lugar, deviam povo. E, se devia A contribuição pois era por eleição. 1 Reparadoras: ajudar os mais encontrava-se Xapuri. 1 Giovanna Ginelli.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "lugar, deviam povo. E, se devia A contribuição pois era por eleição. 1 Reparadoras: ajudar os mais encontrava-se Xapuri. 1 Giovanna Ginelli."

Transcrição

1 Os objetivos principais de toda ação apostólica, como em qualquer outroo lugar, deviam ser: difundir valores, vivenciá-los, traduzi-los na vida do povo. E, tratando-se de uma comunidade ainda em formação, a educação se devia traduzir no alimento básico para o seu porvir, uma condição de vida ou de morte, de progresso ou de marginalização. A contribuição dos missionários católicos, chegados c a esta terra, não foi só quantitativa, mas foi, sobretudo, qualitativamente positiva, pois era altamente estimulante seu exemplo de dedicação o à causaa da educação da infância e da juventudee em todoss os aspectos que podiam favorecer a promoção o desta terra, considerada como sua pátria por eleição. 1 Principalmente as irmãs Servas de Maria Reparadoras, respondendo aos problemas e grandes desafios da época, dedicaram seus esforços, quase que exclusivamente, à educação daa juventude acreana e à saúde. Frei Bruno Reverberi com alunas do O elemento social, resultado de Colégio Divina Providência de Xapuri. várias denominações étnicas, nãoo excluindo o elemento aventureiro que se tinha embrenhado nas matas à procura do tesouroo do Eldorado, não era fácil de educar. Demonstra isso uma carta do Bispo Dom Próspero Bernardi à Madre Elisa Andreoli, fundadora dass Servas de Mariaa Reparadoras: Há necessidade de termos sempre presente p que, em toda nação, o povo tem uma índole particular que se reflete particularmente nas crianças: pretender encontrar aqui a condescendência que se encontra aí, nos pais, a respeito da educação dos seus filhos, é impossível; de d outro lado o elemento que carece de educação é este e se torna necessário que nos resignemos a fazer o pão com a farinha que temos e não com aquela que desejaríamos ter,, para um pão bem melhor. 2 a) SENA MADUREIRA A EDUCAÇÃO EM TERRAS ACREANAS Assim, entre as iniciativas tomadas, às vezes um tanto assistencialistas, encontrava-se a que foi iniciadaa em Sena Madureira, que procurava ajudar os mais pobres através de bolsas-estudo, favorecendoo a educação e formação da juventude. "Em 1930, no dia 2 de maio é iniciada em e Sena Madureira, a Bolsa de Estudo dos Moços pobres. A 1ª da Prelazia, com as ofertas recolhidas durante o mês de Maria à noite. No fim de Maio foi f depositada no Banco do Brasil a quantia de 500$000. O novo Administrador Apostólico mudou o rumo 1 Giovanna Ginelli. História da Educação Acreana I. Pág Carta de 16/5/1930. Coletâneas. Pág. 230.

2 da referida Bolsa em 1941 passando a chamar-sno ano de 1922, e desde esse momentoo a cidade de Sena Madureiraa sentiu que novos tempos tinham chegado comm a educação nos seus diferentes níveis. A atividadee das irmãs era intensa, compreendendo, além a do ensino, também o Bolsaa de Estudo Santaa Terezinha. 3 O Colégio Santa Juliana começou trabalho de pastoral da paróquia e as atividades extraescolares para a formação integral dos adolescentes que frequentavam sua escola. O Livro de Tombo T cita várias iniciativasi Colégio Santa Juliana de Sena Madureiraa no campo do teatro, do folclore, das festas e reuniões de pais e mestres, de cursos paraa maior atualização de professores, de cursos para professores s das escolas rurais, de conferências formativas para alunos, enfim, todaa uma atividade que requeria muita doação e muito espírito de sacrifício. Uma nova iniciativa, à procura sempre de estabelecere r bons alicerces na educação do povo, foi a criaçãoo de uma Escola Normal, para a educação dos futuros professores da região que, até no jornall da capital lembrava, com particular reconhecimento aquelaa importante obra. 4 No dia 6 de maio de 1946, em Sena Madureira, é iniciada também t a Escola Normal Regional São Luis, anexaa ao Instituto Santa Juliana.. 5 As festas de encerramento das atividades escolares, incluída a diplomação das estudantes s, eram preparadas com todo detalhe, passando a ser o tempo mais importante daa vida da juventude e da cidade, com presença das autoridades, tanto civis como religiosas. 6 Assim, o Colégio Santaa Juliana, em 1962, segundo o livro das Crônicas da Comunidade, já tinha um totall de 300 Dom Júlio J Mattiolii e internas de Sena alunos externos, compreendendoo o Jardim Madureira de Infância, o Curso Primário e o Normal Regional. 3 I Livro de Tomboo da Prelazia. Pág Cfr. O Acre, 1/ 1/1957. Pág. 4 col.1. 5 I Livro de Tomboo da Prelazia. Pág Cfr. I Livro de Tombo da Prelazia. Pág. 81v; I Livro de Tombo da Prelazia. Pág. Prelazia. Pág. 74v. 81v; I Livro de Tombo da

3 BRASILÉIA Brasiléia, até o final f de 1938 pertencia ao município de Xapuri, que por causa da sua vastíssimaa comarca, extensa até ao Paraguassú,, atual Assis Brasil, não podia certamente ser muito pródigo em oferecerr escolas aos seus numerosos s centros do interior. Explica-se, por isso, o interesse dos missionários pelo ramo da promoção o humana que era a educação. Frei Aleixo Rattalino, já tinha aberto em 1927 uma escola denominadaa São Filipe Benício, destinada à educação dos rapazes daquela cidade. E em 1931, aos 6 de junho, tomou a iniciativa de abrir a escola e Santa Juliana, para a educação das meninas. Também,, não satisfeito com essas iniciativas de oferecerr ensino e educação, tão difíceis e raras naquele tempo, completou sua obra de promoção e de educação abrindo Oratórios Festivos - Oratório masculino Santo André (nome do benfeitor defunto da obra) ) e Oratório feminino Santaa Susana (nome da benfeitora) -,, para oferecer honestos recreios à mocidade e ouvir a palavra divina através de aulas de catecismo. 7 Essas iniciativas continuaram até sua morte, em 17 de junho de As duas escolas encontraram dificuldadess para sobreviver, pois, faltou-lhes o apoio do Pe. Vigário que soube, por longos anos, sacrificar sua jovem existência naquela região tão remota, longee de amigos, superiores e parentes. Em janeiro de 1942, frei Fernando Marchioni, residente na paróquiaa de Xapuri, tomou sobree si a responsabilidade de reabrir r e de reorganizar ass duas Frei Aleixo Rattalino escolas de Brasiléia, denominando-as com o únicoo nome do defunto Pe. Aleixo Rattalino. Com o apoio dee seu superior, frei Gregório Dal Monte, decidiu com o professor Sr. Américoo Menezes em continuá-las, porém, como coisa independentee da administração paroquial,, a risco e interessee do mesmo professor, que cobririaa o que fosse justo das d famílias. 8 Como, porém, a escola era paroquial e devia d conservar seu fim de oferecer estudo e educação às crianças pobres, foi instituída uma bolsa de estudo da Paróquia de Brasiléia com a quantia de 474$ Frei Fernando fez questão de que, apesar de sua independência econômica, a escola continuassee a sua prerrogativa de escola católica e, paraa tanto determinou algumas normas para garantir-lh he um mínimo de condições que visassem esse objetivo, como a de iniciar e fechar as lições com a reza do Pai Nosso, Ave Maria e Glória, e a obrigação de incluir no programa paroquial 7 Cfr. I Livro de Tombo de Xapuri. Pág. 25; I 8 Cfr. I Livro de Tombo de Xapuri. Pág. 73v. 9 I Livro de Tomboo de Brasiléia. Pág. 9v. Livro de Tombo de Brasiléia. Pág. 6v.

