PRINCIPAIS PEÇAS PENAIS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PRINCIPAIS PEÇAS PENAIS"

Transcrição

1 PRINCIPAIS PEÇAS PENAIS QUEIXA CRIME CABIMENTO FUNDAMENTO LEGAL ENDEREÇAMENTO PRAZO PEDIDOS AÇÃO PENAL PRIVADA AÇÃO PENAL PRIVADA SUBSIDIÁRIA DA PÚBLICA ART. 30 E 41, CPP SÓ PODE SER OFERECIDA A UM JUIZ 6 MESES A CONTAR DA DATA DO CONHECIMENTO DA AUTORIA DO CRIME (AÇÃO PRIVADA)/ 6 MESES A PARTIR DO FIM DO PRAZO DO M.P. (AÇÃO SUBSIDIÁRIA DA PÚBLICA) RECEBIMENTO DA AÇÃO CITAÇÃO DO QUERELADO CONDENAÇÃO DO QUERELADO INTIMAÇÃO DA TESTEMUNHAS PARA SEREM OUVIDAS a) QUANDO HOUVER JUSTA CAUSA HABEAS CORPUS b) QUANDO ALGUÉM ESTIVER PRESO POR MAIS TEMPO DO QUE DETERMINA A LEI c) QUANDO QUEM ORDENAR A COAÇÃO TIVER COMPETÊNCIA PARA FAZÊ-LO d) QUANDO HOUVER CESSADO O MOTIVO QUE AUTORIZOU A COAÇÃO e) QUANDO O PROCESSO FOR MANIFESTAMENTE ART. 5º, LXVIII, CF ART. 647 E SEGUINTES, CPP DEVE-SE ANALISAR, PRIMEIRAMENTE, QUEM A AUTORIDADE COATORA. IDENTIFICANDO-A, DEVE-SE ENVIAR O H.C. PARA UMA AUTORIDADE SUPERIOR. EX.: A AUTORIDADE COATORA É UM DELEGADO DE POLÍCIA CIVIL, DEVE-SE ENVIAR O H.C. PARA UM JUIZ DE PRIMEIRA INSTÂNCIA. HÁ O PEDIDO VAI SER FORMULADO DE ACORDO COM OS FUNDAMENTOS UTILIZADOS NA PEÇA PROCESSUAL. EX.: NO CASO DE HOUVER CESSADO O MOTIVO QUE AUTORIZOU A COAÇÃO (ART. 648, IV, CPP), DEVE-SE PEDIR QUE O PACIENTE SEJA POSTO EM LIBERDADE E A EXPEDIÇÃO DO ALVARÁ DE SOLTURA.

2 NULO CABIMENTO FUNDAMENTO LEGAL ENDEREÇAMENTO PRAZO PEDIDOS MANDADO DE SEGURANÇA PROTEÇÃO DO DIREITO DO ADVOGADO ACOMPANHAR O SEU CLIENTE DURANTE O INQUÉRITO; ENTREVISTAR O SEU CLIENTE PRESO; OBTER CERTIDÕES; REALIZAÇÃO DE NOVAS DILIGÊNCIAS; REALIZAÇÃO DE EXAME PERICIAL OU SUA RENOVAÇÃO; QUANDO FOR NEGADO O REQUERIMENTO DE INSTAURAÇÃO DO INQUÉRITO POLICIAL; OBTER EFEITO SUSPENSIVO DE RECURSO; RESTITUIÇÃO DE COISA APREENDIDA ART. 5º, LXIX, CF LEI /09 DELEGADO DE POLÍCIA ESTADUAL: O M.S. DEVE SER DIRIGIDO AO JUIZ DE 1ª INSTÂNCIA DELEGADO DE POLÍCIA FEDERAL: M.S. DEVE SER DIRIGIDO AO JUIZ FEDERAL JUIZ DE 1ª INSTÂNCIA: O M.S. DEVE SER DIRIGIDO AO TRIBUNAL DE JUSTIÇA JUIZ FEDERAL: M.S. DEVE SER DIRIGIDO AO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL 120 DIAS CONTADOS A PARTIR DA CIÊNCIA DO FATO IMPUGNADO NOTIFICAÇÃO DA AUTORIDADE COATORA PARA QUE PRESTE INFORMAÇÕES CONCESSÃO DE SEGURANÇA PEDIDO LIMINAR, CASO ESTEJAM PRESENTES OS REQUISITOS FUMUS BONI JURIS E PERICULUM IN MORA REVISÃO CRIMINAL SENTENÇA CONDENATÓRIA FOR CONTRÁRIA A LEI PENAL, OU SE FUNDAR EM DEPOIMENTOS, EXAMES, DOCUMENTOS COMPROVADAMENTE FALSOS; EXISTÊNCIA DE PROVAS NOVAS QUE COMPROVEM A ART. 621 DO CÓDIGO DE PROCESSO PENAL DEVE SER DIRIGIDO AO TRIBUNAL COMPETENTE, OU SEJA, NOS CRIMES JULGADOS PELO JUSTIÇA FEDERAL, A REVISÃO CRIMINAL DE SER DIRIGIDA AO TRIBUNAL REGIONAL HÁ PRAZO, PODENDO SER REQUERIDA DURANTE O CUMPRIMENTO DE SENTENÇA, BEM COMO APÓS A SUA EXTINÇÃO ABSOLVIÇÃO DO ACUSADO, MODIFICAÇÃO DA PENA, ANULAÇÃO DO PROCESSO, BEM COMO O DIREITO A JUSTA INDENIZAÇÃO POR ERRO DO PODER JUDICIÁRIO

3 INOCÊNCIA FEDERAL RELAXAMENTO DE PRISÃO É CABÍVEL QUANDO A PRISÃO EM FLAGRANTE FOR ILEGAL ART. 5º, LXV, CF AO JUIZ DE PRIMEIRA INSTÂNCIA DEVE SER FEITO ENQUANTO A PRISÃO EM FLAGRANTE ILEGAL ESTIVER SENDO MANTIDA RELAXAMENTO DA PRISÃO COM A EXPEDIÇÃO DO ALVARÁ DE SOLTURA LIBERDADE PROVISÓRIA É CABÍVEL QUANDO A PRISÃO EM FLAGRANTE FOR LEGAL ART. 5º, LXVI, CF AO JUIZ DE PRIMEIRA INSTÂNCIA PODE SER A QUALQUER MOMENTO DO PROCESSO, ATÉ O TRÂNSITO EM JULGADO DA SENTENÇA COM FIANÇA: PEDE-SE QUE SEJA ARBITRADA A FIANÇA SEM FIANÇA: PEDE-SE A CONCESSÃO DA LIBERDADE, COM A EXPEDIÇÃO DO ALVARÁ DE SOLTURA REVOGAÇÃO DE PRISÃO É CABÍVEL NOS CASOS DE PRISÃO PREVENTIVA OU TEMPORÁRIA ART. 316, CPP AO JUIZ DE PRIMEIRA INSTÂNCIA ENQUANTO O RÉU ESTIVER PRESO REVOGAÇÃO DA PRISÃO COM A EXPEDIÇÃO DO ALVARÁ DE SOLTURA PRESO TIVER CUMPRIDO 1/6 DA PENA NO REGIME ANTERIOR PROGRESSÃO DE REGIME NO CASO DE CRIMES HEDIONDOS: 2/5, PRIMÁRIO, E 3/5, SE REINCIDENTE CRIME CONTRA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA: O CONDENADO TERÁ A PROGRESSÃO DE REGIME DO CUMPRIMENTO DA PENA CONDICIONADA ART. 112 E 66, III, b, AMBOS DA LEI DE EXECUÇÃO PENAL AO JUIZ DE EXECUÇÕES PENAIS O RÉU TEM QUE TER CUMPRIDO, PELO MENOS, 1/6 DA PENA, NOS CRIMES COMUNS; NOS CRIMES HEDIONDO 2/5, SE PRIMÁRIO E 3/5, SE REINCIDENTE OITIVA DO MINISTÉRIO PÚBLICO E A CONCESSÃO DA PROGRESSÃO DE REGIME

