A Rockwell Automation está empenhada em aplicar. É nossa política irmos além do mero cumprimento. dos regulamentos e agirmos no interesse das

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A Rockwell Automation está empenhada em aplicar. É nossa política irmos além do mero cumprimento. dos regulamentos e agirmos no interesse das"

Transcrição

1 ISO A4PT.QXD 8/31/99 4:52 PM Page 1 POLÍTICA AMBIENTAL A Rockwell Automation está empenhada em aplicar os mais altos padrões de gestão ambiental mundial. É nossa política irmos além do mero cumprimento dos regulamentos e agirmos no interesse das comunidades onde vivemos e trabalhamos. Estamos empenhados no aperfeiçoamento contínuo do nosso sistema de gestão ambiental e da nossa actuação, incluindo a conservação de recursos e a prevenção da poluição. Esforçamo-nos incansavelmente por ser os melhores em todos os aspectos da gestão ambiental, através da promoção de um sistema de valores baseado na confiança, no trabalho de equipa, na responsabilização, no estabelecimento de parcerias e numa boa comunicação com os nossos empregados, os nossos fornecedores, os nossos clientes e outras organizações.

2 ISO A4PT.QXD 8/31/99 4:53 PM Page 2

3 ISO A4PT.QXD 8/31/99 4:53 PM Page 3 ISO Uma Norma para o Meio Ambiente... No Presente e No Futuro

4 ISO A4PT.QXD 8/31/99 4:54 PM Page 4 O meio ambiente É o ar que respiramos É a água que bebemos São os recursos que utilizamos O futuro do nosso meio ambiente depende de nós Na Rockwell Automation, pusemos em execução um programa que nos permite gerir dinamicamente as nossas actividades ambientais de uma forma responsável. É a certificação ISO Na base da certificação da ISO (Organização das Normas Internacionais) está o Sistema de Gestão Ambiental s(environmental Management System EMS).O sistema EMS da Rockwell Automation é uma parte integrante da nossa estrutura de gestão global que aborda o impacto imediato e a longo prazo dos nossos produtos, serviços eprocessos sobre o meio ambiente. O sistema EMS fornece métodos bem ordenados e consistentes para a distribuição de recursos, a atribuição de responsabilidades e a avaliação contínua de práticas, procedimentos e processos. Como membros da comunidade mundial, é para nós extremamente importante que a Rockwell Automation seja considerada como uma entidade responsável. Isso implica que proporcionemos aos nossos empregados e às comunidades onde estamos implantados um local de trabalho seguro e ambientalmente saudável.

5 ISO A4PT.QXD 8/31/99 4:55 PM Page 5 O QUE É A NORMA ISO 14001? Para obter o certificado da ISO (a Organização das Normas Internacionais), uma empresa tem que: Informar os seus empregados sobre o seu empenho e a sua política relativamente à conservação do meio ambiente Elaborar uma estratégia e um processo para atingir os objectivos da política estabelecida e criar uma estrutura para pôr em prática essa estratégia Estabelecer objectivos para um aperfeiçoamento contínuo da sua actuação relativamente ao meio ambiente Implementar programas e instrumentos para atingir os objectivos de aperfeiçoamento contínuo Pôr em prática programas de comunicação da política ambiental da empresa e de treino para reforçar a participação e a compreensão Estabelecer processos para acompanhar, medir e rever os progressos realizados. O PAPEL DO SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL A Rockwell Automation satisfez as exigências básicas da norma do ISO ao integrá-los num programa único para a certificação. Os nossos Sistemas de Gestão Ambiental: Incorporam os processos de gestão ambiental comuns Permitem a adaptação de instalações individuais Reforçam o Sistema de Gestão da Qualidade (ISO 9000) existente São certificados a nível das instalações Empregam o mesmo conservador de registos (se tal for viável) A partir de uma estrutura básica, os técnicos ambientais e de qualidade de cada uma das nossas instalações trabalham em conjunto para elaborar um Sistema de Gestão Ambiental ISO individual para cada instalação. O processo corresponde mais ou menos ao seguinte: Promulgação da política ambiental Planeamento IConsideração dos efeitos, das exigências e de outros factores Definição de objectivos e metas Estabelecimento de programas e medidas de actuação IImplementação Controlo operacional Atribuição de responsabilidades Normalização de procedimentos Treino dos funcionários Documentação dos progressos realizados Comunicação dos progressos Adopção do plano de emergência Acompanhamento e adopção de medidas correctivas Acompanhamento e medição dos resultados Auditoria da conformidade Auditoria do Sistema de Gestão Ambiental (EMS) Correcção dos problemas Registo das actividades Análises da gestão Análise do sistema EMS global Lições aprendidas IMudanças necessárias na implementação, nos programas, planeamento e na política

6 ISO A4PT.QXD 8/31/99 4:56 PM Page 6 LIDERANÇA COMPROVADA NA PROTECÇÃO AMBIENTAL Já em 1991, a Rockwell Automation havia elaborado um programa para identificar e aperfeiçoar continuamente os esforços da empresa relativamente ao meio ambiente. Quando a certificação ISO passou a estar disponível, a Rockwell Automation logo adoptou voluntariamente e com todo o entusiasmoestabelecendo como meta da empresa a certificação de todas as suas unidades industriais. Mas não nos damos por satisfeitos com a certificação. As nossas instalações continuam a esforçar-se por ir além do mero cumprimento dos regulamentos. Os nossos engenheiros estão sempre a procurar novas maneiras de tornar os nossos produtos compatíveis com princípios ambientais sãos. A nossa fábrica de Twinsburg, Ohio, foi a quinta unidade fabril do género a obter o certificado ISO nos Estados Unidos. Isto fez também com que a Rockwell Automation fosse a primeira fabricante americana de sistemas de controlo a obter a certificação ISO Até Julho de 1999, já 21 unidades da Rockwell Automation em todo o mundo tinham obtido a certificação relativamente à norma ISO Para obter informações actualizadas sobre o nosso processo de certificação, consulte o web site ou telefone para Rockwell Automation Headquarters Environmental, através do número A Rockwell Automation pode também oferecer um serviço aos seus clientes e fornecedores que os ajude a estabelecer os seus próprios programas ISO e a obter a certificação ISO A certificação ISO também pode produzir benefícios económicos. A certificação assenta na aplicação contínua de medidas correctivas para assegurar o cumprimento da norma e reduzir os riscos futuros. A conformidade com a norma, por sua vez, reduz significativamente a possibilidade de uma paralisação das unidades industriais motivada pela falta de cumprimento dos regulamentos. A conformidade com a norma reduz ainda o envolvimento com as autoridades regulamentares. A prevenção custa sempre muito menos do que o correcção. Em última análise, toda esta boa vontade faz aumentar o valor da empresa aos olhos dos nossos empregados, dos nossos clientes, dos nossos fornecedores e dos nossos accionistas, bem como nas comunidades onde estamos implantados. A Rockwell Automation é e continuará a ser um bom vizinho, tanto no presente como no futuro. Os relatórios sobre as emissões de elementos tóxicos à escala mundial mostram uma redução de 83% das emissões de elementos tóxicos entre 1996 e Emissões de elementos tóxicos (em toneladas) De todos os resíduos nocivos produzidos pela Rockwell Automation no mundo inteiro, 92% são incinerados, reciclados, tratados ou usados como um combustível secundário, sendo apenas 8% desses resíduos enterrados em aterros. Praticamente nenhuns dos resíduos são injectados em poços profundos. A Rockwell Automation usa exclusivamente locais aprovados para a eliminação de resíduos. Resultados notáveis obtidos através da certificação ISO de unidades individuais da Rockwell Automation: Resíduos sólidos reduzidos em 85 toneladas Reciclagem de 18 toneladas de papel de escritório USD 9000 de poupanças anuais em despesas de transporte de resíduos Redução dos resíduos em 18 por cento A modernização dos compressores de ar e do equipamento de iluminação reduziu consideravelmente o consumo de energia Aperfeiçoamentos dos processos de limpeza reduziram o caudal de resíduos da unidade

