O GLOBAL E O LOCAL: FABIO COSTA PEIXOTO. Políticas, redes e conflito em Santa Teresa

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O GLOBAL E O LOCAL: FABIO COSTA PEIXOTO. Políticas, redes e conflito em Santa Teresa"

Transcrição

1 FABIO COSTA PEIXOTO O GLOBAL E O LOCAL: Políticas, redes e conflito em Santa Teresa Dissertação apresentada ao Curso de Mestrado do Programa de Pós-Graduação em Planejamento Urbano e Regional da Universidade Federal do Rio de Janeiro UFRJ, como parte dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Planejamento Urbano e Regional. Orientador: Prof. Dr. Tamara Tânia Cohen Egler Jorge Rio de Janeiro 2008

2 P379g Peixoto, Fabio Costa. O global e o local : políticas, redes e conflito em Santa Teresa / Fabio Costa Peixoto , [7] f. : il. color. ; 30 cm. Orientador: Tamara Tania Cohen Egler. Tese (mestrado) Universidade Federal do Rio de Janeiro, Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional, Bibliografia: f Planejamento urbano Rio de Janeiro (RJ). 2. Política urbana Rio de Janeiro (RJ). 3. Conflito social. 4. Turismo Santa Teresa (Rio de Janeiro, RJ). 5. Santa Teresa (Rio de Janeiro, RJ). I. Egler, Tamara Tania Cohen. II. Universidade Federal do Rio de Janeiro. Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional. III. Título. CDD:

3 FABIO COSTA PEIXOTO O GLOBAL E O LOCAL: Políticas, redes e conflito em Santa Teresa Dissertação submetida ao corpo docente do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional da Universidade Federal do Rio de Janeiro UFRJ, como parte dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Planejamento Urbano e Regional. Aprovado em BANCA EXAMINADORA Prof. Dra. Tamara Tânia Cohen Egler Orientadora Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional - UFRJ Prof. Dra. Ângela Maria Moreira Martins (Doutora em Planejamento Urbano Paris X) Prof. Dra. Fernanda Sanchez - PROARQ (Doutora em Geografia USP)

4 AGRADECIMENTOS Nesta seção de agradecimentos, encontra-se uma lista imensa de pessoas que merecem citação, mas não sendo possível citar todos, desde já a todos agradeço. Gostaria de agradecer o empenho e a atenção de minha orientadora, professora Tamara Egler, que no decorrer da orientação sempre me sugeriu novos caminhos e enriqueceu inestimavelmente a minha análise. Também merece destaque o interesse pela dissertação por parte da professora Ana Clara Torres Ribeiro, tanto como moradora de Santa Teresa, quanto como socióloga de fôlego, o que contribuiu enormemente para o desenvolvimento da dissertação. A atenção dada pelos demais professores do IPPUR, tanto durante as aulas quanto na apresentação do projeto, na qual houve o recebimento das contribuições dos professores para o enriquecimento da pesquisa que resultou no texto final da dissertação. Um destaque especial para as contribuições das professoras Cláudia Pffeifer e Ângela Moreira, pela participação na banca de qualificação para o mestrado, resultando em um melhor desenvolvimento da fase final da pesquisa. Agradeço também aos colegas, que depois se tornaram amigos, da turma 2006 do Mestrado, que no decorrer de discussões, debates e conversas informais colaboraram para um melhor desenrolar da dissertação. A participação dos colegas do Laboratório Espaço, Estado, Tecnologia e Sociedade merece destaque pelo envolvimento e colaboração em todos os sentidos. Agradeço a eterna ajuda da amiga Sarita pelo incentivo e atenção no decorrer do curso e pelas discussões que enriqueceram enormemente o resultado final da pesquisa. Três pessoas foram imprescindíveis para o sucesso desta dissertação: meus pais, Paulo e Vilma, e minha noiva, Elizabeth. Agradeço pelo apoio, atenção e incentivo, tanto profissionalmente quanto pessoalmente, sem os quais não seria possível concluir a dissertação.

5 Merece destaque também Norberto, pai da minha namorada e morador de Santa Teresa que, como interessado pela dissertação, auxiliou enormemente, não só indicando pessoas a serem entrevistadas, mas também como informante dos acontecimentos do bairro e como um incentivador da pesquisa em geral. O apoio da Secretaria de Ensino, na figura de todos os seus integrantes, com um destaque para Zuleika, pela atenção e pela vontade nos assuntos relativos à Secretária. Termino agradecendo ainda a atenção conferida por todos os entrevistados, entre eles os integrantes da AMAST, da Chave Mestra e dos funcionários de Hotéis e restaurantes de Santa Teresa.

6 RESUMO O objetivo deste trabalho foi o de analisar as políticas urbanas relacionadas ao turismo no bairro de Santa Teresa (Rio de Janeiro/RJ), desdobrando o conflito social em torno dos modelos de desenvolvimento em disputa no bairro. A relevância da escolha do bairro de Santa Teresa como objeto de análise se origina tanto do enorme patrimônio histórico, cultural e arquitetônico ali existente, como também da identidade local e do modo de vida singular encontrado no bairro, que poderia inclusive ser alterado com um dos modelos, decorrente da proposta de criação de um pólo de turismo global em Santa Teresa. O foco central da pesquisa foi analisar o conflito em torno de modelos de desenvolvimento em conflito: um que privilegia o turismo global e o outro, que valoriza um modelo que preserva as características do bairro sem incomodar a convivência entre os moradores do bairro. Palavras-chaves: Políticas Urbanas; Globalização; Santa Teresa; Rio de Janeiro; Conflito Social; Desenvolvimento.

7 ABSTRACT The aim of this work is to analyze urban politics related to tourism in the neighborhood of Santa Teresa (district from Rio de Janeiro/RJ) and also to approach the social conflict around the development models conflicting there. The relevance of the choice of Santa Teresa as object of analysis came, in one hand, from the enormous historic, cultural and architectural patrimony, and also, in the other hand, from the local identity and the natural "way of life" that can be found in the neighborhood. This way of life could also be changed with the proposal to establish a global touristic center there. The central focus of the research was to examine the conflict around this two development models: one that focuses on global tourism and the other one, which valorize a model that preserves the characteristics of the neighborhood without disturbing the life of people who lives in the neighborhood. Keywords: Urban Politics; Globalization; Santa Teresa, Rio de Janeiro; Social Conflict; Development.

8 LISTA DE IMAGENS Imagem 01: Vista para a Enseada de Botafogo - Mama Ruísa p.34 Imagem 02: Interior de um dos quartos - Mama Ruísa p.35 Imagem 03: Vista dos quartos - Mama Ruísa p.35 Imagem 04: Piscina e conjunto das instalações do hotel - Mama Ruísa p.36 Imagem 05: Projeto do Hotel Exclusive/Santa Teresa p.37 Imagem 06: Suíte Pão de Açúcar - Hotel Rio 180º suítes & cousines p.39 Imagem 07: Vista da cidade a partir do Hotel Rio 180º suítes & cousines p.37 Imagem 08: Espaço Zen - Hotel Rio 180º suítes & cousines p.40 Imagem 09: Hotel Mauá Bela Vista p.41 Imagem 10: Suíte do Hotel Mauá Bela Vista p.41 Imagem 11: Fachada do Hotel Solar de Santa p.42 Imagem 12: Quarto do Hotel Solar de Santa p.43 Imagem 13: Fachada da Casa da Birgite - integrante da rede Cama e Café p.44 Imagem 14: Café da manhã da Casa da Ana Laura - integrante da rede Cama e Café p.45 Imagem 15: Quarto da Casa da Flávia - integrante da rede Cama e Café p.45 Imagem 16: Mapa de atrações - Santa Teresa p.47 Imagem 17: Castelo do Valentim p.57 Imagem 18: Parque das Ruínas p.58 Imagem 19: Casa de Laurinda Santos Lobo p.58 Imagem 20: Largo do Curvelo p.59 Imagem 21: Largo dos Guimarães p.60 Imagem 22: Largo das Neves p.60 Imagem 23: Mapa das comunidades p.108

9 LISTA DE TABELAS Tabela 01: Aumento Populacional na região entre 1890 e 1906 p.68 Tabela 02: Aumento Populacional na região entre 1906 e 1920 p.68 Tabela 03: Aumento da Densidade demográfica entre 1906 e 1920 p 68. Tabela 04: Aumento Populacional em Santa Teresa entre 1940 e 1950 p. 69. Tabela 05: Aumento Populacional em Santa Teresa entre 1950 e 1960 p.70 Tabela 06: Principais atributos de Santa Teresa p.120

10 LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLAS UTILIZADAS ABIH: Associação Brasileira da Indústria de Hotéis AMAST: Associação de Amigos e Moradores de Santa Teresa APA: Área de Preservação Ambiental APAC: Área de Preservação do Ambiente Cultural CENTRAL: Companhia Estadual de Engenharia de Transportes e Logística CTC: Companhia de Transportes Coletivos IBGE : Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística REST: Rede Empresarial de Santa Teresa

11 SUMÁRIO INTRODUÇÃO 09 CAPÍTULO I: TURISMO E GLOBALIZAÇÃO: O CASO DO BAIRRO DE SANTA TERESA 1.1. Globalização e turismo em Santa Teresa Globalização na cidade do Rio de Janeiro O papel do marketing no processo de comercialização do espaço A infra-estrutura para um turismo global 33 CAPÍTULO II: MEMÓRIA E PATRIMÔNIO HISTÓRICO, CULTURAL E ARQUITETÔNICO: ELEMENTOS PARA A CONSTRUÇÃO DE UMA IDENTIDADE LOCAL 2.1. O patrimônio histórico-cultural: um processo em permanente construção Um breve olhar sobre a história de Santa Teresa O primeiro momento: a pós-segunda Guerra Mundial A visibilidade de um novo ator: a favela a partir da década de A história do bonde de Santa Teresa O Hotel Santa Teresa: de um hotel de bairro á um hotel global Da fundação em 1859 até os dias de hoje A identidade local 76 CAPÍTULO III: CONFLITO EM TORNO DO DESENVOLVIMENTO: DO LOCAL AO GLOBAL EM SANTA TERESA 3.1. A arena de Santa Teresa a partir da década de O conflito O conflito: as duas representações 87

