Graduação - São Paulo Ciências Contábeis - Estrutura Curricular Contabilidade Gerencial II. Carga horária (Semanal) 4 h/a Etapa 4

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Graduação - São Paulo Ciências Contábeis - Estrutura Curricular Contabilidade Gerencial II. Carga horária (Semanal) 4 h/a Etapa 4"

Transcrição

1 Contabilidade Gerencial II Habilitar o aluno na análise dos custos como suporte à tomada de decisão. Enfoque da disciplina: Conhecimento dos conceitos e metodologias existentes para a correta identificação, classificação, apuração e contabilização dos custos de produção dos bens e serviços, que possibilitem a posterior avaliação do desempenho operacional do negócio. Abordagem do conteúdo: Aplicação prática da implantação de um sistema de custos com a sua correspondente apuração. Conhecimentos de outras disciplinas: Dinâmica Contábil e Controle de Estoque. O objetivo da avaliação é posicionar o aluno quanto ao seu nível de aprendizado na disciplina. Para tanto as avaliações realizadas ficarão a cargo do professor, que, no entanto, deverá informar aos de cada uma dessas avaliações, através do sistema informatizado de notas. 1) Custeio variável e por absorção. 2) Contribuição marginal. 3) Relação Custo/Volume/Lucro. 3.1 Ponto de Equilíbrio 3.2 Receitas necessárias 3.3 Ponto de Equilíbrio com mais de um produto 4) Decisão de Mix com Fator de Restrição 5) Fixação de preços de venda pela relação CVL 6) Decisão de Comprar ou Fabricar 7) Decisão de Pedido Especial 8) Decisão de Encerramento de Produto GARRISON, Ray H.; NOREEN, Eric W. BREWER, Peter C. Contabilidade gerencial. 11. ed. Rio de Janeiro: LTC, MARTINS, Eliseu. Contabilidade de custos. Livro texto. 8. ed. São Paulo: Atlas, Contabilidade de custos. Livro de exercícios. 5. ed. São Paulo: Atlas, ATKINSON, Anthony A.; KAPLAN, Robert S; YOUNG, S. Mark (Autor). Contabilidade gerencial. 2.ed. São Paulo: Atlas, HORNGREN, Charles T., SUNDEM, Gary L., STRATTON, William O. Contabilidade gerencial. 12. ed. São Paulo: Prentice Hall, PADOVEZE, Clóvis Luís.. Contabilidade gerencial: um enfoque em sistema de informação contábil. 5. ed. São Paulo: Atlas, CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DE SÃO PAULO. Custos: Ferramentas de gestão. São Paulo: Atlas, LE0NE, George S. G. Curso de contabilidade de custos. 2. ed. São Paulo: Atlas, WARREN, Carl S., REEVE, James M., FESS, Philip E. Contabilidade Gerencial. São Paulo:Pioneira, 2001.

2 Estatística Descritiva Habilitar o aluno às técnicas de Análise de Dados, bem como noções de relação, segmentação e associação de variáveis e casos num Banco de Dados. Distribuições de frequência usuais e as medidas de posição e dispersão, distribuições de probabilidades binominais, Poisson e normal. O foco da disciplina está na interpretação de dados a partir do conceito das teorias das probabilidades, com ênfase na análise de variáveis discretas. O objetivo da avaliação é posicionar o aluno quanto ao seu nível de aprendizado na disciplina. Para tanto as avaliações realizadas ficarão a cargo do professor, que, no entanto, deverá informar aos de cada uma dessas avaliações, através do sistema informatizado de notas. 1) Conceitos de probabilidade e estatística. Fenômenos probabilísticos e determinísticos. Tipos de variáveis. Tipos de escalas. Índice, taxa e coeficiente. População e amostra (censo e amostragem). Noção de banco de dados e estatística univariada, bivariada e multivariada. 2) Séries estatísticas. Distribuição de freqüência simples, acumulada e relativa. Gráficos representativos das distribuições de freqüência: histograma, acumulado e boxplot. 3) Conceitos e medidas de posição (quartis, decis, percentis, média, mediana e moda) e de dispersão (variância, desvio-padrão e coeficiente de variação). 4) Teoria das probabilidades. Fenômenos e variáveis aleatórias. Espaço amostral e eventos. Teoremas, axiomas e propriedades dos cálculos de probabilidades. Variância e valor esperado de eventos (média ponderada). 5) Principais distribuições de probabilidade: Binomial, Poisson e Normal. ANDERSON, D. R. et al. Estatística aplicada à administração e economia. 2ª. Edição, São Paulo: Pioneira, BUSSAB, W.O. e MORETTIN, P. A. Estatística básica. 5ed. São Paulo: Saraiva, STEVENSON, W.J. Estatística aplicada à administração. São Paulo: Harbra, AAKER, D. A et al. Pesquisa de marketing. São Paulo: Atlas, CRESPO, A. A. Estatística fácil. São Paulo: Saraiva, ECKES, G. A Revolução seis sigma. Rio de Janeiro: Editora Campus, FREUD, J. E. ; SIMON, G. A Estatística aplicada. Porto Alegre: Bookman, HAIR Jr., J. F. et al. Multivariate data analysis. 5.a ed. New Jersey: Prentice Hall, LAPPONI, J. C. Estatística usando Excel. Lapponi Treinamento e Editora, LEVINE, D. M. et al. Estatística: teoria e aplicações usando MS-Excel. LTC Livros Técnicos e Científicos

3 Sistemas de Informação Gerencial Capacitar o aluno a realizar escolhas sobre a adoção de um sistema de informações gerenciais que desempenhe eficazmente dentro da realidade do negócio da empresa. O enfoque da disciplina é o de tratar a tecnologia da informação como um recurso organizacional estratégico para sustentar os sistemas de informação para decisões especialmente aquelas ligadas aos clientes. Mostra-se como essa tecnologia pode ser eficiente na integração entre os diversos processos de negócios, envolvendo as diversas áreas funcionais da empresa, bem como na formulação de plano estratégico da empresa. Sua abordagem considera o aluno como um usuário desses sistemas que precisa adequá-los à natureza do processo decisório da realidade de cada negócio. É indispensável obter conhecimentos e habilidades nas disciplinas Teoria da Administração Contemporânea, Gestão Financeira Empresarial, Estratégias de Produto e Distribuição. O objetivo da avaliação é posicionar o aluno quanto ao seu nível de aprendizado na disciplina. Para tanto as avaliações realizadas ficarão a cargo do professor, que, no entanto, deverá informar aos de cada uma dessas avaliações, através dosistema informatizado de notas. 1. A importância da informação para a obtenção de vantagem competitiva Capítulo 1, 2 e 5 O BRIEN, JAMES A., Sistemas de Informação e as decisões gerenciais na era da internet. São Paulo: Saraiva, 2001, 9.ed.Capítulo 1 LAUDON, Kenneth C.; LAUDON, Jane P. Gerenciamento de Sistemas de Informação. Rio de Janeiro: LTC, Conceitos de informação Capítulo 1 O BRIEN, JAMES A., Sistemas de Informação e as decisões gerenciais na era da internet. São Paulo: Saraiva, 2001, 9.ed Dado, informação, conhecimento e o processo de tomada de decisão 2.2. Características que a informação deve ter para ser útil 3. Conceitos de Sistemas de Informações Capítulo 1 O BRIEN, JAMES A., Sistemas de Informação e as decisões gerenciais na era da internet. São Paulo: Saraiva, 2001, 9.ed. Capítulo 1,2 e 3 LAUDON, Kenneth C.; LAUDON, Jane P. Gerenciamento de Sistemas de Informação. Rio de Janeiro: LTC, Sistema e visão sistêmica 3.2. Sistemas de Informações 3.3. Modelos comportamentais do tomador de decisão 3.4. Problemas estruturados, semi-estruturados e não estruturados 3.5. Tipos de Sistemas de Informações: Sistemas Transacionais e Sistemas de Suporte à Decisão 4. Visão geral sobre os componentes e recursos dos Sistemas de Informação Capítulos 3,4,5,6 O BRIEN, JAMES A., Sistemas de Informação e as decisões gerenciais na era da internet. São Paulo: Saraiva, 2001, 9.ed. Capítulo 6 LAUDON, Kenneth C.;

