UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU FACULDADE INTEGRADA AVM

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU FACULDADE INTEGRADA AVM"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU FACULDADE INTEGRADA AVM A implementação do endomarketing: Estudo de caso sobre a rede de lanchonete Habib s no estado do Rio de Janeiro Por: Carolina Godoi da Costa Orientador Prof.: Jorge Vieira Rio de Janeiro

2 UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU FACULDADE INTEGRADA AVM A implementação do endomarketing: Estudo de caso sobre a rede de lanchonete Habib s no estado do Rio de Janeiro Apresentação de monografia à Universidade Candido Mendes como requisito parcial para obtenção do grau de especialista em Marketing. Por.: Carolina Godoi da Costa 2

3 AGRADECIMENTOS A Deus, que por caminhos à primeira vista tortuosos, ensinou-me o autoconhecimento, ajudou-me na evolução como ser humano, e por fim, concedeu-me a graça de concluir esta importante etapa de minha vida. 3

4 RESUMO O presente trabalho tem por finalidade estudar o recente processo de implementação de ações de endomarketing na rede de lanchonete Habib s no estado do Rio de Janeiro, tendo como agente motivacional a insatisfação dos colaboradores. Serão analisadas, as ações tomadas pelo departamento de Comunicação Interna, como ferramentas estratégicas facilitadoras de todo o processo, responsável por disseminar e engajar toda a organização com a identidade corporativa, unindo valores organizacionais já estabelecidos com as novas políticas e comportamentos decorrentes de um cenário que se pretende transformar. A falta e/ou a má qualidade da comunicação em todos os níveis dentro da empresa contribui muito para um serviço não confiável. A comunicação que se busca com o Endomarketing transcende a comunicação tradicional de apenas transmitir algo. O que se busca agora é entendimento e alinhamento. Motivação é o carro chefe para o alinhamento e o comprometimento, elementos essenciais na busca de resultados. O instrumento por excelência para que isso aconteça é o Endomarketing. Palavras chave: endomarketing, ferramentas de endomarketing, satisfação do funcionário. 4

5 METODOLOGIA A pesquisa é uma atividade voltada para a investigação de problemas teóricos ou práticos por meio do emprego de processos científicos. Ela parte, pois, de uma dúvida ou problema e, com o uso do método científico, busca uma resposta ou solução. Os três elementos dúvida/problema, método científico e resposta/solução são imprescindíveis, uma vez que uma solução poderá ocorrer somente quando algum problema levantado tenha sido trabalhado com instrumentos científicos e procedimentos adequados. Metodologicamente, as pesquisas classificam-se quanto à abordagem, aos fins e aos meios. Com relação aos fins (objetivos), a pesquisa apresentada é uma pesquisa descritiva, cujo objetivo principal é apresentar as características do fenômeno de estudo: a implementação de ações de endomarketing e seus resultados. Quanto aos meios de pesquisa, pode-se classificar este trabalho como: um estudo de caso, pois é limitado à percepção de poucas pessoas, não se destinado à coleta e análise de dados generalizáveis a qualquer organização. O presente trabalho será desenvolvido por meio de entrevista com o profissional responsável pela implementação das ferramentas de endomarketing na empresa em estudo. 5

6 SUMÁRIO INTRODUÇÃO 07 CAPÍTULO I - A História 11 CAPÍTULO II - O Mercado 20 CAPÍTULO III A Proposta 39 CONCLUSÃO 47 REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA 52 ANEXOS 58 FOLHA DE AVALIAÇÃO 63 6

7 INTRODUÇÃO As instituições, em suas diferentes naturezas, são organismos vivos. Assim como todo ser humano tem a inerente necessidade de falar, se expressar, de se comunicar com o ambiente em que está inserido e com seus pares, com a finalidade de afirmar sua identidade, ser fiel às suas essências; uma empresa também se caracteriza como ser vivo por precisar se posicionar firmemente ao se relacionar com seus diferentes públicos, internos e externos, de forma adequada e efetiva, a fim de viabilizar sua existência e continuidade. Por outro lado, a vida corporativa está em constante transformação. A todo o momento, mudanças tomam conta do mercado com velocidade assustadora e força intimidante. Para passar por todos os percalços com o mínimo de impacto possível, é imprescindível que a organização tenha bem estruturada seu planejamento de marketing tanto externo quanto interno. Entender as ações de endomarketing como fator determinante para o sucesso de uma organização será nosso objetivo principal neste trabalho. Ressaltaremos as mudanças de comportamentos da organização e dos colaboradores para a construção de uma empresa bem-sucedida. Por muitas vezes, a própria mudança é a motivadora dessa construção, uma vez que traz a necessidade de se tornar forte para passar por elas e crescer efetivamente. Este estudo abordará mais a frente este aspecto estimulante da mudança. De acordo com Dubrin (2003), a cultura organizacional é amplamente definida pela literatura especializada como esse sistema de valores que busca a consolidação de uma identidade organizacional em relação à qual os indivíduos se referenciam. Nesse sentido, ela é considerada um mecanismo interno de controle e modelagem de comportamento, fenômeno que requer um monitoramento, pois é também responsável pela adaptação das pessoas as mudanças cotidianas e inevitáveis que afetam as organizações e consequentemente seus princípios pessoais. Além disso, as dimensões ou elementos da cultura ajudam a explicar a natureza das forças sutis que influenciam as ações dos empregados, de acordo com Dubrin (2003). Toda organização é constituída de pessoas e delas 7

8 depende para seu sucesso e continuidade. As organizações abordam a gestão de pessoas por diferentes vertentes: as pessoas vistas como pessoas (dotadas de características próprias de personalidade e de individualidade, aspirações, valores, atitudes, motivações e objetivos individuais) e as pessoas vistas como recursos (dotadas de habilidades, capacidades e conhecimentos para as tarefas). Contudo, a variabilidade humana é enorme. Cada pessoa apresenta uma multidimensionalidade de influências e variáveis. As diferenças em aptidões são grandes e os padrões de comportamento aprendidos são diversos. As organizações não dispõem de dados ou meios para compreender os seus membros em sua total complexidade (THOMPSON, 1976, apud CHIAVENATO, 2002). 1. Justificativa (...) as organizações funcionam como organismos vivos, reconhecemos que elas são dirigidas pelas mesmas forças que impulsionam os indivíduos em seu processo de evolução. E que a sustentabilidade (...) só é possível quando a organização se dispõe a satisfazer todas as suas necessidades física (estabilidade financeira), emocionais (criar relacionamentos harmoniosos com funcionários e clientes e otimizar sistemas e processos), mentais (incentivar a participação, inovação e a renovação) e espirituais (alinhar as ações com o propósito e estar a serviço do bem comum. (ZIEMER, apud BARRETT, 2009). Na atualidade, as organizações precisam estar preparadas para as constantes mudanças que ocorrem a todo o momento, não somente as que trazem impacto direto ao segmento em que esta situada a empresa, mas também as que ocorrem na sociedade, como variações financeiras, conflitos entre países, questões relativas ao cenário político etc. Por outro lado, elas também possuem responsabilidade sobre o desenvolvimento e bem estar do seu funcionário, assim como deverá exercer um papel ativo e de compromisso com a sociedade. 8

9 Por fim, existe o desgaste natural interno, proveniente da rotina que, se mal administrada, pode causar muitos danos ao andamento das atividades produtivas. Desta forma, vê-se a necessidade de as organizações criarem mecanismos para diminuir impactos decorrentes dessas mudanças, ou de ruídos de relacionamento com seus públicos-alvo, ou ainda permitir que desgastes do dia a dia tornem problemas inadministráveis. Existem muitas ações e ferramentas que podem amenizar os problemas, contudo, a melhor forma é tentar prevenir através do fortalecimento da empresa, através da construção de uma identidade corporativa sólida, enraizada, com cultura muito bem definida e valores e comportamentos engajados. Isso aferirá uma característica de resiliência à companhia, que conseguirá passar por mudanças e períodos de muita adversidade sem perder sua essência seja perdida. Com isso, os relacionamentos serão mais fortes e transparentes, a rotina será mais bem administrada e seguirá um fluxo já assimilado culturalmente, as mudanças já não causarão a destruição. Para tanto, se faz necessário diagnosticar o clima organizacional e a partir do cenário identificado, ensinar, comunicar e engajar todos os grupos envolvidos. 9