4 CABIMENTO FUNDAMENTO LEGAL ENDEREÇAMENTO PRAZO PEDIDOS PROGRESSÃO DE REGIME À REPARAÇÃO DO DANO QUE CAUSOU, OU À DEVOLUÇÃO DO PRODUTO DO ILÍCITO PRATICADO, COM OS ACRÉCIMOS LEGAIS LIVRAMENTO CONDICIONAL VIDE ART. 83, CP ART. 83, CP E ART. 66, III, e DA LEI DE EXECUÇÃO PENAL (LEI Nº 7.210/84) AO JUIZ DE EXECUÇÕES PENAIS ATINGINDO AS EXIGÊNCIAS LEGAIS, O PRAZO SERÁ O RESTANTE DA PENA A SER CUMPRIDA OITIVA DO MINISTÉRIO PÚBLICO E A CONCESSÃO DO BENEFÍCIO COM A CONCESSÃO DO ALVARÁ DE SOLTURA RESPOSTA À ACUSAÇÃO LOGO APÓS A CITAÇÃO DO ACUSADO ART. 396 E 396-A DO CPPP AO JUIZ QUE TIVER RECEBIDO A DENÚNCIA OU A QUEIXA 10 DIAS A CONTAR DA CITAÇÃO PESSOAL; NO CASO DE CITAÇÃO POR EDITAL, INICIA-SE A CONTAGEM A PARTIR DO COMPARECIMENTO DO RÉU OU DO DEFENSOR AO PROCESSO TEM-SE QUE ANALISAR O CASO, MAS, EM REGRA, SEMPRE SE PEDE A ABSOLVIÇÃO SUMÁRIA (ART. 387, CPP), NULIDADE (564, CPP), CASO HAJA, DEQUALIFICAÇÃO ETC. MEMORIAIS APÓS O ENCERRAMENTO DA INSTRUÇÃO POR DETERMINAÇÃO DO JUIZ. ART. 403, 3º DO CPP AO JUIZ DA CAUSA 5 DIAS SUCESSIVOS PEDIDO DE ABSOLVIÇÃO (ART. 386, CPP) + NULIDADES QUE OCORRERAM + DESQUALIFICAÇÃO + TODO ARGUMENTO QUE BENEFICIE O RÉU

5 RECURSOS CABIMENTO FUNDAMENTO LEGAL ENDEREÇAMENTO PRAZO PEDIDOS RETRATAÇÃO APELAÇÃO SENTENÇAS DEFINITIVAS OU CONDENATÓRIAS ARTS. 416, 593, CPP DECISÕES DEFINITIVAS OU COM FORÇA DE DEFINITIVA, PARA AS QUAIS ESTEJA PREVISTO RECURSO EM SENTIDO ESTRIDO DECISÃO QUE REJEITA A DENÚNCIA OU QUEIXA NO JECRIM ART. 82 DA LEI 9.099/95 INTERPOSIÇÃO: AO JUIZ QUE PROFERIU A DECISÃO OU SENTENÇA RAZÕES: AO TRIBUNAL COMPETENTE OU ÓRGÃO COLEGIADO INTERPOSIÇÃO EM 5 DIAS + 8 DIAS PARA APRESENTAÇÃO DAS RAZÕES INTERPOSIÇÃO: DEVE- SE PEDIR O RECEBIMENTO, PROCESSAMENTO E REMESSA AO TRIBUNAL DEVE-SE ANALISAR COM CUIDADO O CASO APRESENTADO. PEDE-SE ABSOLVIÇÃO (ART. 386, CPP), NULIDADES, DESQUALIFICAÇÃO ETC. RECURSO EM SENTIDO ESTRIDO DECISÕES QUE REJEITA DENÚNCIA OU QUEIXA; QUE CONCLUIR PELA INCOMPETÊNCIA DO JUIZ; QUE JULGAR PROCEDENTE AS EXCEÇÕES, SALVO A DE SUSPEIÇÃO, QUE PRONUNCIAR O JÚRI; QUE INDEFERIR O PEDIDO DE PRISÃO PREVENTIVA; QUE CONCEDER LIBERDADE ART.581, CPP INTERPOSIÇÃO: AO JUIZ QUE PROFERIU A DECISÃO OU SENTENÇA RAZÕES: AO TRIBUNAL COMPETENTE OU ÓRGÃO COLEGIADO INTERPOSIÇÃO EM 5 DIAS + 2 DIAS PARA APRESENTAÇÃO DAS RAZÕES INTERPOSIÇÃO: DEVE- SE PEDIR O RECEBIMENTO, PROCESSAMENTO, REFORMA DA DECISÃO E, CASO O JUIZ SE RETRATE, REMESSA AO TRIBUNAL RAZÕES: REFORMA DA DECISÃO RECORRIDA E A CONCESSÃO DO SIM

6 PROVISÓRIA SEM ARBITRAMENTO DE FIANÇA; ETC. DIREITO QUE HAVIA SIDO NEGADO CABIMENTO FUNDAMENTO LEGAL ENDEREÇAMENTO PRAZO PEDIDOS RETRATAÇÃO AGRAVO EM EXECUÇÃO APLICAÇÃO DE LEI POSTERIOR MAIS FAVORÁVEL; EXTINÇÃO DA PUNIBILIDADE; SOMA OU UNIFICAÇÃO DAS PENAS; PROGRESSÃO OU REGRESSÃO DE REGIMES; LIVRAMENTO CONDICIONAL; INCIDENTES DE EXECUÇÃO; REVOGAÇÃO DA MEDIDADE DE SEGURANÇA, ETC. ART. 197 DA L.E.P. (LEI Nº 7.210/84) INTERPOSIÇÃO: AO JUIZ DA VARA DE EXECUÇÕES RAZÕES: AO TRIBUNAL COMPETENTE OU ÓRGÃO COLEGIADO INTERPOSIÇÃO EM 5 DIAS + 2 DIAS PARA APRESENTAÇÃO DAS RAZÕES INTERPOSIÇÃO: DEVE- SE PEDIR O RECEBIMENTO, PROCESSAMENTO, REFORMA DA DECISÃO E, CASO O JUIZ SE RETRATE, REMESSA AO TRIBUNAL RAZÕES: REFORMA DA DECISÃO RECORRIDA E A CONCESSÃO DO DIREITO QUE HAVIA SIDO NEGADO SIM CARTA TESTEMUNHÁVEL COMBATER DECISÃO QUE DENEGAR OU NEGAR SEGUIMENTO A R.E.S.E. E AGRAVO EM EXECUÇÃO ART. 639, CPP INTERPOSIÇÃO: AO ESCRIVÃO DIRETOR DO OFÍCIO 48 HORAS, CONTADAS A PARTIR DA CIÊNCIA DO DESPACHO QUE DENEGOU O QUE SEJA DADO SEGUIMENTO SIM

7 RECURSO RAZÕES: TRIBUNAL COMPETENTE CABIMENTO FUNDAMENTO LEGAL ENDEREÇAMENTO PRAZO PEDIDOS RETRATAÇÃO EMBARGOS INFRINGENTES OU DE NULIDADE ACÓRDÃOS PREJUDICIAIS A DEFESA, DESDE QUE A VOTAÇÃO TENHA SIDO UNÂNIME ART. 609, CPP INTERPOSIÇÃO: RELATOR DO ACÓRDÃO RAZÕES: AO TRIBUNAL QUE PROFERIU A DECISÃO RECORRIDA 10 DIAS, A CONTAR DA PUBLICAÇÃO DO ACÓRDÃO INTERPOSIÇÃO: RECEBIMENTO E PROCESSAMENTO DO RECURSO RAZÕES: QUE SEJA ACOLHIDO O VOTO VENCIDO EMBARGOS DE DECLARAÇÃO SANAR AMBIGUIDADE, OBSCURIDADE, CONTRADIÇÃO OU OMISSÃO DE SENTENÇA OU DE ACÓRDÃO ARTS. 382 OU 619, CPP ART. 83 DA LEI 9.099/95 AO JUIZ QUE PROFERIU A SENTENÇA OU AO RELATOR DO ACÓRDÃO 2 DIAS (RITO ORDINÁRIO E SUMÁRIO) 5 DIAS NO RITO SUMARÍSSIMO DEVE-SE PEDIR QUE A OBSCURIDADE, CONTRADIÇÃO OU OMISSÃO SEJAM SANADAS SIM RECURSO ORDINÁRIO CONSTITUCIONAL STF: DENEGAÇÃO DE H.C. OU MANDADO DE SEGURANÇA JULGADO PELOS TRIBUNAIS SUPERIORES STJ: DENEGAÇÃO DE H.C. OU M.S. JULGADO PELOS TRIBUNAIS DOS ESTADOS OU PELO ARTS. 102, II, "a", E 105, II, "a", CF INTERPOSIÇÃO: AO TRIBUNAL QUE DENEGOU A ORDEM DE H.C. OU M.S. AS RAZÕES: AO STF OU STJ DENEGAÇÃO DE H.C.: 5 DIAS DENEGAÇÃO DE M.S.: 15 DIAS DEVE-SE REQUERER A CONCESSÃO DA ORDEM OU DA SEGURANÇA DENEGADA

