SEM REVISÃO SESSÃO Nº 034 EM 23 DE MARÇO DE 2006

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SEM REVISÃO SESSÃO Nº 034 EM 23 DE MARÇO DE 2006"

Transcrição

1 SEM REVISÃO SESSÃO Nº 034 EM 23 DE MARÇO DE 2006 ATA Nº 027/05 ESPECIAL PRESIDÊNCIA: JOSÉ SIZENANDO - PRESIDENTE SECRETARIA: OTÁVIO SOARES - SECRETÁRIO O SR. PRESIDENTE (José Sizenando) - Havendo número legal de Vereadores presentes, declaro aberta esta sessão especial em comemoração aos 90 anos de instalação do Banco do Brasil no Rio Grande do Sul e 88 anos em Pelotas (10h40min). Solicito ao mestre-de-cerimônias, jornalista Carlos Machado, que proceda à chamada das autoridades para comporem a Mesa. O SR. MESTRE-DE-CERIMÔNIAS (Carlos Machado) Convidamos as seguintes autoridades para comporem a Mesa: Exmo. Sr. Mário Monks, Secretário Municipal de Governo, representando o Prefeito Fetter Júnior; Exmo. Sr. 1º Tenente Marcelo Fischer, representante do Comando do 9º Batalhão de Infantaria Motorizada; Exmo Sr. Valmir Pedro Rossi, Superintendente Estadual do Banco do Brasil; Exmo. Sr. Carlos Spindler, Gerente Regional do Banco do Brasil. Registramos ainda as seguintes presenças: Luiz Fernando Magalhães, representante da Associação Rural de Pelotas; Jorge Luiz Almeida da Silva, representante da Cosulati; Luiz Cassaglia, representante da Deputada Estadual Míriam Marroni; Mogar Xavier, representante da Secretaria Municipal de Cultura; Maria Elisa Silveira, representante da Secretaria Municipal de Educação; Renzo Antoniolli, presidente do Sindilojas; Antônio Carlos Brod, diretor-geral do Cefet; Getúlio Rodrigues da Costa, delegado da Receita Federal; Ubirajara Terra, presidente do Sinduscon; Antônio Renato Paradeda Júnior, representante do Deputado Estadual Nelson Härter; Oraídes Soares, da Secretaria Municipal da Receita; Gilberto Cunha, diretor-presidente do Sanep; Saad Salim, procurador-geral do município; corte da 14ª Fenadoce. Convidamos a todos para cantarem o Hino Nacional. (Procede-se à execução do Hino Nacional.) O SR. PRESIDENTE (José Sizenando) Solicito ao Sr. Secretário, Vereador Otávio Soares, que proceda à leitura da proposição que deu origem a esta sessão. (Leitura da Proposição nº 471/06, de autoria dos Vereadores Ademar Ornel, José Sizenando e Ivan Duarte.) O SR. PRESIDENTE (José Sizenando) Convido o Vereador Ivan Duarte, vice-presidente desta Casa, para fazer uso da palavra em nome do Poder Legislativo. O SR. IVAN DUARTE Sr. Presidente, Vereador José Sizenando; Sr. Secretário Municipal de Governo, Mário Moncks, representando aqui o Prefeito Municipal; Sr. Tenente Marcelo Fischer, representando o comando do 4º Batalhão de Infantaria Motorizada; Superindente estadual do Banco do Brasil, Sr. Valmir Pedro Rossi; Superintendente regional do Banco do Brasil, Sr. Carlos Splinder ; demais componentes da Mesa; funcionários do Banco aqui presentes; direção; convidados; Vereadores. Se nós olhar com atenção as cédulas que usamos para comprar e pagar, em nosso e em outros países, veremos que muitas delas apresentam desenhos e figuras humanas e de animais. No dinheiro brasileiro, por exemplo, temos o beija-flor, a tartaruga, a tartaruga marinha, a garça, a arara, o mico-leão dourado, onça pintada,

2 garopa. Além das figuras e desenhos, podemos notar que aparece, também, o nome Banco Central do Brasil. Isso acontece porque somente o Banco Central do Brasil tem autorização, pela lei, para emitir as cédulas e as moedas que circulam no nosso país. Antigamente as pessoas guardavam o dinheiro em suas casas, o escondiam em cofres e botijas ou até mesmo o enterravam. Aliás, o meu pai morreu na região de Pinheiro Machado sonhando encontrar uma tapera com uma parede cheia de dinheiro. Mas era assim que as pessoas faziam. Nessa época, não havia o costume de deixar o dinheiro em bancos, como fazemos hoje. Na verdade, nem havia bancos... Os primeiros bancos apareceram na Idade Média, mudando toda essa situação. Os governantes, os comerciantes de tecidos, os artesãos, os sapateiros, os ferreiros e muitos outros deixavam seu dinheiro depositado nos bancos e recebiam dos banqueiros um papel,que servia como recibo. Com o passar do tempo, todas as pessoas tanto as que tinham muito dinheiro como as que tinham pouco dinheiro perceberam que usar os serviços dos bancos era muito vantajoso, do que ter que esconder ou enterrar o seu dinheiro seu dinheiro em casa, no pátio ou em algum lugar mais seguro. Os bancos também tornaram o comércio mais seguro e mais fácil, porque as pessoas não precisavam carregar tantas moedas como antigamente. Aquelas que tinham dinheiro nos bancos pagavam às outras pessoas com os recibos que os banqueiros lhes davam. Também podiam comprar mercadorias de outras cidades ou de outros países e pagar por meio do banco, que se encarregava de enviar a quantia acertada na negociação. Assim, os recibos que os banqueiros entregavam a seus clientes pelas moedas que guardavam se tornaram populares como forma de pagamento e foram substituindo, em parte, as moedas de metal. O novo dinheiro de papel passou a ser chamado de cédula, porque é evidente que uma cédula de mil era mais prática do mil moedas. Da forma como aumentou o número de pessoas que aceitavam e usavam as cédulas, elas se tornaram rapidamente a principal forma de dinheiro. Com o aumento da circulação de cédulas, as pessoas começaram a guardá-las nos bancos, para evitar perdê-las ou para impedir que lhes fossem roubadas. Mas a grande expansão dos bancos por pequenas e grandes cidades trouxe um outro problema, pois passaram a circular pelo país muitos tipos de cédulas de diferentes valores, cores e tamanhos, emitidas por muitos bancos, e nem todas eram igualmente confiáveis. Como diferenciar as cédulas boas daquelas emitidas por bancos com problemas? Não seria mais fácil se apenas um banco, que fosse de confiança do governo e da população, colocasse as cédulas e moedas em circulação? Nessa época, na Inglaterra e em outros países da Europa, ocorreu que os reis e governantes precisavam de muito mais dinheiro do que tinham, para realizar viagens à terras longínquas, conquistar outros povos ou para os gastos das guerras contra outras nações. Então, em troca das grandes quantias de dinheiro que um banco emprestava aos reis e aos governantes, eles lhes concediam o direito ou privilégio de emitir mais cédulas do que os outros bancos, ou de as suas cédulas serem as únicas aceitas em uma cidade ou região. Por isso, as cédulas desse banco se tornaram cada vez mais conhecidas e aceitas por todos. E esse banco tinha o privilégio de emitir mais cédulas ou de ser o único a emitir todas as cédulas de uma cidade ou região, passava a ser o principal banco do governo. O Banco da Inglaterra (British Bank) foi um dos que receberam esse privilégio e se tornou tão importante que os demais bancos ingleses passaram a usar suas cédulas e abriram contas nele, depositando uma parte do seu dinheiro, que se tornava uma reserva para suas necessidades futuras. Por meio dos serviços do Banco da Inglaterra, os bancos podiam pagar as dívidas que tinham com outros bancos. Além disso, o Banco da Inglaterra concedia empréstimos a esses bancos

