Rede fuso altera a rotina dos telejornalistas em busca. da factualidade - um estudo do Jornal Hoje

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Rede fuso altera a rotina dos telejornalistas em busca. da factualidade - um estudo do Jornal Hoje"

Transcrição

1 Rede fuso altera a rotina dos telejornalistas em busca da factualidade - um estudo do Jornal Hoje Valquíria Aparecida Passos Kneipp 1 Resumo: Este artigo realiza uma análise a respeito da emissão dos telejornais nacionais, durante o período do horário de verão, que em parte da região nordeste são exibidos com uma hora de atraso denominada aqui como rede fuso. Optou-se por recortar o Jornal Hoje, por ser o primeiro telejornal a sofrer alterações na prática social do telejornalista. Os questionamentos que se buscou responder foram: como e porque a internet antecipa as notícias que vão ser mostradas no telejornal e muda a rotina do telejornalista? A fundamentação teórica contou com Jenkins, Sodré, Martín-Barbero e Castells aproximando conceitos como convergência midiática, bios midiático e fluxo comunicacional. Foi possível constatar que, mesmo com uma hora de atraso, para parte da região nordeste e norte, a informação televisiva e da internet combinadas, mantém a relação hegemônica com o telespectador. Ficou evidenciado que, a alteração da rotina do telejornalista, com duas emissões televisivas do mesmo conteúdo em momentos distintos. Palavras-chave: telejornalismo; Jornal Hoje; convergência; rede fuso; internet. 1. A Rede Fuso impõe uma reconfiguração da rotina de telejornal No Brasil, o último horário de verão 2, período que os relógios são adiantados em uma hora, aconteceu de 16 de outubro de 2011 até 26 de fevereiro de 2012, nas regiões 1 Graduada em Comunicação Social Jornalismo pela Unesp de Bauru. Mestre e Doutora em Ciências da Comunicação pela Eca/USP, professora de graduação e pós-graduação da UFRN. 2 O horário de verão foi criado oficialmente através do decreto 6558/2008, que foi alterado pelo decreto 7.584/2011, que incluiu o Estado da Bahia no rol de estados abrangidos pela mudança de horário.

2 sul, sudeste e centro-oeste 3. O horário de verão brasileiro, neste biênio, foi o mais longo desde a sua implantação, com 133 dias de duração. De acordo com o Operador Nacional do Sistema Elétrico (NOS), o objetivo foi economizar de R$ 75 a R$100 milhões e, ainda, diminuir a demanda de energia elétrica em 4,6%, o equivalente a megawatts. Os telejornais nacionais, durante o período do horário de verão de 2011, em parte da região nordeste, foram exibidos com uma hora de atraso. Este fato levou a redação do Jornal Hoje a alterar a sua rotina de produção do telejornal exibido na região conhecida como Rede Fuso. Esta pesquisa visa observar esta mudança na rotina de produção do telejornal e suas implicações. Partiu-se do conjunto de telejornais em rede nacional da TV Globo, que conta com o Bom Dia Brasil, Jornal Hoje e Jornal Nacional, onde optou-se por recortar para uma análise mais detalhada, com o acompanhamento do Jornal Hoje porque o mesmo foi o único telejornal a alterar a rotina produtiva. O telejornal foi gravado no período de 7 a 11 de novembro de O objetivo deste trabalho foi verificar a mudança na rotina dos telejornalistas e também a interferência e superposição da internet sobre a televisão, na disponibilização de telejornais online, antes mesmo da exibição na zona de Rede Fuso. Esta pesquisa torna-se válida devido à sua atualidade e diversidade, pois trata de um tema emergente na pesquisa em jornalismo, e por abordar um fenômeno contemporâneo da mídia nacional. Os fundamentos teóricos basearam-se em autores como Jenkins, Sodré, Martín- Barbero e Castells, por meio da aproximação da temática deste artigo a conceitos como convergência midiática, bios midiático e fluxo comunicacional. Devido ao horário de verão, a grade das emissoras de televisão teve que ser alterada para respeitar a indicação estabelecida pelo Ministério da Justiça 4. A maior parte das emissoras resolveu atrasar o horário de sua programação nas regiões onde não vigorou o horário de verão. A Rede Globo optou pela criação de um segundo sinal e uma 3 Ao todo 11 estados e o Distrito Federal tem horário de verão no Brasil: Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, e Bahia (UOL, 2011). 4 A Portaria de 11 de junho de 2007 o Ministério da Justiça prevê faixas de classificação indicativa para a televisão brasileira, de acordo com o horário da programação.

3 segunda grade de programação para as regiões com fuso e sem fuso. Em anos anteriores, apenas os telejornais nacionais (Bom Dia Brasil, Jornal Hoje e Jornal Nacional) eram exibidos ao vivo, mas neste ano a emissora optou por exibir apenas o JN ao vivo. O Bom Dia Brasil e o Jornal Hoje foram gravados e exibidos com quase uma hora de atraso. Esta reconfiguração criada pela emissora para a segunda grade e o segundo sinal foi denominada de Rede Fuso. Esta denominação será utilizada neste trabalho por definir melhor a temática abordada e identificar parte da região nordeste que não tem horário de verão. Os aspectos metodológicos envolveram pesquisa bibliográfica e entrevista individual em profundidade, que, segundo Jorge Duarte, é uma técnica qualitativa que explora um assunto a partir da busca de informações, percepções e experiências de informantes para analisá-las e apresentá-las de forma estruturada (2005;; 62). Caracterizouse desta forma, um estudo de caso, pois buscou-se responder as seguintes questões: como e porque a internet antecipa as notícias que vão ser mostradas no telejornal e, ainda, muda a rotina do telejornalista? O estudo de caso torna-se um indicativo, de acordo com Duarte 5, por ser um método qualitativo e poder focar em um fenômeno contemporâneo. A autora enumera algumas definições para essa metodologia. Segundo, ela a mais citada é a seguinte: o estudo de caso é uma inquirição empírica que investiga um fenômeno contemporâneo dentro de um contexto da vida real, quando a fronteira entre o fenômeno e o contexto não é claramente evidente e onde múltiplas fontes de evidência são utilizadas (DUARTE apud YIN, 2001, p.32). Esta definição foi também a que melhor se adequou ao objeto deste artigo, porque dispõe de características que dão maior flexibilidade ao pesquisador. Algumas destas características peculiares ao estudo de caso também corroboram para que o mesmo seja indicado, como particularismo 6, descrição 7, explicação 8 e indução 9 (DUARTE, 2005; 217). Para o desenvolvimento deste 5 (2005,214) 6 O estudo se centra em uma situação, acontecimento, programa ou fenômeno particular, proporcionando assim uma excelente via de análise prática de problemas da vida real (DUARTE, 2005; 217). 7 O resultado final consiste na descrição detalhada de um assunto submetido à indagação (DUART, 2005, 217). 8 O estudo de caso ajuda a compreender aquilo que submete à análise, formando parte de seus objetivos a obtenção de novos significados e visões antes despercebidas (DUARTE, 2005; 217). 9 A maioria dos estudo de caso utiliza o raciocínio indutivo, segundo o qual os princípios e generalizações emergem a partir da análise dos dados particulares. (DUARTE, 2005; 217).

4 estudo de caso, tendo como base a proposta de Duarte, três etapas foram selecionadas e adaptadas à pesquisa. Na primeira etapa foi realizado um planejamento, elaborando as questões a serem respondidas e delimitando o corpus do trabalho com as edições dos dias 7 a 11 de novembro de 2011 do Jornal Hoje, concomitante com o acompanhamento da internet. Na segunda, houve coleta e armazenamento de todo o material do corpus, e na terceira foi feita a análise, comparação e interpretação dos dados e também realizada entrevista com o diretor de jornalismo da TV Verdes Mares de Fortaleza (afiliada da Rede Globo), Marcos Gomide. 2. Convergência ou superação entre a TV e a Internet? Desde o advento da expansão massificada da internet na década de 1990, a mídia de uma forma geral vem passando por constantes alterações e reconfigurações, em nome da convergência midiática. Henry Jenkins apresenta um panorama atual deste processo, que ainda está em curso e alterando a realidade das mídias. Para ele convergência pode ser: palavra de define mudanças tecnológicas, industriais, culturais e sociais no modo como as mídias circulam em nossa cultura. Algumas das ideias comuns expressas por este termo incluem o fluxo de conteúdos através de várias plataformas de mídia, a cooperação entre as múltiplas indústrias midiáticas, a busca de novas estruturas de financiamento das mídias que recaiam sobre os interstícios entre antigas e novas mídias, e o comportamento migratório da audiência, que vai a quase qualquer lugar em busca das experiências de entretenimento que deseja. Talvez, num conceito mais amplo, a convergência se refira a uma situação em que múltiplos sistemas de mídia coexistem em que o conteúdo passa por eles fluidamente. Convergência é entendida aqui como um processo contínuo ou uma série contínua de interstícios entre diferentes sistemas de mídia, não uma relação fixa (JENKINS, 2009; 377). Esse processo de convergência da mídia que autor se refere, diz respeito, neste estudo, à coexistência em parceria da televisão com a internet, tendo como foco o telejornal e suas duas versões. Além dessa definição mais genérica, Jenkins também se refere a ou-

