DO PRESIDENTE. 1 abril junho 2013

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DO PRESIDENTE. 1 abril 2013-15 junho 2013"

Transcrição

1 INFORMAÇÃO ESCRITA DO PRESIDENTE 1 abril junho 2013 Câmara Municipal de Lisboa junho

2 Informação Escrita do Presidente Informação Escrita do Presidente da Câmara Municipal de Lisboa 1 abril junho 2013 Caras e Caros Deputados Municipais, Neste momento de prestação de contas que é a informação escrita à Assembleia Municipal, gostaria de destacar a relação democrática e saudável que temos mantido nesta casa. Assinalando em especial a inestimável colaboração da Sra. Presidente, Dra. Simonetta Luz Afonso que, em conjunto com os restantes elementos da Mesa, Deputadas e Deputados, e demais colaboradores muito têm contribuído para a dignificação deste órgão autárquico. Nos últimos quatro anos, procurámos construir uma Lisboa amigável, sustentável, próxima e participada. Uma cidade de oportunidades, competitiva, inovadora e internacionalizada. Uma cidade para as pessoas. Assim, seguindo um modelo diferente, optei por lhe disponibilizar o link de acesso à publicação Balanço de Mandato , que sinaliza algumas destas concretizações: Com os meus melhores cumprimentos, António Costa Presidente I

3 Unidade de Coordenação Territorial INFORMAÇÃO DOS SERVIÇOS Relatório de Actividades 1 abril - 15 junho 2013 junho

4 Índice 1 Secretaria Geral Unidade de Coordenação Territorial Direção Municipal de Finanças Direção Municipal de Recursos Humanos Direção Municipal de Planeamento, Reabilitação e Gestão Urbanística Direção Municipal de Projetos e Obras Direção Municipal de Proteção Civil e Socorro Regimento de Sapadores Bombeiros Policia Municipal Direção Municipal de Habitação e Desenvolvimento Social Direção Municipal de Ambiente Urbano Direção Municipal de Mobilidade e Transportes Direção Municipal de Cultura Direção Municipal de Economia e Inovação Direção Municipal de Educação, Juventude e Desporto Departamento de Modernização e Sistemas de Informação Departamento de Auditoria Interna

5 Secretaria-Geral Secretaria Geral No período em apreço, destacam-se as seguintes atividades: Análise e resposta a pedidos de munícipes; Análise de processos especiais e especificamente dirigidos a este Gabinete e seu desenvolvimento; Análise e coordenação/resposta a pedidos de apoio logístico e/ou de divulgação; Apoio institucional na organização e divulgação de eventos, destacando-se: Colóquio de Filosofia Medieval, promovido pela Faculdade de Letras (3 a 6 abr); 1º Congresso Nacional de Condomínios, promovido pela Empresa Debates & Discursos, Fórum Lisboa (6 abr); Conselho de Delegados da UIBA - União IberoAmericana de Advogados (Ordem dos Arquitetos) (29, 30 abr); participação da CML na Bienal de Arquitetura de Veneza (31 maio); Congresso Internacional Fluid Mechanics, promovido pelo IST; VIII Reunião da Federação Ibero-Americana de Clubes Sociais, promovida pelo Grémio Literário (7 jun); PORfesta 2013, organizada pela Embaixada de Portugal na Cidade da Praia; FIA - Feira Internacional de Artesanato (jul); 2ª edição da Lisbon Week, Lisboa, (21 e 28 set); Acompanhamento da organização das comemorações do Dia da Unidade do RSB; Articulação com diversos departamentos municipais e entidades exteriores, no que concerne a pedidos diversos feitos à CML; Elaboração de proposta de Alteração Orçamental; Monitorização do Plano de Atividades da Secretaria Geral; Apoio aos diversos eventos integrados no Ano do Brasil em Portugal 2012/2013, Lisboa (set 2012 a jun2013); Participação na Comissão Técnica de Arte em Espaço Público - avaliação de propostas de Arte em Espaço Público no âmbito da Proposta n.º 402/2012; Acompanhamento do processo relativo ao projeto The Container Plaza, que se prevê será implementado na cidade de Lisboa; Coordenação da organização da exposição/brochuras relativas à Reforma Administrativa de Lisboa. Divisão de Relações Internacionais De todos os eventos organizados e/ou acompanhados destacam-se: Acompanhamento da visita da delegação da Secretaria-Estado da Administração do Território para Assuntos Sociais, da República de Angola, ao Chapitô; Organização da visita e acompanhamento da delegação do Distrito de Dongcheng, Pequim (17 abr); Acompanhamento da Audiência do Prefeito de Niterói e delegação (17 abr); Organização da visita e acompanhamento da delegação da Associação Dinamarquesa NKE/ELNET (18 abr); Organização e acompanhamento da visita de um grupo de alunos do Master Interuniversitário 5

6 Juventude e Sociedade, ao qual foram apresentadas as políticas da educação da CML (18 abr); Organização e acompanhamento da Audiência com o Assessor do Chefe do Governo do Distrito Federal da cidade do México (23 abr); Rally de clássicos Hero s Londres/Lisboa, Lisboa (5 maio); Cerimónia de boas-vindas a Sexa. o Presidente da República da Turquia (6 maio); Audiência com representantes da empresa Aheijiang Tentou Group (15 maio); Receção aos representantes do Conselho Europeu Económico e Social/CCMI (15 maio); Visita de cortesia no âmbito da Candidatura de Lisboa Tall Ships Race 2016 (15 maio); Visita de trabalho grupo de auditores do Instituto Nacional de Altos Estudos de Segurança e de Justiça da República Francesa (INHESJ) (17 maio); Apoio à realização do Seminário Internacional: Cooperação Descentralizada: Novos Desafios, Novos Parcerias, promovida pelo Instituto Marquês Valle Flor, Fundação Calouste Gulbenkian (17 maio); Audiência do Alcalde de Badajoz, Lisboa (20 maio); Reunião entre municípios portugueses e o Conselho dos Municípios e Regiões da Europa (CMRE), Lisboa (24 maio); Reunião do Comité Executivo do Conselho dos Municípios e Regiões da Europa (CMRE), Lisboa (24 maio); RDP Africa Parade, no âmbito das comemorações do Dia de África, Lisboa (25 maio); Reunião do grupo de trabalho do projeto comunitário Cross Innovation, Lisboa (29 maio); Apoio à realização das Jornadas dos Arquivos Municipais, Lisboa (4/5 jun); Apoio à realização de audiência entre os Vereadores do Urbanismo das cidades de Lisboa e Praia (7 jun); Organização e acompanhamento da visita de trabalho da delegação de Deputados do Parlamento da República de Timor Leste (7 jun); Apoio à receção aos participantes do projeto Descobre Lisboa (7 jun); Apoio à realização de passeio no elétrico 28, de Sexa. o Primeiro-Ministro da Polónia (8 jun); Apoio à realização de visita de trabalho de técnicos do Conselho Municipal de Maputo aos serviços do Urbanismo da CML (14 jun); Apoio à organização e acompanhamento da III edição da Festa do Japão em Lisboa, Jardim do Japão (15 jun); Organização da participação/representação da CML em eventos nacionais/internacionais: Estágio em Paris (Programa Leonardo Da Vinci), (2/5 abr); Estágio em Varsóvia e Lublin (Programa Leonardo Da Vinci), (2/15 abr); Reunião do Conselho de Administração da INTA, Paris (6 abr); Conferência/debate Ecohabitat, Toulouse (9 abr); Reunião de trabalho com representantes da Câmara Municipal de Paris, no âmbito das Comemorações do 15º Aniversário da assinatura do protocolo de Amizade e Cooperação Lisboa/Paris, Paris (9 abr); 100ª Sessão Plenária do Cdr, Bruxelas (11/12 abr); Estágio em Helsínquia e Hynvikaa (Programa Leonardo Da Vinci), (15-26 abr); Reunião da Plataforma Técnica do CMRE, Belfast (15/16 abr); Reunião do Projeto europeu Europeana Fashion, Florença (17/18 abr); Reunião do Projeto comunitário User, Copenhaga (18/19 abr); Assembleia-Geral e Conferência Internacional do projeto europeu, Florença (16/18 abr); Reunião da Comissão COTER, Bruxelas (7 maio); Inauguração das Faites de l Europe - comemorações da celebração do Acordo de Amizade e Cooperação entre as cidades de Lisboa e Paris, Paris (9 maio); Reunião de trabalho do Projeto comunitário R4R, Odense (14/17 maio); Conferência Anual da Impacts subordinada ao tema Redistribuição do Espaço Público, Viena 6

7 (15/17 maio); XXIX Assembleia-Geral da UCCLA, Praia (16/17 maio); V Congresso nacional das Cidades Educadoras, Braga (16/17 maio); Laureat Summit on Youth and jobs in Europe, Madrid (20 maio); Encontro de escritores no Brasil promovida pela Casa Fernando Pessoa (Protocolo celebrado com o Ministério da Cultura português), S. Paulo, Porto Alegre e Rio de Janeiro (20/27 maio); Conferência Internacional sobre o poder local, Dili (24/30 maio); Reunião de trabalho no âmbito da preparação da Final da Liga de Campeões da Europa (UEFA), 2014, Wembley (22/26 maio); Festival Internacional de Cinema de Cannes (16/22 maio); Reunião da 65ª Conferência e Exposição NAFSA, Evento Mundial de Promoção do Ensino Superior, a nível internacional, Saint-Louis (26/31 maio); Reunião do projeto Comunitário Cyclecities, Leipzig (26/31 maio); Reunião do Comité Executivo da UCUE, Bratislava (28 maio); Reunião da Global Taskforce of Local and Regional Governments for Post 2015 Development Agenda Towards Habitat III, Nova Iorque (28 maio); Simacities Fórum de Cidades Latino-americanas/ Europa, Madrid (29/05-2/06); Inauguração da 55ª Bienal de Artes Plásticas de Veneza (30/05-1/06); Participação do artista português - Intercâmbio de artistas Lisboa/Brudapeste (1/30 jun); 9º Congresso Europeu ITS, Dublin (4/8 jun); Inauguração do Chantiers d Europe Lisbonne-Paris - comemorações do 15º aniversário da assinatura do Acordo de Cooperação e Amizade Lisboa/Paris, em Paris (4/6 jun); Reunião Bureau Executivo da CGLU, Lyon (5/7 jun); 8 Ing. Marathon de Luxemborg, Luxemburgo (7/9 jun). Departamento de Marca e Comunicação No âmbito das suas competências, destacam-se as seguintes atividades desenvolvidas no período em apreço: Gestão da marca Câmara Municipal de Lisboa (CML) Continuação da implementação junto das diversas Unidades orgânicas (UO) do Plano Normativo elaborado pelo DMC relativo às regras para utilização da marca/logo da CML, bem como as regras relativas à comunicação interna e externa do Município. Tendo em vista a projeção nacional e internacional da marca CML e a dinamização de vários setores económicos, culturais e turísticos da cidade, o DMC coorganizou diversos eventos, dos quais destacamos: - segunda eliminatória da Taça Davis de Ténis, Rally de Portugal com prova super-especial junto aos Jerónimos, Peixe em Lisboa que contou com mais de visitantes nos 10 dias de Festival, evento de apresentação pública dos premiados na edição de 2012 do Concurso gastronómico Lisboa à Prova, organização da Exposição Freguesias de Lisboa Passado e Futuro que se encontra patente nos Paços do Concelho e Praça do Município até setembro e ainda os Casamentos de Santo António em que, mais uma vez, se cumpriu a tradição de proporcionar a casais menos favorecidos a realização de cerimónia abençoada pelo Santo António. Produção e distribuição dos exemplares do quinto número da revista municipal Lisboa (maio) e início da preparação do sexto número através da elaboração de peças jor- 7

