SWITCH OFF DO SINAL ANALÓGICO. Workshop Técnico da Rede Record São Paulo SP, 19 de agosto de 2013

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SWITCH OFF DO SINAL ANALÓGICO. Workshop Técnico da Rede Record São Paulo SP, 19 de agosto de 2013"

Transcrição

1 Workshop Técnico da Rede Record São Paulo SP, 19 de agosto de 2013

2 ATORES ENVOLVIDOS Fim RADIODIFUSORES (GERADORAS E RETRANSMISSORAS DE TVD) INDÚSTRIA (DE HARDWARE E SOFTWARE) E DESENVOLVEDORES SWITCH OFF SOCIEDADE (consumidor do serviço) GOVERNO FEDERAL (MiniCom, Anatel, MDIC, MCT, MCT,...)

3 Fim Atuação dos RADIODIFUSORES (GERADORAS E RETRANSMISSORAS DE TVD) INDÚSTRIA (DE HARDWARE E SOFTWARE) E DESENVOLVEDORES SWITCH OFF SOCIEDADE (consumidor do serviço) GOVERNO FEDERAL (MiniCom, Anatel, MDIC, MCT, MCT,...)

4 Estações de TV e RTv Analógicas TOTAL: * 5% 521 Est. 41% Est. 54% Est. Geradora RTV Primária RTV Secundária Fonte: SRD (maio/13)

5 GERADORAS 521 estações: Até MAI/13, foram realizados 391 consignações, assim distribuídas: 164 Região Sudeste 77 Região Sul 70 Região Nordeste 46 Região Centro-Oeste 34 Região Norte Isto significa dizer que 75% das geradoras foram consignadas. Fonte: SRD (maio/13)

6 RETRANSMISSORAS PRIMÁRIAS 5915 estações: Até MAI/13, foram realizados consignações, assim distribuídas: 941 Região Sudeste 370 Região Sul 295 Região Nordeste 187 Região Centro-Oeste 234 Região Norte Isto significa que apenas 34% das retransmissoras primárias foram consignadas. Fonte: SRD (maio/13)

7 Fim RADIODIFUSORES (GERADORAS E RETRANSMISSORAS DE TVD) INDÚSTRIA (DE HARDWARE E SOFTWARE) E DESENVOLVEDORES SWITCH OFF SOCIEDADE (consumidor do serviço) GOVERNO (MINICOM, ANATEL, MDIC, MCT, MCT,...)

8 NOVA LEGISLAÇÃO Para acelerar as consignações, o Ministério das Comunicações realizou alterações normativas para acelerar a implantação da TV Digital. Destacamos: Alteração da Portaria MC nº 652, de 2006 Redução do número de documentos necessários para instrução do processo; Condição necessária para consignação: outorga publicada Decreto nº 7.670, de 2012 e Portaria MC nº 86, de 2012 Geradoras autorização para funcionamento em caráter provisório; Decretos nº s e 7.776, de 2012 e Portaria MC nº 366, de 2012 Retransmissoras autorização para funcionamento em caráter provisório;

9 A ANTECIPAÇÃO DO SWITCH OFF PORTARIA Nº 14, DE 6 DE FEVEREIRO DE 2013 RESOLVE: Art. 1º Estabelecer diretrizes para a aceleração do acesso ao Sistema Brasileiro de Televisão Digital Terrestre SBTVD - T e para a ampliação da disponibilidade de espectro de radiofrequência para atendimento dos objetivos do Programa Nacional de Banda Larga PNBL. Art. 2º Determinar que a Agência Nacional de Telecomunicações ANATEL inicie os procedimentos administrativos para a verificação da viabilidade da atribuição, destinação e distribuição da Faixa de 698 MHz a 806 MHz para atendimento dos objetivos do PNBL.

10 A ANTECIPAÇÃO DO SWITCH OFF Em 30 de julho de 2013, foi publicado no DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO o Decreto Nº Altera o Decreto nº 5.820, de 29 de julho de 2006 (implantação do SBTVD), o Regulamento dos Serviços de Radiodifusão, aprovado pelo Decreto nº , de 31 de outubro de 1963, e dá outras providências. O decreto prevê a flexibilização do simulcast, o escalonamento e a antecipação do switch off da TV analógica ( ) e novas regras para a concessão de outorga para exploração do serviço em tecnologia analógica.

11 A ANTECIPAÇÃO DO SWITCH OFF Art. 1 o O Decreto n o 5.820, de 29 de junho de 2006, passa a vigorar com as seguintes alterações: (...) Art. 10. O Ministério das Comunicações estabelecerá cronograma de transição da transmissão analógica dos serviços de radiodifusão de sons e imagens e de retransmissão de televisão para o SBTVD-T, com início em 1 o de janeiro de 2015 e encerramento até 31 de dezembro de Art. 11. A concessão de outorgas para a exploração dos serviços em tecnologia analógica ocorrerá, em relação: I - aos serviços de radiodifusão de sons e imagens, até 31 de agosto de 2013; e II - aos serviços de retransmissão de televisão, até a data correspondente a três anos antes do desligamento do sinal na respectiva localidade, conforme previsto no cronograma de que trata o art. 10. (NR)

12 MUNICÍPIOS A SEREM ATINGIDOS Primeiro Cenário 885 municípios impactados Total: Cenário Ajustado 724 municípios impactados Total: Cenário Novo 635 municípios 877 impactados Total: Fonte: Ministério das Comunicações

13 MUNICÍPIOS A SEREM ATINGIDOS Previa inicialmente 885 municípios e impacto em mais 1.504, com o total de cidades. Totaliza: 142,4 milhões de habitantes; 44,2 milhões de domicílios; 14,7 milhões de cadastros no CAD ÚNICO; e 7,2 milhões de beneficiários do Bolsa Família. Primeiro Cenário 885 municípios impactados Total: Nestes 885 municípios, há estações analógicas (TV e RTV). Já foram digitalizadas estações, faltando estações a digitalizar.

14 MUNICÍPIOS A SEREM ATINGIDOS Este cenário resulta de um ajuste realizado pela Anatel a pedido do MiniCom; Previa 724 municípios e impacto em mais 1.123, totalizando cidades. Totaliza: 125,6 milhões de habitantes; 47,5 milhões de domicílios; 12,5 milhões de cadastros no CAD ÚNICO; e, 6,3 milhões de beneficiários do Bolsa Família. Cenário ajustado 724 municípios impactados Total: Nestes 724 municípios, há estações analógicas (TV e RTV). Já foram digitalizadas estações, faltando estações a digitalizar.

15 MUNICÍPIOS A SEREM ATINGIDOS Este cenário foi elaborado para reduzir os custos do governo com possíveis subsídios à população de baixa renda com doação de set-top-box; Prevê 635 municípios e impacto em mais 877, totalizando cidades. Premissas Novas 635 municípios 877 impactados Total: Totaliza: 93,3 milhões de habitantes; 28,4 milhões de domicílios; 7,7 milhões de cadastros no CAD ÚNICO; e, 3,4 milhões de beneficiários do Bolsa Família. Há estações analógicas (TV e RTV). Já foram digitalizadas estações, faltando estações a digitalizar.

