Apresentação de 4 anos de actividade. DNA Cascais. Apoiamos Empreendedores

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Apresentação de 4 anos de actividade. DNA Cascais. Apoiamos Empreendedores"

Transcrição

1 Apresentação de 4 anos de actividade DNA Cascais Apoiamos Empreendedores 7 de Fevereiro 27 de Outubro de 2011 de 2010

2 ECOSSISTEMA EMPREENDEDOR COMO INDUTOR DO TALENTO E DA SUSTENTABILIDADE ECONÓMICA E SOCIAL Parceiros Globais :

3 EMPREENDEDORISMO JUNTO DOS MAIS JOVENS Conclusão da 4ª Edição das Escolas Empreendedoras em Maio 2010 e a 5ª Edição em curso com novo tema/desafio para jovens: projectos de ES! Projecto Escolas Empreendedoras NÚMEROS DAS QUATRO EDIÇÕES: Formação a 162 professores No conjunto das 4 edições tiveram acesso a formação alunos do 9º ao 12º ano Participação de 12 Escolas do Concelho ao longo das 4 edições

4 AS BOAS IDEIAS CONTAM EM CASCAIS 4ª Edição do Concurso de Ideias de negócios 5ª Edição lançada NAS QUATRO EDIÇÕES DO CINC Foram recebidas 213 candidaturas Vencedor 4ª Edição: King s Coast

5 EMPREENDEDORISMO SOCIAL E INCLUSIVO Get Geração de Empreendedores com Talento 1ª Edição: 80 Candidaturas Recebidas 60 Participantes

6 SUMÁRIO DO PROGRAMA GET O que é? Promover empreendedorismo entre a população em risco de exclusão social Para quem? Desempregados, jovens e empreend. informais, predominantemente residentes em bairros sociais de Cascais Como? Formação a técnicos da CMC da área social em empreendedorismo Selecção de um grupo de 60 potenciais candidatos Primeiro módulo de formação de 30h incluindo empreendedor por um dia em Cascais Formação de 150h e coaching para preparação arranque negócio Objectivo: Criação de prelo menos 8 micronegócios Coaching durante 6 meses após arranque Objectivo final: Sobrevivência de 75% dos micro negócios após 1 ano

7 PROGRAMA GET - RESULTADOS (PRELIMINARES) Resultados Preliminares 1ª Fase concluída 13 técnicos da área social da CMC tiveram formação em empreendedorismo Bizcamp com os 60 formandos realizado Entrevistas pessoais com formandos seleccionados 2ª Fase iniciada 25 formandos envolvidos inicialmente na formação de 150 horas 11 formandos em fase de avaliação para criar o micro negócio

8 UM ESPAÇO PARA COMEÇAR É CRUCIAL Ninho de Empresas DNA! Ninho de Empresas Ninho de Empresas com m 2 de área coberta localizado em Alcabideche. Já com mais de 40 empresas ligadas à saúde, ambiente e energia, serviços qualificados e instituições de investigação ligadas a Universidades.

9 PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO NO TURISMO 1ª Pós-graduação em criação de empresas em turismo - Início Janeiro 2010/Conclusão Novembro 2010 Promoção DNA Cascais e ESHTE 1ª Edição: 25 Candidatos 15 Participantes

10 WORKSHOPS DE EMPREENDEDORISMO PARA DESEMPREGADOS Parceria entre a DNA Cascais e o Centro Emprego de Cascais 200 desempregados inscritos no CE Cascais já tiveram acesso a um workshop DNA - CE Cascais

11 CASCAIS TEM DNA EMPREENDEDOR EM 4 ANOS Mais de contactos directos de potenciais empreendedores Cerca de 320 ideias mais fundamentadas recebidas

12 118 EMPRESAS COM SELO DNA (Out.2010) (Objectivo de 130 em Março 2011) PRINCIPAIS CONCLUSÕES Investimento inicial total previsto de + 12,6 Milhões Emprego criado inicial: postos de trabalho Emprego previsto a 3 anos: postos de trabalho DISTRIBUIÇÃO SECTORIAL DAS EMPRESAS, INVESTIMENTO E EMPREGO: Serviços com mais empresas, investimento e emprego previstos. Negócios ligados à Saúde e Bem Estar a assumirem um papel emergente no concelho

13 DAS EMPRESAS APOIADAS PELA DNA EM CONJUNTO COM OS PARCEIROS FINANCEIROS E INVESTIDORES TEMOS. 41 % dos Projectos apoiados por Microcrédito através dos parceiros Banco BPI e Lisgarante 11% dos Projectos com apoio via Protocolos do IEFP (ASD, Microinvest e Invest+) 18% dos Projectos apoiados pelo FAME Cascais (DNA Cascais, Banco BPI e Lisgarante) 18% dos Projectos apoiados por Capital de Risco (InovCapital) 6% dos Projectos apoiados por Capital de Risco (InovCapital) e Business Angels (em conj.) 3% dos Projectos apoiados por Business Angels (Clube de Cascais) 3 % dos Projectos com apoio via Fundos Co-investimento Compete

14 Workshop IES - UTEN Conceito de Valor Partilhado (M. Porter) Se empresas e governantes praticarem este conceito o capitalismo e o lucro reconquistam o respeito do povo (The Big Idea: Creating Shared Value; M. Porter; HBR de Jan/Fev 2011) Como? Substituir a Max. lucro de c. p. por Max. lucro centrado em estratégias de criação de valor que contribuam para resolver problemas sociais! Maximizar valor de todos stakeholders (comunidade, funcionários, consumidores e não só dos accionistas e gestores - numa lógica de c.p.)

15 Workshop IES - UTEN As 3 questões colocadas à DNA 1. Como identificar e apoiar start-up s com missão social 2. Como medir sucesso e retorno das mesmas 3. Porquê investir e como atrair investidores

16 1. Identificar e apoiar start-up s com missão social Identificar /Reconhecer: ES: Incubação do IES e apoio ao projecto Vitamimos EI: Programa GET e WorkShops DNA - Centro Emprego Como Apoiar? Necessidade de implementar uma (nova) abordagem de gestão de riscos e pensar uma (nova) forma de avaliação dos projectos com missão social.

