Rede de computadores Roteador. Professor Carlos Muniz

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Rede de computadores Roteador. Professor Carlos Muniz"

Transcrição

1 Rede de computadores Professor Carlos Muniz

2 Definição (estrangeirismo do inglês router, ou encaminhador) é um equipamento usado para fazer a comutação de protocolos, a comunicação entre diferentes redes de computadores provendo a comunicação entre computadores distantes entre si. es são dispositivos que operam na camada 3 do modelo OSI de referência. A principal característica desses equipamentos é selecionar a rota mais apropriada para repassar os pacotes recebidos. Ou seja, encaminhar os pacotes para o melhor caminho disponível para um determinado destino. Professor Carlos Muniz 2

3 Funcionamento Os roteadores iniciam e fazem a manutenção de tabelas de rotas executando processos e protocolos de atualização de rotas, especificando os endereços e domínios de roteamento, atribuindo e controlando métricas de roteamento. O administrador pode fazer a configuração estática das rotas para a propagação dos pacotes ou através de processos dinâmicos executando nas redes. Professor Carlos Muniz 3

4 Funcionamento Os roteadores passam adiante os pacotes baseando-se nas informações contidas na tabela de roteamento. O problema da configuração das rotas estáticas é que, toda vez que houver alteração na rede que possa vir a afetar essa rota, o administrador deve refazer a configuração manualmente. Já o conhecimento de rotas dinâmicas são diferentes. Depois que o administrador fizer a configuração através de comandos para iniciar o roteamento dinâmico, o conhecimento das rotas será automaticamente atualizado sempre que novas informações forem recebidas através da rede. Essa atualização é feita através da troca de conhecimento entre os roteadores da rede. Professor Carlos Muniz 4

5 Protocolos de roteamento São protocolos que servem para trocar informações de construção de uma tabela de roteamento. É importante ressaltar a diferença entre protocolo de roteamento e protocolo roteável. Protocolo roteável é aquele que fornece informação adequada em seu endereçamento de rede para que seus pacotes sejam roteados, como o TCP/IP e o IPX. Protocolo de roteamento possui mecanismos para o compartilhamento de informações de rotas entre os dispositivos de roteamento de uma rede, permitindo o roteamento dos pacotes de um protocolo roteado. Exemplo de protocolo de roteamento: RIP, OSPF, IGRP, BGP, EGP, etc. Professor Carlos Muniz 5

6 Tipos Entre meados da década de 1970 e a década de 1980, microcomputadores eram usados para fornecer roteamento, Apesar de computadores pessoais poderem ser usados como roteadores, os equipamentos dedicados ao roteamento são atualmente bastante especializados, geralmente com hardware extra para acelerar sua funções como envio de pacotes e encriptação IPsec. es modernos de grande porte assemelham-se a centrais telefônicas, cuja tecnologias atualmente estão sendo convergidas, e que no futuro os roteadores podem até mesmo substituir por completo. Professor Carlos Muniz 6

7 Tipos Um roteador que conecta um cliente à Internet é chamado roteador de ponta. Um roteador que serve exclusivamente para transmitir dados entre outros roteadores (por exemplo, em um provedor de acesso) é chamado um roteador núcleo. Um roteador é usado normalmente para conectar pelo menos duas redes de computadores, mas existe uma variação especial usada para encaminhar pacotes em uma VLAN. Nesse caso, todos os pontos de rede conectados pertencem à mesma rede. Professor Carlos Muniz 7

ROTEAMENTO REDES E SR1 ETER-FAETEC. Rio de Janeiro - RJ ETER-FAETEC

ROTEAMENTO REDES E SR1 ETER-FAETEC. Rio de Janeiro - RJ ETER-FAETEC ROTEAMENTO REDES E SR1 Rio de Janeiro - RJ INTRODUÇÃO A comunicação entre nós de uma rede local é realizada a partir da comutação (seja por circuito, seja por pacotes). Quem realiza essa função é o switch

Leia mais

Introdução ao Roteamento

Introdução ao Roteamento Carlos Gustavo Araújo da Rocha Imagine o seguinte cenário IP= 10.0.0.15 Mask = End. Rede = 10.0.0.0 IP= 10.0.1.231 Mask = End. Rede = 10.0.1.0 Ethernet Roteamento Neste caso as duas estações estão em redes

Leia mais

Sumário Capítulo 1 Introdução à Certificação Cisco... 1 Capítulo 2 Redes de Computadores... 21

Sumário Capítulo 1 Introdução à Certificação Cisco... 1 Capítulo 2 Redes de Computadores... 21 Sumário Capítulo 1 Introdução à Certificação Cisco... 1 Por que Ser um Profissional Certificado... 2 CCNA 4... 3 A Carreira de Certificação Cisco... 4 Profissional de Suporte... 6 Engenheiro de Projeto...

Leia mais

Rede de computadores Switch. Professor Carlos Muniz

Rede de computadores Switch. Professor Carlos Muniz Rede de computadores Professor Carlos Muniz O hub ou switch é simplesmente o coração da rede. Ele serve como um ponto central, permitindo que todos os pontos se comuniquem entre si. Todas as placas de

Leia mais

# $ % & ' ( ) * ' ( ) *! " " Orientador +, -

# $ % & ' ( ) * ' ( ) *!   Orientador +, - #$ %&'()* '()*!"" Orientador +,- ."%&/0#12 3"/%'0)/))&/ )4506 7" %/0)/))&/ 8906 8)) :"'/0)/))&/ '% '); Um roteador recebe em alguma de suas interfaces um pacote vindo da rede local ou da rede externa.