8 nalísticas, realização de entrevistas e recolha e tratamento de imagens para ilustrar as diversas matérias. Comunicação institucional com os media Foram enviadas de 106 notas de imprensa aos órgãos de comunicação social (OCS); validação e disponibilização na Intranet do Clipping diário de notícias alusivas a Lisboa e ao Município, veiculadas nos diversos OCS (3.659 notícias). Site Institucional e meios de comunicação do Município Atualização dos conteúdos do site através da produção diária de textos, inserção de fotografias, vídeos e ficheiros: foram colocadas 486 notícias e eventos, 1656 imagens e 84 vídeos. Gestão da presença da CML nas redes sociais através da colocação de notícias e vídeos relativos à atividade do Município: VIMEO, YOUTUBE e SAPO 84 novos vídeos; Twitter 321 tweets (pequenas notícias); FACEBOOK 160 posts. Gestão da rede de MUPI da CML: receção e análise dos pedidos de divulgação de iniciativas nos circuitos geridos pela CML para posterior calendarização (64 pedidos validados). Fotografia e Vídeo Fotografia e vídeo institucional de eventos, reportagens para outras UO, Presidência e Vereação, realização de reportagens fotográficas para o Banco de Imagem do DMC e para inserção na Revista Lisboa. Resposta a pedidos de imagens e vídeos efetuados por diversas entidades. Foram disponibilizadas fotografias e 318 vídeos. Design Conceção, desenvolvimento e execução de trabalhos gráficos para as demais UO de divulgação da atividade da CML. Outras Atividades Acompanhamento das Reuniões do Executivo da CML, da AML e do briefing com a comunicação social; foram efetuadas 14 transmissões online de sessões públicas da CML, descentralizadas e AML, e de outras iniciativas municipais; gestão do cml_all através da análise dos pedidos, sua validação e difusão (186); pesquisa e elaboração de dossiers temáticos; pesquisa, compilação e envio para a Presidência de informação veiculada sobre a autarquia e Lisboa na blogosfera (557 posts). Departamento Jurídico Divisão de Contenciosos e Apoio Jurídico A Contencioso Total das Ações Ações interpostas contra o Município de Lisboa, sendo 21 ações com contingência financeira no valor de ,75 Providências Cautelares 11 Ações administrativas especiais 16 8

9 Ações administrativas comuns 9 Injunções 6 Penhora e reclamação de Créditos 14 Ações declarativas 1 Execuções de Sentença 1 Outras ações 6 Ações interpostas pelo Município de Lisboa 26 Ação declarativa 7 Pedido de indemnização cível 2 Reivindicação propriedade 1 Insolvência 1 Queixa-crime / Inquérito 10 DIAP-Ministério público 5 Peças Processuais, Audiências e Notificações Atos preparatórios Pedidos de informação para instrução dos processos judiciais 165 Elaboração de Procurações 17 Peças Processuais Petições 10 Contestações 35 Alegações 18 Transações judiciais 10 Queixa-crime 4 Pedido de indemnização cível 5 Oposições 15 Respostas 39 Prestação de declarações 9 Réplica / Tréplica 3 Resoluções Fundamentadas 1 Recursos 3 Requerimentos 269 Audiências preliminares, de parte, inquirição de testemunhas, julgamento 21 Notificações para a prática de atos processuais 682 Relatórios finais / Ações judiciais concluídos 68 Cobrança de créditos extrajudicial no valor de 2.176,10 B Apoio jurídico Elaboração de documentos 98 Pareceres 6 9

10 Informações 92 Apoio jurídico Apoio ao contencioso de pesquisa doutrinal e jurisprudencial e de fundamentação de direito em processos de grande e especial complexidade Apoio jurídico e acompanhamento contínuo da atividade desenvolvida pelos serviços Entidades externas Pedidos de informação aos serviços para resposta a entidades externas Respostas a entidades externas (DIAP,PGR,IGF,IGAL,PJ,PSP, Provedoria, Tribunais) 13 Divisão de Notariado Organização Processos Aquisição Alienação Património 07 Documentos Particulares Autenticados 04 escrituras 08 Reconhecimentos de assinatura 32 certidões de escritura 60 cópias certificadas de procurações 2130 escrituras digitalizadas 312 Documentos digitalizados 39 Ofícios 10 Informações 01 Devolvido 81 entradas de processos na Divisão 11 processos terminados Divisão de Contraordenações Processos de Contraordenação em GIC: Registados 224 Autos de Noticia provenientes de entidades fiscalizadoras externas Registados 1150 Autos de Notícia de entidades fiscalizadoras internas Submetidos para instrução 1139 Autos de Notícia Instaurados 1035 Processos de Contraordenação Deduzidas 847 Acusações Recebidas 208 Defesas Elaboradas 140 Convocatórias e 106 Autos de inquirição Elaboradas 262 Decisões Remetidas 250 Decisões para decisão superior, já superiormente validadas e expedidas Impugnadas 26 Decisões finais: 23 remetidas ao Ministério Público e 3 em análise. Arquivados 579 Processos, dos quais: 360 por pagamento voluntário da coima mínima e, 80 por cumprimento da decisão 10

11 Autorizados 16 Planos de Pagamento em Prestações Receita total GIC arrecadada no período em análise ,48 Receita Total GIC ,37 Apoio jurídico e acompanhamento contínuo da atividade desenvolvida pelos serviços fiscalizadores internos, com enfoque na fiscalização dos estabelecimentos comerciais do Bairro Alto e Cais do Sodré e na fiscalização de atividades ruidosas. Notificação e inquirição de testemunhas a pedido de outras Câmaras Municipais, no âmbito do dever de colaboração: 18 Processos. Formação em Contraordenações para Agentes Fiscalizadores ministrada a 8 turmas de 20 formandos cada, dos serviços: DHU, DMPO e UCT, em colaboração com o DDF/DMRH, no âmbito do Despacho do Senhor Presidente da Câmara nº 40/P/2012, de 17 de maio de Departamento de Apoio aos Órgãos e Serviços do Município Gabinete de Apoio à Assembleia Municipal Reuniões da Assembleia Municipal: 5 Reuniões das Comissões Permanentes: 49 Divisão de Apoio à Câmara Municipal Reuniões Descentralizadas: 3 Reuniões Públicas: 2 Reuniões Ordinárias: 2 e Extraordinárias: 4 Divisão de Organização de Eventos e Protocolo Foram apoiados 74 eventos através da cedência direta de materiais de ornamentação (transporte, montagem e desmontagem) dos quais se destacam: Casamentos de Santo António, Festival Náutico, Procissão Nossa Senhora da Saúde e Procissão de Santo António. Esteve envolvida ainda na organização ou coorganização de 317 eventos de diferentes dimensões, dos quais se destacam: Casamentos de Santo António, Orçamento Participativo (IGNIT escolas e IGNIT OP), Festival Náutico, Regata Rota dos Príncipes, Dia Verde, Feira das Casas Regionais, Festival Peixe em Lisboa, Taça Davis, Apresentação do Lisboa em SI e Procissão de Santo António. Foram acompanhados pelo Gabinete do Protocolo 70 eventos, dos quais se destacam: Procissão da Nossa Senhora da Saúde, XI Congresso da FENPROF, Casamentos de Santo António e Marchas Populares. Foram fornecidos 83 portos de honra e coffee-breaks no âmbito de vários eventos, dos quais se destacam: Encontro Portugal - China, Almada por Se7e, Lisbon Changemakers, Receção ao Clube Os Belenenses. 11

12 Unidade de Coordenação Territorial Apoio a 21 refeições dos quais se destacam: jantar da Associação Protetora dos Diabéticos, O Superior Interesse da Criança no Processo de Adoção e Ceia das Marchas Populares. Divisão de Gestão e Manutenção de Edifícios e Apoio aos Serviços Foram encaminhados e protocolados para os Serviços Instrutores registos de correspondência, recebidos pela DGMEAS e 392 processos findos foram encaminhados para a Divisão de Gestão de Arquivos. Serviço de Distribuição Expresso: foram recebidas e registadas unidades de correspondência, tendo unidades sido expedidas, via CTT, a pedido de todos os serviços que funcionam no Edifício Central do Município. Foram afixados 16 Éditos relativos a Inquéritos Administrativos e emitidas 16 Certidões. Foram afixados 69 Editais / Avisos e emitidas 43 certidões e movimentados 0 processos de Legados Pios. Centro de Documentação Realizou consultas/empréstimos de documentação/internet 1.772; catalogação/registos de monografias e publicações periódicas e legislação 184; levantamento/recolha de legislação e publicações 220; Exposições de artes plásticas/eventos 5; gestão de salas de reuniões 574; troca de livros 86. Na Reprografia foram feitas fotocópias a preto e branco, fotocópias a cores e m/l de fotocópias de grandes formatos. Edifício Central do Campo Grande Desenvolveram-se 11 projetos de atualização de layout s e 9 remodelações de espaços no Edifício do Campo Grande; A equipa de manutenção, supervisionada pela Equipa Técnica de Engenharia, respondeu a um total de 449 pedidos de intervenção técnica; Imprensa Municipal: A execução de 593 trabalhos gráficos, de apoio a serviços da CML e a entidades externas, contabilizando um valor total de ,27. A edição de 11 números do Boletim Municipal e 22 suplementos. Na área do Design de Comunicação, desenvolvida pelo Gabinete de Design, a apresentação de um conjunto de 28 Projetos. Alberto Laplaine Guimarães Secretário Geral 12

