EFICIÊNCIA E EFETIVIDADE DA FUNDAMENTAÇÃO E DESAFIOS JOZÉLIA NOGUEIRA 1

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "EFICIÊNCIA E EFETIVIDADE DA FUNDAMENTAÇÃO E DESAFIOS JOZÉLIA NOGUEIRA 1"

Transcrição

1 EFICIÊNCIA E EFETIVIDADE DA COBRANÇA JUDICIAL FUNDAMENTAÇÃO E DESAFIOS JOZÉLIA NOGUEIRA JOZÉLIA NOGUEIRA 1

2 Eficiência e Efetividade da Cobrança Judicial A Fazenda Pública tem o privilégio de constituir unilateralmente o título executivo que será cobrado em Execução Fiscal, em juízo. Todos os seus créditos são inscritos em Dívida Ativa e após será emitido o título executivo extrajudicial JOZÉLIA NOGUEIRA 2

3 Cobrança Judicial Execução Fiscal O Título Executivo Extrajudicial, que é a Certidão de Dívida Ativa, tem presunção relativa de: Liquidez Certeza Exigibilidade JOZÉLIA NOGUEIRA 3

4 Privilégios da Fazenda Pública Lei n. 6830/80 Processo de execução fiscal diferenciado e mais célere, aplicando-se às Autarquias e Fundações Públicas, com possibilidade de: Penhora de bens, inclusive bem de família, e de faturamento das empresas Adjudicação do bem penhorado ou de arrematação em hasta pública Substituição do bem penhorado Responsabilização dos sócios das empresas e penhora de seus bens particulares JOZÉLIA NOGUEIRA 4

5 Privilégios da Fazenda Pública Não se submete ao juízo da Falência ou Concordata, nem precisa habilitar seus créditos Não se submete ao juízo do Inventário ou Arrolamento Pode penhorar no rosto dos autos de Falência ou Inventário Tem preferência no pagamento dos créditos na Falência e no Inventário JOZÉLIA NOGUEIRA 5

6 Código de Processo Civil Para a Fazenda Pública aplica-se subsidiariamente bidi i Os demais credores que possuem títulos executivos judiciais e extrajudiciais submetem-se integralmente ao CPC As atuais reformas do CPC tornaram a Execução comum mais célere, mas não há privilégios a esses créditos JOZÉLIA NOGUEIRA 6

7 EXECUÇÃO FISCAL Lei 6830/80 1- A CDA pode ser emitida manual, mecânica ou eletronicamente (art.2º, par. 7º) 2- A Petição inicial e a CDA podem decorrer de peça única (art.6º, par.1º e2º) 3- O valor da causa é o valor atualizado da dívida com os encargos legais (art. 6º, par. 4º) JOZÉLIA NOGUEIRA 7

8 EXECUÇÃO FISCAL LEI 6830/80 4- O despacho que recebe a inicial abrange os demais atos seqüenciais (art. 7º) 5- Admite citação via postal e por Oficial de Justiça (art. 8º, e art.239 do CPC) 6- O prazo de pagamento é de 5 dias (art.8º) 7- Há citação e intimação i por edital (art.8º, e arts.231 e 232 do CPC) 8- A competência é exclusiva da Execução Fiscal frente aos demais juízos (art.5º) JOZÉLIA NOGUEIRA 8

9 EXECUÇÃO FISCAL LEI 6830/80 9- Admite penhora de bens do devedor, de terceiro, fiança bancária ou depósito (art.9º) 10- Admite pagamento de parcela da dívida e garantia da execução pelo remanescente (art.9º, par.6º) 11- Admite intimação da penhora por meio de Edital (art.12) JOZÉLIA NOGUEIRA 9

10 EXECUÇÃO FISCAL LEI 6830/ A avaliação do bem penhorado é feita pelo Oficial Ofiilde Justiça (art.13) t13) 13- Os Embargos à Execução serão opostos em 30 dias, contados da intimação da penhora (art.16) 14- Admite Carta Precatória para citação e penhora e os Embargos serão opostos em qualquer juízo (art.20) JOZÉLIA NOGUEIRA 10

11 EXECUÇÃO FISCAL LEI 6830/ O Juízo competente para julgamento dos Embargos é o DEPRECANTE (art. 20) 16- O Juízo DEPRECADO será competente quando os Embargos versarem sobre nulidade da penhora, avaliação ou alienação (art.20, par.único e Súmula 46 do STJ) JOZÉLIA NOGUEIRA 11

12 EXECUÇÃO FISCAL LEI 6830/ A intimação dos Procuradores da Fazenda será pessoal ou por meio de vista dos autos (art.25) Os Procuradores podem optar pela intimação via Diário ou eletrônica 18- A CDA pode ser cancelada antes da decisão com a extinção da execução sem ônus (art. 26) 19- A publicação dos despachos idênticos em diferentes execuções pode ser reunida (art. 27) JOZÉLIA NOGUEIRA 12

13 EXECUÇÃO FISCAL LEI 6830/ Podem ser reunidas todas as execuções ajuizadas contra o mesmo devedor (art.28) 21- Somente poderá ocorrer a alienação de bens em inventários, falências, concordatas com a comprovação de quitação da dívida ou mediante concordância da Fazenda Pública (art. 31) JOZÉLIA NOGUEIRA 13

14 EXECUÇÃO FISCAL LEI 6830/ A Dívida Ativa não está sujeita a concurso de credores, habilitação em falência, concordata, liquidação, inventário ou arrolamento (art. 29) JOZÉLIA NOGUEIRA 14

15 EXECUÇÃO FISCAL LEI 6830/ A Fazenda Pública não está sujeita ao pagamento de custas e emolumentos, nem prévio depósito 24- Pode ser suspensão a Execução por 1 ano, ante a não localização do devedor ou bens penhoráveis, e poderá ocorrer o Arquivamento provisório da Execução por até 5 anos (art. 40). JOZÉLIA NOGUEIRA 15

16 PRESCRIÇÃO 1- Prescrição Qüinqüenal : 5 anos para ajuizar a Execução e obter o despacho que ordena a citação (art. 8, 2 ) causa interruptiva CTN, art. 174, I (LC 118/05) 2- Prescrição Intercorrente: do despacho que ordena a citação a Fazenda Pública tem 5 anos para movimentar o processo, e assim sucessivamente Súmula 106 do STJ: Não se decreta a prescrição se a demora na citação ocorreu por culpa do Judiciário JOZÉLIA NOGUEIRA 16

17 PRESCRIÇÃO PRESCRIÇÃO INTERCORRENTE: Art. 40 A execução ficará suspensa por 1 ano e depois poderá ficar arquivada (provisoriamente) por até 5 anos (Súmula 314 do STJ) 4 - OJ Juiz poderá ádecretar a prescrição intercorrente de ofício quando decorrido esse prazo (antes ou depois do despacho que ordenou o arquivamento). Lei /2004 JOZÉLIA NOGUEIRA 17

18 EXECUÇÃO FISCAL DÍVIDA ATIVA Requisitos para inscrição e emissão de CDA a) Nome do devedor ou co-responsáveis b) Endereço ou domicílio do devedor c) Valor originário do débito, multa, juros e atualização monetária d) Leis em que se fundamenta o crédito e os encargos, os índices e a forma de cálculo JOZÉLIA NOGUEIRA 18

19 EXECUÇÃO FISCAL DÍVIDA ATIVA E) Origem, causa da dívida, natureza tributária, patrimonial, contratual ou industrial f) Número do auto de infração, se houver g) Número da inscrição i em Dívida Ativa e da Certidão de Dívida Ativa JOZÉLIA NOGUEIRA 19

20 União EXECUÇÃO FISCAL LEGITIMAÇÃO ATIVA Estados e DF Municípios Autarquias e Fundações Públicas (que não explorem atividade econômica) JOZÉLIA NOGUEIRA 20

21 EXECUÇÃO FISCAL LEGITIMAÇÃO PASSIVA Devedor (sujeito passivo, no caso dos tributos) Fiador Espólio Massa Responsável Sucessores a qualquer título JOZÉLIA NOGUEIRA 21

22 EXECUÇÃO FISCAL LEGITIMAÇÃO PASSIVA RESPONSABILIDADE TRIBUTÁRIA (art. 121, CTN) Sujeitos Passivos tributários: a) Contribuinte b) Responsável: Transferência (Sucessão ou imputação legal) Substituição ( para frente ou diferimento) JOZÉLIA NOGUEIRA 22