3 quando precisavam. Com isso, o Banco da Inglaterra passou a ser também o "banco dos bancos". E foi assim que, durante o século XIX, alguns desses bancos privilegiados se tornaram o que hoje chamamos de bancos centrais. E mais tarde, durante o século XX, foi criada a maioria dos bancos centrais que hoje existem. No Brasil, o Banco Central foi criado pela Lei 4.595, de 31 de dezembro de 1964, durante o governo de Humberto de Alencar Castelo Branco. Antes de sua criação, as funções de banco central eram exercidas conjuntamente pela Superintendência da Moeda e do Crédito (Sumoc), pelo Banco do Brasil e pelo Tesouro Nacional. Porém, os primeiros recibos de depósitos (bilhetes), que deram origem às cédulas atuais, foram emitidos em 1810, pelo Banco do Brasil, o primeiro banco público da América do Sul e o quarto do mundo, criado por D. João VI, em Portanto, daqui a dois anos o Banco do Brasil estará completando 200 anos de existência. É o quarto banco criado no mundo inteiro e o primeiro criado na América do Sul. Aqui no Rio Grande do Sul o Banco do Brasil completa 90 anos e na cidade de Pelotas 88 anos. Então, pela importância histórica desse banco para o nosso País, para a nossa cidade, para a nossa cidade, em nome do Poder Legislativo, atendendo a uma proposição aprovada por todos,uma idéia conjunta do Vereador Ornel, do Presidente da Casa e deste Vereador que vos fala quando de um contato que fazíamos com o banco e conversávamos sobre a bela agência que sediou a instituição e também tem papel histórico para Pelotas (situado na diagonal da Prefeitura). Depois, inclusive, quero entregar ao superintendente estadual um belíssimo trabalho que foi realizado a meu pedido pelo Sr. Mogar (ele se encontra aqui, deve estar na primeira fila da galeria) e pela Prefeitura, pela Secretaria de Cultura, pela diretoria de memorial e patrimônio de Pelotas. Ele fez um histórico do banco com fotografias antigas. Um detalhe interessante é que, na frente do banco, havia um monumento que não conhecíamos, do qual nunca tínhamos ouvido falar e descobrimos numa foto,que estava bem na esquina, o que já é um assunto para nos debruçarmos, para saber aonde foi parar. Aquele prédio tem uma importância muito grande para a nossa cidade, além de ser uma construção muito bonita. Com certeza algum dia haveremos de recuperá-lo e devolvê-lo à cidade, aquele que vai ser sempre o prédio do Banco do Brasil. Inclusive descobrimos um pináculo, que está guardado na Secult e deverá ser recolocado. Por tudo, em nome do Poder Legislativo, queremos cumprimentar todos os funcionários, toda a direção, todos os superintendentes e clientes do banco. Além disto, dizer que num tempo de grandes juros, vejo o Banco do Brasil de duas formas. Os funcionários do banco, seus gerentes, as direções, têm que trabalhar em duas direções. Eles têm que garantir a força do banco e não podem fugir da lógica de mercado, uma vez que o governo é um acionista do banco e este compete com os outros, mas, ao mesmo tempo, têm que atender à população naquilo que chamam de fomento (o Pronaf e outros produtos distribuídos). Certamente, o superintendente vai dizer quantos milhões por ano o Banco do Brasil consegue trabalhar, em Pelotas, na produção da nossa cidade e da nossa região. Cumprimento o Sr. Evonir, o Sr. Splinder e todos os funcionários, desde o mais humilde que trabalha por um banco que se confunde com a história deste País. Muito obrigado. (Palmas.) O SR. MESTRE-DE-CERIMÔNIA (Carlos Machado) Convidamos os proponentes desta sessão, Vereadores José Sizenando, Ivan Duarte e Ademar Ornel para prestarem homenagem a instituição aqui representada pelo Superintendente Estadual Sr. Walmir Pedro Rossi.

4 (Procede-se a entrega da homenagem) (Palmas) O SR. IVAN DUARTE Vou passar as suas mão um trabalho realizado pela prefeitura que solicitamos e prontamente o Sr. Mogar fez uma pesquisa com fotos antigas, um histórico daquele prédio e que provavelmente irá enriquecer o acervo do histórico do Banco no Rio Grande do Sul e em Pelotas. O SR. MESTRE-DE-CERIMÔNIA (Carlos Machado) convidamos agora a corte da 14º Fenadoce, coordenada pela Sr. Olga Vieira da Cunha. Peço a rainha e as princesas que façam a homenagem com a entrega de doces de Pelotas a superintendência Estadual do Banco do Brasil SA. (Palmas.) (Procede-se à entrega dos doces.) O SR. MESTRE-DE-CERIMÔNIAS (Carlos Machado) Uma vez encerrado o espaço destinado às homenagens, colocamos a palavra à disposição do Superintendente do Banco do Brasil, o Sr. Valmir Pedro Rossi. O SR. VALMIR PEDRO ROSSI Nosso bom-dia a todos. Eu queria inicialmente saudar o Presidente desta Casa José Sizenando, saudar o Vice-Presidente Ivan Duarte e agradecer-lhe pelas palavras, saudar o Vereador Ademar Ornel, que juntamente com o Ivan e o Sizenando foi autor da proposição de homenagem ao Banco do Brasil. Aliás, quero agradecer a todos os Vereadores desta Casa por terem aprovado essa proposta que para nós do Banco do Brasil é motivo de muito orgulho e queremos agradecer. Quero ainda saudar o Vereador Otávio, secretário desta Casa, o secretário Mário Moncks, representante do prefeito municipal nosso amigo Fetter Júnior; o tenente Marcelo Fischer, Carlos Spindler, nosso superintendente regional, e saudando o Carlos quero saudar toda a equipe do Banco do Brasil que está aqui presente. Quero saudar Dona Olenka Fetter, e saudando-a quero saudar a todas as mulheres aqui presentes. Aliás, em Pelotas mora uma colega do Banco do Brasil, que é a mais idosa de todo o país, com 101 anos de idade. Como é que é o nome dela, Carlos? Dona Ema. Então, Pelotas, dentro do Banco do Brasil, tem um significado especial, porque aqui temos, das funcionárias aposentadas, as que têm maior quantidade de anos. Eu queria saudar o Sr. Carlos Iribarren, nosso cliente, produtor, e saudando-o saúdo todos os produtores; saudar o Ary Larrossa e o Vitola, colegas aposentados, e, saudando-os, saúdo todos os aposentados; saúdo o Renzo Antonioli, representando o presidente do Sindilojas e a Aliança Pelotas. Eu queria saudar o presidente do Sinduscon, o representante da Universidade, da Cosulati, da Fundação Antônio Zattera, todos os nossos clientes, a corte da Fenadoce - e obrigado pelos doces, e com certeza estaremos mais uma vez presentes na nossa Fenadoce -; à imprensa; a todos os presentes e a todos que estão nos assistindo através da TV Câmara. Como o Vereador Ivan já falou, o Banco do Brasil foi criado por D João VI em 1808 e, em outubro de 2008, completamos 200 anos de Brasil. Em 1916 foi inaugurada a agência 0010, Agência Porto Alegre, que foi o marco inicial da presença do Banco do Brasil no Estado do Rio Grande do Sul. Logo a seguir, em 1918, quando o banco completava 110 anos, foi instalada a agência 0029, a vigésima nona agência do Banco do Brasil na praça de Pelotas, ou seja, uma das primeiras agências do Banco do Brasil. E para a gente fazer uma reflexão sobre a dinâmica do crescimento do país e do mundo, de 1808 a 1918 foram 29 agências. Somente nos últimos três anos, no Estado do Rio Grande do Sul, inauguramos mais de 45 novas agências. Então, a dinâmica do mercado faz com que cada vez mais as coisas aconteçam de uma maneira muito rápida. Eu tenho a certeza de que em 2008, nos 200 anos do banco e 90 anos de Banco do Brasil em Pelotas, todos nós teremos muitos motivos para comemorar.

