Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa DIREITO DA INFORMÁTICA ANO LECTIVO 2005/06

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa DIREITO DA INFORMÁTICA ANO LECTIVO 2005/06"

Transcrição

1 Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa DIREITO DA INFORMÁTICA ANO LECTIVO 2005/06 PROGRAMA 1. Apresentação Ao docente universitário incumbe "desenvolver permanentemente uma pedagogia dinâmica e actualizada, contribuir para o desenvolvimento do espírito crítico, inventivo e criador dos estudantes, apoiando-os na sua formação cultural, científica, profissional e humana e estimulando-os no interesse pela cultura e pela ciência" (art. 63º, alíneas a) e b) da Lei n.º 19/80, de 16 de Julho, que alterou por ratificação o Decreto-Lei n.º 448/79, de 13 de Novembro - Estatuto da Carreira Docente Universitária [ECDU]). Cabe-lhe ainda elaborar e pôr à disposição dos alunos "lições ou outros trabalhos didácticos actualizados" (art. 63º, alínea e)). No sentido de dar cumprimento a estas disposições, o ensino da disciplina de Direito da Informática assentará, basicamente, em dois tipos de aulas: teóricas e teórico-práticas (ou de discussão). Nas Aulas Teóricas (T), serão introduzidos os diferentes temas e tópicos do programa. A exposição dos regimes jurídicos contemplados em directivas europeias e na legislação portuguesa será efectuada de forma sistemática e analítica, sem ignorar uma apreciação de natureza crítica dos respectivos fundamentos e implicações, baseada na consideração dos actores e forças políticos e sociais que estiveram na sua génese e numa interpretação dos valores e interesses prosseguidos. Esta exposição será acompanhada, sempre que se justifique, pela análise da jurisprudência. As Aulas Teórico-Práticas ou de Discussão (TP) serão dedicadas a apresentações e discussões, envolvendo activamente os alunos. Estas sessões oferecerão a oportunidade para a análise das opções e soluções de política legislativa corporizadas nos instrumentos jurídicos estudados. As apresentações orais dos estudantes basear-se-ão nos textos de doutrina e/ou de legislação e jurisprudência incluídos na e Textos de Apoio da disciplina. O aproveitamento dos alunos será avaliado com base no Exame Final, nas apresentações orais nas aulas e/ou em pequenos exercícios escritos, a realizar ao longo do semestre. Com estes requisitos, o objectivo é encorajar um estudo regular e um esforço de reflexão e de organização dos conhecimentos por parte dos alunos. A apresentação oral terá em vista, em particular, promover a capacidade de síntese e a aprendizagem de métodos de exposição em público. 2. s das aulas De acordo com o art. 66.º do ECDU, "cada docente deve elaborar um sumário descritivo e preciso da matéria leccionada..." (n.º 1). "Os sumários constituem, em cada ano lectivo, o desenvolvimento dos respectivos programas e a indicação das matérias obrigatórias para as provas" (n.º 2).

2 É em obediência a esta directiva que se apresentam em baixo os sumários das aulas do curso, acompanhados de indicações bibliográficas específicas. 3. geral O principal texto de referência da disciplina será o seguinte: Direito da Informação. Novos direitos e modos de regulação na sociedade da informação/maria Eduarda Gonçalves, Coimbra: Almedina, Outras obras gerais relevantes para efeitos de consulta são: Direito da sociedade da informação/alberto de Sá e Mello [et al.]. Coimbra: Coimbra Editora, (Vols. I a III). Cyberlaw em Portugal. O direito das tecnologias da informação e da comunicação/a. G. Lourenço Martins e J. A. Garcia Marques, P. Simões Dias. Famalicão e Lisboa: Centro Atlântico, Direito da Informática nos Tribunais Portugueses /Manuel Lopes Rocha, Portugal: Famalicão e Lisboa: Centro Atlântico, Leis do Cibercrime/Pedro Verdelho, Rogério Bravo e Manuel Lopes Rocha, Portugal: Centro Atlântico, Colectânea de legislação: Sociedade da Informação. Colectânea de Legislação/Nuno Victorino e João Ricardo Catarino, Lisboa: Vislis Editores, A legislação europeia e portuguesa é facilmente acessível na Internet. Indicam-se seguidamente alguns sítios úteis: (União Europeia) (Tribunal Europeu de Justiça) (Gabinete do Direito de Autor) (Comissão Nacional de Protecção de Dados) (Comissão de Acesso aos Documentos Administrativos) (Conselho da Europa) (base de dados especializada) (Cimeira Mundial da Sociedade da Informação) O Texto de Apoio I (Doutrina) e o Texto de Apoio II (Legislação, Documentos Oficiais e Jurisprudência) serão disponibilizados na Reprografia da Faculdade. 2

3 Aula n.º 1 (19 de Setembro) Apresentação do programa e conteúdos da disciplina, bem como da bibliografia de apoio ao estudo e dos métodos de ensino e de avaliação. Organização do trabalho, incluindo das aulas teórico-práticas ou de discussão. Aula n.º 2 (T) (19 de Setembro) Introdução ao Direito da Informática. 1. A sociedade da informação: um novo paradigma social? A Internet: Um novo paradigma de comunicação? 2. Direito da Informática, Direito da Sociedade da Informação, Direito da Internet, Direito da Informação. Um novo paradigma jurídico? 1 - Webster, Frank (1996), Theories of Information Society, Londres: Routledge, pp Miles, Ian (1996), "The information society: competing perspectives on the social and economic implications of information and communication technologies" in W. H. Dutton (ed.), Information Technologies. Visions and Realities, Oxford: Oxford University Press, pp Barney, Darin (2004), The Network Society, Cambridge: Polity Press, pp Papacharissi, Zizi (2004), The virtual sphere: The Internet as a public sphere, in F. Webster, The Information Society Reader, Londres: Routledge, pp Aula n.º 3 (T) (26 de Setembro) Da sociedade industrial à sociedade da informação: dos velhos aos novos direitos. 1. Liberdade de expressão, liberdade de informação, liberdade de comunicação, direito à informação. 2. Do Estado liberal ao Estado social. A liberdade de informação: de "liberdade negativa" a "liberdade positiva". 3. Da liberdade de informação aos direitos (de propriedade) sobre a informação. - Mill, S. (1854), Ensaio sobre a Liberdade, Lisboa: Arcádia (1964), pp Jordan, B. (1987), Rethinking Welfare, Oxford: Blackwell, pp Gonçalves, Maria Eduarda (2003), Ironias do destino: as limitações à liberdade de informação na era da internet, in José Rebelo, Novas Formas de Mobilização Popular, Porto: Campo de Letras, pp Declaration of Principles, World Summit on the Information Society, WSIS-03/GENEVA/DOC/004. Aula n.º 4 (T) (26 de Setembro) Propriedade intelectual e liberdade de informação. 1. Propriedade intelectual, direitos de autor, direitos de propriedade industrial. 1 As referências bibliográficas indicadas a seguir aos sumários de cada aula devem ser entendidas como complementares das obras citadas na pág. 2 deste documento. 3