8 T.R.F. RECURSO ESPECIAL ESGOTAMENTO DAS VIAS RECURSAIS ORDINÁRIAS; TEM QUE HAVER PREQUESTIONAMENTO; NATUREZA INFRACONSTITUCIONAL ART. 105, III, a, b e c, CF INTERPOSIÇÃO: TRIBUNAL QUE PROFERIU A DECISÃO RECORRIDA RAZÕES: STJ 15 DIAS, CONTADOS A PARTIR DA DATA DA PUBLICAÇÃO DO ACÓRDÃO REFORMA DA DECISÃO RECORRIDA CABIMENTO FUNDAMENTO LEGAL ENDEREÇAMENTO PRAZO PEDIDOS RETRATAÇÃO RECURSO EXTRAORDINÁRIO E CABÍVEL QUANDO TODAS AS VIAS RECURSAIS ORDINÁRIAS TIVEREM SIDO ESGOTADAS; A QUESTÃO TEM QUE TER NATUREZA CONSTITUCIONAL; DEMONSTRAÇÃO DA REPERCUSSÃO GERAL ART. 102, III, a, b, c e d, CF INTERPOSIÇÃO: AO TRIBUNAL QUE PROFERIU A DECISÃO RECORRIDA RAZÕES: AO STF 15 DIAS, CONTADOS A PARTIR DA DATA DA PUBLICAÇÃO DO ACÓRDÃO CASSAÇÃO DA DECISÃO RECORRIDA E A CONCESSÃO DO PEDIDO AGRAVO DE INSTRUMENTO DECISÃO QUE DENEGAR O RECURSO EXTRAORDINÁRIO OU RECURSO ESPECIAL ART. 544 E SEGUINTE DO CPC + ART. 28 DA LEI Nº 8.038/90 INTERPOSIÇÃO: TRIBUNAL DE ORIGEM RAZÕES: AO STJ OU STF 5 DIAS REQUERER O JULGAMENTO DO RECURSO DENEGADO

OAB 2ª Fase Processo Penal Assunto: Marcação do CPP Estefânia Rocha

OAB 2ª Fase Processo Penal Assunto: Marcação do CPP Estefânia Rocha OAB 2ª Fase Processo Penal Assunto: Marcação do CPP Estefânia Rocha 2013 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. MARCAÇÃO DO CÓDIGO de PROCESSO PENAL conforme o EDITAL

Leia mais

RECURSOS CRIMINAIS TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL RECURSOS RECURSOS RECURSOS RECURSOS RECURSOS

RECURSOS CRIMINAIS TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL RECURSOS RECURSOS RECURSOS RECURSOS RECURSOS TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL CRIMINAIS Conceito Vem do latim recursos, é o oposto de processo (procedere caminhar para frente), significa caminho de volta, caminhar para trás. É o mecanismo processual destinado

Leia mais

Autoritarismo do Código de Processo Penal de 1941 vs. Constituição Federal de Processo Penal...8. Sistema Acusatório...

Autoritarismo do Código de Processo Penal de 1941 vs. Constituição Federal de Processo Penal...8. Sistema Acusatório... Sumário Autoritarismo do Código de Processo Penal de 1941 vs. Constituição Federal de 1988...2 Contexto Político e Histórico... 2 Características da Constituição de 1937... 4 Código de Processo Penal de

Leia mais

GUILHERME DE SOUZA NUCCI Juiz de Direito em São Paulo. Professor da PUC-SP, da UNIP, da Escola Paulista da Magistratura e da UniToledo (Araçatuba).

GUILHERME DE SOUZA NUCCI Juiz de Direito em São Paulo. Professor da PUC-SP, da UNIP, da Escola Paulista da Magistratura e da UniToledo (Araçatuba). STJ00061439 GUILHERME DE SOUZA NUCCI Juiz de Direito em São Paulo. Professor da PUC-SP, da UNIP, da Escola Paulista da Magistratura e da UniToledo (Araçatuba). NÁILA CRISTINA FERREIRA NUCCI Advogada em

Leia mais

ULISSES VIEIRA MOREIRA PEIXOTO

ULISSES VIEIRA MOREIRA PEIXOTO ULISSES VIEIRA MOREIRA PEIXOTO 2015 EDITORA S UMÁRIO Introdução... 13 CAPÍTULO 1 PRESCRIÇÃO E DECADÊNCIA NO CÓDIGO CIVIL 1.1. Da Prescrição... 17 1.2. Do Instituto da prescrição... 18 1.3. Dos Requisitos

Leia mais

Direito Processual Penal

Direito Processual Penal Direito Processual Penal Procedimento Comum e Ordinário Professor Joerberth Nunes www.acasadoconcurseiro.com.br Direito Processual Penal PROCEDIMENTO COMUM E ORDINÁRIO LIVRO II Dos Processos em Espécie

Leia mais

CONTEUDO PROGRAMÁTICO DIREITO PROCESSUAL PENAL I. 1. Introdução: 1.1 Conceito de Direito Processual; 1.2 Conteúdo; 1.3 Objeto;

CONTEUDO PROGRAMÁTICO DIREITO PROCESSUAL PENAL I. 1. Introdução: 1.1 Conceito de Direito Processual; 1.2 Conteúdo; 1.3 Objeto; CONTEUDO PROGRAMÁTICO DIREITO PROCESSUAL PENAL I 1. Introdução: 1.1 Conceito de Direito Processual; 1.2 Conteúdo; 1.3 Objeto; 2. Evolução História do Processo Penal 2.1 Processo penal no Brasil; 2.2 Sistemas

Leia mais

PROCESSO PENAL RESUMO DE PROCESSO PENAL 2 Rosivaldo Russo

PROCESSO PENAL RESUMO DE PROCESSO PENAL 2 Rosivaldo Russo PROCESSO PENAL RESUMO DE PROCESSO PENAL 2 Rosivaldo Russo OBSERVAÇÕES: # Apelação é sentido amplo. # Decisão interlocutória não pára o processo. # TRF tôo julga matéria criminal completa. RECURSO EM SENTIDO

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº INSTRUÇÃO Nº CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL

RESOLUÇÃO Nº INSTRUÇÃO Nº CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL RESOLUÇÃO Nº 23.396 INSTRUÇÃO Nº 958-26.2013.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL Relator: Ministro Dias Toffoli Interessado: Tribunal Superior Eleitoral Dispõe sobre a apuração de crimes eleitorais.

