Pulverizadores: Mecanização da cultura do Cacau. Máquinas Agrícolas Jacto S/A Pompéia -SP. Eng. Agr. Walter W Mosquini Planejamento de Produto

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Pulverizadores: Mecanização da cultura do Cacau. Máquinas Agrícolas Jacto S/A Pompéia -SP. Eng. Agr. Walter W Mosquini Planejamento de Produto"

Transcrição

1 Pulverizadores: Mecanização da cultura do Cacau Máquinas Agrícolas Jacto S/A Pompéia -SP Eng. Agr. Walter W Mosquini Planejamento de Produto

2 Informações Foi fundada em 1948; Todas as unidades produtivas estão sediadas no município de Pompéia, onde ocupam uma área de 150 mil metros quadrados; Possui um Centro de Pesquisa e Desenvolvimento de alta tecnologia.

3 Mais de meio século de história voltada para a agricultura, desenvolvendo equipamentos inovadores e de alta tecnologia, líder de mercado na área de pulverizadores e com um complexo industrial de primeiro mundo. Esta é a Jacto. Empresa fundada pelo Sr. Shunji Nishimura, imigrante japonês, que compõe um Grupo empresarial fortíssimo e extremamente diversificado.

4 Fatores que podem contribuir para aumento da eficiência dos cultivos Tecnologias sustentáveis Irrigação; Adubação ; Espaçamento de plantio; Colheita. Meio ambiente; Tratamento Fitossanitário /Pulverização

5 Porque e para que mecanizar? Aumentar produtividade; Ser mais competitivo Reduzir custo de produção; Aumentar rentabilidade do negócio; Redução na disponibilidade de mão-de-obra;

6 Premissas importantes para mecanização - Pulverização Sistemas de cultivo : Topografia; Espaçamento de Plantio; Densidade de Plantas; Altura e formato das plantas; Mudança cultural; Quebra de paradigmas;

7 Alvo Biológico Entendendo o problema... -PARTE SUPERIOR - DE CIMA -RAMOS -DE BAIXO -FLÔRES -FRUTOS -MENOR COBERTURA

8 Jato Transportado Transporte das Gotas Tamanho de gota; Energia auxiliar; Distância do alvo; cuidados com evaporação uso do ar;

9 Qual a melhor opção?

10 Quais variáveis temos: Capacidade do tanque; Ventilador; Formato do defletor; Ramal de pulverização; Pontas (Bicos) de pulverização.

11 Quais variáveis temos: Capacidade do tanque Opções : 200 a 4000 litros ; Formato dos tanques;

12 Quais variáveis temos: Ventilador Diâmetro ; Volume de ar; Velocidade de ar; Consumo de potência ; Posicionamento.

13 Quais variáveis temos: Ventilador : Características Volume Velocidade Rotação Consumo de de ar (m 3 /s) do ar (km/h) (rpm) potência (CV) ARBUS 2000/725 Café 9, ,5 ARBUS 2000/850 Golden 14, ,7 ARBUS SUPER EXPORT ARBUS 2000 Cerrado

14 Quais variáveis temos: Ventilador : Posição

15 Quais variáveis temos: Formato do defletor Função - Distribuição do ar gerado pelo ventilador Direcionamento do fluxo de ar Homogeneidade na distribuição

16 Quais variáveis temos: Ramal de pulverização

17 Quais variáveis temos: Ramal de pulverização ARBUS Café ARBUS Golden ARBUS 2000 SUPER EXPORT ARBUS 2000 Cerrado RAMAL 8 REGULAVEL -16 BICOS RAMAL 12 REGULAVEL -24 BICOS RAMAL 19 REGULAVEL 38 BICOS/Ramal 18 PB ANTI GOTEJO 72 BICOS RAMAL 19 REGULAVEL 38 BICOS

18 Quais variáveis temos: Pontas (Bicos) de pulverização

19 Segurança NR 31 Texto da NR 31 item 12.4: As proteções devem ser fornecidas pelo fabricante como parte integrante das máquinas e equipamentos, não podendo ser consideradas como item opcional. As transmissões de força, as partes móveis e os componentes móveis acessórios ou interligados a elas, acessíveis ou expostos devem ser dotadas de proteções fixas, ou móveis com dispositivos de intertravamento, impedindo o acesso por todos os lados. Considera-se proteção como parte da maquina especificamente utilizada para prover segurança por meio de barreira física classificadas em: Proteção fixa: "é aquela que deve ser mantida em sua posição, isto é, fechada, de maneira permanente ou por meio de elementosdefixação, que só permitam sua remoção ou abertura com o uso de ferramentas específicas; As proteções, para serem consideradas adequadas, devem ser projetadas e construídas de modo a atender aos seguintes requisitos: a) cumprir suas funções apropriadamente durante a vida útil da máquina ou possibilitar a reposição de partes deterioradas ou danificadas; b) ser constituídas de material resistente e adequado à contenção de projeção de peças, materiais e partículas; c) estar firmemente fixadas e garantir estabilidade e resistência mecânica compatíveis com os esforços requeridos; d) não criar pontos de esmagamento ou agarramento com partes da máquina ou com outras proteções; e) não ter extremidades e arestas cortantes ou outras saliências perigosas; f) resistir a intempéries; g) impedir a burla; h) proporcionar condições de higiene e limpeza; i) não permitir o contato com a zona de perigo; j) ter seus dispositivos de segurança eletromecânicos ou eletrônicos, utilizados para bloqueio de funcionamento de partes móveisperigosas da máquina, protegidos adequadamente contra sujidade, poeira e corrosão; k) não acarretar riscos adicionais. Quando a proteção for construída de material descontinuo, as dimensões das aberturas, devem obedecer a NBRNM-ISO13852 Segurança de Máquinas-Distâncias de segurança para impedir o acesso a zonas de perigo pelos membros superiores.

