ANDEBOL I Situações de aprendizagem

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ANDEBOL I Situações de aprendizagem"

Transcrição

1 EDUCAÇÃO FÍSICA 7. o, 8. o e 9. o ANOS TRANSARÊNCIA 1 ANDEBOL I DRIBLE Jogo do espelho Grupos de 2, delimitados por uma linha, saem em drible e um dos elementos tem de realizar os deslocamentos que o colega fizer mas na direcção contrária. FINTAS SEM BOLA Grupos de 5 ou 7 elementos, com uma bola, dentro de um círculo ou área delimitada no campo, dois dos quais são defensores, tentam tocar no jogador com bola ou interceptar o passe. Se o conseguir troca de função. DEFESA A equipa atacante (9 m) passa a bola entre os seus elementos; a defesa movimenta-se consoante a movimentação da bola. Cada defesa sai sempre ao seu adversário directo quando este tem a posse da bola.

2 EDUCAÇÃO FÍSICA 7. o, 8. o e 9. o ANOS TRANSARÊNCIA 2 ANDEBOL II CIRCULAÇÃO DA BOLA 1. Grupos de 4 ou 6 jogadores, colocados nos postos específicos, realizam a circulação da bola entre todos: a) delimitar a área; b) não delimitar. 5x5 7x7 EE ED EE ED LE LD LE C LD 2. Igual ao anterior mas com oposição da defesa. 3. Jogo de penetração: mantendo a estrutura do anterior, na circulação da bola, o objectivo é colocar a bola dentro da área de baliza através da penetração do atacante com posse da bola Igual ao anterior mas em campo inteiro. 5. Jogo 5 x 5 ou 7 x 7.

3 EDUCAÇÃO FÍSICA 7. o, 8. o e 9. o ANOS TRANSARÊNCIA 3 BASQUETEBOL RECEÇÃO Os alunos devem estar dispostos consoante o esquema. O aluno com a bola passa-a aos colegas que estão parados na linha lateral (passe deslocamento recepção). assado um certo tempo, os alunos da linha lateral devem trocar com os alunos que estão nas filas. A B C LANÇAMENTOS Dois grupos de alunos dispostos consoante o esquema; bolas na coluna central (grupo 2). O aluno do grupo 1 executa uma finta, recebe o passe do colega do grupo 2, que, por sua vez, muda de direcção junto ao obstáculo para receber novamente a bola na linha de lance livre e lançar ao cesto; segue para trás da coluna do grupo 1. Os lançamentos a executar devem ser em apoio e em suspensão, alternadamente. 1 2 RESSALTO Dois grupos de três elementos cada, um grupo ataca e o outro defende. O professor atira a bola à tabela. Os atacantes tentam executar o ressalto ofensivo, enquanto que os defesas tentam impedi-los. Depois trocam posições, ou seja, os atacantes passam a defensores e os defensores a atacantes

4 EDUCAÇÃO FÍSICA 7. o, 8. o e 9. o ANOS TRANSARÊNCIA 4 FUTEBOL I CRUZAMENTOS, ASSES FRONTAIS E FINALIZAÇÃO GR fila 3 fila 2 fila 1 Jogadores da esquerda cruzam rasteiro para finalização (fila 1). Jogadores da direita cruzam por alto para finalização (fila 3). Jogador que está atrás da baliza faz passe para finalização com remate frontal fila 2). Após rematarem de uma das filas, passam para a outra e assim sucessivamente. Após dois remates em cada situação, trocam de posição com os que efectuam passes. DESMARCAÇÃO GR + 3 x 2 + GR GR GR Atacante com bola Defensor Joga pela equipa que tiver a posse da bola A equipa possuidora da bola tenta marcar golo; a equipa que defende tenta recuperar a posse da bola, através do desarme, da intercepção e da marcação defensiva. O possuidor da bola, se não estiver marcado, deve conduzir ou passar a bola ao colega desmarcado antes de receber a pressão do defesa. Quando a equipa perde a posse da bola, o jogador muda automaticamente de equipa.

5 EDUCAÇÃO FÍSICA 7. o, 8. o e 9. o ANOS TRANSARÊNCIA 5 FUTEBOL II RINCÍIOS DO ATAQUE enetração e finalização Objectivo: condução de bola e finalização. Realização: alternadamente cada fila, trocando de posição quando finalizam. reocupação principal: conduzir a bola em velocidade e aumentar o ângulo de possível finalização, quanto mais central melhor. Cobertura ofensiva (3 x 0) Remate dentro da área Tentar driblar GR Remate fora da área Condução Finalização Objectivo: apoio ao companheiro com bola e manutenção do equilíbrio defensivo. Descrição do exercício: depois de efectuado o passe, o jogador A1 apoia o portador da bola A2 pelas costas, até efectuar novo passe, para A3 desmarcando-se então para poder receber a bola de A3. asse A1 A3 CRISS-CROSS A2 Cobertura ofensiva A1 Desmarcação Cobertura ofensiva (2x1+GR) 1. objectivo: apoio ao companheiro com bola mas sempre atrás dele, de um ou outro lado, mantendo sempre o espaço defensivo/manutenção do equilíbrio defensivo. 2. objectivo: desmarcação e finalização. reocupação principal: o 2. atacante tem como primeira prioridade garantir a cobertura ofensiva, só podendo deixar de o fazer com garantia de passe ou remate Mobilidade (3x2+GR) Objectivo 1. jogador: penetração. Objectivo 2. jogador: cobertura ofensiva. Objectivo 3. jogador: mobilidade/desmarcação aproveitamento espaço livre. Variantes: a bola pode passar para qualquer um dos outros jogadores, e trocam de funções, havendo sempre necessariamente um jogador com bola para progredir, um a fazer a cobertura ofensiva e outro a desmarcar-se Espaço (GR+4+2xGR+4+2)=(6x4+GR) Objectivo: finalizar. Sempre que a bola entra nas alas, os defesas não podem ir lá. Os 4 jogadores da zona central devem jogar a 1 ou 2 toques enquanto o jogador da ala pode progredir para centrar. rincípios: jogadores do meio: penetração / cobertura ofensiva / mobilidade; jogadores das alas: espaço. Ala esquerda Ala direita Variante: pode entrar um jogador de cada equipa no corredor lateral, fazendo 2 x 1 em termos ofensivos.

6 EDUCAÇÃO FÍSICA 7. o, 8. o e 9. o ANOS TRANSARÊNCIA 6 FUTEBOL III RINCÍIOS DA DEFESA Contenção Objectivos: o avançado tenta ultrapassar o defesa, e este vai fazendo contenção, isto é, coloca-se entre o avançado e a baliza, de forma a impedir a finalização e simultaneamente ganhar tempo para a organização ofensiva. A proximidade do defesa ao avançado deve ser tanto maior quanto mais perto da baliza, estiverem. Cobertura defensiva (2 x 2) Objectivo: os jogadores vermelhos/amarelos têm como objectivo impedir a progressão dos azuis, o defesa mais próximo do portador da bola faz contenção, enquanto o colega faz cobertura defensiva, do lado do atacante que apoia o portador da bola. A1 Atacante com bola A2 Atacante sem bola A2 A1 Deslocamento do defesa Deslocamento do avançado com bola Dc Dcd A2 A1 Dc Dcd A1 A2 Dcd Dc Deslocamento do defesa Deslocamento do avançado com bola Deslocamento do avançado sem bola asse Dc Defesa que faz contenção (sempre o mais próximo do portador da bola) Dcd Defesa que faz cobertura defensiva (o mais afastado do portador da bola) Situação 2 Se é efectuado um passe, os defesas trocam de funções, isto é, o que fazia contenção recua mais e faz cobertura defensiva, e o outro defesa mais próximo do portador da bola faz a contenção. Equilíbrio A1 Atacante com bola A2 Cobertura ofensiva A3 Mobilidade/desmarcação Dc Defesa que faz contenção Dcd Defesa que faz cobertura defensiva DEQ Defesa que faz equilíbrio defensivo A3 A2 A1 Sentido do ataque Dc DEQ Dcd Concentração Objectivo: na zona de ataque onde estiver a bola, aumentar a concentração de defesas, de forma a diminuir o espaço disponível para jogar e criar situações de superioridade numérica em termos defensivos.