4 2. Limites do direito de propriedade intelectual. O conflito entre os direitos do autor e os direitos de acesso de terceiros. 3. A protecção da propriedade intelectual sobre a informação e os produtos de informação: programas de computador; bases de dados; produtos multimédia. A protecção dos direitos de autor na Internet. - Lipinski, T. A. e J. J. Britz (2000), "Rethinking the ownership of information in the 21st century: ethical implications", Ethics of Information Technology, 2, pp Gonçalves, M. E. (2005), Entre as lógicas do mercado e da sociedade de informação: tendências da propriedade intelectual na União Europeia", in Estudos de Homenagem ao Professor António de Sousa Franco (no prelo). Aula n.º 5 (TP) (3 de Outubro) A protecção jurídica de programas de computador na União Europeia (UE) e em Portugal. [Apresentações orais e discussão] 1. A protecção pelo direito de autor (directiva europeia de 1991) 2. A protecção pelo direito de propriedade industrial (patente) (proposta de directiva europeia de 2005) Legislação - Directiva do Conselho de 14 de Maio de 1991 relativa à protecção jurídica dos programas de computador (91/250/CEE), JOCE N.º L 122/43, Decreto-Lei n.º 252/94, de 20 de Outubro - Protecção da autoria de programas de computador. - Proposta de directiva da Comissão ao Parlamento Europeu e ao Conselho relativa à patenteabilidade de inventos que implicam programas de computador, COM (2002) 92 final, Bruxelas, Aula n.º 6 (T) (3 de Outubro) A protecção jurídica de bases de dados na UE e em Portugal. A protecção dos direitos de autor na Internet. - Gaster, J.-L. (1996), "La protection juridique des bases de données dans l'union Européenne", Revue du Marché Unique Européen, 4, pp Strubel, X. (2001), "Société de l'information et droit d'auteur" in A. Blandin-Obernesser, L'Union Européenne et Internet, Rennes: Éditions Apogée, pp Legislação - Directiva 96/9/CE do Parlamento Europeu e do Conselho de 11 de Março de 1996 relativa à protecção jurídica das bases de dados, JO L 77 de Decreto-Lei n.º 122/2000, de 4 de Julho - Protecção jurídica de bases dados. - Directiva 2001/29/CE do Parlamento Europeu e do Conselho, de 22 de Maio de2001, sobre a harmonização de certos aspectos do direito de autor e dos direitos conexos na sociedade da informação, JOCE Nº L 33, Lei n.º 50/2004, de 24 de Agosto, transpõe para a ordem jurídica nacional a Directiva n.º 2001/29/CE, do Parlamento Europeu e do Conselho, de 22 de Maio, relativa a certos aspectos do direito de autor e dos direitos conexos na sociedade de informação. Jurisprudência - Cour de Cassation. Ch. Civile 1, 9 novembre 1983, Société Microfor contre SARL Le Monde. 4

5 Aula n.º 7 (TP) (17 de Outubro) Protecção jurídica de bases de dados e a protecção dos direitos de autor na Internet: jurisprudência europeia e americana [Apresentações orais e discussão] Textos de apoio: - Acórdão do Tribunal de Justiça de 9 de Novembro de 2004 no processo C-203/02 The British Horseracing Board Ltd. contra William Hill Organisation Ltd - Tribunal de Grande Instance de Paris, Jugement du S.A. Cadre Emploi c. S.A. Keljob, in - United States Court of Appeals for the Ninth Circuit. Leslie A. Kelly v. Arriba Soft Corporation, Opinion by Judge Thomas G. Nelson. Aula n.º 8 (T) (17 de Outubro) A protecção jurídica dos dados pessoais informatizados na UE e em Portugal 1. Liberdade de informação, reserva da intimidade da vida privada e protecção de dados pessoais. Do direito à privacy ao direito à autodeterminação informática 2. A Convenção do Conselho da Europa sobre protecção de dados pessoais. As recomendações do Conselho da Europa relativas a determinados sectores e actividades 3. A directiva europeia 95/46/CE relativa à protecção das pessoas singulares no que diz respeito ao tratamento de dados pessoais e à livre circulação desses dados. 4. Os riscos específicos da Internet para a protecção da vida privada e dos dados pessoais. 5. Quadro legal europeu: adaptabilidade do regime da directiva de Gonçalves, M. E. (1991), "The legal nature of personal data protection", in E. Giannantonio (ed.), Law and Computers, Selected Papers from the 4th International Congress of the Italian Corte Suprema di Cassazione, Roma, Spring 1988, Vol. II, Milano: Dott. Giuffré Edit., pp Castro, Catarina Sarmento (2005), Direito da Informática, Privacidade e Dados Pessoais, Coimbra: Almedina. - Frayssinet, T. (2001), "L'Union Européenne et la protection des données personnelles circulant sur l'internet", in A. Blandin-Obernesser (dir.), L'Union Européenne et Internet, Rennes: Éditions Apogée, pp Legislação - Convenção para a Protecção das Pessoas relativamente ao Tratamento Informatizado de Dados Pessoais, de 28.I.1981, Série des Traités Européens nº 108, Conseil de l' Europe, Strasbourg, 1982; versão em português em «http://www.cnpd.pt/leis/leis.htm». - Constituição da República Portuguesa - artigo 35º. - Lei n.º 67/98, de 26 de Outubro - Lei da protecção de dados pessoais. Aula n.º 9 (TP) (24 de Outubro) A protecção de dados pessoais em Portugal [Apresentações orais e discussão] Textos de apoio: - Lei nº 67/98, de 26 de Outubro.. Lei n.º 12/2005, de 26 de Janeiro Informação genética pessoal e informação de saúde. - Acórdão de 11 de Janeiro de 1996 do Tribunal da Relação de Lisboa Dados pessoais e registos informáticos, in M. L. Rocha, Direito da Informática nos Tribunais Portugueses ,Famalicão e Lisboa: Centro Atlântico,

6 - Princípios, Deliberações e Pareceres da CNPD [Exemplos: Deliberação n.º 61/2004 Princípios sobre tratamento de videovigilância; Princípios sobre a privacidade no local de trabalho; Parecer 8/ Parecer sobre a Proposta de Lei n.º 109/IX que regulamenta o Código do Trabalho; Parecer n.º 26/2001 Projecto de Lei n.º 455/VIII Informação genética pessoal] Aula n.º 10 (TP) (24 de Outubro) A protecção de dados pessoais disponibilizados/circulados na Internet na Europa (UE e Conselho da Europa) [Apresentações orais e discussão] Textos de apoio: - Directiva 95/46/CE do Parlamento Europeu e do Conselho, de 24 de Outubro de 1995, relativa à protecção das pessoas individuais no que se refere ao tratamento de dados de carácter pessoal e à livre circulação de dados, JOCE N.º L281/31, Linhas directrizes do Conselho da Europa sobre a protecção da vida privada na Internet, Recomendação n.º (99) 5 for the Protection of Privacy on the Internet (23 February 1999). - Acórdão do Tribunal de Justiça de 6 de Novembro de 2003, do Tribunal Europeu de Justiça, relativo ao processo C-101/01 Bodil Lindqvuist. Aula n.º 11 (T) (31 de Outubro) 1. Da liberdade de acesso à comercialização da informação do sector público. 2. O regime do acesso à informação administrativa em Portugal. 3. Internet e informação do sector público. - Gonçalves, J. Renato (2001), "Direito de acesso aos documentos administrativos", in Estudos em Homenagem a Cunha Rodrigues, Coimbra: Coimbra Editora, pp Maisl, H. (1996), Le Droit des Données Publiques, Paris: L.G.D.J., pp Legislação/documentação oficial - Comissão Europeia, Linhas directrizes sobre a sinergia entre o sector público e o sector privado no mercado da informação, Luxemburgo: Comissão Europeia, Lei n.º 65/93, de 26 de Agosto, alterada pela Lei n.º 8/95, de 29 de Março, e pela Lei n.º 94/99, de 16 de Julho - Lei de acesso aos documentos administrativos/acesso à informação em matéria de ambiente. - Green Paper on Public Sector Information, in «http://www.cordis.lu/content/publicsector/gpintro.html». - Communication from the Commission to the Council, the European Parliament, the Economic and Social Committee and the Committee of the Regions, COM (2001) 607 final, Brussels, Aula n.º 12 (TP) (31 de Outubro) O regime do acesso à informação administrativa em Portugal no contexto da Internet. Democracia e governo electrónico. [Apresentações orais e discussão] Textos de apoio A serem pesquisados pelos alunos. 6

