ESCOLA SECUNDÁRIA DO MONTE DA CAPARICA Curso de Educação e Formação de Adultos NS Trabalho Individual Área / UFCD Stc 5 Formador

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ESCOLA SECUNDÁRIA DO MONTE DA CAPARICA Curso de Educação e Formação de Adultos NS Trabalho Individual Área / UFCD Stc 5 Formador"

Transcrição

1 1 de 6 O computador e a Sociedade Hoje em dia vivemos basicamente da informação, em que tudo o que gira à nossa volta baseia-se na informação desde a televisão, a política, a tecnologia e os computadores, o desporto, a ciência, a educação, os telefones e telemóveis, etc. Tornou-se claro que esta é uma era que necessita de tecnologia para armazenamento, qualificar, a comparação de informações de alta velocidade, traduzindo-se assim que a resposta para tais funções é o computador. O computador veio para entrar na vida de todos os cidadãos desde os da classe alta até à classe mais baixa, sendo que só algumas tem acesso permanente a este. A tecnologia do computador é tão grande, que mesmo em áreas comerciais de grande porte, lá está o computador para o atendimento ao público, desde o trabalhador ao consumidor final. Porém, o computador veio complicar a vida às pessoas de mais idade, com escolaridades abaixo das exigidas, tornando empregos para os quais não eram necessários os computadores, a terem de deles depender, fazendo assim que muitos portugueses ficassem sem emprego, devido às exigências do mercado de trabalho serem cada vez maiores. As alterações na sociedade são cada vez mais visíveis, o uso do computador facilitou as transacções bancárias, os progressos da saúde, da educação, do mundo empresarial, industrial, comercial, do trânsito e até cultural.

2 2 de 6 O computador chegou ao nível de valorização tal, que hoje substitui o próprio homem. Naturalmente por ser mais eficaz! Mas os usos computorizados trouxeram a desvalorização assim como até à própria extinção, de outros métodos de trabalho. Profissões como a olaria foram substituídas pelo fabrico em massa. Máquinas e computadores aliados contribuíram para a perda de pequenas coisas que marcam a nossa identidade cultural. O uso do computador em excesso também traz mais cansaço para as pessoas forçando bastante a vista, tornando também as pessoas mais caseiras e preguiçosas, ficando assim mais fechadas para com a sociedade, sendo que nos dias de hoje as redes sociais e a internet pesam bastante para que tal aconteça. O Computador e a Tecnologia Software de sistema é um termo genérico referente aos programas de computador usados para iniciar e executar redes e sistemas de computador. Software de sistema contrasta com software aplicativo que é a designação geral de programas de computador para realizar tarefas do utilizador. Software aplicativo pode um possuir propósito geral (processamento de textos, navegadores de rede...) ou específico (contabilidade, controle de carga,) e ferramentas de programação, como compiladores e ligadores, utilizados para traduzir e combinar código-fonte e bibliotecas em programas executáveis (programas que vão pertencer a uma destas categorias). Exemplos de software de sistema ms dos, Linux, Windows me, 95,98, 2000, xp, vista, Windows 7, Mac.

3 3 de 6 Software de aplicação é um programa de computador que tem por objectivo o desempenho de tarefas práticas, em geral ligadas ao processamento de dados, como o trabalho em escritório ou empresarial. Tem como foco o usuário. A sua natureza é, portanto, diferente da de outros tipos de software, como sistemas operacionais e ferramentas a eles ligadas, jogos e outros softwares lúdicos, entre outros. Exemplos de software de aplicação MSN, Photoshop, Nero, torrent, Office, mediam player, skipe. Em termos do MSN e o skype, escolhi o skype pela excelente qualidade de áudio e pela simplicidade do programa, mas acabo de ter de utilizar mais o MSN, pelo facto que a maioria das pessoas que contacto utilizar o mesmo. Em termos de anti-vírus temos os mais usuais o Norton e o panda, sendo estes os dois bastante bons mas ambos nunca irão detectar todos os vírus existentes com um único antivírus, porque o banco de dados deles é diferentes. A nível profissional eu não utilizo o computador, visto no meu trabalho não ser necessário, mas utilizo-o fora do trabalho no ensino nocturno que frequento onde utilizamos o Word em detrimento do notepad, derivado ao Word ser mais usual e mais fácil de trabalhar. Em casa também utilizo o computador para fazer várias pesquisas, através do Google para trabalhos escolares mas também por vezes para encontrar destinos para férias e conhecer mais ao pormenor os locais que pesquisamos, com intuito de ficarmos a conhecer melhor o destino escolhido, etc. etc No futuro, em termos profissionais, quem sabe não vir a ter de utilizar o computador com mais frequência.

4 4 de 6 O computador e a ciência As características de um monitor são: a sua dimensão e o seu peso, o brilho e o contraste, a sua definição, o seu ângulo de visão e o consumo. Os monitores CRT (cathodic ray tube) são monitores tradicionais em que a sua tela é repetidamente atingida por um feixe de electrões, actuando no material fosforescente que o reveste formando assim as imagens. Estes monitores são também muito usuais na maioria das vezes em escritórios, sendo estes bastante volumosos e pesados e de consumo eléctrico elevado. Os monitores LCD (Liquid Cristal Display) são mais modernos que os CRT, em que a sua tela é composta por cristais sendo estes polarizados para gerar as cores. Estes monitores equipam a totalidade dos computadores portáteis, sendo ecrãs que ocupam pouco espaço, sendo leves e com baixo consumo de energia. Nos dias de hoje são cada vez mais comuns nos escritórios como ferramenta de trabalho, deixando para trás cada vez mais os CRT. Outras características técnicas são a definição que é o número de pontos (pixel) que o ecrã pode afixar, sendo este compreendido geralmente entre 640x480 (pontos em comprimento e pontos em amplitude) e 2048x1536, sendo resoluções superiores tecnicamente possíveis. A dimensão que se calcula medindo a diagonal do ecrã em polegadas, com efeito, um ecrã de uma dimensão dada pode afixar diferentes definições. De uma maneira geral os ecrãs grandes possuem uma melhor definição. O passo de mascara é a distância que separa dois luminoforos, quanto mais esta é pequena, mais a imagem é precisa. A resolução determina o número de pixéis por unidade de superfície.