Leia mais

Noções de BGP4. Carlos Gustavo A. da Rocha. Roteamento Internet

Noções de BGP4. Carlos Gustavo A. da Rocha. Roteamento Internet Noções de BGP4 Carlos Gustavo A. da Rocha Introdução Protocolos de roteamento como RIP e OSPF devem ser implantados em um domínio administrativo, um grupo de roteadores sobre administração única Como trocar

Leia mais

Redes de Computadores e Aplicações. Aula 37 Roteamento IP Unicast Dinâmico RIP

Redes de Computadores e Aplicações. Aula 37 Roteamento IP Unicast Dinâmico RIP Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do N Campus Currais Novos Redes de Computadores e Aplicações Aula 37 Roteamento IP Unicast Dinâmico RIP Prof. Diego Pereira

Leia mais

Aula 12 Protocolo de Roteamento EIGRP

Aula 12 Protocolo de Roteamento EIGRP Disciplina: Dispositivos de Rede I Professor: Jéferson Mendonça de Limas 4º Semestre Aula 12 Protocolo de Roteamento EIGRP 2014/1 09/06/14 1 2 de 34 Introdução Em 1985 a Cisco criou o IGRP em razão das

Leia mais

Equipamentos de Rede

Equipamentos de Rede COMPONENTES ATIVOS DE REDE Paulo Montenegro paulo.montenegro@simplestec.com.br 04 de fevereiro de 2009 FP.AC.010.00 Sumário Repetidor HUB Pontes Modos de Funcionamento Roteadores Protocolos de Roteamento

Leia mais

Diferenças entre Roteador, Switch, Hub e Modem

Diferenças entre Roteador, Switch, Hub e Modem Diferenças entre Roteador, Switch, Hub e Modem Hubs, switches, roteadores e modems são equipamentos de distribuição e conexão de rede que, apesar de terem funções parecidas, se distinguem um dos outros

Leia mais

RIP Routing Information Protocol

RIP Routing Information Protocol Routing Information Protocol Carlos Gustavo A. da Rocha Introdução O objetivo final de qualquer protocolo de roteamento é automatizar o processo de preenchimento das tabelas de rotas de roteadores Dependendo

Leia mais

Tecnologia de Redes de Computadores - aula 2

Tecnologia de Redes de Computadores - aula 2 Tecnologia de Redes de Computadores - aula 2 Prof. Celso Rabelo Centro Universitário da Cidade 1 Objetivo 2 3 O cabeçalho O CABEÇALHO Os campos 4 Conceitos Gerais Clássico Classe A Classe B Classe C Classe

Leia mais

CCNA 2 Conceitos Básicos de Roteadores e Roteamento

CCNA 2 Conceitos Básicos de Roteadores e Roteamento CCNA 2 Conceitos Básicos de Roteadores e Roteamento Capítulo 6 - Roteamento e ProtocolosP de Roteamento 1 Objetivos do Capítulo Entender o conceito de protocolo de roteamento; Conhecer o roteamento estático;

Leia mais

AULA 07 Roteamento Dinâmico com Protocolo RIP

AULA 07 Roteamento Dinâmico com Protocolo RIP Disciplina: Dispositivos de Rede I Professor: Jéferson Mendonça de Limas 3º Semestre AULA 07 Roteamento Dinâmico com Protocolo RIP 2014/1 Roteiro de Aula Introdução a Conceitos de Roteamento Dinâmico Problemas

Leia mais

Funcionamento. Protocolos de roteamento

Funcionamento. Protocolos de roteamento 1 Redes de Computadores Aula 06/10/2009 Roteador é um equipamento usado para fazer a comutação de protocolos, a comunicação entre diferentes redes de computadores provendo a comunicação entre computadores

Leia mais

Laboratório 2.6.1: Orientação de Topologia e Construção de uma Pequena Rede

Laboratório 2.6.1: Orientação de Topologia e Construção de uma Pequena Rede Laboratório 2.6.1: Orientação de Topologia e Construção de uma Pequena Rede Diagrama de Topologia Rede Peer-to-Peer Objetivos Rede Comutada Com a conclusão deste laboratório, você será capaz de: Identificar

Leia mais

Redes de Computadores e Aplicações. Aula 24 - Camada de Aplicação Protocolo DHCP

Redes de Computadores e Aplicações. Aula 24 - Camada de Aplicação Protocolo DHCP Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do N Campus Currais Novos Redes de Computadores e Aplicações Aula 24 - Camada de Aplicação Protocolo DHCP Prof. Diego Pereira

Leia mais

10/03/2015. IEEE 802.1Q Virtual LAN (VLAN) Virtual Trunk Protocol(VTP) Prof. Alexandre Beletti IEEE 802.1Q

10/03/2015. IEEE 802.1Q Virtual LAN (VLAN) Virtual Trunk Protocol(VTP) Prof. Alexandre Beletti IEEE 802.1Q IEEE 802.1Q Virtual LAN (VLAN) Virtual Trunk Protocol(VTP) Prof. Alexandre Beletti IEEE 802.1Q 1 IEEE 802.1Q Norma e protocolo definidos pelo IEEE Permite a criação de VLANsdentro de uma rede ethernet