20 NR 31

21 NR 31

22 NR 31

23 NR 31

24 NR 31

25 OBRIGADO!!! Eng. Agr. Walter Wagner Mosquini Máquinas Agrícolas Jacto S/A

APLICAÇÃO DE DEFENSIVOS AGRÍCOLAS. Professor : Nailton Rodrigues de Castro Disciplina : Máquinas Agrícolas

APLICAÇÃO DE DEFENSIVOS AGRÍCOLAS. Professor : Nailton Rodrigues de Castro Disciplina : Máquinas Agrícolas APLICAÇÃO DE DEFENSIVOS AGRÍCOLAS Professor : Nailton Rodrigues de Castro Disciplina : Máquinas Agrícolas INTRODUÇÃO É a aplicação uniforme de um defensivo agrícola na forma líquida, utilizando a energia

Leia mais

Indústria da Construção Foco NR-12. Engº Seg. Bruno C. Bilbao Adad

Indústria da Construção Foco NR-12. Engº Seg. Bruno C. Bilbao Adad Máquinas e Equipamentos na Indústria da Construção Foco NR-12 Engº Seg. Bruno C. Bilbao Adad CENÁRIO Estimativas indicam que Máquinas e equipamentos participam com aproximadamente 50% do total de

Leia mais

MEDIDAS DE PROTEÇÃO COLETIVA SISTEMAS DE SEGURANÇA 2 PROTEÇÕES FIXAS

MEDIDAS DE PROTEÇÃO COLETIVA SISTEMAS DE SEGURANÇA 2 PROTEÇÕES FIXAS MEDIDAS DE PROTEÇÃO COLETIVA SISTEMAS DE SEGURANÇA 2 PROTEÇÕES FIXAS INTRODUÇÃO Este trabalho é uma compilação de informações sobre várias formas de proteções em máquinas e equipamentos. A Norma Regulamentadora

Leia mais

Segurança do Trabalho com Máquinas e Equipamentos. Thiago Freitas Engº Segurança do Trabalho

Segurança do Trabalho com Máquinas e Equipamentos. Thiago Freitas Engº Segurança do Trabalho Segurança do Trabalho com Máquinas e Equipamentos Thiago Freitas Engº Segurança do Trabalho Tem o objetivo de evitar que o trabalhador entre em contato com partes móveis da máquina. Definições Maquinas

Leia mais

KTR Rua Dr. Luiz Miranda, Pompeia - SP - Tel. (14) Fax. (14)

KTR Rua Dr. Luiz Miranda, Pompeia - SP - Tel. (14) Fax. (14) Rua Dr. Luiz Miranda, 1650-17580-000 - Pompeia - SP - Tel. (14) 3405 2100 - Fax. (14) 3452 1916 - E-mail: vendas@jacto.com.br PROTEJA O MEIO AMBIENTE. AO INUTILIZAR ESTE FOLHETO, NÃO JOGUE EM VIAS PÚBLICAS.

Leia mais

Seleção de Pontas de Pulverização

Seleção de Pontas de Pulverização JORNADAS DE ACTUALIZACIÓN EN TECNOLOGÍAS DE APLICACIÓN EN CULTIVOS EXTENSIVOS Seleção de Pontas de Pulverização Otavio J. G. Abi Saab Prof. Mecanização Agrícola Universidade Estadual de Londrina Estado

Leia mais

NR-12 aplicada à máquinas da linha amarela. Marcus C. Lacerda Engenheiro Mecânico e Sócio-diretor OPERACTION

NR-12 aplicada à máquinas da linha amarela. Marcus C. Lacerda Engenheiro Mecânico e Sócio-diretor OPERACTION NR-12 aplicada à máquinas da linha amarela Marcus C. Lacerda Engenheiro Mecânico e Sócio-diretor OPERACTION Mercado de Máquinas Pesadas - Brasil (Estimativa) Retroescavadeiras Pás carregadeiras Escavadeiras

Leia mais

PLANTADOR DE BATATAS SEMI-MONTADO 4 CARREIRAS SK-4

PLANTADOR DE BATATAS SEMI-MONTADO 4 CARREIRAS SK-4 PLANTADOR DE BATATAS SEMIMONTADO 4 CARREIRAS SK4 Plantador de batatas semimontado, destinado à plantação de tubérculos e sementes de batata em corredores de 70,75, 90 cm, e em simultâneo faz a desinfeção

Leia mais

Tecnologia de Aplicação

Tecnologia de Aplicação Tecnologia de Aplicação Rodolfo G. Chechetto Engenheiro Agrônomo O que é Tecnologia de Aplicação? Conjunto de conhecimentos que integram informações sobre os produtos fitossanitários, suas formulações

Leia mais

Grupo MAHLE Brasil Data: 01/08/08 Página 1/5 Nº Id. SSO Revisão: 03

Grupo MAHLE Brasil Data: 01/08/08 Página 1/5 Nº Id. SSO Revisão: 03 Grupo MAHLE Brasil Data: 01/08/08 Página 1/5 1. OBJETIVO Estabelecer procedimentos de segurança para Aquisição de Maquinas e Equipamentos, conforme legislação aplicável disposto na Portaria n. º 3.214/78,

Leia mais

NEW HOLLAND TCD E T15OO TC24D T156O T157O

NEW HOLLAND TCD E T15OO TC24D T156O T157O NEW HOLLAND TCD E T15OO TC24D T156O T157O 2 3 ROBUSTOS, SIMPLES, PRODUTIVOS E COM UMA BOA RELAÇÃO QUALIDADE/PREÇO Não se deixe enganar pelas dimensões compactas dos tractores TC24D, T1560 e T1570 da New

Leia mais

Tecnologias de Acesso Plataforma Elevatória por Cremalheira Engº Rafael Thalheimer

Tecnologias de Acesso Plataforma Elevatória por Cremalheira Engº Rafael Thalheimer Tecnologias de Acesso Plataforma Elevatória por Cremalheira Engº Rafael Thalheimer 1) DESCRIÇÃO DO EQUIPAMENTO A plataforma elevatória por cremalheira está baseada no princípio de transmissão através de

Leia mais

BASES PARA A RENOVAÇÃO DE CAFEZAIS NAS MONTANHAS. J. B. Matiello, Eng Agr Mapa/Fundação Procafé

BASES PARA A RENOVAÇÃO DE CAFEZAIS NAS MONTANHAS. J. B. Matiello, Eng Agr Mapa/Fundação Procafé BASES PARA A RENOVAÇÃO DE CAFEZAIS NAS MONTANHAS J. B. Matiello, Eng Agr Mapa/Fundação Procafé Importância da Cafeicultura de Montanha Abrange diferentes regiões - Zona da Mata de Minas, Espirito Santo,

Leia mais

Consultoria em Irrigação e Fertirrigação. 3ª Reunião do GIC. Ribeirão Preto-SP, 18 de Setembro de 2012

