República Velha

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "República Velha 1889-1930"

Transcrição

1 República Velha

2 Fases Períodos da República no Brasil: : República Velha (Primeira República) # República das Espadas # República Oligárquica : Era Vargas # Governo Provisório # Governo Constitucional # Estado Novo : Populismo Democrático : Ditadura Militar Hoje: Nova República: # : Transição entre a abertura política e a nova constituição # 1988-hoje: Estado de Direito Nova Constituição

3 República das Espadas

4 Governo Provisório (15/11/ /02/1891) Governo de Militares Exército, Fazendeiros do Café, Camadas Médias Urbanas, Igreja República dos Estados Unidos do Brasil Marechal Deodoro da Fonseca Rui Barbosa Medidas Provisórias: Regime federativo Províncias = Estados Fim da Guarda Nacional Dissolução das Câmaras e Assembléias Nomeação de Intendentes e Governadores Reforma do Código Penal Grande Naturalização Convocação da Constituinte Banimento da Família Real (17/11/1889) Ordem e Progresso na Bandeira Nacional Separação da Igreja do Estado: # Fim do Padroado e Beneplácito # Secularização dos Cemitérios # Registro Civil # Casamento Civil Reformas: # Judiciária # Ensino # Financeira

5 Governo Provisório (15/11/ /02/1891) REFORMA FINANCEIRA: Encilhamento 17/01/1890: Reforma Financeira (Rui Barbosa) Emissão de Papel-Moeda sem lastro Especulação na Bolsa de Valores Crise Econômica Razões: # Abolição da Escravidão # Trabalho Assalariado # Emissão monetária # Bancos de SP, BA, RJ, RS # Crédito Popular (Juros módicos) # Estímulo a Indústria e Produção Interna # Aumento das Tarifas Alfandegárias a Produtos Estrangeiros # Acordos com os EUA # Represália dos Bancos Ingleses e Franceses

6 Governo Provisório (15/11/ /02/1891) Constituição 1891: 24/02/1891 Promulgada Influência da Constituição dos EUA, Argentina, Suíça e Positivismo Incorporação das medidas provisórias # Voto universal masculino (21 anos, Alfabetizados) # Separação da Igreja do Estado # 1º Presidente: eleito pelo Congresso Nacional Características: # Representativa # Federalista # República Presidencialista (04 anos) # Três poderes: Legislativo, Judiciário, Executivo

7 MARECHAL DEODORO DA FONSECA (25/02/ /11/1891) GOVERNO CONSTITUCIONAL: Exército Deodoro da Fonseca Eduardo Wandenkolk X Café Prudente de Moraes Floriano Peixoto Fechamento do Congresso (03/11/1891) I Revolta Armada (Custódio de Melo) Perigo de guerra civil Renúncia (23/11/1891) Deodoro da Fonseca = Presidente (pressão do exército) Floriano Peixoto: Vice-Presidente Deodoro: Monarquista e Centralizador Oposição do Congresso (Lei das Responsabilidades) Golpe de Estado:

8 MARECHAL FLORIANO PEIXOTO (23/11/ /11/1894) Consolidação da República Medidas: # Contra ação de Floriano # Generais: Afastados e Reformados # Apóia industrialização e Urbanização # Controle do lucro dos Bancos # Controle de especulação financeira # Anulação da Dissolução do Congresso # Derrubada dos Governos Estaduais que apoiaram Deodoro # Tabelamento de preços (Alimentos) # Não convoca eleições Reação violenta contra Floriano: Manifesto dos 13 Generais (1892): # Eleições Presidenciais

9 MARECHAL FLORIANO PEIXOTO (23/11/ /11/1894) II Revolta da Armada (09/12/1893): Custódio de Melo X Floriano Revoltosos Monarquistas Vitória de Floriano Asilo de Custódio em Portugal Rompimento das Relações Diplomáticas Marechal de Ferro Fim do mandato: convocação das eleições Revolta Federalista RS ( ): Pica-Paus X Maragatos (republicanos) (federalistas) Júlio de Castilho (Pica-Pau) Reeleição ou não do Presidente do Estado Interferência de Floriano Vitória dos Pica-Paus

10 República Oligárquica

11 Características Café: principal força econômica Cafeicultores usarão o Estado para garantir seus interesses Militares: centralização X Cafeicultores: federalismo Coronelismo (Oligarquia Rural) Voto de Cabresto e Currais Eleitorais Política dos Governadores (Pacto Oligárquico) Comissão de verificação Política do Café-com-Leite (SP + MG) Política de Valorização do Café Tenentismo: contestação à República Oligárquica

12 Prudente de Moraes ( )

13 PRUDENTE DE MORAES (15/11/ /11/1898) 1º Presidente civil à República Pacificador da República Defende interesses das Oligarquias Cafeeiras Fim da Revolução Federalista no RS Incentivo a Exportação Industrial: Financiamento do Governo (máquinas) Taxas Alfandegárias altas para produtos estrangeiros X Oligarquia Cafeeira: # Monocultura e Exportação # Financiamento para o setor rural e não para indústrias # Oscilação do preço no café no mercado internacional Solucionada a Questão de Palmas com a Argentina Ingleses abandonam a Ilha de Trindade Política Externa: Reata relações com Portugal

14 PRUDENTE DE MORAES (15/11/ /11/1898) Revolta de Canudos ( ): Movimento social de caráter messiânico Antônio Vicente Mendes Maciel (Conselheiro) 1870: Aparece como Beato 1896: habitantes # pequenas plantações # gado # comércio com as cidades vizinhas # ganhos para defesa Situação econômica do Nordeste: # Latifúndio e Monocultura; # Modernização e Coronelismo # Camponeses expulsos da terra # Seca (Miséria e fome) # Surto da borracha (migração para Amazônia) # Cangaceiros e Jagunços (buscam resolver seus problemas) # Formação das seitas místicas: Salvação e Esperança Contra catolicismo dos coronéis NE da Bahia (Vale do Rio Vaza-Barris) 1893: Arraial de Canudos (Belo Monte) fazenda de gado

15 PRUDENTE DE MORAES (15/11/ /11/1898) O homem era alto e tão magro que parecia sempre de perfil. Sua pele era escura, seus ossos proeminentes e seus olhos com fogo perpétuo. Calçava sandálias de pastor e a túnica de azulão que lhe caía sobre o corpo lembrava o hábito desses missionários que, de quando em quando, visitavam os povoados do sertão batizando multidões de crianças e casando os amancebados. Era impossível saber sua idade, sua procedência, sua história, mas algo havia em seu aspecto tranqüilo, em seus costumes frugais, em sua imperturbável seriedade que,mesmo antes de dar conselhos, atraía as pessoas.

16 PRUDENTE DE MORAES (15/11/ /11/1898)

17 PRUDENTE DE MORAES (15/11/ /11/1898) Conflito: # Igreja: Perde fiéis # Latifundiários: perdem mão-de-obra # Estado: perde controle central Imprensa condena o Fanatismo e acusa o movimento de Monarquista Repressão militar: 03 Expedições (10000 homens + canhões) População Dizimada Euclides da Cunha: Os Sertões (O Estado de SP) Estado de Sítio Combate aos adversários Garantiu interesses das oligarquias cafeeiras Capitão Moreira César Chamava-se corta pescoço Veio agora nesta guerra deixar no sertão o osso. Na comemoração da vitória sobre Canudos ocorre atentado contra o presidente

18 Campos Sales ( )

19 CAMPOS SALES (15/11/ /11/1902) Ex-Governador de São Paulo Crise Econômica e Social: Gerada pela nacionalização e Industrialização Fim do apoio às Indústrias # Não emissão monetária # Novos impostos ( Campos Selos ) # Redução de Despesas Públicas # Contenção dos salários Economia: Modelo Agroexportador (cafeicultores); Algodão, açúcar, erva-mate, borracha, cacau, minério e principalmente café. Apoio Internacional Livre entrada de manufaturas estrangeiras Situação econômica: # Encilhamento # Crise do Café # Inflação alta # Grande dívida externa Joaquim Murtinho (Ministro da Fazenda): # Restrição ao crédito

20 CAMPOS SALES (15/11/ /11/1902) Funding Loan (Empréstimos de Bancos Ingleses): # Barão do Rio Branco # Limite: Rio Oiapoque # 10 milhões de Libras Esterlinas # Moratória # reescalonamento da Dívida Externa # Juros da dívida só começariam a ser pagos após 03 anos # Pagamento da dívida teria 13 anos para começar e 63 para terminar # Diminuição da moeda circulante # Combate á inflação # Aumento dos impostos # Controle dos gastos do governo Política Externa: Questão do Amapá (França)

