OFICIO 2681/2015-DOF Favor mencionar este número Cuiabá, 27 de maio de 2015, Seniiora Presidenta:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "OFICIO 2681/2015-DOF 0039860-06.2015.8.11.0000 Favor mencionar este número Cuiabá, 27 de maio de 2015, Seniiora Presidenta:"

Transcrição

1 CORREGEDORIA-GERAL DA JUSTIQA DE MATO GROSSO ÃREOlSiUDADE CQ.ERIDADE-CIDADANIA OFICIO 2681/2015-DOF Favor mencionar este número Cuiabá, 27 de maio de 2015, Seniiora Presidenta: Por ordem da Excelentíssima Senhora Desembargadòra liaria Erotides Kneip Baranjal<-Corregedora- Geral da Justiça, encaminho a Vossa Senhoria cópia dos Autos de Pedido de Providências n. 54/2015-DOF, para manifestação, concernente a materialização e deshnaterialização de documentos. Atenciosamente, NILCEMEIREÍiOS SANTOS VILELA Diretora do Deparramenjo de Orientação e Fiscalização (Autorizada a assinar pel8ld«jím de Serviço n e 01/2013-CGJ) Ilustríssima Senhora MARIA APARECIDA BIANCHIN PACHECO Presidenta da Associação dos Notários e Registradores do Estado de Mato Grosso - ANOREG-MT CUIABÁ - MT PP 54/2015-DOF Anexo: cópia integral dos Autos 4283 Corregedoría Geral da Justiça - Centro Político Administrativo (CPA) - CEP Cuiabá - Mato Grosso Departamento de Orientação e Fiscalização- Telefones: (65) /3250/ (fax) - Malote Digital: corregedoria-divisão de protocolo ou

2 ' REPÚBLICA FEDERATIVA DÔ BRASIL ESTADO DE MATO GROSSO - DISTRITO SEDE MUNICÍPIO E COMARCA DE LUCAS DO RIO VERDE Cartório do 2 Ofício - Registros Civis e Tabelionato 5-06,2015,811, Corresedoriá Geral floninistràtlva nai.: seet Ne.:39860/2015 Paulo Henrique Felipetto Malta - Oficial de Registro Civil e Tabelião Débora Cristina Moreira Malta - Escrevente Substituta Andréia Beatriz Hasse - Escrevente Autorizada Márcia Adriana Becker Machado - Escrevente Autorizada Janaina Ellete Guadanin Royer - Escrevente Autorizada Ofício n 0 : PRT 011/2015 Lucas do Rio Verde - MT, 20 de março de CORREGEDORIA GERAL DA JUSTIÇA DE MATO GROSSO Excelentíssima Sra. Des. iviaria Erotides Kneip Baranjak - Corregedora Geral da Justiça do Estado de IVIato Grosso PAULO HENRIQUE FELIPETTO MALTA, tabelião, brasileiro, casado, portador do RG M SSP/MG, inscrito no CPF , venho através do presente, colocar sugestão para inclusão na Consolidação das Normas Gerais da Corregedoria- Geral da Justiça relativas ao Foro Extrajudicial - CNGCE do Estado de Mato Grosso, conforme abaixo exposto: Seção 6 - Dos Atos de Autenticação A inclusão do item Da materiaiização e desmaterialização dos documentos Define-se como materiaiização a geração de documentos em papel, com autenticação, a partir de documentos eletrônicos, públicos ou particulares, que

3 apresentem assinatura digital ou outra forma de confirmação de Integridade e autenticidade. A materialização de documentos poderá ser realizada por Tabelião de Notas ou Oficial de Registro Civil das Pessoas Naturais que detenha atribuição notarial, bem como por seus prepostos autorizados, por meio da impressão integral, aposição da data e hora da autenticação, indicação do site de confirmação (quando aplicável), inserção de informação sobre a verificação da assinatura digital ou outro meio de confirmação, e aplicação do selo de autenticidade de documento eletrônico. Define-se como desmaterialização a geração de documentos eletrônicos, com aplicação de certificado digital, a partir de documento em papel. A desmaterialização de documentos poderá ser realizada por Tabelião de Notas ou Oficial de Registro Civil das Pessoas Naturais que detenha atribuição notarial, bem como por seus prepostos autorizados, com uso dos meios técnicos da própria serventia. Os documentos eletrônicos produzidos no exercício da atividade notarial deverão ser assinados com emprego de certificado digital, no padrão ICP-Brasil, necessariamente, por meio da "Central Notarial de Autenticação Digital" (CENAD), módulo de serviço da Central Notarial de Serviços Eletrônicos Compartilhados (CENSEC). O código hash gerado no processo de certificação digital deverá ser arquivado na CENAD de forma que possa ser utilizado para confirmação da autenticidade do documento eletrônico. Para confirmação de autenticidade e integridade, o usuário acessará o CENAD, no portal de internet da CENSEC, e fará o upload do documento. A verificação de autenticidade e integridade decorrerá da confrontação do hash calculado para esse documento com o hash arquivado no momento da certificação.8 A mídia a ser utilizada para arquivamento do documento digital deverá ser virgem ou formatada, fornecida ou custeada pelo usuário. 9

4 Ob. A pedido do usuário, a mídia (do tipo pen drive) poderá ser fornecida pela serventia, pelo valor de custo. O custo da materiaiização e da desmaterialização de documentos corresponderá ao mesmo valor para o fac-símile, previsto no item 13 da Tabela de Custas, por página. O pedido se dá com visão a facilitação dos meios para a sociedade, a praticidade, a autenticidade e a fé pública que será depositada no ato acima exposto, sugerindo que seja buscado convênio com os órgãos responsáveis pelo CENAD e CENSEC para a parte da desmaterialização. Fonte: Encaminho cópia anexa de exemplo deste ato apresentado nesta Serventia. NORMAS DE SERVIÇO CARTÓRIOS EXTRAJUDICIAIS CORREGEDORIA GERAL DA JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO INSTITUÍDA PELO PROVIMENTO N 0 58/89 Atualizada até 12/03/2015 TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO Sitio: httpy/www. tisd.ius. br/download/correaedoria/normasextraiudiciais/nscgjtomoll. odf Na oportunidade reitero meus votos de elevada estima e apreço. Tabelião - ;^petto Malta