17 Os perigos (riscos) espreitam E nos projectos de ES? Há vale da morte? Claro que sim O Vale da Morte das start-up s existe.porque há riscos que não são mitigados e nos projectos de ES? Cash flow ( missão social ) Importância de adequar a metodologia de Mitigação de Risco para start-up s com missão social Start-up (Vale da morte) tempo

18 A mitigação de riscos como forma de garantir a sustentabilidade é crucial! Probabilidade do empreendedor social obter financiamento ou investimento e ter sucesso na sua empresa social Como aplicar aos projectos de ES?... Família, Amigos Business Angels Capital Risco Garant. Mútua Banca 100% 80% 60% 40% 20% 0% 0% Riscos Mitigados 100% Riscos: Mercado, Equipa, Legal, Financeiro e Operacional

19 2. Como medir sucesso e retorno no ES Empreendedorismo Social P.ex. através de uma Análise Custo Benefício (metodol. Base da CE para avaliar projectos do Fundo de Coesão) VAL Social + TIR Social ACB permite: Avaliação sócio-económica, para além da vertente financeira. Parametrização económica/quantificação de todos os outputs directos e indirectos relativos ao projecto. No cálculo do VAL, utiliza-se a seguinte fórmula: em que: VAL - Valor Actual Líquido. Bt - Benefícios directos dos serviços prestados no ano t. Vt - Valorizações sociais (e ambientais) no ano t. Ct - Custos de exploração no ano t. It - Custos de Investimento no ano t. i - taxa de actualização; t = (0, 1, 2, 3..., 19). VAL= (Bt + Vt - Ct) / (1 + i)t - It / (1 + i)t Empreendedorismo Inclusivo P.ex. medir retorno por via da geração do rendimento de auto-suficiência e da inclusão social do empreendedor(a)

20 3. Porquê investir e como atrair investimento no ES? O comportamento dos agentes económicos/pessoas tem sempre a ver com Racionalidade, Eficiência, Incentivos e Expectativas Porquê? Expectativa de obter retorno social (além de retorno financeiro) p.ex. através de reconhecimento via certificação dos investidores em ES Como atrair investidores? 1. Incentivos Financeiros p.ex. via alavancagem inicial (não permanente ) do Estado/QREN a projectos certificados como ES. 2. Incentivos Fiscais (ou outros) para Investidores Sociais que invistam em projectos certificados como ES

21 AGÊNCIA DNA CASCAIS Morada: Ninho de Empresas DNA Cascais, Cruz da Popa Alcabideche Telefone: site:

Apresentação de 4 anos de actividade. DNA Cascais. Apoiamos Empreendedores

Apresentação de 4 anos de actividade. DNA Cascais. Apoiamos Empreendedores Apresentação de 4 anos de actividade DNA Cascais Apoiamos Empreendedores Janeiro 27 de 2011 Outubro de 2010 ECOSSISTEMA EMPREENDEDOR COMO INDUTOR DO TALENTO E DA SUSTENTABILIDADE ECONÓMICA E SOCIAL Parceiros

Leia mais

DNA CASCAIS Catalisadora de Empreendedorismo há 7 anos. Marco Fernandes Diretor Executivo

DNA CASCAIS Catalisadora de Empreendedorismo há 7 anos. Marco Fernandes Diretor Executivo DNA CASCAIS Catalisadora de Empreendedorismo há 7 anos Marco Fernandes Diretor Executivo Empreendedorismo e Inovação a nível Municipal O Ecossistema Empreendedor Parceiros Globais : Empreendedorismo Jovem

Leia mais

DNA CASCAIS Catalisadora de Empreendedorismo há 7 anos. Principais Resultados da Atividade

DNA CASCAIS Catalisadora de Empreendedorismo há 7 anos. Principais Resultados da Atividade DNA CASCAIS Catalisadora de Empreendedorismo há 7 anos Principais Resultados da Atividade Empreendedorismo e Inovação a nível Municipal O Ecossistema Empreendedor Parceiros Globais : Empreendedorismo Jovem

Leia mais

DNA CASCAIS. 3 Anos a apoiar Empreendedores. 11 de Março de 2010

DNA CASCAIS. 3 Anos a apoiar Empreendedores. 11 de Março de 2010 DNA CASCAIS 3 Anos a apoiar Empreendedores 11 de Março de 2010 Missão p e n s a r g l o b a l l a g i r l o c a l Ecossistema Empreendedor Parceiros Globais : DNA CASCAIS Ecossistema Empreendedor em Cascais

Leia mais

DNA Cascais. Apresentação de 4 anos de actividade

DNA Cascais. Apresentação de 4 anos de actividade Apresentação de 4 anos de actividade DNA Cascais Ecossistema Empreendedor em Cascais: Catalisador de Empreendedorismo há 5 anos 27 de Outubro de 2010 Cascais, 28 de Outubro de 2011 ECOSSISTEMA EMPREENDEDOR

Leia mais

Ecossistemas Empreendedores

Ecossistemas Empreendedores Ecossistemas Empreendedores O caso de Cascais Paulo Andrez Administrador da DNA Cascais Vice-Presidente da EBAN (Ass.Europeia de Business Angels) 1 O papel de uma autarquia no apoio ao empreendedorismo

Leia mais

1 - Rádio Ocidente.pt, 29-10-2010, Mais de cem empresas criadas pela DNA Cascais desde 2006. 2 - Diário Económico, 28-10-2010, A não perder

1 - Rádio Ocidente.pt, 29-10-2010, Mais de cem empresas criadas pela DNA Cascais desde 2006. 2 - Diário Económico, 28-10-2010, A não perder Revista de Imprensa 08-11-2010 DNA 1 - Rádio Ocidente.pt, 29-10-2010, Mais de cem empresas criadas pela DNA Cascais desde 2006 2 - Diário Económico, 28-10-2010, A não perder 3 - Diário Económico, 28-10-2010,

Leia mais

1º CONGRESSO DE EMPRESAS D e Casc ai s p a r a o Mu n d o

1º CONGRESSO DE EMPRESAS D e Casc ai s p a r a o Mu n d o 1º CONGRESSO DE EMPRESAS D e Casc ai s p a r a o Mu n d o AUDITÓRIO CASA DAS HISTÓRIAS PAULA REGO - CASCAIS - 15 DE OUTUBRO DE 20 14 Apresentação do Ecossistema Empreendedor em Cascais Apresentação da

Leia mais

Revista de Imprensa Janeiro de 2007. 1 - Destak, 31-01-2007, Agência DNA Cascais capta 18 milhões em 2006

Revista de Imprensa Janeiro de 2007. 1 - Destak, 31-01-2007, Agência DNA Cascais capta 18 milhões em 2006 Revista de Imprensa Janeiro de 2007 DNA 1 - Destak, 31-01-2007, Agência DNA Cascais capta 18 milhões em 2006 2 - Diário Económico, 31-01-2007, Agência DNA Cascais capta 10 projectos em 2006 3 - Jornal

Leia mais

XII ENCONTRO GESVENTURE DISCURSO DE BOAS VINDAS

XII ENCONTRO GESVENTURE DISCURSO DE BOAS VINDAS XII ENCONTRO GESVENTURE DISCURSO DE BOAS VINDAS Exmo. Senhor Presidente do Grupo Caixa Geral de Depósitos, Engº Fernando Faria de Oliveira Exmo. Senhor Presidente do IAPMEI e da InovCapital, Dr. Luís Filipe