21 CAMPOS SALES (15/11/ /11/1902) Coronelismo: Poder Municipal Voto aberto Currais Eleitorais Voto de Cabresto Voto de Fantasma Voto de Bico de Pena Fraude e Violência Política dos Governadores: Poder Estadual Apoio entre os segmentos políticos Para executar medidas: apoio do Legislativo Café-com-leite: Poder Federal SP e MG (maiores colégios eleitorais) Alternância de mandatos Comissão Verificadora

22 Rodrigues Alves ( )

23 RODRIGUES ALVES (15/11/ /11/1906) São Paulo Reorganização do Setor Público: # Grandes Obras # Empréstimos Externos # $ da Borracha Questão de Pirara (Guiana Inglesa); 1906 Alberto Santos Dumont (14 Bis) Convênio de Taubaté (1906) Crise nos preços do café SP, MG e RJ Convênio de Taubaté Política de valorização do café Governo compra excedente do Café Rodrigues Alves não aceita Compra por conta dos estados Caixa de conversão Afonso Pena: Estado compra excedente Estímulo à produção do Café (indiretamente) Política Externa: Tratado de Petrópolis (1903): # Compra do Acre da Bolívia (borracha) # 02 milhões de Libras Esterlinas) # Construção da Ferrovia Madeira-Mamoré

24 RODRIGUES ALVES (15/11/ /11/1906)

25 RODRIGUES ALVES (15/11/ /11/1906) Revolta da Vacina (12-15/11/1904) RJ: Descontentamento popular com Medidas de Campos Sales Depreciação do poder aquisitivo Aumento dos impostos Desemprego Congelamento de Créditos e Salários Reorganização do Rio de Janeiro (Pereira Passos: Bota Abaixo) Desapropriações e Demolições (cortiços) Moradias longe do centro Novas Avenidas e Praças Erradicar a Febre Amarela e Varíola: # Oswaldo Cruz: # Demolição de Cortiços # Vacinação Obrigatória/ Met. Pústula Oposição da Imprensa e Positivistas: # Arbitrariedade # Violação da Privacidade e da Moral # Problema da Miséria # Problema do mandonismo local

26 RODRIGUES ALVES (15/11/ /11/1906) 05/11/1904: Liga contra a Vacinação Obrigatória (Vicente de Souza: líder do centro das classes operárias) Jovens Militares apóiam a Revolta Derrubar as oligarquias Escola Militar da Praia Vermelha Revolta Popular (Quebra de Lampiões, Barricadas, Incêndios, Depredações) Estado de Sítio (30 dias) Repressão do Governo (Tropas de MG e SP) Vacinação Facultativa

27 Afonso Pena Nilo Peçanha ( )

28 AFONSO PENA (15/11/ / ) Minas Gerais Efetivou as disposições do Convênio de Taubaté Plano Nacional de Valorização do Café Pinheiro Machado ( Fazedor de Presidentes ); 1907: # Conferência de Haia (Holanda): Rui Barbosa 1908: # Exposição Nacional Comemorativa do Centenário da Abertura dos Portos # Vinda de Imigrantes Japoneses Falece o Presidente (assume o Vice-presidente)

29 NILO PEÇANHA (14/06/ /11/1910) Fluminense (indicado por SP) Serviço Proteção ao Índio (Marechal Rondon) Ministério da Agricultura, Indústria e Comércio Luta pela sucessão presidencial Rompimento do Café-com-Leite: SP + BA: Rui Barbosa Campanha Civilista Moralização das Eleições Antimilitarismo X MG + RJ: Hermes da Fonseca Continuidade da Política Anterior Oligarquias Conservadoras Vitória de Hermes da Fonseca

30 Hermes da Fonseca ( )

31 HERMES DA FONSECA (15/11/ /11/1914) Minas Gerais Militar Crise oligárquica: SP X MG + RS Influência de Pinheiro Machado Política das Salvações: Troca dos governadores do NE que apoiaram Rui Barbosa Eliminar a corrupção Salvar a pureza das Instituições Republicanas Conservam-se as desigualdades Várias Revoltas pelo país 2º. Funding Loan Empréstimo de 15 milhões de Libras (Inglaterra) Mesmos moldes do Primeiro

32 HERMES DA FONSECA (15/11/ /11/1914) REVOLTA DA CHIBATA (1910) - RJ: Castigos corporais na Marinha (Código disciplinar); Presença de muitos ex-escravos Baixos salários Modernização da marinha X Recrutamento Arbitrário e Obrigatório (10 a 15 anos) Açoite do marinheiro Marcelino Rodrigues (250 chibatadas) Revolta: # João Cândido (almirante Negro) # Comando dos encouraçados MG, BA, SP e Deodoro # Ameaça de bombardeio do RJ Prisão dos Líderes Afastamento dos Revoltosos (Vários para Amazônia) João Cândido: Ilha das Cobras e depois Manicômio Promessa do Governo: # Aumento dos Salários # Fim dos açoites # Anistia aos revoltosos # Fim da Revolta

33 HERMES DA FONSECA (15/11/ /11/1914) REVOLTA DO CONTESTADO ( ): Região de conflitos (contestação) entre Paraná e Santa Catarina Terras que eram da Argentina Elites Rurais querem as terras Pobreza, Miséria, Isolamento Produção de chá-mate, pinha e principalmente madeira Construção da Ferrovia São Paulo Rio Grande do Sul Desapropriação de terras Exploração da Madeira (Southn Brazil Railway) # Sertanejos X autoridades locais # Vários conflitos e participação do exército (7.000 homens) # terras divididas entre PR e SC Caráter messiânico: # Monge milagreiro João Maria # Miguel Lucena de Boaventura (Monge José Maria) # Povo ocupa as terras em litígio

34 HERMES DA FONSECA (15/11/ /11/1914)

35 HERMES DA FONSECA (15/11/ /11/1914) REVOLTA DOS JAGUNÇOS (1914) - CE Interior do Ceará (Juazeiro do Norte) P. Cícero Romão Batista (Santo Milagreiro) # Cura doenças ( Reza ) # Encontra água # Guia Espiritual e Político Indicava os candidatos para sertanejos votarem Influência do Deputado Floro Bartolomeu Política das Salvações: Retirada do poder da família Acioli Protesto: P. Cícero + Sertanejos Guerra de Coronéis (Intervenção do Governo Federal) Deposição do Presidente do Estado do Ceará P. Cícero: Vice-Presidente do CE Suspenso das Ordens Sacerdotais Governo Federal cede: retorno dos Acioli

36 HERMES DA FONSECA (15/11/ /11/1914) CANGAÇO Banditismo social Nordeste: Sociedades Rurais em degradação Avanço do Capitalismo Crise econômica e política afetam grandes coronéis Miséria e constantes secas Ação marginal para melhorar a vida do bando Lampião ( ) 1ª GUERRA MUNDIAL ( ) Brasil declara-se neutro Estímulo às indústrias Fornecimento de matérias-primas

37 Venceslau Brás ( )

38 VENCESLAU BRÁS (15/11/ /11/1918) Minas Gerais (SP + MG: não a Pinheiro Machado) Indenização: 72 navios alemães Não entra na liga das nações Brasil na 1º Guerra Mundial: Início: Neutralidade Matérias-primas e outros produtos Estímulo às indústrias nacionais 1917: entrada do Brasil na Guerra Fatores: # Café não pago pela Alemanha # Ataques alemães aos fornecedores de Matéria-prima # Navios brasileiros torpedeados # Fornecimento de Matérias-primas # Médicos, Enfermeiros e Pilotos # Medicamentos # Auxílio no Policiamento do Atlântico

39 VENCESLAU BRÁS (15/11/ /11/1918) Industrialização: Início da Industrialização (desordenadamente) Substituição de importações (Europa: bélica) Produção de Manufaturas (Tecido) Alimentos (Chocolate, Goiabada) Burguesia Industrial Crescimento do Operariado Novo Código Civil Aprovado (Clóvis Bevilaqua) Greve = Caso de Polícia 1ª Greve Geral (1917): # Movimentos isolados # Início no setor têxtil # Adesão geral # COB (anarquistas) # Conflitos com a polícia # Repressão violenta

40 Delfim Moreira ( )

41 DELFIM MOREIRA (15/11/ /07/1919) Eleição de Rodrigues Alves (São Paulo) Falece no início do governo Delfim Moreira (Vice-Presidente) # Problemas de Saúde # Não metade do mandato: Convocar Novas Eleições Epitácio Pessoa eleito.

