Relatório Instituto Brasileiro do Crisotila 1º de Setembro de 2005

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Relatório Instituto Brasileiro do Crisotila 1º de Setembro de 2005"

Transcrição

1 1 Relatório Instituto Brasileiro do Crisotila 1º de Setembro de 2005 A Mineração A SAMA- Mineração de Amianto iniciou suas atividades na pequena mina de São Félix, localizada no estado brasileiro da Bahia. O amianto crisotila começou a ser explorado em 1940, contudo a mina exauriu a sua reserva em alguns anos, tornando a exploração do minério economicamente inviável. Diante do exposto, a SAMA partiu para novas prospecções de jazidas de amianto crisotila em outras regiões do país. A história da mineração de amianto crisotila no Brasil se confunde com a história da mina de Cana Brava, localizada na cidade de Minaçu, no norte goiano. No início dos anos 60, a descoberta de uma pedra verde e cabeluda no norte do Estado de Goiás mudou a história e participação do Brasil no mercado mundial de minérios. Tratava-se simplesmente da terceira maior reserva de amianto do planeta, um mineral com milhares de utilizações no mundo contemporâneo e de fundamental importância no desenvolvimento econômico e social do Brasil. Com o amianto, fabrica-se, por exemplo, telhas e caixas d água com baixo custo, facilitando o acesso da população de baixa renda à habitação e ao saneamento básico. Além de suprir a demanda do mercado interno, o Brasil tornou-se exportador das fibras de amianto para países latino americanos, asiáticos e africanos. Cana Brava Cana bbrava é a única reserva da América Latina e a terceira do mundo. Estima-se que sua vida produtiva é de mais de 50 anos. Sua produção iniciou-se em 1967, com a extração e o beneficiamento do amianto crisotila, pala Mineração de Amianto S/A SAMA, empresa certificada com ISO 9001 Gestão de Qualidade e ISO gestão Ambiental, pela Det Norske Veritas (DNV), uma das mais reconhecidas certificadoras de qualidade no mundo. Antes da descoberta da jazida de Cana Brava, a região de Minaçu era habitada por poucas famílias que viviam ao longo dos rios. Hoje, a cidade formada a partir da atividade de extração de minério abriga cerca de 34 mil

2 2 moradores. A extração do crisotila é responsável pelo pleno desenvolvimento de Minaçu, gerando riquezas e empregos. Na SAMA, as medições registram 96% dos pontos analisados abaixo de 0,1 f/cm³ e o restante até 0,3 f/cm³. Já a legislação define como o limite de tolerância da fibra no ar: 2,0 f/cm ³. Fatores econômicos 2004 Produção de fibra crisotila: t Capacidade de produção de fibra crisotila: t Movimentação da rocha: t anuais Exportação: cerca de U$ 42 milhões Impostos e Contribuições: R$ 50 milhões Faturamento total: cerca de R$ 200 milhões População Beneficiada pessoas Mercado de Fibrocimento O amianto crisotila é utilizado em centenas de indústrias brasileiras, que consomem cerca de 150 mil toneladas anuais. Localizadas em praticamente todos os estados do Brasil, essas empresas geram mais de 170 mil empregos diretos e indiretos. Desse consumo, 94% é destinado à fabricação de telhas onduladas, telhas estruturais, caixas d água e placas planas de fibrocimento com amianto, uma mistura homogênea de mais de 90% de cimento e agregados, e menos de 10% de fibras de amianto crisotila. Entre esses produtos, as telhas onduladas são os mais importantes, representando 80% de todos os produtos comercializados. O uso do amianto tem registro ainda na pré-história, mas foi a partir da década de 40 que o amianto passou a ser amplamente utilizado comercialmente: na indústria bélica, na construção civil, e na reconstrução da Europa no pós guerra. A utilização do amianto foi muito importante, pois com o mundo se recuperando de uma guerra, o amianto ajudou na reconstrução de casas e deu origem também ao desenvolvimento de produtos, entre eles, telhas e caixas d água.

3 3 O limite de exposição de 0,1 fibra respirável por centímetro cúbico, praticado em todas as empresas do setor, é equivalente a 20 vezes menos que o limite de tolerância estabelecido pela legislação brasileira (2,0f/cm³). Uso Controlado do Amianto Crisotila Nos países da Europa, a fibra foi utilizada in natura em forma de jateamento e com outro tipo de amianto e sem os devidos controles. Justamente de experiências, como a européia, ocorreram casos lesivos à saúde humana e até letais, envolvendo empregados de todo segmento do amianto. No Brasil a utilização do amianto crisotila se dá de forma controlada e responsável não só na mina, mas também nas fábricas de produtos acabado, e nos produtos agregado a outras matérias primas, como o cimento, tornando-o um produto selado ou envolvido por outro produto, sendo difícil o desprendimento de partículas, representando assim um risco insignificante. O clima do Brasil sempre condicionou a utilização do amianto como fibra de reforço nos materiais como tubos, telhas e caixas d água de cimento amianto, sendo o jateamente em pares uma prática que não foi adotada no país. A utilização do amianto como fibra de reforço, o início da utilização do mineral posteriormente aà Europa e também a utilização, na sua maior parte, da variedade crisotila proporcionaram ao Brasil um aprimoramento do uso controlado do mineral mais aperfeiçoado que a maioria dos outros países do mundo. Uma outra evolução no uso controlado brasileiro diz respeito ao acordo estabelecido entre os trabalhadores, a SAMA e as empresas de fibrocimento brasileiros. Este acordo, firmado pela primeira vez em 1989, determina os níveis máximos de exposição que os trabalhadores das indústrias e da mina podem ficar expostos, além de garantir aos trabalhadores a possibilidade de paralisar totalmente a produção caso eles tenham a menção de que há uma exposição acima do limite determinado no acordo. Os trabalhadores e as empresas que utilizam o amianto renovam este acordo há 16 anos, onde em 2005 os níveis máximos de exposição ao mineral são mais de 20 vezes menores do que as 2,0 f/cm³ estabelecidas na legislação.

4 4 Comparativo em fibras/cm³ Legislação/Acordos/Medições nos postos de trabalho 4 3,5 3 2,5 2 1,5 1 0,5 0 Legislação Acordos Medições 0,20 0, O Uso controlado do Amianto Crisotila é uma prática da mineração de das indústrias brasileiras há várias décadas, sendo que na década de 80 chegou-se àa excelência, após o aprimoramento da tecnologia de despoeiramento. Hoje podemos afirmar que o Brasil não possui nenhum trabalhador com comprometimento respiratório admitido após a implantação do despoeiramento.

5 5 Instituto Brasileiro do Crisotila No ano 2000, na busca de um novo caminho para o desenvolvimento sustentado do amianto crisotila, os empresários da cadeia produtiva do mineral em parceria com a Agência Goiana de Desenvolvimento Industrial e Mineral do Estado de Goiás tiveram a iniciativa de criar uma entidade nacional para defender o uso controlado do amianto crisotila. O projeto foi discutido em conjunto com o The Asbestos Institute, instituição do Canadá conhecida mundialmente pela sua atuação em prol do amianto crisotila, recebendo apoio técnico científico para a criação do Instituto Brasileiro do Crisotila. Após reunião histórica realizada na cidade de Goiânia onde estiveram todos os principais empresários da cadeia produtiva brasileira e sindicatos da categoria, foi criado o Instituto Crisotila Brasil, em 15 de outubro de O objetivo da criação do Instituto Brasileiro do Crisotila, também conhecido como Crisotila Brasil, é resguardar o aproveitamento das reservas minerais naturais nas indústrias primária e secundária do Brasil, com uso controlado que garanta a saúde e a segurança do trabalhador, a proteção do meio ambiente e a informação para a sociedade. O Crisotila Brasil teve adesão de 18 sócios fundadores empresários da mineração, do setor de fibrocimento e sindicatos e contou com a parceria da Agência Goiana de Desenvolvimento Indústrial e Mineral, hoje representada pela Superintendência de Geologia e Mineração da Secretaria da Indústria e Comércio de Goiás; Departamento Nacional de Produção Mineral - DNPM; Prefeitura de Minaçu e Sindicato dos Trabalhadores da Indústria de Minerais Não Metálicos de Minaçu. Em maio de 2003, o Crisotila Brasil recebeu a qualificação da Secretaria Nacional de Justiça como Organização da Sociedade Civil de Interesse Público - OSCIP, conquistando a possibilidade de articular convênios e acordos de cooperação com órgãos governamentais.

6 6 Objetivo Promover a informação sobre o uso controlado e responsável do Crisotila em toda a cadeia produtiva no mercado nacional e internacional; Disseminar informações e promover ações que levem conhecimento e divulgue o Crisotila para a sociedade; Estimular e apoiar estudos e pesquisas relacionados a aplicação e uso controlado e responsável do Crisotila; Missão e visão Missão Promover a excelência do conhecimento técnico e cientifico do crisotila e todos os produtos que o contém, com uso controlado que garanta a saúde e a segurança do trabalhador, a proteção do meio ambiente e a informação da sociedade. Visão Ser um centro de excelência, líder do conhecimento e divulgação para sociedade do uso seguro do Crisotila.