Consultoria em Irrigação e Fertirrigação. 3ª Reunião do GIC. Ribeirão Preto-SP, 18 de Setembro de 2012 3ª Reunião do GIC Ribeirão Preto-SP, 18 de Setembro de 2012 Acionamento de motores elétricos em sistemas de irrigação via Inversor de Frequência e Qualidade na Aplicação e Operação de Sistema Carretel

Leia mais

Usinagem, beneficiamento e manutenção IMPORTADORA E EXPORTADORA DE EQUIPAMENTOS E ACESSÓRIOS DE SANEAMENTO

Usinagem, beneficiamento e manutenção IMPORTADORA E EXPORTADORA DE EQUIPAMENTOS E ACESSÓRIOS DE SANEAMENTO Usinagem, beneficiamento e manutenção IMPORTADORA E EXPORTADORA DE EQUIPAMENTOS E ACESSÓRIOS DE SANEAMENTO APRESENTAÇÃO EMPRESA A UBM Usinagem mantém o firme propósito de proporcionar aos seus clientes

Leia mais

Maquinas, equipamentos e ferramentas diversas na construção civil. Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho

Maquinas, equipamentos e ferramentas diversas na construção civil. Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho na construção civil Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho A operação de máquinas e equipamentos que exponham o operador ou terceiros a riscos só pode ser feita por trabalhador

Leia mais

Sistema de corte com jato de água. Idea

Sistema de corte com jato de água. Idea Sistema de corte com jato de água Idea Sistema de corte com jato de água Equipamento de origem italiana (único fabricante da Itália), com todos os componentes projetados e desenvolvidos internamente. Três

Leia mais

ELEVADORES VERSATILIDADE, TECNOLOGIA E BELEZA PARA PERCURSOS DE ATÉ 12 METROS

ELEVADORES VERSATILIDADE, TECNOLOGIA E BELEZA PARA PERCURSOS DE ATÉ 12 METROS ELEVADORES VERSATILIDADE, TECNOLOGIA E BELEZA PARA PERCURSOS DE ATÉ 12 METROS EL2000 Disponível para aplicação residencial unifamiliar ou exclusivo para acessibilidade em locais públicos Capacidade: 3

Leia mais

ESTRUTURAS METÁLICAS DE AÇO

ESTRUTURAS METÁLICAS DE AÇO ESTRUTURAS METÁLICAS DE AÇO LIGAÇÕES POR CONECTORES Edson Cabral de Oliveira TIPOS DE CONECTORES E DE LIGAÇÕES O conector é um meio de união que trabalha através de furos feitos nas chapas. Tipos de conectores:

Leia mais

FOLHA DE PROVA. Cite e discuta os componentes de um SIG. Dentro desse contexto, discuta os desafios da implantação de um SIG em pequenos municípios.

FOLHA DE PROVA. Cite e discuta os componentes de um SIG. Dentro desse contexto, discuta os desafios da implantação de um SIG em pequenos municípios. Tema 01: COMPONENTES DE UM SIG Cite e discuta os componentes de um SIG. Dentro desse contexto, discuta os desafios da implantação de um SIG em pequenos municípios. Tema 02: FONTES DE DADOS PARA SIG Cite

Leia mais

GLADIADOR Melhor relação peso/potência da categoria

GLADIADOR Melhor relação peso/potência da categoria GLADIADOR 2300 Melhor relação peso/potência da categoria Catálogo virtual Português Ago/2016 GLADIADOR 2300 O pulverizador autopropelido Gladiador 2300 apresenta grande autonomia de trabalho, possibilitando

Leia mais

Nebulizadores aplicam gotas menores que 50 mm.

Nebulizadores aplicam gotas menores que 50 mm. Universidade Estadual Paulista Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias Curso : Agronomia Disciplina: Tratamento Fitossanitário Aula: Aplicação de Líquidos e Pulverizadores Os produtos fitossanitários

Leia mais

A cultura do maracujá: Informações básicas para o produtor

A cultura do maracujá: Informações básicas para o produtor A cultura do maracujá: Informações básicas para o produtor Fábio Gelape Faleiro Cerrados Home-page do minicurso www.cpac.embrapa.br/minicursomaracuja A cultura do maracujá: Informações básicas para o produtor

Leia mais

Gestão Estratégica A BATALHA DE KURSK. Aula 6 Estratégia Competitiva. Prof. Dr. Marco Antonio Pereira

Gestão Estratégica A BATALHA DE KURSK. Aula 6 Estratégia Competitiva. Prof. Dr. Marco Antonio Pereira Gestão Estratégica Aula 6 Estratégia Competitiva Prof. Dr. Marco Antonio Pereira marcopereira@usp.br A BATALHA DE KURSK 1 Modelo de Porter As 5 forças Competitivas Estratégias Genéricas Propósito da Empresa

Leia mais

Water Cooled Motor refrigerado à água

Water Cooled Motor refrigerado à água Motores I Automação I Energia I Transmissão & Distribuição I Tintas Water Cooled Motor refrigerado à água Baixo nível de ruído Fácil manutenção Baixo custo operacional Motores Water Cooled Os motores refrigerados

Leia mais

Película Interativa 7-115

Película Interativa 7-115 Película Interativa 1 Este produto surge de um desenvolvimento tecnológico progressivo. A empresa responsável pelo seu fabrico possui gabinete de desenvolvimento e produção internos permitindo à Equistruere,

Leia mais

Sistema de chamadas e de alarme por voz Plena O caminho mais rápido para a segurança

Sistema de chamadas e de alarme por voz Plena O caminho mais rápido para a segurança Sistema de chamadas e de alarme por voz Plena O caminho mais rápido para a segurança 2 Sistema de chamadas e de alarme por voz Plena O caminho mais rápido para a segurança A gama de sistemas de chamadas

Leia mais

CATÁLOGO DE VACINADORES PARA GRANDES ANIMAIS

CATÁLOGO DE VACINADORES PARA GRANDES ANIMAIS EQUIPAMENTOS ZOOTÉCNICOS CATÁLOGO DE VACINADORES PARA GRANDES ANIMAIS w w w. a g r o z o o t e c. c o m. b r 15 AGROZOOTEC Ind. e Com. De Prod. Agrop. Ltda CNPJ: 06.643.570/0001-86 R: Tenente José Gregório

Leia mais

Recolha de Lixo KO

Recolha de Lixo KO Recolha de Lixo KO45011 Principais benefícios: Simplicidade e confiabilidade na operação e manutenção; Contentores abertos, removíveis e grande capacidade volumétrica; Possibilidade de recolha de todos