7 EDUCAÇÃO FÍSICA 7. o, 8. o e 9. o ANOS TRANSARÊNCIA 7 FUTEBOL IV AS TRANSIÇÕES DEFENSIVAS/OFENSIVAS 24 metros 24 metros Objectivo: passar rapidamente de atacante a defensor (transição defensiva) e de defensor a atacante (transição ofensiva) Descrição do exercício: em cada quadrado realizam-se jogos de 2x1 (ex.: vermelhos e azuis x amarelos), podendo e devendo a bola passar de quadrado para quadrado entre jogadores das mesmas equipas. Se um amarelo recupera a posse de bola, tirando-a a um azul, passa a fazer 2x1, com os vermelhos contra os azuis. Nota: o espaço de jogo deverá ser ajustado à qualidade dos intervenientes, bem como o número de toques consecutivos entre jogadores do mesmo quadrado ou mesmo toques consecutivos dados pelo mesmo jogador (ex.: jogadores com maior qualidade deverão no máximo dar dois toques e ao terceiro têm que passar para o quadrado seguinte; para jogadores com mais dificuldades deve-se aumentar o espaço de jogo do exercício). Zona 1 Zona 2 Zona neutra Descrição do exercício: em cada quadrado realizam-se jogos 4 x 2, (ex.: azuis x amarelos). Após um determinado número de passes com intervalos predefinidos (6 a 10 por exemplo), a bola tem de passar para o outro quadrado; conseguindo tal, passam 4 vermelhos a jogar contra os 2 amarelos da zona neutra que entram nesse quadrado e os defesas da zona 1 passam para a zona neutra podendo os jogadores aí colocados tentar a intercepção. Caso os amarelos recuperem a bola no quadrado dos vermelhos, estes passam imediatamente a defender, passando dois dos seus jogadores para a zona neutra e assim sucessivamente.

8 EDUCAÇÃO FÍSICA 7. o, 8. o e 9. o ANOS TRANSARÊNCIA 8 VOLEIBOL SITUAÇÃO DE JOGO REDUZIDO 2 x 2 Nesta situação, os 2 jogadores participam activamente em todas as jogadas (polivalência funcional): quem recebe ataca; quem não recebe passa. 2 X 2 SITUAÇÃO DE JOGO REDUZIDO 3 x 3 Nesta situação deve-se colocar os jogadores no campo com a seguinte distribuição: 1:2 Um jogador mais avançado (distribuidor) e dois jogadores mais recuados (recebedores/atacantes); 3 X 3 1 (distribuidor) 2 (recebedor/atacante) Neste nível escolar privilegiamos a colocação dos jogadores em 1: 2, na medida em que este tipo de posicionamento possibilita uma transferência directa para o sistema no 6x6, com o jogador que efectua o 2. toque a ser o mais avançado e a ocupar o centro da rede. Facilita o controlo da bola e a probabilidade do aumento do tempo de sustentação, isto porque o distribuidor (passador) está numa zona central mais fácil para enviar a bola na situação de defesa e de recepção. Além disso, permite duas opções de ataque (entrada e saída), o que, do ponto de vista da evolução do jogo e do conteúdo táctico, é muito importante. SITUAÇÃO DE JOGO 4 x 4 Após o aluno ter experimentado as situações anteriormente descritas (2x2 e 3x3) deve passar para o 4x4, tendo em vista a sua evolução nesta modalidade. 4 X 4 1 (distribuidor) 2 (recebedor/atacante) 1 (defensor)

9 EDUCAÇÃO FÍSICA 7. o, 8. o e 9. o ANOS TRANSARÊNCIA 9 ATLETISMO I CORRIDA DE ESTAFETAS Transmissão com controlo visual e corrida curta trabalhando em pares, os alunos colocam-se nas pistas; o transmissor realiza uma corrida curta, de cerca de 30 metros; o receptor coloca-se dentro da zona de transmissão, e adopta a posição correcta de partida, tendo em conta a mão com que vai receber; à passagem do transmissor pela marca/referência considerada, parte, acelera e não volta a olhar para trás; ao sinal do transmissor, coloca o braço/mão na posição correcta, recebendo o testemunho. SALTO EM COMRIMENTO Suspensão Tomada de consciência da extensão Salto em extensão com chamada dos pés: avançando a bacia em suspensão; elevação dos braços. Sugestões de trabalho: na relva, no bordo da caixa de saltos. Ligação impulsão/extensão assos de balanço em cima de um banco sueco e impulsão; saltar de cima de um plinto para um colchão alto (capaz de amortecer a recepção), partindo de um passo de balanço.

10 EDUCAÇÃO FÍSICA 7. o, 8. o e 9. o ANOS TRANSARÊNCIA 10 ATLETISMO II SALTO EM ALTURA Nota Devido às características peculiares desta técnica de salto em altura, com a transposição e queda feita de costas, é importante que o aluno supere os seus possíveis receios. Assim, antes de aperfeiçoar a corrida e a chamada, que, como referimos, são as fases fundamentais de qualquer salto, o aluno como que deve aprender a cair. Aprender a cair sobre o colchão 1. De pé, sobre o colchão, o aluno deve deixar-se cair de costas: manter o corpo totalmente em extensão; tocar no colchão simultaneamente com todo o corpo. 2. De pé sobre o plinto: realizar um pequeno salto para cima-atrás, com pouca elevação; arquear um pouco o corpo (extensão dorsal), durante a fase aérea; manter os braços ao longo do corpo, pois no momento da queda têm uma participação activa no amortecimento; realizar o contacto sobre a zona dorsal superior; as pernas devem flectir-se e separar-se no momento da recepção, protegendo a cara de qualquer golpe. 3. O mesmo exercício, mas com a chamada realizada no solo, de costas para o colchão: procurar a extensão dinâmica de todo o corpo, principalmente das pernas; recepção correcta, de acordo com o já referido. 4. O exercício anterior, mas tentando transpor um elástico ou uma fasquia.

11 EDUCAÇÃO FÍSICA 7. o, 8. o e 9. o ANOS TRANSARÊNCIA 11 ATLETISMO III LANÇAMENTO DO ESO 1. Familiarização com o engenho: a pega Colocar o peso na base dos 3 dedos do meio, ligeiramente afastados; colocar o peso firmemente contra o pescoço, ligeiramente por baixo do queixo: mão limpa: queixo sujo ; manter o cotovelo afastado do tronco. 2. Lançamento sem balanço de frente Com os pés paralelos ou com o pé esquerdo adiantado em relação ao direito, mas estando ambos orientados para o local de queda; acção rápida de extensão das pernas e lançamento, bloqueando com o lado esquerdo do corpo; empurrar o peso com o cotovelo alto; insistir sobre a acção prolongada dos pés e pernas. 3. Lançamento sem balanço, de lado O lançador coloca-se de lado para o local de queda, com os pés afastados cerca de 1,5 vezes a largura dos ombros, concentrando o peso do corpo sobre a perna recuada; realizar a transferência rápida do peso do corpo, da perna direita para a esquerda, durante o lançamento, com a extensão rápida da perna direita. 4. Aperfeiçoamento da fase final do lançamento Lançamento a partir da posição de força, posição em que se encontra o lançador após o deslizamento. Sem o engenho: identificar a colocação segmentar correcta; pés afastados 1,5 vezes a largura dos ombros, com o terço anterior do pé esquerdo próximo da antepara, alinhado com o calcanhar do pé direito; peso do corpo sobre a perna direita; alinhamento vertical: pé esquerdo, anca esquerda e ombro esquerdo; ancas viradas para o lado e os ombros virados na direcção oposta à zona de queda. Já com o engenho: iniciar o lançamento com uma acção explosiva de extensão e rotação interna da perna direita, que provoca a elevação e o avanço da anca direita; extensão/elevação de todo o corpo; extensão do braço lançador; alinhamento: pé direito, anca direita e ombro direito; acção de bloqueio do lado esquerdo do corpo.

12 EDUCAÇÃO FÍSICA 7. o, 8. o e 9. o ANOS TRANSARÊNCIA 12 GINÁSTICA ARTÍSTICA I ROLAMENTO À RETAGUARDA ARA AOIO FACIAL INVERTIDO Consciencialização da fase de abertura entre o tronco e as pernas. Noção do desequilíbrio necessário à execução do movimento. AOIO FACIAL INVERTIDO 1. Adquirir consciência do controlo do corpo, mantendo alinhados todos os segmentos corporais e em tonicidade. 2. eito virado para a parede, elevar a bacia e as pernas até definir o apoio facial invertido, adquirindo a noção do alinhamento de todos os segmentos corporais.