Leia mais

REGULAMENTO DO VI CONCURSO DE IDEIAS DE NEGÓCIO DO CONCELHO DE CASCAIS REGULAMENTO DO CINC CASCAIS

REGULAMENTO DO VI CONCURSO DE IDEIAS DE NEGÓCIO DO CONCELHO DE CASCAIS REGULAMENTO DO CINC CASCAIS REGULAMENTO DO CINC CASCAIS VI CONCURSO DE IDEIAS DE NEGÓCIO DO CONCELHO DE CASCAIS Preâmbulo O CINC CASCAIS - VI Concurso de Ideias de Negócio do Concelho de Cascais é uma iniciativa de captação de ideias

Leia mais

Soluções de Financiamento FINICIA

Soluções de Financiamento FINICIA Projetos, Financiamento e Empreendedorismo Soluções de Financiamento FINICIA Cascais, 28 de Outubro de 2011 andre.marco@iapmei.pt Direcção de Participadas e Instrumentos Financeiros no IAPMEI. Soluções

Leia mais

BIS - Banco de Inovação Social

BIS - Banco de Inovação Social BIS - Banco de Inovação Social Natureza do BIS Missão do BIS Instrumentos do BIS Iniciativas e Programas do BIS Os Membros do BIS Orgânica Estratégico Executivo MEMBROS MEMBROS 5 Empresários inovadores

Leia mais

REGULAMENTO DO IV CONCURSO DE IDEIAS DE NEGÓCIO DO CONCELHO DE CASCAIS REGULAMENTO DO CINC CASCAIS

REGULAMENTO DO IV CONCURSO DE IDEIAS DE NEGÓCIO DO CONCELHO DE CASCAIS REGULAMENTO DO CINC CASCAIS REGULAMENTO DO CINC CASCAIS IV CONCURSO DE IDEIAS DE NEGÓCIO DO CONCELHO DE CASCAIS Preâmbulo O CINC CASCAIS - IV Concurso de Ideias de Negócio do Concelho de Cascais é uma iniciativa de captação de ideias

Leia mais

financiar um novo negócio

financiar um novo negócio financiar um novo negócio Microfinanciamento para a Inovação AIP andre.marco@iapmei.pt Direção de Participadas e Instrumentos Financeiros 2014 Acesso a Financiamento Partilha pública de risco e ou cofinanciamento

Leia mais

WORKSHOP COMO FINANCIAR O MEU NEGÓCIO?

WORKSHOP COMO FINANCIAR O MEU NEGÓCIO? WORKSHOP COMO FINANCIAR O MEU NEGÓCIO? FINANCIAMENTOS DISPONÍVEIS para PME s Mecanismos de Financiamento 1. Sistemas de Incentivos do QREN 2. Linhas PME Investe 3. Microcrédito 4. Valtejo FINICIA 5. PAECPE

Leia mais

Medbone. atitude. King s Coast vence 4.º Concurso

Medbone. atitude. King s Coast vence 4.º Concurso King s Coast vence 4.º Concurso de Ideias De Negócio de Cascais dna cascais edição bimestral www.dnacascais.pt Julho 2010 n.º 11 veja em www.dnacascais.pt: P residente da República visita DNA Cascais P.

Leia mais

PORTUGAL 2020: EMPREENDEDORISMO E CAPITAL DE RISCO

PORTUGAL 2020: EMPREENDEDORISMO E CAPITAL DE RISCO PORTUGAL 2020: EMPREENDEDORISMO E CAPITAL DE RISCO A noção de Empreendedorismo, como uma competência transversal fundamental para o desenvolvimento humano, social e económico, tem vindo a ser reconhecida

Leia mais

Posicionamento Estratégico e Fundo de Apoio ao Empreendedorismo

Posicionamento Estratégico e Fundo de Apoio ao Empreendedorismo Posicionamento Estratégico e Fundo de Apoio ao Empreendedorismo FUNDAÇÃO AEP Fomentar uma verdadeira cultura de empreendedorismo, da valorização e dignificação do papel social do empresário e da modernização

Leia mais

SISTEMA PORTUGUÊS DE GARANTIA MÚTUAM

SISTEMA PORTUGUÊS DE GARANTIA MÚTUAM SISTEMA PORTUGUÊS DE GARANTIA MÚTUAM José Fernando Figueiredo Presidente do Conselho de Administração Sessão PRIME - Lisboa 4 Fevereiro 2010 POTENCIAR MECANISMOS DO MERCADO... Poupança 2 ... AO LONGO DO

Leia mais

O desemprego como oportunidade Fundo Bem Comum

O desemprego como oportunidade Fundo Bem Comum Working Draft Last Modified 30/01/2007 18:09:06 GMT Standard Time O desemprego como oportunidade Fundo Bem Comum Conferência Mercado Laboral: A responsabilidade social das empresas em tempo de crise OJE

Leia mais

Candidaturas até 6 de Novembro 2015 REGULAMENTO

Candidaturas até 6 de Novembro 2015 REGULAMENTO Candidaturas até 6 de Novembro 2015 REGULAMENTO ENQUADRAMENTO E INFORMAÇÃO GERAL O Concurso de Ideias de Negócio é um projecto da ANJE, criado em 1997, com o apoio do Instituto de Emprego e Formação Profissional

Leia mais

Apoios ao Empreendedorismo Programas Nacionais. Programa Estratégico para o Empreendedorismo e Inovação PROGRAMA +E+I (2011-2015)

Apoios ao Empreendedorismo Programas Nacionais. Programa Estratégico para o Empreendedorismo e Inovação PROGRAMA +E+I (2011-2015) Apoios ao Empreendedorismo Programas Nacionais PEEI Programa Estratégico para o Empreendedorismo e Inovação PROGRAMA +E+I (2011-2015) Programa +E+I Enquadramento Resolução do Conselho de Ministros nº54/16

Leia mais

REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO NINHO DE EMPRESAS

REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO NINHO DE EMPRESAS REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO NINHO DE EMPRESAS Índice: Preâmbulo I Definições II Localização, Instalações e Serviços Artigo 1º: Localização pág. 2 Artigo 2º: Instalações pág. 3 Artigo 3º: Serviços pág. 4

Leia mais

Programa FINICIA Financiamento de Start up inovadoras. Universidade de Évora, 13 de Dezembro de 2007

Programa FINICIA Financiamento de Start up inovadoras. Universidade de Évora, 13 de Dezembro de 2007 Programa FINICIA Financiamento de Start up inovadoras Universidade de Évora, 13 de Dezembro de 2007 O parceiro das PME 2 Missão Visão Produtos e Serviços Facilitar e assistir as PME nas suas estratégias

Leia mais

Factores Determinantes para o Empreendedorismo. Encontro Empreender Almada 26 de Junho de 2008

Factores Determinantes para o Empreendedorismo. Encontro Empreender Almada 26 de Junho de 2008 Factores Determinantes para o Empreendedorismo Encontro Empreender Almada 26 de Junho de 2008 IAPMEI Instituto de Apoio às PME e à Inovação Principal instrumento das políticas económicas para Micro e Pequenas

Leia mais

REGULAMENTO DO VI CONCURSO ESCOLAS EMPREENDEDORAS DE CASCAIS REGULAMENTO DO VI CONCURSO ESCOLAS EMPREENDEDORAS DE CASCAIS.

