O valor da pesquisa. Do Ensino Médio à Pós-Graduação: conheça os diferenciais que a dedicação à ciência oferece para a carreira

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O valor da pesquisa. Do Ensino Médio à Pós-Graduação: conheça os diferenciais que a dedicação à ciência oferece para a carreira"

Transcrição

1 Gurulhos, outubro d 01 Ano 6 n 0 07/01 O jornl Mtér-Prm é um publcção d Unvrsdd Gurulhos UnG 4 O vlor d psqus Do Ensno Médo à Pós-Grdução: conhç os dfrncs qu ddcção à cênc ofrc pr crrr Noss Língu A orgm d Ortogrf Portugus 7 Sustntbldd Progrm stmul conscênc mbntl n comundd cdêmc Btrz Vrdrm, lun d Cênc d Computção psqusdor do Pbc

2 Edtorl Noss língu Iníco d décd d 80. Com um nvstmnto consdrdo volumoso pr o príodo, ntão Fculdd Frs Brto dqur su prmro mcroscópo óptco, mportdo dos Estdos Undos. A compr sgnfcou o ngrsso ftvo rrvrsívl d Insttução no unvrso d nvstgção cntífc, stmuldo, sobrtudo, por docnts lunos ávdos por xprmntr surprndnt snsção d rlzr dscobrts grr conhcmnto. Esss prmros pssos cntífcos form prpondrnts pr Insttução lcnçr, m 1986, o título A Ortogrf Portugus s bs m dos prncípos: o Fonétco o Etmológco. O Fonétco corrspond à bs udtv scrvmos conform ouvmos brng mor ds plvrs do Português: cdr, jnl, port, crro, tto, ldr, tc. O prncípo Etmológco s ssnt n orgm ltn ds plvrs A stsfção d dscobrt d Unvrsdd, ptmr m qu rlzção d psqus é ssncl. Com mplntção do progrm d ncção cntífc brtur dos mstrdos doutordo, s prátcs cntífcs form ntnsfcds. Ao longo dos nos, UnG conqustou crdbldd cntífc nconl ntrnconl rvlou su ptdão d grnd colbordor pr o dsnvolvmnto cntífco tcnológco do Pís. Ess colborção é ft tnto plos sus psqusdors, qu trblhm frm nos lbortóros cmpos d psqus, qunto por sus gstors, qu tum no âmbto ds rlçõs Aspctos d Ortogrf su scrt sgu o modlo d noss língu-mã: xm, do ltm xmn; xclnt, d xclntm; scnsão, d scnson; hmon, d hrmonm; nscr, d nscr, tc. Não há rgrs spcífcs pr scrt tmológc, rzão porqu ou conhcmos o ltm ou vmos o dconáro. Ess fto, todv, não tr fcldd rltv d scrt, pos o Português é ltno us o lfbto dêntco d língu romn. Um lfbtzção fcnt pod sr obtd m crc d ss mss, o qu não é possívl m doms como o nglês o lmão, língus não ltns. Com fto, sgumos msm rprsntção lfbétc d ltndd com lgums dptçõs pl crção d fonms (vogs consonts) qu não ocorrm no dom d Cícro. Ao grupo TI ltno, os copsts mdvs crrm cdlh (condton>condção, corton>corção); pr não umntr os sns do lfbto juntrm o H, qu é mudo dsd o ltm, EXPEDIENTE Jornl Mtér-Prm JORNAL MATÉRIA-PRIMA / UnG nsttucons. Em Gurulhos, por xmplo, Unvrsdd compõ o grupo qu strtgcmnt plnj mplntção do Prqu Tcnológco do muncípo; é prcr d I Smn d Cênc Tcnolog Inovção Dsnvolvmnto d cdd, rlzd nst mês d outubro. A possbldd d tr um currículo ms rco, o qu é, sm dúvd, propcdo pl psqus cntífc, tnd tornr o luno ms compttvo no mrcdo d trblho. Além dsso, é dsjo d todo psqusdor, msmo o ncnt, tr oportundd d grr conhcmnto. Qum ftvmnt o fz é rcompnsdo qu não flmos d podr ou smpls conqusts mtrs, ms d stsfção pssol, prncplmnt qundo os rsultdos dos studos ftvmnt bnfcm socdd. Prof. Alxndr Estolno rprsntndo com solução smpls ntlgnt CHE, LHE, NHE, mntndo, com sso, s msms 3 ltrs do lfbto romno; o TIL fo outr síd prátc n Idd Méd portugus pr rsolvr crts forms rduzds, ts como mçã rmã. Assm, no momnto m qu Nov Rform Ortográfc s consold m tods s nçõs lusófons, frmmos junto à ONU ofclzção do Português com o lfbto dotdo por qus todos os povos dos cnco contnnts. Jurcy Lcrs d Brtto é Profssor Emérto docnt do curso d Ltrs d UnG. Produção Dpto. d Comuncção Mrktng Jornlst Rsponsávl Adrno Mgrnll (Mtb 5.090/SP) Rdção Cml Grc (Mtb /SP) Coordnção d Fotogrf Élco M. Mlo (Mtb 03078/SP) Projto Gráfco Edtorção KG Dsgn Imprssão Nogrf Gráfc Edtor Trgm 70 ml xmplrs Contto com rdção O Jornl Mtér-Prm é um publcção d Unvrsdd Gurulhos (UnG), todos os drtos rsrvdos. Pç. Trz Crstn, 88 Cntro Gurulhos SP CEP Mntndor Ass. Pulst d Educção Cultur Chnclr Prof. Antono Vronz Rtor Prof. Alxndr L. Dgn Estolno Vc-Rtor Acdêmc Prof. Lucn Lúco Prr

3 3 k n prm pr nsttução m Mutos studnts já s pr profssão té slção d um d olh sc d ds o, m qu dv procsso nvolv é momnto d mut rflxã, nto rt Po s. no os xm nts qu um qu pssrá os pró s crctrístcs fundm s jo ds s, dõ pt t con rcdo d trblho. sr lvdo m ção sóld, ntnd o m m for r nt gr pr tr ds do Pís. unvrsdd dv ntr s mlhors unvrsd rc p G Un ão, dç tr Com 4 nos d ng not máx m R t Quldd ongrssobnosnsonolu supror m 013. Ess No Gu do Estudnt 013 (Edtor Abrl), qu dstc os mlhors cursos do Pís, ss grduçõs d UnG prcm com três strls cd um: Admnstrção, Fsotrp, Nutrção, Pdgog, Pscolog Tursmo. ár rst conxão Unv Co n s u q A UnG é 18 strls m rc d o P l c t Indvdulmnt, os cursos tmbém prsntm ótmo dsmpnho. Ns últms vlçõs d grduçõs, not mínm obtd fo 3, do totl d 5. s Ds N vlção nsttuconl rlzd plo Mnstéro d Educção, UnG conqustou not 4 do totl d 5. O concto é o mor d Gurulhos smlhnt o d outrs nsttuçõs trdcons, como PUC-SP, FAAP Escol Pulst d Mdcn. So r s so N ár d pós-grdução, o Progrm d Odontolog, qu nclu mstrdo doutordo, tm not 5; os mstrdos m Análs Gombntl Enfrmgm rcbrm not 4 d Cps. qu Cu Em stmbro d 01, Folh d S. Pulo publcou o Rnkng Unvrstáro Folh. A UnG ocup 11.ª colocção ntr s mlhors nsttuçõs prtculrs do Estdo d São Pulo, à frnt d Unp, Unnov, São Juds, Anhmb Morumb, Brz Cubs Uncd. to c A UnG tmbém é rfrênc m rsponsbldd socl. São ms d 00 ml tndmntos por no à comundd, por mo d clíncs, progrms çõs d Extnsão. No cmpo d psqus, Unvrsdd ncntv o studo cntífco por mo d progrms própros m prcr com o CNPq. Ms d 700 lunos d grdução já form bnfcdos sos, m dfrnts árs ão m ofrt qus 50 cur Pr o vstbulr 013 st o vstbulr: ç-os nscrv-s pr do conhcmnto. Conh A quldd d formção unvrstár d UnG é rconhcd plo mrcdo d trblho. Apns no prmro smstr d 01, ss lunos por d, m méd, form contrtdos por mo d Cntrl d Crrr Estágo d Unvrsdd.