13 EDUCAÇÃO FÍSICA 7. o, 8. o e 9. o ANOS TRANSARÊNCIA 13 GINÁSTICA ARTÍSTICA II RODA Compreender como promover a rotação da bacia antes de dirigir o primeiro pé para o solo. Exercitação de todo o movimento favorecendo a percepção da 2. a fase (rotação da bacia). RODADA Execução de todo o movimento, favorecendo a percepção da fase final do movimento, ajudando à união das pernas. SALTO DE MÃOS 1. Consciencialização da 2. a fase do movimento, percepcionando a extensão do corpo com o olhar dirigido para as mãos. 2. Noção da acção de repulsão e da necessidade de manter o corpo em tonicidade. 3. Execução do movimento na sua globalidade, facilitando a acção de repulsão. 4. Execução do movimento na sua globalidade, em situação normal e com a ajuda do professor.

14 EDUCAÇÃO FÍSICA 7. o, 8. o e 9. o ANOS TRANSARÊNCIA 14 GINÁSTICA ARTÍSTICA III FLIC-FLAC À RETAGUARDA 1. Noção global do movimento, em parceria com um colega. 2. Noção da dinâmica entre a extensão e a flexão do tronco. LINTO (posição transversal): Salto de eixo 3. Execução global do movimento, efectuado com ajuda, onde é facilitada a acção de impulsão. 4. Execução global do movimento, efectuado com ajuda. 1. Noção da dinâmica entre a abertura e o fecho e do equilíbrio entre o bloqueio dos ombros e a acção de repulsão. 2. O mesmo que a situação de aprendizagem anterior, mas agora já com um obstáculo (primeiro apoia os pés na caixa do plinto e depois procura efectuar a transposição do obstáculo sem apoiar os pés no mesmo). 3. O mesmo que a situação de aprendizagem anterior, mas com um obstáculo de maior dificuldade e com a ajuda de um trampolim (primeiro apoia os pés na caixa do plinto e depois procura efectuar a transposição do obstáculo sem apoiar os pés no mesmo). 4. Exercitação do movimento na sua globalidade (sem corrida), com a impulsão facilitada pela utilização de um trampolim.

15 EDUCAÇÃO FÍSICA 7. o, 8. o e 9. o ANOS TRANSARÊNCIA 15 GINÁSTICA ARTÍSTICA IV LINTO (posição longitudinal) Salto de eixo Noção da necessidade de efectuar o apoio na extremidade do plinto. LINTO (posição transversal) Salto entre mãos 1. Noção da dinâmica entre a abertura e o fecho e do equilíbrio entre o bloqueio dos ombros e a acção de repulsão. 2. O mesmo que a situação de aprendizagem anterior, mas agora já com um obstáculo (primeiro apoia os pés na caixa do plinto e depois procura efectuar a transposição do obstáculo sem apoiar os pés no mesmo). 3. O mesmo que a situação de aprendizagem anterior, mas com um obstáculo de maior dificuldade e com a ajuda de um trampolim (primeiro apoia os pés na caixa do plinto e depois procura efectuar a transposição do obstáculo sem apoiar os pés no mesmo). 4. Exercitação do movimento, na sua globalidade (sem corrida), com a impulsão facilitada pela utilização de um trampolim.

16 EDUCAÇÃO FÍSICA 7. o, 8. o e 9. o ANOS TRANSARÊNCIA 16 GINÁSTICA ARTÍSTICA V QUEDA FACIAL Noção do posicionamento do corpo durante o 2. voo (em extensão). Identificar a acção de repulsão numa situação mais próxima do salto. Identificar a necessidade de elevar a bacia e as pernas para cima dos apoios, após a impulsão. Movimento global em que a impulsão é ajudada pela utilização de um minitrampolim (o professor deverá colocar-se ao lado, para uma eventual ajuda).

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS 11º ANO 12º ANO

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS 11º ANO 12º ANO CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS 11º ANO e 12º ANO JOGOS DESPORTIVOS COLECTIVOS (11.º ano e 12.º ano) ACÇÕES PSICO-MOTORAS Futebol Voleibol Basquetebol Andebol Em situação de jogo 4x4 ou 5x5 - Enquadra-se ofensivamente

Leia mais

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS 10º ANO. Grupo Disciplinar de Educação Física

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS 10º ANO. Grupo Disciplinar de Educação Física CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS 10º ANO Grupo Disciplinar de Educação Física JOGOS DESPORTIVOS COLECTIVOS Futebol Voleibol Basquetebol Andebol Em situação de jogo 4x4 ou 5x5 - Enquadra-se ofensivamente e realiza

Leia mais

EB 2,3 MARTIM DE FREITAS EDUCAÇÃO FÍSICA 2011/2012 2º CICLO NÍVEIS INTRODUTÓRIO, ELEMENTAR E AVANÇADO. JOGOS PRÉ DESPORTIVOS (excepto Raquetes) 5º Ano

EB 2,3 MARTIM DE FREITAS EDUCAÇÃO FÍSICA 2011/2012 2º CICLO NÍVEIS INTRODUTÓRIO, ELEMENTAR E AVANÇADO. JOGOS PRÉ DESPORTIVOS (excepto Raquetes) 5º Ano EB 2,3 MARTIM DE FREITAS EDUCAÇÃO FÍSICA 2011/2012 2º CICLO NÍVEIS INTRODUTÓRIO, ELEMENTAR E AVANÇADO JOGOS PRÉ DESPORTIVOS (excepto Raquetes) 5º Ano 1. Se tem a bola, passar a um companheiro liberto 2.

Leia mais

ANDEBOL. Nível Introdutório

ANDEBOL. Nível Introdutório Nível ANDEBOL Nível Não Com posse de bola: Desmarca-se, oferecendo linha de passe. Opta por passe, ou por drible em progressão para finalizar. Finaliza em remate em salto. Perde a posse de bola, assume

Leia mais

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS Agrupamento de Escolas Elias Garcia Departamento de Expressões Secção de Educação Física CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS 7º ANO ATIVIDADES FÍSICAS CRITÉRIO 4 VOLEIBOL (PARTE DO NÍVEL ELEMENTAR 7º ANO) - Elementar

Leia mais

Grupo I Voleibol (25 pontos)

Grupo I Voleibol (25 pontos) Agrupamento de Escolas Dr. Vieira de Carvalho PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DO 3º CICLO DO ENSINO BÁSICO 2014 1ª FASE PROVA DE EDUCAÇÃO FÍSICA Duração da prova: 45 minutos --------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

PLANIFICAÇÃO DA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA - 3º CICLO

PLANIFICAÇÃO DA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA - 3º CICLO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MARTIM DE FREITAS ESCOLA BÁSICA 2/3 MARTIM DE FREITAS Ano letivo 2016/2017 PLANIFICAÇÃO DA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA - 3º CICLO Ano/Turma 7º/8º/9º Período N.º aulas previstas

Leia mais

GINÁSTICA DE APARELHOS

GINÁSTICA DE APARELHOS GINÁSTICA DE APARELHOS Plinto O plinto é um aparelho utilizado para a realização de saltos tanto na posição transversal como longitudinal. Segurança: Deve-se verificar se a distância do trampolim ao aparelho

Leia mais

CONTEÚDOS ANO DE ESCOLARIDADE 5º 6º 7º 8º 9º 10º 11º 12º

CONTEÚDOS ANO DE ESCOLARIDADE 5º 6º 7º 8º 9º 10º 11º 12º PROGRAMÁTICOS DE EDUCAÇÃO FÍSICA 2016-17 Capacidades Condicionais e Coordenativas Gerais Resistência Geral; Força Resistente; Força Rápida; Força Rápida; Velocidade de Reação Simples e Complexa; Velocidade

Leia mais

Coopera com os companheiros Aceita opções e falhas dos seus colegas Respeita companheiros e adversários Conhece Jogo: objectivo e regras

Coopera com os companheiros Aceita opções e falhas dos seus colegas Respeita companheiros e adversários Conhece Jogo: objectivo e regras Jogo 7x7 Jogo 5x5 FUTEBOL Coopera com os companheiros Aceita opções e falhas dos seus colegas Respeita companheiros e adversários Conhece Jogo: objectivo e regras Recepção e controlo Enquadar ofensivamente

Leia mais

EB 2,3 MARTIM DE FREITAS EDUCAÇÃO FÍSICA 3º CICLO. NÍVEIS INTRODUTÓRIO (I), ELEMENTAR (E) e AVANÇADO (A) JOGOS DESPORTIVOS COLETIVOS ANDEBOL I E A

