Esquemas de organização do texto dissertativo-argumentativo

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Esquemas de organização do texto dissertativo-argumentativo"

Transcrição

1 Esquemas de organização do texto dissertativo-argumentativo

2 Esquema básico de uma redação Título 1º Parágrafo 2º parágrafo 3º parágrafo 4º parágrafo 5º parágrafo TESE + argumento 1 + argumento 2 + argumento 3 Desenvolvimento do argumento 1 Desenvolvimento do argumento 2 Desenvolvimento do argumento 3 Expressão inicial + reafirmação do TEMA + observação final Introdução Desenvolvimento Conclusão

3 Esquema de relações de causa-consequência Título 1º Parágrafo 2º parágrafo 3º parágrafo 4º parágrafo TESE + contextualização Causa (com explicações adicionais) Consequência (com explicações adicionais) Reafirmação da tese + proposta de intervenção Introdução Desenvolvimento Conclusão

4 Esquema contra - a favor Título 1º Parágrafo 2º parágrafo 3º parágrafo 4º parágrafo TESE + contextualização Análise dos aspectos favoráveis Análise dos aspectos contrários Reafirmação da tese + proposta de intervenção Introdução Desenvolvimento Conclusão

5 Esquema abordagem de temas polêmicos Título 1º Parágrafo 2º parágrafo 3º parágrafo 4º parágrafo Apresentação do tema + contextualização Análise dos aspectos favoráveis Análise dos aspectos contrários Posicionamento pessoal em relação ao tema + observação final Introdução Desenvolvimento Conclusão

6 Esquema retrospectiva histórica Título 1º Parágrafo 2º parágrafo 3º parágrafo 4º parágrafo Estabelecimento do Tema (Tese) Retrospectiva histórica (época mais distante) Retrospectiva histórica (época mais próxima e atual) Posicionamento pessoal em relação ao tema + observação final Introdução Desenvolvimento Conclusão

7 Esquema localização espacial 1 Título 1º Parágrafo 2º parágrafo 3º parágrafo 4º parágrafo Estabelecimento do Tema (Tese) Análise do Tema (Tese) relacionado à área geográfica 1. Análise do Tema (Tese) relacionado à área geográfica 1. Retomada do Tema (Tese) procedendo a uma análise comparativa referente à localização espacial. Introdução Desenvolvimento Conclusão

8 Esquema localização espacial 2 Título 1º Parágrafo 2º parágrafo 3º parágrafo 4º parágrafo Estabelecimento do Tema (Tese) Análise comparativa entre a região geográfica um e a região geográfica 2 (abordagem de um determinado aspecto) Análise comparativa entre a região geográfica um e a região geográfica 2 (abordagem de um outro aspecto) Retomada do Tema (Tese) agora analisado em relação à localização espacial. Introdução Desenvolvimento Conclusão

9 Referência: GRANATIC, Branca. Técnicas básicas de redação. São Paulo: Scipione, 2011, p. 80, 88, 94, 102, 110 e 112 (adaptado).

10 Não sei nada sobre esse tema??? O que eu faço agora???!!!

11 INICIALMENTE, é proibido entrar em pânico nada de amarelar rsrsrs Ciente de que você não está passeando na prova e de que teve o melhor treinamento em preparação para a redação do Enem, os seguintes PASSOS são o caminho para você fazer uma REDAÇÃO QUE VAI IMPACTAR o corretor. Quando o tema for algo estranho, faça ASSIM:

12 1º) Traduza o tema Observe isso no tema Enem 2012: Movimento imigratório para o Brasil no século XXI - Com esse tema, você poderia fazer assim: imigratório = imigração = entrada/chegada de pessoas de outros países para o Brasil com a finalidade de residir aqui. Movimento = ação ou comportamento de fazer algo, neste caso, sair, vir, deslocar-se para o Brasil. * Século XXI= contemporaneidade, atualidade, conjuntura política/econômica/social atual.

13 Então, temos que: Diversas pessoas/povos de outros países que estão em constante deslocamento para o Brasil com a finalidade de fixar residência aqui. Será que assim fica mais fácil?

14 2º) Delimitar a tese A grande questão é a TESE. Na maioria das vezes, você não sabe desenvolver o tema porque não sabe o que dizer sobre ele, certo?! Mas o que dizer sobre movimento imigratório? Que tese delimitar em relação a isso?

15 Tese é a afirmação de um aspectoproblema relacionado ao tema. O aspecto problema é: uma causa que impossibilita esse movimento migratório de ter um resultado positivo para o imigrante ou até para o próprio país para onde ele vai, que, no caso, é o Brasil.

16 Ou também a tese pode ser uma consequência, ou seja, um efeito negativo para os mesmos ângulos que mencionei antes: imigrante e Brasil. ou que fortalece a questão, por exemplo da persistência da violência contra a mulher (causas e/ou consequências). Então, disso você pode pensar em motivos que tornam a imigração um problema ou consequências que ela pode gerar.

17 3º) Coloque em prática a sua estratégia de introdução:

18 ALGUMAS FORMAS DE SE INICIAR UMA DISSERTAÇÃO

19 Definição: Pode-se começar a dissertar fazendo uma definição do tema, para atribuir maior clareza e objetividade ao texto. Violência consiste em... A violência se caracteriza como... Um ato é violento quando... Existe violência se...

20 Comparação: Tem-se também a opção de começar, buscando uma definição do tema por comparação. Atribui-se a violência como... A violência torna-se semelhante a... A violência parece-se com..., lembra...

21 Citação: Pode-se ainda iniciar o texto com uma citação relativa ao tema. Uma frase interessante, um verso, um fragmento... O ideal é que a citação seja feita do modo clássico: entre aspas, reproduzindo exatamente as palavras do autor e com indicação da fonte de onde foi retirada. Em seguida, faz-se uma pequena análise, um breve comentário a respeito da opinião citada, expondo, ao mesmo tempo, o seu ponto de vista sobre o assunto.

22 Histórico: no início do texto pode fazer um histórico, uma explanação rápida do tema através dos tempos, dando ao tema uma abordagem temporal. Antes, a violência era X ; agora é... Ontem, a violência era X ; hoje é Y ; amanhã será... Depois do histórico, apresenta-se a IDEIA CENTRAL e iniciase a argumentação.