Leia mais

LINHA DE SINALIZADORES MAV MONTREL

LINHA DE SINALIZADORES MAV MONTREL LINHA DE SINALIZADORES AUDIOVISUAIS MAV MONTREL LINHA MAV SINALIZADORES AUDIOVISUAIS A linha de sinalizadores audiovisuais Montrel possui características inovadoras que atendem as mais variadas aplicações,

Leia mais

Prof. Dr. Mário Luiz Tronco

Prof. Dr. Mário Luiz Tronco Sensores em Robótica Prof. Dr. Mário Luiz Tronco Mário Prof. Mário Luiz Tronco Luiz Tronco ROBÓTICA Duas Grandes Áreas do Conhecimento: Engenharias Computação Elétrica Mecânica Mecatrônica Mário Luiz Tronco

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS COMENTADAS SOBRE NR 13

PERGUNTAS E RESPOSTAS COMENTADAS SOBRE NR 13 PERGUNTAS E RESPOSTAS COMENTADAS SOBRE NR 13 O que são vasos e caldeiras para fins de aplicação da NR 13? Caldeiras a vapor são equipamentos destinados a produzir e acumular vapor sob pressão superior

Leia mais

26/11/ Agosto/2012

26/11/ Agosto/2012 26/11/2012 1 Agosto/2012 Motores Elétricos 26/11/2012 2 Motores Elétricos Conceitos Motor elétrico é uma máquina destinada a transformar energia elétrica em mecânica. É o mais usado de todos os tipos de

Leia mais

Rolamentos Bipartidos de Rolos Cilíndricos

Rolamentos Bipartidos de Rolos Cilíndricos Rolamentos Bipartidos de Rolos Cilíndricos Soluções em desempenho Variedade de mancais Projetados para alto desempenho Suporte padrão com mancal e rolamento completos Mancal tipo flange Mancal esticador

Leia mais

BELEZA E REQUINTE A SERVIÇO DA SUA SEGURANÇA

BELEZA E REQUINTE A SERVIÇO DA SUA SEGURANÇA Catálogo BELEZA E REQUINTE A SERVIÇO DA SUA SEGURANÇA Líder no fornecimento de materiais elétricos para usos residencial, comercial e industrial, a Steck possui mais de 45 linhas de produtos de acordo

Leia mais

CENTRO DE USINAGEM DE DUPLA COLUNA (TIPO PORTAL)

CENTRO DE USINAGEM DE DUPLA COLUNA (TIPO PORTAL) CENTRO DE USINAGEM DE DUPLA COLUNA (TIPO PORTAL) COLUNA FIXA (SÉRIE FD) COLUNA MÓVEL (SÉRIE SD) Projeto Estrutural E A EIXO ARVORE RAM Opcões ram: 400x450 500x500, 650x650mm Contruida em f o f o com nervuras

Leia mais

IRRIGAÇÃO LOCALIZADA. Valmir Netto Wegner EMATER/RS 06/2007

IRRIGAÇÃO LOCALIZADA. Valmir Netto Wegner EMATER/RS 06/2007 IRRIGAÇÃO LOCALIZADA Valmir Netto Wegner EMATER/RS 06/2007 IRRIGAÇÃO LOCALIZADA Métodos de irrigação onde a água é aplicada ao solo diretamente sobre a região radicular, em pequena intensidade, porém com

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DAS ORGANIZAÇÕES (ASPECTO AMBIENTAL)

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DAS ORGANIZAÇÕES (ASPECTO AMBIENTAL) PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DAS ORGANIZAÇÕES (ASPECTO AMBIENTAL) EVOLUÇÃO DA ORGANIZAÇÃO ONTEM (MERCADO FECHADO E PROTEGIDO): CUSTOS + LUCRO = PREÇO DE VENDA A PROTEÇÃO AMBIENTAL é vista como um fator de

Leia mais

QUATRO FORMAS FÁCEIS DE PERMITIR QUE OS COLABORADORES TRABALHEM DE FORMA MAIS FLEXÍVEL

QUATRO FORMAS FÁCEIS DE PERMITIR QUE OS COLABORADORES TRABALHEM DE FORMA MAIS FLEXÍVEL QUATRO FORMAS FÁCEIS DE PERMITIR QUE OS COLABORADORES TRABALHEM DE FORMA MAIS FLEXÍVEL Leve o seu negócio mais longe Qualquer que seja o desempenho atual do seu negócio, praticamente todas as organizações

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA Centro de Ciências Rurais. Núcleo de Pesquisas em Práticas Culturais e Ecofisiologia

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA Centro de Ciências Rurais. Núcleo de Pesquisas em Práticas Culturais e Ecofisiologia UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA Centro de Ciências Rurais Núcleo de Pesquisas em Práticas Culturais e Ecofisiologia População de plantas para maximização de rendimentos em soja Lucio Zabot Santa Maria,

Leia mais

Para sua frota, desempenho e economia

Para sua frota, desempenho e economia DESENPENHO E ECONOMIA PARA SEUS VEÍCULOS Tecnologia em sistemas inovadores Para sua frota, desempenho e economia Para você, tranquilidade NOSSOS SERVIÇOS Tecnologia em sistemas inovadores Softwares Suporte

Leia mais

NOTA TÉCNICA nº 18 Complementar do Regime Jurídico de SCIE

NOTA TÉCNICA nº 18 Complementar do Regime Jurídico de SCIE NOTA TÉCNICA nº 18 Complementar do Regime Jurídico de SCIE OBJECTIVO Descrever a especificidade deste sistema complementar de compartimentação cujas caracteristicas de funcionamento são equivalentes às

Leia mais

Escovas articuladas. P a t e n

Escovas articuladas. P a t e n PRIMUS A uturo e F í Os direitos a a o P d a r l Escovas articuladas CHRIST P a te t e n 5 h é q í d 6 é ó, E h e V é Transmissão direta para escovas laterais e horizontal Conceito exclusivo da Christ.