4 4 Cp Psqusdors por pxão Jovns studnts buscm dfrncl n crrr por mo do dsnvolvmnto d psquss cntífcs JORNAL MATÉRIA-PRIMA / UnG Mrco Flp Rczk: ddcção à psqus nd n grdução hbltou o bólogo pr o doutordo nos Estdos Undos Durnt os mss d stmbro dzmbro, mutos jovns fcm prnsvos com s provs d vstbulr s ddcm pr fzr um bo scolh profssonl. Drto, ngnhrs mdcn nd stão ntr s crrrs ms procurds plos studnts. Contudo, há qum sonh m ngrssr no nsno supror pr, ndpndntmnt d ár, s ddcr à cênc. Pouco xplord pl mor dos studnts brslros, ncção cntífc pod sr port d ntrd pr um cmnhd d sucsso. O ofíco é ncrdo como contnudd d prfçomnto profssonl, o pontpé pr novs oportundds ou o níco d um crrr cdêmc. Exst um cmpo muto grnd pr psqus o qu s tm obsrvdo nos últmos cnco nos é qu os nsttutos comçrm comrclzr s ptnts ncntvr o provtmnto prátco dos studos m mprss, xplc prof. Rgn d Olvr Mors Arrud, coordndor d Psqus d Unvrsdd Gurulhos (UnG). Hoj, o psqusdor não prcs tur pns m unvrsdds. Há contrprtds outrs possbldds d tução qu ntgrm o mrcdo, complmnt. Apsr d stgnção no cmpo ds novçõs tcnológcs ocupmos pns 9.ª posção no rnkng dos píss qu ms dpostrm ptnts nos Estdos Undos, o Brsl mostr volução no dsnvolvmnto n publcção d studos. Sgundo os Indcdors d Cênc Tcnolog d Fpsp (Fundção d Ampro à Psqus no Estdo d São Pulo), produção cntífc brslr crscu qus 60%, tx cm d méd mundl, d %. Os númros mostrm qu contrbução brslr pr produção cntífc mundl pssou d 1,7% m 00 pr,7% m 008. A bs dss vnço stá, prncplmnt, nos progrms strcto snsu (mstrdos doutordos) ds unvrsdds. Nos últmos nos, porém, ncção cntífc, dsnvolvd n grdução, umntou su prtcpção. N UnG, os studnts são mpulsondos dsnvolvr studos prtr do sgundo smstr por mo do Progrm Insttuconl d Bolss d Incção Cntífc (Pbc), com cots d bolss fnncds pl própr Unvrsdd plo CNPq. Dsd 1999, qundo nctv fo nugurd n Insttução, ms d 700 bolss d studos já form concdds. A ár d cêncs bológcs súd é smpr ms procurd pr o dsnvolvmnto d psquss. Entr os cursos, dsput é grnd. O curso d Hstór já rcbu fomnto pr 38 psquss nos últmos 13 nos, nqunto 37 studnts d Ltrs tmbém tvrm sus psquss slconds pr ntgrr o Pbc. Btrz Vrdrm, 1 nos, é sgund rprsntnt do curso d Cênc d Computção n hstór do Progrm. Alun do 3.º no, l dsnvolv o studo Modlgm d um mbnt d TI pr mplntção d cloud computng m pquns méds mprss no Brsl. Curos ddcd, ssm qu ngrssou n Unvrsdd jovm comçou vsculhr o portl d Insttução m busc d oportundds. A studnt tu m um multnconl dz contr com o poo dmrção dos colgs d trblho. Els m ncntvm contnur psqusndo. Snto qu o ntrss ds orgn-

5 Outubro 01 Cp 5 zçõs plo mu currículo crscu dpos qu ncluí ncção cntífc, rlt. Pr l, o mor dsfo tm sdo com s bblogrfs m doms strngros, um vz qu o tm d studo nd é pouco xplordo no Brsl. Os lvros são muto técncos sso complc um pouco. Contudo, provto pr dsnvolvr mu nglês. Pr Mrco Flp Rczk, 9 nos, stsfção d prcorrr cmnhos nd não trlhdos dscobrt d novos ddos nformçõs são os mors rtornos qu crrr pod proporconr. Formdo m Cêncs Bológcs pl UnG, o jovm, hoj doutorndo no Insttuto d Tcnolog d Flórd, nos Estdos Undos, dz qu não s vê rlzndo outro trblho qu não psqus. Comc m ntrssr pl cênc pós ngrssr m um stágo voluntáro no Lbortóro d Plnolog Plobotânc d Unvrsdd. Fo lá qu tv o prmro contto com psqus. Não fo um cmnho muto fácl, ms fo nvstgção cntífc qu m bru ports pr conhcr dfrnts culturs, novs forms d trblhr pssos mportnts n ár d bolog, xplc. Atulmnt, há 80 bolss do pbc m ndmnto n UnG Ants d btlhr por um doutordo ntrnconl, Mrco fo bolsst do Pbc cursou mstrdo m Análs Gombntl, tmbém pl UnG. Qundo surgu oportundd do doutordo pns m dsstr por dvrss vzs, porqu não tnh o nívl dsjdo n língu ngls. Fz um curso d dom, stud bstnt dcd sgur dnt. Não é fácl fcr long d fmíl dos mgos, ms vou té o fm, dss. Um luno dfrncdo O Smsp (Sndcto ds Entdds Mntndors d Estblcmntos d Ensno Supror no Estdo d São Pulo) dvulgou m 011 rsultdos do lvntmnto Prfl do luno d ncção cntífc no Brsl. Trt-s d um studo nédto qu tm como bs psqus sococonômc prnchd por.641 prtcpnts do 11.º Conc (Congrsso Nconl d Incção Cntífc), o mor do gênro no Brsl. Os ddos mostrm qu o luno psqusdor tm um prfl dfrnt d outros studnts: é ms ddcdo os studos stá ms bsorvdo pls tvdds do curso. N mor dos csos, são pssos qu têm muto ms vocção pr sgur um crrr cdêmc, pondr Rodrgo Cplto, drtor xcutvo do Smsp coordndor d psqus. Vj lguns ddos do prfl dos psqusdors d nsttuçõs prvds 5,7% dos lunos ddcm ms d oto hors smns os studos, nqunto 1,% frmrm studr d ss oto hors 16,8% d três cnco hors; 68,% dos lunos d ncção cntífc d rd prvd têm ntr 1 30 nos d dd; 57% são do sxo fmnno; 83% dos psqusdors são soltros; 39% não têm vínculo mprgtíco ddcm o tmpo xclusvmnt os studos; 50% dos lunos ds nsttuçõs d nsno supror prtculr qu prtcpm d ncção cntífc frmrm possur rnd ntr três dz sláros mínmos; 3% possum rnd fmlr d té três sláros; 13% gnhm d dz vnt sláros. Aguçndo o spírto psqusdor Doutorndo m Golog Rgonl, o gógrfo profssor Ivn Cláudo Guds, 3 nos, s dz pxondo por cênc por sso fo slcondo pr sr o rsponsávl pl coordnção do Pbc Ensno Médo n Escol Estdul Bom Pstor II, loclzd m Gurulhos. Com o objtvo d nsrr ncntvr psqus no âmbto scolr, o docnt ornt ms d dz lunos d scol qu nscrvrm projtos pr prtcpr do Pbc-EM d UnG. Dsnvolvr um rtgo cntífco não é fácl nm msmo pr os studnts d grdução. Por sso, trblhmos com dvrss tvdds qu nvolvm scrt ntrprtção d rtgos cntífcos, pr qu os lunos s fmlrzm com ss ltrtur. No prmro no d mplntção do Progrm tvmos bx dmnd d jovns ntrssdos. Com o tmpo ls form gnhndo ms confnç hoj contmos com 14 bolss provds 18 nscrçõs, xplc Ivn. Pr l, o contto com cdm é fundmntl. Os lunos prcsm rsprr cênc, sj nos lbortóros, m cmpo ou nos lvros. A Unvrsdd tm ss r d psqus. É notór dfrnç ntr o studnt qu frqunt ss mbnt qul qu dsnvolv o trblho pns n scol, frm. As bolss do Pbc-EM são fnncds plo CNPq. Os prtcpnts contm com todo o rspldo d docnts nfrstrutur d UnG.

6 6 JORNAL MATÉRIA-PRIMA / UnG 1 Entr os ds 9 d stmbro, UnG rlzou Smn d Rsponsbldd Socl 01. Form ms d 30 çõs m Gurulhos, São Pulo Itquá, nvolvndo cntns d lunos dos cursos d grdução d Insttução. A Cmpnh d Doção d Sngu (foto1) fo um ds tvdds. A nctv rrcdou 350 bolss d sngu. Trtmnto odontológco grtuto Sgum brts s nscrçõs pr slção d pcnts ntrssdos m rcbr grtutmnt dgnóstco trtmnto prodontl. A nctv fz prt dos studos dsnvolvdos plo Progrm d Pós-Grdução m Odontolog d Insttução. Os pcnts não podm sr fumnts ou dbétcos prcsm prsntr ndícos d donç prodontl (sngrmnto gngvl, mu hálto dnts mols). Agndmnto d trgm: (11) Prvnção Está m ndmnto 8.ª dção d Cmpnh d Prvnção o Câncr d Colo d Útro Mm. Até 14 d novmbro, profssons lunos d Enfrmgm dsnvolvm um sér d nctvs vsndo uxlr no procsso d dtcção dos tumors. Entr os srvços, dstqu pr rlzção grtut d ppncolou, dstrbução d mtrs, orntção pr o utoxm ns mms ofrt d xms d colstrol, glcm sorolog pr rubéol. Informçõs: (11) Sustntbldd O projto Vntgm Compttv Sustntávl, coordndo plo prof. Antono d Azmbuj dsnvolvdo plos lunos do curso d Admnstrção do Cmpus SP-Cntro (Shoppng Lght) d UnG, stá clssfcdo pr qurt tp do Concurso Culturl Sntndr Prátcs d Educção pr Sustntbldd. O projto é um dos 3 d todo o Pís qu concorrm os prêmos d nctv. Sgurnç no r Crlos Pllgrno, drtor d Oprçõs d Agênc Nconl d Avção Cvl (Anc), rlzou m 0/09 plstr pr lunos d UnG. El trçou um pnorm d stução d sgurnç dos roportos ncons s çõs m dsnvolvmnto pr mplál pr Cop do Mundo Jogos Olímpcos. Inglês 3D O progrm d cpctção Inglês 3D d UnG bru um príodo pr qu studnts d Insttução conhçm grtutmnt frrmnt d nsno on-ln. Até 8/10, os ntrssdos podm cssr o ndrço nformr o códgo UNG01. Assm, podrão nvgr pl cdd vrtul. Pdro Almodóvr m cn Dos projtos d Unvrsdd fzm homngns o cnst spnhol Pdro Almodóvr. Comuncção Socl rlz tods s qunts-frs o Crcuto Unvrstáro d Cnm d Art (Cuc). Já o curso d Pdgog promov té o fnl do smstr o Cnm vm à Unvrsdd, com xbçõs d obrs os sábdos. A progrmção ds tvdds podm sr consultds plo st Novos ngrxts cddãos No d 15 d stmbro, lunos qu ntgrm.ª turm do projto socl Engrxt Cddão rcbrm o crtfcdo d conclusão ds uls prátcs tórcs. Crc d 0 studnts já ncrm o ofíco d ngrxt ns cdrs nstlds pl Unvrsdd m dvrsos pontos d Gurulhos São Pulo. Além d 70% d rnd obtd com o trblho 30% é rnvstdo n nctv, UnG ofrc um bols d studos m curso d grdução csso srvços d súd.