23 Exemplo: Pode-se também escolher um fatoexemplo expressivo para iniciar o texto. Em seguida, faz-se uma análise interpretativa desse exemplo que poderá ou não ser retomado mais adiante, revelando nossa visão sobre o tema. Iniciar uma dissertação a partir de um exemplo dá concretude e comunicabilidade ao texto.

24 Estatística: Pode-se começar a redação pela apresentação de um dado estatístico esclarecedor sobre o tema. O procedimento é praticamente idêntico ao de iniciar o texto pela exemplificação. Resumo: Um resumo daquilo que se pensa sobre o assunto da redação é uma das possibilidades de início. O começo da dissertação funcionaria, assim, como uma espécie de índice, de sumário do texto, em que se apresentaria de modo sintético o tema, o ponto de vista e a argumentação.

25 Após, organizar sua entrada de texto (estratégia), você vai inserindo o tema (palavras-chave dadas na tarefa de redação) e vai apresentando a tese, a qual você definiu previamente, ou seja, antes de começar a redação. Vou usar aqui um exemplo apenas para ilustrar o que estou dizendo:

26 Medo e pânico. Estes sentimentos dominam o pensamento de muitas mulheres que já viveram e outras que ainda vivem uma rotina de violência executada, normalmente, por seus namorados, maridos (até aqui, é o contexto). (Esta frase que está começando agora inicia a apresentação do tema: palavras-chave da tarefa). Nesse contexto de agressões, o que chama muito a atenção é que a violência praticada contra a mulher não é um fato novo, contemporâneo ou até da dita modernidade. Essa violência é atemporal. Ela persiste. Insiste. Diante disso, questiona-se: (Aqui é a tese) o que fortalece essa violência que atravessa o tempo e as gerações? A resposta para isso está dentro de nossas casas: ela está na educação seccionista do tratamento dado a seus meninos e meninas.

27

Sumário. Apresentação da coleção Prefácio Nota da autora Capítulo II

Sumário. Apresentação da coleção Prefácio Nota da autora Capítulo II Sumário Sumário Apresentação da coleção... 17 Prefácio... 19 Nota da autora... 21 Capítulo I Fatores importantes para produzir um texto... 23 1. A importância da leitura para produção textual... 23 2.

Leia mais

REDAÇÃO. Professor Moacir Cabral

REDAÇÃO. Professor Moacir Cabral REDAÇÃO Professor Moacir Cabral Redação (redigir/escrever): ação ou resultado de escrever com ordem e método. Tipos de texto: Narrativo Descritivo Dissertativo Qualidades fundamentais do texto Clareza:

Leia mais

Unidade 1 Saiba como elaborar uma boa dissertação

Unidade 1 Saiba como elaborar uma boa dissertação UNIDADE 1 Nesta primeira aula sobre redação, estudaremos uma das maneiras mais fáceis de se elaborar uma dissertação. Tente produzir um texto, da maneira como veremos aqui. Dissertar é o ato de discorrer

Leia mais

REDAÇÃO. Nota 10! Dicas rápidas para perder o medo de escrever. Aprenda a redigir com criatividade e qualidade

REDAÇÃO. Nota 10! Dicas rápidas para perder o medo de escrever. Aprenda a redigir com criatividade e qualidade REDAÇÃO Nota 10! Dicas rápidas para perder o medo de escrever. Aprenda a redigir com criatividade e qualidade A folha em branco é um campo aberto para suas ideias! Questões e mais questões objetivas, testes

Leia mais

Consultoria em Vendas Online Do Home Office ao seu Primeiro Escritório e Equipe

Consultoria em Vendas Online Do Home Office ao seu Primeiro Escritório e Equipe Consultoria em Vendas Online Do Home Office ao seu Primeiro Escritório e Equipe Alerta: Vamos falar sobre EMPRESA não sobre ganhar dinheiro online Metas para esse treinamento: 01 - Apresentar o melhor

Leia mais

Aula 4. Esquema de dissertação 2 (As relações de causa e consequência)

Aula 4. Esquema de dissertação 2 (As relações de causa e consequência) Aula 4 Esquema de dissertação 2 (As relações de causa e consequência) Como falamos na aula 3, o esquema de argumentação 1 é base para praticamente todas as redações. Com aquela estrutura, você se cerca

Leia mais

A CONSTITUIÇÃO DO PARÁGRAFO:

A CONSTITUIÇÃO DO PARÁGRAFO: A CONSTITUIÇÃO DO PARÁGRAFO: Olá a todos! Vamos assistir a uma Apresentação da Profa. Dra. Marcela Silvestre sobre a Constituição do Parágrafo. Ao final desta espera-se que você aprenda sobre a construção

Leia mais

Queridos alunos, aproveitem esta oportunidade de recordar o que estudamos durante este ano. Boa sorte! (Cada questão vale 1 ponto)

Queridos alunos, aproveitem esta oportunidade de recordar o que estudamos durante este ano. Boa sorte! (Cada questão vale 1 ponto) DISCIPLINA: Redação PROFESSORAS: Fernanda / Andréa / Marianna DATA: /12/2014 ASSUNTO: Trabalho de recuperação SÉRIE/ANO: 6º TURMA: NOME COMPLETO: Nº: Queridos alunos, aproveitem esta oportunidade de recordar

Leia mais

Dissertação: Introdução. Aula 04 de Produção de Texto Professora Carolina Ferreira Leite

Dissertação: Introdução. Aula 04 de Produção de Texto Professora Carolina Ferreira Leite Dissertação: Introdução Aula 04 de Produção de Texto Professora Carolina Ferreira Leite Dissertação: Introdução Nunca se esqueça que quando um integrante da banca de corretores pega a sua redação, ele

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO 1 INTRODUÇÃO As orientações aqui apresentadas são baseadas na norma da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) para apresentação de artigos científicos impressos:

Leia mais

OS HEMISFÉRIOS CEREBRAIS

OS HEMISFÉRIOS CEREBRAIS OS HEMISFÉRIOS CEREBRAIS UMA COMPARAÇÃO DAS CARACTERÍSTICAS DE CADA HEMISFÉRIO esquerdo Verbal: usa palavras para nomear, descrever e definir; Analítico: decifra as coisas de maneira sequencial e por partes;

Leia mais

tese tema argumentos TEMA TESE ARGUMENTOS

tese tema argumentos TEMA TESE ARGUMENTOS Defesa de uma tese, de uma opinião a respeito do tema proposto, apoiada em argumentos consistentes estruturados de forma coerente e coesa, de modo a formar uma unidade textual. Seu texto deverá ser redigido

Leia mais

CHECKLIST REDAÇÃO PERFEITA PARA CONCURSOS. O passo-a-passo que você precisava para escrever excelentes redações! OFICINA DE REDAÇÃO

CHECKLIST REDAÇÃO PERFEITA PARA CONCURSOS. O passo-a-passo que você precisava para escrever excelentes redações! OFICINA DE REDAÇÃO CHECKLIST O passo-a-passo que você precisava para escrever excelentes redações! Brasília, 2015 Primeira Edição Muita gente diz que escrever não é uma tarefa fácil. Acontece que, na Oficina de Redação,

Leia mais

Aula 3: Tese, seleção de ideias e introdução.

