A revolução dos metais não preciosos.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A revolução dos metais não preciosos."

Transcrição

1 A revolução dos metais não preciosos. PT

2 by Knut Miller

3 Metal sinterizado CrCo para processamento a seco em seu próprio laboratório, usando o Ceramill Motion 2 ou Ceramill Mikro Por detrás do metal sinterizado Ceramill Sintron da Amann Girrbach esconde-se uma grande força inovadora. Este metal não-precioso revoluciona o processo de produção, uma vez que os blocos Ceramill Sintron (peças em bruto de CrCo) podem ser fresados em seco e sem esforço, nas fresadoras Inhouse de bancada como a Ceramill Motion. O processo de fundição, laborioso e susceptível a erros, bem as conseguintes complexas fases de trabalho manual, podem ser assim evitados. O processo de sinterização também resulta sumamente cômodo e confiável: o acionamento de um botão é suficiente para conseguir um resultado com uma excelente qualidade de material. Ceramill Sintron garante de modo previsível e reproduzível, estruturas e ajustes homogêneos e livres de distorções e de cavidades resultantes de contração. O Ceramill Sintron foi desenvolvido em colaboração com o instituto Fraunhofer IFAM Dresden, da Alemanha ( Testes relevantes de procedimentos e materiais do Ceramill Sintron foram feitos em universidades independentes e laboratórios de ensaio acreditados. Os excelentes resultados dos testes e o feedback que foi dado confirmaram a altíssima qualidade do material e do processo, o que garante a máxima segurança para o usuário e para os pacientes. _ Máxima conveniência todo o processo convencional de fundição de metal não precioso da ponte e coroa se torna desnecessário _ Criação máxima de valor dentro do seu laboratório - a terceirização de metais não preciosos se torna desnecessária, não existem mais os tempos de despacho _ Grande economia de tempo durante a fabricação de restaurações com metais não preciosos devido à internalização da produção e ao processo de desenho baseado em computador _ É possível prever e reproduzir a qualidade da estrutura e os ajustes devido à técnica de processamento digital _ Amortização turbo para o sistema CAD/CAM no laboratório _ Os modelos digitais (de uma biblioteca de dentes) substituem o uso de cera e aceleram o desenho _ Não há retrabalhos devido a fundições incorretas, pois a qualidade é previsível 3

4 HD Fresagem a seco de CrCo tão simples como em cera ready HIGH DEFINITION MILLING/GRINDING Com o Ceramill Sintron é possível fresar a seco com base em CNC, restaurações de metal não-precioso somente utilizando máquinas de bancada dentro dos laboratórios. Até agora não era possível fabricar restaurações em CrCo em pequenas máquinas de fresagem no laboratório por causa da dureza do material. Devido à sua textura que é semelhante à da cera, os blocos de material Ceramill Sintron podem ser facilmente fresados a seco na Ceramill Motion 2 e na Ceramill Mikro. Durante o processo de sinterização subseqüente, com descarga de fluxo de gás argônio, as estruturas atingem o seu estado final um trabalho em metal não-precioso com uma estrutura muito mais homogênea. Ceramill Sintron pode ser recoberto com qualquer cerâmica convencional para estruturas de CrCo. Ceramill Sintron foi desenvolvido em colaboração com: Fraunhofer IFAM Dresden. _ Fresagem a seco sem esforço na Ceramill Motion, graças à consistência tipo cera do material _ Processo de fabricação análogo ao Ceramill ZI _ Máxima segurança de processo estruturas homogêneas, sem distorções nem cavidades resultantes de contração _ Valores de resistência, estabilidade química bem com biocompatibilidade, comparáveis a ligas de CrCo fundidas _ Não é necessário mudar a cerâmica de revestimento (qualquer porcelana convencional de revestimento para metais não-preciosos pode ser utilizada) _ Corte e acabamento fácil da estrutura fresada no estágio inicial _ Desgaste mínimo da ferramenta devido a textura semelhante a cera, dos blocos _ Não é mais necessário gastar tempo para confeccionar sprues Blocos Ceramill Sintron agora também em forma de disco standard com 98 mm Ceramill CAD/CAM suporte da peça de trabalho para o material Ceramill 71 clássico e discos standard com 98 mm 4

5 / argovent Sinterização inteligente de gás protetor para Ceramill Sintron Ceramill Argotherm 2 é um forno de sinterização de altas temperaturas especialmente desenvolvido para a sinterização de restaurações em Ceramill Sintron e perfeitamente sincronizado com sistema global de componentes Ceramill CAD/CAM. Apenas a perfeita adaptação entre o metal sinterizado, o processamento em CAD/CAM e a sinterização final, garantem a mais alta e constante qualidade do material, em especial no que respeita a propriedades mecânicas e à estrutura (micro) da restauração fabricada. Com o simples pressionar de um botão, o Ceramill Argotherm 2 desenvolve um programa de sinterização de unidades de CrCo fresadas e garante resultados previsíveis, livres de distorções e cavidades de contração. A câmara de sinterização removível Ceramill Argovent, o coração do sistema, assegura um consumo mínimo de gás argônio e uma sinterização homogênea, livre de distorções das restaurações. Este forno compacto, requer o mínimo espaço, é um modelo de bancada e dispõe da função de resfriamento ativo após o término da sinterização. Dados técnicos: Dimensões (P x L x A) incluindo unidade de manutenção: 468 x 461 x 480 mm Peso: 30 kg Conexões elétricas: V/Hz /50-60 Potência: 3,5 kw Fusível (ação rápida): 12,5 A Classe de Segurança IP20 Classe de proteção térmica de acordo com a DIN EN : Classe 0 _ Controla o programa de sinterização especialmente desenvolvido para Ceramill Sintron _ Sistema bem sincronizado com Ceramill CAD/CAM, garante uma qualidade de sinterização constante das restaurações _ A mais elevada segurança de processo devido a pressão de ar ativa, e controlo de gás integrado _ Sinterização acionada por simples pressionar de um botão operação simples com a tecnologia de Touch-Screen _ Consumo reduzido de gás argônio _ Capacidade por ciclo de sinterização: até 30 unidades Condições do ambiente: Temperatura: C Umidade: 80 % Unidades fresadas Ceramill Sintron antes da sinterização Restaurações Ceramill Sintron sinterizadas, com e sem polimento Coroa em Ceramill Sintron, fresada e sinterizada em qualidade HD Ceramill 5

6 by Knut Miller by Knut Miller

7 Pontes extensas em Ceramill Sintron precisão livre de distorções Ceramill Sintron possibilita a produção de estruturas de suporte para reabilitações protéticas fixas e removíveis, com base no sistema CAD/CAM. Com a sinterização Ceramill Float ou a função Bridge-Cut baseada em software, em combinação com a soldagem a laser, a Amann Girrbach oferece duas versões de produção para a fabricação de restaurações largas que garantem resultados finais precisos e sem distorção. A Amann Girrbach desenvolveu um Disco de Sinterização de Float especial de óxido de zircônio para a fabricação de pontes de grande alcance. Os pinos de apoio e as barras de sinterização (Suporte de Sinterização do Float) sobre a restauração mantêm a estrutura estável durante o processo de sinterização e garantem resultados previsíveis e precisos. Versão de fabricação da Sinterização do Ceramill Float A Amann Girrbach desenvolveu um Disco de Sinterização de Float especial de óxido de zircônio para a fabricação de pontes de grande alcance. Os pinos de apoio e as barras de sinterização (Suporte de Sinterização do Float) sobre a restauração mantêm a estrutura estável durante o processo de sinterização e garantem resultados previsíveis e precisos. Pontes Ceramill Sintron de longo alcance com pinos de apoio e Suporte de Sinterização de Float Estrutura fresada em Disco de Sinterização de Float Resultados finais precisos e sem distorções Versão de fabricação do Bridge Cut com soldagem a laser A ferramenta Bridge Cut do software Ceramill Mind oferece uma alternativa de fabricação em combinação com a solda a laser. Usando a função Bridge Cut, são colocados um ou mais cortes de separação em 3D, dividindo a restauração em segmentos. A geometria tridimensional do corte de separação assegura a atribuição fácil e precisa dos elementos da estrutura. O intertravamento exato dos elementos de restauração cria uma base ideal para cordões de solda estáveis, que garantem estruturas de pontes sem distorções. Colocando o corte de separação digital usando a ferramenta Bridge Cut A geometria 3D do corte de separação garante o intertravamento preciso dos elementos de restauração Resultados finais com ajustes precisos e sem distorções 7

