CADERNO DE EXERCÍCIOS 1D

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CADERNO DE EXERCÍCIOS 1D"

Transcrição

1 CADERNO DE EXERCÍCIOS 1D Ensino Médio Ciências da Natureza I Questão Conteúdo 1 Teorema de Pitágoras Área de círculo Equação do º grau Área de círculo Habilidade da Matriz da EJA/FB H16 H1 H 3 Aceleração média H4 4 Leis de Newton e força de atrito H3 1

2 1. Um projetista de utensílios domésticos criou um suporte para copos que tem uma área revestida com tecido impermeável. Na figura 1, apresenta-se esse suporte e a região coberta pelo círculo é a região em que há o revestimento impermeável. Figura 1 Para construir esse suporte, inicialmente o projetista criou um quadrado de diagonal igual a 8,49 cm e, a partir do quadrado, ele determinou qual seria a região coberta com o tecido. Acompanhe nas imagens o passo a passo até a finalização do modelo do suporte. 1º passo º passo 3º passo 4º e último passo Se o círculo que será revestido tem o diâmetro igual à medida do lado do quadrado, qual é a quantidade necessária de tecido impermeável para colocar nessa parte do suporte? Observação: adote π = 3,14

3 . Considere que o suporte mencionado no exercício 1, teve uma ótima aceitação no mercado de utensílios e o projetista resolveu produzir uma nova versão que serviria para copos de chope. Para produzir esse novo produto, o projetista iniciou seus trabalhos a partir do quadrado já utilizado para fazer o primeiro suporte, aumentando nessa nova versão a medida do lado em x centímetros. O novo quadrado, utilizado para confeccionar o suporte para copos de chope, tem área igual a 100 cm². Observe os desenhos. x Medida aumentada para produzir o suporte 1 suporte produzido x x Suporte para copo de chope Medida aumentada para produzir o suporte A parte hachurada representa a região que aumentou no suporte. A partir dos desenhos e das informações apresentadas, determine a área da região circular, do novo suporte, que também será revestida com um tecido impermeável. Para tanto, é 3

4 importante que você considere que a medida do lado do quadrado utilizado para confeccionar o primeiro suporte é igual a 6 cm. Observação: lembre-se de que o círculo tem diâmetro igual à medida do lado do quadrado utilizado para fazer o segundo suporte. - 4

5 3. Leia atentamente as situações descritas a seguir Situação 1 Testes de um novo veículo mostraram que nas arrancadas de 0 a 100 km/h houve pouca perda de potência. Foram necessários 11,9 segundos para o veículo chegar a essa velocidade. Situação Partindo do repouso, um avião demora 0 s para percorrer os.000 m da pista e deixar o solo com velocidade de 300 km/h. Situação 3 Um motociclista observa o velocímetro de sua moto que indica 80 km/h. Ele resolve acelerar e depois de 5 s sua nova velocidade é de 160 km/h. Situação 4 A partir da altura de,5 m, atira-se uma pequena bola de chumbo verticalmente para baixo, com velocidade de módulo,0 m/s. Desprezando-se a resistência do ar, após 0,5 s, a bola atinge o solo com velocidade de 7 m/s. Realize os cálculos necessários e indique as situações em que os veículos adquirem a maior e a menor aceleração média. 5

6 4. Uma corda de massa desprezível pode suportar uma força tensora máxima de 300 N sem se romper. Um trabalhador puxa uma pedra utilizando esta corda, que está esticada horizontalmente, conforme mostrado na ilustração, aplicando a força máxima. O coeficiente de atrito cinético entre a pedra e o piso vale 0,5 e a aceleração da gravidade no local é igual a 10 m/s. 600 N Diante do cenário apresentado, indique V para verdadeiro e F para falso nas afirmações a seguir. 1. ( ) a massa da caixa possui valor igual a 60 kg.. ( ) a força normal tem intensidade superior a 600 N. 3. ( ) a força de atrito cinético entre a pedra e o piso vale 15 N. 4. ( ) a máxima aceleração que se pode imprimir à caixa é de 7,5 m/s. 5. ( ) se a corda puxa a pedra com uma força de 300 N, a pedra puxa a corda com uma força de 150 N. 6

7 7

8 Gabarito comentado 1. Para saber qual é a área do tecido impermeável, devemos calcular a área do círculo. Para tanto, inicialmente vamos calcular a medida do lado do quadrado, já que sabemos que o diâmetro do círculo tem a medida igual ao lado do quadrado. Devemos lembrar que, no enunciado do exercício, foi mencionado que a diagonal desse quadrado tem medida igual a 8,49 cm. Conforme podemos observar na imagem a seguir, ao traçar a diagonal de um quadrado, obtemos um triângulo retângulo. Para saber a medida do lado do quadrado, podemos aplicar o Teorema de Pitágoras. L L d L L d² = L² + L² (8,49)² = L² + L² 7,08 = L² 7,08 36,04 = L² L 6 L² Portanto, vamos considerar que o lado do quadrado tem medida igual de 6,0 cm. Se o lado do quadrado mede 6,0 cm, o diâmetro do círculo, como mencionado no enunciado, também mede 6,0 cm. Vamos agora calcular a área do círculo. Para tanto, utilizaremos a seguinte expressão: Ac = πr² π = 3,14 raio = 3 cm Lembre-se: o raio de um círculo tem medida igual à metade do diâmetro, por isso, neste caso, o raio mede 3 cm. 8

9 Ac = 3,14.3² Ac = 3,14.9 Ac = 8,6 Portanto, para revestir o círculo, serão necessários 8,6 cm² de tecido impermeável. Observações: Em todos os cálculos realizados consideramos os valores com apenas casas decimais. Logo, se, ao realizar o cálculo, forem utilizadas mais que duas casas decimais, poderão existir pequenas diferenças entre os resultados apresentados no gabarito e os resultados encontrados por você.. Para encontrar a medida do tecido que revestirá o suporte para copos, devemos fazer algumas interpretações. Primeiro vamos observar o desenho a seguir: 1 suporte produzido Se essa parte representa o primeiro suporte construído, a medida do lado desse quadrado é igual a 6 cm. Conforme informado no enunciado do exercício, a área do quadrado utilizado para confeccionar o novo suporte é igual a 100 cm², e a medida do lado do quadrado é igual a medida do lado do quadrado utilizado para produzir o primeiro suporte aumentado de uma medida x. Logo, teremos: 6 x 6 1 suporte produzido x 9

10 Se a área de um quadrado é calculada multiplicando-se a medida de seus lados, a área desse quadrado pode ser calculada da seguinte maneira: A = (6 + x). ( 6 + x) Sabemos que a área é igual a 100 cm². 100 = ( 6 + x). ( 6 + x) Para determinar o valor de x, e assim encontrar a medida total do lado desse quadrado, vamos aplicar a distributiva. 100 = ( 6 + x). ( 6 + x) 100 = x + 6x + x² 100 = x + x² 0 = x² + 1x = x² + 1x - 64 Chegamos a uma equação do º grau. Para encontrar o valor da medida do lado do quadrado, devemos resolvê-la. Inicialmente, identificaremos os coeficientes da equação. 0 = x² + 1x 64 a = 1 b = 1 c = 64 x = b a Δ Δ b² 4.a.c x = x = 1 1 (-1)²- 4.1.( ( - 64) 64) x =