42 Epitácio Pessoa ( )

43 EPITÁCIO PESSOA (28/07/ /11/1922) Economia: Inspetoria Federal de Obras contra as Secas (NE) Estímulo às importações Balança Comercial Desfavorável Enfraquecimento da Indústria Nacional Dependência: da Inglaterra para os EUA Política de Valorização do Café (empréstimos dos EUA) Aumento da inflação e do custo de vida Não aumento do salário Descontentamento popular: Movimento Operário Camponês (BOC) Partido Comunista Lei de Repressão ao Anarquismo (1921) A contestação artística como contestação política Agitação e Conflitos Semana de Arte Moderna (1922) Novas tendências (Vanguarda) Teatro Municipal de SP

44 EPITÁCIO PESSOA (28/07/ /11/1922) Tenentismo: Movimento de jovens oficiais ( Especialmente Tenentes) Críticas à República Oligárquica Fim do Coronelismo Moralização da Política Voto Secreto Ação armada à ordem estabelecida Descontentamento dos militares: # Baixos Salários # Civis nas Pastas Militares Apoio das classes médias: # Melhores condições de Vida e Trabalho # Melhores Salários

45 EPITÁCIO PESSOA (28/07/ /11/1922) O Episódio das Cartas Falsas: Arthur Bernardes (SP + MG) X Nilo Peçanha (Tenentes + RS + BA + PE) Líderes: # Capitão Euclides da Fonseca # Siqueira Campos e Eduardo Gomes # Mário Carpenter e Newton Prado Repressão do Exército Estado de Sítio Crise Política: Cartas Falsas atribuídas a Arthur Bernardes criticando Hermes da Fonseca Críticas ao governo por Hermes da Fonseca Prisão de Hermes da Fonseca e fechamento do Clube Militar Revolta dos Tenentes: Revolta do Forte de Copacabana (05/07/1922) Fatores: Prisão de Hermes da Fonseca Fechamento do clube militar; Eleição de Arthur Bernardes;

46 EPITÁCIO PESSOA (28/07/ /11/1922) Am.º Raul Soares Saudações afetuosas Estou informado do ridículo e acintoso banquete dado pelo Hermes, esse sargentão sem compostura, aos seus apaziguados e de tudo que nessa orgia se passou. Espero que use com toda energia, de acordo com as minhas últimas instruções, pois essa canalha precisa de uma reprimenda para entrar na disciplina. Veja se o Epitácio mostra agora a sua apregoada energia, punindo severamente esses ousados, prendendo os que saíram da disciplina e removendo para bem longe esses Generais anarquizadores. Se o Epitácio com medo não atender, use de diplomacia que depois do meu reconhecimento ajustaremos contas. A situação não admite contemporizações, os que forem venais que é quase a totalidade, compre-os com todos os seus bordados e galões. Abraços do Arthur Bernardes

47 Artur Bernardes ( )

48 ARTHUR BERNARDES (15/11/ /11/1926) Minas Gerais Governo sob Estado de Sítio Conflitos com oligarquias estaduais contrárias ao seu governo Restrições à imprensa Revolta de civis e principalmente militares (intensifica-se o tenentismo) Aliança Libertadora (oposição ao governo) # Não reeleição para Presidente do Estado Revolução de 1923 RS: 5ª Vitória de Borges de Medeiros como Presidente de Estado do RS Assis Brasil (oposição) apoiara Bernardes e quer apoio contra Medeiros Conflitos Políticos e Armados Acordo de Pedras Altas: # Borges de Medeiros no Poder

49 ARTHUR BERNARDES (15/11/ /11/1926) Revolução de 1924 SP: Interior Coluna Paulista Descontentamento com o Governo na Revolução do Forte de Copacabana Reivindicações Tenentistas Líderes: # Miguel Costa # Isidoro Dias Lopes # Juarez Távora # Eduardo Gomes Combates violentos nas ruas de São Paulo Derrotados pelo Governo

50 ARTHUR BERNARDES (15/11/ /11/1926) Coluna Prestes ( ) Revoltosos de RS com os SP Luís Carlos Prestes e Miguel Costa Incentivo à rebeldia contra o governo km por quase todo o Brasil Repressão do Governo Exército e Cangaceiros (Lampião) Não perdeu nenhum combate contra o governo ou Jagunços 1927: fim do movimento e fuga para a Bolívia # Veto principal do Presidente nos Projetos do Legislativo # Restringe o direito ao Habeas-Corpus # Expulsão de estrangeiros indesejáveis Reforma na Constituição (1926) Sufocar a rebeldia Alterações: # Aumenta o poder de intervenção nos Estados # Legislativo não pode mais alterar orçamento da União

51 ARTHUR BERNARDES (15/11/ /11/1926)

52 Washington Luís ( )

53 WASHINGTON LUÍS (15/11/ /10/1930) São Paulo Governar é abrir estradas : Rio SP e Rio Petrópolis Crescimento do Movimento Operário Governo Reprime: A questão operária é uma questão de polícia Economia: Combate à inflação Estabilização da moeda nacional Crise de 1929: # Quebra da Bolsa de Nova York (24/10/1929) # Crise econômica grave # Cotação do Café caiu a zero # Enormes estoques sem valor Pressão das oligarquias para novos mecanismos de defesa do café Aumentam as tensões Povo: miséria, desemprego; carestia

54 WASHINGTON LUÍS (15/11/ /10/1930) REVOLUÇÃO DE 30: Washington Luís indica para candidato à Presidência Júlio Prestes (Paulista) ao invés de Antônio Carlos (Minas) Quebra do Café-com-Leite 26/07/1930 Assassinato de João Pessoa (Problemas políticos regionais) Aliança Liberal: # Oligarquias dissidentes (contra o Café) # Tenentes # Classes médias Getúlio Vargas e João Pessoa Fraude eleitoral por ambas as partes: vitória de Júlio Prestes Pressão dos Tenentes que não aceitaram o resultado Façamos a Revolução antes que o povo a faça (Antônio Carlos)

55 WASHINGTON LUÍS (15/11/ /10/1930) Golpe: 03/10/1930 Góes Monteiro (RS) Juarez Távora (NE) Eminência de Guerra Civil Deposição de Washington Luís Anulação da eleição de Júlio Prestes Junta Pacificadora: Mena Barreto Tasso Fragoso Isaías Noronha Fim da República Velha Os chefes da Revolução de 30: Getúlio Vargas (à direita), Miguel Costa (à esquerda) o Tenente Coronel Góes Monteiro

PRIMEIRA REPÚBLICA (1889-1930) * República da Espada (1889-1894) - militares no poder * República Oligárquica (1894-1930) cafeicultores no poder.

PRIMEIRA REPÚBLICA (1889-1930) * República da Espada (1889-1894) - militares no poder * República Oligárquica (1894-1930) cafeicultores no poder. PRIMEIRA REPÚBLICA (1889-1930) * República da Espada (1889-1894) - militares no poder * República Oligárquica (1894-1930) cafeicultores no poder. Vai da proclamação da República até a ascensão de Getúlio

Leia mais

REVOLTAS DURANTE A REPÚBLICA VELHA

REVOLTAS DURANTE A REPÚBLICA VELHA REVOLTAS DURANTE A REPÚBLICA VELHA Unidade 2, Tema 2 e 3. Págs. 50 53 Personagem. Pág. 55 e 64 Ampliando Conhecimentos. Págs. 60-61 Conceitos Históricos. Pág. 65 Em foco. Págs. 66-71 GUERRA DE CANUDOS

Leia mais

A INSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA

A INSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA A INSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA A PROCLAMAÇÃO Proclamada em 15 de novembro de 1889, a República nascia no Brasil como resultado de um movimento de cúpula, como uma espécie de revolução pelo alto controlada

Leia mais

problemas ligados a construção de uma estrada de ferro. Esta estrada de ferro acabou desalojando parte da população local, além de gerar desemprego e

problemas ligados a construção de uma estrada de ferro. Esta estrada de ferro acabou desalojando parte da população local, além de gerar desemprego e Movimentos sociais * A República Oligárquica foi um período turbulento. Várias revoltadas sacudiram o país. * No geral, estas revoltas mostravam insatisfação diante de um sistema de governo que alterava

Leia mais

CRISE E RUPTURA NA REPÚBLICA VELHA. Os últimos anos da República Velha

CRISE E RUPTURA NA REPÚBLICA VELHA. Os últimos anos da República Velha CRISE E RUPTURA NA REPÚBLICA VELHA Os últimos anos da República Velha Década de 1920 Brasil - as cidades cresciam e desenvolviam * Nos grandes centros urbanos, as ruas eram bem movimentadas, as pessoas

Leia mais

XIII. A República dos Marechais

XIII. A República dos Marechais XIII. A República dos Marechais Governo (Provisório) de Deodoro Primeiras medidas: - Federalismo - Separação entre Igreja e Estado (registro civil de nascimento e casamento civil) - Novos símbolos nacionais

Leia mais

O Império brasileiro participa da exposição Universal de Paris. 15 de junho Atentado contra d. Pedro II no Rio de Janeiro.