23 EXECUÇÃO FISCAL ALIENAÇÃO DE BENS VENDA EM LEILÃO OU PRAÇA: DUAS DATAS: 1ª - valor da avaliação 2ª - maior lance ADJUDICAÇÃO: Antes ou depois do leilão ou praça (extingue o crédito) ARREMATAÇÃO PELA FAZENDA PÚBLICA: Lance durante o leilão JOZÉLIA NOGUEIRA 23

24 DESAFIOS 1- Alterações legislativas visando conferir maior celeridade à cobrança judicial 2- Novas formas de cobrança utilizando-se: CONCILIAÇÕES 2.2- TRANSAÇÕES 3- Maior eficiência no intercâmbio de informações do devedor entre as Fazendas Públicas, buscando seu endereço e bens para penhora (acesso a cadastros inclusive i das Empresas Estatais e Concessionárias de Serviços Públicos) JOZÉLIA NOGUEIRA 24

25 DESAFIOS 4- Melhorar os cadastros municipais com dados d obtidos pelos auditores fiscais, i tais como: Banco e conta bancária do sujeito passivo, contratos com o Poder Público, bens identificados em ação fiscal, prolb labore dos sócios, faturamento da empresa e investimentos realizados no patrimônio, outras empresas das quais os sujeitos passivos participam, etc. JOZÉLIA NOGUEIRA 25

26 DESAFIOS 5- Agilizar o ajuizamento da execução fiscal e antes disso a própria inscrição i em dívida ativa 6- Manter atualizados os cadastros de endereços dos sujeitos passivos para facilitar a citação e sua intimação 7- Dar acesso aos Procuradores a todos os cadastros e documentos arquivados em papel p ou escaneados, relativamente ao sujeito passivo JOZÉLIA NOGUEIRA 26

27 ANTEPROJETO DA NOVA LEF Nº 174/96 - Senado INSCRIÇÃO DOS CRÉDITOS EM DÍVIDA ATIVA: PROCURADORIAS FISCAIS, em processo administrativo PENHORA ADMINISTRATIVA: Não havendo pagamento, realiza-se no mesmo processo a penhora, pelas Procuradorias, que podem optar pelo ajuizamento da execução fiscal consoante Lei 6830/80 JOZÉLIA NOGUEIRA 27

28 Penhora Administrativa EMBARGOS: Opostos no Juízo competente para a execução judicial da dívida, depois da penhora administrativa Juiz solicita o processo administrativo de inscrição da Dívida Ativa e Penhora Procuradoria tem 48 horas para envio do processo administrativo ao Juízo JOZÉLIA NOGUEIRA 28

29 Penhora Administrativa Prazo de pagamento após a inscrição e notificação: 5 dias Penhora administrativa: Servidor habilitado Pagamento: A penhora é imediatamente desfeita em até 48 horas Aplica-se, no que couber, o CPC e a Lei 6830/80 JOZÉLIA NOGUEIRA 29

30 Anteprojeto de LEF Conselho da Justiça Federal Disciplina a Execução Fiscal em poucas regras e prevê aplicação subsidiária do CPC Inclui as Fundações Públicas no rol dos legitimados ativos Inclui a Dívida não-tributária i como sujeita a todos os artigos do CTN, inclusive ao art. 185, abrangendo fraude. JOZÉLIA NOGUEIRA 30

31 Anteprojeto de LEF Conselho da Justiça Federal Alterações principais: Notificação administrativa da inscrição em DA com efeito interruptivo da prescrição A interrupção será necessária para localização de bens do devedor para penhora A execução fiscal somente será proposta se existirem bens para idi indicação para penhora na petição iã inicial iiil Será proposta alteração do art. 174 do CTN (Alterado pela LC 118/2005 Interrupção da prescrição com o despacho do juiz que ordena a citação ) JOZÉLIA NOGUEIRA 31

32 Anteprojeto de LEF Conselho da Justiça Federal Competência: Execuções Fiscais da Fazenda Federal serão processadas na Justiça Federal Conexão entre as execuções fiscais entre as mesmas partes, sendo competente o juiz que despachar na primeira A citação será outra causa interruptiva da prescrição JOZÉLIA NOGUEIRA 32

33 Anteprojeto de LEF Conselho da Justiça Federal O executado poderá opor embargos sem garantia do juízo, mas a execução não será suspensa A suspensão dos embargos importa em prova de relevância dos fundamentos, perigo de dano irreparável e outorga de garantia O executado poderá ajuizar ação autônoma para discutir o crédito, e será competente o juiz da execução, porque as ações serão reunidas por conexão. JOZÉLIA NOGUEIRA 33

34 Anteprojeto de LEF Conselho da Justiça Federal Leilão dos bens penhorados: última alternativa ti a ser tomada, antes disso a preferência será para adjudicação e alienação particular O Juiz poderá decretar a prescrição de ofício As intimações poderão acontecer por meio eletrônico JOZÉLIA NOGUEIRA 34

35 PROJETO DA UNIÃO PARA COBRANÇA ADMINISTRATIVA A inscrição e cobrança da dívida ativa será administrativa, i i realizada pelas Procuradorias da Fazenda Nacional e Procuradorias dos Estados. Os Municípios i poderão aderir se quiserem Após a inscrição em Dívida Ativa, inicia a investigação patrimonial dos devedores (por meio do SNIPC do Min. da Fazenda e outros órgãos como Detran, Junta Comercial, Bolsa de Valores, Banco Central, INPI, etc. JOZÉLIA NOGUEIRA 35

36 PROJETO DA UNIÃO PARA COBRANÇA ADMINISTRATIVA Inscrito o crédito em Dívida Ativa, o devedor será notificado para: Pagar o débito com os acréscimos legais Parcelar o débito na forma da lei Prestar garantia por meio de depósito administrativa, fiança bancária ou seguro- garantia JOZÉLIA NOGUEIRA 36

37 PROJETO DA UNIÃO PARA COBRANÇA ADMINISTRATIVA O devedor que não atender ao prescrito no art. 5º da Lei, deverá arrolar seus bens e direitos, i apontando os que considera impenhoráveis Se não o fizer, considera-se que houve infração à lei, possibilitando o protesto da CDA no Tabelionato competente As notificações serão encaminhadas para o endereço do devedor constante de seu cadastro JOZÉLIA NOGUEIRA 37

38 PROJETO DA UNIÃO PARA COBRANÇA ADMINISTRATIVA Admite-se Exceção de Pré-executividade para comprovar pagamento, compensação, nulidade do título e outras matérias de ordem pública que independam de prova Os Embargos à Execução podem ser opostos mesmo que a Exceção não tenha sido acolhida JOZÉLIA NOGUEIRA 38

39 PROJETO DA UNIÃO PARA COBRANÇA ADMINISTRATIVA A penhora preparatória será realizada no processo administrativo, i i avaliando-se os bens penhorados, registrando-se nos órgãos competentes Durante 120 dias os bens penhorados previamente ficarão indisponíveis O depositário será o próprio devedor A avaliação poderá ser impugnada em 15 dias JOZÉLIA NOGUEIRA 39

40 PROJETO DA UNIÃO PARA COBRANÇA ADMINISTRATIVA Será ajuizada a Execução Fiscal no prazo de 30 dias contados da primeira i penhora preparatória Poderá haver a imediata conversão em arresto ou a posterior ordem de penhora Poderá haver novas constrições preparatórias comunicando-se o juízo em 5 dias, sob pena de caducidade JOZÉLIA NOGUEIRA 40

41 PROJETO DA UNIÃO PARA COBRANÇA ADMINISTRATIVA A constrição preparatória de dinheiro obriga a Fazenda Pública a ajuizar a execução fiscal em 3 dias A penhora de faturamento poderá ser efetivada desde que o juiz competente para a execução fiscal arbitre o percentual a ser penhorado. O valor será depositado mensalmente pelo devedor. JOZÉLIA NOGUEIRA 41

42 PROJETO DA UNIÃO PARA COBRANÇA ADMINISTRATIVA A Execução Fiscal somente será ajuizada quando houver constrição preparatória, não havendo bens penhoráveis, ficará suspensa Após um ano de suspensão, serão arquivados os autos de processo administrativo. Não sendo localizados bens e permanecendo no arquivo o processo, poderá a autoridade administrativa reconhecer a prescrição JOZÉLIA NOGUEIRA 42