11 x = x = x = = x = 16 Obtivemos os valores x = 4 e x = 16, vamos verificar qual deles representa a medida x do lado do quadrado. O quadrado tem a medida de lado 6 + x. Substituiremos a incógnita x pelos valores encontrados = = 10 Como estamos falando de medida, devemos considerar que o valor da incógnita é x = 4, pois ao substituir o valor desconhecido por 16, encontramos um valor negativo que não pode ser considerado como medida de lado de um quadrado. Agora, já sabemos que o novo quadrado utilizado para confeccionar o º suporte, tem lado igual a 10 cm suporte produzido 10 4 Se o quadrado tem lado igual a 10 cm, o diâmetro do círculo também é igual a 10 cm. Basta agora calcular a área do círculo que será revestido. Ac = π. r² Ac = 3,14.5² 11

12 Ac = 3,14. 5 Ac = 78,5 Portanto, para confeccionar o suporte para chope, serão necessários 78,5 cm² de tecido impermeável. 3. Utilizando a expressão a seguir, determinaremos a aceleração média para as situações analisadas. a = V t Situação 1 A variação de velocidade foi de 0 a 100 km/h. Dessa maneira v = v final v inicial v = = 100 km/h A variação de velocidade foi de 100 km/h que, transformados em m/s, fornecem como valor 100 km/h 7,8 m/s Observação: a regra básica para realizar esta transformação é a divisão do valor em km/h por 3,6 obtendo assim o resultado em m/s. Para mais informações sobre este procedimento, releia no material didático Temas de Estudo o capítulo Parado ou em movimento? Então, temos que: v = 7,8 m/s e t = 11,9 s que foi o tempo necessário para o veículo atingir a velocidade de 100 km/h (7,8 m/s). Teremos, então, para a aceleração: a = V t a = 7,8 m/s 11,9 s a,3 m/s 1

13 Situação A variação de velocidade foi de 0 (repouso) a 300 km/h em 0 s. Dessa maneira v = v final v inicial v = = 300 km/h A variação de velocidade foi de 300 km/h, que transformados em m/s, fornecem como valor 300 km/h 7,8 m/s Então, temos que: v = 83,3 m/s e t = 0 s que foi o tempo necessário para o avião atingir a velocidade de 300 km/h (83,3 m/s). Teremos, então, para a aceleração: a = V t a = 83,3 m/s 0 s a 4, m/s Situação 3 A variação de velocidade foi de 80 km/h a 160 km/h em 5 s. Dessa maneira: v = v final v inicial v = = 80 km/h A variação de velocidade foi de 80 km/h, que transformados em m/s, fornecem como valor 80 km/h, m/s Então, temos que: v =, m/s e t = 5 s Teremos, então, para a aceleração: 13

14 a = V t a =, m/s 5 s a 4,4 m/s Situação 4 A variação de velocidade foi de m/s a 7 m/s em 0,5 s. Dessa maneira: v = v final v inicial v = 7 = 5 m/s A variação de velocidade foi de 5 m/s. Observe, que nesta situação, não é necessário realizar a transformação, pois os valores das velocidades inicial e final já foram expressos em m/s. Então, temos que: v = 5 m/s e t = 0,5 s Teremos, então, para a aceleração: a = V t a = 5 m/s 0,5 s a 10 m/s Reunindo as informações de todos os cenários, temos o quadro a seguir: Situação 1 (carro) a =,3 m/s Situação (avião) a = 4, m/s Situação 3 (moto) a =4,4 m/s Situação 4 (bola) a = 10 m/s Comparando as quatro situações, observa-se que quem adquire a maior aceleração é a bola (10 m/s ) e quem adquire a menor aceleração é o carro (,3 m/s ). 14

15 4. Na ilustração a seguir foram indicadas as forças atuantes na pedra quando puxada. Força normal Força de atrito 600 N Força tensora Força da gravidade 1. ( V ) a massa da caixa possui valor 60 kg. Foi indicado na ilustração o valor 600 N, que corresponde ao peso P (força de atração gravitacional) da pedra. Utilizando a expressão P = m.g onde P = 600 N e g = 10 m/s, teremos: P = m.g 600 =m.10 m = 600/10 = 60 kg. ( F ) a força normal tem intensidade superior a 600 N. A pedra só possui movimento na direção horizontal. Dessa maneira, as forças atuantes na direção vertical se equilibram. Dessa maneira Força normal = Força da gravidade Força normal = 600 N 3. ( F ) a força de atrito cinético entre a pedra e o piso vale 15 N. Pela expressão F at =.N, determinamos o valor da força de atrito onde é o coeficiente de atrito cinético entre a pedra e o piso e vale, de acordo com o enunciado, 0,5 ; e N é a força normal de valor 600 N. Teremos: F at =.N 15

16 F at = 0,5.600 F at = 150 N 4. ( F ) a máxima aceleração que se pode imprimir à caixa é de 7,5 m/s. Para determinar a aceleração, utilizamos a ª lei de Newton: F r = m.a Onde m = 60 kg. A força resultante (Fr) pode ser obtida a partir de todas as forças que atuam na pedra como podemos visualizar a seguir. Força normal = 600 N Força de atrito = 150 N 600 N Força tensora = 300 N Força da gravidade = 600 N Considerando que as forças normal e gravidade se anulam (estão em sentidos contrários e possuem o mesmo valor), a força resultante será dada por: Força resultante = Força tensora Força de atrito Força resultante = N Força resultante = 150 N Com as informações da força resultante e da massa, determinamos a aceleração. F r = m.a 150 = 60.a a = 150/60 a =,5 m/s 5. ( F ) se a corda puxa a pedra com uma força de 300 N, a pedra puxa a corda com uma força de 150 N. Esta afirmação está relacionada à 3ª lei de Newton. Se a corda puxa a pedra com uma força de 300 N, a pedra puxa a corda com uma força igual e no sentido contrário de 300 N. 16

CADERNO DE EXERCÍCIOS 1C

CADERNO DE EXERCÍCIOS 1C CADERNO DE EXERCÍCIOS C Ensino Médio Matemática Questão Conteúdo Teorema de Pitágoras Área de círculo Equação do º grau Área de círculo Equação do º grau Habilidade da Matriz da EJA/FB H H7 H8 H H7 H8

Leia mais

CADERNO DE EXERCÍCIOS 3E

CADERNO DE EXERCÍCIOS 3E CADERNO DE EXERCÍCIOS 3E Ensino Fundamental Matemática Questão Conteúdo Habilidade da Matriz da EJA/FB 1 Área de círculo H21 Área do quadrado H21 Multiplicação com números decimais H16 2 Equação do 2º

Leia mais

Calcule a resistência equivalente do circuito a seguir:

Calcule a resistência equivalente do circuito a seguir: Questões para estudo 3º ano Questão 1 Calcule a resistência equivalente do circuito a seguir: Questão 2 Calcule a resistência equivalente do circuito a seguir: Questão 3 (F. E.EDSON DE QUEIROZ - CE) Dispõe-se