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº INSTRUÇÃO Nº CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL

RESOLUÇÃO Nº INSTRUÇÃO Nº CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL RESOLUÇÃO Nº 23.363 INSTRUÇÃO Nº 1160-71.2011.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL Relator: Ministro Arnaldo Versiani Interessado: Tribunal Superior Eleitoral Dispõe sobre a apuração de crimes

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL Nº 25.662/CS HABEAS CORPUS N. 135.921 SANTA CATARINA IMPETRANTE: EUNICE ANISETE DE SOUZA TRAJANO E OUTRO(A/S) PACIENTE: PEDRO FERNANDES GUERREIRO JUNIOR COATOR: SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA RELATORA: MINISTRA

Leia mais

RECURSO ORDINÁRIO. Recurso Ordinário

RECURSO ORDINÁRIO. Recurso Ordinário RECURSO ORDINÁRIO Conceito: Os recursos ordinários são os recursos cabíveis para impugnar decisões havidas nos casos previstos no art. 1.027 do CPC. Apesar de serem julgados pelo Supremo Tribunal Federal

Leia mais

PROCESSO PENAL I 7ª - Part r e Pro r f o e f ss s o s r o : r :Ru R b u ens s Co C r o r r e r ia a Jun u ior

PROCESSO PENAL I 7ª - Part r e Pro r f o e f ss s o s r o : r :Ru R b u ens s Co C r o r r e r ia a Jun u ior PROCESSO PENAL I 7ª - Parte Professor: Rubens Correia Junior 1 PROCESSO PENAL I 2 PROCESSO PENAL FORMA Será escrito art. 9 do CPP objetivando o controle dos atos e posteriormente servir de base ao processo;

Leia mais

INQUÉRITO POLICIAL - V TERMO CIRCUNSTANCIADO - ARQUIVAMENTO

INQUÉRITO POLICIAL - V TERMO CIRCUNSTANCIADO - ARQUIVAMENTO INQUÉRITO POLICIAL - V TERMO CIRCUNSTANCIADO - ARQUIVAMENTO TERMO CIRCUNSTANCIADO TERMO CIRCUNSTANCIADO -Substitui o inquérito policial, é utilizado para crimes de menor potencial ofensivo (pena máxima

Leia mais

Manual de Prática Trabalhista - 6ª Edição - Cinthia Machado de Oliveira. Título I PETIÇÃO INICIAL Capítulo I PETIÇÃO INICIAL EM DISSÍDIO INDIVIDUAL

Manual de Prática Trabalhista - 6ª Edição - Cinthia Machado de Oliveira. Título I PETIÇÃO INICIAL Capítulo I PETIÇÃO INICIAL EM DISSÍDIO INDIVIDUAL SUMÁRIO Título I PETIÇÃO INICIAL PETIÇÃO INICIAL EM DISSÍDIO INDIVIDUAL Fundamento legal... 15 Cabimento... 15 Espécies de ritos do processo do trabalho... 16 Rito sumário... 16 Rito sumaríssimo... 16

Leia mais

SUMÁRIO. Resumos p Conc v13 -Mendonca -Proc Penal-1ed.indd 9 25/04/ :35:43

SUMÁRIO. Resumos p Conc v13 -Mendonca -Proc Penal-1ed.indd 9 25/04/ :35:43 Capítulo 1 Da aplicação da Lei Processual Penal... 17 1. Lei processual penal no espaço... 17 2. Lei processual penal no tempo... 19 3. Imunidades (aplicação da lei processual quanto às pessoas)... 21

Leia mais

Comunicações Processuais Prof. Gladson Miranda

Comunicações Processuais Prof. Gladson Miranda Comunicações Processuais Prof. Gladson Miranda CITAÇÃO, INTIMAÇÃO E NOTIFICAÇÃO (Arts. 351 ao 372) CITAÇÃO Conceito Finalidade da Citação art. 396 do CPP FORMAS DE CITAÇÃO 1) Citação real realizada por

Leia mais

Em primeiro lugar, deverá o examinando requerer, em preliminar, o desentranhamento das provas ilícitas.

Em primeiro lugar, deverá o examinando requerer, em preliminar, o desentranhamento das provas ilícitas. OAB 2010.3 GABARITO COMENTADO SEGUNDA FASE PENAL PEÇA PRÁTICO PROFISSIONAL O recurso cabível é o recurso em sentido estrito, na forma do art. 581, IV, do Código de Processo Penal, dirigido ao Juiz da 1ª

Leia mais

23/09/2012 PROCESSO PENAL I. Processo penal I

23/09/2012 PROCESSO PENAL I. Processo penal I I 10ª -Parte Professor: Rubens Correia Junior 1 Processo penal I 2 1 CLASSIFICAÇÃO - Quanto ao titular; A ação penal pública é condicionada sempre que houver exigência de alguma observância formal à sua

Leia mais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais Número do 1.0000.12.080688-0/000 Númeração 0806880- Relator: Relator do Acordão: Data do Julgamento: Data da Publicação: Des.(a) Pedro Vergara Des.(a) Pedro Vergara 07/08/2012 13/08/2012 EMENTA OFICIAL:

Leia mais

DA expedição da guia de recolhimento

DA expedição da guia de recolhimento PROVIMENTO Nº. 02/2007 Dispõe sobre a execução de penas privativas de liberdade na Região Metropolitana de Belém. A Excelentíssima Senhora Desembargadora Luzia Nadja Guimarães Nascimento Corregedora Geral

Leia mais

TEORIA GERAL DOS RECURSOS

TEORIA GERAL DOS RECURSOS TEORIA GERAL DOS RECURSOS FUNDAMENTO, CONCEITO E NATUREZA JURIDICA Fundamentos: A necessidade psicológica do vencido irresignação natural da parte A falibidade humana do julgador Razões históricas do próprio

Leia mais

A EQUIPE DO DIREITO CONCENTRADO ESTÁ COM VOCÊ!

A EQUIPE DO DIREITO CONCENTRADO ESTÁ COM VOCÊ! Olá CONCENTRADOS! Como está a sua preparação para a 2ª fase da OAB? Muito estudo e dedicação? Sabemos como é difícil conseguir conciliar tudo nesta fase, o período é curto, a matéria longa e você precisa

Leia mais

Prof. Luis Fernando Alves

Prof. Luis Fernando Alves 1 Prof. Luis Fernando Alves www.professorluisfernando.jur.adv.br 2 PARTE I - TEORIA 1º PASSO - COMPREENDENDO O PROBLEMA 1. DICAS INICIAIS 3 Compreensão do problema: é a partir dos dados nele contidos que

Leia mais

Procedimento especial: crimes contra a propriedade imaterial

Procedimento especial: crimes contra a propriedade imaterial Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo Procedimento especial: crimes contra a propriedade imaterial Gustavo Badaró aula de 15 de setembro de 2015 PLANO DA AULA 1. Noções gerais 2. Procedimento

Leia mais

ÍNDICE CAPÍTULO CAPÍTULO CAPÍTULO CAPÍTULO CAPÍTULO DIREITO CIVIL CAPÍTULO CAPÍTULO 07...

ÍNDICE CAPÍTULO CAPÍTULO CAPÍTULO CAPÍTULO CAPÍTULO DIREITO CIVIL CAPÍTULO CAPÍTULO 07... DIREITO CIVIL ÍNDICE CAPÍTULO 01... 9 Lei de Introdução às Normas do Direito Brasileiro - LINDB... 9 Introdução...9 Disposições da LINDB...9 CAPÍTULO 02... 12 Das Pessoas... 12 Introdução...12 Pessoas

Leia mais

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA OFICINA DO NOVO CPC RECURSOS

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA OFICINA DO NOVO CPC RECURSOS OFICINA DO NOVO CPC RECURSOS RECURSO DE APELAÇÃO Artigos 1.009 a 1.014 do Código de Processo Civil 1. Recurso de Apelação Conceito Cabe recurso de apelação contra a sentença do juiz que põe fim à fase

Leia mais

PROVISÓRIA É PRECISO QUE O CANDIDATO ANALISE SE A PRISÃO EM FLAGRANTE FOI OU

PROVISÓRIA É PRECISO QUE O CANDIDATO ANALISE SE A PRISÃO EM FLAGRANTE FOI OU 1 RELAXAMENTO DE PRISÃO EM FLAGRANTE E LIBERDADE PROVISÓRIA PARA SABER SE É CASO DE PLEITEAR O RELAXAMENTO DO FLAGRANTE OU LIBERDADE PROVISÓRIA É PRECISO QUE O CANDIDATO ANALISE SE A PRISÃO EM FLAGRANTE

Leia mais

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA OFICINA DO NOVO CPC EMBARGOS DE DECLARAÇÃO

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA OFICINA DO NOVO CPC EMBARGOS DE DECLARAÇÃO OFICINA DO NOVO CPC EMBARGOS DE DECLARAÇÃO Artigos 1.022 a 1.026 do Código de Processo Civil 1. Conceito Os embargos declaratórios são opostos contra qualquer decisão que contenha obscuridade, omissão,

Leia mais

Súmula 18 STJ: A sentença concessiva do perdão judicial é declaratória da extinção da punibilidade, não subsistindo qualquer efeito condenatório.