5 tras possibilidades de convergência como a alternativa 10, corporativa 11, cultural 12 e tecnológica 13. Podemos, também aproximar ao estudo das relações entre a televisão e a internet, a convergência corporativa, a convergência tecnológica e a convergência cultural. A convergência corporativa se estabelece porque o duplo fluxo estabelecido com a audiência através da TV e da Internet é direcionado pela própria empresa geradora do conteúdo, que para não perder a audiência, passou a disponibilizar o telejornal também na internet. A convergência cultural pode ser observada justamente devido à essa mudança da lógica do fluxo dos conteúdos, que com essa nova configuração pode subverter a ordem de publicação dos mesmos, dando a possibilidade da internet disponibilizar primeiro o conteúdo do telejornal, por causa da Rede Fuso. E a convergência tecnológica aponta a empresa como um aparelho tecnológico, que mistura as funções da TV e da Internet, e leva a equipe de produção a repetir duas vezes a emissão do mesmo conteúdo do telejornal, no caso específico da Rede Fuso. Martín-Barbero (2009) afirma que os meios estão sendo reinventados à luz da interface da televisão com a internet, numa interação e contaminação que desestabilizam os discursos próprios de cada meio e criam o que ele tem nomeado de as formas mestiças de comunicação. Essa desestabilização, no caso deste estudo, proporciona a antecipação do conteúdo da televisão, via internet. Muniz Sodré aponta o espelhamento de parte de mídia tradicional, que neste caso pode se identificar através da televisão e da internet, o espelho midiático não é simples reprodução ou reflexo, porque implica uma forma nova de vida, com um novo espaço e modo de interpelação coletiva dos indivíduos, portanto, outros parâmetros para a constituição de identidades pessoais (SODRÉ, 2010; 23). Essa reprodução ou reflexo a que o autor se refere também introduz, no caso da Rede Fuso, o fenômeno da repetição da apresentação do telejornal. Além dessa aproximação, Sodré refere-se também a uma terceira revolução tecnocientífica, onde surge o bios midiático (grifo do autor), que 10 Fluxo informal e às vezes não autorizado de conteúdos de mídia quando se torna fácil aos consumidores arquivar, comentar os conteúdos, apropriar-se deles e colocá-los de volta em circulação (JENKINS, 2009; 377). 11 Fluxo comercialmente direcionado de conteúdo de mídia (JENKINS, 2009; 377). 12 Mudança na lógica pela qual a cultura opera, com ênfase no fluxo de conteúdos pelos canais de mídia (JENKINS, 2009; 377). 13 Combinação de funções dentro do mesmo aparelho tecnológico (JENKINS, 2009; 377).

6 vem a ser uma evolução dos meios e de sua progressiva interseção com formas de vida tradicionais. Uma forma de vida em estreita simbiose com a forma simples e abstrata do mercado, tecnologicamente organizada para a neutralização do conflito social, para a imunização individual e coletiva contra tudo o que possa representar tensão e ambivalência comunitárias (SODRE, 2010; 219). Outra questão pertinente nesta pesquisa é relativa ao fluxo de informação proposto por Castells (2000), pois no estudo da emissão via internet e via radiodifusão temos dois diferentes canais de comunicação oriundos de uma mesma emissora. De acordo com o autor, este fluxo informacional envolve uma nova configuração da mídia na sociedade, pois tanto o tempo quanto o espaço estão sendo transformados sobre o efeito combinado do paradigma da informação e das formas e processos sociais induzidos pelo processo atual de transformação histórica (CASTELLS, 2000;; 467). Esta dupla exposição de um mesmo conteúdo (através da TV e da internet), para Castells, contribui para a transformação do tempo de duas formas diferentes: simultaneidade e intemporalidade (2000, 553), onde a televisão representa a simultaneidade e a internet a intemporalidade. Por um lado a informação instantânea, em todo globo, mesclada a reportagens ao vivo de lugares vizinhos, oferece instantaneidade temporal sem precedentes aos acontecimentos sociais e expressões culturais (...) a intemporalidade do hipertexto de multimídia é uma característica decisiva de nossa cultura, modelando as mentes e as memórias das crianças educadas no novo contexto cultural (CASTELLS, 1999; 553 e 554) A partir desta reflexão é possível um cruzamento com as cinco edições do telejornal da TV Globo Jornal Hoje, concomitante com a página do telejornal postada na internet, levando em consideração o tempo em que cada emissão é disponibilizada para a parte da região nordeste que não tem horário de verão. É possível, também, verificar a mudança na rotina de produção do telejornal, que optou por exibir o último bloco ao vivo para a região que faz parte da Rede Fuso e não participa do horário de verão.

7 3. Rede Fuso na rotina de produção do Jornal Hoje e a busca da factualidade O Jornal Hoje é exibido de segunda a sábado, pela Rede Globo de televisão, das 13h20 às 13h50 da tarde. Está no ar desde 21 de abril de De acordo com o site da emissora, nasceu como uma revista diária, com matérias sobre arte, espetáculos e entrevistas. Ao longo de 31 anos de existência foi sofrendo alterações e se adequando às necessidades dos telespectadores. Inicialmente, sua exibição era restrita ao Rio de Janeiro, de onde herdou o horário do extinto Show da Cidade. Em 1974, passou a ser exibido em todo o território nacional. Neste período, contava com a delicadeza das crônicas de Rubem Braga, com as peculiaridades do cotidiano brasileiro. Trazia a versatilidade de Nelson Motta (foto), que mostrava as novidades de vários ritmos musicais. E dava espaço ao olhar de Rubens Ewald às produções do cinema 14. Na década de 1980, o Jornal Hoje se modernizou visualmente, com um cenário novo e moderno. Um espaço reservado para matérias de turismo levava o telespectador a lugares pouco conhecidos e a paraísos ecológicos. Pessoas famosas no país expunham seu lado engraçado e descontraído na coluna Gente. As entrevistas ganharam as ruas e Pedro Bial deixou os estúdios para ir ao encontro dos entrevistados 15. Na década de 1990 outra mudança no cenário e, desta vez, também no formato, com mais informações e serviços. A partir de 1991 Cristina Franco passou a apresentar o quadro Você, com especialistas que falavam sobre beleza. Foi criado um bloco de cultura, com Maurício Kubrusly e Beth Lima, em Londres, fazia entrevistas com personalidades 16. No final desta década, o telejornal é transferido do Rio de Janeiro para os novos estúdios da emissora, em São Paulo. Em 2003 o Jornal Hoje muda a linguagem e o conteúdo, com entrevistas especiais, com temas como comportamento humano, social e ético, e também reportagens sobre cultura. De acordo com o site da emissora, essa mudança visou resgatar sua vocação, que é de um telejornal-revista. Atualmente, o telejornal é apresentado por Sandra Annenberg Idem. 16

8 e Evaristo Costa e continua na busca por uma forma criativa de fazer telejornalismo com uma linguagem coloquial, sem perder a seriedade 17. O Jornal Hoje tem uma página na internet (http://g1.globo.com/jornal-hoje/). No início era disponibilizado nesta página os textos das matérias exibidas. Atualmente é possível o conteúdo na íntegra logo após a sua exibição na TV. Em 2011, durante o período de horário de verão, em parte do nordeste e na região norte (Rede Fuso), que não têm alteração de uma hora nos relógios, ocorreu uma nova configuração na recepção dos telejornais da Rede Globo. O único exibido totalmente ao vivo foi o Jornal Nacional, no horário de Brasília, era exibido às 20h30, mas na região da Rede Fuso, às 19h30. Desta forma, o JN era exibido antes da novela das 19 horas. Já o Bom Dia Brasil era exibido ao vivo para a região com o horário de verão às 7h30 da manhã (na região de Rede Fuso correspondia à 6h30) pelo horário de Brasília, e na região da Rede Fuso também às 7h30 (na região onde tem horário de verão correspondia à 8h30), mas gravado. É melhor exibir o Bom Dia Brasil às 7h30 da manhã, no seu horário tradicional, do que às 6h30 da manhã, o que obrigaria, o Bom Dia Ceará a entrar às 5h30 da manhã, porque pouquíssimos estariam acordados para assistir, declara o diretor de jornalismo da TV Verdes Mares, Marcos Gomide, no dia 18 de janeiro de Já o Jornal Hoje foi destacado neste trabalho devido à característica diferenciada de sua exibição para a região da Rede Fuso. A exibição do telejornal para a região coberta pelo horário de verão ocorria das 13h20 às 13h50 (que corresponde de 12h20 às 12h50 na região da Rede Fuso). Já para a região da Rede Fuso ocorria das 13h20 às 13h50 (que corresponde das 14h20 às 14h50 na região com horário de verão). O diferencial entre o Jornal Hoje e o Bom Dia Brasil é que o primeiro exibia os três primeiros blocos gravados para a região da Rede Fuso e o último bloco ao vivo. Diante disso é possível observar que o processo de produção do Jornal Hoje foi alterado, pois toda a equipe teve que ampliar o seu horário de trabalho para reapresentar o último bloco ao vivo para a região da Rede Fuso. De acordo com o diretor de jornalismo da TV Verdes Mares, de Fortaleza, existe uma necessidade do Jornal Hoje atualizar as notícias, porque neste horário se corre um risco maior de fatos estarem aconte- 17 Idem.