16 IMPACTO DO SUBSÍDIO PARA POPULAÇÃO NO ORÇAMENTO FEDERAL (2015). Subsídio de R$ 70,00 Subsídio de R$ 150,00 Bolsa Família CAD Único Bolsa Família CAD Único 1º cenário mun. 504 milhões 1,03 bilhão 1,1 bilhão 2,2 bilhões 2º cenário mun. 441 milhões 875 milhões 945 milhões 1,87 bilhão 3º cenário mun. 238 milhões 539 milhões 510 milhões 1,15 bilhão

17 IMPACTO DO SUBSÍDIO PARA POPULAÇÃO DE BAIXA RENDA DO BRASIL Subsídio de R$ 70,00 Subsídio de R$ 150,00 Bolsa Família CAD Único Bolsa Família CAD Único BRASIL 910 milhões 1,47 bilhões 1,95 bilhão 3,15 bilhões * Cad Único famílias com renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa ou renda mensal total de até 3 salários mínimos. Conta com 21 MI de famílias inscritas. * Bolsa Família (PBF) renda familiar per capita inferior a R$ 70 mensais. Segundo o MDS, atende 13 MI de famílias. ** Valores do subsídio sugeridos pelo secretário-executivo do Ministério das Comunicações, Genildo Lins, em entrevista dia 30 de julho. Fonte: * MDS / ** MiniCom

18 Fim RADIODIFUSORES (GERADORAS E RETRANSMISSORAS DE TVD) INDÚSTRIA (DE HARDWARE E SOFTWARE) E DESENVOLVEDORES SWITCH OFF NSOCIEDADE (consumidor do serviço) GOVERNO FEDERAL ((MiniCom, Anatel, MDIC, MCT, MCT,...)

19 INDÚSTRIA E DESENVOLVEDORES Segundo o TELECO, atualmente apenas 15% dos receptores estão equipados com dispositivos aptos para receber o sinal digital. Já o ministro diz que esse número é de 40% (Bom Dia, Ministro Jul/13). Na SET/2012, foi divulgado (pelo mesmo ministro) que 50% das residências da cidade de São Paulo estariam aptas para receber o sinal digital; Supondo que 14 MI de aparelhos fossem colocados anualmente no mercado apenas para a substituição de um aparelho analógico equivalente, seriam necessários 6 anos e meio para substituir todo o parque de recepção brasileiro, finalizando apenas em 2019; Produção industrial significa: PRODUÇÃO DE ANTENAS UHF PRODUÇÃO DE SET TOP BOX PRODUÇÃO DE TELEVISORES TVD COM MIDDLEWARE GINGA PRODUÇÃO DE EQUIPAMENTOS DE TRANSMISSÃO

20 INDÚSTRIA E DESENVOLVEDORES O governo deve articular com a indústria e com o varejo a disposição e reciclagem de televisores analógicos. Estímulo ao desenvolvimento de aplicações de interatividade e recursos de acessibilidade, que possam estimular o consumo da TV digital UTILIZAÇÃO DA PUBLICIDADE INTERATIVA; Consolidação pelo governo, com apoio da indústria, de indicadores e estatísticas confiáveis de recepção do sinal digital, baseados na produção industrial (descontado exportação);

21 Fim RADIODIFUSORES (GERADORAS E RETRANSMISSORAS DE TVD) INDÚSTRIA (DE HARDWARE E SOFTWARE) E DESENVOLVEDORES SWITCH OFF SOCIEDADE (consumidor do serviço) GOVERNO FEDERAL (MiniCom, Anatel, MDIC, MCT,,...)

22 SOCIEDADE O foco mais importante do SWITCH OFF é a recepção. Deve ser garantido ao usuário que ele terá COBERTURA e CONTEÚDO, por parte do radiodifusor, EQUIPAMENTOS DE RECEPÇÃO E APLICAÇÕES DE INTERATIVIDADE E ACESSIBILIDADE por parte do setor industrial, ACESSO À INFORMAÇÃO, CONSCIENTIZAÇÃO e INCENTIVOS FISCAIS por parte do governo, e em alguns casos, SUBSÍDIOS; A população com dificuldade a acesso a informação e aos recursos, como idosos, quilombolas e indígenas deverá ser incluída; Campanha publicitária pré-transição: planos de mídia e campanhas para divulgar o término das operações com o sinal analógico e estímulo de troca de receptores domésticos; Campanha pós-transição: para orientar o público que não migrou;

23 PENDÊNCIAS SWITCH OFF Novas regras do PPB (Processo Produtivo Básico) para a fabricação de televisores com obrigatoriedade de incorporação do middleware GINGA (nos termos da Portaria MDIC/MCTI n 187, 9 mar 2012) e de recursos de acessibilidade (nos termos da Portaria MC n 188/2010); Piloto de testes do apagão analógico antes de 2015;

24 DISTRIBUIÇÃO DE CIDADES POR UF PARA 2015 Distrito Federal 1 Goiás 16 Minas Gerais 82 Paraná 40 Rio de Janeiro 31 R. Grande do Sul 89 Santa Catarina 39 São Paulo 337

25 MOMENTOS Região RTV TV TVE GTVD RTVD ( RTv) 4 de março Eixo DF - GO (-26) 14 (-54) 1º de abril Região Metropolitana SP (-87) 6 de maio Região Metropolitana BH (-100) 10 de junho Região Metropolitana RJ (-34) 1º de julho Paraná (-114) 5 de agosto Santa Catarina (-178) 2 de setembro Rio Grande do Sul (-304) 7 de outubro Campinas SP Santos e litoral (-340) 4 de novembro Interior de SP ND 500 (-513) 2 de dezembro Interior de MG Interior do RJ ND (-257) 57 (-169) ND 1099 (-2276)

26 Cinco anos depois do inicio da implantação da TV digital no Brasil, 80% das residências ainda possuem televisores de tubo, ou seja, aqueles que não estão preparados para a alta definição de imagens. Além disso, 65% das casas possui este tipo de aparelho como o principal na residência. Isto significa que a maioria da população do País não está preparada para o desligamento do sinal analógico, previsto para Os dados foram revelados por Daniel Castro, do Notícias da TV. Os números fazem parte de uma pesquisa pelo instituto Nielsen para o Fórum do Sistema Brasileira do Televisão Digital. A pesquisa foi em junho e julho do ano passado com 611 entrevistados. Apenas 27% declararam ter TV de alta definição. Algo que, segundo o colunista, pode ser considerado frustrante para as emissoras que já produzem quase tudo em HD. A eficácia das campanhas publicitárias para divulgação da TV digital se mostrou pífia: 46% das pessoas das classes AB não sabiam o que é TV digital há um ano. No âmbito geral, 59% da população brasileira não sabia o que é TV digital gratuita. Entre os mais pobres (classe D), o número sobe para 71%. Dos 41% que sabiam o que é TV digital, 73% nunca viram uma imagem de alta definição. Via Daniel Castro Redação Adnews Apagão analógico: população ainda não está preparada 07 de outubro de 2013 Atualizado às 10h00

27 ANDRÉ FELIPE SEIXAS TRINDADE

SWITCH OFF DO SINAL ANALÓGICO

SWITCH OFF DO SINAL ANALÓGICO Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática Câmara dos Deputados Brasília, 22 de outubro de 2013 CENÁRIO DE ESTAÇÕES ANALÓGICAS TOTAL: 10.991* 41% 4.555 Est. 5% 521 Est. 54% 5.915 Est.