5 14 Tabelião dê Notas - Vampré Papel de Segurança exclusivo para matèriálização de documento eletrônico. N a dt («Miro ]0f 3 OUrle ondal eirptunil Uer«ule, I YOKI ALIMENTOS LTOA. f 3 CNP^n^liMt^eMOlM-KREmhMdtCMuvimtMe >» ttmt. otmm mu p~ tm. utat" «XHMWanrMH Onlwi. Mtdh tfot ftait FtuM, no 44M4MM tirr-^tnmiawoni ntiimmiiiidinimlaiiiidaicnitiiimni«ihiafcii>ii <"iihminh(iiiidilii liiiilii ÇPF IMJIUNRIK «T. flftklefim&vmmftraatnb^tehtfmdiiildtflodadada da acorda fiemmia kan *14)*«M MMaPprMci dm MguHta IIM: (O «m d* n<m Miaix* raaul;t«i pmleaa. ItKknl** Sicnuiia da ItaeaU Ptdvil,»M»MtüÉ.»iiwalen««a aglwm; MuptHBliUoaiolutoau 8fi «ra MBigl) m»! d«ftitot f» pigiwaniaimieiawciadwoiowtiii^atgdidibtniliaiadeiiadaiiiiqiiwtaimdmwiaaaiawifc»*! Mg»wirty,iir*».K>o«.1).YtMAito«nm Itdt,, HMi WQWIM O (imomilmtft) 9 «áimiiii té êcõe^úv* n l»» Ptfm Bd*». «««fc Ba attfamda, toftteo. Tcdw a» pwowftwatiiwboda» tw naw» dai«<i»«miaiiu mwada» twliaa. MAU oacctotla" Piafidanla, M. linda. w> «vabquai J HoblOIWMi Mitarpina, larto pru» gamrtmü im»ml(aaoi_»«ugtw«oc«,aktlf.ow<aoko dawwanda ia» mpanai a i ly»)««o i»ad»io wbilwalaciniiin. ict una da nyjdaai.aawroramw 1/TL»W.lC»l».»MMc«^ w*iniidw a advçigawa paia npwi jio dl woadwaaw pw iiii >idhwi ao aawwwitfwa posartc nwwadm lm>taiam«>iw-pv «vmuat Oiifler, Mr prau «a MHada l>ia«wii'*<ia «mim» O OMUIM MMMÃÕâS^^ MiiaMiMMaata.* atcaniemacm da CaiMnu (aalal: «.1 b* loei dii dadimi«arara^ta odaia, m MCÍM diwiiii.ltwyyi» twt» aaijj. ij *> t4oti iiifim a ( ««{««««om* «t cawwaw» ewmni («iiauilai 8 CaMraW toc-ai, owalfaiiarta «tofai caa» a aasmiraa fidaeli: -eaniral» loala i»»»hiipm tfínpjmf n* wai rjoingoi 4^. i.n.n.,^ ptnwmmi tmhma MB dat»m«lwaiiiwm.-ci».l-biiii»1iinli. tidi,p»fat>a>0>>ila>adal»<m l^auolididmwii >rj*eldainmu/i;iu«tixlmm<a«3ur0n>. Wia nl>iq»lrmnislia <J«09lOU8Dra cnbuu «tw» IWWl Wtfa MBi diwca«rt*p VaM Alliinm Uda. angi mill pfwpm Cwitale Saclila ptim dtpwltcn >t9>i witiii ili.art. r Aaaaadada II»»aJt a towlwtiwtaw 8Ío»a<na«t» BaC»i^*.»P. na ^..... r. nt -[nihtii, -fimirlii (lifiit! iin > I»< «nnldi UM VMwatts. 1HV1N t. Bane OaMiM CEP B8C20-1M. Mn. AMCMdada. p» «ribitkla «at lacui. poda»! a», niufa» ov anortar BaH. <» Mdwao f«a«la«al eu no aaailor. AR. >* O «rue U «WWY.WWNWA OW OW. TI ILWMOIT. W B ML W MTTWMIWI» Jcy.r^l. «MwtaawlM >»CM, U»n»M«rt oeuvooo«*v«lii<a«w)^lr».w>h«>«oi»^l«niii>^ Ax>?«9 dl n^madi«nfmamlnads. An. i*. A IKMOU Iam potm^ [ } i pn>du««o. MMMbaçto. pnwnwiwiiu. banawaibune. amnaftanfj». «wmcauniifwlawulatv antatdaaiwjio > wiwobiaitmt» Kwdaèada.iw MwtmilJtili cem M I»IBQ» <onéttt d» nwtwin». 14 C»wmiwSÕ dabfrxii wiwiiicfc aywwaa. wna». wkdaa. w»»iia».abu>ttit»pii*oa cewqtftoa»; M aimiwwa. y»t jt!wqw«g «W.tiyw»a«wlw l»eh» H OM» 0>«^ BW»*» o K<MI IMUH» mm nmn trodma para nwamçii wèiw: <<j a tidunktmla d» Wy «gito dimlwaaa é cwdmeta da ai^i«kgpoiy*bmouaon»t <i <1i,c^1a. t»wnto?»l»»»i)«,{».. VlgopKi Kba; M a liarlc*«la«i immasariiparanaprcolaamiaiçiirakmaptaauftodamnpitoaiala- **»»«><«''W^»»»<«. aw«wti»rt«fcw»ce'wca»»»l^ HonirM ao ET^N MCMI bara ogme a «uluma Henka aa p^nda. a daianwmwawg igricok ti mywjto WMCIiy»»«r» ««IpBWtv»! P» leap» 9«HgHw»»t>Mãt»W «twwilot. V> *1 Mcm WaáaçMeBwprodgaiwiiiriItMillWdiai^lWtlPawpw^WdadlliriiiB^iMiiaaalnii^^ ES*» a tidomc (a)«tnecrtaflo a aipenacm di MMHUI. wia». hcrtmlw. pnmei atoanuen»w«fm{^twymia«g.mm.liah:»;lio Mlc>,»L H CwconMCuSs.Ol cc^cilnaraia/oumnvt tlkiontanecnaciti^ icdic»)»cl»iiteeç*04i pnrvshda cocam «leaul, «MM* ntlh>m Mré «MBimli Mm }l«.4s*ms«.««m UMmitt.M. OT MU Mproògtai 1 railma, c«m «MnM«M inpaeihw «itueadm dl pnutc PI 1 ra inwéi.bwi.i.mijimtjum t, 11y nnrj;g wirtaiuòttodaiiiilmidtpwwaidamidi" ipoiat, xumcpnft^m «rmiaum. OMaimoteagi n» P ' yy.y t * 0»WKWW ««Ml A ai MMWMt. «.SSl «n. NUMng o *w«areieiee» dt ahéiii; 0) Mplimeietto da aiweé para a wmelded» dwawdadai ea ciis» llf*irtifm)b,v.u(i«iwtoaeb«m«, UtWittprootai MAn.f MCtMtIoSockl.M '^?SÍ? "A^í^-OMoSKuiaíitei»»»*"!» ««eiraimísiiéiiaríe» - imnuoiw.oav^noíw^wr» i^cxm ima.iae»o«m p»- JMJM.Itl?Í/fS5. f.,n UtÚMKlM f2. s^?f:íí, íi-'í 6Mnt 0 «(«PM M«a. MBaim a iivmw a «Ma». diamaa IM a «MIO >4. MM " P"*?* nu* HCÚIM * fw t.v, owm < Mb I.M. HftUlxt Tslil o 22MJM:(U B,V. aasminii tfoiiraih}. dmílddaia9.2hj34.1s3(dpllbuhmai4ttirtmaiioiwmaalioindmaa, AiMiilai - ZM^.IÍU». IpBlc* AmtanHbiMaM M «M* im * InittM H M «w 0««te vmiaquatibiiii^airaaaaaim'itia0imi)4wtaa.davtforiwhiaaldaa( 1.00{umraatMdiiMitt. tubmrha^ ** inmgrttott, ag mm.' }. Awnw». E^^mnmsf Tr>»r.. pafca aaoaar» liju^i orvsçiflo: Homt - M>: OaxofiUMi HaMii* C (MaUmlMdal S.V. dl nut: J.l ^wuira Sm >ula n tnsrpmhta idnw «a>«v«ia.m wsimm OM U JíMíat.W UMJM.ÚIM; Oiinl HMa MaMbtf «.V. 1 TMal IJMSM.W OMiOn» PBMrto scvir cone IlUtet " Tft 1! 1^^T^I^! ; rtlmi fft (THinhiçla. 22M.2M.tUA0. Pli^alo âidm Ampara ittwidi dl aadi *6ela4 MMa m «^da tuap*4ám«««r r m o é l i u o o ó l i ^..... Marii, u rtdn ttipoadini lawiilacma»«a MifiBlafM «ctmm MIM. «Ai que» úà tomjèo. i>»s-r». I. SJJI'»^ J, I0»> tumi. Steco a. Jl 222, C«^ E««r««M. ITMO.. MiWnla aa ralaca» * McMidi a Mdi ani dalh dé *(ka a ws vaia Ml MmçMi locm. Cap. n. M H.'B..J»tKt JTS.S; A. Cliwit M t M. Ttn*«*. tjnwvsp. V. R. MRnmrafie, St. U ii. OiM» AdBhlwtutedi Bocladadi.An.r AianiiiDitic d» lacmdaai iité utiúíé p»»lf ba^toaaten tommmm ta W JtAII(0«i. V. ewm 4< OraMW. m. Il R. AkAi. CeiwweJ>^ almioa pmi MdM. Ca OtniMvi tam banlm da praitii Caução «aui «iism a drratio panwkar «n Ift: l ^ RW Mm AM (ta l«w. M ta AcÉdMr C*e PM»». & R Owir VnTC. 9M. HUt c«i«m 1» «M neundan «w 4M aumdudh pdta lògiai. Oa DMaiM d* wcmam tw «Br*. i: CntilnCtuf. Mo»«d. fim m«. ammj.v.tx*. m». i j«« liirinmi»mvr»«u>. a»alnno.c<iido, nipniaítt.panad8tm RM6 VWWW^alnaoriioiioCPfatf tptn mstuim?, dcmmkdsan Uo PM»4P. «fceíaepbwoi1t«w. Kt. I21. CCP MIMtl. «n M&M 1 d*iigii((m M OirMorPttaldtMa, BlWJilwiniThlin jwlir. tnmmv. cttmo. aanmmser d* g* * OtltiUiJU. teo^luc V. OMHHM. M» P«II»S». im. «a. Huf M. Tn.»M» anemai. 1. V. aimiir M CaiUinidi Hiimadi RO if 2MSt.1<«MPAP a Irwaio na CPfluT Md rf.cm >4P. k ST4M1I lulmn, SU4MM. «M tsea «A. Ml irt. Mn««. Mo H Fiildili 1 diwaliauaai MoPmb BP, n.^i»a/w**aj>l.2at.ac»a-2001,pmoa. CEP ' ^ Ãiê. m«.pw<4>i «n ílw Cv. A««^ Fil6.'»«êllwiá5to23l5tilfc e«l»k«8. <oa <mmà a diilputf» da Dftw da Mirtatni. a BO CtliUaBaKartTaMawW». Enlata, tat acubvu». Oou» CMuel ZMn. MO. r nd«r. Tot n.feaekfti.ato PbMO.J J tmmwt*ssuso VSS^i^lTa^ItVÜ.SfS.^Ü:. t^y Hlt*. MWniiVidan M anpraoirpefltáto «a Canato da IdanMada R9i^ CPPVUP im a ip ^. laildanla a daadetfadaaaiudpaiiov.niarankacaaiairia^radriaina *" *»- «>«ua C»» BOUH «R. «A(>aLnB.MI>.m.%I»MMiM.CSPOt01«40S.«iiii«ca«a - ' IW. >» «PM lacmmcit.nm m. McmM.lílM >««>. M.M Si OUS pm tl» «MW «o «nevtmai: I. A». MComeno. «MI.OiieMua 2 p, FbndMtiwTBM o*. OI C«BC«laaiinitcaciia.M Oiiaieiai lan» pittoom* HtMuM» NAI.BB<. BtMH. WT. BH wáattio, P. amai, «rt. p. Oi oriuraa iln pmhm PU* pratear «oiaqwai aloa ni NMduM MMiM^Mb&p ou HBV» ÜIM. F. LIA ML TTI/LTT N-IIR^ uaamí««cw.*r»0 lacwanw 9idt»WitH*»da«ii»gWaadl lodindi. «taarridaa Jipino aailacaptiia. Aitr Aiadadadl 0[.J.lllW7.IU 1«T* CT,Rk<taJ«.«J^ "Ctnttioflma Wf SMioqiio on sism oí^m 4W odfuirtm M iam o» I2inti«a ttftokoffltfot mi to- «* nanwrada a emti(.aa«at pah aotadua IMIM da OMar Prail^àaae P> pala mmi*m eaik «w^mwmttnmmai iodilmi: ^i^mmqmisquafsintoldlnlmvmífjpmmafnauiacdrlu^dauadliaiefadtwiipraciradarcanabutoq FIMÁSIU baftitedobodoilemmmurwvo Mlf>ceMCoMm«oD(Hiia«iia» P*r* niwhniw I wemidt. MtMÒO MM* 4M MIMI prvyw» laaotc*^ hoim tiiiiii^i M.t«clXl»«wn I w Mfiq «MMMpmMtfaHtto inita rnm iiiadiki itiimldiii iiala imnii [il) «li iiiviaciit» i<iif»iri iiat (iliiiijinrimiliiiii mmi Mépipira laprimilir» WWIFCM. Matfa «ga ittlw pii iwti IIM iiapimioi >iirgn>aei dt waibalc a da 8mMgaa&5r^' " a acento wmiibinrtoòmp8tf»iiri«kirer»()i«: ou t»lpah aaitiiara anta Ia da»ulqua«0»ra<m^ PfMaadateoiiayiWBpanitatwaawwdwitiailida. iiii CHr»oM»aaCMa»Mtm»<tv>»lonoiai<»aO>«eirmmiitWilii>iiit»t>aldi*ed«d«daM«tuJuiMai*»lii»W*«'*»'*i*d*pt*fcadMaiB>iiM»«W:f)Pi» 555, 3.'25ís;â-áã:iíss55b. CÍI>3Ma«S OMMPlfCIMtiWOMm CHlMWff >.1 Tl*Hl«*ncli dl Mvei: < ) OlUhM ttulmtnm ula.hii nn cmn d«<li awrt» «QKIH)» ttutm d* rewpanim mvltòai pmhw. Mwih* * SwmaM di RÍMM PaMraC tmt poaiet. Inapileilu o ' «H..H. 11! ' rrl-.,, vrrirrulmiir Mlurfi»,- powwamaçte ain»ilia w iai»o prappua; M omib**»» d» thoot por paeinnim Wm «aatt. CnJifitMáoi M go»««<«pw. adamliffqpi^iladtaiplaimptridoimddamqmipaiidiipdiliaaimniamiwaaamdadidfcpar*. y»raúaifta.tpdaa*«yo<u»çoaa puayadaaargnoaiada aaotaflicia aardoaa^^aúaa aoladirriiim l»j Ct tawt PiiiHii l i»a, du, alrasa. (Ooa) OliilaiM aai o»ti irt»,wr pwom Hgtiwla dilinfliiiaa T*ahtn. «wmmp. etp SMtfrO». M»vwi-tP.c«Po«<w m.o»jaíhf >i MttwotM*.' Moaucartyi l Waiioa «ailaili aiiimui>al»tai>aim.»bt pamdd twwma.*» prówit»i»ogaaibm»i a tm4tlifttbriue.as,mu II. tf nidii para lapraaaoatto <* Mdidin awtw GaMmhPWilioinaii'rtWil ii apadâli»*i artniaii Mptá OtP. «OMuòlilO. >ii»«d>iawi»iil»pora<ahwiro>ahr.la»pra»om^alila<a MdaliiiWnadBapi"a*oa»taiijiliãt»MiM.