5 Monitor CRT 5 de 6 O funcionamento de um monitor CRT: são monitores de raios catódicos, que utilizam um tubo de imagem, utilizando uma tecnologia descoberta ainda no início do século, sendo que ao mesmo tempo incorporaram tantos avanços que é impossível não se surpreender com o nível de qualidade que alcançaram. O princípio de funcionamento destes monitores é usar um canhão de electrões, montado na parte de trás do tubo de imagem para acender as células de fósforo que compõe a imagem. Para atrair os electrões com carga negativa até á parte frontal do tubo é utilizada uma cinta metálica cujo nome é ânodo, sendo carregada com cargas positivas. O canhão bombardeia uma a uma as células de fósforos, sempre da esquerda para a direita e de cima para baixo. Um detalhe importante é que todos os monitores CRT são analógicos, já que sinais eléctricos de diferentes intensidades controlam o movimento e a potência do feixe de electrões do monitor. Estes monitores têm como vantagens uma vida útil longa, um baixo custo de produção, grande banda dinâmica de cores e contrastes, grande versatilidade (podendo funcionar em diversas resoluções, não havendo grande distorção de imagem). Como desvantagens tem uma grande dimensão, um consumo elevado de energia, o efeito de cintilação, a possibilidade de emitir radiação que está fora do espectro luminoso (RAIOS X), prejudicial à saúde no caso de longos períodos de exposição (este um problema que se vem agravando nos equipamentos mais velhos e desregulados).

6 Monitor LCD 6 de 6 O funcionamento de um monitor LCD: foi desenvolvido na década de 70,para o uso de dispositivos como calculadoras. O seu funcionamento baseiase na polarização da luz combinada com a propriedade de alguns tipos de cristais de desviar em maior ou menor grau a trajectória dessa luz conforme recebem maior ou menor carga de electricidade. O LCD sempre sofreu com o problema de demora na mudança muito rápida de imagens. Estes monitores são mais modernos que os anteriores, onde a tela é composta por cristais polarizados fazendo gerar as cores. Como vantagens tem um baixo consumo de energia, as suas dimensões são mais reduzidas, a sua capacidade de formar imagem praticamente perfeita, estável, sem cintilação, cansando menos a visão. Como desvantagens, tem um maior custo de produção, quando se trabalha numa resolução diferente daquela que para a qual foi projectado a imagem perde qualidade, se o cristal líquido do monitor for danificado e este ficar exposto ao ar, pode emitir alguns compostos tóxicos e o preto que ele cria emite um pouco de luz, o que confere a sua imagem um aspecto acinzentado ou azulado, não apresentando um preto real como os CRT. Bibliografia

Teste: Verificar se os cabos da fonte de alimentaçaõ estao corretamente ligados

Teste: Verificar se os cabos da fonte de alimentaçaõ estao corretamente ligados 1. Sintoma: Computador não liga Teste: Verificar se os cabos da fonte de alimentaçaõ estao corretamente ligados Problema: Cabos mal ligados Soluçao: Colocar cabos corretamente Sintoma: Computador não liga

Leia mais

Escola Secundária do Monte de Caparica. O computador Micro e Macro electrónica

Escola Secundária do Monte de Caparica. O computador Micro e Macro electrónica Escola Secundária do Monte de Caparica O computador Micro e Macro electrónica 2 de 15 Índice Impacto do computador na 3 sociedade O que é hardware e software? 6 Características de um computador 9 Fontes

Leia mais

Modelo RGB - Aplicações

Modelo RGB - Aplicações Modelo RGB - Aplicações As aplicações do modelo RGB estão associadas à emissão de luz por equipamentos como monitores de computador e ecrãs de televisão. O monitor CRT é essencialmente um tubo de raios

Leia mais

ORGANIZAÇÃO DE COMPUTADORES

ORGANIZAÇÃO DE COMPUTADORES ORGANIZAÇÃO DE COMPUTADORES TECNOLOGIAS EM REDES DE COMPUTADORES Semestre 2015.2 Prof. Dsc. Jean Galdino Arquitetura de Computadores Aula 03 Organização de computadores DEFINIÇÕES BÁSICAS e PARTES DE UM

Leia mais

Física Laboratorial Ano Lectivo 2003/04 OSCILOSCÓPIO

Física Laboratorial Ano Lectivo 2003/04 OSCILOSCÓPIO 1. Introdução OSCILOSCÓPIO O osciloscópio (fig. 1) é o mais útil e versátil dos instrumentos utilizados para testes de circuitos electrónicos, uma vez que nos permite visualizar a evolução de uma diferença

Leia mais

Evolução dos monitores. Os monitores evoluíram mais devagar que os outros aparelhos eletrônicos.

Evolução dos monitores. Os monitores evoluíram mais devagar que os outros aparelhos eletrônicos. Monitores Evolução dos monitores Os monitores evoluíram mais devagar que os outros aparelhos eletrônicos. Conexões Uma parte muito importante dos monitores é a sua ligação entre o computador e o monitor.

Leia mais

Dispositivos de Entrada e Saída

Dispositivos de Entrada e Saída Dispositivos de Entrada e Saída Aula baseada no material do prof. Dr. Neil Paiva Dispositivos de Entrada Teclado Scanner Tela Sensível ao Toque (e saída) Mouse Leitores de código de barras automação de

Leia mais

Organização de Computadores Dispositivos de saída, principais tecnologias (Monitor/Impressora) Professor: Francisco Ary

Organização de Computadores Dispositivos de saída, principais tecnologias (Monitor/Impressora) Professor: Francisco Ary Organização de Computadores Dispositivos de saída, principais tecnologias (Monitor/Impressora) Professor: Francisco Ary Introdução O dispositivo de saída mais utilizado por um computador é o dispositivo

Leia mais

Conceitos Básicos de Informática

Conceitos Básicos de Informática Conceitos Básicos de Informática Estamos vivendo a era da Informática e, há algumas décadas, todas as tecnologias giram em torno do uso de microcomputadores. Essa realidade modificou tanto a forma de aquisição,