Leia mais

Introdução às Redes de Computadores. Prof. Leonardo Barreto Campos

Introdução às Redes de Computadores. Prof. Leonardo Barreto Campos Introdução às Redes de Computadores 1 Sumário Redes de Computadores; Usos de Redes de Computadores; Classificações de Rede; Topologias de Rede; Técnicas de Comutação; Bibliografia. 2/30 Redes de Computadores

Leia mais

PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DOS EQUIPAMENTOS

PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DOS EQUIPAMENTOS PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DOS EQUIPAMENTOS 1. INTRODUÇÃO A Faculdade Fleming dispõe atualmente de infraestrutura de Tecnologia da Informação com rede de computadores que interliga em torno de 300

Leia mais

DHCP. Prof. Hederson Velasco Ramos REDES

DHCP. Prof. Hederson Velasco Ramos REDES Prof. Hederson Velasco Ramos REDES DHCP (Dynamic Host Configuration Protocol) É um protocolo, parte da pilha de serviços TCP/IP, que disponibiliza endereços ip por concessão e as configurações a dispositivos

Leia mais

Objetivos. Objetivos (cont.) Definição. LANs. Distribuição Geográfica 27/11/2008. Redes de computadores. Diego Noble Rafael Cardona

Objetivos. Objetivos (cont.) Definição. LANs. Distribuição Geográfica 27/11/2008. Redes de computadores. Diego Noble Rafael Cardona Redes de computadores Aspectos básicos Objetivos Apresentar conceitos básicos em redes, abordando: Definição Distribuição Geográfica Topologias Meios de Transmissão Diego Noble Rafael Cardona Nov/2008

Leia mais

Guia Primeiros Passos da Bomgar B400

Guia Primeiros Passos da Bomgar B400 Guia Primeiros Passos da Bomgar B400 Documento: 043010.15 Publicado: maio 2010 Guia Primeiros Passos da Bomgar B400 Documento: 043010.15 Publicado: maio 2010 Obrigado por usar a Bomgar. Na Bomgar, o atendimento

Leia mais

Firewall. Andrei Jean Fabio Garzarella William Passig

Firewall. Andrei Jean Fabio Garzarella William Passig Firewall Andrei Jean Fabio Garzarella William Passig O que é? Firewall por Hardware Firewall por Software Camadas OSI Como funciona? Regras e Ações Tipo de Firewall Agenda O que é? Firewall é uma solução

Leia mais

também conhecido como Interior Gateway Protocols (IGP) protocolos de roteamento intra-as mais comuns:

também conhecido como Interior Gateway Protocols (IGP) protocolos de roteamento intra-as mais comuns: Roteamento intra-as também conhecido como Interior Gateway Protocols (IGP) protocolos de roteamento intra-as mais comuns: RIP: Routing Information Protocol OSPF: Open Shortest Path First IGRP: Interior

Leia mais

Instituto Politécnico de Beja, Escola Superior de Tecnologia e Gestão, Licenciatura em Engenharia Informática 1. Tecnologias WAN.

Instituto Politécnico de Beja, Escola Superior de Tecnologia e Gestão, Licenciatura em Engenharia Informática 1. Tecnologias WAN. Instituto Politécnico de Beja, Escola Superior de Tecnologia e Gestão, Licenciatura em Engenharia Informática 1 Tecnologias WAN (Dezembro 2009) Autor: José Afonso Esteves Janeiro Resumo- Este relatório

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Arquiteturas de Redes Prof. Thiago Dutra Agenda n Introdução n Organização em Camadas n Arquiteturas de Redes n Arquitetura RM-OSI n Arquitetura TCP/IP

Leia mais

APRESENTAÇÃO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

APRESENTAÇÃO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS 2000 APRESENTAÇÃO Parabéns! Você acaba de adquirir um produto Leucotron, construído sob as normas ISO 9001 com tecnologia de ponta, aprovado de acordo com as normas de telecomunicações vigentes. Este Manual

Leia mais

Tecnologia de Redes. Arquitetura de Rede de Computadores

Tecnologia de Redes. Arquitetura de Rede de Computadores Volnys B. Bernal (c) 1 Tecnologia de Redes Arquitetura de Rede de Computadores Volnys Borges Bernal volnys@lsi.usp.br http://www.lsi.usp.br/~volnys Volnys B. Bernal (c) 2 Agenda Modelo de Referênica OSI

Leia mais

DEDICATÓRIA. COMO UTILIZAR ESTE LIVRO vii ÍNDICE... 1 - INTRODUÇÃO ÀS REDES DE COMUNICAÇÃO... 1

DEDICATÓRIA. COMO UTILIZAR ESTE LIVRO vii ÍNDICE... 1 - INTRODUÇÃO ÀS REDES DE COMUNICAÇÃO... 1 índice DEDICATÓRIA v COMO UTILIZAR ESTE LIVRO vii ÍNDICE...... ix 1 - INTRODUÇÃO ÀS REDES DE COMUNICAÇÃO...... 1 Introdução 1 Redes de Comunicação 2 Arquitectura de Comunicação OSI 4 Funcionamento do Modelo

Leia mais

Introdução ao EIGRP. Índice. Introdução. Antes de Iniciar. O que é IGRP? Convenções. Pré-requisitos. Componentes Usados

Introdução ao EIGRP. Índice. Introdução. Antes de Iniciar. O que é IGRP? Convenções. Pré-requisitos. Componentes Usados Introdução ao EIGRP Índice Introdução Antes de Iniciar Convenções Pré-requisitos Componentes Usados O que é IGRP? O que é EIGRP? Como o EIGRP Funciona? Conceitos de EIGRP Tabela Vizinha Tabela de Topologia

Leia mais

Redes de Computadores. A arquitectura protocolar TCP/IP

Redes de Computadores. A arquitectura protocolar TCP/IP A arquitectura protocolar TCP/IP A arquitectura TCP/IP! Possui apenas 4 camadas ou níveis Aplicação FTP Telnet HTTP Transporte TCP UDP Rede IP Acesso à Rede Ethernet Pacotes por rádio ponto a ponto 2 Nível

Leia mais

KIT USB CONCEPT MANUAL DE INSTALAÇÃO. Exclusivo para a linha IC Concept Platinum.