Súmula 18 STJ: A sentença concessiva do perdão judicial é declaratória da extinção da punibilidade, não subsistindo qualquer efeito condenatório. Turma e Ano: Flex B (2014) Matéria / Aula: Processo Penal / Aula 18 Professor: Elisa Pittaro Conteúdo: Revisão Criminal: Questões Polêmicas. Habeas Corpus: Conceito, Espécies, Condições da Ação, Questões

Leia mais

TURMA RECURSAL ÚNICA J. S. Fagundes Cunha Presidente Relator

TURMA RECURSAL ÚNICA J. S. Fagundes Cunha Presidente Relator RECURSO DE APELAÇÃO nº 2006.0003066-4/0, DO JUIZADO ESPECIAL CRIMINAL DA COMARCA DE FAXINAL Recorrente...: VILSON RODRIGUES Recorrido...: MINISTÉRIO PÚBLICO Relator...: J. S. FAGUNDES CUNHA RECURSO DE

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal HABEAS CORPUS 117.180 RIO DE JANEIRO RELATORA PACTE.(S) IMPTE.(S) COATOR(A/S)(ES) : MIN. CÁRMEN LÚCIA :WAGNER VITOR DE SOUZA :MARCELO DA SILVA TROVÃO :SUPERIOR TRIBUNAL MILITAR DECISÃO HABEAS CORPUS. CONSTITUCIONAL.

Leia mais

RECURSOS NO PROCESSO PENAL

RECURSOS NO PROCESSO PENAL ESTUDO RECURSOS NO PROCESSO PENAL RECURSOSRE Ribamar Soares Consultor Legislativo da Área II Direito Civil e Processual Civil, Direito Penal e Processual Penal, de Família, do Autor, de Sucessões, Internacional

Leia mais

Impactos do novo Código de Processo Civil na Advocacia Criminal

Impactos do novo Código de Processo Civil na Advocacia Criminal AACRIMESC - Ordem dos Advogados do Brasil e IBCCRIM Impactos do novo Código de Processo Civil na Advocacia Criminal Gustavo Badaró Florianópolis 11.04.2016 PLANO DA EXPOSIÇÃO 1. Simples mudanças de remissão

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR PROVIMENTO N.º 28/2015

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR PROVIMENTO N.º 28/2015 PROVIMENTO N.º 28/2015 Regula a execução penal no âmbito a Justiça Militar do Estado do Estado e dá outras providências. O Juiz-Corregedor-Geral da Justiça Militar do Estado, no uso das atribuições legais

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL CIVIL

DIREITO PROCESSUAL CIVIL DIREITO PROCESSUAL CIVIL ESTÁCIO-CERS DIREITO PROCESSUAL CIVIL Prof. André Mota deomotaadv@yahoo.com.br (F) Professor André Mota (IG) @profandremota.am (TW) profandremota TEORIA GERAL DOS RECURSOS 1. DEFINIÇÃO

Leia mais

Sumário PARTE I ASPECTOS PROCESSUAIS GERAIS

Sumário PARTE I ASPECTOS PROCESSUAIS GERAIS Sumário PARTE I ASPECTOS PROCESSUAIS GERAIS 1 Jurisdição 1.1 Introdução 1.2 Conceito e características 1.3 Divisão da jurisdição 1.4 Organização judiciária 2 Direito Processual Civil 2.1 Conceito e delimitação

Leia mais

SUMÁRIO. Parte I: TEORIA GERAL DOS RECURSOS. Capítulo I Teoria geral dos recursos Modalidades recursais e competência legislativa...

SUMÁRIO. Parte I: TEORIA GERAL DOS RECURSOS. Capítulo I Teoria geral dos recursos Modalidades recursais e competência legislativa... SIGLAS... 25 INTRODUÇÃO... 27 Parte I: TEORIA GERAL DOS RECURSOS Capítulo I Teoria geral dos recursos... 31 1. Introdução e conceito... 31 2. Modalidades recursais e competência legislativa... 32 3. Características...

Leia mais

Conteúdo: Ação Penal nos Crimes contra a Honra: Pedido de explicações, audiência de conciliação, exceção da verdade. Jurisdição: Conceito, Princípios.

Conteúdo: Ação Penal nos Crimes contra a Honra: Pedido de explicações, audiência de conciliação, exceção da verdade. Jurisdição: Conceito, Princípios. Turma e Ano: Flex A (2014) Matéria / Aula: Processo Penal / Aula 08 Professor: Elisa Pittaro Conteúdo: Ação Penal nos Crimes contra a Honra: Pedido de explicações, audiência de conciliação, exceção da

Leia mais

NIVELAMENTO PARA PÓS GRADUAÇÃO. - Direito Individual do Trabalho - (aula 11/11)

NIVELAMENTO PARA PÓS GRADUAÇÃO. - Direito Individual do Trabalho - (aula 11/11) NIVELAMENTO PARA PÓS GRADUAÇÃO - Direito Individual do Trabalho - (aula 11/11) CUSTÓDIO NOGUEIRA Advogado militante especializado em Direito Civil e Processo Civil; Sócio da Tardem e Nogueira Assessoria

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO Gabinete do Desembargador Federal Paulo Roberto de Oliveira Lima

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO Gabinete do Desembargador Federal Paulo Roberto de Oliveira Lima IMPTTE : DEFENSORIA PÚBLICA DA UNIÃO IMPTDO : JUÍZO DA 8ª VARA FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE (MOSSORÓ) - COMPETENTE P/ EXEC. PENAIS PACTE : JOSÉ DE ANCHIETA FERNANDES RéU PRESO ORIGEM:8ª VARA FEDERAL

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL PENAL III. AULA 26 de maio Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA

DIREITO PROCESSUAL PENAL III. AULA 26 de maio Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA DIREITO PROCESSUAL PENAL III AULA 26 de maio Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA E-mail: tiago_csouza@hotmail.com PROCEDIMENTO PROBATÓRIO 2.3. Produção das Provas a) Proposição: momento ou instante em que se

Leia mais

Capítulo 1. A Interdisciplinaridade do Direito Tributário... 3

Capítulo 1. A Interdisciplinaridade do Direito Tributário... 3 Sumário Parte I Introdução... 1 Capítulo 1. A Interdisciplinaridade do Direito Tributário... 3 Parte II Petição inicial e contestação... 7 Capítulo 1. Introdução... 9 Capítulo 2. Estrutura da petição inicial...