EB 2,3 MARTIM DE FREITAS EDUCAÇÃO FÍSICA 3º CICLO. NÍVEIS INTRODUTÓRIO (I), ELEMENTAR (E) e AVANÇADO (A) JOGOS DESPORTIVOS COLETIVOS ANDEBOL I E A EB 2,3 MARTIM DE FREITAS EDUCAÇÃO FÍSICA 3º CICLO NÍVEIS INTRODUTÓRIO (I), ELEMENTAR (E) e AVANÇADO (A) JOGOS DESPORTIVOS COLETIVOS ANDEBOL GR+3 x 3+GR (meio-campo, marcação direta) 1. Circulação de bola

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PEDRO DE SANTARÉM ESCOLA E.B. 2,3 PEDRO DE SANTARÉM. Planificação de Educação Física

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PEDRO DE SANTARÉM ESCOLA E.B. 2,3 PEDRO DE SANTARÉM. Planificação de Educação Física AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PEDRO DE SANTARÉM ESCOLA E.B. 2,3 PEDRO DE SANTARÉM 2.º CICLO (2010-2011) Planificação de Educação Física Unidade Didáctica 5.º Ano Competências a Conteúdos Conceitos Adquirir Objectivos/Competências

Leia mais

PERFIL DE APRENDIZAGENS ESPECÍFICAS Educação Física 5.º ano

PERFIL DE APRENDIZAGENS ESPECÍFICAS Educação Física 5.º ano Jogos Pré-Desportivos Educação Física 5.º ano Conhecer o objetivo do jogo, o funcionamento e as regras do jogo. Jogos sem bola: Em situação de ataque cria oportunidades com superioridade numérica para

Leia mais

COLÉGIO DE SANTA DOROTEIA LISBOA ANO LECTIVO 2015/2016 DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA DISCIPLINA:EDUCAÇÃO FÍSICA 8º ANO COMPETÊNCIAS/CONTEÚDOS

COLÉGIO DE SANTA DOROTEIA LISBOA ANO LECTIVO 2015/2016 DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA DISCIPLINA:EDUCAÇÃO FÍSICA 8º ANO COMPETÊNCIAS/CONTEÚDOS DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA DISCIPLINA:EDUCAÇÃO FÍSICA 8º ANO COMPETÊNCIAS/CONTEÚDOS 2º PERÍODO Competências a desenvolver Conteúdos Aulas previstas Cooperar com os companheiros para o alcance do objectivo

Leia mais

TER AS IDEIAS CLARAS!!!

TER AS IDEIAS CLARAS!!! TER AS IDEIAS CLARAS!!! O jogo de Andebol poderá resumir-se a uma atividade acíclica cujos principais movimentos são abertos e realizados com intervalos de pausas de recuperação incompleta (3 a7 ), a uma

Leia mais

I - DISTRIBUIÇÃO DE ESPAÇOS E RESPECTIVA CARGA HORÁRIA PARA DESENVOLVIMENTO DOS 10 BLOCOS DE ACTIVIDADES 7.º ANO

I - DISTRIBUIÇÃO DE ESPAÇOS E RESPECTIVA CARGA HORÁRIA PARA DESENVOLVIMENTO DOS 10 BLOCOS DE ACTIVIDADES 7.º ANO I - DISTRIBUIÇÃO DE ESPAÇOS E RESPECTIVA CARGA HORÁRIA PARA DESENVOLVIMENTO DOS 10 BLOCOS DE ACTIVIDADES 7.º ANO DOCENTE 7.º ANO 1 Sequência de Espaços por Docentes/Turmas e Estimativa de Carga Horária

Leia mais

Agrupamento de Escolas da Sé - Guarda Escola Básica Carolina Beatriz Ângelo Grupo Disciplinar de Educação Física

Agrupamento de Escolas da Sé - Guarda Escola Básica Carolina Beatriz Ângelo Grupo Disciplinar de Educação Física Agrupamento de Escolas da Sé - Guarda Escola Básica Carolina Beatriz Ângelo Grupo Disciplinar de Educação Física 9º ANO - 1º PERÍODO UNIDADE DIDÁTICA TESTES DE C.F. ATLETISMO GINÁSTICA SOLO Conteúdos -

Leia mais

Fase Preparatória Objectivos Operacionais Estratégias / Organização Objectivos comportamentais / Componentes críticas Chamada

Fase Preparatória Objectivos Operacionais Estratégias / Organização Objectivos comportamentais / Componentes críticas Chamada Professor: Mário Santos Ano Lectivo: 2009/10 Ano: 9º Turma: A Nº Alunos: 21 Aula Nº: 11 e 12 Aula U.D. Nº: 7 e 8 de 10 Instalações: Pavilhão Data: 13-10-2009 Hora: 12h15min Duração: 75 minutos Unidade

Leia mais

ESCOLA: Escola Básica 2,3 D. Miguel de Almeida DISCIPLINA: Educação Física ANO: 6.º ANO LETIVO 2013/2014

ESCOLA: Escola Básica 2,3 D. Miguel de Almeida DISCIPLINA: Educação Física ANO: 6.º ANO LETIVO 2013/2014 ENSINO BÁSICO Agrupamento de Escolas Nº de Abrantes ESCOLA: Escola Básica, D. Miguel de Almeida DISCIPLINA: Educação Física ANO:.º ANO LETIVO 0/0 METAS DE APRENDIZAGEM: Domínio da Aptidão Física (EDF00);

Leia mais

Fase Preparatória Objectivos Operacionais Estratégias / Organização Objectivos comportamentais / Componentes críticas

Fase Preparatória Objectivos Operacionais Estratégias / Organização Objectivos comportamentais / Componentes críticas Professor: Rui Morcela Ano Lectivo: 2009/10 Ano: 8º Turma: A Nº Alunos: 20 Aula Nº: 11 e 12 Aula U.D. Nº: 7 e 8 de 10 Instalações: Pavilhão Data: 13-10-2009 Hora: 10h15min Duração: 75 minutos Unidade Didáctica:

Leia mais

Protocolo de Avaliação Inicial. Educação Física

Protocolo de Avaliação Inicial. Educação Física Protocolo de Avaliação Inicial Educação Física ÁREA DAS ACTIVIDADE FÍSICAS 1- JOGOS DESPORTIVOS COLECTIVOS 1.1. FUTEBOL. Jogo reduzido 5x5 (4+GR; 2 balizas) ou 4x4 (3+GR; 2 balizas). Critérios de êxito:

Leia mais

Escola Básica da Madalena Grelha de Conteúdos Educação Física - CEF 2º ano Ano letivo

Escola Básica da Madalena Grelha de Conteúdos Educação Física - CEF 2º ano Ano letivo Escola Básica da Madalena Grelha de Conteúdos Educação Física - 2º ano Ano letivo 2012 2013 1º PERIODO Testes de Condição Física Avaliação da velocidade, flexibilidade, força muscular, agilidade e medidas

Leia mais

Ano Letivo 2011/2012

Ano Letivo 2011/2012 Ano Letivo 2011/2012 Informação/ Exame de Equivalência à Frequência Disciplina de Educação Física 3ºciclo 1. Objeto de Avaliação A prova tem por referência o Programa de Educação Física. A prova desta

Leia mais

O voleibol é um jogo desportivo colectivo praticado por duas equipas, cujo objectivo é

O voleibol é um jogo desportivo colectivo praticado por duas equipas, cujo objectivo é Caracterização do O voleibol é um jogo desportivo colectivo praticado por duas equipas, cujo objectivo é enviar a bola por cima da rede, fazendo-a cair no campo adversário e evitando que ela caia no nosso

Leia mais

I - DISTRIBUIÇÃO DE ESPAÇOS E RESPECTIVA CARGA HORÁRIA PARA DESENVOLVIMENTO DOS 10 BLOCOS DE ACTIVIDADES 8.º ANO. 3º 3-7 Jan Dez Jan-

I - DISTRIBUIÇÃO DE ESPAÇOS E RESPECTIVA CARGA HORÁRIA PARA DESENVOLVIMENTO DOS 10 BLOCOS DE ACTIVIDADES 8.º ANO. 3º 3-7 Jan Dez Jan- I - DISTRIBUIÇÃO DE ESPAÇOS E RESPECTIVA CARGA HORÁRIA PARA DESENVOLVIMENTO DOS 10 BLOCOS DE ACTIVIDADES 8.º ANO DOCENTE 8.º ANO 1 Blocos Av. Inic. 19Set-21 Out Sequência de Espaços por Docentes/Turmas

Leia mais

DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA PLANIFICAÇÃO DO 10ºANO COMPETÊNCIAS/CONTEÚDOS ANO LETIVO

DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA PLANIFICAÇÃO DO 10ºANO COMPETÊNCIAS/CONTEÚDOS ANO LETIVO COMPETÊNCIAS CONTEÚDOS AULAS PREVISTAS Cooperar com os companheiros para o alcance do objetivo dos Jogos Desportivos Coletivos, realizando com oportunidade e correção as ações técnico-táticas elementares