13 Unidade de Coordenação Territorial 1. Gestão de Ocorrências e Pedidos de Intervenção (GOPI) Desde a implementação do sistema integrado de Gestão de Ocorrências e Pedidos de Intervenção (GOPI) foi registado um total de ocorrências (21/05/2012 a 17/06/2013), das quais cerca de 76% correspondem a situações identificadas por munícipes e participadas através dos canais de registos disponíveis (portal Na Minha Rua, atendimento municipal telefónico e presencial), com a seguinte distribuição territorial: Durante o período supra referido foram resolvidas 79.5%, encontram-se em análise 4.8%, em execução 13.7% e foram encaminhadas para as Juntas de Freguesia 2,0 % das intervenções solicitadas, sendo a distribuição tipológica dos registos a seguinte: 13

14 Unidade de Coordenação Territorial 2. Licenciamento de operações urbanísticas, publicidade e ocupação de espaço público Neste período mantém-se o crescimento moderado de processos relativos às iniciativas privadas de edificação e/ou de reabilitação do edificado existente, o qual é acompanhado de uma crescente titulação de novas utilizações do edificado. No domínio do controlo administrativo das utilizações do espaço público destaca-se o acréscimo extraordinário de processos relativos à instalação de Arraiais e demais estruturas de apoio ao festejo dos Santos Populares. Fonte: SIGU (período entre e ) EDI Inclui os processos de reabilitação (alteração, ampliação, reconstrução, e obras de conservação etc.) e de construção; AE-EDI Inclui as mesmas tipologias de EDI que visam a instalação de atividades económicas POL Alvarás de utilização de edificação (relativos a processos EDI) AE-POL Alvarás de Utilização de atividades económicas (relativos a processos AE-EDI) POEP Inclui os processos relativos a: atividades musicais, animações de rua, desfiles, distribuição de panfletos e outros produtos, eventos institucionais/culturais/desportivos, exposições, filmagens, sessões fotográficas e sondagens, entre outros. 3. Licenciamento de eventos Este período corresponde à época do ano com maior procura dos espaços públicos da cidade, quer seja, para efeitos de realização de eventos, filmagens e sessões fotográficas, quer das mais variadas utilizações temporárias favorecidas pelas características climáticas e horas de luz natural. Neste contexto, destacam-se, naturalmente, as iniciativas relacionadas com as Festas de Lisboa cujo programa oficial contempla múltiplas manifestações culturais de diferentes áreas (musica, teatro, cinema, marchas populares, entre outras), as quais são acompanhadas de inúmeros Arraiais e Retiros Populares distribuídos por toda a cidade, com maior relevância na vivência dos bairros históricos. 14

15 Unidade de Coordenação Territorial 4. Projetos e obras 4.1 PIPARU No âmbito da requalificação urbana das áreas históricas da cidade: Foi concluída a empreitada relativa à Conclusão da Requalificação de uma moradia unifamiliar sita na Rua do Recolhimento, 26 (emp. nº 2/2011/UCT/UITCH/DCB). Foi consignada a empreitada relativa à Consolidação e reabilitação do edifício particular sito no Beco do Espírito Santo 2, Chafariz de Dentro 24 [Quarteirão H] [Quarteirão H do PICD] (emp. nº 3/2012/UCT/UITCH/DCHB). Foi contratada a empreitada relativa à Consolidação estrutural da Cisterna do Chafariz d El Rei e dos edifícios adjacentes na Rua S. João da Praça 27,Trav.S. João da Praça 10 a 12 / Rua S. João da Praça 29 a 39 / Cisterna do Chafariz d El Rei (emp. nº 7/2012/UCT/UITCH/DCHB). Encontram-se em fase de adjudicação as empreitadas relativas às seguintes intervenções: Consolidação estrutural de 3 edifícios em Alfama - Rua São João da Praça 6/8 com Beco do Guedes 2/4, Rua São João da Praça 2/4 com Adiça 1 e Rua da Adiça 3/3A - Freguesia de São Miguel (emp. nº 4/2012/UCT/UITCH/DCHB); Conclusão da reabilitação do edifício municipal - Beco do Espírito Santo Freguesia de Santo Estevão (emp. nº 9/2012/UCT/UITCH/DCHB); Conclusão da reabilitação do edifício municipal sito na Rua da Esperança, 12/14 (emp.nº 2/2012/UCT/UITCH/DCHCOL); Conclusão da Reabilitação do edifício sito na Rua de São Miguel 2/8 (emp. nº 11/2012/UCT/UITCH/DCHB). No âmbito do Programa Viver Marvila: Foi adjudicada a empreitada de Reabilitação do viaduto da Av. Dr. Augusto de Castro e de construção do passadiço pedonal superior financiamento PIPARU (emp nº 22/DMPO/DCMIVP/DPCIVP/12). 4.2 QREN da Mouraria - Programa de Ação Mouraria as Cidades dentro da Cidade Encontram-se em acompanhamento as empreitadas relativas às seguintes intervenções: Obra de Reabilitação e Refuncionalização do Quarteirão dos Lagares - Rua dos Lagares 23-23A e Travessa dos Lagares 3-23 (emp. nº 5/2011/DMCRU/DRGUP/UPM); Construção do Parque Infantil e Sénior da Rua do Capelão (emp. nº 15/DMPO/DCME/UITCH/13). 4.3 QREN do Bairro Padre Cruz Coordenação do Gabinete de Apoio ao Bairro de Intervenção Prioritária (GABIP) Padre Cruz e acompanhamento da execução do Programa de Ação QREN Estratégia Integrada de Qualificação do Bairro Padre Cruz : Operação 1 em execução as obras de reconversão do espaço público, infraestruturas e ambiente urbano, na área de intervenção da Fase A0 (a taxa de execução financeira mantêm-se em 24%). 15

16 Unidade de Coordenação Territorial Operação 5 e 6 em execução o edifício de equipamentos de proximidade (creche e residência sénior e serviço de apoio domiciliário) (a taxa de execução financeira cresceu para 20%). Operação 9 O processo de realojamento dos agregados familiares da Fase A1 está praticamente concluído, tendo já sido entregues chaves a 49 famílias, faltando realojar 6 famílias. As obras nos fogos para realojamento estão todas concluídas. (a taxa de execução financeira matem-se em 18%). Operação 11 Encontra-se em elaboração o tríptico de divulgação à população do B.º Padre Cruz, sobre o desenvolvimento do Programa de Ação QREN. Designadamente sobre obras em curso, futuros constrangimentos de circulação viária no bairro e processo de realojamento. 4.4 Plano de Urbanização do Alto do Lumiar (SGAL) Obras concluídas: Eixo Central, Av. Eng. Santos e Castro e Porta Sul/Nó de Calvanas 1ªfase - concluídos e em funcionamento desde 18/05. Obras em curso: rede viária / Rua 3 (Av. David Mourão Ferreira); Malha 6 / obras de urbanização e edificação dos lotes 3 e Intervenções em espaço público No âmbito das pequenas intervenções em espaço público: Foi concluída (a 15/06) a intervenção no Bairro da Flamenga, espaço entre a Rua Ferreira de Castro, Rua Luísa Neto Jorge, Rua Rui Grácio e Rua Pedro da Cruz Arranjo de área expectante para criar local de jogo informal (UIT Oriental); Encontram-se a decorrer (desde 27/05) o arranjo de espaço expectante na Rua Faustino José Rodrigues junto à Mata da Madre de Deus, Quinta do Ourives (UIT Oriental). No mesmo âmbito, foram concluídos os projetos para as seguintes intervenções: Rua dos Soeiros /Bairro D. Leonor - Reabilitação de área expectante e formalização de estacionamento - S. Domingos Benfica (UIT Norte); Quinta do Morgado /Rua Alferes Barrilaro Ruas - Qualificação de espaço público para espaço de jogos informal na Qt.ª do Morgado St.ª Maria Olivais (UIT Oriental); Avenida Columbano Bordalo Pinheiro / Rua de Campolide até Sete Rios - Arranjo de separadores centrais com pavimento e espaço verde - Campolide (UIT Centro); Alto do Penalva / Príncipe Real - Requalificação de miradouro com bancos, plantação de árvores e organização de estacionamento - S. José (UIT Centro). 4.6 Requalificação de Equipamentos INFANTIS No âmbito das empreitadas de Requalificação de Equipamentos Infantis afetos a Jardins de Infância e Escolas do Ensino Básico (emp nº 2/UCT/2012): Foram concluídas as intervenções nas EB1: 52 Jorge Barradas, 60 Alexandra Rodrigues Ferreira, 139 Bairro Madre Deus, e 117 Luiza Neto Jorge. 16

17 Unidade de Coordenação Territorial Encontram-se a decorrer obras nas EB 1: 76 Santo Amaro, 139 Bairro Madre de Deus e 195 Aquilino Ribeiro. 4.7 Projetos e Obras Diversas No âmbito da concretização da Estratégia para a Reabilitação Urbana continuam a decorrer reuniões com proprietários de edifícios em mau estado de conservação com o objetivo de promover a sua reabilitação. Acompanhamento da concretização do projeto elaborado no âmbito da Agenda XXI Parque Urbano da Azinhaga do Reguengo, em execução pela Junta de Freguesia da Charneca. Continuação da colaboração com a DMAU nos trabalhos de regularização da situação das hortas informais (génese clandestina) em diversas zonas da cidade. Acompanhamento da Qualificação do Espaço Público da Quinta das Flores, projeto realizado pela CML e obra a cargo da EDP (apresentação de projeto à comunidade local a 05/06/2013). Foi concluída a obra de requalificação do Espaço Público na zona de acesso ao Prédio Militar situado no gaveto na Rua Duarte Pacheco Pereira tornejando para a Rua de Pedrouços (estacionamento público), cuja execução decorreu de um Protocolo de Colaboração, entre o Município de Lisboa, a Junta de Freguesia de St.ª Maria de Belém, o Estado Maior General das Forças Armadas e o Exército Português. No âmbito da instalação de meios mecânicos para a promoção da acessibilidade nas colinas históricas, continuam em acompanhamento a Remodelação do Edifício de Acolhimento do Percursos Pedonal Assistido da Baixa ao Castelo de S. Jorge Financiamento do Casino (emp. n.º 04/DMPO/DCMH/GVPMS/2011) e a Requalificação do espaço público da Rua da Vitória, no âmbito do Percurso Pedonal Assistido da Baixa ao Castelo de S. Jorge (emp. n.º 3/DMPO/DCMIVP/DPCIVP/2011). Implementação dos projetos de esplanadas da Av. Guerra Junqueiro e Av. Conde Valbom. Colaboração da UCT na definição da estratégia de relançamento da atividade comercial na Av. Guerra Junqueiro, Pç. Londres, Av. Roma e Av. João XXI, bem como na concretização do evento Open Night - 6 de junho A Rua em Festa. 5. Planeamento e Controlo Financeiro No período em análise realizaram-se liquidações referentes a 138 novos processos de publicidade e ocupação do espaço público (POEP), no montante de ,39, correspondente a uma receita arrecadada de ,48. No âmbito da implementação da estratégia de reabilitação urbana, foram concluídos 165 processos de agravamento de IMI (dos quais 42 correspondem a edifícios totalmente de- 17

