Unidade 4. Modelo OSI

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Unidade 4. Modelo OSI"

Transcrição

1 Unidade 4 Modelo OSI

2 Modelo OSI (Introdução) Cenário da evolução. No início o desenvolvimento de redes era desorganizado em várias maneiras. 80 s aumento na quantidade e tamanho das redes. Época da percepção das vantagens da tecnologia. Novas redes eram criadas e expandidas tão rapidamente quanto eram apresentadas novas tecnologias de rede. 90 s problemas causados pela rápida expansão. Assim como as pessoas que não falam o mesmo idioma têm dificuldade de comunicação, as redes usavam diferentes espcificações e implementações tinham dificuldades para trocarem informações. Problemas nas empresas que desenvolveram tecnologias de rede proprietárias ou particular. 91

3 Modelo OSI (Introdução) Proprietária: Uma empresa ou um pequeno grupo de empresas controla todos os usos da tecnologia. Tecnologias que seguiam somente as regras proprietárias não podiam comunicar-se com tecnologias que seguiam regras proprietárias diferentes. 92

4 Modelo OSI - ISO Para tratar problemas de incompatibilidade entre as redes, a ISO (International Organization Standardization) realizou uma pesquisa nos diversos modelos de rede, como: DECnet (Digital Equipament Corporation net) SNA (Systems Network Arqchitecture) TC/IP. Tentava encontrar um conjunto de regras aplicáveis a todas as redes. Resultado Pesquisa: ISO criou um modelo de rede que ajuda os fabricantes na criação de redes que são compatíveis com outras redes. 93

5 Modelo OSI Modelo de referência da OSI (Open System Interconnection) lançado em 1984 foi o modelo descritivo de rede que foi criado pela ISO. Proporciona aos fabricantes um conjunto de padrões que garantem uma maior compatibilidade entre as várias tecnologias de rede produzidas pelas diversas companhias no mundo. 94

6 Modelo OSI (Considerações) Modelo fundamental para comunicação em rede. Apesar de existirem outros modelos, a maioria dos fabricantes de rede relaciona seus produtos a este modelo. Muito Utilizado: Educar os usuários sobre produtos de rede; Fundamentar arquitetos de rede em projetos. Ensinar as pessoas sobre o funcionamento de uma rede, ilustrando o processo de envio e recebimento de dados dentro de uma rede. 95

7 Modelo OSI (Vantagens) 96

8 Modelo OSI Estrutura que permite entender como as informações trafegam numa rede. Explica como os pacotes trafegam através de várias camadas para outro dispositivo em uma rede, mesmo que a origem e o destino tenham diferentes tipos de meios físicos de rede. É formado por 7 camadas numeradas e cada uma com uma função particular da rede. Cada camada pode ter diversas subcamadas. Aplicação Entrega Ponta-a-ponta 97

9 Vantagens da divisão em camadas Decompõe as comunicações de rede em partes menores e mais simples. Padroniza os componentes de rede, permitindo o desenvolvimento e o suporte por parte de vários fabricantes. Possibilita a comunicação entre tipos diferentes de hardware e software de rede para que possam comunicar entre si. Evita que as mudanças em uma camada afetem outras camadas. Decompõe as comunicações de rede em partes menores, facilitando sua aprendizagem e compreensão. 98

10 Modelo OSI L1 As vezes múltiplas especificações. Exemplos: RJ-45 define a forma do conector o número n de fios ou pinos no cabo definem o uso de fio ou pinos 1,2,3 e 6. Cabo Cat 5: Especificações Ethernet e RJ-45. V.35, EIA/TIA-449, RJ45, Ethernet,... * Características físicas f do meio de transmissão.

11 Modelo OSI L2 Exemplos: 802.3/802.2 IEEE, HDLC, Frame Relay, PPP, FDDI, ATM, 802.1q * Como os dados atravessam um determinado caminho. * Relacionados ao tipo do meio físico. f

12 Modelo OSI L3 Exemplos: IP, IPX, AppleTalk DDP, ICMP Fragmentação

13 Modelo OSI L4 Exemplos: TCP, UDP, SPX. * Protocolos que oferecem ou não a recuperação de erros. * Multiplexação dos dados provenientes de diferentes fluxos para aplicações no mesmo host (soquetes TCP). * Reordenamento do fluxo de dados quando os pacotes chegam foram de ordem.

14 Modelo OSI L5 (Iniciar, controlar e finalizar conversações). * Controle e gerenciamento de múltiplas m mensagens bidirecionais. Conhece o fluxo de dados, identificado quais fazem parte de uma mesma sessão e quais devem estar completados antes de serem considerados finalizados. (Operação no caixa automático) tico) Exemplos: RPC, SQL, nomes NetBios, AppleTalk ASP, Decnet SCP.

15 Modelo OSI L6 (ASCII, EBCDIC, binário, JPEG,...) FTP binário e transferência ASCII. Binário: sem modificação de informação. ASCII: traduz caracteres para padrão ASCII Exemplos: GIF, MPEG, MIDI

16 Modelo OSI L7 Comunicação para aplicativos Implementar ou não L7? Aplicativos de processamento de texto (com e sem comunicação) Exemplos: Telnet,, HTTP, FTP, navegadores, gateways SMTP, SNMP,...

