EDITORIAL. A chance perdida. Expediente. Caros (as) amigos (as),

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "EDITORIAL. A chance perdida. Expediente. Caros (as) amigos (as),"

Transcrição

1

2 Expediente EDITORIAL SICOOB CREDICOONAI EM REVISTA Cooperativa de Crédito dos Pequenos Empresários, Microempresários e Microempreendedores Sicoob Credicoonai Rua Capitão Salomão, 121 CEP Campos Elíseos Ribeirão Preto SP Fone: (16) Fax: (16) CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO Diretoria Executiva do Sicoob Credicoonai Henrique Castilhano Vilares Dir. Presidente Ely Martim Vieira Brentini Dir. Administrativo Marcelo Marcos de Souza Dir. Operacional CONSELHEIROS João Luiz de Freitas Luís Cláudio Cunha CONSELHEIROS FISCAIS Aristeu Lespinasse Filho Lourival Inácio da Silva Rodrigo Sebastião do Couto COMISSÃO EDITORIAL Ely Martim Vieira Brentini Flávia Perone de Freitas Manoel Fernando Pain COLABORADORES Diego Porfírio de Farias (PA São Paulo CEAGESP) CONTEÚDO JORNALÍSTICO Toque de Letra Comunicação JORNALISTA RESPONSÁVEL Márcio Javaroni Mtb /SP COLABORAÇÃO Caroline Azenha Mtb /SP PROJETO GRÁFICO OS3 - Soluções DIRETOR DE ARTE E DIAGRAMAÇÃO Atual Interativa IMPRESSÃO Gráfica e Editora Lima Ouvidoria Sicoob: Textos assinados são de responsabilidade de seus autores Tiragem: exemplares. Edição bimestral A chance perdida Caros (as) amigos (as), O início da primavera foi marcado em nossa cooperativa pelo primeiro uso laboral de nossa nova sede. Apesar de a obra encontrar-se em andamento, passando da fase da estruturação para o acabamento, realizamos no último dia 21 de setembro um treinamento de integração de todos os nossos colaboradores com o novo prédio, que teve seu cronograma de execução reajustado para junho de Em função das comemorações dos 30 anos de nossa cooperativa, iniciamos a primeira de muitas atividades que foi a distribuição de sementes de árvores nativas, realizada nos PAs no último dia 30 de setembro. No início de outubro, fomos agraciados pela Câmara Municipal de Ribeirão Preto com o título de empresa cidadã do município, comenda outorgada pela primeira vez a uma cooperativa. Apesar do momento áureo de nossa cooperativa temos percebido em nossos cooperados uma desmotivação com relação aos seus negócios. Em primeiro lugar, é visível que a baixa liquidez financeira da população tem levado a um aumento de inadimplência. Para os comerciantes vender é um risco enquanto que não vender é estagnação. O segundo gargalo vem da mão de obra: a falta de capacitação e o individualismo exacerbado dos assalariados é geral e em todas as atividades produtivas de nossos cooperados. Temos ouvido frases de lamento do tipo tá difícil ser empregador, ou mexer com gente está impossível. Aliados a esses fatores junta-se a pesada carga tributária, que em contrapartida, descortina a falência dos serviços públicos empobrecidos pelas contingências provocadas pelo propinoduto, com escândalos acontecendo em todas as esferas dos três poderes com uma impunidade que incomoda e desencoraja. Tenho ouvido de bons empreendedores um desânimo sem medidas, uma incerteza quanto à continuidade de seus negócios que leva a uma escassez de investimentos, com alguns falando até em mudar de país para investir. O momento econômico é delicado e merece profunda reflexão. Segundo análise da mais respeitada revista financeira mundial, a The Economist, o Brasil há alguns anos tinha todos os fundamentos econômicos para subir feito um foguete entre as maiores economias do mundo, porém, devido interferências mal sucedidas de um governo despreparado, pôs tudo a perder e propiciou que o foguete, ao invés de subir, explodisse em seu próprio solo. Acreditamos nos bons cooperados e lutaremos todo dia para gerar a esses oportunidades que propiciem o triunfo mesmo diante de tantas adversidades emanadas da pobreza de caráter daqueles que nos governam. Não esmoreçam! Continuemos combatendo o bom combate citado por São Paulo em sua mais famosa carta. Desejamos com fervor dias melhores a todos que vivem de seu honesto trabalho! Diretor Presidente do Sicoob Credicoonai Diretor Presidente do Sicoob SP

3 ÍNDICE Sua cooperativa na Internet ENTREVISTA NOVIDADES Mário Maurici, presidente da CEAGESP...04 Encontro nacional reúne acordeonistas em homenagem a Dominguinhos...14 NOSSAS CIDADES OPINIÃO São Manuel, rota do turismo religioso...06 Sales Oliveira, capital da palha...07 O mercado determina a pesquisa...15 ESPECIAL SISTEMA Sicoob Credicoonai é destaque entre as maiores cooperativas brasileiras...08 Fundo Garantidor do Sicoob aumenta valor garantido aos associados...16 GENTE DE CASA BALANCETE Milho nas veias...10 Balancete...17 EM PAUTA GASTRONOMIA Sicoob Credicoonai comemora 30 anos...12 Delícias do Milho

4 ENTREVISTA Mário Maurici, presidente da CEAGESP ACEAGESP - Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo é a maior central de abastecimento da América Latina. Nesta entrevista exclusiva à Revista Sicoob Credicoonai, o presidente da entidade, Mário Maurici de Lima Morais, que também ocupa a presidência da Associação Brasileira das Centrais de Abastecimento (ABRACEN), fala sobre o funcionamento da CEAGESP e cooperativismo. Revista Sicoob Credicoonai - A CEAGESP é o maior entreposto de alimentos da América Latina, tendo movimentado cerca de R$ 6,85 bilhões e atendido, em média, 50 mil pessoas por dia no ano passado. Como manter uma estrutura eficaz de atendimento diante de números dessa magnitude? Mário Maurici - Várias ações estão sendo implementadas, visando melhorar a cada dia o atendimento às milhares de pessoas que circulam ou trabalham no ETSP (Entreposto Terminal de São Paulo), pois a CEAGESP é referência em abastecimento, sendo o maior entreposto de alimentos frescos da América Latina. Uma das medidas é a implantação do novo modelo de circulação viária em sua área, com o objetivo de tornar o embarque e o desembarque de produtos e de mercadorias mais eficientes, organizados e seguros. O projeto será implantado pela empresa concessionária C3V (Companhia de Concessões em Circulação Veicular), que vai investir R$ 25 milhões de verba própria nas obras, sem uso de dinheiro público. Também faz parte do projeto a instalação de 300 câmeras de vigilância, que, ligadas à central de monitoramento da concessionária, vão dar mais segurança aos usuários e visitantes. Com essas medidas a CEAGESP pretende atrair mais visitantes e aumentar o volume de negócios de quem trabalha aqui. Entre diversas ações, também implementamos o Programa de Rotulagem. A proposta visa estimular a adoção de rótulo nas embalagens de frutas e hortaliças frescas, com informações sobre o produtor e seu produto (data de embalagem, local de origem, peso líquido etc.), o que evita que os comerciantes sejam autuados por órgãos de fiscalização, além de proporcionar maior segurança ao consumidor sobre a qualidade do produto. O principal público da CEAGESP são comerciantes ou consumidores comuns? A grande maioria é de atacadistas. A CEAGESP atende diariamente feirantes, donos de supermercados, peixarias e restaurantes, mas também é procurado pelo consumidor final por meio do Varejão e da Feira de Flores. São comercializadas cerca de 10 mil toneladas de 4

5 ENTREVISTA alimentos por dia, vindos de 1450 municípios de 21 Estados brasileiros, e também de outros 16 países. São frutas, legumes, verduras, flores, pescados e diversos (alho, batata, cebola, coco seco e ovos). Os negócios gerados na CEAGESP são responsáveis por qual percentual de abastecimento de alimentos no estado de São Paulo? Os negócios gerados aqui respondem por 60% do abastecimento da Grande São Paulo, além do interior de São Paulo, outros Estados e Países. Além da Capital, a CEAGESP está presente em quais cidades do interior? Há planos de ampliar essa rede de atendimento? Para onde? No final dos anos 70, a CEAGESP iniciou um processo de descentralização do abastecimento de produtos hortícolas, inaugurando em São José do Rio Preto seu primeiro entreposto de comercialização atacadista fora da Capital. Hoje a Companhia está presente em 12 cidades: Araçatuba, Araraquara, Bauru, Franca, Guaratinguetá, Marília, Piracicaba, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto, São José dos Campos e Sorocaba. Mas, no momento, não há planos para ampliação. Como funciona o processo de admissão de novos permissionários? As áreas de comercialização no ETSP são atribuídas mediante prévio procedimento licitatório. Para se tornar um permissionário é preciso acompanhar a abertura de uma licitação no portal da CEAGESP e participar. Além de acompanhar a abertura de licitações pelo portal, pode-se também consultar o DEPEC para verificar a disponibilidade de áreas a serem licitadas. O senhor também é presidente da ABRACEN - Associação Brasileira das Centrais de Abastecimento. Como funciona a interação entre a CEAGESP e outras centrais estaduais de abastecimento? É um desafio estar à frente da ABRACEN e da CEAGESP. Procuro sempre trabalhar da forma mais harmoniosa possível mesmo quando em alguns casos não há um consenso. Na ABRACEN procuramos intermediar os conflitos e promover soluções, por meio da continuidade do trabalho da gestão anterior, que tinha como diretriz garantir o diálogo entre a sociedade, o governo e as Ceasas. Qual sua opinião sobre o sistema cooperativista? No sistema cooperativista a grande força vem do campo. Este setor contribui de forma essencial para que o governo realize sua política econômica para a agricultura. De forma participativa e democrática, os cooperados tem a possibilidade de participar e opinar contribuindo em todas as decisões a serem tomadas. Por meio do sistema de cooperativismo são oferecidos produtos e serviços cada vez melhores, vindo a beneficiar uma grande parcela da população. De acordo com dados divulgados pela OCB (Organização das Cooperativas Brasileiras), em 2012 foram injetados R$ 8 bi na economia nacional, apenas com salários e benefícios ao trabalhador. Cerca de 370 mil brasileiros tornaram-se cooperativistas e até dezembro do mesmo ano, 10,4 milhões de brasileiros estavam associados a uma cooperativa. Na região Sudeste temos aproximadamente 4,9 milhões de cooperados, sendo que o estado de São Paulo se destaca em primeira posição com 3,4 milhões. É notório que, cada vez mais, os brasileiros aderem a esse modelo de negócio. Os números também confirmam a importância do setor na redução das desigualdades sociais. Ainda de acordo com a OCB, atualmente 50% de toda a produção agropecuária brasileira passa, de alguma maneira, por uma cooperativa. Além disso, no último ano, o setor contabilizou cerca de US$ 6 bilhões em exportações, sendo 98% da pauta oriundos deste ramo. São dados muito relevantes que demonstram claramente a força das cooperativas e seu impacto na economia nacional. Qual a importância para a CEAGESP da presença de um Posto de Atendimento (PA) do Sicoob Credicoonai na central, oferecendo todos os diferenciais do cooperativismo de crédito? Para nossos permissionários, atacadistas e consumidores em geral, e até mesmo aqueles que trabalham nos boxes no Entreposto Terminal de São Paulo, contar com uma cooperativa de crédito funcionando no ETSP é muito positivo. Como associado do Sicoob Credicoonai os cooperados têm a possibilidade de conseguir aprovação para linhas de crédito a taxas muito mais atrativas que as praticadas no mercado. 5