18 Unidade de Coordenação Territorial volutos e 123 a parcialmente devolutos). Procedeu-se também à reapreciação e cálculo de valores para cobrança de 9 processos de obras coercivas (Tv. fábrica das Sedas 35/49; Rua das Portas de Santo Antão; Rua do Arco da Graça 39/43; Avenida Conde de Valbom, 109 a 121; Rua Cidade de Cardif 26; Rua General), no montante total de ,13. No que se refere aos processos em curso visando o reembolso por incumprimento dos beneficiários de programas de comparticipação em reabilitação do edificado RECRIA / RE- HABITA / RECRIPH, foi faturado um processo (260/R/94) no valor de ,06. João Tremoceiro Diretor da Unidade de Coordenação Territorial 18

19 Direção Municipal de Finanças Estudos e projetos económico-financeiros e seu impacto orçamental Apuramento dos fundos disponíveis (receita e compromissos) dos meses de abril, maio e junho de 2013 e acompanhamento dos trabalhos inerentes à operacionalização da Lei dos Compromissos e dos Pagamentos em Atraso (LCPA) na Câmara Municipal de Lisboa; Elaboração do mapa de Fundos Disponíveis para os meses de abril, maio e junho de 2013; Elaboração dos sumários executivos da execução orçamental dos meses de março, abril e maio de 2013; Análise de pareceres da ANMP sobre a adoção de uma taxa municipal sobre a ocupação turística e simulação dos seus eventuais impactos financeiros para o Município de Lisboa. Análise sobre as alterações à taxa municipal de direitos de passagem; Acompanhamento da execução dos encargos com o serviço da dívida; Estudo e simulação das implicações financeiras da aplicação de descontos nos preços a cobrar pelos serviços de aluguer de material de transporte e na área do Desporto; Análise do Relatório e Contas relativo ao exercício de 2012 apresentado pelos Serviços Sociais da CML; Análise do Relatório e Contas relativo ao exercício de 2012 apresentado pela Lispolis; Análise do Relatório e Contas relativo ao exercício de 2012 apresentado pela MARL; Lançamento e análise das propostas apresentadas à consulta ao mercado para contratualização de um empréstimo de curto prazo; Lançamento e análise das propostas apresentadas à consulta para contratualização de garantia bancária a prestar no âmbito do processo intentado por Francisco Capelo; Análise de pedido de regularização de comissões solicitado pela CGD no âmbito da garantia bancária constituída a favor do IGAPHE para garantir 30% da comparticipação atribuída à empreitada de 76 fogos no Alto do Pina; Análise das condições do pedido de desembolso da 3ª tranche do empréstimo PIPARU; Preparação e elaboração do Relatório de Gestão do exercício de 2012; Estudo e preparação de modelo de contrato de gestão a celebrar com as empresas municipais. Instrumentos previsionais da autarquia Modificações ao Orçamento de 2013 (Transposto de 2012) e Grandes Opções do Plano (Transposto de 2012): Elaboração de 5 alterações ao Orçamento de 2013 (Transposto 2012 e Grandes 19

20 Opções do Plano (GOP s) (Transposto 2012), 3 das quais sob a forma de Despacho, com reajustamentos orçamentais na ordem dos 28,5 milhões de euros, incluindo um aumento do orçamento no valor de euros, resultante de inscrição de receita; Preparação de relatório, organizado por vereador, justificativo das diferenças entre o pedido de AO dos serviços e a proposta final de Alteração Orçamental; Avaliação dos processos de alteração orçamental, calendarizadas e extraordinárias, de acordo com matrizes preparadas para o efeito. Avaliação das dotações disponíveis nas rubricas de informática e sua alocação ao DMSI no sentido de dar exequibilidade á centralização pretendida. Gestão / Controlo Orçamental Análise de dotações e pedidos de cabimento no âmbito do PIPARU em articulação com DMPO; reporte semanal de pendências e ponto de situação; Informações diversas relativas ao Orçamento, nomeadamente no que respeita á realização da revisão orçamental. Prestação de contas Elaboração parcial e envio das informações mensais ao Presidente; Elaboração das análises semanais às dívidas e pagamentos e elaboração do orçamento de tesouraria; velaboração semanal do mapa da evolução das dívidas do Município; Análise, estudo e obtenção de elementos para apuramento dos fundos disponíveis mensais, no âmbito do cumprimento da Lei dos compromissos; Envio das informações mensais à DGAL; Envio à AT Autoridade Tributária dos dados relativos aos colaboradores, prestadores de serviços e fornecedores Modelo 10; Apoio e prestação de elementos aos auditores externos, relativamente à auditoria às contas de 31/12/2012; Preparação e análise das contas de 31/12/2012 do Município e contas consolidadas; Análise e regularização de processos relativos a obras coercivas e subsídios ao investimento atribuídos; Acompanhamento e participação no desenvolvimento de processos informáticos e apoio aos diversos serviços sobre questões relacionadas com o sistema informático. Apoio ao desenvolvimento do programa informático que está a ser efetuado no âmbito da aplicação da Lei dos Compromissos e Pagamentos em atraso; Monitorização da atividade económico-financeira do SEL Análise dos Relatórios e Contas relativos ao 1º trimestre de 2013, apresentados pela Lis- 20

ESTRUTURA ORGÂNICA E FUNCIONAL

ESTRUTURA ORGÂNICA E FUNCIONAL ESTRUTURA ORGÂNICA E FUNCIONAL Diretor Geral O Diretor Geral supervisiona e coordena o funcionamento das unidades orgânicas do Comité Olímpico de Portugal, assegurando o regular desenvolvimento das suas

Leia mais

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 17 AGOSTO DE 2011

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 17 AGOSTO DE 2011 REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 17 AGOSTO DE 2011 A Câmara deliberou, por unanimidade, justificar a falta do Senhor Presidente e do Vereador Senhor Eng.º Sérgio Manuel

Leia mais

NORMAS DO PROGRAMA REABILITA PRIMEIRO PAGA DEPOIS

NORMAS DO PROGRAMA REABILITA PRIMEIRO PAGA DEPOIS NORMAS DO PROGRAMA REABILITA PRIMEIRO PAGA DEPOIS 1.OBJETO O presente programa tem como objeto a alienação de prédios e/ou frações municipais para reabilitação 2. OBJECTIVOS O Programa Reabilita Primeiro

Leia mais

PRESIDÊNCIA DO GOVERNO Resolução do Conselho do Governo n.º 96/2013 de 3 de Outubro de 2013

PRESIDÊNCIA DO GOVERNO Resolução do Conselho do Governo n.º 96/2013 de 3 de Outubro de 2013 PRESIDÊNCIA DO GOVERNO Resolução do Conselho do Governo n.º 96/2013 de 3 de Outubro de 2013 Considerando a necessidade do Governo dos Açores continuar a potenciar a competitividade e crescimento sustentado

Leia mais

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 05 FEVEREIRO DE 2014

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 05 FEVEREIRO DE 2014 REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 05 FEVEREIRO DE 2014 A Câmara deliberou, por unanimidade, justificar a falta da Vice-Presidente, Senhora Dr.ª Felícia Maria Cavaleiro

Leia mais

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Segunda-feira, 19 de outubro de 2015. Série. Número 189

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Segunda-feira, 19 de outubro de 2015. Série. Número 189 REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA JORNAL OFICIAL Segunda-feira, 19 de outubro de 2015 Série Sumário SECRETARIA REGIONAL DA ECONOMIA, TURISMO E CULTURA Despacho n.º 445/2015 Designa, em regime de substituição,

Leia mais

PROJECTO DE REGULAMENTO DOS SERVIÇOS ADMINISTRATIVOS E FINANCEIROS

PROJECTO DE REGULAMENTO DOS SERVIÇOS ADMINISTRATIVOS E FINANCEIROS PROJECTO DE REGULAMENTO DOS SERVIÇOS ADMINISTRATIVOS E FINANCEIROS Artigo 1.º (Âmbito) 1 - O presente Regulamento estabelece a estrutura orgânica e as competências dos Serviços Administrativos e Financeiros

Leia mais

PRESIDÊNCIA DO GOVERNO Resolução do Conselho do Governo n.º 125/2014 de 4 de Agosto de 2014

PRESIDÊNCIA DO GOVERNO Resolução do Conselho do Governo n.º 125/2014 de 4 de Agosto de 2014 PRESIDÊNCIA DO GOVERNO Resolução do Conselho do Governo n.º 125/2014 de 4 de Agosto de 2014 Através da Resolução do Conselho de Governo n.º 97/2013, de 3 de outubro, foi criada a Linha de Apoio à Reabilitação

Leia mais

CALENDÁRIO FISCAL Outubro de 2015

CALENDÁRIO FISCAL Outubro de 2015 CALENDÁRIO FISCAL DATA DE CUMPRIMENTO DAS OBRIGAÇÕES FISCAIS Até ao dia 12 Envio da Declaração Periódica, por transmissão eletrónica de dados, acompanhada dos anexos que se mostrem devidos, pelos sujeitos

