SECRETARIA DOS PORTOS SECRETARIA DE POLÍTICAS PORTUÁRIAS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SECRETARIA DOS PORTOS SECRETARIA DE POLÍTICAS PORTUÁRIAS"

Transcrição

1 SECRETARIA DOS PORTOS SECRETARIA DE POLÍTICAS PORTUÁRIAS II SEMINÁRIO DE INTEGRAÇÃO SOBRE SAÚDE E SEGURANÇA NA ÁREA PORTUÁRIA PLANO DE CONTROLE DE EMERGÊNCIA-PCE EM CONFORMIDADE COM A NORMA REGULAMENTADORA 29 MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DA INSPEÇÃO DO TRABALHO

2 NR 29- OBJETIVO E APLICAÇÃO Objetivo - Regular a proteção obrigatória contra acidentes e doenças profissionais, - Facilitar os primeiros socorros a acidentados - Alcançar as melhores condições possíveis de segurança e saúde aos trabalhadores portuários Aplicabilidade: - Trabalhadores portuários em operações tanto a bordo como em terra - Demais trabalhadores que exerçam atividades nos portos organizados e instalações portuárias de uso privativo e retroportuárias, situadas dentro ou fora da área do porto organizado

3 COMO EU FAÇO E IMPLANTO UM PLANO DE CONTROLE DE EMERGÊNCIA HOJE DE FORMA QUE ATENDA A NR 29?

4 I DISPOSIÇÕES INICIAIS Plano de Controle de Emergência - PCE e Plano de Ajuda Mútua - PAM. II OPERAÇÕES COM CARGAS PERIGOSAS: Obrigações e competências Plano de Controle de Emergência - PCE e Plano de Ajuda Mútua - PAM

5 Plano de Controle de Emergência - PCE e Plano de Ajuda Mútua - PAM. COMPETÊNCIAS CONTEÚDO TREINAMENTOS SIMULADOS

6 Cabe à administração do porto, ao OGMO e aos empregadores a elaboração do PCE, contendo ações coordenadas a serem seguidas nas situações descritas neste subitem e compor com outras organizações o PAM. COMPETÊNCIA: ADMINISTRAÇÃO DO PORTO OGMO EMPREGADORES AÇÕES COORDENADAS PAM

7 CONTEÚDO: Devem ser previstos os recursos necessários, bem como linhas de atuação conjunta e organizada, sendo objeto dos planos as seguintes situações: a) incêndio ou explosão; b) vazamento de produtos perigosos; c) queda de homem ao mar; d) condições adversas de tempo que afetem a segurança das operações portuárias; e) poluição ou acidente ambiental; f) socorro a acidentados.

8 TREINAMENTOS SIMULADOS No PCE e no PAM, deve constar o estabelecimento de uma periodicidade de treinamentos simulados, cabendo aos trabalhadores indicados comporem as equipes e efetiva participação.

9 Compete aos operadores portuários, empregadores, tomadores de serviço e OGMO, conforme o caso: c)cumprir e fazer cumprir a norma de segurança e saúde no trabalho portuário e as demais Normas Regulamentadoras expedidas pela Portaria MTb n.º 3.214/78 e alterações posteriores; NR Todos os empregadores devem adotar medidas de prevenção de incêndios, em conformidade com a legislação estadual e as normas técnicas aplicáveis

10 29.6 OPERAÇÕES COM CARGAS PERIGOSAS E PCE O ITEM 29.6 OPERAÇÕES COM CARGAS PERIGOSAS EXCLUIU O ITEM 29.1 DISPOSIÇÕES INICIAIS?

11 29.6 OPERAÇÕES COM CARGAS PERIGOSAS E PCE Obrigações e competências Cabe à administração do porto:... c) criar e coordenar o Plano de Controle de Emergência (PCE); d) participar do Plano de Ajuda Mútua (PAM); Cabe ao OGMO, titular de instalação portuária de uso privativo ou empregador:... c) participar da elaboração e execução do PCE; Cabe ao trabalhador:... c) participar da elaboração e execução do PCE e PAM;

12 PCE- COMPETÊNCIA PARA TODAS AS SITUAÇÕES (29.1.6) ELABORAÇÃO: ADMINISTRAÇÃO DO PORTO OGMO EMPREGADORES PARA OPERAÇÕES COM CARGAS PERIGOSAS (29.6.3) ELABORAÇÃO: ADMINISTRAÇÃO DO PORTO COM A PARTICIPAÇÃO DOS DEMAIS AGENTES COORDENAÇÃO: NÃO CITA AÇÃO: TODOS OS AGENTES COORDENAÇÃO: ADMINISTRAÇÃO DO PORTO AÇÃO: TODOS OS AGENTES

13 29.6 OPERAÇÕES COM CARGAS PERIGOSAS E PCE CONTEÚDO Plano de Controle de Emergência - PCE e Plano de Ajuda Mútua - PAM Devem ser adotados procedimentos de emergência, primeiros socorros e atendimento médico, constando para cada classe de risco a respectiva ficha, nos locais de operação dos produtos perigosos Os trabalhadores devem ter treinamento específico em relação às operações com produtos perigosos O plano de atendimento às situações de emergência deve ser abrangente, permitindo o controle dos sinistros potenciais, como explosão, contaminação ambiental por produto tóxico, corrosivo, radioativo e outros agentes agressivos, incêndio, abalroamento e colisão de embarcação com o cais Os PCE e PAM devem prever ações em terra e a bordo, e deverá ser exibido aos agentes da inspeção do trabalho, quando solicitado.

14 PARA TODAS AS SITUAÇÕES (29.1.6) PREVISTAS NA NR 29 PCE- CONTEÚDO SÓ PARA OPERAÇÕES COM CARGAS PERIGOSAS (29.6.6) 1-Situações previstas: Incêndio ou explosão; Vazamento de produtos perigosos; Queda de homem ao mar; Condições adversas de tempo que afetem a segurança das operações portuárias; Poluição ou acidente ambiental; Socorro a acidentados. 2-Recursos necessários 3-Linhas de atuação conjunta e organizada 1-Situações previstas (qualquer sinistro potencial): Explosão Contaminação ambiental por produto tóxico, corrosivo, radioativo e outros agentes agressivos Incêndio Abalroamento e colisão de embarcação com o cais 2-Procedimentos de emergência, primeiros socorros e atendimento médico 3- Ações em terra e a bordo (redundante)

15

16 PLANO DE CONTROLE DE EMERGÊNCIA: INTEIRO PERFEITO E QUE FUNCIONE MUITO OBRIGADA. Rosângela Mendes R. Silva MTE/SIT Auditora Fiscal do Trabalho Coordenadora CPNP

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO GABINETE DO MINISTRO. PORTARIA N.º DE 09 DE DEZEMBRO DE 2013 (DOU de 11/12/2013 Seção I Pág.