5 Nós, Sr. Presidente e demais Vereadores, fizemos questão de estar aqui com todos os nossos administradores e funcionários da praça, porque somos um banco público que tem a União como principal acionista e, como banco público, somos um Banco do Brasil onde cada um dos brasileiros é um pouco dono do Banco do Brasil. E nada mais correto e justo que viéssemos à Casa do Povo, que representa a sociedade, onde os Vereadores são democraticamente eleitos como representantes da sociedade, prestar contas daquilo que o Banco do Brasil faz. Sempre numa relação que poderíamos dizer de patrão e empregado, usando termos bem comuns e populares, quando o empregado deve satisfação ao seu patrão, e nós, do Banco do Brasil, temos essa visão devemos satisfação à sociedade brasileira, que é a nossa dona em última análise. Então, vir à Casa do Povo, ao Poder Legislativo Municipal, que representa toda a comunidade de Pelotas, prestar contas, para nós é um motivo de alegria, de orgulho, queremos muito agradecer esse espaço. Nesse objetivo de prestar contas, com um pouco de compreensão de vocês, vou usar alguns minutos, para passar um pouco de alguns números que o Banco do Brasil tem no Estado do Rio Grande do Sul. O que juntamente com os nossos clientes, com as comunidades, com o trabalho das nossas equipes, os colegas da ativa, aposentados construímos ao longo desses 90 anos no Estado do Rio Grande do Sul. (Aqui o Sr. Valmir começa a ler o que diz no datashow.) Nós temos hoje 338 agências, sendo 29 na jurisdição da regional Pelotas, que o Carlos é o nosso superintendente e seis aqui na praça de Pelotas. Somando pontos de atendimento, externo são 23, chegamos a quase mil pontos de atendimento e terminais. Essa rede de terminais é a maior de auto-atendimento da América Latina. Não tem nenhum banco da América Latina que essa quantidade de agências e de terminais. Somente no ano passado abrimos 13 novas agências. Neste ano inauguramos ontem uma nova na região em Cerrito, uma em Picada Café, Tupandi, amanhã tem em São Paulo das Missões. Em abril Davi Canabarro, Nova Bréssia temos uma previsão de 12. Candiota também é uma que está na previsão e deve ser aberta até o final do ano. São mais de 36 milhões somente em 2006 em abertura de agências e manutenção da nossa rede. Aqui um detalhe extremamente importante. São mais de funcionários, somando estagiários, contratados, o programa adolescente trabalhador, que visa criar uma oportunidade para adolescentes de baixa renda, para começarem a sua vida profissional, que é uma conjugação entre trabalho e estudo, são mais de 400. mais os terceirizados, vigilância, segurança. Temos mais de dez mil pessoas em empregos diretos no Estado do Rio Grande do Sul. Cada vez que abrimos uma nova agência são no mínimo dez, 12 novos empregos entre funcionários diretos e indiretos que criamos. Aqui vamos passar rapidamente cada um dos mercados. No mercado pessoa física nós temos no estado temos dois milhões e 200 mil clientes, queremos chegar até o final do ano com dois milhões e 300m mil. Então desde já convidamos, que é nosso cliente continue, quem não for teremos o máximo prazer em tê-los conosco. Temos uma meta, (não é, Carlos?) de aumentar cada vez mais a nossa base de clientes. Aqui na regional são 240 mil clientes e a meta até o final do ano 250 mil. Crédito pessoa física. Aqui crédito de consumo, não envolve agronegócio, que é tratado separado, mais de um bilhão e 600 milhões e queremos chegar ao final do ano a dois bilhões.

6 Financiamento de automóveis, computadores, recursos para consumo viagens, turismo, tudo que envolve crédito pessoa física. (Pausa.) (Enquanto eles retornam o datashow, se for o caso a gente retorna) um outro ponto importante que gostaríamos de ressaltar, Sr. Presidente, Srs. Vereadores e convidados, somos um banco público, mas como banco temos que concorrer num mercado extremamente disputado, com instituições financeiras privadas nacionais e estrangeiras e para isso é fundamental que a gente rentabilidade. Então muitas vezes os bancos são criticados pelo lucro que entendemos que estão muito altos em função da taxa de juros, há um clamor da sociedade muito justo de que as taxas de juros reduzam cada vez mais, isso vai incentivar o desenvolvimento do país. Mas o banco precisa ter lucro para não ser um peso para a sociedade e é através do lucro que o banco de se moderniza, que o banco se desenvolve, abre novas agências, cria produtos, serviços, mas principalmente, e é aí que acho que é o ponto importante que eu gostaria de destacar dois aspectos: graças ao resultado de banco comercial, é possível realizarmos políticas públicas, como por exemplo atendimento à agricultura familiar. No Estado do Rio Grande do Sul são mais de 300 mil famílias atendidas nesse plano de safra próximo de um bilhão e 400 milhões de reais. Para se ter uma idéia isso representa 30% de tudo que é emprestado no País para a agricultura familiar e no Estado do Rio Grande do Sul, segundo dados do Ministério do Desenvolvimento Agrário, 84,07%; ou seja de cada R$100,00 emprestado no Rio Grande do Sul para a agricultura familiar, R$84,00 é através do Banco do Brasil. Outro aspecto é o apoio à micro e pequena empresa, através dos recursos do FAT para a geração de emprego e renda. Nós temos mais de 100 mil empresas atendidas no Estado, com taxas de juros altamente atraentes, hoje próximo a 1% ao mês para investimento, graças a esse papel de banco público de gerar emprego e renda. E além disso as ações sociais. No Estado do Rio Grande do Sul nós temos centenas de comitê que participam ativamente das necessidades, como a Campanha do Agasalho, de material escolar, arrecadação de alimentos, inclusão social, alfabetização de adultos, Programa AABB/ Comunidade, que atende a mais de sete mil adolescentes, que estudam num turno na escola pública e no outro freqüentam as nossas AABBs, onde têm reforço escolar, prática esportiva para inclusão social. Se formos fazer uma reflexão, veremos que gastamos muito nos protegendo. A segurança pública é um problema no nosso País e colocamos alarme na casa, seguro de vida, de carro, de patrimônio, etc. e tal. Temos certeza de que, se conseguirmos investir um pouco mais na adolescência, naquelas pessoas que, eventualmente, não tenham as mesmas oportunidades que nós, vamos ter uma geração muito melhor de brasileiros e, talvez, num futuro próximo precisemos gastar muito menos em segurança e continuar investindo na inclusão social, fazendo com que, cada vez mais, as pessoas tenham mais oportunidades. Este é o objetivo com que os colegas do Banco do Brasil trabalham e este é o papel de um banco público que visa a dar resultados, porque precisamos ter lucros para continuar crescendo e investindo, mas, e principalmente, uma instituição preocupada com o desenvolvimento das comunidades em que está presente. Só para concluirmos, rapidamente (passando o datashow), devo dizer que na região são mais de 180 milhões, com meta de chegar ao final com mais de 220 milhões; captação, são nove bilhões, com uma meta de 10 para o final do ano; aqui na região, 900 milhões com meta de chegar a um bilhão e 300 mil. Mercado de pessoa jurídica. São 110 mil empresas atendidas com crédito no Estado do Rio Grande do Sul, a grande maioria, mais de 100 mil, micro e pequenas empresas com meta de chegar a 114 mil. Aqui na região são nove mil com meta de chegar a mais 10 mil empresas. Crédito direto para pessoa jurídica são mais de

7 três bilhões, querendo chegar a mais de três bilhões e meio e, na região, mais de 200 milhões de reais; captação em torno de dois bilhões. O mercado de agronegócios. Como já falei somos 85% do crédito do Estado na agricultura familiar. Somando todo o agronegócio, temos 75% de tudo o que é emprestado no Rio Grande do Sul. Atravessamos um momento extremamente difícil. Tivemos, no Rio Grande do Sul, uma adversidade muito grande em 2005 em função da estiagem, agora em 2006 foi uma produção considerada normal com algumas áreas com perdas, mas de outra parte uma preocupação muito grande com o fator preço, a questão cambial aliada a febre aftosa, gripe aviaria faz com que o preço das comodites agrícolas, arroz, soja, milho, a avicultura, pecuária estejam num patamar muito baixo. Estamos extremamente preocupados, temos conversado quase que diariamente com a diretoria do banco em Brasília, ontem o Ministro Roberto Rodrigues esteve reunido com o presidente Lula e deveremos ter nos próximos dias anúncios que tragam mais tranqüilidade para os nossos clientes, para os nossos produtores no sentido de permitir que as dívidas que vencem em 2006 de investimentos, algumas de 2005 prorrogadas possam ser novamente repactuadas e principalmente que existam novos recursos para a formação de novas lavouras. O Brasil precisa e é um pedido que faço as lideranças e entidades, o Brasil precisa num primeiro momento que tenhamos calma e equilíbrio, vamos encontrar solução para sair deste momento de adversidade, com parceria e entendimento. E no momento seguinte, o Brasil precisa que os nossos produtores permaneçam na atividade produzindo, hoje são seis bilhões de pessoas no mundo para comer, com uma previsão de em 30 anos chegarmos a nove bilhões de pessoas e o Brasil tem condições plenas de ser o grande fornecedor de alimentos do mundo. Tivemos muitas crises e passamos por elas, tenho absoluta convicção que passaremos dessa com nível de entendimento e de consciência de todos, a importância que é a cadeira do agro negócio é para a economia da região, do estado e do País. Aqui nas região são mais de 400 milhões de reais emprestados e só a praça de Pelotas hoje já tem uma carteira superior a 100 milhões de reais no agro negócio. A quantidade de contratos, são mais de 390 mil e destes, 300 mil é somente para a agricultura familiar, que aqui na região são mais de 34 mil contratos. Aqui na praça temos uma aplicação de mais de 500 milhões de reais em empréstimos, são 28% da praça; em financiamentos rurais são 120 milhões ou 95% da praça. Temos 800 milhões de capacitação, 25% da praça, segundo dados do Banco Central. Uma parceria que temos com a Federação dos Municípios que é o programa Cresce RS que já temos 340 municípios conveniados com três mil operações, 93 milhões de reais emprestados. Já mantivemos oito mil empregos e geramos seis mil novos empregos, e a nossa meta até o final do ano é gerar dez mil novos empregos. Aqui eu já comentei, são os comitês de cidadania, mais de 300 no Estado, com mais de 800 entidades beneficiadas, mais de 100 mil famílias. Só na última campanha do material escolar arrecadamos 118 mil itens distribuídos às escolas da rede pública municipal e estadual. AABB Comunidade, já falei. BB Educar pode passar também. Aqui duas imagens que sintetizam e simbolizam muito aquilo que nós falamos. Duas pessoas com mais de 70 anos de idade tendo oportunidade, pela primeira vez na vida, através do Programa BB Educar, em parceria dos nossos colegas, de trabalho voluntário com as comunidades, aprenderam a ler e escrever. Aqui a alegria delas de assinar a sua carteira de identidade, isso tem um preço inestimável. E aqui a alegria dessas crianças de poderem estar integradas com uma nova expectativa de vida, isso com certeza também tem um valor inestimável.