Leia mais

Questão 1. Questão 2. Questão 3

Questão 1. Questão 2. Questão 3 Questões de Física para 1º ano e 2º ano Questão 1 Em um acidente, um carro de 1200 kg e velocidade de 162 Km/h chocou-se com um muro e gastou 0,3 s para parar. Marque a alternativa que indica a comparação

Leia mais

INSTITUTO GEREMÁRIO DANTAS COMPONENTE CURRICULAR: FÍSICA CIOS DE RECUPERAÇÃO FINAL

INSTITUTO GEREMÁRIO DANTAS COMPONENTE CURRICULAR: FÍSICA CIOS DE RECUPERAÇÃO FINAL INSTITUTO GEREMÁRIO DANTAS Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Fone: (21) 21087900 Rio de Janeiro RJ www.igd.com.br Aluno(a): 1º Ano: C11 Nº Professora: Saionara Chagas Data: / /2016 COMPONENTE

Leia mais

INSTITUTO GEREMARIO DANTAS COMPONENTE CURRICULAR: FÍSICA

INSTITUTO GEREMARIO DANTAS COMPONENTE CURRICULAR: FÍSICA INSTITUTO GEREMARIO DANTAS Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Fone: (21) 21087900 Rio de Janeiro RJ www.igd.com.br Aluno(a): 1º Ano: C11 Nº Professora: Saionara Chagas COMPONENTE CURRICULAR:

Leia mais

CADERNO DE EXERCÍCIOS 1B

CADERNO DE EXERCÍCIOS 1B CADERNO DE EXERCÍCIOS B Ensino Médio Ciências da Natureza I Questão Conteúdo Habilidade da Matriz da EJA/FB Equação do º grau H2 H22 2 Teorema de Pitágoras H6 Aceleração média H2 Impulso H2 . A produção

Leia mais

CADERNO DE EXERCÍCIOS 2B

CADERNO DE EXERCÍCIOS 2B CADERNO DE EXERCÍCIOS B Ensino Médio Ciências da Natureza I Questão Conteúdo Habilidade da Matriz da EJA/FB 1 Quantidade de calor H45 Teorema de Conservação da H4 Energia 3 Lei dos cossenos H17 4 Distância

Leia mais

CADERNO DE EXERCÍCIOS 2D

CADERNO DE EXERCÍCIOS 2D CADERNO DE EXERCÍCIOS 2D Ensino Fundamental Ciências da Natureza I Questão Conteúdo Habilidade da Matriz da EJA/FB 1 Teorema de Pitágoras H31 2 Equações do 1º grau H38 H39 3 Triângulos H24 4 Média aritmética

Leia mais

Parte I ( Questões de Trabalho Mecânico e Energia )

Parte I ( Questões de Trabalho Mecânico e Energia ) Parte I ( Questões de Trabalho Mecânico e Energia ) 1) Uma força horizontal de 20 N arrasta por 5,0 m um peso de 30 N, sobre uma superfície horizontal. Os trabalhos realizados pela força de 20 N e pela

Leia mais

Tipos de forças, Efeito produzido pela atuação de forças, Representação vetorial de forças, Resultante de um sistema de forças Equilíbrio de forças

Tipos de forças, Efeito produzido pela atuação de forças, Representação vetorial de forças, Resultante de um sistema de forças Equilíbrio de forças Tipos de forças, Efeito produzido pela atuação de forças, Representação vetorial de forças, Resultante de um sistema de forças Equilíbrio de forças Efeito rotativo das forças 1 Tipos de forças Forças devidas

Leia mais

Leis de Newton. Algumas aplicações das leis de Newton

Leis de Newton. Algumas aplicações das leis de Newton Leis de Newton Algumas aplicações das leis de Newton Equilíbrio Uma ginasta com massa 50,0 kg está começando a subir em uma corda presa no teto de uma ginásio. Qual é o peso da ginasta? Qual a força (módulo

Leia mais

Interbits SuperPro Web

Interbits SuperPro Web 1. (Fgv 013) A montadora de determinado veículo produzido no Brasil apregoa que a potência do motor que equipa o carro é de 100 HP (1HP 750W). Em uma pista horizontal e retilínea de provas, esse veículo,

Leia mais

Parte 2 - PF de Física I NOME: DRE Teste 1

Parte 2 - PF de Física I NOME: DRE Teste 1 Parte 2 - PF de Física I - 2017-1 NOME: DRE Teste 1 Nota Q1 Questão 1 - [2,5 ponto] Um astronauta está ligado a uma nave no espaço através de uma corda de 120 m de comprimento, que está completamente estendida

Leia mais

Aluno(a): Nº. Professor: Fabrízio Gentil Série: 1 o ano Disciplina: Física Atrito e Trabalho de uma força

Aluno(a): Nº. Professor: Fabrízio Gentil Série: 1 o ano Disciplina: Física Atrito e Trabalho de uma força Lista de Exercícios Pré Universitário Uni-Anhanguera Aluno(a): Nº. Professor: Fabrízio Gentil Série: 1 o ano Disciplina: Física Atrito e Trabalho de uma força 1- (PUC-RIO) Uma caixa cuja velocidade inicial

Leia mais

NOME: N O : TURMA: 1. PROFESSOR: Glênon Dutra

NOME: N O : TURMA: 1. PROFESSOR: Glênon Dutra Apostila de Revisão n 5 DISCIPLINA: Física NOME: N O : TURMA: 1 PROFESSOR: Glênon Dutra DATA: Mecânica - 5. Trabalho e Energia 5.1. Trabalho realizado por forças constantes. 5.2. Energia cinética. 5.3.

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS MAF- 04.05.2012 Prof. Dr. Antônio Newton Borges 1. Na caixa de 2,0 kg da figura abaixo são aplicadas duas forças, mais somente uma é mostrada. A aceleração da

Leia mais

Resultante Centrípeta

Resultante Centrípeta Questão 01) Uma criança está em um carrossel em um parque de diversões. Este brinquedo descreve um movimento circular com intervalo de tempo regular. A força resultante que atua sobre a criança a) é nula.

Leia mais

Importante: Lista 3: Leis de Newton e Dinâmica da Partícula NOME:

Importante: Lista 3: Leis de Newton e Dinâmica da Partícula NOME: Lista 3: Leis de Newton e Dinâmica da Partícula NOME: Matrícula: Turma: Prof. : Importante: i. As cinco páginas seguintes contém problemas para serem resolvidos e entregues. ii. Ler os enunciados com atenção.

Leia mais

Aplicações de Leis de Newton

Aplicações de Leis de Newton Aplicações de Leis de Newton Evandro Bastos dos Santos 22 de Maio de 2017 1 Introdução Na aula anterior vimos o conceito de massa inercial e enunciamos as leis de Newton. Nessa aula, nossa tarefa é aplicar

Leia mais

Física 1. 1 a prova 29/04/2017. Atenção: Leia as recomendações antes de fazer a prova.