Leia mais

SET REGIONAL SUL 2016 PAINEL REGULATÓRIO DESLIGAMENTO 2018

SET REGIONAL SUL 2016 PAINEL REGULATÓRIO DESLIGAMENTO 2018 SET REGIONAL SUL 2016 PORTO ALEGRE/RS 31/05/2016 PAINEL REGULATÓRIO DESLIGAMENTO 2018 Martim Jales Hon Sumário Breve Histórico Edital de Licitação da faixa de 700 MHz EAD e GIRED Relatório de Análise e

Leia mais

EAD SEJA DIGITAL: A EXPERIÊNCIA DO PILOTO DE RIO VERDE, PREPARATIVOS DE BRASÍLIA E SÃO PAULO E PROJEÇÕES PARA O BRASIL

EAD SEJA DIGITAL: A EXPERIÊNCIA DO PILOTO DE RIO VERDE, PREPARATIVOS DE BRASÍLIA E SÃO PAULO E PROJEÇÕES PARA O BRASIL EAD SEJA DIGITAL: A EXPERIÊNCIA DO PILOTO DE RIO VERDE, PREPARATIVOS DE BRASÍLIA E SÃO PAULO E PROJEÇÕES PARA O BRASIL São Paulo, 29 de agosto de 2016 COMO OS ENTES DO MERCADO PODEM SE PREPARAR PARA O

Leia mais

COMISSÃO DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA, INOVAÇÃO, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA SENADO FEDERAL

COMISSÃO DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA, INOVAÇÃO, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA SENADO FEDERAL COMISSÃO DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA, INOVAÇÃO, SENADO FEDERAL AS CONSEQUÊNCIAS DA ALOCAÇÃO DA BANDA DE FREQUÊNCIA EM 700 MHz, ATUALMENTE OCUPADA PELA TV ABERTA, E A ELABORAÇÃO DO EDITAL DE LICITAÇÃO PARA OS

Leia mais

Processo de Adaptação do serviço de RTV para tecnologia digital

Processo de Adaptação do serviço de RTV para tecnologia digital Processo de Adaptação do serviço de RTV para tecnologia digital PERGUNTAS E RESPOSTAS FREQUENTES 1. O que são Entidades Cedentes de Programação ECP? São as entidades geradoras de televisão que disponibilizam

Leia mais

Principais desafios para desligamento da TV Analógica e implantação da TV Digital José Alexandre Bicalho

Principais desafios para desligamento da TV Analógica e implantação da TV Digital José Alexandre Bicalho Principais desafios para desligamento da TV Analógica e implantação da TV Digital José Alexandre Bicalho Agência Nacional de Telecomunicações Brasília, 30 de agosto de 2016 Cronograma de Desligamento 2016/2017

Leia mais

Banda Larga Móvel no Brasil: Cenário Regulatório, Espectro de Radiofrequências, Mercado, Perspectivas e Desafios

Banda Larga Móvel no Brasil: Cenário Regulatório, Espectro de Radiofrequências, Mercado, Perspectivas e Desafios Banda Larga Móvel no Brasil: Cenário Regulatório, Espectro de Radiofrequências, Mercado, Perspectivas e Desafios Maximiliano Martinhão Secretário de Telecomunicações Brasília, 3 de junho de 2013 Espectro

Leia mais

PROGRAMAÇÃO REGIONAL

PROGRAMAÇÃO REGIONAL PROGRAMAÇÃO REGIONAL Quem é a televisão aberta no Brasil? A televisão é o segundo item mais importante na casa do brasileiro(*): Fogão 98,6% Televisão 96,9% Geladeira 95,8% Rádio 83,4% Computador 42,9%

Leia mais

TV Câmara / TV Assembleia / TV Senado / TV Câmara Municipal

TV Câmara / TV Assembleia / TV Senado / TV Câmara Municipal TV Câmara / TV Assembleia / TV Senado / TV Câmara Municipal Acordo Câmara / Senado Capitais Em funcionamento: São Paulo, Brasília, Belo Horizonte, Fortaleza, Porto Alegre, Cuiabá, Goiânia, Florianópolis,

Leia mais

Final da Transição ao Sistema Brasileiro de Televisão Digital (SBTVD)

Final da Transição ao Sistema Brasileiro de Televisão Digital (SBTVD) Final da Transição ao Sistema Brasileiro de Televisão Digital (SBTVD) Início das transmissões 100% digitais Conselheiro Rodrigo Zerbone Loureiro Agência Nacional de Telecomunicações Brasília, 07 de abril

Leia mais

PORTARIA n.º 475 de 12 de dezembro de 2008.

PORTARIA n.º 475 de 12 de dezembro de 2008. Data de Publicação do D.O.U 15 de dezembro de 2008 PORTARIA n.º 475 de 12 de dezembro de 2008. A SECRETÁRIA DE SERVIÇOS DE COMUNICAÇÃO ELETRÔNICA DO MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES, no uso de suas atribuições,

Leia mais

AS CONSEQUÊNCIAS DA DESTINAÇÃO DA FAIXA DE 700 MHz, NO BRASIL, ATUALMENTE OCUPADA PELA TV ABERTA, PARA SERVIÇOS DE BANDA LARGA MÓVEL 4G

AS CONSEQUÊNCIAS DA DESTINAÇÃO DA FAIXA DE 700 MHz, NO BRASIL, ATUALMENTE OCUPADA PELA TV ABERTA, PARA SERVIÇOS DE BANDA LARGA MÓVEL 4G SENADO FEDERAL AS CONSEQUÊNCIAS DA DESTINAÇÃO DA FAIXA DE 700 MHz, NO BRASIL, ATUALMENTE OCUPADA PELA TV ABERTA, PARA SERVIÇOS DE BANDA LARGA MÓVEL 4G Brasília DF, 19 de novembro de 2013 HISTÓRICO: CONSULTA

Leia mais

Diretrizes e programas prioritários do Ministério das Comunicações

Diretrizes e programas prioritários do Ministério das Comunicações Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática (CCTCI) Diretrizes e programas prioritários do Ministério das Comunicações Paulo Bernardo Silva Ministro de Estado das Comunicações Brasília,

Leia mais

Planejamento de Canais Digitais Desligamento Analógico

Planejamento de Canais Digitais Desligamento Analógico Superintendência de Outorga e Recursos à Prestação Planejamento de Canais Digitais Desligamento Analógico Painel TELEBRASIL 2014 Brasília, Setembro 2014 Decreto nº5.820/2006 Alterado pelo Decreto nº 8.061/2013

Leia mais

As condições impostas pelo Governo para a migração das rádios AM para FM

As condições impostas pelo Governo para a migração das rádios AM para FM As condições impostas pelo Governo para a migração das rádios AM para FM CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA CCTCI SETEMBRO/2015 Motivações Necessidade da Migração:

Leia mais

700 MHZ PARA OS SERVIÇOS DE BANDA LARGA MÓVEL 4G

700 MHZ PARA OS SERVIÇOS DE BANDA LARGA MÓVEL 4G DESTINAÇÃO DA FAIXA DE 700 MHZ PARA OS SERVIÇOS DE BANDA LARGA MÓVEL 4G SENADO FEDERAL COMISSÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA EDUARDO LEVY BRASÍLIA, 15 DE MAIO DE 2014 em 08.abr.14 o SindiTelebrasil participou

Leia mais

É POSSÍVEL MEDIR A OCUPAÇÃO EFICIENTE DO ESPECTRO?