8 Aqui duas informações importantes. Uma, através da Previ, nossa caixa de previdência. Temos mais de 800 milhões de participação acionária em diversas empresas no Estado que geram emprego, geram renda, geram desenvolvimento. Muitas dessas empresas, talvez se não tivessem a participação da Previ, talvez hoje não existiriam, ou, se existissem, provavelmente num tamanho bem menor do que são. Aqui empresas que, embora a sede não seja no Rio Grande do Sul, têm presença forte no Estado, a exemplo da Aracruz, que está fazendo grandes investimentos aqui na metade sul do Estado, em que o Banco do Brasil tem uma participação de mais de 60 milhões no seu capital. Aqui, para mostrar a nossas preocupação com desenvolvimento, dois projetos: um é o projeto Ceran, com mais de um bilhão de reais na região da Serra, ali em Veranópolis, Cotiporã, são três usinas hidrelétricas, e o Banco do Brasil, juntamente com outros bancos, é um dos financiadores. O outro é o projeto Ventos do Sul, que vai ser um dos maiores parques aeólicos do mundo, que já está em construção em Osório, um investimento de mais de 650 milhões, energia limpa, renovável, o que é importante. nos momentos de pouca chuva, onde a energia elétrica tem dificuldade de geração porque tem menos água, é onde você tem mais vento, e a energia eólica pode entrar suprindo com um sistema integrado de distribuição. São 75 cata-ventos de noventa e tantos metros de altura cada um. Vai ser o terceiro maior parque eólico do mundo, e o Banco do Brasil é o banco coordenador, que está entrando com mais de 100 milhões de reais de financiamento. Eram essas as informações que nós gostaríamos de passar, Sr. Presidente e Srs. Vereadores, convidados, imprensa. Quero agradecer mais uma vez a esta Casa pela oportunidade, pelas palavras e, principalmente, por nos dar a oportunidade de, através dos Vereadores, através dos representantes da comunidade, mostrar a Pelotas e região, ao Rio Grande do Sul e a todo o Brasil, aquilo que o Banco do Brasil faz, até porque cada um dos brasileiros é um pouco dono do Banco do Brasil. Para concluir, quero entregar ao nosso Presidente Sizenando um caderno que fala da história do Banco do Brasil no Rio Grande do Sul com todos os números e informações. Ele fica à disposição desta Casa. Muito obrigado. (Palmas.) O SR. PRESIDENTE (José Sizenando) Solicito ao Sr. Secretário Vereador Otávio Soares que proceda à leitura das correspondências recebidas. (Procede-se à leitura das correspondências recebidas.) O SR. MESTRE-DE-CERIMÔNIAS (Carlos Machado) Convido a todos para de pé cantarem o Hino Rio-Grandense e, na seqüência, o Hino de Pelotas. (Procede-se à execução dos Hinos Rio-Grandense e de Pelotas.) O SR. PRESIDENTE (José Sizenando) - Agradeço a presença de todos. Quero dizer que as afinidades entre este Legislativo e a instituição aniversariante são tantas, que em breve esperamos estar instalados em nossa casa definitiva, onde seja, o antigo prédio do Banco do Brasil. Nada mais havendo a tratar, convoco os Srs. Vereadores para darmos continuidade a sessão ordinária, que foi suspensa para fazermos essa homenagem. Estão levantados os trabalhos (11h31min).

Cadernos BC Série Educativa. O que é um Banco Central?

Cadernos BC Série Educativa. O que é um Banco Central? Cadernos BC Série Educativa O que é um Banco Central? Cadernos BC Série Educativa O que é um Banco Central? Banco Central do Brasil Editada em dezembro de 2002. Se você olhar com atenção as cédulas que

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 11 Pronunciamento sobre a questão

Leia mais

SEM REVISÃO SESSÃO Nº 065 EM 10 DE MAIO DE 2007 ATA Nº 065/07 ESPECIAL PRESIDÊNCIA: OTÁVIO SOARES - PRESIDENTE SECRETARIA: IVAN DUARTE - SECRETÁRIO

SEM REVISÃO SESSÃO Nº 065 EM 10 DE MAIO DE 2007 ATA Nº 065/07 ESPECIAL PRESIDÊNCIA: OTÁVIO SOARES - PRESIDENTE SECRETARIA: IVAN DUARTE - SECRETÁRIO SEM REVISÃO SESSÃO Nº 065 EM 10 DE MAIO DE 2007 ATA Nº 065/07 ESPECIAL PRESIDÊNCIA: OTÁVIO SOARES - PRESIDENTE SECRETARIA: IVAN DUARTE - SECRETÁRIO O SR. PRESIDENTE (Otávio Soares) - Havendo número legal

Leia mais

SEM REVISÃO SESSÃO Nº 146 EM 04 DE SETEMBRO DE 2007 ATA Nº 146/07 SOLENE PRESIDÊNCIA: OTÁVIO SOARES - PRESIDENTE SECRETARIA: IVAN DUARTE 1º SECRETÁRIO

SEM REVISÃO SESSÃO Nº 146 EM 04 DE SETEMBRO DE 2007 ATA Nº 146/07 SOLENE PRESIDÊNCIA: OTÁVIO SOARES - PRESIDENTE SECRETARIA: IVAN DUARTE 1º SECRETÁRIO SEM REVISÃO SESSÃO Nº 146 EM 04 DE SETEMBRO DE 2007 ATA Nº 146/07 SOLENE PRESIDÊNCIA: OTÁVIO SOARES - PRESIDENTE SECRETARIA: IVAN DUARTE 1º SECRETÁRIO O SR. PRESIDENTE (Otávio Soares) - Havendo número

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 40 Discurso na cerimónia comemorativa

Leia mais

Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, no hotel Skt. Petri

Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, no hotel Skt. Petri Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, no hotel Skt. Petri Copenhague-Dinamarca, 01 de outubro de 2009 Bem, primeiro dizer a vocês da alegria de poder estar

Leia mais

fazem bem e dão lucro

fazem bem e dão lucro Melhores práticas de fazem bem e dão lucro Banco Real dá exemplo na área ambiental e ganha reconhecimento internacional Reunidos em Londres, em junho deste ano, economistas e jornalistas especializados

Leia mais

FUNDAMENTOS DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA. Programa de Remessas e Capacitação para Emigrantes Brasileiros e seus Beneficiários no Brasil

FUNDAMENTOS DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA. Programa de Remessas e Capacitação para Emigrantes Brasileiros e seus Beneficiários no Brasil FUNDAMENTOS DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA Programa de Remessas e Capacitação para Emigrantes Brasileiros e seus Beneficiários no Brasil Programa de Remessas e Capacitação para Emigrantes Brasileiros e seus Beneficiários

Leia mais

Cadernos BC Série Educativa. O que são os bancos?

Cadernos BC Série Educativa. O que são os bancos? Cadernos BC Série Educativa O que são os bancos? Cadernos BC Série Educativa O que são os bancos? Banco Central do Brasil Editada em dezembro de 2002. Com certeza, você já foi alguma vez a um banco e

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 37 Discurso na cerimónia de retomada

Leia mais

Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Programa de Pós-graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade (CPDA)

Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Programa de Pós-graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade (CPDA) Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Programa de Pós-graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade (CPDA) Relatório com as principais notícias divulgadas pela mídia

Leia mais

RELATÓRIO DA GESTÃO 2014

RELATÓRIO DA GESTÃO 2014 1 Senhores Associados: RELATÓRIO DA GESTÃO 2014 Temos a satisfação de apresentar o Relatório da Gestão e as Demonstrações Contábeis da CREDICOAMO Crédito Rural Cooperativa, relativas às atividades desenvolvidas

Leia mais

Câmara Municipal de Cubatão

Câmara Municipal de Cubatão 2 ATA DA 1ª SESSÃO EXTRAORDINÁRIA DO 2º ANO LEGISLATIVO DA 16ª LEGISLATURA REALIZADA EM 27 DE MAIO DE 2014 PRESIDÊNCIA - Sr. César da Silva Nascimento. SECRETARIAS - Sr. Fábio Alves Moreira e Sr. Ricardo

Leia mais

Briefing O que é? Para que serve?

