Vírus. Leonardo Rodrigues EEEFM GRAÇA ARANHA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Vírus. Leonardo Rodrigues EEEFM GRAÇA ARANHA"

Transcrição

1 Vírus Leonardo Rodrigues EEEFM GRAÇA ARANHA

2 Virologia Virologia. Ramo da Biologia que estuda os vírus e suas propriedades. Vírus é totalmente inerte fora da sua célula hospedeira; Dependem totalmente da maquinaria celular; Podem formar cristais; Debate se é um ser vivo ou não. São altamente específicos para o tipo celular que infectam.

3 Origem dos Vírus Três hipóteses principais: A partir de RNA inicio da vida e coevoluiram com as células; Trechos de RNA ou DNA de células adquiriram habilidade de replicação e formação de envoltório; Células que regrediram perderam partes do material celular ficando somente com o material genético.

4 Taxonomia dos Vírus Vírus são agrupados em famílias. Baseado no material genético; DNA. RNA. fita simples. fita dupla. Estratégia de reprodução dentro da célula; Morfologia.

5 Taxonomia dos Vírus Vírus são agrupados em famílias. Nome das famílias -viridae Herpes Vírus Humano. Família: Herpesviridae Gênero: Simplexvirus Espécie: HHV Variedade: HHV-1 e HHV-2

6 Descoberta dos Vírus Mayer ( ). Doença do Mosaico do Tabaco (1886). Afeta as folhas da planta de Nicotiana tabacum. Transmitida pelo contato de plantas doentes.

7 Descoberta dos Vírus Ivanovski ( ). Doença do Mosaico do Tabaco (1892). Extrato de folhas de tabaco filtrado. Não reteve o agente causador. Filtro com defeito ou menor que as bactérias conhecidas.

8 Descoberta dos Vírus Beijerinck ( ). Doença do Mosaico do Tabaco (1898). Repetiu o experimento de Ivanovski. Agente infeccioso passa pelo filtro. Inicio da década de Distinção entre bactérias e esses agentes. Vírus (latim virus = veneno).

9 Descoberta dos Vírus Stanley ( ). Doença do Mosaico do Tabaco (1935). Isolou pela primeira vez o TMV. TMV pode ser cristalizado. Os cristais inanimados podem causar doença em plantas sadias. Vírus Mosaico do Tabaco

10 Estrutura dos Vírus São estruturas acelulares. Não são constituídos por células. Estrutura apenas molecular.

11 Estrutura dos Vírus São estruturas acelulares; Parasitas Intracelulares Obrigatórios. Não são cultivados em meios artificiais. Só se reproduzem no interior de células vivas. Utilizam a maquinaria celular para síntese de proteínas virais.

12 Estrutura dos Vírus São estruturas acelulares; Parasitas Intracelulares Obrigatórios; Infectam células específicas. Bactérias - Bacteriófagos; Fungos; Plantas; Animais

13 Estrutura dos Vírus São estruturas acelulares; Parasitas Intracelulares Obrigatórios; Infectam células específicas; Visíveis ao Microscópio Eletrônico. Tamanho: nm. Vírus Ebola Vírus HPV

14 Estrutura dos Vírus São estruturas acelulares; Parasitas Intracelulares Obrigatórios; Infectam células específicas; Visíveis ao Microscópio Eletrônico. Tamanho: nm. Forma variável. Helicoidal; Icosaédrico. Vírus icosaédrico Vírus helicoidal

15 Estrutura dos Vírus São estruturas acelulares; Parasitas Intracelulares Obrigatórios; Infectam células específicas; Visíveis ao Microscópio Eletrônico; Estrutura do Vírus. Vírus simples. Vírus Mosaico do Tabaco Capsídeo cápsula protéica. Material Genético. DNA ou RNA Nucleocapsídeo

16 Estrutura dos Vírus São estruturas acelulares; Parasitas Intracelulares Obrigatórios; Infectam células específicas; Visíveis ao Microscópio Eletrônico; Estrutura do Vírus. Vírus envelopados. Vírus da Influenza - H1N1 Envelope bicamada lipídica da membrana. Capsídeo cápsula protéica. Material Genético. Nucleocapsídeo

17 Reprodução dos Vírus Bacteriófagos ou fagos T. Vírus que infectam bactérias; Apresentam dois tipos de ciclo reprodutivo.

18 Reprodução dos Vírus Bacteriófagos ou fagos T. Vírus que infectam bactérias; Apresentam dois tipos de ciclo reprodutivo. Lítico o DNA viral comanda o metabolismo bacteriano e ocorre lise (rompimento) da bactéria no final do ciclo. Vírus: lítico. Bactéria: não lisogênica.

19 Reprodução dos Vírus Bacteriófagos ou fagos T. Ciclo Lítico.

20 Reprodução dos Vírus Bacteriófagos ou fagos T. Vírus que infectam bactérias; Apresentam dois tipos de ciclo reprodutivo. Lítico. Lisogênico o DNA viral incorpora no DNA bacteriano (profago) e não interfere no metabolismo celular. Vírus: temperado. Bactéria: lisogênica.

21 Reprodução dos Vírus Bacteriófagos ou fagos T. Ciclo Lisogênico.

22 Infecção Viral Vírus de plantas. Possui material genético: Não-envelopados. RNA Envelopados. DNA não-envelopados.

23 Infecção Viral Vírus de plantas. Possui material genético: Efeitos mais comuns: Surgimento de manchas. Declínio no crescimento.

24 Infecção Viral Vírus de plantas. Possui material genético: Efeitos mais comuns: Transmissão: Vetor; Pólen ou sementes; Difusão mecânica.

25 Infecção Viral Vírus de animais. Possui material genético: Não-envelopados. RNA Envelopados. DNA Não-envelopados. Envelopados.

26 Infecção Viral Vírus de animais. Possui material genético: Penetração do vírus: Depende do vírus. Vírus envelopado. - envelope fundem com a membrana plasmática - nucleocapsídeo penetra.

27 Infecção Viral Vírus de animais. Possui material genético: Penetração do vírus: Depende do vírus. Vírus envelopado. Vírus não-envelopado ou envelopados. - envolve endocitose.