12 Os agentes á favor deste modelo: a globalização em Santa Teresa Os agentes contrários à globalização A AMAST e a sua participação no conflito As redes sociais como instrumento de mobilização social O conflito e suas etapas Uma alternativa de desenvolvimento sustentável: o caso da Agenda 21 de Santa Teresa A Agenda 21 Local de Santa Teresa 117 CONSIDERAÇÕES FINAIS 124 Algumas conclusões preliminares 125 Algumas indicações para a continuação em pesquisa futura 126 REFERÊNCIAS 129 ANEXOS 136

13 9 INTRODUÇÃO A presente dissertação se propôs a analisar os efeitos das políticas urbanas, que incidem sobre o bairro de Santa Teresa, alterando o cotidiano do lugar, ao criar uma esfera estranha aos moradores do bairro, direcionada ao turismo global. A escolha deste objeto de trabalho é oriunda de duas razões: uma associada ao interesse em refletir sobre um bairro como Santa Teresa com suas características singulares que estimularam a realização deste trabalho e a segunda, de ordem pessoal, de compreender o efeitos de um processo mais amplo sobre o cotidiano de seus moradores. A segunda razão consiste do resultado de minha experiência no Laboratório Estado, Sociedade, Tecnologia e Espaço no Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional - IPPUR/Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ, principalmente pela minha inserção em um eixo de pesquisa que analisa, ao lado de diversos pesquisadores coordenados pela professora Tamara Egler, os efeitos das políticas urbanas oriundas da globalização, através de inúmeros trabalhos apresentados na autoria do Laboratório assim como da proposta do IPPUR que consiste em compreender os diversos processos em desenvolvimento, em especial na cidade do Rio de Janeiro. Ela resulta, também, de uma longa e rica interlocução com a minha orientadora e com outros pesquisadores do IPPUR associados à minha experiência profissional possibilitando a construção desta análise e conseqüentemente, desta dissertação. Já a minha formação como sociólogo e minhas discussões em torno da História incentivaram-me à investigar os fenômenos sociais em cursos no bairro e que englobam desde o valor histórico do bairro até os efeitos da globalização no bairro.

14 10 Merece destaque neste momento a contribuição da professora Ana Clara Torres Ribeiro em dois aspectos: o auxílio do desvendamento do contexto encontrado no bairro e principalmente, na forma de construir o pensamento e de como analisar os processos sociais ao longo das disciplinas que cursei ao longo do mestrado. O primeiro aspecto se deu através da enriquecedor evento destinado à discutir para as nossas pesquisas do qual a professora foi uma destacada interlocutora e que auxiliou enormemente para o alcance e sucesso desta pesquisa. Já o outro aspecto foi o de valorizar a estruturação do pensamento através da análise da ação social e o mais importante, o de compreensão das motivações e dos interesses dos agentes na disputa nas relações societárias. O valor histórico do bairro, associado ao fascínio do autor pela história especialmente do Rio de Janeiro são razões que poderiam ser apontadas. No decorrer da pesquisa sobre a organização social do mesmo, esta se mostrou extremamente complexa e instigante, sobretudo nos enormes desafios para se criar uma associação entre preservação dos laços cotidianos e desenvolvimento econômico. A freqüência do autor ao local, tanto em festividades quanto durante diversos trabalhos de campo, reforçaram enormemente o desejo de compreender melhor a estrutura social do bairro, o qual poderia, de certa forma, ser ainda considerado como um microcosmo da cidade do Rio de Janeiro como um todo, e deste modo, repleto também de suas maravilhas e problemas. O objeto de estudo corresponde aos efeitos de políticas urbanas globais em Santa Teresa e seus efeitos sobre a organização coletiva de seus moradores. Logo, os objetivos da pesquisa consistiu de analisar estas políticas urbanas globais, seus impactos sobre o bairro e as estratégias de organização de seus moradores. A metodologia consistiu de um posicionamento em relação ao objeto de estudo, buscando a compreensão de seu processo de formação, destacando-se ainda, durante o decorrer da pesquisa, que houve uma intensa imersão no cotidiano dos moradores do bairro. A primeira parte consistiu de decupar o objeto de estudo e

15 11 posteriormente análise de seus elementos constituintes para buscando delimitar o próprio objeto. O segundo passo partiu de uma contextualização do próprio objeto ao considerá-la como fruto da existência de seus moradores e resultado de tempos pretéritos encarnados em práticas sociais, uma identidade coletiva e um patrimônio comum, que só fora percebida através de uma imersão no cotidiano local. Cabe destacar também que a metodologia utilizada nesta pesquisa fora construída pela professora Tamara Egler, sendo imprescindível para a otimização da pesquisa e, conseqüentemente, de seus resultados, possibilitando uma análise ao mesmo tempo, profunda e com uma considerável extensão do fenômeno à ser analisado. No entanto, a metodologia baseou-se em um trabalho de campo intenso complementado por questionários de cunho qualitativos para os diversos agentes existentes no bairro, o que possibilitou visualizar de uma forma mais ampla os processos em curso no bairro a afetar todos os diversos grupos envolvidos na ação. Estes questionários foram aplicados em dois grupos de atores: a Associação de Amigos e Moradores de Santa Teresa - AMAST e o Portas Abertas e para hotéis e restaurantes, em um total de sete entrevistas. Elas permitiram compreender melhor os discursos e os interesses envolvidos em ambos os lados, nos fornecendo informações preciosas que apenas o trabalho de campo poderia nos contribuir, como nos casos das redes de capitais que investem no bairro (encobertas por meras pessoas), os diversos tipos de capital e a busca pelo charme do bairro, pelos responsáveis pelos hotéis e seus clientes. Os modelos dos questionários seguem nos Anexo D tendo dois enfoques. Em se tratando do primeiro grupo, focam na ação destes agentes na busca por uma maior preservação do patrimônio do bairro, principalmente em suas estratégias de articulação. Já os questionários aplicados ao outro grupo, se propõem a perceber quais

16 12 são os objetivos deste agentes ao se instalar no bairro e quais seriam as conseqüências destes investimentos para o bairro como um todo. A problemática da dissertação girou em torno da análise de uma política urbana específica, a (re) construção do antigo Hotel Santa Teresa que fora comprado pela rede de hotéis de luxo francesa Exclusive, o que significou um marco na tentativa de desenvolver o bairro através da adoção de um modelo de turismo global. Ao se examinar mais detalhadamente o bairro, percebeu-se a presença de outras políticas urbanas na área de turismo, oriundas tanto do setor público quanto do privado, permitiu entender a existência de uma gama de interesses direcionados a fim de transformar o bairro em um pólo de turismo global. Logo, a pesquisa consistiu em uma análise interdisciplinar envolvendo o campo da Sociologia, da História, da Economia e da Geografia conferindo ao trabalho um alcance mais amplo que permitisse compreender mais profundamente os diversos aspectos desta problemática e que acabou por funcionar como estimulador da capacidade analítica do autor. A estruturação deste trabalho atentou para três questões centrais: a que envolve o conflito em torno de projetos de desenvolvimento; o patrimônio existente no bairro; e também a identidade local e as políticas direcionadas para o turismo. O primeiro resulta da percepção de uma intensa luta em torno de qual modelo de desenvolvimento seria o mais adequado para atender às especificidades de um bairro como Santa Teresa, possuidor de um rico patrimônio histórico, cultural e arquitetônico e de um ambiente extremamente propício à efervescência artística e um estímulo às relações de vizinhança, notado através de uma série de instrumentos tais como pesquisa bibliográfica, pesquisa na internet, pesquisa documental, trabalho de campo e entrevistas. A utilização destes instrumentos atendeu à necessidade de entendimento das diversas questões que foram apresentadas tanto no início quanto no decorrer da pesquisa, como o mapeamento das atividades turísticas do bairro com o propósito de

17 13 perceber a clara intenção de transformar o bairro em um pólo turístico e a disputa em torno da (re)construção do Hotel Santa Teresa através da análise de seu projeto e as conseqüências dessa (re)forma no que se refere à preservação de seu antigo casario. Já a questão seguinte analisa o patrimônio histórico, cultural e arquitetônico onde se utilizou de uma pesquisa bibliográfica em dissertações e teses que versaram sobre o tema Santa Teresa em suas diversas dimensões, assim como de materiais produzidos por órgãos públicos como a Secretária Municipal de Cultura que forneceram elementos importantes para se compreender como o processo histórico (con)formou a construção do patrimônio histórico, cultural e arquitetônico no bairro. Já o trabalho de campo possibilitou mapear o patrimônio histórico e arquitetônico ao se realizar visitas e caminhadas pelas ruas e ladeiras do bairro. A percepção da identidade local só foi possível graças ao intenso trabalho de campo, seja ele em forma de entrevistas, conversas formais e informais, assim como à participação em eventos no bairro como o Santa Teresa de Portas Abertas, Semana cultural em Santa e o Carnaval, que possibilitou uma considerável noção desta identidade que auxilia de uma forma crucial na singularização do bairro como objeto de estudo. E a última questão explora a ação das políticas urbanas que estimulam o processo de turistificação do bairro e que promovem um intensa oposição entre os diversos grupos sociais que habitam ali e que refletem principalmente nas práticas cotidianas existentes naquele contexto social. Este processo foi notado através de um trabalho de campo, entrevistas com hotéis e na convivência no local que resultou em uma delimitação dos processos em andamento em Santa Teresa. Os objetivos do trabalho são: o de compreender o conflito social em torno dos modelos de desenvolvimento para Santa Teresa a partir de dois grupos antagônicos: os que defendem o turismo global e o que são contrários a ele e analisar as estratégias de resistência social encontrada no bairro.

