Controladoria-Geral da União CGU. Controladoria Geral do Município de Belo Horizonte CTGM/PBH

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Controladoria-Geral da União CGU. Controladoria Geral do Município de Belo Horizonte CTGM/PBH"

Transcrição

1 Evento: 10ª Reunião da Câmara Temática de Transparência Data: 27 e 28 de novembro de 2012 Horário: 27/11/ :30 às 18:00 h 28/11/ :00 às 17:00 h Local: Auditório da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas - FIEAM Rua Joaquim Nabuco Manaus/AM Participantes Nome Alexandre Duarte Siqueira Instituição Ministério do Esporte Alexandre Vasconcelos Junqueira Secretaria Estadual para Assuntos da Copa do Mundo da FIFA Brasil SECOPA-BA Antonio Carlos Fernandes Junior Confederação dos Servidores do Poder Legislativo e Tribunais de Contas do Brasil - CONFELEGIS Carlos Roberto Ruchiga Corrêa Filho Controladoria-Geral da União - CGU Cristiana Fortini Controladoria Geral do Município de Belo Horizonte CTGM/PBH Damon Gonçalves de Lima Castro Controladoria Regional da União no Estado do Amazonas CGU-R/AM Edílson Felipe de Vasconcelos Secretaria de Estado de Transparência e Controle do Distrito Federal STC/DF Eduardo Borges do Nascimento Controladoria Regional da União no Estado do Amazonas CGU-R/AM Eduardo da Silva Paula Secretaria de Estado de Infraestrutura do Estado do Amazonas SEINFRA/AM Eric Gamboa Tapajós Gabriela Franco Geraldo B. Mello Filho João Victor Mulatinho Karoline Rodrigues Pinheiro Leomar de Salignac e Souza Lívia Vasconcelos Magaldi Madson Rodrigues Maria de Fátima Rezende Mario Augusto Porto Miguel Capobiango Unidade Gestora do Projeto Copa Estado do Amazonas UGP COPA/AM Escritório de Gerenciamento de Projetos Casa Civil Estado do Rio de Janeiro EGP-RIO Secretaria Especial de Articulação para a Copa do Mundo de Futebol de 2014 Secopa-PMSP / Secretaria Municipal de Planejamento, Orçamento e Gestão SEMPLA Prefeitura Municipal de São Paulo Secretaria Extraordinária da Copa do Mundo da FIFA Secopa/PE Controladoria Geral do Município de Belo Horizonte CTGM/PBH Tribunal de Contas do Estado do Amazonas TCE/AM Secretaria de Estado Extraordinária para a Copa do Mundo - Secopa/MG Tribunal de Contas do Estado do Amazonas TCE/AM Controladoria-Geral da União CGU Corregedoria Geral da Administração - CGA/Casa Civil SP Unidade Gestora do Projeto Copa UGP COPA/AM Mônica do Nascimento Simone Controladoria Geral do Município do Rio de Janeiro - CGM/Prefeitura RJ Pedro Lucas de Moura Palotti Ministério da Saúde Teresa Cristina de Melo Costa Advocacia-Geral da União AGU 1

2 Pauta Dia 27/11/2012 Abertura Informações Gerais: o Portal da Transparência - Integração com o Senado o Criação do Grupo de Trabalho do Legado da Copa o Host City Agreements o Lei Geral da Copa Informações sobre os seminários realizados no interior de Pernambuco. Responsável: Representante do Governo de Pernambuco Informações sobre a atividade de divulgação: Newsletter da Copa. Responsável: Representante do Governo do Estado de São Paulo 2º Ciclo de Planejamento da Copa: Ações de Segurança, Turismo e Telecomunicações: Como está a transparência destas ações? As cidades-sede divulgam essas ações em seus Portais? Como podem contribuir com a transparência dessas ações no Portal Nacional? Dia 28/11/2012 Elaboração do Relatório de Ações da Câmara Temática de Transparência Planejamento das ações da Câmara a serem realizadas em 2013 Encaminhamentos ABERTURA A mesa de abertura foi composta pelos seguintes representantes: Miguel Capobiango: Coordenador da Unidade Gestora do Projeto Copa no Estado do Amazonas UGP Copa/AM Maria de Fátima Rezende: Assessora da Secretaria Federal de Controle Interno da Controladoria-Geral da União SFC/CGU Teresa Cristina de Melo Costa: Coordenadora Substituta do Grupo Executivo de acompanhamento das ações relativas à Preparação e à Realização da Copa do Mundo FIFA 2014 da Advocacia Geral da União GECOPA/AGU Miguel Capobiango deu as boas vindas aos participantes. Destacou que os investimentos que estão sendo realizados nas cidades-sede não servirão apenas para a Copa do Mundo de Afirmou que serão importantes para a melhoria das cidades-sede. Citou o Planejamento de Segurança Pública da copa como um excelente caso de atuação integrada, com destaque para o sistema de integração de informações. Fátima (CGU) e Teresa (AGU) agradeceram a receptividade de Manaus. Em seguida, Fátima declarou iniciados os trabalhos da Câmara. 2

3 INFORMES GERAIS 1. Integração dos Portais A representante da CGU, Maria de Fátima, informou que, em 13/11/2012, na reunião Plenária da Comissão de Meio Ambiente no Senado foi aprovada a unificação das entradas de dados dos Portais da Copa da CGU e do Senado. Informou que os documentos que formalizarão o acordo se encontram em fase de elaboração. Carlos Ruchiga (CGU) informou sobre a criação de grupos de trabalho entre representantes da CGU e do Senado Federal para definir os procedimentos de migração das bases de dados e capacitação de cadastradores para o sistema unificado. Foi solicitada a cooperação dos representantes de todas as cidades-sede para que as informações sobre os investimentos da Copa continuem sendo enviadas aos dois portais até que a unificação seja operacionalizada. A representante da AGU, Teresa Melo, parabenizou a Câmara Temática de Transparência pelo sucesso na iniciativa de integração da entrada de dados dos portais. O elogio foi compartilhado pelo Coordenador da UGPCopa/AM, que destacou a importância da atuação da Câmara. 2. Legado da Copa A representante da CGU, Maria de Fátima, informou que, em atendimento à deliberação da 9ª reunião da Câmara Temática da Transparência, foi encaminhado o ofício 08/GECOPA/CGUAGU/ de 28/09/2012, ao Ministério do Esporte informando que a Câmara entende que é necessário criar critérios objetivos que subsidiem a definição do que é legado da Copa, a fim de que, uma vez entendido o conceito de legado e seus limites, cada cidade-sede possa elaborar o seu próprio Caderno de Legado. A partir do entendimento único a respeito do tema, haverá uniformidade de tratamento do legado pelas cidades-sedes e ao resultado do trabalho será conferida a devida transparência, objetivo da Câmara Temática da Transparência. No citado ofício, foi solicitado, ao Ministério do Esporte, que atue para que seja criado o referido Grupo de Trabalho, sob coordenação do Ministério do Esporte e participação de representantes das cidades sedes. Na reunião do GECOPA, ocorrida em 21/11/2012, o Secretário Executivo do Ministério do Esporte e Coordenador do GECOPA, Luis Manuel Rebelo Fernandes, comunicou o recebimento de Ofício da Câmara Temática de Transparência solicitando a criação de um Grupo de Trabalho para tratar de Legado. Nesse sentido, informou que o Ministério do Esporte tem conversado com as cidades-sede sobre o tema e que vai trabalhar na realização de Seminário envolvendo as cidades-sedes e os Ministérios envolvidos com a Copa, situando os empreendimentos da Copa no âmbito do Planejamento Estratégico de cada Órgão. Destacou que a intenção é organizar o seminário para a segunda quinzena de fevereiro onde o legado será discutido contextualizado no Planejamento Estratégico de cada cidade sede. Os representantes das cidades sede opinaram que o seminário não atenderá ao que foi solicitado, qual seja: criação de critérios objetivos que subsidiem a definição do que é legado da Copa. Ficou decidido que aguardaremos o seminário a ser promovido pelo Ministério do Esporte para decidir os próximos passos neste tema. 3

