FÍSICA RASCUNHO. a) Os vetores d 1 e d 3 têm a mesma direção, mesmo módulo, e sentidos opostos.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FÍSICA RASCUNHO. a) Os vetores d 1 e d 3 têm a mesma direção, mesmo módulo, e sentidos opostos."

Transcrição

1 FÍSICA RASCUNHO 01. URCA (2013.1) Dentre os muitos aspectos apresentados pela região Nordeste o que mais se destaca é a seca, causada pela escassez de chuvas, proporcionando pobreza e fome. Para romper esse ciclo vicioso é necessário unir toda a sociedade. Só assim, será possível garantir a condição básica do direito à vida: viver sem fome. A alimentação diária de um jovem deve conter 2400 quilocalorias (kcal) de nutrientes energéticos para que seus órgãos possam desenvolver suas funções. A unidade (cal) é utilizada no campo da Física relacionada com o conceito de energia. Outra unidade relacionada com o conceito de energia é conhecida por: a) Ampère b) Newton c) Watt d) Elétron volt e) Coulomb 02. URCA (2013.1) A Fig. a seguir representa um cruzamento de ruas, tal que você, situado em O, pode realizar os deslocamentos indicados pelos vetores d 1, d 2, d 3, e d 4. Diferenciando estes vetores segundo suas características, tem se que: a) Os vetores d 1 e d 3 têm a mesma direção, mesmo módulo, e sentidos opostos. 1

2 b) Os vetores d 2 e d 4 têm a mesma direção, mesmo módulo e sentidos opostos. c) Os vetores d 1 e d 2 têm o mesmo módulo, mesma direção e sentidos diferentes. d) Os vetores d 3 e d 4 têm módulos, direções e sentidos iguais. e) Os vetores d 1 e d 3 têm o mesmo módulo, mesma direção e sentidos diferentes. RASCUNHO 03. URCA (2013.1) Um jovem caminha numa trajetória retilínea e horizontal a uma velocidade constante de 0,80 m/s. Em um dado instante ela arremessa para cima, regularmente, uma bolinha e torna a pegá la, na mesma situação do lançamento anterior. A cada arremesso, a bolinha atinge uma altura de 1,25 m. Sendo g = 10 m/s 2, quantos metros a pessoa caminhou, após concluir 10 arremessos completos? a) 2 m b) 3 m c) 4 m d) 5 m e) 6 m 04. URCA (2013.1) Um corpo de peso P desliza sobre uma superfície de comprimento L, inclinada com relação a horizontal de um ângulo θ. Sabendo se que o coeficiente de atrito cinético entre o corpo e a superfície vale μ e que o corpo parte do repouso, quanto tempo ele gasta para chegar à base do plano? Considere g a aceleração da gravidade local. a) ( 2L/g ) 1/2 b) {3L /[g (sen θ + μ cos θ)]} 1/2 c) {2L/[g (sen θ+ μ cos θ)]} 1/2 d) {3L /[g (sen θ μ cos θ)]} 1/2 e) {2L /[g (sen θ μ cos θ)]} 1/2 05. URCA (2013.1) Uma partícula P oscila em linha reta em torno do ponto x o = 0. A figura abaixo ilustra a energia potencial da partícula em função da coordenada x do ponto P. Despreze todas as formas de atrito. Considerando que a energia total da partícula seja constante e igual a E, podemos afirmar que: 2

3 RASCUNHO a) Nos pontos x e + x a energia cinética da partícula é máxima b) No ponto x o = 0 a energia cinética da partícula é nula c) Nos pontos x e + x a energia cinética da partícula é nula d) Os pontos x e + x são chamados pontos de inversão, pois ao chegar neles a velocidade da partícula é máxima e inverte o sentido do movimento. e) O sistema é dissipativo. 06. URCA (2013.1) Uma força é dita conservativa quando o seu trabalho é independente da trajetória. Em outras palavras, ao se mover, sob ação dessa força, uma partícula de um ponto A a um ponto B, o trabalho é independente da trajetória percorrida entre eles, o que não acontece com as forças dissipativas. São bons exemplos de forças conservativas e dissipativas, respectivamente: a) Peso e massa. b) Força de contato e força normal. c) Força elástica e força centrípeta. d) Força centrípeta e força centrífuga. e) Força peso e resistência do ar. 07. URCA (2013.1) Se o mundo ficar de braços cruzados, um aumento de até 39,2ºF na temperatura média do planeta pode ocorrer até o ano de 2060, afirma um novo relatório encomendado pelo Banco Mundial. O valor dessa temperatura, na escala Celsius, equivale a: 3

4 a) 4,0 ºC b) 5,0 ºC c) 7,0 ºC d) 7,2 ºC e) 39,2 ºC RASCUNHO 08. URCA (2013.1) Observando se a figura abaixo, e sem dispor de qualquer outra informação, pode se dizer, usando argumentos físicos, que necessariamente o cubo possui, em relação ao meio que o cerca: a) Mais calor. b) Mais força. c) Temperatura mais elevada. d) Mais trabalho. e) Mais quantidade de movimento. 09. URCA (2013.1) Uma certa quantidade de gás ideal está encerrado dentro de um recipiente cilíndrico. Comprime se isotermicamente o gás à temperatura de 127 o C, até a pressão de 2,0 atm. Em seguida, libera se, a metade do gás do recipiente. Depois, verifica se que, mantendo o gás a volume constante, a nova temperatura de equilíbrio passa a ser de 7 o C. Calcule a nova pressão, em atm, do gás no recipiente. a) 0,5 b) 0,7 c) 0,9 d) 1,0 e) 1,3 4

5 10. URCA (2013.1) Colocam se 4 L de água numa panela de pressão cujo volume total é de 6 L. O orifício de escape de vapor da panela tem diâmetro de 2 mm e o pesinho para regular a pressão tem massa de 126 g. Sendo a pressão atmosférica normal de 1 atm e a aceleração da gravidade local de 10 m/s 2, qual o valor da pressão total da panela em regime normal de funcionamento? Dados: π (pi) = 3 e 1 atm = 10 5 N/m 2 a) 4,0 atm b) 5,2 atm c) 6,2 atm d) 7,0 atm e) 8,0 atm RASCUNHO 11. URCA (2013.1) Frequentemente nos deparamos com pessoas em aeroportos, bibliotecas, restaurantes, etc. utilizando dispositivos eletrônicos, como, por exemplo, notebooks, para acessarem a internet sem utilizar cabos para a conexão. A chamada rede Wi Fi é uma rede sem fio (também chamada de ireless) na qual podemos ter acesso à internet apenas por sinal de: a) Ondas sonoras. b) Ondas harmônicas. c) Ondas eletromagnéticas. d) Polarização. e) Interferência. 12. URCA (2013.1) As rajadas de vento provocadas pelo furacão Sandy fizeram um edifício de Sears em Nova Yorque, EUA, balançarem para frente e para trás com uma frequência de 0,1 Hz. Qual o seu período de vibração? a) 0,1 s b) 10 s c) 0,1 min d) 1 min e) 10 h 5

6 13. URCA (2013.1) Um raio de luz incide no ponto O, meio A, da superfície de separação entre esse meio e o meio B, com um ângulo de incidência igual a 7 o. No interior do meio B, o raio incide em um espelho côncavo E, passando pelo foco principal F. O centro de curvatura C do espelho, cuja distância focal é igual a 1,0m, encontra se a 1,0m da superfície de separação dos meios A e B. Observe a figura abaixo: RASCUNHO Considere os seguintes índices de refração: na = 1,0 (meio A); nb = 1,2 (meio B). Determine a que distância do ponto O, o raio emerge, após a reflexão no espelho. Dado sen7 o = 0,12 a) 10 cm b) 15 cm c) 20 cm d) 25 cm e) 30 cm 14. URCA (2013.1) Visando a copa do mundo de 2014, cabos de aço com 2,0 cm 2 de seção reta e 300 km de comprimento são utilizados para concluir a reforma e ampliação do pátio de aeronaves do terminal de passageiros do aeroporto Pinto Martins, em Fortaleza. Podemos então afirmar que a resistência elétrica de cada um desses cabos, em ohm, é igual a? DADO: ρ Aço = 1,8x10 9 Ω. m a) 2,4 μω b) 2,5 μω c) 2,6 μω 6

7 d) 2,7 μω e) 2,8 μω RASCUNHO 15. URCA (2013.1) Uma sala é iluminada por um circuito de lâmpadas incandescentes em paralelo. Considere os dados abaixo: a corrente elétrica eficaz limite do fusível que protege esse circuito é igual a 10 A; a tensão eficaz disponível é de 120 V; sob essa tensão, cada lâmpada consome uma potência de 60 W. O número máximo de lâmpadas que podem ser mantidas acesas corresponde a: a) 10 b) 15 c) 20 d) 25 e) 30 7