43 PROJETO DA UNIÃO PARA COBRANÇA ADMINISTRATIVA O devedor poderá opor impugnar os atos da Fazenda Pública, no prazo de 15 dias, contados da ciência da penhora preparatória, ou contados da citação na execução A impugnação não tem efeito suspensivo Os Embargos podem ser opostos em 30 dias contados da citação na Execução, com efeito suspensivo. A Fazenda Pública os poderá impugnar em igual prazo JOZÉLIA NOGUEIRA 43

44 PROJETO DA UNIÃO PARA COBRANÇA ADMINISTRATIVA Se o devedor optar por ação autônoma para se opor à inscrição em dívida ativa, haverá renúncia ao poder de recorrer na esfera administrativa Não terá efeito suspensivo, salvo se prestada garantia na execução JOZÉLIA NOGUEIRA 44

45 TRANSAÇÃO TRIBUTÁRIA O projeto prevê a possibilidade de acordo para pagamento conforme o histórico, a possibilidade econômica da empresa, levando em consideração seu patrimônio (garantia da dívida), seu faturamento mensal e anual, a evolução da empresa e as perspectivas futuras JOZÉLIA NOGUEIRA 45

46 TRANSAÇÃO TRIBUTÁRIA Uma comissão analisará a situação econômica e financeira da empresa e o pagamento pg do débito será decidido em conjunto, parcelamento, moratória, anistia e remissão, concessão de outros benefícios fiscais Leis próprias deverão prever tais benefícios fiscais JOZÉLIA NOGUEIRA 46

47 TRANSAÇÃO TRIBUTÁRIA A transação versará apenas sobre multas, de mora e de ofício, juros de mora, encargos de sucumbência e demais encargos de natureza pecuniária, i valores oferecidos em garantia ou situações em que a interpretação da legislação tributária i seja litigiosa i i ou conflituosa Não versará sobre tributo Aplica-se aos casos de insolvência civil, falência e recuperação judicial ou tributária JOZÉLIA NOGUEIRA 47

48 TRANSAÇÃO TRIBUTÁRIA O projeto prevê os limites para redução das multas, juros e encargos O devedor poderá solicitar a transação uma única vez e desde que preencha os requisitos da lei Poderá ser exigido termo de ajustamento de conduta do devedor JOZÉLIA NOGUEIRA 48

49 TRANSAÇÃO TRIBUTÁRIA Tipos de Transação: 1- em Processo Judicial 2- em casos de Insolvência Civil, Falência ou Recuperação Judicial 3- em Recuperação Tributária Competência: Câmaras de Transação e Conciliação subordinadas à CGTC JOZÉLIA NOGUEIRA 49

50 PROJETO DE LEI DA UNIÃO DE GARANTIAS ADMINISTRATIVAS Na cobrança administrativa da Dívida Ativa poderão ser oferecidas garantias extrajudiciais, como depósito, fiança ou seguro-garantia garantia e hipoteca de imóveis Haverá leilão extrajudicial dos bens dados em garantia ou dação em pagamento JOZÉLIA NOGUEIRA 50

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Altera e acrescenta dispositivos à Lei n o 5.172, de 25 de outubro de 1966 - Código Tributário Nacional. O CONGRESSO NACIONAL decreta: Art. 1 o A Lei n o 5.172, de 25 de outubro

Leia mais

Procuradoria Geral da Fazenda Nacional. Dívida Ativa. Cartilha aos Órgãos de Origem 8/3/2013

Procuradoria Geral da Fazenda Nacional. Dívida Ativa. Cartilha aos Órgãos de Origem 8/3/2013 2013 Procuradoria Geral da Fazenda Nacional Dívida Ativa Cartilha aos Órgãos de Origem Esta cartilha tem por fim informar e explicar o que é a Procuradoria Geral da Fazenda Nacional PGFN, quais créditos

Leia mais

Ministério da Fazenda. 25 de junho de 2009

Ministério da Fazenda. 25 de junho de 2009 1 MACRO PROCESSO DO CRÉDITO TRIBUTÁRIO 25 de junho de 2009 P 1 2 Causas da instabilidade jurídica e do conflito Burocracia rígida, segmentada e incomunicável Legislação complexa (característica do processo

Leia mais

SUMÁRIO LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLAS... 19 PARTE I QUESTÕES PRELIMINARES CAPÍTULO I FORMAÇÃO DO TÍTULO EXECUTIVO... 25

SUMÁRIO LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLAS... 19 PARTE I QUESTÕES PRELIMINARES CAPÍTULO I FORMAÇÃO DO TÍTULO EXECUTIVO... 25 SUMÁRIO LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLAS... 19 APRESENTAÇÃO... 21 PARTE I QUESTÕES PRELIMINARES CAPÍTULO I FORMAÇÃO DO TÍTULO EXECUTIVO... 25 Introdução...25 1. Título executivo que instrui a execução fiscal...26

Leia mais

Reforma da Execução Fiscal Modelo Misto: judicial e Administrativa

Reforma da Execução Fiscal Modelo Misto: judicial e Administrativa Reforma da Execução Fiscal Modelo Misto: judicial e Administrativa Heleno Taveira Torres Professor Titular de Direito Financeiro Faculdade de Direito - USP PROBLEMA DO FISCO Passivo tributário federal:

Leia mais

Fiscal Online Disciplina: Direito Tributário Prof. Eduardo Sabbag Data: 13.07.2012 MATERIAL DE APOIO MONITORIA. Índice 1.

Fiscal Online Disciplina: Direito Tributário Prof. Eduardo Sabbag Data: 13.07.2012 MATERIAL DE APOIO MONITORIA. Índice 1. Fiscal Online Disciplina: Direito Tributário Prof. Eduardo Sabbag Data: 13.07.2012 MATERIAL DE APOIO MONITORIA Índice 1. Anotações de Aula 1. ANOTAÇÕES DE AULA DIREITO TRIBUTARIO NO CTN Art. 155-A CTN.

Leia mais

Redução Juros sobre Multa Punitiva. Redução Multa Punitiva. Parcela Única 60% 60% 75% 75% - N/A

Redução Juros sobre Multa Punitiva. Redução Multa Punitiva. Parcela Única 60% 60% 75% 75% - N/A TRIBUTÁRIO 16/11/2015 ICMS - Regulamentação do Programa Especial de Parcelamento do Estado de São Paulo PEP Reduções Com base na autorização do Convênio ICMS 117/2015, de 07 de outubro de 2015, no último

Leia mais

1.3. Em quais casos é possível solicitar o parcelamento? 1.4. Como saberei se minha empresa possui débitos junto à Anvisa?

1.3. Em quais casos é possível solicitar o parcelamento? 1.4. Como saberei se minha empresa possui débitos junto à Anvisa? Atualizado: 07 / 10 / 2011 - FAQ AI 1. Parcelamento de débitos em cobrança administrativa não inscritos em dívida ativa 1.1. Tipos de parcelamento de débito 1.2. Parcelamento de débito de AFE / AE 1.3.