4 LAUDON, Jane P. Gerenciamento de Sistemas de Informação. Rio de Janeiro: LTC, Tipos de processamento e de alimentação de dados 4.2. Recursos e componentes de hardware 4.3. Recursos e componentes de Software 4.4. Recursos e componentes de Comunicação 4.5. Computadores em rede e tipos de arquitetura Centralizada Descentralizada Cliente-servidor Arqutetura web: Internet, intranet, extranet 4.6. Recursos e componentes de armazenamento de dados 5. Estrutura e gestão dos recursos de TI Capítulo 12 O BRIEN, JAMES A., Sistemas de Informação e as decisões gerenciais na era da internet. São Paulo: Saraiva, 2001, 9.ed. Capítulo 1,2 LAUDON, Kenneth C.; LAUDON, Jane P. Gerenciamento de Sistemas de Informação. Rio de Janeiro: LTC, Organização da área de Tecnologia da Informação 5.2. O Plano Diretor de Informática e a importância de seu alinhamento com o planejamento estratégico 5.3. Gestão dos recursos em TI 6. O processo de implementação de soluções usando Sistemas de Informações Capítulo 10 O BRIEN, JAMES A., Sistemas de Informação e as decisões gerenciais na era da internet. São Paulo: Saraiva, 2001, 9.ed Ciclo de vida dos Sistemas 6.2. A implementação de Sistemas de Informações e a importância da participação dos usuários neste processo 7. A Empresa como um Sistema e os diversos Subsistemas de Informações Capítulo 7 O BRIEN, JAMES A., Sistemas de Informação e as decisões gerenciais na era da internet. São Paulo: Saraiva, 2001, 9.ed. Capítulo 12 LAUDON, Kenneth C.; LAUDON, Jane P. Gerenciamento de Sistemas de Informação. Rio de Janeiro: LTC, Tendências organizacionais e tecnológicas Capítulo 7, 8, 9 O BRIEN, JAMES A., Sistemas de Informação e as decisões gerenciais na era da internet. São Paulo: Saraiva, 2001, 9.ed Panorama tecnológico 8.2. Diretrizes para uso da tecnologia 8.3. CRM e tecnologias aplicadas 8.4. Processo decisório e tecnologias aplicadas: DSS, EIS, OLAP, dataespecialistas, Data Mining 8.5. Automação de escritórios: gerenciamento eletrônico de documentos, gerenciamento de projetos, workgroup, workflow, groupware, Knowledge Management 8.6. Gestão dos recursos empresarias e tecnologias aplicadas: MRP, MRP II, ERP 8.7. Supply Chain Management e tecnologias aplicadas: EDI, Web EDI, E-Business, ECommerce, E-procurement O Brien, James A., Sistemas de Informação e as decisões gerenciais na era da internet. São Paulo: Saraiva, 2001, 9.ed. LAUDON, Kenneth C.; LAUDON, Jane P. Gerenciamento de Sistemas de Informação. Rio de Janeiro: LTC, LAUDON, K Kenneth. C.; LAUDON, Jane.P. - Sistemas de Informação Gerenciais.São Paulo: Pearson/Prentice Hall, 5.ed., MELLO, I. Soares ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. São Paulo: Thomson, POLLONI, E. G. Franco - ADMINISTRANDO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. São Paulo:

5 Futura, REZENDE, Denis Alcides e ABREU, Aline França. Tecnologia da Informação aplicada a Sistemas de Informações Empresariais. São Paulo: Atlas, 2003, p SORDI, José Osvaldo de. Tecnologia da Informação Aplicada aos Negócios. São Paulo: Atlas, 2003.

6 Direito Comercial Capacitar o aluno a aplicar os instrumentos das relações formais de negócios de maneira a poder realizar negociações e acordos eficazes com clientes, fornecedores, sócios e parceiros. A disciplina enfoca os contratos mercantis e os títulos usuais nas transações comerciais entre empresas e entre indivíduos e empresas. A abordagem da disciplina está no estabelecimento de estratégias de negociação tendo por base procedimentos juridicamente embasados visando evitar conflitos de interesse na realização dos negócios no futuro. É indispensável ter obtido conhecimentos e habilidades nas disciplinas Instituições de Direito e Contabilidade Básica. O objetivo da avaliação é posicionar o aluno quanto ao seu nível de aprendizado na disciplina. Para tanto as avaliações realizadas ficarão a cargo do professor, que, no entanto, deverá informar aos de cada uma dessas avaliações, através do sistema informatizado de notas. Disciplina jurídica da atividade econômica 1.1 Limites ao exercício da atividade econômica Disciplina jurídica da concorrência Proteção da concorrência contra o abuso do poder econômico: Lei antitruste brasileira (8.884/94) Noções Proteção da concorrência contra atos de deslealdade, observância às normas de proteção da Propriedade Industrial (lei n /96) Noções. 1.2 Disciplina jurídica da atividade de fornecimento de bens e serviços ao mercado de consumo Teoria da qualidade no Código de Defesa do Consumidor Formas de anúncios publicitários ilícitos. 1.3 Disciplina da atividade econômica e proteção do meio ambiente Noções das normas de proteção do meio ambiente como limitadores da atividade econômica. 2. Caracterização da atividade mercantil e obrigações mercantis burocráticas 2.1 Caracterização da atividade mercantil - Teoria da Empresa. 2.2 Noções sobre o registro de comércio e a escrituração mercantil (conseqüências do descumprimento das obrigações). 2.3 Proteção do Estabelecimento Comercial. 2.4 Locação empresarial (Ação renovatória). 2.5 Trespasse 3. Sociedades empresáriais 3.1 Introdução ao Direito Societário 3.2 Sociedades por cotas de responsabilidade Ltda. 3.3 Sociedades Anônimas. 3.4 Grupos Societários. 4. Contratos mercantis 4.1 Caracterização dos contratos mercantis

7 4.2 Contratos de colaboração. 4.3 Contratos bancários 4.4 Contratos de transferência de tecnologia. 5.Títulos de crédito 5.1 Principais características e institutos dos títulos de crédito 5.2 Nota promissória, cheque e duplicata (noções) 6. Falências e concordatas 6.1 Noções sobre concordata preventiva. 6.2 Noções sobre falência. REIS, Henrique Marcelo dos; REIS, Claudia Nunes Pascon dos. Direito para Administradores. Vol. I. São Paulo: Thomson, BRANCATO, Ricardo Teixeira. Instituições do Direito Público e de Direito Privado. São Paulo : Saraiva, COTRIM, Gilberto Vieira. Direito Fundamental:Instituições de Direito Público e Privado. São Paulo: Saraiva, 2008.

8 Contabilidade Financeira II Capacitar o aluno no entendimento do processo contábil de operações relativas à aquisição de títulos e valores mobiliários, combinação de negócios e transações entre partes relacionadas. Enfoque da disciplina: Tratar operações mais complexas do processo contábil por meio do estudo dos investimentos societários, consolidação das demonstrações contábeis e aspectos particulares dos processos de Fusão, Cisão, Incorporação e Transformação de empresas. Abordagem do conteúdo: Vivenciar os conceitos pela prática de operações específicas de investimentos mobiliários e processos de fusões, cisões, incorporações e transformações de empresas, observando as normas nacionais e internacionais de contabilidade. Conhecimentos de outras disciplinas: Reconhecimento, mensuração e evidenciação de operações diversas de média dificuldade e estruturação do balanço patrimonial e da demonstração do resultado do exercício, adquiridos em Introdução à Contabilidade I e II e Contabilidade Financeira I. O objetivo da avaliação é posicionar o aluno quanto ao seu nível de aprendizado na disciplina. Para tanto as avaliações realizadas ficarão a cargo do professor, que, no entanto, deverá informar aos de cada uma dessas avaliações, através do sistema informatizado de notas. 1. Avaliação de em Investimentos Societários: a) Métodos de Custo e da Equivalência Patrimonial b) Ágio e Deságio. c) Resultado não Realizado d) Investida com PL Negativo 2. Combinação de Negócios (Fusão, Cisão, Incorporação e Transformação). 3. Transações entre Partes Relacionadas. 4. Consolidação das demonstrações contábeis 5. Investimento em Empreendimento Conjunto CPC 05 - Divulgação sobre Partes Relacionadas (IAS 24) CPC 15 - Combinação de Negócios (IFRS 3) CPC 18 - Investimento em Coligada (IAS 28) CPC 19 - Investimento em Empreendimento Conjunto (IAS 31) CPC 35 - Demonstrações Separadas (IAS 27) CPC 36 - Demonstrações Consolidadas (IAS 27) ICPC 08 - Contabilização da Proposta de Pagamento de Dividendos ICPC 09 - Demonstrações Contábeis Individuais, Demonstrações Contábeis Separadas, Demonstrações Consolidadas e Aplicação do Método de Equivalência Patrimonial FIPECAFI USP. Manual de contabilidade societária. São Paulo: Atlas, BRAGA, H.R.; ALMEIDA, M.C. MUDANÇAS CONTÁBEIS NA LEI SOCIETÁRIA: Lei nº , de São Paulo: Atlas, ALMEIDA, Marcelo Cavalcanti. Contabilidade Intermediária: Textos, Exemplos e Exercícios