8 QUÍMICA OBS: Esta prova acompanha uma tabela periódica de elementos químicos. 16. URCA (2013.1) Um pesquisador, ao realizar estudo cinético de formação da amônia, observa que a reação está ocorrendo com o consumo de 3 mols de gás nitrogênio por minuto. Consequentemente o consumo do gás hidrogênio é de: a) 1/3 mols / minuto. b) 1 mol /minuto. c) 3 mols / minuto. d) 9 mols/ minuto. e) 27 mols/ minuto. 17. URCA (2013.1) Com base nas reações: I) 2 Na(s) + H 2 (g) + 2 C(graf.) + 3 O 2 (g) 2 NaHCO 3 (s); ΔH = 1901,6 kj II) 2 Na(s) + C(graf.) + 3/2 O 2 (g) Na 2 CO 3 (s); ΔH = 1130,7 kj III) C(graf.) + O 2 (g) CO 2 (g); ΔH = 393,5 kj IV) H 2 (g) + 1/2 O 2 (g) H 2 O(g); ΔH = 241,8 kj Assinale a alternativa que apresenta a entalpia da reação de decomposição do bicarbonato de sódio: 2 NaHCO 3 (s) Na CO 3 (s) + CO 2 (g) + H 2 O(g) a) 3667,6 kj. b) 11901,6 kj. c) + 135,6 kj. d) 135,6 kj. e) ,6 kj. 18. URCA (2013.1) Observe as seguintes equações químicas balanceadas: I) CH 4 (g) + H 2 O(g) CO(g) + 3H2(g). II) AgC l(s) + 2NH3(aq) Ag(NH3) 2+ (aq) + Cl (aq). III) Zn(s) + 2H + (aq) Zn (aq) + H 2 (g). IV) 2H (aq) + 2CrO 4 (aq) Cr 2 O 7 (aq) + H 2 O( l). Marque a opção que representa reações de óxido redução. a) I e II. b) I e III. c) III e IV. d) I, III e IV. e) I, II, III e IV. 19. URCA (2013.1) Os motores a diesel lançam na atmosfera diversos gases, entre eles o dióxido de enxofre e o monóxido de carbono. Uma amostra dos gases emitidos por um motor a diesel foi recolhida. Observou se que ela continha 0,2 mol de dióxido de enxofre (SO 2 ) e 3,0 x moléculas de monóxido de carbono (CO). Qual a massa total, em gramas, referente à amostra dos gases emitidos? 8

9 (Use número de Avogadro = 6,0 x ) a) 26,8 g b) 28,6 g c) 28,8 g d) 14,0 g e) 18,2 g 20. URCA (2013.1) Um recipiente contém 400 ml de solução de carbonato de sódio. Uma alíquota de 32,5 ml dessa solução contém 0,65 g do sal. Qual a massa desse sal na solução original? a) 0,0008 g. b) 0,008 g. c) 0,08 g. d) 0,8 g. e) 8 g. 21. URCA (2013.1) Em relação as importantes ligações de hidrogênio, é correto afirmar que: a) Ligações de hidrogênio ocorrem somente entre moléculas e nunca dentro de uma mesma molécula. b) O ponto de fusão da água é menor que o do sulfeto de hidrogênio, por conta das ligações de hidrogênio, que são muito intensas na molécula de água. c) Ligações de hidrogênio têm a mesma energia que uma ligação covalente simples. d) Ligações de hidrogênio podem influenciar na densidade de uma substância. e) Átomos de hidrogênio ligados covalentemente a átomos de oxigênio não podem participar de ligações de hidrogênio. 22. URCA (2013.1) A Bacia de Campos, na região norte do estado do Rio de Janeiro, é a bacia petrolífera que mais produz na margem continental brasileira, respondendo atualmente por mais de 80% da produção nacional de petróleo. A operação que permite a obtenção tanto da gasolina quanto do querosene do petróleo cru é a: a) Decantação. b) Destilação. c) Filtração. d) Catação. e) Extração com água. 23. URCA (2013.1) Os principais fenômenos estudados pela eletroquímica são a produção de corrente elétrica, através de uma reação química (pilha), e a ocorrência de uma reação química, pela passagem de corrente elétrica (eletrólise). Com relação a esses fenômenos, analise as proposições abaixo: I) As pilhas comuns são dispositivos que aproveitam a transferência de elétrons em uma reação de oxirredução, produzindo uma corrente elétrica, através de um condutor. II) Em uma pilha a energia elétrica é convertida em energia química. III) O fenômeno da eletrólise é basicamente contrário ao da pilha, pois enquanto na pilha o processo químico é espontâneo E > 0, o da eletrólise é não espontâneo E < 0. 9

10 Assinale a alternativa correta. a) Somente a proposição II é verdadeira. b) Somente as proposições I e II são verdadeiras. c) Somente as proposições I e III são verdadeiras. d) Somente a proposição I é verdadeira. e) Todas as proposições são verdadeiras. 24. URCA (2013.1) Pode se aumentar o ph de uma solução aquosa acrescentando a ela: a) Ácido muriático. b) Suco de limão. c) Vinagre. d) Sal de cozinha. e) Amoníaco. 25. URCA (2013.1) Ao se transformar em íons estáveis, um átomo de magnésio e um átomo de oxigênio, respectivamente: a) Perde e ganha 2 elétrons. b) Ganha e perde 2 elétrons. c) Ganha e perde 1 elétron. d) Perde e ganha 1 elétron. e) Ganha e perde 3 elétrons. 26. URCA (2013.1) Dos processos citados abaixo, identifique aquele que não envolve reação química: a) Escurecimento de uma maçã descascada. b) Apodrecimento de um pedaço de carne. c) Digestão de alimento. d) Obtenção de sal bruto a partir da água do mar. e) Obtenção de iogurte a partir do leite. 27. URCA (2013.1) Quantos gramas de soluto há em 150 ml de solução aquosa 0,20 mol/l de HNO 3? a) 150 g. b) 63 g. c) 18,9 g d) 6,3 g. e) 1,89 g. 28. URCA (2013.1) Marque a opção que corresponde aos produtos orgânicos da oxidação enérgica do 2 metil 2 penteno: a) Propanal e ácido propanóico b) Ácido butanóico e etanol c) Propanona e ácido propanóico d) Metóxi metano e butanal e) Etanoato de metila e ácido butanóico. 10

11 29. URCA (2013.1) O procedimento mecanistico da reação: CH 3 CH 2 Cl + OH CH 3 CH 2 OH + Cl, decide classificá la como: a) Substituição radicalar. b) Substituição nucleofílica. c) Substituição eletrofílica. d) Eliminação. e) Adição nucleofílica. 30. URCA (2013.1) Observe abaixo e marque o item que corresponde as estruturas que podem ser representadas por um par de enantiômeros: I I I I I I I V V a) I e II b) II e III c) I, III e IV d) I, III e V e) II, III e IV 11

12 PROVA I: Física, Química, Biologia, Geografia e História TABELA PERIÓDICA DOS ELEMENTOS QUÍMICOS 12

13 BIOLOGIA 31. URCA (2013.1) O uso de cocaína assola principalmente jovens de todo o mundo e tornou se um caso de saúde pública no Brasil. Quando alguém usa essa droga, uma das consequências imediatas é o aumento da pressão arterial, dos batimentos cardíacos, da atividade celular e produção de fortes emoções. Agitação, contração da pupila e rigidez das mandíbulas (mastigação travada) é um indicativo dos sintomas do uso dessa droga. Esse quadro de alteração orgânica ocorre devido a alta produção de adrenalina, hormônio do estresse. Ao acordar a pessoa sente se cansada e depressiva pela descarga de adrenalina recebida anteriormente e carece de mais droga para sentir se novamente poderosa e emocionada pela ação de outros hormônios mais adrenalina. Esse hormônio também ligado ao envelhecimento é produzido na (s): a) Supra renais b) Tireóide c) Paratireóide d) Ilhotas pancreáticas e) Vesícula 32. URCA (2013.1) Que organela citoplasmática está relacionada com a digestão intracelular? a) Centríolos b) Complexo de Golgi c) Lisossomos d) Mitocôndrias e) Ribossomos 33. URCA (2013.1) Quando alguém planta uma mandioca ela não nasce e se plantar uma batata doce ela nasce. Assinale a alternativa correta com uma justificativa plausível para essa questão: a) É porque mandiocas só nascem de semente e batata doce de qualquer parte da planta b) A casca da mandioca é muito grossa e não permite a germinação ao contrário da casca da batata que é fina e permite a saída de brotos c) A mandioca apodrece com facilidade e a batata doce não d) A mandioca é uma raiz e possui meristemas apenas para formação de raiz enquanto a batata doce é um caule e possui gemas meristemáticas que permitem a formação de todas as partes de uma planta e) Essa afirmação é apenas crendice popular e na verdade a raiz da mandioca não foi plantada de forma correta 34. URCA (2013.1) Os pterossauros, primeiros vertebrados a voarem, foram seres que viveram desde o triássico até o final do cretáceo. Sobre esses seres que despertam o fascínio de muitos, assinale a alternativa incorreta: a) Possuíam ossos ocos como as aves atuais. b) Eram ovíparos c) Assim como os morcegos atuais, eram mamíferos d) Podem ser incluídos na classe dos répteis e) Da mesma forma que os crocodilos e lagartos não eram dinossauros 35. URCA (2013.1) A sindactilia (foto abaixo) é a união de dedos dos pés ou das mãos. Esta ocorrência é esporádica e extremamente rara. A frequência é estimada em 1 a cada nascidos vivos. Não existe uma causa específica. Pode ser herdada de um dos pais por um gene autossômico dominante ou uma mutação nova, espontânea, desconhecendo se as causas que geram esta mutação. Caso uma mulher portadora da característica (e do gene) cujo pai é normal, esteja grávida de uma menina filha de pai não portador da característica, a probabilidade da criança nascer com sindactilia é: 13

14 a) 0% b) 25% c) 50% d) 75% e) 100% 36. URCA (2013.1) Leia a tirinha abaixo que reflete a relação da espécie humana com alguns animais domésticos e fazendo uso da sua capacidade de abstração assinale a alternativa correta. 37. URCA (2013.1) Os vegetais sofreram modificações de suas partes (raiz, caule, folhas, frutos e flores) através do processo de seleção natural para se adaptarem aos mais diferentes ambientes. Como exemplo das cactáceas que modificaram o caule, com presença de clorofila e grande quantidade de água armazenada internamente. A ocorrência dessa especialização geralmente é acompanhada pela diferenciação das folhas em espinhos, protegendo o vegetal contra predadores e contra a perda de água. Devido à mudança das folhas, a fotossíntese e as trocas gasosas passam a ser realizadas pelo próprio caule. Essa adaptação é denominada de: a) Cladódio b) Bráctea c) Tubérculo d) Catáfilo e) Báculo 38. URCA (2013.1) Embora não pareçam, as plantas aquáticas vistas abaixo são pteridófitas. O que caracteriza esses vegetais dentro do grupo das primeiras plantas vasculares é: a) O peixe que se alimenta de algas desidratadas pode ser considerado um produtor b) O cão que come resto de almoço (arroz, feijão, batata e bife) é um carnívoro c) O boi que produz bife ocupa o nível de produtor d) O gato que só come bife de boi é um consumidor terciário e) A menina que se alimenta de vegetais e animais é uma onívora Salvinia sp. Azolla sp. 14