10 1. O conceito de endomarketing Endomarketing é um termo criado por Saul Bekin e patenteado por sua empresa a S.B. & C.A. em A palavra foi utilizada pela primeira vez em 1975, quando Bekin trabalha na Johnson & Johnson como gerente de produtos. Entende-se por Endomarketing ou comunicação interna, as ações voltadas para os funcionários de uma empresa. Bekin em seu livro Endomarketing: como praticá-lo com sucesso (2004, p. XVII) fornece-nos os fundamentos do seu conceito de endomarketing: Definição: Ações gerenciadas de marketing eticamente dirigidas ao público interno (funcionários) das organizações e empresas focadas no lucro, das organizações não-lucrativas e governamentais e das do terceiro setor, observando condutas de responsabilidade comunitária ambiental. Conceito: Um processo cujo foco é alinhar, sintonizar e sincronizar, para implementar e operacionalizar a estrutura organizacional de marketing da empresa ou organização, que visa e depende da ação para o mercado e a sociedade. Apoiado em B2E (bussiness-toemployees) e ERM (employee relationship management), como opções empregam-se comunicação interna pessoal, imprensa, telefônica, eletrônica ou digital. Objetivo: Facilitar e realizar trocas, construindo lealdade no relacionamento com o público interno, compartilhando os objetivos empresariais e sociais da organização, cativando e cultivando para harmonizar e fortalecer essas relações e melhorando, assim, sua imagem e seu valor de mercado. Função: Integrar a noção de cliente e seus valores ampliando-se recursos de B2E, ERM, branding interno nos processos internos da estrutura organizacional, propiciando uma melhoria na qualidade de produtos e serviços, com produtividade pessoal e de processos. (Grifos nossos.) O endomarketing é um termo bastante conhecido e cada vez mais é utilizado por empresas em nível mundial. Bekin (op. cit., p. 10) nos apresenta os aspectos econômicos que fizeram com que o endomarketing tomasse a proporção que tomou: O Endomarketing começa a ser praticado em escala crescente em diversos países. Seus valores passam a orientar um grande número de empresas, incluindo as líderes no Brasil. (...) Em primeiro lugar, o Endomarketing ganha espaço a partir da constatação das mudanças ocorridas no mercado, a que já me referi antes, e responsáveis pela origem da economia baseada em serviços. Sobrepõem-se a esse fator a globalização, acrescente 10

11 competição internacional e, dentro dela, o extraordinário crescimento do Japão, como mencionei, que chegou a superar os Estados Unidos em setores como o automobilístico, o de eletrônica e o de entrenimento, por exemplo. Como sempre, as mudanças significativas são geradas pela necessidade, por uma nova fase histórica. Esse é o cenário em que ações de Endomarketing surgiram como uma necessidade inevitável, uma estratégia vital para a competição. As ações de endomarketing são realizadas para que não haja nenhum ruído entre a empresa e seus funcionários, com a finalidade de se construir o alinhamento necessário para alcançar os objetivos e as metas da organização O papel do endomarketing nas empresas A comunicação nas empresas apresenta-se como uma ferramenta imprescindível de gestão estratégica para o empresário moderno. A comunicação é fundamental na hora de se conseguir novos clientes, manter contato com fornecedores, zelar pela imagem da empresa, fazê-la aparecer, fortalecer seus produtos etc. No entanto, as empresas se preocupam tanto com a sua comunicação externa, que negligenciam a comunicação interna. Não percebem que os funcionários são o diferencial para o negócio, se estão satisfeitos produzirão mais e melhor. São eles os responsáveis pela primeira propaganda da empresa, tanto a positiva quanto a negativa, e que o cliente dará grande crédito para o que eles falarem a respeito da empresa. Os recursos básicos para a criação de riquezas são informação e o conhecimento. E quem detém esses recursos são as pessoas. A comunicação nas organizações tem um papel fundamental na busca do conhecimento. Ignorar essa realidade no cenário de competição acirrada e dinâmica é um grande risco à sobrevivência. De acordo com Analisa Brum (2010), a gestão de pessoas de forma eficaz tem sido responsável pela excelência das organizações bem-sucedidas. Os novos tempos exigem modelos de gestão mais eficazes, que conduzam os interesses de toda a empresa, principalmente das pessoas que lá trabalham. 11

12 Técnicas e estratégias de marketing são utilizadas para que estabelecer uma coerência entre os discursos interno e externo. A transparência na comunicação da empresa para com seus empregados é um elemento crucial para o estreitamento das relações empresa-empregados. A empresa deve priorizar por uma linha de comunicação comprometida com a transparência, com a clareza das intenções. Uma empresa que deseja empregados comprometidos e engajados com seus objetivos deve reconhecer a importância de uma comunicação responsável e comprometida. O relacionamento da empresa com os empregados baseado na comunicação sistêmica gera confiança, respeito e motivação dos empregados. Ingredientes importantes que levam a organização ao crescimento e resultados financeiros positivos. O papel da comunicação nas organizações vai além da disseminação de informações para o público interno. Ela deve transcender a comunicação própria do sistema de comunicação administrativa da empresa ou a comunicação que se desenvolve no sentido vertical e horizontal, da estrutura organizacional através de processos, ordens, relatórios e reuniões formais. É necessária uma conversa diária. Uma troca de idéias. O respeito pela opinião. Comunicar com o objetivo de facilitar e realizar trocas de informações. A mão estendida para dar o apoio necessário, no momento certo. É para isso que os gestores devem estar voltados. Mesmo que não tenham conseguido fazer isso nas suas famílias, estão obrigados a fazer em suas empresas se querem sobreviver e crescer. Essa é a comunicação que realmente faz a diferença. Para atrair clientes, toda empresa deve ser considerada um organismo destinado a criar e atender clientes. A administração não deve julgar que sua tarefa é fabricar produtos, mas, sim, proporcionar satisfações que conquistem os clientes. Devem propagar essa idéia (e tudo que ela significa e exige) por todos os cantos da organização. Deve fazer isso sem parar, com vontade, de forma a motivar e estimular as pessoas que fazem parte dela (...). Em resumo, a organização precisa aprender a considerar que sua função reside não na produção de bens ou serviços, mas na aquisição e retenção de clientes, na realização de coisas que levem as pessoas a querer trabalhar com ela (LEVITT, Theodore Artigo Miopia de Marketing ). 12

13 A comunicação no universo das organizações é uma área que permeia todas as outras, que se transformou em ferramenta estratégica de todos os setores fundamentais da empresa, cada vez mais ligada ao negócio. Isso se dá, em grande parte, por atender a umas das mais básicas necessidades do ser humano: se relacionar. Toda organização, no exercício de suas atividades, é obrigada a criar conexões com diversos públicos: clientes, funcionários, investidores, imprensa, fornecedores, comunidade e governo. Manter um relacionamento sadio e construir e sustentar uma imagem positiva junto a esses públicos é fundamental para qualquer organização cumprir sua missão; e essa é a responsabilidade da comunicação. 13

14 2. O Habib s O Habib s é a maior rede de fast-food brasileira e a maior do mundo na cozinha árabe. A primeira loja foi inaugurada em São Paulo, em 1988, e o seu diferencial foi aliar o cardápio variado a uma política de preços extremamente acessíveis. Em 1992, a empresa deu início a abertura de franquias oferecendo suporte avançado em todas as fases do processo de implementação da loja, desde a escolha do ponto comercial, passando por treinamento de toda a equipe, além de reciclagens e constantes incentivos para que lojas e funcionários pudessem atingir os melhores resultados. O Habib s tem um processo de produção vertical, o que propicia a padronização dos produtos e dos processos de produção garantindo a mesma qualidade em todas as lojas. A rede tem 12 centrais de produção instaladas em regiões estratégicas do país, que respondem pelo preparo dos itens consumidos nas lojas e, ainda, pelo fornecimento dos principais insumos, como queijos, pães, sorvetes e doces e abastecem lojas instaladas num raio de até 300 Km. A rede chegou ao Rio de Janeiro em 1997 e atualmente conta com 33 lojas no estado. Com o intuito de promover o desenvolvimento constante das competências dos profissionais que atuam nas lojas da rede, foi inaugurada em 2009, a Universidade Habib s. Em 10 meses de operação, foram ministradas horas de treinamento a turmas de todo Brasil, contabilizando um total de 36 mil participações de funcionários. A pós 22 anos de sua inauguração, rede tem 330 lojas no Brasil, está presente em 16 estados e no Distrito Federal, soma, atualmente, 18 mil funcionários. 14

15 3. A implementação do endomarketing no Habib s do Rio de Janeiro No escritório da empresa no estado do Rio de Janeiro não havia um departamento de comunicação. A ideia de criar o setor surgiu em dezembro de 2009, com o objetivo de se realizar uma política valoração do funcionário. No entanto, a ideia só saiu do papel após a empresa encomendar uma pesquisa para a uma empresa especialista em ambiente de trabalho (Great Place to Work) com a finalidade avaliar as possibilidades da organização em receber uma certificação de que era um bom lugar para se trabalhar. Jeferson Silva, analista de comunicação, ex-funcionário da rede, participou da criação do setor e nos conta como o processo ocorreu. O Habib s encomendou uma pesquisa para identificar o nível de satisfação dos colaboradores no ambiente de trabalho. A diretoria queria entrar para o ranking das 100 melhores empresas para se trabalhar. E o Great Place to Work sinalizou que uma boa oportunidade para avaliar a satisfação dos funcionários era criando um departamento de comunicação interna. De acordo com Silva, desse momento em diante a diretoria optou por fazer uma pesquisa interna sobre satisfação no trabalho, porém os resultados não foram os que esperavam. Foi realizada uma pesquisa de clima pelo RH de São Paulo, mostrando percentuais gravíssimos de insatisfação no trabalho, que incluíam: salário, plano de carreira, promoção, políticas transparentes de gestão, comunicação e relacionamento entre o superior e os colaboradores, devido à centralização da gestão. Com isso, a ideia saiu da gaveta e foi colocada em prática no escritório. Podemos constatar, a partir do relato de Jeferson Silva, que a empresa não dava a devida atenção para o seu público interno. A mesma não tinha percepção do grande descontentamento da equipe. A maioria das reclamações ou da insatisfação de funcionários está ligada à falta de informação e comunicação. Bekin (2004) apresenta dez pontos de questionamentos necessários para se cultivar o ambiente no qual o empregado é o primeiro 15