28 Infecção Viral Vírus de animais. Possui material genético: Penetração do vírus: Processo de infecção: Capsídeo. Envoltório. Material genético: degradados DNA RNA Síntese protéica Adenovírus, vírus da Herpes, Varíola e Hepatite

29 Síntese de Proteína

30 Infecção Viral Vírus de animais. Possui material genético: Penetração do vírus: Processo de infecção: Capsídeo. Envoltório. degradados Material genético: RNA RNA Síntese protéica Vírus da Gripe, Raiva e Poliomielite

31 Infecção Viral Vírus de animais. Possui material genético: Penetração do vírus: Processo de infecção: Capsídeo. Envoltório. degradados Material genético: Retrovírus: HIV e HTLV RNA DNA RNA Síntese protéica

32 Infecção Viral Vírus e a saúde humana. Causadores de infecções humana. Fatores: Agente etiológico. Capaz de causar infecção. Virulência. Virulência Severidade Mortalidade

33 Infecção Viral Vírus e a saúde humana. Causadores de infecções humana. Fatores: Agente etiológico; Transmissão. Vias de transmissão: Contato; Veículo; Ar; Vetor.

34 Infecção Viral Vírus e a saúde humana. Causadores de infecções humana. Fatores: Agente etiológico; Transmissão. Vias de transmissão; Ocorrência: Epidemia Endemia aumento súbito no número de casos. se mantém em frequência constante. Surto casos estão relacionados entre si, atingindo uma área limitada.

35 Infecção Viral Vírus e a saúde humana. Causadores de infecções humana. Fatores: Agente etiológico; Transmissão. Vias de transmissão; Ocorrência: Epidemia Endemia Pandemia aumento súbito no número de casos. se mantém em frequência constante. atinge mais de um continente.

36 Infecção Viral Vírus e a saúde humana. Causadores de infecções humana. Fatores: Agente etiológico. Transmissão. Hospedeiro. Mecanismos de defesa ineficiente. Novos agentes; Resistências.

37 Obrigado!

PROPRIEDADES GERAIS DOS VIRUS. Charlotte Marianna Hársi

PROPRIEDADES GERAIS DOS VIRUS. Charlotte Marianna Hársi PROPRIEDADES GERAIS DOS VIRUS Charlotte Marianna Hársi ICB-USP 2009 H1N1 poliomielite Vírus? HIV meningite Dengue resfriados Influenza ebola gastrenterite Febre amarela hepatite sarampo herpes catapora

Leia mais

Apresentação do RELATÓRIO. FONTE Arial ou Times New Roman, Tamanho da fonte: 12. ESPAÇAMENTO Espaço entre as linhas: 1,5 (um e meio).

Apresentação do RELATÓRIO. FONTE Arial ou Times New Roman, Tamanho da fonte: 12. ESPAÇAMENTO Espaço entre as linhas: 1,5 (um e meio). Apresentação do RELATÓRIO FONTE Arial ou Times New Roman, Tamanho da fonte: 12 ESPAÇAMENTO Espaço entre as linhas: 1,5 (um e meio). MARGEM a) para o anverso (frente) margens superior e esquerda com 3,0cm

Leia mais

Características Gerais, Classificação e Estrutura das Partículas Virais

Características Gerais, Classificação e Estrutura das Partículas Virais Características Gerais, Classificação e Estrutura das Partículas Virais Profª Maria Luzia da Rosa e Silva OMS: cerca de 70% das doenças infecciosas do mundo são de etiologia viral DENGUE HEPATITE C CATAPORA

Leia mais

Biologia. Questão 1. Questão 2. Avaliação: Aluno: Data: Ano: Turma: Professor:

Biologia. Questão 1. Questão 2. Avaliação: Aluno: Data: Ano: Turma: Professor: Avaliação: Aluno: Data: Ano: Turma: Professor: Biologia Questão 1 (Fuvest 2002) Os vírus A. ( ) possuem genes para os três tipos de RNA (ribossômico, mensageiro e transportador), pois utilizam apenas aminoácidos

Leia mais

VÍRUS. DISCIPLINA: BIOLOGIA http://danutaw.webnode.com.br

VÍRUS. DISCIPLINA: BIOLOGIA http://danutaw.webnode.com.br VÍRUS DISCIPLINA: BIOLOGIA 1. CARACTERÍSTICAS GERAIS DOS VÍRUS - 20 a 300 nm; Micrômetro Nanômetro UNIDADE REPRESENTAÇÃO / VALOR 1 μm = 0,001 milímetro 1 nm = 0,001 micrômetro - Ácido nucléico + proteína

Leia mais

Vírus Veneno Termo utilizado devido aos problemas que estes agentes podem causar. Histórico. Características Gerais dos Vírus.

Vírus Veneno Termo utilizado devido aos problemas que estes agentes podem causar. Histórico. Características Gerais dos Vírus. Disciplina: Microbiologia Geral Características Gerais dos Vírus Vírus Veneno Termo utilizado devido aos problemas que estes agentes podem causar Histórico 1886- Adolf Mayer, Holanda: Primeiro relato de

Leia mais

Introdução a Virologia. Definição - O que é vírus? Composição e estrutura Genoma e Replicação

Introdução a Virologia. Definição - O que é vírus? Composição e estrutura Genoma e Replicação Introdução a Virologia Definição - O que é vírus? Composição e estrutura Genoma e Replicação O que é vírus? Agentes infecciosos ultramicroscópicos Não são células São partículas filtráveis Só apresentam

Leia mais

BIOLOGIA LISTA DE EXERCÍCIOS DE BIOLOGIA DE VIRUS E BACTÉRIA

BIOLOGIA LISTA DE EXERCÍCIOS DE BIOLOGIA DE VIRUS E BACTÉRIA BIOLOGIA Prof. Fred LISTA DE EXERCÍCIOS DE BIOLOGIA DE VIRUS E BACTÉRIA 1. (UDESC SC/2011) Assinale a alternativa incorreta a respeito das características gerais dos vírus. a) Muitos vírus são específicos

Leia mais

Processos de interação vírus célula. e replicação viral

Processos de interação vírus célula. e replicação viral Processos de interação vírus célula e replicação viral Adsorção: ligação do receptor celular e antirreceptor viral. Exemplo poliovírus: 1 Adsorção: ligação do receptor celular e antirreceptor viral. Hepatite

Leia mais

Vírus. Microbiologia - Vírus Prof. Márcia G. Perdoncini

Vírus. Microbiologia - Vírus Prof. Márcia G. Perdoncini Vírus Microbiologia - Vírus 1) Características gerais dos vírus Vírus (latim: veneno) São agentes infectantes de células vivas, causadores de doenças em animais e plantas, e capazes de atacar outros organismos