9 Resolvidos. 3 ed. São Paulo: Atlas, ALMEIDA, Marcelo Cavalcanti. Contabilidade Avançada. 2 ed. São Paulo: Atlas, FABRETTI, Láudio Camargo. Fusões, aquisições, participações e outros instrumentos de gestão. São Paulo: Atlas, STICKNEY, Clyde P.; WEIL, Roman L. Contabilidade financeira: uma introdução aos conceitos, métodos e usos. 12 ed. São Paulo: Atlas, 2010.

10 Matemática Financeira Capacitar o aluno a modelar e resolver problemas relacionados às decisões financeiras. Administração financeira, derivativos, análise de projetos. O objetivo da avaliação é posicionar o aluno quanto ao seu nível de aprendizado na disciplina. Para tanto as avaliações realizadas ficarão a cargo do professor, que, no entanto, deverá informar aos de cada uma dessas avaliações, através do sistema informatizado de notas. _ Conceitos Básicos: Diagrama de Fluxo de Caixa, Juros, Taxa de Juros, Capitalização. _ O Sistema de Capitalização Simples: Montante, Juros, Taxas Equivalentes e Equivalência Financeira. _ O Sistema de Capitalização Composta: Montante, Juros, Taxas Equivalentes, Equivalência Financeira e Taxas Nominal e Efetiva de Juros. _ Série Uniforme de Pagamentos: Montante, Pagamentos, Valor Presente, Séries Antecipadas e Postecipadas e Equivalência Financeira. _ Problemas de Fluxos de Caixa quaisquer: Fluxos de Caixa Irregulares. _ Descontos: "Por Fora" e Custo Efetivo na operação de Desconto Comercial (Desconto "Por Fora"). _ Análise Financeira: Métodos do Valor Presente Líquido, da Taxa Interna de Retorno e suas principais aplicações em Análise de Projetos de Investimentos e de Financiamentos. MATHIAS, W. F.; GOMES, J. M.; Matemática Financeira. 6 Ed. Atlas. SP PUCCINI, A. L. Matemática Financeira Objetiva e Aplicada. Ed. Saraiva LAPPONI, J. C. Matemática Financeira usando Excel. Lapponi Treinamento e Editora VIEIRA SOBRINHO, J. D. Matemática Financeira e aplicações na HP-12C. Ed. Atlas SHINODA, C. Matemática Financeira com Excel. Ed. Atlas. 1.a edição LAPPONI, J. C. Avaliação de Projetos de Investimentos. Modelos em Excel. Lapponi Treinamento e Editora SECURATO, J. Cálculo Financeiro e Tesouraria. São Paulo: Saint Paul Institute Editora, SAMANEZ, C.P. Matemática Financeira Aplicações à análise de investimentos. São Paulo: Makron ASSAF NETO, A.; Matemática Financeira e suas Aplicações. São Paulo: Atlas, 1998.

11 Contabilidade Tributária II Habilitar o aluno na apuração e gestão dos impostos diretos, preços de transferência e planejamento tributário. As aulas são conduzidas de maneira a levar o aluno a atingir os objetivos definidos para a disciplina. Para isso, são utilizadas diversas técnicas de ensino-aprendizagem que se alternam em função do assunto tratado na aula. O professor deve ser visto como um orientador dos alunos e não como um expositor permanente da matéria, pois a transmissão pura e simples dos seus conteúdos traz resultados bem menores ao aprendizado do que a discussão destes. Portanto, é solicitado trabalho de pesquisa realizado fora da sala de aula, discussão em grupos e a utilização de outros recursos facilitadores do Enfoque da disciplina: Identificar os impostos diretos que incidem sobre o lucro do negócio por meio do conhecimento da legislação em vigor, estabelecer preços de transferência e planejamento tributário. Abordagem do conteúdo: Vivenciar os conceitos da contabilidade tributária por meio da identificação das formas de apuração, registro e recolhimento dos tributos sobre o resultado contábil de uma empresa, possibilitando a análise sobre a melhor opção para a entidade em termos de regime de apuração: Lucro Real, Lucro Presumido, Lucro Arbitrado e Simples Nacional, tendo em vista a elaboração do planejamento tributário. Conhecimentos de outras disciplinas: Prática contábil, Demonstrações Contábeis, Direito Tributário. O objetivo da avaliação é posicionar o aluno quanto ao seu nível de aprendizado na disciplina. Para tanto as avaliações realizadas ficarão a cargo do professor, que, no entanto, deverá informar aos estudantes, no início do semestre, quais instrumentos de avaliação serão utilizados e seus respectivos pesos. O docente deverá, ainda, divulgar os resultados aos alunos em até quinze dias após a realização de cada uma dessas avaliações, através do sistema informatizado de notas. 1. Impostos Diretos. 1.1 Imposto de Renda Pessoa Jurídica IRPJ. 1.2 Contribuição Social sobre o Lucro CSLL. 2. Formas de apuração e pagamento do IRPJ e CSLL. 2.1 Lucro Real: legislação vigente, apuração, recolhimento, contabilização Elaboração do LALUR - Livro de apuração do Lucro Real Compensação dos prejuízos fiscais. 2.2 Lucro Presumido: legislação vigente, apuração, recolhimento, contabilização. 2.3 Simples Nacional: legislação vigente, apuração, recolhimento, contabilização Lucro Arbitrado: legislação vigente, apuração, recolhimento, contabilização. 3. Juros sobre capital próprio. 4. Noções de Planejamento Tributário FIPECAFI. Manual de Contabilidade das Sociedades por Ações: aplicável às demais sociedades. 9. ed. São Paulo: Atlas, PÊGAS, Paulo Henrique. Manual de contabilidade tributária. 4 ed. revisada e ampliada. Rio de Janeiro: Freitas Bastos, FABRETTI, Láudio Camargo. Contabilidade Tributária. 9 ed. São Paulo: Atlas, 2005.

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ADMINISTRAÇÃO LINHA DE FORMAÇÃO ESPECÍFICA EM COMÉRCIO INTERNACIONAL ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Carga horária semanal Etapa 4 5 OBJETIVO Realizar escolhas sobre a adoção de tecnologias e sistema

Leia mais

ANEXO 01. CURSO: Ciências Contábeis - UFRJ SELEÇÃO DE DOCENTES

ANEXO 01. CURSO: Ciências Contábeis - UFRJ SELEÇÃO DE DOCENTES ANEXO 01 CURSO: Ciências Contábeis - UFRJ SELEÇÃO DE DOCENTES DISCIPLINA/FUNÇÃO PROGRAMA/ATIVIDADES PERFIL DOS CANDIDATOS 1 2 3 4 de Custos Intermediária Introdução à Adm e Comp Organizacional Economia

Leia mais

Graduação - São Paulo Ciências Contábeis - Estrutura Curricular Contabilidade Gerencial I. Carga horária (Semanal) 4 h/a Etapa 3

Graduação - São Paulo Ciências Contábeis - Estrutura Curricular Contabilidade Gerencial I. Carga horária (Semanal) 4 h/a Etapa 3 Contabilidade Gerencial I Habilitar o aluno a utilizar os custos de produção de bens e de serviços como fonte de informação para tomada de decisão e controle. As aulas são conduzidas de maneira a levar

Leia mais

PORTARIA FEA-2, 18 de março de 2013.