6 Especial SÃO MANUEL ROTA DO TURISMO RELIGIOSO A história de São Manuel começa com a doação de 13 alqueires para o patrimônio da Capela de São Manuel, em 17 de junho de 1870, pelo alferes Manoel Gomes de Faria e dona Delfina Carolina Gomes, e por Antonio Joaquim Mendes e dona Sinhorinha Rosa da Conceição. Essas terras, localizadas na região ao norte do rio Claro, denominada Água Clara, foram trocadas no ano seguinte por outras, às margens do Ribeirão do Paraíso, onde de fato ocorreu o povoamento de São Manuel do Paraíso. Em 1880 foi elevada à Freguesia, fazendo parte do município de Botucatu. Passou à condição de Vila cinco anos depois, recebendo o nome de São Manuel do Paraíso. O desmembramento de Botucatu aconteceu em Naquela época, o município de São Manuel era constituído pelos distritos de Igaraçu do Tietê, Areiópolis, Pratânia e Aparecida (destes apenas o último permanece como parte de São Manuel, os demais distritos tornaram-se municípios). A região já era visitada por caravanas de bandeirantes a caminho do Mato Grosso, mas com a chegada de imigrantes italianos, espanhóis e portugueses, no século XX, começou a cultura de cultivo de café, economia que impulsionou o desenvolvimento do município. Atualmente, a indústria e o setor de serviços são responsáveis por cerca de 60% dos empregos gerados no município. A agricultura também é forte, com destaque para a produção de cana-de-açúcar, café e laranja. São Manuel se destaca por sua tradição e fé, contando com diversas rotas de turismo religioso, como a Parada da Fé. Na Festa da Assunção de Nossa Senhora ao Céu, comemorada no dia 15 de agosto, visitam a cidade cerca de 50 mil romeiros. Sicoob Credicoonai em São Manuel O Posto de Atendimento Sicoob Credicoonai em São Manuel, inaugurado em 02 de maio de 2008, está localizado na Rua 15 de Novembro nº 409 (Fone ). O gestor é o Tedi Fernando Dinhani, que conta com as colaboradoras Danila Aparecida Rodrigues e Eliane de Fátima Sousa. Conheça São Manuel Fundação: 17 de junho de 1870 População: (IBGE/2010) Área: 650 km² Prefeito: Marcos Roberto Casquel Monti Distância da Capital: 258 km Cidades limite: Botucatu, Pratânia, Lençóis Paulista, Areiópolis, Igaraçu do Tietê, Mineiros do Tietê, Dois Córregos e Barra Bonita PIB per capita: R$ ,86 (IBGE/2010) 6

7 Especial SALES OLIVEIRA CAPITAL DA PALHA O início do povoamento do território do atual município de Sales Oliveira aconteceu com a instalação de fazendas cafeeiras, ainda no final do século XIX. E com a chegada dos trilhos da Companhia Mogiana de Estradas de Ferro, em 1899, e a construção de uma casa comercial e hotel, no ano seguinte, pelo tenentecoronel João Damasceno Pereira, consolidou-se esse processo de povoamento. A estação ferroviária, construída entre as nascentes dos córregos Aurora, Ponte Funda e Capão da Cruz, recebeu o nome de Sales Oliveira, em homenagem ao engenheiro Francisco de Sales Oliveira Júnior, responsável pela sua construção e pai do futuro presidente do Estado de São Paulo (equivalente ao hoje cargo de governador) Armando de Sales Oliveira. No começo era popularmente conhecido como Santa Rita de Sales, por ainda não haver um registro oficial do povoado. Em dezembro de 1906, recebeu o nome oficial de Sales Oliveira ao ser criado o Distrito de Paz. Chegou a ser distrito de Nuporanga e, em 1909, foi anexado à Orlândia, sendo finalmente alçada a município em 30 de novembro de A cidade está entre as primeiras do estado a fazer o recadastramento digital dos eleitores e já teve o sistema de identificação biométrico (por impressão digital) utilizado nas eleições de Atualmente, a principal atividade econômica do município gira em torno da produção de milho para a manufatura das chamadas palheiras, para fornecimento ao mercado tabagista. Sicoob Credicoonai em Sales Oliveira Em Sales Oliveira desde 29 de julho de 2009, o Posto de Atendimento Sicoob Credicoonai está localizado na Praça Vitório Costacurta nº 15 (Fone ). Jaqueline Ramos de Souza é a gestora e conta com a colaboração de Joziane Aparecida da Fonseca e Isabela Teodoro da Silva. Conheça Sales Oliveira Fundação: 1 de janeiro de 1945 População: (IBGE/2010) Área: 305 km² Prefeito: Fabio Godoy Graton Distância da Capital: 381 km Cidades limite: Morro Agudo, Orlândia, Nuporanga, Batatais, Jardinópolis e Pontal PIB per capita: R$ ,51 (IBGE/2010) 7

8 ESPECIAL Sicoob Credicoonai é destaque entre as maiores cooperativas brasileiras O Sicoob Credicoonai está em posição de destaque no ranking das 100 maiores instituições cooperativas do Brasil no primeiro semestre de 2013, divulgado recentemente pelo Portal do Cooperativismo de Crédito (www.cooperativismodecredito. coop.br) com dados da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB) e do Banco Central do Brasil (BACEN). Entre todas as cooperativas de crédito ativas brasileiras, o Sicoob Credicoonai é dono da nona maior carteira de crédito, com mais de R$ 494 milhões emprestados em junho. Esse resultado ressalta a boa relação que temos com os nossos cooperados, pois com o 17º maior ativo temos a nona maior carteira de crédito do Brasil. É a confiança plena de nossos cooperados no Sicoob Credicoonai, afirma o presidente Henrique Castilhano Vilares, fazendo a comparação entre a posição no ranking dos ativos da cooperativa (R$ 694,610 milhões) com a da carteira de crédito. 8

9 ESPECIAL O número de Postos de Atendimento (PAs) também ocupa lugar de destaque na lista. Com apenas três unidades atrás do quarto colocado, o Sicoob Credicoonai é hoje a quinta maior cooperativa do Brasil em número de PAs. Somos cooperados, distribuídos por 39 Postos de Atendimento, em 36 cidades nos estados de São Paulo e Minas Gerais, o que faz do Sicoob Credicoonai a quinta maior rede de atendimento do cooperativismo de crédito brasileiro, diz Henrique. Sentimos muito orgulho em perceber que os aproximadamente R$500 que os 25 cooperados pioneiros capitalizaram há 30 anos transformaramse em R$ 136 milhões de Patrimônio Liquido, o 17º maior do país, completa o presidente do Sicoob Credicoonai. O ranking levou em consideração o volume de ativos, depósitos, operações de crédito, patrimônio líquido, número de pontos de atendimento e sobras dos seis primeiros meses do ano, o que equivale ao lucro dos bancos comerciais. Sistema Financeiro O Banco Central do Brasil também divulgou, em setembro, o resumo dos principais dados do Sistema Financeiro Nacional, que totalizou R$ 6,350 trilhões, o que representa uma evolução de 6,43% no primeiro semestre do ano. O percentual, porém, é a metade do crescimento observado pelas cooperativas de crédito, que foi de 12,78% no mesmo período. As instituições financeiras cooperativas administravam em junho ativos de R$ 155 bilhões, dando ao segmento a sexta posição no Sistema Financeiro Nacional, com 2,44% do volume de ativos, 4,21% do volume de depósitos, 4,36% do patrimônio líquido e 2,57% do volume de operações de crédito. 9

10 GENTE DE CASA Milho nas veias O Entreposto Terminal de São Paulo da CEAGESP (Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo), localizado na Vila Leopoldina, está entre os maiores do mundo em volume de comercialização. Seus números são todos superlativos. Por seus portões passam, todos os dias, mais de 10 mil toneladas de frutas, legumes, verduras, pescados e flores,vindos de todas as regiões do Brasil e do exterior, responsáveis por abastecer mais de 60% da Grande São Paulo. E por seus 700 mil metros quadrados (equivalente a mais de 100 campos de futebol), passam cerca de 30 mil pessoas - população superior a muitos municípios onde o Sicoob Credicoonai está presente. Gente que em muitos casos está ali há décadas, tendo formado e criado família trabalhando na CEAGESP. Alguns, inclusive, já dividem espaço no negócio com as novas gerações, herdeiras de uma paixão que está no sangue. É o caso do Sr. João Uehara. Natural de Presidente Prudente, cidade distante mais de 550 km da capital paulista, ele começou a vida profissional nas feiras livres. Fiquei uns 18 anos como feirante e produtor. Depois, achei que a CEAGESP tinha um campo melhor do que a feira e me aventurei por aqui. E graças a Deus tive um bom retorno, conta o empresário, há 31 anos na central de abastecimento. No início, ele lembra, a movimentação ainda era bem menor do que hoje e tudo era feito manualmente. Quando eu cheguei a CEAGESP já tinha quase 20 anos, o movimento estava melhorando dia a dia, expandido cada vez mais os negócios. 10