KIT USB CONCEPT MANUAL DE INSTALAÇÃO. Exclusivo para a linha IC Concept Platinum. KIT USB CONCEPT Impressão de relatório de ligações. Identificação online na tela do computador. Cadastro e alteração da agenda através do computador. Exclusivo para a linha IC Concept Platinum. MANUAL

Leia mais

RIP OSPF. Características do OSPF. Características do OSPF. Funcionamento do OSPF. Funcionamento do OSPF

RIP OSPF. Características do OSPF. Características do OSPF. Funcionamento do OSPF. Funcionamento do OSPF OSPF & mospf Visão Geral do Protocolo Escopo da Apresentação Introdução - Protocolos de roteamento - Tipos de protocolos - Histórico do protocolos de roteamento (RIP e suas características) OSPF MOSPF

Leia mais

Gerenciamento de Redes: Protocolo SNMP

Gerenciamento de Redes: Protocolo SNMP Gerenciamento de Redes: Protocolo SNMP Protocolo SNMP (do inglês Simple Network Management Protocol Protocolo Simples de Gerência de Rede) é um protocolo usado para gerenciar redes TCP/IP complexas. Com

Leia mais

Redes e Conectividade

Redes e Conectividade Redes e Conectividade NAT e PAT Versão 1.1 Novembro de 2016 Prof. Jairo jairo@uni9.pro.br professor@jairo.pro.br http://www.jairo.pro.br/ Redes e Conectividade novembro/2016 - Prof. Jairo - professor@jairo.pro.br

Leia mais

Conectando um PC na console de um Roteador

Conectando um PC na console de um Roteador Conectando um PC na console de um Roteador Objetivos Este é o primeiro de uma série de tutoriais que visam aprofundar os conhecimentos necessários à formação Cisco CCNA. Neste tutorial mostrarei como estabelecer

Leia mais

Protótipo de um software de segurança em redes para monitoração de pacotes em uma conexão TCP/IP

Protótipo de um software de segurança em redes para monitoração de pacotes em uma conexão TCP/IP Protótipo de um software de segurança em redes para monitoração de pacotes em uma conexão TCP/IP Acadêmico: Paulo Fernando da Silva Orientador: Sérgio Stringari Roteiro Introdução Fundamentos Segurança

Leia mais

COMPONENTES DAS REDES

COMPONENTES DAS REDES COMPONENTES DAS REDES As redes de computadores são classificadas de acordo com diver- sos critérios, os quais determinam suas características e também sua arquitetura. Nos próximos tópicos iremos abordar

Leia mais

Protocolo PPP. Principais Componentes: Método para encapsular datagramas em enlaces seriais (Substitui o SLIP). Link Control Protocol (LCP)

Protocolo PPP. Principais Componentes: Método para encapsular datagramas em enlaces seriais (Substitui o SLIP). Link Control Protocol (LCP) Protocolo PPP 1 Protocolo PPP Substitui o protocolo SLIP Em Enlaces Seriais Conexões Síncronas e Assíncronas Controle da configuração de enlace Permite endereços IP dinâmicos Multiplexação de protocolos

Leia mais

Instalando sua Impressora na sua rede pela primeira vez

Instalando sua Impressora na sua rede pela primeira vez Avançar>> Instalando sua Impressora na sua rede pela primeira vez PIXMA ix6810 Sistema operacional Mac e Windows 1 > Instalando sua Impressora na sua rede pela primeira vez PIXMA ix6810

Leia mais

REDES LOCAIS. Quando você precisar ir além do computador em cima de sua mesa, esta na hora de instalar uma rede local.

REDES LOCAIS. Quando você precisar ir além do computador em cima de sua mesa, esta na hora de instalar uma rede local. 1. Introdução 1.1. - Conceitos REDES LOCAIS Quando você precisar ir além do computador em cima de sua mesa, esta na hora de instalar uma rede local. 1 1.2. Tipos de Aplicações As Redes Locais têm em geral

Leia mais

Como funciona a internet que eu uso?

Como funciona a internet que eu uso? Como funciona a internet que eu uso? Teoria e prática sobre BGP, ASN, IX, etc... Bruno Lorensi Lucas Arbiza - Ponto de Presença da RNP no Rio Grande do Sul RSiX 01/06/2016 Agenda Introdução: Como eu acho

Leia mais

Redes de Computadores II. Módulo 1 Introdução e a camada de enlace

Redes de Computadores II. Módulo 1 Introdução e a camada de enlace Redes de Computadores II Módulo 1 Introdução e a camada de enlace 1 Comunicação de Dados e Redes de Computadores O problema fundamental da comunicação é reproduzir em um ponto exatamente ou aproximadamente

Leia mais

UNINGÁ UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR INGÁ FACULDADE INGÁ DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO ERINALDO SANCHES NASCIMENTO O MODELO TCP/IP