Aula 3: Tese, seleção de ideias e introdução. Aula 3: Tese, seleção de ideias e introdução. A tese é um recorte que você vai fazer dentro do tema específico proposto. É o seu olhar, o seu posicionamento, a sua visão de mundo sobre o tema. Sou contra

Leia mais

Clube de leitura. Avenida 24 de Julho, n.º Lisboa Rede de Bibliotecas Escolares.

Clube de leitura. Avenida 24 de Julho, n.º Lisboa  Rede de Bibliotecas Escolares. Diário de leitura Clube de leitura Editor Design gráfico Autor Rede de Bibliotecas Escolares Avenida 24 de Julho, n.º 140 1399-025 Lisboa http://www.rbe.mec.pt rbe@rbe.mec.pt Rede de Bibliotecas Escolares

Leia mais

2.8. Alusão histórica 3. A afirmação da tese e a impessoalização do discurso 4. Exercícios 5. Atividade de produção textual

2.8. Alusão histórica 3. A afirmação da tese e a impessoalização do discurso 4. Exercícios 5. Atividade de produção textual SUMÁRIO CAPÍTULO I NOÇÕES GERAIS DE TIPOLOGIA TEXTUAL 1. A definição de tipo textual 1.1. Texto narrativo 1.2. Texto descritivo 1.3. Texto injuntivo 1.4. Texto dialogal 1.5. Texto dissertativo 2. Elaborando

Leia mais

CAPA (elemento obrigatório) Deve conter dados que identifiquem a obra (nome da instituição, autor, título, local, ano).

CAPA (elemento obrigatório) Deve conter dados que identifiquem a obra (nome da instituição, autor, título, local, ano). ESTRUTURA DO PROJETO DE TCC O trabalho científico deverá ser organizado de acordo com a estrutura abaixo, NBR 14724/2006: capa; folha de rosto; verso da folha de rosto (ficha catalográfica) folha de aprovação

Leia mais

Contador de histórias

Contador de histórias Contador de histórias Dinamarca Resto do mundo BEHAVIORAL ECOLOGY 30 25 19% 20 15 81% 10 5 0 Estados Unidos Inglaterra Canadá Austrália Alemanha França Suécia Escócia Suíça Espanha Holanda Finlândia Noruega

Leia mais

SUMÁRIO Videoaula Nr 10

SUMÁRIO Videoaula Nr 10 SUMÁRIO Videoaula Nr 10 1. INTRODUÇÃO - Palavras iniciais 2. MÉTODO - Dúvidas sobre o método 3. CONCLUSÃO Sei que não existe uma fórmula do bolo, mas gostaria de tirar algumas dúvidas sobre a estrutura

Leia mais

www.preparacaototalenem.com.br Dicas de Redação para nota 1000 no ENEM Veja o tema de redação e faça uma leitura cuidadosa da prova - Essa é a principal dica e vai influenciar todo o seu desempenho. Leia

Leia mais

PROPOSTA DE REDAÇÃO. Onda de Refugiados na Europa

PROPOSTA DE REDAÇÃO. Onda de Refugiados na Europa MARATONA DE ESTUDOS PROPOSTA DE REDAÇÃO Onda de Refugiados na Europa Refugiado é toda a pessoa que, em razão de fundados temores de perseguição devido a sua raça, religião, nacionalidade, associação a

Leia mais

Função social: apresenta como objetivo básico instruir, ensinar, ou seja, levar o leitor a assimilar conhecimentos e valores instituídos.

Função social: apresenta como objetivo básico instruir, ensinar, ou seja, levar o leitor a assimilar conhecimentos e valores instituídos. INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TOCANTINS GÊNERO ACADÊMICO-CIENTÍFICO Prof. Mestre Carina Lima Função social: apresenta como objetivo básico instruir, ensinar, ou seja, levar o leitor

Leia mais

Texto inadequado Nem sempre as imagens falam tudo que queremos. Às vezes vão além do imaginado por quem as produz.

Texto inadequado Nem sempre as imagens falam tudo que queremos. Às vezes vão além do imaginado por quem as produz. COERÊNCIA E CLAREZA A coerência diz respeito ao ponto de vista e à progressão dos argumentos. O autor deve posicionar-se diante do tema de forma ponderada, evitando radicalização e panfletagem. É preciso

Leia mais

PALESTRA SOBRE REDAÇÃO DO ENEM

PALESTRA SOBRE REDAÇÃO DO ENEM PALESTRA SOBRE REDAÇÃO DO ENEM Profa. Íris Cristine Odízio - O EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO. - REDAÇÃO. HISTÓRIA DO EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO. O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) foi criado

Leia mais

Profª Dra. Márcia C. da S. Galindo

Profª Dra. Márcia C. da S. Galindo Profª Dra. Márcia C. da S. Galindo COMO FAZER UM FICHAMENTO DE TEXTO OU LIVRO O que é fichamento? Registro dos estudos de um livro ou de um texto. O fichamento facilita: A execução dos trabalhos acadêmicos;

Leia mais

Coerência e Coesão. Ponto a ponto. Uma pequena brincadeira... Professor Wlisses Kennet. Uma pequena brincadeira...