Leia mais

EVOLUÇÃO VIRAL. Keiciane Canabarro Drehmer

EVOLUÇÃO VIRAL. Keiciane Canabarro Drehmer EVOLUÇÃO VIRAL Keiciane Canabarro Drehmer 1 Sumário: Características gerais dos vírus Evolução viral Mecanismo da evolução Seleção natural Vírus da influenza Surgimento das gripes Curiosidades Referências

Leia mais

Programa de Retomada de Conteúdo - 1º ano 3º bimestre BIOLOGIA

Programa de Retomada de Conteúdo - 1º ano 3º bimestre BIOLOGIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio Regular. Rua Cantagalo 313, 325, 337 e 339 Tatuapé Fones: 2293-9393 e 2293-9166 Diretoria de Ensino Região LESTE 5 Programa de Retomada de Conteúdo

Leia mais

INTRODUÇÃO À VIROLOGIA MORFOLOGIA E CLASSIFICAÇÃO VIRAL. Larissa dos Santos Professora Auxiliar de Virologia larissa.ss@gmail.com

INTRODUÇÃO À VIROLOGIA MORFOLOGIA E CLASSIFICAÇÃO VIRAL. Larissa dos Santos Professora Auxiliar de Virologia larissa.ss@gmail.com INTRODUÇÃO À VIROLOGIA MORFOLOGIA E CLASSIFICAÇÃO VIRAL Larissa dos Santos Professora Auxiliar de Virologia larissa.ss@gmail.com APRESENTAÇÃO Site: virologia UFF http://www.proac.uff.br/virologia/ Livros:

Leia mais

Programa Analítico de Disciplina BIO270 Virologia Geral e Molecular

Programa Analítico de Disciplina BIO270 Virologia Geral e Molecular Catálogo de Graduação 016 da UFV 0 Programa Analítico de Disciplina BIO70 Virologia Geral e Molecular Departamento de Biologia Geral - Centro de Ciências Biológicas e da Saúde Número de créditos: 6 Teóricas

Leia mais

Homo sapiens CLASSIFICAÇÃO BIOLÓGICA, VÍRUS E BACTÉRIAS 23/02/2016 IMPORTÂNCIA DA CLASSIFICAÇÃO. Unidade do sistema de classificação

Homo sapiens CLASSIFICAÇÃO BIOLÓGICA, VÍRUS E BACTÉRIAS 23/02/2016 IMPORTÂNCIA DA CLASSIFICAÇÃO. Unidade do sistema de classificação CLASSIFICAÇÃO BIOLÓGICA, VÍRUS E BACTÉRIAS IMPORTÂNCIA DA CLASSIFICAÇÃO SISTEMATIZAÇÃO: A classificação organiza os seres vivos conforme critérios que resumem as principais características dos organismos.

Leia mais

Classificação biológica Sistemática Biodiversidade

Classificação biológica Sistemática Biodiversidade Classificação biológica Sistemática Biodiversidade Descrição da diversidade biológica Batismo das espécies Catálogos de características a espécie Organização da diversidade Compreensão dos processos de

Leia mais

Seres muito simples: cápsula protéica envolvendo o material genético (DNA ou RNA) Vírus que infectam Bactérias

Seres muito simples: cápsula protéica envolvendo o material genético (DNA ou RNA) Vírus que infectam Bactérias Seres muito simples: cápsula protéica envolvendo o material genético (DNA ou RNA) Estrutura de Vírus Menores que as menores células conhecidas Vírus que infectam Bactérias Exemplo: vírus que infectam a

Leia mais

PROF. LUCIANO MAGUARY TURMA DE MEDICINA UP-2013. Vírus

PROF. LUCIANO MAGUARY TURMA DE MEDICINA UP-2013. Vírus PROF. LUCIANO MAGUARY TURMA DE MEDICINA UP-2013 Vírus Virologia: Início no final do século XIX; Agentes infecciosos capazes de passar por filtros que retinham bactérias; Evolução técnico-científica; Nem

Leia mais

BIOLOGIA BIO = VIDA LOGOS = ESTUDO

BIOLOGIA BIO = VIDA LOGOS = ESTUDO Biologia Prof. Rogério 2016 BIOLOGIA BIO = VIDA LOGOS = ESTUDO Professor Rogério Imagens meramente ilustrativas, domínio público sites diversos/internet Biologia Prof. Rogério 2016 O QUE CARACTERIZA UM

Leia mais

C n o c n e c i e tos o s i ni n ci c ai a s C n o c n e c i e tos o s i ni n ci c ai a s

C n o c n e c i e tos o s i ni n ci c ai a s C n o c n e c i e tos o s i ni n ci c ai a s Conceitos iniciais Parasita: organismo que vive em associação com outros e dos quais retiram os meios para a sua sobrevivência, normalmente prejudicando o organismo hospedeiro. Hospedeiro: organismo que

Leia mais

Biologia 1ª série. Profª Reisila Mendes

Biologia 1ª série. Profª Reisila Mendes Biologia 1ª série Profª Reisila Mendes Conceito e estrutura Os vírus são fragmentos não vivos de genoma, que evoluíram tanto a partir de bactérias como de eucariontes. Os vírus são os únicos organismos

Leia mais

VIRUS O QUE SÃO VIRUS São as menores entidades biológicas: têm DNA e proteínas. Medem entre 15 e 300 nm. São seres acelulares: São parasitas intracelulares obrigatórios: Só se reproduzem dentro de células.

Leia mais

A maioria dos vírus mede entre 15 e 300 nanometros (nm);

A maioria dos vírus mede entre 15 e 300 nanometros (nm); Vírus são as menores entidades biológicas conhecidas; A maioria dos vírus mede entre 15 e 300 nanometros (nm); Um dos maiores vírus conhecidos, que causa a varíola humana, tem cerca 300 nm (0,3 µm), e

Leia mais

Os vírus. Vírus e a saúde

Os vírus. Vírus e a saúde Nome Série: 3ª E.M. Nº Bimestre:1º Data / /2016. Disciplina: Biologia - Professor Especialista: Carlos Eder Santos - Coordenador : Fernando Condez Atividade Avalaitiva de Aprendizagem de Biologia Os vírus

Leia mais

Universidade Estadual do Rio Grande do Sul Curso Superior de Tecnologia em Gestão Ambiental Componente curricular: Microbiologia Aula 8 1.