8 Visão geral da indicação do Ceramill Sintron Coroas Pontes (até 14 unidades) Telescópicas Attachments Pilares sobre bases de titânio Barras 8

9 by Knut Miller by Knut Miller

10 1 Escaneando da situação dos modelos 2 Desenhando a restauração (com o articulador virtual) 3 Fresando a restauração a partir da peça bruta do Ceramill Sintron (Ceramill Motion 2 ou Ceramill Mikro) 4 Posicionando a restauração na bandeja de sinterização do Argovent 5 Colocando a bandeja de sinterização dentro do forno, com a tampa de sinterização encaixada 6 Colocando sobre a retorta de sinterização e iniciando o processo de sinterização 10

11 7 Restauração do Ceramill Sintron após a sinterização e retirada do forno de sinterização Ceramill Argotherm 2 8 Jateando a restauração e fazendo a preparação para o revestimento cerâmico 9 Revestimento cerâmico do Ceramill Sintron 10 Polimento das seções totalmente anatômicas 11 Verificando o encaixe e a oclusão 12 Restauração Ceramill Sintron revestida com cerâmica e polida 11

12 Economizando no tempo de trabalho Ceramill Sintron Técnica de fundição manual Fabricação da estrutura: Tempo de trabalho total t (min) 47 Comparação da economia no tempo de trabalho entre as duas técnicas de fabricação. Etapas de trabalho levadas em consideração: digitalização > desenho > nidificação > envio de dados para a fresadora > separação da conexão > ajuste > acabamento Fonte: Setor de P&D da Amann Girrbach Resistência à corrosão e biocompatibilidade Resultados de ensaios de corrosão e biocompatibilidade Início do ensaio Norma Atendida Corrosão DIN EN ISO 10271:2001 Resistência ao escurecimento DIN EN ISO 22674:2006, Pkt. 8.6 Teste de imersão estática DIN EN ISO 10271: , Pkt 4.1 Teste de imersão estática DIN EN ISO 10271: , Pkt 4.5 Sensibilização (alergenicidade) DIN EN ISO Citotoxicidade (após 24 h e 72 h) DIN EN ISO Toxicidade sistêmica DIN EN ISO Reatividade intracutânea DIN EN ISO _ O Ceramill Sintron foi aprovado em todos os ensaios de corrosão e biocompatibilidade. _ O Ceramill Sintron atende a todos os requisitos das normas com relação à resistência à corrosão e biocompatibilidade que são aplicáveis a materiais metálicos na odontologia. Fonte: BIOSERV Analytik und Medizinprodukte GmbH, Rostock, Alemanha Composição química Liga de fundição Liga de sinterização Componentes [%] Girobond NB Ceramill Sintron Cobalto (Co) Cromo (Cr) Molibdênio (Mo) 5 5 Tungstênio (W) 5 Silício (Si) 1 < 1 Cério (Ce) < 1 Ferro (Fe) < 1 < 1 Nióbio (Nb) < 1 Manganês (Mn) < 1 Nenhuma das duas ligas possui níquel, berílio, gálio ou cádmio, em conformidade com a norma DIN EN ISO 22674:2007. A composição química do Ceramill Sintron é comparável à das ligas de fundição de CrCo. Fonte: Setor de P&D da Amann Girrbach 12

13 by Knut Miller 13 by Knut Miller

14 Propriedades mecânicas O,2 % de resistência a tração e a alongamento As propriedades mecânicas estão de acordo com a norma ISO Girobond NB Ceramill Sintron 531 Rp0,2 [MPa] Rm [MPa] 864 O Ceramill Sintron supera em muito os requisitos de resistência da norma ISO para ligas da Classe 4 (Rp 0,2 : 360 MPa). Os valores de resistência são comparáveis com os de ligas de fundição CrCo. Fonte: Setor de P&D da Amann Girrbach Resistência de ligação 60,0 50,0 40,0 30,0 20,0 10,0 0,0 Resistência de ligação de acordo com a norma ISO ,9 40,2 Girobond NB Ceramill Sintron O coeficiente de expansão térmica (25 a 500 C) do Ceramill Sintron é de 14,5 x 10-6 / K. Portanto, o Ceramill Sintron pode ser revestido com todas as cerâmicas convencionais de metais não precisosos. A resistência de ligação do Ceramill Sintron para a cerâmica de revestimento (neste caso, Creation CC) é comparável com a resistência de ligação entre as ligas de fundição CrCo e a cerâmica de revestimento. Fonte: Setor de P&D da Amann Girrbach Dureza de Vickers HV Dureza de Vickers de acordo com a norma ISO Girobond NB Ceramill Sintron No estado densamente sinterizado,o Ceramill Sintron tem uma dureza inferior à dureza das ligas de CrCo, fazendo que seja mais fácil trabalhar com ele e poli-lo. Fonte: Setor de P&D da Amann Girrbach 14

15 Facilidade para a Soldagem / Facilidade para Uso com o Laser A soldabilidade (ou seja, a facilidade de soldagem) do Ceramill Sintron é análoga àquela das ligas de CrCo sem restrição. Fonte: Setor de P&D da Amann Girrbach Informações para pedidos R Ceramill Sintron 71XXS, peça bruta de CrCo altura = 10 mm 1 peça R Ceramill Sintron 71XS, peça bruta de CrCo altura = 12 mm 1 peça R Ceramill Sintron 71S, peça bruta de CrCo altura = 14 mm 1 peça R Ceramill Sintron 71, peça bruta de CrCo altura = 16 mm 1 peça R Ceramill Sintron 71M, peça bruta de CrCo altura = 18 mm 1 peça R Ceramill Sintron 71L, peça bruta de CrCo altura = 20 mm 1 peça Ceramill Sintron 98x10 N, peça bruta de CrCo altura = 10 mm 1 peça Ceramill Sintron 98x12 N, peça bruta de CrCo altura = 12 mm 1 peça Ceramill Sintron 98x14 N, peça bruta de CrCo altura = 14 mm 1 peça Ceramill Sintron 98x16 N, peça bruta de CrCo altura = 16 mm 1 peça Ceramill Sintron 98x18 N, peça bruta de CrCo altura = 18 mm 1 peça Ceramill Sintron 98x20 N, peça bruta de CrCo altura = 20 mm 1 peça Ceramill Sintron 98x25 N, peça bruta de CrCo altura = 25 mm 1 peça CERAMILL MATERIAL AGORA DISPONÍVEL Float Sintering Disk 1 peça Kit Inicial do Ceramill Sintron para o Ceramill Motion Volume de entrega: R Ceramill Sintron 71XS, Ceramill Sintron 71, Roto 1,0, Roto 2,5, Roto 0,6, Roto 0, Kit Inicial do Ceramill Sintron para o Ceramill Motion 2 Volume de entrega: Kit Inicial para o Ceramill Motion, Bandeja de gotejamento Ceramill Motion 2 Forma da arcada dentária Forma de disco 15