É POSSÍVEL MEDIR A OCUPAÇÃO EFICIENTE DO ESPECTRO? A OCUPAÇÃO DE ESPECTRO, O COMPARTILHAMENTO E OUTRAS QUESTÕES CONCEITUAIS É POSSÍVEL MEDIR A OCUPAÇÃO EFICIENTE DO ESPECTRO? SUPERINTENDÊNCIA DE OUTORGA E RECURSOS À PRESTAÇÃO 43º ENCONTRO TELE.SÍNTESE

Leia mais

Sobre o CGI.br Criado em maio de 1995 Pela Portaria Interministerial Nº 147 de 31/05/1995, alterada pelo Decreto Presidencial Nº de 03/09/2003 R

Sobre o CGI.br Criado em maio de 1995 Pela Portaria Interministerial Nº 147 de 31/05/1995, alterada pelo Decreto Presidencial Nº de 03/09/2003 R INDICADORES DE USO DA INTERNET NO BRASIL 2005/2006 Centro de Estudos sobre as TICs (CETIC.br) NIC.br / CGI.br Sobre o CGI.br Criado em maio de 1995 Pela Portaria Interministerial Nº 147 de 31/05/1995,

Leia mais

TECNOLOGIA DE DIGITALIZAÇÃO DO SISTEMA RADIOFÔNICO BRASILEIRO

TECNOLOGIA DE DIGITALIZAÇÃO DO SISTEMA RADIOFÔNICO BRASILEIRO Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática Senado Federal Brasília DF, 17 de setembro de 2013 Rádio: O serviço de radiodifusão sonora em ondas médias é realizado entre 525 khz

Leia mais

EM Brasília,6 de 9 de Excelentíssimo Senhor Presidente da República,

EM Brasília,6 de 9 de Excelentíssimo Senhor Presidente da República, MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÔES GABINETE DO MINISTRO mc 0 EM Brasília,6 de 9 de 2002. Excelentíssimo Senhor Presidente da República, Tenho a honra de submeter à elevada consideração de Vossa Excelência, com

Leia mais

Destinação e Licitação da Faixa de 700 MHz

Destinação e Licitação da Faixa de 700 MHz Destinação e Licitação da Faixa de 700 MHz Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática Senado Federal 9-7-2013 Agenda Atribuições e missão da SET Grupos SET de Trabalho Testes

Leia mais

MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES

MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES SEÇÃO I MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES SUPERINTENDÊNCIA DE RADIOFREQUÊNCIA E FISCALIZAÇÃO ATO N - 1.407, DE 4 DE MARÇO DE 2013 Autorizar RADIO E TELEVISAO RECORD S.A, CNPJ nº 60.628.369/0001-75 a realizar

Leia mais

AS CONSEQUÊNCIAS DA ALOCAÇÃO DA BANDA DE FREQUÊNCIA

AS CONSEQUÊNCIAS DA ALOCAÇÃO DA BANDA DE FREQUÊNCIA AS CONSEQUÊNCIAS DA ALOCAÇÃO DA BANDA DE FREQUÊNCIA EM 700 MHz, ATUALMENTE OCUPADA PELA TV ABERTA, E A ELABORAÇÃO DO EDITAL DE LICITAÇÃO PARA OS SERVIÇOS DE BANDA LARGA MÓVEL DE QUARTA GERAÇÃO Contribuição

Leia mais

12/08/2014. Esclarecimentos quanto às condições de uso de RF na subfaixa de ,5 MHz por transceptores de radiação restrita

12/08/2014. Esclarecimentos quanto às condições de uso de RF na subfaixa de ,5 MHz por transceptores de radiação restrita No Brasil a utilização das Frequências Wireless é regulamentada pela ANATEL (Agência Nacional de Telecomunicações), atualmente regida pela Resolução 365/2004. Prof. Marcel Santos Silva Redes Wireless 2

Leia mais

André Felipe S. Trindade Engenheiro de Sistemas de Comunicação Brasília DF, 05/12/12

André Felipe S. Trindade Engenheiro de Sistemas de Comunicação Brasília DF, 05/12/12 O Futuro da Rádio AM e a digitalização da radiodifusão no Brasil André Felipe S. Trindade Engenheiro de Sistemas de Comunicação Brasília DF, 05/12/12 ARádioAM: O serviço de radiodifusão sonora em ondas

Leia mais

As Telecomunicações no Brasil

As Telecomunicações no Brasil As Telecomunicações no Brasil Comissão de Serviços de Infraestrutura do Senado 02/10/2013 2 Pauta O setor de Telecomunicações. A expansão dos serviços de comunicações no Brasil. Ações do. 3 Pauta O setor

Leia mais

TV Digital : Convergência e Interatividade. 2010 HXD Interactive Television

TV Digital : Convergência e Interatividade. 2010 HXD Interactive Television TV Digital : Convergência e Interatividade. A TELEVISÃO. A Televisão... o mais subversivo instrumento da comunicação deste século!" Assis Chateaubriand (1950). A Televisão Sem TV é duro de dizer quando

Leia mais

Espectro de Radiofreqüências TV Digital

Espectro de Radiofreqüências TV Digital QUESTÕES REGULATÓRIAS Espectro de Radiofreqüências TV Câmara dos Deputados Seminário Internacional TV - obstáculos e desafios para uma nova comunicação Brasília - 16/05/2006 Regulamentação Pertinente LGT

Leia mais

REQUERIMENTO DE INFORMAÇÕES N O, DE 2014

REQUERIMENTO DE INFORMAÇÕES N O, DE 2014 REQUERIMENTO DE INFORMAÇÕES N O, DE 2014 (Do Sr. Ruy Carneiro) Requer informações acerca de possíveis irregularidades na concessão de canais de transmissão em caráter secundário para as empresa TVCi TV

Leia mais

Associados. 363 emissoras de televisão 3.099 emissoras de rádio 22 associações estaduais de rádio e televisão

Associados. 363 emissoras de televisão 3.099 emissoras de rádio 22 associações estaduais de rádio e televisão Associados 363 emissoras de televisão 3.099 emissoras de rádio 22 associações estaduais de rádio e televisão No início, as frequências de televisão eram assim: 54-88 Canais 2 até 6 174-216 Canais 7 até

Leia mais

Cidadãos Inteligentes

Cidadãos Inteligentes Cidadãos Inteligentes Senador Walter Pinheiro Março/2015 Agenda O panorama brasileiro Oportunidades Smart People 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 Panorama 8.00 6.00 4.00