17 Modelo OSI (Resumo) 106

18 Modelo OSI (Interação Camadas) As funções oferecidas pelos Softwares e hardwares que implementam a lógica das camadas são: Cada camada oferece um serviço para a camada acima na especificação de protocolo. Cada camada passa algumas informações para o software, ou hardware, que está na mesma camada em outros computadores. Entendendo interação pelo exemplo dos correios: Palavras numa carta são os dados da aplicação. Uso envelope pois os correios exigem; Coloco endereço residência de acordo com os padrões do correio; A carta é entregue. 107

19 Modelo OSI (Interação Camadas) Interações aplicadas entre camadas e correios? Quando enviam dados as camadas superiores esperam que as inferiores as ajudem a entregá-los. As inferiores esperam que as superiores forneçam os dados da seguinte forma: Formato específico; Determinado cabeçalho (envelope); Informações anexadas sobre o endereço; Quem define estes detalhes são as especificações do protocolo. Deve-se conhecer as interfaces-padrão definidas entre as camadas. O que a N+1 deve oferecer para N para obter os seus serviços; Quais informações a N deve oferecer em troca à camada N+1, quando os dados forem recebidos. 108

20 Modelo OSI (Interação Camadas) 109

21 Modelo OSI É muito difícil deparar-se com um computador cujos principais protocolos de rede sejam definidos pelo OSI. É um modelo de referência para comunicações. Conjunto muito bem definido de especificações de protocolo. Alguns participantes do desenvolvimento e criação do OSI imaginavam o OSI utilizado por todos os aplicativos. 110

22 Modelo OSI Decreto GOSIP (Government OSI Profile): Incentivo aos fornecedores escreverem código OSI. Governo Americano exigiu que todos os computadores comprados tivessem suporte OSI (Início de 90). IBM apontava gráficos mostrando o declínio da base TCP/IP em 94. Crença de que OSI seria o protocolo que sustentaria a internet do século XXI. OSI Hoje em Dia: Ainda existe e utilizado no mundo. 05/94 GOSIP foi revogado. Cisco capacidade de rotear OSI. Endereços NSAP. DECnet Fase V da Digital equipament usa implementações OSI. Uso principal como ponto de referência para se discutir outras especificações de protocolo. 111

Fundamentos de Rede. Aula 2 - Modelo OSI

Fundamentos de Rede. Aula 2 - Modelo OSI Fundamentos de Rede Aula 2 - Modelo OSI Protocolo e Arquitetura de Protocolos Problema Permitir a comunicação entre entidades de diferentes sistemas Solução Criar convenções de quando e como se comunicar

Leia mais

MODELOS DE REFERENCIA OSI TCP/IP

MODELOS DE REFERENCIA OSI TCP/IP Aula 2 MODELOS DE REFERENCIA OSI TCP/IP Curso Técnico em Telecomunicações Convergência de Redes PROGRAMA Modelos de Referência OSI TCP/IP OSI x TCP/IP 2 OSI E A COMUNICAÇÃO POR CARTA 3 HISTÓRIA No Principio

Leia mais

MODELO OSI. Prof. Msc. Hélio Esperidião

MODELO OSI. Prof. Msc. Hélio Esperidião MODELO OSI Prof. Msc. Hélio Esperidião PROTOCOLOS Na área das comunicações, um protocolo é um conjunto de regras ou convenções que governam a operação e o intercâmbio de informações entre dois sistemas

Leia mais

Transmissão e comunicação de dados. Renato Machado

Transmissão e comunicação de dados. Renato Machado Renato Machado UFSM - Universidade Federal de Santa Maria DELC - Departamento de Eletrônica e Computação renatomachado@ieee.org renatomachado@ufsm.br 07 de novembro de 2011 Sumário 1 2 3 4 Durante as últimas

Leia mais

Arquiteturas de Redes de Computadores

Arquiteturas de Redes de Computadores Arquiteturas de Redes de Computadores Material de apoio Conceitos Básicos de Rede Cap.1 19/01/2012 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina e não substitui a leitura da bibliografia

Leia mais

Prof. Mizael Cortez Modelo em camadas Arquitetura TCP/IP Modelo ISO/OSI

Prof. Mizael Cortez Modelo em camadas Arquitetura TCP/IP Modelo ISO/OSI Prof. Mizael Cortez everson.cortez@ifrn.edu.br Modelo em camadas Arquitetura TCP/IP Modelo ISO/OSI A Internet é um sistema extremamente complicado e que possui muitos componentes: inúmeras aplicações e

Leia mais

Curso Técnico em Informática Redes TCP/IP 2 o Módulo. Prof. Cristiano da Silveira Colombo

Curso Técnico em Informática Redes TCP/IP 2 o Módulo. Prof. Cristiano da Silveira Colombo Curso Técnico em Informática Redes TCP/IP 2 o Módulo Prof. Cristiano da Silveira Colombo Objetivos da Aula Apresentar os conceitos de tecnologias e padrões de redes de computadores. Agenda da Aula Padronização

Leia mais

Redes de comunicação. Mod 2 Redes de computadores. Professor: Rafael Henriques

Redes de comunicação. Mod 2 Redes de computadores. Professor: Rafael Henriques Redes de comunicação Mod 2 Redes de computadores 1 Professor: Rafael Henriques Apresentação 2 Professor: Rafael Henriques Introdução às redes de computadores; Tipos de rede; Diagramas de encaminhamento;

Leia mais

Infra Estruturas Computacionais. Modelos de Referência. Modelos de Referência para Redes de Computadores. Arquitetura RM-OSI/ISO. O Modelo OSI da ISO

Infra Estruturas Computacionais. Modelos de Referência. Modelos de Referência para Redes de Computadores. Arquitetura RM-OSI/ISO. O Modelo OSI da ISO Infra Estruturas Computacionais Professor: André Ferreira andre.ferreira@ifba.edu.br Material baseado: Prof. José Oliveira e outros Modelos de Referência 2/35 Modelos de Referência para Redes de Computadores

Leia mais

Arquitetura de Redes. Redes TCP-IP. Agenda. Introdução à Arquitetura TCP/IP. Tipos de Serviços. Modelo de Referênca ISO/OSI