7 7 Ações do Instituto Brasileiro do Crisotila I- Cursos, Palestras e Treinamentos Nos seus três anos de existência o Instituto Brasileiro do Crisotila tem realizado várias ações de treinamentos, palestras e cursos buscando promover o uso controlado e responsável do amianto crisotila, capacitando e conscientizando os trabalhadores e profissionais que utilizam o mineral. Alguns destes treinamentos são: Palestra sobre Crédito de Carbono realizada pela DNV- Det Norske Veritas, certificadora internacional de sistemas ISO. Nesta palestra foram repassadas informações aos empresários de Goiás sobre a utilização de tecnologias mais limpas que evitam a emissão de gases poluentes para a atmosfera. Discurso do Dep. Daniel Messac na Assembléia Legislativa do Estado de Goiás onde o deputado defende a utilização do amianto crisotila de forma controlada e responsável no Estado e também no país. Dia do Geólogo realizado em Goiânia onde ocorreu a divulgação do livro Amianto Mineral Mágico ou Maldito? do renomado professor Dr. da UFMG- Universidade Federal de Minas Gerais e geólogo Cláudio Scliar, que hoje é o Secretário de Minas e Metalurgia do Ministério de Minas e Energia do governo do Brasil. O livro faz uma análise sobre o mineral e demonstra que o uso controlado do mineral é uma realidade nas empresas do Brasil e do mundo. Workshop com Médicos do Crisotila Brasil Workshop com o intuito de aprimorar o conhecimento dos médicos responsáveis pelo Serviço de Medicina Ocupacional das empresas associadas ao Instituto Brasileiro do Crisotila no diagnóstico de doenças relacionadas ao amianto nos trabalhadores da cadeia produtiva. Neste treinamento os médicos obtiveram informações técnicas sobre como aperfeiçoar os exames para diagnosticar doenças relacionadas ao amianto, bem como realizaram atividades práticas como a análise de raio-x. O treinamento foi coordenado por professores de renomadas universidades brasileiras: UNICAMP- Universidade de Campinas, USP- Universidade de São Paulo e UNIFESP- Universidade Federal de São Paulo. Estiveram presentes os professores coordenadores da pesquisa epidemiológica que analisou mais trabalhadores que passaram pela SAMA de 1940 a Treinamento da equipe Auditora do PAC- Programa de Parceria do Uso Controlado do Amianto Crisotila. Através do PAC o Instituto realizará auditorias nas fábricas de seus associados, assim, será possível identificar como as empresas estão aplicando a gestão do uso controlado e responsável do amianto crisotila em cada uma das fábricas. II- Eventos A realização de eventos e a participação em feiras e exposições têm marcado as atividades do Instituto. Através da demonstração do uso responsável do amianto crisotila em eventos ligados à mineração, a construção civil e também ao meio ambiente o Instituto vem cumprindo a sua missão de apresentar a públicos específicos os benefícios

8 8 que o mineral traz para a sociedade. Outra marca do Crisotila Brasil é o lançamento de livros que tratam de questões relacionadas ao amianto crisotila. Patrocínios Fórum Econômico dos Ciclos para o Desenvolvimento Sustentável do Extremo Norte Goiano- Com a temática de apresentar soluções concretas sobre o desenvolvimento sustentável na região onde localiza-se a SAMA, o fórum descreveu aos municípios vizinhos à Minaçu a realidade sobre o crescimento da sociedade de forma ordenada e sem agressão ao meio ambiente. Caminhada da Natureza (Goiânia à Minaçu)- Projeto realizado com o objetivo de levar a conscientização sobre o meio ambiente no trajeto em a cidade de Goiânia e à cidade de Minaçu, no Estado de Goiás. Encontro das Águas Neste evento demonstrou-se a importância da água para o desenvolvimento da sociedade. O evento foi realizado no Estado de Goiás, pois este é considerado o berço das águas do Brasil, onde estão localizadas as nascentes dos principais grandes rios brasileiros. Stands EXPOSIBRAM- Evento que reúne as maiores mineradoras do Brasil e do mundo, onde estas apresentam os mais modernos processos e inovações, além de suas ações nas áreas de meio ambiente e responsabilidade social. Neste evento o Instituto Brasileiro do Crisotila teve uma atuação importante ao levar informações sobre o uso controlado e responsável do amianto crisotila. Mostra Amianto Crisotila no Shopping de OSASCO- Esta mostra foi organizada pelo Crisotila Brasil em resposta a exposição falsa realizada pela ABREA- Associação Brasileira dos Expostas ao Amianto no mesmo shopping. A ABREA, com o intuito disseminar informações errôneas sobre o amianto, promoveu uma exposição com fotografias de trabalhadores africanos doentes por causa do amianto e afirmava que aquela era a realidade brasileira. O Instituto então realizou uma mostra sobre a verdadeira realidade brasileira sobre o mineral, onde o uso controlado e responsável é uma prática real já adotada por indústrias brasileiras há décadas. MINASCON Evento da Construção Civil (Belo Horizonte)- Com um conceito inovador para uma feira da construção civil, o Crisotila Brasil demonstrou através de uma sequências de painéis, a cadeia produtiva do amianto crisotila e o seu papel dentro da cadeia de materiais da construção civil do país. Um dos itens que mais chamaram a atenção neste stand foram as peças de artesanato em rocha serpentinito, oriundas na SAMA. Salão Nacional de Artes de Goiás - Mais uma vez o Instituto saiu a frente ao levar um conceito que alia arte, meio ambiente e desenvolvimento sustentável em uma exposição a formadores de opinião ligados as artes e também a imprensa do Estado de Goiás

9 9 Livros e Projetos Mineral Mágico ou Maldito (Cláudio Scliar, Secretário Minas e Metalurgia do Ministério de Minas e Energia do governo brasileiro)- Lançamento oficial da 2ª edição do livro, onde traz o prefácio da CNTA- Comissão Nacional dos Trabalhadores do Amianto (Instituição que congrega todos os trabalhadores ligados a atividades com amianto crisotila). SAMA 40 Anos, Minaçu Goiás (Goiânia e Minaçu)- Lançamento do livro SAMA 40 anos que retrata a história da mineradora desde o seu surgimento e instalação na cidade de Poções-BA e posteriormente a descoberta da pedra cabeluda na região onde está localizada a cidade de Minaçu. Projeto SAMBAÍBA na SAMA - Mais um projeto do Instituto em parceria com a SAMA que traz resultados excelentes na divulgação do uso controlado e responsável do amianto crisotila. Projeto de cunho sócio-ambiental, o SAMBAÍBA é mais que uma ação de conscientização, é uma gestão integrada dos resíduos na mineradora, na vila residencial e na cidade de Minaçu-GO. Projeto ousado que realiza a conscientização e aplicação da gestão de resíduos também no município de Minaçu, fato histórico no Brasil. Atualmente nenhum município do estado de Goiás que consegue gerenciar todos os seus resíduos e promover a destinação correta destes. Minaçu será o primeiro município a colocar em prática uma atividade empresarial de sucesso deste tipo na área pública. Derivado do SAMBAÍBA- Gestão de Resíduos nasceu o SAMBAÍBA- Artesanato em Rocha Serpentinito, fruto de uma parceria entre a prefeitura de Minaçu, SENAI- Serviço de Aprendizagem Industrial, SAMA- Mineração de Amianto, Secretaria de Indústria e Comércio do governo de Goiás e Instituto Brasileiro do Crisotila. O projeto busca a formação de Artesão Mineral, aproveitando os resíduos de rocha serpentinito provenientes da mineradora. O curso contempla adolescentes de baixa renda, deficientes físicos e menores infratores da cidade de Minaçu. Após a conclusão da primeira etapa, os alunos serão organizados em cooperativas para a produção e comercialização das peças de artesanato produzido com objetivo de inserção social, gerando emprego e renda para a população de Minaçu. Assinatura do Acordo da CNTA- Neste evento o Instituto Brasileiro do Crisotila divulgou a renovação do Acordo entre empresários e CNTA para o Uso Controlado e Responsável do Amianto Crisotila. Este acordo é praticado pelas empresas e trabalhadores desde 1989, contudo a assinatura deste acordo é representativa pelas novas conquistas dos trabalhadores e pelas exigências rigorosas das cláusulas do acordo que garantem o uso controlado e responsável do mineral na atividade de mineração e fibrocimento brasileiras. III- Divulgação do Amianto Crisotila Um dos pilares do Instituto Brasileiro do Crisotila está sedimentado sobre a comunicação com a sociedade com o intuito de divulgar informações a respeito do uso controlado e responsável do amianto crisotila. Acreditamos veemente que a informação é a melhor estratégia para esclarecimento da sociedade sobre a realidade brasileira e mundial. O uso controlado do amianto crisotila é uma realidade no Brasil e em outros países e deve ser

10 10 divulgada a toda sociedade para que esta tome um correto posicionamento. Com o intuito de informar cada vez melhor, o Instituto vem recebendo várias ações de divulgação do amianto crisotila como: Produção de materiais e vídeos Vídeo Amianto Legal- Vídeo que traz informações a respeito do amianto crisotila. Este vídeo foi produzido com linguagem de fácil compreensão e informações básicas, mas de grande importância, a respeito do amianto crisotila. O vídeo trata sobre o amianto crisotila e anfibólio, biopersistência, onde é utilizado o mineral na industria mundial e brasileira, além de outras informações. Folder sobre cuidados na aplicação de produtos de Fibrocimento- Material impresso produzido pelo Instituto Brasileiro do Crisotila e distribuído a todos os seus associados ligados ao fibrocimento com amianto crisotila. Através de uma linguagem simples, o volante aborda informações básicas sobre materiais de fibrocimento com amianto crisotila e demonstra como as pessoas devem manusear estes materiais. Este volante foi distribuído para todos os pontos de venda de materiais de fibrocimento do país. Vídeo Institucional da SAMA- vídeo que traz informações institucionais da mineradora, enfocando principalmente suas ações na área ambiental e social. Material institucional do Crisotila Brasil - O Instituto Brasileiro do Crisotila montou uma pasta onde aborda os principais temas relacionados ao amianto crisotila no Brasil. Os temas adotados nesta pasta são: Crisotila Brasil, Mineração, Mercado de Fibrocimento, Jurídico, Medicina e Trabalhadores. Site do Crisotila e reformulação de lay-out- O Instituto conta desde o início de sua atividade com um site na internet onde traz várias informações sobre o amianto crisotila no Brasil e no mundo. Neste momento o site está sendo reformulado em termos de conteúdo e lay-out, visando aumentar o seu leque de informações e principalmente tornar-se uma fonte segura de informações para toda a sociedade brasileira e para o mundo. Em breve o site disponibilizará todas as pesquisas científicas sobre o amianto crisotila que o Instituto possui. Pesquisa de Opinião Pública realizada em todo o Brasil, sobre o amianto crisotila e produtos de fibrocimento. Em julho de 2005 o Crisotila Brasil realizou uma pesquisa de Opinião Pública com o intuito de mensurar o nível e a qualidade de informações que a população brasileira possui a respeito do amianto crisotila. Os resultados desta pesquisa realizada em todo o território nacional trouxeram informações de grande importância para as estratégias de comunicação do Instituto. Pesquisa de Biopersistência do amianto crisotila brasileiro- A pesquisa sobre biopersistência do amianto crisotila brasileiro realizada pelo renomado pesquisador David Bernstein será publicado em formato de livro pelo Instituto