Leia mais

REGULAMENTO DO CONCURSO DE APOIO A CONGRESSOS NOS DOMÍNIOS DA LÍNGUA E DA CULTURA PORTUGUESAS

REGULAMENTO DO CONCURSO DE APOIO A CONGRESSOS NOS DOMÍNIOS DA LÍNGUA E DA CULTURA PORTUGUESAS REGULAMENTO DO CONCURSO DE APOIO A CONGRESSOS NOS DOMÍNIOS DA LÍNGUA E DA CULTURA PORTUGUESAS 2015 Enquadramento A Fundação Calouste Gulbenkian (Fundação), através do Programa Gulbenkian de Língua e Cultura

Leia mais

Projeto do plano de classificação: Desenvolvimento e Expetativas

Projeto do plano de classificação: Desenvolvimento e Expetativas Projeto do plano de classificação: Desenvolvimento e Expetativas Daniel de Melo Helena Neves Natália Antónia Município de Lisboa Dificuldades sentidas Conceitos - série documental - abordagem por processos

Leia mais

MAPA DE PESSOAL. Gabinete de Apoio ao Presidente. Gabinete de Fiscalização Sanitária

MAPA DE PESSOAL. Gabinete de Apoio ao Presidente. Gabinete de Fiscalização Sanitária Preenchidos A preencher Preenchidos Gabinete de Apoio ao Presidente Coordenar e executar todas as atividades inerentes à assessoria, secretariados, protocolos da Presidência e assegurar a interligação

Leia mais

PRESIDÊNCIA DO GOVERNO Resolução do Conselho do Governo n.º 88/2013 de 29 de Julho de 2013

PRESIDÊNCIA DO GOVERNO Resolução do Conselho do Governo n.º 88/2013 de 29 de Julho de 2013 PRESIDÊNCIA DO GOVERNO Resolução do Conselho do Governo n.º 88/2013 de 29 de Julho de 2013 O Governo dos Açores pretende implementar uma nova estratégia de desenvolvimento, tendo em vista a dinamização

Leia mais

1.ª REUNIÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 22 DE OUTUBRO DE 2013

1.ª REUNIÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 22 DE OUTUBRO DE 2013 1.ª REUNIÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 22 DE OUTUBRO DE 2013 A Câmara reconhecendo a urgência de deliberação deliberou, por unanimidade, apreciar o seguinte assunto não incluído na

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO E INFORMAÇÃO FINANCEIRA

RELATÓRIO DE GESTÃO E INFORMAÇÃO FINANCEIRA Junta de Freguesia de A-Dos-Negros 2º Trimestre 2015 RELATÓRIO DE GESTÃO E INFORMAÇÃO FINANCEIRA Exmos. Senhores: Presidente da Assembleia Senhores Deputados Senhores Munícipes Começo por, em nome do Executivo,

Leia mais

REGULAMENTO DO ORÇAMENTO PARTICIPATIVO

REGULAMENTO DO ORÇAMENTO PARTICIPATIVO REGULAMENTO DO ORÇAMENTO PARTICIPATIVO Capítulo I DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1.º (Objeto) O presente regulamento define as normas de participação e intervenção no Orçamento Participativo do Município da

Leia mais

REGULAMENTO DO CONCURSO DE APOIO A PROJETOS DE CRIAÇÃO NAS ÁREAS DO CINEMA, DANÇA E TEATRO

REGULAMENTO DO CONCURSO DE APOIO A PROJETOS DE CRIAÇÃO NAS ÁREAS DO CINEMA, DANÇA E TEATRO REGULAMENTO DO CONCURSO DE APOIO A PROJETOS DE CRIAÇÃO NAS ÁREAS DO CINEMA, DANÇA E TEATRO 2015 Enquadramento A Fundação Calouste Gulbenkian (Fundação) concede, através do Programa Gulbenkian de Língua

Leia mais

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE TÉCNICOS DE CONTABILIDADE

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE TÉCNICOS DE CONTABILIDADE MAPA DE OBRIGAÇÕES FISCAIS E PARAFISCAIS DE OUTUBRO 2015 Dia 12: IVA: Envio da declaração mensal referente ao mês de agosto 2015 e anexos. IVA: Pagamento do Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA), a

Leia mais

A ÁREA DE PRÁTICA DE DIREITO PÚBLICO DA ABBC

A ÁREA DE PRÁTICA DE DIREITO PÚBLICO DA ABBC ABBC A atuação da ABBC assenta na independência, no profissionalismo e na competência técnica dos seus advogados e colaboradores, com o escrupuloso respeito das regras deontológicas que presidem ao exercício

Leia mais

PROGRAMA DE APOIO AO EMPREENDEDORISMO E À CRIAÇÃO DO PRÓPRIO EMPREGO REGULAMENTO DO APOIO TÉCNICO À CRIAÇÃO E CONSOLIDAÇÃO DE PROJETOS

PROGRAMA DE APOIO AO EMPREENDEDORISMO E À CRIAÇÃO DO PRÓPRIO EMPREGO REGULAMENTO DO APOIO TÉCNICO À CRIAÇÃO E CONSOLIDAÇÃO DE PROJETOS PROGRAMA DE APOIO AO EMPREENDEDORISMO E À CRIAÇÃO DO PRÓPRIO EMPREGO REGULAMENTO DO APOIO TÉCNICO À CRIAÇÃO E CONSOLIDAÇÃO DE PROJETOS Portaria n.º 985/2009, de 4 de setembro, alterada pela Portaria n.º

Leia mais

OPÇÕES DO PLANO 2015:2018 datas 2015 2016 2017 2018. conclusão. Respons. início 1 EDUCAÇÃO 207.000,00 186.840,00 191.282,00 196.

OPÇÕES DO PLANO 2015:2018 datas 2015 2016 2017 2018. conclusão. Respons. início 1 EDUCAÇÃO 207.000,00 186.840,00 191.282,00 196. 1 EDUCAÇÃO 207.000,00 186.840,00 191.282,00 196.916,00 1 ENSINO PRÉ-ESCOLAR E DO 1º CICLO 116.500,00 93.625,00 100.574,00 103.487,00 1 Apoios e subsídios CM 13 18 5 05-06-02-03-99 1.000,00 1.030,00 2.122,00

Leia mais

PROTOCOLO FINANCEIRO ENTRE A CGD E O ICAM A FAVOR DO SECTOR DO CINEMA

PROTOCOLO FINANCEIRO ENTRE A CGD E O ICAM A FAVOR DO SECTOR DO CINEMA PROTOCOLO FINANCEIRO ENTRE A CGD E O ICAM A FAVOR DO SECTOR DO CINEMA Considerando: A importância do sector do Cinema como vector de dinamização das expressões artísticas e de contribuição para o desenvolvimento

Leia mais

NORMAS E PRINCÍPIOS DE EXECUÇÃO ORÇAMENTAL 2015

NORMAS E PRINCÍPIOS DE EXECUÇÃO ORÇAMENTAL 2015 NORMAS E PRINCÍPIOS DE EXECUÇÃO ORÇAMENTAL 2015 CAPÍTULO I 1 Artigo 1º (Objeto) O presente documento estabelece, sem prejuízo do disposto na legislação em vigor, os princípios, regras e procedimentos aplicáveis

Leia mais

REGULAMENTO DO CARTÃO JOVEM ConVida DO MUNICÍPIO DE SANTO TIRSO. Nota Justificativa

REGULAMENTO DO CARTÃO JOVEM ConVida DO MUNICÍPIO DE SANTO TIRSO. Nota Justificativa REGULAMENTO DO CARTÃO JOVEM ConVida DO MUNICÍPIO DE SANTO TIRSO Nota Justificativa O cartão Jovem ConVida do Município de Santo Tirso é uma iniciativa desta autarquia, que visa proporcionar aos jovens

Leia mais

Preçário BANCO PRIMUS, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO

Preçário BANCO PRIMUS, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Preçário BANCO PRIMUS, SA BANCOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor do Folheto de e Despesas: 01-set-2015 Data de Entrada em vigor do

Leia mais

Cedência de Terreno para o Domínio Público Municipal (Proposta n.º 278/2014) ;

Cedência de Terreno para o Domínio Público Municipal (Proposta n.º 278/2014) ; ASSEMBLEIA MUNICIPAL EDITAL N.º 20/2014 Joaquim Moreira Raposo, Presidente da Assembleia Municipal da Amadora, nos termos do n.º 1 do Art.º 56.º da Lei 75/2013, de 12 de setembro, faz público o teor das

Leia mais

CALENDÁRIO FISCAL Novembro de 2015

CALENDÁRIO FISCAL Novembro de 2015 DATA DE CUMPRIMENTO DAS OBRIGAÇÕES FISCAIS Até ao dia 02 IUC Liquidação, por transmissão eletrónica de dados, e pagamento do Imposto Único de Circulação (IUC), relativo aos veículos cujo aniversário da

Leia mais

CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS

CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS PROGRAMA OPERACIONAL REGIONAL DE LISBOA Deliberações CMC POR: 9/10/2007, 15/07/2008, 30/01/2012 e 8/08/2012 SAÚDE (LISBOA) ENTRADA EM VIGOR DA ÚLTIMA ALTERAÇÃO EM 9/08/2012 NA REDAÇÃO DADA PELA DELIBERAÇÃO

Leia mais

Câmara Municipal de Almeida Plano de Prevenção de Riscos de Gestão Enquadramento legal

Câmara Municipal de Almeida Plano de Prevenção de Riscos de Gestão Enquadramento legal 1 Câmara Municipal de Almeida Plano de Prevenção de Riscos de Gestão Enquadramento legal 1. A Câmara Municipal de Almeida tem, nos termos da lei e dos estatutos, autonomia administrativa, financeira e

Leia mais

MUNICÍPIO DO PORTO SANTO CÂMARA MUNICIPAL

MUNICÍPIO DO PORTO SANTO CÂMARA MUNICIPAL CADERNO DE ENCARGOS PROCESSO Nº 3 RH-2015 Apoio Técnico na área de Gestão de Recursos Humanos - Prestação de Serviços Ajuste Direto 1 de 10 ÍNDICE CAPÍTULO I - DISPOSIÇÕES GERAIS... 3 Cláusula 1.ª - Objecto...