Universidade Estadual do Rio Grande do Sul Curso Superior de Tecnologia em Gestão Ambiental Componente curricular: Microbiologia Aula 8 1. Universidade Estadual do Rio Grande do Sul Curso Superior de Tecnologia em Gestão Ambiental Componente curricular: Microbiologia Aula 8 1. Créditos: 60 2. Carga horária semanal: 4 3. Semestre: 2 4. Vírus:

Leia mais

Professor: David Vieira Valadão. Biologia

Professor: David Vieira Valadão. Biologia Professor: David Vieira Valadão Biologia 1981 registro de casos atípicos de pneumonia entre homens homossexuais em Los Angeles (EUA). 1983 descoberta de um novo vírus em um paciente com AIDS. 1984 descoberta

Leia mais

Vírus - Características Gerais. Seres acelulares Desprovidos de organização celular. Não possuem metabolismo próprio

Vírus - Características Gerais. Seres acelulares Desprovidos de organização celular. Não possuem metabolismo próprio vírus Vírus - Características Gerais Seres acelulares Desprovidos de organização celular Não possuem metabolismo próprio Capazes de se reproduzir apenas no interior de uma célula viva nucleada Parasitas

Leia mais

Vírus. Colégio Estadual Julio de Castilhos Profª Msc. Brenda Fürstenau

Vírus. Colégio Estadual Julio de Castilhos Profª Msc. Brenda Fürstenau Vírus Colégio Estadual Julio de Castilhos Profª Msc. Brenda Fürstenau Introdução Vírus Muito pequenos para serem observados em micrsocopia óptica. Não podem ser cultivados fora de um organismo hospedeiro.

Leia mais

6) (ANÁPOLIS) Dois seres vivos pertencentes à mesma ordem são necessariamente:

6) (ANÁPOLIS) Dois seres vivos pertencentes à mesma ordem são necessariamente: Lista de Exercícios Pré Universitário Uni-Anhanguera Aluno(a): Nº. Professor: Mário Neto Série: 1 Ano Disciplina: Biologia 1) Com que finalidade se classificam os seres vivos? 2) Considere os seguintes

Leia mais

Vírus - conceito (Enciclopédia Britânica)

Vírus - conceito (Enciclopédia Britânica) Vírus - conceito (Enciclopédia Britânica) Partículas infecciosas de tamanho pequeno e composição simples que multiplicam-se somente em células vivas (animais, plantas, insetos, peixes, bactérias, etc)

Leia mais

VIROLOGIA HUMANA. Professor: Bruno Aleixo Venturi

VIROLOGIA HUMANA. Professor: Bruno Aleixo Venturi VIROLOGIA HUMANA Professor: Bruno Aleixo Venturi O que são vírus? A palavra vírus tem origem latina e significa "veneno". Provavelmente esse nome foi dado devido às viroses, que são doenças causadas por

Leia mais

TEÓRICA 6 DOCENTES: Prof. Helena Galvão (responsável componente teórico) Prof. Margarida Reis (componente prático)

TEÓRICA 6 DOCENTES: Prof. Helena Galvão (responsável componente teórico) Prof. Margarida Reis (componente prático) TEÓRICA 6 DOCENTES: Prof. Helena Galvão (responsável componente teórico) Prof. Margarida Reis (componente prático) VIRUS CONCEITOS E DEFINIÇÕES Características: 1. Não têm estrutura celular, mas multiplicam-se»

Leia mais

VÍRUS (complementar o estudo com as páginas 211-213 do livro texto)

VÍRUS (complementar o estudo com as páginas 211-213 do livro texto) COLÉGIO E CURSO INTELECTUS APOSTILA NOME: MAT.: Biologia I PROFº: EDUARDO SÉRIE: TURMA: DATA: VÍRUS (complementar o estudo com as páginas 211-213 do livro texto) Os vírus são os únicos organismos acelulares,

Leia mais

Aula 2: O que é um vírus?

Aula 2: O que é um vírus? Aula 2: O que é um vírus? Fabrício S. Campos camposvet@gmail.com Equipe de Virologia UFRGS & IPVDF Site: www.ufrgs.br/labvir 1 Vivemos em uma nuvem de vírus 2 Infectam todas as formas de vida 3 Nós comemos

Leia mais

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 35 VÍRUS

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 35 VÍRUS BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 35 VÍRUS Como pode cair no enem? Sobre os vírus, podemos afirmar que: a) A transmissão dos vírus das plantas ocorre exclusivavamente por difusão mecânica, ou seja, quando uma

Leia mais

1/12/2008. Histórico VIROLOGIA. Histórico. Evidências históricas de doenças ligadas a vírus: Professor: Dr. Carlos F. M. Menck

1/12/2008. Histórico VIROLOGIA. Histórico. Evidências históricas de doenças ligadas a vírus: Professor: Dr. Carlos F. M. Menck VIROLOGIA Histórico Evidências históricas de doenças ligadas a vírus: Professor: Dr. Carlos F. M. Menck BIBLIOGRAFIA RECOMENDADA Microbiologia 5 a edição (2008), Atheneu. Editores: Luiz R. Trabulsi e F.

Leia mais

ESTRUTURA VIRAL. Visualização: apenas ao ME. Não apresentam estrutura celular (acelulares) Estrutura básica: Cápsula protéica (capsídeo)

ESTRUTURA VIRAL. Visualização: apenas ao ME. Não apresentam estrutura celular (acelulares) Estrutura básica: Cápsula protéica (capsídeo) VÍRUS CARACTERÍSTICAS Organismos acelulares Não possuem metabolismo Características vitais: Reprodução Evolução Possui grande capacidade proliferativa Só se reproduz no interior de células que estejam

Leia mais

Vírus DNA tumorais: PAPILOMAVÍRUS HUMANO (HPV) Testes inespecíficos:

Vírus DNA tumorais: PAPILOMAVÍRUS HUMANO (HPV) Testes inespecíficos: Vírus DNA tumorais: PAPILOMAVÍRUS HUMANO (HPV) Os vírus do papiloma humano são classificados na família Papillomaviridae, gênero Papilomavírus. São vírus envelopados, de simetria icosaédrica, com 72 capsômeros

Leia mais

COLÉGIO MILITAR DE CAMPO GRANDE BIOLOGIA. Profª Adriane

COLÉGIO MILITAR DE CAMPO GRANDE BIOLOGIA. Profª Adriane COLÉGIO MILITAR DE CAMPO GRANDE BIOLOGIA Profª Adriane CRONOGRAMA DE TRABALHO DO 2º ANO 2014 1º bimestre 2º bimestre 3ªº bimestre 4º bimestre FRENTE: Ailton Introdução à zoologia. Classificação dos seres