Leia mais

Planificação Anual Departamento Expressões e Tecnologias

Planificação Anual Departamento Expressões e Tecnologias Modelo Dep-01 Agrupamento de Escolas do Castêlo da Maia Planificação Anual Departamento Expressões e Tecnologias Ano: 6º ano Ano letivo: 201.2014 Disciplina: Educação Física Turmas: A, B, C, D, E, F, G,

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE BENAVENTE

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE BENAVENTE AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE BENAVENTE Informação - Prova de Equivalência à Frequência 2º Ciclo do Ensino Básico 2015 Alunos com Necessidades Educativas Especiais Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 julho Aprovado

Leia mais

Unidade didática do Andebol Objetivos gerais do Andebol

Unidade didática do Andebol Objetivos gerais do Andebol 126 Recursos do Professor Unidade didática do Andebol Objetivos gerais do Andebol Cooperar com os companheiros no alcance do objetivo do Andebol, desempenhando com oportunidade e correção as ações solicitadas

Leia mais

Agrupamento de Escolas Eng. Fernando Pinto de Oliveira FUTEBOL (DE 11)

Agrupamento de Escolas Eng. Fernando Pinto de Oliveira FUTEBOL (DE 11) Agrupamento de Escolas Eng. Fernando Pinto de Oliveira Ano Letivo 2016/2017 FUTEBOL (DE 11) O QUE É O FUTEBOL? É um jogo desportivo coletivo praticado por duas equipas de 11 jogadores. O jogo é dirigido

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES PLANIFICAÇÃO ANUAL. ENSINO SECUNDÁRIO DISCIPLINA: Educação Física ANO: 11º ANO LETIVO 2011/2012

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES PLANIFICAÇÃO ANUAL. ENSINO SECUNDÁRIO DISCIPLINA: Educação Física ANO: 11º ANO LETIVO 2011/2012 ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES PLANIFICAÇÃO ANUAL ENSINO SECUNDÁRIO DISCIPLINA: Educação Física ANO: 11º ANO LETIVO 2011/2012 COMPETÊNCIAS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS ATIVIDADES ESTRATÉGIAS

Leia mais

Departamento de Educação Física Educação Física - 2º e 3º CICLO

Departamento de Educação Física Educação Física - 2º e 3º CICLO Ginástica no solo: Cambalhota à frente com pernas unidas Cambalhota à retaguarda com pernas unidas. Pino no espaldar ou Pino Cambalhota Roda Ginástica de Aparelhos: Salto ao eixo Salto Entre-Mãos Salto

Leia mais

Planificação Detalhada Anual : 8º Ano Educação Física

Planificação Detalhada Anual : 8º Ano Educação Física Planificação Detalhada Anual : 8º Ano Educação Física DOMÍNIO/TEMA Aptidão SUB TEMA (Conteúdos) Resistência Força Velocidade Flexibilidade Coordenação Equilíbrio OBJETIVOS GERAIS Elevar o nível funcional

Leia mais

LANÇAMENTO DO PESO Técnica Rectilínea Sequência Completa

LANÇAMENTO DO PESO Técnica Rectilínea Sequência Completa LANÇAMENTO DO PESO Técnica Rectilínea Sequência Completa PREPARATION GLIDE DELIVERY RECOVERY DESCRIÇÃO DAS VÁRIAS FASES A Técnica Rectilínea do Lançamento do Peso está dividida nas seguintes fases:,, e.

Leia mais

UNIDADE DIDÁCTICA DE ATLETISMO

UNIDADE DIDÁCTICA DE ATLETISMO ESCOLA BÁSICA DO 2º E 3º CICLOS MARQUÊS DE POMBAL EDUCAÇÃO FÍSICA UNIDADE DIDÁCTICA DE ATLETISMO DOCUMENTO DE APOIO 6º ANO Caracterização da Modalidade O atletismo pode ser dividido em cinco sectores:

Leia mais

Planificação Anual. Competências Aprendizagens Atividades/Estratégias Avaliação. pequena organização. - Exercitação massiva e alternada

Planificação Anual. Competências Aprendizagens Atividades/Estratégias Avaliação. pequena organização. - Exercitação massiva e alternada Planificação Anual Professor: Joaquim Costa Disciplina: Educação Física Ano: 6º Turma: B Ano letivo: 2014-2015 Competências Aprendizagens Atividades/Estratégias Avaliação Cooperar com os companheiros na

Leia mais

Anexo 40. Fase Preparatória Objectivos Operacionais Estratégias / Organização Objectivos comportamentais / Componentes críticas Chamada

Anexo 40. Fase Preparatória Objectivos Operacionais Estratégias / Organização Objectivos comportamentais / Componentes críticas Chamada Professor: Carmelinda Vieira / Rui Morcela Ano Lectivo: 2009/10 Ano: 7º Turma: B Nº Alunos: 20 Aula Nº: 60 Aula U.D. Nº: 1 de 3 Instalações: Pavilhão Data: 12-04-2010 Hora: 12h00m Duração: 35 minutos Unidade

Leia mais

Ano Actividade Objectivos Conteúdos Local 7ºANO Condição Física Desenvolvimentos da condição

Ano Actividade Objectivos Conteúdos Local 7ºANO Condição Física Desenvolvimentos da condição Planificações Ano Actividade Objectivos Conteúdos Local 7ºANO Condição Física Desenvolvimentos da condição física de base - Resistência aeróbia e anaeróbia - Força explosiva - Força resistente - Flexibilidade

Leia mais

CONTEÚDOS TÉCNICOS E TÁCTICOS DOS ESCALÕES DE FORMAÇÃO

CONTEÚDOS TÉCNICOS E TÁCTICOS DOS ESCALÕES DE FORMAÇÃO CONTEÚDOS TÉCNICOS E TÁCTICOS DOS ESCALÕES DE FORMAÇÃO Técnico/táctica individual ofensiva com e sem bola (procedimentos gerais) a) Os aspectos da técnica e táctica ofensiva prevalecem sobre os defensivos

Leia mais

UNIDADE DIDÁCTICA DE FUTSAL

UNIDADE DIDÁCTICA DE FUTSAL ESCOLA BÁSICA DO 2º E 3º CICLOS MARQUÊS DE POMBAL EDUCAÇÃO FÍSICA UNIDADE DIDÁCTICA DE FUTSAL DOCUMENTO DE APOIO 7º ANO BREVE HISTÓRIA DA MODALIDADE O Futsal surge no final do século XX, na década de 90,

Leia mais

2012 / Programa Nestum Rugby nas Escolas. Introdução ao Tag-Rugby e ao Bitoque

2012 / Programa Nestum Rugby nas Escolas. Introdução ao Tag-Rugby e ao Bitoque 2012 / 2013 Programa Nestum Rugby nas Escolas Introdução ao Tag-Rugby e ao Bitoque Introdução O que é o TAG RUGBY? O Tag Rugby é usado como uma alternativa de ensino do rugby de XV nas escolas, ou como

Leia mais

Intervenção nos Jogos Desportivos Coletivos de Invasão. Pontos comuns entre o Basquetebol, Andebol e Futebol

Intervenção nos Jogos Desportivos Coletivos de Invasão. Pontos comuns entre o Basquetebol, Andebol e Futebol Faculdade de Motricidade Humana Escola Secundária Fernando Namora Intervenção nos Jogos Desportivos Coletivos de Invasão Pontos comuns entre o Basquetebol, Andebol e Futebol Orientadores: Professores Estagiários:

Leia mais

INFORMAÇÃO-Prova de Equivalência à Frequência 3º Ciclo do Ensino Básico Despacho Normativo nº 1-a/2017, de 10 de fevereiro

INFORMAÇÃO-Prova de Equivalência à Frequência 3º Ciclo do Ensino Básico Despacho Normativo nº 1-a/2017, de 10 de fevereiro INFORMAÇÃO-Prova de Equivalência à Frequência 3º Ciclo do Ensino Básico Despacho Normativo nº 1-a/2017, de 10 de fevereiro Disciplina: EDUCAÇÃO FÍSICA Código: 26 Tipo de Prova: ESCRITA E PRÁTICA O presente

Leia mais

Jogos Desportivos Coletivos

Jogos Desportivos Coletivos ... DEPARTAMENTO DE Educação Física DISCIPLINA: Educação Física 7ºAno COMPETÊNCIAS/CONTEÚDOS Competências a desenvolver Conteúdos Aulas previstas Jogos Desportivos Coletivos Andebol Cooperar com os companheiros