18 14 Já os agentes são os empresários ligados ao turismo, os setores públicos ligados ao turismo e as classes médias modernizadas como defensores do primeiro modelo; e a AMAST(Associação de Moradores e Amigos de Santa Teresa), a rede social Portas Abertas e as classes média tradicionais como incentivadoras do segundo modelo. As principais questões analisadas no decorrer da dissertação foram os projetos de desenvolvimento e a resistência social. Os modelos de desenvolvimento são dois: um que é direcionados ao turismo global como o Plano Estratégico da cidade e outros, voltados para o suporte do turismo como é o caso de restaurantes e lojas de atendimento aos turistas, assim como a oferta de qualificação de mão de obra principalmente para moradores de comunidades carentes. Estas três questões nortearam o primeiro capítulo, pois ele foi pensado visando a compreensão do processo de globalização sobre o bairro de Santa Teresa como conseqüência da necessidade de se gerar estratégias de desenvolvimento econômico exemplificado através de empresários ligados a alguns setores do comércio como restaurantes, hotéis e lojas de souvenirs, aliado a setores da administração pública como a Secretária Municipal de Turismo, a Secretaria Estadual de Turismo e a própria Prefeitura da cidade do Rio de Janeiro, através de campanhas publicitárias e de outras estratégias como o Plano Estratégico da Cidade que incentivam o turismo, principalmente o global, a investir no bairro como forma de superar o impasse envolvendo a questão do desenvolvimento de Santa Teresa. Ao se pensar em um modelo de desenvolvimento baseado no turismo, é de crucial relevância se considerar os atrativos do lugar, pois é a partir deles que um determinado local se torna atraente para receber investimentos e turistas globais. No caso de Santa Teresa, o seu grande atrativo é o seu isolamento geográfico, por se localizar em um conjunto de morros gerando duas importantes características do bairro: o seu rico patrimônio histórico, cultural e arquitetônico e o seu modo de vida, por esta expressão se entende um ambiente de tranqüilidade e calmaria, o que em parte é verdadeiro, entretanto notou-se ser uma representação social que será exposta na apresentação do terceiro capítulo.

19 15 Já a segunda problemática foi a de investigar a problemática do patrimônio histórico, cultural e arquitetônico, e a relação deste com a memória coletiva e as suas conseqüências para a definição da identidade local. Para tanto, se utilizou o patrimônio para se pensar como a sua delimitação pode ser inserida em uma lógica que obedece a uma mercantilização do que pode ou não ser comercializado apontando para um conjunto de questões mais complexas de como as diferenças sociais influenciaram a delimitação do que é patrimônio. Para compreender o papel do patrimônio histórico, cultural e arquitetônico do bairro, examinou-se a história do bairro de Santa Teresa, a história do bonde, uma das principais marcas do bairro, assim como o Hotel Santa Teresa, que é o mais antigo em funcionamento, e que também terá a sua história retratada, acabando por funcionar como um instrumento delimitador dos principais elementos que constituem o patrimônio de Santa Teresa. Também foi analisado a identidade local do bairro, que também é uma de suas principais características, e que auxilia na tarefa de percepção dos impactos dos projetos de desenvolvimento do local a partir do turismo global. Para se entender o processo de formação desta identidade utiliza-se categorias importantes neste conjunto de relações societárias como, por exemplo: o bairro, a pertença e a comunidade. E a terceira problemática aqui abordada é a do conflito em torno do modelo de desenvolvimento a ser adotado em Santa Teresa, onde se destacam duas partes: um modelo associado ao turismo global e o outro, que gira em torno de uma utilização que respeite e beneficie prioritariamente a população local. Conseqüentemente, diversos atores e agentes se dividiram em torno destes modelos, onde o primeiro é representado pelos donos dos hotéis, pela associação comercial do bairro, por órgãos públicos responsáveis pelo turismo nos âmbitos municipal e estadual, setores da classe média e alta e as comunidades carentes de Santa Teresa. Já o outro modelo é defendido por outros setores da classe média e alta mais tradicional no bairro, a AMAST e as redes sociais Santa Teresa de Portas Abertas e aquela rede estruturada em torno da AMAST.

20 16 A partir da percepção deste conflito, traçou-se uma série de objetivos à serem alcançados como uma análise do conflito propriamente dito através de uma breve contextualização de sua história desde a (re)construção do Hotel Santa Teresa pelo Grupo Exclusive/ Luminar, suscitando uma intensa discussão envolvendo os modelos de desenvolvimento para o bairro. Serão analisados então os diversos agentes envolvidos neste conflito em seus respectivos grupos formados com um destaque maior para a ação da AMAST em seu papel de resistência frente ao modelo de turismo global assim como a sua atuação na internet através de seu próprio site e de sua comunidade no site de relacionamentos Orkut que em conjunto articulam duas redes que auxiliam na articulação de diversos atores envolvidos no conflito. Outra rede social que auxiliará enormemente na tarefa de preservar e utilizar uma forma respeitadora das características típicas do bairro, é a rede Santa Teresa de Portas Abertas, cuja maior expressão é o evento realizado com o propósito de divulgar a intensa produção artística do bairro. Como resultado deste conflito, se percebe a necessidade de se pensar um modelo de turismo que respeite as principais características de Santa Teresa como o patrimônio do bairro e as suas estreitas ruas que sugerem um clima de calmaria. Lá se encontra a opção da Agenda 21, que além de abordar diversos aspectos em diferentes dimensões do bairro, propõem algumas medidas para se alcançar um desenvolvimento sustentável através da redução das desigualdades sociais que afetam o local e que repercutem negativamente na estrutura social do bairro. A Agenda 21, como um todo, oferece uma alternativa possível de ser adotada, mas que não esgota a necessidade de se pensar modelos de desenvolvimento que incorporem os diversos segmentos sociais do bairro. Como considerações finais desta dissertação, podemos apontar para algumas questões como as que envolvem desde a alternativa do turismo global aos seus efeitos sobre o patrimônio histórico, cultural e arquitetônico e da identidade local

21 17 presente ali, assim como o conflito social em torno da adoção ou não do modelo de desenvolvimento baseado no turismo global. É possível destacar o impacto produzido pela reforma do Hotel que suscitou um intenso debate em torno do modelo do turismo global que, guardada as devidas proporções, suscitou algumas questões que poderiam ser utilizadas para a cidade do Rio de Janeiro como um todo: com relação ao modelo em voga (o de global cities) e com relação à algumas conseqüências para a cidade, como o reforço das desigualdades sócio-territoriais. Já a utilização do patrimônio cultural incentivou o questionamento das atuais políticas de preservação patrimonial assim como as forma de aproveitamento deste patrimônio, além da discussão envolvendo o que preservar, permitindo a abertura de um canal que possa criar uma polifonia, ou seja, dar voz aos que tradicionalmente não as tem. E para encerrar, a criação de uma arena, como é o caso do espaço público, passível de ser utilizado como uma ferramenta de emancipação, vindo a funcionar como um elemento para se reduzir as disparidades sócio-espaciais existentes em Santa Teresa.

22 18 CAPÍTULO I GLOBALIZAÇÃO E TURISMO: O CASO DO BAIRRO DE SANTA TERESA Este capítulo se propõe a analisar os efeitos de uma política urbana global, voltada para o turismo, sobre o bairro de Santa Teresa, a partir do caso da (re)construção do tradicional Hotel Santa Teresa (que até então era conhecido como o hotel dos descasados, devido à presença ali de um grande número de hóspedes separados e/ ou sozinhos) pelo grupo francês Exclusive/Luminar. A chegada deste empreendimento imobiliário suscitou um olhar mais apurado sobre Santa Teresa de forma mais ampla, destacando seu patrimônio histórico, cultural e arquitetônico de valor inestimável e como pode se dar a apropriação deste bairro por diversas frações do capital. Antes de analisarmos o impacto que esta política suscitou no contexto do bairro, é necessário retomar o período anterior a esta política, que se caracterizou por certo abandono do bairro pelo poder público e pela ação dos agentes privados. Este panorama só foi modificado, a partir do início desta década, com a instalação de algumas pequenas pousadas e hospedagens no formato cama e café que, em certa medida, caracterizou o bairro ao longo de sua história. Alguns exemplos destes pequenos empreendimentos encontram-se no Solar de Santa e nos pioneiros do Cama e café. A Prefeitura, a partir da gestão César Maia, passou a se empenhar arduamente na tarefa de transformar a cidade do Rio de Janeiro em uma cidade

23 19 global, através de diversas políticas urbanas que reforçam a cidade como um pólo de turismo e lazer que incentive a instalação de capitais globais. (EGLER, 2005, 2006, 2007). Além da ação direta do Estado, a Prefeitura tem estimulado a ação de agentes privados de grande porte, principalmente através do Plano Estratégico, intervindo no espaço e sugerindo instrumentos urbanísticos visando promover desenvolvimento para algumas localidades, o que favorece investimentos de capitais de diversos portes. Este primeiro capítulo pretende analisar o processo de globalização econômica através da figura do turismo sobre o bairro e seus efeitos sobre a estrutura social local. Os principais caminhos a serem explorados são o turismo como um instrumento capaz de gerar desenvolvimento econômico e as relações do turismo com as suas principais ferramentas, como o marketing urbano e as representações sociais urbanas. A metodologia empregada neste capítulo consistirá no emprego de conceitos e categorias de diversos autores entre eles Henri Lefebvre (1991), Zygmunt Bauman (1998), Verônica Filardo (2004) e Fernanda Sanchéz (2001, 2003) e na análise das estruturas das instalações hoteleiras, a partir de informações coletadas em sites da internet e de revistas e jornais, além de trabalho de campo no bairro visando compreender as representações sociais existentes no bairro. O primeiro item aborda os aspectos da globalização econômica em sua face turística, ou seja, como a globalização através do turismo influenciará o bairro. Neste sentido, a abordagem teórica a ser utilizada tem as contribuições de Verônica Filardo (2004) em suas reflexões sobre as relações entre o turismo e a globalização, e Zygmunt Bauman (1999, 2003) e a análise que este esboça sobre a mobilidade social e suas relações com o turismo. Já a segunda parte do item se propõe a discutir as representações sociais como imagens urbanas a serem utilizadas como uma forma de difusão e