11 Então recém-casado, Sr. João comercializava apenas couve-flor, repolho, cenoura e brócolis naqueles primeiros anos. O tempo foi passado e achamos o foco do milho-verde, então procurei me especializar no produto e hoje temos um bom nome, explica o cooperado, que já adotou o vegetal como sobrenome, sendo conhecido por todos como João do Milho. De tanto o pessoal falar João do Milho bolei o Milhos do João, que é o nome comercial da empresa. Atualmente, a empresa comercializa em média 2000 sacos de milho por dia. Atuando ao lado do pai nos negócios, Fabio Uehara conta que os clientes são, principalmente, pamonheiros, feirantes e donos de mercados, sacolões e carrinhos que vendem milho-verde nas ruas. Na entressafra, que é uma época de frio, chegamos a fornecer milho para a região Sul e, esporadicamente, até mesmo para a Argentina e o Uruguai. Assim como o destino, a origem do milho comercializado também varia conforme a época do ano. No verão trabalhamos com produtos da região de Itapetininga e Capão Bonito, enquanto que no inverno mudamos para as áreas de Vargem Grande do Sul, Pirassununga e até Monte Alto. Como o milho é uma especialidade que precisa de calor, então migramos de lugar para ter o produto o ano todo, ensina Fabio. Formado em Engenharia Civil, Fabio Uehara chegou a trabalhar na área por algum tempo, mas retornou no ano passado ao Ceagesp. O milho sempre esteve nas minhas veias. E logo, tornou-se associado Sicoob Credicoonai - um dos primeiros do PA Ceagesp. Recebi a visita do gestor, que me apresentou a cooperativa e eu achei muito interessante. A grande diferença é a transparência nos procedimentos. Você deposita seu dinheiro e sabe que daqui a um mês não vai ter taxa e estará lá tudo aquilo que depositou. Por isso indico o Sicoob Credicoonai, com certeza. 11

12 EM PAUTA Sicoob Credicoonai comemora 30 anos O Brasil adota políticas recessivas, restrições administrativas às importações e uma maxidesvalorização da moeda vigente, o cruzeiro. Os preços dos produtos agrícolas aumentam, alavancados pelos insumos, que eram importados, bem como pelos custos de transporte. Tudo isso ajuda a produzir uma inflação na economia brasileira de 211% ao ano. O PIB (Produto Interno Bruto) apresentou o pior desempenho de sua história, com queda de 5%, o que se refletiu em forte baixa da renda per capita e aumento do desemprego. Nesse cenário econômico, um grupo de 12

13 EM PAUTA agricultores da região de Ribeirão Preto vislumbrou a possibilidade de proporcionar assistência financeira em atividades específicas por meio da mutualidade. Após participarem dos precursores Seminário Estadual de Crédito Rural Cooperativo, organizado pelo Ocesp (Organização das Cooperativas do Estado de São Paulo), e do Seminário Brasileiro das Cooperativas de Crédito, patrocinado pelo OCB (Organização das Cooperativas Brasileiras) e pelo Banco Nacional de Crédito Cooperativo (BNCC), eles aprovaram a constituição, no dia 13 de dezembro, da então Cooperativa de Crédito Rural Coonai Ltda., com 25 cooperados fundadores e presidida por Rubens de Freitas. Passadas três décadas, o Sicoob Credicoonai prepara uma série de ações para celebrar a data. Começando pela criação do logotipo comemorativo, com destaque para os 30 anos. A logomarca estará presente em diversas peças, como adesivos, outdoors e camisetas, e em todas as campanhas e impressos da cooperativa. Junto a ela, foi instituído o slogan Muito mais do que você pensa, que reflete o início de uma nova etapa no Sicoob Credicoonai, sem deixar de lado a tradição e toda trajetória da cooperativa. Para levar a marca ainda mais longe, o vídeo institucional Sicoob Credicoonai 30 anos, produzido com a participação de cooperados e que mostra a história e crescimento da cooperativa, estará nas telas da TV Globo. O lançamento da campanha (que também engloba revistas, jornais e outdoors) vai acontecer no intervalo do Jornal Nacional. Faz parte das comemorações, ainda, a ação 30 anos em um dia, que surpreenderá os cooperados em todos os Postos de Atendimento nos dias 30 de cada mês - até dezembro. As láureas não param por aí. O reconhecimento à importância do Sicoob Credicoonai vai além. Em dezembro, os Correios lançarão selo e carimbo comemorativo em homenagem à cooperativa. E, em Ribeirão Preto, a Câmara Municipal aprovou a entrega do título de empresa cidadã ao Sicoob Credicoonai. 13

14 NOVIDADES Encontro nacional reúne acordeonistas em homenagem a Dominguinhos A Fazenda Santa Estela, no distrito de Jurucê, em Jardinópolis (SP), foi o palco do 11º Encontro Nacional de Acordeonistas. Em pleno Feriado da Independência, centenas de pessoas acompanharam o tradicional evento, que não acontecia desde 2008 e neste ano homenageou o mestre Dominguinhos, falecido recentemente. O Encontro Nacional de Acordeonistas é promovido por Gilda Montans. A primeira edição aconteceu em Nosso objetivo era reunir sanfoneiros, estudantes, músicos amadores, profissionais e admiradores do acordeom em uma confraternização que possibilitasse a troca de experiências e o resgate da cultura musical brasileira, conta a organizadora, que é cooperada Sicoob Credicoonai. Neste ano, o evento recebeu as participações especiais do acordeonista Paolo Gandolfi, professor e concertista italiano, e Bebê Kramer, considerado uma das revelações da música instrumental brasileira, além de músicos de Ribeirão Preto e cidades da região, que embalaram o público presente com clássicos como Saudades do Matão (Jorge Galati), Quarto Centenário (Mário Zan), Asa Branca (Luiz Gonzaga) e Só Quero um Xodó (Dominguinhos). O Encontro Nacional de Acordeonistas teve o apoio do Sicoob Credicoonai. Acordeom, sanfona ou gaita? O acordeom (ou acordeão), também chamado sanfona e gaita, é um instrumento musical aerofone de origem alemã, composto por um fole, um diapasão e duas caixas harmônicas de madeira. O primeiro acordeom que chegou ao Brasil chamava-se concertina, tornando-se popular principalmente nas regiões Nordeste (onde é conhecido como sanfona ), Centro-Oeste e Sul (chamado de gaita ). Inicialmente era usado para retratar canções do folclore dos imigrantes portugueses, alemães, italianos, franceses e espanhóis. Porém, desde o início do século XX, mais precisamente com a construção da malha ferroviária brasileira pelos ingleses, deuse início a um novo ritmo, o forró, característico do nordeste brasileiro, no qual um dos principais instrumentos musicais é o acordeom. Fonte: Wikipédia 14

15 OPINIÃO Vicente Golfeto Professor universitário, comentarista econômico e diretor do Instituto de Economia Maurílio Biagi, da ACIRP. O artigo faz parte do livro Um olhar sobre o mundo - Palavras, experiências e reflexões. O mercado determina a pesquisa Afinal, por que é tão pequena a inovação tecnológica na indústria brasileira? Ou, em outras palavras, por que a inovação tecnológica foi tão grande no agronegócio de maneira que estamos entre os países mais avançados do mundo neste segmento enquanto a indústria de transformação esteve descompassada? Fácil de responder. É preciso, no entanto, darmos um mergulho no passado onde inclusive constataremos que mesmo a indústria paulista - de longe a mais desenvolvida, a mais robusta do País - nunca teve um bom nível de inovação tecnológica. Vejamos algumas razões. Primeiro, o modelo fechado de economia. A indústria brasileira, salvo insignificantes exceções, nunca foi submetida à competição com as indústrias estrangeiras. A reserva de mercado, quando perenizada, leva à acomodação de maneira fatal desestimulando inovações. Segundo, não teve a indústria uma Embrapa, uma empresa pública completamente diferente das tradicionais empresas públicas, não raro cidadelas de ineficiência. A Embrapa é responsável por 3% do total de artigos científicos sobre agropecuária publicados em todo mundo, uma média excelente se considerarmos os 1,2% do Brasil entendido como todas as áreas econômicas, inclusive a agropecuária. Não é a pesquisa, seja a realizada pelos institutos de pesquisa, seja a realizada em universidades, que deve determinar a inovação a ser processada na indústria atendendo o mercado consumidor. É o contrário: o mercado consumidor estabelece a exigência que a indústria, através de inovações tecnológicas, transforma em competências a serem oferecidas. Conforme as inovações exigidas pelo consumidor e não raro impostas pela concorrência, a indústria reorienta ou redefine as pesquisas. Só a ciência, só a pesquisa, importa. Mas não é tudo. Há até quem diga que pesquisar apenas, sem transformar as descobertas em inovação e em riqueza, é jogar dinheiro fora. Se for dinheiro particular - o que é raro - é desperdício. Agora, se for dinheiro público, deveria ser crime. E não tem sido. Submetida à competição, a indústria busca a inovação como legítima defesa que se renova continuamente na medida em que, com um olho no mercado consumidor e outro olho na necessidade de acompanhar as inovações, ela aciona pesquisadores. Não raro, estes são contratados. No Brasil em geral e mesmo em nossa região em particular, os doutores trabalham mais nas universidades do que na indústria. E aí, no entanto, é que seria seu verdadeiro habitat. 15