4 3. Host City Agreements A representante da AGU, Teresa Mello, informou que a Procuradoria da República no Estado de São Paulo MPF/PR/SP encaminhou a recomendação nº 25/2012, que tem por escopo o Host City Agreement assinado pela cidade de São Paulo e pelo COL/FIFA por ocasião da candidatura do Município a sede da Copa do Mundo. O MPF pede, em síntese, para que a cláusula de confidencialidade do acordo seja anulada para que, ao final, a integralidade do documento seja publicada no site da Prefeitura. O Município de São Paulo informou que fará a publicação do Host City. 4. Lei Geral da Copa Algumas cidades-sede informaram sobre a situação da regulamentação da Lei Geral da Copa nos Estados e Municípios que sediarão a Copa das Confederações em 2013 e a Copa do mundo em Manaus/Amazonas: Há dispositivos contrários a Lei Geral da Copa em Normativos do município de Manaus. Recife/Pernambuco: Há uma lei (de duração temporária) que terá vigência somente durante o período de realização da Copa das Confederações e Copa do Mundo, que suspende temporariamente as disposições contrárias à Lei Geral da Copa. Rio de Janeiro: Há um decreto do Município do Rio de Janeiro que que suspende temporariamente as disposições contrárias à Lei Geral da Copa. Belo Horizonte/Minas Gerais: Governador aguarda posicionamento da assembleia estadual. Brasília/Distrito Federal: Não tem normativo contrário à Lei Geral da Copa SEMINÁRIOS REALIZADOS NO INTERIOR DE PERNAMBUCO O representante do Governo de Pernambuco fez apresentação sobre os Seminários Regionais do Recife, executados pela Secretaria Extraordinária da Copa do Mundo. Os seminários percorreram as 16 regiões de desenvolvimento do Estado, com o objetivo não só de mostrar o projeto da Copa aos municípios do interior, mas também para tratar dos problemas e potencialidades específicas de cada um. Os seminários foram acompanhados por atividades culturais e recreativas. Um total de pessoas presenciaram os eventos. Foram coletadas 469 demandas e sugestões dos participantes, relativas a políticas públicas para o esporte, proteção dos direitos das crianças e adolescentes, qualificação profissional, turismo e voluntariado, entre outras. Os seminários tiveram uma excelente repercussão, inclusive com o apoio do setor de reportagem local do Sistema Brasileiro de Televisão SBT, que criou um sitio: e do SEBRAE, que participou com o Projeto de Qualificação. 4

5 NEWSLETTER DA COPA - DO GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO e MUNICÍPIO DE SÃO PAULO A Corregedoria Geral da Administração (CGA) do Estado de São Paulo na foi representada pelo corregedor Mário Augusto Porto. Sua apresentação foi iniciada com a apresentação de um vídeo institucional do Comitê Paulista na Copa. Mário Porto informou que São Paulo usa a transparência como estratégia, sendo eleito por duas vezes consecutivas o estado mais transparente do Brasil, de acordo com o levantamento da Organização nãogovernamental Contas Abertas. Dentre as ações da Corregedoria Geral da Administração, o Estado de São Paulo criou um portal de transparência para a Copa, o A adoção e discussão de ações de temas comuns como transparência, saúde, segurança, cultura e etc. é mais uma legado do torneio para a população. Segundo o Corregedor, São Paulo é referência nacional em transparência. Pela segunda vez consecutiva, a Associação Contas Abertas elegeu São Paulo o estado mais transparente do país. Em sua explanação, ele citou o Portal de Transparência, a Ouvidoria do Governo de São Paulo, o Portal da CGA e os canais de divulgação das ações da administração paulista com foco na Copa do Mundo site na internet, Twitter, Facebook, Youtube e Newsletter. Informou que a CGA investiga as denúncias sobre servidores públicos e contratos com empresas terceirizadas. Ou seja, sempre que há servidor ou recurso público envolvido. Qualquer cidadão pode fazer a denúncia, inclusive via internet. O prazo de retorno para pedido de informações é de 20 dias. Mario Porto informou que a maioria dos s que a CGA recebe é de consulta e não de reclamações ou denuncias. O representante da Prefeitura Municipal de São Paulo, Geraldo Mello, informou que o polo institucional de Itaquera é um projeto antigo para fixar pessoas na Zona Leste do município de São Paulo, caracterizada por ser uma região do tipo cidade-dormitório. Geraldo apresentou mais um vídeo institucional de São Paulo. Destacou a existência do portal mantido pela Prefeitura Municipal de São Paulo: Geraldo destacou a importância de vídeos institucionais como um importante instrumento de transparência. 2º CICLO DE PLANEJAMENTO DA COPA: AÇÕES DE SEGURANÇA, TURISMO E TELECOMUNICAÇÕES Carlos Ruchiga (CGU) conduziu esta atividade, que teve o objetivo de aprimorar a transparência das ações do segundo ciclo de planejamento da Copa 2014, por meio de: Mapeamento das responsabilidades pelas ações de forma mais detalhada que a matriz de responsabilidades; Mapeamento do andamento das ações relacionadas na Matriz de Responsabilidades; Mapeamento da publicidade destas ações nos portais de transparência da Copa 2014; 5

6 Com relação às responsabilidades pelas ações, os representantes de governos estaduais e prefeituras indicaram as secretarias responsáveis pela condução das ações de segurança, turismo e telecomunicações nas cidades-sede. Em referência ao andamento destas ações, os representantes da Câmara Temática de Transparência recomendaram o contato direto com os responsáveis pela execução. Verificou-se que a publicidade destas ações, pertencentes ao segundo ciclo de planejamento da copa precisa ser aprimorada. ELABORAÇÃO DO RELATÓRIO DE AÇÕES DA CÂMARA TEMÁTICA DE TRANSPARÊNCIA Foi elaborada uma proposta para a construção de um relatório das ações desenvolvidas pela Câmara Temática de Transparência no período de agosto de 2011 a novembro de A proposta da metodologia de trabalho, a definição do formato do relatório e o prazo para a elaboração foram aprovados por todos os participantes presentes. Ficou então definido: Metodologia de trabalho: Na plenária desta 10ª reunião, foram definidos os itens constantes do relatório, o organizador e os responsáveis pela elaboração de cada item, conforme o esquema a seguir: Organizador: Carlos Ruchiga (CGU) Modelo do Relatório Parte Introdutória. Responsáveis pela elaboração: Maria de Fátima Rezende (CGU) e Teresa Cristina de Melo Costa (AGU) Conteúdo: Retrospectiva Resultados Modelo de governança da copa Definição de Câmara Temática de Transparência Explicitação dos objetivos da Câmara Temática Responsável pela elaboração: Carlos Ruchiga (CGU) Conteúdo: Elaborada com base nos principais pontos abordados nas 10 reuniões. Referência: Pautas e Memórias. Apresentação dos grandes blocos Temáticos Responsáveis pela execução: Representantes das Cidades-Sede, conforme lista a seguir: 6

7 Tarefa Organizador Introdução Retrospectiva Pref. Mun. Belo Horizonte Responsável Carlos Ruchiga Fátima Rezende/Teresa Melo Fátima Rezende/Teresa Melo Karoline Pinheiro Gov. Minas Gerais Livia Magaldi Governo do Distrito Federal Edílson Vasconcelos Pref. Mun. Cuiabá - Gov. Mato Grosso Paulo Fernandes Rodrigues Pref. Mun. Curitiba Zelinda Rosário Gov. Paraná Celia Baptista Pref. Mun. Fortaleza Hebert Lima Gov. Ceará Eduardo Ramos Pref. Mun. Manaus - Governo Amazonas Eric Gamboa Pref. Mun. Natal - Gov. Rio Grande do Norte Demétrio Torres Pref. Porto Alegre Sílvio Zago Gov. Rio Grande do Sul Bruno Scheidemandel Neto Pref. Recife Ana Cláudia Gov. Pernambuco João Mulatinho Pref. Mun. Rio de Janeiro - Gov. Rio de Janeiro Gabriela Franco Pref. Mun. Salvador - Gov. Bahia Alexandre Junqueira Pref. Mun. São Paulo Geraldo Mello Gov. São Paulo Mario Porto Os resultados serão apresentados por tema e por cidade-sede Considerações Finais Próximos passos 7