7 Outubro Sustntbldd 01 Estnt UnG 7 T d sustntbldd Ao mplntr lxrs sltvs, Unvrsdd dá mportnt psso pr stmulr conscênc mbntl m su comundd cdêmc Além do ppl d formr profssons n ár mbntl com vsão crítc, humn brngnt sobr sustntbldd do mo mbnt, UnG dconou mplmntção d um gstão mbntl ntr sus compromssos nsttucons. O objtvo é crr mos pr rduzr cd vz ms o consumo dos rcursos mnmzr grção dos mpctos mbnts rsultnts dsss tvdds. Ess mdd, m fs d xpnsão, coloc Unvrsdd n lst d orgnzçõs qu ncluírm sustntbldd m sus gnds, ftor já prcbdo como ssncl n rlção com comundd. A gstão mbntl s tornou um tndênc postv pr socdd. A prtr d crção do ISO 14000, obsrvou-s um crscmnto no númro d mprss qu dotm prátcs d mrcdo ms sustntávs. Num spço unvrstáro, tl nctv é nd ms postv, um vz qu tnd possbltr mor snsblzção, pont prof. Rosn Srv Frnnds, drtor do curso d Gstão Ambntl d UnG. Qundo contc, ss snsblzção é mdtmnt prcbd no comportmnto ns çõs ds pssos. Dsd qu Unvrsdd ncou nstlção d lxrs sltvs no Cmpus Gurulhos-Cntro ms d 300, m mbnts ntrnos xtrnos, crc d 4,5 tonlds d mtrl rcclávl por mês dxrm d r pr trros sntáros pssrm sr ncmnhds pr o Progrm d Colt Sltv d Prftur d Gurulhos. Muríco Vlnot, ngnhro do trblho qu ntgr qup rsponsávl plo procsso d mplntção d gstão mbntl n Insttução, consdr qu rcptvdd d comundd cdêmc fo dcsv pr o sucsso dos rsultdos. Dsnvolvmos conscênc d prsrvção do mo mbnt ntr lunos funconáros mostrmos qu cd um d nós tm o su ppl. O ngnhro xplc qu, lém d mplntção ds lxrs, o progrm, btzdo d UnG Rccl, s consttu por outrs çõs, como rlzção d tvdds d orntção, dstrbução d mtrs, colt d ólo d coznh usdo promoção d cmpnh Imprssão Conscnt. Antropologcmnt, dz prof. Rosn, nctvs qu vsm um gstão mbntl contrbum não pns pr stmulr conscênc crc do mo mbnt, ms, prncplmnt, prsntm-s como convt à mudnç d hábtos ttuds tmbém for d orgnzção. Isso rá rfltr drtmnt n quldd d vd d socdd. O lxo dscrtdo d mnr rrd, por xmplo, cus mpctos ngtvos no d d ds cdds, pos rprsnt um ftor dtrmnnt n obstrução dos sstms d scomnto d águs, sm flr d mprmblzção d árs públcs, qu dfcult nfltrção o scomnto ds águs pluvs durnt s chuvs. O rsultdo são s nundçõs, frm o prof. Antono Robrto Sd, coordndor do Mstrdo m Análs Gombntl d UnG. Pr l, o procsso d ducção mbntl é únc mnr d rvrtr ss qudro. O Símbolo Prddo Autor: Dn Brown Trdução: Frnnd Abru Edtor: Sxtnt Atrído pr Wshngton (EUA) sob o prtxto d mnstrr plstr pr um slto grupo d convddos do Insttuto Smthsonn, o fmoso smbologst Robrt Lngdon s vê novmnt dsfdo dsvndr um mstéro sculr. Ao chgr o Cptólo, locl do suposto vnto, Lngdon dscobr qu su mgo Ptr Solomon, mçom do ms lto gru, stá dsprcdo. Um grto chm tnção pr um snstro objto dxdo no cntro d Rotund: mão drt d Ptr, cortd, rproduzndo um ntgo convt pr ncção no conhcmnto scrto d todos os tmpos. Em su corrd pr ncontrr o mgo, Lngdon v contr com jud d Kthrn, rmã d Ptr rnomd psqusdor, qu crdt n rlção ntr mstcsmo cênc modrn. Enso sobr Cgur Autor: José Srmgo Edtor: Compnh ds Ltrs Um d norml n cdd. Os crros prdos num squn sprm o snl mudr. A luz vrd cnd-s, ms um dos crros não s mov. Em mo às buzns nfurcds pssos qu btm nos vdros, prcb-s o movmnto d boc do motorst formndo dus plvrs: Estou cgo. Assm comç st romnc d José Srmgo. O utor português nrr como cgur s splh ncontrolvlmnt por um cdd, m pouco tmpo, um multdão d cgos ncsst rprndr vvr, m rgm d qurntn. Imprssonnt comovdor, st romnc é um mrco n ltrtur. Trt- -s d um vsão ds trvs, d hstór d um rsstênc à volênc d tmpos scuros. Esss outrs obrs podm sr mprstds d Bblotc d UnG, qu hoj possu qus 80 ml títulos d lvros. Os mpréstmos são possívs lunos, x-lunos funconáros, com prsntção d dntdd studntl, d grsso ou funconl. A Bblotc stá prsnt m todos os cmp.

8 TESTE VOCACIONAL VESTIBULAR VISITAS MONITORADAS OFICINAS VAGAS DE EMPREGOS E ESTÁGIOS PALESTRAS! E T N E M A T I U T A INSCREVA-SE GR 0 DE OUTUBRO DE 01 Locl: Cmpus Gurulho-Cntro - Prç Trz Crstn, 88 - Cntro - Gurulhos - SP DESCUBRA O UNIVERSO DAS CARREIRAS E PROFISSÕES ENSINO - PESQUISA - EXTENSÃO Apoo rlzção : d o m s m UnG No d r l u b st v o d p c t pr provt LcncturS Bchrldos Tcnológcos A UnG é 18 strls w.ung.br w w

Código PE-ACSH-2. Título:

Código PE-ACSH-2. Título: CISI Ctro Itrção Srvços Iformtc rão Excução Atv Itr o CISI Cóo Emto por: Grêc o Stor 1. Objtvo cmpo plcção Est ocumto tm como fl fr o prão brtur chmos suport o CISI. A brtur chmos é rlz o sstm hlpsk, qu

Leia mais

Projeto de extensão Judô Escolar certifica alunos da Escola de Ensino Básico Professor Mota Pires

Projeto de extensão Judô Escolar certifica alunos da Escola de Ensino Básico Professor Mota Pires Projto xtnsão Judô Escolr crtific lunos d Escol Ensino Básico Profssor Mot Pirs No di 7 julho 2015 form crtificdos os lunos d Escol Ensino Básico Profssor Mot Pirs, Arrnguá, qu prticiprm do curso Judô

Leia mais

Planejamento 2010 2011

Planejamento 2010 2011 ProgrmTtro Euctvo: Aprnno sobr o uso rsponsávl o nhro AGENDA Contxto pís Rlção Jovns / Envmnto Progrm Ttro Euctvo Tom Chocolt, pg lo qu bs Objtvos Públco objtvo Contúo mtoolog Rsultos Vío (5 ) Plnjmnto

Leia mais

TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012/2013

TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012/2013 TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012/2013 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: CE000313/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 07/03/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR011016/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46205.003892/2013-28

Leia mais

1 A ELE A GLÓRIA 2 AINDA QUE A FIGUEIRA 3 AO ERGUERMOS 4 ATRAI O MEU CORAÇÃO 5 DEUS É BOM 6 EM ESPÍRITO, EM VERDADE 7 EM TODO TEMPO 8 EU TE QUERO

1 A ELE A GLÓRIA 2 AINDA QUE A FIGUEIRA 3 AO ERGUERMOS 4 ATRAI O MEU CORAÇÃO 5 DEUS É BOM 6 EM ESPÍRITO, EM VERDADE 7 EM TODO TEMPO 8 EU TE QUERO 1 L GLÓRI 2 IND QU FIGUIR 3 O RGURMOS 4 TRI O MU CORÇÃO 5 DUS É OM 6 M SPÍRITO, M VRDD 7 M TODO TMPO 8 U T QURO 9 LOUV 10 LOUV TI 11 MIS QU UM MIGO 12 M DLITO M TI 13 ND LÉM DO SNGU 14 O LÃO D TRIO D JUDÁ

Leia mais

Confira a oferta de bolsas de estudos do Prouni para cursos a distância no Distrito Federal

Confira a oferta de bolsas de estudos do Prouni para cursos a distância no Distrito Federal Confir ofrt d bolss d studos do Prouni pr cursos distânci no Distrito Fdrl Administrção Cntro Univrsitário Clrtino Cuclr Curso Gru Turno Mnslidd Administrção (89302) Bchrld o Distânci 435 1 Cntro Univrsitário