Física 1. 1 a prova 29/04/2017. Atenção: Leia as recomendações antes de fazer a prova. Física 1 1 a prova 9/04/017 Atenção: Leia as recomendações antes de fazer a prova. 1- Assine seu nome de forma LEGÍVEL na folha do cartão de respostas. - Leia os enunciados com atenção. 3- Analise sua

Leia mais

Segunda Verificação de Aprendizagem (2 a V.A.) - 09/07/2014

Segunda Verificação de Aprendizagem (2 a V.A.) - 09/07/2014 UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA Centro de Ciências Exatas e da Natureza Departamento de Física Disciplina: Física Geral I Prof.: Carlos Alberto Aluno(a): Matrícula: Questão 1. Responda: Segunda Verificação

Leia mais

Segunda Verificação de Aprendizagem (2 a V.A.) - 09/07/2014. a) (1,0) Massa e Peso são a mesma coisa? Justifique sua resposta.

Segunda Verificação de Aprendizagem (2 a V.A.) - 09/07/2014. a) (1,0) Massa e Peso são a mesma coisa? Justifique sua resposta. UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA Centro de Ciências Exatas e da Natureza Departamento de Física Disciplina: Física Geral I Prof.: Carlos Alberto Aluno(a): Matrícula: Questão 1. Responda: Segunda Verificação

Leia mais

EXERCÍCIOS PARA PROVA ESPECÍFICA E TESTÃO 1 ANO 4 BIMESTRE

EXERCÍCIOS PARA PROVA ESPECÍFICA E TESTÃO 1 ANO 4 BIMESTRE 1. (Unesp 89) Um cubo de aço e outro de cobre, ambos de massas iguais a 20 g estão sobre um disco de aço horizontal, que pode girar em torno de seu centro. Os coeficientes de atrito estático para aço-aço

Leia mais

Lista 5: Trabalho e Energia

Lista 5: Trabalho e Energia Lista 5: Trabalho e Energia NOME: Matrícula: Turma: Prof. : Importante: i. Nas cinco páginas seguintes contém problemas para se resolver e entregar. ii. Ler os enunciados com atenção. iii. Responder a

Leia mais

Lista 5 Leis de Newton

Lista 5 Leis de Newton Sigla: Disciplina: Curso: FISAG Física Aplicada a Agronomia Agronomia Lista 5 Leis de Newton 01) Um corpo de massa m sofre ação de duas forças F1 e F2, como mostra a figura. Se m = 5,2 kg, F1 = 3,7 N e

Leia mais

Física 1. 1 a prova 29/04/2017. Atenção: Leia as recomendações antes de fazer a prova.

Física 1. 1 a prova 29/04/2017. Atenção: Leia as recomendações antes de fazer a prova. Física 1 1 a prova 9/04/017 Atenção: Leia as recomendações antes de fazer a prova. 1- Assine seu nome de forma LEGÍVEL na folha do cartão de respostas. - Leia os enunciados com atenção. 3- Analise sua

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS 2.º Teste sumativo de FQA 24. nov Versão 1

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS 2.º Teste sumativo de FQA 24. nov Versão 1 ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS 2.º Teste sumativo de FQA 24. nov. 2015 Versão 1 11.º Ano Turma A e B Duração da prova: 90 minutos. Este teste é constituído por 8 páginas e termina na palavra FIM Nome:

Leia mais

Gabarito Comentado. Gabarito dos Exercícios Complementares Revisão Ciências da Natureza Física Ensino Médio Material do aluno

Gabarito Comentado. Gabarito dos Exercícios Complementares Revisão Ciências da Natureza Física Ensino Médio Material do aluno Gabarito dos Exercícios Complementares Revisão Ciências da Natureza 01. Alternativa B Utilizando a expressão: v m = X t Onde: X = 3.146 m v m = 17 m/s t =? Teremos: 17 = 3.146 t t = 3.146 17 t = 185 s

Leia mais

DISCURSIVAS. Solução: (a) Com os eixos escolhidos conforme a figura, a altura instantânea da caixa a partir do instante t=0 em que começa a cair é

DISCURSIVAS. Solução: (a) Com os eixos escolhidos conforme a figura, a altura instantânea da caixa a partir do instante t=0 em que começa a cair é DISCURSIVAS 1. Um pequeno avião monomotor, à altitude de 500m, deixa cair uma caixa. No instante em que a caixa é largada, o avião voava a 60,0m/s inclinado de 30,0 0 acima da horizontal. (a) A caixa atinge

Leia mais

Professores: Murilo. Física. 3ª Série. 300 kg, que num determinado ponto está a 3 m de altura e tem energia cinética de 6000 J?

Professores: Murilo. Física. 3ª Série. 300 kg, que num determinado ponto está a 3 m de altura e tem energia cinética de 6000 J? Física Professores: Murilo 3ª Série EXERCÍCIOS DE Trabalho, Potência e Energia 1. Um corpo de massa 150 kg, está posicionado 17 m acima do solo. Sabendo que a aceleração da gravidade vale 10 m/s², qual

Leia mais

Física I - AV 1 (parte 2) 2º período de Eng. Civil Prof. Dr. Luciano Soares Pedroso Data: / /2014 valor: 10 pontos Aluno (a) Turma

Física I - AV 1 (parte 2) 2º período de Eng. Civil Prof. Dr. Luciano Soares Pedroso Data: / /2014 valor: 10 pontos Aluno (a) Turma Física I - AV (parte 2) 2º período de Eng. Civil Prof. Dr. Luciano Soares Pedroso Data: / /204 valor: 0 pontos Aluno (a)turma _. No sistema a seguir, A tem massa mû = 0 kg. B tem massa m½ = 5 kg. = 45.

Leia mais

Energia Mecânica. Sistema Não Conservativo Sistema Dissipativo

Energia Mecânica. Sistema Não Conservativo Sistema Dissipativo Energia Mecânica Sistema Não Conservativo Sistema Dissipativo TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: Leia o texto e responda à(s) questão(ões). Um motorista conduzia seu automóvel de massa.000 kg que trafegava

Leia mais

Exercícios complementares - Física

Exercícios complementares - Física - Física Exercícios Conteúdo Habilidade 1, 2 e 3 Grandezas físicas e unidades de medidas 4 Aceleração média 5 Força resultante 6 Gráficos do M.R.U. e M.R.U.V. 7 Leis de Newton 8, 9 10 e 11 Trabalho e energia

Leia mais

Tarefas 17, 18 e 19 Professor William DINAMICA LEIS DE NEWTON. Exercícios

Tarefas 17, 18 e 19 Professor William DINAMICA LEIS DE NEWTON. Exercícios Tarefas 17, 18 e 19 Professor William DINAMICA LEIS DE NEWTON Exercícios 01. Se duas forças agirem sobre um corpo, a que condições essas forças precisam obedecer para que o corpo fique em equilíbrio? 02.

Leia mais

Trabalho e Energia. = g sen. 2 Para = 0, temos: a g 0. onde L é o comprimento do pêndulo, logo a afirmativa é CORRETA.