O Império brasileiro participa da exposição Universal de Paris. 15 de junho Atentado contra d. Pedro II no Rio de Janeiro. Cronologia 1889 O Império brasileiro participa da exposição Universal de Paris. 15 de junho Atentado contra d. Pedro II no Rio de Janeiro. 9 de novembro Baile da Ilha Fiscal. 15 de novembro Proclamação

Leia mais

Conflitos sociais na Primeira República

Conflitos sociais na Primeira República ficha 37 Conflitos sociais na Primeira República Os conflitos sociais na Primeira República Da passagem do século XIX para o XX, até a década de 1930, a sociedade brasileira passou por várias adaptações,

Leia mais

História 7C Aula 19 República do Café III

História 7C Aula 19 República do Café III História 7C Aula 19 República do Café III Marechal Hermes da Fonseca (RS) (1910-1914) Revolta da Chibata (RJ 1910): João Cândido (líder), posteriormente apelidado de Almirante Negro. Causas: maus tratos,

Leia mais

REPÚBLICA VELHA (1889 1930) Disciplina: História. Professora: Daianne. Série: 9º ano.

REPÚBLICA VELHA (1889 1930) Disciplina: História. Professora: Daianne. Série: 9º ano. REPÚBLICA VELHA (1889 1930) Disciplina: História. Professora: Daianne. Série: 9º ano. PROJETOS DE REPÚBLICA MILITARES Relutava em convocar eleições para a Assembleia Constituinte; Queria um governo forte,

Leia mais

Avaliação da unidade II Pontuação: 7,5 pontos

Avaliação da unidade II Pontuação: 7,5 pontos Avaliação da unidade II Pontuação: 7,5 pontos QUESTÃO 01 (1,0 ponto) A Segunda Grande Guerra (1939-1945), a partir de 7 de dezembro de 1941, adquire um caráter mundial quando os a) ( ) russos tomam a iniciativa

Leia mais

Revolução de 1930. Fatores: Crise de 1929. Movimento Tenentista. Resultado das eleições.

Revolução de 1930. Fatores: Crise de 1929. Movimento Tenentista. Resultado das eleições. Revolução de 1930 Revolução de 1930 Fatores: Crise de 1929. Movimento Tenentista. Resultado das eleições. Revolução de 1930 Responsável pelo fim da chamada Política café com leite Política café com leite

Leia mais

REPUBLICA VELHA HISTÓRIA DO BRASIL (1889-1930)

REPUBLICA VELHA HISTÓRIA DO BRASIL (1889-1930) REPUBLICA VELHA HISTÓRIA DO BRASIL (1889-1930) INTRODUÇÃO A mudança do regime político não mudou a situação do Brasil; Apesar de não existir mais escravidão, a massa trabalhadora seguiu sendo explorada;

Leia mais

EXERCÍCIOS SOBRE REPÚBLICA VELHA

EXERCÍCIOS SOBRE REPÚBLICA VELHA EXERCÍCIOS SOBRE REPÚBLICA VELHA 1. Com o fim da escravidão no Brasil como as fazendas continuaram tendo mão de obra? A) Os ex-escravos foram contratados para continuarem trabalhando na plantação e colheita.

Leia mais

O fim do Regime Monárquico e a. O nascimento da República

O fim do Regime Monárquico e a. O nascimento da República O fim do Regime Monárquico e a Primeira República O nascimento da República MONARQUIA Forma de governo em que o poder supremo está nas mãos de um monarca ou rei. O cargo é vitalício e passado aos descendentes,

Leia mais

Rei (controla poder moderador) além de indicar o primeiro ministro e dissolve a Câmara de Deputados Monarquia torna-se estável

Rei (controla poder moderador) além de indicar o primeiro ministro e dissolve a Câmara de Deputados Monarquia torna-se estável História do Brasil Professora Agnes (Cursinho Etec Popular de São Roque) Política Interna O SEGUNDO REINADO (1840-1889) * Apogeu da monarquia brasileira. * Centralização política e administrativa. * Pacificação

Leia mais

Mas, um golpe de Estado militar instaurou a forma republicana presidencialista, em 15 de novembro de 1889.

Mas, um golpe de Estado militar instaurou a forma republicana presidencialista, em 15 de novembro de 1889. Brasil no período de transição: Império para República. Éramos governados por um dos ramos da Casa de Bragança, conhecido como família imperial brasileira que constituía o 11º maior império da história

Leia mais

REVOLUÇÃO FRANCESA MCC

REVOLUÇÃO FRANCESA MCC REVOLUÇÃO FRANCESA MCC REVOLUÇÃO FRANCESA. MOVIMENTO BURGUÊS França antes da revolução TEVE APOIO DO POVO Monarquia absolutista Economia capitalista.(costumes feudais) sociedade estamental. 1º Estado-

Leia mais

Prof. Thiago Oliveira

Prof. Thiago Oliveira Prof. Thiago Oliveira Depois da 2ª Guerra Mundial o Brasil passou por um período de grandes transformações no campo da política, economia e sociedade, superando o Estado Novo de Getúlio e experimentando

Leia mais

REPÚBLICA VELHA (1889-1930)

REPÚBLICA VELHA (1889-1930) REPÚBLICA VELHA (1889-1930) O período que se estende da queda da monarquia, em 1889, até a revolução de 1930, é conhecido em nossa história como República Velha. Esta, por sua vez, divide-se em: República

Leia mais

presidencial por Deodoro. Fracassada a rebelião, foi um dos deportados para Cucuí, no alto Amazonas, e perdeu o cargo de diretor da Faculdade de

presidencial por Deodoro. Fracassada a rebelião, foi um dos deportados para Cucuí, no alto Amazonas, e perdeu o cargo de diretor da Faculdade de SEABRA, J. J. *const. 1891; dep. fed. BA 1891-1893 e 1897-1902; min. Interior e Just. 1902-1906; dep. fed. BA 1909-1910; min. Viação 1910-1912; gov. BA 1912-1915; dep. fed. BA 1916-1917; sen. BA 1917-1920;

Leia mais

Brasil Império. Sétima Série Professora Carina História

Brasil Império. Sétima Série Professora Carina História Brasil Império Sétima Série Professora Carina História Confederação do Equador Local: Províncias do Nordeste. Época: 1824. Líderes da revolta: Manuel Paes de Andrade, frei Caneca e Cipriano Barata. Causas:

Leia mais

REPÚBLICA VELHA ( 1889 1930 ) Professor Danilo Bezerra. História. OBS: Estudem também pelo livro didático.

REPÚBLICA VELHA ( 1889 1930 ) Professor Danilo Bezerra. História. OBS: Estudem também pelo livro didático. REPÚBLICA VELHA ( 1889 1930 ) Professor Danilo Bezerra. História. OBS: Estudem também pelo livro didático. Grande abraço e bons estudos!!! REPUBLICANISMO É A IDEOLOGIA A QUAL UMA NAÇÃO É GOVERNADA COMO

Leia mais

1º - Foi um movimento liderado pela BURGUESIA contra o regime absolutista. 2º - Abriu espaço para o avanço do CAPITALISMO.

1º - Foi um movimento liderado pela BURGUESIA contra o regime absolutista. 2º - Abriu espaço para o avanço do CAPITALISMO. APRESENTAÇÃO Aula 08 3B REVOLUÇÃO FRANCESA Prof. Alexandre Cardoso REVOLUÇÃO FRANCESA Marco inicial da Idade Contemporânea ( de 1789 até os dias atuais) 1º - Foi um movimento liderado pela BURGUESIA contra

Leia mais

O tenentismo foi o movimento político militar que, pela luta armada, pretendia conquistar o poder e fazer reformas na República Velha.