Leia mais

Regulamento de Atribuição de Apoios pelo Município de Lisboa - RAAML

Regulamento de Atribuição de Apoios pelo Município de Lisboa - RAAML Apoios pelo Município de Lisboa - RAAML Sessão de Capacitação Apoios Financeiros para a área social João Boavida - Maio 2013 Entrou em vigor em Fevereiro de 2009 com os seguintes objetivos: Sistematização

Leia mais

VISEU TERCEIRO. Programa de Apoio Direto à Cultura e Criatividade. Normas de Acesso e Apoio. Enquadramento

VISEU TERCEIRO. Programa de Apoio Direto à Cultura e Criatividade. Normas de Acesso e Apoio. Enquadramento VISEU TERCEIRO Programa de Apoio Direto à Cultura e Criatividade 2015 Normas de Acesso e Apoio Enquadramento A atividade de criação e programação exercida por entidades, grupos e pessoas singulares no

Leia mais

Fundo de Apoio a Famílias

Fundo de Apoio a Famílias gari Fundo de Apoio a Famílias Formulário de Candidatura Identificação do Requerente: Freguesia: N.º de Processo: Exmo. Sr. Presidente da Câmara Municipal de Aveiro Informação de Caráter Confidencial Sexo

Leia mais

REGULAMENTO DO CENTRO DE CONGRESSOS DO INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA

REGULAMENTO DO CENTRO DE CONGRESSOS DO INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA REGULAMENTO DO CENTRO DE CONGRESSOS DO INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA Aprovado pelo Presidente do ISEL a NOTA INTRODUTÓRIA Criado a 19 de Setembro de 2006 e tendo iniciado as suas funções a

Leia mais

DELIBERAÇÃO. Assim, o conselho diretivo do IMT, I.P., em reunião ordinária, realizada em 22 de fevereiro de 2013, delibera o seguinte:

DELIBERAÇÃO. Assim, o conselho diretivo do IMT, I.P., em reunião ordinária, realizada em 22 de fevereiro de 2013, delibera o seguinte: DELIBERAÇÃO CONTRATO DE GESTÃO DE CENTRO DE INSPEÇÃO DE VEÍCULOS A Lei n.º 11/2011, de 26 de abril, que estabelece o regime jurídico de acesso e permanência na atividade de inspeção técnica a veículos

Leia mais

REGULAMENTO DELEGADO (UE) N.º /.. DA COMISSÃO. de 4.3.2014

REGULAMENTO DELEGADO (UE) N.º /.. DA COMISSÃO. de 4.3.2014 COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 4.3.2014 C(2014) 1229 final REGULAMENTO DELEGADO (UE) N.º /.. DA COMISSÃO de 4.3.2014 que completa o Regulamento (UE) n.º 1299/2013 do Parlamento Europeu e do Conselho no que

Leia mais

Freguesia de Requião

Freguesia de Requião Freguesia de Requião Regulamento e Tabela de Taxas e Licenças Ano de 2014 Em conformidade com o disposto nas alíneas d) e f), nº 1 do artigo 9º, conjugada com a alínea h) do nº 1 do artigo 16º, da Lei

Leia mais

O Prefeito Municipal de Resende, no exercício das atribuições, que lhe são conferidas pela Lei Orgânica do Município, em seu artigo 74, inciso XV,

O Prefeito Municipal de Resende, no exercício das atribuições, que lhe são conferidas pela Lei Orgânica do Município, em seu artigo 74, inciso XV, DECRETO Nº 5218 DE 09 DE NOVEMBRO DE 2011. EMENTA: Regulamenta os procedimentos de declaração, avaliação, emissão de guias de recolhimento, processo de arbitramento e a instauração do contencioso fiscal

Leia mais

ORIENTAÇÃO DE GESTÃO N.º 1/2010

ORIENTAÇÃO DE GESTÃO N.º 1/2010 ORIENTAÇÃO DE GESTÃO N.º 1/2010 APROVADA POR DELIBERAÇÃO DA COMISSÃO DIRECTIVA DE 19-03-2010 Altera o nº 4 da Orientação de Gestão nº 7/2008 e cria o ANEXO III a preencher pelos Beneficiários para registo

Leia mais

NEWS TCC SROC Julho 2014

NEWS TCC SROC Julho 2014 Novidades Portal das Finanças - Certificação de Software Foi divulgado pelo despacho n.º 247/2014 de 30 Junho de 2014, a prorrogação para 1 de outubro de 2014 a obrigação de certificação de software de

Leia mais

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 02 FEVEREIRO DE 2011 ORDEM DO DIA

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 02 FEVEREIRO DE 2011 ORDEM DO DIA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 02 FEVEREIRO DE 2011 ORDEM DO DIA ASSUNTO APRECIADO AO ABRIGO DO ART. 83.º DA LEI N.º 169/99, DE 18 DE SETEMBRO, REPUBLICADA PELA LEI

Leia mais

As autarquias locais devem dispor de recursos financeiros adequados ao exercício das suas atribuições.

As autarquias locais devem dispor de recursos financeiros adequados ao exercício das suas atribuições. 12. FINANÇAS LOCAIS 12.1 A LEI DAS FINANÇAS LOCAIS O regime financeiro das freguesias está previsto na Lei n.º 2/2007, de 15 de Janeiro Lei das Finanças Locais (LFL). Este regime, cuja primeira lei data

Leia mais

IV GOVERNO CONSTITUCIONAL PROPOSTA DE LEI N.º /2010 FUNDO FINANCEIRO IMOBILIÁRIO

IV GOVERNO CONSTITUCIONAL PROPOSTA DE LEI N.º /2010 FUNDO FINANCEIRO IMOBILIÁRIO IV GOVERNO CONSTITUCIONAL PROPOSTA DE LEI N.º /2010 DE DE FUNDO FINANCEIRO IMOBILIÁRIO A presente Lei cria o Fundo Financeiro Imobiliário e estabelece o respectivo regime jurídico. Os princípios de planeamento,

Leia mais

22-03-2013. Porto Vivo, SRU (2013)

22-03-2013. Porto Vivo, SRU (2013) Reabilitação Urbana na Cidade do Porto: Incentivos e Oportunidades 21 de março de 2013 Porto Vivo, SRU (2013) Rui Ferreira de Espinheira Quelhas 2 1 1900-13% 1950-40% 2000-46,6% 2010-50,6% 2050-69,6% População

Leia mais

PROGRAMA GULBENKIAN QUALIFICAÇÂO DAS NOVAS GERAÇÕES REGULAMENTO DO CONCURSO. Educação Especial. Enquadramento

PROGRAMA GULBENKIAN QUALIFICAÇÂO DAS NOVAS GERAÇÕES REGULAMENTO DO CONCURSO. Educação Especial. Enquadramento PROGRAMA GULBENKIAN QUALIFICAÇÂO DAS NOVAS GERAÇÕES REGULAMENTO DO CONCURSO Educação Especial 2014 Enquadramento A Fundação Calouste Gulbenkian tem vindo, desde há vários anos, a prestar particular atenção

Leia mais

12) COMO É FEITO O REGISTO DA PRESTAÇÃO DE CONTAS ATRAVÉS DA IES?

12) COMO É FEITO O REGISTO DA PRESTAÇÃO DE CONTAS ATRAVÉS DA IES? Registo da prestação de contas 12) COMO É FEITO O REGISTO DA PRESTAÇÃO DE CONTAS ATRAVÉS DA IES? Uma das obrigações integradas na IES é o registo de prestação de contas. Isto significa que, as empresas

Leia mais

Plano de Atividades e Orçamento. Exercício de 2014

Plano de Atividades e Orçamento. Exercício de 2014 Plano de Atividades e Orçamento Exercício de 2014 Plano de Atividades e Orçamento para o exercício de 2014 Preâmbulo O Plano de Atividades do ano de 2014 foi elaborado de acordo com as expetativas dos

Leia mais

Nova lei do arrendamento em vigor no próximo mês de Novembro Síntese das principais alterações

Nova lei do arrendamento em vigor no próximo mês de Novembro Síntese das principais alterações Nova lei do arrendamento em vigor no próximo mês de Novembro Síntese das principais alterações A revisão do regime do arrendamento urbano foi finalmente aprovada pela Lei nº 31/2012, de 14 de Agosto, a

Leia mais

COMISSÃO MINISTERIAL DE COORDENAÇÃO DO PROGRAMA OPERACIONAL POTENCIAL HUMANO

COMISSÃO MINISTERIAL DE COORDENAÇÃO DO PROGRAMA OPERACIONAL POTENCIAL HUMANO Despacho Considerando que os regulamentos específicos do Programa Operacional Potencial Humano (POPH) são aprovados pela respectiva Comissão Ministerial de Coordenação, nos termos do n.º 5 do artigo 30º

Leia mais

Legislação MINISTÉRIO DAS FINANÇAS - GABINETE DO SECRETÁRIO DE ESTADO DOS ASSUNTOS FISCAIS. Despacho normativo n.º 17/2014, de 26 de dezembro

Legislação MINISTÉRIO DAS FINANÇAS - GABINETE DO SECRETÁRIO DE ESTADO DOS ASSUNTOS FISCAIS. Despacho normativo n.º 17/2014, de 26 de dezembro Legislação Diploma Despacho normativo n.º 17/2014, de 26 de dezembro Estado: vigente Resumo: Despacho Normativo que altera o Despacho Normativo nº 18-A/2010, de 1 de julho. Publicação: Diário da República

Leia mais

FUNDO DE EMERGÊNCIA SOCIAL

FUNDO DE EMERGÊNCIA SOCIAL Sexo FUNDO DE EMERGÊNCIA SOCIAL 1/9 FORMULÁRIO DE CANDIDATURA (nº SM ) Exmo. Sr. Presidente da Câmara Municipal de Sintra 1. Identificação (nome completo), Nascido em (data:) / /, estado civil: género:

Leia mais

Regulamento de Competências de Subunidades Orgânicas

Regulamento de Competências de Subunidades Orgânicas Regulamento de Competências de Subunidades Orgânicas Dando sequência ao estabelecido no art.º 2.º do Regulamento da Estrutura Flexível dos serviços municipais e usando das competências conferidas pelos

Leia mais

RELATÓRIO E CONTAS 2010 5 ANÁLISE ORÇAMENTAL

RELATÓRIO E CONTAS 2010 5 ANÁLISE ORÇAMENTAL 5 ANÁLISE ORÇAMENTAL 1 PRINCIPAIS DESTAQUES [Indicadores] Indicadores 2009 RECEITA Crescimento da Receita Total -18,8 19,8 Receitas Correntes / Receitas Totais 76,1 61 Crescimento das Receitas Correntes