Leia mais

Decadência e Prescrição em Matéria Tributária

Decadência e Prescrição em Matéria Tributária CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DIREITO TRIBUTÁRIO Decadência e Prescrição em Matéria Tributária F A B I A N A D E L P A D R E T O M É G O I Â N I A, 1 1 / 0 4 / 2 0 1 5 CICLO DE POSITIVAÇÃO DO DIREITO CONSTITUIÇÃO

Leia mais

LEGISLAÇÃO COMPLEMENTAR

LEGISLAÇÃO COMPLEMENTAR ATUALIZAÇÃO 9 De 1.11.2014 a 30.11.2014 VADE MECUM LEGISLAÇÃO 2014 CÓDIGO CIVIL PÁGINA LEGISLAÇÃO ARTIGO CONTEÚDO 215 Lei 10.406/2002 Arts. 1.367 e 1.368-B Art. 1.367. A propriedade fiduciária em garantia

Leia mais

EXECUÇÃO FISCAL - ASPECTOS CONTROVERTIDOS Ementas Aprovadas dos painéis e oficinas da área referente à Justiça Comum (Federal e Estadual)

EXECUÇÃO FISCAL - ASPECTOS CONTROVERTIDOS Ementas Aprovadas dos painéis e oficinas da área referente à Justiça Comum (Federal e Estadual) EXECUÇÃO FISCAL - ASPECTOS CONTROVERTIDOS Ementas Aprovadas dos painéis e oficinas da área referente à Justiça Comum (Federal e Estadual) Ementa 01 - A execução fiscal administrativa representa a indevida

Leia mais

Caderno de apoio Master MASTER /// JURIS

Caderno de apoio Master MASTER /// JURIS Turma e Ano: Flex B ( 2014 ) Matéria/Aula : Direito Empresarial - Títulos de crédito em espécie e falência / aula 07 Professor: Wagner Moreira. Conteúdo: Ações Cambiais / Monitoria / Cédulas e Notas de

Leia mais

Seguro Garantia Judicial em Execução Fiscal: condições e autorização legal. Íris Vânia Santos Rosa Mestre e Doutora PUC/SP

Seguro Garantia Judicial em Execução Fiscal: condições e autorização legal. Íris Vânia Santos Rosa Mestre e Doutora PUC/SP Seguro Garantia Judicial em Execução Fiscal: condições e autorização legal Íris Vânia Santos Rosa Mestre e Doutora PUC/SP 1. Como podemos incluir o Seguro Garantia Judicial como válida hipótese de Penhora

Leia mais

RESOLUÇÃO AGE Nº 279, DE 6 DE OUTUBRO DE 2011. (Texto Consolidado)

RESOLUÇÃO AGE Nº 279, DE 6 DE OUTUBRO DE 2011. (Texto Consolidado) RESOLUÇÃO AGE Nº 279, DE 6 DE OUTUBRO DE 2011. (Texto Consolidado) Regulamenta o oferecimento e a aceitação de seguro garantia e da carta de fiança no âmbito da Advocacia Geral do Estado - AGE. O ADVOGADO-GERAL

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CODÓ ESTADO DO MARANHÃO

PREFEITURA MUNICIPAL DE CODÓ ESTADO DO MARANHÃO LEI Nº 1552, DE 18 DE AGOSTO DE 2011. Disciplina a dação em pagamento de obras, serviços e bem móvel como forma de extinção da obrigação tributária no Município de Codó, prevista no inciso XI do artigo

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA GOVERNADORIA

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA GOVERNADORIA LEI Nº 2913, DE 03 DE DEZEMBRO DE 2012. PUBLICADA NO DOE Nº 2110, DE 03.12.2012. Consolidada, alterada pela Lei nº: 3212, de 03.10.13 DOE nº 2312, DE 03.10.13. Autoriza a Procuradoria Geral do Estado de

Leia mais

CONGRESSO IBDT/AJUFE DE DIREITO TRIBUTÁRIO

CONGRESSO IBDT/AJUFE DE DIREITO TRIBUTÁRIO CONGRESSO IBDT/AJUFE DE DIREITO TRIBUTÁRIO Execução fiscal, colidências com o CPC e questões relacionadas às garantias. Execução Fiscal: especialidade e subsidiariedade Leonardo Buissa Freitas Execução

Leia mais

Cristiane da Costa Nery Procuradora-Geral do Município de Porto Alegre

Cristiane da Costa Nery Procuradora-Geral do Município de Porto Alegre Cristiane da Costa Nery Procuradora-Geral do Município de Porto Alegre PROCURADORIA-GERAL ADJUNTA DE ASSUNTOS FISCAIS PGA-AF PROCURADORIA DA DÍVIDA ATIVA - PDA PROCURADORIA TRIBUTÁRIA - PTR GERÊNCIA DE

Leia mais

ANTEPROJETO DE LEI [ DE EXECUÇÃO FISCAL ]

ANTEPROJETO DE LEI [ DE EXECUÇÃO FISCAL ] ANTEPROJETO DE LEI [ DE EXECUÇÃO FISCAL ] Dispõe sobre a cobrança da Dívida Ativa da Fazenda Pública e dá outras providências. CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1 o A cobrança da Dívida Ativa

Leia mais

CURSO DE ATUALIZAÇÃO JURÍDICA Disciplina: Direito Comercial Tema: Recuperação Judicial Prof.: Alexandre Gialluca Data: 12/04/2007 RESUMO

CURSO DE ATUALIZAÇÃO JURÍDICA Disciplina: Direito Comercial Tema: Recuperação Judicial Prof.: Alexandre Gialluca Data: 12/04/2007 RESUMO RESUMO 1) Falência. Continuação. 1.1) Da realização ativo. Art. 108, Lei 11.101/05. O administrador Judicial providenciará a realização do ativo. Pode ser por: leilão; proposta fechada ou pregão O porduto

Leia mais

CURSO DE RESOLUÇÃO DE QUESTÕES DE TRIBUTÁRIO FCC

CURSO DE RESOLUÇÃO DE QUESTÕES DE TRIBUTÁRIO FCC CURSO DE RESOLUÇÃO DE QUESTÕES DE TRIBUTÁRIO FCC Lançamento 1-(FCC - 2012 - Prefeitura de São Paulo - SP - Auditor Fiscal do Município) Um contribuinte do Imposto Predial e Territorial Urbano - IPTU possuía

Leia mais

PREFEITURAMUNICIPALDE MONTEALEGREDE MINAS

PREFEITURAMUNICIPALDE MONTEALEGREDE MINAS PREFEITURAMUNICIPALDE MONTEALEGREDE MINAS ADM.2001 I 2004 LEI COMPLEMENTAR N 044~DE 29 DE JUNHO DE 2004. DISPÕE SOBRE O PARCELAMENTO, A COMPENSAÇÃO, A DAÇÃO EM PAGAMENTO, REMISSÃO E REDUÇÃO DE MULTAS E

Leia mais

Procuradoria da Dívida Ativa - PG-05

Procuradoria da Dívida Ativa - PG-05 Procuradoria da Dívida Ativa - PG-05 Neste REFIS, somente débitos inscritos em Dívida Ativa; Débitos não inscritos poderão ser incluídos, se requerida a inscrição até 30/04/2012 diretamente no órgão de

Leia mais

PARECER Nº, DE 2011. RELATOR: Senador LUIZ HENRIQUE

PARECER Nº, DE 2011. RELATOR: Senador LUIZ HENRIQUE PARECER Nº, DE 2011 Da COMISSÃO DE ASSUNTOS ECONÔMICOS, sobre o Projeto de Lei do Senado nº 244, de 2011, do Senador Armando Monteiro, que acrescenta os arts. 15-A, 15-B e 15-C à Lei nº 6.830, de 22 de

Leia mais

ORDEM DE SERVIÇO PRFN 3ª REGIÃO Nº 004 de 16 de dezembro de 2009.

ORDEM DE SERVIÇO PRFN 3ª REGIÃO Nº 004 de 16 de dezembro de 2009. ORDEM DE SERVIÇO PRFN 3ª REGIÃO Nº 004 de 16 de dezembro de 2009. Dispõe sobre o procedimento a ser adotado para a formalização e controle dos processos de parcelamentos de arrematação ocorrida nas hastas

Leia mais

DECRETO Nº 36.777 DE 15 DE FEVEREIRO DE 2013 (D.O. RIO DE 18/02/2013) O Prefeito da Cidade do Rio de Janeiro, no uso de suas atribuições legais,

DECRETO Nº 36.777 DE 15 DE FEVEREIRO DE 2013 (D.O. RIO DE 18/02/2013) O Prefeito da Cidade do Rio de Janeiro, no uso de suas atribuições legais, DECRETO Nº 36.777 DE 15 DE FEVEREIRO DE 2013 (D.O. RIO DE 18/02/2013) Regulamenta os arts. 5º a 9º e 23, da Lei nº 5.546, de 27 de dezembro de 2012, que instituem remissão, anistia e parcelamento estendido,

Leia mais

COMISSÃO DE FINANÇAS E TRIBUTAÇÃO. PROJETO DE LEI N o 637, DE 2011 I - RELATÓRIO

COMISSÃO DE FINANÇAS E TRIBUTAÇÃO. PROJETO DE LEI N o 637, DE 2011 I - RELATÓRIO COMISSÃO DE FINANÇAS E TRIBUTAÇÃO PROJETO DE LEI N o 637, DE 2011 Altera a Lei nº 6.830, de 22 de setembro de 1980, para incluir o segurogarantia dentre os instrumentos de garantia nas ações de execução