UNINGÁ UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR INGÁ FACULDADE INGÁ DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO ERINALDO SANCHES NASCIMENTO O MODELO TCP/IP UNINGÁ UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR INGÁ FACULDADE INGÁ DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO ERINALDO SANCHES NASCIMENTO O MODELO TCP/IP MARINGÁ 2014 SUMÁRIO 2 O MODELO TCP/IP...2 2.1 A CAMADA DE ENLACE...2

Leia mais

Protocolos de Rede. Protocolos em camadas

Protocolos de Rede. Protocolos em camadas Protocolos de Rede Prof. Alexandre Beletti Protocolos em camadas Existem protocolos em diferentes camadas dos modelos de estudo (OSI e TCP/IP) Lembre-se de diferencias tipos de programas de tipos de protocolos

Leia mais

INSTALANDO E CONFIGURANDO O WINDOWS SERVER 2012

INSTALANDO E CONFIGURANDO O WINDOWS SERVER 2012 20410 - INSTALANDO E CONFIGURANDO O WINDOWS SERVER 2012 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Módulo 1: Implantando e gerenciando o Windows Server 2012 Este módulo apresenta aos estudantes as edições do Windows Server

Leia mais

OSI e TCP/IP. Professor: Leandro Engler Boçon Disciplina: Redes e Serviços

OSI e TCP/IP. Professor: Leandro Engler Boçon   Disciplina: Redes e Serviços OSI e TCP/IP Professor: Leandro Engler Boçon E-mail: leandro@facear.edu.br Disciplina: Redes e Serviços 1 Bibliografia Tanembaum. Andrew S. Redes de Computadores. Editora campus 3ª edição. Rio de Janeiro.

Leia mais

Redes de Computadores e Aplicações

Redes de Computadores e Aplicações Prof. Diego Pereira Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte Campus Currais Novos Redes de Computadores e Aplicações Aula 03 Visão Geral da

Leia mais

MÓDULO 2 Topologias de Redes

MÓDULO 2 Topologias de Redes MÓDULO 2 Topologias de Redes As redes de computadores de modo geral estão presentes em nosso dia adia, estamos tão acostumados a utilizá las que não nos damos conta da sofisticação e complexidade da estrutura,

Leia mais

NÃO AUTORIZO O USO DE QUALQUER EQUIPAMENTO DE ÁUDIO E VÍDEO!

NÃO AUTORIZO O USO DE QUALQUER EQUIPAMENTO DE ÁUDIO E VÍDEO! Endereçamento IP Endereçamento IP O crescimento explosivo da Internet tem ameaçado esgotar o estoque de endereços IP (Previsão inicial 2008). São usados para expandir o endereçamento IP sem que esse estoque

Leia mais

Curso de Redes Computadores de Longa Distância (Redes WAN - Wide Area Networking)

Curso de Redes Computadores de Longa Distância (Redes WAN - Wide Area Networking) Curso de Redes Computadores de Longa Distância (Redes WAN - Wide Area Networking) Prof. Ademar Felipe Fey Prof. Raul Ricardo Gauer V1.3 - fevereiro de 2011 Capítulo 1 Introdução às redes de computadores

Leia mais

Redes de Computadores. MSc. Eugénio Macumbe

Redes de Computadores. MSc. Eugénio Macumbe Redes de Computadores MSc. Eugénio Macumbe Plano Temático 1. Introdução às redes de computadores; 2. A rede telefónica e a transmissão de dados; 3. A ligação de dados; 4. Redes centralizadas em malha e

Leia mais

Protocolos de Interligação de Redes Locais e a Distância Modelos de Referência. Thiago Leite

Protocolos de Interligação de Redes Locais e a Distância Modelos de Referência. Thiago Leite Protocolos de Interligação de Redes Locais e a Distância Modelos de Referência Thiago Leite thiago.leite@udf.edu.br As redes são organizadas em camadas Forma de reduzir a complexidade Um conjunto de camadas

Leia mais

COMANDO DA AERONÁUTICA

COMANDO DA AERONÁUTICA COMANDO DA AERONÁUTICA INFORMÁTICA ICA 7-5 USO DA REDE MUNDIAL DE COMPUTADORES INTERNET NO COMANDO DA AERONÁUTICA 27 DEZ 2001 COMANDO DA AERONÁUTICA ESTADO-MAIOR DA AERONÁUTICA INFORMÁTICA ICA 7-5 USO

Leia mais

Experiência 04: Comandos para testes e identificação do computador na rede.

Experiência 04: Comandos para testes e identificação do computador na rede. ( ) Prova ( ) Prova Semestral ( ) Exercícios ( ) Prova Modular ( ) Segunda Chamada ( ) Exame Final ( ) Prática de Laboratório ( ) Aproveitamento Extraordinário de Estudos Nota: Disciplina: Turma: Aluno

Leia mais

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito - Roteamento www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique Bucke Brito Roteamento Roteamento é a técnica que define por meio de um conjunto de regras como os dados originados em

Leia mais

LW313 Sweex Wireless 300N Adapter USB

LW313 Sweex Wireless 300N Adapter USB LW313 Sweex Wireless 300N Adapter USB Note! Não expor o Sweex Wireless 300N Adapter USB a temperaturas extremas. Não deixar o dispositivo sob a luz solar directa ou próximo a elementos aquecidos. Não usar

Leia mais

Este artigo é um em uma série para auxiliar na instalação, no troubleshooting e na manutenção de produtos Cisco Small Business.