9 cendo, por isso, as notícias tem que ser atualizadas para entrar no último bloco ao vivo de São Paulo. Desta forma, foi alterada a rotina produtiva de toda a equipe do telejornal, no período do horário de verão. Uma característica marcante da alteração do processo de produção do telejornal pode ser observada no texto final exibido na região da Rede Fuso, que é personalizado, quando um dos apresentadores se despede dos telespectadores dizendo: uma boa tarde a você do norte e do nordeste e parte do centro oeste, que está assistindo o Jornal Hoje. A exibição de parte do telejornal gravado é explicita, pois mesmo nas entradas de link, que em tese são ao vivo, aparece uma tarja informando que é gravado. Gravado é no sentido de avisar às pessoas que já foi, mas as pessoas ainda vão ter a mesma emoção, pois é a primeira vez que elas estão assistindo, relata Gomide. Essa tarja deixa claro ao telespectador a condição daquela transmissão, porque no momento de exibição do telejornal gravado na região da Rede Fuso, o mesmo já está disponível na internet também. O Brasil é o quinto país mais conectado entre os 20 países com maior número de internautas, ficando atrás apenas do Japão, da Índia, dos Estados Unidos e da China 18. Esse dado comprova que não acontece uma superação da TV pela internet, pois se calcularmos que dos habitantes do país (dados do IBGE Censo 2010), cerca de 79,9 19 milhões têm acesso à internet no país, teremos apenas 42% da população conectada. Outro fator importante é que a televisão no Brasil é uma mídia hegemônica. Neste trabalho, o conceito de hegemonia utilizado é o de Gramsci, porque a televisão também elabora e difunde cultura no seu conteúdo. Esta hegemonia proposta pelo autor também tem uma função na sociedade, não visa apenas à formação de uma vontade 18 coletiva capaz de criar um novo aparelho estatal e de transformar a sociedade, mas também à elaboração e, portanto à difusão e a à realização de uma nova concepção de mundo (Bobbio, 1982, 46). Gomide admite que a internet exerça influência no telespecta- Fonte: shl 19 Fonte: ome=home_materia&db=caldb&docid=c2a2cae41b62e75e ec04f

10 dor. As pessoas estão indo para a internet, sem deixar a televisão, tanto que os assuntos mais comentados nas redes sociais são oriundos da televisão. Uma característica interessante neste processo é que os links oriundos da região da Rede Fuso são exibidos, primeiro para a região coberta pelo horário de verão, ao vivo, e, depois de uma hora, gravado para a própria região de origem. Isso deixa clara a questão proposta por Castells relativa à intemporalidade da internet, como auxiliar no processo de comunicação, e, ao mesmo tempo questiona a simultaneidade da televisão, que continua a ser assistida mesmo com um atraso de uma hora pela região da Rede Fuso. O último bloco busca efetivar a factualidade do telejornal, com a apresentação ao vivo, pelos âncoras Sandra Annenberg e Evaristo Costa, de São Paulo, apenas para a região da Rede Fuso. Para Gomide, a exibição de um telejornal gravado, na maioria das vezes, não faz tanta diferença no período da manhã, como ocorreu com o Bom Dia Brasil, no horário de verão de Segundo ele: Então teve essa necessidade do JH se atualizar, porque você de fato nesse horário corre um riso maior de fatos estarem acontecendo e você não poder atualizar. As 7h30 da manhã você tem um risco menor, porque as coisas ainda não estão num ritmo de acontecimento mais intenso, como entre meio dia, uma hora, duas horas da tarde, que ai sim os fatos estão acontecendo em ritmo maior (Gomide, 2012). Diante disso, é possível constatar que a mudança da rotina de produção do telejornal foi alterada e, também, o seu próprio conteúdo (apenas para a região da Rede Fuso), em função da factualidade que o telejornal busca para manter a sua hegemonia e também o seu telespectador. Considerações Finais A análise a respeito da emissão dos telejornais nacionais, durante o período do horário de verão, que em parte da região nordeste foram exibidos com uma hora de atraso denominada aqui neste trabalho como rede fuso, com o recorte específico do Jornal Hoje, identificou que, mesmo com a possibilidade da internet antecipar as notícias que vão ser mostradas no telejornal, boa parte dos telespectadores, também assiste o telejor-

11 nal, mesmo sendo este gravado. Este fato reforça a proposta de Jenkins sobre a convergência incluir o fluxo de conteúdos de várias plataformas, em colaboração (TV e internet), sempre na busca da audiência. Esta convergência entre TV e internet também pode ser identificada com o que Muniz Sodré chama de espelhamento da mídia, como um novo espaço, com mais possibilidades para o telespectador TV e/ou internet, neste caso específico. Essa reação do público considera também a existência do que Sodré chama de bios midiático (grifo do autor), que nada mais é do que uma evolução dos meios e de sua progressiva interseção com formas de vida tradicionais. O fluxo de informação (Castells) identificou a dupla emissão via internet e via radiodifusão, oriundos de uma mesma emissora. Isso promove uma nova configuração do tempo e do espaço, envolvendo a simultaneidade da televisão e a intemporalidade da internet. Ou, ainda, conforme Martín-Barbero esta reinvenção dos meios, seriam as formas mestiças de comunicação, onde há uma interação e contaminação entre a televisão e internet. Ao final, foi possível constatar que, mesmo com uma hora de atraso, para parte da região nordeste e norte, a informação televisiva e da internet combinadas, mantém a relação hegemônica com o telespectador. Ficou evidenciado também, a alteração da rotina do telejornalista, com duas emissões televisivas do mesmo conteúdo em momentos distintos. Referências BOBBIO, Norberto. O conceito de sociedade civil. Rio de Janeiro, Ed.Graa1, CASTELLS, M., A sociedade em rede A era da informação: economia, sociedade e cultura. São Paulo: Paz e Terra DUARTE, Jorge. Entrevista em Profundidade. In: DUARTE, Jorge, BARROS, Antônio. Métodos e Técnicas de Pesquisa em Comunicação. São Paulo: Atlas, DUARTE, Marcia Yukiko Matsuuchi. Estudo de Caso. In: DUARTE, Jorge, BARROS, Antônio. Métodos e Técnicas de Pesquisa em Comunicação. São Paulo: Atlas, GOMIDE, Marcos. Diretor de jornalismo da TV Verdes Mares de Fortaleza. Entrevista realizada em 18 de janeiro de 2012 pela autora.

12 JENKINS, Henry. Cultura da Convergência. São Paulo: Aleph, MARTÍN-BARBERO, Jesús. As formas mestiças da mídia. Data de acesso12; Data de acesso 13 de novembro de Horário de verão começa neste fim de semana Data de acesso 11 de novembro de Horário de verão começa amanhã em 11 Estados e no Distrito Federal estados-e-no-distrito-federal.jhtm. Data de acesso 11 de novembro de Data de acesso: 18 de julho de pub=t&nome=home_materia&db=caldb&docid=c2a2cae41b62e75e ec04f, Data de acesso 19 de julho de shl. Data de acesso 19 de julho de 2012.

