Tema: Interpretação semiótica: Caso das fotos do jornal hoje e o Jornal Savana

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Tema: Interpretação semiótica: Caso das fotos do jornal hoje e o Jornal Savana"

Transcrição

1 Tema: Interpretação semiótica: Caso das fotos do jornal hoje e o Jornal Savana Autor: Rogério Marques Benedito Júnior * 2015 * Estudante de licenciatura em Jornalismo na Escola de Comunicão e Artes da Universidade Eduardo Mondlane

2 ÍNDICE INTRODUÇÃO... 2 IMAGEM O TÍTULO VS A IMAGEM... 5 IMAGEM Bibliografia... 7 Anexo... 7

3 INTRODUÇÃO O presente trabalho tem por objectivo analisar duas fotos: uma foto tirada do jornal Hoje e outra tirada do Jornal Savana. A metodologia usada fundamenta-se na teoria semiótica, que estuda o percurso gerativo do sentido, por meio da análise das estruturas modais; da estrutura discursiva, dado que, todo o texto fotográfico passa pelo olhar de um sujeito. Como sabemos, normalmente a classificação de um signo assenta na sua composição por significante e significado através da relação que estes dois têm, isto é, um significante e um significado podem apresentar relação de contiguidade, ou seja, uma relação causal; relação de semelhança; relação convencional e, esta última, tem de ser aprendida pelo utilizador. De acordo com um tipo de relação gera-se: Índice, Ícone e Símbolo. Ciente de que ainda sou um eterno aprendiz no domínio da vida académica e outros, estou aberto a todo o tipo de crítica. Para já desejo óptima leitura. Rogério Marques Bendito Júnior

4 IMAGEM 1 Índice partindo do princípio de que um índice, só é índice quando o signo apresenta uma relação de contiguidade, ou seja, uma relação causal, entre significante e significado, é certo que esta fotografia remetenos a um indício de um campo/machamba de produção de maçaroca. Portanto, machamba é o índice da foto. Ícone - Os ícones operam por uma relação de semelhança entre significante e significado. Esta imagem representa o ícone do camponês identificado, no texto da notícia, por Miguel Paulo Kumaio. Símbolo - Nos símbolos, a relação entre significante e significado é convencionada ou não, precisando por isso de ser aprendida pelo utilizador. Assim, esta imagem considerando sem o título atribuído pode significar para o intérprete como um símbolo polissémico ou conotativo, dado que, pode remeter-lhe à riqueza produtiva em chókwè, segurança alimentar, colheita, entrega abnegada no trabalho e uma infinidade de simbologias definidas em função dos paradigmas culturais, sociais, políticos e económicos em que o sujeito está inserido. Hoje, Fevereiro, 2015 Veja em anexo o texto na íntegra

5 O TÍTULO VS A IMAGEM Tentando fazer uma ponte entre o assunto do título e a foto, percebemos que ambos são, totalmente, paradoxais em termos semânticos. A imagem que nos vem a cabeça quando vemos um título como Camponeses não querem milhos modificados em chókwè é, efectivamente, de um grupo de camponeses visto que título está no plural - a rebelarem-se. Embora esteja denotada, o sentido da foto aqui estudada mostra o contrário: Um camponês com um semblante tranquilo e demonstrando uma aceitação e não negação como o titulo nos sugere. Há, ainda, um problema com o título: O que o jornalista/repórter quer, realmente, informar quando escreve: Camponeses não querem milhos modificados em chókwè? Cabendo a seguinte pergunta: querem milhos modificados aonde? Maputo? Nampula? Mais uma vez, o título, apresenta-se polissémico e ambíguo. Talvez quisesse dizer que os camponeses de Chókwè não querem milho modificado. Este cenário adjudica-se à sintaxe, parte da semiótica, que estuda relações entre os signos. Por exemplo, estuda por que é que os signos dispostos na frase aqui está quente geram uma frase compreensível, continuando compreensível se mudarmos a ordem dos signos para está quente aqui. Porém, a Semântica, uma outra parte da semiótica, ensina-nos que quando mudados a ordem das palavras dentro de uma frase, esta altera, radicalmente, o seu conteúdo e sentido. Por isso é necessária atenção neste aspecto. SOUSA, Jorge, Elementos e Teoria de Pesquisa de comunicação e média, Pp. 105