PORTARIA FEA-2, 18 de março de 2013. PORTARIA FEA-2, 18 de março de 2013. Estabelece normas e dispõe sobre as disciplinas e respectivos programas para a segunda etapa do processo seletivo para transferência externa para 2013, referente aos

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM PROCESSOS GERENCIAIS 1º SEMESTRE

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM PROCESSOS GERENCIAIS 1º SEMESTRE CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM PROCESSOS GERENCIAIS 1º SEMESTRE DISCIPLINA: INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO Ementa: Identificar os elementos básicos das organizações: recursos, objetivos e decisões. Desenvolver

Leia mais

DETALHAMENTO DO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO APLICÁVEL À PROVA DE BACHAREL EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS (1ª EDIÇÃO I/2011 EDITAL EXAME DE SUFICIÊNCIA N

DETALHAMENTO DO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO APLICÁVEL À PROVA DE BACHAREL EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS (1ª EDIÇÃO I/2011 EDITAL EXAME DE SUFICIÊNCIA N ANEXO I DETALHAMENTO DO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO APLICÁVEL À PROVA DE BACHAREL EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS (1ª EDIÇÃO I/2011 EDITAL EXAME DE SUFICIÊNCIA N.º 01/2010)) 1. CONTABILIDADE GERAL a) A Escrituração Contábil:

Leia mais

UNIÃO DE ENSINO SUPERIOR DE CAMPINA GRANDE FACULDADE DE CAMPINA GRANDE-FAC-CG

UNIÃO DE ENSINO SUPERIOR DE CAMPINA GRANDE FACULDADE DE CAMPINA GRANDE-FAC-CG UNIÃO DE ENSINO SUPERIOR DE CAMPINA GRANDE FACULDADE DE CAMPINA GRANDE-FAC-CG CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING MÓDULO I 304101 FUNDAMENTOS DE MARKETING Fundamentos do Marketing. Processo de Marketing.

Leia mais

Disciplina: Introdução à Economia

Disciplina: Introdução à Economia Ementário do Curso de Ciências Contábeis PTA Faculdade Alvorada Disciplina: Teoria da Administração Ementa: Introdução à Teoria da Administração. Escolas da Administração. Universalidade e papel do administrador.

Leia mais

Tecnólogo. Portfólio Easy to Learn. em gestão FINANCEIRA

Tecnólogo. Portfólio Easy to Learn. em gestão FINANCEIRA Tecnólogo Portfólio Easy to Learn em gestão FINANCEIRA ÍNDICE Introdução à Gestão Empresarial...2 Fundamentos de Sistemas de Informação...2 Gerenciamento de Projetos...2 Empreendedorismo...2 Fundamentos

Leia mais

VAGAS PARA GRADUADOS

VAGAS PARA GRADUADOS VAGAS PARA GRADUADOS ESTARÃO ABERTAS AS INSCRIÇÕES PARA GRADUADOS NOS DIAS 11 e 12/01/2011 CURSO: CIÊNCIAS CONTÁBEIS PERÍODO DIURNO - 11 vagas E CIÊNCIAS ATUARIAIS, PERIODO NOTURNO 4 vagas PARA INSCRIÇÃO

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Decanato Acadêmico

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Decanato Acadêmico Unidade Universitária: Centro de Ciências Sociais e Aplicadas Curso: Administração Disciplina: Contabilidade Gerencial Carga horária: 4 horas Ementa: ( X ) Teórica ( ) Prática Núcleo Temático: Formação

Leia mais

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM CONTABILIDADE GERENCIAL ESTRATÉGICA

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM CONTABILIDADE GERENCIAL ESTRATÉGICA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM CONTABILIDADE GERENCIAL ESTRATÉGICA Disciplina: Matemática Financeira para Tomada de Decisões (20 horas) Os métodos quantitativos têm sido amplamente

Leia mais

RESOLUÇÃO. Esta Resolução entra em vigor nesta data, revogadas as disposições contrárias. Campinas, 16 de novembro de 2004.

RESOLUÇÃO. Esta Resolução entra em vigor nesta data, revogadas as disposições contrárias. Campinas, 16 de novembro de 2004. RESOLUÇÃO CONSEAcc CPS 3 /2004 APROVA AS EMENTAS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO, DO CÂMPUS DE CAMPINAS, DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO. O Presidente do Conselho Acadêmico por Câmpus CONSEAcc, do câmpus de Campinas,

Leia mais

MBA EM GESTÃO FINANCEIRA: CONTROLADORIA E AUDITORIA Curso de Especialização Pós-Graduação lato sensu

MBA EM GESTÃO FINANCEIRA: CONTROLADORIA E AUDITORIA Curso de Especialização Pós-Graduação lato sensu MBA EM GESTÃO FINANCEIRA: CONTROLADORIA E AUDITORIA Curso de Especialização Pós-Graduação lato sensu Coordenação Acadêmica: Prof. José Carlos Abreu, Dr. 1 OBJETIVO: Objetivos Gerais: Atualizar e aprofundar

Leia mais

1º SEMESTRE 2º SEMESTRE

1º SEMESTRE 2º SEMESTRE 1º SEMESTRE 7ECO003 ECONOMIA DE EMPRESAS I Organização econômica e problemas econômicos. Demanda, oferta e elasticidade. Teoria do consumidor. Teoria da produção e da firma, estruturas e regulamento de

Leia mais

Ementário e Bibliografia do curso de. Ciências Contábeis. Fase: II Carga Horária: 60h/a Créditos: 04

Ementário e Bibliografia do curso de. Ciências Contábeis. Fase: II Carga Horária: 60h/a Créditos: 04 01 - ADMINISTRAÇÃO Fase: II Carga Horária: 60h/a Créditos: 04 Introdução à Administração. Antecedentes históricos da Administração. Escolas de Administração. Administração e suas perspectivas. Variáveis

Leia mais

MBA Executivo Contabilidade e Finanças

MBA Executivo Contabilidade e Finanças MBA Executivo Contabilidade e Finanças Proposta do curso: O curso de MBA Executivo em Contabilidade e Finanças proporciona ao aluno o conhecimento a respeito dos fundamentos de contabilidade e finanças

Leia mais

LEI N 12.973/14 (CONVERSÃO DA MP N 627/13) ALTERAÇÕES RELEVANTES NA LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA FEDERAL

LEI N 12.973/14 (CONVERSÃO DA MP N 627/13) ALTERAÇÕES RELEVANTES NA LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA FEDERAL LEI N 12.973/14 (CONVERSÃO DA MP N 627/13) ALTERAÇÕES RELEVANTES NA LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA FEDERAL A Lei n 12.973/14, conversão da Medida Provisória n 627/13, traz importantes alterações à legislação tributária

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação

Estratégias em Tecnologia da Informação Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 6 Sistemas de Informações Estratégicas Sistemas integrados e sistemas legados Sistemas de Gerenciamento de Banco de Dados Material de apoio 2 Esclarecimentos

Leia mais

GRADE DE DISCIPLINAS MBA em Gestão de Crédito

GRADE DE DISCIPLINAS MBA em Gestão de Crédito GRADE DE DISCIPLINAS MBA em Gestão de Crédito Disciplinas (*) Modalidade H/A (**) Núcleo Contabilidade Contabilidade Financeira Presencial 24 Contabilidade dos Investimentos em Participações Societárias

Leia mais

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria no 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria no 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria no 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: Administração de Sistemas de Informação Código: CTB-252 Pré-requisito: ------- Período Letivo:

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação. Posição e Vantagem Competitiva Aplicações integradas Aplicações Web

Estratégias em Tecnologia da Informação. Posição e Vantagem Competitiva Aplicações integradas Aplicações Web Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 09 Posição e Vantagem Competitiva Aplicações integradas Aplicações Web Material de apoio 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina

Leia mais

Utilização do preço de transferência na avaliação do desempenho das divisões e dos gestores

Utilização do preço de transferência na avaliação do desempenho das divisões e dos gestores Utilização do preço de transferência na avaliação do desempenho das divisões e dos gestores Emanuel R. Junqueira (FAESA-ES) ejunqueira@faesa.br Gilberto Aurino Silva Neto (FAESA-ES) professorgilberto@terra.com.br

Leia mais

Tabelas. Curva Normal Padronizada área entre a média e o valor de Z. Observação importante: Valores gerados no Excel com a Função DIST.NORMP().