Política da Nestlé sobre Sustentabilidade Ambiental

Política da Nestlé sobre Sustentabilidade Ambiental Política da Nestlé sobre Sustentabilidade Ambiental Política da Nestlé sobre Sustentabilidade Ambiental A Nestlé, na qualidade de Companhia líder em Nutrição, Saúde e Bem-Estar, assume o seu objectivo

Leia mais

Política da Nestlé sobre Saúde e Segurança no Trabalho

Política da Nestlé sobre Saúde e Segurança no Trabalho Política da Nestlé sobre Saúde e Segurança no Trabalho A Segurança não é negociável Na Nestlé, acreditamos que o sucesso sustentável apenas poderá ser alcançado através dos seus Colaboradores. Nenhum

Leia mais

Este sistema é sustentado por 14 pilares: Elemento 1 Liderança, Responsabilidade e Gestão

Este sistema é sustentado por 14 pilares: Elemento 1 Liderança, Responsabilidade e Gestão Este sistema é sustentado por 14 pilares: Elemento 1 Liderança, Responsabilidade e Gestão Como as pessoas tendem a imitar os seus líderes, estes devem-se empenhar e comprometer-se com o QSSA, para servirem

Leia mais

TEKTÓNICA, 20 MAIO 2008 GESTÃO AMBIENTAL DE OBRAS

TEKTÓNICA, 20 MAIO 2008 GESTÃO AMBIENTAL DE OBRAS TEKTÓNICA, 20 MAIO 2008 GESTÃO AMBIENTAL DE OBRAS www.tterra.pt tp@tterra.pt «Os sistemas de gestão baseiam-se em senso comum (...) os que funcionam melhor são os mais simples.» S.L.Jackson Gestão Ambiental

Leia mais

Na ANCESTRA, acrescentamos novos sinónimos à definição de Qualidade. Para nós, é também Excelência, Flexibilidade, Impacto. Acima de tudo, Perfeição.

Na ANCESTRA, acrescentamos novos sinónimos à definição de Qualidade. Para nós, é também Excelência, Flexibilidade, Impacto. Acima de tudo, Perfeição. COMMUNICATION ON PROGRESS MARCH 2014 MARCH 2015 APRESENTAÇÃO DA EMPRESA Na ANCESTRA, acrescentamos novos sinónimos à definição de Qualidade. Para nós, é também Excelência, Flexibilidade, Impacto. Acima

Leia mais

Índice resumido do DVD Ferramentas para a Gestão Ambiental

Índice resumido do DVD Ferramentas para a Gestão Ambiental Conteúdos Complementares ao Manual 1 Gestão do Ciclo de Vida do Produto 1.1 A Perspectiva do Ciclo de Vida nas Organizações 1.2 Avaliação do Ciclo de Vida 1.2.1 Introdução 1.2.2 Avaliação Qualitativa 1.2.3

Leia mais

Manual de Gestão da Qualidade

Manual de Gestão da Qualidade Manual de Gestão da Qualidade A Índice A Índice... 2 B Manual da Qualidade... 3 C A nossa Organização... 4 1 Identificação... 4 2 O que somos e o que fazemos... 4 3 Como nos organizamos internamente -

Leia mais

ISO 14000. Estrutura da norma ISO 14001

ISO 14000. Estrutura da norma ISO 14001 ISO 14000 ISO 14000 é uma serie de normas desenvolvidas pela International Organization for Standardization (ISO) e que estabelecem directrizes sobre a área de gestão ambiental dentro de empresas. Histórico

Leia mais

MISSÃO, VISÃO, VALORES E POLÍTICA

MISSÃO, VISÃO, VALORES E POLÍTICA MISSÃO, VISÃO, VALORES E POLÍTICA VISÃO Ser a empresa líder e o fornecedor de referência do mercado nacional (na área da transmissão de potência e controlo de movimento) de sistemas de accionamento electromecânicos

Leia mais

Permanente actualização tecnológica e de Recursos Humanos qualificados e motivados;

Permanente actualização tecnológica e de Recursos Humanos qualificados e motivados; VISÃO Ser a empresa líder e o fornecedor de referência do mercado nacional (na área da transmissão de potência e controlo de movimento) de sistemas de accionamento electromecânicos e electrónicos, oferecendo

Leia mais

A Gestão da Qualidade foca o produto; Tem como objectivo a satisfação do cliente.

A Gestão da Qualidade foca o produto; Tem como objectivo a satisfação do cliente. OBJECTIVOS DE UM SISTEMA DE GESTÃO A Gestão da Qualidade foca o produto; Tem como objectivo a satisfação do cliente. A Gestão da Segurança foca o indivíduo, o colaborador; Tem como objectivo a sua protecção

Leia mais

Instituto Superior Politécnico de Viseu. SÉRIE - ISO 14000 - Gestão Ambiental. José Vicente Ferreira

Instituto Superior Politécnico de Viseu. SÉRIE - ISO 14000 - Gestão Ambiental. José Vicente Ferreira Instituto Superior Politécnico de Viseu SÉRIE - ISO 14000 - Gestão Ambiental José Vicente Ferreira SÉRIE ISO 14000 Gestão Ambiental Sistema Gestão Ambiental Análise Ciclo Vida Avaliação Performance Ambiental

Leia mais

Política Obrigatória Fevereiro 2013. A Política da Nestlé sobre Sustentabilidade Ambiental