Leia mais

Dispositivos e Periféricos de Computador

Dispositivos e Periféricos de Computador Dispositivos e Periféricos de Computador Ecrãs - Visual Display Unit - VDU Píxel picture element (plural em pt. é píxeis) Tamanho: diagonal do ecrã Resolução (número de píxeis no ecrã) VGA: 480 x 640 SVGA:

Leia mais

PLASMA X LCD. Marcelo de Souza Freitas Mestrado em Telecomunicações Universidade Federal Fluminense

PLASMA X LCD. Marcelo de Souza Freitas Mestrado em Telecomunicações Universidade Federal Fluminense PLASMA X LCD Marcelo de Souza Freitas Mestrado em Telecomunicações Universidade Federal Fluminense ROTEIRO Introdução Funcionamento do LCD Funcionamento do Plasma Comparação entre as tecnologias Conclusão

Leia mais

Aula 02 Organização de. computadores DEFINIÇÕES BÁSICAS e PARTES DE UM COMPUTADOR

Aula 02 Organização de. computadores DEFINIÇÕES BÁSICAS e PARTES DE UM COMPUTADOR Arquitetura de Computadores Aula 02 Organização de computadores DEFINIÇÕES BÁSICAS e PARTES DE UM COMPUTADOR 11/04/2016 Prof. Dsc. Jean Galdino 1 Definições Básicas Hardware: Qualquer equipamento eletrônico,

Leia mais

Análise ao monitor gaming AOC AGON AG271QX

Análise ao monitor gaming AOC AGON AG271QX Análise ao monitor gaming AOC AGON AG271QX Date : 6 de Fevereiro de 2017 Quem gosta de jogar sabe melhor que ninguém da influência que um bom monitor tem na experiência de jogo. As ofertas não param de

Leia mais

Monitores. Tipos de conexões:

Monitores. Tipos de conexões: Monitores 1-Conexões O primeiro passo para que as informações de um computador irem para uma tela. O processo todo começa quando um sinal de vídeo é enviado para o aparelho. Ele chega até ele por meio

Leia mais

Sistema Operacional. O S.O. é o programa mais importante do computador. - Realizar a interação entre o usuário, o hardware e o firmware -(BIOS)

Sistema Operacional. O S.O. é o programa mais importante do computador. - Realizar a interação entre o usuário, o hardware e o firmware -(BIOS) O S.O. é o programa mais importante do computador. É um controlador intermediário que fica entre os softwares da categoria dos aplicativos e o hardware. Ele é o tradutor / intérprete das nossas interações

Leia mais

CONCEITOS BÁSICOS DE HARDWARE E SOFTWARE

CONCEITOS BÁSICOS DE HARDWARE E SOFTWARE CONCEITOS BÁSICOS DE HARDWARE E SOFTWARE Conceitos Básicos A Informática é a informação automática, ou seja, é a utilização de algumas técnicas para o tratamento de informações por meio de um computador.

Leia mais

W1946P W2046P. Monitor LCD Março 2011

W1946P W2046P. Monitor LCD Março 2011 W1946P W2046P Monitor LCD Março 2011 Introdução do Produto Conceito Conceito Monitor com excelente custo beneficio que oferece conforto e versatilidade no trabalho Características Características Publico

Leia mais

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO EVER SANTORO

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO EVER SANTORO TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO EVER SANTORO Componentes do Sistema de Computador Unidade Central de Processamento Unidade Unidade de Lógicoaritmética Controle Processadores com Finalidades Cache Especiais de

Leia mais

Informática Aplicada à Química. Hardware saída de dados

Informática Aplicada à Química. Hardware saída de dados Informática Aplicada à Química Hardware saída de dados Tecnologias de Saída de Dados Tecnologias de Saída de Dados 1ª Geração 2ª Geração 3ª Geração 4ª Geração 5ª Geração Cartões Perfurados Relatórios e

Leia mais

LIC. Organização e Estrutura Básica Computacional. Prof. Marcelo Costa Oliveira 2006, Marcelo Costa oliveira

LIC. Organização e Estrutura Básica Computacional. Prof. Marcelo Costa Oliveira 2006, Marcelo Costa oliveira LIC Organização e Estrutura Básica Computacional Prof. Marcelo Costa Oliveira licufal@gmail.com História 1946 Inventado o 1º computador eletrônico de grande porte ENIAC Universidade da Pensilvania: 18.000

Leia mais

Tipos de Computadores. Prof. Patricia G. P. Magalhães

Tipos de Computadores. Prof. Patricia G. P. Magalhães Tipos de Computadores Prof. Patricia G. P. Magalhães Prof.: Patrícia Magalhães 2 Tipos de computadores DESKTOP, LAPTOPS, NOTEBOOK, NETBOOK, ULTRABOOK, UMPC TABLET, SMARTPHONE, PDA. As tecnologias se misturas,

Leia mais

Questões sobre TV bibliografia: GROB B. Televisão e Sistemas de Vídeo, McGraw Hill, BRA, 1989

Questões sobre TV bibliografia: GROB B. Televisão e Sistemas de Vídeo, McGraw Hill, BRA, 1989 STV 24 SET 2008 ex 1 Questões sobre TV bibliografia: GROB B. Televisão e Sistemas de Vídeo, McGraw Hill, BRA, 1989 1. Preencha as lacunas: 1. Os quadros são repetidos à freqüência de por segundo. 2. O

Leia mais

Análise: Monitor Philips Brilliance 258B com ligação USB Tipo-C

Análise: Monitor Philips Brilliance 258B com ligação USB Tipo-C Análise: Monitor Philips Brilliance 258B com ligação USB Tipo-C Date : 21 de Outubro de 2016 A Philips lançou o seu primeiro monitor a integrar uma ligação USB Tipo-C, que pretende oferecer ligações mais

Leia mais

Apresentação da Disciplina

Apresentação da Disciplina Apresentação da Disciplina Laboratório de Sistemas Operacionais Prof. Fernando Nakayama de Queiroz fernando.queiroz@ifpr.edu.br Sobre o professor... Fernando Nakayama de Queiroz fernando.queiroz@ifpr.edu.br