16 PT Ceramill Sintron - descubra online! HEADQUARTER AUSTRIA Amann Girrbach AG Koblach, Austria Fon NORTH AMERICA Amann Girrbach North America, LP Charlotte, U.S.A. Fon ASIA Amann Girrbach Asia PTE LTD. Singapore, Asia Fon GERMANY Amann Girrbach GmbH Pforzheim, Germany Fon BRASIL Amann Girrbach Brasil LTDA Curitiba, Brasil Fon CHINA Amann Girrbach China Co., Ltd. Beijing, China Fon

Fabrique pilares inteiriços de titânio usando o Ceramill Motion 2 (5X)

Fabrique pilares inteiriços de titânio usando o Ceramill Motion 2 (5X) PT Fabrique pilares inteiriços de titânio usando o Ceramill Motion 2 (5X) 3 Fabrique, em seu próprio laboratório, pilares inteiriços personalizados de titânio usando o Ceramill Motion 2 A busca cada vez

Leia mais

INTEGRADO, DIVERSIFICADO, EFICIENTE, ABERTO THE INHOUSE MOVEMENT

INTEGRADO, DIVERSIFICADO, EFICIENTE, ABERTO THE INHOUSE MOVEMENT PT DE INTEGRADO, DIVERSIFICADO, EFICIENTE, ABERTO THE INHOUSE MOVEMENT 1 Pilar sobre base de titânio (personalizado) Barra sobre base de titânio Ponte totalmente anatômica Coroa totalmente anatômica Inlay

Leia mais

Instruções de uso 3-20

Instruções de uso 3-20 Instruções de uso 3-20 ÍNDICE Tradução das instruções de operação originais weiß nichtpt Índice Explicação dos símbolos................................ 4 Indicações gerais de segurança..........................

Leia mais

CAD/CAM INTEGRADO EFICIENTE DIVERSIDADE ABERTO

CAD/CAM INTEGRADO EFICIENTE DIVERSIDADE ABERTO PT CAD/CAM INTEGRADO EFICIENTE DIVERSIDADE ABERTO Pilar sobre base de titânio (personalizado) Barra sobre base de titânio Ponte totalmente anatômica Attachment Pilar de titânio (individual) Coroa telescópica

Leia mais

Ligas Metalicas não preciosas

Ligas Metalicas não preciosas Ligas Metalicas não preciosas Resistência à deformação (Rp0.2) 650 MPa 910 MPa Alongamento 8 % 200 GPa 280-HV 10 Resistência à deformação (Rp0.2) 610 MPa 830 MPa Alongamento 10 % 190 GPa 285 HV 10 Starbond

Leia mais

Fluxos de trabalho digitais para laboratórios de prótese dentária.

Fluxos de trabalho digitais para laboratórios de prótese dentária. Straumann CARES Fluxos de trabalho digitais para laboratórios de prótese dentária. Trabalho em parceria. A Straumann disponibiliza uma solução de odontologia digital completa confiável, precisa e voltada

Leia mais

Aula 1: Aços e Ferros Fundidos Produção Feito de Elementos de Liga Ferros Fundidos. CEPEP - Escola Técnica Prof.: Kaio Hemerson Dutra

Aula 1: Aços e Ferros Fundidos Produção Feito de Elementos de Liga Ferros Fundidos. CEPEP - Escola Técnica Prof.: Kaio Hemerson Dutra Aula 1: Aços e Ferros Fundidos Produção Feito de Elementos de Liga Ferros Fundidos CEPEP - Escola Técnica Prof.: Kaio Aços e Ferros Fundidos O Ferro é o metal mais utilizado pelo homem. A abundância dos

Leia mais

Conteúdo de metal nobre < 25% (ouro, Tabela 2 Classificação das ligas para fundição odontológica em função da nobreza e indicação clínica

Conteúdo de metal nobre < 25% (ouro, Tabela 2 Classificação das ligas para fundição odontológica em função da nobreza e indicação clínica 1. Ligas de ouro tradicionais ou clássicas As ligas de ouro tradicionais já estavam bem estudadas até o início da década de 30. Elas foram classificadas em 4 tipos em função da dureza, que por sua vez

Leia mais

inlab MC X5: LIBERDADE DE ESCOLHA PARA LABORATÓRIO DE PRÓTESE DENTÁRIA. SIRONA.COM.BR

inlab MC X5: LIBERDADE DE ESCOLHA PARA LABORATÓRIO DE PRÓTESE DENTÁRIA. SIRONA.COM.BR inlab MC X5: LIBERDADE DE ESCOLHA PARA LABORATÓRIO DE PRÓTESE DENTÁRIA. SIRONA.COM.BR inlab MC X5: SUA NOVA LIBERDADE NO LABORATÓRIO CARO LEITOR, Como um técnico de próteses dentárias, você é para Sirona

Leia mais

Explicação dos símbolos Indicações gerais de segurança Pessoal apropriado Garantia / Exoneração de responsabilidade...

Explicação dos símbolos Indicações gerais de segurança Pessoal apropriado Garantia / Exoneração de responsabilidade... _ Instruções de uso ÍNDICE weiß Índice nichtpt Explicação dos símbolos................................ 3 Indicações gerais de segurança........................... 4 Pessoal apropriado.....................................

Leia mais

DEFINIÇÃO DE FUNDIÇÃO. Processo metalúrgico de fabricação que envolve a. fusão de metais ou ligas metálicas, seguida do

DEFINIÇÃO DE FUNDIÇÃO. Processo metalúrgico de fabricação que envolve a. fusão de metais ou ligas metálicas, seguida do Dr. Eng. Metalúrgica Aula 01: 1. Introdução - Definição de fundição. - Características e potencialidades dos processos de fundição. - Princípios fundamentais. 2. Classificação dos Processos de Fundição

Leia mais

EFEITO DOS ELEMENTOS DE LIGA NOS AÇOS RSCP/ LABATS/DEMEC/UFPR

EFEITO DOS ELEMENTOS DE LIGA NOS AÇOS RSCP/ LABATS/DEMEC/UFPR EFEITO DOS ELEMENTOS DE LIGA NOS AÇOS RSCP/ LABATS/DEMEC/UFPR Seleção do processo de fundição Metal a ser fundido [C. Q.]; Qualidade requerida da superfície do fundido; Tolerância dimensional requerida

Leia mais

FRAMEWORK MANAGEMENT. _ Instruções para construções. com várias unidades SÓ POSSÍVEL COM CERAMILL MOTION 2 OU COM M-CENTER

FRAMEWORK MANAGEMENT. _ Instruções para construções. com várias unidades SÓ POSSÍVEL COM CERAMILL MOTION 2 OU COM M-CENTER FRAMEWORK MANAGEMENT _ Instruções para construções aparafusadas, com várias unidades SÓ POSSÍVEL COM CERAMILL MOTION 2 OU COM M-CENTER INDICAÇÕES GERAIS _ O trabalho com bases de titânio SR * só é possível

Leia mais

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO MECÂNICA II (EM307) 2º Semestre 2005/ Materiais para Ferramentas