O tenentismo foi o movimento político militar que, pela luta armada, pretendia conquistar o poder e fazer reformas na República Velha. O tenentismo foi o movimento político militar que, pela luta armada, pretendia conquistar o poder e fazer reformas na República Velha. Era liderado por jovens oficiais das Força Armadas, principalmente

Leia mais

A Primeira República do Brasil Os Militares

A Primeira República do Brasil Os Militares A Primeira República do Brasil Os Militares Prof. Me. Ubiratã F. Freitas. Na segunda metade do século XIX, a sociedade brasileira sofreu uma série de transformações. Nas províncias ao sul do Rio de Janeiro,

Leia mais

EXERCÍCIOS HISTÓRIA REPÚBLICA DO CAFÉ COM LEITE

EXERCÍCIOS HISTÓRIA REPÚBLICA DO CAFÉ COM LEITE LICEU DE ESTUDOS INTEGRADOS Aluno:... Série: 3º ano do ENSINO MÉDIO Professor: ANSELMO EXERCÍCIOS HISTÓRIA REPÚBLICA DO CAFÉ COM LEITE 1ª) A instauração da República no Brasil foi inspirada por uma doutrina

Leia mais

2º bimestre 2011 3ª série Brasil República Velha (1889/1930) Cap. 17, 18 e 19. Roberson de Oliveira

2º bimestre 2011 3ª série Brasil República Velha (1889/1930) Cap. 17, 18 e 19. Roberson de Oliveira 2º bimestre 2011 3ª série Brasil República Velha (1889/1930) Cap. 17, 18 e 19 República Velha Periodização 1889 1894 1930 República da Espada 1891 República Oligárquica Governos civis Gov. Mal. Deodoro

Leia mais

Provão. História 5 o ano

Provão. História 5 o ano Provão História 5 o ano 61 Os reis portugueses governaram o Brasil à distância, até o século XIX, porém alguns acontecimentos na Europa mudaram essa situação. Em que ano a família real portuguesa veio

Leia mais

HISTÓRIA DO LEGISLATIVO

HISTÓRIA DO LEGISLATIVO HISTÓRIA DO LEGISLATIVO Maurício Barbosa Paranaguá Seção de Projetos Especiais Goiânia - 2015 Origem do Poder Legislativo Assinatura da Magna Carta inglesa em 1215 Considerada a primeira Constituição dos

Leia mais

SÉCULO XIX NOVOS ARES NOVAS IDEIAS Aula: 43 e 44 Pág. 8 PROFª: CLEIDIVAINE 8º ANO

SÉCULO XIX NOVOS ARES NOVAS IDEIAS Aula: 43 e 44 Pág. 8 PROFª: CLEIDIVAINE 8º ANO SÉCULO XIX NOVOS ARES NOVAS IDEIAS Aula: 43 e 44 Pág. 8 PROFª: CLEIDIVAINE 8º ANO 1 - INTRODUÇÃO Séc. XIX consolidação da burguesia: ascensão do proletariado urbano (classe operária) avanço do liberalismo.

Leia mais

Crescimento urbano e industrial dos anos 20 ao Estado Novo

Crescimento urbano e industrial dos anos 20 ao Estado Novo A UA UL LA MÓDULO 7 Crescimento urbano e industrial dos anos 20 ao Estado Novo Nesta aula O café foi o principal produto de exportação durante a República Velha. Os cafeicultores detinham o controle da

Leia mais

Escola de Formação Política Miguel Arraes. Módulo I História da Formação Política Brasileira. Aula 2 A História do Brasil numa dimensão ética

Escola de Formação Política Miguel Arraes. Módulo I História da Formação Política Brasileira. Aula 2 A História do Brasil numa dimensão ética LINHA DO TEMPO Módulo I História da Formação Política Brasileira Aula 2 A História do Brasil numa dimensão ética SEC XV SEC XVIII 1492 A chegada dos espanhóis na América Brasil Colônia (1500-1822) 1500

Leia mais

COLÉGIO LUIZA DE MARILLAC

COLÉGIO LUIZA DE MARILLAC COLÉGIO LUIZA DE MARILLAC EXTERNATO POPULAR SÃO VICENTE DE PAULO Rua Voluntários da Pátria, 1.653 - Santana - São Paulo - CEP: 02011-300 Tel/fax: 2226-6161 - www.marillac.g12.br - marillac@marillac.g12.br

Leia mais

A REPÚBLICA DEMOCRÁTICA POPULISTA (1945 1964):

A REPÚBLICA DEMOCRÁTICA POPULISTA (1945 1964): A REPÚBLICA DEMOCRÁTICA POPULISTA (1945 1964): 1. - PRINCIPAIS PARTIDOS: PSD (Partido Social Democrático): Principal partido. Criado por Getúlio Vargas. Base rural. Industriais, banqueiros e latifundiários

Leia mais

XVI. A Revolução de 1930

XVI. A Revolução de 1930 XVI. A Revolução de 1930 Queda da Bolsa de Valores de Nova York. A Crise do capitalismo e o Café. Desestruturação do poder tradicional. Consciência trabalhista. Problema de salário é caso de polícia. (Presidente

Leia mais

Guerra por domínio territorial e econômico.

Guerra por domínio territorial e econômico. Guerra da Crimeia Quando: De 1853 até 1856 Guerra por domínio territorial e econômico. Cerca de 595 mil mortos Por que começou: A Rússia invocou o direito de proteger os lugares santos dos cristãos em

Leia mais

Getúlio Vargas e a Era Vargas

Getúlio Vargas e a Era Vargas Getúlio Vargas e a Era Vargas http://www.suapesquisa.com/vargas/ AGOSTO RUBEM FONSECA Getúlio Vargas e a Era Vargas: ASPECTOS A RESSALTAR Vida de Getúlio Vargas; Revolução

Leia mais

Por Rafael Ávila Período Presidente Entrada Pontos-chave

Por Rafael Ávila Período Presidente Entrada Pontos-chave Resumo Por Rafael Ávila Período Presidente Entrada Pontos-chave 1889-1891 Marechal Deodoro da Fonseca Militar e político brasileiro, proclamador da República e primeiro presidente do Brasil; instituiu

Leia mais

Professor Tiago / 9º Ano / 3º Trimestre / História

Professor Tiago / 9º Ano / 3º Trimestre / História Professor Tiago / 9º Ano / 3º Trimestre / História 1. Assinale V(verdadeira) e F(falsa): a) ( ) Em 1929, o mundo capitalista enfrentou grave crise econômica, causada principalmente pelo crescimento exagerado

Leia mais

FAGUNDES, Almeida * dep. fed. RJ 1915-1917.

FAGUNDES, Almeida * dep. fed. RJ 1915-1917. FAGUNDES, Almeida * dep. fed. RJ 1915-1917. João Frederico de Almeida Fagundes nasceu em Maricá, na antiga província do Rio de Janeiro, em 24 de maio de 1856, filho de José Manuel Nunes Fagundes e de Maria

Leia mais

Nota à 14 a Edição... 11 Introdução... 13

Nota à 14 a Edição... 11 Introdução... 13 sumário Nota à 14 a Edição................................................ 11 Introdução..................................................... 13 1. As Causas da Expansão Marítima e a Chegada dos Portugueses

Leia mais

Período Populista (1945/64)

Período Populista (1945/64) Período Populista (1945/64) INTRODUÇÃO Período de Democracia, sem censura e eleições direta (o( o povo vota) para presidente. O mundo encontrava-se no Período de Guerra Fria : Capitalistas (EUA) X Socialistas

Leia mais

Resumo História do Brasil (Boris Fausto) por Rafael Ávila

Resumo História do Brasil (Boris Fausto) por Rafael Ávila Resumo História do Brasil (Boris Fausto) por Rafael Ávila A Primeira República (1889-1930) Os 15 anos após o 15 de Novembro foram de grande incerteza. Os representantes políticos das províncias mais importantes

Leia mais

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS. Disciplina: História. Professor Hércules Alfredo Batista Alves

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS. Disciplina: História. Professor Hércules Alfredo Batista Alves CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS Curso Pró-Técnico Disciplina: História Texto Experimental 1 a Edição Professor Hércules Alfredo Batista Alves Varginha, Minas Gerais Dezembro de 2006

Leia mais

CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS Próximo HISTÓRIA O BRASIL, O MUNDO E A PAZ NUCLEAR. Caderno 10» Capítulo 4. www.sejaetico.com.

CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS Próximo HISTÓRIA O BRASIL, O MUNDO E A PAZ NUCLEAR. Caderno 10» Capítulo 4. www.sejaetico.com. CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS HISTÓRIA O BRASIL, O MUNDO E A PAZ NUCLEAR Caderno 10» Capítulo 4 www.sejaetico.com.br CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS A experiência democrática no Brasil (1945-1964)

Leia mais

EXERCÍCIOS DE REVISÃO DE HISTÓRIA A ERA VARGAS-1930-1945

EXERCÍCIOS DE REVISÃO DE HISTÓRIA A ERA VARGAS-1930-1945 EXERCÍCIOS DE REVISÃO DE HISTÓRIA A ERA VARGAS-1930-1945 01) Sobre o Estado Novo (1937-1945), é incorreto afirmar que: a) Foi caracterizado por um forte intervencionismo estatal. b) Criou órgãos de censura

Leia mais

Governos. Populistas Brasileiros (1946-1964) Entregar? Nacionalizar? Prof. Abdulah 3ºano/Pré- vesjbular Aulas 20 e 21 (SAS)

Governos. Populistas Brasileiros (1946-1964) Entregar? Nacionalizar? Prof. Abdulah 3ºano/Pré- vesjbular Aulas 20 e 21 (SAS) Governos Entregar? Populistas Brasileiros (1946-1964) OU Prof. Abdulah 3ºano/Pré- vesjbular Aulas 20 e 21 (SAS) Nacionalizar? PRINCIPAIS PARTIDOS PSD (Par(do Social Democrá(co): Principal par*do. Criado

Leia mais

POLÍTICA DOS GOVERNADORES

POLÍTICA DOS GOVERNADORES POLÍTICA DOS GOVERNADORES Nome com que ficou conhecido o arranjo político promovido pelo presidente Campos Sales (1898-1902) e os governadores e presidentes estaduais com o objetivo de superar as incertezas

Leia mais

TEXTO 1. 1.Texto de problematização:

TEXTO 1. 1.Texto de problematização: TEXTO 1 1.Texto de problematização: A partir de 1922, o quadro começa a se modificar. Apesar dos presidentes Arthur Bernardes e Washington Luís pertencerem ainda ao esquema do café com leite, a nova situação

Leia mais

Curso Wellington História República Oligárquica Prof Hilton Franco. 1. Observe a charge publicada na revista O malho, em novembro de 1929.

Curso Wellington História República Oligárquica Prof Hilton Franco. 1. Observe a charge publicada na revista O malho, em novembro de 1929. 1. Observe a charge publicada na revista O malho, em novembro de 1929. A imagem faz referência à(ao) a) sucesso do candidato da oposição, resultando no golpe militar que o depôs. b) inserção das massas

Leia mais

NAPOLEÃO BONAPARTE. Pode-se dividir seu governo em três partes: Consulado (1799-1804) Império (1804-1815) Governo dos Cem Dias (1815)

NAPOLEÃO BONAPARTE. Pode-se dividir seu governo em três partes: Consulado (1799-1804) Império (1804-1815) Governo dos Cem Dias (1815) NAPOLEÃO BONAPARTE 1 Profª Adriana Moraes Destaca-se política e militarmente no Período Jacobino. DIRETÓRIO Conquistas militares e diplomáticas na Europa defesa do novo governo contra golpes. Golpe 18

Leia mais

*dep. fed. MG 1903 1908; pres. MG 1909 1910; vice pres. Rep. 1910 1914; pres. Rep. 1914 1918.

*dep. fed. MG 1903 1908; pres. MG 1909 1910; vice pres. Rep. 1910 1914; pres. Rep. 1914 1918. FARIA, Helena. Wenceslau Brás. In: Dicionário Histórico Biográfico Brasileiro. Rio de Janeiro: CPDOC/ FGV. 2000. Disponível em: . BRÁS, WENCESLAU *dep. fed. MG 1903 1908; pres. MG

Leia mais

UFRN / COMPERVE PS 2006 - EXPECTATIVA DE RESPOSTAS HISTÓRIA

UFRN / COMPERVE PS 2006 - EXPECTATIVA DE RESPOSTAS HISTÓRIA UFRN / COMPERVE PS 2006 - EXPECTATIVA DE RESPOSTAS HISTÓRIA Questão 1 A) Objetivos e práticas do sistema corporativo objetivo: garantir o monopólio da produção local para seus membros, impedindo a concorrência

Leia mais

Cap. 12- Independência dos EUA

Cap. 12- Independência dos EUA Cap. 12- Independência dos EUA 1. Situação das 13 Colônias até meados do séc. XVIII A. As colônias inglesas da América do Norte (especialmente as do centro e norte) desfrutavam da negligência salutar.

Leia mais

O ANTIGO REGIME FRANCÊS ANCIEN REGIM

O ANTIGO REGIME FRANCÊS ANCIEN REGIM O ANTIGO REGIME FRANCÊS ANCIEN REGIM Organização social que vigorou na França, principalmente na época em que os reis eram absolutistas, ou seja, de meados do século XVII até a Revolução Francesa. Tal

Leia mais

PROVA BIMESTRAL História

PROVA BIMESTRAL História 9 o ano 1 o bimestre PROVA BIMESTRAL História Escola: Nome: Turma: n o : 1. A proclamação da República correspondeu ao encontro de duas forças diversas Exército e fazendeiros de café movidas por razões

Leia mais

50 ANOS DO GOLPE MILITAR

50 ANOS DO GOLPE MILITAR 50 ANOS DO GOLPE MILITAR (1964-1985) Prof. Dr. Rogério de Souza CAUSAS Guerra Fria Contexto Internacional: Construção do Muro de Berlim (1961) Cuba torna-se Socialista (1961) Crise dos Mísseis (1962) CAUSAS

Leia mais

FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS CURSO DE DIREITO VESTIBULAR 2009 PROVA DE HISTÓRIA. Fase 1

FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS CURSO DE DIREITO VESTIBULAR 2009 PROVA DE HISTÓRIA. Fase 1 FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS CURSO DE DIREITO VESTIBULAR 2009 PROVA DE HISTÓRIA Fase 1 Novembro 2008 INTRODUÇÃO Na prova de História de 2009 foi possível concretizar vários dos objetivos do programa do Vestibular.

Leia mais

1º ano. I. O Surgimento do Estado e a Organização de uma Sociedade de Classes

1º ano. I. O Surgimento do Estado e a Organização de uma Sociedade de Classes Africana: África como berço da humanidade Capítulo 1: Item 1 Européia Capítulo 1: Item 2 Asiática Capítulo 1: Item 2 Americana Capítulo 1: Item 3 Arqueologia Brasileira Capítulo 1: Item 4 A paisagem e

Leia mais

A REPÚBLICA VELHA (1889-1930): O DOMÍNIO DAS OLIGARQUIAS (1894-1909) ÍNDICE-CONTROLE DE ESTUDO. Professor: Aula 64 (pág. 265) Aula 70 (pág.

A REPÚBLICA VELHA (1889-1930): O DOMÍNIO DAS OLIGARQUIAS (1894-1909) ÍNDICE-CONTROLE DE ESTUDO. Professor: Aula 64 (pág. 265) Aula 70 (pág. Terceirão Caderno 7 Código: 830376713 ÍNDICE-CONTROLE DE ESTUDO Aula 64 (pág. 265) AD TM TC Aula 70 (pág. 298) AD TM TC Aula 65 (pág. 272) AD TM TC Aula 71 (pág. 302) AD TM TC Aula 66 (pág. 279) AD TM

Leia mais

VESTIBULAR 2011 1ª Fase HISTÓRIA GRADE DE CORREÇÃO

VESTIBULAR 2011 1ª Fase HISTÓRIA GRADE DE CORREÇÃO VESTIBULAR 2011 1ª Fase HISTÓRIA GRADE DE CORREÇÃO A prova de História é composta por três questões e vale 10 pontos no total, assim distribuídos: Questão 1 3 pontos (sendo 1 ponto para o subitem A, 1,5

Leia mais

EUROPA NO SÉCULO XIX. http://historiaonline.com.br

EUROPA NO SÉCULO XIX. http://historiaonline.com.br EUROPA NO SÉCULO XIX A INGLATERRA NO SÉCULO XIX: Era Vitoriana (1837-1901): Hegemonia marítima inglesa. Fortalecimento do poder político da burguesia. Expansão da economia industrial 2ª Revolução Industrial.