Coerência e Coesão. Ponto a ponto. Uma pequena brincadeira... Professor Wlisses Kennet. Uma pequena brincadeira... Uma pequena brincadeira... Coerência e Coesão Ponto a ponto 1) Existe alguma diferença de sentido nos pares de frases a seguir? Explique. a) A sua resposta não teve significado algum. A sua resposta teve

Leia mais

ETAPAS DA PESQUISA CIENTÍFICA (1)

ETAPAS DA PESQUISA CIENTÍFICA (1) ETAPAS DA PESQUISA CIENTÍFICA (1) Prof. Dr. Onofre Miranda (1) ZANELLA, L. C. H. Metodologia da Pesquisa. Florianópolis: SEaD:UFSC, 2006. OBJETIVO(S) GERAL Apresentar as etapas para desenvolvimento de

Leia mais

PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE ENSINO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO

PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE ENSINO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE ENSINO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO Provas 2º Bimestre 2012 LÍNGUA PORTUGUESA DESCRITORES DESCRITORES DO 2º BIMESTRE

Leia mais

METODOLOGIADO TRABALHOACADÊMICO

METODOLOGIADO TRABALHOACADÊMICO METODOLOGIADO TRABALHOACADÊMICO 1 1.Dicas sobre a Técnica de Fichamento Quanto mais se estuda, mais se percebe que o ato de estudar é extremamente lento, exige interesse, esforço, disciplina. Não adiante

Leia mais

Síntese da Planificação da Disciplina de Português-5.º Ano Ano letivo Período

Síntese da Planificação da Disciplina de Português-5.º Ano Ano letivo Período Síntese da Planificação da Disciplina de Português-5.º Ano Ano letivo-2016-2017 Período Dias de aulas previstos 2.ª 3.ª 4.ª 5.ª 6.ª 1.º período 13 12 12 12 14 2.º período 12 13 12 13 13 3.º período 7 7

Leia mais

SISTEMA ANGLO DE ENSINO. Tipo D4-08/2010 G A B A R I T O

SISTEMA ANGLO DE ENSINO. Tipo D4-08/2010 G A B A R I T O Prova Anglo P-01 Tipo D4-08/2010 G A B A R I T O 01. D 07. A 13. D 19. C 02. B 08. B 14. A 20. D 03. C 09. C 15. B 21. A 04. A 10. A 16. D 22. C 05. C 11. D 17. B 00 06. B 12. B 18. D DESCRITORES, RESOLUÇÕES

Leia mais

Dissertação Argumentativa parte II. Professor Guga Valente

Dissertação Argumentativa parte II. Professor Guga Valente Dissertação Argumentativa parte II Professor Guga Valente Esquema da dissertação INTRODUÇÃO - Tema (paráfrase) - Tese (ideia a ser defendida) DESENVOLVIMENTO - Argumentos - Exemplos CONCLUSÃO - Ponto de

Leia mais

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL MACHADO DE ASSIS ESCOLA TÉCNICA - X SÉRIE ENSINO FUNDAMENTAL NOME 1 NOME 2

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL MACHADO DE ASSIS ESCOLA TÉCNICA - X SÉRIE ENSINO FUNDAMENTAL NOME 1 NOME 2 FUNDAÇÃO EDUCACIONAL MACHADO DE ASSIS ESCOLA TÉCNICA - X SÉRIE ENSINO FUNDAMENTAL Comentado [A1]: 3cm da borda negrito maiúsculo e centralizado NOME 1 NOME 2 Comentado [A2]: 5cm da borda negrito maiúsculo

Leia mais

Analfabeto funcional é o sujeito incapaz de interpretar o que lê e de usar a leitura e escrita em atividades cotidianas (UNESCO).

Analfabeto funcional é o sujeito incapaz de interpretar o que lê e de usar a leitura e escrita em atividades cotidianas (UNESCO). Segundo o Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (IBOPE) Somente 26% dos brasileiros acima de 15 anos apresentam plenas habilidades de leitura e escrita; 74% dos brasileiros entre 15 e 64

Leia mais

APRENDER E ENSINAR CIÊNCIAS NATURAIS NO ENSINO FUNDAMENTAL Apresentação do PCN (Parâmetros Curriculares Nacionais) de Ciências Naturais

APRENDER E ENSINAR CIÊNCIAS NATURAIS NO ENSINO FUNDAMENTAL Apresentação do PCN (Parâmetros Curriculares Nacionais) de Ciências Naturais APRENDER E ENSINAR CIÊNCIAS NATURAIS NO ENSINO FUNDAMENTAL Apresentação do PCN (Parâmetros Curriculares Nacionais) de Ciências Naturais INTRODUÇÃO Para o ensino de Ciências Naturais é necessária a construção

Leia mais

LINHAS DE ORIENTAÇÃO PARA OS RELATÓRIOS DE AVALIAÇÃO

LINHAS DE ORIENTAÇÃO PARA OS RELATÓRIOS DE AVALIAÇÃO LINHAS DE ORIENTAÇÃO PARA OS RELATÓRIOS DE AVALIAÇÃO 2014 FICHA TÉCNICA Título: Linhas de Orientação para os Relatórios de Avaliação Edição: Gabinete de Avaliação e Auditoria Camões, Instituto da Cooperação

Leia mais

Esquema para texto dissertativo 5 A s. Prof. Deborah Costa

Esquema para texto dissertativo 5 A s. Prof. Deborah Costa Esquema para texto dissertativo 5 A s Prof. Deborah Costa ESQUEMA 5 A s O esquema que será apresentado poderá ser utilizado para a elaboração de qualquer texto dissertativo; Ele será útil para que você

Leia mais

TEMPO DE DURAÇÃO: 1h. Obrigatória entrega no final da aula. PROPOSTA DE REDAÇÃO

TEMPO DE DURAÇÃO: 1h. Obrigatória entrega no final da aula. PROPOSTA DE REDAÇÃO SIMULADO PRESENCIAL ENEM 2010 TEMPO DE DURAÇÃO: 1h. Obrigatória entrega no final da aula. PROPOSTA DE REDAÇÃO Com base na leitura dos textos motivadores e nos conhecimentos construídos ao longo de sua

Leia mais

Gêneros Textuais Acadêmicocientíficos. 3/6/5AD836_1.jpg

Gêneros Textuais Acadêmicocientíficos.  3/6/5AD836_1.jpg Gêneros Textuais Acadêmicocientíficos http://images.quebarato.com.br/photos/thumbs/ 3/6/5AD836_1.jpg Olá, Pessoal, Vamos acompanhar mais uma aula da prof. Alessandra. Hoje falaremos sobre alguns gêneros

Leia mais

[1] Buzzmonitor Como aprimorar seus relatórios de Social Media

[1] Buzzmonitor Como aprimorar seus relatórios de Social Media [1] Buzzmonitor Como aprimorar seus relatórios de Social Media Sumário [3] Conte sempre novas histórias [4] Dedique-se a encontrar causalidade [5] Tenha o relatório antigo ao seu lado [6] Busque por insights