Briefing O que é? Para que serve? Faculdade de Tecnologia da Paraíba CURSO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA A INTERNET DISCIPLINA DESENVOLVIMENTO DE APLICAÇÕES WEB ESTÁTICAS PERÍODO: P2 Semestre: 20082 PROFESSOR Geraldo Rodrigues

Leia mais

22/05/2006. Discurso do Presidente da República

22/05/2006. Discurso do Presidente da República , Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de assinatura de protocolos de intenções no âmbito do Programa Saneamento para Todos Palácio do Planalto, 22 de maio de 2006 Primeiro, os números que estão no

Leia mais

30/09/2008. Entrevista do Presidente da República

30/09/2008. Entrevista do Presidente da República Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, em conjunto com o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, com perguntas respondidas pelo presidente Lula Manaus-AM,

Leia mais

PLANO DE AULA/ROTINA DIÁRIA

PLANO DE AULA/ROTINA DIÁRIA EJA - Ensino Fundamental 2º Segmento PLANO DE AULA/ROTINA DIÁRIA Fase/Ano: 4ª Fase -6º e 7º Ano Ano Letivo: 2014 Componente Curricular: História Professora do Estúdio: Isabel Saraiva Silva Carga Horária:

Leia mais

RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS

RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS práticas colaborativas e políticas públicas Bianca Santana Carolina Rossini Nelson De Luca Pretto organizadores São Paulo Salvador 2012 1ª edição 1ª impressão financiamento

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na visita ao Assentamento Lulão

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na visita ao Assentamento Lulão , Luiz Inácio Lula da Silva, na visita ao Assentamento Lulão Santa Cruz de Cabrália-BA, 28 de setembro de 2005 Meu caro governador Paulo Souto, governador do estado da Bahia, Meu querido companheiro Miguel

Leia mais

Gestão de iniciativas sociais

Gestão de iniciativas sociais Gestão de iniciativas sociais Leia o texto a seguir e entenda o conceito do Trevo e as suas relações com a gestão organizacional. Caso queira ir direto para os textos, clique aqui. http://www.promenino.org.br/ferramentas/trevo/tabid/115/default.aspx

Leia mais

Oportunidade de Investimento no Pará. Principais linhas de financiamento do Banco da Amazônia

Oportunidade de Investimento no Pará. Principais linhas de financiamento do Banco da Amazônia Seminário: Oportunidade de Investimento no Pará Palestra: Principais linhas de financiamento do Banco da Amazônia Palestrante: Valmir Pedro Rossi - Presidente São Paulo, 02 de dezembro de 2013 Pauta da

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 101 Discurso na cerimónia de inauguração

Leia mais

Pronunciamento à nação do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de posse Palácio do Planalto, 1º de janeiro de 2007

Pronunciamento à nação do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de posse Palácio do Planalto, 1º de janeiro de 2007 Pronunciamento à nação do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de posse Palácio do Planalto, 1º de janeiro de 2007 Meus queridos brasileiros e brasileiras, É com muita emoção

Leia mais

Terça-feira, 23.08.11

Terça-feira, 23.08.11 Terça-feira, 23.08.11 Veja os destaques de hoje: 1. Governador em exercício participa da reunião de renovação do Programa Bolsa Universitária 2. Programa Lavoura Comunitária 3. ONU lança campanha O Planeta

Leia mais

UNIDADE 4 INTRODUÇÃO À TEORIA MONETÁRIA OBJETIVOS ESPECÍFICOS DE APRENDIZAGEM

UNIDADE 4 INTRODUÇÃO À TEORIA MONETÁRIA OBJETIVOS ESPECÍFICOS DE APRENDIZAGEM UNIDADE 4 INTRODUÇÃO À TEORIA MONETÁRIA OBJETIVOS ESPECÍFICOS DE APRENDIZAGEM Ao finalizar esta Unidade você deverá ser capaz de: Conhecer o funcionamento do sistema monetário; Compreender a importância

Leia mais

DEPARTAMENTO DE TAQUIGRAFIA, REVISÃO E REDAÇÃO NÚCLEO DE REVISÃO DE COMISSÕES TEXTO COM REDAÇÃO FINAL

DEPARTAMENTO DE TAQUIGRAFIA, REVISÃO E REDAÇÃO NÚCLEO DE REVISÃO DE COMISSÕES TEXTO COM REDAÇÃO FINAL CÂMARA DOS DEPUTADOS DEPARTAMENTO DE TAQUIGRAFIA, REVISÃO E REDAÇÃO NÚCLEO DE REVISÃO DE COMISSÕES TEXTO COMISSÃO EXTERNA - CONFERÊNCIA MUNDIAL ÁFRICA DO SUL EVENTO: Reunião ordinária N : 001197/00 DATA:

Leia mais

capítulo 5 O CONTROLE FINANCEIRO DA ORGANIZAÇÃO Senhores, aqui estão os relatórios financeiros do ano passado. Podemos pagar nossas dívidas?

capítulo 5 O CONTROLE FINANCEIRO DA ORGANIZAÇÃO Senhores, aqui estão os relatórios financeiros do ano passado. Podemos pagar nossas dívidas? 22 capítulo 5 O CONTROLE FINANCEIRO DA ORGANIZAÇÃO A Contabilidade é o instrumento que as empresas usam para controlar suas finanças e operações. E os demonstrativos contábeis balanço patrimonial e demonstração

Leia mais

RANKING NACIONAL DE CRÉDITO RURAL - MAIO/2009

RANKING NACIONAL DE CRÉDITO RURAL - MAIO/2009 Rural Mercantil do Brasil Banestes RANKING NACIONAL DE CRÉDITO RURAL - MAIO/2009 Saldo devedor do Crédito Rural em R$ mil 16.000.000 14.000.000 12.000.000 10.000.000 8.000.000 6.000.000 4.000.000 5,9 %

Leia mais

Entrevistado: Almir Barbassa Entrevistador: - Data:11/08/2009 Tempo do Áudio: 23 30

Entrevistado: Almir Barbassa Entrevistador: - Data:11/08/2009 Tempo do Áudio: 23 30 1 Entrevistado: Almir Barbassa Entrevistador: - Data:11/08/2009 Tempo do Áudio: 23 30 Entrevistador- Como o senhor vê a economia mundial e qual o posicionamento do Brasil, após quase um ano da quebra do

Leia mais

Vejamos o que Oswaldo Cruz fez, segundo o levantamento que eu fiz. É fácil, na internet, nos livros, tem tudo isso.

Vejamos o que Oswaldo Cruz fez, segundo o levantamento que eu fiz. É fácil, na internet, nos livros, tem tudo isso. Tema: Epidemia da Dengue - Salientou a importância de uma política contínua de combate ao mosquito da dengue, trazendo uma analise histórica comparativa da política adotada a mais de 100 anos por Oswaldo

Leia mais

NOTÍCIAS. Parque da Cidade é o escolhido para grandes eventos em Natal. V.4 - N.4 - Setembro de 2015

NOTÍCIAS. Parque da Cidade é o escolhido para grandes eventos em Natal. V.4 - N.4 - Setembro de 2015 V.4 - N.4 - Setembro de 2015 Vilma Lúcia da Silva 05 Assessora de Comunicação do Parque da Cidade Parque da Cidade é o escolhido para grandes eventos em Natal Só no mês de setembro o Parque da Cidade recebeu

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante visita às obras da usina hidrelétrica de Jirau

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante visita às obras da usina hidrelétrica de Jirau , Luiz Inácio Lula da Silva, durante visita às obras da usina hidrelétrica de Jirau Porto Velho-RO, 12 de março de 2009 Gente, uma palavra apenas, de agradecimento. Uma obra dessa envergadura não poderia

Leia mais

Transcrição da Teleconferência Resultados 2T06 Porto Seguro 14 de Agosto de 2006

Transcrição da Teleconferência Resultados 2T06 Porto Seguro 14 de Agosto de 2006 Operadora: Bom dia a todos. Sejam Bem Vindos à Teleconferência da S.A. para a discussão dos resultados referentes ao segundo trimestre de 2006. Estão presentes no evento os Srs. Casimiro Blanco Gómez,

Leia mais

Prefeito de São Bernardo do Campo: Hoje tem um show no Cedesc, às 18 horas (incompreensível).