REGULAMENTO DO VI CONCURSO ESCOLAS EMPREENDEDORAS DE CASCAIS REGULAMENTO DO VI CONCURSO ESCOLAS EMPREENDEDORAS DE CASCAIS. REGULAMENTO DO VI CONCURSO ESCOLAS EMPREENDEDORAS DE CASCAIS Preâmbulo O concurso de Escolas Empreendedoras de Cascais é uma iniciativa da Agência DNA Cascais. O presente documento visa regular o VI Concurso

Leia mais

Financiamento empresarial

Financiamento empresarial Financiamento empresarial de mercado e outras soluções Lisboa, Março 2012 rita.seabra@iapmei.pt Síntese 1. Seleccionar o financiamento do projecto 2. Opções de financiamento e abordagem a financiadores

Leia mais

As Tecnologias de Informação e a Agenda Digital

As Tecnologias de Informação e a Agenda Digital As Tecnologias de Informação e a Agenda Digital Carlos Brazão Fernando Resina da Silva 28-06-2012 1 Quem somos? Uma plataforma das associações e players de referência das TIC, juntos por uma missão para

Leia mais

Regulamento. Preâmbulo

Regulamento. Preâmbulo Regulamento Preâmbulo As Empresas e os Empreendedores são a espinha dorsal de qualquer economia, em termos de inovação, de criação de emprego, de distribuição de riqueza e de coesão económica e social

Leia mais

12º VCIT 19/06/2012 DISCURSO DE BOAS VINDAS

12º VCIT 19/06/2012 DISCURSO DE BOAS VINDAS 12º VCIT 19/06/2012 DISCURSO DE BOAS VINDAS Senhor Presidente do IAPMEI, Senhor Presidente do Banco Popular, Senhor Presidente da SPGM, Senhor Presidente da CIP, Senhor Presidente da Comissão Directiva

Leia mais

Projecto TUCAS vence a 5.ª edição do Concurso Escolas Empreendedoras 1. Novas tecnologias distinguidas no 5.º Concurso de Ideias de Negócio P.

Projecto TUCAS vence a 5.ª edição do Concurso Escolas Empreendedoras 1. Novas tecnologias distinguidas no 5.º Concurso de Ideias de Negócio P. Novas tecnologias distinguidas no 5.º Concurso de Ideias de Negócio P. 2 dna cascais edição bimestral www.dnacascais.pt Julho 2011 nº 15 veja em www.dnacascais.pt:. Prémios Com.Arte entregues. Portal do

Leia mais

GRUPO DE TRABALHO PORTUGUÊS PARA O INVESTIMENTO SOCIAL

GRUPO DE TRABALHO PORTUGUÊS PARA O INVESTIMENTO SOCIAL GRUPO DE TRABALHO PORTUGUÊS PARA O INVESTIMENTO SOCIAL Reunião de sub-grupo 3 Outubro 2015 REUNIÃO INTERMÉDIA 7 de Novembro de 2014 GRUPO DE TRABALHO PARA O INVESTIMENTO SOCIAL O Grupo de Trabalho (GT)

Leia mais

UM CONJUNTO INTEGRADO DE SOLUÇÕES PARA APOIAR AS PME

UM CONJUNTO INTEGRADO DE SOLUÇÕES PARA APOIAR AS PME UM CONJUNTO INTEGRADO DE SOLUÇÕES PARA APOIAR AS PME Ana Rosas Ana.rosas@iapmei.pt FINANCIAMENTO Ciclo de Vida das Empresas FINICIA FINCRESCE FINTRANS FINANCIAMENTO FINICIA Projectos de Forte Conteúdo

Leia mais

FINICIA APOIO AO FINANCIAMENTO. Mar./2009. rita.seabra@iapmei.pt ana.rosas@iapmei.pt leitao.gomes@iapmei.pt www.finicia.pt

FINICIA APOIO AO FINANCIAMENTO. Mar./2009. rita.seabra@iapmei.pt ana.rosas@iapmei.pt leitao.gomes@iapmei.pt www.finicia.pt FINICIA APOIO AO FINANCIAMENTO na fase START-UP rita.seabra@iapmei.pt ana.rosas@iapmei.pt leitao.gomes@iapmei.pt www.finicia.pt Mar./2009 FINICIA Apresentação composta por duas partes: 1. Instrumentos

Leia mais

Concurso de Ideias e Planos de Negócio «Start-Up Universitário!»

Concurso de Ideias e Planos de Negócio «Start-Up Universitário!» Concurso de Ideias e Planos de Negócio «Start-Up Universitário!» REGULAMENTO Preâmbulo A capacitação da força laboral com formação avançada e a criação de um sector privado forte, adequando-os aos desafios

Leia mais

Regulamento de Utilização do Ninho de Empresas DNA Cascais, sito na Cruz da Popa em Alcabideche

Regulamento de Utilização do Ninho de Empresas DNA Cascais, sito na Cruz da Popa em Alcabideche Regulamento de Utilização do Ninho de Empresas DNA Cascais, sito na Cruz da Popa em Alcabideche Preâmbulo: O principal objectivo do Ninho de Empresas DNA em Alcabideche, localizado no prédio sito em Cruz

Leia mais

Eixo I Projectos de Forte Conteúdo de Inovação Eixo II Negócio Emergentes de Pequena Escala Eixo III Iniciativas Empresarias de Interesse Regional

Eixo I Projectos de Forte Conteúdo de Inovação Eixo II Negócio Emergentes de Pequena Escala Eixo III Iniciativas Empresarias de Interesse Regional Programa FINICIA 02.02.2006 retirado de www.iapmei.pt Caracterização dos eixos de intervenção Eixo I Projectos de Forte Conteúdo de Inovação Eixo II Negócio Emergentes de Pequena Escala Eixo III Iniciativas

Leia mais

atitude 1º Fundo Português de Co-Investimento com Bussiness Angels DNA Cascais em destaque durante Jornadas Empresariais

atitude 1º Fundo Português de Co-Investimento com Bussiness Angels DNA Cascais em destaque durante Jornadas Empresariais pg 2 Ninho de Empresas: primeira fase recebeu 30 candidaturas em tempo recorde dna cascais edição bimestral www.dnacascais.pt Outubro 2009 nº 08 veja em www.dnacascais.pt: Seminário Hypercluster do Mar