Leia mais

Proposta de Redação Tema: A honestidade é um valor

Proposta de Redação Tema: A honestidade é um valor Proposta de Redação Tema: A honestidade é um valor Tema central: Reportagem: valores sociais Produção de texto Introdução: A palavra é o meio de que cada um de nós se utiliza para dizer do outro, para

Leia mais

UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR DOM BOSCO CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO PROJETO DE MONOGRAFIA 1. [TÍTULO DO PROJETO] [Subtítulo (se houver)] 2

UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR DOM BOSCO CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO PROJETO DE MONOGRAFIA 1. [TÍTULO DO PROJETO] [Subtítulo (se houver)] 2 UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR DOM BOSCO CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO PROJETO DE MONOGRAFIA 1 [TÍTULO DO PROJETO] [Subtítulo (se houver)] 2 Acadêmico: [...] Orientador: Prof. [ ] São Luís Ano 1 Modelo de

Leia mais

Entre as pessoas ricas e poderosas, quase nenhuma se destaca pelo talento, a cultura, o charme ou a beleza.

Entre as pessoas ricas e poderosas, quase nenhuma se destaca pelo talento, a cultura, o charme ou a beleza. Entre as pessoas ricas e poderosas, quase nenhuma se destaca pelo talento, a cultura, o charme ou a beleza. Para Toni. A pessoa se torna rica e poderosa querendo ser rica e poderosa. Sua perspectiva sobre

Leia mais

Observe com atenção os textos em AMARELO pois são explicações sobre o item.

Observe com atenção os textos em AMARELO pois são explicações sobre o item. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS DEPARTAMENTO DE DIREITO DISCIPLINA PROJETO DE PESQUISA EM DIREITO - DIR5901 Professor: Aires J Rover (http://infojur.ufsc.br/aires) O

Leia mais

Paper O que é e como fazer

Paper O que é e como fazer 1 Paper O que é e como fazer Prof. Sergio Enrique Faria 1- Conceito de paper O paper, position paper ou posicionamento pessoal é um pequeno artigo científico a respeito de um tema pré-determinado. Sua

Leia mais

PRODUTO DO ESTÁGIO CURRÍCULAR OBRIGATÓRIO PAUTA DE ELABORAÇÃO DO PORTFÓLIO LICENCIATURA EM DANÇA

PRODUTO DO ESTÁGIO CURRÍCULAR OBRIGATÓRIO PAUTA DE ELABORAÇÃO DO PORTFÓLIO LICENCIATURA EM DANÇA PRODUTO DO ESTÁGIO CURRÍCULAR OBRIGATÓRIO PAUTA DE ELABORAÇÃO DO PORTFÓLIO LICENCIATURA EM DANÇA 1. Ementa Registro crítico, reflexivo e avaliativo das ações e intervenções que tangenciaram os estágios

Leia mais

ESTRUTURA DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

ESTRUTURA DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO ESTRUTURA DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO O trabalho científico deverá ser organizado de acordo com a estrutura abaixo, NBR 14724/2006: capa; folha de rosto; verso da folha de rosto (ficha catalográfica)

Leia mais

DATA: / / 2012 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 7.º ANO/EF

DATA: / / 2012 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 7.º ANO/EF SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: / / 0 UNIDADE: III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 7.º ANO/EF PROFESSOR(A): VALOR: 0,0 MÉDIA: 6,0 RESULTADO:

Leia mais

Proposta de Redação Tema: Conto fantástico

Proposta de Redação Tema: Conto fantástico Proposta de Redação Tema: Conto fantástico Tema central: Criação de um conto fantástico Produção de texto Introdução: O conto fantástico é um gênero que tem como característica o fato de apresentar ou

Leia mais

PARTE C MINISTÉRIO DA SOLIDARIEDADE, EMPREGO E SEGURANÇA SOCIAL (2) Diário da República, 2.ª série N.º de novembro de 2013

PARTE C MINISTÉRIO DA SOLIDARIEDADE, EMPREGO E SEGURANÇA SOCIAL (2) Diário da República, 2.ª série N.º de novembro de 2013 33090-(2) Diário da República, 2.ª série N.º 217 8 de novembro de 2013 PARTE C MINISTÉRIO DA SOLIDARIEDADE, EMPREGO E SEGURANÇA SOCIAL Gabinete do Secretário de Estado do Emprego Despacho n.º 14500-A/2013

Leia mais

Prof. Ms. Renato Dering

Prof. Ms. Renato Dering Prof. Ms. Renato Dering Argumentar é...? Argumentar é contradizer? Discutir ou debater com alguém é contradizer a ideia do outro? O que é argumento? Definições: 1. Razão, raciocínio que conduz à indução

Leia mais

Team NÓS TE AJUDAMOS A TRANSPIRAR NO SEU NOVO NEGÓCIO.

Team NÓS TE AJUDAMOS A TRANSPIRAR NO SEU NOVO NEGÓCIO. Team NÓS TE AJUDAMOS A TRANSPIRAR NO SEU NOVO NEGÓCIO. 2 Habilidade Geradora de Renda Convidar Abordagens e Modelos de como convidar seus prospectos. Objetivos de Convidar Conhecer o Plano de Negócio Pessoas

Leia mais

AULA 01 Diretrizes para a leitura, análise e interpretação de textos

AULA 01 Diretrizes para a leitura, análise e interpretação de textos 1 AULA 01 Diretrizes para a leitura, análise e interpretação de textos Ernesto F. L. Amaral 08 de março de 2012 Metodologia (DCP 033) Fonte: Severino, Antônio Joaquim. 2007. Metodologia do trabalho científico.