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO GABINETE DO MINISTRO. PORTARIA N.º DE 09 DE DEZEMBRO DE 2013 (DOU de 11/12/2013 Seção I Pág. MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA N.º 1.895 DE 09 DE DEZEMBRO DE 2013 (DOU de 11/12/2013 Seção I Pág. 151) Altera a Norma Regulamentadora n.º 29. O MINISTRO DE ESTADO DO TRABALHO

Leia mais

I WORKSHOP do Projeto DESPORT/RIO GRANDE LUÍZA GUSMÃO Rio Grande novembro 2007

I WORKSHOP do Projeto DESPORT/RIO GRANDE LUÍZA GUSMÃO Rio Grande novembro 2007 I WORKSHOP do Projeto DESPORT/RIO GRANDE Sistema Integrado de Gestão Ambiental Processo contínuo e adaptativo, por meio do qual uma organização define (e redefine) seus objetivos e metas, bem como implementa

Leia mais

Matéria: Normas Regulamentadoras Aula 09 Resumo das normas

Matéria: Normas Regulamentadoras Aula 09 Resumo das normas NR 08 - Edificações Dispõe sobre os requisitos técnicos mínimos que devem ser observados nas edificações para garantir segurança e conforto aos que nelas trabalham. A desta NR, são os artigos 170 a 174

Leia mais

Orientações Consultoria de Segmentos Obrigatoriedade de capacitação e autorização para trabalhos em altura e com eletricidade

Orientações Consultoria de Segmentos Obrigatoriedade de capacitação e autorização para trabalhos em altura e com eletricidade Orientações Consultoria de Segmentos trabalhos em altura e com eletricidade 08/05/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 3

Leia mais

Norma Regulamentadora 04. Matéria: Saúde e Segurança no Trabalho/Benefício e Assist. Social Professora: Debora Miceli Versão: 1.

Norma Regulamentadora 04. Matéria: Saúde e Segurança no Trabalho/Benefício e Assist. Social Professora: Debora Miceli Versão: 1. Norma Regulamentadora 04 Matéria: Saúde e Segurança no Trabalho/Benefício e Assist. Social Professora: Debora Miceli Versão: 1.0 - jun/13 Informação Este material foi elaborado com base na Norma Regulamentadora

Leia mais

Ficha Informativa + Segurança

Ficha Informativa + Segurança Ficha Informativa + Segurança Saúde Edição N.º 19 Atividades Técnicas do Serviço de Segurança no Trabalho dezembro de 2016 O desenvolvimento da prevenção de riscos profissionais no local de trabalho é

Leia mais

NORMAS REGULAMENTADORAS

NORMAS REGULAMENTADORAS NORMAS REGULAMENTADORAS De que trata cada Norma Regulamentadora (NR), urbanas e rurais. Para conferir o texto original das Normas, direto no site do Ministério do Trabalho e Emprego. NR1 - Disposições

Leia mais

Armazenagem Responsável Sistema de Gestão Outubro 2016 rev. 00

Armazenagem Responsável Sistema de Gestão Outubro 2016 rev. 00 Armazenagem Responsável Sistema de Gestão Outubro 2016 rev. 00 Brasil: uma vocação natural para a indústria química País rico em petróleo, gás, biodiversidade, minerais e terras raras Objetivo Desenvolver

Leia mais

NORMAS REGULAMENTADORAS

NORMAS REGULAMENTADORAS NORMAS REGULAMENTADORAS Saúde e Seguranca Ocupacional Prof. Carlos William de Carvalho 1 NR-1 Disposições Gerais Determina a aplicabilidade de todas as normas regulamentadoras, assim como os direitos e

Leia mais

Definição - Plano de Emergência

Definição - Plano de Emergência 1 Definição - Plano de Emergência É um conjunto de procedimentos que visa minimizar as consequências de um evento indesejado. 2 O que temos no Brasil -Leis Federais Decreto nº 2.648, de 1º de julho de

Leia mais

Atos Normativos PORTARIA Nº , DE 03 DE AGOSTO DE LEI Nº. 1079, DE 29 DE AGOSTO DE LEI Nº. 1078, DE 29 DE AGOSTO DE 2012.

Atos Normativos PORTARIA Nº , DE 03 DE AGOSTO DE LEI Nº. 1079, DE 29 DE AGOSTO DE LEI Nº. 1078, DE 29 DE AGOSTO DE 2012. 2 PREFEITURA DE JACOBINA/BA Atos Normativos PORTARIA Nº. 365-2, DE 03 DE AGOSTO DE 2012. Nomeia membros da Comissão de Acompanhamento e Fiscalização do Levantamento Patrimonial pertencente ao Município

Leia mais

2º Work Shop Internacional de Trabalhos em Altura engº Gianfranco Pampalon Auditor fiscal do trabalho

2º Work Shop Internacional de Trabalhos em Altura engº Gianfranco Pampalon Auditor fiscal do trabalho 14/03/2011 2º Work Shop Internacional de Trabalhos em Altura engº Gianfranco Pampalon Auditor fiscal do trabalho NR.36 TRABALHOS EM ALTURA Esta norma é aplicável a qualquer trabalho realizado acima de

Leia mais

Comunicação e Acionamento Inicial de Situações de Emergência

Comunicação e Acionamento Inicial de Situações de Emergência 1 Objetivo Descrever o procedimento para a comunicação inicial de situações emergenciais que desencadeiem o acionamento do Plano de Individual - PEI ou do Plano de Controle de s - PCE. 2 Abrangência Este

Leia mais

Considerações legais sobre elaboração de um plano de contingência para vazamentos de óleos no Brasil

Considerações legais sobre elaboração de um plano de contingência para vazamentos de óleos no Brasil Considerações legais sobre elaboração de um plano de contingência para vazamentos de óleos no Brasil Legal concerns for the elaboration of a contingency plan for oil spills in Brazil Antônio José Plácido

Leia mais

NR 20 - SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO COM INFLAMÁVEIS E COMBUSTÍVEIS