Leia mais

Taxi: Opção mais rápida e cara. Deve ser evitada, a não ser que você privilegie o conforte

Taxi: Opção mais rápida e cara. Deve ser evitada, a não ser que você privilegie o conforte Vi vijr pr? Situ-s com nosss dics roportos trns mtrôs Chgd m Avião: Aroporto Hthrow: Situdo crc 20 km ost um dos mis movim ntdos d Europ possui cinco trminis Dpois pssr pls formlids imigrção pgr su bggm

Leia mais

Fabiano Gontijo. fgontijo@hotmail.com. Graduada em Filosofia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro

Fabiano Gontijo. fgontijo@hotmail.com. Graduada em Filosofia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro UZIEL, Ann Pul. Rio Homossxulid Jniro: Grmond, ção. 2007. Fbino Gontijo Doutor m Antropologi m pl Scincs Écol s Socils Huts Frnç. Étus Profssor Adjunto Bolsist Antropologi Produtivid d m Univrsid Psquis

Leia mais

IFC Câmpus Santa Rosa do Sul capacita 18 profissionais locais para elaboração do Cadastro Ambiental Rural CAR

IFC Câmpus Santa Rosa do Sul capacita 18 profissionais locais para elaboração do Cadastro Ambiental Rural CAR IFC Câmpus Snt Ros do Sul cpcit 18 profissionis locis pr lborção do Cstro Ambintl Rurl CAR No di 10 bril 2015, no Cntro Trinmnto Arrnguá (CETRAR), foi rlizdo um curso cpcitção profissionis rgião pr lborção

Leia mais

CAPÍTULO 9 COORDENADAS POLARES

CAPÍTULO 9 COORDENADAS POLARES Luiz Frncisco d Cruz Drtmnto d Mtmátic Uns/Buru CAPÍTULO 9 COORDENADAS POLARES O lno, tmbém chmdo d R, ond R RR {(,)/, R}, ou sj, o roduto crtsino d R or R, é o conjunto d todos os rs ordndos (,), R El

Leia mais

Associação de Resistores e Resistência Equivalente

Associação de Resistores e Resistência Equivalente Associção d sistors sistêci Equivlt. Itrodução A ális projto d circuitos rqurm m muitos csos dtrmição d rsistêci quivlt prtir d dois trmiis quisqur do circuito. Além disso, pod-s um séri d csos práticos

Leia mais

ESPAÇO PARA EDUCAÇÃO E CIDADANIA. a k id s

ESPAÇO PARA EDUCAÇÃO E CIDADANIA. a k id s v k d s k d s Brekng Prdgms A Brekng Prdgms é um empres especzd n gestão de projetos cuturs, bem como n dmnstrção e cptção de nvestmentos socs corportvos. Rezmos produção dret ou em coprtcpção de projetos

Leia mais

QUESTIONÁRIO DO DIRETOR. Senhor(a) Diretor(a),

QUESTIONÁRIO DO DIRETOR. Senhor(a) Diretor(a), 2013 QUSTONÁRO O RTOR Senhor(a) iretor(a), s avaliações do Sistema Nacional de valiação da ducação ásica (S) são compostas por dois tipos de instrumentos de avaliação: as provas aplicadas aos estudantes

Leia mais

A INDÚSTRIA DO SEGURO NO BRASIL: UMA ANÁLISE COMPARATIVA DAS CINCO MAIORES COMPANHIAS SEGURADORAS 1

A INDÚSTRIA DO SEGURO NO BRASIL: UMA ANÁLISE COMPARATIVA DAS CINCO MAIORES COMPANHIAS SEGURADORAS 1 I SEMEAD JR A INDÚSTRIA DO SEGURO NO BRASIL: UMA ANÁLISE COMPARATIVA DAS CINCO MAIORES COMPANHIAS SEGURADORAS 1 Lucn Stcrn Btst 2 Ttn Rbro Cost 3 Yum Hr 4 Rubns Fmá 5 RESUMO: O rsco smpr rprsntou um procupção

Leia mais

Prgrmçã O Mu s u Év r, p r l ém f rcr s s i g ns «vi s i t s cl áss i cs» qu cri m s p nt s c nt ct nt r s di v rs s p úb l ic s qu vi s it m s c nt ú d s d s u ri c s p ó l i, p r cu r, c nc m i t nt

Leia mais

GERADORES E RECEPTORES eléctricos

GERADORES E RECEPTORES eléctricos GADOS CPTOS léctrcos No momnto d lgarmos a chav d gnção, a batra fornc nrga léctrca ao motor d arranqu, pondo st m funconamnto. nrga químca nrga léctrca Quando um lmnto do crcuto é capaz d transformar

Leia mais

1 Instituto de Geografia e Ordenamento do Território da Universidade de Lisboa (IGOT-UL) 2 Instituto Superior de Agronomia Universidade de Lisboa

1 Instituto de Geografia e Ordenamento do Território da Universidade de Lisboa (IGOT-UL) 2 Instituto Superior de Agronomia Universidade de Lisboa MODELOS ESPACIALMENTE EXPLÍCITOS DE ANÁLISE DE DINÂMICAS LOCAIS: O CASO DA VEGETAÇÃO NATURAL POTENCIAL NO APOIO AO PLANEAMENTO E ORDENAMENTO TERRITORIAL Frncsco Gutrrs1, Eusébo Rs1, Crlos Nto1 José Crlos

Leia mais

Teoria dos Grafos Aula 11

Teoria dos Grafos Aula 11 Tori dos Gros Aul Aul pssd Gros om psos Dijkstr Implmntção Fil d prioridds Hp Aul d hoj MST Algoritmos d Prim Kruskl Propridds d MST Dijkstr (o próprio) Projtndo um Rd $ $ $ $ $ Conjunto d lolidds (x.

Leia mais

Edital de seleção de candidatos para o Doutorado em Matemática para o Período 2015.2

Edital de seleção de candidatos para o Doutorado em Matemática para o Período 2015.2 ] Univrsidad Fdral da Paraíba Cntro d Ciências Exatas da Naturza Dpartamnto d Matmática Univrsidad Fdral d Campina Grand Cntro d Ciências Tcnologia Unidad Acadêmica d Matmática Programa Associado d Pós-Graduação

Leia mais

ELETROPNEUMÁTICA E SEGURANÇA DAS MÁQUINAS NOVA DIRETIVA 2006/42/CE NORMAS NF EN/CEI 62061 - EN ISO 13849-1

ELETROPNEUMÁTICA E SEGURANÇA DAS MÁQUINAS NOVA DIRETIVA 2006/42/CE NORMAS NF EN/CEI 62061 - EN ISO 13849-1 ELETRONEUMÁTICA E SEGURANÇA DAS MÁQUINAS NOVA DIRETIVA 2006/42/CE NORMAS NF EN/CEI 62061 - EN ISO 13849-1 SEGURANÇA DAS MÁQUINAS rincípio d sgurnç ds máquins: Grntir sgurnç súd ds pssos xposts durnt instlção,

Leia mais

Datas das próximas viagens da UFMG. Sondagem do solo em Lagedo e Riacho

Datas das próximas viagens da UFMG. Sondagem do solo em Lagedo e Riacho Ano 2 Lagdo, Domingo, 31 d maio d 2015 N o 12 Datas das próximas viagns da UFMG Data Casa 12 29 d maio a 31 d maio d 2015 Alcion/Paulo 13 26 d junho a 28 d junho d 2015 Gralda/Antônio 14 24 d julho a 26

Leia mais

Implementação de um sistema de controle inteligente utilizando a lógica fuzzy

Implementação de um sistema de controle inteligente utilizando a lógica fuzzy Implmntção d um sistm d control intlignt utilizndo lógic fuzzy Rsumo Mrclo Bilobrovc (UEPG - CEFET - PR) mbilo@upg.br Rui Frncisco Mrtins Mrçl (CEFET - PR) mrcl@pg.cftpr.br João Luis Kovlski (CEFET - PR)

Leia mais

Soluções E-Procurement

Soluções E-Procurement Soluçõs -Procurm Móulos Vgs Aprsção Dspss Tomé A. Gl Jro/2003 Sumáro: Soluçõs - Procurm 2 Soluçõs - Procurm m xrp 3 Prcps Vgs 4 Solução 5 Móulo vgs 7 Móulo Rlóros Aprsção spss 8 Cls 9 Cocos Ús 10 www.scrgl.com

Leia mais

Normalmente TI. padarias. Além. dormitórios. Assistência. Temos. Por. Nos. região. Nas

Normalmente TI. padarias. Além. dormitórios. Assistência. Temos. Por. Nos. região. Nas Aprsntçã Instlçõs ds A l A Nrmlmnt A Além sc Filipins. ds sgur mis lugr Cbu trnnd td, tmp sgurnç ficiis prsnç cm cnt rgiã diss, pdris. tips váris Strbucks Dnld's, Mc cm 24hrs ljs tmbém váris prt pr Tms

Leia mais

CD CORAÇÃO DA NOIVA - 1. O SENHOR É BOM INTR:E D A/C# C7+ B E D A/C# O SENHOR É BOM C7+ B E SEU AMOR DURA PARA SEMPRE ELE É BOM...