METODOLOGIA SEBRAE BAHIA PARA PÓLOS DE EMPREENDEDORISMO CULTURAL

METODOLOGIA SEBRAE BAHIA PARA PÓLOS DE EMPREENDEDORISMO CULTURAL Trabalho apresentado no III ENECULT Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura, realizado entre os dias 23 a 25 de maio de 2007, na Faculdade de Comunicação/UFBa, Salvador-Bahia-Brasil. METODOLOGIA

Leia mais

SEGMENTAÇÃO DO PUBLICO PARA UMA ECOPOUSADA EM IBIRAMA SC

SEGMENTAÇÃO DO PUBLICO PARA UMA ECOPOUSADA EM IBIRAMA SC SEGMENTAÇÃO DO PUBLICO PARA UMA ECOPOUSADA EM IBIRAMA SC 1 INTRODUÇÃO Alice Mecabô 1 ; Bruna Medeiro 2 ; Marco Aurelio Dias 3 O turismo é uma atividade que hoje é considerada um dos meios econômicos que

Leia mais

INTRODUÇÃO. Sobre o Sou da Paz: Sobre os Festivais Esportivos:

INTRODUÇÃO. Sobre o Sou da Paz: Sobre os Festivais Esportivos: 1 INTRODUÇÃO Sobre o Sou da Paz: O Sou da Paz é uma organização que há mais de 10 anos trabalha para a prevenção da violência e promoção da cultura de paz no Brasil, atuando nas seguintes áreas complementares:

Leia mais

Banco Interamericano de Desenvolvimento. Instrução Operacional CAMPANHAS DE CONSCIENTIZAÇÃO

Banco Interamericano de Desenvolvimento. Instrução Operacional CAMPANHAS DE CONSCIENTIZAÇÃO Instrução Operacional CAMPANHAS DE CONSCIENTIZAÇÃO CAMPANHAS DE CONSCIENTIZAÇÃO SUMÁRIO Página INTRODUÇÃO 3 1. ÁREA DE ATUAÇÃO 4 2. DOCUMENTOS A SEREM APRESENTADOS AO BNB 4 3. RECOMENDAÇÕES TÉCNICAS 5

Leia mais

IMAGEM E REPUTAÇÃO NAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO: A PESQUISA E RESULTADOS NO IMAGE E MARKET SHARE

IMAGEM E REPUTAÇÃO NAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO: A PESQUISA E RESULTADOS NO IMAGE E MARKET SHARE IMAGEM E REPUTAÇÃO NAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO: A PESQUISA E RESULTADOS NO IMAGE E MARKET SHARE GEduc 2012 - Novos Rumos para a Gestão Educacional Pág 1 Temas Pressupostos teórico-metodológicos As necessidades

Leia mais

Pólos da Paz e Praças da Paz SulAmérica

Pólos da Paz e Praças da Paz SulAmérica A iniciativa O projeto Praças é uma iniciativa do Instituto Sou da Paz, em parceria com a SulAmérica, que promove a revitalização de praças públicas da periferia de São Paulo com a participação da comunidade

Leia mais

(IM)PACTOS DA/COM A LEITURA LITERÁRIA NA FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES ALFABETIZADORES Fernanda de Araújo Frambach UFRJ

(IM)PACTOS DA/COM A LEITURA LITERÁRIA NA FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES ALFABETIZADORES Fernanda de Araújo Frambach UFRJ (IM)PACTOS DA/COM A LEITURA LITERÁRIA NA FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES ALFABETIZADORES Fernanda de Araújo Frambach UFRJ Resumo O presente trabalho objetiva apresentar uma pesquisa em andamento que

Leia mais

Danilo Munhoz Alves Corrêa Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - PUC-Rio danilomunhoz@globo.com. 1 - Introdução

Danilo Munhoz Alves Corrêa Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - PUC-Rio danilomunhoz@globo.com. 1 - Introdução Sistema Modal de Transportes no Município do Rio de Janeiro: a modernização dos eixos de circulação na cidade carioca para a Copa do Mundo de Futebol em 2014 e as Olimpíadas em 2016. 1 - Introdução Danilo

Leia mais

PRÁTICAS PEDAGÓGICAS E O USO INTEGRADO DE TECNOLOGIAS DIGITAIS Sérgio Abranches

PRÁTICAS PEDAGÓGICAS E O USO INTEGRADO DE TECNOLOGIAS DIGITAIS Sérgio Abranches PRÁTICAS PEDAGÓGICAS E O USO INTEGRADO DE TECNOLOGIAS DIGITAIS Sérgio Abranches A presença de tecnologias digitais no campo educacional já é facilmente percebida, seja pela introdução de equipamentos diversos,

Leia mais

CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO

CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO Nas últimas décadas a exclusão social tornou-se assunto de importância mundial nos debates sobre planejamento e direcionamento de políticas públicas (Teague & Wilson, 1995). A persistência

Leia mais

5.1. As significações do vinho e o aumento de seu consumo

5.1. As significações do vinho e o aumento de seu consumo 5 Conclusão Para melhor organizar a conclusão desse estudo, esse capítulo foi dividido em quatro partes. A primeira delas aborda as significações do vinho e como elas se relacionam com o aumento de consumo

Leia mais

A ANÁLISE DA PAISAGEM ATRAVÉS DE FOTOGRAFIAS TIRADAS PELOS PRÓPRIOS ALUNOS: OS POSSÍVEIS USOS PARA O CELULAR NAS AULAS DE GEOGRAFIA

A ANÁLISE DA PAISAGEM ATRAVÉS DE FOTOGRAFIAS TIRADAS PELOS PRÓPRIOS ALUNOS: OS POSSÍVEIS USOS PARA O CELULAR NAS AULAS DE GEOGRAFIA A ANÁLISE DA PAISAGEM ATRAVÉS DE FOTOGRAFIAS TIRADAS PELOS PRÓPRIOS ALUNOS: OS POSSÍVEIS USOS PARA O CELULAR NAS AULAS DE GEOGRAFIA Ires de Oliveira Furtado Universidade Federal de Pelotas iresfurtado@gmail.com

Leia mais

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey Executivos em todos os níveis consideram que a sustentabilidade tem um papel comercial importante. Porém, quando se trata

Leia mais

CENTRALIDADE POLINUCLEADA: UMA ANÁLISE DOS SUBCENTROS POPULARES DE GOIÂNIA O CASO DO SETOR CAMPINAS

CENTRALIDADE POLINUCLEADA: UMA ANÁLISE DOS SUBCENTROS POPULARES DE GOIÂNIA O CASO DO SETOR CAMPINAS CENTRALIDADE POLINUCLEADA: UMA ANÁLISE DOS SUBCENTROS POPULARES DE GOIÂNIA O CASO DO SETOR CAMPINAS Flavia Maria de Assis Paula 1,3 Elaine Alves Lobo Correa 2,3 José Vandério Cirqueira Pinto 2,3 RESUMO

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO RCVB (RECIFE CONVENTION &VISITORS BUREAU) PARA A CONSOLIDAÇÃO DO TURISMO DE EVENTOS EM RECIFE.

A IMPORTÂNCIA DO RCVB (RECIFE CONVENTION &VISITORS BUREAU) PARA A CONSOLIDAÇÃO DO TURISMO DE EVENTOS EM RECIFE. A IMPORTÂNCIA DO RCVB (RECIFE CONVENTION &VISITORS BUREAU) PARA A CONSOLIDAÇÃO DO TURISMO DE EVENTOS EM RECIFE. Autor: ANTÔNIO CARLOS DE SOUZA E SÁ FILHO Introdução O Turismo de Eventos está em plena ascensão

Leia mais

01/12/2012 MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL. Guarantã do Norte/MT A SOCIEDADE ESTÁ EM TRANSFORMAÇÃO

01/12/2012 MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL. Guarantã do Norte/MT A SOCIEDADE ESTÁ EM TRANSFORMAÇÃO MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL Guarantã do Norte/MT A SOCIEDADE ESTÁ EM TRANSFORMAÇÃO TAREFAS ESTRUTURA PESSOAS AMBIENTE TECNOLOGIA ÊNFASE NAS TAREFAS Novos mercados e novos conhecimentos ÊNFASE

Leia mais

Condomínios empresariais na Região Metropolitana de Campinas: intencionalidade e fatores locacionais

Condomínios empresariais na Região Metropolitana de Campinas: intencionalidade e fatores locacionais Condomínios empresariais na Região Metropolitana de Campinas: intencionalidade e fatores locacionais Rodolfo Finatti rodolfofinatti@yahoo.com.br FFLCH/USP Palavras-chave: condomínio empresarial, Região

Leia mais

A INFLUÊNCIA DA COMUNICAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO DE AÇÕES DE RESPONSABILIDADE SOCIAL NO BRASIL

A INFLUÊNCIA DA COMUNICAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO DE AÇÕES DE RESPONSABILIDADE SOCIAL NO BRASIL A INFLUÊNCIA DA COMUNICAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO DE AÇÕES DE RESPONSABILIDADE SOCIAL NO BRASIL Introdução A partir da década de 90 as transformações ocorridas nos aspectos: econômico, político, social, cultural,

Leia mais

TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL

TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL Eixos Temáticos, Diretrizes e Ações Documento final do II Encontro Nacional de Educação Patrimonial (Ouro Preto - MG, 17 a 21 de julho

Leia mais

CURSOS PRECISAM PREPARAR PARA A DOCÊNCIA

CURSOS PRECISAM PREPARAR PARA A DOCÊNCIA Fundação Carlos Chagas Difusão de Idéias novembro/2011 página 1 CURSOS PRECISAM PREPARAR PARA A DOCÊNCIA Elba Siqueira de Sá Barretto: Os cursos de Pedagogia costumam ser muito genéricos e falta-lhes um