Arquitetura de Redes. Redes TCP-IP. Agenda. Introdução à Arquitetura TCP/IP. Tipos de Serviços. Modelo de Referênca ISO/OSI Arquitetura de s Volnys 1999-2001 1 Volnys 1999-2001 2 Agenda Introdução à Modelo de Referênica OSI Volnys Borges Bernal volnys@lsi.usp.br http://www.lsi.usp.br/~volnys Volnys 1999-2001 3 Volnys 1999-2001

Leia mais

Comunicação de Dados. Arquitecturas

Comunicação de Dados. Arquitecturas Comunicação de Dados Arquitecturas Arquitecturas de Comunicação Definem interacções entre equipamentos e/ou módulos de programas. Podem ser: Arquitecturas abertas Arquitecturas proprietárias Os principais

Leia mais

Mapa Mental de Redes de Computadores Camadas OSI. Mapa Mental de Redes de Computadores Camadas OSI

Mapa Mental de Redes de Computadores Camadas OSI. Mapa Mental de Redes de Computadores Camadas OSI Mapa Mental de Redes de Computadores Camadas OSI Mapa Mental de Redes de Computadores Camadas OSI Mapa Mental de Redes de Computadores Camadas OSI Modelos Funcionais de Gerenciamento de Redes OSI Os modelos

Leia mais

Redes de Computadores. Protocolos TCP/IP

Redes de Computadores. Protocolos TCP/IP Redes de Computadores Protocolos TCP/IP Sumário 2! Endereços IP (lógicos) Sub-redes! Endereços Ethernet (físicos)! Conversão de endereços IP/Ethernet! Pacotes IP! Números de portos! Segmentos UDP! Segmentos

Leia mais

Informática Básica. Aula 03 Internet e conectividade

Informática Básica. Aula 03 Internet e conectividade Informática Básica Aula 03 Internet e conectividade O Protocolo de comunicação O TCP (Transmission Control Protocol) e o IP (Internet Protocol) são dois protocolos que inspiraram o nome da rede. Eles englobam

Leia mais

Camada de Aplicação da Arquitetura TCP/IP

Camada de Aplicação da Arquitetura TCP/IP Arquitetura de Redes de Computadores e Tecnologia de Implementação de Redes 2016.1 Camada de Aplicação da Arquitetura TCP/IP Curso Técnico Integrado em Informática Turma: INT.INF.3M Arquitetura de Redes

Leia mais

Rede Local - Administração Serviços de Comunicação e Internet

Rede Local - Administração Serviços de Comunicação e Internet Rede Local - Administração Serviços de Comunicação e Internet Formador: Miguel Neto (migasn@gmailcom) Covilhã - Novembro 04, 2015 Internet O que é a Internet? Miguel Neto Rede Local - Administração Novembro

Leia mais

Curso de Pós-Graduação Lato-Sensu em Redes de Computadores. Arquitetura TCP/IP. Hermes Senger DC/UFSCar 2012

Curso de Pós-Graduação Lato-Sensu em Redes de Computadores. Arquitetura TCP/IP. Hermes Senger DC/UFSCar 2012 Curso de Pós-Graduação Lato-Sensu em Redes de Computadores Arquitetura TCP/IP Hermes Senger DC/UFSCar 2012 Nota: Notas de aula do prof. Hélio Crestana Guardia. Objetivos do Curso: Apresentar a arquitetura

Leia mais

CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO/ PROCESSAMENTO DE DADOS DISCIPLINA: ADM e PROJETO DE REDES PROFESSOR: Msc Walter Augusto Varella

CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO/ PROCESSAMENTO DE DADOS DISCIPLINA: ADM e PROJETO DE REDES PROFESSOR: Msc Walter Augusto Varella CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO/ PROCESSAMENTO DE DADOS DISCIPLINA: ADM e PROJETO DE REDES PROFESSOR: Msc Walter Augusto Varella Lista de Exercícios 1 1. Diga com suas palavras o que vem a ser uma rede

Leia mais

Planificação da disciplina

Planificação da disciplina Planificação da disciplina Comunicação de Dados Duração dos Módulos: 108 horas/130 tempos Disciplina: Comunicação de Dados Professor: Lurdes Cristóvão Página 1 D e s i g n a ç ã o A C T I V I D A D E S

Leia mais

Redes de Dados e Comunicações

Redes de Dados e Comunicações Redes de Dados e Comunicações Prof.: Fernando Ascani Endereçamento IP Endereço IP Basicamente as máquinas quando estão ligadas em rede possuem um endereço IP configurado (seja ele IPv4 (normalmente) ou

Leia mais

Redes de Computadores e Aplicações

Redes de Computadores e Aplicações Prof. Diego Pereira Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte Campus Currais Novos Redes de Computadores e Aplicações Aula 02 Visão Geral da

Leia mais

Disciplina: Dispositivos de Rede II. Professor: Jéferson Mendonça de Limas. 4º Semestre. Aula 02 Dispositivos Básicos de Rede

Disciplina: Dispositivos de Rede II. Professor: Jéferson Mendonça de Limas. 4º Semestre. Aula 02 Dispositivos Básicos de Rede Disciplina: Dispositivos de Rede II Professor: Jéferson Mendonça de Limas 4º Semestre Aula 02 Dispositivos Básicos de Rede 2014/2 Roteiro Introdução Adaptadores de Rede Reptidor Hub Bridge Introdução O

Leia mais

Redes para Automação Industrial: Introdução às Redes de Computadores Luiz Affonso Guedes

Redes para Automação Industrial: Introdução às Redes de Computadores Luiz Affonso Guedes Redes para Automação Industrial: Introdução às Redes de Computadores Luiz Affonso Guedes Conteúdo Definição Classificação Aplicações típicas Software de rede Modelos de referências Exemplos de redes Exemplos