Leia mais

MT DEPARTAMENTO NACIONAL DE ESTRADAS DE RODAGEM. Norma Rodoviária DNER-PRO 176/94 Procedimento Página 1 de 23

MT DEPARTAMENTO NACIONAL DE ESTRADAS DE RODAGEM. Norma Rodoviária DNER-PRO 176/94 Procedimento Página 1 de 23 Procedimento Página 1 de 23 RESUMO Este documento, que é uma norma técnica, fixa as condições que devem ser obedecidas no projeto e na execução de barreiras de segurança. ABSTRACT This document presents

Leia mais

HidroFarm HFM2010/HFM2030

HidroFarm HFM2010/HFM2030 HidroFarm HFM2010/HFM2030 Rev B Nov. 2009 Medição rápida e precisa Facilita o ajuste do sistema de irrigação Baixa influência quanto à salinidade e textura do solo Grande volume de solo analisado Flexibilidade

Leia mais

Aplicação do EcoDrive. Descubra os benefícios e desafios de uma transformação ecológica na sua empresa.

Aplicação do EcoDrive. Descubra os benefícios e desafios de uma transformação ecológica na sua empresa. Aplicação do EcoDrive. Descubra os benefícios e desafios de uma transformação ecológica na sua empresa. O EcoDrive pode reduzir o consumo de energia, ajudando a melhorar sua eficiência energética. O consumo

Leia mais

Procedimentos que o Grupo Arteseg Oferece com sua Consultoria NR10:

Procedimentos que o Grupo Arteseg Oferece com sua Consultoria NR10: Adequação e Consultoria à norma NR10 A NR10 é uma norma regulamentadora do Ministério do Trabalho e Emprego que estabelece uma série procedimentos e condutas para a realização de atividades que envolvem

Leia mais

Apoio ao Desenvolvimento das Cadeias Produtivas Agrícolas: Cadeia Produtiva do Caju

Apoio ao Desenvolvimento das Cadeias Produtivas Agrícolas: Cadeia Produtiva do Caju Apoio ao Desenvolvimento das Cadeias Produtivas Agrícolas: Cadeia Produtiva do Caju Marcus Vinícius Martins M.Sc. em Agronomia Fiscal Federal Agropecuário Coordenador de Produção Integrada da Cadeia Agrícola

Leia mais

Universidade Federal do Oeste da Bahia UFOB CENTRO DAS CIÊNCIAS EXATAS E DAS TECNOLOGIAS CET Desenho Arquitetônico Prof. Dennis Coelho Cruz

Universidade Federal do Oeste da Bahia UFOB CENTRO DAS CIÊNCIAS EXATAS E DAS TECNOLOGIAS CET Desenho Arquitetônico Prof. Dennis Coelho Cruz Universidade Federal do Oeste da Bahia UFOB CENTRO DAS CIÊNCIAS EXATAS E DAS TECNOLOGIAS CET0043 - Desenho Arquitetônico Prof. Dennis Coelho Cruz Aula 4 : Planta Baixa Planta Baixa: A planta baixa é a

Leia mais

EPDM de cana-de-açúcar

EPDM de cana-de-açúcar EPDM de cana-de-açúcar Daniel Taylor Gerente de Desenvolvimento de Novos Negócios da linha de negócios EPDM da unidade de negócios Technical Rubber Products da LANXESS AUTOMOTIVE DAY BRASIL, 6 de outubro

Leia mais

Catálogo Eletrônico Betomaq Industrial Ltda.

Catálogo Eletrônico Betomaq Industrial Ltda. Catálogo Eletrônico Betomaq Industrial Ltda. Abril/15 Quem somos A Betomaq Industrial Ltda, foi constituída em 1981 em São Paulo; desde então, vem se aprimorando como empresa fabricante, locadora e representante

Leia mais

CATÁLOGO DE PRODUTOS Formas metálicas para produção de pré-fabricados de concreto

CATÁLOGO DE PRODUTOS Formas metálicas para produção de pré-fabricados de concreto CATÁLOGO DE PRODUTOS Formas metálicas para produção de pré-fabricados de concreto EMPRESA 2 EMPRESA POLÍTICA DA QUALIDADE Fundada em 2014, a Formatec Tecnologia em Formas Metálicas está Instalada no município

Leia mais

Um circuito DC é aquele cuja alimentação parte de uma fonte DC (do inglês Direct Current), ou em português, CC (corrente contínua).

Um circuito DC é aquele cuja alimentação parte de uma fonte DC (do inglês Direct Current), ou em português, CC (corrente contínua). Um circuito DC é aquele cuja alimentação parte de uma fonte DC (do inglês Direct Current), ou em português, CC (corrente contínua). Como vimo anteriormente, para que haja fluxo de corrente pelo circuito,

Leia mais

Evaporador de Ar Forçado Baixa Velocidade. Dupla saída de ar Baixa velocidade. Bandeja interna

Evaporador de Ar Forçado Baixa Velocidade. Dupla saída de ar Baixa velocidade. Bandeja interna 302 770 00 27 3397 Evaporador de Ar Forçado Baixa Velocidade Dupla saída de ar Baixa velocidade Bandeja interna Características Técnicas Bandeja interna que evita fugas de ar e concentra fluxo de água

Leia mais

Tecido Photo Premium 131g

Tecido Photo Premium 131g I. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO Nome do Produto: Tecido para Impressão Solvente/UV/Látex Photo Premium 131g. Data de Emissão: 26 de Agosto de 2013. II. COMPOSIÇÃO/INFORMAÇÕES SOBRE INGREDIENTES NOME DO INGREDIENTE

Leia mais

Nosso objetivo é atender nossos clientes com equipamentos, produtos e serviços de qualidade.

Nosso objetivo é atender nossos clientes com equipamentos, produtos e serviços de qualidade. A EMPRESA A Turbo Jato foi fundada em 2004 com o objetivo de criar e oferecer soluções no segmento de jateamento, com a fabricação de máquinas novas e reformas de usadas. Além do comércio de máquinas novas

Leia mais

MC Bomba Multiestágio Segmentada de Alta Pressão

MC Bomba Multiestágio Segmentada de Alta Pressão MC Bomba Multiestágio Segmentada de Alta Pressão Principais Aplicações A bomba MC foi projetada basicamente para aplicações de energia, tais como alimentação de caldeira auxiliar, redução de óxidos de

Leia mais

PRAÇA DOS ESPORTES E DA CULTURA MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

PRAÇA DOS ESPORTES E DA CULTURA MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PRAÇA DOS ESPORTES E DA CULTURA MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PROJETO: INCÊNDIO Modelo: 3.000 m2 MAIO 2011 SUMÁRIO 1. Apresentação... 03 2. Extintores... 04 3. Iluminação de Emergência...