16 SISTEMA Fundo Garantidor do Sicoob aumenta valor garantido aos associados O valor garantido aos associados das cooperativas de crédito do Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil (Sicoob), maior instituição financeira cooperativa do Brasil, passou de R$ 70 mil para até R$ 250 mil, equiparandose às condições do Fundo Garantidor de Créditos (FGC), que garante os bancos de varejo. O Fundo Garantidor do Sicoob (FGS) cobrirá também as operações de Letra de Câmbio do Agronegócio (LCA), além dos depósitos à vista e a prazo. A garantia é valida, por CPF ou CNPJ, para associados de cooperativas que, eventualmente, apresentem situação de desequilíbrio patrimonial e econômico-financeiro. Para Bento Venturim, presidente do Fundo Garantidor do Sicoob, a mudança aprovada durante a última assembleia geral, demonstra a solidez do FGS e reflete a boa saúde financeira das cooperativas do Sicoob. Juntamente com o Conselho Consultivo de Crédito da Organização das Cooperativas Brasileiras (Ceco/OCB), o Sicoob atua na implantação do Fundo Garantidor Único (FGCoop) para o sistema de crédito cooperativo nacional. No entanto, isso não nos impede de trabalharmos para garantir ainda mais os recursos dos nossos associados. Somos instituição financeira não bancária de primeira linha. Por isso devemos garantir o mesmo que os bancos. O que é o FGS - O Fundo Garantidor do Sicoob (FGS), foi implantado com o objetivo de garantir os depósitos à vista e a prazo dos associados de cooperativas singulares do Sistem de Cooperativas de Crédito do Brasil (Sicoob) que, eventualmente, apresentem situação de desequilíbrio patrimonial e econômico-financeiro. A constituição de Fundo Garantidor do Sicoob decorreu pelo fato do Fundo Garantidor de Crédito (FGC), o fundo garantidor dos bancos, não oferecer cobertura aos depósitos de associados de cooperativas de crédito. Para oferecer aos associados à garantia prestada pelo FGS, as cooperativas são submetidas a rigoroso processo de avaliação, instituído por regulamento próprio, de forma que o direito à cobertura de todas as cooperativas participantes possa ser assegurado. As cooperativas associadas ao FGS possuem um instrumento para acompanhamento sobre as atividades de gestão e recebem relatório mensal com informações como a evolução das contribuições ordinárias, critérios para aplicação dos recursos, rentabilidade, quantidade e risco das associadas, evolução do patrimônio e eventuais coberturas. O Fundo também presta cobertura em processos de incorporação em que a cooperativa incorporada apresente estado de insolvência. 16

17 BALANÇOS PATRIMONIAIS BALANCETE ENCERRADO EM 31/07/2013. EXPRESSO EM REAIS. ATIVO PASSIVO Circulante e Realizável a Longo Prazo ,76 Circulante e Exigivel a Longo Prazo ,06 Disponibilidades ,95 Depósitos ,62 Aplicações Interfinanceiras de Liquidez ,42 Depósitos a Vista ,46 Títulos e Valores Mobiliários ,68 Depósitos a Prazo ,16 Relações Interfinanceiras ,61 Relações Interfinanceiras ,14 Operações de Crédito ,80 Repasses Inerfinanceiros ,14 Operacões de Crédito ,51 (Provisão P/ Operacão de Crédito) ( ,71) Obrigações por Emprestimos e Repasses ,70 Outros Créditos ,36 Repasses ,70 Outros Valores e Bens ,94 Outras Obrigações ,60 Bens Não de Uso Próprio ,44 Sociais e Estatutárias ,98 Despesas Antecipadas ,50 Fiscais e Previdenciarias ,08 Diversas ,54 Permanente ,00 Investimentos ,42 Patrimonio Liquido ,94 Imobilizado de Uso ,60 Capital Social ,19 Intangível ,98 Reserva de Reavaliação ,51 Reserva Legal ,18 Outras Reservas ,30 Sobras Acumuladas ,76 Contas de Resultado ,76 Receita ,45 Despesa ( ,69) Total do Ativo ,76 Total do Passivo ,76 COOPERATIVA DE CRÉDITO DOS PEQUENOS EMPRESÁRIOS, MICROEMPRESÁRIOS E MICROEMPREENDEDORES SICOOB CREDICOONAI HENRIQUE CASTILHANO VILARES DIRETOR PRESIDENTE CPF ELY MARTIM VIEIRA BRENTINI DIRETOR ADMINISTRATIVO CPF MARCELO MARCOS DE SOUZA DIRETOR OPERACIONAL CPF SIRLENE A. FORTUNATO CONTABILISTA CRC 1SP /O-5 17

18 GASTRONOMIA Delícias do Milho Como nesta edição você conheceu o Sr. João, especialista na iguaria, não poderíamos trazer qualquer receita que não viesse do milho. Para abrir ainda mais o apetite, apresentamos dois pratos, um doce e outro salgado, com o vegetal como principal ingrediente. Mãos à obra! Bom apetite... Nuggets de milho Ingredientes * 1 lata de milho verde; * 3/4 de xícara (chá) de leite; * 1 colher (sopa) de margarina; * 5 colheres (sopa) de farinha de trigo; * 1 colher (chá) de sal; * 1 ovo batido; * 1 xícara (chá) de farinha de rosca; * Óleo para fritar. Modo de Preparo No liquidificador, bata o milho verde, o leite, a margarina, a farinha de trigo e o sal. Em uma panela, ponha a mistura e leve ao fogo baixo, mexendo sempre, até se soltar do fundo. Deixe esfriar. Com as mãos, molde os nuggets. Passe no ovo e em seguida na farinha de rosca. Em uma frigideira, aqueça bem o óleo e frite os nuggets até dourarem. Coloque os sobre papel toalha para retirar o excesso de gordura. Brigadeiro de milho verde Ingredientes * 1 lata de leite condensado; * 1 lata de milho verde, sem água; * 50 gramas de coco ralado; * 1 colher (sopa) de margarina sem sal. Modo de Preparo Bata no liquidificador o leite condensado, o milho verde escorrido e o coco ralado. Leve a mistura ao fogo com a margarina. Mexa até desprender da panela ou até obter o ponto de brigadeiro normal. Depois, deixe esfriar. Modele os brigadeiros e passe no coco ralado. 18

19 O preço do amor REFLEXÃO Uma tarde, um menino aproximou-se de sua mãe, que preparava o jantar, e entregou-lhe uma folha de papel com algo escrito. Depois que secou as mãos e tirou o avental, ela leu: - Cortar a grama do jardim: R$3 - Por limpar meu quarto esta semana: R$1 - Por ir ao supermercado em seu lugar: R$2 - Por cuidar de meu irmãozinho enquanto você ia às compras: R$2 - Por tirar o lixo toda semana: R$1 - Por ter um boletim com boas notas: R$5 - Por limpar e varrer o quintal: R$2 - TOTAL DA DIVIDA: R$16 NADA - Pelo medo e pelas preocupações que me esperam: NADA - Por comidas, roupas e brinquedos: NADA - Por limpar-te o nariz: NADA - CUSTO TOTAL DE MEU AMOR: NADA Quando o menino terminou de ler o que sua mãe havia escrito tinha os olhos cheios de lágrimas. Olhou nos olhos da mãe e disse: Eu te amo, mamãe!. Logo após, pegou um lápis e escreveu com uma letra enorme: TOTALMENTE PAGO A mãe olhou o menino, que aguardava cheio de expectativa. Finalmente, ela pegou um lápis e no verso da mesma nota escreveu: - Por levar-te nove meses em meu ventre e dar-te a vida: NADA - Por tantas noites sem dormir, curar-te e orar por ti: NADA - Pelos problemas e pelos prantos que me causastes: 19

20 Sicoob consórcios Unindo pessoas para realizar o seu sonho. O Sicoob Consórcios é administrado pela Ponta Administradora de Consórcios Ltda. Seu sonho de ter uma casa própria ou um veículo novo ou usado está cada vez mais perto de virar realidade. No Sicoob Consórcios, existe um plano que cabe no seu orçamento. Com ele, você pode planejar a compra de sua casa ou de um carro novo em condições especiais e com segurança. Para saber mais, procure uma cooperativa do Sicoob ou acesse SAC - Serviço de Atendimento ao Consorciado Ouvidoria ( Telefone destina-se ao atendimento de reclamações e denúncias dos consorciados.) Banco Central do Brasil (Telefone destina-se ao atendimento de denúncias e reclamações.) Endereço Eletrônico: (Para acesso a informações sobre empresas autorizadas pelo Banco Central do Brasil para construir grupos de consórcios.)

SICOOB NORTE. Resultados

SICOOB NORTE. Resultados SICOOB NORTE Resultados 2014 MENSAGEM DA DIRETORIA O Sicoob Norte conseguiu ótimos resultados, numa clara demonstração da força do trabalho cooperativo, na busca por maior participação no mercado financeiro

Leia mais

RELATÓRIO DA GESTÃO 2014

RELATÓRIO DA GESTÃO 2014 1 Senhores Associados: RELATÓRIO DA GESTÃO 2014 Temos a satisfação de apresentar o Relatório da Gestão e as Demonstrações Contábeis da CREDICOAMO Crédito Rural Cooperativa, relativas às atividades desenvolvidas

Leia mais

Atlas Digital de MINAS GERAIS 1 de 18

Atlas Digital de MINAS GERAIS 1 de 18 Atlas Digital de MINAS GERAIS 1 de 18 Características Agropecuárias A sociedade brasileira viveu no século XX uma transformação socioeconômica e cultural passando de uma sociedade agrária para uma sociedade

Leia mais

em números Relatório de Prestação de Contas Sicoob Sul

em números Relatório de Prestação de Contas Sicoob Sul em números Relatório de Prestação de Contas Sicoob Sul O desempenho e os resultados alcançados pelo Sicoob Sul em comprovam as vantagens do trabalho coletivo em cooperativa. Mesmo num ano de muitas incertezas

Leia mais

REQUERIMENTO (Do Sr. Homero Pereira) Senhor Presidente:

REQUERIMENTO (Do Sr. Homero Pereira) Senhor Presidente: REQUERIMENTO (Do Sr. Homero Pereira) Requer o envio de Indicação ao Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento, no sentido de implantar um Programa de Redução de Perdas de Produtos Agrícolas. Senhor