Prefeito de São Bernardo do Campo: Hoje tem um show no Cedesc, às 18 horas (incompreensível). , Luiz Inácio Lula da Silva, durante a inauguração da República Terapêutica e do Consultório de Rua para Dependentes Químicos e outras ações relacionadas ao Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack São

Leia mais

SINDICATO DOS BANCÁRIOS DE BRASÍLIA PÚBLICA

SINDICATO DOS BANCÁRIOS DE BRASÍLIA PÚBLICA SINDICATO DOS BANCÁRIOS DE BRASÍLIA PÚBLICA 2 Caixa, patrimônio dos brasileiros. Caixa 100% pública! O processo de abertura do capital da Caixa Econômica Federal não interessa aos trabalhadores e à população

Leia mais

Longo Prazo, Poupança das Famílias e os Fundos de Investimento

Longo Prazo, Poupança das Famílias e os Fundos de Investimento Longo Prazo, Poupança das Famílias e os Fundos de Investimento Longo prazo, Poupança das Famílias e os Fundos de Investimento Prof. William Eid Junior Professor Titular Coordenador do GV CEF Centro de

Leia mais

Captação de Recursos. Fernando Cavalcanti 04.Jun.2013. Encontro de Capacitação sobre Projetos Sociais Capacitado, você pode mais!

Captação de Recursos. Fernando Cavalcanti 04.Jun.2013. Encontro de Capacitação sobre Projetos Sociais Capacitado, você pode mais! Captação de Recursos Fernando Cavalcanti 04.Jun.2013 Encontro de Capacitação sobre Projetos Sociais Capacitado, você pode mais! Como Captar Recursos? Existem diversas maneiras das organizações conseguirem

Leia mais

Recupere a saúde financeira e. garanta um futuro tranquilo Reitoria da UNESP, 13/05/2015

Recupere a saúde financeira e. garanta um futuro tranquilo Reitoria da UNESP, 13/05/2015 Recupere a saúde financeira e garanta um futuro tranquilo Reitoria da UNESP, 13/05/2015 Objetivo geral Disseminar conhecimento financeiro e previdenciário dentro e fora da SP-PREVCOM buscando contribuir

Leia mais

Clipping. ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO 03 de outubro de 2011 ESTADO DE MINAS

Clipping. ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO 03 de outubro de 2011 ESTADO DE MINAS ESTADO DE MINAS 1 2 ESTADO DE MINAS 3 ESTADO DE MINAS http://www.em.com.br PSD de Kassab mira 'órfãos' do PMDB quercista O PSD obteve registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na terça-feira e corre

Leia mais

Olá meninos, vocês parecem contrariados. O que aconteceu?

Olá meninos, vocês parecem contrariados. O que aconteceu? Olá meninos, vocês parecem contrariados. O que aconteceu? Puxa, o lixo é mesmo um problema muito sério. Vocês sabiam que muitos animais silvestres estão morrendo porque confundem lixo com comida? Sério?

Leia mais

ORDEM DO DIA PROJETO DE LEI Nº 031/2005, conforme emendado VEREADOR MARCO ANTÔNIO GRILLO

ORDEM DO DIA PROJETO DE LEI Nº 031/2005, conforme emendado VEREADOR MARCO ANTÔNIO GRILLO ATA DA QUADRAGÉSIMA SÉTIMA SESSÃO, EXTRAORDINÁRIA, DA 1ª SESSÃO LEGISLATIVA, DA 5ª LEGISLATURA DA CÂMARA MUNICIPAL DE VENDA NOVA DO IMIGRANTE, ESTADO DO ESPÍRITO SANTO... Aos vinte e sete dias do mês de

Leia mais

Serasa Experian e Educação Financeira

Serasa Experian e Educação Financeira Família e Dinheiro FAMÍLIA E DINHEIRO Serasa Experian e Educação Financeira O Programa Serasa Experian de Educação Financeira Sonhos Reais é uma iniciativa que alia o conhecimento em crédito da empresa

Leia mais

Tucano nega plano para 2014 e atribui rejeição à ideia, explorada por adversários, de que deixaria prefeitura

Tucano nega plano para 2014 e atribui rejeição à ideia, explorada por adversários, de que deixaria prefeitura Fonte: O Globo 'Ficam dizendo que vou sair de novo' Tucano nega plano para 2014 e atribui rejeição à ideia, explorada por adversários, de que deixaria prefeitura Fernanda da Escóssia, Germano Oliveira,

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 81 Discurso na cerimónia de entrega

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 68 Discurso na cerimónia de inauguração

Leia mais

Novos cenários para o Brasil e o Nordeste 245 TANIA BACELAR

Novos cenários para o Brasil e o Nordeste 245 TANIA BACELAR Novos cenários para o Brasil e o Nordeste 245 TANIA BACELAR Em nome da comissão que organizou este evento agradeço a todos aqueles que convidamos para compor as diversas mesas e a todos vocês que acompanharam

Leia mais

Câmara Municipal de Tijucas do Sul

Câmara Municipal de Tijucas do Sul ATA DA 9 a SESSÃO ORDINÁRIA DO PRIMEIRO PERÍODO ORDINÁRIO DA PRIMEIRA SESSÃO LEGISLATIVA DA 15 a LEGISLATURA EM 07/04/2014. Aos sete dias do mês de abril do ano de dois mil e quatorze, nesta cidade de

Leia mais

05/12/2006. Discurso do Presidente da República

05/12/2006. Discurso do Presidente da República , Luiz Inácio Lula da Silva, no encerramento da 20ª Reunião Ordinária do Pleno Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social Palácio do Planalto, 05 de dezembro de 2006 Eu acho que não cabe discurso aqui,

Leia mais

5 Case Stara. Cristiano Buss *

5 Case Stara. Cristiano Buss * Cristiano Buss * Fundada em 1960, a Stara é uma fabricante de máquinas agrícolas. De origem familiar, está instalada em Não-Me-Toque, no norte do Estado; Em seis anos, cresceu 11 vezes, com baixo nível

Leia mais

SAFRAS & CIFRAS IMPOSTO DE RENDA LEÃO QUER SE ALIMENTAR DE SOJA LEÃO

SAFRAS & CIFRAS IMPOSTO DE RENDA LEÃO QUER SE ALIMENTAR DE SOJA LEÃO IMPOSTO DE RENDA HO LEÃO QUER SE ALIMENTAR DE SOJA *Cilotér Borges Iribarrem LEÃO * Enio Borges Paiva *Lizandra Blass * Rafael de Freitas Bittencourt Todos estão de olho no negócio soja, produtores rurais,

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca Discurso na cerimónia de regulamentação

Leia mais

Atraso afeta as obras de geração e distribuição no País

Atraso afeta as obras de geração e distribuição no País Atraso afeta as obras de geração e distribuição no País SETEMBRO 23, 2014 by ABEGAS REDACAO in NOTÍCIAS Auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU) constatou grandes atrasos nas obras de geração e transmissão

Leia mais

03 Passos para o Seu Dinheiro da Poupança

03 Passos para o Seu Dinheiro da Poupança 03 Passos para o Seu Dinheiro da Poupança Render 5 Vezes Mais por Leandro Sierra Índice Apresentação...03 Introdução... 04 Passo 1...05 Passo 2... 08 Educação Financeira para a Segurança do seu Investimento...

Leia mais

DEPARTAMENTO DE TAQUIGRAFIA, REVISÃO E REDAÇÃO NÚCLEO DE REVISÃO DE COMISSÕES TEXTO COM REDAÇÃO FINAL

DEPARTAMENTO DE TAQUIGRAFIA, REVISÃO E REDAÇÃO NÚCLEO DE REVISÃO DE COMISSÕES TEXTO COM REDAÇÃO FINAL CÂMARA DOS DEPUTADOS DEPARTAMENTO DE TAQUIGRAFIA, REVISÃO E REDAÇÃO NÚCLEO DE REVISÃO DE COMISSÕES TEXTO COMISSÃO ESPECIAL - PL 203/91 - POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS EVENTO: Reunião Ordinária N : 000638/01

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 17 Discurso no encerramento do Fórum

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na solenidade de inauguração da Usina Termelétrica Cristiano Rocha

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na solenidade de inauguração da Usina Termelétrica Cristiano Rocha , Luiz Inácio Lula da Silva, na solenidade de inauguração da Usina Termelétrica Cristiano Rocha Manaus-AM, 18 de dezembro de 2006 Eu não sei se tem alguém se molhando, mas por mim pode chover à vontade,

Leia mais

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Arroz e Feijão Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Arroz e Feijão Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. ISSN 1678-9644 Dezembro, 2007 Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Arroz e Feijão Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Documentos 213 Produção Comunitária de Sementes: Segurança