Leia mais

PLANO DE MATERNIDADE

PLANO DE MATERNIDADE PLANO DE MATERNIDADE PREENCHIMENTO OBRIGATÓRIO INSTRUÇÕES GERAIS Este Plano deverá ser preenchido no momento da decisão de ser tornar mãe. Ele é irrevogável. Responda com mente e coração bem abertos. Responda

Leia mais

NOME DA INSTITUIÇÃO DE ENSINO

NOME DA INSTITUIÇÃO DE ENSINO NOME DA INSTITUIÇÃO DE ENSINO TÍTULO DO TRABALHO subtítulo Por Nome(s) do(s) autor(es) Rio de Janeiro Mês Ano NOME DA INSTITUIÇÃO DE ENSINO TÍTULO DO TRABALHO subtítulo Trabalho apresentado à disciplina

Leia mais

DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS PORTUGUÊS 2º CICLO Gestão curricular 5ºano

DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS PORTUGUÊS 2º CICLO Gestão curricular 5ºano DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS PORTUGUÊS 2º CICLO Gestão curricular 5ºano 1º PERÍODO UNIDADES /TEXTOS UNIDADE 0 Um, dois, três Começar! UNIDADE 1 Histórias deste mundo UNIDADE 2 Histórias do maravilhoso A Fada

Leia mais

CONSUMER PAYMENT REPORT 2015

CONSUMER PAYMENT REPORT 2015 PORTUGAL CONSUMER PAYMENT REPORT A Intrum Justitia recolheu dados de. consumidores em 1 países europeus para adquirir o conhecimento da vida quotidiana dos consumidores europeus; dos seus gastos e da sua

Leia mais

MATRIZ DE REFERÊNCIA PARA AVALIAÇÃO EM LÍNGUA PORTUGUESA AVALIA BH 1º, 2º E 3º CICLOS DO ENSINO FUNDAMENTAL

MATRIZ DE REFERÊNCIA PARA AVALIAÇÃO EM LÍNGUA PORTUGUESA AVALIA BH 1º, 2º E 3º CICLOS DO ENSINO FUNDAMENTAL MATRIZ DE REFERÊNCIA PARA AVALIAÇÃO EM LÍNGUA PORTUGUESA AVALIA BH 1º, 2º E 3º CICLOS DO ENSINO FUNDAMENTAL Na realização de uma avaliação educacional em larga escala, é necessário que os objetivos da

Leia mais

Artigo de opinião. Este material foi compilado e adaptado de material didático criado pela Secretaria de Educação do Estado de Pernambuco

Artigo de opinião. Este material foi compilado e adaptado de material didático criado pela Secretaria de Educação do Estado de Pernambuco Artigo de opinião Este material foi compilado e adaptado de material didático criado pela Secretaria de Educação do Estado de Pernambuco O TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO É UMA TIPOLOGIA TEXTUAL QUE VISA

Leia mais

Normas para redação. ... desenvolvemos um sistema elétrico desenvolveu-se um sistema elétrico coloquei uma engrenagem adicional...

Normas para redação. ... desenvolvemos um sistema elétrico desenvolveu-se um sistema elétrico coloquei uma engrenagem adicional... Normas para redação Impessoalidade Evitar referências pessoais, como meu trabalho, meus estudos, que devem ser substituídos por expressões como neste trabalho, o presente estudo. O uso de nós é igualmente

Leia mais

NA EDUCAÇÃO INFANTIL, A TAREFA DE ENSINAR É MUITO SÉRIA. entusiasmo pela

NA EDUCAÇÃO INFANTIL, A TAREFA DE ENSINAR É MUITO SÉRIA. entusiasmo pela NA EDUCAÇÃO INFANTIL, A TAREFA DE ENSINAR É MUITO SÉRIA. desco entusiasmo pela berta só o é anglo. ENSINAR É UMA TAREFA MUITO SÉRIA. MAS ISSO NÃO QUER DIZER QUE NÃO POSSA VIR ACOMPANHADA DE AFETO E DE

Leia mais

Elementos Pré-textuais. Elementos Textuais. O Relatório de Pesquisa (adaptado para artigo) Elementos Pós-textuais. Elementos Pré-textuais

Elementos Pré-textuais. Elementos Textuais. O Relatório de Pesquisa (adaptado para artigo) Elementos Pós-textuais. Elementos Pré-textuais ELEMENTOS ESTRUTURAIS DO TRABALHO DE CONCLUSÃO Elementos Pré-textuais O Relatório de Pesquisa (adaptado para artigo) Elementos Pós-textuais Profª. Drª. Berenice Gonçalves Hackmann Elementos Pré-textuais

Leia mais

NOME DA INSTITUIÇÃO 1 fonte 12. RELATÓRIO DE fonte 12. NOME DO(A) ALUNO(A) fonte 12. Nome da Cidade fonte 12 Ano CAPA

NOME DA INSTITUIÇÃO 1 fonte 12. RELATÓRIO DE fonte 12. NOME DO(A) ALUNO(A) fonte 12. Nome da Cidade fonte 12 Ano CAPA CAPA NOME DA INSTITUIÇÃO 1 fonte 12 [H1] Comentário: Use margens: Superior e esquerda: 3com; Inferior e direita: 2cm. NOME DO(A) ALUNO(A) fonte 12 [HDA2] Comentário: Use ordem alfabética. RELATÓRIO DE

Leia mais

ANEXO II - Roteiro para Apresentação da Proposta de Empreendimento

ANEXO II - Roteiro para Apresentação da Proposta de Empreendimento ANEXO II - Roteiro para Apresentação da Proposta de Empreendimento Este roteiro tem por finalidade orientar o candidato na elaboração da proposta a ser apresentada para a seleção de empreendimentos na

Leia mais

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. de A. Fundamentos de metodológica científica. 3. ed. rev. e ampl. São Paulo: Atlas, p

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. de A. Fundamentos de metodológica científica. 3. ed. rev. e ampl. São Paulo: Atlas, p LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. de A. Fundamentos de metodológica científica. 3. ed. rev. e ampl. São Paulo: Atlas, 1993. p.238-243. 1. ARTIGOS CIENTÍFICOS Os artigos científicos são pequenos estudos, porém

Leia mais

Atlas das Cidades Portuguesas

Atlas das Cidades Portuguesas Informação à Comunicação Social 7 de Junho de 2002 Atlas das Cidades Portuguesas Pela primeira vez o INE edita um Atlas das Cidades de Portugal, publicação que reúne um conjunto de indicadores sobre as

Leia mais

Anexo B Relação de Assuntos Pré-Requisitos à Matrícula

Anexo B Relação de Assuntos Pré-Requisitos à Matrícula Anexo B Relação de Assuntos Pré-Requisitos à Matrícula MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA DO EXÉRCITO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO PREPARATÓRIA E ASSISTENCIAL 6º ANO Ensino

Leia mais

Características das questões Abordagem direta de conceitos clássicos e de temas da atualidade Interligação com assuntos do cotidiano Emprego de

Características das questões Abordagem direta de conceitos clássicos e de temas da atualidade Interligação com assuntos do cotidiano Emprego de Prof. Paulo Inácio Características das questões Abordagem direta de conceitos clássicos e de temas da atualidade Interligação com assuntos do cotidiano Emprego de Pequenos textos (geógrafos clássicos,