Leia mais

Fundamentos do Sistema Operacional Windows AULA 03

Fundamentos do Sistema Operacional Windows AULA 03 1 Fundamentos do Sistema Operacional Windows AULA 03 Software 2 São programas inseridos dentro do hardware que realizam diversas tarefas. Quando ocorre a interpretação dos dados, ele realiza as funções

Leia mais

Introdução à Ciência da Computação

Introdução à Ciência da Computação 1 Universidade Federal Fluminense Campus de Rio das Ostras Curso de Ciência da Computação Introdução à Ciência da Computação Professor: Leandro Soares de Sousa e-mail: leandro.uff.puro@gmail.com site:

Leia mais

Monitores. Introdução

Monitores. Introdução Monitores Introdução Até os dias de hoje, o principal método para exibição de vídeos em computadores é o tradicional monitor CRT (Catodic Ray Tube - Tubo de Raios Catódicos). Comparando de uma forma grosseira,

Leia mais

Monitores. Tecnologias de Computadores. Trabalho realizado por: Universidade da Beira Interior. Prof.Pedro Araújo. -Diogo Fernandes nº27097

Monitores. Tecnologias de Computadores. Trabalho realizado por: Universidade da Beira Interior. Prof.Pedro Araújo. -Diogo Fernandes nº27097 Monitores Universidade da Beira Interior Tecnologias de Computadores Prof.Pedro Araújo Trabalho realizado por: -Diogo Fernandes nº27097 -Gonçalo Paiva nº26743 -Tiago Silva nº27144 Introdução Com o aparecimento

Leia mais

O campo eléctrico é definido em termos de uma. Por convenção esta partícula tem carga positiva

O campo eléctrico é definido em termos de uma. Por convenção esta partícula tem carga positiva FÍSICA 12º ANO CAMPO - 2014 CAMPO CARGA DE PROVA O campo eléctrico é definido em termos de uma carga chamada de carga de prova q carga, chamada de carga de prova, q o Por convenção esta partícula tem carga

Leia mais

Sistemas de Cores. Leandro Tonietto Processamento Gráfico Jogos Digitais set-09

Sistemas de Cores. Leandro Tonietto Processamento Gráfico Jogos Digitais  set-09 Sistemas de Cores Leandro Tonietto Processamento Gráfico Jogos Digitais ltonietto@unisinos.br http://www.inf.unisinos.br/~ltonietto set-09 Sumário Introdução Cores RGB HSV Referências 4-set-09 Leandro

Leia mais

ANEXO AO COMUNICADO: LISTA DE PRODUTOS DA INDÚSTRIA DE PROCESSAMENTO ELETRÔNICO DE DADOS ICMS.

ANEXO AO COMUNICADO: LISTA DE PRODUTOS DA INDÚSTRIA DE PROCESSAMENTO ELETRÔNICO DE DADOS ICMS. ANEXO AO COMUNICADO: LISTA DE PRODUTOS DA INDÚSTRIA DE PROCESSAMENTO ELETRÔNICO DE DADOS ICMS. Abrangência: indústria de processamento eletrônico de dados, inclusive de produtos fabricados de acordo com

Leia mais

Monitor Full HD AOC E2270Swn LED

Monitor Full HD AOC E2270Swn LED Monitor Full HD AOC E2270Swn LED O AOC E2270Swn é um monitor full HD LED de 21,5 polegadas widescreen. Este proporciona uma experiência única com imagens mais vivas e em alta resolução com riqueza de detalhes.

Leia mais

INFORMÁTICA APLICADA AULA 01 LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO C++

INFORMÁTICA APLICADA AULA 01 LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO C++ UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO CURSO: Bacharelado em Ciências e Tecnologia INFORMÁTICA APLICADA AULA 01 LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO C++ Profª ª Danielle Casillo INTRODUÇÃO Vamos, neste curso, aprender

Leia mais

O que são computadores?

O que são computadores? Introdução A propósito do DR2 O computador em contexto profissional- foi-nos pedido que fizéssemos um trabalho sobre o computador como máquina, os seus usos em contexto profissional e as suas vantagens

Leia mais

Video Analógico. Pedro Alípio Telemédia

Video Analógico. Pedro Alípio Telemédia Video Analógico Pedro Alípio Telemédia 1 Medias Dinâmicos Medias Dinâmicos Também designados por Temporais ou Contínuos As dependências temporais entre os elementos que constituem a informação fazem parte

Leia mais

A IMAGEM DE TELEVISÃO

A IMAGEM DE TELEVISÃO STV 18 AGO 2008 1 A IMAGEM DE TELEVISÃO a televisão, basicamente, reproduz imagens estáticas a seqüência dessas imagens, em rápida sucessão, nos dá a sensação de movimento cada uma das imagens, ou quadro,

Leia mais

Monitores Vídeos. Hardware de saída padrão em computadores. Vídeo - Definido a partir de uma matriz de linhas e colunas

Monitores Vídeos. Hardware de saída padrão em computadores. Vídeo - Definido a partir de uma matriz de linhas e colunas Monitores Vídeos Hardware de saída padrão em computadores Vídeo - Definido a partir de uma matriz de linhas e colunas Pode ser encontrado na forma: - CRT (Catodic Ray Tube - Tubo de Raios Catódicos) -

Leia mais

SmartPC C9 Dual Boot Smart PC - Com Windows 10 e Android 5.1

SmartPC C9 Dual Boot Smart PC - Com Windows 10 e Android 5.1 www.cis.com.br SmartPC C9 Dual Boot Smart PC - Com Windows 10 e Android 5.1 Manual do Usuário Revisão 2.0 Julho 2017 ÍNDICE 1. Introdução...03 2. Apresentando o SmartPC C9...03 3. Ligando seu SmartPC C9...04

Leia mais

Prof. Me. Elvis Pontes. Unidade I

Prof. Me. Elvis Pontes. Unidade I Prof. Me. Elvis Pontes Unidade I TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Tecnologia da informação O que é Tecnologia da Informação (TI)? Organizações empresariais e TI; A organização como um sistema Segundo O Brien

Leia mais

Funcionalidades. Permite ainda diversas opções de relatórios para mensurar resultados.

