1. DA POSSIBILIDADE DE PRORROGAÇÃO DE SERVIÇOS DE ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS DECORRENTES DE ATA DE REGISTRO DE PREÇOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "1. DA POSSIBILIDADE DE PRORROGAÇÃO DE SERVIÇOS DE ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS DECORRENTES DE ATA DE REGISTRO DE PREÇOS"

Transcrição

1 1. DA POSSIBILIDADE DE PRORROGAÇÃO DE SERVIÇOS DE ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS DECORRENTES DE ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Indaga-se sobre a possibilidade de os contratos decorrentes de ata de registro de preços, para contratação de empresa especializada na organização de eventos, à semelhança dos contratos de prestação de serviços contínuos, prorrogarem-se por sessenta meses. principais: Para responder a essa questão, é necessário examinar dois pontos 1) há que se analisar previamente a distinção jurídica que se faz entre os instrumentos da Ata de Registro de Preços e de seus contratos decorrentes; 2) ato contínuo, é necessário examinar se a prestação de serviços especializados de organização de eventos possui a natureza jurídica contínua, para fins de aplicação do art. 57 da Lei nº /93; 1.1. Da desvinculação dos contratos decorrentes das atas de registro de preços É muito comum ser confundida a vigência da ata de registro de preços com a do contrato que é celebrado em sua decorrência. A vigência da ata e do contrato transcorrem de forma independente, contudo, o ajuste somente pode ser celebrado se a ata estiver vigente, cabendo, nessa situação, prolongar sua execução por período superior à expiração da validade da ata. A ata não acompanha o exercício financeiro, porque não apresenta reserva orçamentária no seu texto e pode vigorar por até um ano. O contrato, por sua vez, está adstrito ao exercício financeiro, pois sua duração está limitada à vigência dos respectivos créditos orçamentários, conforme expressa disposição legal nesse sentido. Em obra desse parecerista, além de elucidar essa questão, fez-se destacar que há duas exceções à regra da vigência contratual vinculada aos créditos orçamentários: A primeira ocorre quando o SRP destina-se a serviços contínuos, porque o art. 57, inc. II, da Lei nº /93, admite que os respectivos contratos sejam prorrogados em até sessenta meses. [...] Outra peculiar situação é a dos contratos de locação, em que o Poder Público seja locatário do imóvel. Por força do art. 62, 3º, inc. I, da Lei nº /93, não se

2 aplicam a tais ajustes o prazo de vigência contratual do art. 57, da mesma norma. A duração desses contratos reger-se-á pela regras da Lei do Inquilinato. 1 Em apertada síntese, pode-se dizer que a vigência da ata é independente do contrato, o qual somente poderá ter sua vigência prorrogada por até sessenta meses, em se tratando de serviços contínuos ou de contrato de aluguel, hipótese em que sua vigência será pactuada nos termos da Lei nº , de 18 de outubro de A inteligência desse entendimento está expressamente prevista no Decreto nº 3.931, de 19 de setembro de 2001, em seu art. 4º, caput e 1º: Art. 4º O prazo de validade da Ata de Registro de Preço não poderá ser superior a um ano, computadas neste as eventuais prorrogações. 1º Os contratos decorrentes do SRP terão sua vigência conforme as disposições contidas nos instrumentos convocatórios e respectivos contratos, obedecido o disposto no art. 57 da Lei n o 8.666, de Observa-se, pois, que a própria norma regulamentadora do Registro de Preços, quando trata dos prazos de vigência, destaca os dois instrumentos em diferentes dispositivos remetendo a limitação da vigência dos contratos à Lei nº 8.666/1993, específica. Assim, a linha de raciocínio que se definiu é a seguinte: 1) Prazo da Ata de Registro de Preços no máximo um ano no âmbito da Administração Pública Federal; 2 2) A vigência dos contratos decorrentes das Atas de Registro de Preços regula-se pela Lei nº 8.666/1993, especificamente no art. 57 e seus incisos Da natureza contínua dos serviços de organização de eventos Serviços contínuos, conforme conceituava a Instrução Normativa MARE nº. 18/97 eram aqueles serviços auxiliares, necessários à Administração para o desempenho de suas atribuições, cuja interrupção possa comprometer a continuidade de suas atividades e cuja contratação deve se estender por mais de um ano. 1 JACOBY FERNANDES, Jorge Ulisses. Sistema de Registro de Preços e Pregão. Belo Horizonte: Fórum, 2003, p Recentemente, a AGU definiu a interpretação conferida ao art. 4º do Decreto nº 39361/2001, conforme Orientação Normativa/AGU nº 19, de , publicada no DOU de , S. 1, p. 14: O prazo de validade da Ata de Registro de Preços é de no máximo um ano, nos termos do art. 15, 3º, inc. III, da Lei nº 8.666, de 1993, razão porque eventual prorrogação da sua vigência, com fundamento no 2º do art. 4º do Decreto nº 3.931, de 2001, somente será admitida até o referido limite, e desde que devidamente justificada, mediante autorização da autoridade superior e que a proposta continue se mostrando mais vantajosa.

3 A novel Instrução Normativa nº. 02, de 30 de abril de 2008, do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, em seu art. 6º estabelece que os serviços continuados são aqueles que apóiam a realização das atividades essenciais ao cumprimento da missão institucional do órgão ou entidade, conforme dispõe o Decreto nº 2.271/97. Esse último conceito impõe um caráter de subsidiário aos serviços terceirizados. A respeito, conforme preceitua Jorge Ulisses Jacoby Fernandes, a expressão serviços contínuos não traria maiores complicações, não fossem os maus intérpretes que pretendessem atribuir-lhe sinonímia a serviços essenciais. Felizmente, prevaleceu o entendimento coerente com o preciso sentido do termo, ou seja, aplicam-se as prescrições do art. 57, inc. II, da Lei nº /93, referido aos serviços cuja execução se protrai no tempo. 3 Em regra, são passíveis de terceirização as atividades materiais acessórias, instrumentais ou complementares aos assuntos que constituem área de competência legal do órgão ou entidade, nos termos balizados pelo Decreto nº /97. Para verificar se organização de eventos são serviços de natureza continuada, primeiramente bastaria procurar sua especificação no rol exemplificativo estabelecido no 1º do art. 1º do Decreto nº /97. De plano, seria possível considerar que não se tratam de serviços contínuos, eis que não estão elencados no referido Regulamento. [1] Em diversas situações, erroneamente, são considerados serviços contínuos somente aqueles elencados no referido dispositivo. Essa é uma interpretação errônea, visto que as normas não podem alterar a natureza das coisas, mas apenas suas definições, conceituações, etc. A interpretação de leis e regulamentos, mesmo auxiliada pelo viçoso ferramental da hermenêutica jurídica pode carecer de um parâmetro vital, qual seja, a sua aderência com a realidade. Não basta interpretar, o resultado deve ser útil e o intérprete pragmático. 3 Nesse sentido: Jorge Ulisses Jacoby Fernandes, em sua obra Sistema de Registro de Preços e Pregão Presencial e Eletrônico. [1] BRASIL. Decreto nº , de 07 de julho de Art. 1º No âmbito da Administração Pública Federal direta, autárquica e fundacional poderão ser objeto de execução indireta as atividades materiais acessórias, instrumentais ou complementares aos assuntos que constituem área de competência legal do órgão ou entidade. 1º As atividades de conservação, limpeza, segurança, vigilância, transportes, informática, copeiragem, recepção, reprografia, telecomunicações e manutenção de prédios, equipamentos e instalações serão, de preferência, objeto de execução indireta.