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA ZONA URBANA DA FIGUEIRA DA FOZ ESCOLA DO ENSINO BÁSICO DO 2º E 3º CICLOS DR. JOÃO DE BARROS TEMAS/CONTEÚDOS

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA ZONA URBANA DA FIGUEIRA DA FOZ ESCOLA DO ENSINO BÁSICO DO 2º E 3º CICLOS DR. JOÃO DE BARROS TEMAS/CONTEÚDOS 2ª Período 1ª Período AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA ZONA URBANA DA FIGUEIRA DA FOZ ESCOLA DO ENSINO BÁSICO DO 2º E 3º CICLOS DR. JOÃO DE BARROS ANO LETIVO 2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL DOS CONTEÚDOS DA DISCIPLINA:

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES PLANIFICAÇÃO ANUAL. ENSINO SECUNDÁRIO DISCIPLINA: Educação Física ANO: 10º ANO LETIVO 2011/2012

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES PLANIFICAÇÃO ANUAL. ENSINO SECUNDÁRIO DISCIPLINA: Educação Física ANO: 10º ANO LETIVO 2011/2012 ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES PLANIFICAÇÃO ANUAL ENSINO SECUNDÁRIO DISCIPLINA: Educação Física ANO: 10º ANO LETIVO 2011/2012 COMPETÊNCIAS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS ATIVIDADES ESTRATÉGIAS

Leia mais

Planificação Anual. Competências Aprendizagens Atividades/Estratégias Avaliação

Planificação Anual. Competências Aprendizagens Atividades/Estratégias Avaliação Planificação Anual Professor: Gonçalo Barradas Disciplina: Educação Física Ano: 5º Turma: A Ano letivo: 204-2015 Competências Aprendizagens Atividades/Estratégias Avaliação Cooperar com os companheiros

Leia mais

P L A N I F I C A Ç Ã 0 E n s i n o S e c u n d á r i o

P L A N I F I C A Ç Ã 0 E n s i n o S e c u n d á r i o P L A N I F I C A Ç Ã 0 E n s i n o S e c u n d á r i o 2016-2017 DISCIPLINA / ANO: Educação Física / 11º Ano MANUAL ADOTADO: Em Movimento 10/11/12 Edições ASA II, S.A. GESTÃO DO TEMPO 1º PERÍODO Nº de

Leia mais

Planificação Anual Departamento Expressões e Tecnologias

Planificação Anual Departamento Expressões e Tecnologias Modelo Dep-01 Agrupamento de Escolas do Castêlo da Maia Planificação Anual Departamento Expressões e Tecnologias Ano: 5º ano Ano letivo: 201.201 Disciplina: Educação Física Turmas: A, B, C, D, E, F, G,

Leia mais

INFORMAÇÃO-PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DE EDUCAÇÃO FÍSICA

INFORMAÇÃO-PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DE EDUCAÇÃO FÍSICA INFORMAÇÃO-PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DE EDUCAÇÃO FÍSICA 3º CICLO DO ENSINO BÁSICO PROVA 26 / 2017 (Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho) O presente documento divulga informação relativa à prova

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA FERNANDO NAMORA 2014/2015

ESCOLA SECUNDÁRIA FERNANDO NAMORA 2014/2015 Parte Introdutória ESCOLA SECUNDÁRIA FERNANDO NAMORA 2014/2015 Etapa: 3ª Etapa Unidade de Ensino:10ª UE Aula nº: 64-65,66 Professor: Bernardo Tavares Data: 13/04/2015 + 16/04/2015 Turma: 7 Nº previsto

Leia mais

Fase Preparatória Objectivos Operacionais Estratégias / Organização Objectivos comportamentais / Componentes críticas Chamada

Fase Preparatória Objectivos Operacionais Estratégias / Organização Objectivos comportamentais / Componentes críticas Chamada Professor: Rui Morcela Ano Lectivo: 2009/10 Ano: 8º Turma: A Nº Alunos: 20 Aula Nº: 66 Aula U.D. Nº: 9 de 9 Instalações: Pavilhão Data: 26-03-2010 Hora: 9h15m Duração: 35 minutos Unidade Didáctica: Ginástica

Leia mais

ESCRITA E PRÁTICA 1. INTRODUÇÃO

ESCRITA E PRÁTICA 1. INTRODUÇÃO INFORMAÇÃO-Prova de Equivalência à Frequência 3º Ciclo do Ensino Básico Despacho Normativo nº 1-G/2016, de 6 de abril Disciplina: EDUCAÇÃO FÍSICA Código: 26 Tipo de Prova: ESCRITA E PRÁTICA 1. INTRODUÇÃO

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA C/ 3º CICLO DA LOUSÃ

ESCOLA SECUNDÁRIA C/ 3º CICLO DA LOUSÃ 1 ESCOLA SECUNDÁRIA C/ 3º CICLO DA LOUSÃ Objectivo Ser capaz de realizar uma corrida com barreiras - ritmada em velocidade máxima. Princípios a considerar Um barreirista é também um velocista Correr rápido

Leia mais

Atletismo. Atletismo. Atletismo. Atletismo. Atletismo 3/27/2014. Caraterização. A pista. Disciplinas. Velocidade

Atletismo. Atletismo. Atletismo. Atletismo. Atletismo 3/27/2014. Caraterização. A pista. Disciplinas. Velocidade Caraterização Educação Física Agrupamento de Escolas Martim de Freitas Francisco Pinto Caraterização A pista O é uma modalidade individual, integrada por um conjunto de ações naturais, como são os casos

Leia mais

3.º Ciclo do Ensino Básico (Decreto-Lei nº 17/2016, de 4 de abril)

3.º Ciclo do Ensino Básico (Decreto-Lei nº 17/2016, de 4 de abril) INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA Educação Física 2016 Prova 26 / 2016 1ª e 2ª fase 3.º Ciclo do Ensino Básico (Decreto-Lei nº 17/2016, de 4 de abril) O presente documento divulga informação

Leia mais

DISCIPLINA: ALTURA CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS

DISCIPLINA: ALTURA CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS ALTURA 207 DISCIPLINA: ALTURA DOMÍNIO DAS TÉCNICAS I FASE - ENSINO / APRENDIZAGEM FASES / NÍVEIS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS I- Ensino/Aprendizagem Aquisição da noção de saltar para cima, com chamada a um

Leia mais

PI Instrução inicial: Exercícios/ Objectivos

PI Instrução inicial: Exercícios/ Objectivos 5º Unidade de Ensino 21.01 a 15.02 10 Aulas Professor Estagiário: João Santos Turma: 7º B Objectivos : Gestão rotinas organizativas; Desenvolvimento competências de instrução e questionamento; Garantir

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE S. PEDRO DA COVA

ESCOLA SECUNDÁRIA DE S. PEDRO DA COVA ESCOLA SECUNDÁRIA DE S. PEDRO DA COVA INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DE EDUCAÇÃO FÍSICA PROVA 26 / 2015 ---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA FUTSAL 1 SITUAÇÕES ESPECIAIS 1.1 PONTAPÉ DE SAÍDA 1.2 GUARDA-REDES 1.3 REPOSIÇÃO DA BOLA EM JOGO

EDUCAÇÃO FÍSICA FUTSAL 1 SITUAÇÕES ESPECIAIS 1.1 PONTAPÉ DE SAÍDA 1.2 GUARDA-REDES 1.3 REPOSIÇÃO DA BOLA EM JOGO EDUCAÇÃO FÍSICA FUTSAL O Futsal é um jogo desportivo colectivo praticado por duas equipas (cada equipa tem: 5 jogadores em campo e 7 suplentes), cujo objectivo é introduzir a bola na baliza adversária

Leia mais

P L A N I F I C A Ç Ã O A N U A L - 2º C I C L O

P L A N I F I C A Ç Ã O A N U A L - 2º C I C L O DISCIPLINA: EDUCAÇÃO FISICA ANO: 5º, 6º TURMAS: A, B, C ANO LECTIVO: 2011/2012 P L A N I F I C A Ç Ã O A N U A L - 2º C I C L O DE AÇÃO No 5º e 6º ano o aluno deverá adquirir competências de nível "introdução"

Leia mais

DISCIPLINA: ESTAFETAS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS

DISCIPLINA: ESTAFETAS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS ESTAFETAS 192 DOMÍNIO DAS TÉCNICAS III FASE - APERFEIÇOAMENTO TÉCNICO B FASES / NÍVEIS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS I- Ensino / Aprendizagem - Aquisição da noção de transmissão, através de jogos. - Aquisição

Leia mais

Escola Secundária Dr. João Araújo Correia

Escola Secundária Dr. João Araújo Correia Escola Secundária Dr. João Araújo Correia CONTEÚDOS E CARGAS PARA O ESINO SECUNDÁRIO NO ANO LECTIVO 2015-2016 Considerando: - O Programa de Educação Física; - O documento de apoio elaborado por Docentes

Leia mais

Modelo de Jogo de MARCO SILVA e sua Operacionalização. Treinador do Sporting CP (14/15)

Modelo de Jogo de MARCO SILVA e sua Operacionalização. Treinador do Sporting CP (14/15) Modelo de Jogo de MARCO SILVA e sua Operacionalização Treinador do Sporting CP (14/15)! Modelo de Jogo baseado no! Relatório de Estágio de:! Pereira, G. (2013) - FMH! Estoril 2011/2012 Contextos de Exercitação!