16 cliente. Basicamente estão ligados à informação e à comunicação que levam à motivação, e consequentemente, ao processo de satisfação dos empregados: 1. A alta direção da empresa está empenhada no trabalho orientado para o cliente e para a valorização dos funcionários; 2. A gerência está comprometida com essa visão e possuí capacidade de liderança, transmitindo aos funcionários responsabilidade, vontade de participação e capacidade de iniciativa; 3. O conhecimento é disseminado por todos os setores da empresa, tanto para integrar seus diversos setores quanto para estimular o potencial do indivíduo; 4. Os funcionários conhecem os objetivos da empresa voltada para o cliente e suas responsabilidades nessa linha de atuação; 5. Os funcionários conhecem as suas tarefas, sentem-se motivados e estão envolvidos em um trabalho de equipe que dá margem à iniciativa individual; 6. Os treinamentos são realizados constantemente, quer no aspecto técnico, quer no reforço de valores e atitudes; 7. Os processos de avaliação são transparentes, informando corretamente o principal interessado: o funcionário; 8. Há um permanente processo de informação e comunicação, configurando o livre acesso à informação e à capacitação de todos; 9. O processo de comunicação tem o modelo da mão-dupla, o que permite que os funcionários revelem suas necessidades e expectativas; 10. O atendimento às expectativas e às necessidades dos funcionários, com base em critérios claros e nos objetivos da empresa, gera um ambiente de confiança mútua e alta eficiência. A implementação do setor aconteceu efetivamente em janeiro de 2010, como uma alternativa para amenizar a insatisfação dos funcionários. O mesmo ficou vinculado ao departamento de Recursos Humanos. A partir desse momento foi montado um plano de comunicação para direcionar as ações a 16

17 serem realizadas. Silva nos explica todas as ações realizadas pelo novo setor (no Anexo 1 poderemos ver alguns exemplos das ações e do planejamento para as mesmas): Fazíamos reuniões mensais com todos os colaboradores, nas quais utilizávamos apresentação de slides, para falar de temas referente à segurança do trabalho. Nestas reuniões eram realizadas dinâmicas, coffe break, em prol de uma melhor interatividade entre os funcionários. Já tínhamos uma revista, mas ela não tinha periodicidade fixa. Com a criação do setor, passamos a fazer a revista com tiragem mensal, voltada para divulgar as ações das lojas. No escritório, realizamos festas típicas (Festa Junina) e confraternização de fim de ano em um sítio com paintball, misturando os colaboradores dos vários setores do escritório. Fizemos cartão de aniversariante do mês, jornal interno, mural, boletim disparado diariamente (tipo um clipping) com as notícias sobre o Habib s, atualidades e assuntos gerais. Esse mesmo boletim era disponibilizado na intranet. Além disto, desenvolvemos fortes ações nas lojas através de campanhas motivacionais como a Gerente Genial e SUPERvisor Habib s (em alusão a figura do super herói) sorteio de moto para a melhor caixa, entre outras conclui Silva. Mesmo com o esforços da equipe em implementar as ações de endomarketing os funcionários só se interessavam pelas ações em que poderiam ganhar algo em troca, como podemos constatar no relato de Silva. No começo eles demonstraram interesse em saber qual seria a próxima ação, o próximo evento, mas aos poucos fomos percebendo que tinha um problema de cultura. A política do cada um no seu quadrado. As atividades só funcionavam de forma eficaz se o colaborador recebesse algo em troca, fosse beneficiado com alguma coisa. Devido ao pouco tempo de existência do setor de comunicação interna a empresa ainda não realizou uma avaliação significativa das ações implementas. Tal avaliação está prevista para acontecer no final de

18 4. Conclusão Pudemos constatar com base no depoimento de Jeferson Silva que a empresa Habib s falhou na execução de seu plano de comunicação, já que o feedback obtido, mesmo que de forma não incipiente, não correspondeu a expectativa da empresa. Acreditamos que comunicação interna do Habib s não tenha sido clara, no tocante a motivação das implementações. Deveria ter havido um cuidado maior para com o funcionário, explicar a importância de se ter uma comunicação interna sólida, na qual ele pode ouvir e ser ouvido. A atmosfera coletiva do ambiente de trabalho está relacionada às atitudes, percepções e dinâmicas que afetam como as pessoas se comportam diariamente. As empresas devem procurar sempre descobrir o que motiva ou desmotiva seus empregados a trabalhar com maior produtividade e objetivando competitividade. Devem identificar o potencial das variáveis como agentes de motivação e saber usar inteligentemente a comunicação interna em favor da motivação. Não necessariamente o sucesso de algumas empresas está atribuído a um bom clima organizacional, mas um clima ruim certamente impede o sucesso. A comunicação tem um papel fundamental na construção de um ambiente de trabalho agradável. De acordo com Robbins (2002), a aprendizagem e internalização dos elementos da cultura de uma organização ocorrem por meio do processo de socialização, um método de modelagem de comportamentos e atitudes, visando à assimilação e disseminação da cultura entre os outros membros, de forma natural, em suas tarefas cotidianas. Outro modo de aprendizagem da cultura é a reprodução do modelo de comportamento e dos ensinamentos dos líderes de uma organização, observados e considerados pelos subordinados como correto e natural. Não adianta alardear as mudanças se elas não podem ser vistas no dia a dia do profissional. 18

19 A influência de agentes externos, como mitos, crenças ou regras, oriundos da cultura de organizações anteriores, podem se tornar obstáculos para que a nova cultura seja assimilada. Por essa razão, área de Comunicação Corporativa tem um papel relevante no tocante ao suporte ao aprendizado da nova cultura para os diferentes perfis de funcionários bem como a manutenção da identidade da organização, utilizando ferramentas de informação e construção de relacionamento. 19

20 5. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS BARRETT, Richard. Criando uma organização dirigida por valores. Uma abordagem sistêmica para a transformação cultural. São Paulo: Antakarana e ProLíbera, BEKIN, Saul F. Endomarketing: como praticá-lo com sucesso. São Paulo: Ed. Person, BRUN, Analisa de Medeiros. Endomarketing de A a Z: como alinhar o pensamento das pessoas á estratégia da empresa. São Paulo: Integrare Editora, CHIAVENATO, Idalberto. Construção de Talentos - Coaching & Metoring. Rio de Janeiro: Campus, DUBRIN, Robert. Relações humanas na administração. São Paulo: Atlas ROBBINS, Stephen. O processo administrativo: integrando teoria e prática. São Paulo: Atlas, WEBSITE CONSULTADO 20

21 6. LISTA DE ANEXOS Anexo I - Atividade realizada durante as reuniões mensais com os colaboradores, com a finalidade de unir a equipe Sirva o Fernando Bruno de café, biscoitos, suco e converse com ele sobre a equipe de funcionários os da loja da Ilha Sirva Gestor Lopes de bolo, biscoitos, suco e converse com ele sobre os números do Quiosque. Sirva o Gestor Walter de salgadinho, biscoitos, suco e converse com ele sobre uma de suas s lojas. Sirva a Ana Marcelina de biscoitos, suco e pergunte a ela quais são seus objetivos na Máster Rio. Sirva a Simone de café, bolo, suco e converse com ela sobre as novas inaugurações de lojas Habib s no Rio. Sirva a Cinthya de biscoitos e suco e converse com ela sobre as novas contratações do setor de Treinamento. Sirva o Fernando Bruno de café, biscoitos e suco e converse com ele sobre a loja da Ilha. Sirva o Fernando Bruno de café, biscoitos e suco e converse com ele sobre a loja da Ilha. Sirva o Fernando Bruno de café, biscoitos e suco e converse com ele sobre a loja da Ilha. Sirva a Rosane de café, biscoitos e suco e converse com ele sobre os números da loja Intendente Magalhães. Sirva a Ângela de biscoitos, café e suco e pergunte para onde ela vai fazer hoje à noite. Sirva o Jeferson de café e biscoitos os de polvilho e pergunte quais são os seus planos para o futuro. 21

22 Sirva o Daivys de biscoitos, suco e converse com ele sobre qual a loja que ele mais gostou de trabalhar e por quê. Sirva o Erickson de salgadinho, suco e converse com ele sobre o que ele mais gosta de fazer no treinamento. Sirva a Gabriela de café, biscoitos, os, suco e converse com ele sobre quais são os seus planos para o futuro. 22