11 11 que irá distribuir a autoridades nacionais, jornalistas, universidades e instituições governamentais. Biblioteca Virtual - catalogação do acervo de pesquisas e livros- Hoje, o Instituto reúne o maior acervo do mundo a respeito do amianto crisotila em sua biblioteca. Na busca incessante da democratização da informação, o Crisotila Brasil promoveu um projeto inovador e arrojado em que colocou o acervo de sua biblioteca na internet, onde qualquer pessoa do mundo pode acessáa-lo através do site do Instituto. Todas as pessoas também podem solicitar cópia do acervo que o Instituto envia em qualquer lugar do mundo. Campanha de Mídia sobre o Amianto Crisotila - No ano de 2004 o Instituto promoveu uma campanha de mídia em todo o território nacional com informações sobre a cadeia produtiva brasileira do amianto crisotila. A campanha teve grande repercussão nacional tanto na população em geral quanto nos veículos de imprensa brasileiros que foram impactados por uma estratégia de comunicação integrada, abrangendo Assessoria de Imprensa, Publicidade e Relações Públicas. Os meios de comunicação utilizados na campanha de mídia em todo o país foram: Outdoor, Rádio, Televisão, anúncios em jornais e revistas, banners e folders. Estima-se que a campanha foi vista por mais de 250 milhões de brasileiros. Solicitações de informações - Uma prova de que o Instituto já é reconhecido como uma fonte segura de informações sobre o amianto crisotila são as diversas solicitações de informações que vem recebendo via , site, biblioteca virtual e por telefone. O Instituo já recebeu mais 150 solicitações sobre os mais variados temas ligados ao amianto crisotila, incluindo cópias dos livros da biblioteca virtual, e também já recebeu mais de 200 visitas em seu pouco tempo de existência. IV - Audiência Pública Uma outra maneira de incentivar a divulgação e debate sobre as questões do amianto crisotila é através de audiências públicas com a sociedade. Nestas audiências há grande difusão de informações e debates incisivos a respeito do amianto crisotila. O Instituto procura participar de audiências públicas em todo o território nacional, levando informações às mais diferentes localidades do país e também aos mais diversos públicos de nosso país. Audiências públicas Cidade de Avaré-SP; Cidade de Pedro Leopoldo-MG; Câmara dos Deputados Federais - discutiu os aspectos médicos do amianto crisotila; Assembléia dos Deputados Estaduais de Goiás realizada na cidade de Minaçu.

12 12 V - Audiência e reuniões com Ministros, Deputados Federais e Estaduais O Instituto Brasileiro do Crisotila mantém um relacionamento estreito com políticos brasileiros através de audiências e reuniões freqüentes realizadas na cidade de Brasília e em outras regiões do país. Desde o seu surgimento o Instituto tem mantido relacionamentos com Ministros, Senadores, Deputados Federais e Estaduais de todo o Brasil. Reuniões Instituições Assunto Número de reuniões/audiências CNI- Confederação Posicionamento da entidade frente a 2 Nacional das Indústrias Comissão Interministerial do Governo do Brasil Ministério das Relações Convenção de Roterdã 5 Exteriores Secretário Nacional de Pesquisas médicas sobre o mineral 2 Vigilância Sanitária- Min. da Saúde Casa Civil Informações sobre o amianto 3 crisotila Audiências Instituição/Autoridade Quantidade Presidente da Câmara dos Deputados Federais 2 Ministro da Previdência Social 2 Ministro da Saúde 1 Ministro da Integração Política 1 Ministro de Minas e Energia 1 Ministro do Desenvolvimento Indústria e Comércio Exterior 1 Ministro do Trabalho 1 Ministro da Casa Civil 1 Senadores 22 Deputados Federais 120 Deputados Estaduais 15 VI - Portas Abertas SAMA, Instituto e empresas de fibrocimento Em outubro de 2004, o Grupo Eternit/SAMA implementou um programa de relacionamento com a sociedade denominado de Portas Abertas, onde todas as fábricas de fibrocimento do grupo foram preparadas para receber a visita de autoridades, professores de universidades, jornalistas e sociedade em geral que queiram conhecer o uso controlado e responsável do amianto crisotila praticados em suas unidades. Este projeto estimulou a visita de diversos seguimentos da sociedade à mineradora e as fábricas. Sedimentado em uma excelente estratégia de Relações Públicas, o programa

13 13 portas abertas foi muito bem recebido e hoje é considerado uma das ferramentas de comunicação mais convincentes sobre a realidade concreta do uso controlado e responsável do amianto crisotila. O Instituto Brasileiro do Crisotila, em parceria com a SAMA e Eternit, tem estimulado a visita de pesquisadores, universitários, professores, pesquisadores, entre outros, àa conhecer o processo de mineração do amianto crisotila e a utilização da fibra nos produtos de fibrocimento. Além disso, o Crisotila Brasil também recebe a visita de diversas pessoas e também autoridades, jornalistas, pesquisadores e professores de universidades onde nós repassamos informações consistentes sobre o amianto crisotila. Também nós estimulamos que o programa de vistas às fábricas seja adotado como política de todos os nossos associados. Visita de Sindicatos ao Instituto, SAMA e empresas de fibrocimentos SDS; CUT; CGTB; Força Sindical; Visita de professores ao Instituto, SAMA empresas de fibrocimentos professores da USP- Universidade de São Paulo, UNIFESP- Universidade Federal de São Paulo, Escola Politécnica de São Paulo Visita de órgãos públicos do Governo à Eternit Comitê Permanente do Paraná(CPR-PR) Sindicato da Indústria da Construção Civil do Paraná(SINDUSCON-PR) Ministério Público-BA Sindicato da Indústria da Construção Civil da Bahia (SINDUSCON-BA) VII- Comissão Interministerial Em abril de 2004, o Governo Brasileiro instituiu uma Comissão Interministerial com o intuito de analisar uma política nacional a respeito do amianto. Esta comissão foi composta por oito Ministérios, que são: Ministério do Trabalho e Emprego; Saúde; Previdência Social; Meio Ambiente; Minas e Energia; Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Posteriormente foram integrados também o Ministério das Relações Exteriores e a Casa Civil. A Comissão Interministerial visitou aà mineração (SAMA), asàs indústrias que utilizam amianto (ETERNIT e INFIBRA/PERMATEX) e asàs que utilizam fibras alternativas (BRASILIT). Posteriormente a Comissão realizou consultas a entidades relacionadas ao assunto: CNI- Confederação das Indústrias, IDEC- Instituto de Defesa do Consumidor, Ministério Público do Trabalho, Instituto Brasileiro do Crisotila, Ministério da Justiça. Após a análise de todos os materiais, pesquisas, entrevistas a respeito do amianto crisotila e sua utilização no Brasil, a Comissão deveria elaborar um relatório com a política que deveria ser adotada pelo governo brasileiro. Contudo, não houve consenso entre os Ministérios participantes da Comissão e então produziu-se foram produzido, 1 relatórios

14 14 com 2 posicionamentos diferentes: um pelo do uso controlado e responsável do amianto crisotila e um pelo banimento do amianto no país. O relatório foi entregue, em abril deste ano, à Casa Civil, onde caberá a esta decidir qual será o posicionamento do Governo a respeito do assunto, ou seja, qual será a política que o Brasil adotara sobre o amianto crisotila. Até o presente momento a Casa Civil não se manifestou sobre a política nacional. Visita da Comissão Interministerial SAMA Mineração de Amianto Eternit-GO; Infibra/Permatex em Leme-SP Brasilit-SP VIII- Imprensa O Instituto mantem um relacionamento intenso com a imprensa brasileira, com o objetivo de divulgar informações e posicionamentos sobre o amianto crisotila. Desde o início de nossa atividade sempre tivemos como meta responder a todas as matérias referentes ao amianto crisotila no Brasil. A estratégia de relacionamento com a imprensa consiste em visita aos principais veículos de comunicação dos maiores estados brasileiros, entrevistas, envio de informações, visita de jornalistas à mina e a fábrica de fibrocimento. Entre os principais fatos de contato com a imprensa, podemos destacar os seguintes: Entrevistas: Élio Martins X Reali Júnior na rádio Jovem Pan do Estado de São Paulo- Nesta entrevista o presidente da Eternit, Élio Martins, realizou um debate histórico com o jornalista Reali Júnior que é correspondente da rádio na França e um defensor assíduo do banimento do amianto no Brasil e no mundo. Rádio Argumento- Entrevista ao vivo na rádio realizado pelo presidente da Comissão Nacional do Amianto Crisotila, Emílio Alves; pelo médico do Trabalho, Dr. Milton Nascimento, e pela presidente do Instituto Brasileiro do Crisotila, Marina Júlia de Aquino. Revista Época (4 entrevistas); Programa de TV Opinião em Debate no Estado de Goiás- Neste programa ao vivo foi debatido o amianto crisotila sobre o ponto de vista médico, dos trabalhadores e político. Visita à veículos de Comunicação: Rio de Janeiro (Jornal O Globo); Bahia (Jornal A Tarde); Goiânia (Jornal O Popular, TV Anhanguera, Organização Jaime Câmara, TV Serra Dourada, Jornal Argumento, TV Argumento, Programa Opinião em Debate); Mato Grosso (Jornal Aa Gazeta, Jornal Folha do Estado, Diário de Cuiabá, O Documento, TV Centro América, TV Gazeta e TV Mais 17);