Trabalho e Energia. = g sen. 2 Para = 0, temos: a g 0. onde L é o comprimento do pêndulo, logo a afirmativa é CORRETA. Trabalho e Energia UFPB/98 1. Considere a oscilação de um pêndulo simples no ar e suponha desprezível a resistência do ar. É INCORRETO afirmar que, no ponto m ais baixo da trajetória, a) a energia potencial

Leia mais

~é a força normal do bloco de cima sobre o bloco de baixo É o peso do bloco de cima (baixo)

~é a força normal do bloco de cima sobre o bloco de baixo É o peso do bloco de cima (baixo) Q1. (2,0 pontos) O coeficiente de atrito estático entre os blocos da figura vale 0,60. O coeficiente de atrito cinético entre o bloco inferior e o piso é de 0,20. A força F, aplicada ao bloco superior,

Leia mais

UFF - Universidade Federal Fluminense

UFF - Universidade Federal Fluminense UFF - Universidade Federal Fluminense Pólo Universitário de Volta Redonda - Física I Lista de exercícios n o 5: leis de Newton 1 - Uma pessoa de 80 kg está saltando de pára-quedas e sentindo uma aceleração

Leia mais

Segunda lei de Newton

Segunda lei de Newton Segunda lei de Newton Pela 1ª lei de Newton, não precisamos de força para manter a velocidade de um corpo, mas sim para produzir mudanças (variações) dessa velocidade. Newton apresenta a relação existente

Leia mais

Como os antigos egípcios levantaram os gigantescos blocos de pedra para construir a grande Pirâmide?

Como os antigos egípcios levantaram os gigantescos blocos de pedra para construir a grande Pirâmide? Como os antigos egípcios levantaram os gigantescos blocos de pedra para construir a grande Pirâmide? Força de Atrito A importância do atrito na vida diária: Cerca de 20 % da gasolina usada em um automóvel

Leia mais

1.(UFB - adaptado) Determine a intensidade da Força Resultante necessária para manter um trem de 5 toneladas com velocidade constante de 5 m/s.

1.(UFB - adaptado) Determine a intensidade da Força Resultante necessária para manter um trem de 5 toneladas com velocidade constante de 5 m/s. 1.(UFB - adaptado) Determine a intensidade da Força Resultante necessária para manter um trem de 5 toneladas com velocidade constante de 5 m/s. 2. -(PUC-RJ - adaptado) Considere as seguintes afirmações

Leia mais

Trabalho Mecânico Teorema da energia cinética

Trabalho Mecânico Teorema da energia cinética 1. (Mackenzie 01) Trabalho Mecânico Teorema da energia cinética Um corpo de massa,0 kg é lançado sobre um plano horizontal rugoso com uma velocidade inicial de,0 m / s e sua velocidade varia com o tempo,

Leia mais

Problemas e exercícios do capítulo 5

Problemas e exercícios do capítulo 5 Problemas e exercícios do capítulo 5 CAPÍTULO 5: 1) Um circuito de Fórmula Mundial circular, com 320 m de raio, tem como velocidade de segurança 40 m/s. Calcule a tangente do ângulo de inclinação da pista.

Leia mais

GOIÂNIA, / / ALUNO(a): LISTA DE EXERCÍCIOS DE FÍSICA 3 BI - L1

GOIÂNIA, / / ALUNO(a): LISTA DE EXERCÍCIOS DE FÍSICA 3 BI - L1 GOIÂNIA, / / 2015 PROFESSOR: Fabrízio Gentil Bueno DISCIPLINA: FÍSICA SÉRIE: 1 o ALUNO(a): NOTA: No Anhanguera você é + Enem LISTA DE EXERCÍCIOS DE FÍSICA 3 BI - L1 1. Um trabalhador empurra um conjunto

Leia mais

Lista de Exercícios de Matemática e Física CEV 2012

Lista de Exercícios de Matemática e Física CEV 2012 Lista de Exercícios de Matemática e Física CEV 01 1) O retângulo, com base no eixo das abcissas, está inscrito numa parábola, conforme figura abaixo. O valor de x que faz esse retângulo ter perímetro máximo

Leia mais

Qual o valor máximo da força F que se poderá aplicar a um dos blocos, na mesma direção do fio, sem romper o fio?

Qual o valor máximo da força F que se poderá aplicar a um dos blocos, na mesma direção do fio, sem romper o fio? TC DE FISICA PROFESSOR ÍTALO REANN CONTEUDO: LEIS DE NEWTON E FORÇA CENTRIPETA 01. Dois blocos idênticos, unidos por um fio de massa desprezível, jazem sobre uma mesa lisa e horizontal conforme mostra

Leia mais

Lista de Exercícios de Física Professor Ganso 2º Bimestre

Lista de Exercícios de Física Professor Ganso 2º Bimestre 1) (Uff) Dois corpos, um de massa m e outro de massa 5m, estão conectados entre si por um fio e o conjunto encontra-se originalmente em repouso, suspenso por uma linha presa a uma haste, como mostra a

Leia mais

COLEGIO DOMINUS VIVENDI LISTA DE EXERCICIOS DE FISICA PARA ESTUDOS COM RESOLUÇÃO PROFESSOR ANDERSON

COLEGIO DOMINUS VIVENDI LISTA DE EXERCICIOS DE FISICA PARA ESTUDOS COM RESOLUÇÃO PROFESSOR ANDERSON COLEGIO DOMINUS VIVENDI LISTA DE EXERCICIOS DE FISICA PARA ESTUDOS COM RESOLUÇÃO PROFESSOR ANDERSON 3ª Lei de Newton 1. Um martelo acerta um prego com uma força de 4,0 kgf. Existe, neste caso, a reação?

Leia mais

Lista5: Força e Movimento

Lista5: Força e Movimento Lista 5: Força e Movimento Lista revisada pelo prof. Hisataki Ano: 2_2015 Importante: i. Ler com muita atenção o enunciado duas ou mais vezes. ii. Colocar em um diagrama o enunciado da questão. Essa é

Leia mais

Recursos para Estudo / Atividades

Recursos para Estudo / Atividades COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Paralela 3ª Etapa 2012 Disciplina:FÍSICA Ano: 2012 Professor (a):marcos VINICIUS Turma: 1º ano Caro aluno, você está recebendo o conteúdo de recuperação.

Leia mais

Considerando que o fio e a polia são ideais, qual o coeficiente de atrito cinético entre o bloco B e o plano?

Considerando que o fio e a polia são ideais, qual o coeficiente de atrito cinético entre o bloco B e o plano? 2ª Série do Ensino Médio 01. No sistema a seguir, A e B têm massa m = 10 kg e a = 45 0. A aceleração da gravidade é de 10 m/s 2 e o peso da corda, o atrito no eixo da roldana e a massa da roldana são desprezíveis:

Leia mais

GABARITO DA AFE02 FÍSICA 2ª SÉRIE 2016

GABARITO DA AFE02 FÍSICA 2ª SÉRIE 2016 GABARITO DA AFE0 FÍSICA ª SÉRIE 016 1) A figura abaixo representa um móvel m que descreve um movimento circular uniforme de raio R, no sentido horário, com velocidade de módulo V. Assinale a alternativa

Leia mais

Prova 1 ª e 2 ª séries

Prova 1 ª e 2 ª séries Prova 1 ª e 2 ª séries Questão 01 a. t = ( y)/v media (2,4 m)/(1,5 mm/ano) = (2,4 m)/(1,5.10-3 m/ano) = 1600 anos = 16 séculos. b. Das geleiras que se fundem com o aumento de temperatura da Terra. Questão

Leia mais

LISTA DE ESTUDO DE FÍSICA

LISTA DE ESTUDO DE FÍSICA OSASCO, DE DE 2013 NOME: PROF. 9º ANO LISTA DE ESTUDO DE FÍSICA 1. (UFMG) Um corpo de massa m está sujeito à ação de uma força F que o desloca segundo um eixo vertical em sentido contrário ao da gravidade.