8 Os prazos para o desenvolvimento do relatório foram assim definidos: 28/12/12 - Envio dos textos 11/01/13 - Consolidação do relatório pelo organizador 14/01/13 Envio do documento preliminar às Cidades-Sede 23/01/13 Prazo final para recebimento de sugestões 30/01/13 Documento final 31/01/13 Publicação PLANEJAMENTO DAS AÇÕES DA CÂMARA A SEREM REALIZADAS EM 2013 Foi realizada uma rodada de ideias para o próximo ano (2013), destacando-se: As reuniões das Câmaras Temáticas contarão, sempre que a cidade considerar pertinente, com um espaço de 4 horas para apresentar à sociedade o Projeto Copa daquela cidade. A ideia é que o cidadão participe e conheça um pouco mais sobre o Projeto Copa Quanto aos Portais: o Promover um evento onde aconteça a divulgação de todos os portais da copa de uma maneira sincronizada o Aprimorar cada vez mais os fluxos de informações para alimentar o Portal da Transparência. o Promover treinamento aos integrantes da Câmara Temática da Transparência sobre o Sistema de Entrada de Dados para o Portal da Transparência Federal o Portais locais devem continuar sendo objeto de atenção e atualização pois é um dos principais meios para publicar as informações. o Além dos itens do 1º Ciclo, em 2013, teremos de obter informações sobre novos itens para constar no Portal da Transparência e Portais locais, como exemplo: Segurança, Turismo, telecomunicações, etc. Foi proposta a criação de uma Conferência Virtual para permitir uma maior participação dos cidadãos, pois qualquer pessoa com acesso à internet poderia tomar parte do processo (exemplo ambiente virtual e-democracia) Devemos promover uma melhor interface com as Assessorias de Comunicação de forma que possam ser criadas pautas para publicidade Devemos buscar sempre uma melhor interface com as Secretarias Internas que tenham ações da Copa Com o objetivo de aproximar o Governo da sociedade, foram propostas apresentações nas Universidades, ONG, escolas, shopping e, ainda, parcerias com escolas para levar as crianças em visitas ao ambiente externo das Arenas. 8

9 ENCAMINHAMENTOS 1. Prazos definidos para a elaboração do Relatório de atividades 28/12/12 - Envio dos textos pelos representantes das cidades sedes à CGU 11/01/13 - Consolidação pelo Organizador (CGU) 14/01/13 Envio do Documento Preliminar aos representantes das Cidades-Sede para sugestões 23/01/13 Prazo final para recebimento de sugestões 30/01/13- Documento final 31/01/13 Publicação 2. Realização do Seminário sobre Legado: aguardar Ministério do Esporte comunicar a data da realização do evento 3. A 11ª reunião da Câmara de Transparência ocorrerá logo após o Seminário do Legado. 4. Nas próximas reuniões da Câmara Temática assumimos o compromisso de buscar construir um espaço onde aconteça a participação da sociedade. 5. Utilizar o relatório de atividades para chamar os faltantes às reuniões da Câmara Temática da Transparência 6. União, Estados e Municípios deverão continuar o monitoramento das informações nos Portais de forma que os dados estejam constantemente atualizados 7. A Coordenação Nacional da Câmara fará contato com SECOM/PR para que o Plano de Comunicação Geral para a Copa seja conhecido pelos integrantes da Câmara e que tenhamos melhor interação entre a transparência e a comunicação 8. Na 12ª reunião da CTT viabilizar uma palestra sobre as estruturas temporárias, sendo as cidades sedes responsáveis pelo conteúdo. 9

11ª REUNIÃO DA CÂMARA TEMÁTICA DE TRANSPARÊNCIA Ajuda Memória

11ª REUNIÃO DA CÂMARA TEMÁTICA DE TRANSPARÊNCIA Ajuda Memória Evento: 11ª Reunião da Câmara Temática de Transparência Data: 23 e 24 de abril de 2013 Horário: 23/04/2013 14:30 às 18:00 h 24/04/2013 09:00 às 17:00 h Local: Brasília-DF Endereços: Auditório do Estádio

Leia mais

Câmara Temática de Transparência

Câmara Temática de Transparência Câmara Temática de Transparência Relatório de atividades 2011-2014 APRESENTAÇÃO Este relatório mostra a síntese das atividades desenvolvidas na Câmara Temática de Transparência, entre os anos de 2011 e2014.

Leia mais

Local Auditório da Emater-RN Centro Administrativo do Estado do Rio Grande do Norte BR 101, Km 0, Bairro Lagoa Nova Natal-RN

Local Auditório da Emater-RN Centro Administrativo do Estado do Rio Grande do Norte BR 101, Km 0, Bairro Lagoa Nova Natal-RN Evento 7ª Reunião da Câmara Temática de Transparência Data - Hora 14 de junho de 2012 08h às 18 hs Local Auditório da Emater-RN Centro Administrativo do Estado do Rio Grande do Norte BR 101, Km 0, Bairro

Leia mais

8ª REUNIÃO DA CÂMARA TEMÁTICA DE TRANSPARÊNCIA Ajuda Memória. Evento: 8ª Reunião da Câmara Temática de Transparência. Data: 08 e 09 de agosto de 2012

8ª REUNIÃO DA CÂMARA TEMÁTICA DE TRANSPARÊNCIA Ajuda Memória. Evento: 8ª Reunião da Câmara Temática de Transparência. Data: 08 e 09 de agosto de 2012 Evento: 8ª Reunião da Câmara Temática de Transparência Data: 08 e 09 de agosto de 2012 Horário: 08/08/2012 14:30 às 18:00 hs 09/08/2012 09:00 às 17:00 hs Local: Portobello Ondina Praia Av. Oceânica, 2275,

Leia mais

12ª REUNIÃO DA CÂMARA TEMÁTICA DE TRANSPARÊNCIA Ajuda Memória

12ª REUNIÃO DA CÂMARA TEMÁTICA DE TRANSPARÊNCIA Ajuda Memória Evento: 12ª Reunião da Câmara Temática de Transparência Data: 6 e 7 de agosto de 2013 Horário: 06/08/2013 09:00 às 18:00 h 07/08/2013 09:00 às 12:30 h Local: São Paulo-SP Endereços: Sede do Comitê Paulista

Leia mais

Câmara Temática de Transparência

Câmara Temática de Transparência Câmara Temática de Transparência Relatório de Atividades 2011-2012 Brasília 31/01/2013 1 Contém relatório das atividades desenvolvidas pela Câmara Temática de Transparência da Copa do Mundo Sumário I.

Leia mais

14ª REUNIÃO DA CÂMARA TEMÁTICA DE TRANSPARÊNCIA Ajuda Memória

14ª REUNIÃO DA CÂMARA TEMÁTICA DE TRANSPARÊNCIA Ajuda Memória Evento: 14ª Reunião da Câmara Temática de Transparência Data: 8 e 9 de abril de 2014 Horário: 08/04/2014 14:00 às 19:00 h 09/04/2014 09:00 às 17:30 h Local: Auditório do Arquivo da Cidade do Rio de Janeiro

Leia mais

RELATÓRIO DE ATIVIDADES PCTI 2014

RELATÓRIO DE ATIVIDADES PCTI 2014 PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 7ª REGIÃO PROGRAMA DE COMBATE AO TRABALHO INFANTIL (PCTI) GESTÃO REGIONAL RELATÓRIO DE ATIVIDADES PCTI 2014 www.trt7.jus.br/trabalhoinfantil SEMANA CEARENSE

Leia mais

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DOS TRABALHOS NO 1 SEMESTRE DE 2012.

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DOS TRABALHOS NO 1 SEMESTRE DE 2012. PROJETO: 13 - VOLUNTÁRIOS PARA A COPA DO MUNDO 2014. Objetivo: Acompanhar junto ao COL/FIFA (Comitê Organizador Local da FIFA) a seleção e recrutamento dos voluntários para atuarem na Copa do Mundo 2014.