Leia mais

Diretor Executivo da ABRACOPEL Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade

Diretor Executivo da ABRACOPEL Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade Engenheiro Eletricista Edson Martinho Diretor Executivo da ABRACOPEL Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade abracopel@abracopel.org.br 11-99688-1148 PROXIMIDADE COM A

Leia mais

TRATORES MAGNUM 235, 260, 290, 315 e 340

TRATORES MAGNUM 235, 260, 290, 315 e 340 TRATORES MAGNUM 235, 260, 290, 315 e 340 Soluções para quem quer mais resultados. Uma série com desempenho incomparável. O mundo pede mais alimento e mais energia. A agricultura moderna exige mais eficiência

Leia mais

Capacitores e Indutores (Aula 7) Prof. Daniel Dotta

Capacitores e Indutores (Aula 7) Prof. Daniel Dotta Capacitores e Indutores (Aula 7) Prof. Daniel Dotta 1 Sumário Capacitor Indutor 2 Capacitor Componente passivo de circuito. Consiste de duas superfícies condutoras separadas por um material não condutor

Leia mais

FUNCIONAL E DE FÁCIL UTILIZAÇÃO. Seja o fluxo de ar como o fluxo de óleo, podem ser individualmente ajustados em cada módulo.

FUNCIONAL E DE FÁCIL UTILIZAÇÃO. Seja o fluxo de ar como o fluxo de óleo, podem ser individualmente ajustados em cada módulo. CARACTERÍSTICAS VAZÃO CONSTANTE MESMO COM A VARIAÇÃO DA PRESSÃO NA ENTRADA E NA SAÍDA. CONTROLE INDEPENDENTE EM CADA MÓDULO A VÁLVULA DE EQUALIZAÇÃO DE PRESSÃO É CAPAZ DE MANTER UM FLUXO CONSTANTE DE ÓLEO,

Leia mais

Anexo Procedimento de Instalação de Alojamento

Anexo Procedimento de Instalação de Alojamento Anexo 1.4-8 - Procedimento de Instalação de Alojamento Revisão 00 Data 02/02/2015 1 de 15 Elaborado por: Verificado por: Aprovado por: Eng. Segurança do Trabalho Gestão de QSMS Direção Indústria e Energia

Leia mais

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL MANOEL GUEDES Escola Técnica Dr. Gualter Nunes Habilitação Profissional de Técnico em Farmácia. Prevenção e Segurança no Trabalho

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL MANOEL GUEDES Escola Técnica Dr. Gualter Nunes Habilitação Profissional de Técnico em Farmácia. Prevenção e Segurança no Trabalho EPC e EPI Medidas de Proteção EPI Equipamentos de Proteção Individual EPC Equipamentos de Proteção Coletiva 1 São aqueles que neutralizam a fonte do risco no lugar em que ele se manifesta. É todo dispositivo,

Leia mais

Catálogo de Suportes e Acessórios

Catálogo de Suportes e Acessórios Catálogo de Suportes e Acessórios Linha Quality 2014 A Qualidade que Cabe em Qualquer Ambiente www.cabquality.com.br 1 Linha Quality de suportes para Plasma, LCD e Led Desde 1998 a Cab Quality Indústria

Leia mais

MANUAL TÉCNICO ANDAIME MULTIDIRECIONAL SISTEMA MULTIMAX

MANUAL TÉCNICO ANDAIME MULTIDIRECIONAL SISTEMA MULTIMAX MANUAL TÉCNICO ANDAIME MULTIDIRECIONAL SISTEMA MULTIMAX Andaime Multidirecional...03 Instruções de Montagem...04 Componentes do Sistema...06 Informações Técnicas...08 Modos e Pontos de Ancoragem...09 Dicas

Leia mais

QLT M20 TORRE DE ILUMINAÇÃO

QLT M20 TORRE DE ILUMINAÇÃO QLT M20 TORRE DE ILUMINAÇÃO A QLT M20 é uma Torre de Iluminação que utiliza a tecnologia de ponta e soluções inovadoras para garantir uma iluminação mais eficiente e uniforme para diversos tipos de trabalho,

Leia mais

PNEUS CONCEBIDOS PARA OS DESAFIOS AGRÍCOLAS ATUAIS

PNEUS CONCEBIDOS PARA OS DESAFIOS AGRÍCOLAS ATUAIS P N E U S PA R A P U LV E R I Z A D O R E S A NOSSA CAPACIDADE DE CARGA. A SUA PERFORMANCE. PNEUS CONCEBIDOS PARA OS DESAFIOS AGRÍCOLAS ATUAIS Hoje em dia, os pulverizadores estão a evoluir a um ritmo

Leia mais

PROPOSTA DE PILARES PARA O PRÓXIMO PROGRAMA DE APOIO AS POLÍTICAS (PSI) APRESENTAÇÃO AO SEMINÁRIO DE AVALIAÇÃO DOS PROGRAMAS DO FMI E PERSPECTIVAS

PROPOSTA DE PILARES PARA O PRÓXIMO PROGRAMA DE APOIO AS POLÍTICAS (PSI) APRESENTAÇÃO AO SEMINÁRIO DE AVALIAÇÃO DOS PROGRAMAS DO FMI E PERSPECTIVAS PROPOSTA DE PILARES PARA O PRÓXIMO PROGRAMA DE APOIO AS POLÍTICAS (PSI) APRESENTAÇÃO AO SEMINÁRIO DE AVALIAÇÃO DOS PROGRAMAS DO FMI E PERSPECTIVAS MAPUTO, 11 DE MARÇO DE 2013 ESTRUTURA DA APRESENTAÇÃO

Leia mais

Recuperação do abrasivo: O abrasivo durante o jateamento, deposita-se no

Recuperação do abrasivo: O abrasivo durante o jateamento, deposita-se no GABINETE DE JATEAMENTO Princípios de funcionamento: A máquina de jato é pressurizada através da vávula pedal (comando), forçando o abrasivo a misturar-se com o ar comprimido, expelindo-o pelo bico de jato

Leia mais

Estrutura para telhado

Estrutura para telhado A POLITEC possui estruturas de suporte de painéis fotovoltaicos específicos para o mercado brasileiro, oferecendo um produto robusto, eficiente, versátil e de baixo custo por Watt pico. Com design inovador,

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA N. 04, DE 02 DE JUNHO DE 2004.