Leia mais

A Concepção da Ideia

A Concepção da Ideia A Concepção da Ideia Inov@emprego - Fórum do emprego, formação e empreendedorismo do litoral alentejano Tiago Santos Sines, 7 de Novembro de 2008 Sines Tecnopolo O Sines Tecnopolo é uma associação de direito

Leia mais

Facilitar. o acesso ao Financiamento. Direcção de Participadas e Instrumentos Financeiros AM-DPIF

Facilitar. o acesso ao Financiamento. Direcção de Participadas e Instrumentos Financeiros AM-DPIF Facilitar o acesso ao Financiamento 1 Direcção de Participadas e Instrumentos Financeiros INOFIN Programa Quadro de Inovação Financeira INOVAÇÃO FINANCEIRA Intervenção indirecta do Estado a favor das PME

Leia mais

Estrutura da Apresentação

Estrutura da Apresentação Capacitar para Qualificação e Inovação das Redes Sociais do Minho-Lima (CQIRS-ML) Seminário Redes Sociais, Desenvolvimento e Coesão Social do Alto Minho: Diagnóstico, Perspetivas e Ações 2014-2020 19 de

Leia mais

Programa FINICIA. Financiamento no arranque de empresas

Programa FINICIA. Financiamento no arranque de empresas Programa FINICIA Financiamento no arranque de empresas A Agência de PME AMBIÇÃO Missão O IAPMEI tem por missão constituir-se como instrumento privilegiado de política económica para o agenciamento público

Leia mais

Ministro da Economia inaugura novo espaço no Ninho de Empresas

Ministro da Economia inaugura novo espaço no Ninho de Empresas Ministro da Economia inaugura novo espaço no Ninho de Empresas P. 2 dna cascais edição bimestral www.dnacascais.pt Maio 2012 nº 18 veja em www.dnacascais.pt: Empresa apoiada pela DNA recebe Prémio Jovem

Leia mais

BONA PRATICA Nº 9: CURSO DE EMPREENDEDORISMO DE BASE TECNOLÓGICA UNIVERSIDAD DE COIMBRA

BONA PRATICA Nº 9: CURSO DE EMPREENDEDORISMO DE BASE TECNOLÓGICA UNIVERSIDAD DE COIMBRA BONA PRATICA Nº 9: CURSO DE EMPREENDEDORISMO DE BASE TECNOLÓGICA UNIVERSIDAD DE COIMBRA ANTECEDENTES Enquadramento A promoção de um Curso de Empreendedorismo de Base Tecnológica com o envolvimento de todas

Leia mais

Escola de Startups do Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto (UPTEC)

Escola de Startups do Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto (UPTEC) Escola de Startups do Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto (UPTEC) Regulamento do Programa Índice 1. Introdução... 2 2. Critérios de Candidatura... 2 3. Candidatura, Processo e Critérios

Leia mais

Business Angels Obter investimento por Business Angels.

Business Angels Obter investimento por Business Angels. Business Angels Obter investimento por Business Angels. Paulo Andrez Pres. Clube de Business Angels Cascais Membro da Direcção da Federação Nacional de Associações de Business Angels e da EBAN Coordenador

Leia mais

Tradicionalmente como surgem? Existem ambientes mais propícios para o nascimento de ideias/projectos inovadores?

Tradicionalmente como surgem? Existem ambientes mais propícios para o nascimento de ideias/projectos inovadores? O que é uma start-up? As empresas que criam modelos de negócio altamente escaláveis, a baixos custos e a partir de ideias inovadoras são normalmente consideradas empresas startups. Concebidas para crescerem

Leia mais

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO CRIAÇÃO DO ECOSSISTEMA EMPREENDEDOR TERRAS DE SICÓ Considerando que: I O IAPMEI reconhece a importância da promoção do espírito empreendedor ao nível autárquico e que a conjugação

Leia mais

WORKSHOP :EMPREENDEDORISMO E CRIAÇÃO DO PRÓPRIO EMPREGO

WORKSHOP :EMPREENDEDORISMO E CRIAÇÃO DO PRÓPRIO EMPREGO WORKSHOP :EMPREENDEDORISMO E CRIAÇÃO DO PRÓPRIO EMPREGO Entidade: Centro de Emprego de Loulé Tema: Apoios à Criação do Próprio Emprego e de Empresas 1. O Plano de Negócios 2. Apoios à Criação do Próprio

Leia mais

1 - universia.pt, 15-03-2011, Workshop de empreendedorismo DNA Cascais. 2 - Diário Económico, 14-03-2011, Empreendedorismo em Cascais

1 - universia.pt, 15-03-2011, Workshop de empreendedorismo DNA Cascais. 2 - Diário Económico, 14-03-2011, Empreendedorismo em Cascais Revista de Imprensa 01-04-2011 DNA 1 - universia.pt, 15-03-2011, Workshop de empreendedorismo DNA Cascais 2 - Diário Económico, 14-03-2011, Empreendedorismo em Cascais 3 - Golden News Cascais, 11-03-2011,

Leia mais

CONCURSO NACIONAL DE VOZES & FESTIVAL REVELAÇÃO DE VOZES DA DIÁSPORA. Concurso. Nacional de Vozes & Revelação de Vozes da Diáspora - Projecto

CONCURSO NACIONAL DE VOZES & FESTIVAL REVELAÇÃO DE VOZES DA DIÁSPORA. Concurso. Nacional de Vozes & Revelação de Vozes da Diáspora - Projecto Nacional de Vozes & Revelação de Vozes da Diáspora - Projecto Concurso 2015 CONCURSO NACIONAL DE VOZES & FESTIVAL REVELAÇÃO DE VOZES DA DIÁSPORA PROJECTO APRESENTADO PARA EFEITO DE APRECIAÇÃO E RESPECTIVO

Leia mais

Política nacional. Empreendedorismo Fator fundamental e prioritário para o desenvolvimento e aumento da competitividade da economia nacional.

Política nacional. Empreendedorismo Fator fundamental e prioritário para o desenvolvimento e aumento da competitividade da economia nacional. Criar a Empresa O desafio do empreendedorismo! Política nacional Empreendedorismo Fator fundamental e prioritário para o desenvolvimento e aumento da competitividade da economia nacional. Empreendedorismo

Leia mais

XXXII PLENÁRIO DO CLAS DE CASCAIS

XXXII PLENÁRIO DO CLAS DE CASCAIS XXXII PLENÁRIO DO CLAS DE CASCAIS 11 Agosto 2015 Centro Cultural de Cascais Candidatura CLDS 3G Enquadramento Legal - CLDS Os Contratos Locais de Desenvolvimento Social de 3ª Geração (CLDS3G), atentos

Leia mais

QUEM SOMOS. O clube tem como objectivo apoiar projectos em todas as áreas de actividade, inclusive nas áreas mais tradicionais.