O PAPEL DA AGÊNCIA DE JORNALISMO DA UEPG NO FOMENTO À PRODUÇÃO DE NOTÍCIAS INSTITUCIONAIS NA WEB

O PAPEL DA AGÊNCIA DE JORNALISMO DA UEPG NO FOMENTO À PRODUÇÃO DE NOTÍCIAS INSTITUCIONAIS NA WEB 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: ( X ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA O PAPEL DA

Leia mais

Mídia e Região na Era Digital: Diversidade Cultural & Convergência Midiática. (org. Anamaria Fadul e Maria Cristina Gobbi)

Mídia e Região na Era Digital: Diversidade Cultural & Convergência Midiática. (org. Anamaria Fadul e Maria Cristina Gobbi) Mídia e Região na Era Digital: Diversidade Cultural & Convergência Midiática (org. Anamaria Fadul e Maria Cristina Gobbi) XI Colóquio Internacional de Comunicação para o Desenvolvimento Regional (9,10,11

Leia mais

#11 RECORDNEWS NOV - GMT.xls. Start Time. Data. Programme Title EPG Synopsis

#11 RECORDNEWS NOV - GMT.xls. Start Time. Data. Programme Title EPG Synopsis Data 01/11/2011 00:15 RECORD NEWS BRASIL 01/11/2011 01:00 JORNAL DA RECORD NEWS Heródoto Barbeiro, e sua colega de bancada, Thalita Oliveira comandam um notíciário dinâmico e moderno 01/11/2011 02:15 ENTREVISTA

Leia mais

Fundação Itaú Unibanco. Quer saber mais? www.fundacaoitauunibanco.com.br. Confira as novidades nesta edição especial do Com você.

Fundação Itaú Unibanco. Quer saber mais? www.fundacaoitauunibanco.com.br. Confira as novidades nesta edição especial do Com você. Fundação Itaú Unibanco Edição Especial Junho 2015 www.fundacaoitauunibanco.com.br Prepare-se! O novo site da Fundação Itaú Unibanco mudou e muito! para facilitar o acesso às informações, simplificar a

Leia mais

b) vantagens e desvantagens para o usuário que acessa Internet grátis comparadas aos serviços oferecidos pelos provedores pagos.

b) vantagens e desvantagens para o usuário que acessa Internet grátis comparadas aos serviços oferecidos pelos provedores pagos. Questão nº 1 I. Seleção de dados relevantes para o assunto em pauta, comparação, hierarquização. Devem aparecer nos textos: a) a Internet grátis desafia os provedores estabelecidos. Ressaltar as posições

Leia mais

4 Metodologia. 4.1. Primeira parte

4 Metodologia. 4.1. Primeira parte 4 Metodologia [...] a metodologia inclui as concepções teóricas de abordagem, o conjunto de técnicas que possibilitam a apreensão da realidade e também o potencial criativo do pesquisador. (Minayo, 1993,

Leia mais

Revista Ênfase: informação e entretenimento no jornalismo acadêmico. Nayara Pessini COSSI 1 Alex Sandro de Araujo CARMO 2

Revista Ênfase: informação e entretenimento no jornalismo acadêmico. Nayara Pessini COSSI 1 Alex Sandro de Araujo CARMO 2 Revista Ênfase: informação e entretenimento no jornalismo acadêmico Nayara Pessini COSSI 1 Alex Sandro de Araujo CARMO 2 Maicon Ferreira de SOUZA 3 Faculdade Assis Gurgacz, Cascavel, PR. RESUMO O presente

Leia mais

Jornalismo Interativo

Jornalismo Interativo Jornalismo Interativo Antes da invenção da WWW, a rede era utilizada para divulgação de informações direcionados a públicos muito específicos e funcionavam através da distribuição de e-mails e boletins.

Leia mais

TERMOS DE REFERÊNCIA (ANEXO I ao Edital de Pregão Amplo nº 10/2008)

TERMOS DE REFERÊNCIA (ANEXO I ao Edital de Pregão Amplo nº 10/2008) TERMOS DE REFERÊNCIA (ANEXO I ao Edital de Pregão Amplo nº 10/2008) 1 INTRODUÇÃO 1.1Compete à Agência Nacional de Telecomunicações - Anatel atuar com publicidade na adoção das medidas necessárias para

Leia mais

Público Interno e crises organizacionais: um estudo abordando a incidência de demissões motivadas pelo uso inadequado das redes sociais digitais

Público Interno e crises organizacionais: um estudo abordando a incidência de demissões motivadas pelo uso inadequado das redes sociais digitais Público Interno e crises organizacionais: um estudo abordando a incidência de demissões motivadas pelo uso inadequado das redes sociais digitais Penélope da Silva Almeida SANTOS Universidade Sagrado Coração

Leia mais

CARACTERÍSTICAS OBJETIVOS PRODUTOS

CARACTERÍSTICAS OBJETIVOS PRODUTOS INTRODUÇÃO Niterói - cidade considerada digital já em 1999 é uma das mais conectadas em banda larga do país. Na cidade conhecida por seus belos casarões, museus e centros culturais, foi criada em agosto

Leia mais

SÃO JOÃO 2015 VERSÃO SEM FOTOS E LOGOS

SÃO JOÃO 2015 VERSÃO SEM FOTOS E LOGOS SÃO JOÃO 2015 VERSÃO SEM FOTOS E LOGOS O PROJETO Marcada pelos festejos juninos, a Bahia ferve durante o mês de junho. Mês do São João, festa que atrai milhares de pessoas e que representa um importante

Leia mais

III - regionalização da produção cultural, artística e jornalística, conforme percentuais estabelecidos em lei;

III - regionalização da produção cultural, artística e jornalística, conforme percentuais estabelecidos em lei; Excelentíssimos Senhores Senadores, gostaria de agradecer pela oportunidade de participar dessa audiência pública, essencial não apenas para regulamentação do art. 221, II e III da Constituição, mas também

Leia mais

Lucas Arantes Zanetti 1 Lívia Cadete da Silva 2 Orientadora: Caroline Kraus Luvizotto 3 Universidade Estadual Paulista, Bauru, SP

Lucas Arantes Zanetti 1 Lívia Cadete da Silva 2 Orientadora: Caroline Kraus Luvizotto 3 Universidade Estadual Paulista, Bauru, SP Movimentos sociais e internet: uma análise sobre as manifestações de 2013 no Brasil Lucas Arantes Zanetti 1 Lívia Cadete da Silva 2 Orientadora: Caroline Kraus Luvizotto 3 Universidade Estadual Paulista,

Leia mais

AVM Faculdade Integrada MBA Executivo em Marketing e Redes Sociais Aluno Max Diniz Cruzeiro O PODER DAS REDES SOCIAIS E SUA INFLUÊNCIA

AVM Faculdade Integrada MBA Executivo em Marketing e Redes Sociais Aluno Max Diniz Cruzeiro O PODER DAS REDES SOCIAIS E SUA INFLUÊNCIA AVM Faculdade Integrada MBA Executivo em Marketing e Redes Sociais Aluno Max Diniz Cruzeiro O PODER DAS REDES SOCIAIS E SUA INFLUÊNCIA BRASÍLIA - DF 2014 AVM Faculdade Integrada MBA Executivo em Marketing

Leia mais

Participação política na internet: o caso do website Vote na web

Participação política na internet: o caso do website Vote na web Participação política na internet: o caso do website Vote na web Lívia Cadete da Silva 1 Lucas Arantes Zanetti 2 Orientadora: Caroline Kraus Luvizotto 3 Universidade Estadual Paulista, Bauru, SP RESUMO

Leia mais

O advento das mídias sociais digitais e o mercado de trabalho para o profissional de relações públicas

O advento das mídias sociais digitais e o mercado de trabalho para o profissional de relações públicas O advento das mídias sociais digitais e o mercado de trabalho para o profissional de relações públicas Julie Caroline de Alcântara Universidade do Sagrado Coração, Bauru/SP E-mail: juliealcantara.31@gmail.com

Leia mais

Ações de Interatividade

Ações de Interatividade Ações de Interatividade Fundação Padre Anchieta TV Cultura Julho de 2007 Diário de Bárbara Em agosto de 2007, 14 adolescentes de várias partes do mundo foram convidados a conhecer o Pólo Norte para ver

Leia mais

Ana Carolina Vieira KRÜGER 2 Lucas KOTOVICZ 3 Sandra NODARI 4 Universidade Positivo, Curitiba, PR

Ana Carolina Vieira KRÜGER 2 Lucas KOTOVICZ 3 Sandra NODARI 4 Universidade Positivo, Curitiba, PR Roteiro de Não Ficção: Cardápio da Madrugada 1 Ana Carolina Vieira KRÜGER 2 Lucas KOTOVICZ 3 Sandra NODARI 4 Universidade Positivo, Curitiba, PR RESUMO A série de reportagens "Cardápio da Madrugada" foi

Leia mais

AGNÈS VAN ZANTEN PESQUISADORA DO CENTRO NACIONAL DE PESQUISA CIENTÍFICA CNRS. PARIS/FRANÇA

AGNÈS VAN ZANTEN PESQUISADORA DO CENTRO NACIONAL DE PESQUISA CIENTÍFICA CNRS. PARIS/FRANÇA AGNÈS VAN ZANTEN PESQUISADORA DO CENTRO NACIONAL DE PESQUISA CIENTÍFICA CNRS. PARIS/FRANÇA COMPRENDER Y HACERSE COMPRENDER: COMO REFORZAR LA LEGITIMIDADE INTERNA Y EXTERNA DE LOS ESTUDIOS CUALITATIVOS

Leia mais

Palavras-chave: Mercado Publicitário. Publicidade e Propaganda. TV Digital.