Leia mais

Roteiro para recuperação paralela

Roteiro para recuperação paralela Roteiro para recuperação paralela 9º Ano A/B - 1º trimestre de 2017 Disciplina Física 1. Objetivo: Retomar os conteúdos e atividades que não foram totalmente compreendidos e assimilados durante o 1º Trimestre.

Leia mais

Fís. Semana. Leonardo Gomes (Guilherme Brigagão)

Fís. Semana. Leonardo Gomes (Guilherme Brigagão) Semana 8 Leonardo Gomes (Guilherme Brigagão) Este conteúdo pertence ao Descomplica. Está vedada a cópia ou a reprodução não autorizada previamente e por escrito. Todos os direitos reservados. CRONOGRAMA

Leia mais

1 = Pontuação: Os itens A e B valem três pontos cada; o item C vale quatro pontos.

1 = Pontuação: Os itens A e B valem três pontos cada; o item C vale quatro pontos. Física 01. Duas pessoas pegam simultaneamente escadas rolantes, paralelas, de mesmo comprimento l, em uma loja, sendo que uma delas desce e a outra sobe. escada que desce tem velocidade V = 1 m/s e a que

Leia mais

Lista Recuperação Paralela I Unidade

Lista Recuperação Paralela I Unidade Aluno(a) Turma N o Série 2 a Ensino Médio Data / / 06 Matéria Física Professores Abud/Bahiense Lista Recuperação Paralela I Unidade 01. (FEI-SP) Em uma mola foram penduradas diferentes massas e verificou-se

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS: POTÊNCIA, TRABALHO E ENERGIA TURMAS: 1C01 a 1C10 (PROF. KELLER)

LISTA DE EXERCÍCIOS: POTÊNCIA, TRABALHO E ENERGIA TURMAS: 1C01 a 1C10 (PROF. KELLER) LISTA DE EXERCÍCIOS: POTÊNCIA, TRABALHO E ENERGIA TURMAS: 1C01 a 1C10 (PROF. KELLER) 1) Uma máquina consome 4000 J de energia em 100 segundos. Sabendo-se que o rendimento dessa máquina é de 80%, calcule

Leia mais

LISTAGEM DE CONTEÚDOS DE FÍSICA PARA O EXAME 1 ANO / 2012

LISTAGEM DE CONTEÚDOS DE FÍSICA PARA O EXAME 1 ANO / 2012 LISTAGEM DE CONTEÚDOS DE FÍSICA PARA O EXAME 1 ANO / 2012 # Velocidade escalar média # Movimento retilíneo uniforme # Movimento retilíneo uniformemente variado # Movimento de queda livre dos corpos # Movimento

Leia mais

Dinâmica dos bloquinhos 2ª e3ª Leis de Newton

Dinâmica dos bloquinhos 2ª e3ª Leis de Newton Dinâmica dos bloquinhos ª e3ª Leis de Newton 1. (G1 - cftmg 01) Na figura, os blocos A e B, com massas iguais a 5 e 0 kg, respectivamente, são ligados por meio de um cordão inextensível. Desprezando-se

Leia mais

LISTA PARA RECUPERAÇÃO DE FÍSICA 1 PROFESSOR GUSTAVO SABINO

LISTA PARA RECUPERAÇÃO DE FÍSICA 1 PROFESSOR GUSTAVO SABINO LISTA PARA RECUPERAÇÃO DE FÍSICA 1 PROFESSOR GUSTAVO SABINO 1. Sobre uma partícula P agem quatro forças, representadas na figura abaixo. O módulo da força resultante sobre a partícula é de: a) 5 N b) 24

Leia mais

Exemplos de aplicação das leis de Newton e Conservação da Energia

Exemplos de aplicação das leis de Newton e Conservação da Energia Exemplos de aplicação das leis de Newton e Conservação da Energia O Plano inclinado m N Vimos que a força resultante sobre o bloco é dada por. F r = mg sin α i Portanto, a aceleração experimentada pelo

Leia mais

CADERNO DE EXERCÍCIOS 3F

CADERNO DE EXERCÍCIOS 3F CADERNO DE EXERCÍCIOS F Ensino Médio Ciências da Natureza I Questão Conteúdo Ondas eletromagnéticas Habilidade da Matriz da EJA/FB H7 H52 2 Ondas mecânicas H52 Física Moderna H57 H58 H6 4 Volume de cone

Leia mais

1. Determine o coeficiente de restituição dos seguintes choques: a)

1. Determine o coeficiente de restituição dos seguintes choques: a) DISCIPLINA PROFESSOR FÍSICA REVISADA DATA (rubrica) RENATO 2017 NOME Nº ANO TURMA ENSINO 2º MÉDIO 1. Determine o coeficiente de restituição dos seguintes choques: a) b) c) d) e) 2. Classifique os choques

Leia mais

CURSO de FÍSICA - Gabarito

CURSO de FÍSICA - Gabarito UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE TRANSFERÊNCIA o semestre letivo de 8 e 1 o semestre letivo de 9 CURSO de FÍSICA - Gabarito INSTRUÇÕES AO CANDIDATO Verifique se este caderno contém: PROVA DE REDAÇÃO enunciada

Leia mais

Lista de exercícios Mecânica Geral III

Lista de exercícios Mecânica Geral III Lista de exercícios Mecânica Geral III 12.5 Uma partícula está se movendo ao longo de uma linha reta com uma aceleração de a = (12t 3t 1/2 ) m/s 2, onde t é dado em segundos. Determine a velocidade e a

Leia mais

EXERCÍCIOS EXTRAS DE RESULTANTE CENTRIPETA. PROF. DULCEVAL ANDRADE

EXERCÍCIOS EXTRAS DE RESULTANTE CENTRIPETA. PROF. DULCEVAL ANDRADE 1. A figura representa, de forma simplificada, o autódromo de Tarumã, localizado na cidade de Viamão, na Grande Porto Alegre. Em um evento comemorativo, três veículos de diferentes categorias do automobilismo,

Leia mais

Avaliação: EXERCÍCIO ON LINE 2º Bimestre. Curso: 3ª SÉRIE TURMA: 3101 / 3102 DATA:

Avaliação: EXERCÍCIO ON LINE 2º Bimestre. Curso: 3ª SÉRIE TURMA: 3101 / 3102 DATA: Avaliação: EXERCÍCIO ON LINE 2º Bimestre DISCIPLINA: FÍSICA 1 PROFESSOR(A): ANDERSON CUNHA Curso: 3ª SÉRIE TURMA: 3101 / 3102 DATA: NOME: Nº.: 1) (FGV-SP) O sistema indicado está em repouso devido à força