Funcionalidades. Permite ainda diversas opções de relatórios para mensurar resultados. Qualprox Corporate é uma solução em gestão de atendimento completa, com tecnologia web, que permite monitorar e gerenciar todos os ambientes de atendimento independentemente de estes estarem centralizados

Leia mais

Estação de Trabalho para utilização de Softwares. Computador Positivo Premium DR7560

Estação de Trabalho para utilização de Softwares. Computador Positivo Premium DR7560 Estação de Trabalho para utilização de Softwares Computador Positivo Premium DR7560 R$: 1.999,00 Processador Intel Core i3-4160 Dual Core 3.6 GHz Cache 3 MB Memória RAM 4 GB Sistema operacional Windows

Leia mais

Som. Escola Secundária Eça de Queirós. Física e Química A. Som. Turma: 11º C3

Som. Escola Secundária Eça de Queirós. Física e Química A. Som. Turma: 11º C3 Escola Secundária Eça de Queirós Física e Química A Som Realizado por: Luís Rita Professora: Carla Conceição Turma: 11º C3 1 Índice Som 3 Osciloscópio 4 Osciloscópio Analógico 5 Funcionamento do Osciloscópio

Leia mais

Sistema Operativo: o que é?

Sistema Operativo: o que é? Sistemas Operativos Sistema Operativo: o que é? O Sistema Operativo é o programa responsável pelo controlo da actividade do computador, prevenindo falhas e erros. Ele é, assim, software fundamental para

Leia mais

Assunto 2 - Software. Prof. Miguel Damasco

Assunto 2 - Software. Prof. Miguel Damasco Assunto 2 - Software UD 1 - FUNDAMENTOS DE INFORMÁTICA Prof. Miguel Damasco a. Gerações dos Softwares 1ª Geração: Linguagem de máquina notação numérica binária ou hexadecimal, linguagem de baixo nível,

Leia mais

Prof. Cláudio Henrique Albuquerque Rodrigues

Prof. Cláudio Henrique Albuquerque Rodrigues Prof. Cláudio Henrique Albuquerque Rodrigues LCD (Acrônimo em inglês Liquid Crystal Display ou traduzindo Tela de Cristal Líquido ) é uma tecnologia onde a tela funciona como um anteparo que controla a

Leia mais

Cloud Computing. Prof. Marcio R. G. de Vazzi Analista De sistemas Especialista em Gestão Mestrando em Educação

Cloud Computing. Prof. Marcio R. G. de Vazzi Analista De sistemas Especialista em Gestão Mestrando em Educação Cloud Computing Prof. Marcio R. G. de Vazzi Analista De sistemas Especialista em Gestão Mestrando em Educação www.vazzi.com.br profmarcio@vazzi.com.br Your Logo Estrutura da palestra Estrutura da T.I.

Leia mais

Hardware. Objetivos do Capítulo

Hardware. Objetivos do Capítulo Objetivos do Capítulo Identificar os principais tipos, tendências e usos de microcomputadores, computadores de médio porte e mainframes. Caracterizar as principais tecnologias e usos de periféricos de

Leia mais

Apresenta todos os cálculos que efectuares. No final do enunciado, encontrarás um anexo com alguma informação relevante à sua realização.

Apresenta todos os cálculos que efectuares. No final do enunciado, encontrarás um anexo com alguma informação relevante à sua realização. 11ºAno Turma I Escola Secundária Filipa de Vilhena 2010/2011 Curso: Gestão e Programação de Sistemas Informáticos Física e Química TESTE DE AVALIAÇÃO Módulo F3 Luz e Fontes de Luz Número: Nome: Classificação:

Leia mais

ONDULATÓRIA ONDA perturbação que se propaga em um meio transferir energia sem transportar matéria.

ONDULATÓRIA ONDA perturbação que se propaga em um meio transferir energia sem transportar matéria. ONDULATÓRIA Entender o comportamento das ondas é fundamental para entender boa parte da natureza que nos cerca, uma vez que, muito dos fenômenos que nos cercam, tem comportamento ondulatório. Por exemplo:

Leia mais

INFORMÁTICA BÁSICA AULA

INFORMÁTICA BÁSICA AULA INFORMÁTICA BÁSICA AULA 01 2014 1 História dos Computadores Antigamente os computadores eram grandes e difíceis de usar; Eram usados principalmente para fazer cálculos, ou seja, computar, por isso eram

Leia mais

Analisador de Energia RE6001 ANALISADOR DE ENERGIA. Prog

Analisador de Energia RE6001 ANALISADOR DE ENERGIA. Prog EMBRASUL Analisador de Energia RE6001 EMBRASUL ANALISADOR DE ENERGIA EMBRASUL RE6001 Prog Amplo display gráfico; Fácil instalação e operação; Configurado por módulos opcionais; Excelente faixa de medição;

Leia mais

Unidade 1: Tecnologias da Informação e Comunicação Conceitos Introdutórios. Tecnologias da Informação e Comunicação

Unidade 1: Tecnologias da Informação e Comunicação Conceitos Introdutórios. Tecnologias da Informação e Comunicação Agrupamento Campo Aberto - Beiriz Tecnologias da Informação e Comunicação Unidade 1: Tecnologias da Informação e Comunicação Áreas de Aplicação das TIC n n n Computação l l Informática Burótica Comunicação

Leia mais

Geração Fotovoltaica. Pedro A. B. G. Mol

Geração Fotovoltaica. Pedro A. B. G. Mol Geração Fotovoltaica Pedro A. B. G. Mol Índice Introdução Efeito Fotovoltaico Tecnologias existentes Conexão com a Rede Elétrica Impactos Ambientais Conclusões Introdução Tem como objetivo gerar energia

Leia mais

20/08/2013. Software e Hardware. Prof. Rogério Ferreira. Software

20/08/2013. Software e Hardware. Prof. Rogério Ferreira. Software Software e Hardware Prof. Rogério Ferreira Software 2 1 SOFTWARE São os programas usados para obter os resultados esperados pelo computador. São divididos em: software básico, aplicativos e utilitários.