6 IMAGEM 2 ** Índice; Dado que notase uma cor vermelha ao redor da imagem, então esta dá indícios de tratar-se de sangue e em consequência que houve alguém que sangrou ou até morreu naquele espaço. Ícone; Aqui observa-se a relação de semelhança entre o significante e significado. Neste caso, a imagem representa uma metáfora do assassinato do Professor Gil Cistac ocorrido no passado dia 03 de Março do ano em Curso (2015), que tem uma repercussão nacional dado o mapa. Símbolo; Aqui a relação entre significante e significado é convencionada e, portanto, tem de ser aprendida pelo utilizador. Logo, podemos dizer que a foto representa dois símbolos os convencionados nomeadamente: Moçambique e Morte do Constitucionalista Gil Cistac. Além disto, a imagem é símbolo de mágoa, ** Savana, 13 de Março de 2015, número 1105 Embora esteja convencionado que a cor vermelha representa Paixão e Sexo, esta imagem remete-nos a ensanguentamento, visto que num passado breve rolou nas redes sociais uma foto do Malogrado Gil Cistac com características ambientais iguais, então o indicio é tácito.

7 dor, luto e pesar dos moçambicanos, podendo ainda, de acordo com o contexto representar vários símbolos aos sujeitos. Bibliografia Hoje, 7ª edição, Quarta-feira, 19 Fevereiro, SOUSA, Jorge, Elementos e Teoria de Pesquisa de comunicação e média, Pp Savana, 13 de Março de 2015, número Anexo

8

JE SUIS CHARLIE EU SOU CHARLIE. Dois pontos de vistas

JE SUIS CHARLIE EU SOU CHARLIE. Dois pontos de vistas JE SUIS CHARLIE EU SOU CHARLIE Dois pontos de vistas 1. INTRODUÇÃO Paris, França, 7 de janeiro de 2015, mais precisamente na sede do jornal Charlie Hebdo às 11h33, dois homens dão início ao maior atentado

Leia mais

parte ASPECTOS GERAIS DA PSICOPATOLOGIA

parte ASPECTOS GERAIS DA PSICOPATOLOGIA parte 1 ASPECTOS GERAIS DA PSICOPATOLOGIA 1 Introdução geral à semiologia psiquiátrica Um dia escrevi que tudo é autobiografia, que a vida de cada um de nós a estamos contando em tudo quanto fazemos e

Leia mais

como a arte pode mudar a vida?

como a arte pode mudar a vida? como a arte pode mudar a vida? LONGE DAQUI, AQUI MESMO 1 / 2 Longe daqui, aqui mesmo 1 Em um caderno, crie um diário para você. Pode usar a escrita, desenhos, recortes de revista ou jornais e qualquer

Leia mais

Já imaginou a monotonia da vida e dos negócios sem as cores?

Já imaginou a monotonia da vida e dos negócios sem as cores? AS CORES E OS NEGÓCIOS Já imaginou a monotonia da vida e dos negócios sem as cores? Conhecer o significado das cores, na vida e nos negócios, aumenta as suas possibilidades de êxito. Aproveite. Sabia,

Leia mais

Kodak Evolução Histórica do Logotipo

Kodak Evolução Histórica do Logotipo IADE Instituto de Artes Visuais, Design e Marketing Escola Superior de Design Licenciatura em Design História da Arte e da Técnica 1º Ano 1º Semestre 1907 1935 1960 1971 1987 1996 >2006 - Logotipo Actual

Leia mais

Cadernos do CNLF, Vol. XIII, Nº 04

Cadernos do CNLF, Vol. XIII, Nº 04 A OCORRÊNCIA DA POLISSEMIA NOS NOMES DE EMPRESAS DE TELEFONIA Rosana de Vilhena Lima (UFES) rvlima5@hotmail.com INTRODUÇÃO A polissemia é um fenômeno das línguas naturais que contribui para a economia

Leia mais

TELEJORNALISMO E ESTUDOS CULTURAIS

TELEJORNALISMO E ESTUDOS CULTURAIS Sétimo Fórum Nacional de Professores de Jornalismo Praia dos Ingleses, SC, abril de 2004 GT: Laboratório de Jornalismo Eletrônico Trabalho: TELEJORNALISMO E ESTUDOS CULTURAIS Autora: Célia Maria Ladeira