Leia mais

SUMÁRIO. Direito do Trabalho Direito Processual Civil Direito Processual do Trabalho

SUMÁRIO. Direito do Trabalho Direito Processual Civil Direito Processual do Trabalho SUMÁRIO Direito do Trabalho... 05 Direito Processual Civil... 139 Direito Processual do Trabalho... 195 DIREITO DO TRABALHO ÍNDICE CAPÍTULO 01... 7 Fontes e Princípios de Direito do Trabalho... 7 Surgimento

Leia mais

19/08/2012 PROCESSO PENAL II PROCESSO PENAL II

19/08/2012 PROCESSO PENAL II PROCESSO PENAL II II 4ª - Parte Professor: Rubens Correia Junior 1 II Acessem!!!!!! www.rubenscorreiajr.blogspot.com 2 1 Conteúdo programático UNIDADE I PROCESSOS E PROCEDIMENTOS PENAIS: Tribunal do júri, comum, sumário,

Leia mais

HC 5538-RN ( ). RELATÓRIO

HC 5538-RN ( ). RELATÓRIO HC 5538-RN (0006637-97.2014.4.05.0000). IMPTTE IMPTDO PACTE ORIGEM RELATOR : DIEGO TOBIAS DE CASTRO BEZERRA. : JUÍZO DA 2ª VARA FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE (NATAL). : MARCELO ROBERTO DA SILVEIRA (RéU

Leia mais

Anexo II do Provimento 3/ CÍVEL SENTENÇA DE JULGAMENTO COM RESOLUÇÃO DE MÉRITO (CÍVEL) :

Anexo II do Provimento 3/ CÍVEL SENTENÇA DE JULGAMENTO COM RESOLUÇÃO DE MÉRITO (CÍVEL) : ESTADO DO CEARÁ PODER JUDICIÁRIO CORREGEDORIA-GERAL DE JUSTIÇA CENTRO ADMINISTRATIVO GOVERNADOR VIRGÍLIO TÁVORA Av. Gal. Afonso Albuquerque de Lima s/n.º - Cambeba Fortaleza Ceará CEP 60.830-120 DDD (0**85)

Leia mais

www.professoramorim.com.br DIRETRIZES BÁSICAS PREPARATÓRIAS PARA EXAME DE ORDEM APRESENTAÇÃO Para a segunda fase, elaboramos este manual com base nas últimas provas da OAB/SP, contendo peças profissionais,

Leia mais

LEGALE FORMAÇÃO DO ADVOGADO ATÉ 2 ANOS DE OAB

LEGALE FORMAÇÃO DO ADVOGADO ATÉ 2 ANOS DE OAB LEGALE FORMAÇÃO DO ADVOGADO ATÉ 2 ANOS DE OAB Teoria Geral dos Recurso / Embargos de Declaração / Recurso Ordinário Professor: Rogério Martir Doutorando em Ciências Jurídicas e Sociais, Advogado militante

Leia mais

TÍTULO I DO RECURSO ESPECIAL

TÍTULO I DO RECURSO ESPECIAL ÍNDICE SISTEMÁTICO Obras do Autor... XIII Abreviaturas e Siglas Usadas... XV Apresentação da 7ª edição... XVII Exposição Preliminar... 1 TÍTULO I DO RECURSO ESPECIAL Capítulo I Dos Recursos e seu Desdobramento

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.440.324 - GO (2014/0044892-1) RELATORA RECORRENTE RECORRIDO ADVOGADO : MINISTRA MARIA THEREZA DE ASSIS MOURA : MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE GOIÁS : LEANDRO ROSA PENA : LUIZ FERNANDO

Leia mais

MANUAL DO AGRAVO DE INSTRUMENTO

MANUAL DO AGRAVO DE INSTRUMENTO MANUAL DO AGRAVO DE INSTRUMENTO (2ª Edição Revisada e Atualizada) Roberto Ignácio dos Santos Seção Judiciária do Rio de Janeiro Hylton Pereira Assessor da Coordenação-Geral do Conselho da Justiça Federal

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça HABEAS CORPUS Nº 102.049 - ES (2008/0055509-7) RELATÓRIO O EXMO. SR. MINISTRO NILSON NAVES: É de 16.8.07 a denúncia apresentada à Justiça Federal, de termos seguintes: "Consta do inquérito policial em

Leia mais

4ª VARA CRIMINAL FEDERAL SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE SÃO PAULO. PROCESSO Nº

4ª VARA CRIMINAL FEDERAL SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE SÃO PAULO. PROCESSO Nº 4ª VARA CRIMINAL FEDERAL SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE SÃO PAULO. PROCESSO Nº2007.61.81.014628-5 Trata-se de reiteração de pedido de LIBERDADE PROVISÓRIA/REVOGAÇÃO DE PRISÃO EM FLAGRANTE em favor de LAW KIN CHONG,

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE PERNAMBUCO GABINETE DA VICE-PRESIDÊNCIA PORTARIA Nº 02/2009-GVP

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE PERNAMBUCO GABINETE DA VICE-PRESIDÊNCIA PORTARIA Nº 02/2009-GVP PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE PERNAMBUCO GABINETE DA VICE-PRESIDÊNCIA PORTARIA Nº 02/2009-GVP EMENTA: Edita Enunciados, com as respectivas justificativas, a fim de orientar e uniformizar

Leia mais

ANDRE MENDONCA MACIEL A C Ó R D Ã O

ANDRE MENDONCA MACIEL A C Ó R D Ã O HABEAS CORPUS. PORTE ILEGAL DE ARMA DE FOGO. CONCESSÃO DE FIANÇA PELA AUTORIDADE POLICIAL. LIBERAÇÃO DO FLAGRADO. PRISÃO EM FLAGRANTE CONVERTIDA EM PRISÃO PREVENTIVA, SEM ANÁLISE PELO MAGISTRADO DA LIBERAÇÃO

Leia mais

Direito Penal. Causas de Extinc a o da Punibilidade. Professor Adriano Kot.

Direito Penal. Causas de Extinc a o da Punibilidade.  Professor Adriano Kot. Direito Penal Causas de Extinc a o da Punibilidade Professor Adriano Kot www.acasadoconcurseiro.com.br www.estudaquepassa.com.br DIREITO PENAL CAUSAS DE EXTINÇÃO DA PUNIBILIDADE ROL CAUSAS DE EXTINÇÃO

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça HABEAS CORPUS Nº 219.752 - SC (2011/0230278-6) RELATOR : MINISTRO ROGERIO SCHIETTI CRUZ IMPETRANTE : IVAN RICARDO GOMES DA SILVA E OUTRO ADVOGADO : IVAN RICARDO GOMES DA SILVA E OUTRO(S) IMPETRADO : TRIBUNAL

Leia mais

Metas Nacionais do Poder Judiciário 2016

Metas Nacionais do Poder Judiciário 2016 Departamento de Gestão Estratégica Metas Nacionais do Poder Judiciário 2016 Glossários e Esclarecimentos Justiça Militar da União e Justiça Militar Estadual Versão 2 Setembro / 2016 Sumário Controle de

Leia mais

NOVO PROCEDIMENTO PENAL - RITO ORDINÁRIO

NOVO PROCEDIMENTO PENAL - RITO ORDINÁRIO NOVO PROCEDIMENTO PENAL - RITO ORDINÁRIO AUDIÊNCIA DE INSTRUÇÃO E JULGAMENTO (p/ réus presos em 60 dias) OITIVA DO OFENDIDO OITIVA DAS TESTEMUNHAS DE ACUSAÇÃO (8) DENÚNCIA OU QUEIXA RECEBIMENTO REJEIÇÃO

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL Nº 22.914/CS HABEAS CORPUS Nº 134.975 RIO DE JANEIRO IMPETRANTE: MARCELO DA SILVA TROVÃO PACIENTE: ANDERSON DE CASTRO SCHIAVINI IMPETRADO: SUPERIOR TRIBUNAL MILITAR RELATOR: MINISTRA ROSA WEBER PENAL.

Leia mais

SIMULADO RESPONSABILIDADE SERVIDOR PROFESSOR IVAN LUCAS

SIMULADO RESPONSABILIDADE SERVIDOR PROFESSOR IVAN LUCAS SIMULADO RESPONSABILIDADE SERVIDOR PROFESSOR IVAN LUCAS 1. (CESPE- 2016- DPU- Agente Administrativo) Caso o servidor público tenha causado danos ao poder público, a obrigação de reparar tais danos estende-se

Leia mais

- PARA CRIMES CUJA PENA MÁXIMA SEJA IGUAL OU SUPERIOR A QUATRO ANOS: PROCEDIMENTO ORDINÁRIO;

- PARA CRIMES CUJA PENA MÁXIMA SEJA IGUAL OU SUPERIOR A QUATRO ANOS: PROCEDIMENTO ORDINÁRIO; ESQUEMA DE ESTUDO PROCEDIMENTOS PENAIS PROFESSOR: PIETRO CHIDICHIMO JUNIOR NOVA FORMA DE ESCOLHA DOS PROCEDIMENTOS COMUNS COM O ADVENTO DA LEI N.º 11.719/08. EXCEÇÕES: PROCEDIMENTO DE FUNCIONÁRIO E HONRA

Leia mais

SUMÁRIO PARTE I PEÇAS PRÁTICO-PROFISSIONAIS INTRODUÇÃO GERAL... 21

SUMÁRIO PARTE I PEÇAS PRÁTICO-PROFISSIONAIS INTRODUÇÃO GERAL... 21 SUMÁRIO PARTE I PEÇAS PRÁTICO-PROFISSIONAIS... 19 INTRODUÇÃO GERAL... 21 CAPÍTULO I PETIÇÃO INICIAL DE AÇÃO PELO RITO ORDINÁRIO... 23 1. Considerações gerais... 23 2. Elementos da ação... 24 2.1. Partes...