Leia mais

Primeiro Email#1: Rota Problema Solução

Primeiro Email#1: Rota Problema Solução Esta segunda sequência respeita a estrutura da sequência do Eben que analisamos.o template é adequado aos profissionais que podem (e querem) trabalhar com os três mosqueteiros, ou seja, apresentar uma

Leia mais

BB tem lucro líquido recorde nominal de R$ 12,2 bilhões em 2012

BB tem lucro líquido recorde nominal de R$ 12,2 bilhões em 2012 Informativo para a Imprensa São Paulo (SP), 21 de fevereiro de 2013. BB tem lucro líquido recorde nominal de R$ 12,2 bilhões em 2012 Crédito cresce 25% no ano e atinge participação de mercado histórica

Leia mais

O futuro do YouTube - VEJA.com

O futuro do YouTube - VEJA.com Entrevista O futuro do YouTube 29/08/2009 10:49 Por Leo Branco Nesta semana, Chad Hurley, de 32 anos, um dos criadores do YouTube, esteve no Brasil e falou a VEJA sobre o futuro do maior site de vídeos

Leia mais

Câmara Municipal de Tijucas do Sul

Câmara Municipal de Tijucas do Sul ATA DA 32 a SESSÃO ORDINÁRIA DO PRIMEIRO PERÍODO ORDINÁRIO DA PRIMEIRA SESSÃO LEGISLATIVA DA 15 a LEGISLATURA EM 30/09/2013 Aos trinta dias do mês de setembro do ano de dois mil e treze, nesta cidade de

Leia mais

O SEGREDO DE QUEM FAZ

O SEGREDO DE QUEM FAZ O SEGREDO DE QUEM FAZ Chegou a vez de evoluir na GESTÃO São reconhecidas as conquistas empreendidas pelo produtor brasileiro nos últimos tempos. Mas ele ainda precisa melhorar muito um aspecto: sua maneira

Leia mais

Patrocínio Institucional Parceria Apoio

Patrocínio Institucional Parceria Apoio Patrocínio Institucional Parceria Apoio InfoReggae - Edição 80 Memória Oral 24 de abril de 2015 O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte,

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 98 Discurso no espaço cultural, em

Leia mais

DILMA ROUSSEFF Presidenta da República. PATRUS ANANIAS Ministro do Desenvolvimento Agrário

DILMA ROUSSEFF Presidenta da República. PATRUS ANANIAS Ministro do Desenvolvimento Agrário DILMA ROUSSEFF Presidenta da República PATRUS ANANIAS Ministro do Desenvolvimento Agrário MARIA FERNANDA RAMOS COELHO Secretária Executiva do Ministério do Desenvolvimento Agrário MARIA LÚCIA DE OLIVEIRA

Leia mais

Propostas de luta para tornar nossa. vida melhor. Maio de 2003

Propostas de luta para tornar nossa. vida melhor. Maio de 2003 Propostas de luta para tornar nossa vida melhor Maio de 2003 Companheiros e companheiras A s políticas capitalistas neoliberais, aplicadas com mais força no governo FHC, foram muito duras com os trabalhadores

Leia mais

PESM PROJETO EU SOU DE MINAS PROPOSTA DE PARCERIA

PESM PROJETO EU SOU DE MINAS PROPOSTA DE PARCERIA PESM PROJETO EU SOU DE MINAS PROPOSTA DE PARCERIA Prestação de Serviço de Configuração de Portal de Cidade VISÃO GERAL PESM Projeto Eu Sou de Minas tem a satisfação de enviar esta proposta de serviços

Leia mais

Terça-feira, 27.07.10

Terça-feira, 27.07.10 Terça-feira, 27.07.10 Pensamento do dia: A felicidade consiste em preparar o futuro, pensando no presente e esquecendo o passado, se foi triste. John Ruskin A dúvida é: Incluso ou inclusas seguem as notas

Leia mais

Neste e-book vamos esclarecer melhor como é feita essa transição financeira, quais os melhores investimentos para a aposentadoria, como você deve administrar os demais gastos, onde é possível cortar despesas

Leia mais

O que é o conglomerado Caixa...

O que é o conglomerado Caixa... CAIXA FEDERAL QUAL CAIXA QUEREMOS? Março 2015 O que é o conglomerado Caixa... A Caixa é uma instituição financeira constituída pelo Decreto-Lei 759/1969, sob a forma de empresa pública, vinculada ao Ministério

Leia mais

Hoje, você agricultor familiar do Grupo B, tem oportunidades. Apresentação

Hoje, você agricultor familiar do Grupo B, tem oportunidades. Apresentação Apresentação Hoje, você agricultor familiar do Grupo B, tem oportunidades de acesso ao crédito orientado e acompanhado do Agroamigo do Banco do Nordeste. O Agroamigo foi criado para lhe atender de forma

Leia mais

Tema 3 O BNDE e a inserção brasileira no capitalismo industrial

Tema 3 O BNDE e a inserção brasileira no capitalismo industrial Faculdade de Comunicação e Artes Habilitação em Jornalismo Tema 3 O BNDE e a inserção brasileira no capitalismo industrial Economia Brasileira Professora Eleonora Bastos Horta Dayse dos Santos Frederico

Leia mais

PARECE IGUAL... MAS, DO OUTRO LADO, É O BRASIL QUE DÁ CERTO. FICA DO OUTRO LADO DESSE ESPELHO. DESTE LADO, POUCO DINHEIRO NO BOLSO...

PARECE IGUAL... MAS, DO OUTRO LADO, É O BRASIL QUE DÁ CERTO. FICA DO OUTRO LADO DESSE ESPELHO. DESTE LADO, POUCO DINHEIRO NO BOLSO... CADÊ O BRASIL RICO? FICA DO OUTRO LADO DESSE ESPELHO. DESTE LADO, POUCO DINHEIRO NO BOLSO... PARECE IGUAL... MAS, DO OUTRO LADO, É O BRASIL QUE DÁ CERTO.... E AQUI, DINHEIRO SOBRANDO NO FIM DO MÊS. DESTE

Leia mais

distribuição gratuita - fevereiro de 2012

distribuição gratuita - fevereiro de 2012 distribuição gratuita - fevereiro de 2012 desenhos - Estúdio enquadrinho Por que essa pergunta, filho? É que a gente queria pedir para ele arrumar o campinho. A grama de lá está tão ruim que não dá pra

Leia mais

PROJETO GOIÁS ASSOCIAÇÃO DOS JOVENS EMPREENDEDORES E EMPRESÁRIOS DE GOIÁS

PROJETO GOIÁS ASSOCIAÇÃO DOS JOVENS EMPREENDEDORES E EMPRESÁRIOS DE GOIÁS PROJETO GOIÁS PROJETO AGROJOVEM AJE-GOIÁS CONTEXTO Uma das principais preocupações da agricultura na atualidade é a sucessão nas propriedades rurais, não somente aqui no Brasil, mas como em grandes países

Leia mais

Desenvolvimento sustentável: o que é e como alcançar? 1. Marina Silva 2

Desenvolvimento sustentável: o que é e como alcançar? 1. Marina Silva 2 Desenvolvimento sustentável: o que é e como alcançar? 1 Boa tarde a todos e a todas! Marina Silva 2 Quero dizer que é motivo de muita satisfação participar de eventos como esse porque estamos aqui para

Leia mais

Jornalista: Eu queria que o senhor comentasse (incompreensível)?