Leia mais

Capital Humano e Capital Social: Construir Capacidades para o Desenvolvimento dos Territórios

Capital Humano e Capital Social: Construir Capacidades para o Desenvolvimento dos Territórios UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE LETRAS DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA Capital Humano e Capital Social: Construir Capacidades para o Desenvolvimento dos Territórios Sandra Sofia Brito da Silva Dissertação

Leia mais

EDITAL CHAMADA DE CASOS

EDITAL CHAMADA DE CASOS EDITAL CHAMADA DE CASOS INICIATIVAS INOVADORAS EM MONITORAMENTO DO DESENVOLVIMENTO LOCAL E AVALIAÇÃO DE IMPACTO O Centro de Estudos em Sustentabilidade da Fundação Getulio Vargas (GVces) e as empresas

Leia mais

NÚCLEO DE ASSESSORIA TÉCNICA PSICOSSOCIAL - NAT

NÚCLEO DE ASSESSORIA TÉCNICA PSICOSSOCIAL - NAT NÚCLEO DE ASSESSORIA TÉCNICA PSICOSSOCIAL - NAT O desenvolvimento do Vale do Ribeira: Dando continuidade aos trabalhos já realizados pelo Núcleo de Assessoria Técnica Psicossocial NAT e, em atendimento

Leia mais

Sessão Temática: Códigos da Cidade: construções normativas em projetos Coordenação : Rosângela Lunardelli Cavallazzzi

Sessão Temática: Códigos da Cidade: construções normativas em projetos Coordenação : Rosângela Lunardelli Cavallazzzi I Encontro Nacional da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo (I ENANPARQ): Arquitetura, Cidade, Paisagem e Território: percursos e prospectivas 29 de Novembro a 03

Leia mais

Tabela 1 Total da população 2010 Total de homens Total de mulheres Homens % Mulheres % Distrito Federal 2.562.963 1.225.237 1.337.

Tabela 1 Total da população 2010 Total de homens Total de mulheres Homens % Mulheres % Distrito Federal 2.562.963 1.225.237 1.337. PROGRAMA TÉMATICO: 6229 EMANCIPAÇÃO DAS MULHERES OBJETIVO GERAL: Ampliar o acesso das mulheres aos seus direitos por meio do desenvolvimento de ações multissetoriais que visem contribuir para uma mudança

Leia mais

Aluno: Antero Vinicius Portela Firmino Pinto Orientadora: Regina Célia de Mattos. Considerações Iniciais

Aluno: Antero Vinicius Portela Firmino Pinto Orientadora: Regina Célia de Mattos. Considerações Iniciais AS TRANSFORMAÇÕES ESPACIAIS NA ZONA OESTE DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO A PARTIR DOS INVESTIMENTOS EM INFRAESTRUTURA PARA COPA DO MUNDO EM 2014 E AS OLIMPÍADAS DE 2016 Aluno: Antero Vinicius Portela Firmino

Leia mais

A EXTENSÃO EM MATEMÁTICA: UMA PRÁTICA DESENVOLVIDA NA COMUNIDADE ESCOLAR. GT 05 Educação Matemática: tecnologias informáticas e educação à distância

A EXTENSÃO EM MATEMÁTICA: UMA PRÁTICA DESENVOLVIDA NA COMUNIDADE ESCOLAR. GT 05 Educação Matemática: tecnologias informáticas e educação à distância A EXTENSÃO EM MATEMÁTICA: UMA PRÁTICA DESENVOLVIDA NA COMUNIDADE ESCOLAR GT 05 Educação Matemática: tecnologias informáticas e educação à distância Nilce Fátima Scheffer - URI-Campus de Erechim/RS - snilce@uri.com.br

Leia mais

AS PERSPECTIVAS DA ECONOMIA CRIATIVA NO BRASIL PARA GERAÇÃO DE EMPREGO E RENDA

AS PERSPECTIVAS DA ECONOMIA CRIATIVA NO BRASIL PARA GERAÇÃO DE EMPREGO E RENDA AS PERSPECTIVAS DA ECONOMIA CRIATIVA NO BRASIL PARA GERAÇÃO DE EMPREGO E RENDA Miranda Aparecida de Camargo luckcamargo@hotmail.com Acadêmico do Curso de Ciências Econômicas/UNICENTRO Luana Sokoloski sokoloski@outlook.com

Leia mais

TURISMO. o futuro, uma viagem...

TURISMO. o futuro, uma viagem... TURISMO o futuro, uma viagem... PLANO NACIONAL DO TURISMO 2007-2010 OBJETIVOS Desenvolver o produto turístico brasileiro com qualidade, contemplando nossas diversidades regionais, culturais e naturais.

Leia mais

Grêmio em Forma: o fomento à participação dos jovens na escola como estratégia de prevenção da violência

Grêmio em Forma: o fomento à participação dos jovens na escola como estratégia de prevenção da violência Grêmio em Forma: o fomento à participação dos jovens na escola como estratégia de prevenção da violência (Artigo publicado no livro Violência & Juventude, editora Hucitec, 2010) Este texto pretende apresentar

Leia mais

Desenvolvimento Sustentável: idéias sobre a perspectiva da integração 1

Desenvolvimento Sustentável: idéias sobre a perspectiva da integração 1 Desenvolvimento Sustentável: idéias sobre a perspectiva da integração 1 Juliano Varela de Oliveira 2 O Desenvolvimento Sustentável é uma proposta alternativa ao modelo de desenvolvimento com viés puramente

Leia mais

Reconstruindo o Conceito de Moradia: A Experiência do Plano Local de Habitação de Interesse Social em Paiçandu

Reconstruindo o Conceito de Moradia: A Experiência do Plano Local de Habitação de Interesse Social em Paiçandu Beatriz Fleury e Silva bfsilva@iem.br Msc. Engenharia Urbana. Docente curso de arquitetura Universidade Estadual de Maringá Reconstruindo o Conceito de Moradia: A Experiência do Plano Local de Habitação

Leia mais

XIII Encontro de Iniciação Científica IX Mostra de Pós-graduação 06 a 11 de outubro de 2008 BIODIVERSIDADE TECNOLOGIA DESENVOLVIMENTO

XIII Encontro de Iniciação Científica IX Mostra de Pós-graduação 06 a 11 de outubro de 2008 BIODIVERSIDADE TECNOLOGIA DESENVOLVIMENTO XIII Encontro de Iniciação Científica IX Mostra de Pós-graduação 06 a 11 de outubro de 2008 BIODIVERSIDADE TECNOLOGIA DESENVOLVIMENTO MPH0813 PLANO NACIONAL DE TURISMO: UM CAMINHO PARA A BUSCA DO DESENVOLVIMENTO

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE POS GRADUAÇÃO LATO SENSU 2014/2015

PROJETO PEDAGÓGICO DE POS GRADUAÇÃO LATO SENSU 2014/2015 PROJETO PEDAGÓGICO DE POS GRADUAÇÃO LATO SENSU 2014/2015 1- JUSTIFICATIVA O setor de eventos vem passando por uma grande reformulação. Dos eventos corporativos, hoje mais bem estruturados e com foco específico,

Leia mais

MINISTÉRIO DO TURISMO SECRETARIA NACIONAL DE POLÍTICAS DE TURISMO DEPARTAMENTO DE PRODUTOS E DESTINOS

MINISTÉRIO DO TURISMO SECRETARIA NACIONAL DE POLÍTICAS DE TURISMO DEPARTAMENTO DE PRODUTOS E DESTINOS MINISTÉRIO DO TURISMO SECRETARIA NACIONAL DE POLÍTICAS DE TURISMO DEPARTAMENTO DE PRODUTOS E DESTINOS Categorização dos Municípios das Regiões Turísticas do Mapa do Turismo Brasileiro PERGUNTAS E RESPOSTAS

Leia mais

Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre

Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre N o Brasil há 2.361 municípios, em 23 estados, onde vivem mais de 38,3 milhões de pessoas abaixo da linha de pobreza. Para eles, o Governo Federal criou

Leia mais

MODELOS ORGANIZATIVOS DE ENSINO E APRENDIZAGEM: UMA PROPOSTA PARA A FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA

MODELOS ORGANIZATIVOS DE ENSINO E APRENDIZAGEM: UMA PROPOSTA PARA A FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA MODELOS ORGANIZATIVOS DE ENSINO E APRENDIZAGEM: UMA PROPOSTA PARA A FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA Jaqueline Oliveira Silva Ribeiro SESI-SP josr2@bol.com.br Dimas Cássio Simão SESI-SP

Leia mais

5 Conclusão e Considerações Finais

5 Conclusão e Considerações Finais 5 Conclusão e Considerações Finais Neste capítulo são apresentadas a conclusão e as considerações finais do estudo, bem como, um breve resumo do que foi apresentado e discutido nos capítulos anteriores,

Leia mais

CULTURA, GASTRONOMIA E TURISMO: DESENVOLVIMENTO LOCAL ESTUDO DE CASO DA III FESTA DA FARINHA DE ANASTÁCIO (MS)

CULTURA, GASTRONOMIA E TURISMO: DESENVOLVIMENTO LOCAL ESTUDO DE CASO DA III FESTA DA FARINHA DE ANASTÁCIO (MS) CULTURA, GASTRONOMIA E TURISMO: DESENVOLVIMENTO LOCAL ESTUDO DE CASO DA III FESTA DA FARINHA DE ANASTÁCIO (MS) 1 TREVIZAN, Fernanda Kiyome Fatori INTRODUÇÃO A promoção dos recursos humanos e do planejamento

Leia mais

COOPERAÇÃO E SOLIDARIEDADE: o programa COOPERJOVEM em turmas da EJA na Escola Municipal Maria Minervina de Figueiredo em Campina Grande-PB