Este artigo é um em uma série para auxiliar na instalação, no troubleshooting e na manutenção de produtos Cisco Small Business. Índice Introdução Como posso eu estabelecer um roteador VoIP da empresa de pequeno porte de Cisco usando o serviço de Internet DSL? Informações Relacionadas Introdução Este artigo é um em uma série para

Leia mais

Capítulo 2 - Sumário. Endereçamento em Sub-redes, Super-Redes (CIDR) e VLSM

Capítulo 2 - Sumário. Endereçamento em Sub-redes, Super-Redes (CIDR) e VLSM 1 Endereço IP Classe de Endereços IP Endereços IP Especiais Endereços IP Privativos Capítulo 2 - Sumário Endereçamento em Sub-redes, Super-Redes (CIDR) e VLSM Endereçamento Dinâmico (DHCP) Mapeamento IP

Leia mais

Redes de Computadores. Disciplina: Informática Prof. Higor Morais

Redes de Computadores. Disciplina: Informática Prof. Higor Morais Redes de Computadores Disciplina: Informática Prof. Higor Morais 1 Agenda Sistemas de Comunicação Histórico das Redes de Comunicação de Dados Mídias de Comunicação Meios de Transmissão Padrões e Protocolos

Leia mais

REDE DE COMPUTADORES

REDE DE COMPUTADORES SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL REDE DE COMPUTADORES Tecnologias de Rede Arquitetura Prof. Airton Ribeiro de Sousa E-mail: airton.ribeiros@gmail.com 1 A arquitetura de redes tem como função

Leia mais

Fundamentos da Informática Aula 01 - Computadores: Ferramentas para a era da informação Exercícios - RESPOSTAS Professor: Danilo Giacobo

Fundamentos da Informática Aula 01 - Computadores: Ferramentas para a era da informação Exercícios - RESPOSTAS Professor: Danilo Giacobo Fundamentos da Informática Aula 01 - Computadores: Ferramentas para a era da informação Exercícios - RESPOSTAS Professor: Danilo Giacobo Múltipla escolha 1. A unidade central de processamento é um exemplo

Leia mais

Arquitetura de sistemas distribuídos

Arquitetura de sistemas distribuídos Arquitetura de sistemas distribuídos 1. Evolução da computação 1.1 Computação centralizada mainframe 1.2 Microcomputadores e redes de computadores 1.3 Sistemas distribuidos 1 Visão geral Na década de 1950:

Leia mais

Redes de Computadores e Aplicações

Redes de Computadores e Aplicações Prof. Diego Pereira Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte Campus Currais Novos Redes de Computadores e Aplicações Aula 06 Elementos de Interconexões

Leia mais

Mobilidade IP e Mobilidade em Rede Celular. slide 1

Mobilidade IP e Mobilidade em Rede Celular. slide 1 Mobilidade IP e Mobilidade em Rede Celular slide 1 Mobilidade: técnicas roteamento indireto: comunicação do correspondente ao nó movel passa por agente nativo, depois encaminhada ao remoto roteamento direto:

Leia mais

Rede de Computadores (REC)

Rede de Computadores (REC) Rede de Computadores (REC) Aula 03 OSI x TCP/IP Prof. Jackson Mallmann dcc2jm@joinville.udesc.br Modelo de Referência TCP/IP O modelo de referência TCP/IP foi o modelo de referência usado na "avó" de todas

Leia mais

Roteamento IP & MPLS. Prof. Marcos Argachoy

Roteamento IP & MPLS. Prof. Marcos Argachoy REDES DE LONGA DISTANCIA Roteamento IP & MPLS Prof. Marcos Argachoy Perfil desse tema O Roteador Roteamento IP Protocolos de Roteamento MPLS Roteador Roteamento IP & MPLS Hardware (ou software) destinado

Leia mais

INTERNET GROUP MANAGEMENT PROTOCOL - IGMP

INTERNET GROUP MANAGEMENT PROTOCOL - IGMP INTERNET GROUP MANAGEMENT PROTOCOL - IGMP O IGMP é um mecanismo para troca de informações entre um dispositivo e o roteador multicast mais próximo, permitindo determinar se um pacote multicast deve ser

Leia mais

Procedimento de configuração Técnica WR-2500N (Modos de Operação)

Procedimento de configuração Técnica WR-2500N (Modos de Operação) Procedimento de configuração Técnica WR-2500N (Modos de Operação) www.greatek.com.br Índice 1- Procedimento de Configuração modo Gateway (AP)... 02 2- Procedimento de Configuração modo Cliente ISP... 04

Leia mais

Unidade 3 Visão Geral de Equipamentos de Rede

Unidade 3 Visão Geral de Equipamentos de Rede Faculdade INED Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Redes de Computadores Disciplina: Redes de Computadores Prof.: Fernando Hadad Zaidan 1 Unidade 3 Visão Geral de Equipamentos de Rede 2 Repetidor

Leia mais

CCNA 2 Conceitos Básicos de Roteadores e Roteamento. Associação dos Instrutores NetAcademy - agosto Página

CCNA 2 Conceitos Básicos de Roteadores e Roteamento. Associação dos Instrutores NetAcademy - agosto Página CCNA 2 Conceitos Básicos de Roteadores e Roteamento 1 Capítulo 1 - WANs e Roteadores 2 Objetivos do Capítulo Oferecer uma visão geral sobre tecnologias e protocolos utilizados em WANs; Demonstrar as organizações

Leia mais

FDDI (Fiber Distributed Data Interface)

FDDI (Fiber Distributed Data Interface) FDDI (Fiber Distributed Data Interface) O padrão FDDI (Fiber Distributed Data Interface) foi desenvolvido pelo ASC X3T9.5 da ANSI nos EUA e adotado pela ISO como padrão internacional (ISO 9314/1/2/3) em

Leia mais

Trabalho de Cabeamento Estruturado: Um Modelo de Cabeamento para uma Empresa Fictícia.