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO MECÂNICA II (EM307) 2º Semestre 2005/ Materiais para Ferramentas MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO MECÂNICA II (EM307) 2º Semestre 2005/06 6. Materiais para Ferramentas F. Jorge Lino Alves 1 Resumo 6. Materiais para ferramentas de corte. Materiais cerâmicos para abrasivos. 2

Leia mais

A influência do processo de fabricação na performance estrutural de componentes fundidos otimizados

A influência do processo de fabricação na performance estrutural de componentes fundidos otimizados A influência do processo de fabricação na performance estrutural de componentes fundidos otimizados Committed to Casting Excellence Valmir Fleischmann Joern Schmidt MAGMA... Uma empresa de Engenharia Global

Leia mais

Sistemas Estruturais. Prof. Rodrigo mero

Sistemas Estruturais. Prof. Rodrigo mero Sistemas Estruturais Prof. Rodrigo mero Aula 4 O Material aço Índice Características de Aço da Construção Civil Propriedades Modificadas Ligas Metálicas Ligas Ferrosas Ligas Não-Ferrosas Teor de Carbono

Leia mais

A PLACADUR É ESPECIALISTA EM PRODUTOS RESISTENTES AO DESGASTE.

A PLACADUR É ESPECIALISTA EM PRODUTOS RESISTENTES AO DESGASTE. A PLACADUR É ESPECIALISTA EM PRODUTOS RESISTENTES AO DESGASTE. Com uma visão holística, trabalha junto ao cliente para aumentar a disponibilidade mecânica e a vida útil dos seus equipamentos, reduzindo

Leia mais

Transdutores para Alta Tensão / Shunt

Transdutores para Alta Tensão / Shunt ProLine Tecnologia de Interface Transdutores para Alta Tensão / Shunt Medição confiável de correntes CC até na faixa de ka com alto nível de precisão A Tarefa As correntes a serem medidas são associadas

Leia mais

Disciplina: Projeto de Ferramentais I

Disciplina: Projeto de Ferramentais I Aula 04: Processos de Fundição em Moldes Metálicos por Gravidade (Coquilhas) 01: Introdução - Características do processo - Etapas envolvidas. - Fatores econômicos e tecnológicos - Ligas empregadas 02:

Leia mais

Caracterização microestrutural do aço ASTM-A soldado por GMAW.

Caracterização microestrutural do aço ASTM-A soldado por GMAW. UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO USP ESCOLA DE ENGENHARIA DE LORENA Caracterização microestrutural do aço ASTM-A516-10-60 soldado por GMAW. Alunos: Alexandre Dutra Golanda Guilherme Souza Leite Paulo Ricardo

Leia mais

Aço Inoxidável Ferrítico com 11% de Cromo para Construção Soldada. Columbus Stainless. Nome X2CrNil2. Elementos C Mn Si Cr Ni N P S

Aço Inoxidável Ferrítico com 11% de Cromo para Construção Soldada. Columbus Stainless. Nome X2CrNil2. Elementos C Mn Si Cr Ni N P S Aço Inoxidável Ferrítico com 11% de Cromo para Construção Soldada ArcelorMittal Inox Brasil S.A. Ugine S.A. Columbus Stainless P410D F12N 3CR12 * equivalência aproximada Designação Européia NF EN 10088-2

Leia mais

Discos de fibra COMBICLICK patenteado sistema refrigerado com troca rápida

Discos de fibra COMBICLICK patenteado sistema refrigerado com troca rápida iscos de fibra COMBICLICK patenteado sistema refrigerado com troca rápida COOL QUICK COMBICLICK TRUST BLUE Redução da carga térmica sobre a ferramenta e a peça trabalhada Alta taxa de remoção e vida útil

Leia mais

Processo d e soldagem

Processo d e soldagem Processo de soldagem Conteúdo Descrição do processo Equipamento e consumíveis Técnica de soldagem Principais defeitos e descontinuidades Aplicações Processo MMA ou SMAW Definição: soldagem a arco elétrico

Leia mais

SEM534 Processos de Fabricação Mecânica. Aula: Materiais e Vida da Ferramenta

SEM534 Processos de Fabricação Mecânica. Aula: Materiais e Vida da Ferramenta SEM534 Processos de Fabricação Mecânica Aula: Materiais e Vida da Ferramenta Materiais para Ferramenta Propriedades desejadas: Dureza a Quente Resistência ao desgaste Tenacidade Estabilidade química Evolução

Leia mais

Catálogo de Produtos

Catálogo de Produtos Catálogo de Produtos SUMÁRIO Pedras Abrasivas...04..0 Polidores...06. 6 Brocas Diamantadas...09..0 Fresas Tungstênio...12 Brocas Sinterizadas...16 Brocas Carbide...19 Discos Diamantados e sinterizados...21

Leia mais

EQUIPAMENTOS FLAME-SPRAY (ARAMES E PÓS) EQUIPAMENTOS ARC-SPRAY (ARCO ELÉTRICO)

EQUIPAMENTOS FLAME-SPRAY (ARAMES E PÓS) EQUIPAMENTOS ARC-SPRAY (ARCO ELÉTRICO) EQUIPAMENTOS FLAME-SPRAY (ARAMES E PÓS) Na metalização pelo processo FLAME-SPRAY (Chama Oxiacetilênica), utiliza-se oxigênio e gás combustível para gerar uma chama que é responsável por fundir o material

Leia mais

3. PROCESSO DE SOLDAGEM COM ELETRODO REVESTIDO

3. PROCESSO DE SOLDAGEM COM ELETRODO REVESTIDO 1 3. PROCESSO DE SOLDAGEM COM ELETRODO REVESTIDO O processo de soldagem com eletrodo revestido é um processo no qual a fusão do metal é produzida pelo aquecimento de um arco elétrico, mantido entre a ponta

Leia mais

Novos produtos. Fabricação de moldes IV / E 3300 Conjunto de elemento móvel

Novos produtos. Fabricação de moldes IV / E 3300 Conjunto de elemento móvel Novos produtos Fabricação de moldes IV / 2015 Catálogo em CD 5.9.1.0 Catálogo online Indo de encontro às suas necessidades e sugestões, ampliámos novamente a nossa gama de produtos. Desta forma, temos

Leia mais

Ensaio de Fluência. aplicação de uma carga/tensão constante em função do tempo e à temperaturas elevadas (para metais T > 0,4 T fusão)

Ensaio de Fluência. aplicação de uma carga/tensão constante em função do tempo e à temperaturas elevadas (para metais T > 0,4 T fusão) Ensaio de Fluência DEFINIÇÃO: Fluência é a deformação plástica que ocorre em qualquer tipo de material e é decorrente da aplicação de uma carga/tensão constante em função do tempo e à temperaturas elevadas

Leia mais

Processo, Consumíveis, Técnicas e Parâmetros, Defeitos e Causas

Processo, Consumíveis, Técnicas e Parâmetros, Defeitos e Causas INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Processo, Consumíveis, Técnicas e Parâmetros, Defeitos e Causas Professor: Anderson Luís Garcia Correia Unidade Curricular de Processos

Leia mais

Instruções de uso 3-21

Instruções de uso 3-21 Instruções de uso 3-21 ÍNDICE Tradução das instruções de operação originais weiß nichtpt Índice Explicação dos símbolos................................ 4 Indicações gerais de segurança..........................

Leia mais

Histórico. Histórico. Conceito. Conceito. Requisitos. Requisitos. Composição. Composição. Indicação. Indicação. Tipos. Tipos. Histórico.