Leia mais

PROGRAMA REGULARIZE. Secretaria de Estado de Fazenda Advocacia Geral do Estado

PROGRAMA REGULARIZE. Secretaria de Estado de Fazenda Advocacia Geral do Estado PROGRAMA REGULARIZE Secretaria de Estado de Fazenda Advocacia Geral do Estado Programa Regularize Perfil dos Créditos Tributários Unidade Fase Qtde Tributo (R$ x mil) Multa (R$ x mil) Juros (R$ x mil)

Leia mais

Portaria PGFN nº 164, de 27.02.2014 - DOU de 05.03.2014

Portaria PGFN nº 164, de 27.02.2014 - DOU de 05.03.2014 Portaria PGFN nº 164, de 27.02.2014 - DOU de 05.03.2014 Regulamenta o oferecimento e a aceitação do seguro garantia judicial para execução fiscal e seguro garantia parcelamento administrativo fiscal para

Leia mais

Sumário. Capítulo I Formação do Título Executivo... 31. Capítulo II Da competência em execuçao fiscal...95

Sumário. Capítulo I Formação do Título Executivo... 31. Capítulo II Da competência em execuçao fiscal...95 Sumário Lista de abreviaturas e siglas... 21 Apresentação... 23 Nota dos autores à quarta edição... 25 Nota dos autores à segunda edição... 27 Prefácio... 29 Capítulo I Formação do Título Executivo...

Leia mais

RESPONSABILIDADE PESSOAL DOS SÓCIOS ADMINISTRADORES NOS DÉBITOS TRIBUTÁRIOS QUANDO DA DISSOLUÇÃO IRREGULAR DA SOCIEDADE

RESPONSABILIDADE PESSOAL DOS SÓCIOS ADMINISTRADORES NOS DÉBITOS TRIBUTÁRIOS QUANDO DA DISSOLUÇÃO IRREGULAR DA SOCIEDADE compilações doutrinais RESPONSABILIDADE PESSOAL DOS SÓCIOS ADMINISTRADORES NOS DÉBITOS TRIBUTÁRIOS QUANDO DA DISSOLUÇÃO IRREGULAR DA SOCIEDADE Carlos Barbosa Ribeiro ADVOGADO (BRASIL) VERBOJURIDICO VERBOJURIDICO

Leia mais

PARCELAMENTO DE TRIBUTOS FEDERAIS REFIS DA COPA

PARCELAMENTO DE TRIBUTOS FEDERAIS REFIS DA COPA PARCELAMENTO DE TRIBUTOS FEDERAIS REFIS DA COPA INTRODUÇÃO Após a mobilização de vários setores da economia juntamente com as proposições formuladas pelo Congresso Nacional, foi publicada a Lei 12.996/2014,

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XV EXAME DE ORDEM UNIFICADO

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XV EXAME DE ORDEM UNIFICADO PADRÃO DE RESPOSTA - PEÇA PROFISSIONAL Em 2003, João ingressou como sócio da sociedade D Ltda. Como já trabalhava em outro local, João preferiu não participar da administração da sociedade. Em janeiro

Leia mais

PROTESTO DE CERTIDÃO DE DÍVIDA ATIVA PERGUNTAS E RESPOSTAS. 1. O que é Protesto de Título?

PROTESTO DE CERTIDÃO DE DÍVIDA ATIVA PERGUNTAS E RESPOSTAS. 1. O que é Protesto de Título? PROTESTO DE CERTIDÃO DE DÍVIDA ATIVA PERGUNTAS E RESPOSTAS 1. O que é Protesto de Título? R: Protesto é o ato formal e solene pelo qual se prova a inadimplência e o descumprimento de obrigação originada

Leia mais

ESTADO DO PIAUÍ PREFEITURA MUNICIPAL DE TERESINA

ESTADO DO PIAUÍ PREFEITURA MUNICIPAL DE TERESINA LEI Nº 3.256, DE 24 DE DEZEMBRO DE 2003 Institui o programa de recuperação de créditos tributários da fazenda pública municipal REFIM e dá outras providências. Piauí Lei: O PREFEITO MUNICIPAL DE TERESINA,

Leia mais

Faculdades IESGO Direção Acadêmica Coordenação do Curso de Direito

Faculdades IESGO Direção Acadêmica Coordenação do Curso de Direito Instituto de Ensino Superior de Goiás Faculdades IESGO Direção Acadêmica Coordenação do Curso de Direito 1. IDENTIFICAÇÃO: CURSO: DIREITO TURMA: 6º SEMESTRE - NOTURNO DISCIPLINA: DIREITO PROCESSUAL CIVIL

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA. Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional PORTARIA PGFN Nº 79, DE 03 FEVEREIRO DE 2014

MINISTÉRIO DA FAZENDA. Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional PORTARIA PGFN Nº 79, DE 03 FEVEREIRO DE 2014 MINISTÉRIO DA FAZENDA PUBLICADO NO DOU DE 06/02 SEÇÃO 1, PÁG. 53 Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional PORTARIA PGFN Nº 79, DE 03 FEVEREIRO DE 2014 Disciplina o parcelamento do valor correspondente à

Leia mais

Dívida Ativa e Certidões Negativas

Dívida Ativa e Certidões Negativas Direito Tributário Aula 7 Dívida Ativa e Certidões Negativas Sergio Karkache http://sergiokarkache.blogspot.com sekarkache@yahoo.com.br Dívida Ativa Constitui dívida ativa tributária a proveniente de crédito

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE JURANDA Estado do Paraná

PREFEITURA MUNICIPAL DE JURANDA Estado do Paraná LEI Nº 872/2009 Disciplina a dação de bens imóveis como forma de extinção da obrigação tributária no município de Juranda,, prevista no inciso XI do artigo 156 do Código Tributário Nacional, acrescido

Leia mais

SUMÁRIO NOTA DO AUTOR À TERCEIRA EDIÇÃO

SUMÁRIO NOTA DO AUTOR À TERCEIRA EDIÇÃO SUMÁRIO NOTA DO AUTOR À TERCEIRA EDIÇÃO... 15 PREFÁCIO... 17 INTRODUÇÃO... 19 Capítulo I FLEXIBILIZAÇÃO... 21 1.1. Definição... 21 1.2. Flexibilização da norma... 23 1.3. Flexibilizar a interpretação e

Leia mais

5º REVOGADO. 6º REVOGADO. 7º REVOGADO. 8º REVOGADO. 9º REVOGADO.

5º REVOGADO. 6º REVOGADO. 7º REVOGADO. 8º REVOGADO. 9º REVOGADO. CAPÍTULO II DO PARCELAMENTO DE DÉBITO Art. 163. O débito decorrente da falta de recolhimento de tributos municipais poderá ser pago em até 96 (noventa e seis) parcelas mensais e sucessivas, observado o

Leia mais

Art. 22 NCPC. Compete, ainda, à autoridade judiciária brasileira processar e julgar as ações:

Art. 22 NCPC. Compete, ainda, à autoridade judiciária brasileira processar e julgar as ações: 1. Jurisdição internacional concorrente Art. 22 NCPC. Compete, ainda, à autoridade judiciária brasileira processar e julgar as ações: I de alimentos, quando: a) o credor tiver domicílio ou residência no

Leia mais

Questões Extras Direito Tributário Profº Ricardo Alexandre www.lfg.com.br/ www.cursoparaconcursos.com.br

Questões Extras Direito Tributário Profº Ricardo Alexandre www.lfg.com.br/ www.cursoparaconcursos.com.br TRIBUTO - CONCEITO 1. (ESAF/GEFAZ-MG/2005) Na atividade de cobrança do tributo a autoridade administrativa pode, em determinadas circunstâncias, deixar de aplicar a lei. 2. (ESAF/GEFAZ-MG/2005) Segundo

Leia mais

A extensão dos efeitos das causas interruptivas da prescrição na responsabilidade solidária: imprescritibilidade das dívidas fiscais?