23 ANEXO 2 Planejamento de festas FESTA JULINA HABIB S PRODUÇÃO, ORÇAMENTOS E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS: FECHAR ATÉ A SEMANA ANTERIOR DA DATA DA FESTA. 1) DATA PREVISTA: 24/07 OU 31/07/10 2) LOCAL : QUADRA CHUTOU É GOL! CONTATO: 3) QUANTIDADE DE PESSOAS: MASTER 70 FUNCIONÁRIOS. CASO INCLUA COZINHACENTRAL TOTALIZAR 80 PESSOAS (VER COM ANA E FERNANDO) 4) ROUPA: TRAJE TIPICO OBRIGATÓRIO 5) HORÁRIO PARA OS CONVIDADOS: A PARTIR DE 13:00H PARA ALUGUEL DA QUADRA: ENTRE 10:00 e 18:00H (NEGOCIAR) 6) DECORAÇÃO: 1ª Opção = nós mesmos fazermos. Equipe de 6 pessoas (envolver os setores, tipo cada setor cederia um funcionário pra ajudar na decoração, com disponibilidade a partir das 10:00 na quadra no dia do evento) ESCOLHENDO ESSA OPÇÃO, NEGOCIAR COM A QUADRA SE TEM COMO DECORAR NO DIA ANTERIOR! 23

24 Material: bandeirinhas coloridas, lanternas, sanfonas, lantejoulas, correntes, naylon, barbantes, balões coloridos. GASTO: Aproximadamente R$ 100,00 2ª Opção = Incluir na despesa do orçamento total a contratação de uma equipe para decoração ou negociar com o Buffet (Ângela) se tem como incluir a decoração no pacote (na festa anterior foi incluído) 7) BARRACAS DE BRINCADEIRAS: 3 barracas 1) PESCARIA - VARAS, PEIXES, BACIA OU CAIXA DE ISOPOR COM ÁGUA 2) BOCA DO PALHAÇO - PALHAÇO COM A BOCA GRANDE PRESO NA PAREDE, BOLAS DE MEIA OU RAQUETE PARA ACERTAR O ALVO. 3) JOGO DE ARGOLAS - ARGOLAS, PINOS OU BASES PARA O ARREMESO Material de apoio: COMPRAR OS TICKETS JÁ PRONTOS OU FAZER EXEMPLO: VALE UMA PESCARIA 8) BRINCADEIRAS DIVERSAS 1) CORRIDA DO SACO - SACOS DE FARINHA GRANDES (VER COM A COZINHA CENTRAL), CRONOMETRO 2) CORRIDA DA COLHER COM OVO - COLHERES, OVOS COZIDOS E CRONOMETRO 3) CONCURSO MELHOR DUPLA DE CAIPIRA PODENDO SER CASAL, HOMEM COM HOMEM E MULHER COM MULHER 24

ENDOMARKETING COMO FERRAMENTA DE COMUNICAÇÃO COM O PÚBLICO INTERNO

ENDOMARKETING COMO FERRAMENTA DE COMUNICAÇÃO COM O PÚBLICO INTERNO 1 ENDOMARKETING COMO FERRAMENTA DE COMUNICAÇÃO COM O PÚBLICO INTERNO Por Regina Stela Almeida Dias Mendes NOVEMBRO 2004 UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA 2 ENDOMARKETING COMO FERRAMENTA DE COMUNICAÇÃO

Leia mais

Professora Débora Dado. Prof.ª Débora Dado

Professora Débora Dado. Prof.ª Débora Dado Professora Débora Dado Prof.ª Débora Dado Planejamento das aulas 7 Encontros 19/05 Contextualizando o Séc. XXI: Equipes e Competências 26/05 Competências e Processo de Comunicação 02/06 Processo de Comunicação

Leia mais

ENDOMARKETING: Utilização como ferramenta de crescimento organizacional

ENDOMARKETING: Utilização como ferramenta de crescimento organizacional ENDOMARKETING: Utilização como ferramenta de crescimento organizacional Carlos Henrique Cangussu Discente do 3º ano do curso de Administração FITL/AEMS Marcelo da Silva Silvestre Discente do 3º ano do

Leia mais

Faculdade Internacional de Curitiba MBA em Planejamento e Gestão Estratégica Mapas Estratégicos Prof. Adriano Stadler

Faculdade Internacional de Curitiba MBA em Planejamento e Gestão Estratégica Mapas Estratégicos Prof. Adriano Stadler Faculdade Internacional de Curitiba MBA em Planejamento e Gestão Estratégica Mapas Estratégicos Prof. Adriano Stadler AULA 5 - PERSPECTIVA DE APRENDIZADO E CRESCIMENTO Abertura da Aula Uma empresa é formada

Leia mais

Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex...

Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex... Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex... (/artigos /carreira/comopermanecercalmosob-pressao /89522/) Carreira Como permanecer calmo sob pressão (/artigos/carreira/como-permanecer-calmosob-pressao/89522/)

Leia mais

FACULDADE DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO PARANÁ CURSO DE ADMINISTRAÇÃO MAYARA DACÓL PROJETO FESTA JUNINA

FACULDADE DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO PARANÁ CURSO DE ADMINISTRAÇÃO MAYARA DACÓL PROJETO FESTA JUNINA FACULDADE DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO PARANÁ CURSO DE ADMINISTRAÇÃO MAYARA DACÓL PROJETO FESTA JUNINA CURITIBA 2012 MAYARA DACÓL PROJETO FESTA JUNINA Trabalho apresentado ao Curso de Administração, da FESP

Leia mais

Gestão por Competências

Gestão por Competências Gestão por Competências 2 Professora: Zeila Susan Keli Silva 2º semestre 2012 1 Contexto Economia globalizada; Mudanças contextuais; Alto nível de complexidade do ambiente; Descoberta da ineficiência dos

Leia mais

PESQUISA DE CLIMA MOTIVACIONAL

PESQUISA DE CLIMA MOTIVACIONAL PESQUISA DE CLIMA MOTIVACIONAL Relatório e Análise 2005 Introdução: ``Para que a Construtora Mello Azevedo atinja seus objetivos é necessário que a equipe tenha uma atitude vencedora, busque sempre resultados

Leia mais

SESSÃO TÉCNICA ESPECIAL EDUCAÇÃO E GESTÃO DA TECNOLOGIA (STE)

SESSÃO TÉCNICA ESPECIAL EDUCAÇÃO E GESTÃO DA TECNOLOGIA (STE) STE/02 17 à 22 de outubro de 1999 Foz do Iguaçu Paraná - Brasil SESSÃO TÉCNICA ESPECIAL EDUCAÇÃO E GESTÃO DA TECNOLOGIA (STE) AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO E POTENCIAL EM 360º NYDIA GUIMARÃES E ROCHA ABB RESUMO

Leia mais

Clima organizacional e o desempenho das empresas

Clima organizacional e o desempenho das empresas Clima organizacional e o desempenho das empresas Juliana Sevilha Gonçalves de Oliveira (UNIP/FÊNIX/UNESP) - jsgo74@uol.com.br Mauro Campello (MC Serviços e Treinamento) - mcampello@yahoo.com Resumo Com

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu. MBA em Estratégia e Liderança Empresarial

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu. MBA em Estratégia e Liderança Empresarial Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Estratégia e Liderança Empresarial Apresentação O programa de MBA em Estratégia e Liderança Empresarial tem por objetivo preparar profissionais para

Leia mais

Faça amizades no trabalho

Faça amizades no trabalho 1 Faça amizades no trabalho Amigos verdadeiros ajudam a melhorar a saúde, tornam a vida melhor e aumentam a satisfação profissional. Você tem um grande amigo no local em que trabalha? A resposta para essa

Leia mais

Drible a concorrência e conclua jogadas promocionais que irão fazer a sua loja faturar mais!