4 uma hora de Catecismo e História Sagrada em cada semana a de aulas,, para que voltasse a funcionar a escola Pe. Rattalino por expresso desejo do mesmo Mons. Júlio Mattioli, Prelado do Acre. 10 Nada se sabe até quando aquela escola funcionou. Sabe-se que em 1944, segundo uma nota do Livro de Tombo, iniciando o anoo letivo, voltava a funcionar. Daí em diante não há alusão alguma sobre a escola. b) XAPURI Desde sua chegada a Xapuri, em 6 de dezembro dee 1921, frei Felipee Gallerani, teve a seu cargo a assistência religiosa e espiritual do povoo xapuriense, como Vigário da paróquia São Sebastião. Como todos os religiososr que chegavam ao Acre, preocupou-see tambémm com a educação da juventude. O sexo feminino, sobretudo, era alvo de suass preocupações, pois todos tinham plena consciênciaa da influência da mulher na família e na educação dos filhos. Assim também frei f Felipe, desde o ano de 1925, vinha cogitando uma casaa que devia funcionar comoo casa de educação. No Livroo de Tombo da Paróquia, ele mesmo conta a história da fundação do Colégio Divina Providência e todas as dificuldaded es a ela inerentes, como seus encontros com as autoridades, criação de um Comité central, compra de móveis e equipamentos, sem o auxílio de Alunas do Colégio Divina Providência. ninguém. 11 A doação do prédio foi feita à paróquia e assinada peloo frei. Ele termina a pequena história explicando o porquê do nome escolhido. "Esta é a história em resumo de toda a obra do colégio que intitulei Divina Providência tendo de ser apoiado e fornecidoo do necessário pela misericórdia de Deus e virar numa providência por este povo". 12 Em 1927 chegaram as Irmãs Mercedes e Ester e, no prédio do Colégio, que não passava de um grandee casarão de madeira, começaram as aulas de estudo e de prendas. As Irmãs see dedicaram com todas as suass forças à educação da juventude, segundo atesta o Senador Kalume: "O pátio doo Colégio passou a ser logradouro preferido pela meninada, com tranquilidadede para os pais. As irmãs, sempree solícitas e satisfeitas, aproveitavam da d recreação para educar em toda sua extensa linha: maneira de portar-se, tratar seus semelhantes e, em particular, nos lares" Cfr. I Livro de Tombo de Xapuri. Pág Cfr. I Livro de Tombo de Xapuri. Pág I Livro de Tomboo de Xapuri. Pág Jorge Kalume. Templo inesquecível. Pág. 31.

5 Às primeiras duas religiosas Irmãs Mercedes e Ester, mais tarde se uniram as irmãs Rosilde Rebesco, Edwige Pantano e Constantina Gian, esta última paraa servir no hospital. No início, o Colégio Divina Providência abriu para o curso primário e aulas de prendas. As irmãs eram auxiliadas por pessoas experimentadas na arte do ensino e da educação. Em 1942, reinando o clima de guerra e estando a Itália em luta com os aliados do Brasil, chegou ao Colégio a ordem de fechar o estabelecimento "por faltaa de Diretora brasileira". Dois anos depois, precisamente no dia 25 de maio de 1944, inaugurou-se, numa sala do Colégio,, intitulada "Madre Gabriela", em homenagem à boa Ir. Gabriela Nardi, pelo seu exemplo, suas virtudes e o sacrifício completo de sua vida, e o Curso Normall Rural, que posteriormente see chamariaa Regional. 14 O antigo casarão, apesarr das várias adaptações feitas durante essass décadas, era insuficiente frentee à crescente população escolar e às novas exigências didático-pedagógicas e higiênicas. Por isso i cogitou-se a construção o de um novo prédio. Frei Felipe Gallerani, que tinha voltado como c Vigário de Xapuri, em um boletim impresso, depois de tantos anos, agradecia ao povo tudo o que tinha feitoo até essee momento, desde 1925 até 1944, agradecendo às Irmãs, e pedia uma nova colaboração em funçãoo do Colégio, que tantos benefícios tinha realizado em favor f da juventude acreana. A pedra fundamental do novo Colégio, com a autorização do Bispo, foi f lançadaa no dia 15 de agosto de 1952, depois de dois anos de infatigável trabalho e inúmeras viagens de frei Felipe, com o fim de angariar Formatura no Colégio verbas para a nova obra. Divina Providência. Ele foi sempre o animadorr incansável do Colégio, tanto que, pela celebração do trigésimo aniversário o da fundação do mesmo, as Irmãs escreveram nas suas crônicas: "Recorrendo este ano o trigésimo aniversário da existência do Instituto Divina Providência e, com a esperança a de conseguir passar em breve para o prédio novo, havemos por bem assinalar essa data como preito de gratidão a quem foi a alma desta obra, ao Revdo. Pe. Felipe Gallerani, que não poupou sacrifícios e talentos para que o Instituto Divina Providência dê os frutoss de bem espiritual, intelectual e moral". 15 O novoo prédio começou a funcionar no dia 2 de marçoo de O fato se encontra, assim, nas crônicas: "Hoje houve o início do novo ano letivo. Pela graça de Deus foram inauguradas as aulas no novoo prédio do Instituto Divina 14 Cfr. I Livro de Tombo da Prelazia. Pág. 83v. 15 I Livro de Tomboo de Xapuri. Pág. 98.

6 Providência. Por enquanto, o internato funciona ainda a no velho, mas querida 16 morada! Só as internas assistem às aulas no novo". 1 No Colégio também funcionava um internato que dava oportunidade às meninas órfãs e necessitadas. Foi notório o serviçoo que o internato prestou em favor do povoo acreano. Ele era citado como modelo em 1940 por Anselmo de Sá Ribeiro, quando cogitava construir, em Rio Branco, outro semelhante, para dar oportunidade às moças do interior de frequentar a Escola Normal na capital. Além do seu animador frei Felipe Gallerani, cumpre lembrar duas figuras de educadoras que fizeram história em Xapuri: Ir. Gabriela Nardi e Ir. Petronilla Trinca. Ir. Gabriela deixou fama de santidade e os xapurienses veneraram com devoção seus restos mortais, transladando-os do cemitério para a Igreja Matriz. O Senador Kalume que a conheceu pessoalmente, assim a escrevia dela: "Exímia educadora, sabia reunir às suas qualidades de catequistac a as de diplomata. Embora enérgica, compadecia-se diante do seu semelhante. Era por excelência uma psicóloga. Sabia penetrar nas profundezas dee seus jovens estudantes e os ajudava tenramente a dirimir as dúvidas que pairavam em seus pequenos cérebros ainda em formação, como fiel seguidora doo Mestre" ". 17 Outra figura de educadoraa foi a Ir. Petronilla Trinca.. As pessoas que a conheceram, lembravam-na como uma grande educadora, pois sabia unir ao profundo espírito religioso, uma incansável dinamicidade na vida escolar e extraescolar, assim como nas iniciativas pastorais. c) RIO BRANCO Em 1925 foi criado, em Rio Branco, um colégio feminino dirigido pelas Servas de Maria Reparadoras na pessoa da Ir. Margarida Donetto. Em 1931 a municipalidade destinava um auxílio ao colégio regido pelas Irmãs, com a obrigação do ensino de prendas. Não se sabe até quandoo durou o funcionamento desse Colégio. Na relação das escolas de Rio Branco, publicada nos jornais de 1936, não consta mais o Colégio "Nossa Senhora da Conceição". Do livro de atas, das visitas da Madre Geral à comunidade da Santa Casa Primeira casa doo Colégio São José. de Misericórdia, salientava-se que duas Irmãs daquelaa comunidade se deslocavam cotidianamente para dar assistência às crianças da LBA. Essa assistência durouu de primeiro de janeiro de 1947 até fevereiro de I Livro de Tomboo de Xapuri. Pág Jorge Kalume. Templo inesquecível. Pág. 64.

7 Contemporaneamente ia amadurecendo a ideia de organizar uma obra mais estável a favor da educaçãoo da mocidade rio-branquense. Essa ideia se foi concretizando com a criação dee dois grandes colégios: O Colégio ImaculadaI a Conceição e o Colégio São José. Por enquanto não se decidiam essas iniciativas, frei Peregrino, destinado como Vigário à Paróquia do Segundo Distrito, na qualidade q de pastor, visando as necessidades, não só estritamente religiosas do seu povo, como também as educacionais, resolveu fundar um colégio, nas mesmas instalações da Paróquia, paraa melhor atender à formação integral da infância e juventude do Bairro Quinze, chamado Instituto Dom Próspero Bernardi, chegando a funcionar suass aulas até na garagem, na sacristia, no abside da igreja e nas capelas da igreja nova. 18 Mas as dificuldades dessa grande e desafiadora obra começaramm a surgir; falta de condições econômicas, falta de espaço nas dependências paroquiais, necessidades pastorais.... Haviaa muita seleção, recusandor o os meninos mal comportados, os filhos de uniões ilegítimas ou de meretrizes, e os que passavam da idade de doze anos. Não faltava também a campanhac a dos inimigos que levantavam boatos e mentiras, exagerando a mensalidade que se cobrava. Enfim, não merecia a pena continuar daquela forma! O mesmo frei Peregrino, P, vendo que essa iniciativa não estava dando certo, longe l de desanimar, começou o Colégio Imaculada Conceição, e sem medir sacrifícios,, dedicou-se como pedreiro e fabricantef de tijolos. Assim, o Colégioo Imaculada foi acolhendo, aos poucos, primeiro p as meninas e depois os meninos, para alívio do d Padre Vigário. Madre Hildebranda de Prá.. ele mesmo aos primeiros esforços braçais Em 1954, frei Peregrino, de comumm acordoo com a Ordem dos Servos de Maria, doou a obraa às Irmãs Servas de Mariaa Reparadoras, na pessoa de Madre Evangelista Somonato, naquele tempo Madre Regional das Irmãs, no Acre. Finalmente, em 151 de agosto de 1956, frei Peregrino teve a grande satisfação de ver em pleno funcionamento o Colégioo Imaculada Conceição, seu grande sonho, sob a orientaçãoo o da educadora Ir. Petronilla Trinca e outras três Irmãs: Eleonora Pagani, Anacleta dos Santos e Bertila Lopes. Assim, "No dia 15 de fevereiro de 1957, 1 é iniciada a matrículaa do novo Colégio Imaculada Conceição, dirigido pelas p Irmãs Servas de Mariaa Reparadoras Cfr. I Livro de Tombo da Paróquia Imaculada Conceição. Pág. 21; I Livro de Tombo da Paróquia Imaculadaa Conceição. Pág I Livro de Tomboo da Prelazia. Pág. 92v.