15 Marsilea sp. a) Presença de esporos b) Ausência de meristema c) Presença de ciclo haplo diplobionte d) Tecidos diferenciados, fase esporofítoca duradoura com meiose no final e) Ausência de tecidos, fase gametofítica duradoura com meiose zigótica 39. URCA (2013.1) São exemplos de doenças causadas por fungos: a) Candidíase e pano branco b) Furunculose e leishmaniose c) Paracoccidiose e asma d) Hanseníase e hidrofobia e) Amigdalite e toxoplasmose 40. URCA (2013.1) De uma maneira geral, o diabetes é uma doença relacionada com uma predisposição genética ou com maus hábitos alimentares prolongado. Quando diagnosticada a doença, o indivíduo tem problemas no (a): a) Vesícula biliar b) Pâncreas c) Baço d) Tireóide e) Fígado 41. URCA (2013.1) Caso uma planta apresente raiz em cabeleira, caule com nós e entrenó e folhas completas com limbo, pecíolo e bainha, pode se dizer corretamente sobre essa planta: a) Tem as mesmas características de um musgo b) Certamente é uma dicotiledônia c) Possui características comuns a todas as angiospermas d) Pode ser incluída entre as monocotiledônias e) Apenas com esses caracteres não pode ser incluído em grupo algum de plantas 42. URCA (2013.1) O fósforo é um elemento químico importante para a vida. Muitas estruturas e moléculas essenciais a vida possuem esse elemento na sua estrutura molecular. Assinale a alternativa que tem estruturas ou moléculas onde se encontra o elemento fósforo com destaque. a) DNA, colágeno e clorofila b) RNA, matriz óssea e membrana plasmática c) DNA, muco nasal e membrana plasmática d) RNA, colágeno e ácido condroitino sulfúrico e) DNA, queratina e lignina 43. URCA (2013.1) O transporte através de membranas cujo conceito geral é: A passagem do solvente e a retenção do soluto, é denominado de: a) Difusão b) Osmose c) Crenação d) Bomba de Na e K e) Bomba de Ca 44. URCA (2013.1) Assinale a alternativa correta com exemplos de alimentos ricos em carboidratos, lipídios e proteína, respectivamente. a) Farinha de mandioca, óleo de soja e filé de peixe b) Gema de ovo, óleo de soja e margarina c) Carne de bode, farinha de milho e feijão d) Arroz, milho e feijão e) Mandioca, feijão e soja 45. URCA (2013.1) A cárie dental é causada por resíduos alimentares que ficam depositados entre os dentes e promove o desenvolvimento de microrganismos que liberam metabólitos secundários, que atuam destruindo o esmalte do dente e em segundo plano a destruição parcial ou completa desses importantes órgãos que iniciam o processo de digestão dos alimentos. Sobre esses organismos é correto afirmar: 15

16 a) São vírus b) São protozoários c) Podem ser incluídos entre os fungos d) São proteínas do mesmo grupo que causam o mal da vaca louca e) Podem ser incluídos entre as bactérias 16

17 HISTÓRIA 46. URCA (2013.1) Ponto 02 Grécia Antiga Apesar dos protestos que reuniram milhares de pessoas, os parlamentares gregos aprovaram na noite deste domingo o orçamento de 2013 do país, prevendo uma série de cortes e outras medidas de austeridades. O orçamento foi apoiado por 167 parlamentares, enquanto 128 votaram contra. A aprovação desse orçamento era uma pré condição para que Atenas pudesse receber a ajuda de 31,5 bilhões de euros (mais de R$ 80 bilhões) da União Européia e do Fundo Monetário Internacional (FMI). Sem ela, havia sérios riscos de que o país entrasse em um colapso financeiro. Antes e durante a votação, mais de 100 mil manifestantes se reuniram diante do Parlamento, no centro de Atenas. (Fonte: Estadão.com.br Acesso: 15/11/2012) Considerando a notícia sobre a atual crise da Grécia e a forma como se organizava política e socialmente a cidades estados gregas na época do apogeu democrático de Atenas, assinale a alternativa correta: a) Semelhante a atual organização política grega, pode se dizer que na Antiguidade, Atenas tinha como sistema político o Parlamentarismo; b) A atual democracia direta da Grécia permite afirmar que a mesma é uma herança histórica da Antiguidade; c) A União Europeia pode ser comparada à Liga do Peloponeso da qual Atenas participava e que tinha por objetivo socorrer as cidades estados em dificuldades; d) A democracia espartana na Antiguidade era indireta, enquanto a atual democracia grega é direta; e) A democracia ateniense era direta e exclusiva para os cidadãos, sendo impedidos de participar os estrangeiros, mulheres, menores e escravos. 47. URCA (2013.1) Judaísmo, Cristianismo e Islamismo são as três grandes religiões de fé monoteísta, principalmente no Ocidente e Oriente Próximo, e fundadas na crença da revelação histórica de um deus único registrada nos seus respectivos livros sagrados. Sobre as três religiões citadas é correto afirmar: a) Apesar do monoteísmo como princípio comum, não podemos estabelecer relações históricas de continuidade entre elas; b) Os princípios básicos do Islamismo surgiram entre os chineses sob a liderança de Maomé com seus ensinamentos em busca de um caminho superior (Alá) como forma de viver bem e em equilíbrio entre as vontades da terra e as do céu. c) No Judaísmo não existe um deus criador do mundo, nem uma igreja organizada ou sacerdotes, apenas os princípios de que existe um povo, os hebreus, hoje judeus, que tem uma mesma origem; d) Numa sequência cronológica histórica, podemos dizer que o judaísmo e o islamismo surgiram antes do cristianismo; e) O Islão é uma fé religiosa e uma comunidade social e política, cuja doutrina enfatiza: o patriarca Abraão e o maior de seus profetas Maomé; a crença em anjos bons e maus; e a existência de um Deus único, transcendente e onipotente. 48. URCA (2013.1) O dia 24 de outubro é lembrado como a data de seu assassinato, a golpes de faca, em Pouco depois de sua morte, começaram as romarias ao distrito de Inhumas, em Santana do Cariri. 17

18 Adaptado do blog Cariri Cangaço: lembra omartirio da menina.html. Acesso em 15/11/2012. O texto acima refere se: a) À beata Maria de Araújo, que participou do fenômeno de transformação da hóstia em sangue, ao recebê la do Padre Cícero; b) À menina Benigna, cujo processo de beatificação está em andamento; c) Ao beato José Lourenço, líder do movimento do Caldeirão, assassinado após a morte do Padre Cícero; d) À jovem Rufina que segundo a tradição popular foi assassinada a mando de uma senhora rica enciumada; e) À Beata Mocinha cuja santidade é cantada por Luiz Gonzaga. 49. URCA (2013.1) O atual processo de globalização tem provocado mudanças sociais, econômicas, políticas e culturais em todo planeta, atingindo seus povos e nações. Sobre este processo e suas consequências na atualidade podemos corretamente assinalar que: a) Os avanços tecnológicos ajudam na criação de um mercado mundial desterritorializado, cujas partes integrantes são interdependentes; b) A emergência de uma cultura globalizada e compartilhada por pessoas de todo o planeta tem fortalecido os Estados Nacionais no panorama internacional; c) A redução do fluxo de capitais, bens e serviços no mercado mundial aumenta a situação de pobreza nos países menos favorecidos, principalmente no hemisfério sul; d) Os avanços tecnológicos e científicos que facilmente chegam aos diversos povos e culturas do mundo têm garantido o equilíbrio entre exploração econômica e preservação dos recursos naturais; e) Os esforços internacionais no sentido de promover a proteção dos direitos humanos, especialmente no que se refere aos direitos sociais e ambientais, da democracia, cidadania e justiça social têm logrado efeitos positivos principalmente nos países de doutrina islâmica como o Irã e o Paquistão. 50. URCA (2013.1) Leia a seguir: Em todo o país, entre janeiro e abril de 1984, realizaram se nas capitais e principais cidades, comícios que reuniram multidões. O maior deles aconteceu no Anhagabaú, em São Paulo, ao qual compareceram cerca de 1,7 milhão de pessoas que, sob um clima de absoluto entusiasmo, entoaram o estribilho um, dois, três, quatro mil, queremos eleger o presidente do Brasil e o Caminhando, música de Geraldo Vandré, quase um hino da campanha. Comprovando o dizer de Milton Nascimento, todo artista tem de ir aonde o povo está, atores, apresentadores de TV e cantores acompanharam os políticos aos palanques, emprestando apoio ao movimento (RODRIGUES, Marly. A década de 80: quando a multidão voltou às praças. São Paulo: Ática, 1992, p ) O texto anterior trata de um dos momentos mais significativos da história política do Brasil. a) A campanha para eleger Luís Inácio Lula da Silva, o operário sindicalista derrotado por Collor de Melo; b) A campanha para eleger o sociólogo Fernando Henrique Cardoso, conhecido pela execução do Plano Real; c) A campanha de sindicalistas, artistas e intelectuais por todo país que culminou com a fundação do Partido dos Trabalhadores, o PT, em 1980; d) A campanha em favor da Emenda Dante de Oliveira derrotada no Congresso, apesar das manifestações em todo o país; e) A campanha vitoriosa dos caras pintadas pelo impeachment de Collor de Melo. 18