*rt1».. JMta^RJ.CtPüM-IK. KU Mi JinNoW, CEP OiaiKuamoiiiraacaooa wtotprtwat.wp^eainoarai wjpiyliinçic«iailaiaua>at«ww>aootto»n». ítníi < oikta. m. uu K. MM. tmm dl Mdt«*M a H MCW. M ddne. «am IrM*^ * eviaru M avm eu ««Mè^^ E M M «QNDM. ao. «M A PM* A. MU. COTOAN. esim*»pa.cep*mi3.4» CePIMIMM.CWMPn > ilb aapraiiimiw paefcbta awse iwha a iieiaa*^ a marim wa * alm hrihire iim prtiia a «*» tl.tm9mw3t4*.. AXMKIq <1 «MMMrafla «Soelt^ad»: «.1 Cm MuM dl Mwpei«tM «tomnl IM> Biul eww UM. ipaawdm FÁ *96* i»a eittrt*. 6*#. IV. Ilaua«9* M SMfM. Alt. 11 Ae FawilM* M Sed* ia* a«a** itnipi* wa wiwadab per wewir Waw ew per Bualw peca», * leerda ee««* W, laiim kl». [WPJÍIIÍ 91 Jn.i MMOI-Mj p«t>6ut O.O.MMM» Mmnttl < Moneioeto e* OUt Ou* tou «MW «M. «Br. «< KMUO WMK ^nlcon». fêwí * MC VtMtM4C laaaa een i p/iia'^ oot iumarumim diraòàai. i v At eawirapjia igcia'a nrtaidniaai pato vm 2M.5U.*i».0r, >ma»)c «0T»0 0»My a» Ootxí»! M4i Bfiu Lm. «raiaom M Mda immimi. f r-a* d»»«ratem teindaa i<m RaanlMi da MdH larlo latraim ira tõi «ando*iiitf«ki* a linimtmdi ew na»» partyalb ptnnire d» trdn KW da CajggÇM, tr.a» BQÍ»» «NiirPmWifiu d» wemdma. "tiia au, pqi &««uõ«ò«e. o MUI wrewn m»- MaMaaUMlwmifl'iPi"ali»alic^;arM imoaaataõcaa J>cfcaja»!n.pw tact%9. >o»aatna>ma gjj laffi f*- " '-y I" 1-rlil Tn r»tit t -ifartai mn «iijirii iimfin- -xi r «iiiiaanihlmi» «eom tm «>ÍM»«M nt«im «itm icdn. Oi Wilm* aan MlaloMt nttmn. Cap.V.Cwilüiiinlida Bod^M Alt li Ahala, BeMo.*Áiali>;l». *HsMHto eu 1 knamrdi M 4a»lgiN«im 9w t9(i*t «11 Mutirt a imtfucta da tociadadi. «ua danil MHlMV I tvtnn «wtat«wiilo tumrmu «w ww ctto» m «m nnmcimim Miam iimmijldn pasi uclm. cot/v coma tòda mnaniaema a, tatoro OPao-Gom a tweaaera aa Meia naquwae. CM. v>- tairdale Dl (MIgiM fia teetfa» UO M Sl«. i) taa» KalKan tvaliar. MWMXau»». PMC Vnn»ll a Botflal. SP' Damonalraadai naanct1raa'athalft*uie9amlucrm*aitt9.0aaa«eí9oaooilaacaff»idam)' lmjtt4»«<t.aamtm»*»dti)iit«odi Birw*» Pn»id»M»:mgiw«w»' THin*i«oc.a»»iiii»,lta * dawaew M MM BM. «W>M M CWIorii daearm 8"i**r«W almorapfe Ma eirrww*t4«l Awta;. AMB.I«T TTN^O CPP.3MXT.RW4L. M ( ' A ««N*^ «BMR IIUCMTU; M «RTILM >*a praiiiim «m W. Alt. M 0 Im»>«apunda seder*. «tr MWa>*tM «M t(c>m. lar «il*ulda Ia '"'-nawt.mitjiljm.ssspapacppmijimtma.itmusuitimmiomot.»9ei*» w wum-iiwm.awrimtdi podirt fcrveniy telanfei ajfliitmdl"ttlai.piri imiawlmitom ptraaa.»j<naftm.o«e»fl8>rtn»»ak«ma«gafttalam MU» Hn«cW»w potlutoinania waji. NÍOTLECMLUO^I. OLWQILX/TIMLANLABULANFAAAMORCMRÁPOIMRVJMRDILNSVTLÍ^AYYFMAM KM dilmttba daa aooaa-' «J Aa «aaai lorftn iinm.i*m^o4i<dnntd»ratf«wnit(i«mteciadi. «9el*t. Cat.Vt lhnwttéa An. 19 AMdadaM M d«h<nrém(mm«ptav^hoa an M. bo *.»«W* peuww M «w iieiw*»» * M«ii»Mrt eeiidi ee Oawei Biweiw. Cw uae d* igimaela. M (Mm nnaarte in H>id>Me * ik< M «ua MW preeam a* «)«* een 1 <. C*e. VM iaiinqyéimia.»«aclm»»w»iim omn^b W xtga» wco^b pw»a a «igo^wna wgi». Aeartfóaa Art. 11 EU* Ceiwele BeeW aemaim padara «ar aiwade per irasuitiww aaeilio iwiado palii «i»«k«> '«w.r.«>6wah»apf»mnaai t ee^m-w-t: (a) wu «winatui» Haloti a» DPaiy Pw>l. (ec4a. Ca» U-0lapaiiç9ii Pintia An. I r Oa catm omaiei laitd rnvuím pala JtppaWaa aawoala tifwi ltg«ip»nimw«»»» 8» attlwm' 2lflat>l OPattar Kl pala «wlwwif» tt a» o»il»i É» o BadaMe* IktiWMt WMiinW CédW Ciiid*, wswvaiw*. pai l<«i aedamda»»ei A«eii. ttwpijqwooi mupaju warap^wwaf a tacafiaca.aya^fcric ot>»towaanwyr<mofnampictf>u - 0 Oln«> tiam daelaia. loe U piiitl M M nm ttitr ti«*eim d* ahimt ammm wcaa. t«. limmi i ' Wamua a d» «CTWO wa»»twa*» B pooani II«I««oBfld»i: W) paumonuii «NAU» Caaaral E«Ittlt Biiall Oot Lida. p. Pnadk dm Raif Plune: OanorM Uln KoMInq t.v. p» Joiia ramanm '" ' «wntlgldm pannwiow«wsamda. gtiga tua»«ilni t»aw»ww'ttn««i^ l«i>. Kaurj LHaa: Qinaial uut Holding O INtOitntAda) B.V. as. Jerga PainandeKõuiy LoMt: Cimor auko I > d* HMd eorv a «lanilo dsa podatm «lat«««mm. eu (a) sala tninau» LUUM BainNtIMaWaei«i.TatlMmaili>a:ThaíaLatrdio*AmwiMRadrlgimMOCnkatBía.WCBIP-Canfmdl' da Lli 11 ^oa^of oi «a >»»tfaátdo» {anwkoo ««>aramatauüi itmdaa». a^a ij*-» õmum aua aw*»»s»lreioaii'4h«tlhaan'9yia»l2.aaal»b«woniaeaaoii»-s*ciatt«a<la»al \ Tonon Bloenergia S.A. I Ceprin Empreendimentos ' ispetlirblna 17 Enerala S-AS 0»JNt r* pr. l4m0m»tt.nne»ím3h.*14 CNPJUP if 1&9T9.494fl0014B >«126^ Ala M AiiieeWi 0*r*l biraardmm* e Participações S.A. BMndo de Ala de laamiende OarM tmeerdluiili Sa, M a «Mb Biwaoia. * 7hL, n MM He«l M &a.. TITM: CNPjir«9Hut»we>.73-Kncic39jeaie0.il* - Oaia,HeraiLBHbl9'l»0>2.U imomn. WHd* iceleiatco'!»' PadedankfiwseM HnK Mato: SaidMitaCMM A»w«e R.unnda. AM M Aiiaweia 6*r*i tmewextitt RailtiM * lewuwi *!«* Ceiweaael* a Praaernai Blapeneedi pditpieiim M Wt» M CMiaMitl a ptmantai DWirmda * wtoa^àü. Mo * prataxa I. Out, Mf* * loeae No db au M nm M JanDi» M ano M ioi). dm eewmat. Maaai Piiawarli: intual H.»Meta Baad. Sagei S d* *0aiMH nípnt*mh«o I HUldtM d» Mplai loeut. DatM>a««n M IM9IWU.M a*m «CowiNt. lumda na Rua Haddeei LoM, aani de Pirli PUrt». 0»deeie;9it! AjiBiMa u»» immimde a 8 _ M OiMaada WII tpraaihn F «F iinawindbaila M MIM; (H WM 4616M* larave dm»nk <9 a M M ElKMa 6«M lb> omo «no PiaaMvM IpaiieaM M M Caeüal Soou M Co««W»«*. 9. M*Mi PmidaM*: Pianda- XM* et» ««iei neniaei. MtreMdtadaMaper ;t*mrt6m ni ** K Sto Pu* SP.l Praaaiit**; AdenWii i»i*««fll*nde * iocwacoii«*imt.ai*ddnl***nlttmd*»j94nmm*cthar< IE m Cer%M *»aim»nladi.&iwm»n»i*'wai»m > axé. «w M «iat u aieima Omo-alcc SaeraUilK Alta Ctuoviu Bura*^ I. Çamau emm«an(rat»manka9alamdtr(kmm.dteiti«m9c } Ateu eca * lan^na AOO eva as>o<s> ia coffua M aiartlcit rido ftoi OuM', Mdi «m MruM M epo^iaiatlmawe M MdK oa itteniiua. M «Mal aeelel petevwp o eeem apm M Ri imue.mn M ai* ausoeit o S<. Cuba A»*na ReMiMa utwma. poilaair M Rd eer«et«w M Itraia M 9 «* de in. 1 >4 d* Ui 9.a94m. I. (Man do 2t.ieOMk 01*: A edcmett CPI bia^ta HandHwrie BA aum^am W I.iã2 i4 <CP.SP a M CPP W.»ueB49: (! aim wnm dw ana. 11 eebanueee* a «ebetifie * tal» dm WdnidM do 4* TWMíbi dmmt&lli Wdida m9m aii iiiieii frinlaimi Wnlil» Mgt*M'' II olidb Cauti* «M»t W awle «mo ViM»f**Ua"» de Ce», da M «11 a perdei Ma ««deiiai* M VTHuee* M MU am «eeiwut «oreeek e 6 Aiwa t * praaerm ele. ee» a renieeia eapraem da»aim i»4tda; o Conurr-n handui Tenou Nan, ponider n PO MaeeM lenavt M patamana, 9. OiWieeaaiAeieaWi* MMntdl PCH HeagM» i SA.M MudMto M pnaar iiel*.(iieetrab*mei AlL ItAMSM P)5P 1M CPP «Ml, naaia au. dai» Oadua da oa. M aoemaua iatea>»>a^ per IMKMdeda, aa«latlrlplm vawda * MiInaM. AtMeM PiatenMei CPPL tkuvm Pa» e «nge M Paialdinn. perna tm«a*i lu» mf*t da*, pin ata», ev 4M>aa>ar leeeatim. KM UnaM M tn. I * da EaUtM SecU M COTk na «A 1 PCM IB>ai«1 BJL Aaitinas Oi««en FM» e V o* e MW 4* <Ac».Pm'da«l«da Cent. M AMHSKfa M Cto.; (M) eaaw». «flrwdr a JKtlitfcl M tw» Ma >.MirijM M 4, 1Wmetfa ANtM» Sawrl). SP. IMSWIZ. Em «Pena Patld SaoeUiie.' Od CantelieMa CeKM Aaiano lw<gut MMa a PmaiM Tanari M 2011 a mkw doe «MardMMt*1)tn*tlt MMtI.no vtiom IWIM e I y # An. I* M Uldtl axa"»4e"m. t lnl*e>* de*m W* aeilli* MaiaM M «argea paia M eiai* ttapi aieàm a dadanm «.I^OOnOM «wa ima a amcareei M larie). O MganeMe dm wertd a eeueraaie I. aneom^ aa dermelinia oa aam M Ceiepei ii.* aea mmxm M Ml «10 aaianan mpaeom. «ar W omadal. M Marear ^WfdofcatliJprtM^te WiproiaMBiW eaie.daiorbter iiaiiadi JtlCt»P»P91J»PI9-7eii>afl«Ut9-aeea&CieWi>-8ig.Oeii 3] * **ii*é*e9e * e*. temmimiilei Nada mtli awraode Mf. eat a «* 9MVi»t9. ncaçao lata am taordaiti nia 'wmnwe, a AtMBMIt iai tímeiiem ma e imliiii da pit**f«i au. BsMfev* «ea P*Otm<iu Mie ainiade eailin eue M fleetfmmm MMoeMM M<i 4P. 6wo«OEIZ. TTML UIM;PIII>6IIM»W W * - Pratidai*: C^ a reikaua dm Mande*. im lenim MertodM pele Btn» Carmi VictoriB ProperUes «MnpKIÁwH < SecraUM. AeeiW»»: P Ibnen Hoong &A: Cai- M Bi^»»*ni».*M ^BdM pele nv iin.hemiiia>haimide*eer IM AK^IT.KMANM OreMi Sgndniannw. OVMU Ae. Parwaal niadi U a «laim M kmim «ib«me M aandrle. M eaaia leato o Empreendimentos S.A. «Mar di OpiHeètM: R PiP Tara vtn - r><<m M limcl aib Panb i rdben.lhm lei *.49fT9.lerd»e maim almim aepmda. CNPJWP if MMM»mn.*4. HW 9H0OU99O4 eeeeem. Sww Owwi - Omer Praaeew; fi*««we Ve* Mal*: CWI*'» Mia t engwehwsm eii l*ieergee».b*e Peul*. 10 M ** bvtia d* Ale da Mnlia M CMMda M AdmMeinfto Aiaarie Ixon.-Canoa ETARM E.TOIEN C M * Mana M lans-pnrmtm HaiM QMaalM PieatdaJd d* voeu TOMI; («I*«I lmw* 1U*Mltlueta.ie«k*eMiedd.M»Hpuen2.iâ, nffl m TOTau ftanate Jeid Tçaieit Pfca. JUCWP - Car^ko «iidwe.ao»» Aw>KI*i Mn.OeBvata BMia (aerelárt* M A*» Wtii «tptnfctpup.wlllihlltil^lll dmdmmíbfcmeeipwdd d«lip 1t9«t9HM a«iiwmom.óáiai» i.camhx «laoamittteiil.' WiM da 4diégadii Cltaidl* emr«2*m>ma«p 924>&. JUCCBP Jj«e caiwi HÍBi«witw. geaalfcieivmiierowileie UoMt De* raime *»MMd«ii AtfMr*» d* tepiel eejal ei«w91 juojoojoi p*» a* ta.7i*nm ta } Wtienta.OMa CMaaaCttMi BteidMt OtiM «MIS 4ÍUC0M pwa RI IMQJCOSM. laamaim 9 enw NTiRCUP va E cota. LiM idm* MMM «M ithm» 01 ceress a t.h6jm0p99mcwe*»ieémd«*iaii»*preee*ei^mmwt erwiele da tjwi* M dpaeçle me*» esemok POBIDINWISO BM UM MM pímm Md l*9m«ew A CereSt * pi *ied«m«mw MigMeee. kweecba 01. alai * eaamt WM «Lleer<aMCVira^B>80»«>a0.<i*ra^ d* pgarmam a tmicdi***.!atass?5sgiair,j\;^^ hd*l*»**.k9fcc«pmhbi.cmpuiiui»cm>li»twt ' tie9*npiduatl»«.9*9.9idapem>iia>-p>idai>»iil'. IBaiJin».aiüMntlewaCMdilii.BaBlilaO«iat a 2fq õ o am-