Política Obrigatória Fevereiro 2013. A Política da Nestlé sobre Sustentabilidade Ambiental Política Obrigatória Fevereiro 2013 A Política da Nestlé sobre Sustentabilidade Ambiental Política Obrigatória Fevereiro 2013 Autor/ Departamento Segurança, Saúde e Sustentabilidade Ambiental Público-alvo

Leia mais

Qualidade e Sustentabilidade na Construção Civil

Qualidade e Sustentabilidade na Construção Civil Qualidade e Sustentabilidade na Construção Civil Série ISO 9000: Modelo de certificação de sistemas de gestão da qualidade mais difundido ao redor do mundo: Baseada na norma ISO 9000 No Brasil: a ABNT

Leia mais

SISTEMA GESTÃO AMBIENTAL - SGA

SISTEMA GESTÃO AMBIENTAL - SGA SISTEMA GESTÃO AMBIENTAL - SGA SISTEMA GESTÃO AMBIENTAL - SGA Ciclo de melhoria contínua conhecido como Ciclo PDCA (Plan-Do-Check-Act) EMAS METODOLOGIA FASEADA DE IMPLEMENTAÇÃO FASEADA DO EMAS In, APA,

Leia mais

Normas de Ética e Conduta Empresarial para Terceiros

Normas de Ética e Conduta Empresarial para Terceiros Todas as actividades empresariais na Bristol-Myers Squibb (BMS) apoiam-se no alicerce do nosso compromisso com a integridade e a conformidade com todas as leis, regulamentos, directivas e códigos industriais

Leia mais

ISO 22000 SISTEMAS DE GESTÃO DA SEGURANÇA ALIMENTAR

ISO 22000 SISTEMAS DE GESTÃO DA SEGURANÇA ALIMENTAR ISO 22000 SISTEMAS DE GESTÃO DA SEGURANÇA ALIMENTAR INTRODUÇÃO Os sistemas de segurança alimentar devem ser desenhados de forma a controlar o processo de produção e basearem-se em princípios e conceitos

Leia mais

A NORMA PORTUGUESA NP 4427 SISTEMA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS REQUISITOS M. Teles Fernandes

A NORMA PORTUGUESA NP 4427 SISTEMA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS REQUISITOS M. Teles Fernandes A NORMA PORTUGUESA NP 4427 SISTEMA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS REQUISITOS M. Teles Fernandes A satisfação e o desempenho dos recursos humanos em qualquer organização estão directamente relacionados entre

Leia mais

Mestrado em Segurança da Informação e Direito no Ciberespaço. Segurança da informação nas organizações Gestão de Configuração

Mestrado em Segurança da Informação e Direito no Ciberespaço. Segurança da informação nas organizações Gestão de Configuração Escola Naval Mestrado em Segurança da Informação e Direito no Ciberespaço Segurança da informação nas organizações Gestão de Configuração Fernando Correia Capitão-de-fragata EN-AEL 14 de Dezembro de 2013

Leia mais

SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE

SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE Objectivos do Curso. No final deste os alunos deverão: Identificar os principais objectivos associados à implementação de Sistemas de Gestão da Qualidade (SGQ) Compreender

Leia mais

Vital para a Competitividade da sua Organização

Vital para a Competitividade da sua Organização ISO 27001 Segurança da Informação Vital para a Competitividade da sua Organização Quem Somos? Apresentação do Grupo DECSIS Perfil da Empresa Com origem na DECSIS, Sistemas de Informação, Lda., fundada

Leia mais

O QUE É A CERTIFICAÇÃO DA QUALIDADE?

O QUE É A CERTIFICAÇÃO DA QUALIDADE? 1 O QUE É A CERTIFICAÇÃO DA QUALIDADE? A globalização dos mercados torna cada vez mais evidente as questões da qualidade. De facto a maioria dos nossos parceiros económicos não admite a não qualidade.

Leia mais

ISO 9000:2000 Sistemas de Gestão da Qualidade Fundamentos e Vocabulário. As Normas da família ISO 9000. As Normas da família ISO 9000

ISO 9000:2000 Sistemas de Gestão da Qualidade Fundamentos e Vocabulário. As Normas da família ISO 9000. As Normas da família ISO 9000 ISO 9000:2000 Sistemas de Gestão da Qualidade Fundamentos e Vocabulário Gestão da Qualidade 2005 1 As Normas da família ISO 9000 ISO 9000 descreve os fundamentos de sistemas de gestão da qualidade e especifica

Leia mais

Sistema de Gestão Ambiental

Sistema de Gestão Ambiental Sistema de Gestão Ambiental Universidade Federal do Espírito Santo UFES Centro Tecnológico Curso de Especialização em Gestão Ambiental Professora Flavia Nogueira Zanoni MSc em Controle de Poluição Ambiental

Leia mais

ISO 14001:2015 SAIBA O QUE MUDA NA NOVA VERSÃO DA NORMA

ISO 14001:2015 SAIBA O QUE MUDA NA NOVA VERSÃO DA NORMA ISO 14001:2015 SAIBA O QUE MUDA NA NOVA VERSÃO DA NORMA SUMÁRIO Apresentação ISO 14001 Sistema de Gestão Ambiental Nova ISO 14001 Principais alterações e mudanças na prática Estrutura de alto nível Contexto

Leia mais

Reportar o desempenho de sustentabilidade de uma empresa: O caso EDP

Reportar o desempenho de sustentabilidade de uma empresa: O caso EDP 12 de Outubro 2005 Reportar o desempenho de sustentabilidade de uma empresa: O caso EDP Neves de Carvalho EDP Energias de Portugal SA Existe globalmente uma crise de credibilidade nas instituições que

Leia mais

Como melhorar a Sustentabilidade através da implementação de um Sistema Integrado de Gestão Qualidade, Ambiente e Segurança

Como melhorar a Sustentabilidade através da implementação de um Sistema Integrado de Gestão Qualidade, Ambiente e Segurança Como melhorar a Sustentabilidade através da implementação de um Sistema Integrado de Gestão Qualidade, Ambiente e Segurança ENQUADRAMENTO O QUE SE PRETENDE? A IMPLEMENTAÇÃO DE UM SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO

Leia mais

O Sistema Integrado de Gestão de Qualidade e Ambiente da Câmara Municipal de Esposende

O Sistema Integrado de Gestão de Qualidade e Ambiente da Câmara Municipal de Esposende SEMINÁRIO: QUALIDADE E EXCELÊNCIA NA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO ÃO Porto, 3 e 4 de Novembro de 2005 O Sistema Integrado de Gestão de Qualidade e Ambiente da Câmara Municipal de Esposende Carla Dias carla.dias@cm-esposende.pt