Leia mais

UFMA / CCBS / DEPAT. Disciplina: : MICROBIOLOGIA VIROLOGIA

UFMA / CCBS / DEPAT. Disciplina: : MICROBIOLOGIA VIROLOGIA UFMA / CCBS / DEPAT Disciplina: : MICROBIOLOGIA VIROLOGIA Prof. Luís s CésarC São Luís-2010 INTRODUÇÃO Vírus é uma palavra de origem latina empregada, antigamente, para designar um agente nocivo, princípio

Leia mais

BIOLOGIA CELULAR. Membrana Plasmática e Organelas Celulares Prof. João Mendanha

BIOLOGIA CELULAR. Membrana Plasmática e Organelas Celulares Prof. João Mendanha BIOLOGIA CELULAR Membrana Plasmática e Organelas Celulares Prof. João Mendanha MEMBRANA PLASMÁTICA Estrutura que limita a célula; É fronteira entre o meio externo do meio interno; Tem papel fundamental

Leia mais

VÍRUS. Fonte: http://rounielo.blogspot.com.br/2011/05/parte-30-foto-em-3-d-do-virus-da-aids.html

VÍRUS. Fonte: http://rounielo.blogspot.com.br/2011/05/parte-30-foto-em-3-d-do-virus-da-aids.html VÍRUS Fonte: http://rounielo.blogspot.com.br/2011/05/parte-30-foto-em-3-d-do-virus-da-aids.html RESUMO -Os vírus não pertencem a nenhum reino específico, são estudados como um caso à parte. -Os vírus são

Leia mais

CARACTERÍSTICAS DOS VÍRUS

CARACTERÍSTICAS DOS VÍRUS CAPÍTULO 2 p. 25 VÍRUS os seres de organização mais simples O rapaz acordou gripado. Escovou os dentes. Pouco comeu, apenas queijo. Quais são os seres vivos envolvidos nessa situação? GRIPE ESPANHOLA -1918

Leia mais

O MUNDO MICROSCÓPICO VÍRUS, BACTÉRIAS E PROTOZOÁRIOS. Professora: Edilene, Janaina e Ana Laura

O MUNDO MICROSCÓPICO VÍRUS, BACTÉRIAS E PROTOZOÁRIOS. Professora: Edilene, Janaina e Ana Laura O MUNDO MICROSCÓPICO VÍRUS, BACTÉRIAS E PROTOZOÁRIOS Professora: Edilene, Janaina e Ana Laura VÍRUS Vírusvem do latim = veneno São pequenos - ultramicroscópicos Um pouco de história Louis Pasteur (1822-1895)

Leia mais

DISCIPLINA: Ciências da Natureza SÉRIE: 3º. Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações:

DISCIPLINA: Ciências da Natureza SÉRIE: 3º. Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações: GOIÂNIA, / / 2015 PROFESSOR: Mário Neto DISCIPLINA: Ciências da Natureza SÉRIE: 3º ALUNO(a): No Anhanguera você é + Enem Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações:

Leia mais

REPLICAÇÃO, PATOGENIA CONTROLE VIRAL

REPLICAÇÃO, PATOGENIA CONTROLE VIRAL Microbiologia Geral REPLICAÇÃO, PATOGENIA CONTROLE VIRAL Fernanda Villar Corrêa CARACTERÍSTICAS VIRAIS - Genoma DNA ou RNA - Na célula hospedeira o genoma viral direciona a síntese dos componentes necessários

Leia mais

ENEM PROVA AZUL RESUMO

ENEM PROVA AZUL RESUMO ENEM 2009 - PROVA AZUL RESUMO 2009 (19 questões) 1 Ecologia - Desequilíbrio Ambiental Bioquímica 1 2 Fisiologia Humana - Interpretação gráfica Biotecnologia 1 3 Doenças virais e Bioquímica - Soro x Vacina

Leia mais

Home page virologia. www.virologiaipvdf.cjb.net. (aulas, métodos, artigos, referências, material didático, conheça nossa equipe)

Home page virologia. www.virologiaipvdf.cjb.net. (aulas, métodos, artigos, referências, material didático, conheça nossa equipe) Home page virologia www.virologiaipvdf.cjb.net (aulas, métodos, artigos, referências, material didático, conheça nossa equipe) Prof. Paulo Michel Roehe (Med. Vet., Msc, PhD) FEPAGRO- SAÚDE ANIMAL INSTITUTO

Leia mais

CAPÍTULO IV OS VÍRUS. 6ª AULA TEÓRICA MICROBIOLOGIA 2010/2011 António Inês

CAPÍTULO IV OS VÍRUS. 6ª AULA TEÓRICA MICROBIOLOGIA 2010/2011 António Inês CAPÍTULO IV OS VÍRUS 6ª AULA TEÓRICA MICROBIOLOGIA 2010/2011 10.03.2011 António Inês Características Gerais dos Vírus MICROBIOLOGIA 2009/2010 Agentes causadores de infecções no homem, outros

Leia mais

. a d iza r to u a ia p ó C II

. a d iza r to u a ia p ó C II II Sugestões de avaliação Ciências 7 o ano Unidade 4 5 Unidade 4 Nome: Data: 1. Em 1928, Alexander Fleming isolou a penicilina com base em culturas de fungos do gênero Penicilium. Primeiro antibiótico

Leia mais

Atualizado em 24/05/2015 Prof. Associado, Dr. Paulo Sergio Torres Brioso (http://lattes.cnpq.br/ )

Atualizado em 24/05/2015 Prof. Associado, Dr. Paulo Sergio Torres Brioso (http://lattes.cnpq.br/ ) UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO INSTITUTO DE BIOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENTOMOLOGIA E FITOPATOLOGIA ÁREA DE FITOPATOLOGIA IB 237 (PATOLOGIA FLORESTAL) Atualizado em 24/05/2015 Prof. Associado,

Leia mais

ESTRUTURA VIRAL. Visualização: apenas ao ME. Não apresentam estrutura celular (acelulares) Estrutura básica: Cápsula protéica (capsídeo)

ESTRUTURA VIRAL. Visualização: apenas ao ME. Não apresentam estrutura celular (acelulares) Estrutura básica: Cápsula protéica (capsídeo) VÍRUS CARACTERÍSTICAS Organismos acelulares Não possuem metabolismo Características vitais: Reprodução Evolução Possui grande capacidade proliferativa Só se reproduz no interior de células que estejam

Leia mais

Os vírus possuem maior diversidade biológica do que bactérias, plantas e animais.