15 15 Minas Gerais (TV Alterosa SBT, TV Record Minas, TV Globo Minas, TV Band Minas, TV Rede Minas, Estado de Minas, Jornal A Tarde, Jornal O Tempo, Diário do Comércio, Jornal Hoje em Dia, CBN FM, Rádio Globo AM, Rádio BH FM); Visita de Jornalistas à SAMA e Eternit Visita de Jornalistas de Goiânia na SAMA e Eternit (Total de 12 pessoas); Matérias veiculadas nos jornais brasileiros Relatório do Clipping de matérias: 1º de janeiro a 30 de julho de No total, foram 122 matérias. As matérias também foram classificadas como positivas, negativas, com pontos positivos e negativos, e neutras. Positivas 54 Negativas 47 Pontos positivos e negativos 8 Neutras 13 IX- Pesquisas científicas Outro pilar do Instituto Brasileiro do Crisotila está fixado sobre apoio a pesquisas científicas sobre o amianto crisotila. O Crisotila Brasil além de disponibilizarmos todas as pesquisas que possuímos na internet, sempre apóia e patrocina o fomento de novas pesquisas relacionadas ao amianto crisotila. Todas as informações técnicas repassadas por nós estão sedimentadas e respaldadas por pesquisas científicas, que demonstram claramente a viabilidade e a realidade do uso controlado e responsável do amianto crisotila. Além disso, o Instituto também incentiva pesquisas sobre novas utilizações do amianto crisotila. Algumas das pesquisas em andamento coordenadas pelo Instituto são: Pesquisas IPT Instituto de Pesquisas Tecnológicas da USP- Universidade de São Paulo. Nesta pesquisa estamos analisando o desprendimento de fibras de amianto crisotila de materiais de fibrocimento, mais especificamente de telhas. A pesquisa irá estudar telhas com mais de 20 anos de utilização e analisar a quantidade de fibras/cm³ que desprendem destes materiais após anos de utilização nos mais diversos ambientes. UFSCAR- Universidade Federal de São Carlos SP. Já nesta outra pesquisa a SAMA, em parceria com o Crisotila Brasil, estuda uma nova aplicação do amianto crisotila, a utilização do minério na indústria sulco-alcooleira sucroalcooleira brasileira. Os primeiros ensaios demonstraram que quando adicionam fibras de amianto crisotila na mistura de cana que origina o álcool e o açúcar, o amianto crisotila aumenta a produção de álcool nesta mistura. Pesquisa Epidemiológica brasileira. Uma iniciativa dos trabalhadores, dos empresários e do Instituto Brasileiro do Crisotila originou a proposta de realização de uma pesquisa epidemiológica abrangente em todo o Brasil com trabalhadores da construção civil e usuários de materiais de fibrocimento com

16 16 amianto crisotila. Para a realização desta pesquisa foram contatadas renomadas universidades brasileiras, como UNICAMP- Universidade de Campinas; USP- Universidade de São Paulo; UNIFESP- Universidade Federal de São Paulo e também instituições de pesquisa do governo brasileiro como a FIOCRUZ- Fundação Osvaldo Cruz, FUNDACENTRO entidade do Ministério do Trabalho e Emprego e Crisotila Brasil. As Universidades e as instituições de pesquisa do Governo já foram todas contatadas e as primeiras reuniões para formatação da pesquisa estão acontecendo neste mês de agosto. Pesquisa com substitutos ao amianto Duas empresas de fibrocimento, associadas do Crisotila Brasil, realizam um estudo, há 4 anos, sobre a substituição do amianto crisotila em telhas e caixas d água. Este estudo é coordenado pela USP-Universidade de São Paulo que já realizou vários ensaios e tentativas de utilizar diversas fibras substitutas ao amianto existente no mercado. Os resultados obtidos na pesquisa indicam que: as fibras substitutas não oferecem a mesma durabilidade aos produtos que a telha de amianto, a utilização de fibras alternativas aumentaria o custo de produção em mais de 30%, a implantação da tecnologia para trabalhar com as fibras alternativas resultará em um investimento alto que várias empresas brasileiras não conseguiriam realizar, a produção de telhas com substitutos demanda maior gasto de energia e também de outras matérias primas. Os pesquisadores afirmam que não existe um prazo onde eles conseguiram trabalhar com as fibras alternativas nos materiais de fibrocimento, onde estes tenham a mesma performance e o mesmo custo do que os materiais com amianto crisotila. X- Panorama Jurídico O amianto crisotila no Brasil tem sido alvo de diversas discussões em vários estados e municípios brasileiros. As discussões giram ao redor da possibilidade ou não do uso controlado da fibra. Em alguns municípios e estados brasileiros políticos realizam articulações pretendendo a implantação da substituição do amianto crisotila por outras fibras alternativas. Com isso constroem leis locais que proíbem a utilização de amianto crisotila no estado ou município. Contudo, estas leis são contestados pelo Instituto Brasileiro do Crisotila e pela Confederação Nacional dos Trabalhadores da Indústria, pois no Brasil o uso do amianto já é regulamentado por uma legislação federal(lei 9.055/95, decreto 2350/97, NR 15- Anexo 12), uma das mais atualizadas e rígidas do mundo. Estas leis estaduais e municipais contrárias a utilização do amianto estão sendo revogadas pelos tribunais brasileiros. ADINS- Ação Direta de Inconstitucionalidade Os estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul produziram leis que proibiram a utilização e comercialização de materiais de fibrocimento com amianto crisotila em seus territórios. Essas leis foram contestadas pelo Governo de Goiás e em 2003 o Supremo Tribunal Federal declarou que estas leis eram inconstitucionais. Assim, a utilização e comercialização de materiais de fibrocimento com amianto crisotila nestes estados não estão proibidas: São Paulo; Mato grosso do Sul;

17 17 A CNTI- Confederação Nacional dos Trabalhadores da Indústria também está contestando através de ADINs (recurso da área jurídica), as leis que proíbem a utilização do amianto nos seguintes Estados Brasileiros. Rio de Janeiro (2 leis); Pernambuco; Rio Grande do Sul; Ação civil pública O Ministério Público Federal entrou com uma ação jurídica contra a União (entidade que trata das questões federais e nacionais) onde pede sua condenação em obrigação de fazer consistente na implementação do cronograma de banimento do amianto crisotila proposto na Moção 30/2001 do CONAMA Projetos de Leis. Os projetos de Leis são apresentados pelos políticos brasileiros que são apresentados as Assembléias dos estados, municípios ou então ao Congresso Federal (composto pela Câmara e Senado Federal). Após a análise do projeto de lei, os deputados votam a favor ou contra o projeto de lei. Caso tenha a maioria dos votos, os projetos serão publicados no diário oficial e passam a ser leis, podendo ter âmbitos municipais, estaduais ou federais. Alguns exemplos dessas leis são: Mato Grosso- O Estado do Mato Grosso teve um projeto de Lei Estadual que proibia a utilização do amianto crisotila em todo o estado. O projeto de Lei foi aprovado pelos Deputados na Assembléia e seguiu para a aprovação do Governador do Estado. Após várias articulações do Instituto como visitas a imprensa e órgãos governamentais, envio de informações sobre o amianto crisotila, o Governador do Estado do Mato Grosso vetou o projeto. Situação atual: Não há proibição do amianto crisotila no Estado do Mato Grosso e o projeto de lei está arquivado. Senado Federal- O Senador Sérgio Zambiazi apresentou um projeto de lei de proibição do amianto crisotila em todo o Brasil ao Senado Federal. Instituto já tomou várias ações de informação dos relatores que estão analisando o projeto. Situação atual: Este projeto ainda está sendo analisado pelo Senado. Lei municipal de Campinas-SP - O município de Campinas, localizado no Estado de São Paulo aprovou uma lei proibindo a utilização do amianto crisotila e materiais de fibrocimento. Atualmente está lei está em vigor, contudo o Instituto Brasileiro do Crisotila já entrou com uma ação jurídica contestando esta lei e argumentando que ela fere a constituição federal do Brasil. Situação atual: Até o presente momento não foi julgada a ação em que o Instituto contesta a lei de Campinas

18 18 Contestação da resolução do CONAMA nº 348. O CONAMA é uma instituição do Ministério do Meio Ambiente responsável em realizar estudos sobre impactos ambientais de produtos, matérias primas, atividades produtivas, ou seja, de todas as formas que agridem ao meio ambiente. Sua principal finalidade é propor orientações a respeito de produtos e processos para que o Governo Federal, os estados e os municípios adotem. Contudo são apenas orientações e cabe ao governo federal, estado e municípios proporem leis a respeito das resoluções. No ano de 2004 o CONAMA aprovou a resolução nº348 onde classificou resíduos de fibrocimento com amianto como classe D, ou seja, como resíduo perigoso, sendo que os mesmos devem ser destinados a aterros especiais de produtos perigosos. O Instituto Brasileiro do Crisotila está questionando administrativamente e juridicamente a resolução nº 348, pois tem certeza que os matérias de fibrocimento contendo amianto crisotila são inertes ao meio ambiente. Situação atual: A resolução está em vigor, mas o Instituto está questionando a resolução em questão. XI- PAC - Programa de Parceria para o Uso Controlado do Amianto Crisotila O PAC Programa de Parceria para o Uso Controlado do Amianto Crisotila é um projeto organizado de forma sistêmica, com o padrão de normas ISO, que busca promover um sistema de gestão do amianto a ser implementado nas empresas associadas ao Crisotila Brasil. Assumido primeiramente pelos empresários do setor de fibocimento e transportadoras o projeto foi construído através de um manual de gestão que será implementado em todas as empresas participantes, sistematizando o uso controlado do amianto crisotila que é praticado pelas empresas brasileiras desde a década de 80. Início do projeto deu-se através da construção de um manual de gestão do amianto crisotila. A segunda etapa ocorre com uma auditoria prévia coordenada por uma auditora independente, especialista em normas ISO de certificações, e com a participação de um membro do Instituto Brasileiro do Crisotila, um membro da Comissão Nacional dos Trabalhadores do Amianto CNTA e por um auditor da SAMA- Mineração de Amianto. As auditorias nas fábricas das empresas participantes do programa iniciaram-se em agosto de Em dezembro de 2005 o PAC terá realizado auditoria em todas as 16 unidades participantes do programa, tendo uma análise apurada do sistema de gestão do amianto nas empresas. XII- ABREA O movimento do Ban Asbestos no Brasil é comandado pela Rede Virtual Cidadã pelo Banimento do Amianto na América Latina e também ABREA - Associação dos Expostos do Amianto. XIII- Ações Internacionais Reunião com professor Grizólia. O professor foi o representante do Brasil na reunião realizada no início deste ano da convenção de Roterdã. Ele foi o

19 responsável em levar as informações sobre o amianto crisotila e sobre o posicionamento do Brasil na Convenção. O Instituto Brasileiro do Crisotila esteve em reunião com o professor Grizólia várias vezes levando informações sobre a atual situação do amianto crisotila no Brasil. Reunião com MRE- Ministério das Relações Exteriores. O Instituto Brasileiro do Crisotila também esteve mais de 5 vezes em reuniões com representantes do Ministério das Relações Exteriores para discutir o posicionamento do Brasil na convenção de Roterdã. Em todas as reuniões o Instituto sempre afirmou que o uso controlado e responsável do amianto crisotila é uma realidade no Brasil praticada a mais de 2 décadas e que defende a continuidade do mineral no país. O Instituto também solicitou o posicionamento do Brasil a favor do uso controlado na convenção de Roterdã, não incluindo o amianto crisotila na lista de produtos perigosos que necessitam de consentimento prévio para entrada nos países. 19

NO BRASIL, A LEI FEDERAL 9.055/95

NO BRASIL, A LEI FEDERAL 9.055/95 AMIANTO NO BRASIL NO BRASIL, A LEI FEDERAL 9.055/95 Ainda permite o uso controlado do amianto, atendendo aos interesses econômicos da cadeia produtiva do setor, O Brasil é o terceiro produtor mundial,

Leia mais

Chapa Universalizando atitudes, consolidando resultados é eleita

Chapa Universalizando atitudes, consolidando resultados é eleita BIÊNIO 2014/2016 Chapa Universalizando atitudes, consolidando resultados é eleita Associados de todo o Brasil elegeram, nos dias 5 e 6 de junho, a chapa Universalizando atitudes, consolidando resultados

Leia mais

BRASIL ARTE CONTEMPORÂNEA. Programa Setorial Integrado de Promoção às Exportações da Arte Contemporânea Brasileira.