CD CORAÇÃO DA NOIVA - 1. O SENHOR É BOM INTR:E D A/C# C7+ B E D A/C# O SENHOR É BOM C7+ B E SEU AMOR DURA PARA SEMPRE ELE É BOM... C CORÇÃO NOIV - 1. O SNHOR É OM INTR: /C# C7+ /C# O SNHOR É OM C7+ SU MOR UR PR SMPR L É OM... Letra e Música: avi Silva C CORÇÃO NOIV - 2. SNTO É O TU NOM M TO TRR S OUVIRÁ UM NOVO SOM UM CNÇÃO MOR PRCORRRÁ

Leia mais

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO (UCB) 3.1.1.1. Organização Didático-Pedagógica

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO (UCB) 3.1.1.1. Organização Didático-Pedagógica UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO (UCB) 3.1.1.1. Organização Didático-Pgógica (4) (5) Mtas Rorganizar a distribuição dos discnts. Elaborar uma Política d contratação gstão d pssoal Rvisar o Projto Pgógico. Rstruturar

Leia mais

ASSIMETRIA DE INFORMAÇÃO E INCENTIVOS NA FORMAÇÃO DO CAPITAL HUMANO: UMA ANÁLISE TEÓRICA SOBRE O CASO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA

ASSIMETRIA DE INFORMAÇÃO E INCENTIVOS NA FORMAÇÃO DO CAPITAL HUMANO: UMA ANÁLISE TEÓRICA SOBRE O CASO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA FACULDADE DE ECONOMIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ECONOMIA APLICADA ASSIMETRIA DE INFORMAÇÃO E INCENTIVOS NA FORMAÇÃO DO CAPITAL HUMANO: UMA ANÁLISE TEÓRICA SOBRE O CASO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA Cssndro

Leia mais

M : CAMOCIM LAUDO PERICIAL DE VISTORIA E AVALIAQÅ0. A inspeção realizou-se em 28 e 29 novembro de 1995. LAUDO Nß: 021/97 - ENG.

M : CAMOCIM LAUDO PERICIAL DE VISTORIA E AVALIAQÅ0. A inspeção realizou-se em 28 e 29 novembro de 1995. LAUDO Nß: 021/97 - ENG. ` d #4 44 M : o ESTAD0 DO CEARÁ TRIBUAL DE COTAS DOS MUICIPIOS PROCESSO: zí) ITERESSADO: PREFEITURA MUICIPAL DE CAMOCIM d LAUDO ß: 02/97 - EG LAUDO PERICIAL DE VISTORIA E AVALIAQÅ0 0 OBETIV0 DO LAUDO:

Leia mais

Planejamento de capacidade

Planejamento de capacidade Administração da Produção Opraçõs II Planjamnto d capacidad Planjamnto d capacidad Planjamnto d capacidad é uma atividad crítica dsnvolvida parallamnt ao planjamnto d matriais a) Capacidad insuficint lva

Leia mais

Em cada ciclo, o sistema retorna ao estado inicial: U = 0. Então, quantidade de energia W, cedida, por trabalho, à vizinhança, pode ser escrita:

Em cada ciclo, o sistema retorna ao estado inicial: U = 0. Então, quantidade de energia W, cedida, por trabalho, à vizinhança, pode ser escrita: Máquinas Térmicas Para qu um dado sistma raliz um procsso cíclico no qual rtira crta quantidad d nrgia, por calor, d um rsrvatório térmico cd, por trabalho, outra quantidad d nrgia à vizinhança, são ncssários

Leia mais

Desse modo, podemos dizer que as forças que atuam sobre a partícula que forma o pêndulo simples são P 1, P 2 e T.

Desse modo, podemos dizer que as forças que atuam sobre a partícula que forma o pêndulo simples são P 1, P 2 e T. Pêndulo Simpls Um corpo suspnso por um fio, afastado da posição d quilíbrio sobr a linha vrtical qu passa plo ponto d suspnsão, abandonado, oscila. O corpo o fio formam o objto qu chamamos d pêndulo. Vamos

Leia mais

Boletim de Ciências Geodésicas ISSN: 1413-4853 bcg_editor@ufpr.br Universidade Federal do Paraná Brasil

Boletim de Ciências Geodésicas ISSN: 1413-4853 bcg_editor@ufpr.br Universidade Federal do Paraná Brasil Boltm d Cêncs Godéscs ISSN: 43-4853 bcg_dtor@ufpr.br Unvrsdd Fdrl do Prná Brsl RIBEIRO DA SILVA, CLAUDIONOR; SIMÕES SILVA, ANTÔNIO AJUSTAMENTO DE ALTITUDES USANDO OBSERVAÇÕES DE ÂNGULOS ENITAIS COM LEITURAS

Leia mais

TIPOS DE GERADORES DE CC

TIPOS DE GERADORES DE CC ANOTAÇÕS D MÁQUINAS LÉTRICAS 17 TIPOS D GRADORS D CC S dfnm m função dos tpos d bobnas dos pólos. ssas bobnas, atravssadas pla corrnt d xctação, produzm a força magntomotrz qu produz o fluxo magnétco ndutor.

Leia mais

II L ATA N. 19/XIV. Conselheiro Fernando da Costa Soares.

II L ATA N. 19/XIV. Conselheiro Fernando da Costa Soares. jf II L Comissão Ncionl Eliçõs ATA N. 19/XIV Tv lugr no di vint qutro jniro dois mil doz, sssão númro znov d Comissão Ncionl Eliçõs, n sl runiõs sit n Av. D. Crlos 1, n. 128 7. ndr, m Lisbo, sob prsidênci

Leia mais

Mapeamento Costeiro com Apoio de Imagens de Satélites THEOS

Mapeamento Costeiro com Apoio de Imagens de Satélites THEOS Mpmnt Cstr cm Ap d Imgns d Stélts THEOS 1 Glbrt Pssnh Rbr, glbrt.pssnh@gml.cm Artur Wllcx ds Snts, rturwllcx@gml.cm Ubrtn d Suz Ds Junr, ubrtn.ds.junr@gml.cm Agrdcmnts: Rbr Brn, Gfísc/UFF UNIFESP Ls Unvrsdd

Leia mais

Além Tejo em Bicicleta

Além Tejo em Bicicleta C mpodef ér s I t ner nt e + Al émt ej oem B c c l et Além Tejo em Bcclet Cmpo de Férs Além Tejo em Bcclet Locl: Pegões, Coruche, Mor, Avs, Estremoz e Elvs Enqudrmento Gerl: No no de 2013 Prnm nov com

Leia mais

4.1 Método das Aproximações Sucessivas ou Método de Iteração Linear (MIL)

4.1 Método das Aproximações Sucessivas ou Método de Iteração Linear (MIL) 4. Método das Aproimaçõs Sucssivas ou Método d Itração Linar MIL O método da itração linar é um procsso itrativo qu aprsnta vantagns dsvantagns m rlação ao método da bisscção. Sja uma função f contínua

Leia mais

Apenas 5% dos Brasileiros sabem falar Inglês

Apenas 5% dos Brasileiros sabem falar Inglês Apns 5% ds Brsilirs sb flr Inglês D crd cm um lvntmnt fit pl British Cncil pns 5% d ppulçã sb fl r Dvs lbrr stms épcs pré-vnts sprtivs s lhs d mund td cmçm s vltr cd vz mis pr Brsil pr iss nã bst dminr

Leia mais

UTL Faculdade de Motricidade Humana. Mestrado em Reabilitação Psicomotora. Estágio CERCI Lisboa

UTL Faculdade de Motricidade Humana. Mestrado em Reabilitação Psicomotora. Estágio CERCI Lisboa UTL Fculd Motricid Humn Mstrdo m Rbilitção Psicomotor Estágio CERCI Lisbo Sssão Activid no Mio Aquático 16/11/2011 Clint: C.M., L.V., A.E., F.C. S.C. domínio Nom Dscrição Obj. Esp. Mtriis Estrtégis Critério

Leia mais

PROVA DE MATEMÁTICA APLICADA VESTIBULAR 2013 - FGV CURSO DE ADMINISTRAÇÃO RESOLUÇÃO: Profa. Maria Antônia C. Gouveia

PROVA DE MATEMÁTICA APLICADA VESTIBULAR 2013 - FGV CURSO DE ADMINISTRAÇÃO RESOLUÇÃO: Profa. Maria Antônia C. Gouveia PROVA DE MATEMÁTICA APLICADA VESTIBULAR 013 - FGV CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Profa. Maria Antônia C. Gouvia 1. A Editora Progrsso dcidiu promovr o lançamnto do livro Dscobrindo o Pantanal m uma Fira Intrnacional

Leia mais

CASA DE DAVI CD VOLTARÁ PARA REINAR 1. DEUS, TU ÉS MEU DEUS. E B C#m A DEUS, TU ÉS MEU DEUS E SENHOR DA TERRA

CASA DE DAVI CD VOLTARÁ PARA REINAR 1. DEUS, TU ÉS MEU DEUS. E B C#m A DEUS, TU ÉS MEU DEUS E SENHOR DA TERRA S VI VOLTRÁ PR RINR 1. US, TU ÉS MU US #m US, TU ÉS MU US SNHOR TRR ÉUS MR U T LOUVRI #m SM TI NÃO POSSO VIVR M HGO TI OM LGRI MOR NST NOV NÇÃO #m #m OH...OH...OH LVNTO MINH VOZ #m LVNTO MINHS MÃOS #m

Leia mais

+ fotos e ilustrações técnicas de outras usinas

+ fotos e ilustrações técnicas de outras usinas Imgns problms mbintis no sul Snt Ctrin, corrnts s tivis minrção crvão, su lvgm su uso m usin trmlétric + fotos ilustrçõs técnics outrs usins Fotos fits por Oswl Svá ntr 1992 2001, durnt visits fits juntmnt