4 Com efeito, filia-se ao entendimento de que serviço contínuo deve ser analisado caso a caso, consoante estabelece o Tribunal de Contas da União em seu Manual de Licitações e Contratos: A Administração deve definir em processo próprio quais são seus serviços contínuos, pois o que é contínuo para determinado órgão ou entidade pode não ser para outros. [2] Veja-se um exemplo: certamente, a aquisição de passagem aérea não é serviço contínuo para um órgão ou entidade que não a compra com freqüência e sua atividade-fim não está voltada para atividades que demandam deslocamento contínuo e freqüente - Decisão 592/94, Decisão 409/94 e Acórdão 1386/05, todos do Plenário do TCU. Tampouco aquisição de combustível é serviço de natureza continuada para órgão que o compra para abastecer frota de uso normal - Acórdão 1438/03 da Primeira Câmara. É serviço contínuo a aquisição de passagem aérea, todavia, nos casos em que os deslocamentos aéreos se confundirem com as próprias atribuições essenciais do órgão ou entidade, quando forem necessidades permanentes - Acórdão 2682/05 da Primeira Câmara do TCU, a exemplo do que ocorre com o Ministério das Relações Exteriores. Por isso que sabiamente o Plenário do TCU exara determinações para que o órgão ou entidade estabeleça processo próprio para determinar quais são seus serviços contínuos. Além da necessidade permanente, requisito flexibilizado pela Instrução Normativa nº. 02/2008 MPOG, [3] também podem ser considerados contínuos os serviços que, na ocorrência de soluções de continuidade, paralisem ou retardem as atividades da Administração, de sorte a comprometer a correspondente função do órgão ou entidade, conforme inteligente decisão exarada no Tribunal de Contas do Distrito Federal. [4] De igual modo, dependendo do bem ou serviço pretendido, torna-se conveniente, em razão dos custos fixos envolvidos no seu fornecimento, um dimensionamento maior do prazo contratual com vistas à obtenção de preços e condições mais vantajosas para a Administração, de que cabe citar, por exemplo, evitar custos administrativos desnecessários com compras rotineiras. [2] BRASIL. Tribunal de Contas da União. Licitações e Contratos - Orientações Básicas. 3 ed., rev., atual. e ampl. Brasília, 2006, p [3] Q. cfr. art. 6º da referida norma administrativa. [4] DISTRITO FEDERAL. Tribunal de Contas do Distrito Federal. Decisão nº 5.252/96, exarada do Processo nº 4.986/95. Disponível em:

5 Quanto aos serviços aqui tratados, é fato notório que, em via de praxes nos órgãos e entidades da Administração Pública, são de necessidade continuada, seja em razão do não comprometimento de sua atividade-fim, ou quando constatado que na ausência da prestação dos serviços haja paralisação ou retardamento das atividades, devendo os contratos se estender por mais de um exercício financeiro, a fim de evitar aquisições rotineiras e antieconômicas. Nesse sentido, pode-se citar a ampla prática dessa contratação na Administração Pública Federal, a exemplo de contratações realizadas pelo Ministério das Cidades, Ministério da Cultura e a própria Controladoria-Geral da União, conforme dispõe o edital de pregão nº 06/2009, cláusula décima primeira da minuta de contrato, anexo III do edital: 4 2. CONCLUSÃO CLÁUSULA DÉCIMA PRIMEIRA - DA VIGÊNCIA O presente Contrato terá vigência de 12 (doze) meses a contar da data da assinatura do contrato, podendo ser prorrogado por iguais e sucessivos períodos, com vantagens para a CONTRATANTE, até o limite de 60 (sessenta) meses, com fundamento no art. 57, inciso II, da Lei n.º 8.666/1993. Conclui-se, portanto, que a Ata de Registro de Preços e os contratos administrativos decorrentes são instrumentos jurídicos distintos, os quais têm prazo de vigência regulados de forma diversa, cada qual conforme a norma de regência aplicável. Nesse sentido, sendo considerado que os serviços de organização de eventos, em regra, têm natureza contínua, é possível que tenham vigência superior à própria Ata de Registro de Preços, notoriamente, considerando a possibilidade de prorrogação em até 60 meses, conforme dispõe o art. 57, inc. II, da Lei nº 8.666/1993. Isso porque a partir do momento da contratação, o instrumento de ajuste tem independência em relação à Ata de Registro de Preços, tendo seus prazos e demais condições regulados pela Lei nº 8.666/1993. Esta Lei estabelece o prazo de doze meses, prorrogável em até 60 meses, para os contratos de prestação de serviços de natureza contínua. 4 CGU. PREGÃO ELETRÔNICO Nº 06/ A presente licitação tem por objeto o REGISTRO DE PREÇOS para a contratação de empresa especializada na prestação de serviços, sob demanda, de organização de eventos e serviços correlatos, a serem realizados pela Controladoria-Geral da União CGU, em todo o território nacional, compreendendo planejamento operacional, organização, execução e acompanhamento, nos termos e condições constantes no presente Edital e seus anexos.

Duração dos Contratos. Vinculação do Contrato. Manutenção das Condições de Habilitação e Qualificação. Foro

Duração dos Contratos. Vinculação do Contrato. Manutenção das Condições de Habilitação e Qualificação. Foro Vinculação do Contrato O contrato fica vinculado, obrigatoriamente, à proposta do contratado e aos termos da licitação realizada, ou aos termos do ato de dispensa ou inexigibilidade de licitação. Manutenção

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 3.931, DE 19 DE SETEMBRO DE 2001. Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21

Leia mais

Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993.

Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993. DECRETO N.º 7.892, DE 23 DE JANEIRO DE 2013. Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993. A PRESIDENTA DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que

Leia mais

DECRETO N 001 A / 2015 De 02 de janeiro de 2015.