7 Aula n.º 13 (T) (7 de Novembro) A era do ciberespaço e o debate sobre a sua regulação 1. Liberdade ou regulação do ciberespaço. 2. Modelos de regulação da Internet. 3. Regulação pública, regulação privada ou auto-regulação, co-regulação. - Loader, B. D. (1997), "The governance of cyberspace. Politics, technology and global restructuring", in B. D. Loader (ed.), The Governance of Cyberspace, Londres: Routledge, pp Slevin, J. (2000), The Internet and Society, Oxford: Polity Press, pp e pp Jones, S. G. (1998), "Information, Internet and community: Notes toward an understanding of community in the information age", in S. G. Jones (ed.), Cybersociety, Londres: Sage, pp Johnston, D. R. e D. G. Post (1997), "The rise of law in the global network", in B. Kahin e C. Nelson (1997), Borders in Cyberspace. Information Policy and Global Information Infrastructure, Cambridge, MA: The MIT Press, pp O Fórum des Droits sur Internet, Aula n.º 14 (T) (7 de Novembro) A regulação do ciberespaço na UE 1. A problemática dos nomes de domínio. 1. A regulação dos serviços da sociedade da informação, incluindo o comércio electrónico - Vicente, Dário Moura (2002), Problemática internacional dos nomes de domínio, Revista da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, Vol. XLIII, N.º 1, pp Malden, I. (2001), "Regulating electronic commerce: Europe in the global economy", in G. Teixeira (coord.), O Comércio Electrónico. Estudos Jurídico-Económicos, Coimbra: Almedina, pp Legislação - Directiva 2000/31/CE do Parlamento Europeu e do Conselho, de 8 de Junho de 2000, relativa a certos aspectos jurídicos dos serviços da sociedade de informação, nomeadamente o comércio electrónico, no mercado interno, JOCE Nº L 178/1, Lei n.º 7/2004, de 7 de Janeiro Lei do comércio electrónico. - Decreto-Lei n.º 143/2001, de 26 de Abril Protecção dos consumidores em matéria de contratos celebrados a distância. Aula n.º 15 (TP) (14 de Novembro) A regulação europeia dos serviços de informação, incluindo o comércio electrónico. [Apresentações orais e discussão] Texto de apoio - Conclusions de l Avocat Général Mme Christine Stix-Hackl présentées le 19 mars Affaire C-322/01 Vente et publicité de médicaments à usage humain Pharmacie Internet, in 7

8 Aula n.º 16 (T) (14 de Novembro) A regulação dos conteúdos da informação e a liberdade de expressão na Internet 1. Tendências na Europa e nos Estados Unidos da América 2. A regulação dos conteúdos ilícitos e prejudiciais pela UE. McIntosh, W. e C. Cates (1998), " 'Hard travelin': free speech in the age of the information super highway", in C. Toulouse e T. W. Luke (eds.), The Politics of Cyberspace, Londres: Routledge, pp Klaousen, P. (2001), "L'action de l'union Européenne en matière de lutte contre les contenus illicites et préjudiciables sur l'internet", in A. Blandin-Obernesser, L'Union Européenne et Internet, Rennes: Éditions Apogée, pp Textos normativos - Proposta de Decisão do Parlamento Europeu e do Conselho que adopta um programa comunitário plurianual para a promoção de uma utilização mais segura da Internet e das novas tecnologias em linha, COM (2004), Aula n.º 17 (TP) (21 de Novembro) A liberdade de expressão e a regulação dos conteúdos ilícitos e prejudiciais na Internet. A protecção especial dos menores. [Apresentações orais e discussão] Textos de apoio - Supreme Court of the United States, Aschcroft, Attorney general v. Free Speech Coalition et al., in - Tribunal Cível da Comarca de Lisboa, Acta de Audiência de Julgamento. Providência Cautelar n.º 2.926/97. Aula n.º 18 (T) (21 de Novembro) A criminalidade informática e o seu regime. 1. A Convenção sobre Cibercrime do Conselho da Europa. 2. A Lei portuguesa da Criminalidade Informática. 3. A decisão-quadro da EU relativa a ataques contra os sistemas de informação. / Legislação - Pedro Verdelho, Rogério Bravo e Manuel Lopes Rocha, Leis do Cibercrime, Famalicão e Lisboa: Centro Atlântico, Aula n.º 19 (TP) (28 de Novembro) A criminalidade informática e o seu regime. [Apresentações orais e discussão] 8

9 A regulação do ciberespaço em Portugal. Aula n.º 20 (T) (28 de Novembro) Legislação e documentação - Livro Verde para a Sociedade da Informação em Portugal, em «http://www.cisi.mct.pt/ficheiros/ficheiros/si/docsprog/fsidp004.pdf». - Portugal Digital, Programa Operacional Sociedade da Informação, Quadro Comunitáro de Apoio , Lisboa: Ministério da Ciência e da Tecnologia, Aulas n.º 21 e nº 22 (TP) (5 de Dezembro) Mercado e serviço público na sociedade da informação. O caso português [Apresentações orais e discussão] Texto de apoio - Gillet, S. E. (2000), "Universal service: defining the policy goal in the age of the Internet", The Information Society, 16, pp Gonçalves, Maria Eduarda (2003), Mercado e serviço público na sociedade da informação in Direito da Informação, Coimbra: Almedina. Aulas n.º 23 e n.º 24 (TP) (12 de Dezembro) Os desafios que a Internet coloca ao Direito e à Ciência do Direito. Textos de apoio: - Howes, David (2001), E-legislation: Law-making in the digital age, Mc Gill Law Journal, Vol. 47, pp Gavino Morin and Edward A. Cavazos, "A New Legal Paradigm from Cyberspace? The Effect of the Information Age on the Law," Volume 18, No. 0, Journal of Technology in Society, December 01,

COMÉRCIO ELECTRÓNICO NA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO: DA SEGURANÇA TÉCNICA À CONFIANÇA JURÍDICA

COMÉRCIO ELECTRÓNICO NA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO: DA SEGURANÇA TÉCNICA À CONFIANÇA JURÍDICA Alexandre L. Dias Pereira COMÉRCIO ELECTRÓNICO NA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO: DA SEGURANÇA TÉCNICA À CONFIANÇA JURÍDICA NOTA DE ACTUALIZAÇÃO (Maio de 2005) Comércio Electrónico na Sociedade da Informação:

Leia mais

MESTRADO EM COMUNICAÇÃO, MEDIA E JUSTIÇA FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE LISBOA/FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAS E HUMANAS DA UNL SEMINÁRIO

MESTRADO EM COMUNICAÇÃO, MEDIA E JUSTIÇA FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE LISBOA/FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAS E HUMANAS DA UNL SEMINÁRIO MESTRADO EM COMUNICAÇÃO, MEDIA E JUSTIÇA FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE LISBOA/FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAS E HUMANAS DA UNL SEMINÁRIO DIREITO DA COMUNICAÇÃO Tema: A Protecção de dados pessoais

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ÉTICA, DEONTOLOGIA E LEGISLAÇÃO Ano Lectivo 2013/2014

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ÉTICA, DEONTOLOGIA E LEGISLAÇÃO Ano Lectivo 2013/2014 Programa da Unidade Curricular ÉTICA, DEONTOLOGIA E LEGISLAÇÃO Ano Lectivo 2013/2014 1. Unidade Orgânica Arquitectura e Artes (1º Ciclo) 2. Curso Arquitectura 3. Ciclo de Estudos 2º 4. Unidade Curricular

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular DIREITO INTERNACIONAL PÚBLICO Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular DIREITO INTERNACIONAL PÚBLICO Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular DIREITO INTERNACIONAL PÚBLICO Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso Relações Internacionais 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade

Leia mais

Mestrado Profissionalizante

Mestrado Profissionalizante Mestrado Profissionalizante Curso de Especialização Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa (FDL) - Ano Lectivo 2010/2011 2.º Semestre Disciplina de REGULAÇÃO DA ECONOMIA PROGRAMA Coordenação Professor

Leia mais

... A - B - C - D - E - F - G - H - I - J - K - L - M - N - O - P - Q - R - S - T - U - V - W - X - Y - Z

... A - B - C - D - E - F - G - H - I - J - K - L - M - N - O - P - Q - R - S - T - U - V - W - X - Y - Z Lista das Publicações Periódicas Recebidas no ISP A - B - C - D - E - F - G - H - I - J - K - L - M - N - O - P - Q - R - S - T - U - V - W - X - Y - Z A ACÓRDÃOS DOUTRINAIS DO SUPREMO TRIBUNAL ADMINISTRATIVO.