Leia mais

Residência para coletivos na Casa do Povo. Cole tivo

Residência para coletivos na Casa do Povo. Cole tivo Rsidência para coltivos na Casa do Povo Chamada abrta tativo - Rsidência para coltivos na Casa do Povo Há mais d 60 anos, a Casa do Povo atua como lugar d mmória cntro cultural m sintonia com o pnsamnto

Leia mais

GERADORES E RECEPTORES. Setor 1202 Aulas 58, 59, 60 Prof. Calil. Geradores

GERADORES E RECEPTORES. Setor 1202 Aulas 58, 59, 60 Prof. Calil. Geradores GERADORES E RECEPTORES Stor 1202 Aulas 58, 59, 60 Prof. Call Gradors São sstmas qu convrtm um dtrmnado tpo d nrga, m nrga létrca. Cram mantém nos sus trmnas, uma dfrnça d potncal. São xmplos d gradors

Leia mais

Experiência n 2 1. Levantamento da Curva Característica da Bomba Centrífuga Radial HERO

Experiência n 2 1. Levantamento da Curva Característica da Bomba Centrífuga Radial HERO 8 Expriência n 1 Lvantamnto da Curva Caractrística da Bomba Cntrífuga Radial HERO 1. Objtivo: A prsnt xpriência tm por objtivo a familiarização do aluno com o lvantamnto d uma CCB (Curva Caractrística

Leia mais

Semelhança e áreas 1,5

Semelhança e áreas 1,5 A UA UL LA Semelhnç e áres Introdução N Aul 17, estudmos o Teorem de Tles e semelhnç de triângulos. Nest ul, vmos tornr mis gerl o conceito de semelhnç e ver como se comportm s áres de figurs semelhntes.

Leia mais

INSTRUÇÕES. Os formadores deverão reunir pelo menos um dos seguintes requisitos:

INSTRUÇÕES. Os formadores deverão reunir pelo menos um dos seguintes requisitos: INSTRUÇÕES Estas instruçõs srvm d orintação para o trino das atividads planadas no projto Europu Uptak_ICT2lifcycl: digital litracy and inclusion to larnrs with disadvantagd background. Dvrão sr usadas

Leia mais

LEI n 45712002 De 29 de abril de 2002.

LEI n 45712002 De 29 de abril de 2002. PREFEITURA i1 UN ICLPL I)I (;ARRI Prç Mrchl Dodoro d Fonsc s/ny Cntro. CEP: 49.830-0()0 CGC 13 112669/0001-17 * Tlfon (0'x79)354 1240 1 E-Mil: LEI n 45712002 D 29 d bril d 2002. Autoriz o Podr Excutivo

Leia mais

MATRIZES. Matriz é uma tabela de números formada por m linhas e n colunas. Dizemos que essa matriz tem ordem m x n (lê-se: m por n), com m, n N*

MATRIZES. Matriz é uma tabela de números formada por m linhas e n colunas. Dizemos que essa matriz tem ordem m x n (lê-se: m por n), com m, n N* MTRIZES DEFINIÇÃO: Mtriz é um tl d númros formd por m linhs n coluns. Dizmos qu ss mtriz tm ordm m n (lê-s: m por n), com m, n N* Grlmnt dispomos os lmntos d um mtriz ntr prêntss ou ntr colchts. m m m

Leia mais

Eu só quero um xodó. Música na escola: exercício 14

Eu só quero um xodó. Música na escola: exercício 14 Eu só qu u xdó Músic n scl: xcíci 14 Eu só qu u xdó Ptitus Mi, hni lt Aut: Dinguinhs stáci Rgiã: Pnbuc : 1973 Fix: 14 Anj: Edsn Jsé Alvs Músics: Edsn Jsé Alvs vilã Pvt clints, sx t Jsé Alvs Sbinh Zzinh

Leia mais

Lei nº 7998/90. Pós MP nº 665/14 Vigência 60 dias após a data da publicação Art. 2ºB Revogado Art. 2ºB Revogado Art. 2ºB Revogado

Lei nº 7998/90. Pós MP nº 665/14 Vigência 60 dias após a data da publicação Art. 2ºB Revogado Art. 2ºB Revogado Art. 2ºB Revogado Ants da MP nº 665/14 Art. 2o-B. Em carátr xcpcional plo prazo d sis mss, os trabalhadors qu stjam m situação d dsmprgo involuntário plo príodo comprndido ntr doz dzoito mss, inintrruptos, qu já tnham sido

Leia mais

1) VAMOS CELEBRAR Autor:Piter di Laura/Maria Eduarda/Carlos Tocco. Intro: E A9 E/G# D9 A/C# E/B A/C# E/G# D9 A9 E A9 E TODOS REUNIDOS NA CASA DE DEUS

1) VAMOS CELEBRAR Autor:Piter di Laura/Maria Eduarda/Carlos Tocco. Intro: E A9 E/G# D9 A/C# E/B A/C# E/G# D9 A9 E A9 E TODOS REUNIDOS NA CASA DE DEUS 1) VAMOS CLBRAR Autor:Piter di Laura/Maria duarda/carlos Tocco Intro: /# D9 A/C# /B A/C# /# D9 TODOS RUNIDOS NA CASA D DUS COM CANTOS D ALRIA RAND LOUVOR VAMOS CLBRAR OS FITOS DO SNHOR SUA BONDAD QU NUNCA

Leia mais

ABFO. Nova Diretoria ABFO: Gestão 2013 a 2017. Associe-se a ABFO. Acessem o site: www.abfo.org.br

ABFO. Nova Diretoria ABFO: Gestão 2013 a 2017. Associe-se a ABFO. Acessem o site: www.abfo.org.br Boltim 1 ABFO Stmbro 2013 Nov Dirtori ABFO: Gstão 2013 2017 Dirtor Prsidnt: Ptríci Viir Guds Figuir Dirtor Vic-Prsidnt: Crolin Mcil Ris Gonzg Dirtor Administrtivo Grl: Andr Thomzin Tufnin Dirtor Finnciro

Leia mais

MANUAL DE APOSENTADORIA E ABONO PERMANÊNCIA INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE GARANHUNS IPSG

MANUAL DE APOSENTADORIA E ABONO PERMANÊNCIA INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE GARANHUNS IPSG MANUAL DE APOSENTADORIA E ABONO PERMANÊNCIA INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE GARANHUNS IPSG SUMÁRIO PARTE I BENEFÍCIO DE APOSENTADORIA 1 - NOÇÕES SOBRE O BENEFÍCIO PREVIDENCIÁRIO

Leia mais

S is tem a de G es tã o da Qua lida de. S egura n ça do T ra ba lho

S is tem a de G es tã o da Qua lida de. S egura n ça do T ra ba lho S is tm a d G s tã o da Qua lida d S gura n ça do T ra ba lho G s tã o da Qua lida d I n t r n a ti o n a l O r g a n i za ti o n fo r S ta n d a r d i za ti o n (I S O ) Organização Normalização. Intrnacional

Leia mais

Borboletas da vida. Direção de Vagner de Almeida. Rio de Janeiro: Abia, 2004, 38 min.

Borboletas da vida. Direção de Vagner de Almeida. Rio de Janeiro: Abia, 2004, 38 min. Borbolts d vid. Dirção Vgnr Almid. Rio Jniro: Abi, 2004, 38 min. BASTA um di. Dirção Vgnr Almid. Rio Jniro: Abi, 2006, 55min. Brnic Bnto Univrsid Doutor m Brclon. Sociologi Autor pl Univrsid s livr A Rinvnção

Leia mais

Newsletter Biblioteca Escolar Carlos Cécio e Centro Escolar de Santa Margarida

Newsletter Biblioteca Escolar Carlos Cécio e Centro Escolar de Santa Margarida página 1 Acontcu... Concurso Conclhio d Litura Era uma vz... É assim qu comçam as histórias... Esta história comçou há crca d três anos numa bibliotca scolar, ond dznas d livros, arrumadinhos m stants,

Leia mais

Resumo Executivo. Análise da Cobertura

Resumo Executivo. Análise da Cobertura x f R T V z E s s FQ Z KL o H R ut K qw A O V B U r G M o z Rsumo Excutivo Anális d Cobrtur d Imprns sobr Mulhr Trblho Estudo coordndo pl ANDI Comunicção Diritos plo Instituto Ptríci Glvão no âmbito do

Leia mais

ANEXO IX DO EDITAL Nº 015/2012 PROCESSO SELETIVO DAS BOLSAS AUXÍLIO DO PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL QUESTIONÁRIO DE PERFIL SOCIOECONÔMICO

ANEXO IX DO EDITAL Nº 015/2012 PROCESSO SELETIVO DAS BOLSAS AUXÍLIO DO PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL QUESTIONÁRIO DE PERFIL SOCIOECONÔMICO ANEXO IX DO EDITAL Nº 015/2012 PROCESSO SELETIVO DAS BOLSAS AUXÍLIO DO PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL QUESTIONÁRIO DE PERFIL SOCIOECONÔMICO LEIA COM ATENÇÃO: O PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL DA

Leia mais

A VARIAÇÃO ENTRE PERDA & PERCA: UM CASO DE MUDANÇA LINGUÍSTICA EM CURSO?