Leia mais

Modelo TCP/IP. Douglas Wildgrube Bertol DEE - Engenharia Elétrica CCT

Modelo TCP/IP. Douglas Wildgrube Bertol DEE - Engenharia Elétrica CCT Modelo TCP/IP Douglas Wildgrube Bertol DEE - Engenharia Elétrica CCT AS1RAI1 Redes para Automação Industrial JOINVILLE 12/09/2016 Introdução histórico O padrão histórico e técnico da Internet é o modelo

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Camada de Transporte Parte I Prof. Thiago Dutra Agenda n Parte I n Introdução n Protocolos de Transporte Internet n Multiplexação e n UDP n Parte II n TCP

Leia mais

Fundamentos de Redes de Dados e Comunicação. Modelo OSI. Prof. Dr. Alexandre L. Rangel

Fundamentos de Redes de Dados e Comunicação. Modelo OSI. Prof. Dr. Alexandre L. Rangel Fundamentos de Redes de Dados e Comunicação Modelo OSI Prof. Dr. Alexandre L. Rangel Objetivos Modelo de Referência OSI, Física Enlace Rede Sessão Apresentação Aplicação Objetivos Modelo de Referência

Leia mais

Redes de Computadores. Apresentação

Redes de Computadores. Apresentação Redes de Computadores Apresentação Sumário! Programa! Bibliografia! Método de avaliação! Horário de Atendimento 2 Programa! Introdução! Arquitecturas arquitectura TCP/IP, modelo de referência OSI e arquitecturas

Leia mais

- Curso: ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS Redes de Computadores Lista de Exercício I

- Curso: ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS Redes de Computadores Lista de Exercício I 1- Um dos componentes de um a Rede de Teleprocessamento que tem a função de compatibilizar o sinal digital de dados ao sinal analógico para uso da Rede Pública de Telefonia é: a) UNIDADE CONTROLADORA DE

Leia mais

Arquitetura de sistemas distribuídos

Arquitetura de sistemas distribuídos Arquitetura de sistemas distribuídos 3. Comunicação nos Sistemas Distribuídos 3.1.Introdução aos modelos de comunicação 3.2 Modelo Cliente-Servidor 3.3.Comunicação através de Sockets 3.3 Chamada a procedimento

Leia mais

Camada de Transporte Protocolos TCP e UDP

Camada de Transporte Protocolos TCP e UDP Arquitetura de Redes de Computadores e Tecnologia de Implementação de Redes 2016.1 Camada de Transporte Protocolos TCP e UDP Curso Técnico Integrado em Informática Turma: INT.INF.3M Arquitetura de Redes

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Disciplina: Redes de Computadores Carga Horária: 100h Período: 6º. Ementa

PLANO DE ENSINO. Disciplina: Redes de Computadores Carga Horária: 100h Período: 6º. Ementa Disciplina: Redes de Computadores Carga Horária: 100h Período: 6º Ementa PLANO DE ENSINO Contexto e aspectos gerais de redes de computadores: hardware e software de rede, modelos de referência. Camada

Leia mais

Introdução Modelo TCP/IP Protocolo TCP/IP Material Extra Finalizando. Arquitetura TCP/IP

Introdução Modelo TCP/IP Protocolo TCP/IP Material Extra Finalizando. Arquitetura TCP/IP Arquitetura TCP/IP Material desenvolvido para Prova de desempenho Câmpus Sapiranga/Novo Hamburgo Edital 202/2014 - Área:31 IFSul Câmpus Sapiranga / Novo Hamburgo Avenida Carlos Gilberto Weis, 155 - Sapiranga

Leia mais

METODOLOGIAS ÁGEIS DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE

METODOLOGIAS ÁGEIS DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE METODOLOGIAS ÁGEIS DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE SUBÁREA OBJETIVOS PRÉ- REQUISITOS PÚBLICO ALVO Desenvolvimento de Software Formação e/ou experiência em desenvolvimento de sistemas de software Experiência

Leia mais

Capítulo6-7 Redes de Computadores Camada 2 Conceitos

Capítulo6-7 Redes de Computadores Camada 2 Conceitos Há três formas de se calcular o frame check sum: cyclic redundancy check (CRC) - executa cálculos polinomiais sobre os dados paridade bidimensional - adiciona um 8 th oitavo bit que faz uma seqüência de

Leia mais

Arquitetura da Internet TCP/IP

Arquitetura da Internet TCP/IP Arquitetura da Internet TCP/IP A Internet Internet é a rede mundial de computadores, à qual estão conectados milhões de computadores do mundo todo; A idéia de concepção de uma rede mundial surgiu nos Estados

Leia mais

Capítulo 2: O MODELO ISO-OSI

Capítulo 2: O MODELO ISO-OSI Capítulo 2: O MODELO ISO-OSI PCS 2476 Introdução - 1 O PROBLEMA DA PADRONIZAÇÃO Meados da década de 70: Sucesso das primeiras redes: ARPANET CYCLADES. Surgimento de várias redes comerciais de comutação

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec Etec: Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Informação e Comunicação Habilitação Profissional: Técnico em Informática Qualificação:

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores INF-207 Sistemas Computacionais para Processamento Multimídia Redes de Computadores Visão Geral 2 Q-20102010 Prof. Roberto Jacobe (roberto.jacobe@gmail.com) Prof. Marcelo Z. do Nascimento (marcelo.ufabc@gmail.com)

Leia mais

Rede de Computadores Modelo OSI

Rede de Computadores Modelo OSI Rede de Computadores Modelo OSI Protocolos TCP/IP Protocolos TCP X UDP CUIDADO! HTTPS IPv4 e IPv6 IPv4 IPv6 Protocolos de Email SMTP (Simple Mail Transfer Protocol) POP3 (POST OFFICE PROTOCOL