Leia mais

CONTRATAÇÃO PÚBLICA. Mestrado profissionalizante (em Ciências Jurídico-Financeiras e em Direito e Economia) (1.º semestre) REGENTES

CONTRATAÇÃO PÚBLICA. Mestrado profissionalizante (em Ciências Jurídico-Financeiras e em Direito e Economia) (1.º semestre) REGENTES CONTRATAÇÃO PÚBLICA Mestrado profissionalizante (em Ciências Jurídico-Financeiras e em Direito e Economia) (1.º semestre) REGENTES PROF.ª DOUTORA M. EDUARDA AZEVEDO/PROF. DOUTOR NUNO CUNHA RODRIGUES Programa

Leia mais

O ENVOLVIMENTO DOS TRABALHADORES NA ASSOCIAÇÃO EUROPEIA

O ENVOLVIMENTO DOS TRABALHADORES NA ASSOCIAÇÃO EUROPEIA PARECER SOBRE O ENVOLVIMENTO DOS TRABALHADORES NA ASSOCIAÇÃO EUROPEIA (Proposta de Regulamento sobre o Estatuto da AE e Proposta de Directiva que completa o estatuto da AE no que se refere ao papel dos

Leia mais

Currículo da Presidente da Comissão para a Eficácia das Execuções

Currículo da Presidente da Comissão para a Eficácia das Execuções Currículo da Presidente da Comissão para a Eficácia das Execuções Paula Meira Lourenço Nascida em Lisboa, a 27 de Julho de 1973 Solteira ACTIVIDADE ACADÉMICA Mestre em Direito, com tese subordinada ao

Leia mais

Criminalidade informática

Criminalidade informática Criminalidade informática 1 6-1 2-2 0 0 3 Introdução Área incontornável numa discussão alargada sobre a Justiça em Portugal, é, sem dúvida a Criminalidade Informática, merecendo uma análise das nossas

Leia mais

Associação Portuguesa de Direito Europeu

Associação Portuguesa de Direito Europeu ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE DIREITO EUROPEU PLANO DE ACTIVIDADES PARA O ANO DE 2013 No seguimento do conjunto de iniciativas de dinamização tomadas pela APDE Associação Portuguesa de Direito Europeu ao longo

Leia mais

CURRICULUM VITÆ DE PEDRO ROMANO MARTINEZ

CURRICULUM VITÆ DE PEDRO ROMANO MARTINEZ CURRICULUM VITÆ DE PEDRO ROMANO MARTINEZ Curso de Direito: Universidade Católica, em Lisboa, 1982. Mestrado: Universidade Católica, «O Subcontrato», 1989. Doutoramento: Universidade Católica, «Cumprimento

Leia mais

Direito da Economia Programa

Direito da Economia Programa Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa Licenciatura em Direito 2011/2012 Direito da Economia Programa Aulas 1/2-20 de Setembro Apresentação do programa, bibliografia, métodos de ensino e aprendizagem

Leia mais

ORIENTAÇÃO DE GESTÃO N.º 1/2010

ORIENTAÇÃO DE GESTÃO N.º 1/2010 ORIENTAÇÃO DE GESTÃO N.º 1/2010 APROVADA POR DELIBERAÇÃO DA COMISSÃO DIRECTIVA DE 19-03-2010 Altera o nº 4 da Orientação de Gestão nº 7/2008 e cria o ANEXO III a preencher pelos Beneficiários para registo

Leia mais

PROGRAMA DE DIREITO DA INTEGRAÇÃO ECONÓMICA

PROGRAMA DE DIREITO DA INTEGRAÇÃO ECONÓMICA Licenciatura de Direito em Língua Portuguesa PROGRAMA DE DIREITO DA INTEGRAÇÃO ECONÓMICA 4º ANO ANO LECTIVO 2010/2011 Regente: Diogo de Sousa e Alvim 1 ELEMENTOS DE ESTUDO Bibliografia Básica: João Mota

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular OPÇÃO I - DIREITO PENAL MÉDICO Ano Lectivo 2011/2012

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular OPÇÃO I - DIREITO PENAL MÉDICO Ano Lectivo 2011/2012 UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA Programa da Unidade Curricular OPÇÃO I - DIREITO PENAL MÉDICO Ano Lectivo 2011/2012 1. Unidade Orgânica Direito (2º Ciclo) 2. Curso Mestrado em Direito 3. Ciclo de Estudos

Leia mais

M O D E L O E U R O P E U D E C U R R I C U L U M V I T A E

M O D E L O E U R O P E U D E C U R R I C U L U M V I T A E M O D E L O E U R O P E U D E C U R R I C U L U M V I T A E INFORMAÇÃO PESSOAL Nome Nacionalidade DOS SANTOS, ANTÓNIO CARLOS Portuguesa EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL COMO DOCENTE Datas (de até) Nome e tipo

Leia mais

I Curso de Doutoramento em Direito. Ramo de Direito Público. Direito Internacional Público. Tema geral: Direito Internacional Penal

I Curso de Doutoramento em Direito. Ramo de Direito Público. Direito Internacional Público. Tema geral: Direito Internacional Penal I Curso de Doutoramento em Direito Ramo de Direito Público Direito Internacional Público Tema geral: Direito Internacional Penal Prof. Doutor Jorge Bacelar Gouveia Prof. Doutor André Víctor Luanda, 20

Leia mais

Directiva 91/250/CEE do Conselho, de 14 de Maio de 1991, relativa à protecção jurídica dos programas de computador

Directiva 91/250/CEE do Conselho, de 14 de Maio de 1991, relativa à protecção jurídica dos programas de computador Página 1 de 5 Avis juridique important 31991L0250 Directiva 91/250/CEE do Conselho, de 14 de Maio de 1991, relativa à protecção jurídica dos programas de computador Jornal Oficial nº L 122 de 17/05/1991

Leia mais

José Manuel Sérvulo Correia

José Manuel Sérvulo Correia José Manuel Sérvulo Correia Sócio Fundador sc@servulo.com Assistente Pessoal: Ana Maria Abrantes (+351) 210 933 000 ama@servulo.com http://www.servulo.com PERFIL Sócio fundador da SÉRVULO, desde 1999,

Leia mais

DIRECTIVAS. DIRECTIVA 2009/24/CE DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO de 23 de Abril de 2009 relativa à protecção jurídica dos programas de computador

DIRECTIVAS. DIRECTIVA 2009/24/CE DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO de 23 de Abril de 2009 relativa à protecção jurídica dos programas de computador L 111/16 Jornal Oficial da União Europeia 5.5.2009 DIRECTIVAS DIRECTIVA 2009/24/CE DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO de 23 de Abril de 2009 relativa à protecção jurídica dos programas de computador (Versão

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular CONTRATOS PÚBLICOS Ano Lectivo 2015/2016

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular CONTRATOS PÚBLICOS Ano Lectivo 2015/2016 Programa da Unidade Curricular CONTRATOS PÚBLICOS Ano Lectivo 2015/2016 1. Unidade Orgânica Direito (1º Ciclo) 2. Curso Direito 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular CONTRATOS PÚBLICOS (02335) 5.

Leia mais

VI CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO INTELECTUAL 2015 APRESENTAÇÃO DO CURSO PROGRAMA

VI CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO INTELECTUAL 2015 APRESENTAÇÃO DO CURSO PROGRAMA VI CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO INTELECTUAL 2015 APRESENTAÇÃO DO CURSO A Associação Portuguesa de Direito Intelectual leva a cabo em 2015, em parceria com a Faculdade de Direito da Universidade de

Leia mais

GUIA DA LEI DO DIREITO DE AUTOR MANUEL LOPES ROCHA HENRIQUE CARREIRO NA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO ANA MARGARIDA MARQUES ANDRÉ LENCASTRE BERNARDO

GUIA DA LEI DO DIREITO DE AUTOR MANUEL LOPES ROCHA HENRIQUE CARREIRO NA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO ANA MARGARIDA MARQUES ANDRÉ LENCASTRE BERNARDO MANUEL LOPES ROCHA HENRIQUE CARREIRO ANA MARGARIDA MARQUES ANDRÉ LENCASTRE BERNARDO GUIA DA LEI DO DIREITO DE AUTOR NA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO (Lei 50/2004, de 24 de Agosto) Anotada e Comentada Portugal/2005

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA INSTITUTO DE ESTUDOS POLÍTICOS Curso de Licenciatura em Ciência Política. Programa

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA INSTITUTO DE ESTUDOS POLÍTICOS Curso de Licenciatura em Ciência Política. Programa Programa PRIMEIRA PARTE A UNIÃO EUROPEIA NUM MUNDO GLOBALIZADO 1,5H Introdução à União Europeia Natureza e visão: uma organização internacional no contexto do sistema político internacional. As teorias

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE LISBOA DIREITO INTERNACIONAL PÚBLICO

FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE LISBOA DIREITO INTERNACIONAL PÚBLICO FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE LISBOA DIREITO INTERNACIONAL PÚBLICO Regente: Professora Doutora Maria Luísa Duarte Colaboradores: Professora Doutora Ana Gouveia Martins; Mestre Ana Soares Pinto;

Leia mais

DADOS PESSOAIS. Nome: Rui Pedro Costa Melo Medeiros. Data e local de nascimento: 1963, Lisboa. Nacionalidade: Portuguesa

DADOS PESSOAIS. Nome: Rui Pedro Costa Melo Medeiros. Data e local de nascimento: 1963, Lisboa. Nacionalidade: Portuguesa DADOS PESSOAIS Nome: Rui Pedro Costa Melo Medeiros Data e local de nascimento: 1963, Lisboa Nacionalidade: Portuguesa Correio eletrónico: rm@servulo.com 2 HABILITAÇÕES LITERÁRIAS Licenciatura em Direito

Leia mais

Direito de Empréstimo Público: a Directiva Comunitária e suas Transposições Helena Simões Patrício

Direito de Empréstimo Público: a Directiva Comunitária e suas Transposições Helena Simões Patrício Direito de Empréstimo Público: a Directiva Comunitária e suas Transposições Helena Simões Patrício Lisboa, 29 de Maio de 2007 1 Sumário: 1. Direito de comodato público 2. Harmonização comunitária 3. Acções

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular IMIGRAÇÃO E SEGURANÇA Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular IMIGRAÇÃO E SEGURANÇA Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular IMIGRAÇÃO E SEGURANÇA Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso Políticas de Segurança 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular

Leia mais

DECRETO-LEI Nº 122/2000, DE 4 DE JULHO

DECRETO-LEI Nº 122/2000, DE 4 DE JULHO DECRETO-LEI Nº 122/2000, DE 4 DE JULHO O presente diploma transpõe para a ordem jurídica interna a directiva do Parlamento Europeu e do Conselho nº 96/9/CE, de 11 de Março, relativa à protecção jurídica

Leia mais

PARLAMENTO EUROPEU PROJECTO DE PARECER. Comissão dos Orçamentos PROVISÓRIO 2002/0211(COD) 13 de Janeiro de 2003. da Comissão dos Orçamentos

PARLAMENTO EUROPEU PROJECTO DE PARECER. Comissão dos Orçamentos PROVISÓRIO 2002/0211(COD) 13 de Janeiro de 2003. da Comissão dos Orçamentos PARLAMENTO EUROPEU 1999 Comissão dos Orçamentos 2004 PROVISÓRIO 2002/0211(COD) 13 de Janeiro de 2003 PROJECTO DE PARECER da Comissão dos Orçamentos destinado à Comissão da Indústria, do Comércio Externo,

Leia mais

REGULAMENTO DO CURSO DE PREPARAÇÃO PARA REVISORES OFICIAIS DE CONTAS

REGULAMENTO DO CURSO DE PREPARAÇÃO PARA REVISORES OFICIAIS DE CONTAS REGULAMENTO DO CURSO DE PREPARAÇÃO PARA REVISORES OFICIAIS DE CONTAS PREÂMBULO Na sequência da transposição para o ordenamento jurídico nacional da Directiva n.º 2006/43/CE, do Parlamento Europeu e do

Leia mais

Jornal Oficial das Comunidades Europeias. (Actos cuja publicação é uma condição da sua aplicabilidade)

Jornal Oficial das Comunidades Europeias. (Actos cuja publicação é uma condição da sua aplicabilidade) L 113/1 I (Actos cuja publicação é uma condição da sua aplicabilidade) REGULAMENTO (CE) N. o 733/2002 DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO de 22 de Abril de 2002 relativo à implementação do domínio de topo.eu

Leia mais

FICHA DE DISCIPLINAS: ANO LECTIVO DE 2008/09 SERVIÇO SOCIAL. Questões Avançadas em Serviço Social

FICHA DE DISCIPLINAS: ANO LECTIVO DE 2008/09 SERVIÇO SOCIAL. Questões Avançadas em Serviço Social FICHA DE DISCIPLINAS: ANO LECTIVO DE 2008/09 SERVIÇO SOCIAL Nome da disciplina Questões Avançadas em Serviço Social Ciclo de estudos 2º Equipa docente com breve resenha curricular dos docentes (1) Nº de

Leia mais

Regulamento n.º 663/2010. Curso de Estudos Avançados em Gestão Pública (CEAGP) 11.ª Edição (2010-2011) Artigo 1.º. Missão e Objectivos

Regulamento n.º 663/2010. Curso de Estudos Avançados em Gestão Pública (CEAGP) 11.ª Edição (2010-2011) Artigo 1.º. Missão e Objectivos Regulamento n.º 663/2010 Curso de Estudos Avançados em Gestão Pública (CEAGP) 11.ª Edição (2010-2011) Artigo 1.º Missão e Objectivos O CEAGP tem por missão propiciar uma formação generalista, de nível

Leia mais

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS. Proposta de DIRECTIVA DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS. Proposta de DIRECTIVA DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS Bruxelas, 3.8.2005 COM(2005) 361 final 2005/0147 (COD) Proposta de DIRECTIVA DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO que revoga a Directiva 90/544/CEE do Conselho relativa

Leia mais

14h30 16:30: Serviços Postais: Serviço Postal Universal. Liberalização. Privatização. Concessão (Dra. Maria da Graça Carvalho)

14h30 16:30: Serviços Postais: Serviço Postal Universal. Liberalização. Privatização. Concessão (Dra. Maria da Graça Carvalho) PROGRAMA 20 de outubro 09h30 09h50: Sessão de Abertura e Introdução (Dr. João Caboz Santana) 09h50 11h00: Informática, Estado, Administração Pública e Cooperação Internacional (Prof. Doutor Miguel Mira

Leia mais

Ficha da Unidade Curricular (UC)

Ficha da Unidade Curricular (UC) Impressão em: 03-01-2013 16:13:42 Ficha da Unidade Curricular (UC) 1. Identificação Unidade Orgânica : Escola Superior de Tecnologia e Gestão Curso : [IS] Informática para a Saúde Tipo de Curso : UC/Módulo

Leia mais

Fórum Jurídico. Julho 2014 Contencioso INSTITUTO DO CONHECIMENTO AB. www.abreuadvogados.com 1/5

Fórum Jurídico. Julho 2014 Contencioso INSTITUTO DO CONHECIMENTO AB. www.abreuadvogados.com 1/5 Julho 2014 Contencioso A Livraria Almedina e o Instituto do Conhecimento da Abreu Advogados celebraram em 2012 um protocolo de colaboração para as áreas editorial e de formação. Esta cooperação visa a

Leia mais

CURRICULUM VITAE INFORMAÇÃO PESSOAL. NOME - Diogo Nuno de Gouveia Torres Feio FORMAÇÃO ACADÉMICA

CURRICULUM VITAE INFORMAÇÃO PESSOAL. NOME - Diogo Nuno de Gouveia Torres Feio FORMAÇÃO ACADÉMICA CURRICULUM VITAE INFORMAÇÃO PESSOAL NOME - Diogo Nuno de Gouveia Torres Feio FORMAÇÃO ACADÉMICA 1998 - Mestrado em Ciências Jurídico-Políticas, pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, com

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO EM SAÚDE

PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO EM SAÚDE PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO EM SAÚDE Plano de Estudos Direito da Saúde e da Administração Pública... 2 Economia da Saúde... 4 Gestão de Unidades de Saúde... 7 1 FICHA DE UNIDADE CURRICULAR Ano Letivo 2013

Leia mais

TEMÁRIO PROVISÓRIO Módulo I Propriedade Industrial 16/01/2010 23/01/2010

TEMÁRIO PROVISÓRIO Módulo I Propriedade Industrial 16/01/2010 23/01/2010 I CURSO PÓS-GRADUADO DE DIREITO INTELECTUAL Coordenador: Prof. Doutor José de Oliveira Ascensão TEMÁRIO PROVISÓRIO Módulo I Propriedade Industrial (sábados, Janeiro Março) 16/01/2010 1. OS GENÉRICOS E

Leia mais

Tendo em conta o Tratado que institui a Comunidade Europeia e, nomeadamente, o n. o 1 do seu artigo 175. o,