INSTRUÇÃO NORMATIVA N. 04, DE 02 DE JUNHO DE 2004. INSTRUÇÃO NORMATIVA N. 04, DE 02 DE JUNHO DE 2004. Dispõe sobre os requisitos mínimos a serem seguidos, pela administração pública estadual, quando da aquisição de mobiliário ergonomicamente adequado para

Leia mais

TECNOLOGIA AVANÇADA PARA ABERTURA DE VALAS. Valadoras Vermeer Concebidas para abrir uma vala perfeita.

TECNOLOGIA AVANÇADA PARA ABERTURA DE VALAS. Valadoras Vermeer Concebidas para abrir uma vala perfeita. TECNOLOGIA AVANÇADA PARA ABERTURA DE VALAS Valadoras Vermeer Concebidas para abrir uma vala perfeita. TECNOLOGIA As Vantagens das Valadoras Valas mais rápidas, limpas e perfeitas. As valadoras Vermeer

Leia mais

Dimensionamento do Comprimento de Pista. Profª Janaína Araújo

Dimensionamento do Comprimento de Pista. Profª Janaína Araújo Dimensionamento do Comprimento de Pista Profª Janaína Araújo Sistema de Pista Pavimento estrutural (pista), acostamentos, áreas finais de segurança e faixa de pista Comprimento de Pista Iniciada a decolagem,

Leia mais

NEW HOLLAND TT TT384O

NEW HOLLAND TT TT384O NEW HOLLAND TT TT384O 2 3 PERFEITO PARA A SUA LAVOURA, DO TAMANHO DA SUA NECESSIDADE. O TT384O foi projetado para atender às suas necessidades mais específicas no campo. Com 55 cavalos, ele é robusto,

Leia mais

Manual de Instruções

Manual de Instruções Manual de Instruções Índice Breve introdução pg. 3 Princípio pg. 3 Características pg. 4 Principais parâmetros técnicos pg. 4 Instalação e avisos pg. 5 Manutenção pg. 5 Passos de operação pg. 6 Diagrama

Leia mais

EQUIPAMENTOS PARA CONSTRUÇÃO POLITRIZ DE PISO FP-06

EQUIPAMENTOS PARA CONSTRUÇÃO POLITRIZ DE PISO FP-06 EQUIPAMENTOS PARA CONSTRUÇÃO POLITRIZ DE PISO FP-06 A MAIS VENDIDA DO BRASIL. Vídeo (visite nosso canal no Youtube: FINITI EQUIPAMENTOS) clique na imagem para assistir ao vídeo. Sobre a Politriz de Piso

Leia mais

NR 10. Prof. Felipe A. Camargo

NR 10. Prof. Felipe A. Camargo QMASS NR 10 Prof. Felipe A. Camargo NR 10 SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE 01 10.1 - OBJETIVO E CAMPO DE APLICAÇÃO 10.1.1 Esta NR estabelece os requisitos e condições mínimas objetivando

Leia mais

Aquecedor de Piscina a Gás por Imersão

Aquecedor de Piscina a Gás por Imersão Aquecedor de Piscina a Gás por Imersão 2016 ThermoSub - Apresentação O sistema ThermoSub apresenta um conceito totalmente inovador para o mercado de aquecimento de piscinas. O aquecimento é feito diretamente

Leia mais

Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia. Prof.: Carlos

Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia. Prof.: Carlos Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia Campos de Presidente Epitácio LIDIANE FERREIRA Trabalho apresentado na disciplina de Elementos de Maquinas do Curso de Automação Industrial 3º módulo

Leia mais

BEM-VINDO. Ao Seminário Estadual sobre Segurança em Máquinas com NR 12. TEMA Conceitos Fundamentais

BEM-VINDO. Ao Seminário Estadual sobre Segurança em Máquinas com NR 12. TEMA Conceitos Fundamentais BEM-VINDO Ao Seminário Estadual sobre Segurança em Máquinas com NR 12 TEMA Conceitos Fundamentais Marcelo Vandresen, Dr.Eng.Mec. 1989 - Tecnico em Mecânica Manutenção 1994 - Engenheiro Mecânico 1995 -

Leia mais

Produtos para medição de Água

Produtos para medição de Água Produtos para medição de Água A Elster Medição de Água é uma empresa líder, fabricante de produtos avançados e soluções de medição inteligente. Possuímos um vasto portfólio de produtos, dotados do estado

Leia mais

Base de dados. Assessoría Agrícola. Produtores do grupo de. Área Total de Soja: has.

Base de dados. Assessoría Agrícola. Produtores do grupo de. Área Total de Soja: has. Eng. Agr. Tilio Lucas 30 de Junho 2015 Base de dados Produtores do grupo de Assessoría Agrícola Área Total de Soja: 7514.93 has. Produtividade do Grupo Grupo Agrícola Área total (ha) Produtividade Sc/ha

Leia mais

Sistemas de Automação em Dark House para Ambiência de Frango de Corte. Workshop Embrapa Suínos e Aves Eng Agrícola Paulo Verdi.

Sistemas de Automação em Dark House para Ambiência de Frango de Corte. Workshop Embrapa Suínos e Aves Eng Agrícola Paulo Verdi. Sistemas de Automação em Dark House para Ambiência de Frango de Corte Workshop Embrapa Suínos e Aves Eng Agrícola Paulo Verdi. 1 Dark House BRASIL... Como ocorreu a nossa Evolução Histórica DÉCADA DE 90:

Leia mais

SOLUÇÕES DIGITAIS EM PROCESSOS, PETRÓLEO & GÁS E ENERGIA

SOLUÇÕES DIGITAIS EM PROCESSOS, PETRÓLEO & GÁS E ENERGIA SOLUÇÕES DIGITAIS PA R A A P L I C A Ç Õ E S H Í D R I C A S, EM PROCESSOS, PETRÓLEO & GÁS E ENERGIA A INTE R NE T I ND USTR I AL Digital Industrial consiste na fusão dos mundos físico e digital, e a GE

Leia mais

Linha Agrícola MS 180 FORNO A LENHA MANUAL DE INSTRUÇÕES

Linha Agrícola MS 180 FORNO A LENHA MANUAL DE INSTRUÇÕES Linha Agrícola MANUAL DE INSTRUÇÕES MS 180 FORNO A LENHA MODELOS MS 180 Forno a Lenha 0,60 x 0,80m MS 180 IN Forno a Lenha 0,60 x 0,80m com Inox interno MS 181 Forno a Lenha 0,60 x 1,00m MS 181 IN Forno

Leia mais

HiTech COMPACT Plantadora Adubadora *FOTO MERAMENTE ILUSTRATIVA.