19 51. URCA (2013.1) A catedral é por definição, a igreja do bispo. Desde os primórdios da cristianização, há um bispo em cada cidade. A catedral é, pois, uma igreja urbana. A arte das catedrais significa acima de tudo, na Europa, o despertar das cidades. Muitos dos vitrais são oferecidos pelas associações de trabalhadores (corporações), que pretendiam assim consagrar ostensivamente as primícias de sua jovem prosperidade. Esses doadores não eram camponeses, mas pessoas de ofício. Homens que, na cidade, nos bairros em constante expansão, trabalhavam a lã, o couro e os metais, que vendiam belos tecidos, bem como joias, e corriam de feira em feira, em caravana. Esses artesãos, esses negociantes quiseram que na igreja matriz de sua cidade, nos vãos, transfigurados pela luz de Deus, se representassem os gestos e as ferramentas do seu mister. Que seu ofício e sua funcão produtiva fossem assim celebradas nesse monumento que a todos reunia por ocasião das grandes festas, suficientemente vasto para acolher a população inteira da cidade. Os burgueses, com efeito, não entravam na catedral apenas para rezar. Era ali, que se reuniam suas confrarias e toda a comuna para suas assembleias civis. A catedral era a casa do povo. Do povo citadino. (DUBY, George. A Europa na Idade Média. São Paulo: Martins Fontes, 1988, p. 19) Considerando o texto, a época e o local do qual trata podemos corretamente assinalar: a) A arquitetura das igrejas expressava a fusão de elementos culturais de diversas origens, fruto do processo de expansão marítima e comercial europeia dos séculos XV e XVI; b) A arte se expressava por símbolos que buscavam compreender e interpretar o Universo, o sentido da vida e o homem, como resultado de uma verdade superior revelada pelas Escrituras salvaguardadas pela Igreja; c) O estilo arquitetônico que marcou a passagem da Alta Idade Média para a Baixa foi o gótico caracterizado pela edificação de catedrais que se pretendiam ser verdadeiras fortalezas de Deus, construídas com base de horizontalidade e utilização da pedra como material básico; d) Ao descobrir Aristóteles, os filósofos do início do século XII, redefiniram as suas concepções teológicas aceitas até então pela Igreja, e começaram a buscar a cisão entre fé e razão, semelhante a Santo Agostinho; e) A necessidade de um clero mais bem preparado, de especialistas em Direito, de funcionários com maior qualificação, diante das necessidades nascidas com o comércio, foram razões para que a Igreja rompesse com o conhecimento gerado nas Universidades, nos século XII e XIII. 52. URCA (2013.1) A explosão demográfica provocou estragos e destruições no meio ambiente. Derrubaram se milhares de hectares de florestas para aumentar a superfície das terras e pastagens. Além disso, a madeira era, na época, o principal combustível de uso doméstico, e servia também para construir casas, moinhos de água e de vento, pontes, fortalezas, paliçadas de defesa, tonéis e cubas de vinhateiros para pisar uva. Os navios eram de madeira. Em 1300, as florestas da França cobriam 13 milhões de hectares a menos que em nossa época (GINPEL, Jean. A revolução industrial da Idade Média. Rio de Janeiro: 1977, p. 73). Considerando as informações acima podemos afirmar corretamente que: a) A escassez de técnicas agrícolas gerou a necessidade de devastar as florestas e aterrar os pântanos, tendo como resultado o quadro exposto acima; b) O desflorestamento em larga escala contribuiu para um desequilíbrio geoclimático que se manifestou por pesadas chuvas, intensas e ininterruptas no final da Idade Média; 19

20 c) A devastação dos campos teve como resultado o crescimento da produção e o enriquecimento dos camponeses, futuros burgueses do final da Idade Média; d) Na época à qual o texto se refere, a ampliação das áreas produtoras afetou a qualidade das terras, pois aumentou o adubo animal, que passou a ser intensamente usado. e) O desenvolvimento da máquina a vapor que passou a servir de tração para tratores movidos a combustão foi decisivo para a ampliação das áreas agrícolas aludidas no texto. 53. URCA (2013.1) As imagens acima foram feitas por Johann Moritz Rugendas, no século XIX. Observando as mesmas e considerando os conhecimentos sobre a presença de africanos no Brasil e suas influências sobre o processo de formação da sociedade brasileira. Observe os itens que indicam afirmações corretas sobre o assunto e assinale a alternativa correta. 20

DATA: 17/11/2015. 2. (ENEM) Discutindo sobre a intensificação do efeito estufa, Francisco Mendonça afirmava:

DATA: 17/11/2015. 2. (ENEM) Discutindo sobre a intensificação do efeito estufa, Francisco Mendonça afirmava: EXERCÍCIOS REVISÃO QUÍMICA AMBIENTAL (EFEITO ESTUFA, DESTRUIÇÃO DA CAMADA DE OZÔNIO E CHUVA ÁCIDA) e EQUILÍBRIO QUÍMICO DATA: 17/11/2015 PROF. ANA 1. Na década de 70, alguns cientistas descobriram quais

Leia mais

URBANIZAÇÃO LUGAR É A BASE

URBANIZAÇÃO LUGAR É A BASE URBANIZAÇÃO LUGAR É A BASE. DA REPRODUÇÃO DA VIDA E PODE SER ANALISADO PELA TRÍADE HABITANTE- IDENTIDADE-LUGAR. OBJETIVOS ESPECÍFICOS A. Caracterizar o fenômeno da urbanização como maior intervenção humana

Leia mais

O homem e o meio ambiente

O homem e o meio ambiente A U A UL LA O homem e o meio ambiente Nesta aula, que inicia nosso aprendizado sobre o meio ambiente, vamos prestar atenção às condições ambientais dos lugares que você conhece. Veremos que em alguns bairros

Leia mais

GEOGRAFIA. Professores: Marcus, Ronaldo

GEOGRAFIA. Professores: Marcus, Ronaldo GEOGRAFIA Professores: Marcus, Ronaldo Questão que trabalha conceitos de cálculo de escala, um tema comum nas provas da UFPR. O tema foi trabalhado no Módulo 05 da apostila II de Geografia I. Para melhor

Leia mais

Centro Educacional Juscelino Kubitschek

Centro Educacional Juscelino Kubitschek Centro Educacional Juscelino Kubitschek ALUNO: N.º: DATA: / /2011 ENSINO FUNDAMENTAL SÉRIE: 6ª série/7 ano TURMA: TURNO: DISCIPLINA: GEOGRAFIA PROFESSOR: Equipe de Geografia Roteiro e lista de Recuperação

Leia mais

GABARITO PRÉ-VESTIBULAR

GABARITO PRÉ-VESTIBULAR LINGUAGENS 01. C 02. D 03. C 04. B 05. C 06. C 07. * 08. B 09. A 10. D 11. B 12. A 13. D 14. B 15. D LÍNGUA ESTRANGEIRA 16. D 17. A 18. D 19. B 20. B 21. D MATEMÁTICA 22. D 23. C De acordo com as informações,

Leia mais

Aula 5 A energia não é o começo de tudo, mas já é um início

Aula 5 A energia não é o começo de tudo, mas já é um início Aula 5 A energia não é o começo de tudo, mas já é um início Itens do capítulo 5 A energia não é o começo de tudo, mas já é o início 5. A energia não é o começo de tudo, mas já é o início 5.1 O consumo

Leia mais

ambientes de topografia mais irregular são mais vulneráveis a qualquer tipo de interferência. Nestes, de acordo com Bastos e Freitas (2002), a

ambientes de topografia mais irregular são mais vulneráveis a qualquer tipo de interferência. Nestes, de acordo com Bastos e Freitas (2002), a 1. INTRODUÇÃO Muitas e intensas transformações ambientais são resultantes das relações entre o homem e o meio em que ele vive, as quais se desenvolvem num processo histórico. Como reflexos dos desequilíbrios

Leia mais

UFSC. Resposta: 01 + 02 = 03. Comentário

UFSC. Resposta: 01 + 02 = 03. Comentário Resposta: 01 + 02 = 03 01. Correta. 04. Incorreta. O número de trabalhadores no setor primário, principalmente na agropecuária, continuou diminuindo devido à automação. O aumento ocorreu no setor de serviço.