Os vírus possuem maior diversidade biológica do que bactérias, plantas e animais. O que são vírus? Vírus: pequenos parasitas intracelulares obrigatórios que não possuem metabolismo próprio. Os vírus utilizam o aparato enzimático da célula hospedeira para síntese de seus componentes

Leia mais

Universidade Tiradentes Mestrado em Biotecnologia Industrial Biologia Molecular I. Prof. Odir Dellagostin

Universidade Tiradentes Mestrado em Biotecnologia Industrial Biologia Molecular I. Prof. Odir Dellagostin Universidade Tiradentes Mestrado em Biotecnologia Industrial Biologia Molecular I Prof. Odir Dellagostin Woese 1978 3 domínios O QUE É UM GENE? Toda sequência nucleotídica necessária e suficiente para

Leia mais

Alguns aspectos da. História da Virologia

Alguns aspectos da. História da Virologia Universidade Federal do Rio Grande do Sul Departamento de Microbiologia, Imunologia e Parasitologia (DEMIP) Alguns aspectos da História da Virologia Prof. Paulo Michel Roehe Dr. Fabrício Souza Campos Dr.

Leia mais

Virologia Doenças. Prof.: Anderson Marques de Souza Juiz de Fora 2º ano EM- 2016

Virologia Doenças. Prof.: Anderson Marques de Souza Juiz de Fora 2º ano EM- 2016 Virologia Doenças Prof.: Anderson Marques de Souza Juiz de Fora 2º ano EM- 2016 Existem vírus que infectam animais, plantas, protozoários, fungos e bactérias. Exigência viral - ligação específica à célula

Leia mais

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 27 REINO MONERA

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 27 REINO MONERA BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 27 REINO MONERA Enzimas relacionadas à respiração e que estão ligadas à face interna da membrana plasmática Como pode cair no enem? (ENEM) O uso prolongado de lentes de contato,

Leia mais

Instituto Federal de Santa Catarina Unidade Curricular: Microbiologia Curso Técnico em Biotecnologia

Instituto Federal de Santa Catarina Unidade Curricular: Microbiologia Curso Técnico em Biotecnologia Instituto Federal de Santa Catarina Unidade Curricular: Microbiologia Curso Técnico em Biotecnologia VIROLOGIA Prof. Me Leandro Parussolo Introdução à Virologia Vírus (latim = veneno ); Classe de agentes

Leia mais

Membrana plasmática (plasmalema)

Membrana plasmática (plasmalema) Membrana plasmática (plasmalema) Bicamada lipídica (fosfolipídio + colesterol) responsável pela proteção e pelo controle da entrada e saída de substâncias da célula (permeabilidade seletiva). Modelo do

Leia mais

Bases Moleculares da Vida

Bases Moleculares da Vida Instituto de Química de São Carlos IQSC Universidade de São Paulo Bases Moleculares da Vida Disciplina: Bioquímica I Docente: Profa. Fernanda Sugestão de leitura: Cap. 1 do Lehninger Bioquímica Estudo

Leia mais

Pestvirus. Msc. Anne Caroline Ramos dos Santos

Pestvirus. Msc. Anne Caroline Ramos dos Santos Pestvirus Msc. Anne Caroline Ramos dos Santos Artigo Material e Métodos Animais: o Leitões de 8 semanas de idade o Livres de BVDV Vírus: o BVDV-1b não-citopático estirpe St. Oedenrode isolado de tonsila

Leia mais

2º ano do Ensino médio Lista de exercícios sobre vírus e bactérias

2º ano do Ensino médio Lista de exercícios sobre vírus e bactérias 1 2º ano do Ensino médio Lista de exercícios sobre vírus e bactérias 1) A palavra vírus vem do Latim virus que significa fluido venenoso ou toxina. Sobre os vírus biológicos, é correto afirmar-se que a)

Leia mais

Biologia. Rubens Oda (Julio Junior) Doenças

Biologia. Rubens Oda (Julio Junior) Doenças Doenças Doenças 1. Uma parceria internacional definiu como meta distribuir, entre 2008 e 2010, gratuitamente, cerca de 300 milhões de mosquiteiros tratados com inseticidas duráveis para proteger todos

Leia mais

O que são vírus Parte 2 Publicado em 07 de Março de 2010

O que são vírus Parte 2 Publicado em 07 de Março de 2010 O que são vírus Parte 2 Publicado em 07 de Março de 2010 No artigo O que são vírus Parte 1 (www.aeal.com.br na seção artigos técnicos) os vírus foram apresentados resumidamente sobre suas principais características,

Leia mais

UNIDADE 2 Vírus, bactérias, protistas e fungos

UNIDADE 2 Vírus, bactérias, protistas e fungos UNIDADE 2 Vírus, bactérias, protistas e fungos A descoberta do Vírus pág. 45 Em 1892, o cientista russo Dimitri Ivanovski descobriu que existia algo menor do que uma bactéria atacando as folhas do tabaco.

Leia mais

Uma característica básica da Vida é seu alto grau de ordem A organização biológica está baseada na hierarquia dos níveis estruturais, cada um construi

Uma característica básica da Vida é seu alto grau de ordem A organização biológica está baseada na hierarquia dos níveis estruturais, cada um construi INTRODUÇÃO À BIOLOGIA CELULAR Uma característica básica da Vida é seu alto grau de ordem A organização biológica está baseada na hierarquia dos níveis estruturais, cada um construindo o próximo O QUE É

Leia mais

Vírus e viroses. Ciências da Natureza e suas Tecnologias. Biologia 4 1

Vírus e viroses. Ciências da Natureza e suas Tecnologias. Biologia 4 1 Autoria: Gurgel Filho Edição de texto Érick Teodósio Vírus e viroses Os vírus são partículas infecciosas ultramicroscópicas formadas por ácido(s) nucleico(s), DNA e/ou RNA, circundados por um envoltório

Leia mais

Lista de exercício: Classificação e Sistemática, Vírus e Bactéria

Lista de exercício: Classificação e Sistemática, Vírus e Bactéria Disciplina: Biologia Profa: Taís Turma: TR 03/08/2016 Lista de exercício: Classificação e Sistemática, Vírus e Bactéria 1) Assinale a alternativa em que o nome científico da ararinha-azul encontra-se de

Leia mais

Revisão de Biologia. a) letal em homozigose. b) letal recessivo. c) pleiotrópico. d) hipostático. e) epistático.