A extensão dos efeitos das causas interruptivas da prescrição na responsabilidade solidária: imprescritibilidade das dívidas fiscais? A extensão dos efeitos das causas interruptivas da prescrição na responsabilidade solidária: imprescritibilidade das dívidas fiscais? Andréa Medrado Darzé Doutora PUC/SP e Conselheira CARF Causas interruptivas

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º, DE 2011

PROJETO DE LEI N.º, DE 2011 PROJETO DE LEI N.º, DE 2011 (Do Sr. Fábio Faria) Dispõe sobre a recuperação judicial do devedor pessoa física. O Congresso Nacional decreta: devedor pessoa física. Art. 1.º. Esta Lei estabelece a recuperação

Leia mais

PROCURADORIA GERAL DA FAZENDA NACIONAL - PGFN

PROCURADORIA GERAL DA FAZENDA NACIONAL - PGFN PROCURADORIA GERAL DA FAZENDA NACIONAL - PGFN PORTARIA N.º 3 DE 22 /11 /2005 Dispõe sobre a prova de regularidade fiscal perante a Fazenda Nacional e dá outras providências. O PROCURADOR-GERAL DA FAZENDA

Leia mais

SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL

SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL PORTARIA CONJUNTA Nº 900, DE 19 DE JULHO DE 2002. Disciplina o pagamento ou parcelamento de débitos de que trata o art. 11 da Medida Provisória nº 38, de 14 de maio de 2002.

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO ASSESSORIA TÉCNICO-LEGISLATIVA DECRETO Nº 110, DE 10 DE DEZEMBRO DE 2009

PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO ASSESSORIA TÉCNICO-LEGISLATIVA DECRETO Nº 110, DE 10 DE DEZEMBRO DE 2009 DECRETO Nº 110, DE 10 DE DEZEMBRO DE 2009 PUBLICADO EM PLACAR Em / / Dispõe sobre a regulamentação da Lei Complementar nº 187, de 12 de agosto de 2009, que autoriza a transação tributária para fins de

Leia mais

a) conjunto de atos administrativos tendentes ao reconhecimento de uma situação jurídica pertinente à relação entre o Fisco e o contribuinte

a) conjunto de atos administrativos tendentes ao reconhecimento de uma situação jurídica pertinente à relação entre o Fisco e o contribuinte Unidade VIII I. PROCESSO ADMINISTRATIVO TRIBUTÁRIO 1. Acepções e espécies a) conjunto de atos administrativos tendentes ao reconhecimento de uma situação jurídica pertinente à relação entre o Fisco e o

Leia mais

PROGRAMA REGULARIZE. Secretaria de Estado de Fazenda Advocacia Geral do Estado

PROGRAMA REGULARIZE. Secretaria de Estado de Fazenda Advocacia Geral do Estado PROGRAMA REGULARIZE Secretaria de Estado de Fazenda Advocacia Geral do Estado Programa Regularize Perfil dos Créditos Tributários Unidade Fase Qtde Tributo (R$ x mil) Multa (R$ x mil) Juros (R$ x mil)

Leia mais

O Prefeito Municipal de Resende, no exercício das atribuições, que lhe são conferidas pela Lei Orgânica do Município, em seu artigo 74, inciso XV,

O Prefeito Municipal de Resende, no exercício das atribuições, que lhe são conferidas pela Lei Orgânica do Município, em seu artigo 74, inciso XV, DECRETO Nº 5218 DE 09 DE NOVEMBRO DE 2011. EMENTA: Regulamenta os procedimentos de declaração, avaliação, emissão de guias de recolhimento, processo de arbitramento e a instauração do contencioso fiscal

Leia mais

DECRETO N 28.265, DE 05 DE JUNHO DE 2006

DECRETO N 28.265, DE 05 DE JUNHO DE 2006 DECRETO N 28.265, DE 05 DE JUNHO DE 2006 05/06/2006 * Publicado no DOE em 08/06/2006. Regulamenta a Lei nº 13.707, de 7 de dezembro de 2005, que trata da compensação de crédito tributário com precatórios

Leia mais

PARCELAMENTO TRIBUTÁRIO

PARCELAMENTO TRIBUTÁRIO PARCELAMENTO TRIBUTÁRIO Depósitos Judiciais (REsp. 1.251.513/PR) e a conversão do depósito pela Fazenda Pública José Umberto Braccini Bastos umberto.bastos@bvc.com.br CTN ART. 151 o depósito é uma das

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA INFRA-ESTRUTURA DEPARTAMENTO DE TRANSPORTES E TERMINAIS

ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA INFRA-ESTRUTURA DEPARTAMENTO DE TRANSPORTES E TERMINAIS ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA INFRA-ESTRUTURA DEPARTAMENTO DE TRANSPORTES E TERMINAIS RESOLUÇÃO N o 03/06 Aprova Manual de Instrução para Inscrição de Créditos do DETER, em Dívida Ativa.

Leia mais

SUMÁRIO CAPÍTULO I FUNÇÃO E CARREIRA DO ADVOGADO... 19 CAPÍTULO II - DO PROCESSO CIVIL... 39

SUMÁRIO CAPÍTULO I FUNÇÃO E CARREIRA DO ADVOGADO... 19 CAPÍTULO II - DO PROCESSO CIVIL... 39 SUMÁRIO Apresentação da Coleção...15 CAPÍTULO I FUNÇÃO E CARREIRA DO ADVOGADO... 19 1. Antecedentes históricos da função de advogado...19 2. O advogado na Constituição Federal...20 3. Lei de regência da

Leia mais

CARTILHA DO CONTRIBUINTE

CARTILHA DO CONTRIBUINTE CARTILHA DO CONTRIBUINTE André Emmanuel Batista Barreto Campello Procurador da Fazenda Nacional Luiz Mário Nascimento Nogueira Chefe da Dívida Ativa da União/PFN/MA Introdução Trata-se de um pequeno guia

Leia mais

UNIDADE 5 OBRIGAÇÃO TRIBUTÁRIA

UNIDADE 5 OBRIGAÇÃO TRIBUTÁRIA UNIDADE 5 OBRIGAÇÃO TRIBUTÁRIA Sujeito Ativo Sujeito Passivo Objeto Causa Sujeito Ativo (Credor) Pode ser: Direto Estado (Capacidade Plena) Por delegação Por Sub-rogação - Desmembramento territorial Sujeito

Leia mais

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR nº 38/2015. Capítulo I Disposições Gerais

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR nº 38/2015. Capítulo I Disposições Gerais PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR nº 38/2015 Institui o Programa de Recuperação Fiscal REFIS do Município de Jaboticabal, e dá outras providências. Capítulo I Disposições Gerais Art. 1º Fica instituído, nos

Leia mais

MUNICÍPIO DE CAUCAIA

MUNICÍPIO DE CAUCAIA LEI N 1765, DE 25 DE AGOSTO 2006. Institui o Programa de Recuperação Fiscal - REFIS no Município de Caucaia, e dá outras providências. A PREFEITA MUNICIPAL DE CAUCAIA, no uso de suas atribuições legais,

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS Advocacia-Geral do Estado. Compensação de Precatórios sob a ótica do Decreto Estadual nº 45.

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS Advocacia-Geral do Estado. Compensação de Precatórios sob a ótica do Decreto Estadual nº 45. GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS 2011 Compensação de Precatórios sob a ótica do Decreto Estadual nº 45.564/11 COMPENSAÇÃO DE PRECATÓRIOS SOB A ÓTICA DO DECRETO ESTADUAL Nº 45.564/11 PASSO A PASSO O credor

Leia mais

EXECUÇÃO E CUMPRIMENTO DE SENTENÇA

EXECUÇÃO E CUMPRIMENTO DE SENTENÇA EXECUÇÃO E CUMPRIMENTO DE SENTENÇA 1. Processo de execução Título executivo extrajudicial art. 876, CLT e art. 4º, Lei 6.830/80 (Lei de Execução Fiscal LEF) a) Termo de ajustamento de conduta firmado com

Leia mais

DO PARCELAMENTO DO DÉBITO TRIBUTÁRIO DO DEVEDOR EM RECUPERAÇÃO JUDICIAL

DO PARCELAMENTO DO DÉBITO TRIBUTÁRIO DO DEVEDOR EM RECUPERAÇÃO JUDICIAL DO PARCELAMENTO DO DÉBITO TRIBUTÁRIO DO DEVEDOR EM RECUPERAÇÃO JUDICIAL José da Silva Pacheco SUMÁRIO: 1. Introdução. 2. Do projeto sobre parcelamento dos créditos tributários de devedores em recuperação

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN No-328, DE 22 DE ABRIL DE 2013

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN No-328, DE 22 DE ABRIL DE 2013 RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN No-328, DE 22 DE ABRIL DE 2013 Altera a Resolução Normativa - RN 4, de 19 de abril de 2002, que dispõe sobre o parcelamento de débitos tributários e não tributários para com a

Leia mais

A FAZENDA PÚBLICA X PROCESSO FALIMENTAR: Pode a Fazenda Pública. Resumo: Surge com a Lei nº 11.101/2005 novos institutos, como o da Recuperação

A FAZENDA PÚBLICA X PROCESSO FALIMENTAR: Pode a Fazenda Pública. Resumo: Surge com a Lei nº 11.101/2005 novos institutos, como o da Recuperação A FAZENDA PÚBLICA X PROCESSO FALIMENTAR: Pode a Fazenda Pública requerer a falência do contribuinte empresário? Emerson Luiz Xavier Pereira 1 Resumo: Surge com a Lei nº 11.101/2005 novos institutos, como

Leia mais

Instituições Financeiras, Seguros, Previdência e Outros.