NR 20 - SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO COM INFLAMÁVEIS E COMBUSTÍVEIS NR 20 - SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO COM INFLAMÁVEIS E COMBUSTÍVEIS CONCEITOS COMBUSTÍVEL Substância que, na presença de um comburente e sob ação de uma fonte de calor, entrará em combustão PONTO DE FULGOR

Leia mais

Riscos Adicionais conforme NR-10

Riscos Adicionais conforme NR-10 1 DDS - Riscos Adicionais - Ambientes Confinados Riscos Adicionais conforme NR-10 a) altura; b) ambientes confinados c) áreas classificadas; d) umidade; e) condições atmosféricas. Riscos Adicionais : todos

Leia mais

Disciplina: Engenharia de Segurança. Tema: Introdução à Engenharia de Segurança. NR 1 - Disposições Gerais

Disciplina: Engenharia de Segurança. Tema: Introdução à Engenharia de Segurança. NR 1 - Disposições Gerais Disciplina: Engenharia de Segurança Tema: Introdução à Engenharia de Segurança NR 1 - Disposições Gerais 1.1. As Normas Regulamentadoras são de observância obrigatória pelas empresas privadas e públicas

Leia mais

Legislação do Ministério do Trabalho e Emprego (NR s)

Legislação do Ministério do Trabalho e Emprego (NR s) Legislação do Ministério do Trabalho e Emprego (NR s) http://www.mte.gov.br/ NR 01 Disposições Gerais 02 Inspeção Prévia 03 Embargo ou Interdição TEMA 04 Serviços Especializados em Eng. de Segurança

Leia mais

ISABEL ROSMANINHO. Diretiva SEVESO III: enquadramento legal

ISABEL ROSMANINHO. Diretiva SEVESO III: enquadramento legal ISABEL ROSMANINHO Diretiva SEVESO III: enquadramento legal Diretiva SEVESO III Introdução Objetivos Enquadramento legal Âmbito de aplicação Filosofia e instrumentos 2 Introdução Seveso (Itália, 1976) (libertação

Leia mais

ESTATUTO DO PLANO DE AUXÍLIO MÚTUO (PAM) DO PORTO DE BELÉM

ESTATUTO DO PLANO DE AUXÍLIO MÚTUO (PAM) DO PORTO DE BELÉM ESTATUTO DO PLANO DE AUXÍLIO MÚTUO () DO PORTO DE BELÉM 08/2005 1 01.- ÍNDICE DE CONTROLE DE PAGINAÇÃO ASSUNTO REV DATA REV DESCRIÇÃO DATA REV DESCRIÇÃO DATA 00 Objetivo 00 Custos e Manutenção dos Equipamentos

Leia mais

Máquinas e Equipamentos NR - 12

Máquinas e Equipamentos NR - 12 Máquinas e Equipamentos NR - 12 Publicação - Portaria GM N. 3.214, de 08 de julho de 1978 06/07/78. Atualizações - Portaria SIT N. 197, de 17 de dezembro de 2010 24/12/10. Entra em vigor - 01 de julho

Leia mais

PLANO DE AÇÃO - PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS. Data: 30/03/2015 Rev.: 04. Ação Quem faz Por que faz Como faz Quanto ($) Prazo Status Comentário

PLANO DE AÇÃO - PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS. Data: 30/03/2015 Rev.: 04. Ação Quem faz Por que faz Como faz Quanto ($) Prazo Status Comentário Data: 3/3/ Rev.: 4 1 Contratação de empresa realização de serviços limpeza de caixa SAO Para evitar transbordamento/cont aminação Contratação - licitação 2 de CFTV Monitoramento e vigilância Contratado

Leia mais

Conhecendo a NR-12 e Suas Obrigatoriedades

Conhecendo a NR-12 e Suas Obrigatoriedades Conhecendo a NR-12 e Suas Obrigatoriedades CLT Consolidação das Leis do Trabalho É de obrigação legal para os empregadores a Lei nº 6.514, de 22 de dezembro de 1977 relativa a segurança e medicina do trabalho

Leia mais

Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho

Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho O QUE DIZ A LEI Todos os trabalhadores têm direito à prestação de trabalho em condições de segurança, higiene e saúde, competindo ao empregador assegurar estas condições

Leia mais

Ficha Informativa + Segurança

Ficha Informativa + Segurança Ficha Informativa + Segurança Edição N.º 2 Direitos dos Trabalhadores na Segurança e julho 2015 O direito à participação dos trabalhadores e trabalhadoras e dos seus Representantes no domínio da Segurança

Leia mais

PLANO DE EMERGÊNCIA. Responsável Técnico: Executante: Portador/ Ponto de Uso: Recursos Necessários:

PLANO DE EMERGÊNCIA. Responsável Técnico: Executante: Portador/ Ponto de Uso: Recursos Necessários: TÍTULO: PLANO DE EMERGÊNCIA N.º PRO- -DECG Pág.: 1 de 5 Responsável Técnico: Executante: Portador/ Ponto de Uso: Recursos Necessários: PLANO DE EMERGÊNCIA TÍTULO: PLANO DE EMERGÊNCIA N.º PRO- -DECG Pág.:

Leia mais

Professor: Joaquim Estevam de Araújo Neto Fone: (95) Protegido pela Lei nº 9.610/98 - Lei de Direitos Autorais

Professor: Joaquim Estevam de Araújo Neto Fone: (95) Protegido pela Lei nº 9.610/98 - Lei de Direitos Autorais Professor: Joaquim Estevam de Araújo Neto Fone: (95) 99112-3636 - netobv@hotmail.com Protegido pela Lei nº 9.610/98 - Lei de Direitos Autorais 1 DA SEGURANÇA E DA MEDICINA DO TRABALHO Art. 156 - Compete

Leia mais

SEGURANÇA NO TRABALHO E A NR-10 PALESTRA PARA OS COLABORADORES DA RHMED RJ 13/03/2009

SEGURANÇA NO TRABALHO E A NR-10 PALESTRA PARA OS COLABORADORES DA RHMED RJ 13/03/2009 SEGURANÇA NO TRABALHO E A NR-10 PALESTRA PARA OS COLABORADORES DA RHMED RJ 13/03/2009 NR-10 PORTARIA M.T.E 598 DE 07-12-2004 IMPLANTAÇÃO DO PRONTUÁRIO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS OBJETIVO IMPLEMENTAÇÃO DE

Leia mais

PROCEDIMENTO PARA MOVIMENTAÇÃO DE CARGAS PERIGOSAS V Importação, Cabotagem, Transbordo e Passagem de Cargas Perigosas