Tabelas. Curva Normal Padronizada área entre a média e o valor de Z. Observação importante: Valores gerados no Excel com a Função DIST.NORMP(). Anexo 373 Tabelas Curva Normal Padronizada área entre a média e o valor de Z Z 0,00 0,01 0,02 0,03 0,04 0,05 0,06 0,07 0,08 0,09 0,00 (0,0000) 0,0040 0,0080 0,0120 0,0160 0,0199 0,0239 0,0279 0,0319 0,0359

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR GESTÃO FINANCEIRA

MATRIZ CURRICULAR GESTÃO FINANCEIRA MATRIZ CURRICULAR GESTÃO FINANCEIRA COMPONENTE CURRICULAR: Pesquisa Científica CÓDIGO: 101001 Os tipos de conhecimentos. A ciência e a sua forma de evolução. O processo da pesquisa científica, suas classificações

Leia mais

LEI N 12.973/14 (IRPJ/CSLL/PIS-PASEP E COFINS)

LEI N 12.973/14 (IRPJ/CSLL/PIS-PASEP E COFINS) LEI N 12.973/14 (IRPJ/CSLL/PIS-PASEP E COFINS) Miguel Silva RTD REGIME TRIBUTÁRIO DEFINITIVO (Vigência e Opção pela Antecipação de seus Efeitos) 1 Para efeito de determinação do IRPJ, CSLL, PIS-PASEP e

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ PLANO DE ENSINO - 2º SEMESTRE 2011 Disciplina ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS Professor MSC. ADOLFO FRANCESCO DE OLIVEIRA COLARES Carga Horária Semanal Curso ADMINISTRAÇÃO Carga Horária

Leia mais

D.O.E. Poder Exec.Seç.I, São Paulo, 124(87), terça-feira, 13 de maio de 2014-284/285

D.O.E. Poder Exec.Seç.I, São Paulo, 124(87), terça-feira, 13 de maio de 2014-284/285 D.O.E. Poder Exec.Seç.I, São Paulo, 124(87), terça-feira, 13 de maio de 2014-284/285 Edital FEA 14/2014 Segunda etapa das provas de transferência externa para 2015, referente aos cursos de Administração,

Leia mais

Mesa de Debates CRC/RJ Lei 12.973/2014 e o novo regime tributário pós RTT. Claudio Yano 20 de maio de 2014

Mesa de Debates CRC/RJ Lei 12.973/2014 e o novo regime tributário pós RTT. Claudio Yano 20 de maio de 2014 Mesa de Debates CRC/RJ Lei 12.973/2014 e o novo regime tributário pós RTT Claudio Yano 20 de maio de 2014 DIPJ 2014 Prazo de entrega Programa Gerador aprovado pela IN RFB 1.463/14; Prazo para entrega:

Leia mais

Ementário do Curso de Administração Grade 2008-1 1 Administração da Produção I Fase: Carga Horária: Créditos: Ementa:

Ementário do Curso de Administração Grade 2008-1 1 Administração da Produção I Fase: Carga Horária: Créditos: Ementa: 1 da Produção I Ementário do Curso de Introdução à administração da produção; estratégias para definição do sistema de produção; estratégias para o planejamento do arranjo físico; técnicas de organização,

Leia mais

D.O.E. Poder Exec.Seç.I, São Paulo, 123(236), sábado, 14 de dezembro de 2013-75-76. PORTARIA FEA-18, de 13 de dezembro de 2013.

D.O.E. Poder Exec.Seç.I, São Paulo, 123(236), sábado, 14 de dezembro de 2013-75-76. PORTARIA FEA-18, de 13 de dezembro de 2013. PORTARIA FEA-18, de 13 de dezembro de 2013. Estabelece normas e dispõe sobre as disciplinas e respectivos programas para o processo seletivo para portadores de diploma de curso superior, em cursos de graduação

Leia mais

Autorizado pela Portaria nº 1.150 de 25/08/10 DOU Nº 165 de 27/08/10. Componente Curricular: ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PLANO DE CURSO

Autorizado pela Portaria nº 1.150 de 25/08/10 DOU Nº 165 de 27/08/10. Componente Curricular: ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PLANO DE CURSO C U R S O D E E N G E N H A R I A D E P R O D U Ç Ã O Autorizado pela Portaria nº 1.150 de 25/08/10 DOU Nº 165 de 27/08/10 Componente Curricular: ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Código: ENGP-580

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Autorizado pela Portaria nº 1.399 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 PLANO DE CURSO

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Autorizado pela Portaria nº 1.399 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 PLANO DE CURSO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Autorizado pela Portaria nº 1.399 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Código: ADM - 251 Pré-requisito: ------- Período Letivo:

Leia mais

MBA CONTROLES INTERNOS (COMPLIANCE)

MBA CONTROLES INTERNOS (COMPLIANCE) MBA CONTROLES INTERNOS (COMPLIANCE) Disciplinas Carga horária Gestão de Pessoas 12 Ética Empresarial 15 Cálculos Financeiros 18 Estatística 30 Contabilidade Societária e para Instituições Financeiras (com

Leia mais

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação INSTITUTO VIANNA JÚNIOR LTDA FACULDADES INTEGRADAS VIANNA JÚNIOR Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação Lúcia Helena de Magalhães 1 Teresinha Moreira de Magalhães 2 RESUMO Este artigo traz

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO 1º SEMESTRE Administração Aplicada ao Meio Ambiente Ementa: Gestão ambiental e desenvolvimento sustentável. Compromisso dos indivíduos e das

Leia mais

DISCIPLINA: EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO ADMINISTRATIVO

DISCIPLINA: EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO ADMINISTRATIVO PROCESSO SELETIVO DE MONITORIA - EDITAL Nº08/2013.2 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO PARA CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DISCIPLINA: EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO ADMINISTRATIVO Conteúdo Programático: UNIDADE I: O Universo Organizacional

Leia mais

Ementário do Curso de Administração Grade 2010-2 1 Administração da Produção I Fase: Carga Horária: Créditos: Ementa:

Ementário do Curso de Administração Grade 2010-2 1 Administração da Produção I Fase: Carga Horária: Créditos: Ementa: 1 da Produção I Ementário do Curso de Introdução à administração da produção; estratégias para definição do sistema de produção; estratégias para o planejamento do arranjo físico; técnicas de organização,

Leia mais

Pós-Graduação Governança dos Negócios: Direito, Economia e Gestão

Pós-Graduação Governança dos Negócios: Direito, Economia e Gestão Pós-Graduação Governança dos Negócios: Direito, Economia e Gestão Turmas de Agosto de 2014 Início das Aulas: 18/08/2014 Termino das Aulas: 31/08/2015 Dias e horários das aulas: Segunda-Feira 18h30 às 22h30

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em Gestão Financeira. Conteúdo Programático. ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA DE CURTO PRAZO / 100h

Curso Superior de Tecnologia em Gestão Financeira. Conteúdo Programático. ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA DE CURTO PRAZO / 100h ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA DE CURTO PRAZO / 100h CAPITAL DE GIRO liquidez e capital circulante líquido rentabilidade do ativo estratégias de gerência fontes de financiamento estudo de caso orçamento de caixa

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão Financeira e Controladoria

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão Financeira e Controladoria Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão Financeira e Controladoria Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Gestão Financeira e Controladoria tem por objetivo o fornecimento

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA FORMAÇÃO DO PREÇO DE VENDA

A IMPORTÂNCIA DA FORMAÇÃO DO PREÇO DE VENDA A IMPORTÂNCIA DA FORMAÇÃO DO PREÇO DE VENDA Palestra no SINCOPEÇAS-RS 22 de maio de 2014 www.alfredo.com.br PREÇO DE VENDA E MARGEM DE LUCRO 2 GOVERNO CONCORRENTES FORNECEDOR EMPRESA CLIENTES PREÇO DE