Drible a concorrência e conclua jogadas promocionais que irão fazer a sua loja faturar mais! A REVISTA DO VAREJO DE VIZINHANÇA Edição 20 mar/abr 2010 ano 4 R$ 13,90 www.revistaabastecimento.com.br consumidora Pesquisa revela o que a mulher busca no ponto de venda café da manhã Monte um canto dedicado

Leia mais

Conteúdo de qualidade com leveza e bom humor

Conteúdo de qualidade com leveza e bom humor Conteúdo de qualidade com leveza e bom humor Sólidos conteúdos com alegria - essas são algumas características das palestras de Marcelo de Elias. A maioria absoluta das avaliações obtêm excelentes resultados,

Leia mais

COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL INTERNA UM ESTUDO DE CASO RESUMO

COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL INTERNA UM ESTUDO DE CASO RESUMO COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL INTERNA UM ESTUDO DE CASO Fábio William da Silva Granado 1 Marluci Silva Botelho 2 William Rodrigues da Silva 3 Prof Ms. Edson Leite Lopes Gimenez 4 RESUMO Realizou-se uma análise

Leia mais

ENDOMARKETING: CONTRIBUIÇÃO PARA COMUNICAÇÃO INTERNA E MOTIVAÇÃO DOS COLABORADORES DE UMA ORGANIZAÇÃO

ENDOMARKETING: CONTRIBUIÇÃO PARA COMUNICAÇÃO INTERNA E MOTIVAÇÃO DOS COLABORADORES DE UMA ORGANIZAÇÃO 1 ENDOMARKETING: CONTRIBUIÇÃO PARA COMUNICAÇÃO INTERNA E MOTIVAÇÃO DOS COLABORADORES DE UMA ORGANIZAÇÃO Alex Sandre dos Anjos (Discente do 4º ano do curso de Administração- AEMS) Elisângela de Aguiar Alcalde

Leia mais

Liderança e Motivação para Construtoras, Incorporadoras, Escritórios de Arquitetura e Imobiliárias

Liderança e Motivação para Construtoras, Incorporadoras, Escritórios de Arquitetura e Imobiliárias Liderança e Motivação para Construtoras, Incorporadoras, Escritórios de Arquitetura e Imobiliárias Antes de tudo como sugestão aos donos de construtoras, incorporadoras, imobiliárias e escritórios de arquitetura

Leia mais

COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÕES GERENCIAIS UM ESTUDO DE CASO

COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÕES GERENCIAIS UM ESTUDO DE CASO COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÕES GERENCIAIS UM ESTUDO DE CASO Fábio William da Silva Granado 1 Marluci Silva Botelho 2 William Rodrigues da Silva 3 Prof Ms. Edson Leite Lopes Gimenez 4 RESUMO O presente trabalho

Leia mais

O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações

O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações Projeto Saber Contábil O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações Alessandra Mercante Programa Apresentar a relação da Gestão de pessoas com as estratégias organizacionais,

Leia mais

Planejamento de Recursos Humanos

Planejamento de Recursos Humanos UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA Faculdade de Filosofia e Ciências Câmpus de Marília Departamento de Ciência da Informação Planejamento de Recursos Humanos Profa. Marta Valentim Marília 2014 As organizações

Leia mais

O Engajamento em Programas Empresariais: funcionários, gestão e áreas parceiras. Trabalho em Grupo Encontro de 03/08/2011

O Engajamento em Programas Empresariais: funcionários, gestão e áreas parceiras. Trabalho em Grupo Encontro de 03/08/2011 O Engajamento em Programas Empresariais: funcionários, gestão e áreas parceiras Trabalho em Grupo Encontro de 03/08/2011 Resumo Mesa 1 Questão 1 O que dá significado/contribui para a participação do funcionário

Leia mais

Tendo o texto acima como referência inicial, julgue os itens a seguir.

Tendo o texto acima como referência inicial, julgue os itens a seguir. 1. A administração de recursos humanos, historicamente conhecida como administração de pessoal, lida com sistemas formais para administrar pessoas dentro da organização. A administração de recursos humanos

Leia mais

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014 Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Histórico de elaboração Julho 2014 Motivações Boa prática de gestão Orientação para objetivos da Direção Executiva Adaptação à mudança de cenários na sociedade

Leia mais

Ass. de Comunicação www.ptexto.com.br. Veículo: Jornal de Brasília Data: 22/08/2009 Seção: Sociedade Pág.: 49 Assunto: Great Place to Work

Ass. de Comunicação www.ptexto.com.br. Veículo: Jornal de Brasília Data: 22/08/2009 Seção: Sociedade Pág.: 49 Assunto: Great Place to Work Veículo: Jornal de Brasília Data: 22/08/2009 Seção: Sociedade Pág.: 49 Assunto: Great Place to Work Veículo: Site Revista Making Of Data: 20/08/2009 Seção: Marketing Pág.: www.revistamakingof.com.br Assunto:

Leia mais

Especialização em Gestão Estratégica de Pessoas e Liderança

Especialização em Gestão Estratégica de Pessoas e Liderança Especialização em Gestão Estratégica de Pessoas e Liderança Apresentação CAMPUS IGUATEMI Inscrições em Breve Turma 02 --> *Alunos matriculados após o início das aulas poderão cursar as disciplinas já realizadas,

Leia mais

www.marcelodeelias.com.br Palestras Inteligentes

www.marcelodeelias.com.br Palestras Inteligentes www.marcelodeelias.com.br Palestras Inteligentes Sólidos conteúdos com alegria - essas são algumas características das palestras de Marcelo de Elias. Outra característica marcante: Cada palestra é um projeto

Leia mais

FRANQUIA MODALIDADE QUIOSQUE

FRANQUIA MODALIDADE QUIOSQUE FRANQUIA MODALIDADE QUIOSQUE SUMÁRIO QUEM SOMOS 02 PREMIAÇÕES 03 ONDE ESTAMOS 04 O MODELO QUIOSQUE 06 NOSSO NEGÓCIO 07 MULTIMARCAS 07 MULTISERVIÇOS 08 PERFIL DO FRANQUEADO 09 VANTAGENS DA FRANQUIA CLUBE

Leia mais

BIC AMAZÔNIA S.A. RELATÓRIO DE DESEMPENHO SOCIAL JANEIRO DE 2015 I - APRESENTAÇÃO

BIC AMAZÔNIA S.A. RELATÓRIO DE DESEMPENHO SOCIAL JANEIRO DE 2015 I - APRESENTAÇÃO BIC AMAZÔNIA S.A. RELATÓRIO DE DESEMPENHO SOCIAL JANEIRO DE 2015 I - APRESENTAÇÃO A unidade BIC Amazônia está localizada na cidade de Manaus, no Estado do Amazonas, onde são produzidos canetas, lápis,

Leia mais

Especialização em Comunicação Organizacional e Reputação Corporativa - NOVO

Especialização em Comunicação Organizacional e Reputação Corporativa - NOVO Especialização em Comunicação Organizacional e Reputação Corporativa - NOVO Apresentação Previsão de Início Julho/2013 Inscrições em Breve - Turma 01 - Campus Stiep O curso de Comunicação Organizacional

Leia mais

MBA em Gestão de Pessoas e Comportamento Organizacional -Matutino e Noturno

MBA em Gestão de Pessoas e Comportamento Organizacional -Matutino e Noturno MBA em Gestão de Pessoas e Comportamento Organizacional -Matutino e Noturno Apresentação CAMPUS STIEP Inscrições Abertas Turma 12 (Noturno) -->Últimas Vagas até o dia 27/05/2013 CAMPUS IGUATEMI Turma 13

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Pessoas

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Pessoas Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Pessoas Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Gestão de Pessoas tem por objetivo o fornecimento de instrumental que possibilite

Leia mais

FRANQUIA MODALIDADE ESCRITÓRIO

FRANQUIA MODALIDADE ESCRITÓRIO FRANQUIA MODALIDADE ESCRITÓRIO SUMÁRIO QUEM SOMOS PREMIAÇÕES ONDE ESTAMOS NOSSO NEGÓCIO MULTIMARCAS MULTISERVIÇOS PERFIL DO FRANQUEADO VANTAGENS DA FRANQUIA CLUBE TURISMO DESCRITIVO DO INVESTIMENTO PROCESSO

Leia mais

AGENDA. 5ª Edição. Hotel Staybridge. Realização:

AGENDA. 5ª Edição. Hotel Staybridge. Realização: AGENDA 5ª Edição D? 06 de Maio de 2015 Hotel Staybridge Realização: w w w.c o r p b us i n e s s.c o m.b r Patrocínio Gold Patrocínio Bronze Apoio Realização: APRESENTAÇÃO C GESTÃO DE PESSOAS: DESAFIOS

Leia mais

O QUE É COACHING? O QUE É COACHING? INSTRUMENTO PODEROSO PARA MELHOR PERFORMANC E RESULTADOS QUAIS CONTEXTOS PODEMOS UTLIZAR O COACHING?