Leia mais

Lista de exercícios para pra final de História. 7ª série

Lista de exercícios para pra final de História. 7ª série Lista de exer PROVÍNCIA BRASILEIRA DA CONGREGAÇÃO DAS IRMÃS FILHAS DA CARIDADE DE SÃO VICENTE DE PAULO COLÉGIO VICENTINO SÃO JOSÉ Rua Pe. José Joaquim Goral, 182 Abranches Curitiba Fone (041) 3355-2200

Leia mais

Pré-História (600.000-4.000 a.c)

Pré-História (600.000-4.000 a.c) Pré Exame História HISTÓRIA GERAL Pré-História (600.000-4.000 a.c) Paleolítico - fogo - nômades - coletores REVOLUÇÃO do NEOLÍTICO agricultura e pecuária Neolítico - roda - produtores - sedentários Idade

Leia mais

PROCESSO DE INDEPENDÊNCIA DO BRASIL: CRISE DO SISTEMA COLONIAL E VINDA DA FAMÍLIA REAL

PROCESSO DE INDEPENDÊNCIA DO BRASIL: CRISE DO SISTEMA COLONIAL E VINDA DA FAMÍLIA REAL PROCESSO DE INDEPENDÊNCIA DO BRASIL: CRISE DO SISTEMA COLONIAL E VINDA DA FAMÍLIA REAL * Três etapas: 1) Revoltas Nativistas 2) Revoltas Emancipacionistas 3) Período Joanino Família Real no Brasil (1808-1822)

Leia mais

REVOLUÇÃO FRANCESA - Marco Histórico: Fim da Idade Moderna. Símbolo: Queda da Bastilha (1789). Lema: Liberdade, Fraternidade, Igualdade.

REVOLUÇÃO FRANCESA - Marco Histórico: Fim da Idade Moderna. Símbolo: Queda da Bastilha (1789). Lema: Liberdade, Fraternidade, Igualdade. REVOLUÇÃO FRANCESA REVOLUÇÃO FRANCESA - Marco Histórico: Fim da Idade Moderna. 1789 Símbolo: Queda da Bastilha (1789). Lema: Liberdade, Fraternidade, Igualdade. Influência: Iluminista. DIVISÃO SOCIAL 1º

Leia mais

O GOLPE DE 64 E O REGIME MILITAR (1964-1985): O governo dos generais

O GOLPE DE 64 E O REGIME MILITAR (1964-1985): O governo dos generais 1 O GOLPE DE 64 E O REGIME MILITAR (1964-1985): O governo dos generais Lourival de Oliveira Santos 2 Santos, Lourival de Oliveira. C681g O golpe de 64 e o regime militar (1694-1985) o governo dos generais

Leia mais

DEPARTAMENTO NACIONAL DE SAÚDE PÚBLICA (DNSP)

DEPARTAMENTO NACIONAL DE SAÚDE PÚBLICA (DNSP) DEPARTAMENTO NACIONAL DE SAÚDE PÚBLICA (DNSP) Departamento criado em 2 de janeiro de 1920, pelo Decreto nº 3.987, para ser o principal órgão federal da área de saúde, subordinado ao Ministério da Justiça

Leia mais

Derrota da emenda Dante de Oliveira pelas Diretas Eleição indireta de Tancredo Neves Morte de Tancredo, antes da posse

Derrota da emenda Dante de Oliveira pelas Diretas Eleição indireta de Tancredo Neves Morte de Tancredo, antes da posse O B R A S I L DE SARNEY A FHC Da redemocratização à globalização O G O V E R N O S A R N E Y (1985-1990) 1990) Antecedentes Derrota da emenda Dante de Oliveira pelas Diretas Eleição indireta de Tancredo

Leia mais

CRISE DE 29. Colapso do sistema financeiro americano

CRISE DE 29. Colapso do sistema financeiro americano CRISE DE 29 Colapso do sistema financeiro americano Antecedentes: Europa destruída pela grande guerra depende do capital americano; EUA responsável por 50% de toda produção industrial do mundo; American

Leia mais

A CONSTRUÇÃO DO MODELO SOVIÉTICO E O SEU IMPACTO NO MUNDO

A CONSTRUÇÃO DO MODELO SOVIÉTICO E O SEU IMPACTO NO MUNDO A CONSTRUÇÃO DO MODELO SOVIÉTICO E O SEU IMPACTO NO MUNDO Império russo (início do século a 1917) Território * Governo Maior império da Europa, estendendo-se da Ásia ao pacífico * Monarquia absoluta e

Leia mais

29 A ordem liberal-democrática

29 A ordem liberal-democrática A U A UL LA A ordem liberal-democrática Abertura Na aula passada vimos que, em 1945, Vargas convocou eleições para a presidência da República. Mas o regime do Estado Novo chegou ao fim antes que elas se

Leia mais

FREIRE, Muniz *const. 1891; dep. fed. ES 1891-1892; pres. ES 1892-1896 e 1900-1904; sen. ES 1904-1915.

FREIRE, Muniz *const. 1891; dep. fed. ES 1891-1892; pres. ES 1892-1896 e 1900-1904; sen. ES 1904-1915. FREIRE, Muniz *const. 1891; dep. fed. ES 1891-1892; pres. ES 1892-1896 e 1900-1904; sen. ES 1904-1915. José de Melo Carvalho Muniz Freire nasceu em Vitória a 13 de julho de 1861, filho de Manuel Feliciano

Leia mais

PERÍODO MILITAR (1964/1985) PROF. SORMANY ALVES

PERÍODO MILITAR (1964/1985) PROF. SORMANY ALVES PERÍODO MILITAR (1964/1985) PROF. SORMANY ALVES INTRODUÇÃO Período governado por GENERAIS do exército brasileiro. Adoção do modelo desenvolvimento dependente, principalmente dos EUA, que subordinava a

Leia mais

Cap.3 Europa e América antes da primeira Guerra Mundial BELLE EPOQUE IMPERIALISMO DOS ESTADOS UNIDOS A REVOLUÇÃO MEXICANA

Cap.3 Europa e América antes da primeira Guerra Mundial BELLE EPOQUE IMPERIALISMO DOS ESTADOS UNIDOS A REVOLUÇÃO MEXICANA Cap.3 Europa e América antes da primeira Guerra Mundial BELLE EPOQUE IMPERIALISMO DOS ESTADOS UNIDOS A REVOLUÇÃO MEXICANA Café Van Gogh - 1888 EXPOSIÇÃO UNIVERSAL DE LONDRES - 1851 BIG BEN - 1859 1889

Leia mais

DÉCADA DE 80. Profa. Dra. Regina S. A. Martins

DÉCADA DE 80. Profa. Dra. Regina S. A. Martins Eventos Marcantes: Guerra das Malvinas Guerra nas Estrelas Glasnost e Perestroika Queda do Muro de Berlim Massacre da Praça da Paz Celestial (Tiananmen) Tragédias sociais e ambientais ESTADOS UNIDOS 1981-1988:

Leia mais

FORMAÇÃO DO TERRITORIO BRASILEIRO. Prof. Israel Frois

FORMAÇÃO DO TERRITORIO BRASILEIRO. Prof. Israel Frois FORMAÇÃO DO TERRITORIO BRASILEIRO Prof. Israel Frois SÉCULO XV Território desconhecido; Era habitado por ameríndios ; Natureza praticamente intocada Riqueza imediata: Pau-Brasil (Mata Atlântica) Seus limites

Leia mais

SÉCULO XVII A INGLATERRA INCENTIVOU A COLONIZAÇÃO DAS TERRAS NORTE- AMERICANAS INCENTIVANDO A VINDA DE EMIGRANTES INGLESES

SÉCULO XVII A INGLATERRA INCENTIVOU A COLONIZAÇÃO DAS TERRAS NORTE- AMERICANAS INCENTIVANDO A VINDA DE EMIGRANTES INGLESES A GUERRA DE INDEPENDÊNCIA DOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA ANTECEDENTES SÉCULO XVII A INGLATERRA INCENTIVOU A COLONIZAÇÃO DAS TERRAS NORTE- AMERICANAS INCENTIVANDO A VINDA DE EMIGRANTES INGLESES NESSA ÉPOCA

Leia mais

CONSTRUINDO A DEMOCRACIA SOCIAL PARTICIPATIVA

CONSTRUINDO A DEMOCRACIA SOCIAL PARTICIPATIVA CONSTRUINDO A DEMOCRACIA SOCIAL PARTICIPATIVA Clodoaldo Meneguello Cardoso Nesta "I Conferência dos lideres de Grêmio das Escolas Públicas Estaduais da Região Bauru" vamos conversar muito sobre política.