Leia mais

Implementação de Ferramentas de Gestão SOX ISO 20000 ISO 27001. Susana Carias Lisboa, 24 de Outubro de 2008

Implementação de Ferramentas de Gestão SOX ISO 20000 ISO 27001. Susana Carias Lisboa, 24 de Outubro de 2008 Implementação de Ferramentas de Gestão SOX ISO 20000 ISO 27001 Susana Carias Lisboa, 24 de Outubro de 2008 Agenda Introdução Desafio 1º passo Problemática ISO 27001 ISO 20000 Conclusões 2 Agenda Introdução

Leia mais

AUDITORIAS INTERNAS DO AMBIENTE ISO 14001:2004. de acordo com ISO 19011:2002

AUDITORIAS INTERNAS DO AMBIENTE ISO 14001:2004. de acordo com ISO 19011:2002 AUDITORIAS INTERNAS DO AMBIENTE ISO 14001:2004 de acordo com ISO 19011:2002 Antes de começar Este curso está suportado: Nas Normas Internacionais ISO 14001:2004 e ISO 19011:2002 2 Objectivos No final da

Leia mais

XI Congresso Nacional de Engenharia do Ambiente Certificação Ambiental e Responsabilização Social nas Organizações

XI Congresso Nacional de Engenharia do Ambiente Certificação Ambiental e Responsabilização Social nas Organizações Livro de actas do XI Congresso Nacional de Engenharia do Ambiente Certificação Ambiental e Responsabilização Social nas Organizações 20 e 21 de Maio de 2011 Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias

Leia mais

Outros instrumentos de Gestão Ambiental

Outros instrumentos de Gestão Ambiental Outros instrumentos de Gestão Ambiental Ana Paula Martinho Índice 1. Sistemas Integrados de saúde e segurança no trabalho (OHSAS 18001) 2. Sistemas Integrados de Gestão, Ambiente Qualidade e Segurança

Leia mais

Sistemas de gestão da segurança em estabelecimentos industriais uma abordagem pragmática. Luís Santos (Auditor de Segurança)

Sistemas de gestão da segurança em estabelecimentos industriais uma abordagem pragmática. Luís Santos (Auditor de Segurança) Sistemas de gestão da segurança em estabelecimentos industriais uma abordagem pragmática Luís Santos (Auditor de Segurança) Abordagem 1. Pilares de sustentabilidade de um SGS 2. Ameaças à integridade 3.

Leia mais

Implementar um Sistema de Gestão da Qualidade na Valência de Creche. Helena Correia

Implementar um Sistema de Gestão da Qualidade na Valência de Creche. Helena Correia Implementar um Sistema de Gestão da Qualidade na Valência de Creche Helena Correia Apresentação do Recreio do João O Recreio do João é uma Cooperativa de Solidariedade Social com equiparação a IPSS; Possui

Leia mais

Estrutura da Norma. 0 Introdução 0.1 Generalidades. ISO 9001:2001 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos. Gestão da Qualidade 2005

Estrutura da Norma. 0 Introdução 0.1 Generalidades. ISO 9001:2001 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos. Gestão da Qualidade 2005 ISO 9001:2001 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos Gestão da Qualidade 2005 Estrutura da Norma 0. Introdução 1. Campo de Aplicação 2. Referência Normativa 3. Termos e Definições 4. Sistema de Gestão

Leia mais

Capítulo Descrição Página

Capítulo Descrição Página MANUAL DA QUALIIDADE ÍNDICE Capítulo Descrição Página 1 Apresentação da ILC Instrumentos de Laboratório e Científicos, Lda Dados sobre a ILC, sua história, sua organização e modo de funcionamento 2 Política

Leia mais

SEGURANÇA ALIMENTAR PROGRAMA QUALIDADE PARA ÁFRICA OCIDENTAL SUPORTE A COMPETITIVIDADE E HARMONIZAÇÃO DOS ACORDOS OTC E SPS

SEGURANÇA ALIMENTAR PROGRAMA QUALIDADE PARA ÁFRICA OCIDENTAL SUPORTE A COMPETITIVIDADE E HARMONIZAÇÃO DOS ACORDOS OTC E SPS SEGURANÇA ALIMENTAR PORQUÊ UMA NORMA ISO DE GESTÃO DA SEGURNAÇA ALIMENTAR? 1,5 Bilhões de casos de toxi- infecções alimentares por ano; Uma das causas mais comuns de mortalidade em Países em desenvolvimento;

Leia mais

DECLARAÇÃO AMBIENTAL. F.MODA INDÚSTRIA TÊXTIL,LDA Guimarães REG. Nº P-000014

DECLARAÇÃO AMBIENTAL. F.MODA INDÚSTRIA TÊXTIL,LDA Guimarães REG. Nº P-000014 DECLARAÇÃO AMBIENTAL F.MODA INDÚSTRIA TÊXTIL,LDA Guimarães REG. Nº P-000014 DECLARAÇÃO AMBIENTAL Índice 1. Politíca de Qualidade e Ambiente 2 2. Aspectos Gerais 3 3. Introdução 4 4. Apresentação da Empresa

Leia mais

Sistema Integrado de Gestão da Qualidade e Ambiente

Sistema Integrado de Gestão da Qualidade e Ambiente Sistema Integrado de Gestão da Qualidade e Ambiente Concelho de Esposende Distrito de Braga 15 Freguesias Área - Cerca de 95 Km2 População - 33.325 habitantes ( x 3 na época balnear ) Orla Costeira Parque

Leia mais

NP EN ISO 9001:2008. 06 de Maio de 2008. Dulce Pacheco. Orador: Carla Pinto

NP EN ISO 9001:2008. 06 de Maio de 2008. Dulce Pacheco. Orador: Carla Pinto NP EN ISO 9001:2008 Principais alterações 06 de Maio de 2008 Dulce Pacheco Orador: Carla Pinto Local e Data: Coimbra, 30 Janeiro 2008 ISO 9001:2008 Principais alterações ç Motivações e processo de desenvolvimento

Leia mais

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS Bruxelas, 8.10.2007 SEC(2007)907 DOCUMENTO DE TRABALHO DOS SERVIÇOS DA COMISSÃO documento de acompanhamento da Comunicação da Comissão sobre um programa para ajudar as

Leia mais

a LRQA Desenvolvimento Sustentável

a LRQA Desenvolvimento Sustentável ISO 14001:2004 e Responsabilidade Ambiental Engº Vítor Gonçalves CONFERÊNCIA RESPONSABILIDADE AMBIENTAL Eficiência e Eficácia na redução de Riscos Ambientais Lisboa, 15 de Maio de 2007 ISO 14001:2004 e

Leia mais

INFRAQUINTA. Afirmação de uma Cultura Ambiental. "Modelos de Gestão no Sector do Turismo. Albufeira, 22 Abril 2009