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PEDRO ALEXANDRINO BIG 6. Modelo de Pesquisa e Tratamento da Informação

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PEDRO ALEXANDRINO BIG 6. Modelo de Pesquisa e Tratamento da Informação AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PEDRO ALEXANDRINO BIG 6 Modelo de Pesquisa e Tratamento da Informação RAZÕES DA ADOÇÃO DE UM MODELO DE PESQUISA Importância do desenvolvimento de competências de investigação: procurar

Leia mais

As varetas e as estacas. TU. SEXUALIDADE E AFETIVIDADE

As varetas e as estacas. TU. SEXUALIDADE E AFETIVIDADE UNIDADE 2: As varetas e as estacas. TU. SEXUALIDADE E AFETIVIDADE 1ºESO 2ºESO Quem é você? Reconhecer minha sexualidade e meus afetos me ajuda a conhecer. Na igualdade e a diferença. No amor. 4. Meus primeiros

Leia mais

DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS PORTUGUÊS 2º CICLO Gestão curricular 6ºano

DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS PORTUGUÊS 2º CICLO Gestão curricular 6ºano DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS PORTUGUÊS 2º CICLO Gestão curricular 6ºano UNIDADES /TEXTOS UNIDADE 0 Ponto de partida UNIDADE 5 Apanha-me também um poeta 1º PERÍODO DOMÍNIOS / CONTEÚDOS Expressão oral: memória

Leia mais

MBA EMPRESARIAL. Disciplina: Metodologia do Trabalho Cientifico

MBA EMPRESARIAL. Disciplina: Metodologia do Trabalho Cientifico FACULDADE DE ENGENHARIA DE SOROCABA Departamento de Pesquisa: Curso de Pós-Graduação "Lato-Sensu" MBA EMPRESARIAL Disciplina: Metodologia do Trabalho Cientifico Prof. Adm. Ms. Alexandre de Paula Pereira

Leia mais

DIAGNÓSTICO PRÉVIO Video 1: As bases da Neuro Persuasão VIDEO 1. Curso Neuro Persuasão BrainPower

DIAGNÓSTICO PRÉVIO Video 1: As bases da Neuro Persuasão VIDEO 1. Curso Neuro Persuasão BrainPower DIAGNÓSTICO PRÉVIO Video 1: As bases da Neuro Persuasão VIDEO 1 Curso Neuro Persuasão BrainPower EXPLICAÇÃO PASSO 1 Na página seguinte você encontrará um questionário: 1) Na primeira coluna tem uma frase.

Leia mais

Fundamentos do Negócio. Adriana Santiago Miller Diretora Sênior Mary Kay

Fundamentos do Negócio. Adriana Santiago Miller Diretora Sênior Mary Kay Fundamentos do Negócio Adriana Santiago Miller Diretora Sênior Mary Kay Mary Kay Ash Você pode tudo que quiser 7 anos de idade Mary Kay Ash já fazia tudo como uma adulta cozinhava, cuidada do pai invalido

Leia mais

LINGUAGEM E ARGUMENTAÇÃO JURÍDICA

LINGUAGEM E ARGUMENTAÇÃO JURÍDICA AULA 5 PG 1 Este material é parte integrante da disciplina Linguagem e Argumentação Jurídica oferecido pela UNINOVE. O acesso às atividades, as leituras interativas, os exercícios, chats, fóruns de discussão

Leia mais

MANUAL PARA ELABORAÇÃO E APRESENTAÇÃO DO BANNER (PÔSTER CIENTÍFICO)

MANUAL PARA ELABORAÇÃO E APRESENTAÇÃO DO BANNER (PÔSTER CIENTÍFICO) MANUAL PARA ELABORAÇÃO E APRESENTAÇÃO DO BANNER (PÔSTER CIENTÍFICO) 1 BANNER (PÔSTER CIENTÍFICO) 1.1 Conceito O banner, painel ou pôster é um tipo de trabalho científico que objetiva, de forma clara e

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL. Aula 18

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL. Aula 18 FACULDADE CAMÕES PORTARIA 4.059 PROGRAMA DE ADAPTAÇÃO DE DISCIPLINAS AO AMBIENTE ON-LINE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL DOCENTE: ANTONIO SIEMSEN MUNHOZ, MSC. ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: FEVEREIRO DE 2007. Orientações

Leia mais

CHAMADA REVISTA LITERATURA EM DEBATE

CHAMADA REVISTA LITERATURA EM DEBATE CHAMADA REVISTA LITERATURA EM DEBATE v. 8, n. 14 Está aberta a chamada para publicação na revista Literatura em Debate, do Curso de Mestrado em Letras Literatura Comparada - da Universidade Regional Integrada

Leia mais

LEI Nº 5.555, DE 6 DE NOVEMBRO DE 2015

LEI Nº 5.555, DE 6 DE NOVEMBRO DE 2015 LEI Nº 5.555, DE 6 DE NOVEMBRO DE 2015 ALTERA A Lei nº 2.185, de 30 de dezembro de 1998, que dispõe sobre o registro e o funcionamento de academias e de estabelecimentos que atuam na área do ensino e prática

Leia mais

GABARITO DA QUESTÃO DISCURSIVA DE DIREITO PROCESSUAL CIVIL

GABARITO DA QUESTÃO DISCURSIVA DE DIREITO PROCESSUAL CIVIL GABARITO DA QUESTÃO DISCURSIVA DE DIREITO PROCESSUAL CIVIL 1. Questão: Disserte sobre a limitação territorial da coisa julgada na sentença proferida em ação civil pública, com base na abordagem existente

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO NÚCLEO REGIONAL DE EDUCAÇÃO DE TOLEDO. Texto 1 Letras de músicas funk 1

GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO NÚCLEO REGIONAL DE EDUCAÇÃO DE TOLEDO. Texto 1 Letras de músicas funk 1 Nome: Maria Celia ATIVIDADES PRÁTICAS Texto 1 Letras de músicas funk 1 As letras de música do funk carioca escandalizam muita gente pelo conteúdo sexual, às vezes ofensivo, e palavras de baixo calão. O

Leia mais

Metodologia da Pesquisa

Metodologia da Pesquisa Metodologia da Pesquisa Apresentação Nome Área de atuação Tema de interesse para pesquisa O SABER CIENTÍFICO O SER HUMANO TEM UMA NECESSIDADE DE CONSTRUIR SABER POR SI SÓ. O PRINCIPAL OBJETIVO DA PESQUISA

Leia mais

Definições Resenha-resumo: Resenha-crítica:

Definições Resenha-resumo: Resenha-crítica: Definições Resenha-resumo: É um texto que se limita a resumir o conteúdo de um livro, de um capítulo, de um filme, de uma peça de teatro ou de um espetáculo, sem qualquer crítica ou julgamento de valor.