A VARIAÇÃO ENTRE PERDA & PERCA: UM CASO DE MUDANÇA LINGUÍSTICA EM CURSO? A VARIAÇÃO ENTRE PERDA & PERCA: UM CASO DE MUDANÇA LINGUÍSTICA EM CURSO? Luís Augusto Chavs Frir, UNIOESTE 01. Introdução. Esta é uma psquisa introdutória qu foi concrtizada como um studo piloto d campo,

Leia mais

Paróquia Santo Antônio Um novo tempo

Paróquia Santo Antônio Um novo tempo Próqui Snto Antônio Um novo tmpo Progrmção Vj como srá 52ª Fst Voluntários Qum fz Fst d Snto Antonio Próqui Snto Antônio d Grnj Vin - 1 www.bortolini.com.br dsd 1948 spcilist n fbricção do mobiliário corportivo.

Leia mais

FASE - ESCOLA 2º CICLO DO ENSINO BÁSICO

FASE - ESCOLA 2º CICLO DO ENSINO BÁSICO FASE - ESCOLA 2º CICLO DO ENSINO BÁSICO CRONOGRAMA ÍNDICE FASES DATAS APURAMENTOS LOCAL 4 alunos por scola 1. Introdução...2 1ª fas Escolas 2ª fas Distrital Até 11 d Janiro 1 ou 2 d Fvriro 2 do sxo fminino

Leia mais

Ter formação mínima em nível superior comprovada que atenda a formação acadêmica ou formação ou vinculação em programa de

Ter formação mínima em nível superior comprovada que atenda a formação acadêmica ou formação ou vinculação em programa de ANEXO II EDITAL Nº 04/2014 2 º PRORROGAÇÃO PARA VAGAS REMANESCENTES QUADRO DE VAGAS REMANESCENTES PARA O PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO DE PROFESSORES PESQUISADORES FORMADORES ÁREA DA PESQUISA EMENTA EIXO

Leia mais

TRANSMISSÃO DE CALOR II. Prof. Eduardo C. M. Loureiro, DSc.

TRANSMISSÃO DE CALOR II. Prof. Eduardo C. M. Loureiro, DSc. TRANSMISSÃO DE CALOR II Prof. Eduardo C. M. Lourro, DSc. ANÁLISE TÉRMICA Dtrmnação da ára rqurda para transfrr o calor, numa dtrmnada quantdad por undad d tmpo, dadas as vlocdads d scoamnto as tmpraturas

Leia mais

Análise de Componentes Principais

Análise de Componentes Principais PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA CPGA-CS Aálse Multvd Alcd s Cêcs Agás Aálse de Comoetes Pcs Clos Albeto Alves Vell Seoédc - RJ //008 Coteúdo Itodução... Mt de ddos X... 4 Mt de covâc S... 4 Pdoção com méd eo

Leia mais

PSICROMETRIA 1. É a quantificação do vapor d água no ar de um ambiente, aberto ou fechado.

PSICROMETRIA 1. É a quantificação do vapor d água no ar de um ambiente, aberto ou fechado. PSICROMETRIA 1 1. O QUE É? É a quantificação do vapor d água no ar d um ambint, abrto ou fchado. 2. PARA QUE SERVE? A importância da quantificação da umidad atmosférica pod sr prcbida quando s qur, dntr

Leia mais

PSI-2432: Projeto e Implementação de Filtros Digitais Projeto Proposto: Conversor de taxas de amostragem

PSI-2432: Projeto e Implementação de Filtros Digitais Projeto Proposto: Conversor de taxas de amostragem PSI-2432: Projto Implmntação d Filtros Digitais Projto Proposto: Convrsor d taxas d amostragm Migul Arjona Ramírz 3 d novmbro d 2005 Est projto consist m implmntar no MATLAB um sistma para troca d taxa

Leia mais

As Abordagens do Lean Seis Sigma

As Abordagens do Lean Seis Sigma As Abordagns do Lan Sis Julho/2010 Por: Márcio Abraham (mabraham@stcnt..br) Dirtor Prsidnt Doutor m Engnharia d Produção pla Escola Politécnica da Univrsidad d São Paulo, ond lcionou por 10 anos. Mastr

Leia mais

CARGA E DESCARGA DE CAPACITORES

CARGA E DESCARGA DE CAPACITORES ARGA E DESARGA DE APAITORES O assuno dscudo ns argo, a carga a dscarga d capacors, aparcu dos anos conscuvos m vsbulars do Insuo Mlar d Engnhara ( 3). Ns sudo, srão mosradas as dduçõs das uaçõs d carga

Leia mais

EMPRESA BRASILEIRA DE TELECOMUNICAÇÕES S.A - EMBRATEL

EMPRESA BRASILEIRA DE TELECOMUNICAÇÕES S.A - EMBRATEL EMPRESA BRASILEIRA DE TELECOMUNICAÇÕES S.A - EMBRATEL PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO N o 001 - EMBRATEL 1. APLICAÇÃO Est Plano d Srviço ofrc ao usuário do Srviço d Tlfonia Fixa Comutada, a possibilidad d

Leia mais

Encontro na casa de Dona Altina

Encontro na casa de Dona Altina Ano 1 Lagdo, Domingo, 29 d junho d 2014 N o 2 Encontro na casa d Dona Altina Na última visita dos studants da UFMG não foi possívl fazr a runião sobr a água. Houv um ncontro com a Associação Quilombola,

Leia mais

A prova tem como referência o Programa de PRÁTICAS DE CONTABILIDADE E GESTÃO do 12º Ano de Escolaridade.

A prova tem como referência o Programa de PRÁTICAS DE CONTABILIDADE E GESTÃO do 12º Ano de Escolaridade. Informação - Prova Equivalência à Frquência Práticas Contabilida Gstão Prova Equivalência à Frquência Práticas Contabilida Gstão Duração da prova: 120 minutos / 24.06.2013 12º Ano Escolarida Curso Tcnológico

Leia mais

NOTA SOBRE INDETERMINAÇÕES

NOTA SOBRE INDETERMINAÇÕES NOTA SOBRE INDETERMINAÇÕES HÉLIO BERNARDO LOPES Rsumo. Em domínios divrsos da Matmática, como por igual nas suas aplicaçõs, surgm com alguma frquência indtrminaçõs, d tipos divrsos, no cálculo d its, sja

Leia mais

PROJETO TODA FORÇA AO 1º ANO

PROJETO TODA FORÇA AO 1º ANO SECEAIA UNICIPAL DE EDUCAÇÃO DIEOIA DE OIENAÇÃO ÉCNICA CÍCULO DE LEIUA E ESCIA POJEO ODA FOÇA AO º ANO GUIA PAA O PLANEJAENO DO POFESSO ALFABEIADO Orntçõ pr o plnmnto vlção do trblho com o º no do Enno

Leia mais

Mackenzie Voluntario. Caro apoiador, Redes sociais: 8668 de 30/11/1981), que atua em solo brasileiro há 141 anos.

Mackenzie Voluntario. Caro apoiador, Redes sociais: 8668 de 30/11/1981), que atua em solo brasileiro há 141 anos. C, O Mkz Vlá é m j sl Mkz, sm fs lvs (D º 8668 3/11/1981), q m sl bsl há 141 s. Iml m 24, m m l fl ssblz, mblz g s s ss gs, gss, lbs, fsss, ls, gs ls, fs, s, mgs fmls m mvm xmçã s ms q bgm s ss m, lém

Leia mais

Escola SENAI Theobaldo De Nigris

Escola SENAI Theobaldo De Nigris Escol SENAI Theobldo De Nigris Conteúdos borddos nos cursos de Preservção 2011 1) CURSO ASSISTENTE DE CONSERVAÇÃO PREVENTIVA (362h) I Étic e históri n conservção (72h): 1. Étic e históri d Conservção/Resturo

Leia mais

2. NOME DO CURSO ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DAS RELAÇÕES HUMANAS NA ORGANIZAÇÃO

2. NOME DO CURSO ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DAS RELAÇÕES HUMANAS NA ORGANIZAÇÃO 1. ÁREA DO CONHECIMENTO CIÊNCIAS HUMANAS: PSICOLOGIA 2. NOME DO CURSO ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DAS RELAÇÕES HUMANAS NA ORGANIZAÇÃO 3. JUSTIFICATIVA: Prspctivas no Mrcado Amazonns: A cidad d Manaus possui

Leia mais

EDITAL Abertura de inscrições para a seleção de candidatos ao Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção da UNIP

EDITAL Abertura de inscrições para a seleção de candidatos ao Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção da UNIP E D I T A L A b r t u r a i n s c O Programa r d Pós-Graduação m Engnharia d Produção, m nívl d Mstrado Doutorado, i comunica a abrtura d inscriçõs para a slção d candidatos, para o prnchimnto ç d vagas

Leia mais

Origem dos Jogos Olímpicos

Origem dos Jogos Olímpicos Natal, RN / /04 ALUNO: Nº SÉRIE/ANO: TURMA: TURNO: DISCIPLINA: TIPO DE ATIVIDADE: Profssor: TESTE º Trimstr º M INSTRUÇÕES: Vrifiqu s sua avaliação contém 6 qustõs ( objtivas 04 discursivas). Caso haja

Leia mais

1 As grandezas A, B e C são tais que A é diretamente proporcional a B e inversamente proporcional a C.

1 As grandezas A, B e C são tais que A é diretamente proporcional a B e inversamente proporcional a C. As grndezs A, B e C são tis que A é diretmente proporcionl B e inversmente proporcionl C. Qundo B = 00 e C = 4 tem-se A = 5. Qul será o vlor de A qundo tivermos B = 0 e C = 5? B AC Temos, pelo enuncido,