Leia mais

Biomas Brasileiros. 1. Bioma Floresta Amazônica. 2. Bioma Caatinga. 3. Bioma Cerrado. 4. Bioma Mata Atlântica. 5. Bioma Pantanal Mato- Grossense

Biomas Brasileiros. 1. Bioma Floresta Amazônica. 2. Bioma Caatinga. 3. Bioma Cerrado. 4. Bioma Mata Atlântica. 5. Bioma Pantanal Mato- Grossense Biomas Brasileiros 1. Bioma Floresta Amazônica 2. Bioma Caatinga 3. Bioma Cerrado 4. Bioma Mata Atlântica 5. Bioma Pantanal Mato- Grossense 6. Bioma Pampas BIOMAS BRASILEIROS BIOMA FLORESTA AMAZÔNICA

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2006 QUESTÕES OBJETIVAS

PROCESSO SELETIVO 2006 QUESTÕES OBJETIVAS 3 PROCESSO SELETIVO 2006 QUESTÕES OBJETIVAS QUÍMICA 01 - O dispositivo de segurança que conhecemos como air-bag utiliza como principal reagente para fornecer o gás N 2 (massa molar igual a 28 g mol -1

Leia mais

QUÍMICA CELULAR NUTRIÇÃO TIPOS DE NUTRIENTES NUTRIENTES ENERGÉTICOS 4/3/2011 FUNDAMENTOS QUÍMICOS DA VIDA

QUÍMICA CELULAR NUTRIÇÃO TIPOS DE NUTRIENTES NUTRIENTES ENERGÉTICOS 4/3/2011 FUNDAMENTOS QUÍMICOS DA VIDA NUTRIÇÃO QUÍMICA CELULAR PROFESSOR CLERSON CLERSONC@HOTMAIL.COM CIESC MADRE CLÉLIA CONCEITO CONJUNTO DE PROCESSOS INGESTÃO, DIGESTÃO E ABSORÇÃO SUBSTÂNCIAS ÚTEIS AO ORGANISMO ESPÉCIE HUMANA: DIGESTÃO ONÍVORA

Leia mais

QUESTÕES DE CARACTERIZAÇÃO E ANÁLISE AMBIENTAL. O 2(g) O 2(aq)

QUESTÕES DE CARACTERIZAÇÃO E ANÁLISE AMBIENTAL. O 2(g) O 2(aq) QUESTÕES DE CARACTERIZAÇÃO E ANÁLISE AMBIENTAL Questão 01 O agente oxidante mais importante em águas naturais é, sem a menor dúvida, o oxigênio molecular dissolvido, O 2. O equilíbrio entre o oxigênio

Leia mais

Grandes Problemas Ambientais

Grandes Problemas Ambientais Grandes Problemas Ambientais O aumento do efeito de estufa; O aquecimento global; A Antárctica; A desflorestação; A Amazónia; A destruição da camada de ozono; As chuvas ácidas; O clima urbano; Os resíduos

Leia mais

CADERNO DE EXERCÍCIOS 2D

CADERNO DE EXERCÍCIOS 2D CADERNO DE EXERCÍCIOS 2D Ensino Fundamental Ciências da Natureza II Habilidade da Questão Conteúdo Matriz da EJA/FB 01 Fisiologia Vegetal (Transporte e absorção de H34, H40, H41, H63 substâncias); Fotossíntese

Leia mais

Unidade III. Aula 16.1 Conteúdo Aspectos políticos. A criação dos Estados nas regiões; os conflitos árabe-israelenses. Cidadania e Movimento

Unidade III. Aula 16.1 Conteúdo Aspectos políticos. A criação dos Estados nas regiões; os conflitos árabe-israelenses. Cidadania e Movimento CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Unidade III Cidadania e Movimento Aula 16.1 Conteúdo Aspectos políticos. A criação dos Estados nas regiões; os conflitos árabe-israelenses. 2

Leia mais

ORIENTE MÉDIO. Prof: Marcio Santos ENEM 2009 Ciências Humanas Aula II. Jerusalém Muro das Lamentações e Cúpula da Rocha

ORIENTE MÉDIO. Prof: Marcio Santos ENEM 2009 Ciências Humanas Aula II. Jerusalém Muro das Lamentações e Cúpula da Rocha Prof: Marcio Santos ENEM 2009 Ciências Humanas Aula II ORIENTE MÉDIO -Região marcada por vários conflitos étnicos, políticos e religiosos. -Costuma-se considerar 18 países como pertencentes ao Oriente

Leia mais

UFU 2014 Geografia 2ª Fase

UFU 2014 Geografia 2ª Fase QUESTÃO 1 (Geopolítica) A região representada no mapa conta com quase dois terços das reservas mundiais de petróleo. Nas últimas décadas, o controle sobre essas fontes de petróleo foi a principal causa

Leia mais

Emissões Atmosféricas e Mudanças Climáticas

Emissões Atmosféricas e Mudanças Climáticas CONCURSO PETROBRAS TÉCNICO(A) AMBIENTAL JÚNIOR Emissões Atmosféricas e Mudanças Climáticas Questões Resolvidas QUESTÕES RETIRADAS DE PROVAS DA BANCA CESGRANRIO DRAFT Produzido por Exatas Concursos www.exatas.com.br

Leia mais

Como está a situação da população mundial e que expectativa razoável podemos ter para o futuro?

Como está a situação da população mundial e que expectativa razoável podemos ter para o futuro? População mundial Leia as manchetes abaixo: População mundial superará 9,2 bilhões em 2050, estima ONU BBC Brasil Casais ricos burlam lei do filho único na China BBC Brasil A população mundial atingiu

Leia mais

Exercícios sobre África: Características Físicas e Organizações Territoriais

Exercícios sobre África: Características Físicas e Organizações Territoriais Exercícios sobre África: Características Físicas e Organizações Territoriais 1. Observe o mapa a seguir. As partes destacadas no mapa indicam: a) Áreas de clima desértico. b) Áreas de conflito. c) Áreas

Leia mais

Aula 19 Conteúdo O homem e o meio ambiente. Principais problemas ambientais do mundo.

Aula 19 Conteúdo O homem e o meio ambiente. Principais problemas ambientais do mundo. CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Unidade IV Natureza sociedade: questões ambientais. Aula 19 Conteúdo O homem e o meio ambiente. Principais problemas ambientais do mundo. 2 CONTEÚDO

Leia mais

Universidade Federal de Uberlândia PRGRA Pró-Reitoria de Graduação DIRPS Diretoria de Processos Seletivos

Universidade Federal de Uberlândia PRGRA Pró-Reitoria de Graduação DIRPS Diretoria de Processos Seletivos GEOGRAFIA Gabarito Final - Questão 1 A) Dentre os fatores que justificam a expansão da cana-de-açúcar no Brasil, destacam-se: Aumento da importância do álcool ou etanol na matriz energética brasileira;

Leia mais

B I O G E O G R A F I A

B I O G E O G R A F I A B I O G E O G R A F I A FLORESTA AMAZÔNICA 2011 Aula XII O bioma Amazônia representa aproximadamente 30% de todas as florestas tropicais remanescentes do mundo e nele se concentra a maioria das florestas

Leia mais

Geografia. Professor: Jonas Rocha

Geografia. Professor: Jonas Rocha Geografia Professor: Jonas Rocha Questões Ambientais Consciência Ambiental Conferências Internacionais Problemas Ambientais Consciência Ambiental Até a década de 1970 o homem acreditava que os recursos

Leia mais

PROVA DE GEOGRAFIA UFRGS 2010

PROVA DE GEOGRAFIA UFRGS 2010 PROVA DE GEOGRAFIA UFRGS 2010 51. Ainda é 31 de dezembro no Brasil quando a televisão noticia a chegada do Ano Novo em diferentes países. Entre os países que comemoram a chegada do Ano Novo antes do Brasil,

Leia mais

1ª PARTE - OBJETIVA ESPECIFICA (Valendo 05 pontos cada questão)

1ª PARTE - OBJETIVA ESPECIFICA (Valendo 05 pontos cada questão) PREFEITURA DE VÁRZEA ALEGRE CE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 01/2014 SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CONTRATAÇÂO TEMPORÁRIA - PROVA DE GEOGRAFIA PROFESSOR DE GEOGRAFIA (6º ao 9º ANO) ASSINATURA DO

Leia mais

Geração de energia elétrica

Geração de energia elétrica Geração de energia elétrica Suprimento (geração, transmissão e distribuição) de energia elétrica: aspectos socioambientais Lineu Belico dos Reis REQUISITOS BÁSICOS: Atendimento ao arcabouço legal ambiental

Leia mais

Amazônia Brasileira e Brasil em Crise

Amazônia Brasileira e Brasil em Crise Amazônia Brasileira e Brasil em Crise 1. (UERJ-2009) Folha de São Paulo, 01/06/2008. Adaptado de Zero Hora, 16/06/2008. Diferentes critérios e objetivos podem orientar a divisão do espaço geográfico em

Leia mais

O MATOPIBA e o desenvolvimento "destrutivista" do Cerrado

O MATOPIBA e o desenvolvimento destrutivista do Cerrado O MATOPIBA e o desenvolvimento "destrutivista" do Cerrado Paulo Rogerio Gonçalves* No dia seis de maio de 2015 o decreto n. 8447 cria o Plano de Desenvolvimento Agropecuário do Matopiba e seu comitê gestor.

Leia mais

Geografia QUESTÕES de 01 a 06 INSTRUÇÕES: Questão 01 (Valor: 15 pontos)

Geografia QUESTÕES de 01 a 06 INSTRUÇÕES: Questão 01 (Valor: 15 pontos) Geografia QUESTÕES de 01 a 06 LEIA CUIDADOSAMENTE O ENUNCIADO DE CADA QUESTÃO, FORMULE SUAS RESPOSTAS COM OBJETIVIDADE E CORREÇÃO DE LINGUAGEM E, EM SEGUIDA, TRANSCREVA COMPLETAMENTE CADA UMA NA FOLHA

Leia mais

Observar a paisagem. Nesta aula, vamos verificar como a noção de

Observar a paisagem. Nesta aula, vamos verificar como a noção de A U A UL LA Observar a paisagem Nesta aula, vamos verificar como a noção de paisagem está presente na Geografia. Veremos que a observação da paisagem é o ponto de partida para a compreensão do espaço geográfico,

Leia mais

PROVA DE QUÍMICA - 1998 Segunda Etapa

PROVA DE QUÍMICA - 1998 Segunda Etapa PROVA DE QUÍMICA - 1998 Segunda Etapa QUESTÃO 01 Num laboratório químico, havia três frascos que continham, respectivamente, um alcano, um álcool e um alqueno. Foram realizados experimentos que envolviam

Leia mais

UFMG - 2003 2º DIA FÍSICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR

UFMG - 2003 2º DIA FÍSICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR UFMG - 2003 2º DIA FÍSICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR Física Questão 01 Durante uma brincadeira, Rafael utiliza o dispositivo mostrado nesta figura para lançar uma bolinha horizontalmente. Nesse