O QUE É COACHING? O QUE É COACHING? INSTRUMENTO PODEROSO PARA MELHOR PERFORMANC E RESULTADOS QUAIS CONTEXTOS PODEMOS UTLIZAR O COACHING? O QUE É COACHING? INSTRUMENTO PODEROSO PARA MELHOR PERFORMANC E RESULTADOS QUAIS CONTEXTOS PODEMOS UTLIZAR O COACHING? COMO SURGIU E ESTÁ EVOLUINDO O COACHING? QUAIS SÃO OS PRINCIPAIS BENEFÍCIOS? IMPORTÂNCIA

Leia mais

APLICANDO O CONCEITO DE ENDOMARKETING COM OBJETIVO DE CRIAR VALOR NO COOPERATIVISMO DE CRÉDITO JULIANA KOGA

APLICANDO O CONCEITO DE ENDOMARKETING COM OBJETIVO DE CRIAR VALOR NO COOPERATIVISMO DE CRÉDITO JULIANA KOGA APLICANDO O CONCEITO DE ENDOMARKETING COM OBJETIVO DE CRIAR VALOR NO COOPERATIVISMO DE CRÉDITO JULIANA KOGA ARTIGO DE CONCLUSÃO DE CURSO MBA EXECUTIVO GESTÃO DE COOPERATIVAS DE CRÉDITO APROVADO POR RESUMO

Leia mais

ENDOMARKETING UM RECURSO ESTRATÉGICO NA MELHORIA DO RELACIONAMENTO COM O CLIENTE EXTERNO ENDOMARKETING A STRATEGIC RESOURCE IN THE IMPROVEMENT OF THE

ENDOMARKETING UM RECURSO ESTRATÉGICO NA MELHORIA DO RELACIONAMENTO COM O CLIENTE EXTERNO ENDOMARKETING A STRATEGIC RESOURCE IN THE IMPROVEMENT OF THE 1 ENDOMARKETING UM RECURSO ESTRATÉGICO NA MELHORIA DO RELACIONAMENTO COM O CLIENTE EXTERNO ENDOMARKETING A STRATEGIC RESOURCE IN THE IMPROVEMENT OF THE RELATIONSHIP WITH THE EXTERNAL CUSTOMER Marciana

Leia mais

PROJETO DAS FACULDADES MAGSUL 2013

PROJETO DAS FACULDADES MAGSUL 2013 Pedagogia: Aut. Dec. nº 93110 de 13/08/86 / Reconhecido Port. Nº 717 de 21/12/89/ Renovação Rec. Port. nº 3.648 de 17/10/2005 Educação Física: Aut. Port. nº 766 de 31/05/00 / Rec. Port. nº 3.755 de 24/10/05

Leia mais

1 LIDERANÇA. Indicador 1: Eficiência da Comunicação Organizacional

1 LIDERANÇA. Indicador 1: Eficiência da Comunicação Organizacional COMPILADO DAS SUGESTÕES DE MELHORIAS PARA O IDGP/2011 por critério e indicador 1 LIDERANÇA O critério Liderança aborda como está estruturado o sistema de liderança da organização, ou seja, o papel da liderança

Leia mais

SUPERE A CRISE E FORTALEÇA SEU NEGÓCIO.

SUPERE A CRISE E FORTALEÇA SEU NEGÓCIO. Workshop para empreendedores e empresários do Paranoá DF. SUPERE A CRISE E FORTALEÇA SEU NEGÓCIO. Dias 06 e 13 de Dezembro Hotel Bela Vista Paranoá Das 08:00 às 18:00 horas Finanças: Aprenda a controlar

Leia mais

Saiba como gerir uma equipe com essas dicas REALIZAÇÃO

Saiba como gerir uma equipe com essas dicas REALIZAÇÃO Comunicação empresarial eficiente: Saiba como gerir uma equipe com essas dicas REALIZAÇÃO Sumário 01 Introdução 02 02 03 A comunicação dentro das empresas nos dias de hoje Como garantir uma comunicação

Leia mais

LIDERANÇA & GESTÃO DE PESSOAS 12 DESAFIOS, 3 FERRAMENTAS E UMA DECISÃO

LIDERANÇA & GESTÃO DE PESSOAS 12 DESAFIOS, 3 FERRAMENTAS E UMA DECISÃO LIDERANÇA & GESTÃO DE PESSOAS 12 DESAFIOS, 3 FERRAMENTAS E UMA DECISÃO INTRODUÇÃO O setor de RH deve ser extinto. Ram Charan em artigo na Harvard Business Review Você concorda? OBJETIVOS DESTE WORKSHOP

Leia mais

Desenvolvendo Pessoas para Servirem com Excelência. Instituto Crer & Ser. A excelência honra a Deus!

Desenvolvendo Pessoas para Servirem com Excelência. Instituto Crer & Ser. A excelência honra a Deus! Palestras, Treinamentos e Consultoria para Gestão Ministerial Desenvolvendo Pessoas para Servirem com Excelência Instituto Crer & Ser A excelência honra a Deus! Quem somos O Instituto Crer & Ser nasceu

Leia mais

Endomarketing. Um serviço eficaz requer pessoas que compreendam a ideia.

Endomarketing. Um serviço eficaz requer pessoas que compreendam a ideia. Endomarketing Leila Nasajon 1 Um serviço eficaz requer pessoas que compreendam a ideia. Grönroos (1995, apud Mendes 2004) Introdução No cenário contemporâneo em que as organizações estão inseridas, um

Leia mais

Desenvolvimento Humano

Desenvolvimento Humano ASSESSORIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS Desenvolvimento Humano ADVISORY Os desafios transformam-se em fatores motivacionais quando os profissionais se sentem bem preparados para enfrentá-los. E uma equipe

Leia mais

AUTORAS ROSANGELA SOUZA

AUTORAS ROSANGELA SOUZA AUTORAS ROSANGELA SOUZA Especialista em Gestão Empresarial com MBA pela FGV e Professora de Estratégia na Pós-Graduação da FGV. Desenvolveu projetos acadêmicos sobre segmento de idiomas, planejamento estratégico

Leia mais

Biblioteca Informa Novas Informações

Biblioteca Informa Novas Informações Biblioteca Informa Novas Informações Lista das informações incorporadas ao acervo da biblioteca adquiridas através de compra. Os vídeos estão disponíveis para consulta local. Administração Qualidade Nº

Leia mais

Gestão de Pessoas. Sergio Amad 13/08/2013 São Paulo - SP

Gestão de Pessoas. Sergio Amad 13/08/2013 São Paulo - SP Gestão de Pessoas Sergio Amad 13/08/2013 São Paulo - SP Bem-vindo ao nosso time! Gestão de Pessoas É com prazer que lhe apresento a nossa estrutura de Gestão de Pessoas. Adotamos a política de portas abertas,

Leia mais

PROJETO DAS FACULDADES MAGSUL

PROJETO DAS FACULDADES MAGSUL Pedagogia: Aut. Dec. nº 93110 de 13/08/86 / Reconhecido Port. Nº 717 de 21/12/89/ Renovação Rec. Port. nº 3.648 de 17/10/2005 Educação Física: Aut. Port. nº 766 de 31/05/00 / Rec. Port. nº 3.755 de 24/10/05

Leia mais

Case: Reconheço Você

Case: Reconheço Você Case: Reconheço Você Razão Social: Wilson Sons Ramo de Atividade: Sistema Portuário e Logístico & Sistema Marítimo Ano de fundação: 1837 Nome/Titulação do responsável: Antônio Linhares, Rodrigo Sampaio

Leia mais

Conselho Deliberativo Nacional Roberto Simões Presidente. Diretoria Executiva Luiz Barretto Diretor-Presidente

Conselho Deliberativo Nacional Roberto Simões Presidente. Diretoria Executiva Luiz Barretto Diretor-Presidente SISTEMA SEBRAE DIRECIONAMENTO ESTRATÉGICO 2013-2022 1 2 2012 Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas Sebrae Todos os direitos reservados. A reprodução não autorizada desta publicação,

Leia mais

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014 Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014 Grupos de trabalho: formação Objetivo: elaborar atividades e

Leia mais

Visão Geral sobre Gestão de Projetos e Iniciação de Projetos Aula 2

Visão Geral sobre Gestão de Projetos e Iniciação de Projetos Aula 2 Visão Geral sobre Gestão de Projetos e Iniciação de Projetos Aula 2 Miriam Regina Xavier de Barros, PMP mxbarros@uol.com.br Agenda Bibliografia e Avaliação 1. Visão Geral sobre o PMI e o PMBOK 2. Introdução

Leia mais

1 Introdução 1.1. Problema de Pesquisa

1 Introdução 1.1. Problema de Pesquisa 1 Introdução 1.1. Problema de Pesquisa A motivação, satisfação e insatisfação no trabalho têm sido alvo de estudos e pesquisas de teóricos das mais variadas correntes ao longo do século XX. Saber o que

Leia mais

GERENCIAMENTO DE CLÍNICAS

GERENCIAMENTO DE CLÍNICAS GERENCIAMENTO DE CLÍNICAS A administração eficiente de qualquer negócio requer alguns requisitos básicos: domínio da tecnologia, uma equipe de trabalho competente, rigoroso controle de qualidade, sistema

Leia mais

II. NOSSA MISSÃO, VISÃO E VALORES

II. NOSSA MISSÃO, VISÃO E VALORES I. NOSSA HISTÓRIA A história da Crescimentum começou em 2003, quando o então executivo do Grupo Santander, Arthur Diniz, decidiu jogar tudo para o alto e investir em uma nova carreira. Ele optou por se

Leia mais

Oficina Gestão da Comunicação Interna segundo a NBR ISO 9001:08

Oficina Gestão da Comunicação Interna segundo a NBR ISO 9001:08 FORMAÇÃO DE RDs Oficina Gestão da Comunicação Interna segundo a NBR ISO 9001:08 www.standardconsultoria.com Tubarão, 28 de julho de 2010. FORMAÇÃO DE RDs CURSO DATA NUMERO DE EMPRESAS PARTICIPANTES NUMERO