Tendo em conta o Tratado que institui a Comunidade Europeia e, nomeadamente, o n. o 1 do seu artigo 175. o, 25.6.2003 L 156/17 DIRECTIVA 2003/35/CE DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO de 26 de Maio de 2003 que estabelece a participação do público na elaboração de certos planos e programas relativos ao ambiente

Leia mais

CONSELHO CIENTÍFICO PEDAGÓGICO DA FORMAÇÃO CONTÍNUA APRESENTAÇÃO DE ACÇÃO DE FORMAÇÃO NAS MODALIDADES DE CURSO, MÓDULO E SEMINÁRIO

CONSELHO CIENTÍFICO PEDAGÓGICO DA FORMAÇÃO CONTÍNUA APRESENTAÇÃO DE ACÇÃO DE FORMAÇÃO NAS MODALIDADES DE CURSO, MÓDULO E SEMINÁRIO CONSELHO CIENTÍFICO PEDAGÓGICO DA FORMAÇÃO CONTÍNUA APRESENTAÇÃO DE ACÇÃO DE FORMAÇÃO An 2-A NAS MODALIDADES DE CURSO, MÓDULO E SEMINÁRIO Formulário de preenchimento obrigatório, a anexar à ficha modelo

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA INSTITUTO DE ESTUDOS POLÍTICOS Curso de Licenciatura em Ciência Política

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA INSTITUTO DE ESTUDOS POLÍTICOS Curso de Licenciatura em Ciência Política Programa I Introdução Razão de ser: a União Europeia (UE), o sistema político internacional e a geoestratégia da UE. O alargamento. O que é a UE. O factor democrático. Ideais, Valores, Princípios e Objectivos

Leia mais

Mestrado Profissionalizante

Mestrado Profissionalizante Mestrado Profissionalizante Curso de Especialização Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa (FDL) - Ano Lectivo 2014/2015 2.º Semestre Disciplina de REGULAÇÃO DA ECONOMIA PROGRAMA Regência Professor

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular FINANÇAS PÚBLICAS Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular FINANÇAS PÚBLICAS Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular FINANÇAS PÚBLICAS Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Economia 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular FINANÇAS

Leia mais

PROPOSTA DE LEI N.º 101/IX CRIA O SISTEMA INTEGRADO DE AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA. Exposição de motivos

PROPOSTA DE LEI N.º 101/IX CRIA O SISTEMA INTEGRADO DE AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA. Exposição de motivos PROPOSTA DE LEI N.º 101/IX CRIA O SISTEMA INTEGRADO DE AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Exposição de motivos Tendo em consideração que a Administração Pública tem como objectivo fundamental

Leia mais

Curriculum Vitae. Miguel Chaves Ribeiro Assis Raimundo

Curriculum Vitae. Miguel Chaves Ribeiro Assis Raimundo Curriculum Vitae Miguel Chaves Ribeiro Assis Raimundo Identificação: Lisboa, Março de 2012 Nome: Miguel Chaves Ribeiro Assis Raimundo Data de Nascimento: 14 de Dezembro de 1980 Nacionalidade: Portuguesa

Leia mais

M1 DIRECTIVA DO CONSELHO de 10 de Setembro de 1984 relativa à publicidade enganosa e comparativa. (JO L 250 de 19.9.1984, p. 17)

M1 DIRECTIVA DO CONSELHO de 10 de Setembro de 1984 relativa à publicidade enganosa e comparativa. (JO L 250 de 19.9.1984, p. 17) 1984L0450 PT 12.06.2005 002.001 1 Este documento constitui um instrumento de documentação e não vincula as instituições B M1 DIRECTIVA DO CONSELHO de 10 de Setembro de 1984 relativa à publicidade enganosa

Leia mais

Professor Auxiliar Convidado Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP)

Professor Auxiliar Convidado Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP) M ODELO EUROPEU DE CURRICULUM VITAE INFORMAÇÃO PESSOAL Nome Nacionalidade VALDEZ FERREIRA MATIAS, VASCO JORGE Portuguesa Data de nascimento 28/09/1953 Endereço Electrónico vjvaldez@gmail.com Contacto Telefónico

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular OPÇÃO III - COMÉRCIO ELECTRÓNICO Ano Lectivo 2012/2013

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular OPÇÃO III - COMÉRCIO ELECTRÓNICO Ano Lectivo 2012/2013 Programa da Unidade Curricular OPÇÃO III COMÉRCIO ELECTRÓNICO Ano Lectivo 2012/2013 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso Comunicação e Multimédia 3. Ciclo de Estudos 1º 4.

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular FINANÇAS PÚBLICAS Ano Lectivo 2015/2016

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular FINANÇAS PÚBLICAS Ano Lectivo 2015/2016 Programa da Unidade Curricular FINANÇAS PÚBLICAS Ano Lectivo 2015/2016 1. Unidade Orgânica Direito (1º Ciclo) 2. Curso Direito 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular FINANÇAS PÚBLICAS (02311) 5.

Leia mais

DELIBERAÇÃO Nº 41 /2006 Aplicável aos tratamentos de dados no âmbito da Gestão da Informação dos Serviços de Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho

DELIBERAÇÃO Nº 41 /2006 Aplicável aos tratamentos de dados no âmbito da Gestão da Informação dos Serviços de Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho DELIBERAÇÃO Nº 41 /2006 Aplicável aos tratamentos de dados no âmbito da Gestão da Informação dos Serviços de Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho Por força do Código do Trabalho, aprovado pela Lei n.º

Leia mais

Parecer n.º 157/2010 Data: 2010.06.16 Processo n.º 252/2010 Entidade consulente: Universidade do Porto - Reitoria

Parecer n.º 157/2010 Data: 2010.06.16 Processo n.º 252/2010 Entidade consulente: Universidade do Porto - Reitoria Parecer n.º 157/2010 Data: 2010.06.16 Processo n.º 252/2010 Entidade consulente: Universidade do Porto - Reitoria I - Factos e pedido A Universidade do Porto (UP), através de Lígia Maria Ribeiro, Pró-Reitora

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular FUNDAMENTOS DO DIREITO COMUM EUROPEU Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular FUNDAMENTOS DO DIREITO COMUM EUROPEU Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular FUNDAMENTOS DO DIREITO COMUM EUROPEU Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Direito (1º Ciclo) 2. Curso Direito 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular FUNDAMENTOS

Leia mais

(JO L 113 de 30.4.2002, p. 1)

(JO L 113 de 30.4.2002, p. 1) 2002R0733 PT 11.12.2008 001.001 1 Este documento constitui um instrumento de documentação e não vincula as instituições B REGULAMENTO (CE) N. o 733/2002 DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO de 22 de Abril

Leia mais

V CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO INTELECTUAL 2014 APRESENTAÇÃO DO CURSO PROGRAMA

V CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO INTELECTUAL 2014 APRESENTAÇÃO DO CURSO PROGRAMA V CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO INTELECTUAL 2014 APRESENTAÇÃO DO CURSO Dando continuidade à atividade de formação encetada há cerca de vinte anos em parceria com a Faculdade de Direito da Universidade

Leia mais

M O D E L O E U R O P E U D E

M O D E L O E U R O P E U D E M O D E L O E U R O P E U D E C U R R I C U L U M V I T A E INFORMAÇÃO PESSOAL Nome Nacionalidade VALDEZ FERREIRA MATIAS, VASCO JORGE Portuguesa Data de nascimento 28/09/1953 Endereço Electrónico vjvaldez@gmail.com

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Diário da República, 1.ª série N.º 82 28 de Abril de 2010 1461

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Diário da República, 1.ª série N.º 82 28 de Abril de 2010 1461 Diário da República, 1.ª série N.º 82 28 de Abril de 2010 1461 Através do Decreto -Lei n.º 212/2006, de 27 de Outubro (Lei Orgânica do Ministério da Saúde), e do Decreto -Lei n.º 221/2007, de 29 de Maio,

Leia mais

O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:260109-2015:text:pt:html

O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:260109-2015:text:pt:html 1/5 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:260109-2015:text:pt:html Bélgica-Bruxelas: Estudo de viabilidade sobre um «portal europeu de mobilidade em matéria de

Leia mais

ARTIGO 29.º - Grupo de Protecção de Dados Pessoais

ARTIGO 29.º - Grupo de Protecção de Dados Pessoais ARTIGO 29.º - Grupo de Protecção de Dados Pessoais 12054/02/PT WP 69 Parecer 1/2003 sobre o armazenamento dos dados de tráfego para efeitos de facturação Adoptado em 29 de Janeiro de 2003 O Grupo de Trabalho

Leia mais

NORMAS REGULAMENTARES DOS MESTRADOS DO ISEG

NORMAS REGULAMENTARES DOS MESTRADOS DO ISEG NORMAS REGULAMENTARES DOS MESTRADOS DO ISEG Nos termos do artigo 26.º do Decreto-Lei n.º 74/2006 de 24 de Março e do Regulamento de Mestrados da Universidade Técnica de Lisboa (Deliberação do Senado da

Leia mais

CURRICULUM VITAE MANUEL JORGE MAYER DE ALMEIDA RIBEIRO. Iniciou o curso de Direito na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa em 1973/1974.