Instituições Financeiras, Seguros, Previdência e Outros. Instituições Financeiras, Seguros, Previdência e Outros. Gerais - Assuntos de interesse geral CNPJ - Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas DCTF - Declaração de Contribuições e Tributos Federais DIRF -

Leia mais

Desse modo, esse adquirente

Desse modo, esse adquirente 1-(FCC - 2012 - Prefeitura de São Paulo - SP - Auditor Fiscal do Município) Uma pessoa adquiriu bem imóvel, localizado em área urbana de município paulista, sem exigir que o vendedor lhe exibisse ou entregasse

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação ORGANIZAÇÃO BÁSICA DAS DISCIPLINAS CURRICULARES

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação ORGANIZAÇÃO BÁSICA DAS DISCIPLINAS CURRICULARES 2007/1 UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação ORGANIZAÇÃO BÁSICA DAS DISCIPLINAS CURRICULARES Disciplina: DIREITO PROCESSUAL CIVIL III Curso: DIREITO Código CR PER Co-Requisito Pré-Requisito

Leia mais

ÍNDICE. Alguns estudos do autor... Prefácio...

ÍNDICE. Alguns estudos do autor... Prefácio... ÍNDICE Alguns estudos do autor................... Prefácio..................................... 5 11 Capítulo I - CONCEITO DE DIREITO TRIBUTÁRIO 1. Direito financeiro e direito tributário........ 23 2.

Leia mais

MINUTA LEI ANISTIA / LEI Nº 16.943

MINUTA LEI ANISTIA / LEI Nº 16.943 MINUTA LEI ANISTIA / LEI Nº 16.943 Dispõe sobre a concessão de redução na multa e no juros de mora no pagamento de crédito tributário do ICMS nas situações que especifica. A ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO

Leia mais

Programa Especial de Parcelamento - PEP

Programa Especial de Parcelamento - PEP Programa Especial de Parcelamento - PEP Eduardo José Fagundes Marcia Aparecida de Andrade Freixo Subprocuradoria Geral do Estado Área do Contencioso Tributário-Fiscal Legislação Convênio CONFAZ nº 108,

Leia mais

lançamento A cada (notificação) 5 anos 5 anos 1º de janeiro 1º/01

lançamento A cada (notificação) 5 anos 5 anos 1º de janeiro 1º/01 DIREITO TRIBUTÁRIO Jurisprudência do STJ Prescrição e Decadência Ministra Eliana Calmon 1. GENERALIDADES - Fato Gerador obrigação gç lançamento crédito tributário - Lançamento (art. 142 do CTN) - Tipos

Leia mais

AULA 26 1. As causas que suspendem a exigibilidade do crédito tributário também impendem a fluência do lapso prescricional.

AULA 26 1. As causas que suspendem a exigibilidade do crédito tributário também impendem a fluência do lapso prescricional. Turma e Ano: Flex A (2014) Matéria / Aula: Direito Tributário / Aula 26 Professor: Mauro Luís Rocha Lopes Monitora: Mariana Simas de Oliveira AULA 26 1 CONTEÚDO DA AULA: Extinção do crédito tributário:

Leia mais

Efeitos da sucessão no Direito Tributário. Os efeitos da sucessão estão regulados no art. 133 do CTN nos seguintes termos:

Efeitos da sucessão no Direito Tributário. Os efeitos da sucessão estão regulados no art. 133 do CTN nos seguintes termos: Efeitos da sucessão no Direito Tributário Kiyoshi Harada Os efeitos da sucessão estão regulados no art. 133 do CTN nos seguintes termos: Art. 133. A pessoa natural ou jurídica de direito privado que adquirir

Leia mais

PROJETO DE LEI CAPÍTULO I DAS GARANTIAS EXTRAJUDICIAIS

PROJETO DE LEI CAPÍTULO I DAS GARANTIAS EXTRAJUDICIAIS PROJETO DE LEI Dispõe sobre a instituição de mecanismos de cobrança dos créditos inscritos em dívida ativa da União, das autarquias e das fundações públicas federais, mediante a regulamentação da prestação

Leia mais

DECRETO Nº 2.547-R DE 13/07/2010 DOE-ES de 14/07/2010

DECRETO Nº 2.547-R DE 13/07/2010 DOE-ES de 14/07/2010 GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO DECRETO Nº 2.547-R DE 13/07/2010 DOE-ES de 14/07/2010 Introduz alterações no RICMS/ES, aprovado pelo Decreto n.º 1.090- R, de 25 de outubro de 2002. O GOVERNADOR

Leia mais

06) Precisa atender o princípio da noventena: 01) Qual ente é destituído de poder para instituir tributo?

06) Precisa atender o princípio da noventena: 01) Qual ente é destituído de poder para instituir tributo? 01) Qual ente é destituído de poder para instituir tributo? a) União b) Estado c) Território Federal d) Distrito Federal 02) Qual diploma normativo é apto para estabelecer normas gerais em matéria de legislação

Leia mais

Limitações na ação de consignação em pagamento. Sumário: 1 Conceito. 2 Sua disciplina legal. 3 Limites da ação em consignação em pagamento.

Limitações na ação de consignação em pagamento. Sumário: 1 Conceito. 2 Sua disciplina legal. 3 Limites da ação em consignação em pagamento. Limitações na ação de consignação em pagamento Kiyoshi Harada* Sumário: 1 Conceito. 2 Sua disciplina legal. 3 Limites da ação em consignação em pagamento. 1 Conceito O que significa consignação em pagamento?

Leia mais

Sumário. Proposta da Coleção Leis Especiais para Concursos... 11. Roteiro simplificado da Falência... 13

Sumário. Proposta da Coleção Leis Especiais para Concursos... 11. Roteiro simplificado da Falência... 13 Lei de Falência e Recuperação de Empresas Sumário Proposta da Coleção Leis Especiais para Concursos... 11 Roteiro simplificado da Falência... 13 Roteiro simplificado da Recuperação Judicial... 15 Resumo

Leia mais

Processo Administrativo Fiscal no Âmbito da Receita Federal do Brasil. Ricardo Antonio Carvalho Barbosa DRJ/Fortaleza/CE 1 13/11/12 RACB RACB

Processo Administrativo Fiscal no Âmbito da Receita Federal do Brasil. Ricardo Antonio Carvalho Barbosa DRJ/Fortaleza/CE 1 13/11/12 RACB RACB 1 Processo Administrativo Fiscal no Âmbito da Receita Federal do Brasil Ricardo Antonio Carvalho Barbosa DRJ/Fortaleza/CE 1 13/11/12 1 2 Relação Tributária Fisco Contribuinte Relação Tributária Ex Lege

Leia mais

CRÉDITO TRIBUTÁRIO. e) A aplicação retroativa de legislação tributária formal pode atribuir responsabilidade tributária aterceiros.