Leia mais

Conteúdo: Reparação dos danos no Processo Penal. Procedimentos. Reparação de Danos no Processo Penal:

Conteúdo: Reparação dos danos no Processo Penal. Procedimentos. Reparação de Danos no Processo Penal: Turma e Ano: Flex A (2014) Matéria / Aula: Processo Penal / Aula 13 Professor: Elisa Pittaro Conteúdo: Reparação dos danos no Processo Penal. Procedimentos. Reparação de Danos no Processo Penal: Por conta

Leia mais

AGEPOLJUS. Relatório atualizado em 19/03/2012 1) APOSENTADORIA ESPECIAL. ATIVIDADE DE RISCO.

AGEPOLJUS. Relatório atualizado em 19/03/2012 1) APOSENTADORIA ESPECIAL. ATIVIDADE DE RISCO. AGEPOLJUS Relatório atualizado em 19/03/2012 1) APOSENTADORIA ESPECIAL. ATIVIDADE DE RISCO. Processo: MI 1312 Órgão: Supremo Tribunal Federal STF Brasília. Resumo: Mandado de injunção que visa suprir lacuna

Leia mais

23/09/2012 PROCESSO PENAL I. PROCESSO PENAL ii

23/09/2012 PROCESSO PENAL I. PROCESSO PENAL ii I 16ª -Parte Professor: Rubens Correia Junior 1 ii Acessem!!!!!! www.rubenscorreiajr.blogspot.com 2 1 CRIME CONTRA A HONRA. MENOR POTENCIAL OFENSIVO. COMPETENCIA. JUIZADO ESPECIAL CRIMINAL. Conflito de

Leia mais

: MIN. GILMAR MENDES

: MIN. GILMAR MENDES RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 949.410 RIO DE JANEIRO RELATOR RECTE.(S) : MIN. GILMAR MENDES :JANDIRA COSTA VIEIRA :DEFENSOR PÚBLICO-GERAL FEDERAL :UNIÃO :ADVOGADO-GERAL DA UNIÃO :ESTADO DO RIO DE JANEIRO

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO EM MANDADO DE SEGURANÇA Nº 20.315 - MT (2005/0111638-6) RELATOR : MINISTRO ARNALDO ESTEVES LIMA RECORRENTE : ROZENIL PEREIRA IBANHEZ ADVOGADO : WESLEY LEANDRO DE CAMPOS E OUTRO T. ORIGEM : TRIBUNAL

Leia mais

S E N T E N Ç A Tipo A

S E N T E N Ç A Tipo A S E N T E N Ç A Tipo A I-RELATÓRIO Cuida-se de ação sob o rito ordinário proposta por EDNILSON JOSÉ DE SANTANA contra o INSTITUTO BRASILEIRO DE MEIO AMBIENTE E RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS - IBAMA, objetivando

Leia mais

Escola Superior do Ministério Público de S. Paulo. 10º Curso de Especialização em Interesses Difusos e Coletivos Mód. III IC e ACP (2015)

Escola Superior do Ministério Público de S. Paulo. 10º Curso de Especialização em Interesses Difusos e Coletivos Mód. III IC e ACP (2015) Escola Superior do Ministério Público de S. Paulo 10º Curso de Especialização em Interesses Difusos e Coletivos Mód. III IC e ACP (2015) Hugo Nigro Mazzilli 1 ACP Hoje Tutelas provisórias em ações coletivas

Leia mais

SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 11

SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 11 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 11 Capítulo I PROVAS... 13 1. Introdução... 13 2. Das provas aspectos gerais (arts. 155 a 157 do CPP)... 13 3. Ônus da prova, provas antecipadas e provas de ofício... 14 4. Prova

Leia mais

CNEF FASE DE FORMAÇÃO INICIAL SUMÁRIOS DE PRÁTICA PROCESSUAL PENAL. Proposta de programa a desenvolver em sumários:

CNEF FASE DE FORMAÇÃO INICIAL SUMÁRIOS DE PRÁTICA PROCESSUAL PENAL. Proposta de programa a desenvolver em sumários: CNEF FASE DE FORMAÇÃO INICIAL SUMÁRIOS DE PRÁTICA PROCESSUAL PENAL Proposta de programa a desenvolver em sumários: I Do inicio do processo o crime e sua natureza. - Crimes públicos, semi-públicos e particulares;

Leia mais

Página 4 16 Trata se de resposta aos embargos à execução em que se aduz essencialmente a falta de capacidade postulatória.

Página 4 16 Trata se de resposta aos embargos à execução em que se aduz essencialmente a falta de capacidade postulatória. Página 1 1 Contestação à ação de despejo por falta de pagamento, em que o réu alega falta de interesse de agir do autor, visto que, em havendo título executivo a via adequada não é a ação de conhecimento.

Leia mais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais Número do 1.0035.12.011240-0/001 Númeração 1041280- Relator: Relator do Acordão: Data do Julgamento: Data da Publicação: Des.(a) Pedro Bernardes Des.(a) Pedro Bernardes 30/04/2013 06/05/2013 EMENTA: AGRAVO

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL - STF

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL - STF 59 77 93 113 114 129 154 579167 Tema nº 59 - Requisito - Temporal - Progressão - Hediondo 576847 Tema nº 77 - MS - Cabimento - Interlocutória - Juizado 585702 Tema nº 93 - Reserva - Plenário - Tribunal

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.511.655 - MG (2014/0298242-0) RELATOR : MINISTRO HUMBERTO MARTINS RECORRENTE : MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL RECORRIDO : BANCO INTERAMERICANO DE DESENVOLVIMENTO ADVOGADO : SEM REPRESENTAÇÃO

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal MEDIDA CAUTELAR NO HABEAS CORPUS 117.761 SÃO PAULO RELATOR PACTE.(S) IMPTE.(S) PROC.(A/S)(ES) COATOR(A/S)(ES) : MIN. RICARDO LEWANDOWSKI :GILVAN CONSELHO DE JESUS :DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DE SÃO PAULO

Leia mais

- intimação MP ou interventor legal - provas - valor da causa

- intimação MP ou interventor legal - provas - valor da causa PRÁTICA CIVIL Profº Ms. Sérgio Gabriel Tema: Petição Inicial 1) Petição Inicial a) Estrutura: - Endereçamento - Preâmbulo - Fatos - Fundamentos - Pedidos e requerimentos 2) Estrutura b) Regras básicas

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº SJU-01.A/2015

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº SJU-01.A/2015 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº SJU-01.A/2015 Data: 20/09/2015 Versão: Original 01 SISTEMA ADMINISTRATIVO SJU - SISTEMA JURÍDICO 02 ASSUNTO SJU 01.A PROCESSOS JUDICIAIS CÍVEIS (JUSTIÇA COMUM CÍVEL E JUIZADO ESPECIAL

Leia mais

]âü áw ûé x T ûé cxçtä MARQUE CERTO ( C ) OU ERRADO ( E ) PARA AS QUESTÕES DE JURISDIÇÃO E AÇÃO PENAL

]âü áw ûé x T ûé cxçtä MARQUE CERTO ( C ) OU ERRADO ( E ) PARA AS QUESTÕES DE JURISDIÇÃO E AÇÃO PENAL MARQUE CERTO ( C ) OU ERRADO ( E ) PARA AS QUESTÕES DE JURISDIÇÃO E AÇÃO PENAL 1 - (CESPE/Agente Penitenciário/1998) Embora a função jurisdicional seja função precípua do Poder Judiciário, não pode o juiz,