Leia mais

Streptococcus mutans, mas podem me

Streptococcus mutans, mas podem me Estação Saída Estação 1 - Olá moçada!! Mu nom é Strptococcus mutans, mas podm m chamar d Sr. Mutans. Vocês nm imaginam, mas u stou prsnt m uma part muito important do su corpo: a cavidad bucal!! Eu sou

Leia mais

Academia de Futebol forma novos talentos TEMOS OFERTA SUFICIENTE E DE QUALIDADE PARA OS MUNÍCIPES. ALA promove cursos

Academia de Futebol forma novos talentos TEMOS OFERTA SUFICIENTE E DE QUALIDADE PARA OS MUNÍCIPES. ALA promove cursos Dirctor: Pulo Pimnt Ano XXI Nº 241 ABRIL 2009 Prço 1.25 (IVA incluido) Lin Andrês Junt d Montlvr consguiu mntr quilibrio págin 6 António Morir Vrdor d Cultur d CM Amdor TEMOS OFERTA SUFICIENTE E DE QUALIDADE

Leia mais

SISTEMA DE PONTO FLUTUANTE

SISTEMA DE PONTO FLUTUANTE Lógica Matmática Computacional - Sistma d Ponto Flutuant SISTEM DE PONTO FLUTUNTE s máquinas utilizam a sguint normalização para rprsntação dos númros: 1d dn * B ± 0d L ond 0 di (B 1), para i = 1,,, n,

Leia mais

Nota Técnica Médias do ENEM 2009 por Escola

Nota Técnica Médias do ENEM 2009 por Escola Nota Técnca Médas do ENEM 2009 por Escola Crado em 1998, o Exame Naconal do Ensno Médo (ENEM) tem o objetvo de avalar o desempenho do estudante ao fm da escolardade básca. O Exame destna-se aos alunos

Leia mais

HIP HOP NA ESCOLA. Sônia Maria Batista Vitorino

HIP HOP NA ESCOLA. Sônia Maria Batista Vitorino HIP HOP NA ESCOLA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES DEPARTAMENTO DE MÚSICA CENTRO DE APOIO A EDUCAÇÃO BÁSICA PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO EDUCACIONAL HIP HOP NA

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO PROCESSO SELETIVO DE PROVAS E TÍTULOS PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE PROFESSOR DA EDUCAÇÃO SUPERIOR EDITAL N 004/2012 UNEMAT A, no uso de sus tribuições legis e em cumprimento ds norms prevists no rtigo

Leia mais

O Uso da Álgebra Linear nas Equações Diferenciais

O Uso da Álgebra Linear nas Equações Diferenciais Uso d Álgr ir s Equçõs ifriis íi Gri ol úi Rsd rir Bofim Fuldd d mái FT Uivrsidd Fdrl d Urlâdi UFU 88 - Urlâdi ril d 8 Rsumo Álgr ir é um supor mmáio pr muis árs d iêi Vrmos omo lgus d sus rsuldos podm

Leia mais

PARECER HOMOLOGADO(*)

PARECER HOMOLOGADO(*) PARECER HOMOLOGADO(*) (*) Dspacho do Ministro, publicado no Diário Oficial da União d 17/07/2003 (*) Portaria/MEC nº 1.883, publicada no Diário Oficial da União d 17/07/2003 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO

Leia mais

EQUAÇÕES INTENSIDADE / DURAÇÃO / PERÍODO DE RETORNO PARA ALTO GARÇAS (MT) - CAMPO ALEGRE DE GOIÁS (GO) E MORRINHOS (GO)

EQUAÇÕES INTENSIDADE / DURAÇÃO / PERÍODO DE RETORNO PARA ALTO GARÇAS (MT) - CAMPO ALEGRE DE GOIÁS (GO) E MORRINHOS (GO) ABES - Associção Brsileir de Engenhri Snitári e Ambientl V - 002 EQUAÇÕES INTENSIDADE / DURAÇÃO / PERÍODO DE RETORNO PARA ALTO GARÇAS (MT) - CAMPO ALEGRE DE GOIÁS (GO) E MORRINHOS (GO) Alfredo Ribeiro

Leia mais

A FERTILIDADE E A CONCEPÇÃO Introdução ao tema

A FERTILIDADE E A CONCEPÇÃO Introdução ao tema A FERTILIDADE E A CONCEPÇÃO Introdução ao tma O ciclo mnstrual tm a missão d prparar o organismo para consguir uma gravidz com êxito. O 1º dia d mnstruação corrspond ao 1º dia do ciclo mnstrual. Habitualmnt,

Leia mais

VEMBR O DEZEMBR O 2012. Outubro Dezembro de 2012 Ano III No 5

VEMBR O DEZEMBR O 2012. Outubro Dezembro de 2012 Ano III No 5 A N O T Í C I A P O R Q U E M Cidd V I V E d N ODus VEMBR O DEZEMBR O 2012 1 Outubro Dzmbro d 2012 Ano III No 5 Você conhc dislxi? A dislxi ft muits crinçs pod prcr n idd scolr. Fiqu tnto. 09 Como vão

Leia mais

Uniforme Exponencial Normal Gama Weibull Lognormal. t (Student) χ 2 (Qui-quadrado) F (Snedekor)

Uniforme Exponencial Normal Gama Weibull Lognormal. t (Student) χ 2 (Qui-quadrado) F (Snedekor) Prof. Lorí Vili, Dr. vili@pucrs.br vili@m.ufrgs.br hp://www.pucrs.br/fm/vili/ hp://www.m.ufrgs.br/~vili/ Uniform Exponncil Norml Gm Wibull Lognorml (Sudn) χ (Qui-qudrdo) F (Sndkor) Um VAC X é uniform no

Leia mais

Estado da arte do software de mineração e o impacto nas melhores práticas de planejamento de lavra

Estado da arte do software de mineração e o impacto nas melhores práticas de planejamento de lavra Estado da art do softwar d minração o impacto nas mlhors práticas d planjamnto d lavra Prof. Dr. Giorgio d Tomi Profssor Associado, Dpto. Engnharia d Minas d Ptrólo da EPUSP Dirtor d Opraçõs, Dvx Tcnologia

Leia mais

03/04/2014. Força central. 3 O problema das forças centrais TÓPICOS FUNDAMENTAIS DE FÍSICA. Redução a problema de um corpo. A importância do problema

03/04/2014. Força central. 3 O problema das forças centrais TÓPICOS FUNDAMENTAIS DE FÍSICA. Redução a problema de um corpo. A importância do problema Força cntral 3 O problma das forças cntrais TÓPICOS FUNDAMENTAIS DE FÍSICA Uma força cntralé uma força (atrativa ou rpulsiva) cuja magnitud dpnd somnt da distância rdo objto à origm é dirigida ao longo

Leia mais

Relações em triângulos retângulos semelhantes

Relações em triângulos retângulos semelhantes Observe figur o ldo. Um escd com seis degrus está poid em num muro de m de ltur. distânci entre dois degrus vizinhos é 40 cm. Logo o comprimento d escd é 80 m. distânci d bse d escd () à bse do muro ()

Leia mais

PROGRAMA ANUAL DE EVENTOS // 2015. Janeiro

PROGRAMA ANUAL DE EVENTOS // 2015. Janeiro PROGRAMA ANUAL DE EVENTOS // 15 Jniro 3 sb Fir Smnl Fir d Artsnto Prç d Gliz 10 sb Fir Smnl Fir d Artsnto Prç d Gliz 10 14 fv sb sb Exposição/Workshop "Ciddão Curdor" Fórum Culturl d Crvir 11 Fir d Arts

Leia mais

Catálogo de Perfis Padronizados

Catálogo de Perfis Padronizados Extrusão Gral Catálogo d Prfis P Shaping a lightr futur Frramntaria Estoqu d tarugos rfis Introdução SP no Mundo Fundada m 1963 na Suécia, a Sapa iniciou suas atividads a partir do zro s transformou, m

Leia mais

Série V300. Excelente controle de temperatura para caminhões pequenos e furgões

Série V300. Excelente controle de temperatura para caminhões pequenos e furgões Séri V300 Exclnt control para caminhõs pqunos furgõs A solução para obtr Exclnt smpnho Alta confiabilida Fácil manutnção Montagm frontal ou no tto Construção compacta AEssa sérilinha V-300 ofrc uma xclnt

Leia mais

TABELA V-A. 0,10=< (r) 0,15=< (r) (r) < 0,20. Até 120.000,00 17,50% 15,70% 13,70% 11,82% 10,47% 9,97% 8,80% 8,00%

TABELA V-A. 0,10=< (r) 0,15=< (r) (r) < 0,20. Até 120.000,00 17,50% 15,70% 13,70% 11,82% 10,47% 9,97% 8,80% 8,00% Anxo V 1) Srá purd rlção conform bixo: = Folh d Slários incluídos ncrgos (m 12 mss) Rcit Brut (m 12 mss) 2) Ns hipótss m qu corrspond os intrvlos cntsimis d Tbl V-A, ond < signific mnor qu, > signific

Leia mais

OFICINA 9-2ºSementre / MATEMÁTICA 3ª SÉRIE / QUESTÕES TIPENEM Professores: Edu Vicente / Gabriela / Ulício

OFICINA 9-2ºSementre / MATEMÁTICA 3ª SÉRIE / QUESTÕES TIPENEM Professores: Edu Vicente / Gabriela / Ulício OFICINA 9-2ºSmntr / MATEMÁTICA 3ª SÉRIE / QUESTÕES TIPENEM Profssors: Edu Vicnt / Gabrila / Ulício 1. (Enm 2012) As curvas d ofrta d dmanda d um produto rprsntam, rspctivamnt, as quantidads qu vnddors

Leia mais