CRÉDITO TRIBUTÁRIO. e) A aplicação retroativa de legislação tributária formal pode atribuir responsabilidade tributária aterceiros. CRÉDITO TRIBUTÁRIO 01- Sobre o lançamento, com base no Código Tributário Nacional, assinale a opção correta. a) O lançamento é um procedimento administrativo pelo qual a autoridade fiscal, entre outras

Leia mais

FACULDADE SUL BRASIL FASUL COORDENAÇÃO DE POS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL PAP

FACULDADE SUL BRASIL FASUL COORDENAÇÃO DE POS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL PAP FACULDADE SUL BRASIL FASUL COORDENAÇÃO DE POS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL PAP CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM DIREITO TRIBUTÁRIO MUNICIPAL DIREITO TRIBUTÁRIO MUNICIPAL 12 h/a 1. Noções

Leia mais

GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA SUBSECRETARIA DA RECEITA MANUAL REFAZ II

GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA SUBSECRETARIA DA RECEITA MANUAL REFAZ II MANUAL REFAZ II 1. O QUE É: 1.1 - REFAZ II é o Segundo Programa de Recuperação de Créditos da Fazenda Pública do DF, destinado a promover a regularização de créditos, constituídos ou não, inscritos ou

Leia mais

Comentários da prova ISS-SJC/SP Disciplina: Direito Tributário Professora: Aline Martins

Comentários da prova ISS-SJC/SP Disciplina: Direito Tributário Professora: Aline Martins Comentários da prova ISS-SJC/SP Prof. Aline Martins 1 de 7 ANÁLISE DAS QUESTÕES DE DIREITO TRIBUTÁRIO ISS-SJC/SP Oi pessoal! Vou comentar abaixo as quatro questões de Direito Tributário da prova do concurso

Leia mais

Dívidas não parceladas anteriormente

Dívidas não parceladas anteriormente Débitos abrangidos Dívidas não parceladas anteriormente Artigo 1º da Portaria Conjunta PGFN/RFB nº 6, de 2009 Poderão ser pagos ou parcelados, em até 180 (cento e oitenta) meses, nas condições dos arts.

Leia mais

A Necessidade da Racionalização da Execução Fiscal

A Necessidade da Racionalização da Execução Fiscal A Necessidade da Racionalização da Execução Fiscal Luís Inácio Lucena Adams Advogado-Geral da União São Paulo Maio/2015 Análise do Cenário Estudo do IPEA em parceria com o CNJ (2011) demonstra que o tempo

Leia mais

http://www.receita.fazenda.gov.br/pessoafisica/irpf/2008/perguntas/espolio.htm

http://www.receita.fazenda.gov.br/pessoafisica/irpf/2008/perguntas/espolio.htm Page 1 of 9 Espólio - Contribuinte Falecido CONCEITO 085 O que é espólio? Espólio é o conjunto de bens, direitos e obrigações da pessoa falecida. É contribuinte distinto do meeiro, herdeiros e legatários.

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XIII EXAME DE ORDEM UNIFICADO

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XIII EXAME DE ORDEM UNIFICADO PADRÃO DE RESPOSTA - PEÇA PROFISSIONAL Determinada pessoa jurídica declarou, em formulário próprio estadual, débito de ICMS. Apesar de ter apresentado a declaração, não efetuou o recolhimento do crédito

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XVIII EXAME DE ORDEM UNIFICADO

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XVIII EXAME DE ORDEM UNIFICADO PADRÃO DE RESPOSTA - PEÇA PROFISSIONAL O Município Beta instituiu por meio de lei complementar, publicada em 28 de dezembro de 2012, Taxa de Iluminação Pública (TIP). A lei complementar previa que os proprietários

Leia mais

2. MOTIVAÇÃO E JUSTIFICATIVA

2. MOTIVAÇÃO E JUSTIFICATIVA SUMÁRIO 1. OBJETIVO... 1 2. MOTIVAÇÃO E JUSTIFICATIVA... 1 3. PROCEDIMENTOS E CONTABILIZAÇÃO NO FIPLAN... 3 3.1 REGISTROS CONTÁBEIS DA DÍVIDA ATIVA... 5 3.1.1 REGISTRO DA INSCRIÇÃO DO CRÉDITO EM DÍVIDA

Leia mais

O PREFEITO MUNICIPAL DE TERESINA, ESTADO DO PIAUÍ

O PREFEITO MUNICIPAL DE TERESINA, ESTADO DO PIAUÍ 1 LEI COMPLEMENTAR Nº 4.448, DE 17 DE SETEMBRO DE 2013. Publicado no DOM n 1.555, de 18.09.2013. Institui o Programa de Recuperação de Créditos Tributários e não Tributários do Município de Teresina RETRIMT

Leia mais

CTN Legislação Tributária

CTN Legislação Tributária UNISUL - DEPARTAMENTO DE DIREITO DIREITO TRIBUTÁRIO Prof. Vicente Lisboa Capella Florianópolis, novembro/2012 CTN Legislação Tributária Art. 96. A expressão "legislação tributária" compreende as as leis,

Leia mais

Escola de Ciências Jurídicas-ECJ

Escola de Ciências Jurídicas-ECJ Execuções para entrega de coisa, das obrigações de fazer e insolvência civil Sumário Execução para entrega de coisa, características, modalidades e fundamentação legal Execução para entrega de coisa certa:

Leia mais

PARCELAMENTO ORDINÁRIO PORTO ALEGRE

PARCELAMENTO ORDINÁRIO PORTO ALEGRE PARCELAMENTO ORDINÁRIO PORTO ALEGRE 1 A - PARCELAMENTO ORDINÁRIO DE TRIBUTOS MUNICIPAIS 1 Em regra, os créditos tributários junto à Fazenda Municipal de Porto Alegre podem ser pagos em até 24 (vinte e

Leia mais

Clipping. GOVERNO DO ESTADO Governador: Fernando Pimentel. Leis e Decretos LEI Nº 21.735, DE 3 DE AGOSTO DE 2015.

Clipping. GOVERNO DO ESTADO Governador: Fernando Pimentel. Leis e Decretos LEI Nº 21.735, DE 3 DE AGOSTO DE 2015. Clipping Veículo: Minas Gerais Data: 04/08/2015 Editoria: Caderno 1 - Diário do Executivo Páginas: 1 e 2 GOVERNO DO ESTADO Governador: Fernando Pimentel Leis e Decretos LEI Nº 21.735, DE 3 DE AGOSTO DE

Leia mais

LEI Nº 14.505, DE 18 DE NOVEMBRO DE 2009

LEI Nº 14.505, DE 18 DE NOVEMBRO DE 2009 ESTADO DO CEARÁ LEI Nº 14.505, DE 18 DE NOVEMBRO DE 2009 Publicada no DOE em 19/11/2009. O GOVERNADOR DO ESTADO DO CEARÁ. DISPÕE SOBRE A REMISSÃO, A ANISTIA E A TRANSAÇÃO DE CRÉDITOS TRIBUTÁRIOS RELACIONADOS

Leia mais

INICIAÇÃO A ADVOCACIA CIVEL ASPECTOS GERAIS

INICIAÇÃO A ADVOCACIA CIVEL ASPECTOS GERAIS COBRANÇA DE HONORÁRIOS ASPECTOS GERAIS ESTATUTO DA ADVOCACIA CAPÍTULO VI Dos Honorários Advocatícios Art. 22. A prestação de serviço profissional assegura aos inscritos na OAB o direito aos honorários

Leia mais

Resumo. Sentença Declaratória pode ser executada quando houver o reconhecimento de uma obrigação.

Resumo. Sentença Declaratória pode ser executada quando houver o reconhecimento de uma obrigação. 1. Execução Resumo A Lei 11.232/05 colocou fim à autonomia do Processo de Execução dos Títulos Judiciais, adotando o processo sincrético (a fusão dos processos de conhecimento e executivo a fim de trazer

Leia mais

MANUAL DE GARANTIAS 1

MANUAL DE GARANTIAS 1 MANUAL DE GARANTIAS 1 Para a obtenção do financiamento junto à FINEP deverão ser apresentadas Garantias Reais e Pessoais cumulativamente, exceto em caso de garantia por fiança bancária e demais casos de

Leia mais

CURSO DE DIREITO TRIBUTÁRIO. Prof. Jefté Fernando Lisowski

CURSO DE DIREITO TRIBUTÁRIO. Prof. Jefté Fernando Lisowski CRÉDITO TRIBUTÁRIO Art. 139 a 182 do CTN - Decorre da obrigação principal e tem a mesma natureza desta - A constituição do CT dá exigibilidade à obrigação tributária - Depende do lançamento realizado por

Leia mais