Leia mais

3º SIMULADO MODELO ENEM

3º SIMULADO MODELO ENEM 3º SIMULADO MODELO ENEM - 2016 3ª SÉRIE e PRÉ-VESTIBULAR REDAÇÃO 2º DIA NOTA: Nome completo: Matrícula: Unidade: Turma: Corretor: Exame Nacional do Ensino Médio EDUCANDO PARA SEMPRE INSTRUÇÕES 1. A REDAÇÃO

Leia mais

AULA 06 Diretrizes para a leitura, análise e interpretação de textos

AULA 06 Diretrizes para a leitura, análise e interpretação de textos 1 AULA 06 Diretrizes para a leitura, análise e interpretação de textos Ernesto F. L. Amaral 19 de março de 2010 Metodologia (DCP 033) Fonte: Severino, Antônio Joaquim. 2007. Metodologia do trabalho científico.

Leia mais

IDENTIDADES. Metamorfose. Nome:Stefany Santos

IDENTIDADES. Metamorfose. Nome:Stefany Santos Metamorfose IDENTIDADES Metamorfose Nome:Stefany Santos ÍNDICE O que significa metamorfose? O que significa metamorfose ambulante? Indagações Metamorfose Frase Citação Musica Considerações finais Dedicado

Leia mais

1-A introdução. Ela deve ser breve. Apenas para despertar a atenção e o interesse dos ouvintes. Assim como:

1-A introdução. Ela deve ser breve. Apenas para despertar a atenção e o interesse dos ouvintes. Assim como: TREINAMENTO E TÉCNICAS DE ORATÓRIA Proferir um discurso na reunião sacramental ou em qualquer de nossas reuniões da Igreja é uma oportunidade que dever ser reconhecida por todos como sendo especial. Todo

Leia mais

O dia a dia de nossas exposições e argumentos!

O dia a dia de nossas exposições e argumentos! Atividade extra O dia a dia de nossas exposições e argumentos! Questão 1 (IFSP - 2013) Buscando a excelência Lya Luft Estamos carentes de excelência. A mediocridade reina, assustadora, implacável e persistentemente.

Leia mais

Raciocínio Lógico Matemático

Raciocínio Lógico Matemático Raciocínio Lógico Matemático Cap. 4 - Implicação Lógica Implicação Lógica Antes de iniciar a leitura deste capítulo, verifique se de fato os capítulos anteriores ficaram claros e retome os tópicos abordados

Leia mais

CARACTERÍSTICAS BÁSICAS DE UM ARTIGO CIENTÍFICO

CARACTERÍSTICAS BÁSICAS DE UM ARTIGO CIENTÍFICO CARACTERÍSTICAS BÁSICAS DE UM ARTIGO CIENTÍFICO PRODUZIR ARTIGOS CIENTÍFICOS Os artigos científicos são pequenos estudos, porém completos, que tratam de uma questão verdadeiramente científica, mas que

Leia mais

Metodologia de pesquisa para Ciência da Computação

Metodologia de pesquisa para Ciência da Computação Metodologia de pesquisa para Ciência da Computação Prof. Raul Sidnei Wazlawick 1 Escrita da Monografia A escrita de uma monografia depende fundamentalmente da existência de algum conteúdo para ser apresentado.

Leia mais

ROTEIRO ORIENTATIVO PRÊMIO ANTP - ABRATI - EDIÇÃO 2016

ROTEIRO ORIENTATIVO PRÊMIO ANTP - ABRATI - EDIÇÃO 2016 ROTEIRO ORIENTATIVO PRÊMIO ANTP - ABRATI - EDIÇÃO 2016 "BOAS PRÁTICAS DO TRANSPORTE TERRESTRE DE PASSAGEIROS OBJETIVO Esse documento pretende apresentar um roteiro de orientação às empresas que pretendem

Leia mais

Pedro Soares é Fundador da Unikonsultoria, Consultor de Marketing Digital, Especialista em Vendas Online e Dedica se em Ajudar Empresários que Buscam

Pedro Soares é Fundador da Unikonsultoria, Consultor de Marketing Digital, Especialista em Vendas Online e Dedica se em Ajudar Empresários que Buscam Pedro Soares é Fundador da Unikonsultoria, Consultor de Marketing Digital, Especialista em Vendas Online e Dedica se em Ajudar Empresários que Buscam Aumentar os Resultados dos Negócios com a Ajuda da

Leia mais

PROTOCOLO DA ENTREVISTA

PROTOCOLO DA ENTREVISTA [Legitimação da entrevista] Ent. Em relação ao primeiro bloco, o objetivo específico é conhecer as razões e motivações que levam a educadora a utilizar a metodologia do trabalho de projeto. A primeira

Leia mais

INDICADORES SMART. Indicadores SMART

INDICADORES SMART. Indicadores SMART INDICADORES SMART 1 1. Introdução A identificação de Indicadores é de grande utilidade na medida em que evidencia como se vão alcançando os objetivos e os resultados no âmbito da execução de uma determinada

Leia mais

CONTATOS E AGENDAMENTOS. Como fazer contatos e agendar corretamente em cada situação para lotar sua agenda sempre e BOMBAR seu negócio

CONTATOS E AGENDAMENTOS. Como fazer contatos e agendar corretamente em cada situação para lotar sua agenda sempre e BOMBAR seu negócio CONTATOS E AGENDAMENTOS Como fazer contatos e agendar corretamente em cada situação para lotar sua agenda sempre e BOMBAR seu negócio Agendamento para o Inicio Perfeito das novas consultoras IP: Primeiro

Leia mais

COMO MONTAR MEU HORÁRIO DE ESTUDO? O meu horário ATUAL de estudo

COMO MONTAR MEU HORÁRIO DE ESTUDO? O meu horário ATUAL de estudo COMO MONTAR MEU HORÁRIO DE ESTUDO? O meu horário ATUAL de estudo Preencha este horário segundo a distribuição de tempo que você tem a intenção de fazer: Pinte de vermelho o tempo ocupado em aulas; Pinte

Leia mais