6 o? CORREGEDORIA-GERAL DA JUSTIÇA DE MATO GROSSO CREOIBIIIDADE CELERIDAOE CIDADANIA Pedido de Providências - 54/2015 ( ) SOLICITANTE: Paulo Henrique Felipetto Malta - Oficial do Cartório do 2 o Oficio de Lucas do Rio Verde Vistos. Trata-se de pedido de providências no qual requer a inclusão do item na CNGCE, nos seguintes termos: 1. < T)efíne-se como materiaiização a geração de documentos em papel, com autenticação, a partir de documentos eletrônicos, públicos ou particulares, que apresentem assinatura digital ou outra forma de confirmação de integridade e autenticidade. 2. A materiaiização de documentos poderá ser realizada por Tabelião de Notas ou Oficial de Registro Civil das Pessoas Naturais que detenha atribuição notarial, bem como por seus prepostos autorizados, por meio da impressão integral, aposição da data e hora da autenticação, indicação do site de confirmação (quando aplicável), inserção de informação sobre a Corregedoria Geral de Justiça - Centro Político Administrativo (CPA) - Caixa Postal n # CEP Cuiattó - Mato Grosso - Telefones: (65) /3115

7 CORREGEDORIA-GERAL DA JUSTIÇA DE MATO GROSSO CREDIBILIDADE-CELERIDAÜE-CIDADANIA Pedido de Providências - 54/2015 ( ) verificação da assinatura digital ou outro meio de confirmação, e aplicação do selo de autenticidade de documentos eletrônico. 3. Defme-se como desmaterialização a geração de documentos eletrônicos, com aplicação de certificado digital, a partir de documento em papel. 4. A desmaterialização de documentos poderá ser realizada por Tabelião de Notas ou Oficial de Registro Civil das Pessoas Naturais que detenha atribuição notarial, bem como por seus prepostos autorizados, com uso dos meios técnicos da própria serventia. 5. Os documentos eletrônicos produzidos no exercício da atividade notarial deverão ser assinados com emprego de certificado digital, no padrão ICP-Brasil, necessariamente, por meio da "Central Notarial de Autenticação Digital" (CENAD), módulo de serviço da Central Notarial de Serviços Eletrônicos Compartilhados (CENSEC). 6. O código hash gerado no processo de certificação digital deverá ser arquivado no CENAD de forma que possa ser utilizado para confirmação da autenticidade do docimiento eletrônico. 7. Para confirmação de autenticidade e integridade, o usuário acessará o CENAD, no portal de internet da CENSEC, é fara o upload do documento. A verificação de autenticidade e integridade decorrerá da confi*ontação do hash calculado para esse documento com o hash arquivado no momento da certificação. 8. A mídia a ser utilizada para arquivamento do documento digital deverá ser virgem ou formatada, fornecida ou custeada pelo usuário; 9. A pedido do usuário, a mídia ( do tipo pen drive) poderá ser fomecida pela serventia, pelo valor de custo. Corregedoria Geral de Justiça - Centro Político Administrativo (CPA) - Caixa Postal n CEP Cuiabá - Mato Grosso- Telefones: (65) /3115

8 cf^ CORREGEDORIA-GERAL DA JUSTIÇA DE MATO GROSSO CREDIBtLIÜAOE-CELERIDADE-CIDADANIA Pedido de Providências - 54/2015 ( ) 10-O custo da materiaiização e da desmaterialização de documentos corresponderá ao mesmo valor para o fac-símile, previsto no item 13 da Tabela de Custas, por página." Por fim, ressalta que " o pedido se dá com visão a facilitação dos meios para a sociedade, a praticidade, a autenticidade e a fé pública que será depositada no ato acima exposto, sugerindo aue seia buscado convênio com os órgãos responsáveis nelo CENAD e CENSEC para a narte da desmaterialização". Diante do pedido formulado, determino o encammhamento dos autos a ANOREG para manifestação, no prazo de 10 (dez) dias. Cumpra-se. Cuiabá, 06 de maio de 2015 Desembargadora MARIA/EROTIDES KNEBP BARANJAK Corregedoí^síjeral da Justiça Corregedoria Geral de Justiça - Centro Político Administrativo (CPA) - Caixa Postal n" CEP Cuiabá - Mato Grosso - Telefones: (65)

OFICIO 4878/2015-DOF 0106622-04.2015.8.11.0000 Favor mencionar este número Cuiabá, 22 de setembro de 2015, Senhora Presidente:

OFICIO 4878/2015-DOF 0106622-04.2015.8.11.0000 Favor mencionar este número Cuiabá, 22 de setembro de 2015, Senhora Presidente: aorreàedorla-geral DA JÜSTIÇA DE MATO GROSSO CREOlBiüOADE Cl: LF.RIDADE CIDADANIA OFICIO 4878/2015-DOF 0106622-04.2015.8.11.0000 Favor mencionar este número Cuiabá, 22 de setembro de 2015, Senhora Presidente:

Leia mais

NILCEMÈmBC OS SANTOS VILELA Diretora do Depai^Tiento de Orientação e Fiscalização (Autorizada a assinar pela Ordem ue Serviço n 2 01/2013-CGJ)

NILCEMÈmBC OS SANTOS VILELA Diretora do Depai^Tiento de Orientação e Fiscalização (Autorizada a assinar pela Ordem ue Serviço n 2 01/2013-CGJ) i:' : ":Í, f COR^GEDORIA-GERAL DÍ\ JUSTIÇA DE MATO GROSSO CRE;DiE!lü()AnEi Cfül.ERIDAOl í CIDADANIA 2015-2Ü16 OFÍCIO 4130/2015-DOF 0099082-02.2015.8.11.0000 Favor mencionar este número Cuiabá, 13 de agosto

Leia mais

OFÍCIO 1011/2015-DOF 0001823-07.2015.8.11.0000 Favor mencionar este número Cuiabá, 5 de março de 2015,

OFÍCIO 1011/2015-DOF 0001823-07.2015.8.11.0000 Favor mencionar este número Cuiabá, 5 de março de 2015, OHfiWBIUDAÜÍ: CELtRlÜADEi CiDADANiA OFÍCIO 1011/2015-DOF 0001823-07.2015.8.11.0000 Favor mencionar este número Cuiabá, 5 de março de 2015, Senhora Presidente: Por ordem da Excelentíssima Senhora Desembargadora

Leia mais

OFÍCIO N ô 3803/2014-DOF (ID.0035105-07.2013.8.11.0000) Favor mencionar este número Cuiabá, 22 de agosto de 2014. Senhora Presidenta:

OFÍCIO N ô 3803/2014-DOF (ID.0035105-07.2013.8.11.0000) Favor mencionar este número Cuiabá, 22 de agosto de 2014. Senhora Presidenta: CORRÈGEDOMAtGERAL DA JUSTIÇA DE MATO GROSSO JUSTIÇA COM COMPROMISSO SOCIAL 2013-3015 OFÍCIO N ô 3803/2014-DOF (ID.0035105-07.2013.8.11.0000) Favor mencionar este número Cuiabá, 22 de agosto de 2014. Senhora

Leia mais

MALOTE DIGITAL REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL PODER JUDICIÁRIO

MALOTE DIGITAL REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL PODER JUDICIÁRIO REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL PODER JUDICIÁRIO MALOTE DIGITAL Tipo de documento: Administrativo Código de rastreabilidade: 81120151362573 Nome original: Of. Circular 180.2015.pdf Data: 30/03/2015 15:27:14

Leia mais

OFÍCIO Ne 554/2016-DOF (ID.0039860-06.2015.8.11.0000) Favor mencionar este número Cuiabá, 22 de fevereiro de 2016. Senhora Presidente:

OFÍCIO Ne 554/2016-DOF (ID.0039860-06.2015.8.11.0000) Favor mencionar este número Cuiabá, 22 de fevereiro de 2016. Senhora Presidente: CORREGEDORIA-GERAL DA JUSTIÇA DE MATO GROSSO CRF-OIBILIOADE CELERIDADIH- CIDADANIA 2Ü1S-2Ü16 OFÍCIO Ne 554/2016-DOF (ID.0039860-06.2015.8.11.0000) Favor mencionar este número Cuiabá, 22 de fevereiro de

Leia mais

'!"( )*+%, ( -. ) #) 01)0) 2! ' 3.!1(,,, ".6 )) -2 7! 6)) " ) 6 #$ ))!" 6) 8 "9 :# $ ( -;!: (2. ) # )