PROCEDIMENTO PARA MOVIMENTAÇÃO DE CARGAS PERIGOSAS V Importação, Cabotagem, Transbordo e Passagem de Cargas Perigosas PROCEDIMENTO PARA MOVIMENTAÇÃO DE CARGAS PERIGOSAS V.01 Entende-se como Cargas Perigosas quaisquer cargas que, por serem explosivas, gases comprimidos ou liqüefeitos, inflamáveis, oxidantes, venenosas,

Leia mais

Luís Simões Logística Integrada

Luís Simões Logística Integrada Informação a comunicar ao público sobre estabelecimento abrangido pelo regime de prevenção de acidentes graves que envolvem substâncias perigosas Luís Simões Logística Integrada - Centro de Operações Logísticas

Leia mais

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial Departamento Regional de São Paulo

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial Departamento Regional de São Paulo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial Departamento Regional de São Paulo Formação Inicial e Continuada (Decreto Federal nº 5154/04 e Lei Federal nº 11741/08) PLANO DE CURSO Área Tecnológica: Segurança

Leia mais

Certificação ISO

Certificação ISO Sistema de Gestão Ambiental SGA Certificação ISO 14.000 SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL - SGA Definição: Conjunto de ações sistematizadas que visam o atendimento das Boas Práticas, das Normas e da Legislação

Leia mais

Higiene, Saúde e Segurança no Trabalho

Higiene, Saúde e Segurança no Trabalho ESCOLA BÁSICA E INTEGRADA DE ANGRA DO HEROÍSMO Ano Letivo 2016/2017 PLANIFICAÇÃO Higiene, Saúde e Segurança no Trabalho PROFIJ Nível II, Tipo 2 2ºano Curso Operador de Informática ENQUADRAMENTO LEGAL Portaria

Leia mais

PROCEDIMENTO DO SGI ÍNDICE DE REVISÕES REV DATA DESCRIÇÃO E/OU FOLHAS ATINGIDAS ELABORAÇÃO: ANÁLISE CRÍTICA: APROVAÇÃO:

PROCEDIMENTO DO SGI ÍNDICE DE REVISÕES REV DATA DESCRIÇÃO E/OU FOLHAS ATINGIDAS ELABORAÇÃO: ANÁLISE CRÍTICA: APROVAÇÃO: PROCEDIMENTO DO PO--APPA--17 01/6 ÍNDICE DE REVISÕES REV DATA DESCRIÇÃO E/OU FOLHAS ATINGIDAS 22/10/14 Emissão inicial ELABORAÇÃO: ANÁLISE CRÍTICA: APROVAÇÃO: Gustavo Werner Engenheiro de Segurança do

Leia mais

Segurança e saúde no trabalho em espaços confinados. Engº Laércio Zgoda

Segurança e saúde no trabalho em espaços confinados. Engº Laércio Zgoda Segurança e saúde no trabalho em espaços confinados Engº Laércio Zgoda Ocorrido em 10/04/2015 Ocorrido em 5/5/2016 Fonte: DATAPREV, CAT, SUB. ÓBITOS POR 1.000 ACIDENTES DO TRABALHO, SEGUNDO AS GRANDES

Leia mais

CHECK-LIST TRABALHO EM ALTURA - NR 35

CHECK-LIST TRABALHO EM ALTURA - NR 35 CHECK-LIST TRABALHO EM ALTURA - NR 35 LOCAL: INSPETOR: RESPONSÁVEL PELO LOCAL: TELEFONES DE EMERGÊNCIA: DESCRIÇÃO DO SERVIÇO: DADOS DA INSPEÇÃO DATA: TELEFONE: TELEFONE: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 Condições

Leia mais

Porquê ler este documento? Por quem é elaborada a informação?

Porquê ler este documento? Por quem é elaborada a informação? Informação a comunicar ao público sobre estabelecimento abrangido pelo regime de prevenção de acidentes graves que envolvem substâncias perigosas Sika Portugal, SA Produtos Construção e Indústria, S.A.

Leia mais

PLANO DE FORMAÇÃO 2017 CALENDARIZAÇÃO 1º SEMESTRE GESTÃO DA SEGURANÇA NO TRABALHO. REALIZAÇÃO Individual. 1 7h. 2 36h

PLANO DE FORMAÇÃO 2017 CALENDARIZAÇÃO 1º SEMESTRE GESTÃO DA SEGURANÇA NO TRABALHO. REALIZAÇÃO Individual. 1 7h. 2 36h PLANO DE FORMAÇÃO 2017 CALENDARIZAÇÃO 1º SEMESTRE Destinados a Técnicos de Segurança Externos I a quem gere a Segurança na Empresa I ao Interlocutor com a Prestadora externa de Serviços DE SST GESTÃO DA

Leia mais

SGi. SOLUÇÃO GESTÃO INTELIGENTE

SGi. SOLUÇÃO GESTÃO INTELIGENTE RELAÇÃO DE TREINAMENTOS 2017 www.sginteligente.com.br TREINAMENTOS PARA SUA EMPRESA - 1º SEMESTRE DE 2017 1 QUALIDADE Empresas e Profissionais interessados na ISO 9001 1.1 Interpretação da ISO 9001:2015

Leia mais

IV Jornadas de Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho 1 de junho de 2016 TEMA: QUAIS AS OBRIGAÇÕES DE EMPREGADORES/TRABALHADORES EM MATÉRIA DE SHST?

IV Jornadas de Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho 1 de junho de 2016 TEMA: QUAIS AS OBRIGAÇÕES DE EMPREGADORES/TRABALHADORES EM MATÉRIA DE SHST? IV Jornadas de Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho 1 de junho de 2016 TEMA: QUAIS AS OBRIGAÇÕES DE EMPREGADORES/TRABALHADORES EM MATÉRIA DE SHST? QUAIS AS OBRIGAÇÕES DE EMPREGADORES/TRABALHADORES EM

Leia mais

QUEM SOMOS NOSSO COMPROMISSO

QUEM SOMOS NOSSO COMPROMISSO PROTEÇÃO ASSESSORIA / CONSULTORIA / TREINAMENTOS / PLANOS DE EMERGÊNCIAS BRIGADA DE EMERGÊNCIAS - TRABALHO EM ALTURA - ESPAÇOS CONFINADOS - PRIMEIROS SOCORROS QUEM SOMOS A SS Treinamentos iniciou suas