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DO MONTE DA CAPARICA Curso de Educação e Formação de Adultos NS

ESCOLA SECUNDÁRIA DO MONTE DA CAPARICA Curso de Educação e Formação de Adultos NS Telemóvel e a Sociedade 1 de 7 Na minha opinião o uso do telemóvel é indispensável visto que a comunicação instantânea em qualquer lugar e a qualquer hora hoje em dia é imprescindível para a maior parte

Leia mais

LUZ. A luz é uma forma de energia, que tem origem nos corpos luminosos e que se propaga em todas as direções.

LUZ. A luz é uma forma de energia, que tem origem nos corpos luminosos e que se propaga em todas as direções. LUZ A luz é uma forma de energia, que tem origem nos corpos luminosos e que se propaga em todas as direções. CORPOS LUMINOSOS São corpos que emitem luz. CORPOS ILUMINADOS São corpos que recebem luz e a

Leia mais

Informática básica. Professor: Francisco Ary

Informática básica. Professor: Francisco Ary Informática básica Professor: Francisco Ary O que vimos na ultima aula: O que é informática? O que é um computador? Evolução; Computadores eletrônicos: Válvulas; Transistor; Circuito integrado;e Microprocessador;

Leia mais

Tecnologias e Sistemas de Informação

Tecnologias e Sistemas de Informação Tecnologias e Sistemas de Informação Tecnologias de computadores Trabalho realizado por: Carlos Aguilar nº 27886 Miguel Xavier nº 26705 Bruno Esteves nº 26975 ECRÃS Introdução Servem basicamente para mostrar

Leia mais

O sistema visual humano e noções de colorimetria

O sistema visual humano e noções de colorimetria STV 3 MAR 2010 1 O sistema visual humano e noções de colorimetria Considera se que a cor consista em um atributo dos objetos, assim como a textura e a forma, entre outros. Depende basicamente de: 1. Características

Leia mais

Prof. Charlie Antoni Miquelin O Equipamento de TC

Prof. Charlie Antoni Miquelin O Equipamento de TC e rli ha.c of Pr lin ue iq M ni to An O Equipamento de TC O equipamento de TC Prof. Charlie Antoni Miquelin Por mais variados que sejam os equipamentos de TC, todos possuem uma configuração básica que

Leia mais

Breve Introdução aos Sistemas Operativos. Disciplina de Informática PEUS, U.Porto

Breve Introdução aos Sistemas Operativos. Disciplina de Informática PEUS, U.Porto Breve Introdução aos Sistemas Operativos Disciplina de Informática PEUS, 2006 - U.Porto Definição de Sistema Operativo Um programa que funciona como intermediário entre o utilizador do computador e os

Leia mais

Sistemas Operacionais. Domesticos e Cororativos

Sistemas Operacionais. Domesticos e Cororativos Sistemas Operacionais Domesticos e Cororativos Sumario Mainframes Windows: Domesticos e Corporativos Mac Sistemas Operacionais Microsoft Domesticos Corporativos MS-Dos Windows Server 3.0 Windows 1.0 3.11

Leia mais

Sistemas Digitais II MEMÓRIA RAM. Prof. Marlon Henrique Teixeira agosto/2014

Sistemas Digitais II MEMÓRIA RAM. Prof. Marlon Henrique Teixeira agosto/2014 Sistemas Digitais II MEMÓRIA RAM Prof. Marlon Henrique Teixeira agosto/2014 Memórias de acesso aleatório Qualquer endereço de memória possui a mesma facilidade de acesso que qualquer outro. As RAMs são

Leia mais

Sidicom S4. Tutorial acesso ao S4 via tablets e smartphones

Sidicom S4. Tutorial acesso ao S4 via tablets e smartphones Sidicom S4 Tutorial acesso ao S4 via tablets e smartphones Agora você pode acessar o S4 de seus dispositivos móveis! Quer utilizar o sistema S4 (Sistema de gestão empresarial Sidicom) em um tablet ou smartphone?

Leia mais

Medição de Radiações Electromagnéticas em Comunicações Móveis em Luanda

Medição de Radiações Electromagnéticas em Comunicações Móveis em Luanda Medição de Radiações Electromagnéticas em Comunicações Móveis em Luanda Prof. Doutor Ricardo Queirós Universidade Agostinho Neto Faculdade de Engenharia Departamento de Electrónica e Electrotecnia 4 a

Leia mais

LÂMPADA LED SMART A67 10W BIVOLT MANUAL DE INSTRUÇÃO DE USO

LÂMPADA LED SMART A67 10W BIVOLT MANUAL DE INSTRUÇÃO DE USO LÂMPADA LED SMART A67 10W BIVOLT MANUAL DE INSTRUÇÃO DE USO www.flc.com.br I. Visão Geral Este é um produto ecológico, econômico e eficaz, economiza até 90% de energia e dura até 10 vezes mais em relação

Leia mais

Fundamentos de Programação. Turma CI-240-EST. Josiney de Souza.

Fundamentos de Programação. Turma CI-240-EST. Josiney de Souza. Fundamentos de Programação Turma CI-240-EST Josiney de Souza josineys@inf.ufpr.br Fundamentos de Programação CI-240-EST Tópicos da disciplina: Apresentação: modelo de um computador, algoritmos, programas,

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS Gestão de Tecnologia da Informação PROPOSTA TÉCNICA SISTEMAS OPERACIONAIS

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS Gestão de Tecnologia da Informação PROPOSTA TÉCNICA SISTEMAS OPERACIONAIS FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS Gestão de Tecnologia da Informação PROPOSTA TÉCNICA SISTEMAS OPERACIONAIS Professora Lucilia Ribeiro Alunos: Levi Joshua da Silva Silas Alef de Almeida Caldas Marcus

Leia mais

Física Laboratorial Ano Lectivo 2004/05 OSCILOSCÓPIO

Física Laboratorial Ano Lectivo 2004/05 OSCILOSCÓPIO 1. Introdução OSCILOSCÓPIO O osciloscópio (fig. 1) é o mais útil e versátil dos instrumentos utilizados para testes de circuitos electrónicos, uma vez que nos permite visualizar a evolução de uma diferença