'!( )*+%, ( -. ) #) 01)0) 2! ' 3.!1(,,, .6 )) -2 7! 6))  ) 6 #$ ))! 6) 8 9 :# $ ( -;!: (2. ) # ) !" #$%&& #% 1 !"# $%& '!"( )*+%, ( -. ) #) /)01 01)0) 2! ' 3.!1(,,, " 44425"2.6 )) -2 7! 6)) " ) 6 #$ ))!" 6) 4442$ ))2 8 "9 :# $ ( -;!: (2. ) # ) 44425"2 ))!)) 2() )! ()?"?@! A ))B " > - > )A! 2CDE)

Leia mais

Ac esse o sit e w w w. d e ca c lu b.c om.br / es t u dos 2 0 1 5 e f a ç a s u a insc riçã o cl ica nd o e m Pa r t i c i p e :

Ac esse o sit e w w w. d e ca c lu b.c om.br / es t u dos 2 0 1 5 e f a ç a s u a insc riçã o cl ica nd o e m Pa r t i c i p e : INSCRIÇÕES ABERTAS ATÉ 13 DE JULH DE 2015! Ac esse o sit e w w w. d e ca c lu b.c om.br / es t u dos 2 0 1 5 e f a ç a s u a insc riçã o cl ica nd o e m Pa r t i c i p e : Caso vo cê nunca t e nh a pa

Leia mais

OFÍCIO 87/2015-DOF {ID.0143420-95.2014.8.11.0000) Favor mencionar este número Cuiabá, 9 de janeiro de 2015. Seniiora Presidenta:

OFÍCIO 87/2015-DOF {ID.0143420-95.2014.8.11.0000) Favor mencionar este número Cuiabá, 9 de janeiro de 2015. Seniiora Presidenta: Corregedoria-Gebal DA JUSTIÇA DE MATO GROSSO JUSTIÇA COM COMPROMISSO SOCIAL 2013-3013 OFÍCIO 87/2015-DOF {ID.0143420-95.2014.8.11.0000) Favor mencionar este número Cuiabá, 9 de janeiro de 2015. Seniiora

Leia mais

REGULAMENTO DE INSTALAÇÃO E FUNCIONAMENTO DOS ESTABELECIMENTOS DE HOSPEDAGEM No u s o d a c o mp e t ê n c i a p r e v i s t a al í n e a v ) d o n. º 1 d o ar t i g o 64º d o De c r e t o -Le i n. º 1

Leia mais

MALOTE DIGITAL REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL PODER JUDICIÁRIO

MALOTE DIGITAL REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL PODER JUDICIÁRIO REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL PODER JUDICIÁRIO MALOTE DIGITAL Tipo de documento: Administrativo Código de rastreabilidade: 81120151445341 Nome original: Of. Circular 327.2015.pdf Data: 28/05/2015 15:55:53

Leia mais

-aprimorar tecnologias com a finalidade de viabilizar os serviços notariais em meio eletrônico;

-aprimorar tecnologias com a finalidade de viabilizar os serviços notariais em meio eletrônico; PERGUNTAS MAIS FREQUENTES SOBRE A CENSEC Central Notarial de Serviços Eletrônicos Compartilhados ADMINISTRATIVAS O QUE É A CENSEC? Central Notarial de Serviços Eletrônicos Compartilhados - CENSEC publicada

Leia mais

(Às Co missões de Re la ções Exteriores e Defesa Na ci o nal e Comissão Diretora.)

(Às Co missões de Re la ções Exteriores e Defesa Na ci o nal e Comissão Diretora.) 32988 Quarta-feira 22 DIÁRIO DO SENADO FEDERAL Ou tu bro de 2003 Art. 3º O Gru po Parlamentar reger-se-á pelo seu regulamento in ter no ou, na falta deste, pela decisão da ma i o ria absoluta de seus mem

Leia mais

Questionário sobre o Ensino de Leitura

Questionário sobre o Ensino de Leitura ANEXO 1 Questionário sobre o Ensino de Leitura 1. Sexo Masculino Feminino 2. Idade 3. Profissão 4. Ao trabalhar a leitura é melhor primeiro ensinar os fonemas (vogais, consoantes e ditongos), depois as

Leia mais

! $&% '% "' ' '# ' %, #! - ' # ' ' * '. % % ' , '%'# /%, 0! .!1! 2 / " ') # ' + 7*' # +!!! ''+,!'#.8.!&&%, 1 92 '. # ' '!4'',!

! $&% '% ' ' '# ' %, #! - ' # ' ' * '. % % ' , '%'# /%, 0! .!1! 2 /  ') # ' + 7*' # +!!! ''+,!'#.8.!&&%, 1 92 '. # ' '!4'',! "#$%% $&% '% "' ' '# '"''%(&%') '*'+&%'# ),'#+# ' %, # - ' # ' "%'''' ' * '. % % ', '%'# ''''') /%, 0.1 2 / " ') 33*&,% *"'",% '4'5&%64'' # ' + 7*' # + "*''''' 12''&% '''&")#'35 ''+,'#.8.&&%, 1 92 '. #

Leia mais

Quero um Novo Lar پ0 3 پ0 3 پ0 3 پ0 3 پ0 3 پ0 0 پ0 0 پ0 3پ0 0 پ0 3 پ0 0

Quero um Novo Lar پ0 3 پ0 3 پ0 3 پ0 3 پ0 3 پ0 0 پ0 0 پ0 3پ0 0 پ0 3 پ0 0 1 3 پ0 7 _ پ0 7 _ پ0 7 _ & 4 7 A. ز E 7 1 j j پ0گ7? 4 n #_ n _ L? Mi - nha ca -sa e -ra ve - ha nپ0ٹ0o po - di - a su - por - tar پ0ˆ7. _ eu me 4 پ0 7 پ0 8 & E 7 G 6 /A A _.. nnn_ n پ0ˆ7_ j j j j G j پ0گ7

Leia mais

Resolução feita pelo Intergraus! Módulo Objetivo - Matemática FGV 2010/1-13.12.2009

Resolução feita pelo Intergraus! Módulo Objetivo - Matemática FGV 2010/1-13.12.2009 FGV 010/1-13.1.009 VESTIBULAR FGV 010 DEZEMBRO 009 MÓDULO OBJETIVO PROVA TIPO A PROVA DE MATEMÁTICA QUESTÃO 1 (Prova: Tipo B Resposta E; Tipo C Resposta C; Tipo D Resposta A) O gráfico abaio fornece o

Leia mais

NPQV Variável Educação Prof. Responsáv el : Ra ph a el B i c u d o

NPQV Variável Educação Prof. Responsáv el : Ra ph a el B i c u d o NPQV Variável Educação Prof. Responsáv v el :: Ra ph aa el BB ii cc uu dd o ATIVIDADES DESENVOLVIDAS NA ÁREA DE EDUCAÇÃO 2º Semestre de 2003 ATIVIDADES DESENVOLVIDAS NA ÁREA DE EDUCAÇÃO As atividades realizadas

Leia mais

1 3Centrs e PP esq is II DD C n MM n Astr l i Astri C h i n Re. C h e H n g K n g F i n l n i I n i F rn 0 4 C n I n n si Al e m n h E st s U n i s I

1 3Centrs e PP esq is II DD C n MM n Astr l i Astri C h i n Re. C h e H n g K n g F i n l n i I n i F rn 0 4 C n I n n si Al e m n h E st s U n i s I 1 3Mr P e re s, R e s e r h D i re t r I D C B rs i l Br 0 0metr Cis e Bn L rg n Brsil, 2005-201 0 R e s l t s P ri m e i r T ri m e s t re e 2 0 0 7 Prer r Prer r Met e Bn Lrg em 2 0 1 0 n Brs i l : 10

Leia mais

OFÍCIO m 3869/2015-DOF (ID.0162509-07.2014.8.11.0000) Favor mencionar este número Cuiabá, 29 de julho de 2015. Senhora Presidente:

OFÍCIO m 3869/2015-DOF (ID.0162509-07.2014.8.11.0000) Favor mencionar este número Cuiabá, 29 de julho de 2015. Senhora Presidente: DA JUSTIÇA DEBATO GI^SSO CREOlBIi.lOADE CÍILERIOADE-CIDADANIA OFÍCIO m 3869/2015-DOF (ID.0162509-07.2014.8.11.0000) Favor mencionar este número Cuiabá, 29 de julho de 2015 Senhora Presidente: Por ordem

Leia mais

Classificação Periódica dos Elementos

Classificação Periódica dos Elementos Classificação Periódica dos Elementos 1 2 3 1 Massa atômica relativa. A incerteza no último dígito é 1, exceto quando indicado entre parênteses. Os valores com * referemse Número Atômico 18 ao isótopo

Leia mais

RESULTADOS DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DO USUÁRIO EXTERNO COM A CONCILIAÇÃO E A MEDIAÇÃO

RESULTADOS DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DO USUÁRIO EXTERNO COM A CONCILIAÇÃO E A MEDIAÇÃO RESULTADOS DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DO USUÁRIO EXTERNO COM A CONCILIAÇÃO E A MEDIAÇÃO 1. RESULTADOS QUESTIONÁRIO I - PARTES/ CONCILIAÇÃO 1.1- QUESTIONÁRIO I - PARTES/ CONCILIAÇÃO: AMOSTRA REFERENTE AS

Leia mais

Resolução de Matemática da Prova Objetiva FGV Administração - 06-06-10

Resolução de Matemática da Prova Objetiva FGV Administração - 06-06-10 QUESTÃO 1 VESTIBULAR FGV 010 JUNHO/010 RESOLUÇÃO DAS 15 QUESTÕES DE MATEMÁTICA DA PROVA DA MANHÃ MÓDULO OBJETIVO PROVA TIPO A O mon i tor de um note book tem formato retangular com a di ag o nal medindo

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO DE SÃO PAULO

PODER JUDICIÁRIO DE SÃO PAULO Fls.1 Assunto: Regulamentação das Certidões Digitais, como previsto nas Normas de Serviço da Egrégia Corregedoria Geral da Justiça Processo: nº 583.00.2008.100521-1 (CP. 07/08) 1ª Vara de Registros Públicos

Leia mais

Politiska riktlinjer, avsnitt 2 En stنndigt f rنnderlig vنrld

Politiska riktlinjer, avsnitt 2 En stنndigt f rنnderlig vنrld Politiska riktlinjer, avsnitt 2 En stنndigt f rنnderlig vنrld i~éé هê pلا o~ا cêëن~ضëëي نن~êة aلëيêلâي vêâ~هاة cêةاê~ض~هاةë êâ~هاة M m~êيلëي êةنëةه _لر~ننيلننâ~éليةنOلêلâينلهàةêه~ T OT _لر~نن _لر~نن نêا~ضOEâ~éليةنOFKاçإ

Leia mais

P R E G Ã O P R E S E N C I A L N 145/2010

P R E G Ã O P R E S E N C I A L N 145/2010 P R E G Ã O P R E S E N C I A L N 145/2010 D A T A D E A B E R T U R A : 2 9 d e d e z e m b r o d e 2 0 1 0 H O R Á R I O : 9:0 0 h o r a s L O C A L D A S E S S Ã O P Ú B L I C A: S a l a d a C P L/

Leia mais

n o m urd ne Hel e n o mis

n o m urd ne Hel e n o mis Em nosso cotidiano existem infinitas tarefas que uma criança autista não é capaz de realizar sozinha, mas irá torna-se capaz de realizar qualquer atividade, se alguém lhe der instruções, fizer uma demonstração

Leia mais

Gabarito - Química - Grupo A

Gabarito - Química - Grupo A 1 a QUESTÃO: (1,5 ponto) Avaliador Revisor A estrutura dos compostos orgânicos começou a ser desvendada nos meados do séc. XIX, com os estudos de ouper e Kekulé, referentes ao comportamento químico do

Leia mais

CONTROLE AVES DE VENDA EXPOSIÇÃO 2014 ORLANDO NASCIMENTO- 21 98825-5609/96739-8619

CONTROLE AVES DE VENDA EXPOSIÇÃO 2014 ORLANDO NASCIMENTO- 21 98825-5609/96739-8619 CONTROLE AVES DE VENDA EXPOSIÇÃO 2014 CRIADOR TELEFONE GAIOLA ANEL SEXO NOMENCLATURA VALOR OBS ORLANDO NASCIMENTO- 21 98825-5609/96739-8619 1 IB-105-40-13 FM CN OP AM MF IN 100,00 BANCO: 2 BB-3992-44-11

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE CORREGEDORIA GERAL DE JUSTIÇA

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE CORREGEDORIA GERAL DE JUSTIÇA Protocolo: 8982017- Processo: 8982017 7/8 0012925-55.2017.811.0000 Corregedoria Geral ADMINISTRATIVA 07/0.2017 17 51.12 M.+ siee No. :12925/2017 TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE CORREGEDORIA

Leia mais

GASTRONOMIA. Cer ti fi que-se de que está es cre ven do de acor do com o tema pro pos to e dê um tí tu lo a seu tex to.