INFRAQUINTA. Afirmação de uma Cultura Ambiental. Modelos de Gestão no Sector do Turismo. Albufeira, 22 Abril 2009 INFRAQUINTA Afirmação de uma Cultura Ambiental "Modelos de Gestão no Sector do Turismo Albufeira, 22 Abril 2009 AGENDA 1. A INFRAQUINTA Génese Estrutura Accionista Organograma Missão Competências 2. O

Leia mais

Politica Ambiental na indústria vidreira (Exemplo da empresa Santos Barosa - Vidros SA)

Politica Ambiental na indústria vidreira (Exemplo da empresa Santos Barosa - Vidros SA) Politica Ambiental na indústria vidreira (Exemplo da empresa Santos Barosa - Vidros SA) (1) C.D.L. Arrimar (1) & I.M.H.R. Antunes (1) Escola Superior Agrária. Instituto Politécnico de Castelo Branco. Quinta

Leia mais

TRANSIÇÃO DA ISO 9001:2000 PARA ISO 9001:2008 DOCUMENTO SUMÁRIO DE ALTERAÇÕES ALTERAÇÕES QUE PODEM AFECTAR O SISTEMA

TRANSIÇÃO DA ISO 9001:2000 PARA ISO 9001:2008 DOCUMENTO SUMÁRIO DE ALTERAÇÕES ALTERAÇÕES QUE PODEM AFECTAR O SISTEMA TRANSIÇÃO DA ISO 9001:2000 PARA ISO 9001:2008 DOCUMENTO SUMÁRIO DE ALTERAÇÕES A nova norma ISO 9001, na versão de 2008, não incorpora novos requisitos, mas apenas alterações para esclarecer os requisitos

Leia mais

Tutorial norma ISO 9001

Tutorial norma ISO 9001 Tutorial norma ISO 9001 Docente: Prof. Dr. José Carlos Marques Discentes-Grupo 3: Luciane F. I. Ramos Fonseca Ana Paula C. Vieira Lúcia Melim Ana Paula Neves Funchal, Maio de 2009 1. CERTIFICAÇÃO DA QUALIDADE

Leia mais

servicos ambiente ccambiente ISO50001

servicos ambiente ccambiente ISO50001 servicos ambiente ccambiente ISO50001 Principais benefícios na implementação de um sistema de gestão de energia Promoção da eficiência energética na organização; Redução dos impactes ambientais, nomeadamente

Leia mais

NP EN ISO 9001:2000 LISTA DE COMPROVAÇÃO

NP EN ISO 9001:2000 LISTA DE COMPROVAÇÃO NP EN ISO 9001:2000 LISTA DE COMPROVAÇÃO NIP: Nº DO RELATÓRIO: DENOMINAÇÃO DA EMPRESA: EQUIPA AUDITORA (EA): DATA DA VISITA PRÉVIA: DATA DA AUDITORIA: AUDITORIA DE: CONCESSÃO SEGUIMENTO ACOMPANHAMENTO

Leia mais

. evolução do conceito. Inspecção 3. Controlo da qualidade 4. Controlo da Qualidade Aula 05. Gestão da qualidade:

. evolução do conceito. Inspecção 3. Controlo da qualidade 4. Controlo da Qualidade Aula 05. Gestão da qualidade: Evolução do conceito 2 Controlo da Qualidade Aula 05 Gestão da :. evolução do conceito. gestão pela total (tqm). introdução às normas iso 9000. norma iso 9000:2000 gestão pela total garantia da controlo

Leia mais

Indicadores Ambientais

Indicadores Ambientais Indicadores Ambientais / Desempenho Em, publicámos o nosso primeiro Relatório Ambiental, como forma de divulgar os nossos esforços e resultados na área da protecção ambiental. A presente publicação deve

Leia mais

QUALIDADE NO 3.º SECTOR EXPERIÊNCIA DE CERTIFICAÇÃO DA RESPOSTA SOCIAL CRECHE. 20 de Maio 2008 Qualidade e Qualificação 3º Sector

QUALIDADE NO 3.º SECTOR EXPERIÊNCIA DE CERTIFICAÇÃO DA RESPOSTA SOCIAL CRECHE. 20 de Maio 2008 Qualidade e Qualificação 3º Sector QUALIDADE NO 3.º SECTOR EXPERIÊNCIA DE CERTIFICAÇÃO DA RESPOSTA SOCIAL CRECHE 20 de Maio 2008 Qualidade e Qualificação 3º Sector Enquadramento para a Qualidade Estratégia de Desenvolvimento; Diferenciação;

Leia mais

AUDITORIAS DE VALOR FN-HOTELARIA, S.A.

AUDITORIAS DE VALOR FN-HOTELARIA, S.A. AUDITORIAS DE VALOR FN-HOTELARIA, S.A. Empresa especializada na concepção, instalação e manutenção de equipamentos para a indústria hoteleira, restauração e similares. Primeira empresa do sector a nível

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE

MANUAL DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE DO SISTEMA DE GESTÃO Pág. 2 de 16 Se está a receber este documento, isto já significa que é alguém especial para a UEM Unidade de Estruturas Metálicas SA. Convidamo-lo

Leia mais

ção o de Sistemas de Qualidade no Sector da Cartografia com base nas Normas ISO 9000:2000 Implementaçã

ção o de Sistemas de Qualidade no Sector da Cartografia com base nas Normas ISO 9000:2000 Implementaçã Implementaçã ção o de Sistemas de Qualidade no Sector da Cartografia com base nas Normas ISO 9000:2000 Carlos Antunes Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (http://correio.cc.fc.ul.pt pt/~ /~mcarlos)

Leia mais

COMISSÃO DE ASSUNTOS PARLAMENTARES, AMBIENTE E TRABALHO RELATÓRIO E PARECER SOBRE A PROPOSTA DE RESOLUÇÃO N.º 0005/2005 PARA UMA

COMISSÃO DE ASSUNTOS PARLAMENTARES, AMBIENTE E TRABALHO RELATÓRIO E PARECER SOBRE A PROPOSTA DE RESOLUÇÃO N.º 0005/2005 PARA UMA RELATÓRIO E PARECER SOBRE A PROPOSTA DE RESOLUÇÃO N.º 0005/2005 PARA UMA ASSEMBLEIA AMIGA DO AMBIENTE Ponta Delgada, 13-1 - de Abril de 2005 RELATÓRIO E PARECER SOBRE A PROPOSTA DE RESOLUÇÃO N.º 0005/2005

Leia mais

ISO 9000. Padronização de todos os processos que afectam o produto e consequentemente o cliente;