8 Em 1960 se iniciou o internato e semi-internato que, juntos com o externato, atingiram a matrículaa de 120 alunos. Em 1961 houve a criação do Jardim de Infância "Anjo da Guarda". Nesse ano a matrícula atingiu um total de 204 alunos. O prédio se mostravaa insuficiente para tamanho número de crianças. Com ocasião da visita canônica do então Comissário Provincial dos Servos de Maria, no Brasil, frei Paulo Maria Gabrielli, em 1953, nasceu a ideia de construir um prédio que servisse de internato para os filhos de seringalistas e seringueiros e dos estudantes que, muito numerosos, vinham dos municípios paraa frequentar as escolas em Rioo Branco. O Livro das ocorrências do Instituto narrava o brevee histórico e, entree outros particulares dizia que: "Desde muitos anos os Padress Servos de Maria, aos quais fora confiadaa a Prelazia do Acre e Purus, sentiamm a necessidade de organizar um colégio para a educação da mocidade masculina de Rio Branco. Assim é que os Superiores, de acordo com os demais Padres, decidiram de levantar um prédio capaz de receber numerosos alunos. O financiamento seria em parte com os recursos próprios da Ordem, em parte de verbas federais, principalmente da SPVEA, as quais foram logo pleiteadas. Foi encarregado da localização, das plantas e dos orçamentos, bem como da direção dos trabalhos o Rvdo. Pe. André Ficarelli. O nome Pensionato foi escolhido porque, de início, cogitou-se somente que a Instituição serviria como pensionato paraa os estudantes que, cada vez Vista aérea daa cidade de Rio Branco, igreja i de São Sebastião, Colégio Nossa Senhora das Dores mais numerosos, vem à Capitall do e Artesanato Frei Romeu. Território para estudar nos estabelecimentos oficiais". 20 O pensionato-liceu foi chamado mais tarde Frei Romeu, e em seguida colégio Nossa Senhora das Dores. Os trabalhos de construção o permitiram começar o funcionamento de uma parte dos locais só em Mas tendo passado vários v anos do momento do projeto daquela obra, os Padres viram-se frente a uma clientela estudantil em crise de crescimento, pedindo em vão matrícula noo Ginásio do Governo que já estourava superlotado de estudantes. Foi então que os padres pensaram em dar outra finalidade ao Instituto, abrindo o mesmo para os Cursos Primário e Secundário, chegando a contar, no ano 1963, com 450 alunos Livro das Ocorrências, META. Pág Cfr. Livro das Ocorrências, META. Pág. 1; A. Ficarelli, Carta circolaree ( ), in Inter Nos, 1. São Paulo Pág. 1.

9 Os padres trabalharam à frente deste Instituto durante anos de intrépidas labutas, favorecendo a educaçãoo integral do aluno, valorizando, junto com o aspecto religioso e moral, intelectual e cultural, o aspectoo físico através do esporte e de competições. E os pais sentiam plena confiança na ação dos padres, matriculando, sempre em maior número, os seus filhos nessee Instituto que, com o passar dos anos, sofreu metamorfoses decisivas, se não nos seus objetivos, porém na sua identidade. Entre outras obras, estava o Artesanato, em Rio Branco, graças ao esforço de frei Tarsício Baltazar, e continuado por frei José Antônio Flesch. Este Artesanato funcionava como oficina de madeira e os jovens passavam de aprendizes a funcionários regulares. Foi de lá quee saíram as portas e janelas paraa o Hospital Santa Juliana. O frei José Flesch, participou em São Paulo de um curso de organização de empresas com os Salesianos, mas não voltou paraa Rio Branco, pois o Prior Provincial frei Moacyr Grechi pediu para que ensinasse matemática no colégioo de Turvo, e ele aceitou. Foi substituído por frei Alberto Pistoni, e o Artesanato o se tornou fonte de d renda, fabricando móveis paraa particulares. 22 d) BOCA DO ACRE Com muito sacrifício e com poucos recursos, em favor da infância i e juventude daquela Paróquia, sabemos que "No diaa 10 de dezembro de 1951 o Revdo. Frei Agostinho Poli, fundou um Patronato N. Sra. de Nazaré em Boca do Acre, com bastante frequêncif ia. No dia 31 o mesmo Padree vai a Rio Branco, donde seguirá para o sul em busca de recursos paraa sustentar o Patronato. 23 Por falta de documentação escrita, recolhemos o depoimento de frei Paolino, seu último diretor, podendoo conhecer, assim, alguns detalhes desse Patronato, modelo de educação paraa toda a região. Frei Agostinho Poli, destinado a Boca do Acre junto com o Pe. José Carneiro decidiu fazer uma obraa social como a que já existia em Sena Madureira, igual ao Instituto Santaa Juliana. Foi a Manaus e falou às estudantes que estudavam no Colégio N. Sra. Igreja de Boca do Acre. Auxiliadora e conseguiu um casal e três ótimas professoras: Áurea, Maria do Carmo e Aparecida a. Começaram as aulas num barracão comprido e coberto dee cavacos. O estilo era o dass escolas italianas: muito estudo e muita disciplina e, às vezes, até palmatória. Vinham estudantes s remando até duas ou três horas. Não havia funcionários, nemm diretor. O diretorr 22 I Servi dal 1950 al 1970, in Notiziario Missionario, (maggio) Bologna 1979, fl I Livro de Tomboo da Prelazia. Pág. 80v.

10 era só o Padre. Os cadernos eram vendidos como todo o material e os alunos tinham cuidado. Para a limpeza, antes de terminarr a aula, a professora ficavaa na porta e escolhia três alunos para fazer a limpeza da sala e uma parte do corredor. Não havia merenda porque não haviaa recursos. O campinho de futebol, na frente do Patronato, uma vez cada dez d dias era limpado pelos alunos, que recebiam trinta terçados e em pouco tempo limpavam o campo. Muitas vezes, o Padre, passando na rua, ouvia os alunoss aprender a lição decorando alto e, às vezes, até estudavam caminhando para a escola. O catecismo era decorado, porque depois tinha o exame. No fim do ano, na frente f do Patronato, se faziaa a premiação doss melhores alunos, incentivando assim a estudar. Os alunos que q iam para Rio Branco e Manauss eram os melhores e muitos se formaram emm Direito e em Medicina. Os professores vinham de Manauss e eramm mantidos pela paróquia com grandes sacrifícios. Patronato N. Sra. de Nazaré de Boca do Acre. Nos últimos tempos havia 15 professores, umaa parte deles já formados em Boca do Acre. O salário era o tormento doo Padre, porque o Governo não ajudava. Um dia, na missa, tive que falar: Gente, se vocês não me ajudam, vocês fechem o Patronato. Vou fazer um grande arraial, se vocês me ajudarem, bem, se não vocês fecham a escola. O arraial foi um triunfo e deu paraa pagar os atrasos dos professores. E daquele dia d em diante não houve mais problemas. Até os políticos me ajudaram! Havia noo Patronato 660 alunos da 1ª à 4ª Série. Pensando seriament te que os alunos que q terminavam, não tinham mais condições de estudar, fizemos a Escola Normal, arrumando professores de graça: o Padre, o coletor, o Prefeito e os três professores dee Manaus que, além de dar aula de manhã, iam dar aula de tarde, de graça. Foi assim que começou a Escola Normal, com 40 alunos, e depois ainda criamos um Jardim de Infância, com 28 alunos. Os alunos da Escola Normal, ainda não reconhecida pelo governo, fizeram exame com Dom Giocondo, que ficouu tão satisfeito, que foi a Manaus e conseguiu da Secretária de Educação a aprovação da Escola. 24 Com a saída de frei Paolino de Boca do Acre, em 1968, ficou tomandoo conta frei Antônio Anelli, mas pouco tempo depois ele também saiu e ficou f tudo abandonado. O políticoo Danilo tomou conta do Patronato e da Escola Normal, colocando tudo na dependência do Governo, acabando assimm essa grande obra social em Boca do Acre. Os diretores do Patronatoo foram: frei Agostinho Poli, frei Ivo Lanzoni, frei Paolino Baldassarri e frei Antônio Anelli. 24 Depoimento de frei Paolino Baldassarri, emm 24 de fevereiro de 2008.