Leia mais

NORMAS REGULAMENTADORAS DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO

NORMAS REGULAMENTADORAS DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO NORMAS REGULAMENTADORAS DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO NR 1 - DISPOSIÇÕES GERAIS (101.000-0) Publicado pela Portaria GM nº 3.214, de 08/06/1978 - DOU de 06/07/1978 Alterado pela Portaria SIT nº 84, de

Leia mais

GESTÃO DA SEGURANÇA NO TRABALHO

GESTÃO DA SEGURANÇA NO TRABALHO CALENDARIZAÇÃO PARA NOVEMBRO E DEZEMBRO DE 2016 Destinados a quem gere a Segurança na Empresa ou é Interlocutor com a Prestadora externa de Serviços GESTÃO DA SEGURANÇA NO TRABALHO Legislação laboral -

Leia mais

Curso de Especialização em Energias Renováveis 2017

Curso de Especialização em Energias Renováveis 2017 Curso de Especialização em Energias Renováveis 2017 Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional Profº Luiz Amilton Pepplow Departamento Acadêmico de Eletrotécnica - DAELT PCMSO Portaria n 3214 de

Leia mais

- NORMA REGULAMENTADORA Nº 1 - DISPOSIÇÕES GERAIS

- NORMA REGULAMENTADORA Nº 1 - DISPOSIÇÕES GERAIS - NORMA REGULAMENTADORA Nº 1 - DISPOSIÇÕES GERAIS Aprovada pela Portaria GM/MTB nº 3.214 - DOU 06/07/1978. (vigência) 1.1 - As Normas Regulamentadoras - NR, relativas à segurança e medicina do trabalho,

Leia mais

Porquê ler este documento? Por quem é elaborada a informação?

Porquê ler este documento? Por quem é elaborada a informação? Informação a comunicar ao público sobre estabelecimento abrangido pelo regime de prevenção de acidentes graves que envolvem substâncias perigosas (CIRES - IPR) Porquê ler este documento? Este documento

Leia mais

PROCEDIMENTO PARA MOVIMENTAÇÃO DE CARGAS PERIGOSAS V.01

PROCEDIMENTO PARA MOVIMENTAÇÃO DE CARGAS PERIGOSAS V.01 PROCEDIMENTO PARA MOVIMENTAÇÃO DE CARGAS PERIGOSAS V.01 Entende-se como Cargas Perigosas quaisquer cargas que, por serem explosivas, gases comprimidos ou liqüefeitos, inflamáveis, oxidantes, venenosas,

Leia mais

Legislação do Ministério do Trabalho e Emprego (NR s)

Legislação do Ministério do Trabalho e Emprego (NR s) Legislação do Ministério do Trabalho e Emprego (NR s) http://www.mte.gov.br/ NR 01 Disposições Gerais 02 Inspeção Prévia 03 Embargo ou Interdição TEMA 04 Serviços Especializados em Eng. de Segurança

Leia mais

SEGURANÇA DO TRABALHO INTRODUÇÃO

SEGURANÇA DO TRABALHO INTRODUÇÃO SEGURANÇA DO TRABALHO INTRODUÇÃO Breve História da Revolução Industrial (1760-1830) Art. 82 Decreto-Lei 7.036 de 10.11.1944 Institucionalização da CIPA Art. 7º da Constituição Federal Promulgada em 05-10-1988

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2012 Ensino Técnico Etec Monsenhor Antonio Magliano Código: 088 Município: Garça / SP EIXO Tecnológico: Ambiente, Saúde e Segurança Habilitação Profissional Técnica de Nível Médio

Leia mais

nº 08/2016 PMAS - Pense no Meio Ambiente SIRTEC Tema: PREO

nº 08/2016 PMAS - Pense no Meio Ambiente SIRTEC Tema: PREO nº 08/2016 PMAS - Pense no Meio Ambiente SIRTEC Tema: PREO POLÍTICA INTEGRADA DE SEGURANÇA, SAÚDE E MEIO AMBIENTE POLÍTICA INTEGRADA Disponíveis nos murais e no site da empresa PRINCÍPIOS REQUISITOS LEGAIS:

Leia mais

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO PORTARIA N.º 277 DE 06 DE OUTUBRO DE 2011 (D.O.U. de 10/10/2011 - Seção 1 - págs. 82 a 88) (Retificada no D.O.U. de 1º/11/11 - Seção

Leia mais

DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO

DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO Prezados (as) Senhores (as), Para conhecimento, reproduzimos informações de diversas fontes, referentes à área de Segurança, Saúde e Medicina no Trabalho. INFORMATIVO 00117 PORTARIA SECRETARIA DE INSPEÇÃO

Leia mais

Porquê ler este documento? Por quem é elaborada a informação?

Porquê ler este documento? Por quem é elaborada a informação? Informação a comunicar ao público sobre estabelecimento abrangido pelo regime de prevenção de acidentes graves que envolvem substâncias perigosas (Vimagás- Comércio de gás e lub., Lda) Porquê ler este

Leia mais

HIGIENE E SEGURANÇA NO TRABALHO

HIGIENE E SEGURANÇA NO TRABALHO Higiene e Segurança no Trabalho Capítulo IV EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL (NR-6), D.Sc. 1/29 Equipamento de Proteção Individual (EPI) 6.1 Para os fins de aplicação desta Norma Regulamentadora NR,

Leia mais

Normas Regulamentadoras (NR)

Normas Regulamentadoras (NR) Instituto Superior de Tecnologia de Paracambi Normas Regulamentadoras (NR) Curso:Tecnólogo em Gestão Ambiental Professora: Raquel Simas Pereira Teixeira NR Relativas à segurança e medicina do trabalho;

Leia mais

Posicionamento Consultoria De Segmentos Norma Regulamentadora Nº 9 - Descrição das medidas de controles já existentes

Posicionamento Consultoria De Segmentos Norma Regulamentadora Nº 9 - Descrição das medidas de controles já existentes Norma Regulamentadora Nº 9 - Descrição das medidas de controles já existentes 04/04/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação...