Leia mais

A Comunicação no Modelo de Excelência da Gestão (MEG) 1

A Comunicação no Modelo de Excelência da Gestão (MEG) 1 A Comunicação no Modelo de Excelência da Gestão (MEG) 1 Narjara Bárbara Xavier Silva 2 Patrícia Morais da Silva 3 Resumo O presente trabalho é resultado do Projeto de Extensão da Universidade Federal da

Leia mais

O CUSTO DE A&B EM UM EVENTO

O CUSTO DE A&B EM UM EVENTO O CUSTO DE A&B EM UM EVENTO Objetivo Conhecer os principais cuidados a serem tomados com a organização de um evento, tendo em vista a manutenção dos custos do evento; Conhecer as formas de cobrança das

Leia mais

FRANQUIA MODALIDADE LOJA

FRANQUIA MODALIDADE LOJA FRANQUIA MODALIDADE LOJA SUMÁRIO QUEM SOMOS PREMIAÇÕES ONDE ESTAMOS NOSSO NEGÓCIO MULTIMARCAS MULTISERVIÇOS PERFIL DO FRANQUEADO VANTAGENS DA FRANQUIA CLUBE TURISMO DESCRITIVO DO INVESTIMENTO PROCESSO

Leia mais

DESCRITIVO DE CURSO. MBA em Liderança e Gestão de Pessoas

DESCRITIVO DE CURSO. MBA em Liderança e Gestão de Pessoas DESCRITIVO DE CURSO MBA em Liderança e Gestão de Pessoas 1. Posglobal Após a profunda transformação trazida pela globalização estamos agora em uma nova fase. As crises econômica, social e ambiental que

Leia mais

Case Desenvolvimento de Competências de Liderança a e Equipes

Case Desenvolvimento de Competências de Liderança a e Equipes Case Desenvolvimento de Competências de Liderança a e Equipes Case Desenvolvimento de Competências de Liderança e Equipes Histórico do Projeto Objetivos Etapas do Projeto Pré-Projeto Projeto Endomarketing

Leia mais

UNIVERSIDADE CÃNDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS

UNIVERSIDADE CÃNDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS UNIVERSIDADE CÃNDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS O PROCESSO DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO NAS ORGANIZAÇÕES Por: Estela Maria Morais dos Santos Orientador: Luiz Cláudio Lopes

Leia mais

CLIMA ORGANIZACIONAL: FATOR DETERMINANTE PARA O SUCESSO DA EMPRESA

CLIMA ORGANIZACIONAL: FATOR DETERMINANTE PARA O SUCESSO DA EMPRESA CLIMA ORGANIZACIONAL: FATOR DETERMINANTE PARA O SUCESSO DA EMPRESA O QUE É CLIMA ORGANIZACIONAL? É a percepção coletiva que as pessoas têm da empresa, através da experimentação de práticas, políticas,

Leia mais

Pessoas e Negócios em Evolução

Pessoas e Negócios em Evolução Empresa: Atuamos desde 2001 nos diversos segmentos de Gestão de Pessoas, desenvolvendo serviços diferenciados para empresas privadas, associações e cooperativas. Prestamos serviços em mais de 40 cidades

Leia mais

TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS: O SUCESSO DAS ORGANIZAÇÕES

TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS: O SUCESSO DAS ORGANIZAÇÕES TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS: O SUCESSO DAS ORGANIZAÇÕES Cassia Uhler FOLTRAN 1 RGM: 079313 Helen C. Alves LOURENÇO¹ RGM: 085342 Jêissi Sabta GAVIOLLI¹ RGM: 079312 Rogério Bueno ROSA¹ RGM:

Leia mais

Como motivar e liderar uma equipe de alta performance no agronegócio?

Como motivar e liderar uma equipe de alta performance no agronegócio? Como motivar e liderar uma equipe de alta performance no agronegócio? Matheus Kfouri Marino Camila Dias de Sá* A competitividade do agronegócio brasileiro é incontestável e resulta em taxas expressivas

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU (ESPECIALIZAÇÃO) MBA em Gestão de Pessoas Coordenação Acadêmica: Drª. Ana Maria Viegas Reis

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU (ESPECIALIZAÇÃO) MBA em Gestão de Pessoas Coordenação Acadêmica: Drª. Ana Maria Viegas Reis CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU (ESPECIALIZAÇÃO) MBA em Gestão de Pessoas Coordenação Acadêmica: Drª. Ana Maria Viegas Reis APRESENTAÇÃO A FGV é uma instituição privada sem fins lucrativos, fundada em

Leia mais

Comunicação Empresarial

Comunicação Empresarial Comunicação Empresarial MBA em Gestão Empresarial MBA em Logística MBA em Recursos Humanos MBA em Gestão de Marketing Prof. Msc Alice Selles 24/11 Aula inicial apresentação e visão geral do módulo. Proposição

Leia mais

ENDOMARKETING: FERRAMENTA DE GESTÃO ESTRATÉGICA PARA AS EMPRESAS RESUMO

ENDOMARKETING: FERRAMENTA DE GESTÃO ESTRATÉGICA PARA AS EMPRESAS RESUMO ENDOMARKETING: FERRAMENTA DE GESTÃO ESTRATÉGICA PARA AS EMPRESAS Jovira Maria Sarraceni jô@unisalesiano.edu.br Letícia Lelis Diniz leticia_lelis@hotmail.com Lívia Garcia Alves de Souza liviagasouza@gmail.com

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2013

RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2013 RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2013 Even e Junior Achievement de Minas Gerais UMA PARCERIA DE SUCESSO 1 SUMÁRIO Resultados Conquistados... 3 Resultados do Projeto... 4 Programa Finanças Pessoais... 5 Conceitos

Leia mais

Liziane Castilhos de Oliveira Freitas Departamento de Planejamento, Orçamento e Gestão Escritório de Soluções em Comportamento Organizacional

Liziane Castilhos de Oliveira Freitas Departamento de Planejamento, Orçamento e Gestão Escritório de Soluções em Comportamento Organizacional CASO PRÁTICO COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL E GESTÃO DE TALENTOS: COMO A GESTÃO DA CULTURA, DO CLIMA E DAS COMPETÊNCIAS CONTRIBUI PARA UM AMBIENTE PROPÍCIO À RETENÇÃO DE TALENTOS CASO PRÁTICO: COMPORTAMENTO

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Institucional CENÁRIO A comunicação nas empresas, num mercado impactado por fusões, aquisições, reposicionamentos etc., tem procurado ferramentas de comunicação interna, capazes de integrar

Leia mais

Veículo: Site Catho Data: 18/09/2009

Veículo: Site Catho Data: 18/09/2009 Veículo: Site Catho Data: 18/09/2009 Seção: Estilo&Gestão RH Pág.: www.catho.com.br Assunto: Entrevista Marly Vidal Marly Macedo ajuda a Sabin a ser uma das melhores empresas para trabalhar Tatiana Aude

Leia mais

LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO. Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com

LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO. Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com LI ESTAMOS PASSANDO PELA MAIOR TRANSFORMAÇÃO NA HISTÓRIA DA HUMANIDADE. VALORIZAR PESSOAS

Leia mais

A importância do treinamento em grandes corporações: Um estudo de caso na empresa Schincariol

A importância do treinamento em grandes corporações: Um estudo de caso na empresa Schincariol 1 A importância do treinamento em grandes corporações: Um estudo de caso na empresa Schincariol RESUMO Bruna Aparecida Pereira RAYMUNDO 1 Cristiane Aparecida RABELO 2 Emerson Pallotta RIBEIRO 3 Humberto

Leia mais

O PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO

O PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO O PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO Josiane Corrêa 1 Resumo O mundo dos negócios apresenta-se intensamente competitivo e acirrado. Em diversos setores da economia, observa-se a forte

Leia mais

APÊNDICE A QUESTIONÁRIO APLICADO AOS GESTORES

APÊNDICE A QUESTIONÁRIO APLICADO AOS GESTORES 202 INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO ALGUNS COMENTÁRIOS ANTES DE INICIAR O PREENCHIMENTO DO QUESTIONÁRIO: a) Os blocos a seguir visam obter as impressões do ENTREVISTADO quanto aos processos de gestão da Policarbonatos,

Leia mais

XVII Semana do Administrador do Sudoeste da BahiaISSN: 2358-6397 O Administrador da Contemporaneidade: desafios e perspectivas

XVII Semana do Administrador do Sudoeste da BahiaISSN: 2358-6397 O Administrador da Contemporaneidade: desafios e perspectivas A influência do endomarketing para a melhoria do ambiente organizacional: case faculdade Guanambi. Autoria: Fabrício Lopes Rodrigues 1 e Rogério Santos Marques 2 1 UNEB, E-mail: fabriciolopesr@hotmail.com

Leia mais

charter náutico Ilha da Fantasia

charter náutico Ilha da Fantasia charter náutico Ilha da Fantasia Fotos Externas Incrível espaço de 15.000 metros quadrados, reservado especialmente para o seu evento! Fotos Internas Espaço interno para acomodar mais de mil pessoas! Programação

Leia mais

Este Plano de Negócios foi elaborado em Junho de 2014

Este Plano de Negócios foi elaborado em Junho de 2014 ESPETO VACA LOUCA Pc TUBAL VILELA Nº 0 CENTRO- UBERLANDIA MG (34) 9876-5432 contato@vacalouca.com Ademir Gonçalves Filho Diretor Administrativo Gustavo Rodovalho Oliveira - Diretor de Marketing Jhonata

Leia mais

NOVAQUEST. A vida é cheia de cobranças, deixe as suas conosco.