Leia mais

INFORME À IMPRENSA Mercado de energia elétrica: consumo no NE

INFORME À IMPRENSA Mercado de energia elétrica: consumo no NE Consumo residencial de eletricidade do NE supera, pela primeira vez, o do Sul Taxa de atendimento na região praticamente se iguala à média brasileira Rio de Janeiro, 09/07/2008 A primeira metade de 2008

Leia mais

PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DOS EQUIPAMENTOS

PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DOS EQUIPAMENTOS PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DOS EQUIPAMENTOS 1. INTRODUÇÃO A Faculdade Fleming dispõe atualmente de infraestrutura de Tecnologia da Informação com rede de computadores que interliga em torno de 300

Leia mais

O IMPACTO DA DIGITALIZAÇÃO DOS SERVIÇOS DE RADIODIFUSÃO NOS PROCEDIMENTOS DE OUTORGA DE RÁDIO E TELEVISÃO

O IMPACTO DA DIGITALIZAÇÃO DOS SERVIÇOS DE RADIODIFUSÃO NOS PROCEDIMENTOS DE OUTORGA DE RÁDIO E TELEVISÃO Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática Brasília, 20 de outubro de 2009 O IMPACTO DA DIGITALIZAÇÃO DOS SERVIÇOS DE RADIODIFUSÃO NOS PROCEDIMENTOS DE OUTORGA DE RÁDIO E TELEVISÃO Prof.

Leia mais

SBTVD x 4G LTE. Regulamento de Convivência. Conselheiro Rodrigo Zerbone Loureiro

SBTVD x 4G LTE. Regulamento de Convivência. Conselheiro Rodrigo Zerbone Loureiro Regulamento de Convivência SBTVD x 4G LTE Conselheiro Rodrigo Zerbone Loureiro Agência Nacional de Telecomunicações 737ª Reunião do Conselho Diretor Brasília, 09/04/2014 Atribuição e Destinação Condições

Leia mais

COMISSÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA PROJETO DE LEI Nº 6.915, DE 2006

COMISSÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA PROJETO DE LEI Nº 6.915, DE 2006 COMISSÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA PROJETO DE LEI Nº 6.915, DE 2006 Estabelece diretrizes para a introdução e operação do Serviço de Radiodifusão de Sons e Imagens (televisão)

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR EDITAL Nº 1, DE 8 JANEIRO DE 2016

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR EDITAL Nº 1, DE 8 JANEIRO DE 2016 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR EDITAL Nº 1, DE 8 JANEIRO DE 2016 PROGRAMA UNIVERSIDADE PARA TODOS PROUNI PROCESSO SELETIVO - PRIMEIRO SEMESTRE DE 2016 O SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR,

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DA TECNOLOGIA 4G NO BRASIL XIV SEMINÁRIO NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES

IMPLANTAÇÃO DA TECNOLOGIA 4G NO BRASIL XIV SEMINÁRIO NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES IMPLANTAÇÃO DA TECNOLOGIA 4G NO BRASIL XIV SEMINÁRIO NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES SÉRGIO KERN CURITIBA, 15 A 17 DE OUTUBRO DE 2013 crescimento do setor de telecomunicações está acelerado 8% 10% telefonia

Leia mais

Art. 2 Para os fins e efeitos desta Resolução são considerados os seguintes termos e respectivas definições:

Art. 2 Para os fins e efeitos desta Resolução são considerados os seguintes termos e respectivas definições: AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL RESOLUÇÃO NORMATIVA N o 56, DE 6 DE ABRIL DE 2004. Estabelece procedimentos para acesso das centrais geradoras participantes do PROINFA, regulamentando o art.

Leia mais

COMISSÃO DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA, INOVAÇÃO, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA. 15/Maio/2014

COMISSÃO DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA, INOVAÇÃO, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA. 15/Maio/2014 COMISSÃO DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA, INOVAÇÃO, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA SENADO FEDERAL 15/Maio/2014 Posição da Abinee em relação ao leilão de 700 MHz Que aconteça de acordo com o cronograma da Anatel, ainda

Leia mais

ANEXO I FORMULÁRIO PADRONIZADO PARA SOLICITAÇÃO DE RTV SECUNDÁRIA. Excelentíssimo Sr. Ministro de Estado das Comunicações,

ANEXO I FORMULÁRIO PADRONIZADO PARA SOLICITAÇÃO DE RTV SECUNDÁRIA. Excelentíssimo Sr. Ministro de Estado das Comunicações, ANEXO I FORMULÁRIO PADRONIZADO PARA SOLICITAÇÃO DE RTV SECUNDÁRIA 1. REQUERIMENTO Excelentíssimo Sr. Ministro de Estado das Comunicações, A , CNPJ nº , com endereço na

Leia mais

SOBRE. O RedaçãoAgro é um portal de notícias, publicação de artigos e divulgação de eventos ligados ao agronegócio.

SOBRE. O RedaçãoAgro é um portal de notícias, publicação de artigos e divulgação de eventos ligados ao agronegócio. SOBRE O RedaçãoAgro é um portal de notícias, publicação de artigos e divulgação de eventos ligados ao agronegócio. Temos como objetivo informar nossos leitores e atualizar o conhecimento de todos os profissionais

Leia mais

Streaming. Por Gloria Braga

Streaming. Por Gloria Braga Streaming Por Gloria Braga O STREAMING é uma tecnologia de transmissão O streaming não é uma forma nova de utilização musical, mas tão somente uma nova forma de se transmitir arquivos de conteúdo variável,

Leia mais

MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES. ROAD SHOW LEILÃO 700MHz

MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES. ROAD SHOW LEILÃO 700MHz MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES ROAD SHOW LEILÃO 700MHz INDICADORES DE AMBIENTE 2 POPULAÇÃO BRASILEIRA divisão demográfica Região Norte 16,9 milhões de habitantes Região Nordeste 55,8 milhões de habitantes

Leia mais

As outorgas de TV Digital no Brasil

As outorgas de TV Digital no Brasil As outorgas de TV Digital no Brasil Eng.Jayme Marques de Carvalho Neto Secretaria de Serviços de Comunicação Eletrônica Jayme.carvalho@mc.gov.br Santiago- Chile Setembro de 2010 A Secretaria de Serviços

Leia mais

MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES

MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES SEÇÃO I MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES SUPERINTENDÊNCIA DE RADIOFREQUÊNCIA E FISCALIZAÇÃO GERÊNCIA-GERAL DE FISCALIZAÇÃO ESCRITÓRIO REGIONAL NO ESTADO DO PARÁ DESPACHO DO GERENTE REGIONAL Aplica às entidades,

Leia mais

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade Agência Nacional de Telecomunicações Entidade Aferidora da Qualidade Qualidade da Banda Larga Publicação de Indicadores (Maio/15) Medição Banda Larga Fixa (SCM) Para a medição da banda larga fixa (SCM)

Leia mais

Políticas de incentivo à banda larga O papel dos prestadores de porte regional

Políticas de incentivo à banda larga O papel dos prestadores de porte regional Encontro Provedores Regionais Políticas de incentivo à banda larga O papel dos prestadores de porte regional Cuiabá, fevereiro de 2015 Evolução da penetração do acesso domiciliar à Internet Fonte: IBGE,

Leia mais

Projeto Físico e Lógico de Redes de Processamento. Kleber A. Ribeiro

Projeto Físico e Lógico de Redes de Processamento. Kleber A. Ribeiro Projeto Físico e Lógico de Redes de Processamento Kleber A. Ribeiro Um pouco sobre o PMI PMI - Project Management Institute PMI Instituição internacional sem fins lucrativos criada em 1969 Desenvolve normas,

Leia mais

COMUNICAÇÃO SOCIAL NO BRASIL. Donizete Soares

COMUNICAÇÃO SOCIAL NO BRASIL. Donizete Soares COMUNICAÇÃO SOCIAL NO BRASIL Donizete Soares rádios e tevês abertas no Brasil operam com concessões públicas o conteúdo transmitido pelo rádio e pela TV trafega pelo ar, no chamado espectro magnético,

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL- INMETRO Portaria INMETRO/DIMEL/ Nº 134, de 14 de agosto de 2003.