Leia mais

em números Relatório de Prestação de Contas Sicoob Norte

em números Relatório de Prestação de Contas Sicoob Norte em números Relatório de Prestação de Contas Sicoob Norte O desempenho e os resultados alcançados pelo Sicoob Norte em comprovam as vantagens do trabalho coletivo em cooperativa. Mesmo num ano de muitas

Leia mais

Receitas Deliciosas de Aproveitamentos APRESENTAÇÃO EVITANDO O DESPERDÍCIO. Receitas deliciosas com talos, folhas e sementes

Receitas Deliciosas de Aproveitamentos APRESENTAÇÃO EVITANDO O DESPERDÍCIO. Receitas deliciosas com talos, folhas e sementes APRESENTAÇÃO A alimentação e tão necessária ao nosso corpo quanto o ar que precisamos para a nossa sobrevivência, devem ter qualidade para garantir a nossa saúde. Quando falamos em alimentação com qualidade

Leia mais

SICOOB CREDIROCHAS. Resultados

SICOOB CREDIROCHAS. Resultados SICOOB CREDIROCHAS Resultados 2014 MENSAGEM DA DIRETORIA O Sicoob Credirochas conseguiu ótimos resultados numa clara demonstração da força do trabalho cooperativo, na busca por maior participação no mercado

Leia mais

A centralização financeira do Sicoob SP evoluiu 249% de 2009 a 2012, tendo neste período alcançado 3 bilhões de reais. Acompanhe:

A centralização financeira do Sicoob SP evoluiu 249% de 2009 a 2012, tendo neste período alcançado 3 bilhões de reais. Acompanhe: A centralização financeira do Sicoob SP evoluiu 249% de 2009 a 2012, tendo neste período alcançado 3 bilhões de reais. Acompanhe: Os depósitos à vista e a prazo dos cooperados ocorrem nas singulares. Os

Leia mais

Exercício 2011. Relatório de prestação de contas

Exercício 2011. Relatório de prestação de contas Exercício Relatório de prestação de contas MENSAGEM DA DIRETORIA A Assembléia Geral da ONU declarou 2012 como o Ano Internacional das Cooperativas, destacando a contribuição das cooperativas para o desenvolvimento

Leia mais

Pesquisa de diagnóstico brasil central de agronegócios - MS

Pesquisa de diagnóstico brasil central de agronegócios - MS oportunidades de negócio para a Agricultura Familiar Pesquisa de diagnóstico brasil central de agronegócios - MS CAMPO GRANDE - AGOSTO/2014 SEBRAE/MS Conselho Deliberativo Associação das Microempresas

Leia mais

BARRACÃO CEAGESP DO PRODUTOR

BARRACÃO CEAGESP DO PRODUTOR BARRACÃO CEAGESP DO PRODUTOR BARRACÃO DO PRODUTOR FEIRAS SUPERMERCADOS SACOLÕES QUITANDAS ALIMENTAÇÃO ESCOLAR RESTAURANTES CIRCULAR TÉCNICA CEAGESP - CQH Nº 14 - JUNHO 2006 EU SEI PRODUZIR SÓ NÃO SEI COMERCIALIZAR!

Leia mais

O que é o conglomerado Caixa...

O que é o conglomerado Caixa... CAIXA FEDERAL QUAL CAIXA QUEREMOS? Março 2015 O que é o conglomerado Caixa... A Caixa é uma instituição financeira constituída pelo Decreto-Lei 759/1969, sob a forma de empresa pública, vinculada ao Ministério

Leia mais

Earnings Release 1s14

Earnings Release 1s14 Earnings Release 1s14 1 Belo Horizonte, 26 de agosto de 2014 O Banco Bonsucesso S.A. ( Banco Bonsucesso, Bonsucesso ou Banco ), Banco múltiplo, de capital privado, com atuação em todo o território brasileiro

Leia mais

RELATÓRIO SEMESTRAL RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO

RELATÓRIO SEMESTRAL RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO BALANÇO 213/2 RELATÓRIO SEMESTRAL RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO As incertezas do mercado econômico brasileiro no primeiro semestre de 213 jogaram para baixo as projeções do Produto Interno Bruto (PIB) e elevaram

Leia mais

Almôndegas de Arroz. Ingredientes. Modo de preparo

Almôndegas de Arroz. Ingredientes. Modo de preparo Almôndegas de Arroz 2 xícaras (chá) de arroz cozido 200g de carne moída 1 dente de alho picado 1 cebola picada 2 colheres (sopa) de farinha de rosca 4 xícaras (chá) de molho de tomate Sal e pimenta a gosto

Leia mais

NÚMERO. Alimentação: Sustentável. Receitas deliciosas. O seu dia a dia muito mais saboroso. CHICO SARDELLI DEPUTADO ESTADUAL PV

NÚMERO. Alimentação: Sustentável. Receitas deliciosas. O seu dia a dia muito mais saboroso. CHICO SARDELLI DEPUTADO ESTADUAL PV Alimentação: Sustentável NÚMERO 3 Receitas deliciosas. O seu dia a dia muito mais saboroso. Risoto de casca de Abóbora Cascas de 2kg de abóbora (ralada ) 3 xicaras de arroz cozido 1 cebola grande (picada)

Leia mais

Mensagem da Diretoria

Mensagem da Diretoria Sicoob Sul-Serrano Mensagem da Diretoria Mais uma vez, a força do trabalho cooperativo foi comprovada através do desempenho e resultados alcançados pelo Sicoob em 2013. Enquanto a economia brasileira se

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante reunião plenária dos Ministros da Fazenda do G-20 Financeiro

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante reunião plenária dos Ministros da Fazenda do G-20 Financeiro , Luiz Inácio Lula da Silva, durante reunião plenária dos Ministros da Fazenda do G-20 Financeiro São Paulo-SP, 08 de novembro de 2008 Centrais, Senhoras e senhores ministros das Finanças e presidentes

Leia mais

Julho, um mês festivo

Julho, um mês festivo Nutricionista Atividade física e alimentação Alimentação e exercícios físicos equilibrados são imbatíveis quando o assunto é saúde, manutenção ou redução do peso e ganho de massa muscular. Para qualquer

Leia mais

Mercado interno: a uva no contexto do mercado de frutas

Mercado interno: a uva no contexto do mercado de frutas Comercialização de Uvas X Congresso Brasileiro de Viticultura e Enologia 161 Mercado interno: a uva no contexto do mercado de frutas Gabriel Vicente Bitencourt de Almeida 1 Da mesma forma que botanicamente,

Leia mais

O CHUCHU NA ESCOLA DO SABOR

O CHUCHU NA ESCOLA DO SABOR ESCOLA DO SABOR O CHUCHU NA ESCOLA DO SABOR O alimento é a nossa fonte de energia, a nossa garantia de sobrevivência. Comemos para matar a fome e porque é gostoso. A alimentação é a principal fonte de

Leia mais

Anita de Souza Dias Gutierrez Engenheira agrônoma Centro de Qualidade em Horticultura hortiescolha@ceagesp.gov.br 11 36433890/ 27

Anita de Souza Dias Gutierrez Engenheira agrônoma Centro de Qualidade em Horticultura hortiescolha@ceagesp.gov.br 11 36433890/ 27 Anita de Souza Dias Gutierrez Engenheira agrônoma Centro de Qualidade em Horticultura hortiescolha@ceagesp.gov.br 11 36433890/ 27 Centro de Qualidade em Horticultura CEAGESP Construção e adoção de ferramentas

Leia mais

O Brasil Sem Miséria é um Plano de metas para viabilizar o compromisso ético ousado do Governo da presidenta

O Brasil Sem Miséria é um Plano de metas para viabilizar o compromisso ético ousado do Governo da presidenta O Brasil Sem Miséria é um Plano de metas para viabilizar o compromisso ético ousado do Governo da presidenta Dilma Rousseff. É também um desafio administrativo e de gestão ao impor ao setor público metas

Leia mais

COMPETITIVIDADE: DESENVOLVIMENTO PRÓXIMOS ANOS? COMO SERÁ O DO SEU NEGÓCIO NOS. Sussumu Honda

COMPETITIVIDADE: DESENVOLVIMENTO PRÓXIMOS ANOS? COMO SERÁ O DO SEU NEGÓCIO NOS. Sussumu Honda REFLEXÕES SOBRE A COMPETITIVIDADE: COMO SERÁ O DESENVOLVIMENTO DO SEU NEGÓCIO NOS PRÓXIMOS ANOS? Sussumu Honda 2013: O MUNDO Perspectivas Globais RECUPERAÇÃO GRADATIVA COM GRANDES MUDANÇAS Perspectivas

Leia mais

Sicoob Sul-Litorâneo

Sicoob Sul-Litorâneo Sicoob Sul-Litorâneo Mensagem da Diretoria 02 2013 Relatório Anual Mais uma vez, a força do trabalho cooperativo foi comprovada através do desempenho e resultados alcançados pelo Sicoob em 2013. Enquanto

Leia mais

ROTULAGEM Resolução SESA nº 748/2014

ROTULAGEM Resolução SESA nº 748/2014 ORIENTAÇÕES SOBRE ROTULAGEM Resolução SESA nº 748/2014 ORIENTAÇÕES SOBRE ROTULAGEM Resolução SESA nº 748/2014 Expediente: Textos: Elisangeles Souza e Marcos Andersen Revisão: Elisangeles Souza, Maria Silvia

Leia mais

CURSO DE APROVEITAMENTO INTEGRAL DE ALIMENTOS INPA RECEITAS

CURSO DE APROVEITAMENTO INTEGRAL DE ALIMENTOS INPA RECEITAS CURSO DE APROVEITAMENTO INTEGRAL DE ALIMENTOS INPA RECEITAS Suflê da Casca de Jerimum 2 xícaras de casca de Jerimum; 1 xícara de talo de couve; 2 colheres de sopa de margarina; 2 ovos (claras batidas em