DECRETO N 001 A / 2015 De 02 de janeiro de 2015. DECRETO N 001 A / 2015 De 02 de janeiro de 2015. EMENTA: Regulamenta o Sistema de Registro de Preços SRP previsto no art. 15 da Lei nº 8.666/93, no âmbito do Município de Central Bahia. O PREFEITO DO MUNICÍPIO

Leia mais

ESTADO DO PARÁ TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS GABINETE DA CONSELHEIRA MARA LÚCIA

ESTADO DO PARÁ TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS GABINETE DA CONSELHEIRA MARA LÚCIA 20 Processo n.º: 201506614-00 Assunto: Consulta Órgão: Prefeitura Municipal de Canaã dos Carajás Interessado: Jeová Gonçalves de Andrade Exercício: 2015 RELATÓRIO JEOVÁ GONÇALVES DE ANDRADE, Prefeito do

Leia mais

DIÁRIO OFICIAL EDIÇÃO Nº 030224 de 30/06/2004

DIÁRIO OFICIAL EDIÇÃO Nº 030224 de 30/06/2004 DIÁRIO OFICIAL EDIÇÃO Nº 030224 de 30/06/2004 GABINETE DO GOVERNADOR D E C R E T O Nº 1.093, DE 29 DE JUNHO DE 2004 Institui, no âmbito da Administração Pública Estadual, o Sistema de Registro de Preços

Leia mais

ESTADO DO PARÁ TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS GABINETE DA CONSELHEIRA MARA LÚCIA RESOLUÇÃO N.º 11.890. Relatora: Conselheira Mara Lúcia

ESTADO DO PARÁ TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS GABINETE DA CONSELHEIRA MARA LÚCIA RESOLUÇÃO N.º 11.890. Relatora: Conselheira Mara Lúcia 20 Processo n.º: 201506614-00 Assunto: Consulta Órgão: Prefeitura Municipal de Canaã dos Carajás Interessado: Jeová Gonçalves de Andrade Exercício: 2015 Relatora: Conselheira Mara Lúcia RELATÓRIO JEOVÁ

Leia mais

Concurso - EPPGG 2013. Prof. Leonardo Ferreira Turma EPPGG-2013 Aula 06,07,08,09

Concurso - EPPGG 2013. Prof. Leonardo Ferreira Turma EPPGG-2013 Aula 06,07,08,09 Concurso - EPPGG 2013 Prof. Leonardo Ferreira Turma EPPGG-2013 Aula 06,07,08,09 Ordem ao caos...(p4) Tema 4: 1. Práticas de gestão governamental no Brasil e seus resultados: Gestão de suprimentos e logística

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DE ASSUNTOS JURÍDICOS

PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DE ASSUNTOS JURÍDICOS PUBLICADO NO DOMP Nº 954 DE: 20/02/2014 PÁG: 2 PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMAS DECRETO Nº 730, DE 20 DE FEVEREIRO DE 2014. Dispõe sobre o regulamento do Sistema de Registro de Preços e adota outras providências.

Leia mais

G E S T Ã O D E C O M P R A S P O R R E G I S T R O D E P R E Ç O S. VALDIR AUGUSTO DA SILVA Gestão Estratégica de Compras Portal de Compras

G E S T Ã O D E C O M P R A S P O R R E G I S T R O D E P R E Ç O S. VALDIR AUGUSTO DA SILVA Gestão Estratégica de Compras Portal de Compras G E S T Ã O D E C O M P R A S P O R R E G I S T R O D E P R E Ç O S VALDIR AUGUSTO DA SILVA Gestão Estratégica de Compras Portal de Compras SUMÁRIO O Sistema de Registro de Preços do Governo do Estado

Leia mais

Contratos. Licitações & Contratos - 3ª Edição

Contratos. Licitações & Contratos - 3ª Edição Contratos 245 Conceito A A Lei de Licitações considera contrato todo e qualquer ajuste celebrado entre órgãos ou entidades da Administração Pública e particulares, por meio do qual se estabelece acordo

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO AUDITORIA INTERNA SECRETARIA DE ORIENTAÇÃO E AVALIAÇÃO PARECER SEORI/AUDIN MPU Nº 698/2014

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO AUDITORIA INTERNA SECRETARIA DE ORIENTAÇÃO E AVALIAÇÃO PARECER SEORI/AUDIN MPU Nº 698/2014 MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO AUDITORIA INTERNA SECRETARIA DE ORIENTAÇÃO E AVALIAÇÃO PARECER SEORI/AUDIN MPU Nº 698/2014 Referência : Correio eletrônico de 24/2/2014. Protocolo AUDIN-MPU nº 360/2014. Assunto

Leia mais

Duração dos contratos administrativos Novos paradigmas

Duração dos contratos administrativos Novos paradigmas Duração dos contratos administrativos Novos paradigmas JACOBY FERNANDES, Jorge Ulisses Resumo: Tendo em vista as recentes alterações da Lei de Licitações e Contratos no âmbito da duração dos contratos

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA

ESTADO DE SANTA CATARINA DECRETO N.º 2356/2013 Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993, e dá outras providências. Rosane Minetto Selig, Prefeita Municipal de Ouro

Leia mais

Assunto: Acompanhamento da publicação de extratos de contratos e dispensas de licitação no D.O.U.

Assunto: Acompanhamento da publicação de extratos de contratos e dispensas de licitação no D.O.U. Tribunal de Contas da União Dados Materiais: Decisão 503/96 - Plenário - Ata 32/96 Processo nº TC 625.062/96-5 Responsável: Ricardo Leônidas Ribas Entidade: Banco Meridional S/A Relator: Ministro Humberto

Leia mais

XI Semana de Adminis minis ação Orç Or amen amen ária , Financeira r e d e e d Contr Con a tr t a ações Públi Púb cas Oficina Oficina nº

XI Semana de Adminis minis ação Orç Or amen amen ária , Financeira r e d e e d Contr Con a tr t a ações Públi Púb cas Oficina Oficina nº Oficina nº 30 Sistema de Registro de Preço SISRP Legislação Decreto nº 7.892, de 23 de janeiro de 2013. ABOP Slide 1 Ementa da Oficina Nº 35 / Área: Contratações Públicas Legislação / Fundamentos SISTEMA

Leia mais

Estabelece margem de preferência em licitações para produtos manufaturados e serviços nacionais, priorizando bens e serviços produzidos no País.

Estabelece margem de preferência em licitações para produtos manufaturados e serviços nacionais, priorizando bens e serviços produzidos no País. MEDIDA PROVISÓRIA N 495, DE 19 DE JULHO DE 2010 Estabelece margem de preferência em licitações para produtos manufaturados e serviços nacionais, priorizando bens e serviços produzidos no País. Altera as

Leia mais

SERVIÇOS DE RESPONSABILIDADE DE PRESTADORAS DE STFC (SERVIÇO TELEFÔNICO FIXO COMUTADO). INCLUSÃO

SERVIÇOS DE RESPONSABILIDADE DE PRESTADORAS DE STFC (SERVIÇO TELEFÔNICO FIXO COMUTADO). INCLUSÃO São Paulo, 01 de julho de 2013. Respostas às Impugnações de Edital de Licitação. Interessadas: VIVO S/A e CLARO S/A Referente: Respostas às Impugnações oferecidas ao PROCESSO ADMINISTRATIVO N.º 031/2013

Leia mais

AS PECULIARIDADES DO SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS NO TOCANTE À LICITAÇÃO EM MENÇÃO AO NOVO DECRETO Nº 7.892, DE 23 DE JANEIRO DE 2013

AS PECULIARIDADES DO SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS NO TOCANTE À LICITAÇÃO EM MENÇÃO AO NOVO DECRETO Nº 7.892, DE 23 DE JANEIRO DE 2013 AS PECULIARIDADES DO SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS NO TOCANTE À LICITAÇÃO EM MENÇÃO AO NOVO DECRETO Nº 7.892, DE 23 DE JANEIRO DE 2013 ANNA CAROLINA AZEVEDO BEZERRA 1 JOÃO MARCELO DOS SANTOS SILVA 2 RESUMO