Leia mais

PCMSO - PROGRAMA DE CONTROLE MÉDICO DE SAÚDE OCUPACIONAL. Prof.ª Rosana Abbud

PCMSO - PROGRAMA DE CONTROLE MÉDICO DE SAÚDE OCUPACIONAL. Prof.ª Rosana Abbud PCMSO - PROGRAMA DE CONTROLE MÉDICO DE SAÚDE OCUPACIONAL Prof.ª Rosana Abbud Do Objeto A NR 07estabelece a obrigatoriedade de elaboração e implementação, por parte de todos os empregadores e instituições

Leia mais

PEIS Guia de Orientação para a elaboração do Plano de Emergência Interno Simplificado. (Artigo 23.º do Decreto-Lei n.º 150/2015, de 5 de agosto)

PEIS Guia de Orientação para a elaboração do Plano de Emergência Interno Simplificado. (Artigo 23.º do Decreto-Lei n.º 150/2015, de 5 de agosto) PEIS Guia de Orientação para a elaboração do Plano de Emergência Interno Simplificado (Artigo 23.º do Decreto-Lei n.º 150/2015, de 5 de agosto) 1ª EDIÇÃO AGOSTO DE 2016 Em que consiste o guia de orientação

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE (Do Sr. Paulo Bornhausen) O Congresso Nacional decreta:

PROJETO DE LEI Nº, DE (Do Sr. Paulo Bornhausen) O Congresso Nacional decreta: PROJETO DE LEI Nº, DE 2007 (Do Sr. Paulo Bornhausen) Dispõe sobre o exercício da profissão de supervisor de segurança portuária. O Congresso Nacional decreta: Art. 1º A profissão de supervisor de segurança

Leia mais

Guia de Mobilização de Terceiros Vale Fertilizantes

Guia de Mobilização de Terceiros Vale Fertilizantes Guia de Mobilização de Terceiros Vale Fertilizantes Rev.: 05 - Julho/2014 1 1. INTRODUÇÃO O objetivo deste guia é definir conceitos e estabelecer diretrizes básicas para mobilização de empresas CONTRATADAS

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DE TÉCNICOS EM RADIOLOGIA Serviço Público Federal. Minuta de Resolução CONTER Radiologia Industrial

CONSELHO NACIONAL DE TÉCNICOS EM RADIOLOGIA Serviço Público Federal. Minuta de Resolução CONTER Radiologia Industrial Minuta de Resolução CONTER Radiologia Industrial EMENTA: Institui e normatiza as atribuições, competências e funções dos técnicos e tecnólogos em Radiologia no setor Industrial, revoga as Resoluções CONTER

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS COMENTADAS SOBRE NR 13

PERGUNTAS E RESPOSTAS COMENTADAS SOBRE NR 13 PERGUNTAS E RESPOSTAS COMENTADAS SOBRE NR 13 O que são vasos e caldeiras para fins de aplicação da NR 13? Caldeiras a vapor são equipamentos destinados a produzir e acumular vapor sob pressão superior

Leia mais

Medicina e Segurança do Trabalho

Medicina e Segurança do Trabalho Medicina e Segurança do Trabalho Dr. Eduardo Ferraz de Mendonça Rua Correia Dias, 317 Paraíso Fones: 5575-7024/5572-2189/5575-5985 mepan@mepan.com.br www.mepan.com.br QUEM OBRIGA E FISCALIZA A EXECUÇÃO

Leia mais

INFORMATIVO ADICIONAL DE INSALUBRIDADE E PERICULOSIDADE

INFORMATIVO ADICIONAL DE INSALUBRIDADE E PERICULOSIDADE INFORMATIVO ADICIONAL DE INSALUBRIDADE E PERICULOSIDADE 1 - ATIVIDADES E OPERAÇÕES INSALUBRES. Segundo a Portaria Ministerial número 3214 de 08 de junho de 1978, na sua Norma Regulamentadora de número

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA SELEÇÃO DE EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL PROJETO ACT-APSEI-IPQ GUIAS DE APOIO À SELEÇÃO DE EPI

A IMPORTÂNCIA DA SELEÇÃO DE EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL PROJETO ACT-APSEI-IPQ GUIAS DE APOIO À SELEÇÃO DE EPI A IMPORTÂNCIA DA SELEÇÃO DE EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL PROJETO ACT-APSEI-IPQ GUIAS DE APOIO À SELEÇÃO DE EPI Seminário-Exposição Ocupacional a Agentes Químicos IPQ- 8 de maio de 2017 Contexto Necessidade

Leia mais

ESPETÁCULOS: REGRAS DE SEGURANÇA NOS RECINTOS. Bruno Pinto. II Feira de Proteção Civil de Albufeira

ESPETÁCULOS: REGRAS DE SEGURANÇA NOS RECINTOS. Bruno Pinto. II Feira de Proteção Civil de Albufeira ESPETÁCULOS: REGRAS DE SEGURANÇA NOS RECINTOS Bruno Pinto Regime Jurídico de Segurança Privada Lei34/2013,de16demaio,estabeleceoregimejurídicoda atividade de segurança privada e as medidas de segurança

Leia mais

OPTE POR UMA EMPRESA SÉRIA COM + DE 20 ANOS DE EXPERIÊNCIA EM SEGURANÇA DO TRABALHO.

OPTE POR UMA EMPRESA SÉRIA COM + DE 20 ANOS DE EXPERIÊNCIA EM SEGURANÇA DO TRABALHO. OPTE POR UMA EMPRESA SÉRIA COM + DE 20 ANOS DE EXPERIÊNCIA EM SEGURANÇA DO TRABALHO www.grupomednet.com.br [ quem somos? ] 550 7100 MIL VIDAS CLIENTES 30 UNIDADES 22 ANOS 11 ESTADOS SISTEMA PRÓPRIO DE

Leia mais

DL 254/2007 Distâncias de Segurança a Instalações Seveso A perspectiva do operador Solvay Portugal, S.A.

DL 254/2007 Distâncias de Segurança a Instalações Seveso A perspectiva do operador Solvay Portugal, S.A. DL 254/2007 Distâncias de Segurança a Instalações Seveso A perspectiva do operador Solvay Portugal, S.A. Célia Duarte HSE Manager Enquadramento e Objectivo O operador Solvay Portugal e o seu enquadramento

Leia mais

SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO

SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO Professor: Graduação: Valmir Gonçalves Carriço www.professorvalmir.com.br / valmir.carrico@anhanguera.com Engenheiro Industrial Mecânico UNISANTA Universidade Santa Cecília Pós Graduação: Engenheiro de

Leia mais

PORTOS E LOGÍSTICA (/NOTICIAS/PORTOS-E-LOGISTICA) Quinta, 17 Agosto :06

PORTOS E LOGÍSTICA (/NOTICIAS/PORTOS-E-LOGISTICA) Quinta, 17 Agosto :06 PORTOS E LOGÍSTICA (/NOTICIAS/PORTOS-E-LOGISTICA) Quinta, 17 Agosto 2017 07:06 Integração de dados da indústria química com os terminais no porto de santos vai garantir segurança nas operações de cargas