BRASIL ARTE CONTEMPORÂNEA. Programa Setorial Integrado de Promoção às Exportações da Arte Contemporânea Brasileira. 1 PROJETO SETORIAL INTEGRADO BRASIL ARTE CONTEMPORÂNEA Programa Setorial Integrado de Promoção às Exportações da Arte Contemporânea Brasileira. 2 Introdução O Ministério da Cultura, sugeriu a Fundação

Leia mais

1 MINUTA DO PLANO DE COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO SOCIAL

1 MINUTA DO PLANO DE COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO SOCIAL 1 MINUTA DO PLANO DE COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO SOCIAL 1.1 APRESENTAÇÃO O Plano de Comunicação e Participação Social subsidiará a elaboração do Plano Diretor de Mobilidade Urbana, criando as bases para

Leia mais

Rede de Responsabilidade Social Empresarial pela Sustentabilidade

Rede de Responsabilidade Social Empresarial pela Sustentabilidade Rede de Responsabilidade Social Empresarial pela Sustentabilidade Existe a compreensão evidente por parte das lideranças empresariais, agentes de mercado e outros formadores de opinião do setor privado

Leia mais

Pesquisa e Desenvolvimento que geram avanços

Pesquisa e Desenvolvimento que geram avanços P&D O compromisso das empresas com o desenvolvimento sustentável por meio da energia limpa e renovável será demonstrado nesta seção do relatório. Nela são disponibilizados dados sobre a Pesquisa, Desenvolvimento

Leia mais

Associativismo a modernização do sindicalismo nacional

Associativismo a modernização do sindicalismo nacional A união faz a força O dito popular encaixa-se como uma luva quando o assunto é associativismo o assunto em pauta no meio sindical. As principais confederações patronais do País estão investindo nessa bandeira

Leia mais

CONSELHO TEMÁTICO DA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA

CONSELHO TEMÁTICO DA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA ASSUNTOS TRATADOS Cartilha sobre produtos e serviços bancários para Micro e Pequenos Empresários Apresentação dos cases de sucesso e fracasso no setor da Construção Civil Notícias sobre o Fórum Permanente

Leia mais

Instituto Brasileiro do Crisotila

Instituto Brasileiro do Crisotila Relatório de Comunicação de Engajamento (COE) Instituto Brasileiro do Crisotila Instituto Brasileiro do Crisotila Nome: IBC País: Brasil Setor: NGO Global Período do Relato do COE: Outubro de 2013 a Outubro

Leia mais

PROJETO DE CIDADANIA

PROJETO DE CIDADANIA PROJETO DE CIDADANIA PROJETO DE CIDADANIA A Anamatra A Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho Anamatra congrega cerca de 3.500 magistrados do trabalho de todo o país em torno de interesses

Leia mais

Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre

Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre N o Brasil há 2.361 municípios, em 23 estados, onde vivem mais de 38,3 milhões de pessoas abaixo da linha de pobreza. Para eles, o Governo Federal criou

Leia mais

CONCORRÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE ASSESSORIA DE IMPRENSA

CONCORRÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE ASSESSORIA DE IMPRENSA CONCORRÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE ASSESSORIA DE IMPRENSA Período de Execução: 2012 www.reedalcantara.com.br BRIEFING Reed Exhibitions PERFIL A Reed Exhibitions A Reed Exhibitions é a principal organizadora

Leia mais

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR Cada um de nós, na vida profissional, divide com a Essilor a sua responsabilidade e a sua reputação. Portanto, devemos conhecer e respeitar os princípios que se aplicam a todos.

Leia mais

DR. SIZENANDO DA SILVA CAMPOS JÚNIORJ DIRETOR PRESIDENTE DA UNIMED GOIÂNIA

DR. SIZENANDO DA SILVA CAMPOS JÚNIORJ DIRETOR PRESIDENTE DA UNIMED GOIÂNIA DR. SIZENANDO DA SILVA CAMPOS JÚNIORJ DIRETOR PRESIDENTE DA UNIMED GOIÂNIA Lei 5764/71 de 16/12/1971 COOPERATIVA DE 3º GRAU CONFEDERAÇÃO COOPERATIVA DE 2º GRAU FEDERAÇÃO OU CENTRAL COOPERATIVA DE 1º GRAU

Leia mais

INCUBADORA DE EMPRESAS

INCUBADORA DE EMPRESAS INCUBADORA DE EMPRESAS INCUBADORA DE EMPRESAS BARÃO DE MAUÁ - IEBM TERMO DE REFERÊNCIA SERVIÇOS DE CONSULTORIA DE GESTÃO DE NEGÓCIOS. Contatos Domingos Sávio de Carvalho (Gerente Operacional do Projeto)

Leia mais

Número de. Empregados. Pessoa Física Nenhum R$ 50,00 R$ 600,00. Microempresa Até 5 R$ 70,00 R$ 840,00. Acima de 5 R$ 400,00 R$ 4800,00

Número de. Empregados. Pessoa Física Nenhum R$ 50,00 R$ 600,00. Microempresa Até 5 R$ 70,00 R$ 840,00. Acima de 5 R$ 400,00 R$ 4800,00 FICHA DE ADESÃO Por esta Ficha de adesão, solicito meu ingresso como associado da ABRIMPE ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE INCENTIVO E MELHORIA EM PROJETOS EMPRESARIAIS, EMPREENDEDORISMO E EDUCACIONAL, comprometendo-me

Leia mais

Of. nº 38/2014 - CODEMAT Porto Alegre, 17 de junho de 2014.

Of. nº 38/2014 - CODEMAT Porto Alegre, 17 de junho de 2014. Of. nº 38/2014 - CODEMAT Porto Alegre, 17 de junho de 2014. Ilustríssimo Senhor Rinaldo Marinho Costa Lima Diretor do Departamento de Segurança e Saúde no Trabalho - DSST Secretaria de Inspeção do Trabalho

Leia mais

http://www.pic.int Colóquio Tratados internacionais em matéria ambiental, boas práticas de implementação

http://www.pic.int Colóquio Tratados internacionais em matéria ambiental, boas práticas de implementação CONVENÇÃO DE ROTERDÃ SOBRE O PROCEDIMENTO DE CONSENTIMENTO PRÉVIO INFORMADO APLICADO A CERTOS AGROTÓXICOS E SUBSTÂNCIAS QUÍMICAS PERIGOSAS OBJETO DE COMÉRCIO INTERNACIONAL - PIC http://www.pic.int Colóquio

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho IMPRENSA IT. 36 08 1 / 6 1. OBJETIVO Administrar o fluxo de informações e executar ações de comunicação junto a imprensa sediada na capital e no interior de forma transparente, ágil, primando pela veracidade

Leia mais

UNICEF BRASIL Edital de Seleção de Consultor: RH/2014/013

UNICEF BRASIL Edital de Seleção de Consultor: RH/2014/013 UNICEF BRASIL Edital de Seleção de Consultor: RH/2014/013 O UNICEF, Fundo das Nações Unidas para a Infância, a Organização mundial pioneira na defesa dos direitos das crianças e adolescentes, convida profissionais

Leia mais

Política de Sustentabilidade das empresas Eletrobras

Política de Sustentabilidade das empresas Eletrobras Política de Sustentabilidade das empresas Eletrobras 1. DECLARAÇÃO Nós, das empresas Eletrobras, comprometemo-nos a contribuir efetivamente para o desenvolvimento sustentável, das áreas onde atuamos e

Leia mais

Entrevista Como é o trabalho desenvolvido pelo Departamento? Quantos Fóruns Permanentes de Micro e Pequenas empresas existem hoje?

Entrevista Como é o trabalho desenvolvido pelo Departamento? Quantos Fóruns Permanentes de Micro e Pequenas empresas existem hoje? Entrevista A diretora do Departamento de Micro, Pequenas e Médias Empresas do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Cândida Cervieri, foi entrevistada pelo Informativo RENAPI.

Leia mais

COMO SE ASSOCIAR 2014

COMO SE ASSOCIAR 2014 2014 QUEM SOMOS FUNDADO EM 2004, O CONSELHO EMPRESARIAL BRASIL CHINA CEBC É UMA INSTITUIÇÃO BILATERAL SEM FINS LUCRATIVOS FORMADA POR DUAS SEÇÕES INDEPENDENTES, NO BRASIL E NA CHINA, QUE SE DEDICA À PROMOÇÃO

Leia mais

CAPÍTULO I DA NATUREZA E DEFINIÇÃO

CAPÍTULO I DA NATUREZA E DEFINIÇÃO CAPÍTULO I DA NATUREZA E DEFINIÇÃO Art. 1º As atividades de Pesquisa da Universidade de Santo Amaro UNISA buscam fomentar o conhecimento por meio da inovação técnica, científica, humana, social e artística,

Leia mais

1º Encontro de Comunicação do Setor Sucroenergético de Minas BELO HORIZONTE 08/10/09

1º Encontro de Comunicação do Setor Sucroenergético de Minas BELO HORIZONTE 08/10/09 1º Encontro de Comunicação do Setor Sucroenergético de Minas Gerais BELO HORIZONTE 08/10/09 . Jornal Canavial SIAMIG-SINDAÇÚCAR-MG EVOLUÇÃO DA COMUNICAÇÃO. Criação do Boletim Eletrônico. Criação do Site

Leia mais

feema - Fundação Estadual de Engenharia do Meio Ambiente Curso de Legislação e Normas para o Licenciamento Ambiental Junho de 2002

feema - Fundação Estadual de Engenharia do Meio Ambiente Curso de Legislação e Normas para o Licenciamento Ambiental Junho de 2002 Página 1 feema - Fundação Estadual de Engenharia do Meio Ambiente Curso de Legislação e Normas para o Licenciamento Ambiental Junho de 2002 DZ 056 - Diretriz para Realização de Auditoria Ambiental capa