Histórico. Histórico. Conceito. Conceito. Requisitos. Requisitos. Composição. Composição. Indicação. Indicação. Tipos. Tipos. Histórico. Disciplina Titulo da aula Expositor Slides 34 Materiais Dentários I Revestimentos odontológicos Prof. Dr. Eclérion Chaves Duração Aproximadamente 1:30 Plano de aula Publicado em: http://usuarios.upf.br/~fo/disciplinas/materiais%20dentarios/materiais1.htm

Leia mais

A Tabela 2 apresenta a composição química do depósito do eletrodo puro fornecida pelo fabricante CONARCO. ELETRODO P S C Si Ni Cr Mo Mn

A Tabela 2 apresenta a composição química do depósito do eletrodo puro fornecida pelo fabricante CONARCO. ELETRODO P S C Si Ni Cr Mo Mn 3 Materiais e Procedimentos Experimentais 3.1 Materiais Utilizados Com o objetivo de se avaliar o efeito do Mn no comportamento do metal de solda depositado, foram produzidos experimentalmente pela CONARCO

Leia mais

GERADORES A MELHOR GERAÇÃO DIGITAL PARA LABORATÓRIOS DE QUALQUER TAMANHO. Soluções na produção óptica.

GERADORES A MELHOR GERAÇÃO DIGITAL PARA LABORATÓRIOS DE QUALQUER TAMANHO. Soluções na produção óptica. GERADORES A MELHOR GERAÇÃO DIGITAL PARA LABORATÓRIOS DE QUALQUER TAMANHO Soluções na produção óptica. GERADORES tecnologia única com precisão e velocidade inigualáveis. Enquanto os modelos disponíveis

Leia mais

Eletrodo Revestido Arame Sólido Arame Tubular Tipo de Aplicação

Eletrodo Revestido Arame Sólido Arame Tubular Tipo de Aplicação UTP 81 UTP 85FN UTP 715 Hook UTP LEDURIT 65 UTP Vanadium 500 UTP Vanadium SG UTP 8NIF UTP 85FN UTP AF 8FN UTP AF DUR 600 MP UTP AF 7114 UTP AF 715 Hook UTP AF Vanadium 500 UTP AF Vanadium SG UTP AF 8FN

Leia mais

Fundição sob Pressão Die Casting

Fundição sob Pressão Die Casting Fundição sob Pressão Die Casting Os fundidos fabricados por Fundição sob pressão encontram-se entre os itens de maior volume de produção na indústria de metais. RSCP LABATS/DEMEC/UFPR LIGAS METÁLICAS NÃO

Leia mais

CONTEÚDOS PROGRAMADOS. (Comando Numérico EEK 561)

CONTEÚDOS PROGRAMADOS. (Comando Numérico EEK 561) (Comando Numérico EEK 5) Introdução Tipos de controle do movimento. Meios de entrada de dados e armazenagem de informações. Elementos de acionamento. Sistemas de controle. Eixos coordenados em maquinas

Leia mais

Velocidade máxima de trabalho

Velocidade máxima de trabalho Kronenflex 0,8 1,0 mm A 980 TZ Agressividade E E E E E D D NOVO Vantagens: Livre de ferro, enxofre e cloro Cortes rápidos e precisos Baixa temperatura de corte Cortes sem rebarbas 25 discos distribuídos

Leia mais

Optima. Para projetos únicos. coleção iq Optima (cores , e ) Recomendado para os segmentos: SAÚDE. Educação.

Optima. Para projetos únicos. coleção iq Optima (cores , e ) Recomendado para os segmentos: SAÚDE. Educação. Optima Para projetos únicos. coleção 2012 iq Optima (cores 3242825, 3242862 e 3242841) Recomendado para os segmentos: SAÚDE Educação Hotelaria Optima É um piso vinílico homogêneo que oferece o melhor para

Leia mais

Tradução das instruções de operação originais. Explicação dos símbolos... 4. Indicações gerais de segurança... 6. Pessoal apropriado...

Tradução das instruções de operação originais. Explicação dos símbolos... 4. Indicações gerais de segurança... 6. Pessoal apropriado... _ Instruções de uso ÍNDICE Tradução das instruções de operação originais weiß nichtpt Índice Explicação dos símbolos................................ 4 Indicações gerais de segurança..........................

Leia mais

2 - CLASSIFICAÇÃO DOS PROCEDIMENTOS DE SOLDAGEM

2 - CLASSIFICAÇÃO DOS PROCEDIMENTOS DE SOLDAGEM 1 - SOLDAGEM: TERMO GENÉRICO Disciplina Titulo da aula Expositor Materiais Dentários I Soldagem odontológica Prof. Dr. Eclérion Chaves Processo de união de metais, envolvendo ou não o fluxo de um metal

Leia mais

para implantes gama completa de soluções fixas e removíveis.

para implantes gama completa de soluções fixas e removíveis. Barras de Sobredentadura NobelProcera para implantes TM CONHEÇA O NOVO MUNDO DA DENTISTERIA CAD/CAM 2 Barras de Sobredentadura NobelProcera para implantes Barras de Sobredentadura NobelProcera TM para

Leia mais

UNIVERSIDADE SALGADO DE OLIVEIRA Campus RECIFE. Curso: Engenharia de Produção Disciplina: Materiais para Produção Industrial

UNIVERSIDADE SALGADO DE OLIVEIRA Campus RECIFE. Curso: Engenharia de Produção Disciplina: Materiais para Produção Industrial UNIVERSIDADE SALGADO DE OLIVEIRA Campus RECIFE Curso: Disciplina: Aula 4 Processos de Fabricação Existem um número maior de processos de fabricação, destacando-se os seguintes: 1) Processos de fundição

Leia mais

Processo por pontos, por costura, por projeção, de topo, Aplicações, Vantagens e Desvantagens

Processo por pontos, por costura, por projeção, de topo, Aplicações, Vantagens e Desvantagens INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Processo por pontos, por costura, por projeção, de topo, Aplicações, Vantagens e Desvantagens Professor: Anderson Luís Garcia Correia

Leia mais

Cerâmicas Odontológicas

Cerâmicas Odontológicas UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ODONTOLOGIA DEPARTAMENTO DE BIOMATERIAIS E BIOLOGIA ORAL Disciplina ODB401 - Materiais para uso indireto Roteiro de estudos (24/04/13) Prof. Paulo Francisco Cesar

Leia mais

TECNOLOGIA MECÂNICA. Aula 02. Introdução ao Estudo dos Materiais

TECNOLOGIA MECÂNICA. Aula 02. Introdução ao Estudo dos Materiais Aula 02 Introdução ao Estudo dos Materiais Prof. Me. Dario de Almeida Jané Introdução ao Estudo dos Materiais - Definição - Tipos de Materiais / Classificação - Propriedades dos Materiais Introdução ao

Leia mais

Especificação Técnica. Fresadora a frio W 50 DC

Especificação Técnica. Fresadora a frio W 50 DC Especificação Técnica Fresadora a frio W 50 DC Especificação Técnica Fresadora a frio W 50 DC Largura de fresagem máx. Profundidade de fresagem * 1 500 mm 0 210 mm Tambor fresador Espaçamento entre ferramentas

Leia mais

NOVA. VIRIO tool a solução profissional para ferramentas pesadas Balanceamento de ferramentas e porta-ferramentas de até 100 kg.