Leia mais

Id: 41979 (27 years)

Id: 41979 (27 years) Foto não disponível Id: 41979 (27 years) DADOS PESSOAIS: Gênero: Masculino Data de nascimento: 17/10/1987 País: Mozambique, Região: Nampula, Cidade: Nampula Ver CV completo Grave o CV TRABALHO DESEJADO:

Leia mais

A Terra do Inesquecimento

A Terra do Inesquecimento A Terra do Inesquecimento Olá! O meu nome é Otávio. Eu vivo numa terra muito pequenina, chamada Terrra do Inesquecimento. Chama-se assim, porque aqui ninguém se esquece de nada. Estou farto de viver nesta

Leia mais

Coluna África em Conto: "Mamedjane, um conto moçambicano"

Coluna África em Conto: Mamedjane, um conto moçambicano Coluna África em Conto: "Mamedjane, um conto moçambicano" por Por Dentro da África - domingo, fevereiro 22, 2015 http://www.pordentrodaafrica.com/cultura/coluna-africa-em-conto-mamedjane-um-conto-mocambicano-2

Leia mais

Teoria da comunicação e semiótica * Cláudio Henrique da Silva

Teoria da comunicação e semiótica * Cláudio Henrique da Silva Teoria da comunicação e semiótica * Cláudio Henrique da Silva Existem inúmeras teorias da comunicação. Perguntas preliminares: o que é língua? O que é fala? O que é linguagem? Língua Sons e ruídos combinados

Leia mais

Águas de Março 1. PALAVRAS-CHAVE: Fotografia; comunicação visual; arte.

Águas de Março 1. PALAVRAS-CHAVE: Fotografia; comunicação visual; arte. RESUMO Intercom Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação Águas de Março 1 Jahnnyne LIMA 2 Luiz Carlos da SILVA 3 Jyalha Magda TOMAZ 4 Stael MAIA 5 Aleta DREVES 6 Universidade Federal

Leia mais

OS DIREITOS FUNDAMENTAIS NA CRP DE 1976: ZONAS DE DIFERENÇA NO CONFRONTO COM A CONSTITUIÇÃO FEDERAL BRASILEIRA DE 1988* José de Melo Alexandrino

OS DIREITOS FUNDAMENTAIS NA CRP DE 1976: ZONAS DE DIFERENÇA NO CONFRONTO COM A CONSTITUIÇÃO FEDERAL BRASILEIRA DE 1988* José de Melo Alexandrino OS DIREITOS FUNDAMENTAIS NA CRP DE 1976: ZONAS DE DIFERENÇA NO CONFRONTO COM A CONSTITUIÇÃO FEDERAL BRASILEIRA DE 1988* José de Melo Alexandrino Prólogo Os direitos fundamentais constituem hoje em dia

Leia mais

coleção Conversas #26 Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #26 Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça. Saí da prisão volto coleção Conversas #26 - setembro 2015 - e estou ou não desempregado, para o crime? Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção CONVERSAS, da

Leia mais

DESCRIÇÃO DO TRABALHO. Directora Nacional, WWF Moçambique

DESCRIÇÃO DO TRABALHO. Directora Nacional, WWF Moçambique DESCRIÇÃO DO TRABALHO Título de posição: Responde a: Supervisiona: Localização: Gestor de Comunicação Directora Nacional, WWF Moçambique Todo pessoal de comunicações Maputo, Moçambique Data: 19 de Agosto

Leia mais

Composição fotográfica

Composição fotográfica Composição fotográfica É a seleção e os arranjos agradáveis dos assuntos dentro da área a ser fotografada. Os arranjos são feitos colocando-se figuras ou objetos em determinadas posições. Às vezes, na

Leia mais

DIAS 94. de Claudio Simões (1990 / 94)

DIAS 94. de Claudio Simões (1990 / 94) DIAS 94 de Claudio Simões (1990 / 94) 2 PERSONAGENS São cinco personagens identificadas apenas por números. Não têm gênero definido, podendo ser feitas por atores ou atrizes. As frases em que falam de