Leia mais

DIRETRIZES DE FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/ NÓS PODEMOS

DIRETRIZES DE FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/ NÓS PODEMOS 1 DIRETRIZES DE FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/ NÓS PODEMOS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES E OBJETIVO DO MOVIMENTO 2 Artigo 1º O Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade/Nós

Leia mais

Sindipostos cria grupo de trabalho sobre legislação ambiental

Sindipostos cria grupo de trabalho sobre legislação ambiental NATAL-RIO GRANDE DO NORTE - ANO 03 - EDIÇÃO 19 Sindipostos cria grupo de trabalho sobre legislação ambiental O Sindicato do Comércio Varejista dos Derivados de Petróleo continua investindo alto no t r

Leia mais

NÚCLEO NÓS PODEMOS BAHIA. Plano de Ação. Articular e integrar os segmentos da sociedade e recursos para desenvolver ações que contribuam

NÚCLEO NÓS PODEMOS BAHIA. Plano de Ação. Articular e integrar os segmentos da sociedade e recursos para desenvolver ações que contribuam NÚCLEO NÓS PODEMOS BAHIA Plano de Ação A - MISSÃO Articular e integrar os segmentos da sociedade e recursos para desenvolver ações que contribuam diretamente para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento

Leia mais

planejamento de comunicação 2011 1. INFORMAÇÕES DA ORGANIZAÇÃO

planejamento de comunicação 2011 1. INFORMAÇÕES DA ORGANIZAÇÃO 1. INFORMAÇÕES DA ORGANIZAÇÃO 1 Nome da Organização: Associação de Defesa Etnoambiental Kanindé 2 Data da Fundação: 15 de novembro de 1992 3 Localização: R. D. Pedro II 1892, sala 7 - Bairro Nossa Sra.

Leia mais

PLANO DE DESENVOLVIMENTO TURÍSTICO 2014/2020 FARROUPILHA - RS

PLANO DE DESENVOLVIMENTO TURÍSTICO 2014/2020 FARROUPILHA - RS PLANO DE DESENVOLVIMENTO TURÍSTICO 2014/2020 FARROUPILHA - RS 22 de Outubro de 2014 AGENDA Relembrar o conceito de Plano Municipal de Turismo Etapas percorridas no desenvolvimento do PMT de Farroupilha

Leia mais

A REALIZAÇÃO DE REUNIÕES PÚBLICAS NO ÂMBITO DO PROGRAMA DE REVITALIZAÇÃO DO RIO SÃO FRANCISCO. Laysa Deiró de Lima Izis de Oliveira Alves

A REALIZAÇÃO DE REUNIÕES PÚBLICAS NO ÂMBITO DO PROGRAMA DE REVITALIZAÇÃO DO RIO SÃO FRANCISCO. Laysa Deiró de Lima Izis de Oliveira Alves A REALIZAÇÃO DE REUNIÕES PÚBLICAS NO ÂMBITO DO PROGRAMA DE REVITALIZAÇÃO DO RIO SÃO FRANCISCO Laysa Deiró de Lima Izis de Oliveira Alves Programa de Revitalização da Bacia Hidrográfica do São Francisco

Leia mais

http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2008/prt1559_01_08_2008.html

http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2008/prt1559_01_08_2008.html Página 1 de 5 ADVERTÊNCIA Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial da União Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA Nº 1.559, DE 1º DE AGOSTO DE 2008 Institui a Política Nacional

Leia mais

RELATÓRIO DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COE INSTITUTO BRASILEIRO DE PESQUISA E GESTÃO DE CARBONO CO2 ZERO

RELATÓRIO DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COE INSTITUTO BRASILEIRO DE PESQUISA E GESTÃO DE CARBONO CO2 ZERO RELATÓRIO DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COE INSTITUTO BRASILEIRO DE PESQUISA E GESTÃO DE CARBONO CO2 ZERO DECLARAÇÃO DE APOIO CONTÍNUO DO DIRETOR PRESIDENTE Brasília-DF, 29 de outubro de 2015 Para as partes

Leia mais

Rede Brasileira de Produção mais Limpa

Rede Brasileira de Produção mais Limpa Rede Brasileira de Produção mais Limpa Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável SENAI Sistema FIERGS Rede Brasileira de Produção mais Limpa PARCEIROS Conselho Empresarial Brasileiro

Leia mais

Revista Meio Ambiente Industrial. Revista Meio Ambiente Industrial. m u. s D. rc e. P a. P a tr. r ia F a i. Mídia Kit 2012

Revista Meio Ambiente Industrial. Revista Meio Ambiente Industrial. m u. s D. rc e. P a. P a tr. r ia F a i. Mídia Kit 2012 Projeto Site Porta l Ace rvo La nça me nto Not ícias A rtigo s Colu nistas Eventos Meio Ambiente Ofere cime nto D inâ m ico At u aliz ad o P a tr o cín io P a rc e r ia F im a i Revista Mídia Kit 2012

Leia mais

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004 RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004 1. Palestras informativas O que é ser voluntário Objetivo: O voluntariado hoje, mais do que nunca, pressupõe responsabilidade e comprometimento e para que se alcancem os resultados

Leia mais

SÍNTESE DAS ATAS DE REUNIÕES DAS CÂMARAS SETORIAIS INDUSTRIAIS E DOS CONSATS - MARÇO DE 2011 - www.ideies.org.br

SÍNTESE DAS ATAS DE REUNIÕES DAS CÂMARAS SETORIAIS INDUSTRIAIS E DOS CONSATS - MARÇO DE 2011 - www.ideies.org.br SÍNTESE DAS ATAS DE REUNIÕES DAS CÂMARAS SETORIAIS INDUSTRIAIS E DOS CONSATS - MARÇO DE 2011 - www.ideies.org.br Vitória/ES Sistema Findes Prezado (a) Diretor (a), Segue síntese das reuniões das Câmaras

Leia mais

PROPOSTA. Plano de Trabalho do Comitê Temático de APLs de Base Mineral 2011/ 2012.

PROPOSTA. Plano de Trabalho do Comitê Temático de APLs de Base Mineral 2011/ 2012. PROPOSTA Plano de Trabalho do Comitê Temático de APLs de Base Mineral 2011/ 2012. 1 Apresentação No campo da Política Nacional de Apoio aos Arranjos Produtivos Locais (APLs), o Grupo de Trabalho Permanente

Leia mais

PROGRAMA EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA SAMARCO. Programa de Educação Ambiental Interno

PROGRAMA EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA SAMARCO. Programa de Educação Ambiental Interno PROGRAMA EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA SAMARCO Programa de Educação Ambiental Interno Condicionante 57 LO 417/2010 SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO 04 2. IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA 05 3. REGULAMENTO APLICÁVEL 06 3.1. FEDERAL

Leia mais

RESOLUÇÃO n o 35 de 16/12/2011- CAS

RESOLUÇÃO n o 35 de 16/12/2011- CAS RESOLUÇÃO n o 35 de 16/12/2011- CAS Estabelece a política de pesquisa, desenvolvimento, inovação e extensão da Universidade Positivo (UP). O CONSELHO ACADÊMICO SUPERIOR (CAS), órgão da administração superior

Leia mais

Carta de Serviços AO CIDADÃO

Carta de Serviços AO CIDADÃO Carta de Serviços AO CIDADÃO Carta de Serviços AO CIDADÃO MINISTÉRIO DA JUSTIÇA CARTA DE SERVIÇOS AO CIDADÃO Apresentação O Ministério da Justiça, órgão da administração pública federal, tem por missão

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DO EVENTO

PROGRAMAÇÃO DO EVENTO PROGRAMAÇÃO DO EVENTO Dia 08/08 // 09h00 12h00 PLENÁRIA Nova economia: includente, verde e responsável Nesta plenária faremos uma ampla abordagem dos temas que serão discutidos ao longo de toda a conferência.

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS E ADESÃO AO PROJETO SETORIAL LATITUDE

MANUAL DE PROCEDIMENTOS E ADESÃO AO PROJETO SETORIAL LATITUDE MANUAL DE PROCEDIMENTOS E ADESÃO AO PROJETO SETORIAL LATITUDE Pelo presente instrumento a Associação Brasileira de Arte Contemporânea - ABACT apresenta o Manual de Procedimentos e Adesão referente às regras

Leia mais

e) visa estabelecer diretrizes aplicáveis ao posicionamento estratégico de comunicação e marketing das entidades integrantes do Sicoob.

e) visa estabelecer diretrizes aplicáveis ao posicionamento estratégico de comunicação e marketing das entidades integrantes do Sicoob. 1. Esta Política Institucional de Comunicação e Marketing: Política Institucional de Comunicação e Marketing a) é elaborada por proposta da área de Comunicação e Marketing da Confederação Nacional das

Leia mais

Fundo Setorial de Petróleo e Gás Natural Comitê Gestor REGIMENTO INTERNO

Fundo Setorial de Petróleo e Gás Natural Comitê Gestor REGIMENTO INTERNO MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO Fundo Setorial de Petróleo e Gás Natural Comitê Gestor REGIMENTO INTERNO (aprovado na 49ª Reunião do Comitê realizada em 11 de abril de 2013) CAPÍTULO I Do

Leia mais

Regimento Interno CAPÍTULO PRIMEIRO DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

Regimento Interno CAPÍTULO PRIMEIRO DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Regimento Interno CAPÍTULO PRIMEIRO DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1º As atividades culturais e artísticas desenvolvidas pela POIESIS reger-se-ão pelas normas deste Regimento Interno e pelas demais disposições

Leia mais

ANEXO III Resolução 1 da Comissão Interministerial de Mudança Global do Clima. Contribuição da Atividade de Projeto para o Desenvolvimento Sustentável

ANEXO III Resolução 1 da Comissão Interministerial de Mudança Global do Clima. Contribuição da Atividade de Projeto para o Desenvolvimento Sustentável ANEXO III Resolução 1 da Comissão Interministerial de Mudança Global do Clima Contribuição da Atividade de Projeto para o Desenvolvimento Sustentável Projeto: Geração de eletricidade a partir de fontes

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho IMPRENSA IT. 36 07 1 / 8 1. OBJETIVO Administrar o fluxo de informações e executar ações de comunicação junto aos públicos interno e externo do Crea GO de forma transparente, ágil, primando pela veracidade

Leia mais

Prefeitura Municipal de Jaboticabal

Prefeitura Municipal de Jaboticabal LEI Nº 4.715, DE 22 DE SETEMBRO DE 2015 Institui a Política Municipal de estímulo à produção e ao consumo sustentáveis. RAUL JOSÉ SILVA GIRIO, Prefeito Municipal de Jaboticabal, Estado de São Paulo, no

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA ESPECIAL DE PORTOS PORTARIA SEP Nº 104, DE 29 DE ABRIL DE 2009.