Leia mais

Curso Técnico Segurança do Trabalho. Normas Regulamentadoras MÄdulo 3 NR 04

Curso Técnico Segurança do Trabalho. Normas Regulamentadoras MÄdulo 3 NR 04 Curso Técnico Segurança do Trabalho Normas Regulamentadoras MÄdulo 3 NR 04 O dimensionamento dos Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho vincula-se à gradação do risco

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ UFPI PREFEITURA UNIVERSITÁRIA - PREUNI SERVIÇO ESPECIALIZADO EM SEGURANÇA DO TRABALHO - SEST

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ UFPI PREFEITURA UNIVERSITÁRIA - PREUNI SERVIÇO ESPECIALIZADO EM SEGURANÇA DO TRABALHO - SEST PLANO DE TRABALHO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ UFPI SERVIÇO ESPECIALIZADO EM SEGURANÇA DO TRABALHO - SEST TERESINA, FEVEREIRO DE 2017 A segurança faz parte do serviço que está sendo realizado tanto quanto

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2017 Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2017 Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2017 Ensino Técnico Plano de Curso nº 168 aprovado pela portaria Cetec nº 125 de 03/10/2012 Etec Sylvio de Mattos Carvalho Código: 103 Município: Matão Eixo Tecnológico: Ambiente

Leia mais

Prevenção de Acidentes Graves Implementação nacional e perspetivas futuras

Prevenção de Acidentes Graves Implementação nacional e perspetivas futuras Prevenção de Acidentes Graves Implementação nacional e perspetivas futuras VI Encontro Ibérico Mapfre ISCTE, 2 de dezembro de 2014 Maria do Carmo Figueira Prevenção de acidentes graves Objetivo/Enquadramento

Leia mais

O que representa a sigla NR? Normas Regulamentadoras

O que representa a sigla NR? Normas Regulamentadoras O que representa a sigla NR? Normas Regulamentadoras Instrumentos legais editados pelo Ministério do Trabalho e Emprego que regulamentam e fornecem orientações do conjunto de requisitos e procedimentos

Leia mais

Texto atual contido no PEI e PAE Plano de Ações de Ajuda Mútua (PAM)

Texto atual contido no PEI e PAE Plano de Ações de Ajuda Mútua (PAM) O PLANO DE AJUDA MÚTUA DO PORTO DE SALVADOR ATUALMENTE INTEGRA OS PLANOS DE EMERGÊNCIA DO PORTO (PEI E PAE), CONTUDO ENCONTRA-SE EM FASE DE EDIÇÃO EM SEPARADO. Texto atual contido no PEI e PAE 11.13.3.3

Leia mais

Procedimentos que o Grupo Arteseg Oferece com sua Consultoria NR10:

Procedimentos que o Grupo Arteseg Oferece com sua Consultoria NR10: Adequação e Consultoria à norma NR10 A NR10 é uma norma regulamentadora do Ministério do Trabalho e Emprego que estabelece uma série procedimentos e condutas para a realização de atividades que envolvem

Leia mais

Os recursos alegam que somente o fato de ser um membro da CIPA não garante a estabilidade.

Os recursos alegam que somente o fato de ser um membro da CIPA não garante a estabilidade. Nível:Médio Área: Técnico em Segurança do Trabalho QUESTÃO 36. Os recursos alegam que somente o fato de ser um membro da CIPA não garante a estabilidade. A questão aborda especificamente o que diz a Consolidação

Leia mais

BRAGA & BOUWMAN ENGENHARIA E CONSULTORIA LTDA

BRAGA & BOUWMAN ENGENHARIA E CONSULTORIA LTDA BRAGA & BOUWMAN ENGENHARIA E CONSULTORIA LTDA CONSOLIDAÇÃO DAS LEIS DO TRABALHO - CLT TÍTULO II - DAS NORMAS GERAIS DE TUTELA DO TRABALHO CAPÍTULO V - DA SEGURANÇA E DA MEDICINA DO TRABALHO SEÇÃO XIII

Leia mais

CARTILHA PARA O ASSOCIADO NR 20 - SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO COM INFLAMÁVEIS E COMBUSTÍVEIS

CARTILHA PARA O ASSOCIADO NR 20 - SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO COM INFLAMÁVEIS E COMBUSTÍVEIS CARTILHA PARA O ASSOCIADO 1 NR 20 - SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO COM INFLAMÁVEIS E COMBUSTÍVEIS DEFINIÇÕES Líquidos inflamáveis: são líquidos que possuem ponto de fulgor 60º C. Líquidos combustíveis:

Leia mais

José Magalhães. Fevereiro de 2013

José Magalhães. Fevereiro de 2013 SESSÃO DE ESCLARECIMENTO OBRIGAÇÕES LEGAIS NO QUADRO DA LEGISLAÇÃO LABORAL José Magalhães Fevereiro de 2013 OBRIGAÇÕES DO EMPREGADOR EM MATÉRIA DE SHST O empregador deve assegurar aos trabalhadores condições

Leia mais

Q U E M S O M O S Presente no mercado desde 2004, a

Q U E M S O M O S Presente no mercado desde 2004, a Q U E M S O M O S Presente no mercado desde 2004, a Segursaúde é uma empresa autorizada para prestação de serviços na área da Higiene e Segurança no Trabalho, conforme despacho de 23 de Julho de 2009,

Leia mais

Qualidade, Meio Ambiente, Saúde e Segurança

Qualidade, Meio Ambiente, Saúde e Segurança Qualidade, Meio Ambiente, Saúde e Segurança Aula Norma NR 12 Eletromecânica Módulo 1 Professor: Sergio Luis Brockveld Junior Objetivo da aula Informar, formar e orientar Engenheiros e técnicos no que diz

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DE SMS

SISTEMA DE GESTÃO DE SMS PROCEDIMENTO CAPACITAÇÃO TÉCNICA Nº PE-SMS-015 Fl. 1/6 Rev. Data Descrição Executado Verificado Aprovado 0 18/10/2010 Emissão Inicial CGS JMn NDF SISTEMA DE GESTÃO DE SMS Propriedade e uso exclusivo da