NOVEMBRO Visita Missionária

NOVEMBRO Visita Missionária NOVEMBRO Visita Missionária No dia 03, as Irmãs da Comunidade Casa Cardeal Guarino em Madalena/CE, realizaram visita missionária em São Nicolau, interior de Madalena. Servindo-se da ocasião, as Irmãs realizaram

Leia mais

Paróquia Missa Confissão

Paróquia Missa Confissão Paróquia Missa Confissão Beato Allamano Samambaia Sul - Quarta à sexta 19h - Sábado 17h - Terça, quinta e sexta 15h30 às 18h - Sábado 10h às 12h Bom Jesus - Terça à sexta 18h30 - Domingo 8h30 e 18h -Sexta

Leia mais

BREVE HISTÓRICO DA PARÓQUIA SÃO JOÃO BATISTA - TAUAPE

BREVE HISTÓRICO DA PARÓQUIA SÃO JOÃO BATISTA - TAUAPE BREVE HISTÓRICO DA PARÓQUIA SÃO JOÃO BATISTA - TAUAPE A Paróquia de São João Batista do Tauape foi criada por sua Excia. Revma. Dom Antônio, de Almeida Lustosa, na época Arcebispo de Fortaleza, pelo decreto

Leia mais

SETEMBRO Visita do governador do Estado - Ceará

SETEMBRO Visita do governador do Estado - Ceará SETEMBRO Visita do governador do Estado - Ceará No dia 04, ocorreu na Casa Cardeal Guarino, em Madalena um evento do governo do Estado do Ceará, o qual consistiu na entrega de uma cisterna de nº 500 mil,

Leia mais

Projeto Providência. Criança Esperança apoia projeto que é exemplo de esforço e dedicação em benefício de crianças e adolescentes carentes

Projeto Providência. Criança Esperança apoia projeto que é exemplo de esforço e dedicação em benefício de crianças e adolescentes carentes ações de cidadania Criança Esperança apoia projeto que é exemplo de esforço e dedicação em benefício de crianças e adolescentes carentes Com o apoio da UNESCO, por meio do Programa Criança Esperança, a

Leia mais

Comemorando o 1º Congresso Internacional da JAC realizado em Lourdes (França) por ocasião de seu 1º aniversário.

Comemorando o 1º Congresso Internacional da JAC realizado em Lourdes (França) por ocasião de seu 1º aniversário. Comemorando o 1º Congresso Internacional da JAC realizado em Lourdes (França) por ocasião de seu 1º aniversário. A JUVENTUDE AGRÁRIA CATÓLICA (JAC) É um movimento organizado para os jovens rurais, visando

Leia mais

Vigília Jubilar. Vigília do dia 17 para 18. Abrir às 21 horas do dia 17/10 e encerrar às 6h da manhã do dia 18/10.

Vigília Jubilar. Vigília do dia 17 para 18. Abrir às 21 horas do dia 17/10 e encerrar às 6h da manhã do dia 18/10. Vigília Jubilar Vigília do dia 17 para 18. Abrir às 21 horas do dia 17/10 e encerrar às 6h da manhã do dia 18/10. Material: Uma Bíblia Vela da missão Velas para todas as pessoas ou pedir que cada pessoa

Leia mais

Prelazia de São Felix do Araguaia

Prelazia de São Felix do Araguaia Prelazia de São Felix do Araguaia Calendário 2015 JANEIRO 01 Quinta Solenidade Santa Mãe de Deus 02 Sexta 03 Sábado 04 Domingo Solenidade da Epifania do Senhor Todas as Comunidades 05 Segunda Escola de

Leia mais

PARÓQUIA NOSSA SENHORA DE NAZARÉ. PROJETO: ALBERGUE DONA MARIA PIEDADE.

PARÓQUIA NOSSA SENHORA DE NAZARÉ. PROJETO: ALBERGUE DONA MARIA PIEDADE. PARÓQUIA NOSSA SENHORA DE NAZARÉ. PROJETO: ALBERGUE DONA MARIA PIEDADE. Manacapuru/Am. Jan/2008. PARÓQUIA NOSSA SENHORA DE NAZARÉ. PROJETO: ALBERGUE DONA MARIA PIEDADE. Projeto Social: ALBERGUE DONA MARIA

Leia mais

ADMA Manique Bicesse. Projeto pastoral Ano 2014-2015

ADMA Manique Bicesse. Projeto pastoral Ano 2014-2015 ADMA Manique Bicesse Projeto pastoral Ano 2014-2015 Conselho Animador espiritual: Pe. Luciano Miguel Presidente: Mª dos Anjos Branco Vice-presidente: Mª Ana Martins Secretária: Adelaide Martins Tesoureiro:

Leia mais

Quinta. Quarta. Terça. Quinta. Quarta. Terça EVENTO. Moção de apoio ao processo de Beatificação de Dra. Zilda

Quinta. Quarta. Terça. Quinta. Quarta. Terça EVENTO. Moção de apoio ao processo de Beatificação de Dra. Zilda Janeiro 0 a Festa do Bom Jesus dos Aflitos 0 a Moção de apoio ao processo de Beatificação de Dra. Zilda Curitiba PR a Festa de São Sebastião e Terra Nova Reunião com coordenadores paroquiais dos coroinhas

Leia mais

Israel Operadora. Autoridade no Turismo Religioso. Peregrinações Religiosas no Brasil

Israel Operadora. Autoridade no Turismo Religioso. Peregrinações Religiosas no Brasil Israel Operadora Autoridade no Turismo Religioso Peregrinações Religiosas no Brasil Nossa Especialidade A Israel Operadora, empresa do Grupo Skill Supertravel é especializada em turismo religioso. Com

Leia mais

Banda Marcial faz alas, na escadaria, tocando para acolher a todos até a entrada do salão.

Banda Marcial faz alas, na escadaria, tocando para acolher a todos até a entrada do salão. Dia 21 de novembro uma homenagem especial pelos 150 anos de nascimento de Madre Clélia. Madre Clélia, festeja na eternidade o dom dos 150 anos de vida. Celebrando o dia 21 de novembro Quero que minhas

Leia mais

SÃO BOAVENTURA. Canavieiras comemora os 300 anos da Paróquia de São Boaventura

SÃO BOAVENTURA. Canavieiras comemora os 300 anos da Paróquia de São Boaventura Diário Oficial Ano: 3 Páginas: 14 SÃO BOAVENTURA Canavieiras comemora os 300 anos da Paróquia de São Boaventura Caravanas com católicos das diversas paróquias que integram a Diocese de Itabuna estão sendo

Leia mais

Plano Diocesano da Animação Bíblico-Catequética

Plano Diocesano da Animação Bíblico-Catequética Plano Diocesano da Animação Bíblico-Catequética 2 0 1 2-2 0 1 5 DIOCESE DE FREDERICO WESTPHALEN - RS Queridos irmãos e irmãs, Com imensa alegria, apresento-lhes o PLANO DIOCESANO DE ANIMAÇÃO BÍBLICO -

Leia mais

2015 ANO DA CELEBRAÇÃO DO BICENTENÁRIO DO NASCIMENTO DE S. JOÃO BOSCO

2015 ANO DA CELEBRAÇÃO DO BICENTENÁRIO DO NASCIMENTO DE S. JOÃO BOSCO 2015 ANO DA CELEBRAÇÃO DO BICENTENÁRIO DO NASCIMENTO DE S. JOÃO BOSCO Na noite de quarta-feira, 16 agosto de 1815, na oitava da festa da Assunção, nascia o segundo filho de Francisco Bosco e Margarida

Leia mais

Edição Especial Madre Madalena Celebração pelo dia 10 de maio (179 anos)

Edição Especial Madre Madalena Celebração pelo dia 10 de maio (179 anos) INFORMATIVO DO LAR SANTA ELISABETH SÃO LEOPOLDO- RS Ano 2 Nº 06 Maio de 2014- direcao@larsantaelisabeth.com.br Edição Especial Madre Madalena Celebração pelo dia 10 de maio (179 anos) A congregação das

Leia mais

MÊS DIA DIA DA SEMANA HORA ATIVIDADE ABRIL 24 SEXTA-FEIRA 20h00 Missa - Pastorais, Cordenadores, Catequistas e Ministros - Matriz

MÊS DIA DIA DA SEMANA HORA ATIVIDADE ABRIL 24 SEXTA-FEIRA 20h00 Missa - Pastorais, Cordenadores, Catequistas e Ministros - Matriz MÊS DIA DIA DA SEMANA HORA ATIVIDADE ABRIL 24 SEXTA-FEIRA Missa - Pastorais, Cordenadores, Catequistas e Ministros - Matriz ABRIL 25 SÁBADO ABRIL 26 DOMINGO 9h00 Encontro de Oração - Todos os Ministros

Leia mais

Dia de Nossa Senhora da Conceição - 8 de dezembro

Dia de Nossa Senhora da Conceição - 8 de dezembro Dia de Nossa Senhora da Conceição - O Dia da Imaculada Conceição de Nossa Senhora,, é celebrado com especial devoção pelas paróquias e comunidades de fé da Arquidiocese de Belo Horizonte. O Santuário Arquidiocesano