Leia mais

SIMULAÇÃO E AVALIAÇÃO DO EFEITO ESTUFA A PARTIR DA ADIÇÃO DA CO 2 EM UM SISTEMA FECHADO

SIMULAÇÃO E AVALIAÇÃO DO EFEITO ESTUFA A PARTIR DA ADIÇÃO DA CO 2 EM UM SISTEMA FECHADO 1 SIMULAÇÃO E AVALIAÇÃO DO EFEITO ESTUFA A PARTIR DA ADIÇÃO DA CO 2 EM UM SISTEMA FECHADO Diego Oliveira Cordeiro 1 diegoocordeiro@gmail.com Janduir Egito da Silva 1 jaduires@yahoo.com Cláudia Laís Araújo

Leia mais

01- O que é tempo atmosférico? R.: 02- O que é clima? R.:

01- O que é tempo atmosférico? R.: 02- O que é clima? R.: PROFESSOR: EQUIPE DE GEOGRAFIA BANCO DE QUESTÕES - GEOGRAFIA - 6º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ============================================================================================= TEMPO ATMOSFÉRICO

Leia mais

O Mundo industrializado no século XIX

O Mundo industrializado no século XIX O Mundo industrializado no século XIX Novas fontes de energia; novos inventos técnicos: Por volta de 1870, deram-se, em alguns países, mudanças importantes na indústria. Na 2ª Revolução Industrial as indústrias

Leia mais

CICLOS BIOGEOQUÍMICOS

CICLOS BIOGEOQUÍMICOS CICLOS BIOGEOQUÍMICOS O fluxo de energia em um ecossistema é unidirecional e necessita de uma constante renovação de energia, que é garantida pelo Sol. Com a matéria inorgânica que participa dos ecossistemas

Leia mais

1º ano. Os elementos da Paisagem Natural e Paisagem modificada

1º ano. Os elementos da Paisagem Natural e Paisagem modificada 1º ano Os elementos da Paisagem Natural e Paisagem modificada A origem da Terra; A origem dos continentes; A teoria da deriva dos continentes; A teoria das placas tectônicas; Tempo geológico; A estrutura

Leia mais

Praticando seus conhecimentos sobre desertificação

Praticando seus conhecimentos sobre desertificação Praticando seus conhecimentos sobre desertificação O fenômeno de desertificação pode ocorrer através de um processo natural ou pela ação humana. O manejo inadequado do solo para agricultura, atividades

Leia mais

1º ano. 1) Relações de Trabalho, Relações de Poder...

1º ano. 1) Relações de Trabalho, Relações de Poder... Liberdade, propriedade e exploração. A revolução agrícola e as relações comerciais. Capítulo 1: Item 5 Relações de trabalho nas sociedades indígenas brasileiras e americanas. Escravidão e servidão. Divisão

Leia mais

(Adaptado de: . Acesso em: 26 jul. 2014.)

(Adaptado de: <http://www2.sabesp.com.br/mananciais/divulgacaositesabesp.aspx>. Acesso em: 26 jul. 2014.) GEOGRFI 1 Leia o texto e as figuras a seguir. O conhecimento da geografia contribui para que a sociedade tenha uma melhor compreensão dos problemas ambientais. falta d água no Sistema Cantareira do estado

Leia mais

Município D 8.902 545 6,12 Município E 231.977 3.544 1,53 Município F 93.655 1.280 1,37

Município D 8.902 545 6,12 Município E 231.977 3.544 1,53 Município F 93.655 1.280 1,37 01 - Os problemas ambientais estão na ordem do dia dos debates científicos, das agendas políticas, da mídia e das relações econômicas. Até muito recentemente, ao se falar de meio ambiente, as instituições

Leia mais

CONTEÚDOS DE GEOGRAFIA PARA O ENSINO FUNDAMENTAL COM BASE NOS PARÂMETROS CURRICULARES DO ESTADO DE PERNAMBUCO

CONTEÚDOS DE GEOGRAFIA PARA O ENSINO FUNDAMENTAL COM BASE NOS PARÂMETROS CURRICULARES DO ESTADO DE PERNAMBUCO DE GEOGRAFIA PARA O ENSINO FUNDAMENTAL COM BASE NOS PARÂMETROS CURRICULARES DO ESTADO DE PERNAMBUCO GOVERNADOR DE PERNAMBUCO João Lyra Neto SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO E ESPORTES Ricardo Dantas SECRETÁRIA EXECUTIVA

Leia mais

Unidade IV Ser Humano e saúde. Aula 17.1

Unidade IV Ser Humano e saúde. Aula 17.1 Unidade IV Ser Humano e saúde. Aula 17.1 Conteúdo: O efeito estufa. Habilidade: Demonstrar uma postura crítica diante do uso do petróleo. REVISÃO Reações de aldeídos e cetonas. A redução de um composto

Leia mais

COLÉGIO MARQUES RODRIGUES - SIMULADO

COLÉGIO MARQUES RODRIGUES - SIMULADO COLÉGIO MARQUES RODRIGUES - SIMULADO Estrada da Água Branca, 2551 Realengo RJ Tel: (21) 3462-7520 www.colegiomr.com.br PROFESSOR ALUNO ANA CAROLINA DISCIPLINA GEOGRAFIA A TURMA SIMULADO: P3 501 Questão

Leia mais

REFLEXÕES SOBRE A VIDA NO PLANETA: SOMOS CONSUMIDORES RESPONSÁVEIS?

REFLEXÕES SOBRE A VIDA NO PLANETA: SOMOS CONSUMIDORES RESPONSÁVEIS? REFLEXÕES SOBRE A VIDA NO PLANETA: SOMOS CONSUMIDORES RESPONSÁVEIS? Ensino Fundamental II e Ensino Médio O sistema capitalista move a nossa sociedade, sendo um modelo econômico atual que pressupõe uma

Leia mais

Fuvest 2014 Geografia 2ª Fase (Segundo Dia) A região metropolitana do litoral sul paulista é constituída pelos municípios representados no mapa:

Fuvest 2014 Geografia 2ª Fase (Segundo Dia) A região metropolitana do litoral sul paulista é constituída pelos municípios representados no mapa: QUESTÃO 3 (Ocupação do território brasileiro) A região metropolitana do litoral sul paulista é constituída pelos municípios representados no mapa: Ao longo do tempo, essa região conheceu diferentes formas

Leia mais

muito gás carbônico, gás de enxofre e monóxido de carbono. extremamente perigoso, pois ocupa o lugar do oxigênio no corpo. Conforme a concentração

muito gás carbônico, gás de enxofre e monóxido de carbono. extremamente perigoso, pois ocupa o lugar do oxigênio no corpo. Conforme a concentração A UU L AL A Respiração A poluição do ar é um dos problemas ambientais que mais preocupam os governos de vários países e a população em geral. A queima intensiva de combustíveis gasolina, óleo e carvão,

Leia mais

As Principais Fontes De Energia Presentes No Mundo

As Principais Fontes De Energia Presentes No Mundo As Principais Fontes De Energia Presentes No Mundo INTRODUÇÃO: Desde a pré-história o homem vem se utilizando de diversas fortes e formas de energia, para suprir suas necessidades energéticas, por isso,

Leia mais

7ºano 2º período vespertino 25 de abril de 2014

7ºano 2º período vespertino 25 de abril de 2014 GEOGRAFIA QUESTÃO 1 A Demografia é a ciência que estuda as características das populações humanas e exprime-se geralmente através de valores estatísticos. As características da população estudadas pela

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que respeita as particularidades de todo o país. Desta maneira, o apoio ao

Leia mais

c = c = c =4,20 kj kg 1 o C 1

c = c = c =4,20 kj kg 1 o C 1 PROPOSTA DE RESOLUÇÃO DO TESTE INTERMÉDIO - 2014 (VERSÃO 1) GRUPO I 1. H vap (H 2O) = 420 4 H vap (H 2O) = 1,69 10 3 H vap (H 2O) = 1,7 10 3 kj kg 1 Tendo em consideração a informação dada no texto o calor

Leia mais

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE DISCIPLINA: Língua Portuguesa Texto 2 Jovens estão consumindo mais álcool O álcool é a droga mais usada entre jovens com menos de 18 anos. Estudo feito pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp)

Leia mais

Professores: Gilberto / Gustavo / Luciano / Maragato CURSO DOMÍNIO. Comentário: Energia de Capacitor. Comentário: Questão sobre atrito

Professores: Gilberto / Gustavo / Luciano / Maragato CURSO DOMÍNIO. Comentário: Energia de Capacitor. Comentário: Questão sobre atrito Professores: Gilberto / Gustavo / Luciano / Maragato CURSO DOMÍNIO A prova de física exigiu um bom conhecimento dos alunos. Há questões relacionadas principalmente com a investigação e compreensão dos

Leia mais

1) INSTRUÇÃO: Para responder à questão, considere as afirmativas a seguir, sobre a Região Nordeste do Brasil.