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA ZONA URBANA DA FIGUEIRA DA FOZ MATÉRIA TEMAS/CONTEÚDOS Nº DE AULAS PREVISTAS

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA ZONA URBANA DA FIGUEIRA DA FOZ MATÉRIA TEMAS/CONTEÚDOS Nº DE AULAS PREVISTAS 2º Período 1º Período ESCOLA DO ENSINO BÁSICO DO 2º E 3º CICLOS DR. JOÃO DE BARROS AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA ZONA URBANA DA FIGUEIRA DA FOZ ANO LETIVO: 2014/2015 PLANIFICAÇÃO ANUAL DOS CONTEÚDOS DA DISCIPLINA:

Leia mais

Planificação Detalhada Anual : 9º Ano Educação Física. Ao longo do ano* Testes Fitnessgram (opcional)

Planificação Detalhada Anual : 9º Ano Educação Física. Ao longo do ano* Testes Fitnessgram (opcional) DOMÍNIO/TEMA: Atletismo DOMÍNIO/TEMA Aptidão físicas Direção de Serviços da Região Norte Planificação Detalhada Anual : 9º Ano Educação Física Resistência Força Velocidade Flexibilidade Coordenação Equilíbrio

Leia mais

Educação Física Agrupamento de Escolas Martim de Freitas. Francisco Pinto

Educação Física Agrupamento de Escolas Martim de Freitas. Francisco Pinto Educação Física Agrupamento de Escolas Martim de Freitas Francisco Pinto Caraterização Caraterização O é uma modalidade individual, integrada por um conjunto de ações naturais, como são os casos dos saltos,

Leia mais

BADMINTON. no Desporto Escolar - Iniciação ao Treino

BADMINTON. no Desporto Escolar - Iniciação ao Treino BADMINTON no Desporto Escolar - Iniciação ao Treino B DMINTON REGULAMENTOS CAMPO SINGULARES 1 Linha de serviço longo de singulares ou linha de fundo 2 Linha lateral de singulares 4 Linha de serviço curto

Leia mais

1 OBJETO DE AVALIAÇÃO

1 OBJETO DE AVALIAÇÃO Informação- Prova de Equivalência à Frequência Educação Física Prova escrita e prática Prova 26 2016 3º Ciclo do Ensino Básico O presente documento divulga informação relativa à prova de equivalência à

Leia mais

INFORMAÇÃO DA PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA (ADAPTADA) 2017

INFORMAÇÃO DA PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA (ADAPTADA) 2017 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS POETA ANTÓNIO ALEIXO INFORMAÇÃO DA PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA (ADAPTADA) 2017 Despacho normativo nº1-a/2017 de 10 de fevereiro DISCIPLINA: EDUCAÇÃO FÍSICA Ano de Escolaridade:

Leia mais

Matriz - Prova Global do Agrupamento Departamento de Educação Física Educação Física - 2º Ciclo

Matriz - Prova Global do Agrupamento Departamento de Educação Física Educação Física - 2º Ciclo Cambalhota à frente com pernas unidas Cambalhota à retaguarda com pernas unidas. Apresentação de uma sequência com Ligação entre os elementos.... Nível 1 Apresenta-se e tenta, mas não executa o exercício.

Leia mais

O TREINO DOS GUARDA- REDES

O TREINO DOS GUARDA- REDES O TREINO DOS GUARDA- REDES Antes de mais deve ter-se em conta que os guarda-redes (GR) têm uma influência decisiva no jogo. No entanto, a maioria dos treinadores acaba por dedicar uma pequena percentagem

Leia mais

MATRIZ A Prova Global do Agrupamento

MATRIZ A Prova Global do Agrupamento Compor e realizar Ginástica. Destrezas elementares de solo e aparelhos (Plinto e mini trampolim), em esquemas individuais, aplicando os critérios de correcção técnica e apreciando os esquemas de acordo

Leia mais

SECRETARIA REGIONAL DA EDUCAÇÃO E CULTURA GABINETE COORDENADOR DO DESPORTO ESCOLAR 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO

SECRETARIA REGIONAL DA EDUCAÇÃO E CULTURA GABINETE COORDENADOR DO DESPORTO ESCOLAR 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO SECRETARIA REGIONAL DA EDUCAÇÃO E CULTURA GABINETE COORDENADOR DO DESPORTO ESCOLAR 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO ANO LECTIVO 2011/2012 PARTICIPAÇÃO Todos os jogos das modalidades colectivas serão disputados

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS GONÇALO SAMPAIO ESCOLA E.B. 2, 3 PROFESSOR GONÇALO SAMPAIO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS GONÇALO SAMPAIO ESCOLA E.B. 2, 3 PROFESSOR GONÇALO SAMPAIO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS GONÇALO SAMPAIO ESCOLA E.B. 2, 3 PROFESSOR GONÇALO SAMPAIO DEPARTAMENTO DE EXPRESSÕES (EDUCAÇÃO FÍSICA) 5º ANO PLANIFICAÇÃO ANUAL 2016/2017 1. CONTEÚDOS DE APRENDIZAGEM 5.º Ano Ginástica

Leia mais

Unidade didática de Basquetebol Objetivos gerais do Basquetebol

Unidade didática de Basquetebol Objetivos gerais do Basquetebol Livro do Professor 117 Unidade didática de Basquetebol Objetivos gerais do Basquetebol Cooperar com os companheiros no objetivo do Basquebol, desempenhando com oportunidade e correção as ações solicitadas

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES PLANIFICAÇÃO ANUAL

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES PLANIFICAÇÃO ANUAL ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES PLANIFICAÇÃO ANUAL ENSINO SECUNDÁRIO DISCIPLINA: Educação Física CURSO: Profissionais ANO: 10º ANO LETIVO 2011/2012 COMPETÊNCIAS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS ATIVIDADES

Leia mais

Informação - Prova de Equivalência à Frequência de. Educação Física. Ano Letivo 2016/2017 Código da Prova: 26

Informação - Prova de Equivalência à Frequência de. Educação Física. Ano Letivo 2016/2017 Código da Prova: 26 Informação - Prova de Equivalência à Frequência de Educação Física Ano Letivo 2016/2017 Código da Prova: 26 3º Ciclo do Ensino Básico Tipo de Prova: Escrita e prática 1. Objeto de avaliação O presente

Leia mais

Exercícios de Treino dos Melhores Treinadores de

Exercícios de Treino dos Melhores Treinadores de Exercícios de Treino dos Melhores Treinadores de Futebol do Mundo em 2013 Carlo ANCELOTTI; Rafael BENITEZ; Antonio CONTE; Vicente DEL BOSQUE; Alex FERGUSON; Jupp HEYNCKES; Jürgen KLOPP; José MOURINHO;

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE ANADIA

ESCOLA SECUNDÁRIA DE ANADIA ESCOLA SECUNDÁRIA DE ANADIA Bateria de Exercícios Andebol NÚCLEO DE ESTÁGIO DE EDUCAÇÃO FÍSICA 2000.200 ANDEBOL BATERIA DE EXERCÍCIOS Este documento pretende acima de tudo fornecer ao professor uma quantidade

Leia mais

DOCUMENTO DA MODALIDADE ATLETISMO

DOCUMENTO DA MODALIDADE ATLETISMO DOCUMENTO DA MODALIDADE ATLETISMO O Atletismo encontra-se contemplado nos programas de Educação Física dividido em 3 grandes grupos: corridas; saltos e lançamentos. CARACTERIZAÇÃO DO ATLETISMO CORRIDAS:

Leia mais

Informação - Prova de Equivalência à Frequência de. Educação Física. 2º Ciclo do Ensino Básico Tipo de Prova: Escrita e Prática