Leia mais

PROTOCOLOS DE COMUNICAÇÃO

PROTOCOLOS DE COMUNICAÇÃO PROTOCOLOS DE COMUNICAÇÃO 3º ANO / 2º SEMESTRE 2014 INFORMÁTICA avumo@up.ac.mz Ambrósio Patricio Vumo Computer Networks & Distribution System Group Serviços de Transporte na Internet Arquitectura TCP/IP

Leia mais

SISTEMAS DISTRIBUIDOS

SISTEMAS DISTRIBUIDOS 1 2 O que são Sistemas Distribuídos? Sistemas Distribuídos consistem em uma coleção de computadores autônomos ligados por uma rede de comunicação. O uso de tais sistemas tem se expandido nos últimos anos

Leia mais

Ataques virtuais chegam a desfalcar empresas em mais de US$ 5 milhões

Ataques virtuais chegam a desfalcar empresas em mais de US$ 5 milhões Ataques virtuais chegam a desfalcar empresas em mais de US$ 5 milhões Atrás apenas do roubo de ativos, ataques cibernéticos atingiram 32% das empresas brasileiras no ano passado. Os crimes digitais passaram,

Leia mais

Introdução às camadas de transporte e de rede

Introdução às camadas de transporte e de rede capítulo 1 Introdução às camadas de transporte e de rede É por meio da camada de rede que os computadores identificam qual caminho será utilizado para transmissão de dados entre a origem e o destino de

Leia mais

A Estrutura das Camadas

A Estrutura das Camadas A Estrutura das Camadas p/ reduzir a complexidade, um projeto de rede é estruturado em um conjunto de camadas cada camada é construída sobre sua antecessora as camadas inferiores oferecem serviços às camadas

Leia mais

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP HTTP (Hypertext Transfer Protocol ) Protocolo usado na Internet para transferir as páginas da WWW (WEB). HTTPS (HyperText Transfer

Leia mais

INTERNET. A figura mostra os inúmeros backbones existentes. São cabos de conexão de altíssima largura de banda que unem o planeta em uma rede mundial.

INTERNET. A figura mostra os inúmeros backbones existentes. São cabos de conexão de altíssima largura de banda que unem o planeta em uma rede mundial. INTERNET A figura mostra os inúmeros backbones existentes. São cabos de conexão de altíssima largura de banda que unem o planeta em uma rede mundial. DNS (Domain Name System) Sistema de Nome de Domínio

Leia mais

Redes de Computadores I Seminário Novas Tecnologias em Redes. VPN-Virtual Private Network. Anderson Gabriel

Redes de Computadores I Seminário Novas Tecnologias em Redes. VPN-Virtual Private Network. Anderson Gabriel Redes de Computadores I Seminário Novas Tecnologias em Redes VPN-Virtual Private Network Anderson Gabriel Introdução Crescimento tecnológico, necessidade de segurança VPNs - Virtual Private Network (Redes

Leia mais

Exercícios de Sistemas Operacionais 3 B (1) Gerência de Dispositivos de Entrada e Saída

Exercícios de Sistemas Operacionais 3 B (1) Gerência de Dispositivos de Entrada e Saída Nome: Exercícios de Sistemas Operacionais 3 B (1) Gerência de Dispositivos de Entrada e Saída 1. A gerência de dispositivos de entrada e saída é uma das principais e mais complexas funções de um sistema

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES. Arquiteturas de Redes

REDES DE COMPUTADORES. Arquiteturas de Redes REDES DE COMPUTADORES Arquiteturas de Redes Agenda Necessidade de Padronização Protocolos e Padrões Órgãos de Padronização Conceitos de Arquitetura em Camadas Arquitetura de Redes OSI TCP/IP Necessidade

Leia mais

Protocolo ICMP Internet Control Message Protocol. Introdução ao Protocolo ICMP. Introdução ao Protocolo ICMP. Introdução ao Protocolo ICMP

Protocolo ICMP Internet Control Message Protocol. Introdução ao Protocolo ICMP. Introdução ao Protocolo ICMP. Introdução ao Protocolo ICMP Internet Control Message Protocol Introdução ao Volnys Borges Bernal Matteo Nava ilnava;volnys@lsi.usp.br Introdução ao Introdução ao O que é o protocolo? = Internet Control Message Protocol Protocolo

Leia mais

Redes TCP/IP. Prof. M.Sc. Alexandre Fraga de Araújo. INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Campus Cachoeiro de Itapemirim

Redes TCP/IP. Prof. M.Sc. Alexandre Fraga de Araújo. INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Campus Cachoeiro de Itapemirim Redes TCP/IP alexandref@ifes.edu.br Camada de Transporte 2 Camada de Transporte Função: Fornecer comunicação lógica entre processos de aplicação em diferentes hospedeiros. Os protocolos de transporte são

Leia mais

Capítulo 4 - Sumário

Capítulo 4 - Sumário 1 Capítulo 4 - Sumário Características do O Datagrama IP (Campos do Cabeçalho) Tamanho do Datagrama, MTU da Rede e Fragmentação 2 Aplicação Telnet HTTP FTP POP3 SMTP DNS DHCP Transporte TCP (Transmission

Leia mais

Redes TCP-IP. Protocolo ICMP. Pilha TCP/IP. Protocolo ICMP Internet Control Message Protocol. Introdução ao Protocolo ICMP

Redes TCP-IP. Protocolo ICMP. Pilha TCP/IP. Protocolo ICMP Internet Control Message Protocol. Introdução ao Protocolo ICMP Volnys 1999-2003 1 Volnys 1999-2003 2 Pilha TCP/IP Internet Control Message Protocol Introdução ao Volnys Borges Bernal volnys@lsi.usp.br Introdução ao = Internet Control Message Protocol Protocolo auxiliar