Leia mais

AVALIAÇÃO DO CURSO DE COMUNICAÇÃO E DESIGN MULTIMÉDIA

AVALIAÇÃO DO CURSO DE COMUNICAÇÃO E DESIGN MULTIMÉDIA AVALIAÇÃO DO CURSO DE COMUNICAÇÃO E DESIGN MULTIMÉDIA Outubro 2009 ÍNDICE 1. Introdução 3 2. População e Amostra 3 3. Apresentação de Resultados 4 3.1. Opinião dos alunos de Comunicação e Design Multimédia

Leia mais

Priscilla Cabett SANTOS 2 Talita Maria dos Santos Galvão da SILVA 3 Luiz Antônio FELICIANO 4 Faculdades Integradas Teresa D Ávila, Lorena, SP

Priscilla Cabett SANTOS 2 Talita Maria dos Santos Galvão da SILVA 3 Luiz Antônio FELICIANO 4 Faculdades Integradas Teresa D Ávila, Lorena, SP Brasil: qual é o teu negócio? 1 Priscilla Cabett SANTOS 2 Talita Maria dos Santos Galvão da SILVA 3 Luiz Antônio FELICIANO 4 Faculdades Integradas Teresa D Ávila, Lorena, SP RESUMO Baseado na composição

Leia mais

PINTAR, PARIR, PARAR JEANINE TOLEDO

PINTAR, PARIR, PARAR JEANINE TOLEDO "SE EU PUDESSE EXPLICAR MINHAS TELAS, ISSO SERIA CERTAMENTE UMA COISA INTELECTUAL. SE NÃO SE FOR ALÉM, É ALGO FRIO E MORTO; COISA DE TEÓRICO." (Miró) JEANINE TOLEDO É difícil determinar o processo de criação

Leia mais

CURSO PROFISSIONAL TÉCNICO DE DESIGN GRÁFICO. Planificação anual

CURSO PROFISSIONAL TÉCNICO DE DESIGN GRÁFICO. Planificação anual Agrupamento de Escolas Júlio Dantas 1515 ESCOLA SECUNDÁRIA JÚLIO DANTAS LAGOS (00312) CURSO PROFISSIONAL TÉCNICO DE DESIGN GRÁFICO Disciplina: sign Gráfico - 10ºH Professores: Mara Taquelim, Rui Calmeiro.

Leia mais

que implica a redescoberta ou a invenção de actividades produtivas de proximidade. Esta posição tem-se traduzido na identificação, criação e promoção

que implica a redescoberta ou a invenção de actividades produtivas de proximidade. Esta posição tem-se traduzido na identificação, criação e promoção Globalização Segundo Giddens, globalização é a intensificação de relações sociais mundiais que unem localidades distantes de tal modo que os acontecimentos locais são condicionados por eventos que acontecem

Leia mais

Em algum lugar de mim

Em algum lugar de mim Em algum lugar de mim (Drama em ato único) Autor: Mailson Soares A - Eu vi um homem... C - Homem? Que homem? A - Um viajante... C - Ele te viu? A - Não, ia muito longe! B - Do que vocês estão falando?

Leia mais

Análise semiótica de campanha publicitária O Boticário

Análise semiótica de campanha publicitária O Boticário Análise semiótica de campanha publicitária O Boticário Jacqueline Calisto Costa Raquel de Paula Pinto Soares RESUMO A abordagem semiótica entende o texto como uma unidade de sentido, independente da linguagem.

Leia mais

Crescimento, pobreza, desigualdade e vulnerabilidade em Moçambique

Crescimento, pobreza, desigualdade e vulnerabilidade em Moçambique Crescimento, pobreza, desigualdade e vulnerabilidade em Moçambique Rogério Ossemane, IESE & Tomás Selemane, CIP Lichinga, 29 de Novembro de 2010 Estrutura da apresentação 1. Medição da pobreza e seus resultados

Leia mais

NÃO SE ENCONTRA O QUE SE PROCURA

NÃO SE ENCONTRA O QUE SE PROCURA NÃO SE ENCONTRA O QUE SE PROCURA Do Autor: ficção Não te deixarei morrer, David Crockett (Contos e Crónicas), 2001 Equador (Romance), 2003 Premio Grinzane Cavour Narrativa Straniera (Itália) Rio das Flores