GASTRONOMIA. Cer ti fi que-se de que está es cre ven do de acor do com o tema pro pos to e dê um tí tu lo a seu tex to. GASTRONOMIA Instruções Cer ti fi que-se de que está es cre ven do de acor do com o tema pro pos to e dê um tí tu lo a seu tex to. Res pe i te mar gens e en tra das de pa rá gra fo. Use as in for ma ções

Leia mais

Ofício Circular n 003/2014-SEC

Ofício Circular n 003/2014-SEC corregedoria Qeral (J3 justiça poder judiciário Corregedoria-Geral daju.sliça Secretaria Executiva Ofício Circular n 003/2014-SEC Goiânia, de 2014. Processo n 4568893/2013 Aos Magistrados do Estado de

Leia mais

Prefeitura Municipal de Gavião-BA

Prefeitura Municipal de Gavião-BA Edição Nº Nº 024/2012 030/2012 Segunda-Feira Quinta-Feira 08 26 de Março Junho de 2012 Rua Irmã Dulce, nº 370 Gavião Bahia CEP: 44650-000. Tel/Fax: 75.3682 2271 CNPJ: 13.233.036/0001-67 www.gaviao.ba.gov.br

Leia mais

DESa. NELMA BRA^Ctò FERREIRA P! k11 Corregedora-Goral da Justiça

DESa. NELMA BRA^Ctò FERREIRA P! k11 Corregedora-Goral da Justiça corregedoria geral da justiça do estado de goiás poder judiciário ('orregedoría-geruf c/a Justiça Sc( ralaria Executiva Ofício Circular n fal /2013-SEC Expediente n 4718232/2013 Goiânia. ft de r de 2013.

Leia mais

Correção da fuvest ª fase - Matemática feita pelo Intergraus

Correção da fuvest ª fase - Matemática feita pelo Intergraus da fuvest 009 ª fase - Matemática 08.0.009 MATEMÁTIA Q.0 Na figura ao lado, a reta r tem equação y x no plano cartesiano Oxy. Além dis so, os pontos 0,,, estão na reta r, sendo 0 = (0,). Os pontos A 0,

Leia mais

Siscart participa do XIX Congresso Notarial Brasileiro

Siscart participa do XIX Congresso Notarial Brasileiro Junho/2014 Boletim Eletrônico Mensal da Siscart Informática Siscart participa do XIX Congresso Notarial Brasileiro A Siscart Informática participou entre os dias 14 e 18 de maio de 2014 em Imbassaí na

Leia mais

Prgrmçã O Mu s u Év r, p r l ém f rcr s s i g ns «vi s i t s cl áss i cs» qu cri m s p nt s c nt ct nt r s di v rs s p úb l ic s qu vi s it m s c nt ú d s d s u ri c s p ó l i, p r cu r, c nc m i t nt

Leia mais

REGISTRO ELETRÔNICO. BASE LEGAL O Registro Eletrônico no Brasil foi introduzido pela Lei 11.977, de 7 de julho de 2009.

REGISTRO ELETRÔNICO. BASE LEGAL O Registro Eletrônico no Brasil foi introduzido pela Lei 11.977, de 7 de julho de 2009. REGISTRO ELETRÔNICO Trabalho apresentado no XXVII Encontro do Comitê Latino Americano de Consulta Registral BASE LEGAL O Registro Eletrônico no Brasil foi introduzido pela Lei 11.977, de 7 de julho de

Leia mais

Poder Judiciário do Estado de Mato Grosso do Sul Secretaria da Corregedoria-Geral de Justiça PROVIMENTO N. 14, DE 1 DE NOVEMBRO DE 2005.

Poder Judiciário do Estado de Mato Grosso do Sul Secretaria da Corregedoria-Geral de Justiça PROVIMENTO N. 14, DE 1 DE NOVEMBRO DE 2005. Poder Judiciário do Estado de Mato Grosso do Sul Secretaria da Corregedoria-Geral de Justiça PROVIMENTO N. 14, DE 1 DE NOVEMBRO DE 2005. Regulamenta o art. 3º da Lei n. 2.020, de 11 de novembro de 1999

Leia mais

Atos normativos pertinentes: Ofício Circular nº 032/2012 Ofício Circular nº 033/2012

Atos normativos pertinentes: Ofício Circular nº 032/2012 Ofício Circular nº 033/2012 Atos normativos pertinentes: Ofício Circular nº 032/2012 Ofício Circular nº 033/2012 O Portal do Extrajudicial é uma iniciativa inovadora da Corregedoria- Geral da Justiça do Estado de Goiás, lançado em

Leia mais

TABELIONATO DE PROTESTO DE TÍTULOS E DOCUMENTOS DE DÍVIDA. Comarca: Entrância: Juiz(a) Diretor(a) do Foro: Município/Distrito: Serventia:

TABELIONATO DE PROTESTO DE TÍTULOS E DOCUMENTOS DE DÍVIDA. Comarca: Entrância: Juiz(a) Diretor(a) do Foro: Município/Distrito: Serventia: TABELIONATO DE PROTESTO DE TÍTULOS E DOCUMENTOS DE DÍVIDA Comarca: Entrância: Juiz(a) Diretor(a) do Foro: Município/Distrito: Serventia: Titular/Responsável: Substituto: CABEÇALHO Data da correição: Horário

Leia mais

Processo: 2014-175822

Processo: 2014-175822 Processo: 2014-175822 Assunto: REQUER A CRIAÇÃO DE UNIDADES INTERLIGADAS PARA LAVRATURA DE REGISTROS DE OBITO JUNTO AOS IMLs DO ESTADO ARPEN/RJ ASSOCIAÇÃO DO REGISTRO CIVIL DAS PESSOAS NATURAIS PRISCILLA

Leia mais

Selo Digital - manual do usuário Sistema Cartosoft

Selo Digital - manual do usuário Sistema Cartosoft Selo Digital - manual do usuário Sistema Cartosoft Manual do usuário Data: 28/04/2015 Versão documento: 1.0 Sumário 1. INTRODUÇÃO... 03 2. A SOLUÇÃO DO SELO DIGITAL PARA MINAS GERAIS... 03 3. A SERVENTIA

Leia mais

1IIl! ~..G. .~.C~~: \;;1... ... CORRECEDORIA-CERAl DA JUSTIÇA DE MATO CROSSO CElERIDADE. EXCELÊNCIA. ORGANIZAÇÃO

1IIl! ~..G. .~.C~~: \;;1... ... CORRECEDORIA-CERAl DA JUSTIÇA DE MATO CROSSO CElERIDADE. EXCELÊNCIA. ORGANIZAÇÃO -- 1IIl! ~C~~: Pedido de Providências - 517/2008 Protocolo: 076486 " ~ ~ G \;;1 J CORRECEDORIA-CERAl DA JUSTIÇA DE MATO CROSSO CElERIDADE EXCELÊNCIA ORGANIZAÇÃO ~ Consulta - 38/2008 Protocolo: 077672 Visto

Leia mais

Goiânia, 3G de çjx^jw de 2012.

Goiânia, 3G de çjx^jw de 2012. is! corregedoria geral da justiça do estado de goiás poder judiciário Corregedoria-Geral da Justiça Secretaria Executiva Ofício Circulam0 O^H /2012-SEC Expediente n 4104374/2012 Goiânia, 3G de çjx^jw de

Leia mais

Portaria Interministerial N 416, de 23 de Abril de 2004

Portaria Interministerial N 416, de 23 de Abril de 2004 Portaria Interministerial N 416, de 23 de Abril de 2004 Portaria Interministerial N 416, de 23 de abril de 2004 Presidência da República Casa Civil OS MINISTROS DE ESTADO CHEFE DA CASA CIVIL DA PRESIDÊNCIA

Leia mais

, "., são ligadó!1 em série. Sabendo-se que a ;'tensão em R3 é 94OrnV. ~) No circuito, determinar a resistência total do potenciômetro

, ., são ligadó!1 em série. Sabendo-se que a ;'tensão em R3 é 94OrnV. ~) No circuito, determinar a resistência total do potenciômetro ~ercíc~os ~11!;: - Propostos, "., ". ~tl) Quatro resistores 'RI = IK5, R2 = 4K7, R3 = 470 fie R4 = 2K2 são ligadó!1 em série. Sabendo-se que a ;'tensão em R3 é 94OrnV.. determinar:.,- ~ ~-- ~--- ~. a)

Leia mais

PROVIMENTO N 18. CONSIDERANDO a necessidade de racionalizar a tramitação de dados a cargo dos notários;

PROVIMENTO N 18. CONSIDERANDO a necessidade de racionalizar a tramitação de dados a cargo dos notários; PROVIMENTO N 18 Dispõe sobre a instituição e funcionamento da Central Notarial de Serviços Eletrônicos Compartilhados CENSEC. A CORREGEDORA NACIONAL DA JUSTIÇA, Ministra ELIANA CALMON, no uso de suas atribuições

Leia mais

PEA. Portal Eletronico do Advogado www.pea.tjmt.jus.br. Setor de Qualidade de Software Tribunal de Justiça de Mato Grosso TJMT 14/08/2013

PEA. Portal Eletronico do Advogado www.pea.tjmt.jus.br. Setor de Qualidade de Software Tribunal de Justiça de Mato Grosso TJMT 14/08/2013 2013 PEA Portal Eletronico do Advogado www.pea.tjmt.jus.br Setor de Qualidade de Software Tribunal de Justiça de Mato Grosso TJMT 14/08/2013 1- Introdução 3 2- PEA PORTAL ELETRÔNICO DO ADVOGADO... 3 3-

Leia mais

Apresentação. O Cartório de Notas

Apresentação. O Cartório de Notas Apresentação O Cartório de Notas A Corregedoria da Justiça apresenta aos cidadãos do Distrito Federal a série Conversando Sobre Cartórios, onde as dúvidas mais freqüentes são respondidas em linguagem clara

Leia mais

REVIS TA CONTATO LEITOR GALERIA COLUNAS EDIÇÕES ANTIGAS ASSINATURA. 30/7/2014 Salão de Gramado encerra nesta quinta-feira.