Leia mais

Entusiasmo diante da vida Uma história de fé e dedicação aos jovens

Entusiasmo diante da vida Uma história de fé e dedicação aos jovens Entusiasmo diante da vida Uma história de fé e dedicação aos jovens A obra salesiana teve início em Turim, na Itália, onde Dom Bosco colocou em prática seus ideais de educação associados ao desenvolvimento

Leia mais

CALENDÁRIO DE 2014 DAS ATIVIDADES PASTORAIS

CALENDÁRIO DE 2014 DAS ATIVIDADES PASTORAIS CALENDÁRIO DE 2014 DAS ATIVIDADES PASTORAIS Abreviações utilizadas: P Paróquia. RP Região Pastoral A Arquidiocese. N Nacional FEVEREIRO - 2014 01 Sb P Pastoral da Juventude Retiro Centro de Encontros Dom

Leia mais

3º EIXO Dízimo TOTAL DIOCESE 943 579 61,3%

3º EIXO Dízimo TOTAL DIOCESE 943 579 61,3% 3º EIXO Dízimo Paróquia/Questionários Distribuídos Devolvidos % Devolv. Miguel Calmon 67 27 40 Piritiba 45 06 13 Tapiramutá 30 19 63 Mundo Novo 20 12 60 Jequitibá 14 10 71 Totais zonal 2 176 74 42% Andaraí

Leia mais

PASCOM. A PASCOM agradece a todos que colaboraram com esta edição do INFORMATIVO DA PENHA nos mandando fotos,

PASCOM. A PASCOM agradece a todos que colaboraram com esta edição do INFORMATIVO DA PENHA nos mandando fotos, PASCOM A PASCOM agradece a todos que colaboraram com esta edição do INFORMATIVO DA PENHA nos mandando fotos, t e x t o s e i d é i a s p a r a a s matérias! Nossa Senhora da Penha, que sabe o nome de cada

Leia mais

JANEIRO AVISOS. Evento: Recadastramento dos enfermos e agentes janeiro - (Pastoral Saúde)

JANEIRO AVISOS. Evento: Recadastramento dos enfermos e agentes janeiro - (Pastoral Saúde) JANEIRO Evento: Recadastramento dos enfermos e agentes janeiro - (Pastoral Saúde) todas as paróquias - (Pastoral Saúde) 14 Q 15h - Missa de São Camilo (Pastoral Saúde) - Hospital Geral de Carapicuíba 17

Leia mais

TUDO COMEÇOU... Após alguns meses...

TUDO COMEÇOU... Após alguns meses... TUDO COMEÇOU... Muitas pessoas participaram pra que a igreja São José Operário existisse, no início a irmã Catarina saiu de casa em casa convidando os moradores do bairro pra participar de um culto dominical,

Leia mais

Como Católica, radica toda a sua missão e visão na mensagem de Jesus Cristo que. ilumina o Ser e o Saber humano.

Como Católica, radica toda a sua missão e visão na mensagem de Jesus Cristo que. ilumina o Ser e o Saber humano. O Colégio de Santa Clara é uma Escola Católica Franciscana Hospitaleira. Como Escola, é para a pessoa e da pessoa. Como Católica, radica toda a sua missão e visão na mensagem de Jesus Cristo que ilumina

Leia mais

2015 Tecendo a Caridade CALENDÁRIO 2015 JANEIRO

2015 Tecendo a Caridade CALENDÁRIO 2015 JANEIRO CALENDÁRIO 2015 JANEIRO 08 19:00 Adoração Capela Imaculada Conceição 13 19:30 Reunião Ordinária do C.C. Nossa Senhora das Graças na Sede 17 15:00 Reunião com Orientadores ECAFO e Com. Jovens na Sede CCNS/Graças

Leia mais

PRIMEIRAS COMUNIDADES ECLESIAIS DE BASE NA PRELAZIA

PRIMEIRAS COMUNIDADES ECLESIAIS DE BASE NA PRELAZIA PRIMEIRAS COMUNIDADES ECLESIAIS DE BASE NA PRELAZIA No bairro da Estação Experimental, na periferia de Rio Branco, surgiu a primeira Comunidade Eclesial, sendo a experiência melhor realizada, crescendo

Leia mais

OBLATOS ORIONITAS. linhas de vida espiritual e apostólica

OBLATOS ORIONITAS. linhas de vida espiritual e apostólica OBLATOS ORIONITAS linhas de vida espiritual e apostólica Motivos inspiradores da oblação orionita laical O "carisma" que o Senhor concede a um fundador, é um dom para o bem de toda a Igreja. O carisma

Leia mais

Eventos da Rede SF. Evento. Local. Aniversário Escola SF-Santa Fé. Missa no Santuário de Fátima Festa de Corpus Christi

Eventos da Rede SF. Evento. Local. Aniversário Escola SF-Santa Fé. Missa no Santuário de Fátima Festa de Corpus Christi Eventos da SF Evento Dia Hora Local Instituto SFSanta Família Aniversário Instituto SFSanta Família 01/3 Aniversário SFSanta Fé 24/3 10 a 18/5 e 16h Santuário Nossa Senhora de Fátima Homenagem às Mães

Leia mais

PARÓQUIA SÃO JOSÉ - MATRIZ DE RIBEIRÃO PIRES CALENDÁRIO PAROQUIAL DE PASTORAL ANO 2014

PARÓQUIA SÃO JOSÉ - MATRIZ DE RIBEIRÃO PIRES CALENDÁRIO PAROQUIAL DE PASTORAL ANO 2014 PARÓQUIA SÃO JOSÉ - MATRIZ DE RIBEIRÃO PIRES CALENDÁRIO PAROQUIAL DE PASTORAL ANO 2014 Objetivo A partir das Diretrizes da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil e do 7º Plano Diocesano de Pastoral (2013-20150,

Leia mais

CORDEIS PELA CANONIZAÇÃO DE EMILIE DE VILLENUEVE

CORDEIS PELA CANONIZAÇÃO DE EMILIE DE VILLENUEVE CORDEIS PELA CANONIZAÇÃO DE EMILIE DE VILLENUEVE A Santa e Madre Emilie já foi Beatificada. Agora com um novo milagre reconhecido, Será em maio canonizada. Neta de um conde francês abandona a vida de princesa.

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR ANO LETIVO 2014/2015 O NOSSO PROJETO CRESCER COM ARTE

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR ANO LETIVO 2014/2015 O NOSSO PROJETO CRESCER COM ARTE PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR ANO LETIVO 2014/2015 O NOSSO PROJETO CRESCER COM ARTE CALENDARIZAÇÃO ATIVIDADES OBJETIVOS RECURSOS 1 3 de setembro 14h -16h 3 de setembro 19h Acolhimento

Leia mais

por Adelita Roseti Frulane

por Adelita Roseti Frulane A Companhia da Imaculada e São Domingos Sávio por Adelita Roseti Frulane Em 28 de dezembro de 1854, em Roma, o Papa Pio IX proclamou o Dogma de Fé da Imaculada Conceição de Maria Santíssima. E em Turim,

Leia mais

Informativo da Congregação Pobres Servos da Divina Providência Delegação Nossa Senhora Aparecida. Permanece conosco

Informativo da Congregação Pobres Servos da Divina Providência Delegação Nossa Senhora Aparecida. Permanece conosco Notícias de Família Informativo da Congregação Pobres Servos da Divina Providência Delegação Nossa Senhora Aparecida 06 JUNHO 2014 Permanece conosco Vivemos dias de graça, verdadeiro Kairós com a Celebração

Leia mais

Calendário Paroquial 2012. 29 Missa em Ação Graças pelo Grupo de Oração Providencia de Maria às 08:00 hs.

Calendário Paroquial 2012. 29 Missa em Ação Graças pelo Grupo de Oração Providencia de Maria às 08:00 hs. Calendário Paroquial 2012 Janeiro Inscrições Catequese 08 Celebrações do Batismo (Matriz) 09 a 26 Escola da Fé Paroquial das 19:00 às 21:30 hs. 15 Show de Prêmios São Marcelo 16 Missa Com São Marcelo às

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Ser Igreja de Comunhão e Participação!

APRESENTAÇÃO. Ser Igreja de Comunhão e Participação! APRESENTAÇÃO Os Bispos aprovaram, recentemente, as Diretrizes da Ação Evangelizadoras da Igreja do Brasil 2011 2015 e a Arquidiocese de Florianópolis em comunhão com estas quer impulsionar todas as paróquias

Leia mais

Mensagem aos Fiéis Paroquianos

Mensagem aos Fiéis Paroquianos Mensagem aos Fiéis Paroquianos O ano já está terminando! Ao olhar para trás, quantas coisas realizamos. Ao olhar para frente, quantas oportunidades se aproximam a favor da evangelização do nosso povo.

Leia mais

CRIANÇAS AJUDAM E EVANGELIZAM CRIANÇAS

CRIANÇAS AJUDAM E EVANGELIZAM CRIANÇAS CRIANÇAS AJUDAM E EVANGELIZAM CRIANÇAS Infância/Adolescencia MISSÃO MISSÃO. Palavra muito usada entre nós É encargo, incumbência Missão é todo apostolado da Igreja. Tudo o que a Igreja faz e qualquer campo.