Leia mais

LÂMPADA LED SMART A67 10W BIVOLT

LÂMPADA LED SMART A67 10W BIVOLT LÂMPADA LED SMART A67 10W BIVOLT I. Visão Geral II. Instruções Importantes Este é um produto ecológico, econômico e eficaz, economiza até 90% de energia e dura até 10 vezes mais em relação ás lâmpadas

Leia mais

MUDE O SEU MUNDO COM UM TOQUE. NOVO MONITOR AOC SMART TOUCH 19,5

MUDE O SEU MUNDO COM UM TOQUE. NOVO MONITOR AOC SMART TOUCH 19,5 E2060VWT BASE INCLINÁVEL SMART TOUCH WINDOWS 8 MUDE O SEU MUNDO COM UM TOQUE. NOVO MONITOR AOC SMART TOUCH 19,5 BUSCA ATALHOS AMPLIA E DIMINUI FOTOS TUDO SEM O MOUSE Alia a melhor qualidade de imagem para

Leia mais

Serie Design W1952T 19

Serie Design W1952T 19 Serie Design W1952T 19 1. Introdução de Produto Conceito - Conveniência - Design diferenciado Publico Alvo Usuários que procuram um monitor com design diferenciado e funções exclusivas Características

Leia mais

INFORMÁTICA CONCEITOS DE HARDWARE E SOFTWARE. Prof. MSc. Glécio Rodrigues de Albuquerque

INFORMÁTICA CONCEITOS DE HARDWARE E SOFTWARE. Prof. MSc. Glécio Rodrigues de Albuquerque INFORMÁTICA CONCEITOS DE HARDWARE E SOFTWARE de Albuquerque Ementa Conceitos de Hardware e Software Dispositivos de Entrada e Saída Processadores e Memórias Componentes das janelas Paint e WordPad Arquivos

Leia mais

Processos de software

Processos de software Processos de software 1 Processos de software Conjunto coerente de atividades para especificação, projeto, implementação e teste de sistemas de software. 2 Objetivos Introduzir modelos de processos de

Leia mais

Análise ao computador portátil Dell Precision 5510

Análise ao computador portátil Dell Precision 5510 Análise ao computador portátil Dell Precision 5510 Date : 10 de Agosto de 2016 Durante algum tempo, com a massificação dos tablets, começou a ouvir-se falar no declínio da venda de computadores portáteis

Leia mais

Análise: AOC Agon AG352UCG, um super monitor gaming

Análise: AOC Agon AG352UCG, um super monitor gaming Análise: AOC Agon AG352UCG, um super monitor gaming Date : 11 de Agosto de 2017 Há quem argumente que os monitores curvos são os melhores para o gaming, os que conferem uma maior imersividade nos videojogos

Leia mais

Radiação visível - iluminação

Radiação visível - iluminação Iluminação Radiação visível - iluminação É a faixa do espectro eletromagnético capaz de ser detectada pelo olho humano. A sensibilidade do olho a esta região visível varia, dependendo do comprimento de

Leia mais

Monitores LCD de Tela plana colorida para aplicações gerais

Monitores LCD de Tela plana colorida para aplicações gerais CCTV Monitores LCD de tela plana colorida para aplicações gerais Monitores LCD de Tela plana colorida para aplicações gerais Suporte a resolução de até 1280 x 1024 1,3 megapixéis (UML 190 90 e UML 170

Leia mais

Escola Secundária/3 Filipa de Vilhena

Escola Secundária/3 Filipa de Vilhena Inicia o teu computador em Windows e abre a Virtualbox. Corre o Windows 7. Inicia a tua sessão com Aluno. Cria um novo utilizador com o que aprendeste no último guião. o Nome: Limitado o Pass: limitado@escola

Leia mais

8 sugestões para reduzir custos da TI

8 sugestões para reduzir custos da TI 8 sugestões para reduzir custos da TI Índice Introdução Capítulo 1 Otimize a produção Capítulo 2 Meça a eficiência Capítulo 3 Invista Capítulo 4 Aproveite o SaaS Capítulo 5 Automatize os processos Capítulo

Leia mais

Sistemas Operacionais

Sistemas Operacionais Sistemas Operacionais CAP 2: Conceitos de Hardware e Software Prof. MSc. Diego R. Moraes diegorm@anhanguera.com Download de todo conteúdo da disciplina https://sites.google.com/site/diegorafaelmoraes/downloads

Leia mais

Análise: Pode o Windows 10 Mobile substituir um computador?

Análise: Pode o Windows 10 Mobile substituir um computador? Análise: Pode o Windows 10 Mobile substituir um computador? Date : 19 de Julho de 2016 A Microsoft tem no Windows 10 Mobile uma parte importante do seu futuro. Muito para além dos desktops e da Xbox, a

Leia mais

Monitor LCD 15. Modelo: MD LCD 15 DIEBOLD

Monitor LCD 15. Modelo: MD LCD 15 DIEBOLD Monitor LCD 15 Modelo: MD LCD 15 DIEBOLD Informações de Segurança Não abra o monitor: - Nenhuma peça pode ser manuseada pelo usuário. - Há voltagens perigosas, até mesmo quando estiver desligado. - Se

Leia mais

NOTA: Os primeiros aparelhos emitiam radiação praticamente na faixa de Raios X duros, sendo extremamente perigosos, podendo causar danos biológicos.

NOTA: Os primeiros aparelhos emitiam radiação praticamente na faixa de Raios X duros, sendo extremamente perigosos, podendo causar danos biológicos. As colisões dos elétrons com alta energia cinética no tubo fluorescente provocam transições eletrônicas que envolvem orbitais internos. Raios X moles (de maior λ e fraco poder de penetração, e.g. λ=150å

Leia mais

Escola Técnica Liceal Salesiana de S. to António Estoril. Física e Química A 11º ano. Funcionamento do osciloscópio

Escola Técnica Liceal Salesiana de S. to António Estoril. Física e Química A 11º ano. Funcionamento do osciloscópio Escola Técnica Liceal Salesiana de S. to António Estoril Física e Química A 11º ano Funcionamento do osciloscópio APSA 3 Um osciloscópio é um aparelho que mostra sinais eléctricos num ecrã. Num osciloscópio