Revisão de Biologia. a) letal em homozigose. b) letal recessivo. c) pleiotrópico. d) hipostático. e) epistático. Revisão de Biologia 1. Mendel cruzou duas variedades de 'Mirabilis jalapa', uma com flores vermelhas e outra com flores brancas. Na geração F1 todas as flores eram rosas. Indique qual será o resultado

Leia mais

Biologia. ( ) centríolo (A) 2, 1, 3, 5, 6, 4. ( ) retículo endoplasmático (B) 2, 1, 3, 5, 4, 6. ( ) complexo de Golgi (C) 1, 6, 5, 3, 2, 4

Biologia. ( ) centríolo (A) 2, 1, 3, 5, 6, 4. ( ) retículo endoplasmático (B) 2, 1, 3, 5, 4, 6. ( ) complexo de Golgi (C) 1, 6, 5, 3, 2, 4 Biologia 21. Associe os números das estruturas celulares assinaladas no desenho com os respectivos nomes da coluna abaixo do desenho. A seguir, assinale a opção em que a seqüência coincida com o que foi

Leia mais

CORPO DE BOMBEIRO MILITAR DO DISTRITO FEDERAL DIRETORIA DE ENSINO E INSTRUÇÃO - CENTRO DE ASSISTÊNCIA AO ENSINO COLÉGIO MILITAR DOM PEDRO II

CORPO DE BOMBEIRO MILITAR DO DISTRITO FEDERAL DIRETORIA DE ENSINO E INSTRUÇÃO - CENTRO DE ASSISTÊNCIA AO ENSINO COLÉGIO MILITAR DOM PEDRO II CORPO DE BOMBEIRO MILITAR DO DISTRITO FEDERAL DIRETORIA DE ENSINO E INSTRUÇÃO - CENTRO DE ASSISTÊNCIA AO ENSINO COLÉGIO MILITAR DOM PEDRO II Estudo Dirigido de Biologia Vírus e Doenças virais 1) (Vunesp)

Leia mais

VIROSES. Prof. Edilson Soares www.profedilson.com

VIROSES. Prof. Edilson Soares www.profedilson.com VIROSES Prof. Edilson Soares www.profedilson.com CATAPORA OU VARICELA TRANSMISSÃO Saliva Objetos contaminados SINTOMAS Feridas no corpo PROFILAXIA Vacinação HERPES SIMPLES LABIAL TRANSMISSÃO Contato

Leia mais

Prevenção e controle das viroses. Silvia Cavalcanti Universidade Federal Fluminense Departamento de Microbiologia e Parasitologia 2016

Prevenção e controle das viroses. Silvia Cavalcanti Universidade Federal Fluminense Departamento de Microbiologia e Parasitologia 2016 Prevenção e controle das viroses Silvia Cavalcanti Universidade Federal Fluminense Departamento de Microbiologia e Parasitologia 2016 Prevenção e controle das viroses Entendimento da epidemiologia das

Leia mais

Sala de Estudo Ciências 7º ano 1º Trimestre. Profº Guilherme. Livros:

Sala de Estudo Ciências 7º ano 1º Trimestre. Profº Guilherme. Livros: Sala de Estudo Ciências 7º ano 1º Trimestre Profº Guilherme Livros: Teoria celular: de Hooke a Schwann. Maria Elice B. Prestes. São Paulo: Scipione, 1997. (Série Ponto de Apoio). Antes e depois de Charles

Leia mais

AULA 1 ORGANIZAÇÃO CELULAR DOS SERES VIVOS

AULA 1 ORGANIZAÇÃO CELULAR DOS SERES VIVOS AULA 1 ORGANIZAÇÃO CELULAR DOS SERES VIVOS Apesar da diversidade entre os seres vivos, todos guardam muitas semelhanças, pois apresentam material genético (DNA) em que são encontradas todas as informações

Leia mais

NOÇÕES DE ESCALA C I T O L O G I A

NOÇÕES DE ESCALA C I T O L O G I A NOÇÕES DE ESCALA C I T O L O G I A NOÇÕES DE ESCALA C I T O L O G I A MICROSCOPIA C I T O L O G I A MICROSCÓPIO ÓPTICO CITOLOGIA MICROSCÓPIO ÓPTICO C I T O L O G I A MICROSCÓPIO ÓPTICO C I T O L O G I

Leia mais

CONSIDERAÇÕES GERAIS SOBRE PATOLOGIA DE ORGANISMOS AQUÁTICOS

CONSIDERAÇÕES GERAIS SOBRE PATOLOGIA DE ORGANISMOS AQUÁTICOS UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS CAMPUS ARAPIRACA PÓLO PENEDO CURSO: ENGENHARIA DE PESCA DISCIPLINA: PATOLOGIA DE ORGANISMOS AQUÁTICOS PROF a : TALITA ESPÓSITO CONSIDERAÇÕES GERAIS SOBRE PATOLOGIA DE ORGANISMOS

Leia mais

Assinale abaixo quais os processos que resultam na expressão das características individuais:

Assinale abaixo quais os processos que resultam na expressão das características individuais: Atividade extra Questão 1 O DNA é formado por pedaços capazes de serem convertidos em algumas características. Esses pedaços são chamados de genes. Assinale abaixo quais os processos que resultam na expressão

Leia mais

Classificação dos seres vivos

Classificação dos seres vivos Classificação dos seres vivos Estudos filogenéticos separam os seres vivos em três grandes grupos ou domínios. Células Eucariontes e Procariontes Profª bióloga: Fernanda Pereira O que são células? As células

Leia mais

Doenças Infecciosas / Transmissíveis

Doenças Infecciosas / Transmissíveis Doenças Infecciosas / Transmissíveis Uma doença causada por um agente infeccioso, ou pelos seus produtos tóxicos, que surge num hospedeiro susceptível, devido à transmissão desse agente ou dos seus produtos,

Leia mais

Influenza aviária ( gripe aviária ) e o significado de sua transmissão aos humanos

Influenza aviária ( gripe aviária ) e o significado de sua transmissão aos humanos Influenza aviária ( gripe aviária ) e o significado de sua transmissão aos humanos Informativo (Fact sheet) - 15/01/2004 A doença nas aves: impacto e medidas de controle A influenza aviária é uma doença

Leia mais

Membranas Celulares. Membrana Celular. Todas as membranas celulares apresentam a mesma constituição básica

Membranas Celulares. Membrana Celular. Todas as membranas celulares apresentam a mesma constituição básica Membranas Celulares Todas as membranas celulares apresentam a mesma constituição básica Membrana celular -Membrana plasmática -Endomembranas Membrana Celular Membrana plasmática: limite celular Sistema