Palavras-chave: Mercado Publicitário. Publicidade e Propaganda. TV Digital. 8 1ª Jornada Científica de Comunicação Social A pesquisa em Comunicação: tendências e desafios O ADVENTO DA TV DIGITAL E A PRODUÇÃO DE CAMPANHAS PUBLICITÁRIAS UM ESTUDO ENFOCANDO AS PERSPECTIVAS FUTURAS

Leia mais

Ao considerar e ao explicitar a representação feita, nota-se sua lógica e o que levou o aluno a tal escolha. A partir dela, o professor pode chegar a

Ao considerar e ao explicitar a representação feita, nota-se sua lógica e o que levou o aluno a tal escolha. A partir dela, o professor pode chegar a 37 Ao trabalhar questões socioambientais e o conceito de natureza, podemos estar investigando a noção de natureza que os alunos constroem ou construíram em suas experiências e vivências. Alguns alunos

Leia mais

3,3 milhões de exemplares* por mês e 8,7 milhões de leitores**

3,3 milhões de exemplares* por mês e 8,7 milhões de leitores** 16 revistas 3,3 milhões de exemplares* por mês e 8,7 milhões de leitores** Fonte: *IV (Out/09 a Set/10) E **Ipsos-Estudos Marplan/EGM- Out/09 a Set/10 Leitores Ambos, 10/+ anos Audiência Líquida das Revistas

Leia mais

O maior portal de finanças e investimentos independente do país.

O maior portal de finanças e investimentos independente do país. O maior portal de finanças e investimentos independente do país. O Portal InfoMoney Com mais de 11 anos no ar e pioneiro nesse mercado, InfoMoney é o maior portal de finanças e investimentos independente

Leia mais

A Contextualização e Abrangência dos Conteúdos de Álgebra nos Vestibulares da UEL, UEM e UEPG

A Contextualização e Abrangência dos Conteúdos de Álgebra nos Vestibulares da UEL, UEM e UEPG A Contextualização e Abrangência dos Conteúdos de Álgebra nos Vestibulares da UEL, UEM e UEPG Autor: Gefferson Luiz dos Santos Orientadora: Angela Marta Pereira das Dores Savioli Programa de Pós-Graduação

Leia mais

PROGRAMA FALANDO EM POLÍTICA 1

PROGRAMA FALANDO EM POLÍTICA 1 PROGRAMA FALANDO EM POLÍTICA 1 Juliane Cintra de Oliveira 2 Antônio Francisco Magnoni 2 RESUMO Criado em 2007, o Programa Falando de Política é um projeto de experimentação e extensão cultural em radiojornalismo,

Leia mais

Organização da Aula. Política de Desenvolvimento Econômico. Aula 2. Contextualização

Organização da Aula. Política de Desenvolvimento Econômico. Aula 2. Contextualização Política de Desenvolvimento Econômico Aula 2 Prof. Nivaldo Vieira Lourenço Organização da Aula Aspectos conceituais do desenvolvimento regional Mudanças no conceito de região Regionalização brasileira

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE LiteraRádio. Rádio. Literatura. Introdução

PALAVRAS-CHAVE LiteraRádio. Rádio. Literatura. Introdução 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( x ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO

Leia mais

Produção de Videoaulas de Física para a Internet Leonardo Senna Zelinski da Silva Silvia Leticia Ludke

Produção de Videoaulas de Física para a Internet Leonardo Senna Zelinski da Silva Silvia Leticia Ludke Instituto Federal do Paraná Licenciatura em Física Produção de Videoaulas de Física para a Internet Leonardo Senna Zelinski da Silva Silvia Leticia Ludke SUMÁRIO 1 Introdução... 2 2 Justificativa... 4

Leia mais

PRONUNCIAMENTO SOBRE VIGÊNCIA DA PORTARIA 1.220/2007, DO MINISTÉRIO DA JUSTIÇA, QUE ATRASA A PROGRAMAÇÃO DA

PRONUNCIAMENTO SOBRE VIGÊNCIA DA PORTARIA 1.220/2007, DO MINISTÉRIO DA JUSTIÇA, QUE ATRASA A PROGRAMAÇÃO DA PRONUNCIAMENTO SOBRE VIGÊNCIA DA PORTARIA 1.220/2007, DO MINISTÉRIO DA JUSTIÇA, QUE ATRASA A PROGRAMAÇÃO DA TELEVISÃO ABERTA NOS ESTADOS DO AMAZONAS, MATO GROSSO DO SUL, PARÁ, RONDÔNIA, RORAIMA E ACRE

Leia mais

Elvira Cristina de Azevedo Souza Lima' A Utilização do Jogo na Pré-Escola

Elvira Cristina de Azevedo Souza Lima' A Utilização do Jogo na Pré-Escola Elvira Cristina de Azevedo Souza Lima' A Utilização do Jogo na Pré-Escola Brincar é fonte de lazer, mas é, simultaneamente, fonte de conhecimento; é esta dupla natureza que nos leva a considerar o brincar

Leia mais

Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior

Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior INTRODUÇÃO O que é pesquisa? Pesquisar significa, de forma bem simples, procurar respostas para indagações propostas. INTRODUÇÃO Minayo (1993, p. 23), vendo por

Leia mais

A Parceria UNIVIR / UNIGLOBO- Um Case Focado no Capital Intelectual da Maior Rede de TV da América Latina

A Parceria UNIVIR / UNIGLOBO- Um Case Focado no Capital Intelectual da Maior Rede de TV da América Latina A Parceria UNIVIR / UNIGLOBO- Um Case Focado no Capital Intelectual da Maior Rede de TV da América Latina Blois, Marlene Montezi e-mail: mmblois@univir.br Niskier, Celso e-mail: cniskier@unicarioca.edu.br

Leia mais

Crianças e Meios Digitais Móveis TIC KIDS ONLINE NO TEMPO DOS MEIOS MÓVEIS: OLHARES DO BRASIL PARA CRIANÇAS DE 11-12 ANOS

Crianças e Meios Digitais Móveis TIC KIDS ONLINE NO TEMPO DOS MEIOS MÓVEIS: OLHARES DO BRASIL PARA CRIANÇAS DE 11-12 ANOS Crianças e Meios Digitais Móveis Lisboa, 29 de novembro de 2014 TIC KIDS ONLINE NO TEMPO DOS MEIOS MÓVEIS: OLHARES DO BRASIL PARA CRIANÇAS DE 11-12 ANOS Educação para o uso crítico da mídia 1. Contexto

Leia mais

TEMAS AMBIENTAIS NA INTERNET

TEMAS AMBIENTAIS NA INTERNET ATAS - Seminário Ensinar com Pesquisa (Ensinar, Pesquisar e Aprender) - ANO V 1 TEMAS AMBIENTAIS NA INTERNET Ana C. B. da Silva 1, Natália F. da Silva², Maria R. D. Kawamura 3 1 Instituto de Física/Ensino/USP,

Leia mais

EVOLUÇÃO DA MÍDIA AUDIOVISUAL ANDRÉIA SOARES F. DE SOUZA

EVOLUÇÃO DA MÍDIA AUDIOVISUAL ANDRÉIA SOARES F. DE SOUZA EVOLUÇÃO DA MÍDIA AUDIOVISUAL ANDRÉIA SOARES F. DE SOUZA Cronograma de Evolução da Mídia Audiovisual no Brasil Gráfico representativo do desenvolvimento de mídia audiovisual no Brasil década a década A

Leia mais

Fórum Social Mundial Memória FSM memoriafsm.org

Fórum Social Mundial Memória FSM memoriafsm.org Este documento faz parte do Repositório Institucional do Fórum Social Mundial Memória FSM memoriafsm.org REFORMULAÇÃO DO SITE FSM (www.forumsocialmundial.org.br) O processo FSM passa por uma nova fase

Leia mais

RAIOS, RELÂMPAGOS E TROVÕES. Resumo. Introdução

RAIOS, RELÂMPAGOS E TROVÕES. Resumo. Introdução RAIOS, RELÂMPAGOS E TROVÕES Resumo Angelita Ribeiro da Silva angelita_ribeiro@yahoo.com.br O tema do trabalho foi Raios, Relâmpagos e Trovões. Os alunos investigaram como se dá a formação dos três fenômenos.