Leia mais

Boletim Informativo. Serva de Deus Maria Imaculada da Santíssima Trindade. Jubileu da Fundação

Boletim Informativo. Serva de Deus Maria Imaculada da Santíssima Trindade. Jubileu da Fundação Boletim Informativo Serva de Deus Maria Imaculada da Santíssima Trindade Outubro de 2013 - Nº 14 Jubileu da Fundação 1943*26-10*2013 70 anos de fé e de amor! Carmelo da Sagrada Família Comunidade em 26

Leia mais

Madre Assunta Marchetti e a missão scalabriniana

Madre Assunta Marchetti e a missão scalabriniana Madre Assunta Marchetti e a missão scalabriniana MADRE ASSUNTA Exalou o perfume de Deus. Foi uma presença de amor. Doou sua vida aos órfãos e irmãos em necessidade. Um exemplo a seguir. Uma vida de santidade.

Leia mais

Funchal. 2 de Fevereiro de 2014

Funchal. 2 de Fevereiro de 2014 Funchal 2 de Fevereiro de 2014 Ex.mo e Rev.mo Senhor Bispo da Diocese do Funchal D. António José Cavaco Carrilho, Senhores Bispos Eméritos, Ex.mo Senhor Representante da República na Região Autónoma da

Leia mais

JANEIRO Escola para formadores

JANEIRO Escola para formadores JANEIRO Escola para formadores De 02 a 28, as Irmãs da casa de formação, tiveram a oportunidade de participar da escola para formadores. A mesma é promovida pela Associação Transcender, com sede em São

Leia mais

Caminho, verdade e vida: Definições de Jesus; Marcas em seus discípulos (Jo.14:1-11)

Caminho, verdade e vida: Definições de Jesus; Marcas em seus discípulos (Jo.14:1-11) Caminho, verdade e vida: Definições de Jesus; Marcas em seus discípulos (Jo.14:1-11) Mensagem 1 A metáfora do Caminho Introdução: A impressão que tenho é que Jesus escreveu isto para os nossos dias. Embora

Leia mais

O Sr. Dimas Ramalho (PPS-SP) pronuncia o seguinte discurso: Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados,

O Sr. Dimas Ramalho (PPS-SP) pronuncia o seguinte discurso: Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, Discurso Proferido pelo Deputado Federal Dimas Ramalho PPS/SP na Tribuna da Câmara dos Deputados. O Sr. Dimas Ramalho (PPS-SP) pronuncia o seguinte discurso: Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados,

Leia mais

Celebrando o ANIVERSÁRIO da CONGREGAÇÃO das Irmãs Missionárias de São Carlos Borromeo Scalabrinianas

Celebrando o ANIVERSÁRIO da CONGREGAÇÃO das Irmãs Missionárias de São Carlos Borromeo Scalabrinianas Celebrando o ANIVERSÁRIO da CONGREGAÇÃO das Irmãs Missionárias de São Carlos Borromeo Scalabrinianas Data da Fundação: 25 DE OUTUBRO (1895-2010) 115 ANOS SÃO CARLOS Foi escolhido por João Batista Scalabrini

Leia mais

PARÓQUIA NOSSA SENHORA DE FÁTIMA

PARÓQUIA NOSSA SENHORA DE FÁTIMA PARÓQUIA NOSSA SENHORA DE FÁTIMA PESQUISA DIRIGIDA AOS JOVENS COM IDADE ENTRE 15 E 35 ANOS RELATÓRIO : 1º PESQUISA MISSA : 08:30 DATA : 09/04/2011 - Nº de Entrevistados : 16 1º QUESTÃO - IDADE Foi perguntado

Leia mais

Victor André João de Deus

Victor André João de Deus Victor André João de Deus Historia Marcellin Champagnat, aportuguesado para Marcelino Champagnat (20 de maio de 1789, Marlhes - 6 de junho de 1840, Notre Dame de l'hermitage) foi um presbítero da Sociedade

Leia mais

XIIIº PLANO DIOCESANO DE PASTORAL Diocese de Inhambane 2012 2015 TEMA: JUNTOS CRESCENDO FIRMES NA FÉ

XIIIº PLANO DIOCESANO DE PASTORAL Diocese de Inhambane 2012 2015 TEMA: JUNTOS CRESCENDO FIRMES NA FÉ XIIIº PLANO DIOCESANO DE PASTORAL Diocese de Inhambane 2012 2015 TEMA: JUNTOS CRESCENDO FIRMES NA FÉ INTRODUÇÃO GERAL A Assembleia Diocesana de Pastoral, realizada no Centro do Guiúa de 6 a 8 de Dezembro

Leia mais

LEMA: EU VIM PARA SERVIR (Mc 10,45) TEMA: FRATERNIDADE: IGREJA E SOCIEDADE

LEMA: EU VIM PARA SERVIR (Mc 10,45) TEMA: FRATERNIDADE: IGREJA E SOCIEDADE LEMA: EU VIM PARA SERVIR (Mc 10,45) TEMA: FRATERNIDADE: IGREJA E SOCIEDADE Introdução A CF deste ano convida-nos a nos abrirmos para irmos ao encontro dos outros. A conversão a que somos chamados implica

Leia mais

Apoio. Patrocínio Institucional

Apoio. Patrocínio Institucional Patrocínio Institucional Parceria Apoio InfoReggae - Edição 83 Papo Reto com José Junior 12 de junho de 2015 O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura

Leia mais

Oração na Vida Diária

Oração na Vida Diária Oração na Vida Diária ocê é convidado a iniciar uma experiência de oração. Às vezes pensamos que o dia-a-dia com seus ruídos, suas preocupações e sua correria não é lugar apropriado para levantar nosso

Leia mais

Irmã Dulce Dados retirados de

Irmã Dulce Dados retirados de <http://www.irmadulce.org.br> Irmã Dulce Dados retirados de Irmã Dulce 1914-1992 DADOS BIOGRÁFICOS 1914 26 de maio - Nasce Maria Rita de Souza Brito Lopes Pontes,, no bairro do Barbalho, cidade de Salvador,

Leia mais

Congregação dos Missionários de São Francisco de Sales

Congregação dos Missionários de São Francisco de Sales Congregação dos Missionários de São Francisco de Sales Província do Brasil Pe. Tomson Michael Aerathedathu (Provincial) Casa da formação São Francisco de Sales Rua João Antônio Prosdócimo, 364 Uberaba

Leia mais

Os Mandamentos da Igreja

Os Mandamentos da Igreja Os Mandamentos da Igreja Por Marcelo Rodolfo da Costa Os mandamentos da Igreja situam-se na linha de uma vida moral ligada à vida litúrgica e que dela se alimenta CIC 2041 Os Mandamentos da Igreja tem

Leia mais

Apresentação. Caríssimos Paroquianos:

Apresentação. Caríssimos Paroquianos: Apresentação Caríssimos Paroquianos: Temos em mãos o Calendário de Atividades que dizem respeito à Ação Evangelizadora da Paróquia Santo Antônio Capuchinhos. Dentro do projeto evangelizador, priorizamos

Leia mais

A transmissão da fé na Família. Reunião de Pais. Família

A transmissão da fé na Família. Reunião de Pais. Família A transmissão da fé na Família Reunião de Pais Família Plano Pastoral Arquidiocesano Um triénio dedicado à Família Passar de uma pastoral sobre a Família para uma pastoral para a Família e com a Família

Leia mais

HISTÓRICO E.E.B. ÂNGELO IZÉ

HISTÓRICO E.E.B. ÂNGELO IZÉ HISTÓRICO E.E.B. ÂNGELO IZÉ A escola localiza-se na Estrada Geral s/nº em Sanga do Engenho, no município de Forquilhinha/ SC. A primeira escola em Sanga do Engenho surgiu em 1928, em virtude da necessidade

Leia mais

SOLENE CELEBRAÇÃO EUCARÍSTICA

SOLENE CELEBRAÇÃO EUCARÍSTICA SOLENE CELEBRAÇÃO EUCARÍSTICA Antes da Solene celebração, entregar a lembrança do centenário No Final terá um momento de envio onde cada pessoa reassumirá a missão. O sinal deste momento será a colocação

Leia mais

Ata do Lançamento do Ano Pastoral FAMÍLIA SALESIANA 2015/2016

Ata do Lançamento do Ano Pastoral FAMÍLIA SALESIANA 2015/2016 Ata do Lançamento do Ano Pastoral FAMÍLIA SALESIANA 2015/2016 Aos dezanove dias do mês de Setembro de dois mil e quinze realizou-se em Fátima, na Casa Nossa Senhora do Carmo, o encontro de apresentação

Leia mais

Bispo Sr. Dr. Gebhard Fürst. O ESPÍRITO É VIVIFICADOR Desenvolver a Igreja em muitos lugares

Bispo Sr. Dr. Gebhard Fürst. O ESPÍRITO É VIVIFICADOR Desenvolver a Igreja em muitos lugares Bispo Sr. Dr. Gebhard Fürst O ESPÍRITO É VIVIFICADOR Desenvolver a Igreja em muitos lugares Carta Pastoral dirigida às igrejas da diocese de Rotemburgo-Estugarda na Quaresma Pascal de 2015 Bispo Sr. Dr.