Leia mais

DADOS MINISTERIO DA CIENCIA, TECNOLOGIA E INOVACAO ÓRGÃO CONCEDENTE MINISTERIO DA CIENCIA, TECNOLOGIA E INOVACAO

DADOS MINISTERIO DA CIENCIA, TECNOLOGIA E INOVACAO ÓRGÃO CONCEDENTE MINISTERIO DA CIENCIA, TECNOLOGIA E INOVACAO DADOS OBJETO DO CONVÊNIO: Apoio à realização de Seminários com o tema Inclusão Social e Inovação para Produção Orgânica : : CNPJ: 01146526000147 UF: PR MODALIDADE: Convênio SITUAÇÃO: Prestação de Contas

Leia mais

10 ANOS. Conte até 10 e saiba por quê.

10 ANOS. Conte até 10 e saiba por quê. 10 ANOS O Programa de Aquisição de Alimentos completou dez anos. Instituído pela Lei nº 10.696, de 2 de julho de 2003, o PAA tem se consolidado como um instrumento de estímulo à organização produtiva e

Leia mais

APROVEITAMENTO INTEGRAL

APROVEITAMENTO INTEGRAL APROVEITAMENTO INTEGRAL DOS ALIMENTOS Fabiana Peres Nutricionista CRN2 6095 Especialista em Nutrição Humana Atualmente no Brasil, ainda existe grande desperdício de alimentos. Por isso, incentivar o aproveitamento

Leia mais

Boletim de Serviços Financeiros

Boletim de Serviços Financeiros PRODUTOS DE INFORMAÇ ÃO E INTELIGÊNCIA D E MERCADOS Boletim de Serviços Financeiros BOLETIM DO SERVIÇO B RASILEIRO DE APOIO À S MICRO E PEQUENAS E MPRESAS WWW.SEBRAE.COM.BR 0800 570 0800 PERÍODO: JUNHO/2014

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 11 Pronunciamento sobre a questão

Leia mais

Chegou a hora de olhar a classe média

Chegou a hora de olhar a classe média Chegou a hora de olhar a classe média Ricardo Paes de Barros (entrevista de Flavia Lima) Valor Econômico, 13.11.2013 Brasil desenhou política de combate à pobreza tão eficiente que está acabando com os

Leia mais

Cooperativismo. Cooperativa de Crédito. Apoio

Cooperativismo. Cooperativa de Crédito. Apoio Cooperativismo Cooperativa de Crédito Apoio O que é uma cooperativa. É uma sociedade de pessoas com forma e natureza jurídica própria, de natureza civil, sem fins lucrativos, não sujeita à falência, constituída

Leia mais

Sicoob Credicampo. Benefícios para sua empresa, desen

Sicoob Credicampo. Benefícios para sua empresa, desen Sicoob Credicampo. Benefícios para sua empresa, desen desenvolvimento reg para nossa região. Credicampo Credicampo o Sicoob Credicampo é comprometido com o desenvolvimento dos seus associados. O Sicoob

Leia mais

Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor CATEGORIA: REGIÃO SUDESTE PLANEJAMENTO

Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor CATEGORIA: REGIÃO SUDESTE PLANEJAMENTO Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor Vencedores Estaduais em várias categorias CATEGORIA: REGIÃO SUDESTE PLANEJAMENTO Município de Três Marias MG Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito

Leia mais

2ª edição Ampliada e Revisada. Capítulo 5 Balanço Patrimonial

2ª edição Ampliada e Revisada. Capítulo 5 Balanço Patrimonial 2ª edição Ampliada e Revisada Capítulo Balanço Patrimonial Tópicos do Estudo Introdução Representação gráfica. Ativo. Passivo. Patrimônio Líquido. Outros acréscimos ao Patrimônio Líquido (PL) As obrigações

Leia mais

COMENTÁRIOS DO DESEMPENHO NO 3º TRIMESTRE E 9 MESES DE 2002

COMENTÁRIOS DO DESEMPENHO NO 3º TRIMESTRE E 9 MESES DE 2002 COMENTÁRIOS DO DESEMPENHO NO 3º TRIMESTRE E 9 MESES DE 2002 Desempenho Em ambiente de queda da atividade na indústria automobilística, a Iochpe-Maxion apresentou um crescimento de 8,4% nas vendas no terceiro

Leia mais

LOJAS RENNER DIVULGA R$ 511,4 MILHÕES DE RECEITA LÍQUIDA TOTAL NO 3T08

LOJAS RENNER DIVULGA R$ 511,4 MILHÕES DE RECEITA LÍQUIDA TOTAL NO 3T08 LOJAS RENNER DIVULGA R$ 511,4 MILHÕES DE RECEITA LÍQUIDA TOTAL NO 3T08 Porto Alegre, 30 de outubro de 2008 LOJAS RENNER S.A. (Bovespa: LREN3), segunda maior rede de lojas de departamentos de vestuário

Leia mais

Como Plantar Pensando na Renda

Como Plantar Pensando na Renda Como Plantar Pensando na Renda A PERSPECTIVA DE RENDA É UM BOM MOTIVO PARA O AGRICULTOR PRODUZIR É a renda que motiva o agricultor Com que motivação, você agricultor, trabalha a terra? É claro, você também

Leia mais

Misturar todos os ingredientes. Fazer bolinhas e fritar em óleo quente. Escorrer em papel toalha e servir.

Misturar todos os ingredientes. Fazer bolinhas e fritar em óleo quente. Escorrer em papel toalha e servir. 1 BOLINHO DE JACARÉ I 1 kg. de carne de jacaré moída 100 g. de farinha de milho ou farinha de mandioca flocada 3 ovos inteiros 3 dentes de alho, picadinhos pimenta-do-reino e salsinha e cebolinha bem picadinhas

Leia mais

FICHA TÉCNICA. Como reduzir o desperdício alimentar Alexandra Bento Iara Pimenta, Helena Real

FICHA TÉCNICA. Como reduzir o desperdício alimentar Alexandra Bento Iara Pimenta, Helena Real FICHA TÉCNICA Título: Direcção Editorial: Concepção: Corpo Redactorial: Produção Gráfica: Propriedade: Redacção: Como reduzir o desperdício alimentar Alexandra Bento Iara Pimenta, Helena Real Iara Pimenta,

Leia mais

27/11/2009. Entrevista do Presidente da República

27/11/2009. Entrevista do Presidente da República Entrevista exclusiva concedida por escrito pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, para o jornal Metro, edição São Paulo e edição ABC Publicada em 27 de novembro de 2009 Jornalista: Muitos

Leia mais

Associação Brasileira de Supermercados Nº49 ECONOMIA. Honda: ritmo de vendas de janeiro foi positivo. Nesta edição:

Associação Brasileira de Supermercados Nº49 ECONOMIA. Honda: ritmo de vendas de janeiro foi positivo. Nesta edição: Associação Brasileira de Supermercados Nº49 ECONOMIA www.abras.com.br A informação que fala direto ao seu bolso 26 de Fevereiro de 2015 Setor inicia o ano com crescimento real de 3,42% Em janeiro de 2015

Leia mais

CONSELHO GESTOR DO PROGRAMA MUNICIPAL DE PPP SECRETARIA EXECUTIVA

CONSELHO GESTOR DO PROGRAMA MUNICIPAL DE PPP SECRETARIA EXECUTIVA 1 CONSELHO GESTOR DO PROGRAMA MUNICIPAL DE PPP SECRETARIA EXECUTIVA Secretaria de Fazenda Prefeitura de Sorocaba A Cidade 2 No próximo ano de 2014 Sorocaba completará 360 anos de sua fundação; A história

Leia mais

capítulo 5 O CONTROLE FINANCEIRO DA ORGANIZAÇÃO Senhores, aqui estão os relatórios financeiros do ano passado. Podemos pagar nossas dívidas?

capítulo 5 O CONTROLE FINANCEIRO DA ORGANIZAÇÃO Senhores, aqui estão os relatórios financeiros do ano passado. Podemos pagar nossas dívidas? 22 capítulo 5 O CONTROLE FINANCEIRO DA ORGANIZAÇÃO A Contabilidade é o instrumento que as empresas usam para controlar suas finanças e operações. E os demonstrativos contábeis balanço patrimonial e demonstração

Leia mais

COOPERATIVA DE ECONOMIA E CRÉDITO MÚTUO DOS EMPREGADOS DA ALCATEL-LUCENT BRASIL SICOOB COOPER ALCATEL-LUCENT. Relatório. anual

COOPERATIVA DE ECONOMIA E CRÉDITO MÚTUO DOS EMPREGADOS DA ALCATEL-LUCENT BRASIL SICOOB COOPER ALCATEL-LUCENT. Relatório. anual Relatório anual 2014 COOPERATIVA DE ECONOMIA E CRÉDITO MÚTUO DOS EMPREGADOS DA ALCATEL-LUCENT BRASIL SICOOB COOPER ALCATEL-LUCENT Relatório 2014 anual SUMÁRIO 07 0 8 10 11 12 15 Mensagem do Presidente

Leia mais

DADOS CONSOLIDADOS SICOOB SÃO PAULO SETEMBRO/2014

DADOS CONSOLIDADOS SICOOB SÃO PAULO SETEMBRO/2014 DADOS CONSOLIDADOS SICOOB SÃO PAULO SETEMBRO/2014 MISSÃO E VISÃO DO SICOOB SP MISSÃO ATENDER AS NECESSIDADES E EXPECTATIVAS DAS ASSOCIADAS VISÃO SER REFERÊNCIA NO COOPERATIVISMO DE CRÉDITO BRASILEIRO Histórico

Leia mais

Agroindústria. Menu Introdução Pão integral Pão de mandioca Pão de torresmo com creme de alho Pão de Forma Pãezinhos de Batata. 1.