Leia mais

Agosto. São Paulo Brasil. connectedsmartcities.com.br

Agosto. São Paulo Brasil. connectedsmartcities.com.br 03 a 05 Agosto 2015 São Paulo Brasil connectedsmartcities.com.br Por que Connected Smart Cities? As grandes e modernas cidades são, talvez, as mais importantes realizações do homem, por serem responsáveis,

Leia mais

5 Conclusão e Considerações Finais

5 Conclusão e Considerações Finais 5 Conclusão e Considerações Finais Neste capítulo são apresentadas a conclusão e as considerações finais do estudo, bem como, um breve resumo do que foi apresentado e discutido nos capítulos anteriores,

Leia mais

A PESQUISA E SUAS CLASSIFICAÇÕES

A PESQUISA E SUAS CLASSIFICAÇÕES 1/6 A PESQUISA E SUAS CLASSIFICAÇÕES Definir o que é pesquisa; mostrar as formas clássicas de classificação das pesquisas; identificar as etapas de um planejamento de pesquisa. INTRODUÇÃO O que é pesquisa?

Leia mais

O PROGRAMA. Colunistas fixos irão falar sobre moda, gastronomia, tecnologia, cinema e estilo.

O PROGRAMA. Colunistas fixos irão falar sobre moda, gastronomia, tecnologia, cinema e estilo. O PROGRAMA Claquete, sua revista eletrônica de entretenimento. Claquete: Sua revista eletrônica de entretenimento. Com seu bom humor e curiosidade característicos, Otávio Mesquita apresenta os bastidores

Leia mais

Circo-Teatro: É Teatro No Circo

Circo-Teatro: É Teatro No Circo Circo-Teatro: É Teatro No Circo Ermínia Silva Centro de Memória da Unicamp Doutor Pesquisadora Colaboradora do Centro de Memória da Unicamp Resumo: Parte dos estudos sobre circo no Brasil, realizados no

Leia mais

3 METODOLOGIA DA PESQUISA

3 METODOLOGIA DA PESQUISA 43 3 METODOLOGIA DA PESQUISA Medeiros (2005) esclarece que a pesquisa científica tem por objetivo maior contribuir para o desenvolvimento humano. Para isso, conta com métodos adequados que devem ser planejados

Leia mais

BOLETIM. Produto Interno Bruto paulista continua no patamar de um trilhão de reais

BOLETIM. Produto Interno Bruto paulista continua no patamar de um trilhão de reais patamar de um trilhão Em ano atípico, o PIB do Estado de São apresentou redução real em 2009, mas ampliou sua participação no PIB brasileiro. Em 2009, o PIB, calculado pela Fundação Seade em parceria com

Leia mais

JORNALISMO CULTURAL ONLINE: EXPERIÊNCIAS DE COBERTURA JORNALÍSTICA DO SITE CULTURA PLURAL

JORNALISMO CULTURAL ONLINE: EXPERIÊNCIAS DE COBERTURA JORNALÍSTICA DO SITE CULTURA PLURAL 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: ( x ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA JORNALISMO

Leia mais

Conheça também! As demais disciplinas desta coleção nas páginas 4, 8, 32, 36, 72 e 90.

Conheça também! As demais disciplinas desta coleção nas páginas 4, 8, 32, 36, 72 e 90. porta aberta Nova edição Geografia 2º ao 5º ano O estudo das categorias lugar, paisagem e espaço tem prioridade nesta obra. 25383COL05 Conheça também! As demais disciplinas desta coleção nas páginas 4,

Leia mais

PROPOSTA DE UMA METODOLOGIA PARA ELABORAR PROJETO DE ENSINO INTEGRANDO RECURSOS TECNOLÓGICOS

PROPOSTA DE UMA METODOLOGIA PARA ELABORAR PROJETO DE ENSINO INTEGRANDO RECURSOS TECNOLÓGICOS PROPOSTA DE UMA METODOLOGIA PARA ELABORAR PROJETO DE ENSINO INTEGRANDO RECURSOS TECNOLÓGICOS Fortaleza Ce Agosto 2009 Liádina Camargo Lima Universidade de Fortaleza liadina@unifor.br Categoria C Métodos

Leia mais

11.1. INFORMAÇÕES GERAIS

11.1. INFORMAÇÕES GERAIS ASPECTOS 11 SOCIOECONÔMICOS 11.1. INFORMAÇÕES GERAIS O suprimento de energia elétrica tem-se tornado fator indispensável ao bem-estar social e ao crescimento econômico do Brasil. Contudo, é ainda muito

Leia mais

Centro Educacional Juscelino Kubitschek

Centro Educacional Juscelino Kubitschek Centro Educacional Juscelino Kubitschek ALUNO: N.º: DATA: / /2011 ENSINO FUNDAMENTAL SÉRIE: 6ª série/7 ano TURMA: TURNO: DISCIPLINA: GEOGRAFIA PROFESSOR: Equipe de Geografia Roteiro e lista de Recuperação

Leia mais

Pluralidade dos Meios de Comunicação

Pluralidade dos Meios de Comunicação Pluralidade dos Meios de Comunicação Novembro/212 APRESENTAÇÃO A pesquisa Pluralidade dos Meios de Comunicação, desenvolvida pelo Instituto Palavra Aberta entidade criada em fevereiro de 21 pela Abert

Leia mais

PESQUISA SOBRE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO ONLINE NO BRASIL. Luiz E. M. Pagnez Valeria C. Bertolucci Viviane C. J. Macedo

PESQUISA SOBRE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO ONLINE NO BRASIL. Luiz E. M. Pagnez Valeria C. Bertolucci Viviane C. J. Macedo PESQUISA SOBRE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO ONLINE NO BRASIL Luiz E. M. Pagnez Valeria C. Bertolucci Viviane C. J. Macedo Fevereiro de 2011 INTRODUÇÃO Pesquisa sobre recrutamento e seleção online no Brasil Para

Leia mais

MANUAL DO ALUNO EM DISCIPLINAS NA MODALIDADE A DISTÂNCIA

MANUAL DO ALUNO EM DISCIPLINAS NA MODALIDADE A DISTÂNCIA MANUAL DO ALUNO EM DISCIPLINAS NA MODALIDADE A DISTÂNCIA ORIENTAÇÕES PARA OS ESTUDOS EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Caro (a) Acadêmico (a), Seja bem-vindo (a) às disciplinas ofertadas na modalidade a distância.

Leia mais

Classes Funcionais 21

Classes Funcionais 21 Classes Funcionais 21 3 Classes Funcionais Em todo trabalho de classificação funcional é necessário determinar quais serão as classes funcionais utilizadas. Esta divisão não se propõe a ser extensiva,

Leia mais

Estudo de Regionalização e Tecnologias nos Websites e Jornais auditados pelo IVC

Estudo de Regionalização e Tecnologias nos Websites e Jornais auditados pelo IVC Estudo de Regionalização e Tecnologias nos Websites e Jornais auditados pelo IVC Considerações iniciais O IVC audita publicações impressas e websites de seus filiados. O IVC não audita o mercado editorial

Leia mais

O MODELO DA TELEVISÃO BRASILEIRA NA CONCEPÇÃO DE VIDEOAULAS: UMA EXPERIÊNCIA INOVADORA DO IFSC NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA.

O MODELO DA TELEVISÃO BRASILEIRA NA CONCEPÇÃO DE VIDEOAULAS: UMA EXPERIÊNCIA INOVADORA DO IFSC NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA. O MODELO DA TELEVISÃO BRASILEIRA NA CONCEPÇÃO DE VIDEOAULAS: UMA EXPERIÊNCIA INOVADORA DO IFSC NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA. Autor: Paulo Vitor Tavares, Ms. Palavras-chave: EAD, Televisão, Videoaula, IFSC.