Leia mais

EPIDEMIOLOGIA DAS INFECÇÕES VIRAIS L A B V I R - I C B S U F R G S 2015

EPIDEMIOLOGIA DAS INFECÇÕES VIRAIS L A B V I R - I C B S U F R G S 2015 EPIDEMIOLOGIA DAS INFECÇÕES VIRAIS L A B V I R - I C B S U F R G S 2015 EPIDEMIOLOGIA Estudo das doenças em populações, investigando os seus determinantes, a sua dinâmica e distribuição. VÍRUS Partícula

Leia mais

TRABALHO DE BIOLOGIA A Química da Vida

TRABALHO DE BIOLOGIA A Química da Vida TRABALHO DE BIOLOGIA A Química da Vida Nomes: Leonardo e Samuel Turma: 103 Para iniciar o estudo das células (citologia) devemos primeiramente ter uma noção das estruturas básicas da célula ou as estruturas

Leia mais

BIOLOGIA 3 ANO PROF.ª SARAH SANTOS PROF. SILONE GUIMARÃES ENSINO MÉDIO

BIOLOGIA 3 ANO PROF.ª SARAH SANTOS PROF. SILONE GUIMARÃES ENSINO MÉDIO BIOLOGIA 3 ANO PROF.ª SARAH SANTOS PROF. SILONE GUIMARÃES ENSINO MÉDIO REVISÃO Unidade I Vida e Ambiente 2 REVISÃO Aula 4.1 Revisão e Avaliação 3 REVISÃO 1 O que é Taxonomia? É a ciência que classifica

Leia mais

BAN 160 Entomologia Geral Insetos e Microrganismos. Sam Elliot

BAN 160 Entomologia Geral Insetos e Microrganismos. Sam Elliot BAN 160 Entomologia Geral Insetos e Microrganismos Sam Elliot Insetos e Microrganismos Tipos de Microrganismos Contexto para Considerar Interações Inseto-Microrganismo Fenótipo Extendido e Teias Alimentares

Leia mais

Vacinas e Imunoterapia

Vacinas e Imunoterapia Como os organismos hospedeiros vertebrados podem adquirir Imunidade? Vacinas e Imunoterapia Prof. Helio José Montassier Imunidade Passiva É uma forma de imunidade temporária após transferência natural

Leia mais

ALUNO(a): A figura a seguir retrata um dos processos realizados comumente pelas células. Observe-a.

ALUNO(a): A figura a seguir retrata um dos processos realizados comumente pelas células. Observe-a. GOIÂNIA, / / 2015 PROFESSOR: DISCIPLINA: SÉRIE: 1º ano ALUNO(a): Lista de Exercícios NOTA: No Anhanguera você é + Enem Questão 01) A figura a seguir retrata um dos processos realizados comumente pelas

Leia mais

BATERIA DE EXERCÍCIOS Nº 02 7º ANO

BATERIA DE EXERCÍCIOS Nº 02 7º ANO Professor: CRISTINO RÊGO Disciplina: CIÊNCIAS Assunto: BIODIVERSIDADE, CLASSIFICAÇÃO E VÍRUS Belém /PA BATERIA DE EXERCÍCIOS Nº 02 7º ANO 1 - Entre as doenças abaixo, assinale a alternativa que contem

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DOS RISCOS BIOLÓGICOS DE ACORDO COM A NR 32

IDENTIFICAÇÃO DOS RISCOS BIOLÓGICOS DE ACORDO COM A NR 32 IDENTIFICAÇÃO DOS RISCOS BIOLÓGICOS DE ACORDO COM A NR 32 1 PROCEDIMENTOS PARA AVALIAÇÃO E CONTROLE DE AGENTES BIOLÓGICOS Objetivo: Determinar a natureza, grau e o tempo de exposição dos trabalhadores

Leia mais

Lista de Exercícios: Estruturas celulares

Lista de Exercícios: Estruturas celulares 01. (PUC-RJ) As células animais diferem das células vegetais porque estas contêm várias estruturas e organelas características. Na lista abaixo, marque a organela ou estrutura comum às células animais

Leia mais

Virulogia. Vírus. Vírus. características 02/03/2015. Príons: Proteína Viróides: RNA. Características. Características

Virulogia. Vírus. Vírus. características 02/03/2015. Príons: Proteína Viróides: RNA. Características. Características Vírus Virulogia Características Vírus- latim veneno - agentes filtráveis Parasita intracelular obrigatório Extracelular: virion Intracelular: vírus Possuem alta especificidade Vírus Características Alta

Leia mais

VÍRUS E BACTÉRIAS. Disciplina: Ciências Série: 6ª série EF - 1º TRIM Professora: Ivone Azevedo da Fonseca Assunto: Vírus e Bactérias

VÍRUS E BACTÉRIAS. Disciplina: Ciências Série: 6ª série EF - 1º TRIM Professora: Ivone Azevedo da Fonseca Assunto: Vírus e Bactérias Disciplina: Ciências Série: 6ª série EF - 1º TRIM Professora: Ivone Azevedo da Fonseca Assunto: Vírus e Bactérias VÍRUS E BACTÉRIAS Vírus e bactérias foram, por muito tempo, juntamente com seres unicelulares

Leia mais

Vírus e Viroses. Professora: Me Gilcele

Vírus e Viroses. Professora: Me Gilcele Vírus e Viroses Professora: Me Gilcele Quais são as principais características dos vírus? a) Possuem um envoltório protéico que protege o material genético denominado capsídeo. b) O capsídeo pode ou não

Leia mais

Vírus e Viroses. Professora Gilcele

Vírus e Viroses. Professora Gilcele Vírus e Viroses Professora Gilcele Quais são as principais características dos vírus? - São organismos acelulares; - São parasitas intracelulares obrigatórios; - Não possuem metabolismo próprio, portanto

Leia mais

EIXO TEMÁTICO I: Identidade dos Seres Vivos COMPETÊNCIA HABILIDADE CONTEÚDO

EIXO TEMÁTICO I: Identidade dos Seres Vivos COMPETÊNCIA HABILIDADE CONTEÚDO PRISE/PROSEL- 1ª ETAPA EIXO TEMÁTICO I: Identidade dos Seres Vivos Perceber e utilizar os códigos intrínsecos da Biologia. Relacionar o conhecimento das diversas disciplinas para o entendimento de fatos

Leia mais