Leia mais

Aparição da Mãe Divina. Colina do Cristo Redentor, Carmo da Cachoeira, MG, Brasil. Domingo, 12 de fevereiro de 2012, às 20h40.

Aparição da Mãe Divina. Colina do Cristo Redentor, Carmo da Cachoeira, MG, Brasil. Domingo, 12 de fevereiro de 2012, às 20h40. Aparição da Mãe Divina. Colina do Cristo Redentor, Carmo da Cachoeira, MG, Brasil. Domingo, 12 de fevereiro de 2012, às 20h40. Como no dia de ontem, o grupo reuniu-se às 19h30 para iniciar a tarefa de

Leia mais

Doação! Natal Ecumênico

Doação! Natal Ecumênico Doação! As Irmãs Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus, presentes no Brasil desde o ano 1900, estão solicitando doações de livros (novos ou usados) de literatura infantil, juvenil e de formação para as

Leia mais

Celebrar e viver o Concílio Vaticano II

Celebrar e viver o Concílio Vaticano II Celebrar e viver o Concílio Vaticano II Nota Pastoral da Conferência Episcopal Portuguesa Celebrar os 50 anos da abertura do Concílio no Ano da Fé 1. Na Carta apostólica A Porta da Fé, assim se exprime

Leia mais

CANONIZAÇÃO DE MADRE CÂNDIDA EQUIPE RUMO À CANONIZAÇÃO

CANONIZAÇÃO DE MADRE CÂNDIDA EQUIPE RUMO À CANONIZAÇÃO CANONIZAÇÃO DE MADRE CÂNDIDA EQUIPE RUMO À CANONIZAÇÃO GESTO CONCRETO DE SOLIDARIEDADE POR MAIS VIDA Onde não há lugar para os pobres, também não há lugar para mim (Cândida Maria de Jesus) 1. MOTIVAÇÃO

Leia mais

Repasse da 76a. Assembléia da CNBB Sul I Aparecida de 10 a 12/06/2013

Repasse da 76a. Assembléia da CNBB Sul I Aparecida de 10 a 12/06/2013 Repasse da 76a. Assembléia da CNBB Sul I Aparecida de 10 a 12/06/2013 1. Finalidade do Ano da Fé; 2. O que é a Fé; 3. A transmissão da Fé enquanto professada, celebrada, vivida e rezada; 4. O conteúdo

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE LINS Estado de São Paulo

CÂMARA MUNICIPAL DE LINS Estado de São Paulo PUBLICAÇÃO nº 15/14 PROJETO DE LEI nº 11/14 (De autoria do vereador Geraldo Correia) A CÂMARA MUNICIPAL DE LINS DECRETA: Denomina Irmã Helena Brioschi a Unidade Básica de Saúde do Bairro São João, em Lins.

Leia mais

CALENDÁRIO MENSAL DAS ATIVIDADES PASTORAIS

CALENDÁRIO MENSAL DAS ATIVIDADES PASTORAIS Abreviações utilizadas: P Paróquia. RP Região Pastoral A Arquidiocese. N Nacional CALENDÁRIO MENSAL DAS ATIVIDADES PASTORAIS FEVEREIRO 01 Dm P Catequese Formação para novos catequistas Auditório 01 Dm

Leia mais

HISTÓRICO DA MATRIZ E CAPELAS

HISTÓRICO DA MATRIZ E CAPELAS HISTÓRICO DA MATRIZ E CAPELAS 1. IGREJA MATRIZ DE NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO João Mascarenhas Valério. Dom Joaquim José Vieira, criou por Lei Provincial Nº 2113 de 15 de dezembro de 1885, a Freguesia de

Leia mais

FUNDADO EM 21/04/2010

FUNDADO EM 21/04/2010 FUNDADO EM 21/04/2010 FUNDADOR DO IJOMA PALAVRA DO FUNDADOR QUATRO MESES FOI O TEMPO QUE PASSOU PARA CONSTRUIRMOS UM SONHO.UM SONHO QUE FOI POSSÍVEL PORQUE TIVEMOS A CAPACIDADE DE UNIR NOSSA DOR,INDIGNAÇÃO

Leia mais

PROJETO DE DECRETO LEGISLATIVO Nº 34/2012

PROJETO DE DECRETO LEGISLATIVO Nº 34/2012 PROJETO DE DECRETO LEGISLATIVO Nº 34/2012 Dispõe sobre a outorga de Salva de Prata em homenagem aos Salesianos pelo extraordinário trabalho social desenvolvido na área da educação. A CÂMARA MUNICIPAL DE

Leia mais

RESUMO FRANQUIA O BOTICÁRIO BELÉM (PA) PROMOÇÃO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE

RESUMO FRANQUIA O BOTICÁRIO BELÉM (PA) PROMOÇÃO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE FRANQUIA O BOTICÁRIO BELÉM (PA) PROMOÇÃO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE RESUMO As franquias que apresentam um alto grau de proximidade, exposição e envolvimento com a comunidade, possuem conhecimento da sua

Leia mais

Vai ao encontro! de quem mais precisa!

Vai ao encontro! de quem mais precisa! Vai ao encontro! 2ª feira, 05 de outubro: Dos mais pobres Bom dia meus amigos Este mês vamos tentar perceber como podemos ajudar os outros. Vocês já ouviram falar das muitas pessoas que estão a fugir dos

Leia mais

18 de fevereiro Santa Bernadette Soubirous, a vidente de Nossa Senhora de Lourdes

18 de fevereiro Santa Bernadette Soubirous, a vidente de Nossa Senhora de Lourdes 18 de fevereiro Santa Bernadette Soubirous, a vidente de Nossa Senhora de Lourdes "Oh! divina Mãe do nosso Salvador, Louvar-vos, amar-vos e enaltecervos é o noviciado do céu". (Santa Bernadette Soubirous)

Leia mais

Projeto e Metas para 2014

Projeto e Metas para 2014 Igreja Evangélica Assembleia de Deus-Imperatriz-MA Pastor Raul Cavalcante Pastor Wilson Filho Coord. Tribo da Área Tribo de Aser Pastor Presidente da IEADI ÁREA TRIBO DE ASER Projeto e Metas para 2014

Leia mais

ESCOLA CONFESSIONAL E ATIVIDADES RELIGIOSAS Luiz C. L. MARQUES 1 Nainôra M. B. de. FREITAS 2

ESCOLA CONFESSIONAL E ATIVIDADES RELIGIOSAS Luiz C. L. MARQUES 1 Nainôra M. B. de. FREITAS 2 ESCOLA CONFESSIONAL E ATIVIDADES RELIGIOSAS Luiz C. L. MARQUES 1 Nainôra M. B. de. FREITAS 2 A Igreja Católica viu-se as voltas com a crescente secularização da sociedade a partir do século XIX. As mudanças

Leia mais

METODOLOGIA & PERFIL

METODOLOGIA & PERFIL Maio2010 JOB 100283 METODOLOGIA & PERFIL Metodologia e Amostra Pesquisa quantitativa, com aplicação de questionário estruturado através de entrevistas pessoais. Objetivo Geral Levantar um conjunto de informações

Leia mais

Flash RH Responsabilidade Social

Flash RH Responsabilidade Social Flash RH Responsabilidade Social No seguimento da nossa campanha de recolha de bens interna, inserida no âmbito da responsabilidade social, a SPIE conseguiu recolher bens para chegar a 8 instituições de

Leia mais

Assessoria de Imprensa Arquidiocese de Aparecida

Assessoria de Imprensa Arquidiocese de Aparecida História Ao longo da história do Brasil, uma série de atos e documentos foram criando e organizando a estrutura da Igreja no Brasil. As cidades que hoje compõem a fizeram parte sucessivamente de diversas

Leia mais

CALENDARIO DE ATIVIDADES PAROQUIAIS SAGRADA FAMÍLIA - 2012

CALENDARIO DE ATIVIDADES PAROQUIAIS SAGRADA FAMÍLIA - 2012 FEVEREIRO 03 Missa do Apostolado da Oração 15h e Adoração das 16h às 18:45 04 Reunião com os Catequistas 14:30 horas 04 Curso de Batismo 19h às 21:30 horas 04 Noite do Cachorro Quente resp. Grupo de Jovens

Leia mais

O Senhor Vem... abre lhe teu coração

O Senhor Vem... abre lhe teu coração O Senhor Vem... abre lhe teu coração Que o Ano da Misericórdia nos faça cada vez mais corações no Coração de Jesus. Um Santo Natal para você e sua família. Tempo do Natal Estimados irmãos e irmãs de missão,

Leia mais

Sumário. Motivo 1 A fé sem obras é morta - 9. Motivo 2 A Igreja é lugar de amor e serviço - 15. Motivo 3 O mundo tem fome de santidade - 33