Leia mais

Ministério das Comunicações

Ministério das Comunicações Audiência Pública CCTCI/Câmara dos Deputados PROJETOS E AÇÕES DO MINISTÉRIO PARA O ANO DE 2013 Paulo Bernardo Silva Ministro de Estado das Comunicações Brasília, 24 de abril de 2013 Dados setoriais 2 O

Leia mais

Portal da Transparência do Governo Federal e LC 131/2009.

Portal da Transparência do Governo Federal e LC 131/2009. Portal da Transparência do Governo Federal e LC 131/2009 http://www.portaldatransparencia.gov.br/ Agenda Transparência Pública Objetivos Legislação Portal da Transparência do Governo Federal O que é Atendimento

Leia mais

FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE ARCHIMEDES THEODORO PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DOS RECURSOS DE TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE ARCHIMEDES THEODORO PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DOS RECURSOS DE TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE ARCHIMEDES THEODORO PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DOS RECURSOS DE TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO 2016 1.INTRODUÇÃO A Fundação Educacional de Além Paraíba FEAP,

Leia mais

TELECOMUNICAÇÕES NO BRASIL

TELECOMUNICAÇÕES NO BRASIL TELECOMUNICAÇÕES NO BRASIL AUDIÊNCIA PÚBLICA NA CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA CARLOS DUPRAT BRASÍLIA, 05 DE MAIO DE 2015 1. O crescimento da demanda 2.

Leia mais

Sistema Radioestrada FM

Sistema Radioestrada FM Sistema Radioestrada FM O que é o Serviço Radiovias.. Trata-se de Sistema inédito por apresentar características exclusivas. É o primeiro serviço em FM Sincronizado, via satélite, dedicado a uma única

Leia mais

Mariana Balboni. de Gestor de TI CONIP DF 22 e 23 de novembro e CONIP Brasília

Mariana Balboni. de Gestor de TI CONIP DF 22 e 23 de novembro e CONIP Brasília Indicadores TIC no Brasil: Iniciativas do CGI.br Mariana Balboni II Fórum F de Gestor de TI CONIP DF Brasília 22 e 23 de novembro e 2005 O que é o Comitê Gestor da Internet no Brasil? Quais as iniciativas

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 388, DE 7 DE DEZEMBRO DE 2004

RESOLUÇÃO Nº 388, DE 7 DE DEZEMBRO DE 2004 Agência Nacional de Telecomunicações RESOLUÇÃO Nº 388, DE 7 DE DEZEMBRO DE 2004 Aprova a Norma Sobre Condições de Prestação de Serviços de Telefonia para Chamadas Destinadas a "Assinante 0300". O PRESIDENTE

Leia mais

Municípios já podem realizar revisão cadastral dos beneficiários do PBF de 2010

Municípios já podem realizar revisão cadastral dos beneficiários do PBF de 2010 Nº 205 28 de janeiro de 2010 Municípios já podem realizar revisão cadastral dos beneficiários do PBF de 2010 Lista dos beneficiários que devem ter o cadastro atualizado já está disponível na Central de

Leia mais

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE MMA POLITICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE MMA POLITICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE MMA POLITICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS RESÍDUOS SÓLIDOS: UM PROBLEMA DE CARÁTER SOCIAL, AMBIENTAL E ECONÔMICO 1. CARACTERÍSTICAS NACIONAIS Brasil - um país de dimensões continentais

Leia mais

CARTA N.º 000 / DIPRE Brasília, 11 de julho de 2016

CARTA N.º 000 / DIPRE Brasília, 11 de julho de 2016 CARTA N.º 000 / 2016 - DIPRE Brasília, 11 de julho de 2016 Assunto: Início das operações das emissoras de Classe A na Torre de TV Digital de Brasília. Prezado Senhor, Viemos através desta, cumprimentá-los

Leia mais

Ministério das Comunicações 2015

Ministério das Comunicações 2015 Ministério das Comunicações 2015 O MINISTÉRIO - Secretaria de Telecomunicações Políticas para expansão dos serviços de telecomunicações, prioritariamente o acesso à banda larga - Secretaria de Comunicação

Leia mais

O MAIOR GRUPO DE VEÍCULOS OUT OF HOME DO BRASIL

O MAIOR GRUPO DE VEÍCULOS OUT OF HOME DO BRASIL O MAIOR GRUPO DE VEÍCULOS OUT OF HOME DO BRASIL Outernet é uma empresa líder em mídia out of home no Brasil, que engloba soluções de comunicação em transporte público nas principais cidades. Surgimos para

Leia mais

Câmara dos Deputados. Comissão Especial de Telecomunicações PL 6.789/2013 DF, 25/08/2015

Câmara dos Deputados. Comissão Especial de Telecomunicações PL 6.789/2013 DF, 25/08/2015 Câmara dos Deputados Comissão Especial de Telecomunicações PL 6.789/2013 DF, 25/08/2015 UMA GRANDE EMPRESA BRASILEIRA Pioneira na prestação de serviços convergentes no país, oferece transmissão de voz

Leia mais

Audiência Pública. Impacto da Digitalização dos Serviços de Radiodifusão nos Procedimentos de Outorga de Rádio e Televisão

Audiência Pública. Impacto da Digitalização dos Serviços de Radiodifusão nos Procedimentos de Outorga de Rádio e Televisão Audiência Pública Agência Nacional de Telecomunicações Impacto da Digitalização dos Serviços de Radiodifusão nos Procedimentos de Outorga de Rádio e Televisão Ara Apkar Minassian Superintendente de Serviços

Leia mais

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade Agência Nacional de Telecomunicações Entidade Aferidora da Qualidade Qualidade da Banda Larga Publicação de Indicadores (Março/15) Medição Banda Larga Fixa (SCM) Para a medição da banda larga fixa (SCM)

Leia mais

Um apagão premeditado

Um apagão premeditado SWITCH OFF ANALÓGICO Um apagão premeditado Com o prazo final para o desligamento da TV Analógica se aproximando, fomos conversar com os especialistas no assunto para saber se governo, emissoras e sociedade