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA ESPECIAL DE PORTOS PORTARIA SEP Nº 104, DE 29 DE ABRIL DE 2009. PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA ESPECIAL DE PORTOS PORTARIA SEP Nº 104, DE 29 DE ABRIL DE 2009. Dispõe sobre a criação e estruturação do Setor de Gestão Ambiental e de Segurança e Saúde no Trabalho

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2010

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2010 PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2010 Institui diretrizes para a promoção da alimentação saudável nas escolas de educação infantil, fundamental e de nível médio das redes pública e privada, em âmbito nacional.

Leia mais

MODELO 1 PARA SELEÇÃO DE PROPOSTAS DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS

MODELO 1 PARA SELEÇÃO DE PROPOSTAS DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS ANEXO 1 MODELO 1 PARA SELEÇÃO DE PROPOSTAS DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS Este documento serve como base orientadora para a apresentação de propostas de Arranjos Produtivos Locais para enquadramento no

Leia mais

Coordenação-Geral de Comunicação e Editoração (CGCE) Diretoria de Comunicação e Pesquisa (DCP) Maio/2015

Coordenação-Geral de Comunicação e Editoração (CGCE) Diretoria de Comunicação e Pesquisa (DCP) Maio/2015 Coordenação-Geral de Comunicação e Editoração (CGCE) Diretoria de Comunicação e Pesquisa (DCP) Maio/2015 A proposta de plano de comunicação elaborada pela Coordenação- Geral de Comunicação e Editoração

Leia mais

Desafios e Perspectivas para o Orçamento Participativo

Desafios e Perspectivas para o Orçamento Participativo Desafios e Perspectivas para o Orçamento Participativo A Experiência de Belo Horizonte Claudinéia Ferreira Jacinto Secretaria Municipal Adjunta de Planejamento, Orçamento e Informação Prefeitura de Belo

Leia mais

FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ BIREME - OPAS - OMS CENTRO DE INFORMAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA CICT PROJETO BVS DOENÇAS INFECCIOSAS E PARASITÁRIAS BRASIL

FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ BIREME - OPAS - OMS CENTRO DE INFORMAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA CICT PROJETO BVS DOENÇAS INFECCIOSAS E PARASITÁRIAS BRASIL FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ - OPAS - OMS CENTRO DE INFORMAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA CICT PROJETO BVS DOENÇAS INFECCIOSAS E PARASITÁRIAS BRASIL Rio de Janeiro 2002 Doenças Infecciosas e Parasitárias na BVS

Leia mais

Iniciativas Futuro Verde" do Japão

Iniciativas Futuro Verde do Japão 1. Compreensão Básica Iniciativas Futuro Verde" do Japão 1. Nas condições atuais, em que o mundo está enfrentando diversos problemas, como o crescimento populacional, a urbanização desordenadas, a perda

Leia mais

Apoio ao Desenvolvimento da Educação Especial

Apoio ao Desenvolvimento da Educação Especial Programa 0049 DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO ESPECIAL Objetivo Ampliar e melhorar a oferta de atendimento aos portadores de necessidades educativas especiais. Público Alvo Alunos com necessidades educativas

Leia mais

FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SÃO PAULO FIESP

FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SÃO PAULO FIESP FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SÃO PAULO FIESP Departamento de Meio Ambiente - DMA - Divisão de Mudanças Climáticas - Seminário Gestão de Gases de Efeito Estufa Parceria ABNT - BID FIESP, São Paulo,

Leia mais

Uma iniciativa que pretende RECONHECER AS BOAS PRÁTICAS em projetos que promovam o desenvolvimento sustentável.

Uma iniciativa que pretende RECONHECER AS BOAS PRÁTICAS em projetos que promovam o desenvolvimento sustentável. GREEN PROJECT AWARDS BRASIL Uma iniciativa que pretende RECONHECER AS BOAS PRÁTICAS em projetos que promovam o desenvolvimento sustentável. CANDIDATURAS 201 INSCRIÇÕES NO PRIMEIRO ANO INSCRIÇÕES FEITAS

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE COLEGIADO PLENO DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE COLEGIADO PLENO DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE COLEGIADO PLENO DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 13/2010 Aprova o Regimento Interno do Núcleo de Inovação e Transferência de Tecnologia

Leia mais

SELEÇÃO PROGRAMA PROCOMPI SEBRAE/CNI/FIEAC PROGRAMA DE APOIO À COMPETITIVIDADE DAS MICRO E PEQUENAS INDÚSTRIAS - PROCOMPI

SELEÇÃO PROGRAMA PROCOMPI SEBRAE/CNI/FIEAC PROGRAMA DE APOIO À COMPETITIVIDADE DAS MICRO E PEQUENAS INDÚSTRIAS - PROCOMPI SELEÇÃO PROGRAMA PROCOMPI SEBRAE/CNI/FIEAC PROGRAMA DE APOIO À COMPETITIVIDADE DAS MICRO E PEQUENAS INDÚSTRIAS - PROCOMPI EDITAL DE SELEÇÃO Nº 001/2011 PERFIL: Consultoria Técnica para o Programa de Apoio

Leia mais

Fomento à Inovação e Negócios em Ciências da Vida em Belo Horizonte

Fomento à Inovação e Negócios em Ciências da Vida em Belo Horizonte Fomento à Inovação e Negócios em Ciências da Vida em Belo Horizonte Atração de Investimentos, Promoção Comercial e Projeção Internacional Eduardo Bernis Secretaria Municipal de Desenvolvimento Belo Horizonte

Leia mais

PARTICIPANTES ALCINÉIA MEIGIKOS A. SANTOS - FUNDACENTRO ARMAND F

PARTICIPANTES ALCINÉIA MEIGIKOS A. SANTOS - FUNDACENTRO ARMAND F 1 RESULTADO DA REUNIÃO REALIZADA NO ESCRITÓRIO DA OIT EM BRASÍLIA, NO DIA 26 DE MARÇO, PARA DEFINIR OS NOMES DOS ÓRGÃOS RESPONSÁVEIS PELA IMPLEMENTAÇÃO DA ESTRATÉGIA DE EXECUÇÃO DO PNES, QUE, A SEU TURNO,

Leia mais

O IDEC é uma organização não governamental de defesa do consumidor e sua missão e visão são:

O IDEC é uma organização não governamental de defesa do consumidor e sua missão e visão são: 24/2010 1. Identificação do Contratante Nº termo de referência: TdR nº 24/2010 Plano de aquisições: Linha 173 Título: consultor para desenvolvimento e venda de produtos e serviços Convênio: ATN/ME-10541-BR

Leia mais

Projeto Lobby Day. Isabel d Avila Coordenadora de Advocacy

Projeto Lobby Day. Isabel d Avila Coordenadora de Advocacy Projeto Lobby Day Isabel d Avila Coordenadora de Advocacy Lobby Day Origens O Projeto A que se pretende o Projeto... Lobby Day Congresso Nacional: Notificação Compulsória do Câncer de Mama Projeto de ação

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO E TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA CAPÍTULO I DA NATUREZA, FINALIDADE E OBJETIVOS

REGIMENTO INTERNO DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO E TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA CAPÍTULO I DA NATUREZA, FINALIDADE E OBJETIVOS REGIMENTO INTERNO DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO E TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA CAPÍTULO I DA NATUREZA, FINALIDADE E OBJETIVOS Art. 1 o. O Núcleo de Inovação e Transferência de Tecnologia - NITTEC é um Órgão Executivo

Leia mais

Ficha Técnica. Supervisão Comissão de Organização, Normas e Procedimentos CONP

Ficha Técnica. Supervisão Comissão de Organização, Normas e Procedimentos CONP Referência Ficha Técnica Plano de comunicação Resolução n 1.025, de 30 de outubro de 29 Supervisão Comissão de Organização, Normas e Procedimentos CONP Elaboração Projeto ART e Acervo Técnico - Equipe

Leia mais

INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE. Palestra para o Conselho Regional de Administração

INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE. Palestra para o Conselho Regional de Administração INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE Palestra para o Conselho Regional de Administração 1 O QUE É O SEBRAE? 2 O Sebrae O Serviço de Apoio às Micros e Pequenas Empresas da Bahia

Leia mais

PROJETO MULTIDISCIPLINAR DE COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL - 2013 - PLANO DE COMUNICAÇÃO -

PROJETO MULTIDISCIPLINAR DE COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL - 2013 - PLANO DE COMUNICAÇÃO - PROJETO MULTIDISCIPLINAR DE COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL - 2013 - PLANO DE COMUNICAÇÃO - A estrutura a seguir foi desenvolvida com base no escopo da disciplina de Planejamento Estratégico de Comunicação,

Leia mais

Relatório de Gestão Setorial 2010

Relatório de Gestão Setorial 2010 UFRB UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA ASCOM ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO Relatório de Gestão Setorial 2010 Cruz das Almas BA 2010 ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO RELATÓRIO DE ATIVIDADES Período: Janeiro

Leia mais

Sucinta retrospectiva histórica do Comitê Estadual de Educação em Direitos Humanos de Goiás (CEEDH-GO)

Sucinta retrospectiva histórica do Comitê Estadual de Educação em Direitos Humanos de Goiás (CEEDH-GO) Goiânia, 23 de março de 2010. Sucinta retrospectiva histórica do Comitê Estadual de Educação em Direitos Humanos de Goiás (CEEDH-GO) Apesar da luta pela promoção e efetivação dos Direitos Humanos em nosso

Leia mais

ANEXO I. PROJETO DE LONGA DURAÇÃO

ANEXO I. PROJETO DE LONGA DURAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA REITORIA ANEXO I. PROJETO DE LONGA DURAÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO 1.1 Título do Projeto: Políticas públicas: a cultura como fator de desenvolvimento econômico

Leia mais

Revisão Participativa dos Instrumentos de Planejamento e Gestão da Cidade de São Paulo Volume 1

Revisão Participativa dos Instrumentos de Planejamento e Gestão da Cidade de São Paulo Volume 1 Revisão Participativa dos Instrumentos de Planejamento e Gestão da Cidade de São Paulo Volume 1 Entenda quais são os Instrumentos de Planejamento e Gestão Urbana que serão revistos Revisão Participativa

Leia mais

Política de Comunicação Integrada

Política de Comunicação Integrada Política de Comunicação Integrada agosto 2009 Política de Comunicação Integrada Política de Comunicação Integrada 5 1. Objetivos Promover a comunicação integrada entre as empresas Eletrobras e dessas

Leia mais

Política de Comunicação Integrada

Política de Comunicação Integrada Política de Comunicação Integrada agosto 2009 Política de Comunicação Integrada 4 1 Objetivos Promover a comunicação integrada entre as empresas Eletrobras e dessas com os seus públicos de relacionamento,

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE SABOEIRO-CE

CÂMARA MUNICIPAL DE SABOEIRO-CE CÂMARA MUNICIPAL DE SABOEIRO-CE PROJETO DE LEI Nº /2013, de 23 de abril de 2013 DISPOE SOBRE A CRIAÇÃO DO PROGRAMA DE INCENTIVO A CULTURA CINEMA POPULAR EM DISTRITOS, COMUNIDADES E PRAÇAS DO MUNICÍPIO.