Leia mais

FORÇA e INTERAÇÕES. Forças de contacto Quando uma força envolve o contacto direto entre dois corpos

FORÇA e INTERAÇÕES. Forças de contacto Quando uma força envolve o contacto direto entre dois corpos FORÇA e INTERAÇÕES Forças de contacto Quando uma força envolve o contacto direto entre dois corpos Forças de longo alcance Acuam mesmo quando os corpos não estão em contacto, como por exemplo as forças

Leia mais

UFF - Universidade Federal Fluminense

UFF - Universidade Federal Fluminense UFF - Universidade Federal Fluminense Pólo Universitário de Volta edonda - Física I Lista de exercícios n o 7: energia potencial e conservação de energia 1 - Na figura abaixo, um floco de gelo de 2, 00

Leia mais

[Pot] = = = M L 2 T 3

[Pot] = = = M L 2 T 3 1 e No Sistema Internacional, a unidade de potência é watt (W). Usando apenas unidades das grandezas fundamentais, o watt equivale a a) kg m/s b) kg m 2 /s c) kg m/s 2 d) kg m 2 /s 2 e) kg m 2 /s 3 A equação

Leia mais

REVISÃO 9º ANO - MATEMÁTICA MATEMÁTICA - PROF: JOICE

REVISÃO 9º ANO - MATEMÁTICA MATEMÁTICA - PROF: JOICE MATEMÁTICA - PROF: JOICE 1- Resolva, em R, as equações do º grau: 7x 11x = 0. x² - 1 = 0 x² - 5x + 6 = 0 - A equação do º grau x² kx + 9 = 0, assume as seguintes condições de existência dependendo do valor

Leia mais

Para discutir a lei dos cossenos, vamos pensar sobre a seguinte situação: Dado o triângulo ABC, determine a medida do lado a desse triângulo.

Para discutir a lei dos cossenos, vamos pensar sobre a seguinte situação: Dado o triângulo ABC, determine a medida do lado a desse triângulo. LEI DOS COSSENOS CONTEÚDO Lei dos cossenos AMPLIANDO SEUS CONHECIMENTOS Para discutir a lei dos cossenos, vamos pensar sobre a seguinte situação: Dado o triângulo ABC, determine a medida do lado a desse

Leia mais

FÍSICA - 1 o ANO MÓDULO 25 TRABALHO E POTÊNCIA

FÍSICA - 1 o ANO MÓDULO 25 TRABALHO E POTÊNCIA FÍSICA - 1 o ANO MÓDULO 25 TRABALHO E POTÊNCIA F A θ d B F τ F d P A θ g h d C B F el Kx A t O x x B F at N F 5,00 m A P 12,0 m P A = t (numericamente) O t t Fixação 1) Um corpo de massa igual a 0,50 kg,

Leia mais

Fís. Semana. Leonardo Gomes (Guilherme Brigagão)

Fís. Semana. Leonardo Gomes (Guilherme Brigagão) Semana 9 Leonardo Gomes (Guilherme Brigagão) Este conteúdo pertence ao Descomplica. Está vedada a cópia ou a reprodução não autorizada previamente e por escrito. Todos os direitos reservados. CRONOGRAMA

Leia mais

ATIVIDADE INSTRUMENTAL DE APRENDIZAGEM TAREFÃO DE ESTUDOS E REVISÃO/RECUPERAÇÃO

ATIVIDADE INSTRUMENTAL DE APRENDIZAGEM TAREFÃO DE ESTUDOS E REVISÃO/RECUPERAÇÃO Aluno(a): DATA: / /2016 PROF.: Paulo Sérgio DISCIP.: Física 9º A ( ) B ( ) C ( ) Senhores pais, ATIVIDADE INSTRUMENTAL DE APRENDIZAGEM TAREFÃO DE ESTUDOS E REVISÃO/RECUPERAÇÃO Neste momento de recuperação/revisão

Leia mais

Exemplo. T 1 2g = -2a T 2 g = a. τ = I.α. T 1 T 2 g = - 3a a g = - 3a 4a = g a = g/4. τ = (T 1 T 2 )R. T 1 T 2 = Ma/2 T 1 T 2 = a.

Exemplo. T 1 2g = -2a T 2 g = a. τ = I.α. T 1 T 2 g = - 3a a g = - 3a 4a = g a = g/4. τ = (T 1 T 2 )R. T 1 T 2 = Ma/2 T 1 T 2 = a. Exercícios Petrobras 2008 eng. de petróleo Dois corpos de massa m 1 = 2 kg e m 2 = 1 kg estão fixados às pontas de uma corda com massa e elasticidade desprezíveis, a qual passa por uma polia presa ao

Leia mais

Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio

Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio Lista de Exercícios 1_2 BIMESTRE Nome: Nº Turma: 9 EF Profa Kelly Data: Conteúdo: Leis de Newton; Aplicações da 2ª Lei de Newton; Gravitação Universal. 1 (CFTMG

Leia mais

Dinâmica Circular Força Centrípeta

Dinâmica Circular Força Centrípeta Dinâmica Circular Força Centrípeta Quando um móvel realiza um MCU, a resultante das forças que atuam nesse móvel é radial CENTRÍPETA, ou seja, tem a direção do raio da curva e sentido para o centro. Globo

Leia mais

COLÉGIO SÃO JOÃO GUALBERTO

COLÉGIO SÃO JOÃO GUALBERTO RESOLUÇÃO COMENTADA Prof.: Pedro Bittencourt Série: 1ª Turma: A Disciplina: Física Nota: Atividade: Avaliação mensal 1º bimestre Valor da Atividade: 10 Instruções Esta avaliação é individual e sem consulta.

Leia mais

Energia mecânica. O que é energia?

Energia mecânica. O que é energia? Energia mecânica Energia mecânica O que é energia? Descargas elétricas atmosféricas convertem enormes quantidades de energia elétrica em energia térmica, sonora e luminosa. A ciência define o conceito

Leia mais

Segundo o enunciado do problema, temos: potência = c. v 3, onde c é uma constante e v, a velocidade do navio.

Segundo o enunciado do problema, temos: potência = c. v 3, onde c é uma constante e v, a velocidade do navio. De acordo com o enunciado do problema, temos que, para cada centímetro cúbico do material, existe uma massa de 1g. Logo, acrescentando 50g ao bloco, temos, por uma regra de três simples: Note que o volume

Leia mais

Mecânica da Partícula 2ª lista de exercícios

Mecânica da Partícula 2ª lista de exercícios Mecânica da Partícula 2ª lista de exercícios 1. Um satélite em órbita ao redor da Terra é atraído pelo nosso planeta e, como reação, atrai a Terra. A figura que representa corretamente esse par ação-reação

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS. As energias cinéticas de Pedro e Paulo em relação a um referencial localizado em João são em J(joule):

LISTA DE EXERCÍCIOS. As energias cinéticas de Pedro e Paulo em relação a um referencial localizado em João são em J(joule): LISTA DE EXERCÍCIOS 1 - (FUVEST-SP) Um corpo de massa 3,0kg está posicionado 2,0m acima do solo horizontal e tem energia potencial gravitacional de 90J. A aceleração de gravidade no local tem módulo igual

Leia mais

Lista de Exercícios de Física

Lista de Exercícios de Física Lista de Exercícios de Física 1º) Suponha que, na figura ao lado, corpo mostrado tenha, em uma energia potencial EP = 20 J e uma energia cinética EC = 10 J. a) qual a energia mecânica total do corpo em?