Leia mais

AGENDA DE MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE COPA 2014

AGENDA DE MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE COPA 2014 Code-P0 AGENDA DE MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE COPA 2014 Agenda de Trabalho Junho 2011 Claudio Langone Code-P1 OPORTUNIDADE PARA O BRASIL 2011 - Jogos Militares Mundiais 2012 - RIO + 20 - Cúpula das

Leia mais

CTNDT - CÂMARA TEMÁTICA NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO TURÍSTICO

CTNDT - CÂMARA TEMÁTICA NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO TURÍSTICO CTNDT - CÂMARA TEMÁTICA NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO TURÍSTICO ESTRUTURA DA APRESENTAÇÃO PAUTA HISTÓRICO CTNDT / METODOLOGIA DE TRABALHO CTNDT / PROPOSTA DE TEMAS PARA DEBATE/EIXO TEMÁTICO HISTÓRICO BRASIL

Leia mais

Política Nacional de Participação Social

Política Nacional de Participação Social Política Nacional de Participação Social Apresentação Esta cartilha é uma iniciativa da Secretaria-Geral da Presidência da República para difundir os conceitos e diretrizes da participação social estabelecidos

Leia mais

Ministério do Esporte. Cartilha do. Voluntário

Ministério do Esporte. Cartilha do. Voluntário Ministério do Esporte Cartilha do Voluntário O Programa O Brasil Voluntário é um programa de voluntariado coordenado pelo Governo Federal, criado para atender à Copa das Confederações da FIFA Brasil 2013

Leia mais

O TCU E A COPA 2014 Ministro-Relator: Valmir Campelo

O TCU E A COPA 2014 Ministro-Relator: Valmir Campelo O TCU E A COPA 2014 Ministro-Relator: Valmir Campelo Adalberto Santos de Vasconcelos Coordenador-Geral da Área de Infraestrutura e da Região Sudeste Rafael Jardim Assessor do Ministro Valmir Campelo Brasília

Leia mais

13ª REUNIÃO DA CÂMARA TEMÁTICA DE TRANSPARÊNCIA Ajuda Memória

13ª REUNIÃO DA CÂMARA TEMÁTICA DE TRANSPARÊNCIA Ajuda Memória Evento: 13ª Reunião da Câmara Temática de Transparência Data: 29 e 30 de outubro de 2013 Horário: 29/10/2013 14:00 às 18:00 h 30/10/2013 09:00 às 17:30 h Local: Cuiabá MT Endereço: Sede da Secretaria Extraordinária

Leia mais

ANEXO I TREINAMENTOS MINISTRADOS - ABERTOS

ANEXO I TREINAMENTOS MINISTRADOS - ABERTOS ANEXO I TREINAMENTOS MINISTRADOS - ABERTOS Consultor da Escola de Administração e Negócios - ESAD, de Brasília-DF, para a condução de vários treinamentos, sobre Celebração, Execução e Prestação de Contas

Leia mais

DECRETO Nº 8.243, DE 23 DE MAIO DE 2014

DECRETO Nº 8.243, DE 23 DE MAIO DE 2014 Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 8.243, DE 23 DE MAIO DE 2014 Institui a Política Nacional de Participação Social - PNPS e o Sistema Nacional de Participação

Leia mais

MINISTÉRIO DO ESPORTE

MINISTÉRIO DO ESPORTE MATRIZ DE RESPONSABILIDADES QUE ENTRE SI CELEBRAM OS ENTES FEDERATIVOS ABAIXO NOMINADOS COM O OBJETIVO DE VIABILIZAR A EXECUÇÃO DAS AÇÕES GOVERNAMENTAIS NECESSÁRIAS À REALIZAÇÃO DA COPA DAS CONFEDERAÇÕES

Leia mais

Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social

Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social Missão do Instituto Ethos Mobilizar, sensibilizar e ajudar as empresas a gerir seus negócios de forma socialmente responsável, tornando-as parceiras

Leia mais

Copa do Mundo 2014: ações da Prefeitura de São Paulo. 12ª Câmara Temática de Transparência Copa 2014

Copa do Mundo 2014: ações da Prefeitura de São Paulo. 12ª Câmara Temática de Transparência Copa 2014 : ações da Prefeitura de São Paulo 12ª Câmara Temática de Transparência Copa 2014 Copa em São Paulo: a gestão municipal SPCOPA: Comitê Integrado de Gestão Governamental Especial para a Copa do Mundo de

Leia mais

SEÇÃO I: PROGRESSOS NA IMPLEMENTAÇÃO DAS RECOMENDAÇÕES. A. PRIMEIRA RODADA DE ANÁLISE: a) IMPLEMENTAÇÃO DA CONVENÇÃO NOS NÍVEIS ESTADUAL E MUNICIPAL

SEÇÃO I: PROGRESSOS NA IMPLEMENTAÇÃO DAS RECOMENDAÇÕES. A. PRIMEIRA RODADA DE ANÁLISE: a) IMPLEMENTAÇÃO DA CONVENÇÃO NOS NÍVEIS ESTADUAL E MUNICIPAL MECANISMO DE ACOMPANHAMENTO DA IMPLEMENTAÇÃO DA CONVENÇÃO INTERAMERICANA CONTRA A CORRUPÇÃO SEÇÃO I: PROGRESSOS NA IMPLEMENTAÇÃO DAS RECOMENDAÇÕES A. PRIMEIRA RODADA DE ANÁLISE: a) IMPLEMENTAÇÃO DA CONVENÇÃO

Leia mais

Diretoria Geral Ouvidoria RELATÓRIO DE ATIVIDADES DA OUVIDORIA MÊS DE OUTUBRO DE 2015

Diretoria Geral Ouvidoria RELATÓRIO DE ATIVIDADES DA OUVIDORIA MÊS DE OUTUBRO DE 2015 Diretoria Geral Ouvidoria RELATÓRIO DE ATIVIDADES DA OUVIDORIA MÊS DE OUTUBRO DE 1 A Ouvidoria do DNPM, órgão de assistência direta e imediata ao Diretor-Geral, foi criada por meio do Decreto nº 7.9, de

Leia mais

OGU Ações e Projetos 2011/2012

OGU Ações e Projetos 2011/2012 OGU Ações e Projetos 2011/2012 FUNDAMENTOS NORMATIVOS Constituição Federal Art. 37. A administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios

Leia mais

MINISTÉRIO DO ESPORTE SECRETARIA NACIONAL DE ESPORTE, EDUCAÇÃO, LAZER E INCLUSÃO SOCIAL PROGRAMA BRASIL VOLUNTÁRIO

MINISTÉRIO DO ESPORTE SECRETARIA NACIONAL DE ESPORTE, EDUCAÇÃO, LAZER E INCLUSÃO SOCIAL PROGRAMA BRASIL VOLUNTÁRIO MINISTÉRIO DO ESPORTE SECRETARIA NACIONAL DE ESPORTE, EDUCAÇÃO, LAZER E INCLUSÃO SOCIAL PROGRAMA BRASIL VOLUNTÁRIO ACORDO DE COOPERAÇÃO Nº /2014. ACORDO DE COOPERAÇÃO QUE ENTRE SI CELEBRAM O MINISTÉRIO

Leia mais

A G E N D A. José Lopez Feijóo Assessor Especial do Ministro Chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República 01/05/2014

A G E N D A. José Lopez Feijóo Assessor Especial do Ministro Chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República 01/05/2014 A G E N D A José Lopez Feijóo Assessor Especial do Ministro Chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República 01/05/2014 HORÁRIO: 11h LOCAL: Praça Campo de Bagatelle, Santana, Zona Norte - SP PARTICIPANTES:

Leia mais

Nome do Responsável: Cargo do Responsável: Contatos do Responsável: Estado ou Município ou Distrito Federal: Referente ao período: Nome do órgão:

Nome do Responsável: Cargo do Responsável: Contatos do Responsável: Estado ou Município ou Distrito Federal: Referente ao período: Nome do órgão: RELATÓRIO DA REDE DE ENFRENTAMENTO AO TRÁFICO DE PESSOAS Nome do Responsável: Cargo do Responsável: Contatos do Responsável: Estado ou Município ou Distrito Federal: Referente ao período: Nome do órgão:

Leia mais

SISTEMA DE PARTICIPAÇÃO POPULAR E CIDADÃ

SISTEMA DE PARTICIPAÇÃO POPULAR E CIDADÃ SISTEMA DE PARTICIPAÇÃO POPULAR E CIDADÃ 1 1. Participação regular dos cidadãos no processo de definição das políticas públicas e definição das diretrizes para o desenvolvimento. 2. Deslocamento das prioridades

Leia mais

MINUTAS DE RESOLUÇÃO E DIRETRIZES DE CONTROLE EXTERNO

MINUTAS DE RESOLUÇÃO E DIRETRIZES DE CONTROLE EXTERNO MINUTAS DE RESOLUÇÃO E DIRETRIZES DE CONTROLE EXTERNO TEMÁTICA 11: OS TRIBUNAIS DE CONTAS E O DESENVOLVIMENTO LOCAL: CONTROLE DO TRATAMENTO DIFERENCIADO E FAVORECIDO ÀS MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO

Leia mais

CARTA DO PARANÁ DE GOVERNANÇA METROPOLITANA

CARTA DO PARANÁ DE GOVERNANÇA METROPOLITANA CARTA DO PARANÁ DE GOVERNANÇA METROPOLITANA Em 22 e 23 de outubro de 2015, organizado pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano SEDU, por meio da Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba COMEC,

Leia mais

MODELO DE GESTÃO: A experiência da Prefeitura de Porto Alegre

MODELO DE GESTÃO: A experiência da Prefeitura de Porto Alegre SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO E ORÇAMENTO - SMPEO PORTAL TRANSPARÊNCIA E ACESSO À INFORMAÇÃO DE PORTO ALEGRE 14 REUNIÃO DA CÂMARA TEMÁTICA NACIONAL DE TRANSPARÊNCIA RIO DE JANEIRO /

Leia mais

RELATÓRIO DA REDE DE ENFRENTAMENTO AO TRÁFICO DE PESSOAS

RELATÓRIO DA REDE DE ENFRENTAMENTO AO TRÁFICO DE PESSOAS RELATÓRIO DA REDE DE ENFRENTAMENTO AO TRÁFICO DE PESSOAS Nome do Responsável: Ivone Antunes Cargo do Responsável: Coordenadora PAAHM Contatos do Responsável: (11) 2445-4719 Estado ou Município ou Distrito

Leia mais

MINISTÉRIO DAS CIDADES

MINISTÉRIO DAS CIDADES MINISTÉRIO DAS CIDADES Mobilidade Urbana Sustentável Seminário Infraestrutura turística, megaeventos e promoção da imagem do Brasil no exterior 16 e 17 de agosto de 2011 MINISTÉRIO DAS CIDADES MISSÃO Combate

Leia mais

INFORMAÇÕES SOBRE A COPA FIFA 2014

INFORMAÇÕES SOBRE A COPA FIFA 2014 INFORMAÇÕES SOBRE A COPA FIFA 2014 Por Milton Karam 06.outubro.2010 COPA FIFA 2014 CRONOLOGIA 2003 03 de junho - a Confederação Sul-Americana de Futebol CONMEBOL anuncia Argentina, Brasil e Colômbia 2006

Leia mais

Seminário: O controle interno governamental no Brasil Velhos Desafios, Novas Perspectivas

Seminário: O controle interno governamental no Brasil Velhos Desafios, Novas Perspectivas Seminário: O controle interno governamental no Brasil Velhos Desafios, Novas Perspectivas Palestra: O controle Interno no Brasil - situação atual e perspectivas futuras. Valdir Agapito Teixeira Secretário

Leia mais

RELATÓRIO DA REDE DE ENFRENTAMENTO AO TRÁFICO DE PESSOAS

RELATÓRIO DA REDE DE ENFRENTAMENTO AO TRÁFICO DE PESSOAS RELATÓRIO DA REDE DE ENFRENTAMENTO AO TRÁFICO DE PESSOAS Nome do Responsável: Ivone Antunes Cargo do Responsável: Coordenadora PAAHM Contatos do Responsável: (11) 2445-4719 Estado ou Município ou Distrito

Leia mais

Investimento Global (R$ mi) 1 Belo Horizonte BRT: Antônio Carlos / Pedro I 726,4 382,3-344,2 -

Investimento Global (R$ mi) 1 Belo Horizonte BRT: Antônio Carlos / Pedro I 726,4 382,3-344,2 - Anexo A - Mobilidade Urbana Empreendimento (obra, projeto e desapropriação) 1 Belo Horizonte BRT: Antônio Carlos / Pedro I 726,4 382,3-344,2-2 Belo Horizonte Corredor Pedro II e Obras Complementares nos

Leia mais

Abordagens metodológicas na Elaboração de Planos Municipais de Saneamento Básico.

Abordagens metodológicas na Elaboração de Planos Municipais de Saneamento Básico. Seminário Política e Planejamento do Saneamento Básico na Bahia: Desafios e Perspectivas da Implementação Abordagens metodológicas na Elaboração de Planos Municipais de Saneamento Básico. Danilo Gonçalves

Leia mais

Principais Benefícios Fiscais Relacionados à Copa do Mundo e aos Jogos Olímpicos. CIESP - Campinas Workshop - (25.10.2012)

Principais Benefícios Fiscais Relacionados à Copa do Mundo e aos Jogos Olímpicos. CIESP - Campinas Workshop - (25.10.2012) Principais Benefícios Fiscais Relacionados à Copa do Mundo e aos Jogos Olímpicos CIESP - Campinas Workshop - (25.10.2012) Benefícios Fiscais relacionados à Copa do Mundo no âmbito Federal RECOPA Lei nº

Leia mais

O papel da Anvisa nos eventos em massa. DENISE DE OLIVEIRA RESENDE Coordenadora GT/ANVISA

O papel da Anvisa nos eventos em massa. DENISE DE OLIVEIRA RESENDE Coordenadora GT/ANVISA O papel da Anvisa nos eventos em massa DENISE DE OLIVEIRA RESENDE Coordenadora GT/ANVISA DECRETO DE 14 DE JANEIRO DE 2010 CG COPA 2014 Casa Civil ME MDIC MCid MDef MCT MinC MCom CÂMARAS TEMÁTICAS DA COPA

Leia mais

Projeto Corporativo Relacionamento Externo. Apresentação RIALIDE

Projeto Corporativo Relacionamento Externo. Apresentação RIALIDE Projeto Corporativo Relacionamento Externo // 1 Apresentação RIALIDE 25 de novembro de 2014 1 Agenda // 2 Contextualização e Objetivos do Projeto Abordagem Metodológica Etapas do Projeto Benchmarking Segmentação

Leia mais

1ª Consocial. Informações Gerais

1ª Consocial. Informações Gerais 1ª Consocial Informações Gerais O que é uma Conferência? Uma conferência é um espaço público de debates, um mecanismo institucional de democracia participativa. Uma conferência nacional é resultante de

Leia mais

COMISSÃO NACIONAL DE POLÍTICA INDIGENISTA DELIBERAÇÕES, ENCAMINHAMENTOS E PENDÊNCIAS

COMISSÃO NACIONAL DE POLÍTICA INDIGENISTA DELIBERAÇÕES, ENCAMINHAMENTOS E PENDÊNCIAS COMISSÃO NACIONAL DE POLÍTICA INDIGENISTA DELIBERAÇÕES, ENCAMINHAMENTOS E PENDÊNCIAS Siglas utilizadas CNPI SC SE-CNPI Comissão Nacional de Política Indigenista Subcomissão Secretaria Executiva da CNPI

Leia mais

PLANO DE AÇÕES SINDICAIS 2012 anexo ata de 03 de fevereiro de 2012 DEMANDA AÇÃO QUANDO FAZER COMO FAZER

PLANO DE AÇÕES SINDICAIS 2012 anexo ata de 03 de fevereiro de 2012 DEMANDA AÇÃO QUANDO FAZER COMO FAZER PLANO DE AÇÕES SINDICAIS 2012 anexo ata de 03 de fevereiro de 2012 DEMANDA AÇÃO QUANDO FAZER COMO FAZER 1.1-Reunião com a diretoria 1.1.1 03/02 ( sexta feira ) 17h 1.1.1.1 Convocar membros da diretoria

Leia mais

A competitividade é um fenômeno dinâmico. Um recurso estratégico pode ficar obsoleto com o passar do tempo

A competitividade é um fenômeno dinâmico. Um recurso estratégico pode ficar obsoleto com o passar do tempo A competitividade é um fenômeno dinâmico. Um recurso estratégico pode ficar obsoleto com o passar do tempo Acompanhar o desenvolvimento dos destinos (série histórica) Reunir informações que subsidiem o

Leia mais

OUVIDORIA GERAL RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2006

OUVIDORIA GERAL RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2006 OUVIDORIA GERAL RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2006 Apresentação Nossa história Objetivos, Atribuições e Compromisso Nosso Método de Trabalho Manifestações dos Usuários 1. Quantidade 2. Tipos 3. Percentual