Trabalho de Cabeamento Estruturado: Um Modelo de Cabeamento para uma Empresa Fictícia. Akio Tanaka - 1580302 Trabalho de Cabeamento Estruturado: Um Modelo de Cabeamento para uma Empresa Fictícia. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo Campus Presidente Epitácio

Leia mais

Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas. Sistemas Operacionais (SOP A2)

Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas. Sistemas Operacionais (SOP A2) Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Sistemas Operacionais (SOP A2) Visão Geral Referências: Sistemas Operacionais Modernos. Andrew S. Tanenbaum. Editora Pearson. 3ª ed. 2010. Seção: 1.1

Leia mais

Introdução. Engenharia Informática

Introdução. Engenharia Informática Capítulo 1 Introdução 1 1.1. Protocolos e Arquitecturas Protocolo: conjunto de convenções/regras mutuamente aceites por duas entidades/sistemas e que regem a comunicação entre ambos, definindo aspectos

Leia mais

Montagem de um ponto de acesso de um provedor de Internet utilizando a tecnologia 5.8 GHz.

Montagem de um ponto de acesso de um provedor de Internet utilizando a tecnologia 5.8 GHz. ATIVIDADE AVALIADA Equipe: Adélcio Magalhães Milhorini 10282037 José Carlos Guimarães Junior 10282052 Pedro Henrique Botelho de Melo 10281028 Montagem de um ponto de acesso de um provedor de Internet utilizando

Leia mais

Soluções de gestão de clientes e de impressão móvel. Número de publicação do documento:

Soluções de gestão de clientes e de impressão móvel. Número de publicação do documento: e de impressão móvel Número de publicação do documento: 410173-131 Janeiro de 2006 Conteúdo 1 Soluções de gestão de clientes Configuração e implementação................... 1 2 Gestão e actualizações de

Leia mais

Orientação para Conexão de Instituições Usuárias na Modalidade Troca de Tráfego

Orientação para Conexão de Instituições Usuárias na Modalidade Troca de Tráfego Orientação para Conexão de Instituições Usuárias na Modalidade Troca de Tráfego Diretoria de Engenharia e Operações Maio de 2007 (revisto em abril de 2013) O presente documento descreve uma modalidade

Leia mais

Procedimentos para configuração do DWL-G700AP em modo Access Point

Procedimentos para configuração do DWL-G700AP em modo Access Point 1 Procedimentos para configuração do DWL-G700AP em modo Access Point No modo Access Point o DWL-G700AP se conecta a várias máquinas, sejam elas notebooks ou desktops com adaptador wireless. Nesse Manual

Leia mais

12/08/2014. Prof. Marcel Santos Silva. Redes Wireless 3. Redes Wireless 4. Redes Wireless 5. Redes Wireless 6

12/08/2014. Prof. Marcel Santos Silva. Redes Wireless 3. Redes Wireless 4. Redes Wireless 5. Redes Wireless 6 Prof. Marcel Santos Silva A distância de comunicação entre estações de rede sem fio está diretamente relacionada com a potência de transmissão, a sensibilidade do receptor e o caminho por onde a onda se

Leia mais

Samsung Auto Backup Guia do Usuário da Ferramenta de Atualização

Samsung Auto Backup Guia do Usuário da Ferramenta de Atualização Samsung Auto Backup Guia do Usuário da Ferramenta de Atualização Informações Preliminares As versões posteriores ao Samsung Auto Backup v4.2.7140.404 não já suportam o backup compactado/criptografado.

Leia mais

CONTROLE DE ACESSO SISTEMA DE CONTROLE OPERACIONAL E GERENCIAL PARA ACESSO DE PESSOAS E VEÍCULOS

CONTROLE DE ACESSO SISTEMA DE CONTROLE OPERACIONAL E GERENCIAL PARA ACESSO DE PESSOAS E VEÍCULOS CONTROLE DE ACESSO SISTEMA DE CONTROLE OPERACIONAL E GERENCIAL PARA ACESSO DE PESSOAS E VEÍCULOS VISÃO GERAL CONTROLE E GERENCIAMENTO DE ACESSO DE VEÍCULOS E PESSOAS Controle e gerenciamento de acesso

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Nível de rede Inst tituto de Info ormátic ca - UF FRGS Redes de Computadores Nível de rede Aula 6 Aplicação Apresentação Sessão Transporte Rede Enlace Físico Protocolo nível de aplicação Protocolo nível

Leia mais

24/03/2015. Prof. Marcel Santos Silva

24/03/2015. Prof. Marcel Santos Silva Prof. Marcel Santos Silva Embora os roteadores possam ser usados para segmentar os dispositivos de LAN, seu principal uso é como dispositivos de WAN. Os roteadores têm interfaces de LAN e WAN. As tecnologias

Leia mais

Mapas de Rota para a Configuração de Redistribuição do Protocolo IP Routing

Mapas de Rota para a Configuração de Redistribuição do Protocolo IP Routing Mapas de Rota para a Configuração de Redistribuição do Protocolo IP Routing Índice Introdução Pré-requisitos Requisitos Componentes Usados Convenções Informações Complementares O Que São Mapas de Rotas?