REVIS TA CONTATO LEITOR GALERIA COLUNAS EDIÇÕES ANTIGAS ASSINATURA. 30/7/2014 Salão de Gramado encerra nesta quinta-feira. Q u a, 3 0 d e J u l h o d e 2 0 1 4 search... REVIS TA CONTATO LEITOR GALERIA COLUNAS EDIÇÕES Selecione a Edição ANTIGAS C l i q u e n o l i n k a b a i xo p a r a a c e s s a r a s e d i ç õ e s a n

Leia mais

PROVIMENTO N 04/2012-CGJ. 1a Fase e nas Serventias Deficitárias.

PROVIMENTO N 04/2012-CGJ. 1a Fase e nas Serventias Deficitárias. CORREGEDORIA-GERAL DA JUSTIÇA DE MATO GROSSO EfxiclaeUlnspabiüaempmIdouxiKkxlc. Publicado no DJE Em /V/v9^-//L PROVIMENTO N 04/2012-CGJ e

Leia mais

Manual CENAD - Central Notarial de Autenticação Digital

Manual CENAD - Central Notarial de Autenticação Digital Manual CENAD - Central Notarial de Autenticação Digital Desenvolvido por: Gustavo da Silva Betete Versão: 1.0 Revisado por:renan LuisGonçalves Soares Equipe responsável: Setor de Tecnologia da Informação

Leia mais

Tópicos Quem é é a a PP aa nn dd ui t t?? PP oo rr qq ue um CC aa bb ea men tt oo PP er ff oo rr ma nn cc e? dd e AA ll tt a a Qua ll ii dd aa dd e e PP aa nn dd ui t t NN et ww oo rr k k II nn ff rr aa

Leia mais

OFÍCIO CIRCULAR N.º 205/2008-CGJ/DOF (Id. 076486/08) Favor mencionar este número Cuiabá, 25 de setembro de 2008.

OFÍCIO CIRCULAR N.º 205/2008-CGJ/DOF (Id. 076486/08) Favor mencionar este número Cuiabá, 25 de setembro de 2008. OFÍCIO CIRCULAR N.º 205/2008-CGJ/DOF (Id. 076486/08) Favor mencionar este número Cuiabá, 25 de setembro de 2008. Senhor(a) Oficial(a) de Registro de Imóveis: De ordem do Excelentíssimo Senhor Desembargador

Leia mais

A Prefeitura Municipal de Santa Barbara, Estado Da Bahia, Visando a Transparência dos Seus Atos Vem PUBLICAR.

A Prefeitura Municipal de Santa Barbara, Estado Da Bahia, Visando a Transparência dos Seus Atos Vem PUBLICAR. Edição Nº Nº 030/2012 00004 Sexta-Feira Quit-Feira 08 11 de Março Janeiro de de 2012 2013 A Prefeitura Municipal de Santa Barbara, Estado Da Bahia, Visando a Transparência dos Seus Atos Vem PUBLICAR. Nº

Leia mais

Cleber Giorgetti Assessoria e Consultoria. Business & Strategy Marketing & Sales Products & Services Technology & Innovation

Cleber Giorgetti Assessoria e Consultoria. Business & Strategy Marketing & Sales Products & Services Technology & Innovation Cb Gg A C B & Sgy Mkg & S P & Sv Thgy & v Qm Sm N m 2002, mp v x mp çm bjv gó, m m f óg, pb-h m mpv. Apçã hm é gó q vé xpê 20 f, q xm pçõ gã m pçõ m: G Tg, Avy, L Thg, B Lb, AT&T, SD T,. R m p m gó g,

Leia mais

Peticionar Inquérito e Outros Documentos

Peticionar Inquérito e Outros Documentos Peticionar Inquérito e Outros Documentos Este manual se destina a orientar a Polícia Civil a realizar o Peticionamento de Inquéritos e Outros Documentos (exceto Auto de Prisão em Flagrante) para o Tribunal

Leia mais

Medley Forró 2. œ œ # œ œ œ œ #.

Medley Forró 2. œ œ # œ œ œ œ #. Roteiro e adapta: Edu Morelenbaum e Rold Valle Ú 106 sa Branca 4 2 Luiz Gonzaga # # 6 # # # # # 12 # # # # # # 18 # # # # # 24 0 Quan-do_o - # iei # # de São Jo - ão - - - a # ter - ra_ar - D # Eu per-gun

Leia mais

Vamos Subir Nova Voz

Vamos Subir Nova Voz c c Vamos Subir Nova Voz 2 Letra e Música: Lucas Pimentel Arr: Henoch Thomas 2 5 2 to Eu-pos tem - po te-nho ou vi - do a pro- 2 g g 8 mes - sa de que vi - rás pra res -ga -tar os fi-lhos Teus Nem sem-pre

Leia mais

O Desembargador Fernando Luiz Ximenes Rocha, Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Ceará, no exercício de suas atribuições legais, etc.

O Desembargador Fernando Luiz Ximenes Rocha, Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Ceará, no exercício de suas atribuições legais, etc. ESTADO DO CEARÁ PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA PROVIMENTO Nº.../2008 Dispõe sobre a implantação do controle dos selos de autenticidade pelo novo Sistema de Impressão de Guia Extrajudicial Online

Leia mais

PARTE 1. Resolução 551/2011

PARTE 1. Resolução 551/2011 PARTE 1 Resolução 551/2011 TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO RESOLUÇÃO Nº 551/2011 Regulamenta o processo eletrônico no âmbito do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo e dá outras providências.

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos para digitação de documentos.

Estabelecer critérios e procedimentos para digitação de documentos. Proposto por: Equipe de Vara Cível Analisado por: Chefe de Serventia Judicial Aprovado por: Juiz de Direito 1 OBJETIVO Estabelecer critérios e procedimentos para digitação de documentos. 2 CAMPO DE APLICAÇÃO

Leia mais

REFORMA POLÍTICA. Capítulo VI

REFORMA POLÍTICA. Capítulo VI REFORMA POLÍTICA Capítulo VI REFORMA QUE O GOVERNO LULA E O CONGRESSO NACIONAL DEVEM PRIORIZAR [espontânea e única, em %] Pe so 1 0 0 % Re fe rê ncia s a re form a s Re form a Agrá ria 7 Re form a Tra

Leia mais

PROVIMENTO Nº 03/2013

PROVIMENTO Nº 03/2013 PROVIMENTO Nº 03/2013 Disciplina os procedimentos de Implantação do Selo Digital de Fiscalização, por meio do Sistema Eletrônico E-Selo, autorizado pela Lei nº 1.805, de 26 de dezembro de 2006. O Corregedor

Leia mais

soluções sustentáveis soluções sustentáveis

soluções sustentáveis soluções sustentáveis soluções sustentáveis 1 1 1 2 3 KEYAS S OCIADOS UNIDADES DE NEGÓCIO ALGUNS CLIENTES 2 2 1 2 3 KEYAS S OCIADOS UNIDADES DE NEGÓCIO ALGUNS CLIENTES 3 3 APRES ENTAÇÃO A KEYAS S OCIADOS a tu a d e s d e 1

Leia mais

GLOSSÁRIO PREV PEPSICO

GLOSSÁRIO PREV PEPSICO GLOSSÁRIO PREV PEPSICO A T A A ABRAPP Aã Aã I Aí I R ANAPAR A A M A A A Lí Aá S C é ç í ê çõ 13ª í ã. Açã B E F Pê P. Cí ê, ã ê. V Cê Aã P ( á). N í, - I R P Fí (IRPF), S R F, à í á, ( 11.053 2004), çã.

Leia mais

Tabela de Vinculação de pagamento Manteve o mesmo nome DDM SIAFI-TABELA-VINCULA-PAGAMENTO

Tabela de Vinculação de pagamento Manteve o mesmo nome DDM SIAFI-TABELA-VINCULA-PAGAMENTO Segue abaixo dados das DDMs que mudaram para o PCASP, tanto as que mudaram de nome como as que mantiveram o mesmo nome. Para estas, os campos que serão excluídos (em 2015) estão em vermelho e os campos

Leia mais

PATR IMÔNIO PALEONTOLÓG IC O

PATR IMÔNIO PALEONTOLÓG IC O PATR IMÔNIO PALEONTOLÓG IC O O s depós itos fos s ilíferos, o s s ítios paleontológ icos (paleobiológicos ou fossilíferos) e o s fós s eis q u e a p r e s e n ta m valores científico, educativo o u cultural

Leia mais

Secretaria Executiva. Assunto: Orientação quanto as medidas implementadas por esta Corregedoria no que tange

Secretaria Executiva. Assunto: Orientação quanto as medidas implementadas por esta Corregedoria no que tange ii! corregedoria geral da justiça do estado de goiás PODER JUDICIÁRIO ('orregedoria-geral da Justiça Secretaria Executiva Ofício Circular n &L /2013-SEC Expediente n 4430158/2013 Goiânia. $ de afea$ de

Leia mais

! "#" $ %&& ' ( )%*)&&&& "+,)-. )/00*&&& 1+,)-. )/00*&2) (5 (6 7 36 " #89 : /&*&

! # $ %&& ' ( )%*)&&&& +,)-. )/00*&&& 1+,)-. )/00*&2) (5 (6 7 36  #89 : /&*& ! "#" %&& ' )%*)&&&& "+,)-. )/00*&&& 1+,)-. )/00*&2) 3 4 5 6 7 36 " #89 : /&*& #" + " ;9" 9 E" " """

Leia mais

EXCELENTISSIMO SENHOR DESEMBARGADOR CORREGEDOR-GERAL DE JUSTI~A DO. COrregedoria Geral da Justica. ~::~;6~~~03109 16:2i

EXCELENTISSIMO SENHOR DESEMBARGADOR CORREGEDOR-GERAL DE JUSTI~A DO. COrregedoria Geral da Justica. ~::~;6~~~03109 16:2i EXCELENTISSIMO SENHOR DESEMBARGADOR CORREGEDOR-GERAL DE JUSTI~A DO ESTADO DE MATO GROSSO, COrregedoria Geral da Justica ~::~;6~~~03109 16:2i Num:023770-CGJ/09 Ref.Consulta n 85/2008 Protocolo n 128094/2008

Leia mais

IMPORTAÇÃO DO CADASTRO DE PESSOAS

IMPORTAÇÃO DO CADASTRO DE PESSOAS IMPORTAÇÃO DO CADASTRO DE PESSOAS 1. Objetivo: 1. Esta rotina permite importar para o banco de dados do ibisoft Empresa o cadastro de pessoas gerado por outro aplicativo. 2. O cadastro de pessoas pode

Leia mais

E-Mail Notarizado Detalhes da Ata Notarial

E-Mail Notarizado Detalhes da Ata Notarial E-Mail Notarizado Detalhes da Ata Notarial E-Mail sem Notarização CLIENTES FORNECEDORES E-Mail com Notarização Tabelião Digital CLIENTES FORNECEDORES E-mail Notarizado - Funcionamento Tabelião Digital

Leia mais

O Corregedor-Geral da Justiça do Estado do Acre, Desembargador Pedro Ranzi, no uso de suas atribuições legais e;

O Corregedor-Geral da Justiça do Estado do Acre, Desembargador Pedro Ranzi, no uso de suas atribuições legais e; Institui a Central de Informações do Registro Civil CRC e disciplina outras providências. O Corregedor-Geral da Justiça do Estado do Acre, Desembargador Pedro Ranzi, no uso de suas atribuições legais e;

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA DA REPÚBLICA EM EUNÁPOLIS/BA AVISO DE DOAÇÃO DE BENS 01/2014

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA DA REPÚBLICA EM EUNÁPOLIS/BA AVISO DE DOAÇÃO DE BENS 01/2014 A, sediada na Rua Padre João Gualberto, 65, Vivendas Costa Azul, Eunápolis/Bahia, CEP 4580-645, considerando a autorização para doação de bens móveis exarada pelo Excelentíssimo Procurador-Chefe da Procuradoria

Leia mais

Treinamento da CENSEC 24 de novembro de 2012. A empresa Sky Informática CENSEC 22/11/2012

Treinamento da CENSEC 24 de novembro de 2012. A empresa Sky Informática CENSEC 22/11/2012 Treinamento da CENSEC 24 de novembro de 2012 A empresa Sky Informática 3 22 anos de experiência, atuando única e exclusivamente neste segmento. mais de 6.600 usuários. mais de 950 sistemas instalados em

Leia mais

Em 2013, o registro de dados no SIOPS passará a ser obrigatório.