Leia mais

Sistema de Registro de Preços

Sistema de Registro de Preços Sistema de Registro de Preços Perguntas e respostas Edição revisada - 2014 Controladoria-Geral da União - CGU Secretaria Federal de Controle Interno Sistema de Registro de Preços Perguntas e respostas

Leia mais

MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE LUCAS DO RIO VERDE CONTROLE INTERNO

MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE LUCAS DO RIO VERDE CONTROLE INTERNO 1/14 I-DOS CONCEITOS 1- Para os fins desta Instrução Normativa, considera-se: 1.1 - Fiscalização: a observação sistemática e periódica da execução do contrato; 1.2 - Contrato Administrativo: o ajuste que

Leia mais

IMPUGNAÇÃO AO INSTRUMENTO CONVOCATÓRIO

IMPUGNAÇÃO AO INSTRUMENTO CONVOCATÓRIO ILUSTRÍSSIMO SENHOR ABDIAS DA SILVA OLIVEIRA DESIGNADO PREGOEIRO PARA O PREGÃO ELETRÔNICO Nº 4/2015 DO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR PREGÃO ELETRÔNICO: 4/2015 COQUEIRO &

Leia mais

LEI Nº- 12.349, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2010. Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

LEI Nº- 12.349, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2010. Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: LEI Nº- 12.349, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2010 O P R E S I D E N T E D A R E P Ú B L I C A Altera as Leis nos 8.666, de 21 de junho de 1993, 8.958, de 20 de dezembro de 1994, e 10.973, de 2 de dezembro de 2004;

Leia mais

CURSO GESTÃO DE COMPRAS POR REGISTRO DE PREÇOS

CURSO GESTÃO DE COMPRAS POR REGISTRO DE PREÇOS CURSO GESTÃO DE COMPRAS POR REGISTRO DE PREÇOS VA L D I R A U G U S T O D A S I LVA G e s t o r d o P o r t a l d e C o m p r a s F o r t a l e z a 0 4 a 0 6 / 0 9 / 2 0 1 3 ESTRUTURA DA APRESENTAÇÃO Evolução

Leia mais

III.b.2 Atestados de capacidade técnica

III.b.2 Atestados de capacidade técnica Licitante interessada em participar do pregão eletrônico Adpal nº 66/2014, que tem como objeto a contratação de empresa para a prestação de serviços de vigilância patrimonial ostensiva armada, por postos

Leia mais

DECRETO nº. 11.698, de 16 de janeiro de 2009. O PREFEITO MUNICIPAL DE ANANINDEUA, no uso de suas atribuições constitucionais e legais, e ainda:

DECRETO nº. 11.698, de 16 de janeiro de 2009. O PREFEITO MUNICIPAL DE ANANINDEUA, no uso de suas atribuições constitucionais e legais, e ainda: 1 DECRETO nº. 11.698, de 16 de janeiro de 2009 Regulamenta, no âmbito da Administração pública municipal, o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº. 8.666, de 21 de junho de 1993, e

Leia mais

Por que pregão? Renato Braga, CISA, CIA, CGAP Sefti/TCU

Por que pregão? Renato Braga, CISA, CIA, CGAP Sefti/TCU 1 Por que pregão? Renato Braga, CISA, CIA, CGAP Sefti/TCU 2 Um homem que trabalha com suas mãos é um operário; o que trabalha com suas mãos e o seu cérebro é um artesão, e o que trabalha com suas mãos,

Leia mais

AUTARQUIA EDUCACIONAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO AEVSF

AUTARQUIA EDUCACIONAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO AEVSF AUTARQUIA EDUCACIONAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO AEVSF JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO A EDITAL Referente: Pregão nº 006/2015 - Processo Licitatório nº 006/2015 Objeto: Contratação de empresa especializada para

Leia mais

PEDIDO DE ESCLARECIMENTO Nº 01 PE Nº 03/2013

PEDIDO DE ESCLARECIMENTO Nº 01 PE Nº 03/2013 PEDIDO DE ESCLARECIMENTO Nº 01 PE Nº 03/2013 Considerando o posicionamento enviado pela área técnica desta CGU-PR, segue abaixo a resposta ao Pedido Esclarecimento nº 01 PE nº 03/2013: QUESTIONAMENTO 01:

Leia mais

Regulamentação do Sistema de Registro de Preços:

Regulamentação do Sistema de Registro de Preços: Regulamentação do Sistema de Registro de Preços: nova Legislação Decreto Federal 7.892/13 Elaine Cristina Bertoldo Larissa Panko Melissa de Cássia Pereira Patricia Bello dos Santos Rogério Corrêa Sabe-se

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 172, de 27 de MAIO de 2015. O MINISTRO DE ESTADO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO, no uso das atribuições que lhe confere

Leia mais

MÊS DE JANEIRO 2006 N.º DATA SEÇ./PÁG. LEGISLAÇÃO / ASSUNTO 001 02.01.06 Seção 1,2 e LIDO

MÊS DE JANEIRO 2006 N.º DATA SEÇ./PÁG. LEGISLAÇÃO / ASSUNTO 001 02.01.06 Seção 1,2 e LIDO MÊS DE JANEIRO 2006 N.º DATA SEÇ./PÁG. LEGISLAÇÃO / ASSUNTO 001 02.01.06 Seção 1,2 e LIDO 3 11 Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Portaria Nº 228, de 29 de dezembro de 2005 Resolve descentralizar

Leia mais

As novas exigências para qualificação técnico operacional para licitações de serviços contínuos trazidas pela IN nº 06/2013 do MPOG na prática

As novas exigências para qualificação técnico operacional para licitações de serviços contínuos trazidas pela IN nº 06/2013 do MPOG na prática As novas exigências para qualificação técnico operacional para licitações de serviços contínuos trazidas pela IN nº 06/2013 do MPOG na prática Prof. Flaviana Vieira Paim A Secretaria de Logística e Tecnologia

Leia mais

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS N" 03/2014 PREGÃO ELETRÔNICO PARA REGISTRO DE PREÇOS N 01/2014

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS N 03/2014 PREGÃO ELETRÔNICO PARA REGISTRO DE PREÇOS N 01/2014 ATA DE REGISTRO DE PREÇOS N" 03/2014 PREGÃO ELETRÔNICO PARA REGISTRO DE PREÇOS N 01/2014 PROCESSO N 23233.000087/2014-91 VALIDADE: 12 (doze) MESES Aos três dias do mês de julho de dois mil e quatorze,

Leia mais

Ferramentas do Sistema de Registro de Preços. Intenção de Registro de Preços - IRP e Adesão

Ferramentas do Sistema de Registro de Preços. Intenção de Registro de Preços - IRP e Adesão Ferramentas do Sistema de Registro de Preços Intenção de Registro de Preços - IRP e Adesão OBJETIVO Divulgar ferramentas e alternativas que auxiliam os gestores no planejamento e execução das despesas:

Leia mais

1. ATUALIZAÇÃO DE PREÇOS NA ATA DE REGISTRO DE PREÇOS

1. ATUALIZAÇÃO DE PREÇOS NA ATA DE REGISTRO DE PREÇOS ATUALIZAÇÃO DE PREÇOS NO SRP QUANDO OS PREÇOS DE MERCADO TORNAREM-SE SUPERIORES AOS PREÇOS REGISTRADOS (À LUZ DO NOVO DECRETO 7892/13) Por: Flavia Daniel Vianna Advogada especialista e instrutora na área

Leia mais

SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DO TOCANTINS EDITAL PREGÃO PRESENCIAL 008/2015 ASSUNTO:

SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DO TOCANTINS EDITAL PREGÃO PRESENCIAL 008/2015 ASSUNTO: SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DO TOCANTINS EDITAL PREGÃO PRESENCIAL 008/2015 ASSUNTO: Impugnação ao Edital oferecida pela empresa QATIVE TECNOLOGIA E EVENTOS LTDA. DECISÃO DA COMISSÃO PERMANENTE

Leia mais

Sistema de Registro de Preços. Diretoria Central de Licitações e Contratos Outubro/2013

Sistema de Registro de Preços. Diretoria Central de Licitações e Contratos Outubro/2013 Sistema de Registro de Preços Diretoria Central de Licitações e Contratos Outubro/2013 CONTEÚDO 1. Conceito 2. Embasamento Legal 3. Aplicação 4. Atores e atribuições 5. Etapas do Procedimento para registro

Leia mais

DECRETO Nº28.087, de 10 de janeiro 2006.

DECRETO Nº28.087, de 10 de janeiro 2006. DECRETO Nº28.087, de 10 de janeiro 2006. Dispõe sobre a regulamentação do uso do Sistema de Registro de Preços de que trata o artigo 15 da Lei Federal nº 8.666 de 21 de julho de 1993, e o artigo 11 da

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Renovação de Licitação

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Renovação de Licitação 15/10/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 5 4. Conclusão... 8 5. Referências... 8 6. Histórico de alterações... 8 2 1.

Leia mais

CLÁUSULA SEGUNDA - DA VINCULAÇÃO AO EDITAL

CLÁUSULA SEGUNDA - DA VINCULAÇÃO AO EDITAL PROCESSO Nº 01550.000345/2009-46. PREGÃO Nº 26/2009. ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 1/2010. A FUNDAÇÃO CASA DE RUI BARBOSA, pessoa jurídica de direito público vinculada a Ministério da Cultura, com sede

Leia mais

Idoneidade do uso de banco de preços pela Administração Pública

Idoneidade do uso de banco de preços pela Administração Pública RELATOR: CONSELHEIRO GILBERTO DINIZ Idoneidade do uso de banco de preços pela Administração Pública DICOM TCEMG EMENTA: CONSULTA PROCESSO DE CONTRATAÇÃO PÚBLICA ESTIMATIVA DO CUSTO DO OBJETO E INDICAÇÃO

Leia mais

Resposta à Impugnação

Resposta à Impugnação GECOL/SSEAF, 11 de outubro de 2011. Assunto: Contratação de Fábrica de Software Resposta à Impugnação Diante da Impugnação recebida às 16h39 de 10/10/2011, do Edital do Pregão Eletrônico nº 22/2011, esta

Leia mais

DECRETO Nº 45.992, DE 22 DE JUNHO DE 2005

DECRETO Nº 45.992, DE 22 DE JUNHO DE 2005 DECRETO Nº 45.992, DE 22 DE JUNHO DE 2005 Dispõe sobre o Conselho Municipal de Informática, o Sistema de Tecnologia da Informação, a aquisição e a contratação de bens e serviços de informática. JOSÉ SERRA,

Leia mais

Contratação de Serviços de TI. Ministro-Substituto Augusto Sherman Cavalcanti

Contratação de Serviços de TI. Ministro-Substituto Augusto Sherman Cavalcanti Contratação de Serviços de TI Ministro-Substituto Augusto Sherman Cavalcanti O antigo modelo de contratação de serviços de TI 2 O Modelo antigo de contratação de serviços de TI Consiste na reunião de todos

Leia mais

Número: 00225.000795/2012-63 Unidade Examinada: Município de Taubaté/SP

Número: 00225.000795/2012-63 Unidade Examinada: Município de Taubaté/SP Número: 00225.000795/2012-63 Unidade Examinada: Município de Taubaté/SP Relatório de Demandas Externas n 00225.000795/2012-63 Sumário Executivo Este Relatório apresenta os resultados das ações de controle

Leia mais

CONTRATOS ADMINISTRATIVOS. Formalização, Execução e Rescisão. Direito Administrativo CONTRATOS ADMINISTRATIVOS. Prof.

CONTRATOS ADMINISTRATIVOS. Formalização, Execução e Rescisão. Direito Administrativo CONTRATOS ADMINISTRATIVOS. Prof. Direito Administrativo Prof. Almir Morgado CONTRATOS ADMINISTRATIVOS Formalização, Execução e Rescisão Formalização do Contrato Administrativo Formalizar significa materializar o contrato em documento

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE LIMPEZA URBANA

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE LIMPEZA URBANA ANEXO VI MINUTA DE CONTRATO CONTRATO que entre si fazem o DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE LIMPEZA URBANA e a empresa xxxxxxxx, para seguro contra terceiros para os veículos deste Departamento. O DEPARTAMENTO

Leia mais

Prefeitura Municipal de Jaboticabal

Prefeitura Municipal de Jaboticabal Prefeitura Municipal de Jaboticabal DECRETO W 5.614. DE 26 DE ABRIL. DE 2.011. (Regulamento o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da lei ~ 8.666, de 21 de junho de 1993. e dá outras providências.)

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 3, DE 11 DE FEVEREIRO DE 2015

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 3, DE 11 DE FEVEREIRO DE 2015 MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 3, DE 11 DE FEVEREIRO DE 2015 Dispõe sobre diretrizes e procedimentos para aquisição

Leia mais

DECISÃO DE JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO AO EDITAL DAS RAZÕES DO IMPUGNANTE

DECISÃO DE JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO AO EDITAL DAS RAZÕES DO IMPUGNANTE Pregão Eletrônico 002/2012-SRP. DECISÃO DE JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO AO EDITAL Aos vinte dias do mês de agosto de 2012, horas, reuniram-se a Pregoeira, os Integrantes da Equipe de Apoio e o Responsável

Leia mais

DECRETO Nº 36.246, DE 02 DE JANEIRO DE 2015.

DECRETO Nº 36.246, DE 02 DE JANEIRO DE 2015. Sistema Integrado de Normas Jurídicas do Distrito Federal SINJ-DF DECRETO Nº 36.246, DE 02 DE JANEIRO DE 2015. Dispõe sobre a racionalização e o controle de despesas públicas no âmbito do Governo do Distrito

Leia mais

CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO DESPACHO. Processo: 00190.026783/2008-27 Assunto: Solução para telefonia VOIP Edifício Wagner - SBN.

CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO DESPACHO. Processo: 00190.026783/2008-27 Assunto: Solução para telefonia VOIP Edifício Wagner - SBN. CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO DESPACHO Processo: 00190.026783/2008-27 Assunto: Solução para telefonia VOIP Edifício Wagner - SBN. Sra. Coordenadora-Geral de Recursos Logísticos- Substituta, Tendo em vista

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO PARECER N.º 14.239

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO PARECER N.º 14.239 PARECER N.º 14.239 CONTRATO DE LOCAÇÃO EM QUE A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA É LOCATÁRIA. PRORROGAÇÃO. DURAÇÃO DO CONTRATO. REVISÃO DO PARECER 10.391. O presente expediente, proveniente da Secretaria da Justiça

Leia mais

Novas Atitudes. Novos. Estado Gestor

Novas Atitudes. Novos. Estado Gestor Novas Atitudes Paradigmas 1 Procedimentos Estado G t Gestor Instrumentos 2 Sociedade Estado Necessidades Expectativas P i id d Prioridades Recebe a Recebe a pauta Deve se Deve se empenhar para atender

Leia mais

Universidade Federal de São Paulo Câmara Técnica de Compras

Universidade Federal de São Paulo Câmara Técnica de Compras Baixo Alto Adjudicação com valores superiores ao estimado Não atendimento ao princípio da economicidade. Não atendimento art. 24, 8º e art. 25 do Decreto 5.450/2005 e art. 4º, inc XVII da Lei 10.520/2002.

Leia mais

DECRETO Nº 11.319, DE 13 DE FEVEREIRO DE 2004

DECRETO Nº 11.319, DE 13 DE FEVEREIRO DE 2004 DECRETO Nº 11.319, DE 13 DE FEVEREIRO DE 2004 PUBLICADO NO DIÁRIO OFICIAL Nº 032, DE 17-02-2004 Regulamenta o Sistema de Registro de Preços SRP, previsto no art. 15, da Lei nº 8.666, de 21 de junho de

Leia mais

ESCLARECIMENTOS SOBRE QUESTIONAMENTOS, VIA FAX, FEITO POR TELEMAR NORTE LESTE S/A.

ESCLARECIMENTOS SOBRE QUESTIONAMENTOS, VIA FAX, FEITO POR TELEMAR NORTE LESTE S/A. Belo Horizonte, 19 de setembro de 2006. ESCLARECIMENTO Nº 03 PREGÃO Nº 012/2006 PROCESSO INTERNO Nº 264/2006 DA: PARA: COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO DA CODEMIG PARTICIPANTES DA LICITAÇÃO OBJETO: CONTRATAÇÃO

Leia mais

II - Locação de Imóveis: a) 33903615 - Locação de Imóveis b) 33903910 - Locação de Imóveis

II - Locação de Imóveis: a) 33903615 - Locação de Imóveis b) 33903910 - Locação de Imóveis PORTARIA N o 172, DE 27 DE MAIO DE 2015 O MINISTRO DE ESTADO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO, no uso das atribuições que lhe confere o inciso II do Parágrafo único do art. 87, da Constituição Federal,

Leia mais

COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO

COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO PROJETO DE LEI N o 1.529, DE 2015 Dispõe sobre a renovação das frotas das empresas prestadoras de serviço de locação de veículos. Autor: Deputado

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES AGÊNCIA NACIONAL DO PETRÓLEO

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES AGÊNCIA NACIONAL DO PETRÓLEO AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES AGÊNCIA NACIONAL DO PETRÓLEO RESOLUÇÃO CONJUNTA Nº 001, DE 24 DE NOVEMBRO DE 1999 (*) Vide alterações e inclusões no final do texto

Leia mais

Recorrente: Uzeda Comércio e Serviços Ltda CNPJ: 02.491.558/0001-42

Recorrente: Uzeda Comércio e Serviços Ltda CNPJ: 02.491.558/0001-42 São Paulo, 27 de janeiro de 2015. Resposta à Defesa Prévia Recorrente: Uzeda Comércio e Serviços Ltda CNPJ: 02.491.558/0001-42 Referente: Processo Administrativo nº 098/2014 Pregão Eletrônico nº 076/2014

Leia mais

Identificação Acórdão 2.471/2008- Plenário

Identificação Acórdão 2.471/2008- Plenário Identificação Acórdão 2.471/2008- Plenário Acórdão Vistos, relatados e discutidos estes autos que tratam de fiscalizações de orientação centralizada, realizadas no âmbito do Tema de Maior Significância

Leia mais

PORTARIA N o 268, DE 30 DE JULHO DE 2013. (publicada no DOU de 31/07/2013, seção I, página 100)

PORTARIA N o 268, DE 30 DE JULHO DE 2013. (publicada no DOU de 31/07/2013, seção I, página 100) PORTARIA N o 268, DE 30 DE JULHO DE 2013. (publicada no DOU de 31/07/2013, seção I, página 100) A MINISTRA DE ESTADO DO PLANEAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO, no uso das atribuições que lhe confere o inciso

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO Secretaria de Planejamento e Investimentos Estratégicos - SPI Central de Compras e Contratações - CCC

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO Secretaria de Planejamento e Investimentos Estratégicos - SPI Central de Compras e Contratações - CCC MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO Secretaria de Planejamento e Investimentos Estratégicos - SPI Central de Compras e Contratações - CCC RESPOSTA À IMPUGNAÇÃO" DA EMPRESA LIGGO INFORMÁTICA

Leia mais

DECRETO Nº 15.219 DE 30 DE JUNHO DE 2014

DECRETO Nº 15.219 DE 30 DE JUNHO DE 2014 DECRETO Nº 15.219 DE 30 DE JUNHO DE 2014 Regulamenta a Lei nº 12.949, de 14 de fevereiro de 2014 que estabelece mecanismos de controle do patrimônio público do Estado da Bahia, dispondo sobre provisões

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA EXTRATOS DE INSTRUMENTOS CONTRATUAIS ORGANIZADO PELA DATA DE PUBLICAÇÃO NO DOU

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA EXTRATOS DE INSTRUMENTOS CONTRATUAIS ORGANIZADO PELA DATA DE PUBLICAÇÃO NO DOU CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA EXTRATOS DE INSTRUMENTOS CONTRATUAIS ORGANIZADO PELA DATA DE PUBLICAÇÃO NO DOU JUNHO DE 2014 EXTRATOS DE CONTRATOS PA: 037/2013. ESPÉCIE: Pregão SRP. CONTRATANTE: Conselho

Leia mais

Convênios, contrato de repasse e termo de cooperação. Considerações iniciais acerca do convênio

Convênios, contrato de repasse e termo de cooperação. Considerações iniciais acerca do convênio Convênios, contrato de repasse e termo de cooperação Gustavo Justino de Oliveira* Considerações iniciais acerca do convênio Nos termos do artigo 1.º, 1.º, inciso I, do Decreto 6.170/2007, considera- -se

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO. Formulário de Telecom

TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO. Formulário de Telecom 1. IDENTIFICAÇÃO TC n : Órgão concedente: Objeto da outorga: Local: 2. LEGISLAÇÃO APLICÁVEL a Constituição Federal, art. 21, XI; b - Lei n.º 9.472/97; c - Resolução ANATEL n.º 65/98 e 73/98; d - Lei n.º

Leia mais

Art. 2º Este Ato Normativo entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.