Leia mais

Qual é a função Básica de um Roteador? Interconectar LAN s através de WAN s, esta é a função principal de um Roteador.

Qual é a função Básica de um Roteador? Interconectar LAN s através de WAN s, esta é a função principal de um Roteador. Uma vez conhecidos os Modos de Operação dos Roteadores Cisco, vamos às Configurações Básicas. Devemos nos perguntar. Qual é a função Básica de um Roteador? Interconectar LAN s através de WAN s, esta é

Leia mais

Instalando sua Impressora na sua rede pela primeira vez

Instalando sua Impressora na sua rede pela primeira vez Instalando sua Impressora na sua rede pela primeira vez MAXIFY ib4010 Sistema Operacional Windows Instalação sem fio usando um cabo USB 1 Instalando sua Impressora na sua rede pela primeira vez MAXIFY

Leia mais

Data and Computer Network Subnet-Mask & Routing

Data and Computer Network Subnet-Mask & Routing Subnet-Mask & Routing Prof. Doutor Felix Singo Ass. Velito Gujamo 1 Máscara de sub-rede Data and Computer Network Ao configurar o TPC/IP, além do endereço IP é preciso informar também o parâmetro da máscara

Leia mais

MANUAL DO USUARIO NX WIFI

MANUAL DO USUARIO NX WIFI O NXWiFi é um conversor de Serial e Ethernet para WiFi, com isso eliminando o cabeamento em algumas instalações e deixando alguns equipamentos com mais mobilidade. Manual NXWiFi Existem dois modos de utilização

Leia mais

4-Port switch ROUTER CABLE MODEM IP Guia de instalação

4-Port switch ROUTER CABLE MODEM IP Guia de instalação 4-Port switch ROUTER CABLE MODEM IP-3047+ Guia de instalação PORTUGUÊS ROUTER CABO/DSL DE 4 PORTAS Ovislink lhe agradece a confiança depositada na nossa empresa, garantindo que tanto o rendimento como

Leia mais

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL REDE DE COMPUTADORES LAN MAN WAN

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL REDE DE COMPUTADORES LAN MAN WAN SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL REDE DE COMPUTADORES LAN MAN WAN - Prof. Airton / airton.ribeiros@gmail.com - Prof. Altenir / altenir.francisco@gmail.com 1 REDE LOCAL LAN - Local Area Network

Leia mais

Graduação Tecnológica em Redes de Computadores. Fundamentos de Redes II

Graduação Tecnológica em Redes de Computadores. Fundamentos de Redes II Graduação Tecnológica em Redes de Computadores Fundamentos de Redes II Euber Chaia Cotta e Silva euberchaia@yahoo.com.br Site da disciplina http://echaia.com Ementa: Camada física do modelo OSI; Camada

Leia mais

Guia de boas práticas para cascateamento de switches

Guia de boas práticas para cascateamento de switches Guia de boas práticas para cascateamento de switches Apresentação Este guia surgiu para melhorar o desempenho dos switches em condições externas de utilização e cascateamento. Neste material você encontrará

Leia mais

Camadas da Arquitetura TCP/IP

Camadas da Arquitetura TCP/IP Camadas da Arquitetura TCP/IP A arquitetura TCP/IP divide o processo de comunicação em quatro camadas. Em cada camada atuam determinados protocolos que interagem com os protocolos das outas camadas desta

Leia mais

Instalando sua Multifuncional na sua rede pela primeira vez

Instalando sua Multifuncional na sua rede pela primeira vez Instalando sua Multifuncional na sua rede pela primeira vez MAXIFY MB5310 Sistema Operacional Windows Instalação sem fio usando a instalação padrão 1 Instalando sua Multifuncional na sua rede pela primeira

Leia mais

Tabela de roteamento

Tabela de roteamento Existem duas atividades que são básicas a um roteador. São elas: A determinação das melhores rotas Determinar a melhor rota é definir por qual enlace uma determinada mensagem deve ser enviada para chegar

Leia mais

INFORMAÇÃO TÉCNICA Nº: 0002/C

INFORMAÇÃO TÉCNICA Nº: 0002/C IDENTIFICAÇÃO COMPONENTE: Softwares para instalação em computador OCORRÊNCIA: Autoclaves, Termodesinfectoras e Esterilizadores SPS. DESCRIÇÃO DO PROBLEMA Os computadores utilizados pelos técnicos de campo

Leia mais

Endereçamento IP. Departamento Engª Electrotécnica ISEC

Endereçamento IP. Departamento Engª Electrotécnica ISEC Endereçamento IP Departamento Engª Electrotécnica ISEC Objectivos Visão geral sobre o endereçamento IPv4 e IPv6 Administração do espaço de endereçamento Obtenção de endereços Atribuição de endereços (manual

Leia mais

Sistema Integrado de Gestão da Educação GUIA DE REFERÊNCIA. CRIAÇÃO DE TURMAS - SIGEDUC

Sistema Integrado de Gestão da Educação  GUIA DE REFERÊNCIA. CRIAÇÃO DE TURMAS - SIGEDUC http://sigeduc.rn.gov.br GUIA DE REFERÊNCIA CRIAÇÃO DE TURMAS - SIGEDUC http://sigeduc.rn.gov.br Resumo Este documento apresenta instruções de como realizar a criação de turmas e alocação de estudantes

Leia mais