Leia mais

20/05/2014 SEGUNDA TURMA : MIN. TEORI ZAVASCKI

20/05/2014 SEGUNDA TURMA : MIN. TEORI ZAVASCKI Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 8 20/05/2014 SEGUNDA TURMA HABEAS CORPUS 101.021 SÃO PAULO RELATOR PACTE.(S) IMPTE.(S) COATOR(A/S)(ES) : MIN. TEORI ZAVASCKI :ROOSEVELT DE SOUZA BORMANN

Leia mais

SUMÁRIO NOTA DOS COORDENADORES DA COLEÇÃO...19 PREFÁCIO...23

SUMÁRIO NOTA DOS COORDENADORES DA COLEÇÃO...19 PREFÁCIO...23 SUMÁRIO NOTA DOS COORDENADORES DA COLEÇÃO...19 PREFÁCIO...23 CAPÍTULO I INTRODUÇÃO AO DIREITO PROCESSUAL PENAL...27 1. Noções gerais sobre o Direito Processual Penal...27 2. Fontes do Direito Processual

Leia mais

PRISÕES PRISÃO PREVENTIVA. Vídeo: Prisão Parte 2 do início até 17:28

PRISÕES PRISÃO PREVENTIVA. Vídeo: Prisão Parte 2 do início até 17:28 AULA AO VIVO PRISÕES PRISÃO PREVENTIVA Vídeo: Prisão Parte 2 do início até 17:28 Vimos o esquema da prisão em flagrante: - lavratura do flagrante; - em 24 horas, audiência de custódia: I - relaxar a prisão

Leia mais

SÚMULAS DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL SUMÁRIO - SÚMULAS PENAIS E PROCESSUAIS PENAIS POR ASSUNTO

SÚMULAS DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL SUMÁRIO - SÚMULAS PENAIS E PROCESSUAIS PENAIS POR ASSUNTO SÚMULAS DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL SUMÁRIO - SÚMULAS PENAIS E PROCESSUAIS PENAIS POR ASSUNTO Ação Penal... 2 Aplicação Da Lei Penal... 3 Atos De Comunicação Processual... 4 CITAÇÃO/INTIMAÇÃO... 4 Competência...

Leia mais

Sumário RECURSOS CÍVEIS

Sumário RECURSOS CÍVEIS Sumário RECURSOS CÍVEIS 1. Conceito de recurso......................... 25 2. Recurso adesivo (art. 500 do CPC).......... 29 3. Recurso adesivo (art. 500 do CPC)- (Modelo 2)................. 32 4. Desistência

Leia mais

Sumário Capítulo 1 Prazos Capítulo 2 Incompetência: principais mudanças

Sumário Capítulo 1 Prazos Capítulo 2 Incompetência: principais mudanças Sumário Capítulo 1 Prazos 1.1. Forma de contagem: somente em dias úteis 1.2. Prática do ato processual antes da publicação 1.3. Uniformização dos prazos para recursos 1.4. Prazos para os pronunciamentos

Leia mais

DIREITO CONSTITUCIONAL REMÉDIOS CONSTITUCIONAIS

DIREITO CONSTITUCIONAL REMÉDIOS CONSTITUCIONAIS DIREITO CONSTITUCIONAL REMÉDIOS CONSTITUCIONAIS Atualizado até 13/10/2015 REMÉDIOS CONSTITUCIONAIS Os remédios constitucionais funcionam como garantias fundamentais, mecanismos prestacionais em defesa

Leia mais

Ponto 12 do plano de ensino

Ponto 12 do plano de ensino Ponto 12 do plano de ensino Livramento condicional: conceito e natureza jurídica, requisitos (objetivos e subjetivos), concessão, condições, revogação obrigatória e revogação facultativa, prorrogação,

Leia mais

QUEIXA-CRIME REDE JURIS

QUEIXA-CRIME REDE JURIS I. CABIMENTO Os crimes podem ser de ação penal pública, condicionada ou incondicionada, e de ação penal privada. Nos crimes de ação pública, quem oferece a petição inicial, denominada denúncia, é o Ministério

Leia mais

O recurso em sentido estrito serve, via de regra, para impugnação de decisões interlocutórias proferidas pelo juiz singular.

O recurso em sentido estrito serve, via de regra, para impugnação de decisões interlocutórias proferidas pelo juiz singular. RECURSO EM SENTIDO ESTRITO O recurso em sentido estrito serve, via de regra, para impugnação de decisões interlocutórias proferidas pelo juiz singular. O rol das decisões passíveis de recurso em sentido

Leia mais

1.2. RECURSO EM SENTIDO ESTRITO (artigos 581 a 592 do CPP)

1.2. RECURSO EM SENTIDO ESTRITO (artigos 581 a 592 do CPP) 1.2. RECURSO EM SENTIDO ESTRITO (artigos 581 a 592 do CPP) 1.2.1. Conceito O Recurso em Sentido Estrito para Espínola Filho se constitui (por ato da parte interessada ou em virtude de determinação legal)

Leia mais

Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Coisa julgada penal. Gustavo Badaró aula de

Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Coisa julgada penal. Gustavo Badaró aula de Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo Coisa julgada penal Gustavo Badaró aula de 18.08.2015 1. Noções Gerais PLANO DA AULA 2. Coisa julgada formal 3. Coisa julgada material 4. Limites objetivos

Leia mais

LIBERDADE PROVISÓRIA SEM A NECESSIDADE DE RECOLHIMENTO DE FIANÇA

LIBERDADE PROVISÓRIA SEM A NECESSIDADE DE RECOLHIMENTO DE FIANÇA LIBERDADE PROVISÓRIA Instituto processual que garante ao acusado o direito de aguardar em liberdade o transcorrer do processo até o trânsito em julgado, vinculado ou não a certas obrigações, podendo ser

Leia mais

Versão Página 1

Versão Página 1 Glossário (Considerações SPI) Área Situação 360 Acórdão - Decisão Confirmada/Rejeição da Denúncia ou Queixa manutenção de decisão de rejeição da denúncia ou queixa. O evento baixa a parte após o trânsito

Leia mais

Quesito avaliado. 5. Fundamentos: Cabimento do recurso: art. 102, III, a e foi interposto tempestivamente (art. 508 do CPC) (0,30);

Quesito avaliado. 5. Fundamentos: Cabimento do recurso: art. 102, III, a e foi interposto tempestivamente (art. 508 do CPC) (0,30); Peça prática Foi proposta uma ação direta de inconstitucionalidade pelo prefeito de um município do Estado X. O Tribunal de Justiça do Estado X julgou tal ação improcedente, tendo o acórdão declarado constitucional

Leia mais

Teoria Geral dos Recursos 2ª Parte

Teoria Geral dos Recursos 2ª Parte Teoria Geral dos Recursos 2ª Parte Olá pessoal! A prova do TRT/ES está próxima então vamos dar continuidade a nossa aula de recursos no processo do trabalho. Hoje a nossa aula será sobre recursos em espécie

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL Nº 9986/12 MJG HABEAS CORPUS N. 113950 PACTE: JOSÉ REGINALDO GERMANO IMPTE: DEFENSORIA PÚBLICA DA UNIÃO IMPDO: SUPERIOR TRIBUNAL MILITAR RELATOR: EXMO. SR. MIN. RICARDO LEWANDOWSKI

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL Nº 154/13 MJG HABEAS CORPUS N. 115.897/PR PACTE: SILVIO LUIS DIAS FOGAÇA IMPTE: JOSE EDERVANDES VIDAL CHAGAS IMPDO: SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA RELATOR: EXMO. SR. MIN. MARCO

Leia mais

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA RECURSOS ESPECIAL E EXTRAORDINÁRIO

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA RECURSOS ESPECIAL E EXTRAORDINÁRIO RECURSOS ESPECIAL E EXTRAORDINÁRIO O Recurso Especial é interposto contra acórdão que desrespeita matéria infraconstitucional. O Recurso Extraordinário, contra acórdão que violar a Constituição Federal.

Leia mais