Leia mais

Introdução. 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ASPECTOS QUANTITATIVOS DO 26º FESTIVAL UNIVERSITÁRIO DA CANÇÃO FUC

Introdução. 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ASPECTOS QUANTITATIVOS DO 26º FESTIVAL UNIVERSITÁRIO DA CANÇÃO FUC 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO (X) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA ASPECTOS QUANTITATIVOS

Leia mais

Educação a Distância: uma alternativa para a UFBA? Introdução

Educação a Distância: uma alternativa para a UFBA? Introdução Educação a Distância: uma alternativa para a UFBA? Nicia Cristina Rocha Riccio nicia@ufba.br Introdução Com o advento das tecnologias de informação e comunicação (TICs) a Educação a Distância (EAD) ganha

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE 042 CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE 042 CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS PLANO DE ENSINO Código Unidade 042 Cód. Curso Curso 42501 COMUNICAÇÃO SOCIAL Habilitação Etapa Sem/Ano JORNALISMO 6ª 1º / 2009 Cód. Disc. Disciplina Créditos CH Sem Teoria Prática 121.3604.2 TELEJORNALISMO I 04 X X Docentes

Leia mais

O PROJETO PORQUE PATROCINAR

O PROJETO PORQUE PATROCINAR PAIXÃO NACIONAL O gosto pelo futebol parece ser uma das poucas unanimidades nacionais do Brasil. As diferenças sociais, políticas e econômicas, tão marcantes no dia a dia do país diluem-se quando a equipe

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores. Trabalho Interdisciplinar Semestral. 3º semestre - 2012.1

Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores. Trabalho Interdisciplinar Semestral. 3º semestre - 2012.1 Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores Trabalho Interdisciplinar Semestral 3º semestre - 2012.1 Trabalho Semestral 3º Semestre Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores Apresentação

Leia mais

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade O caminho para o sucesso Promovendo o desenvolvimento para além da universidade Visão geral Há mais de 40 anos, a Unigranrio investe em ensino diferenciado no Brasil para cumprir com seu principal objetivo

Leia mais

MARKETING PARA FAZENDAS

MARKETING PARA FAZENDAS DICAS PRÁTICAS DE MARKETING PARA FAZENDAS Sobre o Porteira Digital O Porteira Digital foi criado com objetivo de fornecer soluções práticas de Marketing para o produtor rural que deseja fazer de seu negócio

Leia mais

ROTINAS DE PRODUÇÃO JORNALÍSTICA NO SITE PORTAL COMUNITÁRIO

ROTINAS DE PRODUÇÃO JORNALÍSTICA NO SITE PORTAL COMUNITÁRIO 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) (X ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO (

Leia mais

Inovação e o Telejornalismo Digital

Inovação e o Telejornalismo Digital Inovação e o Telejornalismo Digital Prof. Antonio Brasil Cátedra UFSC - RBS 2011 Telejornalismo Digital Novas práticas, desafios e oportunidades O que é Telejornalismo Digital Inovação tecnológica Interatividade

Leia mais

Elaboração de pauta para telejornal

Elaboração de pauta para telejornal Elaboração de pauta para telejornal Pauta é a orientação transmitida aos repórteres pelo pauteiro, profissional responsável por pensar de que forma a matéria será abordada no telejornal. No telejornalismo,

Leia mais

Revista Lilica & Tigor

Revista Lilica & Tigor filhos família moda Revista Lilica & Tigor Lilica & Tigor é a revista produzida para o Grupo Marisol S.A., uma das maiores indústrias nacionais no segmento de vestuário, que hoje detém como marcas Lilica

Leia mais

3 o ano Ensino Fundamental Data: / / Revisão de História e Geografia Nome: n o

3 o ano Ensino Fundamental Data: / / Revisão de História e Geografia Nome: n o 3 o ano Ensino Fundamental Data: / / Revisão de História e Geografia Nome: n o 1) Leia esta tirinha de Mauricio de Sousa e divirta-se com ela. Em seguida, resolva a questão proposta. NÃO, CHICO! VOCÊ NÃO

Leia mais

RÁDIO UNIVERSITÁRIA DO MINHO: CONFIGURAÇÕES EDUCOMUNICATIVAS DE ENSINO-APREDIZAGEM MARCELO MENDONÇA TEIXEIRA

RÁDIO UNIVERSITÁRIA DO MINHO: CONFIGURAÇÕES EDUCOMUNICATIVAS DE ENSINO-APREDIZAGEM MARCELO MENDONÇA TEIXEIRA 1 RÁDIO UNIVERSITÁRIA DO MINHO: CONFIGURAÇÕES EDUCOMUNICATIVAS DE ENSINO-APREDIZAGEM MARCELO MENDONÇA TEIXEIRA Introdução A passagem da comunicação oral para a comunicação eletrônica no final da década

Leia mais

O uso de blogs no ensino de Matemática 2

O uso de blogs no ensino de Matemática 2 Claudinei Flavia Batista Santos Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia Brasil bs_flavia@hotmail.com Sirlândia Souza Santana sirlandiasantana@hotmail.com Resumo Este trabalho tem como principal objetivo

Leia mais

Palavras-chave: Peças publicitárias; comerciais marcantes; televisão; criatividade. Área do conhecimento: Ciências Sociais Aplicadas.

Palavras-chave: Peças publicitárias; comerciais marcantes; televisão; criatividade. Área do conhecimento: Ciências Sociais Aplicadas. COMERCIAIS MARCANTES Açucena Vieira de Morais, Daniella Zarro Teixeira Silva Pinto, James da Silva Costa, Ariane Fernanda da Silva Costa, Silene Fernandes Bicudo Univap Universidade do Vale do Paraíba/FCSAC

Leia mais

FACULDADE SATC CURSO DE JORNALISMO PROJETO EDITORIAL PORTAL SATC

FACULDADE SATC CURSO DE JORNALISMO PROJETO EDITORIAL PORTAL SATC FACULDADE SATC CURSO DE JORNALISMO PROJETO EDITORIAL PORTAL SATC 1. Contexto A transmissão e o acesso às informações é uma preocupação constante do ser humano. Ser bem informado e informar bem são, portanto,

Leia mais

Trabalho interdisciplinar e atividade extensionista na UEPG: o projeto Portal Comunitário

Trabalho interdisciplinar e atividade extensionista na UEPG: o projeto Portal Comunitário Trabalho interdisciplinar e atividade extensionista na UEPG: o projeto Portal Comunitário SOUZA, Kauana Mendes 1 ; XAVIER, Cintia 2 Universidade Estadual de Ponta Grossa, Paraná, PR RESUMO O projeto Portal

Leia mais

O Mercado de Trabalho nas Atividades Culturais no Brasil, 1992-2001

O Mercado de Trabalho nas Atividades Culturais no Brasil, 1992-2001 1 Ministério da Cultura Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) Data de elaboração da ficha: Ago 2007 Dados das organizações: Nome: Ministério da Cultura (MinC) Endereço: Esplanada dos Ministérios,

Leia mais

Jornalismo cultural na internet e a proposta do site Movamente 1

Jornalismo cultural na internet e a proposta do site Movamente 1 Jornalismo cultural na internet e a proposta do site Movamente 1 Letícia BARROSO 2 Thaís PEIXOTO 3 Centro Universitário Fluminense Campus II- Campos/RJ RESUMO: A falta de espaço nos veículos convencionais

Leia mais

CIDADANIA: o que é isso?

CIDADANIA: o que é isso? CIDADANIA: o que é isso? Autora: RAFAELA DA COSTA GOMES Introdução A questão da cidadania no Brasil é um tema em permanente discussão, embora muitos autores discutam a respeito, entre eles: Ferreira (1993);

Leia mais

Imagem Global e Reputação da Indústria Automobilística

Imagem Global e Reputação da Indústria Automobilística Imagem Global e Reputação da Indústria Automobilística Contexto Durante a história recente, as percepções públicas a respeito da indústria automobilística tem reagido de acordo com eventos e marcos globais

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS Cultura Brasileira 1º PERÍODO O fenômeno cultural. Cultura(s) no Brasil. Cultura regional e

Leia mais

O ENSINO DE CIÊNCIAS NATURAIS NO FAZER PEDAGÓGICO

O ENSINO DE CIÊNCIAS NATURAIS NO FAZER PEDAGÓGICO ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE LAMBARI D OESTE SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO E CULTURA MATOS, Alaíde Arjona de 1 OLIVEIRA, Sônia Fernandes de 2 Professora da rede municipal de ensino

Leia mais

A criança e as mídias

A criança e as mídias 34 A criança e as mídias - João, vá dormir, já está ficando tarde!!! - Pera aí, mãe, só mais um pouquinho! - Tá na hora de criança dormir! - Mas o desenho já tá acabando... só mais um pouquinho... - Tá

Leia mais

Especial Online RESUMO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO. Design 2011-1 ISSN 1982-1816. www.unifoa.edu.br/cadernos/especiais.

Especial Online RESUMO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO. Design 2011-1 ISSN 1982-1816. www.unifoa.edu.br/cadernos/especiais. Especial Online ISSN 1982-1816 www.unifoa.edu.br/cadernos/especiais.html DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO Design 2011-1 DESENVOLVENDO A IDENTIDADE VISUAL DE UMA POUSADA EM CONSERVATÓRIA Alunos: OLIVEIRA,

Leia mais

Fenômeno da Internet quando o assunto é Biologia. Do YouTube para a TV aberta, do site às telas de todo o Brasil

Fenômeno da Internet quando o assunto é Biologia. Do YouTube para a TV aberta, do site às telas de todo o Brasil Fenômeno da Internet quando o assunto é Biologia. Do YouTube para a TV aberta, do site às telas de todo o Brasil Olá! Eu sou professor Paulo Jubilut e este é o Biologia Total, meu projeto para um ensino

Leia mais

Quem Somos. Nossa meta é o resultado do cliente!