ISO 9000. Padronização de todos os processos que afectam o produto e consequentemente o cliente; ISO 9000 A série ISO 9000 é uma concentração de normas que formam um modelo de gestão da Qualidade para organizações que podem, se desejarem, certificar seus sistemas de gestão através de organismos de

Leia mais

Reabilitação do Sistema de Abastecimento de Água de Luena

Reabilitação do Sistema de Abastecimento de Água de Luena E1819 V6 Reabilitação do Sistema de Abastecimento de Água de Luena REHABILITATION OF LUENA WATER SUPPLY SYSTEM PGA PLANO DE GESTÃO AMBIENTAL (PGA) ENVIRONMENTAL MANAGEMENT PLAN (EMP) Adjudicante: Financial

Leia mais

Implementação de Sistemas de Gestão da Qualidade. Susana Carias Belém, 7 Maio 2008

Implementação de Sistemas de Gestão da Qualidade. Susana Carias Belém, 7 Maio 2008 Implementação de Sistemas de Gestão da Qualidade Susana Carias Belém, 7 Maio 2008 Agenda Porquê Sistemas de Gestão da Qualidade A experiência da PT Sistemas de Informação 2 Agenda Porquê Sistemas de Gestão

Leia mais

Código de Ética. Grupo TAP

Código de Ética. Grupo TAP Código de Ética do Grupo TAP ÍNDICE Objectivos e Valores Fundamentais... 2 I. Âmbito... 3 II. Valores Gerais... 3 1. Responsabilidade. 3 2. Independência.. 3 3. Conflitos de Interesses.. 3 4. Desenvolvimento

Leia mais

Sistemas de Gestão na Segurança de Informação

Sistemas de Gestão na Segurança de Informação Public Safety & National Security Day Sistemas de Gestão na Segurança de Informação Paulo Faroleiro Lisboa, 10 de Dezembro 09 A Novabase Web site: www.novabase.pt Fundada em 1989 no seio académico no IST,

Leia mais

POLÍTICA DE AMBIENTE, QUALIDADE E SEGURANÇA

POLÍTICA DE AMBIENTE, QUALIDADE E SEGURANÇA HOMOLOGAÇÃO: José Eduardo Carvalho 14-03- Pág. 2 de 5 A Tagusgás subscreve a Política AQS da Galp Energia. A Política AQS da Tagusgás foi definida tendo em consideração os Objectivos Estratégicos do Grupo

Leia mais

Empenhamo-nos no que fazemos e fazemos bem

Empenhamo-nos no que fazemos e fazemos bem Empenhamo-nos no que fazemos e fazemos bem Localização: Amadora, Venda Nova, Rua Henrique de Paiva Couceiro (Sede), (onde se encontra o CNO) Colaboradores : Total: Funcionários: 84 Formadores: 58 CNO:

Leia mais

das Auditorias na Hélder Estradas helder.estradas@apcer.pt 11 de Outubro de 2010 www.apcer.pt

das Auditorias na Hélder Estradas helder.estradas@apcer.pt 11 de Outubro de 2010 www.apcer.pt O Papel das Auditorias na Gestão Empresarial Hélder Estradas helder.estradas@apcer.pt 11 de Outubro de 2010 Auditoria Processo sistemático, independente e documentado, realizado com o propósito p de obter

Leia mais

Controlo da Qualidade Aula 05

Controlo da Qualidade Aula 05 Controlo da Qualidade Aula 05 Gestão da qualidade:. evolução do conceito. gestão pela qualidade total (tqm). introdução às normas iso 9000. norma iso 9001:2000 Evolução do conceito 2 gestão pela qualidade

Leia mais

Estrutura da Norma. 0 Introdução 0.1 Generalidades. ISO 9001:2008 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos

Estrutura da Norma. 0 Introdução 0.1 Generalidades. ISO 9001:2008 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos ISO 9001:2008 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos Gestão da Qualidade e Auditorias (Mestrado em Engenharia Alimentar) Gestão da Qualidade (Mestrado em Biocombustívies) ESAC/João Noronha Novembro

Leia mais

Material para os Discentes da Universidade da Madeira. NP EN ISO 9000, 9001 e 9004. Elaborado em 2005 por. Herlander Mata-Lima

Material para os Discentes da Universidade da Madeira. NP EN ISO 9000, 9001 e 9004. Elaborado em 2005 por. Herlander Mata-Lima Material para os Discentes da Universidade da Madeira NP EN ISO 9000, 9001 e 9004 Elaborado em 2005 por Herlander Mata-Lima 1 NORMAS ISO 9000 As normas ISO 9000 servem de base para as organizações, independentemente

Leia mais

das Auditorias na Hélder Estradas helder.estradas@apcer.pt 18 de Outubro de 2010 www.apcer.pt

das Auditorias na Hélder Estradas helder.estradas@apcer.pt 18 de Outubro de 2010 www.apcer.pt O Papel das Auditorias na Gestão Empresarial Hélder Estradas helder.estradas@apcer.pt 18 de Outubro de 2010 Auditoria Processo sistemático, independente e documentado, realizado com o propósito p de obter

Leia mais

STCP SOCIEDADE DE TRANSPORTES COLECTIVOS DO PORTO, S.A. Código de Ética e de Conduta. II. Os Valores presentes na execução do serviço público

STCP SOCIEDADE DE TRANSPORTES COLECTIVOS DO PORTO, S.A. Código de Ética e de Conduta. II. Os Valores presentes na execução do serviço público STCP SOCIEDADE DE TRANSPORTES COLECTIVOS DO PORTO, S.A. Código de Ética e de Conduta I. A Missão da Empresa II. Os Valores presentes na execução do serviço público III. O Código de Ética e de Conduta 1.

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA POLÍTICA DA QUALIDADE POLÍTICA AMBIENTAL POLÍTICA DE SEGURANÇA, SAÚDE E BEM-ESTAR NO TRABALHO

POLÍTICA DE SEGURANÇA POLÍTICA DA QUALIDADE POLÍTICA AMBIENTAL POLÍTICA DE SEGURANÇA, SAÚDE E BEM-ESTAR NO TRABALHO POLÍTICA DE SEGURANÇA POLÍTICA DA QUALIDADE POLÍTICA AMBIENTAL POLÍTICA DE SEGURANÇA, SAÚDE E BEM-ESTAR NO TRABALHO Política de SEGURANÇA Política de SEGURANÇA A visão do Grupo Volvo é tornar-se líder

Leia mais

Requisitos do Sistema de Gestão de Segurança para a Prevenção de Acidentes Graves (SGSPAG)

Requisitos do Sistema de Gestão de Segurança para a Prevenção de Acidentes Graves (SGSPAG) Requisitos do Sistema de Gestão de Segurança para a Prevenção de Acidentes Graves (SGSPAG) Política de Prevenção de Acidentes Graves Revisão Revisão Identificação e avaliação dos riscos de acidentes graves