Leia mais

RESULTADOS FINAIS DO ENCONTRO NACIONAL - ÁREA MEIO - ESTRATÉGIA NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO

RESULTADOS FINAIS DO ENCONTRO NACIONAL - ÁREA MEIO - ESTRATÉGIA NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO RESULTADOS FINAIS DO ENCONTRO NACIONAL - ÁREA MEIO - ESTRATÉGIA NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO SISTEMATIZAÇÃO DOS RESULTADOS Atendendo a solicitação do CNMP, o presente documento organiza os resultados

Leia mais

Organizadoras: Mônica de Carvalho e Clarissa M. R. Gagliardi. Megaprojetos, megaeventos, megalópole: a produção de uma nova centralidade em São Paulo

Organizadoras: Mônica de Carvalho e Clarissa M. R. Gagliardi. Megaprojetos, megaeventos, megalópole: a produção de uma nova centralidade em São Paulo Organizadoras: Mônica de Carvalho e Clarissa M. R. Gagliardi Megaprojetos, megaeventos, megalópole: a produção de uma nova centralidade em São Paulo M496 Megaprojetos, megaeventos, megalópole : a produção

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Comissão Técnica de Acompanhamento da Avaliação CTAA ATA DA 23ª REUNIÃO ORDINÁRIA DA CTAA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Comissão Técnica de Acompanhamento da Avaliação CTAA ATA DA 23ª REUNIÃO ORDINÁRIA DA CTAA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Comissão Técnica de Acompanhamento da Avaliação CTAA ATA DA 23ª REUNIÃO ORDINÁRIA DA CTAA 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33

Leia mais

Projeções dos Impactos Econômicos da Copa do Mundo e dos Jogos Olímpicos no Brasil. Marcelo Weishaupt Proni Unicamp

Projeções dos Impactos Econômicos da Copa do Mundo e dos Jogos Olímpicos no Brasil. Marcelo Weishaupt Proni Unicamp Projeções dos Impactos Econômicos da Copa do Mundo e dos Jogos Olímpicos no Brasil Marcelo Weishaupt Proni Unicamp A discussão sobre os megaeventos ainda é feita com base em informações precárias Sem dúvida,

Leia mais

José Geraldo Loureiro Rodrigues Orientador: João Souza Neto

José Geraldo Loureiro Rodrigues Orientador: João Souza Neto José Geraldo Loureiro Rodrigues Orientador: João Souza Neto Análise dos três níveis: Governança Corporativa Governança de TI Gerenciamento da Área de TI ORGANIZAÇÃO Governança Corporativa Governança

Leia mais

Recursos disponibilizados e não utilizados durante a realização da Copa do Mundo no Brasil. O Caso do Ministério da Cultura.

Recursos disponibilizados e não utilizados durante a realização da Copa do Mundo no Brasil. O Caso do Ministério da Cultura. Recursos disponibilizados e não utilizados durante a realização da Copa do Mundo no Brasil. O Caso do Ministério da Cultura. Por Fabiana Ortiz Durante a realização da Copa do Mundo no Brasil o governo

Leia mais

Regimento Interno do Fórum de Economia Solidária do Distrito Federal e Entorno - FDES. CAPÍTULO I - Da Natureza

Regimento Interno do Fórum de Economia Solidária do Distrito Federal e Entorno - FDES. CAPÍTULO I - Da Natureza Regimento Interno do Fórum de Economia Solidária do Distrito Federal e Entorno - FDES CAPÍTULO I - Da Natureza Art. 1º. O Fórum de Economia Solidária do Distrito Federal e Entorno,órgão colegiado de deliberação

Leia mais

FÓRUM REGIONAL PERMANENTE DAS MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE DO ESTADO DO PARANÁ

FÓRUM REGIONAL PERMANENTE DAS MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE DO ESTADO DO PARANÁ FÓRUM REGIONAL PERMANENTE DAS MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE DO ESTADO DO PARANÁ MISSÃO DO FÓRUM REGIONAL Promover, articular e integrar governo, entidades de apoio e de representação visando

Leia mais

Portaria nº 3156, de 5 de dezembro de 2013.

Portaria nº 3156, de 5 de dezembro de 2013. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 14ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais, CONSIDERANDO o Planejamento Estratégico Participativo em execução (2009/2014), aprovado pela Resolução Administrativa

Leia mais

Agenda: 10 a 14 de junho

Agenda: 10 a 14 de junho ACONTECE Agenda: 10 a 14 de junho Evento: Reunião prévia de julgamento da Turma Nacional de Uniformização dos Juizados Especiais Federais Dias: 10 e 11/06 Horário: 10h Local: Sala de reunião 3ª andar Evento:

Leia mais

RELATÓRIO OUVIDORIA BIÊNIO 2013/2014

RELATÓRIO OUVIDORIA BIÊNIO 2013/2014 RELATÓRIO OUVIDORIA BIÊNIO 2013/2014 2 Governador do Estado do Rio Grande do Norte ROBINSON FARIA Secretária de Segurança Pública e da Defesa Social KALINA LEITE GONÇALVES Ouvidor Geral da SESED GEORGE

Leia mais

RESOLUÇÃO N.º 36, DE 04 DE ABRIL DE 2005. Dispõe sobre alterações à Resolução CONSEPE n. 57, de 14 de maio de 2001. R E S O L V E: I DA CONCEITUAÇÃO

RESOLUÇÃO N.º 36, DE 04 DE ABRIL DE 2005. Dispõe sobre alterações à Resolução CONSEPE n. 57, de 14 de maio de 2001. R E S O L V E: I DA CONCEITUAÇÃO RESOLUÇÃO N.º 36, DE 04 DE ABRIL DE 2005. Dispõe sobre alterações à Resolução CONSEPE n. 57, de 14 de maio de 2001. O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO, no

Leia mais

OS MUNICÍPIOS BILIONÁRIOS EM 2012

OS MUNICÍPIOS BILIONÁRIOS EM 2012 OS MUNICÍPIOS BILIONÁRIOS EM 2012 (Estudo Técnico nº 175) François E. J. de Bremaeker Salvador, julho de 2012 2 OS MUNICÍPIOS BILIONÁRIOS EM 2012 François E. J. de Bremaeker Economista e Geógrafo Associação

Leia mais

ASSOCIAÇÃO MATO-GROSSENSE DOS MUNICIPIOS

ASSOCIAÇÃO MATO-GROSSENSE DOS MUNICIPIOS ASSOCIAÇÃO MATO-GROSSENSE DOS SUPERINTENDENCIA Responsável pelos contatos políticos com os órgãos governamentais federal, estadual e municipal. Substitui o Presidente em suas atribuições internas a AMM.

Leia mais

O TCU e a Copa de 2014

O TCU e a Copa de 2014 O TCU e a Copa de 2014 Presidente: Benjamin Zymler Ministro Relator: Valmir Campelo Copa 2014: Objetos de Fiscalização do TCU Gestão da Copa pelo Min. Esporte Atuação dos demais Ministérios Aplicação de

Leia mais

COMISSÃO DIRETORA. Praça dos Três Poderes Senado Federal CEP: 70165 900 Brasília DF

COMISSÃO DIRETORA. Praça dos Três Poderes Senado Federal CEP: 70165 900 Brasília DF A estrutura administrativa do Senado Federal está dividida em três áreas que compreendem os órgãos superiores de execução, órgãos de assessoramento superior e órgão supervisionado. Conheça a estrutura

Leia mais

MINISTÉRIO DO ESPORTE OUVIDORIA. Serviço de Informação ao Cidadão-SIC/ ME

MINISTÉRIO DO ESPORTE OUVIDORIA. Serviço de Informação ao Cidadão-SIC/ ME MINISTÉRIO DO ESPORTE OUVIDORIA Serviço de Informação ao Cidadão-SIC/ ME RELATÓRIO DE ATIVIDADES 213 Brasília DF 214 MINISTRO DO ESPORTE José Aldo Rebelo Figueiredo CHEFE DE GABINETE DO MINISTRO João Luiz

Leia mais

MODELO DE GOVERNANÇA CTNDT AÇÕES EM CURSO NOMTur LINHAS DE FINANCIAMENTO

MODELO DE GOVERNANÇA CTNDT AÇÕES EM CURSO NOMTur LINHAS DE FINANCIAMENTO CONSELHO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - CDES PLANO ESTRATÉGICO DO A COPA DO MUNDO FIFA 24/11/2010 PLANO ESTRATÉGICO DO TURISMO TURISMO BRASILEIRO BRASILEIRO PARA PARA A A COPA COPA DO DO MUNDO