Leia mais

Administração de Sistemas Operacionais. Prof.: Marlon Marcon

Administração de Sistemas Operacionais. Prof.: Marlon Marcon Administração de Sistemas Operacionais Prof.: Marlon Marcon O que é uma rede Aula 13 O que é uma rede Rede é a conexão de duas ou mais máquinas com o objetivo de compartilhar recursos entre uma máquina

Leia mais

Pesquisa: IPv4 e IPv6

Pesquisa: IPv4 e IPv6 IFSP PRESIDENTE EPITÁCIO/SP ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS 3º. Termo Redes de Computadores 2 Prof. Kleber Manrique Trevisani Pesquisa: IPv4 e IPv6 BRUNO VICENTE CORREIA MARQUES pront. 1380061 PRESIDENTE

Leia mais

Redes de Computadores. Técnico em Informática - Integrado Prof. Bruno C. Vani

Redes de Computadores. Técnico em Informática - Integrado Prof. Bruno C. Vani Redes de Computadores Técnico em Informática - Integrado Prof. Bruno C. Vani Internet: aplicações diversas tostadeira Porta-retratos TV a cabo Refrigerador telefones Visão geral da Internet: PC servidor

Leia mais

Protocolos e Arquiteturas de Redes. Thiago Leite

Protocolos e Arquiteturas de Redes. Thiago Leite Protocolos e Arquiteturas de Thiago Leite As redes são organizadas em camadas Forma de reduzir a complexidade Um conjunto de camadas forma uma pilha A função de cada camada da

Leia mais

COMO AS REDES RELACIONAM SE COM A CIDADANIA. A QUESTÃO DA TOPOLOGIA, DOS PROTOCOLOS, DOS CÓDIGOS E DOS PADRÕES.

COMO AS REDES RELACIONAM SE COM A CIDADANIA. A QUESTÃO DA TOPOLOGIA, DOS PROTOCOLOS, DOS CÓDIGOS E DOS PADRÕES. COMO AS REDES RELACIONAM SE COM A CIDADANIA. A QUESTÃO DA TOPOLOGIA, DOS PROTOCOLOS, DOS CÓDIGOS E DOS PADRÕES. SEEDER SERGIO AMADEU DA SILVEIRA Segundo Pierre Musso (Filosofia das Redes), podemos constatar

Leia mais

Padrão IEEE PROJETO DE REDES SEM FIO Prof. Dr. Andrei Piccinini Legg. Bruno Lucena Raissa Monego

Padrão IEEE PROJETO DE REDES SEM FIO Prof. Dr. Andrei Piccinini Legg. Bruno Lucena Raissa Monego PROJETO DE REDES SEM FIO Prof. Dr. Andrei Piccinini Legg Bruno Lucena Raissa Monego Histórico O primeiro sistema de computadores que empregou as técnicas de radiodifusão em vez de cabos ponto a ponto foi

Leia mais

Sistemas de Informação

Sistemas de Informação Capítulo 4: Introdução às Telecomunicações nas Empresas Sistemas de Informação e as decisões gerenciais na era da Internet James A. O'Brien Editora Saraiva The McGraw-Hill Companies, Inc., 1999 Objetivos

Leia mais

Arquitetura da Internet. Prof. Eduardo

Arquitetura da Internet. Prof. Eduardo Arquitetura da Internet Prof. Eduardo Introdução Ao entender o modelo OSI e funções de cada camada, é necessário verificar e entender o modelo TCP/IP, saber quais protocolos ele utiliza, e como esse modelo

Leia mais

Ementário das disciplinas do Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores. - Núcleo Básico -

Ementário das disciplinas do Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores. - Núcleo Básico - Ementário das disciplinas do Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores - Núcleo Básico - NBT 001 - Matemática CH Teórica 120 CH Prática 00 CH Total 120 cr 6 Potenciação. Radiciação. Expressões

Leia mais

Arquitetura. Padronização - Vantagens. Redes. Organizações Internacionais de Padronização

Arquitetura. Padronização - Vantagens. Redes. Organizações Internacionais de Padronização rquitetura s rquitetura de Protocolos Conjunto de convenções para interconexão de equipamentos Há algum tempo os grandes fabricantes desenvolveram soluções proprietárias para a interconexão de seus equipamentos

Leia mais

VOIP. Voz sobre Protocolo de Internet Transforma sinais de áudio analógicos em digitais Principal vantagem é chamadas telefônicas grátis

VOIP. Voz sobre Protocolo de Internet Transforma sinais de áudio analógicos em digitais Principal vantagem é chamadas telefônicas grátis Beatriz Vieira VOIP Voz sobre Protocolo de Internet Transforma sinais de áudio analógicos em digitais Principal vantagem é chamadas telefônicas grátis VOIP Surgiu ainda no início da década de 1990 Se tornou

Leia mais

Redes de Computadores. Aula: Camada de Enlace Professor: Jefferson Silva

Redes de Computadores. Aula: Camada de Enlace Professor: Jefferson Silva Redes de Computadores Aula: Camada de Enlace Professor: Jefferson Silva Agenda n Recapitulação do modelo OSI n Quais as funcionalidades da camada 2? n Quais as suas características n Endereço MAC n Comunição

Leia mais

Módulo 08 - Protocolo IP Página 1. Tecnologia de Redes. Volnys B. Bernal Versão de 15/06/2000. Agenda. Tecnologia de Redes

Módulo 08 - Protocolo IP Página 1. Tecnologia de Redes. Volnys B. Bernal Versão de 15/06/2000. Agenda. Tecnologia de Redes Módulo 08 - Protocolo Página 1 Volnys B. Bernal (c) 1 Volnys B. Bernal (c) 2 Tecnologia de Redes Protocolo Transmission Control Protocol Agenda Introdução Pacote Utilitários Volnys Borges Bernal volnys@lsi.usp.br