Leia mais

Estados Unidos da América. Aula I Da colonização ao século XIX

Estados Unidos da América. Aula I Da colonização ao século XIX Estados Unidos da América Aula I Da colonização ao século XIX As Teorias: Corrente asiática Estreito de Bering (beríngia). Malaio Polinésia Corrente australiana Ocupação do Continente Americano: Principais

Leia mais

A longa conquista do voto na história política brasileira

A longa conquista do voto na história política brasileira A longa conquista do voto na história política brasileira Vera Chaia 1 A extensão dos direitos políticos no Brasil nem sempre esteve ligada ao aumento da participação política no processo eleitoral. Esta

Leia mais

Gabarito oficial preliminar: História

Gabarito oficial preliminar: História 1) Questão 1 Segundo José Bonifácio, o fim do tráfico de escravos significaria uma ameaça à existência do governo porque Geraria uma crise econômica decorrente da diminuição da mão de obra disponível,

Leia mais

encontros de Deodoro com líderes civis republicanos. No dia 15 de novembro, o presidente do Clube Militar proclamava a República.

encontros de Deodoro com líderes civis republicanos. No dia 15 de novembro, o presidente do Clube Militar proclamava a República. CLUBE MILITAR Associação civil, com sede e foro na cidade do Rio de Janeiro, fundada em 26 de junho de 1887. Tem como principais objetivos estreitar os laços de união e solidariedade entre os oficiais

Leia mais

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA ENSINO MÉDIO ÁREA CURRICULAR: CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS DISCIPLINA: HISTÓRIA SÉRIE 1.ª CH 68 ANO 2012 COMPETÊNCIAS:. Compreender

Leia mais

OITAVO ANO ESINO FUNDAMENTAL II PROFESSORA: ROSE LIMA

OITAVO ANO ESINO FUNDAMENTAL II PROFESSORA: ROSE LIMA OITAVO ANO ESINO FUNDAMENTAL II PROFESSORA: ROSE LIMA http://plataformabrioli.xpg.uol.com.br/historiaresumo/2ano/epopeialusitana.pdf http://blog.msmacom.com.br/familia-real-portuguesa-quem-e-quem-na-monarquia/

Leia mais

REVOLUÇÃO FARROUPILHA OU GUERRAS DOS FARRAPOS. 20 de setembro de 1835-11 de setembro de 1845 LOCAL RIO GRANDE DO SUL

REVOLUÇÃO FARROUPILHA OU GUERRAS DOS FARRAPOS. 20 de setembro de 1835-11 de setembro de 1845 LOCAL RIO GRANDE DO SUL REVOLUÇÃO FARROUPILHA OU GUERRAS DOS FARRAPOS 20 de setembro de 1835-11 de setembro de 1845 LOCAL RIO GRANDE DO SUL FOI O MAIOR E MAIS SANGRENTO CONFLITO ARMADO DA HISTÓRIA DO BRASIL GOVERNO PADRE FEIJÓ

Leia mais

ENEM 2014 - Caderno Rosa. Resolução da Prova de História

ENEM 2014 - Caderno Rosa. Resolução da Prova de História ENEM 2014 - Caderno Rosa Resolução da Prova de História 5. Alternativa (E) Uma das características basilares do contato entre jesuítas e os povos nativos na América, entre os séculos XVI e XVIII, foi o

Leia mais

1º ano. A reconquista ibérica e as grandes navegações Capítulo 10: Item 2 A revolução comercial Capítulo 12: Item 3 O Novo Mundo Capítulo 10: Item 2

1º ano. A reconquista ibérica e as grandes navegações Capítulo 10: Item 2 A revolução comercial Capítulo 12: Item 3 O Novo Mundo Capítulo 10: Item 2 1º ano O absolutismo e o Estado Moderno Capítulo 12: Todos os itens A reconquista ibérica e as grandes navegações Capítulo 10: Item 2 A revolução comercial Capítulo 12: Item 3 O Novo Mundo Capítulo 10:

Leia mais

Aula 14 Regime Militar Prof. Dawison Sampaio

Aula 14 Regime Militar Prof. Dawison Sampaio Aula 14 Regime Militar 1 Contexto do Regime Militar Contexto interno: Colapso do Populismo (polêmica das Ref. de Base) Contexto externo: Guerra Fria e os interesses dos EUA (risco de cubanização do Brasil

Leia mais

Colégio SOTER - Caderno de Atividades - 9º Ano História - 1º Bimestre

Colégio SOTER - Caderno de Atividades - 9º Ano História - 1º Bimestre Capítulo 1 1) Em quantas fases está dividida a Republica Velha (1889-1930). Caracterize cada uma delas. 2) Assinale a alternativa correta: a) O Governo Provisório da Republica, logo na noite do dia 15

Leia mais

A formação da monarquia inglesa na Baixa Idade Média, mais precisamente no século XII, na época da Guerra dos Cem anos.

A formação da monarquia inglesa na Baixa Idade Média, mais precisamente no século XII, na época da Guerra dos Cem anos. HISTÓRIA 8º ANO A formação da monarquia inglesa na Baixa Idade Média, mais precisamente no século XII, na época da Guerra dos Cem anos. Por volta do século XIII, o rei João sem terras estabeleceu novos

Leia mais

INTEIRATIVIDADE FINAL CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA. Conteúdo: Independência dos Estados Unidos

INTEIRATIVIDADE FINAL CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA. Conteúdo: Independência dos Estados Unidos Conteúdo: Independência dos Estados Unidos Habilidades: Compreender o processo de independência Norte Americana dentro do contexto das ideias iluministas. Yankee Doodle 1 Causas Altos impostos cobrados

Leia mais

MOVIMENTOS SOCIAIS DA REPÚBLICA VELHA: CONFLITOS RURAIS

MOVIMENTOS SOCIAIS DA REPÚBLICA VELHA: CONFLITOS RURAIS MOVIMENTOS SOCIAIS DA REPÚBLICA VELHA: CONFLITOS RURAIS O CANGAÇO O termo cangaço vem de canga (peso), devido ao peso da arma e equipamentos que os cangaceiros carregavam. Eles levavam esse peso como os

Leia mais

A vinda da família real e o governo joanino no Brasil

A vinda da família real e o governo joanino no Brasil A vinda da família real e o governo joanino no Brasil A Europa no século XIX Napoleão realizou uma série de batalhas para a conquista de novos territórios para a França. O exército francês aumentou o número

Leia mais

Governo Provisório ( 1930/1934 ).

Governo Provisório ( 1930/1934 ). Aula 20 Era Vargas (1930/45) A chamada Era Vargas está dividida em três momentos: Governo Provisório, Governo Constitucional e Estado Novo. O período inaugurou um novo tipo de Estado, denominado Estado

Leia mais

CARVALHO, J. M. Os Bestializados: o Rio de Janeiro e a República que não foi. São Paulo: Companhia das Letras, 1987 (adaptado).

CARVALHO, J. M. Os Bestializados: o Rio de Janeiro e a República que não foi. São Paulo: Companhia das Letras, 1987 (adaptado). 1. (Enem 2014) O problema central a ser resolvido pelo Novo Regime era a organização de outro pacto de poder que pudesse substituir o arranjo imperial com grau suficiente de estabilidade. O próprio presidente

Leia mais

Nome: Turma: Data: Atividade de revisão para o Exame final. A Revolução Francesa (14/07/1789)

Nome: Turma: Data: Atividade de revisão para o Exame final. A Revolução Francesa (14/07/1789) Profª.: Lygia Mânica Costa 7ª série do E. Fundamental Nome: Turma: Data: Atividade de revisão para o Exame final A Revolução Francesa (14/07/1789) A situação social era grave e o nível de insatisfação

Leia mais

CARDOSO, MAURÍCIO GRACO

CARDOSO, MAURÍCIO GRACO CARDOSO, MAURÍCIO GRACO *dep. fed. CE 1906-1911; dep. fed. SE 1921-1922; sen. SE 1922; pres. SE 1922-1926; dep. fed. SE 1927-1930; const. 1946; dep. fed. SE 1946-1950. Maurício Graco Cardoso nasceu em

Leia mais

Período Democrático e o Golpe de 64

Período Democrático e o Golpe de 64 Período Democrático e o Golpe de 64 GUERRA FRIA (1945 1990) Estados Unidos X União Soviética Capitalismo X Socialismo Governo de Eurico Gaspar Dutra (1946 1950) Período do início da Guerra Fria Rompimento

Leia mais