Jornalista: Eu queria que o senhor comentasse (incompreensível)? Entrevista concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, após cerimônia de apresentação dos resultados das ações governamentais para o setor sucroenergético no período 2003-2010 Ribeirão

Leia mais

BNDESPAR INGRESSA NO CAPITAL SOCIAL DA RENOVA ENERGIA

BNDESPAR INGRESSA NO CAPITAL SOCIAL DA RENOVA ENERGIA BNDESPAR INGRESSA NO CAPITAL SOCIAL DA RENOVA ENERGIA Por meio de um investimento estratégico de até R$314,7 milhões, a BNDESPAR ingressa no capital social da Renova Energia. Parceria de Longo Prazo A

Leia mais

Organizando Voluntariado na Escola. Aula 3 Planejando a Ação Voluntária

Organizando Voluntariado na Escola. Aula 3 Planejando a Ação Voluntária Organizando Voluntariado na Escola Aula 3 Planejando a Ação Voluntária Objetivos 1 Entender a importância de fazer um planejamento. 2 Aprender como planejar o projeto de voluntariado. 3 Conhecer ferramentas

Leia mais

FICHA TÉCNICA. Concepção Marcelo Garcia João Cruz Rodrigo Salgueiro Naira de Araújo. Revisão Ludmila Schmaltz Pereira

FICHA TÉCNICA. Concepção Marcelo Garcia João Cruz Rodrigo Salgueiro Naira de Araújo. Revisão Ludmila Schmaltz Pereira SENAR INSTITUTO FICHA TÉCNICA Presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil Senadora Kátia Abreu Secretário Executivo do SENAR Daniel Carrara Presidente do Instituto CNA Moisés Pinto

Leia mais

FLORIANÓPOLIS (SC) 03 de dezembro 2008. Diretoria de Governo/Superintendência de Varejo e Governo - SC

FLORIANÓPOLIS (SC) 03 de dezembro 2008. Diretoria de Governo/Superintendência de Varejo e Governo - SC FLORIANÓPOLIS (SC) 03 de dezembro 2008 Agenda Banco do Brasil - Grandes Números BB e o Setor Público BB no desenvolvimento de Santa Catarina Ações de Apoio do BB à população de SC Banco do Brasil Grandes

Leia mais

Neoliberalismo tingido de verde de olho na Rio + 20

Neoliberalismo tingido de verde de olho na Rio + 20 Neoliberalismo tingido de verde de olho na Rio + 20 Rodrigo Otávio Rio de Janeiro - A antropóloga e ambientalista Iara Pietricovsky faz parte do grupo de articulação da Cúpula dos Povos (evento das organizações

Leia mais

MURAL NOVEMBRO 2015. Compromisso

MURAL NOVEMBRO 2015. Compromisso Compromisso Sabemos que compete a nós, como cidadãos, darmos uma contribuição, por pequena que seja, para ajudar a minimizar a situação de desamparo e exclusão social que se encontram algumas pessoas.

Leia mais

SICOOB CREDIROCHAS. Resultados

SICOOB CREDIROCHAS. Resultados SICOOB CREDIROCHAS Resultados 2014 MENSAGEM DA DIRETORIA O Sicoob Credirochas conseguiu ótimos resultados numa clara demonstração da força do trabalho cooperativo, na busca por maior participação no mercado

Leia mais

Contrato de arrendamento rural. Edição de bolso

Contrato de arrendamento rural. Edição de bolso 04 Contrato de arrendamento rural Edição de bolso A série SAIBA MAIS esclarece as dúvidas mais frequentes dos empresários atendidos pelo SEBRAE-SP nas seguintes áreas: Organização Empresarial Finanças

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 77 Discurso na cerimónia de lançamento

Leia mais

Subsídios para uma nova política agropecuária com gestão de riscos

Subsídios para uma nova política agropecuária com gestão de riscos Subsídios para uma nova política agropecuária com gestão de riscos Evandro Gonçalves Brito Diretoria de Agronegócios / Banco do Brasil Uberlândia (MG), 18 de novembro de 2010. Desafios Globais Os dez maiores

Leia mais

A importância de um plano de aposentadoria complementar

A importância de um plano de aposentadoria complementar INFORMATIVO É a melhor maneira de planejar a sua aposentadoria; Poupança com 100% de rentabilidade - Parte Patrocinadora; Rentabilidade totalmente revertida ao participante Datusprev sem fins lucrativos;

Leia mais

Crianças comemoraram Dia C com piquenique cooperativo

Crianças comemoraram Dia C com piquenique cooperativo cogem news Desde 1974, estimulando a poupança e ajudando a realizar sonhos! Julho de 2015 Crianças comemoraram Dia C com piquenique cooperativo A data de 4 de julho, quando se comemorou em todo o país

Leia mais

ICC 109 13. 12 outubro 2012 Original: inglês. Plano de Promoção e Desenvolvimento de Mercado

ICC 109 13. 12 outubro 2012 Original: inglês. Plano de Promoção e Desenvolvimento de Mercado ICC 109 13 12 outubro 2012 Original: inglês P Conselho Internacional do Café 109. a sessão 24 28 setembro 2012 Londres, Reino Unido Plano de Promoção e Desenvolvimento de Mercado Antecedentes Este documento

Leia mais

AUTORIDADES PARTICIPAM DA ABERTURA DA EXPOCAFÉ EM TRÊS PONTAS

AUTORIDADES PARTICIPAM DA ABERTURA DA EXPOCAFÉ EM TRÊS PONTAS AUTORIDADES PARTICIPAM DA ABERTURA DA EXPOCAFÉ EM TRÊS PONTAS Evento reúne toda a cadeia de produção do café em Três Pontas, no Sul de Minas, até o dia 3 de julho Três Pontas, julho de 2015 Com presenças

Leia mais

PRIMEIRO ENCONTRO análise da sequência de. vendas de eben pagan

PRIMEIRO ENCONTRO análise da sequência de. vendas de eben pagan PRIMEIRO ENCONTRO análise da sequência de vendas de eben pagan Laila Vanetti - Agosto de 2014 Sequência de e-mails tem poder Vamos pensar em uma Carta de Vendas? E-mails Carta de Vendas Estrutura da carta

Leia mais

O QUE SÃO COOPERATIVAS DE CRÉDITO PERFIL INSTITUCIONAL DESEMPENHO ECONÔMICO SOLUÇÕES FINANCEIRAS SUSTENTABILIDADE

O QUE SÃO COOPERATIVAS DE CRÉDITO PERFIL INSTITUCIONAL DESEMPENHO ECONÔMICO SOLUÇÕES FINANCEIRAS SUSTENTABILIDADE O QUE SÃO COOPERATIVAS DE CRÉDITO PERFIL INSTITUCIONAL DESEMPENHO ECONÔMICO SOLUÇÕES FINANCEIRAS SUSTENTABILIDADE AGENTES DA PROMOÇÃO DO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL DAS COMUNIDADES ONDE ATUAM Principais

Leia mais

Câmpus de Carmo de Minas e Três Corações

Câmpus de Carmo de Minas e Três Corações Câmpus de Carmo de Minas e Três Corações Instituto Federal Sul de Minas anuncia implantação de dois novos câmpus avançados nas cidades de Três Corações e Carmo de Minas O Instituto Federal de Educação,

Leia mais

Teleconferência Novo Diretor-Presidente 15 de Junho de 2015

Teleconferência Novo Diretor-Presidente 15 de Junho de 2015 Operadora: Bom dia. Sejam bem-vindos à teleconferência da TOTVS. Estão presentes os senhores Laércio Cosentino, CEO e Membro do Conselho da Administração, Rodrigo Kede, Diretor-presidente, e Gilsomar Maia,

Leia mais

ACECASTRO. Próxima edição - Outubro 2014 - Edição Comemora va 10 anos da Acecastro. Em comemoração ao Dia de Castro e 10 anos da Associação

ACECASTRO. Próxima edição - Outubro 2014 - Edição Comemora va 10 anos da Acecastro. Em comemoração ao Dia de Castro e 10 anos da Associação Seu Bole m Informa vo Bole m nº 1 - Setembro 2014 Próxima edição - Outubro 2014 - Edição Comemora va 10 anos da Acecastro CAFÉ BOM NEGÓCIO Um novo modelo de encontros que proporciona a você. DIA D CARTA

Leia mais

Agora gostaria de passar a palavra ao Sr. Heráclito Brito Gomes, que fará a abertura da teleconferência. Por favor, Sr. Gomes, pode prosseguir.

Agora gostaria de passar a palavra ao Sr. Heráclito Brito Gomes, que fará a abertura da teleconferência. Por favor, Sr. Gomes, pode prosseguir. Boa tarde, senhoras e senhores, e obrigada por aguardarem. Sejam bem-vindos à teleconferência da Qualicorp para discussão da aquisição da Aliança Administradora de Benefícios de Saúde Ltda. Estão presentes

Leia mais

CONSELHO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DE OSASCO/SÃO PAULO DÉCIMA QUINTA ASSEMBLÉIA

CONSELHO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DE OSASCO/SÃO PAULO DÉCIMA QUINTA ASSEMBLÉIA DÉCIMA QUINTA ASSEMBLÉIA Aos cinco dias do mês de Maio do ano de dois mil e cinco, às nove horas, na sede do Centro das Indústrias do estado de São Paulo, em Osasco-São Paulo, a Presidente do Conselho,

Leia mais

Carla- Oswaldo é como que você começou a se envolver com as questões sociais?

Carla- Oswaldo é como que você começou a se envolver com as questões sociais? Depoimento de Oswaldo Setti de Almeida Filho Ação Moradia Carla- Bom dia, Oswaldo. Oswaldo Bom dia, meu nome... Carla- Eu gostaria que você me falasse primeiro o seu nome completo, a sua data de nascimento

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 13 Discurso na solenidade de abertura

Leia mais