Leia mais

PROGRAMA DIÁRIO DE AULA CURSO: ADMINISTRAÇÃO

PROGRAMA DIÁRIO DE AULA CURSO: ADMINISTRAÇÃO Objetivo: Ao final do curso o aluno deverá ser capaz de: A terminologia usual de informática; Identificar os elementos que constituem um Sistema de Informação; e as implicações do uso das redes, e seus

Leia mais

Ciências Contábeis. Fase: II Carga Horária: 60h/a Créditos: 04

Ciências Contábeis. Fase: II Carga Horária: 60h/a Créditos: 04 01 - ADMINISTRAÇÃO Fase: II Carga Horária: 60h/a Créditos: 04 Introdução à Administração. Antecedentes históricos da Administração. Escolas de Administração. Administração e suas perspectivas. Variáveis

Leia mais

D.O.E. Poder Exec. Seç.I, São Paulo, 122(239), sábado, 21 de dezembro de 2012-105/106

D.O.E. Poder Exec. Seç.I, São Paulo, 122(239), sábado, 21 de dezembro de 2012-105/106 D.O.E. Poder Exec. Seç.I, São Paulo, 122(239), sábado, 21 de dezembro de 2012-105/106 PORTARIA FEA-58, de 19 de dezembro de 2012. Estabelece normas e dispõe sobre as disciplinas e respectivos programas

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Sem. CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS I II III IV V VI VI I Matriz Curricular válida para os acadêmicos ingressantes

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSEPE 083/2003 APROVA AS EMENTAS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO, DO CÂMPUS DE BRAGANÇA PAULISTA, DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO.

RESOLUÇÃO CONSEPE 083/2003 APROVA AS EMENTAS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO, DO CÂMPUS DE BRAGANÇA PAULISTA, DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO. RESOLUÇÃO CONSEPE 083/2003 APROVA AS EMENTAS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO, DO CÂMPUS DE BRAGANÇA PAULISTA, DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO. O Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão - CONSEPE,

Leia mais

Instrução Normativa RFB nº 1.397, de 16 de setembro de 2013

Instrução Normativa RFB nº 1.397, de 16 de setembro de 2013 Instrução Normativa RFB nº 1.397, de 16 de setembro de 2013 DOU de 17.9.2013 Dispõe sobre o Regime Tributário de Transição (RTT) instituído pelo art. 15 da Lei nº 11.941, de 27 de maio de 2009. O SECRETÁRIO

Leia mais

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria no 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: CONTABILIDADE GERAL PLANO DE CURSO

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria no 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: CONTABILIDADE GERAL PLANO DE CURSO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria no 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: CONTABILIDADE GERAL Código: CTB 100 Pré-requisito: Não há Período Letivo: 2015.2 Professor:

Leia mais

BRITCHAM RIO AGIO NA AQUISICAO DE INVESTIMENTOS LEI 11638

BRITCHAM RIO AGIO NA AQUISICAO DE INVESTIMENTOS LEI 11638 BRITCHAM RIO 2009 AGIO NA AQUISICAO DE INVESTIMENTOS LEI 11638 JUSTIFICATIVAS DO TEMA Permanente movimento de concentração Aumento da Relevância dos Intangíveis Convergência/Harmonização/Unificação de

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO 1 CURSO DE EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2010.2 A BRUSQUE (SC) 2014 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 INFORMÁTICA APLICADA À... 4 02 MATEMÁTICA APLICADA À I... 4 03 METODOLOGIA CIENTÍFICA... 4 04 PSICOLOGIA... 5 05

Leia mais

Sistemas de Informação Gerenciais Primeira Aula

Sistemas de Informação Gerenciais Primeira Aula Faculdade Pitágoras de Uberlândia Pós-graduação Sistemas de Informação Gerenciais Primeira Aula Prof. Me. Walteno Martins Parreira Júnior www.waltenomartins.com.br Maio -2013 Bibliografia básica LAUDON,

Leia mais

RESOLUÇÃO. Itatiba, 17 novembro de 2004. Prof. Milton Mayer Presidente

RESOLUÇÃO. Itatiba, 17 novembro de 2004. Prof. Milton Mayer Presidente RESOLUÇÃO CONSEAcc - IT 12/2004 APROVA AS EMENTAS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÂO DO CÂMPUS DE ITATIBA, DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO. O Presidente do Conselho Acadêmico por Câmpus, do câmpus de Itatiba, no

Leia mais

ALTERAÇÕES DA LEI DAS SOCIEDADES POR AÇÕES MARCELO CAVALCANTI ALMEIDA

ALTERAÇÕES DA LEI DAS SOCIEDADES POR AÇÕES MARCELO CAVALCANTI ALMEIDA ALTERAÇÕES DA LEI DAS SOCIEDADES POR AÇÕES MARCELO CAVALCANTI ALMEIDA Sócio da Deloitte e autor de livros da Editora Atlas 1 EVOLUÇÃO Instrução CVM n 457/07 Demonstrações financeiras consolidadas a partir

Leia mais

LOGÍSTICA EMENTAS DO CURSO

LOGÍSTICA EMENTAS DO CURSO LOGÍSTICA EMENTAS DO CURSO 1º P TÉCNICAS DE COMUNICAÇÃO ORAL E ESCRITA Técnicas de leitura, interpretação e produção de textos, expressão oral e apresentação de trabalhos acadêmicos, argumentação científica.

Leia mais

Organização Curricular do Curso Superior de Tecnologia em Gestão Empreendedora

Organização Curricular do Curso Superior de Tecnologia em Gestão Empreendedora Organização Curricular do Curso Superior de Tecnologia em Gestão Empreendedora - TGE 2005-2 Organização Curricular do Curso Superior de Tecnologia em Gestão Empreendedora 1 DADOS LEGAIS: Reconhecido pela

Leia mais

PLANO DE ENSINO 2009 Médio Profissionalizante ( ) Profissionalizante ( )

PLANO DE ENSINO 2009 Médio Profissionalizante ( ) Profissionalizante ( ) Fundamental I ( ) Fundamental II ( ) Médio ( ) PLANO DE ENSINO 2009 Médio Profissionalizante ( ) Profissionalizante ( ) Graduação ( X ) Pós-graduação ( ) I. Dados Identificadores Curso Ciências Contábeis

Leia mais

RESOLUÇÃO. São Paulo, 18 de novembro de 2004. Prof. Milton Mayer Presidente

RESOLUÇÃO. São Paulo, 18 de novembro de 2004. Prof. Milton Mayer Presidente RESOLUÇÃO CONSEAcc - SP 006/2004 APROVA AS EMENTAS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO, DO CÂMPUS DE SÃO PAULO, DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO. O Presidente do Conselho Acadêmico por Câmpus CONSEAcc, do câmpus de

Leia mais

EQUIVALÊNCIA PATRIMONIAL

EQUIVALÊNCIA PATRIMONIAL EQUIVALÊNCIA PATRIMONIAL A equivalência patrimonial é o método que consiste em atualizar o valor contábil do investimento ao valor equivalente à participação societária da sociedade investidora no patrimônio

Leia mais

Faculdades Integradas Teresa D Ávila

Faculdades Integradas Teresa D Ávila Faculdades Integradas Teresa D Ávila CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Reconhecido pela Portaria Ministerial nº. 4.571 de 28/12/05 e publicado no DOU em 29/12/05. Componente Curricular: Administração de Sistemas

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA em Gestão Empresarial

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA em Gestão Empresarial CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA em Gestão Empresarial Coordenação Acadêmica FGV : Professora Denize Dutra CÓDIGO NO SIGA : VIANNA0/TMBAGE*1225-14 1. ECONOMIA EMPRESARIAL Fundamentos

Leia mais

PLANO DE ENSINO DO PRIMEIRO SEMESTRE LETIVO DE 2013

PLANO DE ENSINO DO PRIMEIRO SEMESTRE LETIVO DE 2013 PLANO DE ENSINO DO PRIMEIRO SEMESTRE LETIVO DE 2013 CURSO: GRAU / HABILITAÇÃO: DISCIPLINA: CARGA HORÁRIA: SEMESTRE DO CURSO: PROFESSOR(ES): Administração de Empresas Bacharelado Sistemas de Informações