Sumário. Motivo 1 A fé sem obras é morta - 9. Motivo 2 A Igreja é lugar de amor e serviço - 15. Motivo 3 O mundo tem fome de santidade - 33 1 a Edição Editora Sumário Motivo 1 A fé sem obras é morta - 9 Motivo 2 A Igreja é lugar de amor e serviço - 15 Motivo 3 O mundo tem fome de santidade - 33 Santos, Hugo Moreira, 1976-7 Motivos para fazer

Leia mais

PERÍODO DA ENFERMAGEM NO BRASIL. PROFª Mestre Maria da Conceição Muniz Ribeiro

PERÍODO DA ENFERMAGEM NO BRASIL. PROFª Mestre Maria da Conceição Muniz Ribeiro PERÍODO DA ENFERMAGEM NO BRASIL PROFª Mestre Maria da Conceição Muniz Ribeiro PRIMÓRDIOS DA ENFERMAGEM NO BRASIL No Brasil, a organização da enfermagem iniciou-se no período colonial, quando os cuidados

Leia mais

Como utilizar este caderno

Como utilizar este caderno INTRODUÇÃO O objetivo deste livreto é de ajudar os grupos da Pastoral de Jovens do Meio Popular da cidade e do campo a definir a sua identidade. A consciência de classe, ou seja, a consciência de "quem

Leia mais

PARÓQUIA NOSSA SENHORA DO MONTE SERRATE DIOCESE DE OSASCO. Janeiro

PARÓQUIA NOSSA SENHORA DO MONTE SERRATE DIOCESE DE OSASCO. Janeiro Janeiro 1 S Solenidade de Santa Maria Mãe de Deus 2 D Epifania do Senhor 3 S 4 T 5 Q 6 Q 7 S 8 S Missa em louvor a nossa Senhora do Monte Serrate 19:30h Matriz 9 D Batismo de Nosso Senhor Jesus Cristo

Leia mais

coleção Conversas #10 - junho 2014 - Respostas que podem estar sendo feitas para algumas perguntas Garoto de Programa por um.

coleção Conversas #10 - junho 2014 - Respostas que podem estar sendo feitas para algumas perguntas Garoto de Programa por um. coleção Conversas #10 - junho 2014 - Eu sou Estou garoto num de programa. caminho errado? Respostas para algumas perguntas que podem estar sendo feitas Garoto de Programa por um. A Coleção CONVERSAS da

Leia mais

CAPITULO I DENOMINAÇÃO, NATUREZA E FINS. Artigo 1.º

CAPITULO I DENOMINAÇÃO, NATUREZA E FINS. Artigo 1.º - - CAPITULO I DENOMINAÇÃO, NATUREZA E FINS Artigo 1.º A Fundação P.e Félix, criada por iniciativa da Comunidade Católica de São Bernardo em 1989, na comemoração dos vinte e cinco anos da actividade pastoral

Leia mais

Vida nova Jovens contam como superaram doenças graves. Depois de um câncer de mama aos 23 anos, Dolores Cardoso teve um filho, escreveu um livro e

Vida nova Jovens contam como superaram doenças graves. Depois de um câncer de mama aos 23 anos, Dolores Cardoso teve um filho, escreveu um livro e Sexta Vida nova Jovens contam como superaram doenças graves. Depois de um câncer de mama aos 23 anos, Dolores Cardoso teve um filho, escreveu um livro e mudou o rumo da vida profissional FOLHA DA SEXTA

Leia mais

Encontros de Noivos e Batismo 2014

Encontros de Noivos e Batismo 2014 Encontros de Noivos e Batismo 2014 As informações sobre a realização dos encontros preparatórios de Noivos e Batismo devem ser confirmadas diretamente nas paróquias da Arquidiocese de Ribeirão Preto. Forania

Leia mais

DIA HORÁRIO ACONTECIMENTO

DIA HORÁRIO ACONTECIMENTO JUNHO DIA HORÁRIO ACONTECIMENTO 02 15 h Reunião dos padres da Forania Paróquia Nossa Senhora Medianeira e Santa Luzia 04 19 h Celebração solene de Corpus Christi 06 14 h Festival de pizza crisma 07 7 h

Leia mais

QUESTÕES ELABORADAS A PARTIR DO TEXTO O CARISMA FUNDADOR Discurso de Chantilly Pe. Henri Caffarel

QUESTÕES ELABORADAS A PARTIR DO TEXTO O CARISMA FUNDADOR Discurso de Chantilly Pe. Henri Caffarel QUESTÕES ELABORADAS A PARTIR DO TEXTO O CARISMA FUNDADOR Discurso de Chantilly Pe. Henri Caffarel 1. Pe. Caffarel afirma que carisma fundador é muito mais do que uma simples boa idéia. Então, o que ele

Leia mais

DEZEMBRO 2014. O que aconteceu? ANÁPOLIS-GO

DEZEMBRO 2014. O que aconteceu? ANÁPOLIS-GO DEZEMBRO 2014 O que aconteceu? ANÁPOLIS-GO Dia 09 Encontro de Confraternização de Final de Ano com os (as) participantes do Projeto de Apoio Sócio Familiar à pessoa idosa e à pessoa com deficiência, no

Leia mais

Pais e Mestres: vocês mentiram! Escrito por Dom Antonio Augusto Dias Duarte Qui, 13 de Setembro de 2012 00:53

Pais e Mestres: vocês mentiram! Escrito por Dom Antonio Augusto Dias Duarte Qui, 13 de Setembro de 2012 00:53 Só depois que estudei nos bons colégios de São Paulo e numa das melhores faculdades de Medicina do Brasil, a da Universidade de São Paulo é que percebi uma realidade na vida. Só depois que aprofundei na

Leia mais

Janeiro 6 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 08 - Reunião de pré-senatus 10 - Reunião do Senatus 13 - Hora Santa - Sede às 15 horas 14 - Reunião da Equipe

Leia mais

ASSOCIAÇÃO BENEFICENTE AMAR NOSSAS NOTÍCIAS. Ir. Adma recebe Prêmio Internacional Don Pino Puglisi

ASSOCIAÇÃO BENEFICENTE AMAR NOSSAS NOTÍCIAS. Ir. Adma recebe Prêmio Internacional Don Pino Puglisi ASSOCIAÇÃO BENEFICENTE AMAR NOSSAS NOTÍCIAS Ir. Adma recebe Prêmio Internacional Don Pino Puglisi No dia 31 de outubro foi realizada, no Consulado Geral da Itália, a entrega do Prêmio Internacional Don

Leia mais

Projeto Universitários Lassalistas em Missão

Projeto Universitários Lassalistas em Missão Projeto Universitários Lassalistas em Missão Apresentação O projeto Universitários Lassalistas em Missão surge como proposta aos Centro Universitários e Faculdades Lassalistas para oferecer aos acadêmicos

Leia mais

Maria Maria Maria Maria

Maria Maria Maria Maria 1 Ave, Maria! 2 Introdução Poucas vezes, Maria é citada nas Escrituras Sagradas. Na verdade, são apenas 17 passagens, algumas relativas aos mesmos fatos, distribuídas nos quatro Evangelhos, e uma passagem

Leia mais

MARATONA SCALABRINIANA - 2013. QUESTÕES PARA o 1º. Ano A e B - EF

MARATONA SCALABRINIANA - 2013. QUESTÕES PARA o 1º. Ano A e B - EF MARATONA SCALABRINIANA - 2013 QUESTÕES PARA o 1º. Ano A e B - EF 1. Qual a data de nascimento de Scalabrini e em qual país ele nasceu? Resposta: Scalabrini nasceu no dia 08 de Julho do ano 1839, na Itália.

Leia mais

CALENDÁRIO GERAL DAS MISSÕES

CALENDÁRIO GERAL DAS MISSÕES CALENDÁRIO GERAL DAS MISSÕES CIDADE DATA EVENTO 16 a 18/10 Retiro do Pastoreio Arcoverde (PE) 30/10 Mil Ave Marias 01/11 Lazer da Obra 02/11 Evangelização no Cemitério 13/11 Vigília 28 e 29/11 Copa Shalom

Leia mais

Jo 1,35-42 Jo 1,43-51 Mc 1,6b-11 12. Jo 1,29-34. Mc 1,21-28 Mc 1,29-30 Mc 1,40-45. Mc 1,14-20. Mc 2,18-22. Mc 2,23-28 Mc 3,1-6 Mc 3,7-12 27

Jo 1,35-42 Jo 1,43-51 Mc 1,6b-11 12. Jo 1,29-34. Mc 1,21-28 Mc 1,29-30 Mc 1,40-45. Mc 1,14-20. Mc 2,18-22. Mc 2,23-28 Mc 3,1-6 Mc 3,7-12 27 2011 03 10 17 24 Jo 1,29-34 Mc 1,14-20 Mc 2,18-22 04 11 18 25 05 06 Jo 1,35-42 Jo 1,43-51 Mc 1,6b-11 12 19 26 13 Mc 1,21-28 Mc 1,29-30 Mc 1,40-45 Mc 3,22-30 Mc 16,15-18 Mc 4,1-20 Mc 4,21-25 20 Mc 2,23-28

Leia mais