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE EMÍDIO NAVARRO VISEU

ESCOLA SECUNDÁRIA DE EMÍDIO NAVARRO VISEU MATRIZ DA PROVA ESCRITA DE EXAME DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DE FÍSICA E QUÍMICA B FORMAÇÃO CIENTÍFICA CÓDIGO 167 11º Ano de Escolaridade Cursos Tecnológicos Duração da prova escrita: 90 minutos Ano Lectivo:

Leia mais

4º bimestre - Volume 3, Capítulo 19

4º bimestre - Volume 3, Capítulo 19 Página 1 de 7 4º bimestre - Volume 3, Capítulo 19 Testes propostos 4º bimestre 1 (Uneb-BA) De acordo com o físico Max Planck, que introduziu o conceito de energia quantizada, a luz, elemento imprescindível

Leia mais

ELETRÔNICA ANALÓGICA. Professor: Rosimar Vieira Primo

ELETRÔNICA ANALÓGICA. Professor: Rosimar Vieira Primo ELETRÔNICA ANALÓGICA Professor: Rosimar Vieira Primo Eletrônica Analógica DIODOS SEMICONDUTORES DE JUNÇÃO PN Professor: Rosimar Vieira Primo Diodos 2 Diodo de junção PN A união de um cristal tipo p e um

Leia mais

Representação de cores. Computação Gráfica Cores. O que é luz. Distribuição espectral da iluminação 11/12/12

Representação de cores. Computação Gráfica Cores. O que é luz. Distribuição espectral da iluminação 11/12/12 Representação de cores Computação Gráfica Cores Renato Ferreira Tratados de maneira geral como triplas RGB Um parâmetro alpha opcional Quase todas operações separadas por componente Mas usualmente tratadas

Leia mais

Difração de raios X. Ciência dos Materiais

Difração de raios X. Ciência dos Materiais Difração de raios X Ciência dos Materiais A descoberta dos raios X Roentgen 1895 Mão da Sra. Roentgen Mão do Von Kolliker 1ª radiografia da história Tubo de Crookes 3-99 DIFRAÇÃO DE RAIOS X Difração de

Leia mais

TEORIAS ATÔMICAS. Menor partícula possível de um elemento (Grécia antiga) John Dalton (1807)

TEORIAS ATÔMICAS. Menor partícula possível de um elemento (Grécia antiga) John Dalton (1807) TEORIAS ATÔMICAS Átomo Menor partícula possível de um elemento (Grécia antiga) John Dalton (1807) 1. Os elementos são constituídos por partículas extremamente pequenas chamadas átomos; 2. Todos os átomos

Leia mais

OLED _ Como funciona esta tecnologia

OLED _ Como funciona esta tecnologia OLED _ Como funciona esta tecnologia Imagine uma TV de alta definição com 2 metros de largura e menos de 0,60 cm de espessura, que consuma menos energia do que a maioria das TVs comuns e possa ser enrolada

Leia mais

EXERCÍCIOS SOBRE REFRAÇÃO

EXERCÍCIOS SOBRE REFRAÇÃO EXERCÍCIOS SOBRE REFRAÇÃO TODOS SÃO BEM DIFÍCEIS FAÇA UM OU DOIS POR DIA CONSULTE A RESOLUÇÃO SOMENTE EM ÚLTIMO CASO LUTE E NÃO DESISTA FACILMENTE... BOM TRABALHO!!! 1. (UERJ/2013) Um raio luminoso monocromático,

Leia mais

UNIDADE 2 CONCEITOS BÁSICOS DE MULTIMÉDIA. Objectivos

UNIDADE 2 CONCEITOS BÁSICOS DE MULTIMÉDIA. Objectivos UNIDADE 2 CONCEITOS BÁSICOS DE MULTIMÉDIA Objectivos 1 2 Objectivos Caracterizar os diferentes tipos de media existentes Definir o conceito de multimédia Diferenciar o conceito de multimédia Diferenciar

Leia mais

Redes. Redes (Introdução e Tipologias) Introdução às redes. Introdução às redes. Sumário. Equipamento de rede/comunicação. Introdução às redes:

Redes. Redes (Introdução e Tipologias) Introdução às redes. Introdução às redes. Sumário. Equipamento de rede/comunicação. Introdução às redes: Redes (Introdução e Tipologias) Equipamento de rede/comunicação Redes Sumário : Redes de computadores; Sinergias de redes; Hardware e software de rede. : ; 1 Tecnologias Informáticas 10º Ano 2004/2005

Leia mais

PROCESSAMENTO DE IMAGENS COLORIDAS

PROCESSAMENTO DE IMAGENS COLORIDAS PROCESSAMENTO DE IMAGENS COLORIDAS Fundamentos da cor A visão da cor É a capacidade de um organismo ou máquina de distinguir objetos baseando-se nos comprimentos de onda (ou freqüências) da luz sendo refletida,

Leia mais

Electromagnetismo e Óptica

Electromagnetismo e Óptica Electromagnetismo e Óptica Experiência de Thomson (Grupos D e E) OBJECTIVOS Observar o efeito da força de Lorentz. Medir o campo de indução magnética produzido por bobinas de Helmholtz. Determinar experimentalmente

Leia mais

Fenómenos ondulatórios

Fenómenos ondulatórios Sumário UNIDADE TEMÁTICA 2. 2- Comunicação de informação a longas distâncias. 2.2- Propriedades das ondas. - Reflexão e refração de ondas. - Leis da reflexão e da refração. - Índice de refração de um meio.

Leia mais

Sistemas de Computação. O Computador. Eng. Jorge Munguambe. Lic. em Engenharia Informática

Sistemas de Computação. O Computador. Eng. Jorge Munguambe. Lic. em Engenharia Informática O Computador Eng. Jorge Munguambe O que é um computador? É uma unidade Funcional programável, composta por uma ou mais unidades de processamento associadas e por equipamentos periférico, que é controlado

Leia mais

AGT0001 Algoritmos Aula 01 O Computador

AGT0001 Algoritmos Aula 01 O Computador AGT0001 Algoritmos Aula 01 O Computador Karina Girardi Roggia karina.roggia@udesc.br Departamento de Ciência da Computação Centro de Ciências Tecnológicas Universidade do Estado de Santa Catarina 2016

Leia mais