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Válida para os acadêmicos ingressantes a partir de 2010/1

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Válida para os acadêmicos ingressantes a partir de 2010/1 Matriz Curricular aprovada pela Resolução nº 16/09-CONSUNI, de 1º de dezembro de 2009. MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Válida para os acadêmicos ingressantes a partir de 2010/1 Fase Cód. I

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Julgue os itens a seguir, a respeito da Lei n.º 6.404/197 e suas alterações, da legislação complementar e dos pronunciamentos do Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC). 71 Os gastos incorridos com pesquisa

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão Estratégica de Negócios

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão Estratégica de Negócios Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão Estratégica de Negócios Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Gestão Estratégica de Negócios tem por objetivo desenvolver a

Leia mais

6 Balanço Patrimonial - Passivo - Classificações das Contas, 25 Exercícios, 26

6 Balanço Patrimonial - Passivo - Classificações das Contas, 25 Exercícios, 26 Prefácio 1 Exercício Social, 1 Exercícios, 2 2 Disposições Gerais, 3 2.1 Demonstrações financeiras exigidas, 3 2.2 Demonstrações financeiras comparativas, 4 2.3 Contas semelhantes e contas de pequenos,

Leia mais

Portfólio Easy to Learn ADMINISTRAÇÃO

Portfólio Easy to Learn ADMINISTRAÇÃO Portfólio Easy to Learn ADMINISTRAÇÃO ÍNDICE Fundamentos de Sistemas de Informação...2 Leitura e Interpretação de Textos...2 Matemática Básica...2 Teoria Geral da Administração I...2 Fundamentos de Contabilidade...3

Leia mais

MBA em Controladoria e Auditoria Carga Horária: 360 Aulas: sábados 8h30 18h Valor: R$ 380,00* JUSTIFICATIVA: Faculdade INESP

MBA em Controladoria e Auditoria Carga Horária: 360 Aulas: sábados 8h30 18h Valor: R$ 380,00* JUSTIFICATIVA: Faculdade INESP Pág. 1/6 MBA em Controladoria e Auditoria Carga Horária: 360 horas/ aulas presenciais + monografia orientada. Aulas: sábados das 8h30 às 18h, com intervalo para almoço. Valor: 16 parcelas de R$ 380,00*

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO 1. CONTABILIDADE GERAL a) Patrimônio e Variações Patrimoniais: Conceituação, ativos, passivos, patrimônio líquido, aspecto qualitativo e quantitativo do patrimônio, representação

Leia mais

CONTABILIDADE TRIBUTÁRIA LUCRO REAL POR ESCRITURAÇÃO

CONTABILIDADE TRIBUTÁRIA LUCRO REAL POR ESCRITURAÇÃO CONTABILIDADE TRIBUTÁRIA CONTABILIDADE TRIBUTÁRIA LUCRO REAL POR ESCRITURAÇÃO Prof. Emanoel Truta CONTABILIDADE TRIBUTÁRIA Conceito Ramo da contabilidade responsável pelo gerenciamento dos tributos incidentes

Leia mais

Núcleo Temático: FORMAÇÃO PROFISSIONAL Disciplina: Código da Disciplina: CONTABILIDADE DE TRIBUTOS DIRETOS Professor(es): DRT: Etapa: 5

Núcleo Temático: FORMAÇÃO PROFISSIONAL Disciplina: Código da Disciplina: CONTABILIDADE DE TRIBUTOS DIRETOS Professor(es): DRT: Etapa: 5 PLANOS DE ENSINO DA QUINTA ETAPA FORMAÇÃO PROFISSIONAL CONTABILIDADE DE TRIBUTOS DIRETOS Professor(es): DRT: Etapa: 5 Estudo da interpretação e gestão de tributos diretos, preços de transferência e planejamento

Leia mais

Componente Curricular: ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PLANO DE CURSO

Componente Curricular: ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PLANO DE CURSO C U R S O D E E N G E N H A R I A D E P R O D U Ç Ã O Autorizado pela Portaria nº 1.150 de 25/08/10 DOU Nº 165 de 27/08/10 Componente Curricular: ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Código: ENGP -

Leia mais

Plano de Ensino TURMA: 1 /2013 EMENTA

Plano de Ensino TURMA: 1 /2013 EMENTA Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO CURSO: CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET FORMA/GRAU:( )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado

Leia mais

Mestrado em Gestão Econômica do Meio Ambiente

Mestrado em Gestão Econômica do Meio Ambiente Mestrado em Gestão Econômica do Meio Ambiente Programa de Pós-graduação em Economia Sub-Programa Mestrado Profissional CEEMA/ECO/UnB Disciplina: ECO 333051 Métodos Estatísticos e Econométricos Instrutores:

Leia mais

O EFEITO DE DIFERENTES CRITÉRIOS DE DEPRECIAÇÃO DE ATIVOS OPERACIONAIS NA ANÁLISE DO FLUXO DE CAIXA GERADO POR UM PROJETO

O EFEITO DE DIFERENTES CRITÉRIOS DE DEPRECIAÇÃO DE ATIVOS OPERACIONAIS NA ANÁLISE DO FLUXO DE CAIXA GERADO POR UM PROJETO O EFEITO DE DIFERENTES CRITÉRIOS DE DEPRECIAÇÃO DE ATIVOS OPERACIONAIS NA ANÁLISE DO FLUXO DE CAIXA GERADO POR UM PROJETO Ricardo Zerinto Martins 1, Paulo César Ribeiro Quintairos 2 1 Mestrando em Gestão

Leia mais

UNIVERSIDADE DO CONTESTADO UnC INSTITUTO DE EMPREENDEDORES MANUAL DO MINI EMPRESÁRIO

UNIVERSIDADE DO CONTESTADO UnC INSTITUTO DE EMPREENDEDORES MANUAL DO MINI EMPRESÁRIO UNIVERSIDADE DO CONTESTADO UnC INSTITUTO DE EMPREENDEDORES MANUAL DO MINI EMPRESÁRIO 2015 1 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO ----------------------------------------------------------------------------- 00 2. COMPREENSÃO

Leia mais

UNIVERSIDADE SÃO JUDAS TADEU CURSO: CIÊNCIAS CONTÁBEIS CONTABILIDADE AVANÇADA PROF FÁBIO BRUSSOLO CONSOLIDAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS

UNIVERSIDADE SÃO JUDAS TADEU CURSO: CIÊNCIAS CONTÁBEIS CONTABILIDADE AVANÇADA PROF FÁBIO BRUSSOLO CONSOLIDAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS UNIVERSIDADE SÃO JUDAS TADEU CURSO: CIÊNCIAS CONTÁBEIS CONTABILIDADE AVANÇADA PROF FÁBIO BRUSSOLO CONSOLIDAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS CONCEITO É uma técnica contábil que consiste na unificação das

Leia mais

Autoria: Clóvis Luís Padoveze, Gideon Carvalho de Benedicto, José Eduardo Rodrigues de Sousa

Autoria: Clóvis Luís Padoveze, Gideon Carvalho de Benedicto, José Eduardo Rodrigues de Sousa 1 Sistema de Informação Gerencial para Avaliação Econômica da Cadeia de Valor Autoria: Clóvis Luís Padoveze, Gideon Carvalho de Benedicto, José Eduardo Rodrigues de Sousa Resumo: A adoção do conceito da

Leia mais

A fusão é um processo no qual se unem duas ou mais sociedades para formar sociedade nova, que lhes sucederá em todos os direitos e obrigações.