Art. 2º Este Ato Normativo entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário. ATO NORMATIVO Nº 92 13 de agosto de 2007 Aprova o Regulamento do Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993, e dá outras providências. O Presidente do TRIBUNAL

Leia mais

TÍTULO DO CURSO (PALESTRA, REUNIÃO, EVENTO...) ASPECTOS RELEVANTES NA CONTRATAÇÃO PÚBLICA

TÍTULO DO CURSO (PALESTRA, REUNIÃO, EVENTO...) ASPECTOS RELEVANTES NA CONTRATAÇÃO PÚBLICA TÍTULO DO CURSO (PALESTRA, REUNIÃO, EVENTO...) ASPECTOS RELEVANTES NA CONTRATAÇÃO PÚBLICA OBJETIVO Capacitar gestores e servidores públicos dos órgãos jurisdicionados quanto à interpretação e à aplicação

Leia mais

Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação PDTI Plano Diretor de Tecnologia da Informação

Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação PDTI Plano Diretor de Tecnologia da Informação PDTI Plano Diretor de Tecnologia da Informação 1 Agenda Contexto SISP Planejamento de TI PDTI 2 SISP Sistema de Administração dos Recursos de Informação e Informática Decreto nº 1.048, de 21 de janeiro

Leia mais

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina PREGÃO N. 070/201 /2014 PAE N. 24.230 230/201 2014 A empresa MEPAS apresentou impugnação ao edital do Pregão n. 070/2014, cujo objeto consiste no Registro de Preços para eventual aquisição de materiais

Leia mais

ILUSTRÍSSIMA SENHORA PREGOEIRA DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAZONAS

ILUSTRÍSSIMA SENHORA PREGOEIRA DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAZONAS ILUSTRÍSSIMA SENHORA PREGOEIRA DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAZONAS REF. Pregão Eletrônico Sistema de Registro de Preços 002/2012, sediada a Rua Vicentina Coutinho Camargos,

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO AUDITORIA INTERNA SECRETARIA DE ORIENTAÇÃO E AVALIAÇÃO PARECER SEORI/AUDIN-MPU Nº 2.898/2014

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO AUDITORIA INTERNA SECRETARIA DE ORIENTAÇÃO E AVALIAÇÃO PARECER SEORI/AUDIN-MPU Nº 2.898/2014 MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO AUDITORIA INTERNA SECRETARIA DE ORIENTAÇÃO E AVALIAÇÃO PARECER SEORI/AUDIN-MPU Nº 2.898/2014 Referência : Correio eletrônico, de 17/9/2014. Protocolo AUDIN-MPU nº 1693/2014.

Leia mais

Sistema de Registro de Preços

Sistema de Registro de Preços Sistema de Registro de Preços Perguntas e respostas Edição revisada - 2014 Controladoria-Geral da União - CGU Secretaria Federal de Controle Interno Sistema de Registro de Preços Perguntas e respostas

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 700, DE 19 DE SETEMBRO DE 2011

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 700, DE 19 DE SETEMBRO DE 2011 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 700, DE 19 DE SETEMBRO DE 2011 Dispõe sobre a relação entre a UFPA e as Fundações de Apoio ao Ensino, Pesquisa,

Leia mais

ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA A B C D E OBJETO O presente Termo de Referência tem como objeto o fornecimento parcelado de combustíveis à frota dos veículos oficiais do Conselho Regional de Medicina do

Leia mais

ANEXO I PREGÃO PRESENCIAL CRM-ES Nº XXX/2013. Anexo I - Termo De Referência

ANEXO I PREGÃO PRESENCIAL CRM-ES Nº XXX/2013. Anexo I - Termo De Referência ANEXO I PREGÃO PRESENCIAL CRM-ES Nº XXX/2013 Anexo I - Termo De Referência 1 - DO OBJETO 1.1 Aquisição de Papel A4 para o Conselho Regional de Medicina do Estado do Espírito Santo. 1.2 A empresa contratada

Leia mais

Governo do Estado de Minas Gerais Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão CARTILHA DO REGISTRO DE PREÇOS

Governo do Estado de Minas Gerais Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão CARTILHA DO REGISTRO DE PREÇOS Governo do Estado de Minas Gerais Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão CARTILHA DO REGISTRO DE PREÇOS 2005 ÍNDICE I. O que é o Sistema de Registro de Preços - SIRP?... 4 II. Quais são as normas

Leia mais

NOTA TÉCNICA Nº 23/2008/DENOR/SGCN/SECOM-PR

NOTA TÉCNICA Nº 23/2008/DENOR/SGCN/SECOM-PR PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Secretaria de Comunicação Social Secretaria de Gestão, Controle e Normas Departamento de Normas NOTA TÉCNICA Nº 23/2008/DENOR/SGCN/SECOM-PR Referências: Processo SECOM nº 00170.001719/2008-71.

Leia mais

SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DO TOCANTINS. PREGÃO PRESENCIAL Edital de Licitação nº 037/2014

SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DO TOCANTINS. PREGÃO PRESENCIAL Edital de Licitação nº 037/2014 SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DO TOCANTINS PREGÃO PRESENCIAL Edital de Licitação nº 037/2014 ASSUNTO: Impugnação ao Edital oferecida pela empresa CLARO/S.A. DECISÃO DA COMISSÃO ESPECIAL

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO CONSELHO DELIBERATIVO RESOLUÇÃO Nº 7 DE 23 DE ABRIL DE 2010

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO CONSELHO DELIBERATIVO RESOLUÇÃO Nº 7 DE 23 DE ABRIL DE 2010 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO CONSELHO DELIBERATIVO RESOLUÇÃO Nº 7 DE 23 DE ABRIL DE 2010 Estabelece as normas para que os Municípios, Estados e o Distrito Federal

Leia mais

Ministério da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ Criada pela Lei nº. 10.435, de 24 de abril de 2002. AUDITORIA INTERNA

Ministério da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ Criada pela Lei nº. 10.435, de 24 de abril de 2002. AUDITORIA INTERNA PLANO ANUAL DE ATDADES DE EXERCÍCO DE 2011 1 Í N D C E : NTRODUÇÃO DA FATORES CONSDERADOS NA ELABORAÇÃO DO PANT DO PLANO ANUAL DE ATDADES DE CONSDERAÇÕES GERAS ANUAL 2 N T R O D U Ç Ã O Ministério da Educação

Leia mais

orçamentária se realize na conformidade dos pressupostos da responsabilidade fiscal.

orçamentária se realize na conformidade dos pressupostos da responsabilidade fiscal. PORTARIA Nº O SECRETÁRIO DO TESOURO NACIONAL, no uso das atribuições que lhe confere a Portaria nº 403, de 2 de dezembro de 2005, do Ministério da Fazenda, e Considerando o disposto no 2º do art. 50 da