Leia mais

Plano de Trabalho 2013/2015

Plano de Trabalho 2013/2015 SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO REGIONAL UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FUNDAP SEADE CEPAM CONVÊNIO SPDR USP FUNDAP SEADE CEPAM ANEXO I Plano de Trabalho 2013/2015 OUTUBRO DE 2013 I. JUSTIFICATIVAS

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA SECRETARIA DA EDUCAÇÃO OUVIDORIA DA SECRETARIA DA EDUCAÇÃO

GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA SECRETARIA DA EDUCAÇÃO OUVIDORIA DA SECRETARIA DA EDUCAÇÃO GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA SECRETARIA DA EDUCAÇÃO OUVIDORIA DA SECRETARIA DA EDUCAÇÃO RELATÓRIO DE ATIVIDADES: Período de 2007 a 2010 SALVADOR 2011 GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA Governador Jacques Wagner

Leia mais

1 LIDERANÇA. Indicador 1: Eficiência da Comunicação Organizacional

1 LIDERANÇA. Indicador 1: Eficiência da Comunicação Organizacional COMPILADO DAS SUGESTÕES DE MELHORIAS PARA O IDGP/2011 por critério e indicador 1 LIDERANÇA O critério Liderança aborda como está estruturado o sistema de liderança da organização, ou seja, o papel da liderança

Leia mais

Estudo sobre Organizações Não-Governamentais que Utilizam o Futebol como Ferramenta para o Desenvolvimento Social no Brasil

Estudo sobre Organizações Não-Governamentais que Utilizam o Futebol como Ferramenta para o Desenvolvimento Social no Brasil Sustentabilidade Estudo sobre Organizações Não-Governamentais que Utilizam o Futebol como Ferramenta para o Desenvolvimento Social no Brasil Resumo Executivo Agosto 2014 Fédération Internationale de Football

Leia mais

Acre: Foto 1: Caravana em Rio Branco, Acre. Foto 2: Caravana em Rio Branco, Acre. Foto 3: Caravana em Rio Branco, Acre.

Acre: Foto 1: Caravana em Rio Branco, Acre. Foto 2: Caravana em Rio Branco, Acre. Foto 3: Caravana em Rio Branco, Acre. Acre: Foto 1: Caravana em Rio Branco, Acre. Foto 2: Caravana em Rio Branco, Acre. Foto 3: Caravana em Rio Branco, Acre. Alagoas: Foto 1: Caravana em Maceió, Alagoas na Secretaria de Estado da Mulher, da

Leia mais

Relatório Consolidado Indicadores Quantitativos. Programa de Fortalecimento Institucional, Participação e Controle Social Barro Alto - GO

Relatório Consolidado Indicadores Quantitativos. Programa de Fortalecimento Institucional, Participação e Controle Social Barro Alto - GO Relatório Consolidado Indicadores Quantitativos Programa de Fortalecimento Institucional, Participação e Controle Social Barro Alto - GO Relatório Consolidado Programa de Fortalecimento e Barro Alto -

Leia mais

Assembleia Geral do Núcleo de Bolseiros de Investigação Científica da Universidade de Aveiro. 17 de março de 2015

Assembleia Geral do Núcleo de Bolseiros de Investigação Científica da Universidade de Aveiro. 17 de março de 2015 Assembleia Geral do Núcleo de Bolseiros de Investigação Científica da Universidade de Aveiro 17 de março de 2015 Órgãos de Gestão e Fiscalização (mandato 2014/2015) Início do mandato: 05 de março de 2014

Leia mais

3º Balanço das ações do Governo Brasileiro para a Copa- Abril 2012

3º Balanço das ações do Governo Brasileiro para a Copa- Abril 2012 Code-P0 3º Balanço das ações do Governo Brasileiro para a Copa- Abril 2012 Brasília, Maio de 2012 Code-P1 Conteúdo do documento Visão geral das ações Visão por tema 1 Code-P2 Ciclos dos preparativos do

Leia mais

V - Modelo de Gestão, Planejamento e Acompanhamento

V - Modelo de Gestão, Planejamento e Acompanhamento 24 V - Modelo de Gestão, Planejamento e Acompanhamento Orçamento Participativo e demais fóruns de planejamento e gestão O Planejamento e a Gestão do município do Recife estão hoje apoiados por um sistema

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO PRESIDÊNCIA PORTARIA FNDE Nº 344 DE 10 DE OUTUBRO DE 2008.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO PRESIDÊNCIA PORTARIA FNDE Nº 344 DE 10 DE OUTUBRO DE 2008. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO PRESIDÊNCIA PORTARIA FNDE Nº 344 DE 10 DE OUTUBRO DE 2008. Estabelece procedimentos e orientações sobre a criação, composição, funcionamento

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE LAURENTINO CONSELHO MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE COMAM REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE

PREFEITURA MUNICIPAL DE LAURENTINO CONSELHO MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE COMAM REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE PREFEITURA MUNICIPAL DE LAURENTINO CONSELHO MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE COMAM REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE APRESENTADO PARA SER DISCUTIDO E APROVADO na reunião do Conselho CAPÍTULO

Leia mais

Comitê de Articulação Federativa Regimento Interno

Comitê de Articulação Federativa Regimento Interno PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS SUBCHEFIA DE ASSUNTOS FEDERATIVOS Comitê de Articulação Federativa Regimento Interno DA NATUREZA E FINALIDADE Art. 1º O Comitê de Articulação

Leia mais

R E L A T Ó R I O 1ª REUNIÃO ORDINÁRIA 2015

R E L A T Ó R I O 1ª REUNIÃO ORDINÁRIA 2015 R E L A T Ó R I O 1ª REUNIÃO ORDINÁRIA 2015 Brasília, 23 e 24 de abril de 2015 SUMÁRIO I COMUNICAÇÃO DA 1ª RO FNG-MP 2015 II PROGRAMAÇÃO DA 1ª RO FNG-MP 2015 III NIVELAMENTO DOS COMITÊS IV REUNIÃO COM

Leia mais

Ética e transparência no serviço público. Professor: Sérgio Roberto Guedes Reis Período: julho de 2013.

Ética e transparência no serviço público. Professor: Sérgio Roberto Guedes Reis Período: julho de 2013. Ética e transparência no serviço público Professor: Sérgio Roberto Guedes Reis Período: julho de 2013. Controladoria-Geral da União Sérgio Roberto Guedes Reis Sergio.reis@cgu.gov.br 61 2020-6561/6564 Roteiro

Leia mais

PLANO ANUAL DE AUDITORIA INTERNA PAAI - 2015

PLANO ANUAL DE AUDITORIA INTERNA PAAI - 2015 PLANO ANUAL DE AUDITORIA INTERNA PAAI - 2015 1 PLANO ANUAL DE AUDITORIA INTERNA - PAAI 2015 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 03 2. AÇÕES COORDENADAS PELO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA - CNJ 2.1. Ações Coordenadas

Leia mais

Paixão pelo Esporte, Paixão pelo Brasil

Paixão pelo Esporte, Paixão pelo Brasil Paixão pelo Esporte, Paixão pelo Brasil Institucional A Organização A Organização Atletas associados Ana Moser Ana Mota Andre Domingos Andrea Veras Bernardinho Branca Cafú Carmem de Oliveira Cesar Castro

Leia mais

CPI das ONGs PLANO DE TRABALHO

CPI das ONGs PLANO DE TRABALHO CPI das ONGs PLANO DE TRABALHO Presidente: Senador Raimundo Colombo (DEM-SC) Vice-Presidente: Senadora Lúcia Vânia (PSDB-GO) Relator: Senador Inácio Arruda (PC do B CE) Outubro de 2007 1 PLANO DE TRABALHO

Leia mais

NOTÍCIAS OFICINA DE AVALIAÇÃO

NOTÍCIAS OFICINA DE AVALIAÇÃO EDITORIAL O Conselho Nacional dos Direitos do Idoso CNDI, órgão colegiado de caráter deliberativo, cuja finalidade é elaborar as diretrizes para a formulação e implementação da Política Nacional do Idoso,

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA CONFERÊNCIA DE ANÁLISE E DISCUSSÃO DO PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CARAPEBUS/RJ

REGIMENTO INTERNO DA CONFERÊNCIA DE ANÁLISE E DISCUSSÃO DO PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CARAPEBUS/RJ REGIMENTO INTERNO DA CONFERÊNCIA DE ANÁLISE E DISCUSSÃO DO PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CARAPEBUS/RJ CAPÍTULO I DA REALIZAÇÃO E CARÁTER DA CONFERÊNCIA Art. 1º A PREFEITURA MUNICIPAL DE CARAPEBUS, através

Leia mais

PROJETO POR UM SISTEMA NACIONAL DE OUVIDORIAS PÚBLICAS: POSSIBILIDADES E OBSTÁCULOS

PROJETO POR UM SISTEMA NACIONAL DE OUVIDORIAS PÚBLICAS: POSSIBILIDADES E OBSTÁCULOS PROJETO POR UM SISTEMA NACIONAL DE OUVIDORIAS PÚBLICAS: POSSIBILIDADES E OBSTÁCULOS Natureza dos problemas ESTRUTURAL E CONJUNTURAL Estrutural 1. Ausência de efetividade em alguns modelos de ouvidorias.