Leia mais

Medidas de Autoprotecção Utilizações Tipo IV - Escolares

Medidas de Autoprotecção Utilizações Tipo IV - Escolares Câmara Municipal da madora Medidas de utoprotecção Utilizações Tipo IV - Escolares CID D E D M D OR madoraeduca Grafismo:.Galvão/GDC/GIRP - Impressão e acabamento: OG/GIRP Minuta Técnica para Elaboração

Leia mais

NR 1 Disposições Gerais NR 2 Inspeção Prévia NR 3 Embargo ou Interdição

NR 1 Disposições Gerais NR 2 Inspeção Prévia NR 3 Embargo ou Interdição Portaria Nº 3.214/78, SSST Secretaria de Segurança e Saúde no Trabalho, atualmente, DSST Departamento de Segurança e Saúde no Trabalho, do Ministério do Trabalho e Emprego. NR 1 Disposições Gerais Determina

Leia mais

Tratamento Térmico de Resíduos. Uma Opção para a Destinação do Resíduo: Tratamento Térmico

Tratamento Térmico de Resíduos. Uma Opção para a Destinação do Resíduo: Tratamento Térmico Uma Opção para a Destinação do Resíduo: Tratamento Térmico Florianópolis, 21 de outubro de 2013 Assuntos: Plano de Consultoria do Teste de Queima; Diagnóstico Inicial; Plano do Teste de Queima; Plano de

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DA NR-10 NAS OPERADORAS METROFERROVIÁRIAS IMPACTOS E OPORTUNIDADES

IMPLANTAÇÃO DA NR-10 NAS OPERADORAS METROFERROVIÁRIAS IMPACTOS E OPORTUNIDADES IMPLANTAÇÃO DA NR-10 NAS OPERADORAS METROFERROVIÁRIAS IMPACTOS E OPORTUNIDADES Engº Wilmar Fratini Comissão Metroferroviária - GT de Gestão Integrada São Paulo - 29.08.07 Norma Regulamentadora nº 10 SEGURANÇA

Leia mais

Audiência Pública sobre segurança dos consumidores de cruzeiros marítimos no Brasil Responsabilidades da Autoridade Marítima

Audiência Pública sobre segurança dos consumidores de cruzeiros marítimos no Brasil Responsabilidades da Autoridade Marítima MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS Audiência Pública sobre segurança dos consumidores de cruzeiros marítimos no Brasil Responsabilidades da Autoridade Marítima CMG MAURO GUIMARÃES CARVALHO

Leia mais

LEGISLAÇÃO PERTINENTE EM SAÚDE DO TRABALHADOR POSTOS DE GASOLINA

LEGISLAÇÃO PERTINENTE EM SAÚDE DO TRABALHADOR POSTOS DE GASOLINA LEGISLAÇÃO PERTINENTE EM SAÚDE DO TRABALHADOR POSTOS DE GASOLINA RESOLUÇÃO CONAMA nº 273, de 29 de novembro de 2000 Publicada no DOU nº 5, de 8 de janeiro de 2001, Seção 1, páginas 20-23 Correlações: Alterada

Leia mais

Acionamento em situações emergenciais

Acionamento em situações emergenciais 1 Objetivo Descrever o procedimento a ser seguido ao ser necessário o acionamento da Base de Emergência do Porto de Itajaí (ECOSORB), Bombeiros Socorristas do OGMO (Ambulância), SAMU, e Corpo de Bombeiros,

Leia mais

Agrupamento de Escolas Dr.ª Laura Ayres

Agrupamento de Escolas Dr.ª Laura Ayres Agrupamento de Escolas Dr.ª Laura Ayres - Anexo XI Regulamento dos procedimentos de Segurança Artigo 1.º Medidas de autoproteção 1. São consideradas medidas de autoproteção: a) Registos de segurança (relatórios

Leia mais

Certificação e Auditoria Ambiental

Certificação e Auditoria Ambiental Certificação e Auditoria Ambiental Auditoria Ambiental - 5 Prof. Gustavo Rodrigo Schiavon Eng. Ambiental Auditoria Ambiental Questionário Pré-Auditoria É um instrumento utilizado na etapa de pré-auditoria,

Leia mais

Profa. Dra. Gioconda Santos e Souza Martínez Presidenta do Conselho Universitário/UFRR

Profa. Dra. Gioconda Santos e Souza Martínez Presidenta do Conselho Universitário/UFRR Resolução nº 010/2015-CUni MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA CONSELHO UNIVERSITÁRIO Av. Capitão Ena Garcez nº 2413, Bairro Aeroporto, CEP: 69.310-000 - Boa Vista/RR Fone (095)3621-3108

Leia mais

NR 33 Plano de Aula - 16 Aulas (Aulas de 1 Hora).

NR 33 Plano de Aula - 16 Aulas (Aulas de 1 Hora). 6155 - NR 33 Plano de Aula - 16 Aulas (Aulas de 1 Hora). Aula 1 Capítulo 1 - Introdução à NR 33 1.1. Espaço Confinado... 22 1.1.1. Principais Características... 22 1.1.2. Outras Definições... 22 1.1.3.

Leia mais

DIRETORIA GERAL DE NAVEGAÇAO

DIRETORIA GERAL DE NAVEGAÇAO V CONGRESSO NACIONAL DE DIREITO MARÍTIMO, PORTUÁRIO E ADUANEIRO III CONFERÊNCIA OAB-RJ DE DIREITO MARÍTIMO, PORTUÁRIO E DO MAR Desafios e Tendências da Navegação e da Logística Portuária no Brasil Segurança

Leia mais

Sistema Integrado de Gestão Medabil

Sistema Integrado de Gestão Medabil Sistema Integrado de Gestão Medabil Esta apresentação foi desenvolvida com a finalidade de orientar os provedores externos sobre os procedimentos exigidos pelos Sistema Integrado de Gestão da Medabil.

Leia mais

Ficha Informativa + Segurança

Ficha Informativa + Segurança Ficha Informativa + Segurança Saúde no Trabalho De acordo com a definição de Saúde da OMS Organização Mundial de Saúde a promoção da saúde inclui todas as medidas que permitem aos indivíduos, aos grupos

Leia mais

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO ORIENTAÇÕES TRABALHO E PREVIDÊNCIA SOCIAL

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO ORIENTAÇÕES TRABALHO E PREVIDÊNCIA SOCIAL TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO Orientador Empresarial ORIENTAÇÕES TRABALHO E PREVIDÊNCIA SOCIAL PAT PROGRAMA DE ALIMENTAÇÃO DO TRABALHADOR FISCALIZAÇÃO TRABALHISTA E DA RFB-

Leia mais