NOVA. VIRIO tool a solução profissional para ferramentas pesadas Balanceamento de ferramentas e porta-ferramentas de até 100 kg. NOVA VIRIO tool a solução profissional para ferramentas pesadas Balanceamento de ferramentas e porta-ferramentas de até 100 kg RM 1063 br VIRIO tool Para o balanceamento otimizado de ferramentas pesadas

Leia mais

Tradução das instruções de operação originais. Explicação dos símbolos Indicações gerais de segurança Pessoal apropriado...

Tradução das instruções de operação originais. Explicação dos símbolos Indicações gerais de segurança Pessoal apropriado... _ Instruções de uso ÍNDICE Tradução das instruções de operação originais weiß nichtpt Índice Explicação dos símbolos................................ 4 Indicações gerais de segurança..........................

Leia mais

Tradução das instruções de operação originais. Explicação dos símbolos... 4. Indicações gerais de segurança... 6. Pessoal apropriado...

Tradução das instruções de operação originais. Explicação dos símbolos... 4. Indicações gerais de segurança... 6. Pessoal apropriado... _ Instruções de uso ÍNDICE Tradução das instruções de operação originais weiß nichtpt Índice Explicação dos símbolos................................ 4 Indicações gerais de segurança..........................

Leia mais

ATTACHMENTS PRECI-SAGIX PORTUGUÊS

ATTACHMENTS PRECI-SAGIX PORTUGUÊS ATTACHMENTS PRECI-SAGIX PORTUGUÊS PRECI-SAGIX ATTACHMENT DE BOLA SAGITAL COM FÊMEA SEGMENTADA PARA DENTADURAS PARCIAIS E IMPLANTES Mecanismo de encaixe patentado Económico Ampla gama de aplicações Fácil

Leia mais

PROCESSAMENTO DE LIGAS À BASE FERRO POR MOAGEM DE ALTA ENERGIA

PROCESSAMENTO DE LIGAS À BASE FERRO POR MOAGEM DE ALTA ENERGIA PROCESSAMENTO DE LIGAS À BASE FERRO POR MOAGEM DE ALTA ENERGIA Lucio Salgado *, Francisco Ambrozio Filho * * Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares, Comissão Nacional de Energia Nuclear, C.P. 11049

Leia mais

Consiste na inserção de um agente aglomerante, o cobalto (CO), ao WC empó. O produto dessa mistura. Deve ser uniforme e homogêneo.

Consiste na inserção de um agente aglomerante, o cobalto (CO), ao WC empó. O produto dessa mistura. Deve ser uniforme e homogêneo. METAL DURO O nome metal indica materiais compostos por carbonetos metálicos de tungstênio(wc), titânio(tic), tântalo(tac) ou uma combinação dos três, comumente utilizados em ferramentas de corte e mineração,

Leia mais

ÍNDICE. Square 6 Double Octomill Turbo 10 Fresas de Disco R Quattromill

ÍNDICE. Square 6 Double Octomill Turbo 10 Fresas de Disco R Quattromill SECO MILLING ÍNDICE Square 6 Double Octomill Turbo 10 Fresas de Disco 335.25 R220.88 Quattromill 2 3 4 5 6 7 SQUARE 6 TM PRODUTIVIDADE E ECONOMIA. A fresa Square 6 é uma solução confiável e econômica para

Leia mais

Avaliação de processos de produção de rodas ferroviárias fundidas. Denilson José do Carmo

Avaliação de processos de produção de rodas ferroviárias fundidas. Denilson José do Carmo Avaliação de processos de produção de rodas ferroviárias fundidas Denilson José do Carmo Fundição em molde de grafite AmstedMaxion. Cruzeiro, São Paulo. A AmstedMaxion justifica a mudança para o molde

Leia mais

Porta-peça para peças em bruto de cerâmica de vidro, incl. carril de armazenamento. _ Instruções de uso

Porta-peça para peças em bruto de cerâmica de vidro, incl. carril de armazenamento. _ Instruções de uso Porta-peça para peças em bruto de cerâmica de vidro, incl. carril de armazenamento _ Instruções de uso ÍNDICE PT weiß nichtpt Índice 1 Explicação dos símbolos............. 2 2 Pessoal apropriado.................

Leia mais

Tradução das instruções de operação originais. Explicação dos símbolos Indicações gerais de segurança Pessoal apropriado...

Tradução das instruções de operação originais. Explicação dos símbolos Indicações gerais de segurança Pessoal apropriado... Instruções de uso ÍNDICE Tradução das instruções de operação originais weiß nichtpt Índice Explicação dos símbolos................................ 4 Indicações gerais de segurança..........................

Leia mais

Tipos de Ferramentas

Tipos de Ferramentas 1 Tipos de Ferramentas Ferramentas de desbaste Nas operações de desbaste a remoção de material é grande, portanto os momentos resultantes sobre a ferramenta são grandes, o que exige maior robustez da maquina

Leia mais

Os aços inoxidáveis quando agrupados de acordo com suas estruturas metalúrgicas, apresentam-se em três grupos básicos:

Os aços inoxidáveis quando agrupados de acordo com suas estruturas metalúrgicas, apresentam-se em três grupos básicos: O que é Aço inox é o termo empregado para identificar uma família de aços contendo no mínimo 10,5% de cromo, elemento químico que garante ao material elevada resistência à corrosão. Distribuído de forma

Leia mais

Metalurgia da Soldagem Particularidades Inerentes aos Aços Carbono

Metalurgia da Soldagem Particularidades Inerentes aos Aços Carbono Metalurgia da Soldagem Particularidades Inerentes aos Aços Carbono A partir do estudo deste texto você conhecerá as particularidades inerentes a diferentes tipos de aços: aços de médio carbono (para temperaturas

Leia mais

Descontinuidades na solda

Descontinuidades na solda Descontinuidade & Defeito 1. Dimensionais 2. Estruturais 3. Relacionadas com propriedades indesejáveis no perfil da solda 4. Relacionadas com as propriedades do metal de base 1.Descontinuidades Dimensionais:

Leia mais

bronze), sendo que não há necessidade da sua destruição para a retirada da peça fundida

bronze), sendo que não há necessidade da sua destruição para a retirada da peça fundida 8 FUNDIÇÃO EM MOLDES PERMANENTES (COQUILHAS) Nos processos com moldes permanentes, o molde (também chamado de coquilha) é confeccionado em material metálico (ferro fundido, aço e, mais raramente, bronze),

Leia mais

MACOR. Cerâmica de Vidro Usinável Para Aplicações Industriais

MACOR. Cerâmica de Vidro Usinável Para Aplicações Industriais MACOR Cerâmica de Vidro Usinável Para Aplicações Industriais Material Inigualável MACOR Cerâmica de Vidro Usinável A cerâmica de vidro usinável MACOR é reconhecida em todo o mundo não só como uma grande

Leia mais

Propriedades típicas e algumas aplicações das ligas de alumínio conformadas

Propriedades típicas e algumas aplicações das ligas de alumínio conformadas 1 Propriedades típicas e algumas aplicações das ligas de alumínio conformadas Liga / tratamento resistência escoamento Alongamento em 50mm 1 [%] Resistência à corrosão (geral) 2 Conformação a frio 3 Usinagem

Leia mais

JUMBO. a solução para construções em aço PORT

JUMBO. a solução para construções em aço PORT JUMBO a solução para construções em aço PORT Lasertube JUMBO Processo laser para tubos e perfis estruturais de médias e grande dimensões Lasertube JUMBO é o sistema mais inovador presente no mercado,

Leia mais

NOVOS PRODUTOS FABRICAÇÃO DE MOLDES II / E 3330 e E 3360 Conjuntos de elemento móvel compactos. Encomende agora na nossa loja online!