Informação - Prova de Equivalência à Frequência de. Educação Física. 2º Ciclo do Ensino Básico Tipo de Prova: Escrita e Prática Informação - Prova de Equivalência à Frequência de Educação Física Ano Letivo 2016 / 2017 Código da Prova: 28 2º Ciclo do Ensino Básico Tipo de Prova: Escrita e Prática 1. Objeto de avaliação O presente

Leia mais

Fase Preparatória Objectivos Operacionais Estratégias / Organização Objectivos comportamentais / Componentes críticas Chamada

Fase Preparatória Objectivos Operacionais Estratégias / Organização Objectivos comportamentais / Componentes críticas Chamada Professor: Rui Morcela Ano Lectivo: 2009/10 Ano: 8º Turma: A Nº Alunos: 20 Aula Nº: 79 e 80 Aula U.D. Nº: 1 e 2 de 6 Instalações: Pavilhão Data: 11-5-2010 Hora: 10h 20m Duração: 75 minutos Unidade Didáctica:

Leia mais

Fase Preparatória Objectivos Operacionais Estratégias / Organização Objectivos comportamentais / Componentes críticas Chamada

Fase Preparatória Objectivos Operacionais Estratégias / Organização Objectivos comportamentais / Componentes críticas Chamada Professor: Rui Morcela Ano Lectivo: 2009/10 Ano: 8º Turma: A Nº Alunos: 20 Aula Nº: 81 Aula U.D. Nº: 3 de 6 Instalações: Pavilhão Data: 14-05-2010 Hora: 9h20m Duração: 35 minutos Unidade Didáctica: Ginástica

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE BENAVENTE

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE BENAVENTE AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE BENAVENTE Informação Prova de Equivalência à Frequência Prática 3º Ciclo do Ensino Básico 2014/2015 Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 julho Aprovado em Conselho Pedagógico de 06

Leia mais

Conservatório de Música Calouste Gulbenkian de Braga. Disciplina: EDUCAÇÃO FÍSICA 2016

Conservatório de Música Calouste Gulbenkian de Braga. Disciplina: EDUCAÇÃO FÍSICA 2016 Conservatório de Música Calouste Gulbenkian de Braga INFORMAÇÃO- Prova de Equivalência à Frequência Disciplina: EDUCAÇÃO FÍSICA 2016 Prova 24 2º Ciclo/ 6º Ano de escolaridade Decreto-Lei n.º 139/2012,

Leia mais

Jogos Desportivos Coletivos

Jogos Desportivos Coletivos DEPARTAMENTO DE Educação Física DISCIPLINA: Educação Física 8ºAno COMPETÊNCIAS/CONTEÚDOS... Competências a desenvolver Conteúdos Aulas previstas Jogos Desportivos Coletivos Cooperar com os companheiros

Leia mais

Documento de Apoio de Andebol

Documento de Apoio de Andebol Documento de Apoio de Andebol Caracterização da Modalidade O andebol distingue-se pelas suas variadas acções que vão desde as corridas, aos arranques, às paragens, aos saltos de diversas formas e à combinação

Leia mais

1 OBJETO DE AVALIAÇÃO

1 OBJETO DE AVALIAÇÃO Informação- Prova de Equivalência à Frequência Educação Física Prova 28 2016 2º Ciclo do Ensino Básico O presente documento divulga informação relativa à prova de equivalência à frequência do 2º Ciclo

Leia mais

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS DA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA DO 2º CEB 5º ANO DE ESCOLARIDADE

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS DA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA DO 2º CEB 5º ANO DE ESCOLARIDADE CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS DA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA DO 2º CEB 5º ANO DE ESCOLARIDADE Os conteúdos lecionados no 1º, 2º e 3º períodos são os mesmos mas com etapas diferentes a saber: 1º Período - recuperação

Leia mais

352)(6625 5(1$72 2/,9(,5$ Documento da Modalidade BADMINTON ',6&,3/,1$ '( EDUCAÇÃO FÍSICA

352)(6625 5(1$72 2/,9(,5$ Documento da Modalidade BADMINTON ',6&,3/,1$ '( EDUCAÇÃO FÍSICA Documento da Modalidade BADMINTON EDUCAÇÃO FÍSICA COMPONENTE TÉCNICA 1. POSIÇÃO FUNDAMENTAL Esta posição, também denominada de posição básica, coloca o jogador numa posição de espera dinâmica que lhe permite

Leia mais

Escola Secundária D.Pedro V. Ginástica de Solo. Ana Abel 06/04/13

Escola Secundária D.Pedro V. Ginástica de Solo. Ana Abel 06/04/13 Escola Secundária D.Pedro V Ginástica de Solo Ana Abel 06/04/13 Introdução Este trabalho sobre ginástica é um elemento de avaliação das disciplinas de Educação Física e Prática de Actividades Físicas e

Leia mais

MANUAL DO TREINADOR NÍVEL I SALTO EM ALTURA COLCHÃO

MANUAL DO TREINADOR NÍVEL I SALTO EM ALTURA COLCHÃO SALTO EM ALTURA 1. Regras básicas do Salto em Altura FASQUIA POSTE COLCHÃO A prova do salto em altura disputa-se numa zona específica da pista de atletismo, e necessita de uma zona de balanço, um colchão

Leia mais

Voleibol Atual Técnicas e Fundamentos do jogo. Percy Oncken

Voleibol Atual Técnicas e Fundamentos do jogo. Percy Oncken Voleibol Atual Técnicas e Fundamentos do jogo. Percy Oncken TÉCNICO CBV SAQUE POR CIMA - Sem SALTO Saque sem salto 1 a ensinar; Técnica geral será utilizada, nos saques com salto TRANSFERÊNCIA. POSTURA

Leia mais

Agrupamento de Escolas da Chamusca

Agrupamento de Escolas da Chamusca Informação - Exame de Equivalência à Frequência de Educação Física 12º ano - Ensino Secundário Ano letivo de 2014/2015 DURAÇÃO DA PROVA: 90 minutos + 90 minutos TIPO de PROVA: teórica + prática Data de

Leia mais

26 EDUCAÇÃO FÍSICA alunos abrangidos pela Portaria n.º 23/2015, de 27 de fevereiro escrita e prática 3.ºciclo do ENSINO BÁSICO 20

26 EDUCAÇÃO FÍSICA alunos abrangidos pela Portaria n.º 23/2015, de 27 de fevereiro escrita e prática 3.ºciclo do ENSINO BÁSICO 20 informação-prova de equivalência à frequência data:. 0 5. 2 0 26 EDUCAÇÃO FÍSICA alunos abrangidos pela Portaria n.º 23/2015, de 27 de fevereiro escrita e prática 3.ºciclo do ENSINO BÁSICO 20 1.O B J E

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA 11º ANO PLANIFICAÇÃO

EDUCAÇÃO FÍSICA 11º ANO PLANIFICAÇÃO ESCOLA SECUNDÁRIA JOÃO GONÇALVES ZARCO-402011 Objetivos gerais: Realizar atividades de forma autónoma, responsável e criativa Cooperar com outros em tarefas e projetos comuns Relacionar harmoniosamente

Leia mais

2.1. História da Modalidade

2.1. História da Modalidade 2.1. História da Modalidade II. Unidade Didáctica de Basquetebol O Basquetebol, considerado um dos desportos mais praticados em todo o mundo, foi criado em Dezembro de 1891, na Universidade de Springfield

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SEBASTIÃO DA GAMA

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SEBASTIÃO DA GAMA INFORMAÇÃO-PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA EDUCAÇÃO FÍSICA - Prova teórica e prática 2016 Prova 28. 2º Ciclo do Ensino Básico 1. OBJETO DE AVALIAÇÃO A prova de Educação Física tem por referência o programa

Leia mais

Prof. Est.: Patrícia Sousa Ano / Turma: 9ºD Nº de alunos: 19 (15masc.+4fem.) Aula Nº: 46 e 47 Data: 14/01/2011 U. Didáctica: Ginástica solo/aparelhos

Prof. Est.: Patrícia Sousa Ano / Turma: 9ºD Nº de alunos: 19 (15masc.+4fem.) Aula Nº: 46 e 47 Data: 14/01/2011 U. Didáctica: Ginástica solo/aparelhos 1 Plano de Aula Prof. Est.: Patrícia Sousa Ano / Turma: 9ºD Nº de alunos: 19 (15masc.+4fem.) Hora: 10:20h 11h50 Duração: 90 (72 ) Espaço: Salão Aula Nº: 46 e 47 Data: 14/01/2011 U. Didáctica: Ginástica

Leia mais