CURRICULUM VITAE MANUEL JORGE MAYER DE ALMEIDA RIBEIRO. Iniciou o curso de Direito na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa em 1973/1974. 1 CURRICULUM VITAE MANUEL JORGE MAYER DE ALMEIDA RIBEIRO ESTUDOS E GRAUS ACADÉMICOS Iniciou o curso de Direito na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa em 1973/1974. Concluiu a licenciatura em

Leia mais

CATEGORIAS DA METROLOGIA

CATEGORIAS DA METROLOGIA Cadernos Técnicos Carlos Sousa CATEGORIAS DA METROLOGIA METROLOGIA CIEN TÍFICA Investigação D esenvolvim ento D em onstração Unidades de medida Materialização de grandezas PADRÕ ES APLICADA Controlo: Processos

Leia mais

Desenvolvimento das relações entre o Parlamento Europeu e os parlamentos nacionais no quadro do Tratado de Lisboa

Desenvolvimento das relações entre o Parlamento Europeu e os parlamentos nacionais no quadro do Tratado de Lisboa C 212 E/94 Jornal Oficial da União Europeia 5.8.2010 Desenvolvimento das relações entre o Parlamento Europeu e os parlamentos nacionais no quadro do Tratado de Lisboa P6_TA(2009)0388 Resolução do Parlamento

Leia mais

PROGRAMA Módulo I Propriedade Industrial 29/01/2011 05/01/2011

PROGRAMA Módulo I Propriedade Industrial 29/01/2011 05/01/2011 II CURSO PÓS-GRADUADO DE DIREITO INTELECTUAL 2011 PROGRAMA Módulo I Propriedade Industrial (sábados de manhã, de 29 de Janeiro a 26 de Março) Coordenadores: Prof. Doutor José de Oliveira Ascensão Prof.

Leia mais

ACORDO DE COOPERAÇÃO ENTRE A REPÚBLICA PORTUGUESA E A REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL PARA A PREVENÇÃO E A REPRESSÃO DO TRÁFICO ILÍCITO DE MIGRANTES.

ACORDO DE COOPERAÇÃO ENTRE A REPÚBLICA PORTUGUESA E A REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL PARA A PREVENÇÃO E A REPRESSÃO DO TRÁFICO ILÍCITO DE MIGRANTES. Decreto n.º 42/2003 de 20 de Setembro Acordo entre a República Portuguesa e a República Federativa do Brasil para a Prevenção e a Repressão do Tráfico Ilícito de Migrantes, assinado em Lisboa em 11 de

Leia mais

MARKT/2094/01 PT Orig. EN COMÉRCIO ELECTRÓNICO E SERVIÇOS FINANCEIROS

MARKT/2094/01 PT Orig. EN COMÉRCIO ELECTRÓNICO E SERVIÇOS FINANCEIROS MARKT/2094/01 PT Orig. EN COMÉRCIO ELECTRÓNICO E SERVIÇOS FINANCEIROS Objectivo do presente documento O presente documento descreve a actual situação no que se refere ao comércio electrónico e serviços

Leia mais

Ficha da Unidade Curricular (UC)

Ficha da Unidade Curricular (UC) Impressão em: 03-01-2013 16:10:47 Ficha da Unidade Curricular (UC) 1. Identificação Unidade Orgânica : Escola Superior de Tecnologia e Gestão Curso : [IS] Informática para a Saúde Tipo de Curso : UC/Módulo

Leia mais

Doutorando na Faculdade de Direito da Universidade do Porto desde 2011.

Doutorando na Faculdade de Direito da Universidade do Porto desde 2011. DIOGO FEIO Data e Local de Nascimento: 1970, Porto Cédula Profissional: 5843P E-mail: dtf@servulo.com HABILITAÇÕES LITERÁRIAS Doutorando na Faculdade de Direito da Universidade do Porto desde 2011. Curso

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular DESIGN DIGITAL Ano Lectivo 2012/2013

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular DESIGN DIGITAL Ano Lectivo 2012/2013 Programa da Unidade Curricular DESIGN DIGITAL Ano Lectivo 2012/2013 1. Unidade Orgânica Arquitectura e Artes (1º Ciclo) 2. Curso Design 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular DESIGN DIGITAL (L5023)

Leia mais

GRUPO DE TRABALHO SOBRE A PROTECÇÃO DE DADOS DO ARTIGO 29.

GRUPO DE TRABALHO SOBRE A PROTECÇÃO DE DADOS DO ARTIGO 29. GRUPO DE TRABALHO SOBRE A PROTECÇÃO DE DADOS DO ARTIGO 29. 00065/2010/PT WP 174 Parecer 4/2010 sobre o código de conduta europeu da FEDMA relativo ao uso de dados pessoais no marketing directo Adoptado

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE MACAU RELAÇÕES ECONÓMICAS REGIONAIS

FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE MACAU RELAÇÕES ECONÓMICAS REGIONAIS FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE MACAU RELAÇÕES ECONÓMICAS REGIONAIS (Programa e bibliografia geral seleccionada) Revista em 05/11/2014 5.º Ano Ano Lectivo 2014/2015 Regente Rui Pedro de Carvalho

Leia mais

30 de Junho de 2010. Carmo Sousa Machado carmo.s.machado@abreuadvogados.com. LOCAL : Porto DATA : 01-07-2010

30 de Junho de 2010. Carmo Sousa Machado carmo.s.machado@abreuadvogados.com. LOCAL : Porto DATA : 01-07-2010 30 de Junho de 2010 Carmo Sousa Machado carmo.s.machado@abreuadvogados.com 1 LOCAL : Porto DATA : 01-07-2010 1. A videovigilância no local de trabalho 2. Confidencialidade e acesso à informação 3. Monitorização

Leia mais

circular ifdr Noção de Organismo de Direito Público para efeitos do cálculo de despesa pública SÍNTESE: ÍNDICE

circular ifdr Noção de Organismo de Direito Público para efeitos do cálculo de despesa pública SÍNTESE: ÍNDICE N.º 01/2008 Data: 2008/07/16 Noção de Organismo de Direito Público para efeitos do cálculo de despesa pública Elaborada por: Núcleo de Apoio Jurídico e Contencioso e Unidade de Certificação SÍNTESE: A

Leia mais

Grupo de protecção de dados do artigo 29.º

Grupo de protecção de dados do artigo 29.º Grupo de protecção de dados do artigo 29.º 11601/PT WP 90 Parecer 5/2004 sobre as comunicações não solicitadas para fins de comercialização no âmbito do Artigo 13.º da Directiva 2002/58/CE Adoptado em

Leia mais

DIREITO ADMINISTRATIVO I

DIREITO ADMINISTRATIVO I UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE DIREITO DIREITO ADMINISTRATIVO I 2.º Ano Turma B PROGRAMA DA DISCIPLINA Ano lectivo de 2011/2012 LISBOA 2011 Regente: Prof. Doutor Fausto de Quadros ELEMENTOS DE ESTUDO

Leia mais

PROPRIEDADE INTELECTUAL, INDUSTRIAL E COMERCIAL

PROPRIEDADE INTELECTUAL, INDUSTRIAL E COMERCIAL PROPRIEDADE INTELECTUAL, INDUSTRIAL E COMERCIAL A propriedade intelectual designa o conjunto dos direitos exclusivos atribuídos às criações intelectuais. Divide-se em dois ramos: a propriedade intelectual,