Leia mais

Estabelece os requisitos mínimos e o termo de referência para realização de auditorias ambientais.

Estabelece os requisitos mínimos e o termo de referência para realização de auditorias ambientais. RESOLUÇÃO Nº 306, DE 5 DE JULHO DE 2002 Estabelece os requisitos mínimos e o termo de referência para realização de auditorias ambientais. O CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE-CONAMA, no uso das competências

Leia mais

CONFERÊNCIA DAS NAÇÕES UNIDAS SOBRE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO CAPÍTULO 30 FORTALECIMENTO DO PAPEL DO COMÉRCIO E DA INDÚSTRIA INTRODUÇÃO

CONFERÊNCIA DAS NAÇÕES UNIDAS SOBRE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO CAPÍTULO 30 FORTALECIMENTO DO PAPEL DO COMÉRCIO E DA INDÚSTRIA INTRODUÇÃO CONFERÊNCIA DAS NAÇÕES UNIDAS SOBRE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO CAPÍTULO 30 FORTALECIMENTO DO PAPEL DO COMÉRCIO E DA INDÚSTRIA INTRODUÇÃO 30.1. O comércio e a indústria, inclusive as empresas transnacionais,

Leia mais

22 de novembro de 2007. Apresentação dos Resultados 4T07

22 de novembro de 2007. Apresentação dos Resultados 4T07 22 de novembro de 2007 Apresentação dos Resultados 4T07 Aviso Importante Declarações contidas nesta apresentação relativas às perspectivas dos negócios da Companhia, projeções de resultados operacionais

Leia mais

AGENDA. Impacto na Região Linhas Estratégicas

AGENDA. Impacto na Região Linhas Estratégicas AGENDA Como Surgiu Situação Atual Variáveis Importantes Governança Conquistas Impacto na Região Linhas Estratégicas Rodrigo Fernandes Coordenador Executivo da COMTEC Como Surgiu A T.I. surgiu para prover

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE INDAIATUBA

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE INDAIATUBA LEI N 2 6.047 DE 06 DE SETEMBRO DE 2012. "Dispõe sobre a criação do Conselho Municipal de Proteção e Defesa dos Animais COMPDA, e dá outras providências." REINALDO NOGUEIRA LOPEZ CRUZ, Prefeito do Município

Leia mais

SOBRE A FÉRIAS VIVAS MISSÃO. Lutar pela conscientização e proteger vidas no turismo nacional. VISÃO

SOBRE A FÉRIAS VIVAS MISSÃO. Lutar pela conscientização e proteger vidas no turismo nacional. VISÃO SOBRE A FÉRIAS VIVAS A Associação Férias Vivas é a primeira ONG de âmbito nacional voltada para a segurança no turismo e no lazer. A organização foi criada em 2002 a partir da iniciativa de um grupo de

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA (TR) GAUD 4.6.8 01 VAGA

TERMO DE REFERÊNCIA (TR) GAUD 4.6.8 01 VAGA INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA TERMO DE REFERÊNCIA (TR) GAUD 4.6.8 01 VAGA 1 IDENTIFICAÇÃO DA CONSULTORIA Contratação de consultoria pessoa física para serviços de preparação

Leia mais

DECRET0 Nº 2.250, DE 30 DE MAIO DE 2008

DECRET0 Nº 2.250, DE 30 DE MAIO DE 2008 DECRET0 Nº 2.250, DE 30 DE MAIO DE 2008 Publicado no Jornal Correio Paranaense Em, 04.06.2008 Dispõe sobre a Estrutura Regimental da Secretaria Municipal de Governo. O Prefeito Municipal de São José dos

Leia mais

MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA. PORTARIA MCT Nº 1.073, de 21 dezembro de 2009

MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA. PORTARIA MCT Nº 1.073, de 21 dezembro de 2009 MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA PORTARIA MCT Nº 1.073, de 21 dezembro de 2009 Institui o Termo de Referência de Projeto a ser anexado ao Sistema de Gestão dos Convênios e Contratos de Repasse SICONV,

Leia mais

Em busca da sustentabilidade na gestão do saneamento: instrumentos de planejamento

Em busca da sustentabilidade na gestão do saneamento: instrumentos de planejamento Em busca da sustentabilidade na gestão do saneamento: instrumentos de planejamento Marcelo de Paula Neves Lelis Gerente de Projetos Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental Ministério das Cidades Planejamento

Leia mais

EDITAL 03/2012/COMUNICAÇÃO BOLSA VERDE TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATO POR PRODUTO

EDITAL 03/2012/COMUNICAÇÃO BOLSA VERDE TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATO POR PRODUTO EDITAL 03/2012/COMUNICAÇÃO BOLSA VERDE TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATO POR PRODUTO I. IDENTIFICAÇÃO DO PROJETO PROJETO BRA/11/021 - PROGRAMA DE PAGAMENTO POR SERVIÇOS AMBIENTAIS COM INCLUSÃO SOCIAL (PSA)

Leia mais

Escola de Políticas Públicas

Escola de Políticas Públicas Escola de Políticas Públicas Política pública na prática A construção de políticas públicas tem desafios em todas as suas etapas. Para resolver essas situações do dia a dia, é necessário ter conhecimentos

Leia mais

Novos negócios no Ceará

Novos negócios no Ceará ---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- Novos negócios no Ceará No DR Ceará, as oficinas de Estratégia de

Leia mais

Agenda Nacional de Apoio à Gestão Municipal

Agenda Nacional de Apoio à Gestão Municipal SECRETARIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS SUBCHEFIA DE ASSUNTOS FEDERATIVOS Agenda Nacional de Apoio à Gestão Municipal Mapa de obras contratadas pela CEF, em andamento com recursos do Governo Federal 5.048

Leia mais

LOCAL: UNOESC - VIDEIRA DATA: 26.02.2014

LOCAL: UNOESC - VIDEIRA DATA: 26.02.2014 LOCAL: UNOESC - VIDEIRA DATA: 26.02.2014 Pauta: - SBT na região da BH e Projeto Meio Ambiente; - Fechamento do Projeto FEHIDRO 2013; - Aprovação e criação de câmaras técnicas. LOCAL: SDR - CAÇADOR DATA:

Leia mais

Plataforma Ambiental para o Brasil

Plataforma Ambiental para o Brasil Plataforma Ambiental para o Brasil A Plataforma Ambiental para o Brasil é uma iniciativa da Fundação SOS Mata Atlântica e traz os princípios básicos e alguns dos temas que deverão ser enfrentados na próxima

Leia mais

Atividade I Como podemos fortalecer o Núcleo na Região para garantir a continuidade dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio - ODMs?

Atividade I Como podemos fortalecer o Núcleo na Região para garantir a continuidade dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio - ODMs? QUATRO BARRAS 09/07/2007 Horário: das 13h às 17h30 Local: Atividade I Como podemos fortalecer o Núcleo na Região para garantir a continuidade dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio - ODMs? Grupo 01:

Leia mais

Fórum Social Mundial Memória FSM memoriafsm.org

Fórum Social Mundial Memória FSM memoriafsm.org Este documento faz parte do Repositório Institucional do Fórum Social Mundial Memória FSM memoriafsm.org Oficinas: Um outro mundo sem amianto é possível Porto Alegre, 25/1/03 Local: SINDPOLO/RS Argumentos

Leia mais

Eventos Fehosp 2012. Congresso Anual Audhosp Encontros Regionais

Eventos Fehosp 2012. Congresso Anual Audhosp Encontros Regionais Eventos Fehosp 2012 Congresso Anual Audhosp Encontros Regionais Hotel Palm Plaza Resort em Campinas 24 a 27 de abril de 2012 www.fehosp.com.br / eventos@fehosp.com.br FEHOSP Fundada em 1959, a Federação

Leia mais

XVI Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação 22 a 24 de julho de 2015

XVI Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação 22 a 24 de julho de 2015 XVI Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação 22 a 24 de julho de 2015 Modelo 2: resumo expandido de relato de experiência Resumo expandido O Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas de São

Leia mais

V - promover a cooperação internacional na área de ciência, tecnologia e inovação;

V - promover a cooperação internacional na área de ciência, tecnologia e inovação; DECRETO Nº 7.642, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2011 * Programa Ciência sem Fronteiras. * Institui o Programa Ciência sem Fronteiras. A Presidenta da República, no uso das atribuições que lhe confere o art. 84,

Leia mais

PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes

PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes pág. 1 PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes MISSÃO Somos uma rede nacional escoteira de

Leia mais

Projeto de Inovação Tecnológica - (PIT) da Câmara Brasileira da Indústria da Construção. Projeto 6 Capacitação para a Inovação

Projeto de Inovação Tecnológica - (PIT) da Câmara Brasileira da Indústria da Construção. Projeto 6 Capacitação para a Inovação Projeto de Inovação Tecnológica - (PIT) da Câmara Brasileira da Indústria da Construção Projeto 6 Capacitação para a Inovação Vicente Mattos Sinduscon-BA Coordenador Geral: Equipe Técnica Vicente Mattos

Leia mais