Leia mais

SISTEMA DE CONTROLO INTERNO Procedimento de Controlo Interno

SISTEMA DE CONTROLO INTERNO Procedimento de Controlo Interno SISTEMA DE CONTROLO INTERNO Procedimento de Controlo Interno Página 2 de 11 ORIGINAL Emissão Aprovação Data Data / / (Orgânica Responsável) / / (Presidente da Câmara) REVISÕES REVISÃO N.º PROPOSTO APROVAÇÃO

Leia mais

Acresce Imposto Preçário Atual Novo Preçário DEPÓSITOS À ORDEM Encargos de manutenção (1) Contas com SMDO Trimestral entre 50,01 e 500,00

Acresce Imposto Preçário Atual Novo Preçário DEPÓSITOS À ORDEM Encargos de manutenção (1) Contas com SMDO Trimestral entre 50,01 e 500,00 Lisboa, 15 de janeiro de 2013 Estimado(a) Cliente, Informamos que o Preçário será atualizado nos termos a seguir indicados, com entrada em vigor a partir do dia 23 de abril de 2013, com exceção das comissões

Leia mais

REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE MONTIJO (CMEM) PERÍODO 2013-2017

REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE MONTIJO (CMEM) PERÍODO 2013-2017 REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE MONTIJO (CMEM) PERÍODO 2013-2017 Aprovado em reunião do CMEM realizada em 9 de abril de 2014 Artigo 1º Noção e Objetivos O Conselho Municipal de Educação,

Leia mais

REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DA JUVENTUDE. Município de Soure

REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DA JUVENTUDE. Município de Soure REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DA JUVENTUDE Município de Soure 2014 1 Nota justificativa É hoje inquestionável a transversalidade das políticas públicas dirigidas à juventude. São inegáveis as vantagens

Leia mais

Sessão de Divulgação - ALBUFEIRA

Sessão de Divulgação - ALBUFEIRA Sessão de Divulgação - ALBUFEIRA Entidade: Centro de Emprego de Loulé Tema: Apoios à de Empresas e Criação do Próprio Emprego IEFP,I.P. 1. O Plano de Negócios 2. Apoios à Criação do Próprio Emprego ou

Leia mais

REGULAMENTO FINANCEIRO CAPÍTULO I

REGULAMENTO FINANCEIRO CAPÍTULO I REGULAMENTO FINANCEIRO CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1.º Objeto e Âmbito de Aplicação 1. O presente regulamento define as normas relativas à obtenção de rendimentos e realização de gastos, as regras

Leia mais

Registo da prestação de contas

Registo da prestação de contas 12) COMO É FEITO O REGISTO DA PRESTAÇÃO DE CONTAS ATRAVÉS DA IES? Uma das obrigações integradas na IES é o registo de prestação de contas. Isto significa que, as empresas têm simplesmente de entregar a

Leia mais

GUIÃO DE PREENCHIMENTO MÓDULO CONTRATOS

GUIÃO DE PREENCHIMENTO MÓDULO CONTRATOS GUIÃO DE PREENCHIMENTO MÓDULO CONTRATOS Índice 1 Introdução... 4 1.1 Enquadramento... 5 1.2 Organização do Guião... 5 2 Instruções de Utilização Balcão 2020... 6 2.1 Acesso à aplicação Módulos Contratos...

Leia mais

Medidas intersectoriais 2010/11

Medidas intersectoriais 2010/11 Medidas intersectoriais 2010/11 IS01 BALCÃO DO EMPREENDEDOR DISPONIBILIZAÇÃO DE SERVIÇOS Objectivos: Inventariar, introduzir e manter permanentemente actualizados no Balcão do Empreendedor vários serviços,

Leia mais

Newsletter 07-08/2012 julho/agosto de 2012

Newsletter 07-08/2012 julho/agosto de 2012 Legislação fiscal Ratificações do Presidente da república (Convenções para evitar a dupla tributação e prevenir a evasão fiscal em matéria de impostos sobre o rendimento). Republica Democrática de Timor

Leia mais

REGULAMENTO 1ª CORRIDA EDUCAR PARA A SAÚDE

REGULAMENTO 1ª CORRIDA EDUCAR PARA A SAÚDE REGULAMENTO 1ª CORRIDA EDUCAR PARA A SAÚDE 1. ORGANIZAÇÃO, DATA E OBJETIVOS Numa organização do Centro Pedagógico Crescer Saudável com o apoio da Câmara Municipal de Fafe, Junta de Freguesia de Fafe, Associação

Leia mais

REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DE ZONAS DE ESTACIONAMENTO DE DURAÇÃO LIMITADA CONTROLADAS POR MEIOS MECÂNICOS (PARCÓMETROS).

REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DE ZONAS DE ESTACIONAMENTO DE DURAÇÃO LIMITADA CONTROLADAS POR MEIOS MECÂNICOS (PARCÓMETROS). REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DE ZONAS DE ESTACIONAMENTO DE DURAÇÃO LIMITADA CONTROLADAS POR MEIOS MECÂNICOS (PARCÓMETROS). Legislação habilitante - Considerando o artigo 64, nº 1, al u) da Lei 169/99, de

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SERROLÂNDIA BAHIA CNPJ 14.196.703/0001-41

PREFEITURA MUNICIPAL DE SERROLÂNDIA BAHIA CNPJ 14.196.703/0001-41 DECRETO Nº. 075, DE 16 DE DEZEMBRO DE 2015. Dispõe sobre os procedimentos para o encerramento do exercício financeiro de 2015 no âmbito da Administração Pública Municipal e dá outras providências. O PREFEITO

Leia mais

REGULAMENTO DE CONCESSÃO DE INCENTIVOS AO INVESTIMENTO

REGULAMENTO DE CONCESSÃO DE INCENTIVOS AO INVESTIMENTO REGULAMENTO DE CONCESSÃO DE INCENTIVOS AO INVESTIMENTO Considerando que os Municípios dispõem de atribuições no domínio da promoção do desenvolvimento, de acordo com o disposto na alínea n) do n.º 1 do

Leia mais

Junta de Freguesia de Roliça REGULAMENTO E TABELA GERAL DE TAXAS

Junta de Freguesia de Roliça REGULAMENTO E TABELA GERAL DE TAXAS REGULAMENTO E TABELA GERAL DE TAXAS Em conformidade com o disposto nas alíneas d) e j) do n.º2 do artigo 17º, conjugada com a alínea b) do n.º5 do artigo 34º da Lei das Autarquias Locais (Lei n.º169/99,

Leia mais

ISABEL RUTE DA CRUZ PAIS RIBEIRO

ISABEL RUTE DA CRUZ PAIS RIBEIRO Acordo quadro para a prestação de serviços de desenho, administração, operação e consolidação de infraestruturas de tecnologias de informação e comunicação (TIC) PROGRAMA DE CONCURSO Março de 2014 ÍNDICE

Leia mais

Maputo, a sua capital, é o seu porto de mercadorias por excelência e principal centro de comércio.

Maputo, a sua capital, é o seu porto de mercadorias por excelência e principal centro de comércio. Missão Empresarial Moçambique 28 agosto 3 setembro 2014 Moçambique: porta de entrada na África Austral Moçambique é hoje um mercado em expansão com mais de 24 milhões de consumidores, que tem vindo a registar

Leia mais

Regulamento de Propina

Regulamento de Propina Regulamento de Propina 2015 2015 ÍNDICE SECÇÃO I Curso de Licenciatura em Enfermagem... 4 Artigo 1º Valor da Propina... 4 Artigo 2º Modalidades de pagamento... 4 SECÇÃO II Cursos de Pós-Licenciatura e

Leia mais

Calendário fiscal 2014

Calendário fiscal 2014 www.pwc.pt/tax Uma compilação das principais obrigações fiscais e parafiscais de periodicidade regular das pessoas coletivas e das pessoas singulares A PwC Os conteúdos aqui apresentados são de natureza

Leia mais

EDITAL N~ 367/2012 REGULAMENTO N2 6/2012

EDITAL N~ 367/2012 REGULAMENTO N2 6/2012 EDITAL N~ 367/2012 REGULAMENTO N2 6/2012 REGULAMENTO DE ALIENAÇÃO DO DIREITO DE PROPRIEDADE DE DEZ BOX S NA URBANIZAÇÃO SOLAR DAS MARINHAS II, PATAMEIRA, NA FREGUESIA DA PÓVOA DE SANTA IRIA MARIA DA LUZ

Leia mais

DE INVESTIGAÇÃO EXPLORATÓRIA NO ÂMBITO DO PROGRAMA INVESTIGADOR FCT. Normas de execução financeira

DE INVESTIGAÇÃO EXPLORATÓRIA NO ÂMBITO DO PROGRAMA INVESTIGADOR FCT. Normas de execução financeira FINANCIAMENTO DE PROJETOS DE INVESTIGAÇÃO EXPLORATÓRIA NO ÂMBITO DO PROGRAMA INVESTIGADOR FCT Normas de execução financeira Financiamento de Projetos de Investigação Exploratória no âmbito do Programa

Leia mais

Contribuir para o desenvolvimento da região em que se inserem;

Contribuir para o desenvolvimento da região em que se inserem; SIPIE SISTEMA DE INCENTIVOS A PEQUENAS INICIATIVAS EMPRESARIAIS FICHA DE MEDIDA Apoia projectos com investimento mínimo elegível de 15.000 e a um máximo elegível de 150.000, que visem a criação ou desenvolvimento

Leia mais

Mapa de Pessoal CMP 2015. Unidades Orgânicas GABINETE DE APOIO À PRESIDENCIA

Mapa de Pessoal CMP 2015. Unidades Orgânicas GABINETE DE APOIO À PRESIDENCIA GABINETE DE APOIO À PRESIDENCIA Assistente Técnico Secretariado Administrativa 12.º ano de escolaridade 12.º ano de escolaridade complexidade, na área de secretariado, designadamente, gestão de agenda;

Leia mais

5fe0d90107e74964b15fe89af08c53e4

5fe0d90107e74964b15fe89af08c53e4 DL 35/2014 2014.01.23 A Lei 64-B/2011, de 30 de dezembro, que aprovou o orçamento do Estado para o ano de 2012, promoveu a criação de novas medidas de combate à fraude e evasão fiscais. Neste contexto