Agroindústria. Menu Introdução Pão integral Pão de mandioca Pão de torresmo com creme de alho Pão de Forma Pãezinhos de Batata. 1. 1 de 6 10/16/aaaa 10:42 Agroindústria Processamento artesanal de farinhas e farináceos Fabricação de pão caseiro Pão integral, pão de torresmo, pão de forma e pãezinhos de batata Processamento artesanal

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante visita às obras da usina hidrelétrica de Jirau

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante visita às obras da usina hidrelétrica de Jirau , Luiz Inácio Lula da Silva, durante visita às obras da usina hidrelétrica de Jirau Porto Velho-RO, 12 de março de 2009 Gente, uma palavra apenas, de agradecimento. Uma obra dessa envergadura não poderia

Leia mais

Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento

Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento Henrique de Campos Meirelles Novembro de 20 1 Fundamentos macroeconômicos sólidos e medidas anti-crise 2 % a.a. Inflação na meta 8 6 metas cumpridas

Leia mais

Os fatos atropelam os prognósticos. O difícil ano de 2015. Reunião CIC FIEMG Econ. Ieda Vasconcelos Fevereiro/2015

Os fatos atropelam os prognósticos. O difícil ano de 2015. Reunião CIC FIEMG Econ. Ieda Vasconcelos Fevereiro/2015 Os fatos atropelam os prognósticos. O difícil ano de 2015 Reunião CIC FIEMG Econ. Ieda Vasconcelos Fevereiro/2015 O cenário econômico nacional em 2014 A inflação foi superior ao centro da meta pelo quinto

Leia mais

Shopping das Franquias lança unidades móveis das marcas Click Sushi e Tostare Café. E mais: O Boticário dobra faturamento em três anos

Shopping das Franquias lança unidades móveis das marcas Click Sushi e Tostare Café. E mais: O Boticário dobra faturamento em três anos FRANQUIA.COM: Novo jeito de fazer franquia Portal InvestNE - - COLUNAS - 23/03/2012-11:02:00 Hugo Renan Nascimento Shopping das Franquias lança unidades móveis das marcas Click Sushi e Tostare Café. E

Leia mais

INSTITUIÇÃO FINANCEIRA CREDIALIANÇA COOPERATIVA DE CRÉDITO RURAL Av. Castro Alves, 1579 - Rolândia - PR CNPJ: 78.157.146/0001-32

INSTITUIÇÃO FINANCEIRA CREDIALIANÇA COOPERATIVA DE CRÉDITO RURAL Av. Castro Alves, 1579 - Rolândia - PR CNPJ: 78.157.146/0001-32 INSTITUIÇÃO FINANCEIRA CREDIALIANÇA COOPERATIVA DE CRÉDITO RURAL Av. Castro Alves, 1579 - Rolândia - PR CNPJ: 78.157.146/0001-32 BALANCETE PATRIMONIAL EM 30 DE NOVEMBRO DE 2015 (valores expressos em milhares

Leia mais

Demonstrações Contábeis Referentes ao Período Findo em 31 de Dezembro de 2004 e Parecer dos Auditores Independentes

Demonstrações Contábeis Referentes ao Período Findo em 31 de Dezembro de 2004 e Parecer dos Auditores Independentes Insol Intertrading do Brasil Ind. e Com. S.A. Demonstrações Contábeis Referentes ao Período Findo em 31 de Dezembro de 2004 e Parecer dos Auditores Independentes ÍNDICE 1. Relatório da Administração...1

Leia mais

MAPA ESTATÍSTICO DA CA- FEICULTURA BRASILEIRA

MAPA ESTATÍSTICO DA CA- FEICULTURA BRASILEIRA MAPA ESTATÍSTICO DA CA- FEICULTURA BRASILEIRA POR MESORREGIÃO E MUNICÍPIO Coffee Statistic Map By mesoregion and city APRESENTAÇÃO Visando contribuir com o debate sempre candente sobre a questão do volume

Leia mais

Índice. RS no Brasil Nossa Empresa Governança Corporativa Nossos Números Análise Comparativa Sustentabilidade Projeções e Estimativas

Índice. RS no Brasil Nossa Empresa Governança Corporativa Nossos Números Análise Comparativa Sustentabilidade Projeções e Estimativas CICLO APIMEC 2010 Índice RS no Brasil Nossa Empresa Governança Corporativa Nossos Números Análise Comparativa Sustentabilidade Projeções e Estimativas 3 RS no Brasil DADOS DEMOGRÁFICOS RS BRASIL População

Leia mais

www.panamericano.com.br

www.panamericano.com.br www.panamericano.com.br Agenda Principais dados do Banco Histórico Divulgação das Demonstrações Financeiras Resultado e Balanço Providências e Perspectivas 2 Agenda Principais dados do Banco 3 Composição

Leia mais

Fortaleza, 4 de novembro de 2013.

Fortaleza, 4 de novembro de 2013. Fortaleza, 4 de novembro de 2013. Discurso do Ministro Alexandre Tombini, Presidente do Banco Central do Brasil, no V Fórum Banco Central sobre Inclusão Financeira Senhoras e senhores, boa tarde a todos.

Leia mais

Release de Resultados do 1T10

Release de Resultados do 1T10 Release de Resultados do 1T10 Fale com R.I Relações com Investidores Tel: (11) 3366-5323 / 3366-5378 www.portoseguro.com.br, gri@portoseguro.com.br Porto Seguro S.A. Alameda Ribeiro da Silva, 275 1º andar

Leia mais

NA-News Ascudt. Datas comemorativas Agosto

NA-News Ascudt. Datas comemorativas Agosto NA-News Ascudt Agosto, do latim augustus, é o oitavo mês do calendário gregoriano. É assim chamado por decreto em honra do imperador César Augusto. Este não queria ficar atrás de Júlio César, em honra

Leia mais

Por que o Agronegócio é o Negócio do Brasil?

Por que o Agronegócio é o Negócio do Brasil? Por que o Agronegócio é o Negócio do Brasil? Prof. Samuel Ribeiro Giordano, Dr.Sc. Coordenador de Projetos do Pensa Programa de Agronegócios da Universidade de São Paulo-Brasil srgiorda@usp.br www.fia.com.br/pensa

Leia mais

ENTRADA Salada Requintada

ENTRADA Salada Requintada ENTRADA Salada Requintada Rendimento: 6 porções (1 pires = 75 g) 1 pé de alface americana pequeno lavado 1 maço pequeno de rúcula lavado 100 g de peito de peru defumado em tiras 100 g de queijo minas em

Leia mais

Sicoob CrediservBH: nossa nova marca de crescimento

Sicoob CrediservBH: nossa nova marca de crescimento Boletim Informativo da Cooperativa de Economia e Crédito Mútuo dos Servidores Municipais da Prefeitura de Belo Horizonte Ano VI. Nº 25. Setembro Outubro de 2008 Evolução Prêmios Campanha Fidelidade Premiada

Leia mais

Assunto: falta de recursos do governo federal para agricultura do Paraná

Assunto: falta de recursos do governo federal para agricultura do Paraná Assunto: falta de recursos do governo federal para agricultura do Paraná A FAEP tem solicitado ao governo federal que libere os recursos anunciados de R$ 5,6 bilhões na Política de Garantia de Preços Mínimos

Leia mais

A Companhia de Concessões Rodoviárias Concluiu a Aquisição da Renovias Concessionária S/A.

A Companhia de Concessões Rodoviárias Concluiu a Aquisição da Renovias Concessionária S/A. A Companhia de Concessões Rodoviárias Concluiu a Aquisição da Renovias Concessionária S/A. As informações financeiras e operacionais abaixo, exceto onde indicado em contrário, referem-se a prática contábil

Leia mais

Banco Santander (Brasil) S.A.

Banco Santander (Brasil) S.A. Banco Santander (Brasil) S.A. Resultados em BR GAAP 4T14 3 de Fevereiro de 2015 INFORMAÇÃO 2 Esta apresentação pode conter certas declarações prospectivas e informações relativas ao Banco Santander (Brasil)

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 5.413-A, DE 2013 (Do Sr. Jorginho Mello)

PROJETO DE LEI N.º 5.413-A, DE 2013 (Do Sr. Jorginho Mello) CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE LEI N.º 5.413-A, DE 2013 (Do Sr. Jorginho Mello) Dispõe sobre a concessão do Selo Estabelecimento Sustentável; tendo parecer da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento

Leia mais

LIVRO DE RECEITAS. 3ª Edição

LIVRO DE RECEITAS. 3ª Edição LIVRO DE RECEITAS 3ª Edição Os produtos Purinha vêm mais uma vez presentear você com um novo livro de receitas. Esta é a terceira edição de uma coleção com sabores incríveis conseguidos a partir das combinações

Leia mais

CARTA DE RESPONSABILIDADE DA ADMINISTRAÇÃO

CARTA DE RESPONSABILIDADE DA ADMINISTRAÇÃO CARTA DE RESPONSABILIDADE DA ADMINISTRAÇÃO Brasília - DF, 13 de fevereiro de 2014. À DCA - Auditores Independentes S/S ATT. Gerencia de Auditoria Aparecida de Goiânia - GO Assunto: Carta de Representações

Leia mais

Circuito Verão Sesc/Cabugi é sucesso

Circuito Verão Sesc/Cabugi é sucesso 16.01.2012 Pádua Campos xx xx Positiva Circuito Verão Sesc/Cabugi é sucesso Sucesso total o Circuito Verão Sesc/ InterTV Cabugi, no sábado, 14, em Tibau. Para o presidente do Sistema Fecomércio RN, Marcelo

Leia mais

Sicoob Central Cecresp. Institucional

Sicoob Central Cecresp. Institucional Sicoob Central Cecresp Institucional Gestão DIRETOR PRESIDENTE Carlos Augusto de Macedo Chiaraba Sicoob Nossacred DIRETOR VICE PRESIDENTE Francisco Rao - Sicoob Crediconsumo CONSELHEIROS Antonio João Batista

Leia mais

Perder peso Comendo. Pare de comer depressa

Perder peso Comendo. Pare de comer depressa Vou passar a você, algumas receitas que usei para poder emagrecer mais rápido e com saúde. Não direi apenas só sobre como preparar algumas receitas, mas também direi como perder peso sem sofrimento e de

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO FINANCEIRA: BALANÇO PATRIMONIAL Blume Pfleger Valmira Trapp Fernandes

DEMONSTRAÇÃO FINANCEIRA: BALANÇO PATRIMONIAL Blume Pfleger Valmira Trapp Fernandes DEMONSTRAÇÃO FINANCEIRA: BALANÇO PATRIMONIAL Blume Pfleger Valmira Trapp Fernandes RESUMO: Dentro do plano de contas de uma empresa, o Balanço Patrimonial, deve ser produzido de maneira minuciosa e exata,