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Organização da disciplina Escola Superior de Tecnologia e Gestão Instituto Politécnico de Bragança Março de 2006 Docente e Horário de Atendimento Docente das aulas teóricas: Halestino

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO - APP MONIVOX ROIP

MANUAL DO USUÁRIO - APP MONIVOX ROIP 1. INFORMAÇÕES DO PRODUTO 1.1 INTRODUÇÃO Bem vindo ao manual do usuário do app RoIP. Neste você encontrará instruções de como configurar e colocar em operação o MoniVox app RoIP. 1.2 DIREITOS AUTORAIS

Leia mais

Entregue no mínimo 15 questões à sua escolha PROVA QUESTÃO 01

Entregue no mínimo 15 questões à sua escolha PROVA QUESTÃO 01 Entregue no mínimo 15 questões à sua escolha PROVA 2013-1 QUESTÃO 01 A multiplexação é usada para transmissão de vários sinais em um único meio físico (canal). Descreva as três formas como se pode fazer

Leia mais

Serviços de Comunicações Capítulo 3

Serviços de Comunicações Capítulo 3 Capítulo 3 A Camada de Transporte da Arquitectura TCP/IP 3.1 Portos e Sockets 3.2 O Protocolo UDP 3.3 O Protocolo TCP 1 3.1. Portos e Sockets A Camada de Transporte fornece transferência de dados fim-a-fim

Leia mais

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS SISTEMAS DISTRIBUÍDOS CUP Disk Memoey CUP Memoey Disk Network CUP Memoey Disk Introdução aos Sistemas Distribuídos 1 Sumário Evolução Problema/Contexto O que é um Sistema Distribuído? Vantagens e Desvantagens

Leia mais

CST em Redes de Computadores

CST em Redes de Computadores CST em Redes de Computadores Dispositivos de Rede II Aula 02 Unidade II Dispositivos Básicos de Rede Prof: Jéferson Mendonça de Limas Introdução Redes LAN Dois ou mais dispositivos interligados por um

Leia mais

1. Protocolos de Comunicação

1. Protocolos de Comunicação 1. Protocolos de Comunicação 1.1 Software de Rede Nas primeiras redes de computadores, o hardware foi colocado como prioridade e o software, em segundo plano. Atualmente, o software da rede está altamente

Leia mais

que, em geral, têm algumas centenas ou alguns milhares de bytes

que, em geral, têm algumas centenas ou alguns milhares de bytes Modelo OSI Vantagens do modelo OSI (Open Systems Interconnection, Interconexão de Sistemas Abertos): Reduz a complexidade; Padroniza as interfaces; Simplifica o ensino e o aprendizado. 1-) Camada Física

Leia mais

Parte I: Introdução. O que é a Internet. Nosso objetivo: Visão Geral:

Parte I: Introdução. O que é a Internet. Nosso objetivo: Visão Geral: Parte I: Introdução Tarefa: ler capítulo 1 no texto Nosso objetivo: obter contexto, visão geral, sentimento sobre redes maior profundidade e detalhes serão vistos depois no curso abordagem: descritiva

Leia mais

Aplicações Multimídia sobre Redes

Aplicações Multimídia sobre Redes Redes Multimídia 2016.2 Aplicações Multimídia sobre Redes Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet Turma: TEC.SIS.4T Redes Multimídia Conteúdo Programático :: 1 a Unidade 1. Aplicações multimídia

Leia mais

Exercícios Redes de Comunicação de Dados

Exercícios Redes de Comunicação de Dados Exercícios Redes de Comunicação de Dados MATRÍCULA: 0) A camada da arquitetura Internet TCP/IP, responsável pela transferência de dados fim-a-fim, é a A) Física B) Enlace C) Rede D) Transporte E) Aplicação

Leia mais

Comunicação de Dados IV

Comunicação de Dados IV Departamento de Engenharia de Telecomunicações - UFF Bibliografia Redes de Computadores Andrew S. Tanenbaum Tradução da Quarta Edição Editora Campus Profa. Débora Christina Muchaluat Saade deborams@telecom.uff.br

Leia mais

Ambientes de Execução

Ambientes de Execução KERNEL Conceitos Conceitos POSIX Portable Operating System Interface for UNIX. Um conjunto de padrões da IEEE e ISO que definem como programas e sistemas operacionais de interface com os outros. Sistemas

Leia mais

Informática. Transferência de Arquivos e Dados. Professor Márcio Hunecke.

Informática. Transferência de Arquivos e Dados. Professor Márcio Hunecke. Informática Transferência de Arquivos e Dados Professor Márcio Hunecke www.acasadoconcurseiro.com.br Informática TRANSFERÊNCIA DE ARQUIVOS E DADOS Upload e Download Em tecnologia, os termos download e

Leia mais

Auditoria e Segurança de Sistemas -VPN (Virtual Private Network)

Auditoria e Segurança de Sistemas -VPN (Virtual Private Network) Auditoria e Segurança de Sistemas -VPN (Virtual Private Network) Adriano J. Holanda 2/9/2016 VPN (Virtual Private Network) É a extensão de uma rede privativa que passa por compartilhamentos ou rede pública

Leia mais

Família de protocolos H.323

Família de protocolos H.323 Família de protocolos H.323 Carlos Gustavo A. da Rocha Histórico Grupo de trabalho ITU-T formado em maio de 1995 Objetivo: Provide a mechanism for transporting multimedia applications over LANs Versão

Leia mais

I/O para Dispositivos Externos e Outros Computadores. Redes de Interconexão. Redes de Interconexão. Redes de Computadores Correntes