1) INSTRUÇÃO: Para responder à questão, considere as afirmativas a seguir, sobre a Região Nordeste do Brasil. Marque com um a resposta correta. 1) INSTRUÇÃO: Para responder à questão, considere as afirmativas a seguir, sobre a Região Nordeste do Brasil. I. A região Nordeste é a maior região do país, concentrando

Leia mais

História da Habitação em Florianópolis

História da Habitação em Florianópolis História da Habitação em Florianópolis CARACTERIZAÇÃO DAS FAVELAS EM FLORIANÓPOLIS No início do século XX temos as favelas mais antigas, sendo que as primeiras se instalaram em torno da região central,

Leia mais

Os impactos ambientais de maior incidência no país

Os impactos ambientais de maior incidência no país Os impactos ambientais de maior incidência no país Segundo a Pesquisa de Informações Básicas Municipais Perfil dos Municípios Brasileiros/MUNIC 2008, realizada regularmente pelo Instituto Brasileiro de

Leia mais

Os pontos cardeais, colaterais e subcolaterais

Os pontos cardeais, colaterais e subcolaterais Os pontos cardeais, colaterais e subcolaterais Dois trópicos e dois círculos Polares Tipos de Escalas Gráfica Numérica 1 : 100.000 Principais projeções cartográficas Cilíndrica Cônica Azimutal ou Plana

Leia mais

GEOGRAFIA LISTA DE RECUPERAÇÃO - 7º ANO RECUPERAÇÃO FINAL 2015 1. Objetivas:

GEOGRAFIA LISTA DE RECUPERAÇÃO - 7º ANO RECUPERAÇÃO FINAL 2015 1. Objetivas: GEOGRAFIA Objetivas: 01 No último século, o Brasil deixou de ser um país essencialmente rural e se tornou um país urbano-industrial. Nesse processo, foram muitas as mudanças em seu espaço geográfico, especialmente

Leia mais

O desmatamento das florestas tropicais responde por 25% das emissões globais de dióxido de carbono, o principal gás de efeito estufa.

O desmatamento das florestas tropicais responde por 25% das emissões globais de dióxido de carbono, o principal gás de efeito estufa. Biodiversidade Introdução Na Estratégia Nacional para a Biodiversidade, desenvolvida pelo Ministério do Meio Ambiente, acordou-se que o Brasil deve dar ênfase para seis questões básicas: conhecimento da

Leia mais

Palestra: História da Cana-de. de-açúcar no Centro-Oeste Professora: Ana Paula PROJETO: PRODUÇÃO DO AÇÚCAR ORGÂNICO NA JALLES MACHADO S/A

Palestra: História da Cana-de. de-açúcar no Centro-Oeste Professora: Ana Paula PROJETO: PRODUÇÃO DO AÇÚCAR ORGÂNICO NA JALLES MACHADO S/A Palestra: História da Cana-de de-açúcar no Centro-Oeste Professora: Ana Paula PROJETO: PRODUÇÃO DO AÇÚCAR ORGÂNICO NA JALLES MACHADO S/A ORIGEM DA CANA-DE-AÇÚCAR A cana-de de-açúcar é uma planta proveniente

Leia mais

grandeza do número de elétrons de condução que atravessam uma seção transversal do fio em segundos na forma, qual o valor de?

grandeza do número de elétrons de condução que atravessam uma seção transversal do fio em segundos na forma, qual o valor de? Física 01. Um fio metálico e cilíndrico é percorrido por uma corrente elétrica constante de. Considere o módulo da carga do elétron igual a. Expressando a ordem de grandeza do número de elétrons de condução

Leia mais

MATÉRIA 6º 2º Dez/13 NOTA

MATÉRIA 6º 2º Dez/13 NOTA Valores eternos. TD Recuperação MATÉRIA Geografia ANO/TURMA SEMESTRE DATA 6º 2º Dez/13 ALUNO(A) PROFESSOR(A) Tiago Bastos TOTAL DE ESCORES ESCORES OBTIDOS NOTA VISTO DOS PAIS/RESPONSÁVEIS 1. Analise e

Leia mais

Física. Resolução. Q uestão 01 - A

Física. Resolução. Q uestão 01 - A Q uestão 01 - A Uma forma de observarmos a velocidade de um móvel em um gráfico d t é analisarmos a inclinação da curva como no exemplo abaixo: A inclinação do gráfico do móvel A é maior do que a inclinação

Leia mais

www.concursovirtual.com.br

www.concursovirtual.com.br Geografia Professor Marcelo saraiva Principais Temas: Noções básicas de cartografia Natureza e meio ambiente no Brasil As atividades econômicas e a organização do espaço Formação Territorial e Divisão

Leia mais

Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre

Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre N o Brasil há 2.361 municípios, em 23 estados, onde vivem mais de 38,3 milhões de pessoas abaixo da linha de pobreza. Para eles, o Governo Federal criou

Leia mais

HISTÓRIA-2009 2ª FASE 2009

HISTÓRIA-2009 2ª FASE 2009 Questão 01 UFBA - -2009 2ª FASE 2009 Na Época Medieval, tanto no Oriente Médio, quanto no norte da África e na Península Ibérica, muçulmanos e judeus conviviam em relativa paz, fazendo comércio e expressando,

Leia mais

Cite e analise UMA SEMELHANÇA e UMA DIFERENÇA entre a religião muçulmana e a religião cristã durante a Idade Média.

Cite e analise UMA SEMELHANÇA e UMA DIFERENÇA entre a religião muçulmana e a religião cristã durante a Idade Média. Questão 1: Leia o trecho abaixo a responda ao que se pede. COMISSÃO PERMANENTE DE SELEÇÃO COPESE Quando Maomé fixou residência em Yatrib, teve início uma fase decisiva na vida do profeta, em seu empenho

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que respeita as particularidades de todo o país. Desta maneira, o apoio ao

Leia mais

O Aquecimento Global se caracteriza pela modificação, intensificação do efeito estufa.

O Aquecimento Global se caracteriza pela modificação, intensificação do efeito estufa. O que é o Aquecimento Global? O Aquecimento Global se caracteriza pela modificação, intensificação do efeito estufa. O efeito estufa é um fenômeno natural e consiste na retenção de calor irradiado pela

Leia mais

FISICA. Justificativa: Taxa = 1,34 kw/m 2 Energia em uma hora = (1,34 kw/m 2 ).(600x10 4 m 2 ).(1 h) ~ 10 7 kw. v B. v A.

FISICA. Justificativa: Taxa = 1,34 kw/m 2 Energia em uma hora = (1,34 kw/m 2 ).(600x10 4 m 2 ).(1 h) ~ 10 7 kw. v B. v A. FISIC 01. Raios solares incidem verticalmente sobre um canavial com 600 hectares de área plantada. Considerando que a energia solar incide a uma taxa de 1340 W/m 2, podemos estimar a ordem de grandeza

Leia mais

Biomas Brasileiros I. Floresta Amazônica Caatinga Cerrado. Mata Atlântica Pantanal Campos Sulinos ou Pampas Gaúchos

Biomas Brasileiros I. Floresta Amazônica Caatinga Cerrado. Mata Atlântica Pantanal Campos Sulinos ou Pampas Gaúchos Biomas Brasileiros I Floresta Amazônica Caatinga Cerrado Mata Atlântica Pantanal Campos Sulinos ou Pampas Gaúchos Floresta Amazônica Localizada na região norte e parte das regiões centro-oeste e nordeste;

Leia mais

Sugestão de avaliação

Sugestão de avaliação Sugestão de avaliação 6 CIÊNCIAS Professor, esta sugestão de avaliação corresponde ao terceiro bimestre escolar ou às Unidades 3 e 4 do livro do Aluno. Avaliação Ciências NOME: TURMA: escola: PROfessOR:

Leia mais

. a d iza r to u a ia p ó C II

. a d iza r to u a ia p ó C II II Sugestões de avaliação Geografia 7 o ano Unidade 5 5 Unidade 5 Nome: Data: 1. Complete o quadro com as características dos tipos de clima da região Nordeste. Tipo de clima Área de ocorrência Características

Leia mais

Curso Agenda 21. Resumo da Agenda 21. Seção I - DIMENSÕES SOCIAIS E ECONÔMICAS

Curso Agenda 21. Resumo da Agenda 21. Seção I - DIMENSÕES SOCIAIS E ECONÔMICAS Resumo da Agenda 21 CAPÍTULO 1 - Preâmbulo Seção I - DIMENSÕES SOCIAIS E ECONÔMICAS CAPÍTULO 2 - Cooperação internacional para acelerar o desenvolvimento sustentável dos países em desenvolvimento e políticas

Leia mais

O candidato deverá demonstrar uma visão globalizante do processo transformacional

O candidato deverá demonstrar uma visão globalizante do processo transformacional CIÊNCIAS HUMANAS (HISTÓRIA/ATUALIDADES/GEOGRAFIA) O candidato deverá demonstrar uma visão globalizante do processo transformacional das sociedades através dos tempos, observando os fatores econômico, histórico,

Leia mais

QUÍMICA QUESTÃO 41 QUESTÃO 42

QUÍMICA QUESTÃO 41 QUESTÃO 42 Processo Seletivo/UNIFAL- janeiro 2008-1ª Prova Comum TIPO 1 QUÍMICA QUESTÃO 41 Diferentes modelos foram propostos ao longo da história para explicar o mundo invisível da matéria. A respeito desses modelos

Leia mais

Bom trabalho! DATA: 17/12/2015 VALOR: 20,0 NOTA: ASSUNTO: TRABALHO DE RECUPERAÇÃO FINAL. SÉRIE: 2 a EM NOME COMPLETO:

Bom trabalho! DATA: 17/12/2015 VALOR: 20,0 NOTA: ASSUNTO: TRABALHO DE RECUPERAÇÃO FINAL. SÉRIE: 2 a EM NOME COMPLETO: DISCIPLINA: FÍSICA PROFESSOR: Erich/ André DATA: 17/12/2015 VALOR: 20,0 NOTA: ASSUNTO: TRABALHO DE RECUPERAÇÃO FINAL SÉRIE: 2 a EM Circule a sua turma: Funcionários: 2 o A 2ºB Anchieta:2 o NOME COMPLETO:

Leia mais

Águas Continentais do Brasil. Capítulo 11

Águas Continentais do Brasil. Capítulo 11 Águas Continentais do Brasil Capítulo 11 As reservas brasileiras de água doce O Brasil é um país privilegiado pois detém cerca de 12% da água doce disponível no planeta; Há diversos problemas que preocupam:

Leia mais

Climatologia. humanos, visto que diversas de suas atividades

Climatologia. humanos, visto que diversas de suas atividades Climatologia É uma parte da que estuda o tempo e o clima cientificamente, utilizando principalmente técnicas estatísticas na obtenção de padrões. É uma ciência de grande importância para os seres humanos,

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que respeita as particularidades de todo o país. Desta maneira, o apoio ao

Leia mais

SIMULADO ABERTO ENEM 2015

SIMULADO ABERTO ENEM 2015 SIMULADO ABERTO ENEM 2015 1) A figura mostra a bela imagem de um gato ampliada pela água de um aquário esférico. Trata-se de uma imagem virtual direita e maior. A cerca do fenômeno óptico em questão, é

Leia mais

URBANIZAÇÃO NO BRASIL, NO ESTADO E NO MUNICÍPIO, NOS ÚLTIMOS 50 ANOS.