Leia mais

Certificação de Sistemas de Gestão. ACIF_SGS Funchal, 4 de Junho de 2008

Certificação de Sistemas de Gestão. ACIF_SGS Funchal, 4 de Junho de 2008 Certificação de Sistemas de Gestão ACIF_SGS Funchal, 4 de Junho de 2008 Sumário 1. Certificação de Sistemas de Gestão Qualidade (ISO 9001:2000); 2. Certificação de Sistemas de Gestão Ambiental (ISO 14001:2004);

Leia mais

Qpoint Rumo à Excelência Empresarial

Qpoint Rumo à Excelência Empresarial 2 PRIMAVERA BSS Qpoint Rumo à Excelência Empresarial Numa era em que a competitividade entre as organizações é decisiva para o sucesso empresarial, a aposta na qualidade e na melhoria contínua da performance

Leia mais

A ISO 50001. Fórum SPQ Expo 27 de Setembro de 2013

A ISO 50001. Fórum SPQ Expo 27 de Setembro de 2013 Fórum SPQ Expo 27 de Setembro de 2013 Agenda Introdução aos Sistemas de Gestão de Energia Princípios da ISO 50001 Relação entre a ISO 50001 e outras normas como a ISO 14001 ou a ISO 9001 2 O problema económico

Leia mais

XXVIII. Qualidade do Novo Edifício Hospitalar ÍNDICE

XXVIII. Qualidade do Novo Edifício Hospitalar ÍNDICE XXVIII Qualidade do Novo Edifício Hospitalar ÍNDICE 1. Sistema de gestão de qualidade... 2 1.1 Objectivos do sistema... 2 1.2 Estrutura organizativa... 4 1.2.1 Organização interna... 4 1.2.2 Estrutura

Leia mais

M E S A. Reunião de segunda-feira, 9 de Maio de 2005 - Estrasburgo ACTA DA REUNIÃO

M E S A. Reunião de segunda-feira, 9 de Maio de 2005 - Estrasburgo ACTA DA REUNIÃO SECRETARIADO DA MESA, DA CONFERENCIA DOS PRESIDENTES E DOS QUESTORES (...) M E S A Reunião de segunda-feira, 9 de Maio de 2005 - Estrasburgo ACTA DA REUNIÃO Política ambiental do Parlamento Europeu: prosseguimento

Leia mais

Introdução à Responsabilidade Social das Pequenas e Médias Empresas

Introdução à Responsabilidade Social das Pequenas e Médias Empresas Introdução à Responsabilidade Social das Pequenas e Médias Empresas Este guia foi produzido como parte da Campanha de Consciencialização Pan-Europeia sobre RSE, uma iniciativa da Comissão Europeia, Directoria

Leia mais

Copyright Proibida Reprodução. Prof. Éder Clementino dos Santos

Copyright Proibida Reprodução. Prof. Éder Clementino dos Santos NORMAS ISO 14000 CONCEITOS A preocupação com a estabilidade das linhas tênues de amarração dos ecossistemas conduz os estudiosos a analisar os fatores que podem gerar a ruptura desses sistemas. GESTORES

Leia mais

Curso Requisitos da ISO 14001 - Introdução à Implementação da Norma

Curso Requisitos da ISO 14001 - Introdução à Implementação da Norma Curso Requisitos da ISO 14001 - Introdução à Implementação da Norma Referencial do Curso Objectivos Objectivos Gerais Dar a conhecer os requisitos da ISO 14001 e metodologias de resposta aos mesmos. Objectivos

Leia mais

Documento SGS. PLANO DE TRANSIÇÃO da SGS ICS ISO 9001:2008. PTD3065 - v010-2008-11 Pág 1 de 6

Documento SGS. PLANO DE TRANSIÇÃO da SGS ICS ISO 9001:2008. PTD3065 - v010-2008-11 Pág 1 de 6 PLANO DE TRANSIÇÃO da SGS ICS ISO 9001:2008 PTD3065 - v010-2008-11 Pág 1 de 6 1 Introdução A ISO 9001:2008 e o Processo de Transição da SGS ICS A International Organization for Standardization (ISO) publicou,

Leia mais

III COLÓQUIO INTERNACIONAL SOBRE SEGUROS E FUNDOS DE PENSÕES. Sessão de Abertura

III COLÓQUIO INTERNACIONAL SOBRE SEGUROS E FUNDOS DE PENSÕES. Sessão de Abertura III COLÓQUIO INTERNACIONAL SOBRE SEGUROS E FUNDOS DE PENSÕES Sessão de Abertura A regulação e supervisão da actividade seguradora e de fundos de pensões Balanço, objectivos e estratégias futuras É com

Leia mais

Congresso Internacional de Segurança e Saúde do Trabalho

Congresso Internacional de Segurança e Saúde do Trabalho 9º Congresso Internacional de Segurança e Saúde do Trabalho 1. O Grupo Salvador Caetano 2. A Responsabilidade Social e a SHST 3. Política de SHST 4. Estrutura de SHST 5. Responsabilidades e Responsáveis

Leia mais

Práticas de Responsabilidade Social na Direcção Regional do Comércio, Indústria e Energia

Práticas de Responsabilidade Social na Direcção Regional do Comércio, Indústria e Energia Práticas de Responsabilidade Social na Direcção Regional do Comércio, Indústria e Energia Isabel Catarina Rodrigues 21 de Outubro de 2008 APQ Jornadas Regionais da Qualidade Práticas de Responsabilidade

Leia mais

Melhoria do desempenho ambiental - implementação do Sistema de Gestão Ambiental

Melhoria do desempenho ambiental - implementação do Sistema de Gestão Ambiental Melhoria do desempenho ambiental - implementação do Sistema de Gestão Ambiental 1 Melhoria do desempenho ambiental implementação do Sistema de Gestão Ambiental A Caixa Geral de Depósitos (CGD) tem implementado

Leia mais

TÉCNICO SUPERIOR DE SEGURANÇA E HIGIENE NO TRABALHO (NÍVEL 6)

TÉCNICO SUPERIOR DE SEGURANÇA E HIGIENE NO TRABALHO (NÍVEL 6) TÉCNICO SUPERIOR DE SEGURANÇA E HIGIENE NO TRABALHO (NÍVEL 6) Objectivos do Curso No final da acção, os formandos deverão ser capazes de: Colaborar na definição da política geral da empresa relativa à

Leia mais

Curso Combate a Incêndios

Curso Combate a Incêndios Curso Combate a Incêndios Referencial do Curso Objectivos Objectivos Gerais Dotar os participantes de conhecimentos básicos sobre o combate a incêndios e colocar em prática os conteúdos teóricos abordados.