Leia mais

Apresentação do Centro Integrado de Operações Conjuntas da Saúde (CIOCS)

Apresentação do Centro Integrado de Operações Conjuntas da Saúde (CIOCS) Copa do Mundo FIFA Brasil 2014 Apresentação do Centro Integrado de Operações Conjuntas da Saúde (CIOCS) Arthur Chioro Ministro da Saúde Preparação conjunta com as cidades-sede Brasília DF Cuiabá MT Curitiba

Leia mais

BOLETIM DE PESSOAL E SERVIÇO - V.4 Nº 53 Brasília - DF, 30 de dezembro de 2009 SUMÁRIO

BOLETIM DE PESSOAL E SERVIÇO - V.4 Nº 53 Brasília - DF, 30 de dezembro de 2009 SUMÁRIO BOLETIM DE PESSOAL E SERVIÇO - V.4 Nº 53 Brasília - DF, 30 de dezembro de 2009 SUMÁRIO I - DIRETORIA II - ÓRGÃOS DE ASSISTÊNCIA DIRETA E IMEDIATA À DIRETORIA DA ANAC a) Gabinete b) Assessoria Parlamentar

Leia mais

Aspec Informática - Tecnologia da Informação Plano de Numeração dos Ramais. Revisão 07/07/2015 12:02:36

Aspec Informática - Tecnologia da Informação Plano de Numeração dos Ramais. Revisão 07/07/2015 12:02:36 UF Estado Capital DDD SP São Paulo São Paulo 11 RJ Rio de Janeiro Rio de Janeiro 21 ES Espírito Santo Vitória 27 MG Minas Gerais Belo Horizonte 31 PR Paraná Curitiba 41 SC Santa Catarina Florianópolis

Leia mais

BOLETIM. Produto Interno Bruto paulista continua no patamar de um trilhão de reais

BOLETIM. Produto Interno Bruto paulista continua no patamar de um trilhão de reais patamar de um trilhão Em ano atípico, o PIB do Estado de São apresentou redução real em 2009, mas ampliou sua participação no PIB brasileiro. Em 2009, o PIB, calculado pela Fundação Seade em parceria com

Leia mais

REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I DOS PRINCÍPIOS

REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I DOS PRINCÍPIOS Er REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I DOS PRINCÍPIOS Art 1º O Fórum da Agenda 21 Local Regional de Rio Bonito formulará propostas de políticas públicas voltadas para o desenvolvimento sustentável local, através

Leia mais

No começo deste ano promovemos a 1ª. Oficina de Trabalho da Ouvidoria-Geral da União, promovida no

No começo deste ano promovemos a 1ª. Oficina de Trabalho da Ouvidoria-Geral da União, promovida no No começo deste ano promovemos a 1ª Oficina de Trabalho da Ouvidoria-Geral da União com a participação do ombudsman canadense Bernard Richard. Nessa Oficina observamos como a experiência internacional

Leia mais

DECRETO Nº. III - criação de estrutura de financiamento pública e transparente para a extensão universitária;

DECRETO Nº. III - criação de estrutura de financiamento pública e transparente para a extensão universitária; DECRETO Nº. Institui o Plano Nacional de Extensão Universitária PNExt Art. 1º Fica instituído o Plano Nacional de Extensão Universitária PNExt constante deste Decreto, com o objetivo de promover a política

Leia mais

SECRETARIA DE SAÚDE SECRETARIA EXECUTIVA DE COORDENAÇÃO GERAL DIRETORIA GERAL DE PLANEJAMENTO - GERÊNCIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA E PARTICIPATIVA

SECRETARIA DE SAÚDE SECRETARIA EXECUTIVA DE COORDENAÇÃO GERAL DIRETORIA GERAL DE PLANEJAMENTO - GERÊNCIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA E PARTICIPATIVA NOTA TÉCNICA 07/13 RELATÓRIO ANUAL DE GESTÃO - RAG ORIENTAÇÕES GERAIS Introdução O Planejamento é um instrumento de gestão, que busca gerar e articular mudanças e aprimorar o desempenho dos sistemas de

Leia mais

Programa de Melhoria da Gestão em Hospitais Filantr

Programa de Melhoria da Gestão em Hospitais Filantr Imagem: Santa Casa de Santos fundada em 1543 Atualização: 26/outubro Programa de Melhoria da Gestão em Hospitais Filantr ópicos Filantró Hospitais e Entidades Filantrópicas - CMB Objetivos do Projeto Governança

Leia mais

Ministério da Cultura Secretaria de Articulação Institucional SAI

Ministério da Cultura Secretaria de Articulação Institucional SAI Secretaria de Articulação Institucional SAI O Processo de Construção do SNC Teresina-PI 04/Dez/2012 A Importância Estratégica do SNC Após os inúmeros avanços ocorridos nos últimos anos no campo da cultura

Leia mais

SICONV MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO. Sistema de Gestão o de Convênios nios e Contratos de Repasses Ferramenta para Captaçã

SICONV MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO. Sistema de Gestão o de Convênios nios e Contratos de Repasses Ferramenta para Captaçã SICONV Sistema de Gestão o de Convênios nios e Contratos de Repasses Ferramenta para Captaçã ção o de Recursos Federais pelos Municípios José Antonio de Aguiar Neto Brasília, 18 março de 2014 ENCONTRO

Leia mais

ESTADO DA BAHIA PREFEITURA MUNICIPAL DO SALVADOR

ESTADO DA BAHIA PREFEITURA MUNICIPAL DO SALVADOR TERMO DE COOPERAÇÃO QUE ENTRE SI CELEBRAM O MUNICÍPIO DE SALVADOR E O CONSELHO FEDERAL DE RELAÇÕES PÚBLICAS E DELEGACIA REGIONAL, COM O FITO DE CONVERGIR ESFORÇOS PARA IMPLEMENTAÇÃO DE AÇÕES INTEGRADAS

Leia mais

DEPARTAMENTO DE DOCUMENTAÇÃO E BIBLIOTECA

DEPARTAMENTO DE DOCUMENTAÇÃO E BIBLIOTECA DEPARTAMENTO DE DOCUMENTAÇÃO E BIBLIOTECA Recife, 2003 O I Fórum Nacional de Bibliotecários dos Tribunais de Contas foi realizado no período de 27 a 29 de outubro de 2003, na sede do Tribunal de Contas

Leia mais

Programa de Melhoria da Gestão em Hospitais Filantr

Programa de Melhoria da Gestão em Hospitais Filantr Imagem: Santa Casa de Santos fundada em 1543 Programa de Melhoria da Gestão em Hospitais Filantr ópicos Filantró Hospitais e Entidades Filantrópicas - CMB Objetivos do Projeto Governança Metodologia Seleção

Leia mais

Estratégia de fortalecimento dos Pequenos Negócios Maria Aparecida Bogado

Estratégia de fortalecimento dos Pequenos Negócios Maria Aparecida Bogado Estratégia de fortalecimento dos Pequenos Negócios Maria Aparecida Bogado Consultor Sebrae Nacional PARCERIAS MPOG - Ministério do Planejamento Orçamento e Gestão/SLTI CONSAD Conselho Nacional de Secretários

Leia mais