Leia mais

JORNAL OFICIAL Quinta-feira, 27 de junho de 2013

JORNAL OFICIAL Quinta-feira, 27 de junho de 2013 REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA JORNAL OFICIAL Quinta-feira, 27 de junho de 2013 Série Sumário VICE-PRESIDÊNCIA DO GOVERNO REGIONAL Despacho n.º 104/2013 Designa o Licenciado, António Gil Fraga Gomes Ferreira,

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CODÓ ESTADO DO MARANHÃO

PREFEITURA MUNICIPAL DE CODÓ ESTADO DO MARANHÃO LEI Nº 1552, DE 18 DE AGOSTO DE 2011. Disciplina a dação em pagamento de obras, serviços e bem móvel como forma de extinção da obrigação tributária no Município de Codó, prevista no inciso XI do artigo

Leia mais

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 21 DE AGOSTO DE 2009 ORDEM DO DIA

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 21 DE AGOSTO DE 2009 ORDEM DO DIA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 21 DE AGOSTO DE 2009 ORDEM DO DIA A Câmara deliberou, por unanimidade, justificar a falta do Vereador Senhor Alberto Manuel Gameiro Santos,

Leia mais

APOIOS E INCENTIVOS À REABILITAÇÃO URBANA

APOIOS E INCENTIVOS À REABILITAÇÃO URBANA APOIOS E INCENTIVOS À REABILITAÇÃO URBANA RJRU REGIME JURÍDICO DA REABILITAÇÃO URBANA AS NOVAS POLÍTICAS Reabilitar em vez de construir Reabilitar a área urbana em vez do edifício Diferenciar a responsabilidade

Leia mais

Município de Vieira do Minho

Município de Vieira do Minho REGULAMENTO MUNICIPAL DE APOIO AO ASSOCIATIVISMO Preâmbulo O Associativismo constitui um esteio importante e singular de intervenção da sociedade civil na realização e prática de atividades de índole cultural,

Leia mais

Mais informações e atualizações desta obra em www.homepagejuridica.net

Mais informações e atualizações desta obra em www.homepagejuridica.net Título: Regula a base de dados e os dados pessoais registados objeto de tratamento informático no âmbito do Autor: Eurico Santos, Advogado Correio eletrónico do Autor: euricosantos@sapo.pt N.º de Páginas:

Leia mais

CAPÍTULO I Disposições gerais

CAPÍTULO I Disposições gerais Regulamento Municipal do Banco Local de Voluntariado de Lagoa As bases do enquadramento jurídico do voluntariado, bem como, os princípios que enquadram o trabalho de voluntário constam na Lei n.º 71/98,

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA TCE-TO Nº 003, DE 23 DE SETEMBRO DE 2009. Consolidada pela IN nº 03/2012 de 02/05/2012.

INSTRUÇÃO NORMATIVA TCE-TO Nº 003, DE 23 DE SETEMBRO DE 2009. Consolidada pela IN nº 03/2012 de 02/05/2012. INSTRUÇÃO NORMATIVA TCE-TO Nº 003, DE 23 DE SETEMBRO DE 2009. Consolidada pela IN nº 03/2012 de 02/05/2012. Acresce o 7 ao artigo 9º da Instrução Normativa nº 003, de 23 de setembro de 2009, que estabelece

Leia mais

CRIAR UM EMPREGO CRIA MUITO MAIS DO QUE UM EMPREGO.

CRIAR UM EMPREGO CRIA MUITO MAIS DO QUE UM EMPREGO. CRIAR UM EMPREGO CRIA MUITO MAIS DO QUE UM EMPREGO O emprego tem uma enorme importância tanto para os indivíduos como para a sociedade Para além de ser uma fonte de rendimento, uma forma de ocupação e

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE JUVENTUDE DE VISEU

CONSELHO MUNICIPAL DE JUVENTUDE DE VISEU CONSELHO MUNICIPAL DE JUVENTUDE DE VISEU PROPOSTA DE REGULAMENTO 1 Preâmbulo Uma sociedade que quer preparar o futuro tem que criar condições para se proporcionar aos jovens o acesso a uma formação educativa,

Leia mais

REGULAMENTO DE CONSTITUIÇÃO E REGULARIZAÇÃO DE FUNDOS DE MANEIO

REGULAMENTO DE CONSTITUIÇÃO E REGULARIZAÇÃO DE FUNDOS DE MANEIO REGULAMENTO DE CONSTITUIÇÃO E REGULARIZAÇÃO DE FUNDOS DE MANEIO Em conformidade com a Lei n.º 8/2012, de 21 de fevereiro e Decreto-Lei n.º 127/2012, de 21 de junho Aprovado na reunião ordinária da Câmara

Leia mais

GUIA DE PROCEDIMENTOS SERVIÇOS DE APOIO À FAMÍLIA

GUIA DE PROCEDIMENTOS SERVIÇOS DE APOIO À FAMÍLIA MUNICÍPIO DA FIGUEIRA DA FOZ Câmara Municipal GUIA DE PROCEDIMENTOS SERVIÇOS DE APOIO À FAMÍLIA SERVIÇO DE REFEIÇÕES ESCOLARES NAS ESCOLAS DO 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO DA REDE PÚBLICA DO MUNICÍPIO DA FIGUEIRA

Leia mais

MISSÕES EMPRESARIAIS

MISSÕES EMPRESARIAIS EXPORT 2º SEMESTRE 2014 1º SEMESTRE 2015 MISSÕES EMPRESARIAIS ÁFRICA MOÇAMBIQUE ARGÉLIA TUNÍSIA ÁSIA AMÉRICA CHINA PERU EQUADOR CUBA ESTADOS UNIDOS EUROPA POLÓNIA CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO 3 CUSTOS: MOÇAMBIQUE

Leia mais

Fls. 1. Departamento de Administração Geral tel.: 351 + 253 + 51 51 23 / 33 fax: 351 + 253 + 51 51 34 e-mail: camaraguimaraes@mail.telepac.

Fls. 1. Departamento de Administração Geral tel.: 351 + 253 + 51 51 23 / 33 fax: 351 + 253 + 51 51 34 e-mail: camaraguimaraes@mail.telepac. Fls. 1 EDITAL ANTÓNIO MAGALHÃES, PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE GUIMARÃES, FAZ SABER, em cumprimento do disposto no art.º 91º da Lei nº 169/99, de 18 de Setembro, alterada e republicada pela Lei 5-A/2002,

Leia mais

JORNAL OFICIAL. 2.º Suplemento. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Terça-feira, 24 de fevereiro de 2015. Série. Número 33

JORNAL OFICIAL. 2.º Suplemento. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Terça-feira, 24 de fevereiro de 2015. Série. Número 33 REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA JORNAL OFICIAL Terça-feira, 24 de fevereiro de 2015 Série 2.º Suplemento Sumário PRESIDÊNCIA DO GOVERNO REGIONAL Decreto Regulamentar Regional n.º 1/2015/M Aprova o Regulamento

Leia mais

---------- 23. - Presente à reunião proposta do Vereador José Maria Magalhães do seguinte teor:

---------- 23. - Presente à reunião proposta do Vereador José Maria Magalhães do seguinte teor: - Conselho Municipal de Educação de Vila Real - Proposta de Regulamento ---------- 23. - Presente à reunião proposta do Vereador José Maria Magalhães do seguinte teor: A Lei de Bases do Sistema Educativo

Leia mais

MISSÕES EMPRESARIAIS

MISSÕES EMPRESARIAIS EXPORT 2º SEMESTRE 2014 1º SEMESTRE 2015 MISSÕES EMPRESARIAIS ÁFRICA ARGÉLIA TUNÍSIA MOÇAMBIQUE ÁSIA AMÉRICA CHINA CUBA PERU EQUADOR ESTADOS UNIDOS EUROPA POLÓNIA CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO 1 DESCRIÇÃO

Leia mais

Regulamento de Atribuição de Lotes de Terreno para Autoconstrução

Regulamento de Atribuição de Lotes de Terreno para Autoconstrução CAPÍTULO I PROCESSO DE CEDÊNCIA Artigo 1.º Do regime Os lotes de terreno serão vendido em regime de direito de superfície sempre e quando se destinem a agregados familiares para habitação própria. Artigo

Leia mais

Estas seriam isentas de contribuição predial ou qualquer outra taxa camarária, durante os primeiros dez anos do período de amortização.

Estas seriam isentas de contribuição predial ou qualquer outra taxa camarária, durante os primeiros dez anos do período de amortização. «CASAS ECONÓMICAS» Desde há muito que se ouve falar no conceito de casas económicas, mas nem sempre o cidadão comum percebe o que realmente são e em que contexto elas apareceram, e, o que tem a Caixa Geral

Leia mais

CONTRATO INTERADMINISTRATIVO DE DELEGAÇÃO DE COMPETÊNCIAS NA FREGUESIA DE EM MATÉRIA DE

CONTRATO INTERADMINISTRATIVO DE DELEGAÇÃO DE COMPETÊNCIAS NA FREGUESIA DE EM MATÉRIA DE CONTRATO INTERADMINISTRATIVO DE DELEGAÇÃO DE COMPETÊNCIAS NA FREGUESIA DE EM MATÉRIA DE No dia?? de????? de 2015, no Departamento de Administração Geral da Câmara Municipal de Guimarães, perante mim,?????????????????????,

Leia mais

Junta de Freguesia de Alcabideche

Junta de Freguesia de Alcabideche Junta de Freguesia de Alcabideche (Sede da Junta de Freguesia de Alcabideche) Conta de Gerência 2012 Junta de Freguesia de Alcabideche Conta de Gerência 2012 Prestação de Contas Ano de 2012 Prefácio Orçamental

Leia mais

Câmara do Comércio de Angra do Heroísmo Associação Empresarial das ilhas Terceira, Graciosa e São Jorge

Câmara do Comércio de Angra do Heroísmo Associação Empresarial das ilhas Terceira, Graciosa e São Jorge Programa de Apoio à Revitalização das Lojas nos Centros Urbanos LOJA + Objetivo Promover a requalificação e revitalização do comércio dos centros urbanos, tendo em vista a ocupação de espaços devolutos,

Leia mais

ABERTURA DE CONTA (EMPRESAS) PÁG. 1/7

ABERTURA DE CONTA (EMPRESAS) PÁG. 1/7 ABERTURA DE CONTA (EMPRESAS) PÁG. 1/7 IDENTIFICAÇÃO (Denominação Social) (Denominação Abreviada) Residente Sim Não ( da Sede) (Localidade) (Código Postal) (País) (1º Telefone Empresa) (2º Telefone Empresa)

Leia mais