Leia mais

A CEASA NO CONTEXTO DA SEGURANÇA ALIMENTAR NO ESTADO DO PARÁ

A CEASA NO CONTEXTO DA SEGURANÇA ALIMENTAR NO ESTADO DO PARÁ A CEASA NO CONTEXTO DA SEGURANÇA ALIMENTAR NO ESTADO DO PARÁ Belém, outubro/2014 Facilitador ROSIVALDO BATISTA Especialista em Abastecimento Alimentar da América Latina, Economista, Professor de Economia

Leia mais

AGRONEGÓCIO PANORAMA ATUAL

AGRONEGÓCIO PANORAMA ATUAL AGRONEGÓCIO PANORAMA ATUAL IMPORTÂNCIA ECONOMICA 1- Exportações em 2014: Mais de US$ 100 bilhões de dólares; 2- Contribui com aproximadamente 23% do PIB brasileiro; 3- São mais de 1 trilhão de Reais e

Leia mais

Contexto Operacional. Operação. Receita Líquida. 12,9 bilhões. Composição da Receita Consolidada (%)

Contexto Operacional. Operação. Receita Líquida. 12,9 bilhões. Composição da Receita Consolidada (%) 103 Contexto Operacional A seguir seguem os comentários sobre o desempenho da S.A. referentes ao exercício de 2014. Com intuito de proporcionar a visibilidade anual dos resultados, tais comentários são

Leia mais

COMO A GIR NA CRI $E 1

COMO A GIR NA CRI $E 1 1 COMO AGIR NA CRI$E COMO AGIR NA CRISE A turbulência econômica mundial provocada pela crise bancária nos Estados Unidos e Europa atingirá todos os países do mundo, com diferentes níveis de intensidade.

Leia mais

BEM-VINDO AO SICOOB. A maior instituição financeira cooperativa do país. www.sicoob.com.br

BEM-VINDO AO SICOOB. A maior instituição financeira cooperativa do país. www.sicoob.com.br BEM-VINDO AO SICOOB. A maior instituição financeira cooperativa do país. www.sicoob.com.br Parabéns! Agora você faz parte de uma cooperativa Sicoob e conta com todos os produtos e serviços de um banco,

Leia mais

DATAS COMEMORATIVAS. FESTAS JUNINAS 12 de junho Santo Antônio 24 de junho São João 29 de junho São Pedro

DATAS COMEMORATIVAS. FESTAS JUNINAS 12 de junho Santo Antônio 24 de junho São João 29 de junho São Pedro FESTAS JUNINAS 12 de junho Santo Antônio 24 de junho São João 29 de junho São Pedro As festas juninas fazem parte da tradição católica, mas em muitos lugares essas festas perderam essa característica.

Leia mais

Dólar sem freios. seu dinheiro #100. Nem intervenções do BC têm sido capazes de deter a moeda americana

Dólar sem freios. seu dinheiro #100. Nem intervenções do BC têm sido capazes de deter a moeda americana #100 seu dinheiro a sua revista de finanças pessoais Dólar sem freios Nem intervenções do BC têm sido capazes de deter a moeda americana Festa no exterior Brasileiros continuam gastando cada vez mais fora

Leia mais

A Segurança Alimentar num país de 200 milhões de habitantes. Moisés Pinto Gomes Presidente do ICNA

A Segurança Alimentar num país de 200 milhões de habitantes. Moisés Pinto Gomes Presidente do ICNA A Segurança Alimentar num país de 200 milhões de habitantes Moisés Pinto Gomes Presidente do ICNA O uso da terra no Brasil Evolução das Áreas de Produção Milhões de hectares 1960 1975 1985 1995 2006 Var.

Leia mais

Educação Fiscal e Financiamento. 10º Encontro Estadual da UNCME/ES 14 de maio de 2015

Educação Fiscal e Financiamento. 10º Encontro Estadual da UNCME/ES 14 de maio de 2015 Educação Fiscal e Financiamento 10º Encontro Estadual da UNCME/ES 14 de maio de 2015 Vinculação Constitucional de Recursos CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL DE 1988 Art. 212. A União aplicará,

Leia mais

Entrevistado: Almir Barbassa Entrevistador: - Data:11/08/2009 Tempo do Áudio: 23 30

Entrevistado: Almir Barbassa Entrevistador: - Data:11/08/2009 Tempo do Áudio: 23 30 1 Entrevistado: Almir Barbassa Entrevistador: - Data:11/08/2009 Tempo do Áudio: 23 30 Entrevistador- Como o senhor vê a economia mundial e qual o posicionamento do Brasil, após quase um ano da quebra do

Leia mais

Exercício 2011. Relatório de prestação de contas

Exercício 2011. Relatório de prestação de contas Exercício Relatório de prestação de contas MENSAGEM DA DIRETORIA A Assembléia Geral da ONU declarou 2012 como o Ano Internacional das Cooperativas, destacando a contribuição das cooperativas para o desenvolvimento

Leia mais

Receita. Fundo (caldo) 2L de água Pedaços de cebola, cenoura, salsão e outros legumes que aprecie. Risoto

Receita. Fundo (caldo) 2L de água Pedaços de cebola, cenoura, salsão e outros legumes que aprecie. Risoto s Feira Fika Risoto de calabresa com limão siciliano Fundo (caldo) 2L de água Pedaços de cebola, cenoura, salsão e outros legumes que aprecie Risoto 4 dentes de alho 1 cálice pequeno de vinho branco Azeite

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2013 - BANCO BRADESCO SA Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2013 - BANCO BRADESCO SA Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 5 Balanço Patrimonial Passivo 9 Demonstração do Resultado 12 Demonstração do Resultado

Leia mais

Fundos de Investimento - FIP Característica RSA

Fundos de Investimento - FIP Característica RSA Nome BB Referenciado DI Social 50 BB Multimercado Balanceado LP Jovem BB Ações ISE Jovem Nome Fundos de Investimento - RSA 50% da taxa de administração é repassado à Fundação Banco do Brasil 20% da taxa

Leia mais

5 Case Stara. Cristiano Buss *

5 Case Stara. Cristiano Buss * Cristiano Buss * Fundada em 1960, a Stara é uma fabricante de máquinas agrícolas. De origem familiar, está instalada em Não-Me-Toque, no norte do Estado; Em seis anos, cresceu 11 vezes, com baixo nível

Leia mais

livro de RECEITAS festa do milho

livro de RECEITAS festa do milho livro de RECEITAS festa do milho JACI - SÃO PAULO Índice Pg. 03 Pg. 04 Pg. 05 Pg. 06 Pg. 07 Pg. 08 Pg. 09 Pg. 10 Pg. 11 Pg. 12 Pg. 13 Pg. 14 Pg. 15 Pg. 16 Pg. 17 Pg. 18 Pg. 19 Pg. 20 Pg. 21 Curau Tradicional

Leia mais

GUSTAVO ROBERTO CORRÊA DA COSTA SOBRINHO E JOSÉ MACIEL DOS SANTOS EFEITOS DA CRISE FINANCEIRA GLOBAL SOBRE A AGRICULTURA BRASILEIRA.

GUSTAVO ROBERTO CORRÊA DA COSTA SOBRINHO E JOSÉ MACIEL DOS SANTOS EFEITOS DA CRISE FINANCEIRA GLOBAL SOBRE A AGRICULTURA BRASILEIRA. EFEITOS DA CRISE FINANCEIRA GLOBAL SOBRE A AGRICULTURA BRASILEIRA. GUSTAVO ROBERTO CORRÊA DA COSTA SOBRINHO E JOSÉ MACIEL DOS SANTOS Consultores Legislativos da Área X Agricultura e Política Rural MARÇO/2009

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário Península (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e

Fundo de Investimento Imobiliário Península (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e Fundo de Investimento Imobiliário Península Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e parecer dos auditores independentes 2 3 Balanços patrimoniais em 31 de dezembro Ativo 2009 2008

Leia mais

INSTITUIÇÃO COMUNITÁRIA DE CRÉDITO DE LONDRINA CASA DO EMPREENDEDOR RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO

INSTITUIÇÃO COMUNITÁRIA DE CRÉDITO DE LONDRINA CASA DO EMPREENDEDOR RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO COMUNITÁRIA DE CRÉDITO DE LONDRINA CASA DO EMPREENDEDOR RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO SENHORES ASSOCIADOS, CLIENTES E COMUNIDADE: Em cumprimento às disposições legais e estatutárias, submetemos

Leia mais

S I N O P S E S I N D I C A L S E T E M B R O D E 2 0 0 6

S I N O P S E S I N D I C A L S E T E M B R O D E 2 0 0 6 S I N O P S E S I N D I C A L S E T E M B R O D E 2 0 0 6 ALIMENTAÇÃO. Com data-base em 1º de setembro, o Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Alimentação (Setor de Derivados de Milho e Soja), representando

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca FESTA NACIONAL DA MAÇÃ * São Joaquim,

Leia mais

RETRATO DO TURISMO RURAL PELO SEBRAE NACIONAL

RETRATO DO TURISMO RURAL PELO SEBRAE NACIONAL RETRATO DO TURISMO RURAL PELO SEBRAE NACIONAL PEC Nordeste - 2015 Evelynne Tabosa dos Santos Gestora Estadual do Programa de Turismo do Ceará TURISMO NO BRASIL - HISTÓRICO Atividade presente na Constituição

Leia mais

Indicadores da Semana

Indicadores da Semana Indicadores da Semana O Copom decidiu, por unanimidade, elevar a taxa de juros Selic em 0,5 p.p., a 14,25% ao ano, conforme esperado pelo mercado. A decisão ocorreu após elevação de 0,5 p.p no último encontro.

Leia mais

Uma fonte inédita de informação

Uma fonte inédita de informação Mensagem do Presidente Uma fonte inédita de informação Este trabalho, patrocinado pelo Sincor-SP, corresponde a uma expectativa do setor quanto aos dados relativos às corretoras de seguros, em um momento

Leia mais