NOVOS PRODUTOS FABRICAÇÃO DE MOLDES II / E 3330 e E 3360 Conjuntos de elemento móvel compactos. Encomende agora na nossa loja online! NOVOS PRODUTOS FABRICAÇÃO DE MOLDES II / 2016 Encomende agora na nossa loja online! www.meusburger.com E 3330 e E 3360 Conjuntos de elemento móvel compactos Conjuntos de elemento móvel de elevada precisão

Leia mais

Previsão Automática de Propriedades de Material para a Simulação de Processos de Fundição e Sua Influência nos Resultados Obtidos (1)

Previsão Automática de Propriedades de Material para a Simulação de Processos de Fundição e Sua Influência nos Resultados Obtidos (1) Previsão Automática de Propriedades de Material para a Simulação de Processos de Fundição e Sua Influência nos Resultados Obtidos (1) Arthur Camanho (2) Um dos desafios da simulação de processos é a disponibilidade

Leia mais

MÁQUINA UNIVERSAL DE ENSAIO HIDRÁULICA

MÁQUINA UNIVERSAL DE ENSAIO HIDRÁULICA Biopdi Equipamentos para ensaio de materiais Descrição MÁQUINA UNIVERSAL DE ENSAIO HIDRÁULICA 20kN VERSÃO DIDÁTICA São Carlos 2017 :: MÁQUINA UNIVERSAL DE ENSAIO HIDRÁUILICA 20kN - VERSÃO DIDÁTICA Figura

Leia mais

Processos de Fabricação Parte 2: Fundição. Professor: Guilherme O. Verran Dr. Eng. Metalúrgica. Aula 13: Processos Especiais de Fundição

Processos de Fabricação Parte 2: Fundição. Professor: Guilherme O. Verran Dr. Eng. Metalúrgica. Aula 13: Processos Especiais de Fundição Disciplina: Processos de Fabricação Parte 2: Fundição Professor: Guilherme O. Verran Dr. Eng. Metalúrgica Moldes Cerâmicos Processo Shaw Enchimento a Baixa Pressão contra a Gravidade CLA e CLV Solidificação

Leia mais

CERÂMICAS ODONTOLÓGICAS

CERÂMICAS ODONTOLÓGICAS CERÂMICAS ODONTOLÓGICAS 1 CERÂMICAS ODONTOLÓGICAS: Introdução Classificação (tipos de cerâmicas) Resumo das propriedades gerais MICROESTRUTURA Tipo de Cerâmica PROCESSAMENTO USO CLÍNICO 2 Definição Cerâmicas:

Leia mais

AULA 01: ASPECTOS GERAIS DAS ESTRUTURAS DE AÇO

AULA 01: ASPECTOS GERAIS DAS ESTRUTURAS DE AÇO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI INSTITUTO DE CIÊNCIA, ENGENHARIA E TECNOLOGIA ENGENHARIA CIVIL ECV 113 ESTRUTURAS DE CONCRETO, METÁLICAS E DE MADEIRA AULA 01: ASPECTOS GERAIS DAS

Leia mais

LEONHARD BREITENBACH GMBH. Cilindros fabricados na Alemanha

LEONHARD BREITENBACH GMBH. Cilindros fabricados na Alemanha LEONHARD BREITENBACH GMBH Cilindros fabricados na Alemanha Histórico Fundada em 1866 Empresa familiar, 5 acionistas 110 funcionários 1 fábrica Todos os cilindros são FABRICADOS NA ALEMANHA Clientes em

Leia mais

5.3. ANÁLISE QUÍMICA 5.4. ENSAIO DE DUREZA

5.3. ANÁLISE QUÍMICA 5.4. ENSAIO DE DUREZA 35 5.3. ANÁLISE QUÍMICA A composição química dos parafusos foi determinada por Espectrometria de Emissão Óptica. A Tabela 04 apresenta a composição percentual dos elementos mais relevantes. A Norma SAE

Leia mais

Tratamentos termoquímicos

Tratamentos termoquímicos Tratamentos termoquímicos BORETAÇÃO Boretação É um tratamento termoquímico no qual o boro é introduzido na superfície do aço por difusão. Apesar de já se saber desde o inicio do século 20 que a difusão

Leia mais

Metalurgia do Pó. Introdução

Metalurgia do Pó. Introdução Metalurgia do Pó Introdução Peças automotivas e filtros Metal Duro (Cermets) Aplicações Esquema geral do processo Métodos Químicos de produção de pós Redução de óxidos Ex.: Fe3O4 Precipitação a partir

Leia mais

Lubrificação. 8. Lubrificantes sólidos e gasosos

Lubrificação. 8. Lubrificantes sólidos e gasosos Lubrificação 8. Lubrificantes sólidos e gasosos Lubrificação a seco Requisitos: Baixo coeficiente de atrito Pequena resistência ao cisalhamento Forte aderência a metais Estabilidade a altas temperaturas

Leia mais

FRITADEIRAS INDUSTRIAIS DE PÁ DE FRITURA CONTÍNUA POR IMERSÃO DA SÉRIE

FRITADEIRAS INDUSTRIAIS DE PÁ DE FRITURA CONTÍNUA POR IMERSÃO DA SÉRIE Food Processing Equipment FRITADEIRAS INDUSTRIAIS DE PÁ DE FRITURA CONTÍNUA POR IMERSÃO DA SÉRIE NEAEN SnackPro series As fritadeiras industriais contínuas de fritura por imersão NEAEN SnackPro foram especialmente

Leia mais

AÇOS INOXIDÁVEIS (Fe-Cr-(Ni))

AÇOS INOXIDÁVEIS (Fe-Cr-(Ni)) AÇOS INOXIDÁVEIS (Fe-Cr-(Ni)) Ligas à base de Fe, com um mínimo de 11%Cr em solução para prevenir a corrosão Podem apresentar estrutura ferrítica, austenítica, martensítica, ou mista, consoante às % de

Leia mais

Sem data Sheet online FLOWSIC30 MEDIDOR DE GÁS

Sem data Sheet online FLOWSIC30 MEDIDOR DE GÁS Sem data Sheet online FLOWSIC30 A B C D E F H I J K L M N O P Q R S T Informações do pedido Tipo FLOWSIC30 Nº de artigo A pedido As especificações de dispositivo e os dados de desempenho exatos do produto

Leia mais

Boletim Técnico Pilar Mini Cônico

Boletim Técnico Pilar Mini Cônico Registro ANVISA 10392710008 Após a osseointegração, a restauração protética deverá ser conectada ao implante. Para isso, a Bionnovation Produtos Biomédicos disponibiliza a Linha de Pilares Mini Cônicos:

Leia mais

Digitalização rápida. Desenvolvida para o conforto do paciente.

Digitalização rápida. Desenvolvida para o conforto do paciente. Straumann CARES Intraoral Scanner Digitalização rápida. Desenvolvida para o conforto do paciente. UM FLUXO DE TRABALHO DIGITAL COMPLETO, INTEGRADO E TOTALMENTE VALIDADO: DA DIGITALIZAÇÃO À PRODUÇÃO. Com

Leia mais

Revestimentos e Metalização

Revestimentos e Metalização Revestimentos e Metalização Conteúdo Iniciação à engenharia de superfície (conceitos e aplicações); Revestimento x tratamento de superfícies; Aspersão térmica a gás fundamentos, processos, equipamentos,

Leia mais

Processo de soldagem: Os processos de soldagem podem ser classificados pelo tipo de fonte de energia ou pela natureza da união.