Quem Somos. Nossa meta é o resultado do cliente! 2 0 1 5 Quem Somos Somos a equipe que você deseja para resolver um pequeno impasse, ou um grande dilema, quando o assunto e a MÍDIA certa, no lugar certo e no momento adequado. Regional, personalizada

Leia mais

SÉRIES INDICADAS 8.º e 9.º ano do Ensino Fundamental e Ensino Médio.

SÉRIES INDICADAS 8.º e 9.º ano do Ensino Fundamental e Ensino Médio. SÉRIES INDICADAS 8.º e 9.º ano do Ensino Fundamental e Ensino Médio. RESUMO Nós, jovens brasileiros, é uma continuidade do conhecido Este jovem brasileiro, sucesso do portal por 6 edições consecutivas.

Leia mais

Módulo 1. Introdução. 1.1 O que é EAD?

Módulo 1. Introdução. 1.1 O que é EAD? Módulo 1. Introdução Cada vez mais o mundo social e do trabalho necessitam de sujeitos capazes de fazer a diferença através de suas ações e atitudes. A utilização do ambiente virtual, como meio de interação

Leia mais

. Indice. 1 Introdução. 2 Quem Somos. 3 O que Fazemos. 4 Planejamento. 5 Serviços. 6 Cases. 9 Conclusão

. Indice. 1 Introdução. 2 Quem Somos. 3 O que Fazemos. 4 Planejamento. 5 Serviços. 6 Cases. 9 Conclusão . Indice 1 Introdução 2 Quem Somos 3 O que Fazemos 4 Planejamento 5 Serviços 6 Cases 9 Conclusão . Introdução 11 Segundo dados de uma pesquisa Ibope de 2013, o Brasil ocupa a terceira posição em quantidade

Leia mais

ANAIS DA VII JORNADA CIENTÍFICA DA FAZU 20 a 24 de outubro de 2008 ARTIGOS CIENTÍFICOS COMPUTAÇÃO SUMÁRIO

ANAIS DA VII JORNADA CIENTÍFICA DA FAZU 20 a 24 de outubro de 2008 ARTIGOS CIENTÍFICOS COMPUTAÇÃO SUMÁRIO ARTIGOS CIENTÍFICOS COMPUTAÇÃO SUMÁRIO AS NOVAS TECNOLOGIAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES PESQUISADORES... 2 AS NOVAS TECNOLOGIAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES PESQUISADORES SILVA, M.M Margareth Maciel Silva

Leia mais

Estrutura e Metodologia da Oficina 1: Sensibilização de Agentes Multiplicadores

Estrutura e Metodologia da Oficina 1: Sensibilização de Agentes Multiplicadores Estrutura e Metodologia da Oficina 1: Sensibilização de Agentes Multiplicadores Oficina 1: Sensibilização de Agentes Multiplicadores Integração do grupo; Sensibilização para os problemas e potencialidades

Leia mais

PROJETO ARARIBÁ. Um projeto que trabalha a compreensão leitora, apresenta uma organização clara dos conteúdos e um programa de atividades específico.

PROJETO ARARIBÁ. Um projeto que trabalha a compreensão leitora, apresenta uma organização clara dos conteúdos e um programa de atividades específico. PROJETO ARARIBÁ Um projeto que trabalha a compreensão leitora, apresenta uma organização clara dos conteúdos e um programa de atividades específico. ARARIBÁ HISTÓRIA O livro tem oito unidades, divididas

Leia mais

Um olhar sobre a Educomunicação enquanto prática em expansão

Um olhar sobre a Educomunicação enquanto prática em expansão Um olhar sobre a Educomunicação enquanto prática em expansão Cláudio Messias 1 Resumo Investigamos, por meio de pesquisa quantitativa e qualitativa, referenciais que dão sustentação à expansão da prática

Leia mais

As pesquisas podem ser agrupadas de acordo com diferentes critérios e nomenclaturas. Por exemplo, elas podem ser classificadas de acordo com:

As pesquisas podem ser agrupadas de acordo com diferentes critérios e nomenclaturas. Por exemplo, elas podem ser classificadas de acordo com: 1 Metodologia da Pesquisa Científica Aula 4: Tipos de pesquisa Podemos classificar os vários tipos de pesquisa em função das diferentes maneiras pelo qual interpretamos os resultados alcançados. Essa diversidade

Leia mais

TVVILAEMBRATEL.WEBS.COM 1 Uma experiência com sistemas de CMS

TVVILAEMBRATEL.WEBS.COM 1 Uma experiência com sistemas de CMS TVVILAEMBRATEL.WEBS.COM 1 Uma experiência com sistemas de CMS Anissa CAVALCANTE 2 Jessica WERNZ 3 Márcio CARNEIRO 4, São Luís, MA PALAVRAS-CHAVE: CMS, webjornalismo, TV Vila Embratel, comunicação 1 CONSIDERAÇÕES

Leia mais

Divulgação do novo telefone da Central de Atendimento da Cemig: Análise da divulgação da Campanha

Divulgação do novo telefone da Central de Atendimento da Cemig: Análise da divulgação da Campanha XVIII Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2008-06 a 10 de outubro Olinda - Pernambuco - Brasil Divulgação do novo telefone da Central de Atendimento da Cemig: Análise da divulgação

Leia mais

Rede Jovem de Cidadania, programa de TV de Acesso público. Alexia Melo. Clebin Quirino. Michel Brasil. Gracielle Fonseca. Rafaela Lima.

Rede Jovem de Cidadania, programa de TV de Acesso público. Alexia Melo. Clebin Quirino. Michel Brasil. Gracielle Fonseca. Rafaela Lima. Rede Jovem de Cidadania, programa de TV de Acesso público Alexia Melo Clebin Quirino Michel Brasil Gracielle Fonseca Rafaela Lima Satiro Saone O projeto Rede Jovem de Cidadania é uma iniciativa da Associação

Leia mais

VOLKSWAGEN - VAREJO JORNAL DA BAND

VOLKSWAGEN - VAREJO JORNAL DA BAND VOLKSWAGEN - VAREJO JORNAL DA BAND BAND.COM.BR O BAND.com.br é o endereço da melhor informação na web, com acesso direto ao conteúdo de 4 canais de televisão, 14 emissoras de rádio e 2 jornais impressos.

Leia mais

Ambiente Virtual de Aprendizagem C.S.G. M anual do Professor

Ambiente Virtual de Aprendizagem C.S.G. M anual do Professor Ambiente Virtual de Aprendizagem C.S.G. M anual do Professor Sumário Pré-requisitos para o Moodle... Entrar no Ambiente... Usuário ou senha esquecidos?... Meus cursos... Calendário... Atividades recentes...

Leia mais

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA SEED/MEC UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE PROGRAMA DE FORMAÇÃO CONTINUADA MÍDIAS NA EDUCAÇÃO

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA SEED/MEC UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE PROGRAMA DE FORMAÇÃO CONTINUADA MÍDIAS NA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA SEED/MEC UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE PROGRAMA DE FORMAÇÃO CONTINUADA MÍDIAS NA EDUCAÇÃO Clip Histórico: As Tecnologias e as Guerras Mundiais. Cursistas: Jean Carlos

Leia mais

O uso da informática na escola: Webquest como estratégia de aprendizagem construtivista

O uso da informática na escola: Webquest como estratégia de aprendizagem construtivista O uso da informática na escola: Webquest como estratégia de aprendizagem construtivista Maira Teresinha Lopes Penteado 1 Gisele Dorneles Fernandes 2 RESUMO: O presente artigo tem por finalidade esclarecer

Leia mais

JORNAL DIÁRIO DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO PARÁ www.diariodaconstrucao.com.br

JORNAL DIÁRIO DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO PARÁ www.diariodaconstrucao.com.br PROPOSTA DE PROPAGANDA - ANUNCIE NO JDC Apresentação de Plano de Publicidade Online no Site O JORNAL DIÁRIO DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO PARÁ atende com o nome de JDC, porque é uma empresa que tem como sua atividade

Leia mais

Programa Sonora Eletrônica 1. Márcio Farias de MELLO 2 Raquel RECUERO 3 Universidade Católica de Pelotas, Pelotas, RS

Programa Sonora Eletrônica 1. Márcio Farias de MELLO 2 Raquel RECUERO 3 Universidade Católica de Pelotas, Pelotas, RS Programa Sonora Eletrônica 1 Márcio Farias de MELLO 2 Raquel RECUERO 3 Universidade Católica de Pelotas, Pelotas, RS RESUMO O uso e a produção áudio-visual no jornalismo hoje, não depende mais exclusivamente

Leia mais