COOPERAÇÃO E SOLIDARIEDADE: o programa COOPERJOVEM em turmas da EJA na Escola Municipal Maria Minervina de Figueiredo em Campina Grande-PB COOPERAÇÃO E SOLIDARIEDADE: o programa COOPERJOVEM em turmas da EJA na Escola Municipal Maria Minervina de Figueiredo em Campina Grande-PB Monaliza Silva Professora de ciências e biologia da rede estadual

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ARQUITETURA E URBANISMO ARQ 399- TRABALHO DE CURSO -2011/2 BELLE MARE

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ARQUITETURA E URBANISMO ARQ 399- TRABALHO DE CURSO -2011/2 BELLE MARE UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ARQUITETURA E URBANISMO ARQ 399- TRABALHO DE CURSO -2011/2 BELLE MARE ALUNA: ORIENTADORA: TERESA FARIA NOVEMBRO 2011 AGRADECIMENTOS AGRADEÇO A TODOS QUE ACREDITARAM,

Leia mais

INOVAÇÃO E COMPETITIVIDADE DE DESTINOS TURÍSTICOS. Novembro de 2014

INOVAÇÃO E COMPETITIVIDADE DE DESTINOS TURÍSTICOS. Novembro de 2014 INOVAÇÃO E COMPETITIVIDADE DE DESTINOS TURÍSTICOS Novembro de 2014 1 Competitividade de Destinos Emergência nos estudos sobre estratégia empresarial Indústria, empresas, países, organizações Diferentes

Leia mais

Relatos de Experiência Paraisópolis: relato do processo de transformação da Biblioteca Comunitária em rede do conhecimento

Relatos de Experiência Paraisópolis: relato do processo de transformação da Biblioteca Comunitária em rede do conhecimento S. M. R. Alberto 38 Relatos de Experiência Paraisópolis: relato do processo de transformação da Biblioteca Comunitária em rede do conhecimento Solange Maria Rodrigues Alberto Pedagoga Responsável pelo

Leia mais

Ensino de Artes Visuais à Distância

Ensino de Artes Visuais à Distância 1 Ensino de Artes Visuais à Distância Bárbara Angelo Moura Vieira Resumo: Através de uma pesquisa, realizada em meio ao corpo docente da Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Minas Gerais, as

Leia mais

EVASÃO ESCOLAR EM TURMAS DO ENSINO MÉDIO: UMA PESQUISA EXPLORATÓRIA A PARTIR DA VIVÊNCIA NO COTIDIANO ESCOLAR DE UMA ESCOLA PÚBLICA DO RIO DE JANEIRO

EVASÃO ESCOLAR EM TURMAS DO ENSINO MÉDIO: UMA PESQUISA EXPLORATÓRIA A PARTIR DA VIVÊNCIA NO COTIDIANO ESCOLAR DE UMA ESCOLA PÚBLICA DO RIO DE JANEIRO EVASÃO ESCOLAR EM TURMAS DO ENSINO MÉDIO: UMA PESQUISA EXPLORATÓRIA A PARTIR DA VIVÊNCIA NO COTIDIANO ESCOLAR DE UMA ESCOLA PÚBLICA DO RIO DE JANEIRO Everton Pereira da Silva Departamento de Geografia

Leia mais

Doutoranda: Nadir Blatt

Doutoranda: Nadir Blatt Territórios de Identidade no Estado da Bahia: uma análise crítica da regionalização implantada pela estrutura governamental para definição de políticas públicas, a partir da perspectiva do desenvolvimento

Leia mais

PLANO DE AÇÃO FÓRUM DO MUNICÍPIO QUE EDUCA

PLANO DE AÇÃO FÓRUM DO MUNICÍPIO QUE EDUCA PLANO DE AÇÃO FÓRUM DO MUNICÍPIO QUE EDUCA PROPOSTA DE AÇÃO Criar um fórum permanente onde representantes dos vários segmentos do poder público e da sociedade civil atuem juntos em busca de uma educação

Leia mais

PANORAMA EMPRESARIAL DO TURISMO RURAL BRASILEIRO 2010 TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES

PANORAMA EMPRESARIAL DO TURISMO RURAL BRASILEIRO 2010 TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES PANORAMA EMPRESARIAL DO TURISMO RURAL BRASILEIRO 2010 TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES Organizador Patrocínio Apoio PANORAMA EMPRESARIAL DO TURISMO RURAL BRASILEIRO 2010 O Turismo é uma das maiores fontes de

Leia mais

Objetivo Promover reflexões acerca da identidade, do papel e das atribuições das equipes pedagógicas do IFTM, visando à construção coletiva de ações

Objetivo Promover reflexões acerca da identidade, do papel e das atribuições das equipes pedagógicas do IFTM, visando à construção coletiva de ações Objetivo Promover reflexões acerca da identidade, do papel e das atribuições das equipes pedagógicas do IFTM, visando à construção coletiva de ações a serem implementadas nos câmpus do Instituto. A identidade

Leia mais

MEMÓRIA URBANA DE PALMAS-TO: LEVANTAMENTO DE INFORMAÇÕES E MATERIAL SOBRE O PLANO DE PALMAS E SEUS ANTECEDENTES

MEMÓRIA URBANA DE PALMAS-TO: LEVANTAMENTO DE INFORMAÇÕES E MATERIAL SOBRE O PLANO DE PALMAS E SEUS ANTECEDENTES MEMÓRIA URBANA DE PALMAS-TO: LEVANTAMENTO DE INFORMAÇÕES E MATERIAL SOBRE O PLANO DE PALMAS E SEUS ANTECEDENTES Tânia de Sousa Lemos 1 ; Ana Beatriz Araujo Velasques 2 1 Aluna do Curso de Arquitetura e

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento Agrário Secretaria de Desenvolvimento Territorial. Sistema de Gestão Estratégica. Documento de Referência

Ministério do Desenvolvimento Agrário Secretaria de Desenvolvimento Territorial. Sistema de Gestão Estratégica. Documento de Referência Ministério do Desenvolvimento Agrário Secretaria de Desenvolvimento Territorial Sistema de Gestão Estratégica Brasília - 2010 SUMÁRIO I. APRESENTAÇÃO 3 II. OBJETIVOS DO SGE 4 III. MARCO DO SGE 4 IV. ATORES

Leia mais

REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS. PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional

REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS. PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS Projeto de Lei nº 8.035, de 2010 PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional O PNE é formado por: 10 diretrizes; 20 metas com estratégias

Leia mais

Arqueologia em construção

Arqueologia em construção Carta produzida pelo Grupo de Trabalho Arqueologia de Contrato Coletivo de estudantes do PPGARQ- MAE-USP Arqueologia em construção A Semana de Arqueologia tem como objetivos o debate, a troca de informações

Leia mais

Plano de Fiscalização de Unidades de Conservação - SIM

Plano de Fiscalização de Unidades de Conservação - SIM Plano de Fiscalização de Unidades de Conservação - SIM Formação Socioambiental 3º Encontro Planejando intervenções Polo 6 P.E. Serra do Mar Núcleo Caraguatatuba Algo que pode provocar ou, também, inspirar...

Leia mais

EDUCADOR INFANTIL E O PROCESSO FORMATIVO NA CONSTRUÇÃO DE ATORES REFLEXIVOS DA PRÁTICA PEDAGÓGICA

EDUCADOR INFANTIL E O PROCESSO FORMATIVO NA CONSTRUÇÃO DE ATORES REFLEXIVOS DA PRÁTICA PEDAGÓGICA GT-1 FORMAÇÃO DE PROFESSORES EDUCADOR INFANTIL E O PROCESSO FORMATIVO NA CONSTRUÇÃO DE ATORES REFLEXIVOS DA PRÁTICA PEDAGÓGICA RESUMO Maria de Lourdes Cirne Diniz Profa. Ms. PARFOR E-mail: lourdinhacdiniz@oi.com.br

Leia mais

Projeto Cidade da Copa : influência na mobilidade da Zona da Mata Norte do Estado de Pernambuco

Projeto Cidade da Copa : influência na mobilidade da Zona da Mata Norte do Estado de Pernambuco Danilo Corsino de Queiróz Albuquerque¹ Ana Regina Marinho Dantas Barboza da Rocha Serafim² ¹Graduando do 5º Período no Curso de Licenciatura em Geografia pela Universidade de Pernambuco (UPE), E-mail:

Leia mais

LIVRO IRATI, SONHO DE CRIANÇA Claudia Maria Petchak Zanlorenzi Kátia Osinski Ferreira Universidade Estadual de Ponta Grossa - UEPG RESUMO

LIVRO IRATI, SONHO DE CRIANÇA Claudia Maria Petchak Zanlorenzi Kátia Osinski Ferreira Universidade Estadual de Ponta Grossa - UEPG RESUMO LIVRO IRATI, SONHO DE CRIANÇA Claudia Maria Petchak Zanlorenzi Kátia Osinski Ferreira Universidade Estadual de Ponta Grossa - UEPG RESUMO Este trabalho aborda a conclusão de uma pesquisa que tinha por

Leia mais

MAPAS CONCEITUAIS NAS PESQUISAS DO NÚCLEO DE ETNOGRAFIA EM EDUCAÇÃO

MAPAS CONCEITUAIS NAS PESQUISAS DO NÚCLEO DE ETNOGRAFIA EM EDUCAÇÃO MAPAS CONCEITUAIS NAS PESQUISAS DO NÚCLEO DE ETNOGRAFIA EM EDUCAÇÃO Autor: Riselda Maria de França Oliveira Universidade Estadual do Rio de Janeiro - riseldaf@hotmail.com Co-autor: Marcelo Alex de Oliveira

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que respeita as particularidades de todo o país. Desta maneira, o apoio ao

Leia mais

O trabalho de pesquisa é a procura de respostas para algum problema pela aplicação de métodos científicos.