Leia mais

Destaque para a Convenção- Quadro para a Luta Antitabaco (CQLA)

Destaque para a Convenção- Quadro para a Luta Antitabaco (CQLA) Destaque para a Convenção- Quadro para a Luta Antitabaco (CQLA) PRIMEIRA EDIÇÃO/JANEIRO DE 2008 Um conjunto de notas informativas sobre a CQLA e as obrigações associadas da UE. A primeira edição fornece

Leia mais

FICHA DE UNIDADE CURRICULAR

FICHA DE UNIDADE CURRICULAR ANO LECTIVO: 2013/2014 FICHA DE UNIDADE CURRICULAR MESTRADO/LICENCIATURA 1.Unidade Curricular Nome: PSICOLOGIA DO ENVELHECIMENTO Área Científica: Psicologia Curso: Mestrado em Gerontologia Social Semestre:

Leia mais

C U R R I C U L U M V I T A E JOSÉ DE OLIVEIRA ASCENSÃO. Professor catedrático da Faculdade de Direito de Lisboa

C U R R I C U L U M V I T A E JOSÉ DE OLIVEIRA ASCENSÃO. Professor catedrático da Faculdade de Direito de Lisboa PROF. DOUTOR J. OLIVEIRA ASCENSÃO C U R R I C U L U M V I T A E DE JOSÉ DE OLIVEIRA ASCENSÃO Professor catedrático da Faculdade de Direito de Lisboa PROF. DOUTOR J. OLIVEIRA ASCENSÃO 2 1. Dados Pessoais

Leia mais

Diário da República Electrónico (DRE) Tutorial de pesquisa

Diário da República Electrónico (DRE) Tutorial de pesquisa Diário da República Electrónico (DRE) Tutorial de pesquisa Tutorial de pesquisa no Diário da República Electrónico (DRE) índice 1. A legislação do DR 2. A pesquisa no DR 1.1. I Série 1.2. II Série 1.3.

Leia mais

CURRICULUM VITAE JOÃO MARTINS CLARO

CURRICULUM VITAE JOÃO MARTINS CLARO CURRICULUM VITAE JOÃO MARTINS CLARO I - QUALIFICAÇÕES ACADÉMICAS 1. Licenciado em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa em 1976, com a classificação final de 15 valores. 2. Pós-graduado

Leia mais

B-Bruxelas: Estudo comparativo relativo a contratos de computação em nuvem 2013/S 084-140907. Anúncio de concurso. Serviços

B-Bruxelas: Estudo comparativo relativo a contratos de computação em nuvem 2013/S 084-140907. Anúncio de concurso. Serviços 1/5 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:140907-2013:text:pt:html B-Bruxelas: Estudo comparativo relativo a contratos de computação em nuvem 2013/S 084-140907

Leia mais

ACTOS APROVADOS AO ABRIGO DO TÍTULO VI DO TRATADO UE

ACTOS APROVADOS AO ABRIGO DO TÍTULO VI DO TRATADO UE 7.4.2009 Jornal Oficial da União Europeia L 93/23 ACTOS APROVADOS AO ABRIGO DO TÍTULO VI DO TRATADO UE DECISÃO-QUADRO 2009/315/JAI DO CONSELHO de 26 de Fevereiro de 2009 relativa à organização e ao conteúdo

Leia mais

DEFESA EM CONTEXTO TRANSNACIONAL

DEFESA EM CONTEXTO TRANSNACIONAL Direito Penal Europeu para Advogados Penalistas ERA/ECBA/ICAB Barcelona 21-22 de Fevereiro de 2014 DEFESA EM CONTEXTO TRANSNACIONAL NA UNIÃO EUROPEIA INDICAÇÕES DE PESQUISA E ELEMENTOS NORMATIVOS Vânia

Leia mais

UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA Faculdade de Ciências Sociais e Humanas

UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA Faculdade de Ciências Sociais e Humanas 1ª Aula 22-2-2006 Apresentação: objectivos, programa e método de avaliação. 2ª Aula 24-2-2006 Introdução. Do que falamos quando falamos de quotidiano? Certeau, Michel de (1990 [1980, 1ª ed.]), L invention

Leia mais

REGULAMENTO DE PROPRIEDADE INTELECTUAL DA UNIVERSIDADE FERNANDO PESSOA. Preâmbulo

REGULAMENTO DE PROPRIEDADE INTELECTUAL DA UNIVERSIDADE FERNANDO PESSOA. Preâmbulo REGULAMENTO DE PROPRIEDADE INTELECTUAL DA UNIVERSIDADE FERNANDO PESSOA Preâmbulo Tendo em conta que a UFP: É titulada pela Fundação Ensino e Cultura Fernando Pessoa, sua entidade Instituidora e a quem

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Prestação de Contas no Sector Público

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Prestação de Contas no Sector Público INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÂO DE COIMBRA Aprovação do Conselho Pedagógico 30/3/2016 Aprovação do Conselho Técnico-Científico 20/4/2016 Ficha de Unidade

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular INTRODUÇÃO À ECONOMIA Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular INTRODUÇÃO À ECONOMIA Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular INTRODUÇÃO À ECONOMIA Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso Relações Internacionais 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular DIREITO PENAL (AVANÇADO) Ano Lectivo 2012/2013

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular DIREITO PENAL (AVANÇADO) Ano Lectivo 2012/2013 Programa da Unidade Curricular DIREITO PENAL (AVANÇADO) Ano Lectivo 2012/2013 1. Unidade Orgânica Direito (2º Ciclo) 2. Curso Mestrado em Direito 3. Ciclo de Estudos 2º 4. Unidade Curricular DIREITO PENAL

Leia mais

Bélgica-Bruxelas: Alojamento do sítio Internet do Comité das Regiões (CR) 2015/S 086-154249. Anúncio de concurso. Serviços

Bélgica-Bruxelas: Alojamento do sítio Internet do Comité das Regiões (CR) 2015/S 086-154249. Anúncio de concurso. Serviços 1/5 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:154249-2015:text:pt:html Bélgica-Bruxelas: Alojamento do sítio Internet do Comité das Regiões (CR) 2015/S 086-154249

Leia mais

CAPÍTULO I INTRODUÇÃO

CAPÍTULO I INTRODUÇÃO Mestrado: Empresarial Disciplina: DIREITO DOS SEGUROS Docente: PAULO CÂMARA Ano letivo: 2013/2014 Semestre: 2.º semestre 1. Programa da disciplina: 1.º Introdução CAPÍTULO I INTRODUÇÃO 1. Delimitação 2.

Leia mais

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA COMISSÃO DE ASSUNTOS EUROPEUS PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 557/X/4.ª

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA COMISSÃO DE ASSUNTOS EUROPEUS PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 557/X/4.ª PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 557/X/4.ª Iniciativa Europeia Proposta de Decisão - Quadro COM (2007) 654 final SEC (2007) 1422 e 1453, relativa à utilização dos dados do Registo de Identificação de Passageiros

Leia mais

IX CURSO DE VERÃO SOBRE DIREITO DA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO

IX CURSO DE VERÃO SOBRE DIREITO DA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO FACULDADE DE DIREITO DE LISBOA ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE DIREITO INTELECTUAL IX CURSO DE VERÃO SOBRE DIREITO DA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO Direito de Autor e Direito da Sociedade da Informação 12 a 16 de Julho

Leia mais

"Catch me if you can! -2 nd level. Cloud Computing and Social Networks: Privacy s Death. Cloud Computing and Social Networks: Privacy s Death

Catch me if you can! -2 nd level. Cloud Computing and Social Networks: Privacy s Death. Cloud Computing and Social Networks: Privacy s Death INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÃO COIMBRA "Catch me if you can! -2 nd level Cloud Computing and Social Networks: Privacy s Death "Catch me if you can! -2 nd level Cloud Computing and

Leia mais

A Videovigilância e outros tratamentos de imagem (Dados Pessoais)

A Videovigilância e outros tratamentos de imagem (Dados Pessoais) Universidade do Minho Licenciatura em Direito Informática Jurídica A Videovigilância e outros tratamentos de imagem (Dados Pessoais) Docente: José Manuel E. Valença Discente: Eunice Maria Leite Coelho,

Leia mais