A fusão é um processo no qual se unem duas ou mais sociedades para formar sociedade nova, que lhes sucederá em todos os direitos e obrigações. FUSÃO 1 - INTRODUÇÃO A fusão é um processo no qual se unem duas ou mais sociedades para formar sociedade nova, que lhes sucederá em todos os direitos e obrigações. A fusão de entidades sob controle comum

Leia mais

MBA EXECUTIVO EM FINANÇAS CORPORATIVAS

MBA EXECUTIVO EM FINANÇAS CORPORATIVAS IDENTIFICAÇAO DO CURSO: Nome do curso: MBA Executivo em Finanças Corporativas Modalidade: a distância Área do conhecimento Ciências Sociais Aplicadas total/tempo de integralização: 420 h/a 18 meses ou

Leia mais

DISCIPLINAS DE FORMAÇÃO BÁSICA GERAL

DISCIPLINAS DE FORMAÇÃO BÁSICA GERAL CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Turno: MATUTINO/NOTURNO Matutino Currículo nº 8 Noturno Currículo nº 8 Reconhecido pelo Decreto n 83.799, de 30.07.79, D.O.U. de 31.07.79 Renovação de Reconhecimento Decreto

Leia mais

DIREITO EMPRESARIAL APRESENTAÇÃO EMENTA

DIREITO EMPRESARIAL APRESENTAÇÃO EMENTA EMPRESARIAL NÍVEL DE ENSINO: Graduação CARGA HORÁRIA: 80h PROFESSORES-AUTORES: Telder Andrade Lage Ana Luisa Coelho Perim Fabiano Eustáquio Zica Silva APRESENTAÇÃO O direito empresarial, ramo do direito

Leia mais

O Impacto da Lei 11.638/07 no encerramento das Demonstrações Contábeis de 2008

O Impacto da Lei 11.638/07 no encerramento das Demonstrações Contábeis de 2008 O Impacto da Lei 11.638/07 no encerramento das Demonstrações Contábeis de 2008 Pronunciamento CPC 013 Adoção Inicial da Lei nº 11.638/07 e da Medida Provisória no 449/08 Antônio Carlos Palácios Vice-Presidente

Leia mais

MOORE STEPHENS AUDITORES E CONSULTORES

MOORE STEPHENS AUDITORES E CONSULTORES DURATEX COMERCIAL EXPORTADORA S.A. AVALIAÇÃO DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO CONTÁBIL APURADO POR MEIO DOS LIVROS CONTÁBEIS EM 31 DE AGOSTO DE 2015 Escritório Central: Rua Laplace, 96-10 andar - Brooklin - CEP 04622-000

Leia mais

O presente processo de seleção tem por objetivo preencher vaga e formar cadastro de docentes para ministrar as disciplinas/áreas abaixo:

O presente processo de seleção tem por objetivo preencher vaga e formar cadastro de docentes para ministrar as disciplinas/áreas abaixo: A Faculdade de Economia e Finanças Ibmec/RJ torna pública a abertura de processo seletivo para contratação de professores PJ para o curso de Pós Graduação Executiva - CBA. I Das vagas abertas para seleção

Leia mais

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL SERRA DOS ÓRGÃOS CENTRO UNIVERSITÁRIO SERRA DOS ÓRGÃOS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL SERRA DOS ÓRGÃOS CENTRO UNIVERSITÁRIO SERRA DOS ÓRGÃOS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL SERRA DOS ÓRGÃOS CENTRO UNIVERSITÁRIO SERRA DOS ÓRGÃOS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA 1. Identificação Disciplina: CONTABILIDADE COMERCIAL E INDUSTRIAL Corpo Docente:

Leia mais

Amortização de ágio ou deságio somente influenciará o resultado quando da alienação do investimento

Amortização de ágio ou deságio somente influenciará o resultado quando da alienação do investimento Conheça o tratamento fiscal aplicável ao ágio e ao deságio apurados na aquisição dos investimentos avaliados pelo Método de Equivalência Patrimonial - MEP AVALIAÇÃO DE INVESTIMENTOS - Ágio ou Deságio na

Leia mais

PERÍODO DISCIPLINAS CH MÓDULO I - FORMAÇÃO BÁSICA Fundamentos da Administração 80 horas

PERÍODO DISCIPLINAS CH MÓDULO I - FORMAÇÃO BÁSICA Fundamentos da Administração 80 horas ESTRUTURA CURRICULAR PERÍODO DISCIPLINAS CH MÓDULO I - FORMAÇÃO BÁSICA Fundamentos da Administração 1º Comunicação Empresarial Contabilidade Gerencial Economia e Mercado Matemática Financeira Direito Empresarial

Leia mais

ABDE Associação Brasileira de Desenvolvimento

ABDE Associação Brasileira de Desenvolvimento TAX ABDE Associação Brasileira de Desenvolvimento Ativo diferido de imposto de renda da pessoa jurídica e de contribuição social sobre o lucro líquido aspectos fiscais e contábeis Outubro de 2014 1. Noções

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO PRO-REITORIA DE GRADUAÇÃO PROGRAMA GERAL DE DISCIPLINA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO PRO-REITORIA DE GRADUAÇÃO PROGRAMA GERAL DE DISCIPLINA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO PRO-REITORIA DE GRADUAÇÃO PROGRAMA GERAL DE DISCIPLINA IDENTIFICAÇÃO (20140195) CURSOS A QUE ATENDE ADMINISTRACAO,

Leia mais

MBA EXECUTIVO EM CONTROLADORIA COM ÊNFASE EM IFRS E GESTÃO DE CUSTOS

MBA EXECUTIVO EM CONTROLADORIA COM ÊNFASE EM IFRS E GESTÃO DE CUSTOS MBA EXECUTIVO EM CONTROLADORIA COM ÊNFASE EM IFRS E GESTÃO DE CUSTOS O programa através das mais avançadas técnicas em controladoria e gestão de custos, prepara você para assumir posições de destaque na

Leia mais

PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM CURSO: Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas

PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM CURSO: Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina: Sistemas de Informação C.H. Teórica: 20 PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM CURSO: Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Período Letivo: Série: Periodo: Semestre de 2 sem/2012 4ª Série

Leia mais

1 Habilitação: Educação Profissional Técnica de Nível Médio em Administração de Logística

1 Habilitação: Educação Profissional Técnica de Nível Médio em Administração de Logística Habilitação, qualificações e especializações: 1 Habilitação: Educação Profissional Técnica de Nível Médio em Administração de Logística Carga-Horária: 960 horas 1.2 Objetivo Geral do Curso O curso de Educação

Leia mais

ADM002 Filosofia e Ética Empresarial - 2 36 ADM003 Contabilidade Geral - 4 72 ADM004 Metodologia Científica - 2 36 ADM005 Métodos Quantitativos - 4 72

ADM002 Filosofia e Ética Empresarial - 2 36 ADM003 Contabilidade Geral - 4 72 ADM004 Metodologia Científica - 2 36 ADM005 Métodos Quantitativos - 4 72 Matriz Curricular do Curso de Administração 2015.1 1ª Fase CÓDIGO DISCIPLINAS PRÉ- REQUISITOS CRED ADM001 Interpretação e Produção de Textos - ADM002 Filosofia e Ética Empresarial - 2 36 ADM003 Contabilidade

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA ESAG/UDESC 2012.1. Ementas das disciplinas

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA ESAG/UDESC 2012.1. Ementas das disciplinas 1º Termo CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA ESAG/UDESC 2012.1 Ementas das disciplinas Disciplina: Psicologia Ementa: Fundamentos conceituais da psicologia. Objeto e área de aplicação. O pensamento psicológico,

Leia mais

Tecnologia da Informação

Tecnologia da Informação Tecnologia da Informação Gestão Organizacional da Logística Sistemas de Informação Sistemas de informação ERP - CRM O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para

Leia mais

Rogério João Lunkes Contabilidade Gerencial Um Enfoque na Tomada de Decisão Visual Books Sumário Prefácio 1 1 Aspectos Fundamentais da Contabilidade Gerencial 3 1 1 A Evolução da Contabilidade Gerencial

Leia mais

http://www.receita.fazenda.gov.br/prepararimpressao/imprimepagina.asp

http://www.receita.fazenda.gov.br/prepararimpressao/imprimepagina.asp Page 1 of 7 Instrução Normativa SRF nº 213, de 7 de outubro de 2002 DOU de 8.10.2002 Dispõe sobre a tributação de lucros, rendimentos e ganhos de capital auferidos no exterior pelas pessoas jurídicas domiciliadas

Leia mais

A companhia permanece com o objetivo de investir seus recursos na participação do capital de outras sociedades.

A companhia permanece com o objetivo de investir seus recursos na participação do capital de outras sociedades. RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Senhores Acionistas, Apresentamos as Demonstrações Financeiras da Mehir Holdings S.A. referente ao exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2004 e as respectivas Notas

Leia mais