Leia mais

PLANO PARA UNIVERSALIZAR TELECOMUNICAÇÕES EM SAÚDE COM RECURSOS DO FUST VAI PARA CONSULTA PÚBLICA DIA 22

PLANO PARA UNIVERSALIZAR TELECOMUNICAÇÕES EM SAÚDE COM RECURSOS DO FUST VAI PARA CONSULTA PÚBLICA DIA 22 Brasília, 19 de outubro de 2001. PLANO PARA UNIVERSALIZAR TELECOMUNICAÇÕES EM SAÚDE COM RECURSOS DO FUST VAI PARA CONSULTA PÚBLICA DIA 22 Entra em Consulta Pública (nº 325) nesta segunda-feira, dia 22,

Leia mais

BAHIA. Previdenciária. ria PNAD BRASÍLIA, MAIO DE 2011

BAHIA. Previdenciária. ria PNAD BRASÍLIA, MAIO DE 2011 BAHIA Proteção Previdenciária ria - Perfil dos socialmente desprotegidos segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios PNAD 2009 - BRASÍLIA, MAIO DE 2011 1 1. Indicadores de Cobertura Social Cobertura

Leia mais

Digital no Brasil Audiência PúblicaP 12 de julho de 2007 Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, - CCT

Digital no Brasil Audiência PúblicaP 12 de julho de 2007 Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, - CCT Implantação do Rádio R Digital no Brasil Audiência PúblicaP Brasília 12 de julho de 2007 Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática - CCT Ronald Siqueira Barbosa Lembrando a importância

Leia mais

PLANO DE SERVIÇO TV POR ASSINATURA NET ESSENCIAL

PLANO DE SERVIÇO TV POR ASSINATURA NET ESSENCIAL PLANO DE SERVIÇO TV POR ASSINATURA NET ESSENCIAL 1. Aplicação Plano de Serviço Este Plano de Serviço de TV é aplicável a autorizatária Claro S/A (Sucessora por incorporação da Net Serviços de Comunicação

Leia mais

PLANO DE SERVIÇO TV POR ASSINATURA NET ESSENCIAL HD

PLANO DE SERVIÇO TV POR ASSINATURA NET ESSENCIAL HD PLANO DE SERVIÇO TV POR ASSINATURA NET ESSENCIAL HD 1. Aplicação Plano de Serviço Este Plano de Serviço de TV é aplicável a autorizatária Claro S/A (Sucessora por incorporação da Net Serviços de Comunicação

Leia mais

Exploração de Satélite

Exploração de Satélite Exploração de Satélite João Carlos Fagundes Albernaz Gerente Geral de Satélites e Serviços Globais Anatel A Importância dos Satélites para o Brasil ANATEL Satélites possuem cobertura sobre vastas áreas

Leia mais

Manoel Campos da Silva Filho Mestre em Engenharia Elétrica / UnB 16 de novembro de 2011

Manoel Campos da Silva Filho Mestre em Engenharia Elétrica / UnB  16 de novembro de 2011 Sistemas Pós graduação em Telemática - Introdução à TV Digital Manoel Campos da Silva Filho Mestre em Engenharia Elétrica / UnB http://manoelcampos.com Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia

Leia mais

Planejamento da transmissão

Planejamento da transmissão MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA Fórum: Os Desafios da Transmissão Planejamento da transmissão Thiago Guilherme Ferreira Prado CoordenadorGeral de Planejamento de Energia Elétrica Substituto 14 de abril de

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE FORMIGA

CÂMARA MUNICIPAL DE FORMIGA CÂMARA MUNICIPAL DE FORMIGA ESTADO DE MINAS GERAIS Praça Ferreira Pires, 04 CNPJ. 20.914.305/0001-16 Fone: (37) 3329-2600 - CEP 35.570-000 www.camaraformiga.mg.gov.br Emenda à Lei Orgânica nº 013/2008

Leia mais

PORTARIA Nº 652 DE 10 DE OUTUBRO DE 2006.

PORTARIA Nº 652 DE 10 DE OUTUBRO DE 2006. PORTARIA Nº 652 DE 10 DE OUTUBRO DE 2006. O MINISTRO DE ESTADO DAS COMUNICAÇÕES, no uso das atribuições que lhe confere o art. 87, parágrafo único, incisos II e IV, da Constituição, e tendo em vista o

Leia mais

Qualidade da Telefonia Móvel (SMP) Relatório de Indicadores de Desempenho Operacional

Qualidade da Telefonia Móvel (SMP) Relatório de Indicadores de Desempenho Operacional Qualidade da Telefonia Móvel (SMP) Relatório de Indicadores de Desempenho Operacional 2014 Superintendência de Controle de Obrigações - SCO Gerência de Controle de Obrigações de Qualidade - COQL Brasília,

Leia mais

Qualidade dos Serviços de Telecomunicações

Qualidade dos Serviços de Telecomunicações Qualidade dos Serviços de Telecomunicações Senado Federal Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática 24 de setembro de 2013 Agenda Contextualização do Setor Qualidade Indicadores

Leia mais

Agência Nacional de Telecomunicações Gerência de Certificação - RFCEC/RFCE/SRF SÍNTESE DO ESCOPO DA ACREDITAÇÃO

Agência Nacional de Telecomunicações Gerência de Certificação - RFCEC/RFCE/SRF SÍNTESE DO ESCOPO DA ACREDITAÇÃO Laboratório LABELO/PUCRS Acreditação n CRL 0075 Produto Ensaios acreditados Norma e/ou procedimento Alarme para linha telefônica Modem analógico Equipamento de fac-simile Telefone de assinante Telefone

Leia mais

Indicadores do Mercado de Meios Eletrônicos de Pagamento

Indicadores do Mercado de Meios Eletrônicos de Pagamento Indicadores do Mercado de Meios Eletrônicos de Pagamento Janeiro de 2008 Apresentado por Fernando Chacon Diretor de Marketing de Cartões do Banco Itaú 1 Mercado de Cartões Faturamento anual: R$ bilhões

Leia mais

MDD Mídias Interativas. TV Digital no Brasil

MDD Mídias Interativas. TV Digital no Brasil Pós-Graduação MDD Mídias Interativas TV Digital no Brasil Apresentações Profª. Graciana Simoní Fischer de Gouvêa Email: graciana.fischer@prof.infnet.edu.br COMO FUNCIONAVA A TV NO BRASIL? Analógico Analógico

Leia mais

TV Digital no Brasil: uma realidade não vista por todos os brasileiros 1

TV Digital no Brasil: uma realidade não vista por todos os brasileiros 1 TV Digital no Brasil: uma realidade não vista por todos os brasileiros 1 Gleice BERNARDINI 2 Maria Cristina GOBBI 3 Universidade Estadual Paulista, UNESP, Bauru, SP RESUMO O estudo busca demonstrar a realidade

Leia mais

INSTRUÇÃO CVM Nº 548, DE 6 DE MAIO DE 2014

INSTRUÇÃO CVM Nº 548, DE 6 DE MAIO DE 2014 Altera, acrescenta e revoga dispositivos da Instrução CVM nº 400, de 29 de dezembro de 2003. O PRESIDENTE DA COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS - CVM torna público que o Colegiado, em reunião realizada em

Leia mais

A TV Digital no Brasil

A TV Digital no Brasil Agência Nacional de Telecomunicações Superintendência de Serviços de Comunicação de Massa A TV Digital no Brasil 30 de março de 2007 Ara Apkar Minassian Superintendente SET- São Paulo/SP 30 de março e