NOVAQUEST. A vida é cheia de cobranças, deixe as suas conosco. A vida é cheia de cobranças, deixe as suas conosco. NOVAQUEST Apresentação da Empresa A NovaQuest é uma empresa especializada em serviços de recuperação de crédito e atendimento ao cliente. Temos o intuito

Leia mais

SISTEMAS DE REMUNERAÇÃO

SISTEMAS DE REMUNERAÇÃO SISTEMAS DE REMUNERAÇÃO ESTRATÉGIAS DE REMUNERAÇÃO REMUNERAÇÃO ESTRATÉGICA É O USO INTELIGENTE DAS VÁRIAS FORMAS DE REMUNERAÇÃO, CUJO CONJUNTO ESTABELECE UM FORTE VÍNCULO COM A NOVA REALIDADE DAS ORGANIZAÇÕES

Leia mais

GESTÃO DO CONHECIMENTO: PRÁTICAS QUE CRIAM VALOR

GESTÃO DO CONHECIMENTO: PRÁTICAS QUE CRIAM VALOR GESTÃO DO CONHECIMENTO: PRÁTICAS QUE CRIAM VALOR Área: ADMINISTRAÇÃO Categoria: EXTENSÃO Francielle Cwikla Fundação Getulio Vargas, Rua Canafistula 96 Vila B, francwikla@gmail.com Resumo A gestão do conhecimento

Leia mais

ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS

ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS ÍNDICE em ordem alfabética: Artigo 1 - ENDOMARKETING: UMA FERRAMENTA ESTRATÉGICA PARA DESENVOLVER O COMPROMETIMENTO... pág. 2 Artigo 2 - MOTIVANDO-SE... pág. 4 Artigo 3 - RECURSOS

Leia mais

Festa Junina e da Família

Festa Junina e da Família Festa Junina e da Família Local do Evento: Casa de Nassau Av. Raimundo Pereira de Magalhães, 4123. Datas: Dia 25 de Junho de 2016 (Sábado)- Para Estrelinha Alegre, Ensino Fund. I e II. Dia 26 de Junho

Leia mais

II SIMPÓSIO DE PESQUISA E DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS 2014 ANAIS

II SIMPÓSIO DE PESQUISA E DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS 2014 ANAIS BUSINESS GAME UGB VERSÃO 2 Luís Cláudio Duarte Graduação em Administração de Empresas APRESENTAÇÃO (DADOS DE IDENTIFICAÇÃO) O Business Game do Centro Universitário Geraldo Di Biase (BG_UGB) é um jogo virtual

Leia mais

Título do Case: Programa ELOS - Cliente e Colaborador como uma só corrente. Categoria: Projetos Internos Tema: Pessoas

Título do Case: Programa ELOS - Cliente e Colaborador como uma só corrente. Categoria: Projetos Internos Tema: Pessoas 1 Título do Case: Programa ELOS - Cliente e Colaborador como uma só corrente. Categoria: Projetos Internos Tema: Pessoas RESUMO A empresa vivia um cenário claro de desequilíbrio na gestão empresarial e

Leia mais

UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS UNISINOS COMUNICAÇÃO SOCIAL RELAÇÕES PÚBLICAS SEMINÁRIO AVANÇADO EM RELAÇÕES PÚBLICAS. Ana Paula do Amaral Silva

UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS UNISINOS COMUNICAÇÃO SOCIAL RELAÇÕES PÚBLICAS SEMINÁRIO AVANÇADO EM RELAÇÕES PÚBLICAS. Ana Paula do Amaral Silva UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS UNISINOS COMUNICAÇÃO SOCIAL RELAÇÕES PÚBLICAS SEMINÁRIO AVANÇADO EM RELAÇÕES PÚBLICAS Ana Paula do Amaral Silva MARKETING DE BENEFÍCIOS COMO INSTRUMENTO DO MARKETING

Leia mais

REFLEXÃO. (Warren Bennis)

REFLEXÃO. (Warren Bennis) RÉSUMÉ Consultora nas áreas de Desenvolvimento Organizacional e Gestão de Pessoas; Docente de Pós- Graduação; Coaching Experiência de mais de 31 anos na iniciativa privada e pública; Doutorado em Administração;

Leia mais

Educação Corporativa. Liderança Estratégia Gestão. KM Partners Educação Corporativa

Educação Corporativa. Liderança Estratégia Gestão. KM Partners Educação Corporativa Educação Corporativa Liderança Estratégia Gestão O que é Educação corporativa? Educação corporativa pode ser definida como uma prática coordenada de gestão de pessoas e de gestão do conhecimento tendo

Leia mais

COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL: A CONDUTA DO INDIVÍDUO RESUMO

COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL: A CONDUTA DO INDIVÍDUO RESUMO 1 COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL: A CONDUTA DO INDIVÍDUO ALCALDE, Elisângela de Aguiar 1 MARIANO, Rosiane da Conceição 2 SANTOS, Nathália Ribeiro dos SANTOS, Rosilei Ferreira dos SANTOS, Sirene José Barbosa

Leia mais

Auditoria Interna na gestão de pessoas: identificação de pontos fortes e fracos na política de recursos humanos

Auditoria Interna na gestão de pessoas: identificação de pontos fortes e fracos na política de recursos humanos Auditoria Interna na gestão de pessoas: identificação de pontos fortes e fracos na política de recursos humanos Letícia Baggio (UTFPR) leticia@uniao.edu.br Isaura Alberton de Lima, Dra (UTFPR) alberton@utfpr.edu.br

Leia mais

ENDOMARKETING COMO FERRAMENTA DE ESTRATÉGIA EMPRESARIAL

ENDOMARKETING COMO FERRAMENTA DE ESTRATÉGIA EMPRESARIAL ENDOMARKETING COMO FERRAMENTA DE ESTRATÉGIA EMPRESARIAL Fabiana Letícia Pereira Alves Universidade Federal de Santa Maria - PPGEP Campus Universitário Fone: (55) 220 8442 - Santa Maria/RS CEP: 97105-900

Leia mais

Consultoria em Treinamento & Desenvolvimento de Pessoas

Consultoria em Treinamento & Desenvolvimento de Pessoas Consultoria em Treinamento & Desenvolvimento de Pessoas Evolução PMC têm atuação diferenciada na gestão de pessoas e clima organizacional, gerando na equipe mais agilidade para a mudança e maior capacidade

Leia mais

visitas às instituições sociais. Os colaboradores voluntários também foram consultados, por meio da aplicação de um questionário.

visitas às instituições sociais. Os colaboradores voluntários também foram consultados, por meio da aplicação de um questionário. 1. Apresentação O Voluntariado Empresarial é um dos canais de relacionamento de uma empresa com a comunidade que, por meio da atitude solidária e proativa de empresários e colaboradores, gera benefícios

Leia mais

Módulo IV. Delegação e Liderança

Módulo IV. Delegação e Liderança Módulo IV Delegação e Liderança "As pessoas perguntam qual é a diferença entre um líder e um chefe. O líder trabalha a descoberto, o chefe trabalha encapotado. O líder lidera, o chefe guia. Franklin Roosevelt

Leia mais

CIRCULAR DE OFERTA DE FRANQUIA

CIRCULAR DE OFERTA DE FRANQUIA CIRCULAR DE OFERTA DE FRANQUIA 1. Da Empresa Franqueadora 1.1 Breve Histórico De chapeiro a dono de Franquia de fast-food. Essa seja talvez a definição mais correta do criciumense Antônio Marco da Silva.

Leia mais

MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional.

MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional. Empresa MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional. Nossa filosofia e oferecer ferramentas de gestão focadas na

Leia mais

NET SERVIÇOS DE COMUNICAÇÃO S.A. CÓDIGO DE CONDUTA

NET SERVIÇOS DE COMUNICAÇÃO S.A. CÓDIGO DE CONDUTA NET SERVIÇOS DE COMUNICAÇÃO S.A. CÓDIGO DE CONDUTA APRESENTAÇÃO Este é o Código de Conduta da Net Serviços de Comunicação S.A. e de suas controladas ( NET ). A NET instituiu este Código de Conduta norteado

Leia mais

Programa de Excelência em Atendimento aos Clientes

Programa de Excelência em Atendimento aos Clientes Programa de Excelência em Atendimento aos Clientes PROPOSTA TÉCNICA COMERCIAL Versão 2.0 Setembro de 2014 Agosto de 2008 Índice ÍNDICE...2 1. CONTEXTO...3 2. VISÃO, ESCOPO E ATIVIDADES DESTE PROJETO...5

Leia mais