O trabalho de pesquisa é a procura de respostas para algum problema pela aplicação de métodos científicos. 1 Manual de TCC O Trabalho de Conclusão de Curso, como o próprio nome indica, deve ser apresentado pelos alunos no final do curso de graduação. Trata-se de um estudo sobre um tema específico ligado a área

Leia mais

AVALIAÇÃO DA RECUPERAÇÃO TURÍSTICA E HOTELEIRA NOS DISTRITOS SEDE E ITAIPAVA NO MUNICÍPIO DE PETRÓPOLIS PÓS-CATÁSTROFE DE JANEIRO DE 2011

AVALIAÇÃO DA RECUPERAÇÃO TURÍSTICA E HOTELEIRA NOS DISTRITOS SEDE E ITAIPAVA NO MUNICÍPIO DE PETRÓPOLIS PÓS-CATÁSTROFE DE JANEIRO DE 2011 AVALIAÇÃO DA RECUPERAÇÃO TURÍSTICA E HOTELEIRA NOS DISTRITOS SEDE E ITAIPAVA NO MUNICÍPIO DE PETRÓPOLIS PÓS-CATÁSTROFE DE JANEIRO DE 2011 Leandro de Araújo Dias Lélio Galdino Rosa Sharon Fanny Nogueira

Leia mais

APLICAÇÃO DE MÉTODO DE LOCALIZAÇÃO DE INVESTIMENTOS PÚBLICOS E MONITORAMENTO DA VARIAÇÃO DO VALOR DO SOLO.

APLICAÇÃO DE MÉTODO DE LOCALIZAÇÃO DE INVESTIMENTOS PÚBLICOS E MONITORAMENTO DA VARIAÇÃO DO VALOR DO SOLO. APLICAÇÃO DE MÉTODO DE LOCALIZAÇÃO DE INVESTIMENTOS PÚBLICOS E MONITORAMENTO DA VARIAÇÃO DO VALOR DO SOLO. Laura Pereira Aniceto Faculdade de Arquitetura e Urbanismo CEATEC Laura.aniceto@gmail.com Jonathas

Leia mais

Com base nesses pressupostos, o objetivo deste estudo foi conhecer como vem se dando a inserção e a empregabilidade, nas empresas do Pólo Industrial

Com base nesses pressupostos, o objetivo deste estudo foi conhecer como vem se dando a inserção e a empregabilidade, nas empresas do Pólo Industrial Introdução Esta proposta de estudo insere-se na linha de pesquisa Trabalho, Gênero e Políticas Sociais do Programa de Pós-Graduação em Serviço Social da PUCRJ e buscou conhecer questões referentes à inserção

Leia mais

Período de exposição e funcionamento dos Quiosques

Período de exposição e funcionamento dos Quiosques Chamamento Público para empreendimentos da agricultura familiar que tenham a intenção de participar dos Quiosques Brasil Orgânico e Sustentável durante os dias 11 a 27/06 em 10 cidades sedes da Copa de

Leia mais

O AMBIENTE ESCOLAR COMO ESPAÇO DE PROMOÇÃO DA SAÚDE: PERSPECTIVAS A PARTIR DE UM PROJETO DE EXTENSÃO

O AMBIENTE ESCOLAR COMO ESPAÇO DE PROMOÇÃO DA SAÚDE: PERSPECTIVAS A PARTIR DE UM PROJETO DE EXTENSÃO O AMBIENTE ESCOLAR COMO ESPAÇO DE PROMOÇÃO DA SAÚDE: PERSPECTIVAS A PARTIR DE UM PROJETO DE EXTENSÃO ALENCAR 1, Islany Costa BATISTA 2, Lais Duarte CRUZ 3, Pedro José Santos Carneiro Cruz SIMON 4, Eduardo

Leia mais

{ 2 } Parque Tecnológico Capital Digital

{ 2 } Parque Tecnológico Capital Digital { 2 } Parque Tecnológico Capital Digital { 3 } 1. INTRODUÇÃO: PARQUE TECNOLÓGICO CAPITAL DIGITAL - PTCD Principal polo de desenvolvimento Científico, Tecnológico e de Inovação do Distrito Federal, o PTCD

Leia mais

A LEI CIDADE LIMPA EM LONDRINA E AS POSSIBILIDADES DE PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO-CULTURAL

A LEI CIDADE LIMPA EM LONDRINA E AS POSSIBILIDADES DE PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO-CULTURAL 1 A LEI CIDADE LIMPA EM LONDRINA E AS POSSIBILIDADES DE PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO-CULTURAL Colégio Londrinense Alunos(as): Natalia Bergamini da Silva Lucas Tsuchya Hubacek Nasser Nasser Orientadora

Leia mais

TÉCNICO EM HOSPEDAGEM

TÉCNICO EM HOSPEDAGEM Imagens para explicar que às vezes o turista quer um lugar simples, no meio da natureza para descansar, basta estar limpo, asseado e arejado, nem todos querem luxo, existe vários perfis de clientes.(grifo

Leia mais

5. Análise conjunta dos casos

5. Análise conjunta dos casos 5. Análise conjunta dos casos Após analisar como tem ocorrido o processo de institucionalização da responsabilidade social corporativa nas empresas farmacêuticas estudadas concluiu-se que nas quatro empresas

Leia mais

O turismo e os recursos humanos

O turismo e os recursos humanos Introdução O turismo e os recursos humanos Belíssimas praias, dunas, cachoeiras, cavernas, montanhas, florestas, falésias, rios, lagos, manguezais etc.: sem dúvida, o principal destaque do Brasil no setor

Leia mais

INCLUSÃO DE HABITAÇÕES SOCIAIS PARA REQUALIFICAÇÃO DA ÁREA CENTRAL DE PRESIDENTE PRUDENTE

INCLUSÃO DE HABITAÇÕES SOCIAIS PARA REQUALIFICAÇÃO DA ÁREA CENTRAL DE PRESIDENTE PRUDENTE Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 244 INCLUSÃO DE HABITAÇÕES SOCIAIS PARA REQUALIFICAÇÃO DA ÁREA CENTRAL DE PRESIDENTE PRUDENTE João Victor de Souza

Leia mais

Projetos de intervenção urbanística no Centro Velho de São Paulo: estudo sobre seus impactos nos movimentos sociais por moradia.

Projetos de intervenção urbanística no Centro Velho de São Paulo: estudo sobre seus impactos nos movimentos sociais por moradia. Projetos de intervenção urbanística no Centro Velho de São Paulo: estudo sobre seus impactos nos movimentos sociais por moradia. Leianne Theresa Guedes Miranda lannethe@gmail.com Orientadora: Arlete Moysés

Leia mais

UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS COMUNICAÇÃO, TURISMO E LAZER

UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS COMUNICAÇÃO, TURISMO E LAZER UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS COMUNICAÇÃO, TURISMO E LAZER PESQUISA DA OFERTA DOS MEIOS DE HOSPEDAGEM NO MUNICÍPIO DE ITAPEMA Janeiro UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ

Leia mais

Planejamento e ordenamento territorial do turismo na Região Metropolitana de Natal-RN

Planejamento e ordenamento territorial do turismo na Região Metropolitana de Natal-RN P á g i n a 1 Planejamento e ordenamento territorial do turismo na Região Metropolitana de Natal-RN Larissa da Silva Ferreira 1 Orientadora: Rita de Cássia da Conceição Gomes 2 O presente trabalho é produto

Leia mais

O PROCESSO DE REESTRUTURAÇÃO PRODUTIVA NO BRASIL E AS MODIFICAÇÕES DA ECONOMIA GOIANA PÓS DÉCADA DE 1960.

O PROCESSO DE REESTRUTURAÇÃO PRODUTIVA NO BRASIL E AS MODIFICAÇÕES DA ECONOMIA GOIANA PÓS DÉCADA DE 1960. O PROCESSO DE REESTRUTURAÇÃO PRODUTIVA NO BRASIL E AS MODIFICAÇÕES DA ECONOMIA GOIANA PÓS DÉCADA DE 1960. Glauber Lopes Xavier 1, 3 ; César Augustus Labre Lemos de Freitas 2, 3. 1 Voluntário Iniciação

Leia mais

11 de maio de 2011. Análise do uso dos Resultados _ Proposta Técnica

11 de maio de 2011. Análise do uso dos Resultados _ Proposta Técnica 11 de maio de 2011 Análise do uso dos Resultados _ Proposta Técnica 1 ANÁLISE DOS RESULTADOS DO SPAECE-ALFA E DAS AVALIAÇÕES DO PRÊMIO ESCOLA NOTA DEZ _ 2ª Etapa 1. INTRODUÇÃO Em 1990, o Sistema de Avaliação

Leia mais

Orientadora: Profa. Dra. Sonia Aparecida Cabestré (USC)

Orientadora: Profa. Dra. Sonia Aparecida Cabestré (USC) Título (Limite de 250 caracteres incluindo os espaços) Título: Relações Públicas e Ferramentas de Comunicação um estudo abordando à realidade de Ibitinga A capital nacional do bordado 1 Autores (Incluir

Leia mais

11 a 14 de dezembro de 2012 Campus de Palmas

11 a 14 de dezembro de 2012 Campus de Palmas ESTUDO DO TERMO ONOMA E SUA RELAÇÃO COM A INTERDISCIPLINARIDADE NOS PARÂMETROS CURRICULARES DO ENSINO FUNDAMENTAL DA GEOGRAFIA NA PERSPECTIVA DA ONOMÁSTICA/TOPONÍMIA Verônica Ramalho Nunes 1 ; Karylleila

Leia mais

INSTITUTO DE ARQUITETOS DO BRASIL

INSTITUTO DE ARQUITETOS DO BRASIL TRANSFORMAR ASSENTAMENTOS IRREGULARES EM BAIRROS Autor(es): Gabriel Carvalho Soares de Souza, Alexandre Klüppel, Bruno Michel, Irisa Parada e Rodrigo Scorcelli Ao considerar a Favela como um fenômeno que

Leia mais

Palavras chaves: Formação Continuada, religação dos saberes, aprendizagem, ética.