QUEM SOMOS. O clube tem como objectivo apoiar projectos em todas as áreas de actividade, inclusive nas áreas mais tradicionais. QUEM SOMOS O Business Angels Club de Lisboa é constituído por um grupo de pessoas ligadas há mais de 20 anos ao mundo empresarial e ao empreendedorismo com larga experiência no desenvolvimento e triagem

Leia mais

Microempreendedorismo Inclusivo. Para o Desenvolvimento Local Sustentável. Penacova, 06 de novembro de 2015 Liliana Simões

Microempreendedorismo Inclusivo. Para o Desenvolvimento Local Sustentável. Penacova, 06 de novembro de 2015 Liliana Simões Microempreendedorismo Inclusivo Para o Desenvolvimento Local Sustentável Penacova, 06 de novembro de 2015 Liliana Simões Introdução - Caracterização Institucional 2001 nasce Associação Cultural e Recreativa

Leia mais

Financiamento de Projectos Empresariais e Apoio ao Empreendedorismo

Financiamento de Projectos Empresariais e Apoio ao Empreendedorismo Financiamento de Projectos Empresariais e Apoio ao Empreendedorismo 1º Seminário OPEN, Marinha Grande, 2 Março 2005 Promover a inovação e o desenvolvimento tecnológico PRINCIPAIS VECTORES Inovação tecnológica

Leia mais

Dinâmicas de exportação e de internacionalização

Dinâmicas de exportação e de internacionalização Dinâmicas de exportação e de internacionalização das PME Contribuição da DPIF/ Como fazemos? 1. Posicionamento e actuação da DPIF A DPIF tem como Missão: Facilitar o acesso a financiamento pelas PME e

Leia mais

APEX- APOIO À PROMOÇÃO DA EXPORTAÇÃO DAS PME 2012

APEX- APOIO À PROMOÇÃO DA EXPORTAÇÃO DAS PME 2012 APEX- APOIO À PROMOÇÃO DA EXPORTAÇÃO DAS PME 2012 A aposta no apoio à internacionalização tem sido um dos propósitos da AIDA que, ao longo dos anos, tem vindo a realizar diversas acções direccionadas para

Leia mais

Startups na UE. Startups na UE. Da idealização à concretização

Startups na UE. Startups na UE. Da idealização à concretização Startups na UE Da idealização à concretização 1 DO QUE TRATAMOS HOJE? Subvenções, instrumentos financeiros e outros mecanismos que potenciem a criação e o reconhecimento de startups. As novas empresas,

Leia mais

O Social pela Governança. Mestrados Profissionalizantes Planos Curriculares Contabilidade, Fiscalidade e Finanças Empresariais

O Social pela Governança. Mestrados Profissionalizantes Planos Curriculares Contabilidade, Fiscalidade e Finanças Empresariais O Social pela Governança Mestrados Profissionalizantes Planos Curriculares Contabilidade, Fiscalidade e Finanças Empresariais ÍNDICE CONTABILIDADE, FISCALIDADE E FINANÇAS EMPRESARIAIS... 3 OBJECTIVOS...

Leia mais

O Social pela Governança. Mestrados Profissionalizantes Planos Curriculares Empreendedorismo

O Social pela Governança. Mestrados Profissionalizantes Planos Curriculares Empreendedorismo O Social pela Governança Mestrados Profissionalizantes Planos Curriculares Empreendedorismo 2 ÍNDICE EMPREENDEDORISMO... 3 OBJECTIVOS... 3 DESTINATÁRIOS... 4 CONDIÇÕES DE ACESSO E SELECÇÃO DOS CANDIDATOS...

Leia mais

5º Workshop Técnico 2007 C3P NASA. Energias Renováveis: Factor de Desenvolvimento

5º Workshop Técnico 2007 C3P NASA. Energias Renováveis: Factor de Desenvolvimento 5º Workshop Técnico 2007 C3P NASA Peniche, 7 de Novembro de 2007 Energias Renováveis: Factor de Desenvolvimento O Sol pode ser um recurso? Moura e Amareleja: 2.200 KWh/m2 Soma da irradiação anual global,

Leia mais

Workshop 4 FINANCIAMENTO A PROJECTOS CRIATIVOS

Workshop 4 FINANCIAMENTO A PROJECTOS CRIATIVOS AGENDA PARA O EMPREENDEDORISMO NAS INDÚSTRIAS CRIATIVAS Workshop 4 FINANCIAMENTO A PROJECTOS CRIATIVOS Facilitador: JOSÉ FURTADO CAIXA BI Relator: RICARDO LUZ INVICTA ANGELS Mote: O principal recurso das

Leia mais

Empreendedorismo De uma Boa Ideia a um Bom Negócio

Empreendedorismo De uma Boa Ideia a um Bom Negócio Empreendedorismo De uma Boa Ideia a um Bom Negócio 1. V Semana Internacional A Semana Internacional é o evento mais carismático e que tem maior visibilidade externa organizado pela AIESEC Porto FEP, sendo

Leia mais

Sessão de Divulgação - ALBUFEIRA

Sessão de Divulgação - ALBUFEIRA Sessão de Divulgação - ALBUFEIRA Entidade: Centro de Emprego de Loulé Tema: Apoios à de Empresas e Criação do Próprio Emprego IEFP,I.P. 1. O Plano de Negócios 2. Apoios à Criação do Próprio Emprego ou

Leia mais

REGULAMENTO CONCURSO DE IDEIAS

REGULAMENTO CONCURSO DE IDEIAS REGULAMENTO CONCURSO DE IDEIAS Artigos: 1º OBJECTIVOS São objectivos do Concurso : a) Estimular o empreendedorismo qualificado e inovador junto da comunidade empresarial e académica da região Norte, Centro

Leia mais

Programa de Empreendedorismo Tecnológico

Programa de Empreendedorismo Tecnológico PROGRAMA EIBTnet O QUE É? Programa de Empreendedorismo Tecnológico de apoio ao desenvolvimento, implementação, criação e consolidação de novas empresas inovadoras e de base tecnológica. 1 OBJECTIVOS Facilitar

Leia mais

PROGRAMA FINICIA IAPMEI IAPMEI IAPMEI IAPMEI POTENCIAR TALENTOS. Objectivos da Área de Negócio Financiamento Empresarial.