Leia mais

Advogada do Idec. São Paulo, 02 de junho de 2014. Ilmo. Sr. João Batista de Rezende. Presidente. ANATEL Agência Nacional de Telecomunicações

Advogada do Idec. São Paulo, 02 de junho de 2014. Ilmo. Sr. João Batista de Rezende. Presidente. ANATEL Agência Nacional de Telecomunicações São Paulo, 02 de junho de 2014. Ilmo. Sr. João Batista de Rezende Presidente ANATEL Agência Nacional de Telecomunicações Prezado Senhor, O Idec Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor - vem apresentar

Leia mais

PROPOSTA DE MELHORIA OBJETIVO

PROPOSTA DE MELHORIA OBJETIVO Secretaria de Estado de Gestão e Planejamento / SEGPLAN Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Estado de Goiás / SEMARH PROCESSO 002 Outorga de Direito de Uso dos Recursos Hídricos Sob Domínio

Leia mais

Audiência Pública Comissão Especial Projeto de Lei 6.789, de 2013. Agosto de 2015

Audiência Pública Comissão Especial Projeto de Lei 6.789, de 2013. Agosto de 2015 Audiência Pública Comissão Especial Projeto de Lei 6.789, de 2013 Agosto de 2015 PRESENÇA A América Móvil (AMX) tem atuação em 28 países Operações Fixa e Móvel Operação Móvel Operação MVNO ACESSOS POR

Leia mais

ERICSON M. SCORSIM DIREITO DAS COMUNICAÇOES. REGIME JURíDICO: Telecomunicações, Internet Televisão e Publicidade. B18UOTECA DO SENADO FEDERAL

ERICSON M. SCORSIM DIREITO DAS COMUNICAÇOES. REGIME JURíDICO: Telecomunicações, Internet Televisão e Publicidade. B18UOTECA DO SENADO FEDERAL [. ERICSON M. SCORSIM DIREITO DAS - COMUNICAÇOES REGIME JURíDICO: Telecomunicações, Internet Televisão e Publicidade. B18UOTECA DO SENADO FEDERAL SUMÁRIO APRESENTAÇÃO DO DIREITO DAS COMUNICAÇÔES....13

Leia mais

TV Dig ital - S ocial

TV Dig ital - S ocial Edson Luiz Castilhos Gerente Célula Software Livre - RS Marco Antonio Munhoz da Silva Gestor Projeto TV Digital Social 1 AGENDA O que é TV Digital? Histórico TV Analógica x TV Digital Sistema de TV Digital

Leia mais

SRD - SISTEMA DE CONTROLE DE RADIODIFUSÃO - [SIS versão ] Página 1 de 1. Nado.na I de.. fele comunie.n:.:5es

SRD - SISTEMA DE CONTROLE DE RADIODIFUSÃO - [SIS versão ] Página 1 de 1. Nado.na I de.. fele comunie.n:.:5es SRD - SISTEMA DE CONTROLE DE RADIODIFUSÃO - [SIS versão 2.2.61] Página 1 de 1 ANATEL Nado.na I de.. fele comunie.n:.:5es ej Menu Principal SRD :: Sistema de Controle de Radiodifusão 1 internet teia 1 menu

Leia mais

RESULTADO DO LIRAa JANEIRO FEVEREIRO/15

RESULTADO DO LIRAa JANEIRO FEVEREIRO/15 RESULTADO DO LIRAa JANEIRO FEVEREIRO/15 1º LIRAa 2015 - Situação dos municípios brasileiros Participação voluntária de 1.844 municípios Pesquisa realizada entre janeiro/fevereiro de 2015; Identifica focos

Leia mais

DESTINAÇÃO E LICITAÇÃO DA FAIXA DE 700MHZ

DESTINAÇÃO E LICITAÇÃO DA FAIXA DE 700MHZ DESTINAÇÃO E LICITAÇÃO DA FAIXA DE 700MHZ Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática CCT Senado Federal JOÃO REZENDE Presidente da Anatel Brasília/DF Julho/2013 CENÁRIO ATUAL

Leia mais

PLANO DE SERVIÇO TV POR ASSINATURA

PLANO DE SERVIÇO TV POR ASSINATURA 1. Aplicação PLANO DE SERVIÇO TV POR ASSINATURA Plano nº 207 Pacote Família HD Max Este Plano de Serviço de TV é aplicável a autorizatária Embratel TV Sat Telecomunicações S.A., denominada doravante como

Leia mais

Dados Demográficos: Grandes Regiões, Estados e Municípios. Boletim Técnico Gonçalves & Associados Edição 04 - Maio/2013.

Dados Demográficos: Grandes Regiões, Estados e Municípios. Boletim Técnico Gonçalves & Associados Edição 04 - Maio/2013. Estudo de Perfil do Consumidor Potencial Brasil - Dados Demográficos: Grandes Regiões, Estados e Municípios Boletim Técnico Gonçalves & Associados Edição 04 - Maio/ Edição 2009 www.goncalvesassociados.com

Leia mais

MINISTÉRIO DA INDÚSTRIA, DO COMÉRCIO E DO TURISMO - MICT

MINISTÉRIO DA INDÚSTRIA, DO COMÉRCIO E DO TURISMO - MICT MINISTÉRIO DA INDÚSTRIA, DO COMÉRCIO E DO TURISMO - MICT INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL - INMETRO Portaria INMETRO/DIMEL/Nº 046, de 22 de março de 1996. O Diretor

Leia mais

JARBAS JOSÉ VALENTE. Presidente Substituto da Agência Nacional de Telecomunicações

JARBAS JOSÉ VALENTE. Presidente Substituto da Agência Nacional de Telecomunicações JARBAS JOSÉ VALENTE Presidente Substituto da Agência Nacional de Telecomunicações Brasília, 4 de junho de 2013 Agenda Lei da Comunicação Audiovisual de Acesso Condicionado (Lei n. 12.485, de 11/09/2012);

Leia mais

Cidade UF CEP DDD/Telefone DDD/FAX. Município UF DDD/Celular

Cidade UF CEP DDD/Telefone DDD/FAX. Município UF DDD/Celular PLANO DE TRABALHO PROJETO CIDADES DIGITAIS (PAC2) 1 DADOS CADASTRAIS Nome da prefeitura CNPJ Endereço da sede da prefeitura Cidade UF CEP DDD/Telefone DDD/FAX E-mail da prefeitura Nome do prefeito C.I./Órgão

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 3.044, DE 2008

PROJETO DE LEI Nº 3.044, DE 2008 COMISSÃO DE EDUCAÇÃO E CULTURA PROJETO DE LEI Nº 3.044, DE 2008 (Apenso o PL nº4.536, de 2008) Dispõe sobre a universalização das bibliotecas escolares e determina outras providências. Autor: Deputado

Leia mais

PORTARIA N.º 1.708, DE 02 DE OUTUBRO DE 2015.

PORTARIA N.º 1.708, DE 02 DE OUTUBRO DE 2015. PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE RORAIMA Comissão Permanente de Legislação e Jurisprudência Este texto não substitui o original publicado no DJe PORTARIA N.º 1.708, DE 02 DE OUTUBRO DE

Leia mais