Palavras chaves: Formação Continuada, religação dos saberes, aprendizagem, ética. 1 EDUCAÇÃO, SAÚDE E CULTURA: RELIGANDO SABERES NA FORMAÇÃO CONTINUADA DE DOCENTES E GESTORES MUNICIPAIS. Amélia Carmelita Gurgel dos Anjos Ana Claudia Gouveia Sousa Gleuba Regina L. Rodrigues Maria do

Leia mais

Fomento à Inovação e Negócios em Ciências da Vida em Belo Horizonte

Fomento à Inovação e Negócios em Ciências da Vida em Belo Horizonte Fomento à Inovação e Negócios em Ciências da Vida em Belo Horizonte Atração de Investimentos, Promoção Comercial e Projeção Internacional Eduardo Bernis Secretaria Municipal de Desenvolvimento Belo Horizonte

Leia mais

3 Metodologia. 3.1. Introdução

3 Metodologia. 3.1. Introdução 3 Metodologia 3.1. Introdução Este capítulo é dedicado à forma de desenvolvimento da pesquisa. Visa permitir, através da exposição detalhada dos passos seguidos quando da formulação e desenvolvimento do

Leia mais

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS Versão 2.0 09/02/2015 Sumário 1 Objetivo... 3 1.1 Objetivos Específicos... 3 2 Conceitos... 4 3 Princípios... 5 4 Diretrizes... 5 4.1

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL E CIDADANIA ELEMENTOS COMPLEMENTARES NO COTIDIANO ESCOLAR

EDUCAÇÃO AMBIENTAL E CIDADANIA ELEMENTOS COMPLEMENTARES NO COTIDIANO ESCOLAR EDUCAÇÃO AMBIENTAL E CIDADANIA ELEMENTOS COMPLEMENTARES NO COTIDIANO ESCOLAR LUZ, Janes Socorro da 1, MENDONÇA, Gustavo Henrique 2, SEABRA, Aline 3, SOUZA, Bruno Augusto de. 4 Palavras-chave: Educação

Leia mais

A Interdisciplinaridade como Metodologia de Ensino INTRODUÇÃO

A Interdisciplinaridade como Metodologia de Ensino INTRODUÇÃO A Interdisciplinaridade como Metodologia de Ensino O bom professor é o que consegue, enquanto fala trazer o aluno até a intimidade do movimento de seu pensamento. Paulo Freire INTRODUÇÃO A importância

Leia mais

A REDE URBANA NO VALE DO PARAÍBA: ESTAGNAÇÃO ECONÔMICA DO MUNÍCIPIO DE REDENÇÃO DA SERRA

A REDE URBANA NO VALE DO PARAÍBA: ESTAGNAÇÃO ECONÔMICA DO MUNÍCIPIO DE REDENÇÃO DA SERRA A REDE URBANA NO VALE DO PARAÍBA: ESTAGNAÇÃO ECONÔMICA DO MUNÍCIPIO DE REDENÇÃO DA SERRA RODRIGO ALEXANDRE PEREIRA CALDERARO 1 e EVÂNIO DOS SANTOS BRANQUINHO 2 calderaro.ro@gmail.com; evanio.branquinho@unifal-mg.edu.br

Leia mais

Rede de Produção de Plantas Medicinais, Aromáticas e Fitoterápicos

Rede de Produção de Plantas Medicinais, Aromáticas e Fitoterápicos Rede de Produção de Plantas Medicinais, Aromáticas e Fitoterápicos Atores envolvidos Movimentos Sociais Agricultura Familiar Governos Universidades Comunidade Científica em Geral Parceiros Internacionais,

Leia mais

o pensar e fazer educação em saúde 12

o pensar e fazer educação em saúde 12 SUMÁRIO l' Carta às educadoras e aos educadores.................5 Que história é essa de saúde na escola................ 6 Uma outra realidade é possível....... 7 Uma escola comprometida com a realidade...

Leia mais

Conhecendo a Fundação Vale

Conhecendo a Fundação Vale Conhecendo a Fundação Vale 1 Conhecendo a Fundação Vale 2 1 Apresentação Missão Contribuir para o desenvolvimento integrado econômico, ambiental e social dos territórios onde a Vale atua, articulando e

Leia mais

II Congreso Internacional sobre profesorado principiante e inserción profesional a la docencia

II Congreso Internacional sobre profesorado principiante e inserción profesional a la docencia II Congreso Internacional sobre profesorado principiante e inserción profesional a la docencia El acompañamiento a los docentes noveles: prácticas y concepciones Buenos Aires, del 24 al 26 de febrero de

Leia mais

MESTRADO EM MEMÓRIA SOCIAL E BENS CULTURAIS. 1.1 Matriz Curricular Disciplinas obrigatórias

MESTRADO EM MEMÓRIA SOCIAL E BENS CULTURAIS. 1.1 Matriz Curricular Disciplinas obrigatórias MESTRADO EM MEMÓRIA SOCIAL E BENS CULTURAIS 1.1 Matriz Curricular Disciplinas obrigatórias C/H Memória Social 45 Cultura 45 Seminários de Pesquisa 45 Oficinas de Produção e Gestão Cultural 45 Orientação

Leia mais

Maria João Carneiro mjcarneiro@ua.pt Diogo Soares da Silva diogo.silva@ua.pt Vítor Brandão vmbrandao@ua.pt Elisabete Figueiredo elisa@ua.

Maria João Carneiro mjcarneiro@ua.pt Diogo Soares da Silva diogo.silva@ua.pt Vítor Brandão vmbrandao@ua.pt Elisabete Figueiredo elisa@ua. Maria João Carneiro mjcarneiro@ua.pt Diogo Soares da Silva diogo.silva@ua.pt Vítor Brandão vmbrandao@ua.pt Elisabete Figueiredo elisa@ua.pt Universidade de Aveiro, Portugal Avaliar os discursos sobre o

Leia mais

6.00.00.00-7 CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS TURISMO 6.13.00.00-4

6.00.00.00-7 CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS TURISMO 6.13.00.00-4 6.00.00.00-7 CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS TURISMO 6.13.00.00-4 QUALIDADE E EXCELÊNCIA DISNEY, UM EXEMPLO PARA HOTÉIS DE TODO O MUNDO Fábio Ricardo Barros da Silva Acadêmico do Curso de Turismo e Hotelaria

Leia mais

As políticas habitacionais sociais como fomentadoras dos problemas urbanos. O caso do Conjunto Habitacional Ana Paula Eleotério em Sorocaba-SP.

As políticas habitacionais sociais como fomentadoras dos problemas urbanos. O caso do Conjunto Habitacional Ana Paula Eleotério em Sorocaba-SP. Felipe Comitre Silvia Aparecida Guarniéri Ortigoza Universidade Estadual Paulista UNESP Rio Claro fcomitre@rc.unesp.br As políticas habitacionais sociais como fomentadoras dos problemas urbanos. O caso

Leia mais

BRASIL ARTE CONTEMPORÂNEA. Programa Setorial Integrado de Promoção às Exportações da Arte Contemporânea Brasileira.

BRASIL ARTE CONTEMPORÂNEA. Programa Setorial Integrado de Promoção às Exportações da Arte Contemporânea Brasileira. 1 PROJETO SETORIAL INTEGRADO BRASIL ARTE CONTEMPORÂNEA Programa Setorial Integrado de Promoção às Exportações da Arte Contemporânea Brasileira. 2 Introdução O Ministério da Cultura, sugeriu a Fundação

Leia mais

Gestão Pública em BH Programa BH Metas e Resultados e BH 2030

Gestão Pública em BH Programa BH Metas e Resultados e BH 2030 Gestão Pública em BH Programa BH Metas e Resultados e BH 2030 5º Congresso de Gerenciamento de Projetos 10 de novembro de 2010 Belo Horizonte Planejamento Estratégico Longo Prazo período 2010-2030 - planejamento

Leia mais

ANÁLISE DOS TERMOS DE DESIGNAÇÃO PARA INCLUSÃO EDUCACIONAL NO WEBJORNALISMO

ANÁLISE DOS TERMOS DE DESIGNAÇÃO PARA INCLUSÃO EDUCACIONAL NO WEBJORNALISMO ANÁLISE DOS TERMOS DE DESIGNAÇÃO PARA INCLUSÃO EDUCACIONAL NO WEBJORNALISMO PALAVRAS-CHAVE: Análise, Educação, Inclusão. Lucas Lameira Martins RESUMO Este artigo tem como objetivo apresentar um trabalho

Leia mais

SUGESTÕES PARA ARTICULAÇÃO ENTRE O MESTRADO EM DIREITO E A GRADUAÇÃO

SUGESTÕES PARA ARTICULAÇÃO ENTRE O MESTRADO EM DIREITO E A GRADUAÇÃO MESTRADO SUGESTÕES PARA ARTICULAÇÃO ENTRE O MESTRADO EM DIREITO E A GRADUAÇÃO Justificativa A equipe do mestrado em Direito do UniCEUB articula-se com a graduação, notadamente, no âmbito dos cursos de

Leia mais

Seminário Valor Econômico

Seminário Valor Econômico Seminário Valor Econômico Porto Maravilha: Benefícios e Oportunidades Painel 2: O potencial lucrativo da renovação urbana Porto Maravilha: o Novo Destino do Rio COPACABANA IPANEMA PÃO DE AÇÚCAR BOTAFOGO

Leia mais

PADRÕES DE PARCELAMENTO DA CIDADE LESTE DE SANTA MARIA: APLICAÇÃO DA METODOLOGIA 1

PADRÕES DE PARCELAMENTO DA CIDADE LESTE DE SANTA MARIA: APLICAÇÃO DA METODOLOGIA 1 PADRÕES DE PARCELAMENTO DA CIDADE LESTE DE SANTA MARIA: APLICAÇÃO DA METODOLOGIA 1 CERVO, Fernanda 2, CHAGAS, Vinícius Westphalen 2, FALKOWSKI, Liz Carlize 2, VESCIA, Jenifer 2, POZZOBON, Bruna 2, SILVA,

Leia mais