HiTech COMPACT Plantadora Adubadora *FOTO MERAMENTE ILUSTRATIVA. HiTech COMPACT Plantadora Adubadora *FOTO MERAMENTE ILUSTRATIVA. Duas opções no sistema de articulação da linha da semente PANTOGRÁFICA Linha da semente com sistema pantográfico dotado de amplo curso de

Leia mais

A perfeita definição de qualidade. Calor é o nosso elemento. Bosch Group. Acumuladores Logalux. Logalux LT Logalux SU Logalux LTN Logalux SM.

A perfeita definição de qualidade. Calor é o nosso elemento. Bosch Group. Acumuladores Logalux. Logalux LT Logalux SU Logalux LTN Logalux SM. [ Ar ] [ Água ] [ Terra ] Acumuladores Logalux [ Buderus ] A perfeita definição de qualidade Logalux LT Logalux SU Logalux LTN Logalux SM Calor é o nosso elemento Bosch Group Acumuladores Logalux Avançada

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS 01 Instrumentos de Medição e Controle V E L K I F A C I L I T A O S E U T R A B A L H O ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS VKP-013 Transmissor de Pressão Mini IP68 DESCRIÇÃO PRINCIPAIS APLICAÇÕES O Transmissor de

Leia mais

K2ON A K2on é uma importadora e distribuidora de produtos de qualidade superior para veículos de linha leve e pesada. Com produtos inovadores e de

K2ON A K2on é uma importadora e distribuidora de produtos de qualidade superior para veículos de linha leve e pesada. Com produtos inovadores e de K2ON A K2on é uma importadora e distribuidora de produtos de qualidade superior para veículos de linha leve e pesada. Com produtos inovadores e de alta qualidade. Somos os pioneiros e detentores da patente

Leia mais

QUEM SOMOS EQUIPE ALTAMENTE TREINADA INDÚSTRIA SÃO JOSÉ DO RIO PRETO-SP +55 (17)

QUEM SOMOS EQUIPE ALTAMENTE TREINADA INDÚSTRIA SÃO JOSÉ DO RIO PRETO-SP +55 (17) APRESENTAÇÃO QUEM SOMOS Fundada no Brasil em Agosto de 2011, a Eco Restauradora tem como missão, desenvolver tecnologias para preservação do meio ambiente através de soluções inovadoras. A ER a partir

Leia mais

APRESENTAÇÃO 2016 ESTAMPADOS METÁLICOS DE PRECISÃO

APRESENTAÇÃO 2016 ESTAMPADOS METÁLICOS DE PRECISÃO APRESENTAÇÃO 2016 ESTAMPADOS METÁLICOS DE PRECISÃO INSTITUCIONAL Desde 1980, as Empresas Weloze atuam por meio de investimentos na capacitação de seus profissionais e em equipamentos com tecnologia de

Leia mais

TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO DE AGROTÓXICOS NA CITRICULTURA

TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO DE AGROTÓXICOS NA CITRICULTURA TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO DE AGROTÓXICOS NA CITRICULTURA HAMILTON HUMBERTO RAMOS Diretor Geral do Instituto Agronômico TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO DE PRODUTOS FITOSSANITÁRIOS Emprego de todos os conhecimentos

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ - UNIOSTE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM ENERGIA NA AGRICULTURA - PPGEA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ - UNIOSTE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM ENERGIA NA AGRICULTURA - PPGEA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ - UNIOSTE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM ENERGIA NA AGRICULTURA - PPGEA CORNELIO PRIMIERI Eng. Agrônomo/Professor/Pesquisador FAG Faculdade Assis Gurgacz

Leia mais

AUTOMAÇÃO DE AVIÁRIO UTILIZANDO A PLATAFORMA ARDUINO

AUTOMAÇÃO DE AVIÁRIO UTILIZANDO A PLATAFORMA ARDUINO AUTOMAÇÃO DE AVIÁRIO UTILIZANDO A PLATAFORMA ARDUINO Paulo Sergio Mattos Périgo¹, Bruno Fernando Serrano¹, Wyllian Fressati¹ ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil pauloperig@gmail.com,

Leia mais

TKA 420N. Comprimento de Lança 32,5m + 20,7m da JIB = 53,2. Esta foto é meramente ilustrativa.

TKA 420N. Comprimento de Lança 32,5m + 20,7m da JIB = 53,2. Esta foto é meramente ilustrativa. Comprimento de Lança 32,5m + 20,7m da JIB = 53,2 Esta foto é meramente ilustrativa. CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS O TKA 420N possui Single-Top, que permite a utilização do guincho auxiliar na lança principal,

Leia mais

CAPA COM A FOTO DA MÁQUINA

CAPA COM A FOTO DA MÁQUINA Manual de Instalação A vida fica melhor com um Garen no portão CAPA COM A FOTO DA MÁQUINA GAREN - Automatizador de Portões Av. Dr. Labieno da Costa Machado nº 4292 - Distrito Industrial CEP: 17400-000

Leia mais

Instruções de Instalação: Daytona 675 a partir do VIN e Daytona 675 R a partir do VIN A

Instruções de Instalação: Daytona 675 a partir do VIN e Daytona 675 R a partir do VIN A Português Instruções de Instalação: Daytona 675 a partir do VIN 564948 e Daytona 675 R a partir do VIN 564948 A9788014 Obrigado por escolher este kit de acessórios originais Triumph. Este kit de acessórios

Leia mais

MANUAL DE SERVIÇO. Condicionadores de Ar Split High-Wall. Modelos LX-HX

MANUAL DE SERVIÇO. Condicionadores de Ar Split High-Wall. Modelos LX-HX Condicionadores de Ar Split High-Wall Modelos LX-HX Prezado Assistente Técnico, Este documento foi desenvolvido com o objetivo de proporcionar a você, o maior número de informações possíveis, buscando

Leia mais

PROJETO CAMPO FUTURO CUSTO DE PRODUÇÃO DO CACAU EM EUNÁPOLIS-BA

PROJETO CAMPO FUTURO CUSTO DE PRODUÇÃO DO CACAU EM EUNÁPOLIS-BA PROJETO CAMPO FUTURO CUSTO DE PRODUÇÃO DO CACAU EM EUNÁPOLIS-BA Os produtores de Eunápolis se reuniram, em 11/05, para participarem do levantamento de custos de produção de cacau para o projeto Campo Futuro,

Leia mais