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE TEOFILÂNDIA ESTADO DA BAHIA

PREFEITURA MUNICIPAL DE TEOFILÂNDIA ESTADO DA BAHIA Processo n.º 170/2015 PREFEITURA MUNICIPAL DE TEOFILÂNDIA Referência: Pregão n.º 009/2015 Assunto: Impugnação aos Termos do Edital DECISÃO Trata-se de IMPUGNAÇÃO AO EDITAL interposta pela empresa PLUS

Leia mais

CONTRATO DE LOCAÇÃO DE IMÓVEL Nº 118DV/2015

CONTRATO DE LOCAÇÃO DE IMÓVEL Nº 118DV/2015 CONTRATO DE LOCAÇÃO DE IMÓVEL Nº 118DV/2015 MUNICÍPIO DE WENCESLAU GUIMARÃES, pessoa jurídica de direito público, através de seu órgão administrativo Prefeitura Municipal, CNPJ nº 13.758.842/0001-59, representado

Leia mais

O PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE GOIÁS, usando das atribuições legais e regimentais,

O PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE GOIÁS, usando das atribuições legais e regimentais, DECRETO JUDICIÁRIO Nº 1543/2013. Dispõe sobre a Regulamentação da concessão de Bolsa de Graduação e Pós-Graduação no âmbito do Poder Judiciário do Estado de Goiás. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO

Leia mais

PLANO DE TRABALHO (Art. 2º, Decreto nº 2.271/97)

PLANO DE TRABALHO (Art. 2º, Decreto nº 2.271/97) MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE ICMBio UNIDADE AVANÇADA DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS PLANO DE TRABALHO (Art. 2º, Decreto nº 2.271/97) LICITAÇÃO/MODALIDADE

Leia mais

RESPOSTA À IMPUGNAÇÃO IMPUGNANTE: RIBAL LOCADORA DE VEÍCULOS LTDA CNPJ.: 07.605.506/0001-73

RESPOSTA À IMPUGNAÇÃO IMPUGNANTE: RIBAL LOCADORA DE VEÍCULOS LTDA CNPJ.: 07.605.506/0001-73 MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO SUBSECRETARIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO GERAL DE ADMINISTRAÇÃO E RECURSOS HUMANOS COORDENAÇÃO DE LICITAÇÕES E CONTRATOS PROCEDIMENTO ADMINISTRATIVO

Leia mais

CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO - CGU-REGIONAL/MT MATRIZ DE PLANEJAMENTO - CONTRATOS EM GERAL E TERCEIRIZADOS

CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO - CGU-REGIONAL/MT MATRIZ DE PLANEJAMENTO - CONTRATOS EM GERAL E TERCEIRIZADOS CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO - CGU-REGIONAL/MT MATRIZ DE PLANEJAMENTO - CONTRATOS EM GERAL E TERCEIRIZADOS 1. GERAL - O contrato contém todas as cláusulas essenciais e necessárias, define com precisão

Leia mais

2.3. Endereço: Avenida Presidente Vargas, 1012, Rio de Janeiro - RJ. 2.7. Responsáveis: Jorge Luís da Silveira; Maria Teresa Outeiro de Azevedo Lima

2.3. Endereço: Avenida Presidente Vargas, 1012, Rio de Janeiro - RJ. 2.7. Responsáveis: Jorge Luís da Silveira; Maria Teresa Outeiro de Azevedo Lima ATA DE REGISTRO DE PREÇOS nº 10/2013 CGTI/DPF A UNIÃO FEDERAL, através da COORDENAÇÃO GERAL DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DO /MJ, localizada no SPO (Setor Policial), Lote 07, Edifício 23, CEP: 70.610-902,

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO CERTIFICADO DE AUDITORIA

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO CERTIFICADO DE AUDITORIA 1 de 10 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO CERTIFICADO DE AUDITORIA CERTIFICADO Nº :201108660 UNIDADE AUDITADA :110008 - MINISTERIO DA PESCA E

Leia mais

RESPOSTA À IMPUGNAÇÃO IMPUGNANTE: COMPANHIA BRASILEIRA DE LOCAÇÕES CNPJ.: 09.277.504/0001-28

RESPOSTA À IMPUGNAÇÃO IMPUGNANTE: COMPANHIA BRASILEIRA DE LOCAÇÕES CNPJ.: 09.277.504/0001-28 MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO SUBSECRETARIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO GERAL DE ADMINISTRAÇÃO E RECURSOS HUMANOS COORDENAÇÃO DE LICITAÇÕES E CONTRATOS PROCEDIMENTO ADMINISTRATIVO

Leia mais

OBRAS PÚBLICAS: QUESTÕES PRÁTICAS DA LICITAÇÃO AO RECEBIMENTO

OBRAS PÚBLICAS: QUESTÕES PRÁTICAS DA LICITAÇÃO AO RECEBIMENTO FECAM Escola de Gestão Pública Municipal OBRAS PÚBLICAS: QUESTÕES PRÁTICAS DA LICITAÇÃO AO RECEBIMENTO Módulo II Chapecó, março/2012 1 Aspectos Legais da Licitação de Obras Denise Regina Struecker Auditora

Leia mais

RAZOES DA SOLICITAÇÃO/IMPUGNAÇÃO

RAZOES DA SOLICITAÇÃO/IMPUGNAÇÃO RAZOES DA SOLICITAÇÃO/IMPUGNAÇÃO As solicitações das Declarações e Especificações Técnicas 01 DO OBJETO (pagina 01 do Edital) Locação de impressoras multifuncionais novas (comprovadamente, com o máximo

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS TIPO DE AUDITORIA : AUDITORIA DE GESTÃO EXERCÍCIO : 2007 PROCESSO Nº

Leia mais

GRUPO. CEP: 57020-670 - Cel. 8830-6001. WAPPE PUBLICIDADE E EVENTOS LTDA Unidade de Cursos www.wap.com.br CNPJ: 05.823.069/0001-39

GRUPO. CEP: 57020-670 - Cel. 8830-6001. WAPPE PUBLICIDADE E EVENTOS LTDA Unidade de Cursos www.wap.com.br CNPJ: 05.823.069/0001-39 Curso de Licitações, Contratos e Sistema de Registro de Preços (SRP) - 20 e 21 de Março Módulo i- licitação Definição O dever de licitar Quem pode licitar Pressuposto Natureza jurídica e fundamentos Legislação

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO AUDITORIA INTERNA SECRETARIA DE ORIENTAÇÃO E AVALIAÇÃO PARECER CORAG/SEORI/AUDIN-MPU Nº 0819/2014

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO AUDITORIA INTERNA SECRETARIA DE ORIENTAÇÃO E AVALIAÇÃO PARECER CORAG/SEORI/AUDIN-MPU Nº 0819/2014 MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO AUDITORIA INTERNA SECRETARIA DE ORIENTAÇÃO E AVALIAÇÃO PARECER CORAG/SEORI/AUDIN-MPU Nº 0819/2014 Referência : Correio eletrônico de 13/3/2014. Protocolo AUDIN-MPU nº 453/2014.

Leia mais