Processo de soldagem: Os processos de soldagem podem ser classificados pelo tipo de fonte de energia ou pela natureza da união. Soldagem Tipos de Soldagem Soldagem Processo de soldagem: Os processos de soldagem podem ser classificados pelo tipo de fonte de energia ou pela natureza da união. Tipos de Fontes Mecânica: Calor gerado

Leia mais

Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO 098-ETE PHILADELPHO GOUVEA NETTO - São José do Rio Preto SP

Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO 098-ETE PHILADELPHO GOUVEA NETTO - São José do Rio Preto SP CEETEPS Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO 098-ETE PHILADELPHO GOUVEA NETTO - São José do Rio Preto SP APOSTILA DE MATERIAIS DE PROTESE Ligas Metálicas Introdução

Leia mais

Chaves Seccionadoras Compactas/Enclausuradas 25A até 125A

Chaves Seccionadoras Compactas/Enclausuradas 25A até 125A Chaves s Compactas/Enclausuradas 2 até 12 Tecnologia em Comandos Baixo custo de manutenção construção e o design fazem as chaves CE SCHMERSL serem compactas, seguras e altamente confiáveis, diminuindo

Leia mais

(nome do empreendimento) CADERNO DE ENCARGOS CONDIÇÕES TÉCNICAS ESPECIAIS Materiais e Elementos de Construção. (Cliente)

(nome do empreendimento) CADERNO DE ENCARGOS CONDIÇÕES TÉCNICAS ESPECIAIS Materiais e Elementos de Construção. (Cliente) 1.1. ÂMBITO Esta especificação refere-se ao Aço Perfilado para Estruturas Metálicas, e pretende descrever o material, fornecendo informações relativas às dimensões, características físicas e químicas e

Leia mais

Revestimento Níquel Químico

Revestimento Níquel Químico Revestimento Níquel Químico O que é Níquel Químico Propriedades do Níquel Químico É um tipo especial de revestimento que aumenta a resistência à abrasão e corrosão e que não requer corrente elétrica, retificadores

Leia mais

GRSS. MIG Brazing BRITE EURAM III. MIG Brazing

GRSS. MIG Brazing BRITE EURAM III. MIG Brazing MIG BRAZING O processo MIG BRAZING é um processo de SOLDABRASAGEM porque ocorre a fusão parcial do metal de base e a capilaridade é mínima. Soldagem Fusão do MA e MB; Soldabrasagem Fusão do MA e parcial

Leia mais

Propriedades Mecânicas: Resistência a Tração: Kg/mm² Dureza HRC: Dureza HBR:

Propriedades Mecânicas: Resistência a Tração: Kg/mm² Dureza HRC: Dureza HBR: COBRE BERÍLIO Liga de Cobre e Berílio, com excelentes características mecânicas como alta dureza e moderada condutibilidade. É indicada para processos de sopro, solda por projeção, injeção plástica e metálica.

Leia mais

Fundição Continua RSCP/LABATS/DEMEC/UFPR

Fundição Continua RSCP/LABATS/DEMEC/UFPR RSCP/LABATS/DEMEC/UFPR Fundição contínua O processo de fundição contínua consiste em fundir e conformar o produto final numa única operação, eliminando tempos intermediários de esfriamento em moldes, garantindo

Leia mais

Boas ideias transformadas em inovação

Boas ideias transformadas em inovação Boas ideias transformadas em inovação A Yller atua de forma inovadora e sustentável, contribuindo para o desenvolvimento da odontologia brasileira e fornecendo produtos e serviços que superam as expectativas

Leia mais

blocs Grandio blocs bloco cad / cam de compósito nano-híbrido

blocs Grandio blocs bloco cad / cam de compósito nano-híbrido blocs BLOCO CAD / CAM DE COMPÓSITO NANO-HÍBRIDO Expertise em nano-híbridos agora também na área do CAD / CAM Cerâmica de silicato, dissilicato de lítio, cerâmica híbrida, compósito, óxido de zircónio.

Leia mais

Soluções em Gravação

Soluções em Gravação Soluções em Gravação Laser Laser VIS Leve, compacto, silencioso, potente e de fácil manutenção, este Laser de Fibra YVO4, adapta-se facilmente a linhas de produção, bancadas ou dispositivos portáteis.

Leia mais

Arame de aço de baixo teor de carbono, zincado, para gabiões

Arame de aço de baixo teor de carbono, zincado, para gabiões REPRODUÇÃO LIVRE NBR 8964 JUL 1985 Arame de aço de baixo teor de carbono, zincado, para gabiões Origem: Projeto 01:022.05-004/1985 CB-01 - Comitê Brasileiro de Mineração e Metalurgia CE-01:022.05 - Comissão

Leia mais

Experimente O Encaixe Perfeito

Experimente O Encaixe Perfeito Qualidade Fabricação enxuta Solidez financeira Entregas pontuais Há mais de 25 anos a Shimco vem atendendo os setores aeroespacial, de defesa, espacial, industrial e outros setores em todo o mundo com

Leia mais

Trabalho de solidificação. Soldagem. João Carlos Pedro Henrique Gomes Carritá Tainá Itacy Zanin de Souza

Trabalho de solidificação. Soldagem. João Carlos Pedro Henrique Gomes Carritá Tainá Itacy Zanin de Souza Trabalho de solidificação Soldagem João Carlos Pedro Henrique Gomes Carritá Tainá Itacy Zanin de Souza Introdução A soldagem é um processo de fabricação, do grupo dos processos de união, que visa o revestimento,

Leia mais

Facas. Planas e Circulares para a Indústria. Papel. de Conversão

Facas. Planas e Circulares para a Indústria. Papel. de Conversão Facas Planas e Circulares para a Indústria de Conversão de Papel QUEM SOMOS QUEM SOMOS Uma longa tradição signifi ca compromisso. A história de nossa empresa pode ser rastreada desde 1814. A fabricação

Leia mais

Equipamento de laboratório inovador. Testes preliminares para definir a qualidade da mistura.

Equipamento de laboratório inovador. Testes preliminares para definir a qualidade da mistura. Equipamento de laboratório inovador Testes preliminares para definir a qualidade da mistura. 02 03 Mais controle. Mais qualidade. O SISTEMA DE LABORATÓRIO DE ESPUMA DE ASFALTO REGISTRA, DE MANEIRA SIMPLES,

Leia mais

pro-t Ficha técnica Aplicações recomendadas Materiais Suportes Características

pro-t Ficha técnica Aplicações recomendadas Materiais Suportes Características Ficha técnica pro-t Perfil de transição entre pavimentos. Lâmina de metal em forma de T que se insere na junta de separação de dois pavimentos diferentes, permitindo cobrir ligeiras diferenças de altura.

Leia mais

FABRICAÇÃO MECÂNICA. Introdução aos Processos de Fabricação / Fundição. Material 1 Coletânea de materiais sobre fundição (livros, apostilas e resumos)

FABRICAÇÃO MECÂNICA. Introdução aos Processos de Fabricação / Fundição. Material 1 Coletânea de materiais sobre fundição (livros, apostilas e resumos) 2010 FABRICAÇÃO MECÂNICA Introdução aos Processos de Fabricação / Fundição Material 1 Coletânea de materiais sobre fundição (livros, apostilas e resumos) Prof. Alexander 1/1/2010 1 - INTRODUÇÃO 2 3 2 -

Leia mais