Leia mais

3 Certificação da qualidade em saúde

3 Certificação da qualidade em saúde CURSOS DE NEUROFISIOLOGIA/ CARDIOPNEUMOLOGIA 3 Certificação da qualidade As auditorias como instrumento de melhoria Escola Superior de Saúde do Vale do Ave 2 PROGRAMA Conceitos DE da ACREDITAÇÃO qualidade

Leia mais

Plano de Formação - 2011. Form + Lab. 2 Semestre

Plano de Formação - 2011. Form + Lab. 2 Semestre Plano de Formação - 2011 Form + Lab 2 Semestre Form + Lab O que é? O Form + Lab é um serviço de formação criado para apoiar os laboratórios na valorização e formação dos seus colaboradores dando resposta

Leia mais

Política de Responsabilidade Corporativa. Março 2013

Política de Responsabilidade Corporativa. Março 2013 Política de Responsabilidade Corporativa Março 2013 Ao serviço do cliente Dedicamos os nossos esforços a conhecer e satisfazer as necessidades dos nossos clientes. Queremos ter a capacidade de dar uma

Leia mais

Bureau Veritas Certification. Responsabilidade Social, a Internacionalização e a Gestão do Risco

Bureau Veritas Certification. Responsabilidade Social, a Internacionalização e a Gestão do Risco Bureau Veritas Certification Responsabilidade Social, a Internacionalização e a Gestão do Risco Responsabilidade Social, a Internacionalização e a Gestão do Risco A introdução da gestão do risco na ISO

Leia mais

SQS Portugal Portfólio de Serviços de Segurança. SQS Software Quality Systems

SQS Portugal Portfólio de Serviços de Segurança. SQS Software Quality Systems SQS Portugal Portfólio de Serviços de Segurança SQS Software Quality Systems SQS Portugal Apresentação A SQS Portugal - Software Quality Systems, é uma empresa especializada em ajudar os seus clientes

Leia mais

A VISÃO, MISSÃO, VALORES E OBJECTIVOS ORGANIZACIONAIS

A VISÃO, MISSÃO, VALORES E OBJECTIVOS ORGANIZACIONAIS A VISÃO, MISSÃO, VALORES E OBJECTIVOS ORGANIZACIONAIS VISÃO DE UMA ORGANIZAÇÃO Há duas regras básicas da economia que não se aprende nos manuais: a primeira diz-nos que os ajustamentos ocorrem sempre;

Leia mais

ABNT/CB-38 Comitê Brasileiro de Gestão Ambiental

ABNT/CB-38 Comitê Brasileiro de Gestão Ambiental ABNT/CB-38 Comitê Brasileiro de Gestão Ambiental ISO 14001 - Sistemas de gestão ambiental Requisitos com orientações para uso 06 /10/ 2015 www.abnt.org.br Tópicos Processo de Normalização Histórico da

Leia mais

Formulário de Candidatura para admissão como membro do Cluster 2Bparks

Formulário de Candidatura para admissão como membro do Cluster 2Bparks Formulário de Candidatura para admissão como membro do Cluster 2Bparks Eu, abaixo-assinado/a, declaro que a organização que represento solicita a sua admissão como Membro do Cluster Ambiental 2Bparks e

Leia mais

Definir os requisitos da Norma NP EN ISO 9001. Como implementar sistemas da qualidade em empresas. Conhecer as vantagens da certificação.

Definir os requisitos da Norma NP EN ISO 9001. Como implementar sistemas da qualidade em empresas. Conhecer as vantagens da certificação. Objectivos Gerais Definir o que é a Qualidade; Determinar a evolução da qualidade. Definir os requisitos da Norma NP EN ISO 9001. Como implementar sistemas da qualidade em empresas. Conhecer as vantagens

Leia mais

REGULAMENTO DA COMISSÃO DE AUDITORIA DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA IMPRESA-SOCIEDADE GESTORA DE PARTICIPAÇÕES SOCIAIS, S.A.

REGULAMENTO DA COMISSÃO DE AUDITORIA DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA IMPRESA-SOCIEDADE GESTORA DE PARTICIPAÇÕES SOCIAIS, S.A. REGULAMENTO DA COMISSÃO DE AUDITORIA DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA IMPRESA-SOCIEDADE GESTORA DE PARTICIPAÇÕES SOCIAIS, S.A. ARTIGO 1º - COMPOSIÇÃO 1. A Comissão de Auditoria é composta por três membros

Leia mais

Seminário CNIS - APCER QUALIDADE - Pressuposto de Diferenciação. Sistemas de Gestão

Seminário CNIS - APCER QUALIDADE - Pressuposto de Diferenciação. Sistemas de Gestão Seminário CNIS - APCER QUALIDADE - Pressuposto de Diferenciação Sistemas de Gestão 27 de Outubro de 2007 Dora Gonçalo Directora de Certificação e de Auditores www.apcer.pt Agenda Desafios e Organizações

Leia mais

TÉCNICOS. CURSO de TÉCNICAS DE GESTÃO DE ENERGIA

TÉCNICOS. CURSO de TÉCNICAS DE GESTÃO DE ENERGIA TÉCNICOS CURSO de TÉCNICAS DE GESTÃO DE ENERGIA A utilização racional de energia (URE) visa proporcionar o mesmo nível de produção de bens, serviços e níveis de conforto através de tecnologias que reduzem

Leia mais

Segurança e Higiene do Trabalho

Segurança e Higiene do Trabalho Guia Técnico Segurança e Higiene do Trabalho Volume XVI Armazenamento de Produtos Químicos Perigosos um Guia Técnico de Copyright, todos os direitos reservados. Este Guia Técnico não pode ser reproduzido

Leia mais

PRINCÍPIOS ESSILOR. Os nossos princípios têm origem em características que definem a Essilor:

PRINCÍPIOS ESSILOR. Os nossos princípios têm origem em características que definem a Essilor: PRINCÍPIOS ESSILOR Cada um de nós, na nossa vida profissional, participa na responsabilidade e na reputação da Essilor. Por isso devemos conhecer e respeitar princípios que se aplicam a todos. O que significa

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Sistema de Gestão Ambiental - SGA & Certificação ISO 14.000 SGA & ISO 14.000 UMA VISÃO GERAL

APRESENTAÇÃO. Sistema de Gestão Ambiental - SGA & Certificação ISO 14.000 SGA & ISO 14.000 UMA VISÃO GERAL APRESENTAÇÃO Sistema de Gestão Ambiental - SGA & Certificação ISO 14.000 UMA VISÃO GERAL Introdução SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL - SGA Definição: Conjunto de ações sistematizadas que visam o atendimento

Leia mais