Em 2013, o registro de dados no SIOPS passará a ser obrigatório. Em 2013, o registro de dados no SIOPS passará a ser obrigatório. Fique atento aos procedimentos e prazos estabelecidos pela Lei para declaração de despesas com saúde. art certificado digital-siops-10,5x29,7.indd

Leia mais

No Tabelionato de Notas são lavradas escrituras públicas em geral, como inventários, divórcios, declaratórias de união estável, procurações,

No Tabelionato de Notas são lavradas escrituras públicas em geral, como inventários, divórcios, declaratórias de união estável, procurações, No Tabelionato de Notas são lavradas escrituras públicas em geral, como inventários, divórcios, declaratórias de união estável, procurações, testamentos, entre outras. Também são lavradas atas notariais,

Leia mais

Proposta de Revisão Metodológica

Proposta de Revisão Metodológica Proposta de Revisão Metodológica Gestão do Desempenho Dezembro de 20 DIDE/SVDC Propostas para 202 Nova sist em át ic a de pac t uaç ão e avaliaç ão de m et as set oriais e de equipe; Avaliaç ão de De s

Leia mais

Traslados e Certidões.

Traslados e Certidões. Traslados e Certidões. Ementa: Noções sobre traslados e certidões, suas distinções, possibilidades, capacidade para expedição, finalidades, validade jurídica e efeitos. Noções Gerais Nesta aula abordaremos

Leia mais

O P a pel da M ídia no C o ntro le da s P o lític a s de S a úde

O P a pel da M ídia no C o ntro le da s P o lític a s de S a úde B ra s ília, 26 de s etem bro de 2009 C o ntro le da s P o lític a s de L uiz R ibeiro FU N Ç Ã O D O J O R N A L I S M O J o r n a lis m o é a a tiv id a d e p r o fis s io n a l q u e c o n s is te e

Leia mais

URBANISMO COMERCIAL EM PORTUGAL E A REVITALIZAÇÃO DO CENTRO DAS CIDADES

URBANISMO COMERCIAL EM PORTUGAL E A REVITALIZAÇÃO DO CENTRO DAS CIDADES LEITURAS URBANISMO COMERCIAL EM PORTUGAL E A REVITALIZAÇÃO DO CENTRO DAS CIDADES [Carlos José Lopes Balsas (1999), Gabinete de Estudos e Prospectiva Económica, Ministério da Economia, ISBN: 972-8170-55-6]

Leia mais

(42/2015-E*l>go 40/2015-E = REGISTRO DE IMÓVEIS - FORMAL DE 11 PARTILHA - GRATUIDADE DE JUSTIÇA - Excelentíssimo Senhor Corregedor Geral da Justiça,

(42/2015-E*l>go 40/2015-E = REGISTRO DE IMÓVEIS - FORMAL DE 11 PARTILHA - GRATUIDADE DE JUSTIÇA - Excelentíssimo Senhor Corregedor Geral da Justiça, :*m\it:\rm:m>m mu (42/2015-E*l>go 40/2015-E q Ç> > O O = REGISTRO DE IMÓVEIS - FORMAL DE 11 PARTILHA - GRATUIDADE DE JUSTIÇA - ;;o CO :co O O :o :o DESNECESSIDADE DE MANDADO JUDICIAL - DECISÃO DE I o GRAU

Leia mais

O EMPREITEIRO. Copatrocínio

O EMPREITEIRO. Copatrocínio KH T M W TÃ G A N F NAL UC Lp D CA -A 1200 ÁT X A JT - / A ã 5 1 0 2 D m 26 A A ç p 27 MW c áb fz h C J F g c h Lb 290/ -116 6 1 0 y 2 w h çã f pc G pc m D x f L ª 4 G c M A Jg q A b é C gh H V V g ã M

Leia mais

GERENCIAR AS PRESTAÇÕES DE CONTAS, OS SEGUROS DE RESPONSABILIDADE CIVIL, O HISTÓRICO E A VACÂNCIA DOS SERVIÇOS EXTRAJUDICIAIS 1 OBJETIVO

GERENCIAR AS PRESTAÇÕES DE CONTAS, OS SEGUROS DE RESPONSABILIDADE CIVIL, O HISTÓRICO E A VACÂNCIA DOS SERVIÇOS EXTRAJUDICIAIS 1 OBJETIVO GERENCIAR AS PRESTAÇÕES DE CONTAS, OS SEGUROS DE RESPONSABILIDADE CIVIL, O HISTÓRICO E A VACÂNCIA DOS SERVIÇOS EXTRAJUDICIAIS Proposto por: Equipe do Serviço de Controle de Serventias Extrajudiciais (SECEX)

Leia mais

Casa, acolhida e libertação para as primeiras comunidades

Casa, acolhida e libertação para as primeiras comunidades PNV 289 Casa, acolhida e libertação para as primeiras comunidades Orides Bernardino São Leopoldo/RS 2012 Centro de Estudos Bíblicos Rua João Batista de Freitas, 558 B. Scharlau Caixa Postal 1051 93121-970

Leia mais

DOAÇÃO DE MATERIAIS ADQUIRIDOS PELAS ASSOCIAÇÕES DE PAIS E MESTRES - APMS, ATRAVÉS DE CONVÊNIOS.

DOAÇÃO DE MATERIAIS ADQUIRIDOS PELAS ASSOCIAÇÕES DE PAIS E MESTRES - APMS, ATRAVÉS DE CONVÊNIOS. DOAÇÃO DE MATERIAIS ADQUIRIDOS PELAS ASSOCIAÇÕES DE PAIS E MESTRES - APMS, ATRAVÉS DE CONVÊNIOS. Capa: Francisco Mesquita DA/CEPAT JUL/2012 Página 1 ÍNDICE Apresentação Pág. 03 Encaminhamento de ofício

Leia mais

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br Curso de Tecnologia em Redes de Computadores Disciplina: Tópicos Avançados II 5º período Professor: José Maurício S. Pinheiro Aula 1 Introdução à Certificação

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 26, DE 24 DE OUTUBRO DE 2003

RESOLUÇÃO Nº 26, DE 24 DE OUTUBRO DE 2003 Casa Civil da Presidência da República Presidência da República Comitê Gestor da Infra-Estrutura de Chaves Públicas Secretaria Executiva RESOLUÇÃO Nº 26, DE 24 DE OUTUBRO DE 2003 Altera os Critérios e

Leia mais

PROVIMENTO Nº 34. O CORREGEDOR NACIONAL DE JUSTIÇA em substituição, no uso de suas atribuições legais e constitucionais;

PROVIMENTO Nº 34. O CORREGEDOR NACIONAL DE JUSTIÇA em substituição, no uso de suas atribuições legais e constitucionais; PROVIMENTO Nº 34 Disciplina a manutenção e escrituração de Livro Diário Auxiliar pelos titulares de delegações e pelos responsáveis interinamente por delegações vagas do serviço extrajudicial de notas

Leia mais

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL PODER JUDICIÁRIO MALOTE DIGITAL

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL PODER JUDICIÁRIO MALOTE DIGITAL REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL MALOTE DIGITAL Tipo de documento: Administrativo Código de rastreabilidade: 8152011168849 Nome original do documento: Anexo provimento CGJ 11 - extrajudiciais.pdf Data: 26/10/2011

Leia mais

FACULDADES UNIFICADAS DA. Curso de Direito Escritório de Assistência Jurídica Registro OAB 6614 DA F UNDAÇ Ã O EDUCACIONAL DE B ARRETOS

FACULDADES UNIFICADAS DA. Curso de Direito Escritório de Assistência Jurídica Registro OAB 6614 DA F UNDAÇ Ã O EDUCACIONAL DE B ARRETOS FACULDADES UNIFICADAS DA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE BARRETOS Curso de Direito Escritório de Assistência Jurídica Registro OAB 6614 REGULAMENTO DO NÚ CLEO DE PRÁ TICA JURÍ DICA DA F UNDAÇ Ã O EDUCACIONAL DE

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA PROVIMENTO N. 23/2015-CM

ESTADO DE MATO GROSSO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA PROVIMENTO N. 23/2015-CM PROVIMENTO N. 23/2015-CM Dispõe sobre o envio, por meio digital, pelo Portal Eletrônico do Advogado PEA, das petições iniciais e intermediárias de processos físicos que tramitam na Primeira e Segunda Instância

Leia mais

v a p r a f e i r a (. c o m ) u m p r o j e t o d e i n c e n t i v o a o u s o d o e s p a ç o p ú b l i c o

v a p r a f e i r a (. c o m ) u m p r o j e t o d e i n c e n t i v o a o u s o d o e s p a ç o p ú b l i c o v a p r a f e i r a (. c o m ) u m p r o j e t o d e i n c e n t i v o a o u s o d o e s p a ç o p ú b l i c o vaprafeira.com M a r i n a B r i z a M o re l l i O r i e nta d o ra : I s a b e l A b a

Leia mais

Cadastro Territorial Multifinalitário no planejamento e gestão territorial urbana

Cadastro Territorial Multifinalitário no planejamento e gestão territorial urbana Mundo Geo Connect Seminário Geotecnologia na Gestão Municipal Sessão Desafios para as Prefeituras: o CTM como instrumento de política fiscal e urbana São Paulo, 16 de junho de 2011 Cadastro Territorial

Leia mais

Ata de Assembléia Geral Extraordinária da Associação dos Am igos da Escola de Artes Visuais-AMEAV.

Ata de Assembléia Geral Extraordinária da Associação dos Am igos da Escola de Artes Visuais-AMEAV. Ata de Assembléia Geral Extraordinária da Associação dos Am igos da Escola de Artes Visuais-AMEAV. Aos quinze dias do mês de maio de 2007, às 18:30 horas na sede da Associação dos Amigos da Escola de Artes

Leia mais

A Prefeitura Municipal de Conceição da Feira, Estado Da Bahia, Visando a Transparência dos Seus Atos Vem PUBLICAR.

A Prefeitura Municipal de Conceição da Feira, Estado Da Bahia, Visando a Transparência dos Seus Atos Vem PUBLICAR. Edição Nº Nº 030/2012 00034 Sexta-Feira Quit-Feira 22 08 de de Fevereiro Março de 2012 2013 A Prefeitura Municipal de Conceição da Feira, Estado Da Bahia, Visando a Transparência dos Seus Atos Vem PUBLICAR.

Leia mais

QUÍMICA VESTIBULAR 2005 2ª ETAPA

QUÍMICA VESTIBULAR 2005 2ª ETAPA QUÍMICA VESTIBULAR 2005 2ª ETAPA 1 2 3 4 5 6 7 1 1 1, 00 2 3 4 Li Be 6, 94 9, 01 11 12 Na Mg 22, 99 24, 31 19 20 K Ca 39, 10 40, 08 37 38 Rb Sr 85, 47 87, 62 55 56 Cs Ba 132, 91 137, 33 87 88 Fr Ra 223,

Leia mais