I/O para Dispositivos Externos e Outros Computadores. Redes de Interconexão. Redes de Interconexão. Redes de Computadores Correntes para Dispositivos Externos e Outros Computadores Processor interrupts Cache Memory - Bus Main Memory Disk Disk Graphics Network ideal: bandwidth alto, baixa latência Redes de Computadores Correntes Objetivos:

Leia mais

TRANSMISSÃO DE DADOS Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar

TRANSMISSÃO DE DADOS Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar - Aula 1-1. A CAMADA DE ENLACE DE DADOS (Parte 1) Relembrando as aulas do semestre passado quando estudamos os modelos de referência, lembramos que a Camada de Enlace de Dados é a camada responsável pela

Leia mais

Transporte Multimídia em Redes. Transporte Multimídia em Redes. Transmissão multimídia em tempo real. Categorias dos protocolos

Transporte Multimídia em Redes. Transporte Multimídia em Redes. Transmissão multimídia em tempo real. Categorias dos protocolos Transporte Multimídia em Redes Transporte Multimídia em Redes A transmissão multimídia requer que garantias diversas de Qualidade de Serviço (QoS) sejam estabelecidas e mantidas para que se atendam aos

Leia mais

Apresentação da Disciplina

Apresentação da Disciplina Apresentação da Disciplina Edmar José do Nascimento (Rede de Computadores - Semestre 2012.1) http://www.univasf.edu.br/ edmar.nascimento Universidade Federal do Vale do São Francisco Colegiado de Engenharia

Leia mais

Matriz Discursiva UTA A FASE II 16/05 até 03/06

Matriz Discursiva UTA A FASE II 16/05 até 03/06 08/06/2016 AVA UNIVIRTUS Matriz Discursiva UTA A FASE II 16/05 até 03/06 BRUNNO SENA NASCIMENTO - RU: 658374 Nota: 96 PROTOCOLO: 201605196583748AA554 Disciplina(s): Redes de Computadores Data de início:

Leia mais

IBM Endpoint Manager for Software Use Analysis Versão 9.0. Glossário

IBM Endpoint Manager for Software Use Analysis Versão 9.0. Glossário IBM Endpoint Manager for Software Use Analysis Versão 9.0 Glossário IBM Endpoint Manager for Software Use Analysis Versão 9.0 Glossário Guia de Glossário Esta edição aplica-se à versão 2.2 do IBM Endpoint

Leia mais

Internet Explorer 8.0 Navegador (Browser)

Internet Explorer 8.0 Navegador (Browser) Internet Explorer 8.0 Navegador (Browser) O Internet Explorer 8 foi projetado para facilitar a navegação e a interação com sites na Internet ou na intranet. Sempre que você usa a Internet, ou um software

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular COMUNICAÇÃO DE DADOS E REDES Ano Lectivo 2012/2013

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular COMUNICAÇÃO DE DADOS E REDES Ano Lectivo 2012/2013 Programa da Unidade Curricular COMUNICAÇÃO DE DADOS E REDES Ano Lectivo 2012/2013 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Informática 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade

Leia mais

Manual de Configuração.

Manual de Configuração. O NX WiFi é um conversor de Serial e Ethernet para WiFi, com isso eliminando o cabeamento em suas instalações e deixando-os equipamentos com mais mobilidade. NX WiFi Modo STA Modo STA Neste modo o NXWiFi

Leia mais

Funções da Camada de

Funções da Camada de Camada de Transporte Funções da Camada de Transporte Responsável pela movimentação de dados, de forma eficiente e confiável, entre processos em execução nos equipamentos conectados a uma rede de computadores,

Leia mais

Estruturas básicas de redes Internet Padronização e Protocolos

Estruturas básicas de redes Internet Padronização e Protocolos Estruturas básicas de redes Internet Padronização e Protocolos Universidade Católica de Pelotas Cursos de Engenharia da Computação Disciplina: Rede Computadores I 2 Agenda Estruturas básicas de redes A

Leia mais

Vulnerabilidade em uma empresa

Vulnerabilidade em uma empresa Segurança em redes Analisando este tema com o viés de um hacker ético, iremos analisar como é a segurança em redes. Os firewalls e os dispositivos IDS/IPS fazem parte de uma rede segura, mas nesta postagem

Leia mais

CCNA 2 Conceitos Básicos de Roteadores e Roteamento. Capítulo 8 - Mensagens de Erro e de Controle do Conjunto de Protocolos TCP/IP

CCNA 2 Conceitos Básicos de Roteadores e Roteamento. Capítulo 8 - Mensagens de Erro e de Controle do Conjunto de Protocolos TCP/IP CCNA 2 Conceitos Básicos de Roteadores e Roteamento Capítulo 8 - Mensagens de Erro e de Controle do Conjunto de Protocolos TCP/IP 1 Objetivos do Capítulo Descrever o ICMP; Descrever o formato de mensagem

Leia mais

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito Introdução às Redes de Computadores www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique Bucke Brito Introdução Com os computadores conectados através da Internet a informação é disseminada

Leia mais

rsf.a06 Resolução de Nomes PROFº RICARDO JOSÉ BATALHONE FILHO

rsf.a06 Resolução de Nomes PROFº RICARDO JOSÉ BATALHONE FILHO rsf.a06 Resolução de Nomes PROFº RICARDO JOSÉ BATALHONE FILHO Endereçamento e Nomes Dispositivos de rede possuem ambos um Nome e um Endereço atribuídos a eles; Nomes são independentes de localidade e se

Leia mais

Nível de Rede. Funções do nível de rede GCAR

Nível de Rede. Funções do nível de rede GCAR Nível de Rede Funções do nível de rede Multiplexação Endereçamento Mapeamento entre endereços de rede e de enlace Roteamento Estabeleciment/Liberação conexões de rede Controle de Congestionamento 1 Funções

Leia mais