URBANIZAÇÃO NO BRASIL, NO ESTADO E NO MUNICÍPIO, NOS ÚLTIMOS 50 ANOS. URBANIZAÇÃO NO BRASIL, NO ESTADO E NO MUNICÍPIO, NOS ÚLTIMOS 50 ANOS. O que é cidade? Segundo a ONU, aglomerado urbano concentrado com mais de 20 mil habitantes, com atividades no setorsecundário secundário

Leia mais

05 DE JUNHO DIA MUNDIAL DO MEIO AMBIENTE

05 DE JUNHO DIA MUNDIAL DO MEIO AMBIENTE D I R E T O R I A D E S A Ú D E 05 DE JUNHO DIA MUNDIAL DO MEIO AMBIENTE Em 05 de Junho, é comemorado o Dia Mundial do Meio Ambiente e nesse ano o foco está voltado para as Mudanças Climáticas com o tema

Leia mais

Ecologia. 1) Níveis de organização da vida

Ecologia. 1) Níveis de organização da vida Introdução A ciência que estuda como os seres vivos se relacionam entre si e com o ambiente em que vivem e quais as conseqüências dessas relações é a Ecologia (oikos = casa e, por extensão, ambiente; logos

Leia mais

COLÉGIO MARISTA - PATOS DE MINAS 2º ANO DO ENSINO MÉDIO - 2013 Professor : Bruno Matias Telles 1ª RECUPERAÇÃO AUTÔNOMA ROTEIRO DE ESTUDO - QUESTÕES

COLÉGIO MARISTA - PATOS DE MINAS 2º ANO DO ENSINO MÉDIO - 2013 Professor : Bruno Matias Telles 1ª RECUPERAÇÃO AUTÔNOMA ROTEIRO DE ESTUDO - QUESTÕES COLÉGIO MARISTA - PATOS DE MINAS 2º ANO DO ENSINO MÉDIO - 2013 Professor : Bruno Matias Telles 1ª RECUPERAÇÃO AUTÔNOMA ROTEIRO DE ESTUDO - QUESTÕES Estudante: Turma: Data: / / QUESTÃO 1 Analise o mapa

Leia mais

Caatinga: exclusivamente brasileira

Caatinga: exclusivamente brasileira Caatinga: exclusivamente brasileira Ministério do Meio Ambiente Secretaria de Biodiversidade e Florestas Departamento de Conservação da Biodiversidade Parque Nacional da Serra da Capivara - PI Caatinga:

Leia mais

Prova 3 Geografia QUESTÕES APLICADAS A TODOS OS CANDIDATOS QUE REALIZARAM A PROVA ESPECÍFICA DE GEOGRAFIA. QUESTÕES OBJETIVAS GABARITO 1

Prova 3 Geografia QUESTÕES APLICADAS A TODOS OS CANDIDATOS QUE REALIZARAM A PROVA ESPECÍFICA DE GEOGRAFIA. QUESTÕES OBJETIVAS GABARITO 1 Prova 3 QUESTÕES OBJETIVAS QUESTÕES APLICADAS A TODOS OS CANDIDATOS QUE REALIZARAM A PROVA ESPECÍFICA DE GEOGRAFIA. UEM Comissão Central do Vestibular Unificado GEOGRAFIA 01 O episódio sobre a exploração

Leia mais

Prova 3 Geografia QUESTÕES APLICADAS A TODOS OS CANDIDATOS QUE REALIZARAM A PROVA ESPECÍFICA DE GEOGRAFIA. QUESTÕES OBJETIVAS GABARITO 2

Prova 3 Geografia QUESTÕES APLICADAS A TODOS OS CANDIDATOS QUE REALIZARAM A PROVA ESPECÍFICA DE GEOGRAFIA. QUESTÕES OBJETIVAS GABARITO 2 Prova 3 QUESTÕES OBJETIVAS QUESTÕES APLICADAS A TODOS OS CANDIDATOS QUE REALIZARAM A PROVA ESPECÍFICA DE GEOGRAFIA. UEM Comissão Central do Vestibular Unificado 2 GEOGRAFIA 01 No Paraná, a Mata de Araucária,

Leia mais

ECOLOGIA GERAL FLUXO DE ENERGIA E MATÉRIA ATRAVÉS DE ECOSSISTEMAS

ECOLOGIA GERAL FLUXO DE ENERGIA E MATÉRIA ATRAVÉS DE ECOSSISTEMAS ECOLOGIA GERAL Aula 05 Aula de hoje: FLUXO DE ENERGIA E MATÉRIA ATRAVÉS DE ECOSSISTEMAS Sabemos que todos os organismos necessitam de energia para se manterem vivos, crescerem, se reproduzirem e, no caso

Leia mais

Fórum Social Mundial Memória FSM memoriafsm.org

Fórum Social Mundial Memória FSM memoriafsm.org Este documento faz parte do Repositório Institucional do Fórum Social Mundial Memória FSM memoriafsm.org O Movimento Social Palestino rumo ao FME O Fórum Mundial da Educação na Palestina será realizado

Leia mais

QUESTÃO 01. a) Qual a temperatura do forno? b) Qual a variação de energia interna do bloco do latão. QUESTÃO 02

QUESTÃO 01. a) Qual a temperatura do forno? b) Qual a variação de energia interna do bloco do latão. QUESTÃO 02 Quando necessário considere: g = 10 m/s 2, densidade da água = 1 g/cm 3, 1 atm = 10 5 N/m 2, c água = 1 cal/g. 0 C, R = 8,31 J/mol.K, velocidade do som no ar = 340 m/s e na água = 1500 m/s, calor específico

Leia mais

pasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwe rtyuiopasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklzxcvbn Ciências

pasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwe rtyuiopasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklzxcvbn Ciências Qwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklzx cvbnmqwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfg hjklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwertyuio Planejamento Anual 2014 pasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwe

Leia mais

MATRIZ BÁSICA DO REFERENCIAL CURRICULAR DE BETIM 1 CICLO- GEOGRAFIA

MATRIZ BÁSICA DO REFERENCIAL CURRICULAR DE BETIM 1 CICLO- GEOGRAFIA PREFEITURA MUNICIPAL DE BETIM SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SEMED DIVISÃO PEDAGÓGICA 2010 MATRIZ BÁSICA DO REFERENCIAL CURRICULAR DE BETIM 1 CICLO- GEOGRAFIA 06 ANOS 07 ANOS 08 ANOS COMPETÊNCIAS HABILIDADES

Leia mais

Erosão e Voçorocas. Curso: Arquitetura e Urbanismo Disciplina: Estudos Ambientais Professor: João Paulo Nardin Tavares

Erosão e Voçorocas. Curso: Arquitetura e Urbanismo Disciplina: Estudos Ambientais Professor: João Paulo Nardin Tavares Erosão e Voçorocas Curso: Arquitetura e Urbanismo Disciplina: Estudos Ambientais Professor: João Paulo Nardin Tavares O que é erosão? A erosão caracteriza-se pela abertura de enormes buracos no chão pela

Leia mais

Colégio São Paulo Geografia Prof. Eder Rubens - 2013

Colégio São Paulo Geografia Prof. Eder Rubens - 2013 Colégio São Paulo Geografia Prof. Eder Rubens - 2013 CAP. 02 O território brasileiro e suas regiões.( 7º ano) *Brasil é dividido em 26 estados e um Distrito Federal (DF), organizados em regiões. * As divisões

Leia mais

Planejamento Anual. Componente Curricular: GEOGRAFIA Ano: 2º Ano Letivo: 2015. Professor(s): Júlio

Planejamento Anual. Componente Curricular: GEOGRAFIA Ano: 2º Ano Letivo: 2015. Professor(s): Júlio Planejamento Anual Componente Curricular: GEOGRAFIA Ano: 2º Ano Letivo: 2015 Professor(s): Júlio APRESENTAÇÃO: Percebemos ser de fundamental importância que o aluno da 2 Ano do Ensino Fundamental possua

Leia mais

I B OP E Opinião. O que o brasileiro pensa e faz em relação à conservação e uso da água

I B OP E Opinião. O que o brasileiro pensa e faz em relação à conservação e uso da água PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA Águas no Brasil: A visão dos brasileiros O que o brasileiro pensa e faz em relação à conservação e uso da água Dezembro, 2006 METODOLOGIA OBJETIVO Levantar informações para

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO E VIABILIDADES DE FONTES ENERGÉTICAS

CLASSIFICAÇÃO E VIABILIDADES DE FONTES ENERGÉTICAS CLASSIFICAÇÃO E VIABILIDADES 1 INTRODUÇÃO NA PRÉ HISTÓRIA O HOMEM UTILIZAVA SUA PRÓPRIA ENERGIA PARA DESENVOLVER SUAS ATIVIDADES TRANSFERÊNCIA DO ESFORÇO PARA OS ANIMAIS 2 APÓS A INVENSÃO DA RODA: UTILIZAÇÃO

Leia mais