PROGRAMA FINICIA IAPMEI IAPMEI IAPMEI IAPMEI POTENCIAR TALENTOS. Objectivos da Área de Negócio Financiamento Empresarial. PROGRAMA FINICIA POTENCIAR TALENTOS O tem por missão promover a inovação e executar políticas de estímulo ao desenvolvimento empresarial, visando o reforço da competitividade e da produtividade das empresas,

Leia mais

Empreendedorismo. Curso de Formação Pós-Graduada. para a criação de empresas de sucesso. 2 ª Edição ( 51 Horas)

Empreendedorismo. Curso de Formação Pós-Graduada. para a criação de empresas de sucesso. 2 ª Edição ( 51 Horas) Curso de Formação Pós-Graduada factor-chave para a criação de empresas de sucesso Empreendedorismo 2 ª Edição ( 51 Horas) 10 out > 28 nov > 2013 Sede da Ordem dos Farmacêuticos TER. e QUI. das 19h30 às

Leia mais

Inovação e Criação de Novos Negócios

Inovação e Criação de Novos Negócios INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA Inovação e Criação de Novos Negócios Luís Mira da Silva Cristina Mota Capitão Isabel Alte da Veiga Carlos Noéme Inovação INOVAÇÃO Inovação: introdução INOVAR

Leia mais

CONCURSO DE IDEIAS DE NEGÓCIO ECONOMIA VERDE REGULAMENTO

CONCURSO DE IDEIAS DE NEGÓCIO ECONOMIA VERDE REGULAMENTO CONCURSO DE IDEIAS DE NEGÓCIO ECONOMIA VERDE REGULAMENTO A Câmara Municipal de São Lourenço dos Órgãos, o Centro de Juventude de São Lourenço dos Órgãos, a Direção Nacional do Ambiente MAHOT e a Agência

Leia mais

SE CHALLENGE. Ideias e projectos de empreendedores sociais ATREVE-TE A CONCORRER! És interessado, dedicado e comprometido com a transformação social?

SE CHALLENGE. Ideias e projectos de empreendedores sociais ATREVE-TE A CONCORRER! És interessado, dedicado e comprometido com a transformação social? SE SIM És interessado, dedicado e comprometido com a transformação social? Ideias e projectos de empreendedores sociais És um agente de mudança social? Se sim, este concurso é a oportunidade ideal para

Leia mais

Escola de Startups do Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto (UPTEC) Regulamento do Programa

Escola de Startups do Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto (UPTEC) Regulamento do Programa Escola de Startups do Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto (UPTEC) Regulamento do Programa 1 Índice 1. Introdução... 3 2. Critérios de Candidatura... 3 3. Candidatura, Processo e Critérios

Leia mais

Empreendedorismo. Curso de Formação Pós-Graduada. para a criação de empresas de sucesso. 3 ª Edição ( 51 Horas)

Empreendedorismo. Curso de Formação Pós-Graduada. para a criação de empresas de sucesso. 3 ª Edição ( 51 Horas) Curso de Formação Pós-Graduada factor-chave para a criação de empresas de sucesso Empreendedorismo Organização Apoios 3 ª Edição ( 51 Horas) 2 out > 26 nov > 2014 Sede da Ordem dos Farmacêuticos SEG. e

Leia mais

Microcrédito e Empreendedorismo

Microcrédito e Empreendedorismo Microcrédito e Empreendedorismo Estimular o espírito empreendedor e combater a exclusão social 1 Microcrédito: a solução para criar o seu negócio! Muitos dos empregos agora perdidos, não vão ser recuperáveis

Leia mais

Projecto ApoiarMicro - REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO

Projecto ApoiarMicro - REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO Regulamento de Funcionamento Preâmbulo Tendo como principal objectivo fomentar o empreendedorismo na Região da Lezíria do Tejo, a NERSANT Associação Empresarial em parceria com a Comunidade Intermunicipal

Leia mais

Empreendedorismo Social

Empreendedorismo Social Empreendedorismo Social Combater a exclusão social e estimular o espírito empreendedor Departamento Municípios e Institucionais Microcrédito: a solução para criar o seu negócio! Muitos dos empregos agora

Leia mais

Questionário Famalicão Empreende 2011

Questionário Famalicão Empreende 2011 Questionário Famalicão Empreende 2011 1. Metodologia de Trabalho; 2. Entidades Envolvidas; 3. Período de Aplicação; 4. Resultados. Entidades Envolvidas ADRAVE; ALFACOOP - Cooperativa de Ensino; Associação

Leia mais

atitude DNA Cascais lança o Portal do Empreendedor Foram apresentadas 38 novas empresas

atitude DNA Cascais lança o Portal do Empreendedor Foram apresentadas 38 novas empresas P. 3 DNA atinge as 100 empresas em 3 anos Foram apresentadas 38 novas empresas dna cascais edição bimestral www.dnacascais.pt Abril 2010 nº 10 atitude veja em www.dnacascais.pt: Cascais recebe Encontro

Leia mais

TERMOS DE REFERÊNCIA

TERMOS DE REFERÊNCIA Nô Pintcha Pa Dizinvolvimentu UE-PAANE - Programa de Apoio aos Actores Não Estatais TERMOS DE REFERÊNCIA CONTRATO DE ASSISTÊNCIA TECNICA PARA FORMADOR/A EM COMUNICAÇÃO E VISIBILIDADE DAS ORGANIZAÇÕES UE-PAANE

Leia mais

PROMOÇÃO DA EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E ENERGIAS RENOVÁVEIS

PROMOÇÃO DA EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E ENERGIAS RENOVÁVEIS Enquadramento Protocolo de Quioto Cimeira de Joanesburgo Directiva Renováveis Estratégia Nacional de Desenvolvimento Sustentável Programa E4 Nova Resolução do Conselho de Ministros INTERREG Programas Regionais

Leia mais

TERMOS DE REFERÊNCIA

TERMOS DE REFERÊNCIA Nô Pintcha Pa Dizinvolvimentu UE-PAANE - Programa de Apoio aos Actores Não Estatais TERMOS DE REFERÊNCIA CONTRATO DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA PARA FORMADOR EM CONTABILIDADE, GESTÃO ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA

Leia mais

SISTEMA DE APOIO AO FINANCIAMENTO E PARTILHA DE RISCO DA INOVAÇÃO (SAFPRI)

SISTEMA DE APOIO AO FINANCIAMENTO E PARTILHA DE RISCO DA INOVAÇÃO (SAFPRI) AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO Nº 03 / SAFPRI / 2009 SISTEMA DE APOIO AO FINANCIAMENTO E PARTILHA DE RISCO DA INOVAÇÃO (SAFPRI) CONSTITUIÇÃO OU REFORÇO DE FUNDOS DE CAPITAL DE RISCO (FCR) PROJECTOS FASE

Leia mais

PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 252/XII/1ª (PSD) Recomenda ao Governo a promoção de incentivos ao empreendedorismo jovem

PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 252/XII/1ª (PSD) Recomenda ao Governo a promoção de incentivos ao empreendedorismo jovem PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 252/XII/1ª (PSD) Recomenda ao Governo a promoção de incentivos ao empreendedorismo jovem I - Exposição de motivos Enquadramento Socioeconómico Portugal enfrenta hoje uma difícil

Leia mais

Definição de Business Angel

Definição de Business Angel BUSINESS ANGELS CLUB ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE INVESTIDORES EM START-UPS CÓDIGO DE CONDUTA Definição de Business Angel Os Business Angels são investidores individuais que investem, directamente ou através

Leia mais

CONCURSO INOVAÇÃO HOTSPOT DESIGN. Desenvolvimento Novo Aquecedor de Esplanada a Gás

CONCURSO INOVAÇÃO HOTSPOT DESIGN. Desenvolvimento Novo Aquecedor de Esplanada a Gás CONCURSO INOVAÇÃO HOTSPOT DESIGN Desenvolvimento Novo Aquecedor de Esplanada a Gás Outubro 2009 CONDIÇÕES GERAIS DO CONCURSO ASPECTOS GENÉRICOS DO CONCURSO Objectivo: Desenvolvimento de um novo aquecedor

Leia mais

MANUAL PROCEDIMENTOS PARA O ACESSO À LINHA DE FINANCIAMENTO E DESENVOLVIMENTO DO NEGÓCIO

MANUAL PROCEDIMENTOS PARA O ACESSO À LINHA DE FINANCIAMENTO E DESENVOLVIMENTO DO NEGÓCIO MANUAL PROCEDIMENTOS PARA O ACESSO À LINHA DE FINANCIAMENTO E DESENVOLVIMENTO DO NEGÓCIO Praia, Junho de 2013 I Índice Enquadramento... 3 I. Objectivo... 4 II. Beneficiários... 4 III. Desenvolvimento dos

Leia mais

O Lado empreendedor do Desemprego. O Segredo para Mudar de Vida. O que posso esperar de um franchisador. Como selecciono a melhor ideia de negócio

O Lado empreendedor do Desemprego. O Segredo para Mudar de Vida. O que posso esperar de um franchisador. Como selecciono a melhor ideia de negócio O Lado empreendedor do Desemprego O Segredo para Mudar de Vida O que posso esperar de um franchisador Financiamento em parceria Como selecciono a melhor ideia de negócio O que devo analisar no contrato

Leia mais

CANDIDATURA AO PRÉMIO INOVA ESCOLA Edição 2014-2015

CANDIDATURA AO PRÉMIO INOVA ESCOLA Edição 2014-2015 CANDIDATURA AO PRÉMIO INOVA ESCOLA Edição 2014-2015 Escola ou Centro de Formação que demonstre evidências do desenvolvimento de uma cultura empreendedora A.Identificação do estabelecimento de ensino ou

Leia mais

EMPREENDEDORISMO CÂMARA MUNICIPAL DE VIZELA

EMPREENDEDORISMO CÂMARA MUNICIPAL DE VIZELA EMPREENDEDORISMO CÂMARA MUNICIPAL DE VIZELA ATIVIDADE MUNICIPAL INOVAR VIZELA Fundo de apoio às micro e pequenas empresas do concelho CMV + IAPMEI + NORGARANTE + BES + ADRAVE CENTRO DE INCUBAÇÃO DE VIZELA

Leia mais

EDITAL Nº5/2015 MEDIDA II - INCENTIVO À PARTICIPAÇÃO INDIVIDUAL EM FORMAÇÃO CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS

EDITAL Nº5/2015 MEDIDA II - INCENTIVO À PARTICIPAÇÃO INDIVIDUAL EM FORMAÇÃO CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS EDITAL Nº5/2015 MEDIDA II - INCENTIVO À PARTICIPAÇÃO INDIVIDUAL EM FORMAÇÃO CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS Para os efeitos convenientes torna-se público que se encontra aberto, a partir do

Leia mais

SIALM Sistema de Incentivos de Apoio Local a Micro empresas. CCDRC, 14 fevereiro 2013

SIALM Sistema de Incentivos de Apoio Local a Micro empresas. CCDRC, 14 fevereiro 2013 SIALM Sistema de Incentivos de Apoio Local a Micro empresas CCDRC, 14 fevereiro 2013 PROGRAMA VALORIZAR RCM n.º 7/2013, de 9/01 Valorização do território do interior e de baixa densidade demográfica e

Leia mais

PROPOSTA CONJUNTA IEFP- CASES PROGRAMA NACIONAL DE MICROCRÉDITO

PROPOSTA CONJUNTA IEFP- CASES PROGRAMA NACIONAL DE MICROCRÉDITO PROPOSTA CONJUNTA IEFP- CASES PROGRAMA NACIONAL DE MICROCRÉDITO CONSIDERANDO: A Portaria n^ 985/2009, de 4 de Setembro, criou o Programa de Apoio ao Empreendedorismo e à Criação do Próprio Emprego (PAECPE),

Leia mais

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO O Programa Nacional de Microcrédito, criado pela Resolução do Conselho de Ministros Nº 16/2010, pretende ser uma medida de estímulo à criação de emprego e ao empreendedorismo entre

Leia mais

Gesventure traz a Portugal Business Angel Europeu do Ano 10º Encontro Gesventure em Cascais, dia 28 de Outubro

Gesventure traz a Portugal Business Angel Europeu do Ano 10º Encontro Gesventure em Cascais, dia 28 de Outubro COMUNICADO DE IMPRENSA 16/10/08 Gesventure traz a Portugal Business Angel Europeu do Ano 10º Encontro Gesventure em Cascais, dia 28 de Outubro A Gesventure está a preparar o X Encontro Gesventure, evento

Leia mais

Perfil das Ideias e dos Empreendedores

Perfil das Ideias e dos Empreendedores Perfil das Ideias e dos Empreendedores I - Considerações gerais A análise que se segue tem como referência um painel 115 ideias de negócio, com proposta de desenvolvimento por 214 empreendedores, candidatos

Leia mais

CARTA EUROPEIA DAS PEQUENAS EMPRESAS

CARTA EUROPEIA DAS PEQUENAS EMPRESAS CARTA EUROPEIA DAS PEQUENAS EMPRESAS As pequenas empresas são a espinha dorsal da economia europeia, constituindo uma fonte significativa de emprego e um terreno fértil para o surgimento de ideias empreendedoras.

Leia mais

FINANCIAMENTO QUAIS OS APOIO ÀS PMEs?

FINANCIAMENTO QUAIS OS APOIO ÀS PMEs? FINANCIAMENTO QUAIS OS APOIO ÀS PMEs? A Criação de Uma Empresa Passos Preliminares Torres Vedras, 25 de Março de 2014 Francisco Pegado francisco.pegado@iapmei.pt Notas Prévias A Abordagem geral do Tema

Leia mais