Leia mais

LISTA 3 - Prof. Jason Gallas, DF UFPB 10 de Junho de 2013, às 13:34. Jason Alfredo Carlson Gallas, professor titular de física teórica,

LISTA 3 - Prof. Jason Gallas, DF UFPB 10 de Junho de 2013, às 13:34. Jason Alfredo Carlson Gallas, professor titular de física teórica, Exercícios Resolvidos de Física Básica Jason Alfredo Carlson Gallas, professor titular de física teórica, Doutor em Física pela Universidade Ludwig Maximilian de Munique, Alemanha Universidade Federal

Leia mais

CADERNO DE EXERCÍCIOS 2B

CADERNO DE EXERCÍCIOS 2B CADERNO DE EXERCÍCIOS 2B Ensino Fundamental Matemática Questão Conteúdo 1 Cálculo de área de circunferência, triângulo e quadrado. Habilidade da Matriz da EJA/FB H21 2 Equação do 1º grau H38 H39 3 Teorema

Leia mais

CADERNO DE EXERCÍCIOS 1C

CADERNO DE EXERCÍCIOS 1C CADERNO DE EXERCÍCIOS 1C Ensino Médio Ciências da Natureza Questão Conteúdo Habilidade da Matriz da EJA/FB 1 Integração do corpo humano e o ambiente H31 2 Fungos e Bactérias H37 3 Ciclo da água e mudanças

Leia mais

PROGRAD / COSEAC Padrão de Respostas Física Grupos 05 e 20

PROGRAD / COSEAC Padrão de Respostas Física Grupos 05 e 20 1 a QUESTÃO: Dois blocos estão em contato sobre uma mesa horizontal. Não há atrito entre os blocos e a mesa. Uma força horizontal é aplicada a um dos blocos, como mostra a figura. a) Qual é a aceleração

Leia mais

AVALIAÇÃO DA CAPACIDADE PARA A FREQUÊNCIA DO CURSO DE LICENCIATURA EM ENGENHARIA MECÂNICA DO INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA

AVALIAÇÃO DA CAPACIDADE PARA A FREQUÊNCIA DO CURSO DE LICENCIATURA EM ENGENHARIA MECÂNICA DO INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA Página 1 de 10 Provas especialmente adequadas destinadas a avaliar a capacidade para a frequência do ensino superior dos maiores de 23 anos, Decreto-Lei n.º 64/2006, de 21 de Março AVALIAÇÃO DA CAPACIDADE

Leia mais

Lista de Exercícios (Profº Ito) Dinâmica no Movimento Circular

Lista de Exercícios (Profº Ito) Dinâmica no Movimento Circular TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO SE NECESSÁRIO, ADOTE g = 10 m/s. 1. Um circuito de Fórmula Mundial circular, com 320 m de raio, tem como velocidade de segurança 40 m/s. Calcule a tangente do ângulo de inclinação

Leia mais

EQUAÇÃO DE TORRICELLI E LANÇAMENTO VERTICAL EXERCÍCIOS

EQUAÇÃO DE TORRICELLI E LANÇAMENTO VERTICAL EXERCÍCIOS EQUAÇÃO DE TORRICELLI E LANÇAMENTO VERTICAL EXERCÍCIOS 1. Uma partícula, inicialmente a 2 m/s, é acelerada uniformemente e, após percorrer 8 m, alcança a velocidade de 6 m/s. Nessas condições, sua aceleração,

Leia mais

Aluno(a): Nº. Disciplina: Física Leis de Newton

Aluno(a): Nº. Disciplina: Física Leis de Newton Lista de Exercícios Pré Universitário Pré Uni-Anhanguera Universitário Uni-Anhanguera Aluno(a): Nº. Aluno(a): Nº. Professor: Fabrízio Gentil Série: 1 o ano Professor: Fabrízio Gentil Disciplina: Série:

Leia mais

Fís. Leonardo Gomes (Arthur Ferreira Vieira)

Fís. Leonardo Gomes (Arthur Ferreira Vieira) Semana 12 Leonardo Gomes (Arthur Ferreira Vieira) Este conteúdo pertence ao Descomplica. Está vedada a cópia ou a reprodução não autorizada previamente e por escrito. Todos os direitos reservados. CRONOGRAMA

Leia mais

LEIS DE NEWTON DINÂMICA 3ª LEI TIPOS DE FORÇAS

LEIS DE NEWTON DINÂMICA 3ª LEI TIPOS DE FORÇAS DINÂMICA É a parte da Mecânica que estuda as causas e os movimentos. LEIS DE NEWTON 1ª Lei de Newton 2ª Lei de Newton 3ª Lei de Newton 1ª LEI LEI DA INÉRCIA Quando a resultante das forças que agem sobre

Leia mais

ESTUDO DIRIGIDO LEIS DE NEWTON E SUAS APLICAÇÕES 2ª ETAPA

ESTUDO DIRIGIDO LEIS DE NEWTON E SUAS APLICAÇÕES 2ª ETAPA Curso: Engenharia Civil Disciplina: Física Geral Experimental I Período: 1 período Data: 04/16/2014 Prof.a: Érica Estanislau Muniz Faustino ESTUDO DIRIGIDO LEIS DE NEWTON E SUAS APLICAÇÕES 2ª ETAPA 1-

Leia mais

Trabalho de Recuperação de Física 3º Ano Física- Ulisses

Trabalho de Recuperação de Física 3º Ano Física- Ulisses Trabalho de Recuperação de Física 3º Ano Física- Ulisses Tema: Introdução a Leis de Newton. Tipos de Forças. Força Resultante. Força resultante centrípeta. Dinâmica Circular. Questão 01 - (CEFET MG) A

Leia mais

Aula m s. a) J. b) 800 J. c) J. d) 0J. e) 900 J.

Aula m s. a) J. b) 800 J. c) J. d) 0J. e) 900 J. Aula 1. (G1 - ifsp 016) O revezamento da tocha olímpica é um evento que ocorre desde os jogos de Berlim 1936. Este rito é um retrato das cerimônias que um dia fizeram parte dos Jogos Olímpicos da Antiguidade.

Leia mais

Plano de Recuperação Semestral 1º Semestre 2016

Plano de Recuperação Semestral 1º Semestre 2016 Disciplina: FÍSICA Série/Ano: 1º ANO Professores: BETO, DIOGO, PH e BILL Objetivo: Proporcionar ao aluno a oportunidade de resgatar os conteúdos trabalhados durante o 1º semestre nos quais apresentou defasagens

Leia mais