Leia mais

ROTEIRO DE ESTUDO I ETAPA LETIVA HISTÓRIA 2.º ANO/EF 2015

ROTEIRO DE ESTUDO I ETAPA LETIVA HISTÓRIA 2.º ANO/EF 2015 SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA MANTENEDORA DA PUC Minas E DO COLÉGIO SANTA MARIA ROTEIRO DE ESTUDO I ETAPA LETIVA HISTÓRIA 2.º ANO/EF 2015 Caro(a) aluno(a), É tempo de conferir os conteúdos estudados na

Leia mais

Direito Comunitário II. Comentário ao Acórdão C-176/03

Direito Comunitário II. Comentário ao Acórdão C-176/03 Luís Marques Direito Comunitário II Comentário ao Acórdão C-176/03 Faculdade De Direito Da Universidade de Coimbra Coimbra 2008 Luís Marques (2ª Turma) Direito Comunitário II Comentário ao Acórdão de 13

Leia mais

O Significado das Representações Gráficas Cartográficas no Ensino. Mafalda Nesi Francischett Universidade do Oeste do Paraná UNIOESTE

O Significado das Representações Gráficas Cartográficas no Ensino. Mafalda Nesi Francischett Universidade do Oeste do Paraná UNIOESTE O Significado das Representações Gráficas Cartográficas no Ensino Mafalda Nesi Francischett Universidade do Oeste do Paraná UNIOESTE Índice Introdução............................. 1 1 Cartografia como

Leia mais

FACULDADE DE EDUCAÇÃO. Termos de Referência do II Seminário Pedagógico da Faculdade de Educação

FACULDADE DE EDUCAÇÃO. Termos de Referência do II Seminário Pedagógico da Faculdade de Educação FACULDADE DE EDUCAÇÃO Termos de Referência do II Seminário Pedagógico da Faculdade de Educação Maputo, 28 de Outubro de 2015 1 Introdução A Faculdade de Educação (FACED) é a unidade orgânica da Universidade

Leia mais

Apropriação da Leitura e da Escrita. Elvira Souza Lima. (transcrição)

Apropriação da Leitura e da Escrita. Elvira Souza Lima. (transcrição) Apropriação da Leitura e da Escrita Elvira Souza Lima (transcrição) Nós estamos num momento de estatísticas não muito boas sobre a alfabetização no Brasil. Mas nós temos que pensar historicamente. Um fato

Leia mais

1 Computação 2008-2009 (2.º Semestre): Documentos para consulta no exame N.º. Nome completo: Curso: Foto:

1 Computação 2008-2009 (2.º Semestre): Documentos para consulta no exame N.º. Nome completo: Curso: Foto: 1 N.º Nome completo: Curso: Foto: 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60

Leia mais

FIGURAS DE LINGUAGENS. Profª. Patrícia Fernandes

FIGURAS DE LINGUAGENS. Profª. Patrícia Fernandes FIGURAS DE LINGUAGENS Profª. Patrícia Fernandes LINGUAGEM CONOTATIVA E DENOTATIVA Denotação: Significado restrito, objetivo,exato. Sentido do dicionário. Conotação: Significado amplo, expressivo, criativo.

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS DE CATAGUASES - FIC /UNIS CURSO DE PÓS- GRADUAÇÃO EM PSICOPEDAGOGIA CLÍNICA E INSTITUCIONAL

FACULDADES INTEGRADAS DE CATAGUASES - FIC /UNIS CURSO DE PÓS- GRADUAÇÃO EM PSICOPEDAGOGIA CLÍNICA E INSTITUCIONAL FACULDADES INTEGRADAS DE CATAGUASES - FIC /UNIS CURSO DE PÓS- GRADUAÇÃO EM PSICOPEDAGOGIA CLÍNICA E INSTITUCIONAL FUNDAMENTOS DA EDUCAÇÃO INCLUSIVA: INCLUIR E SER INCLUÍDO PARA TRANSFORMAR A SOCIEDADE

Leia mais

CULTURA POPULAR E IDENTIDADE REGIONAL: A CONTRIBUIÇÃO DO SITE JORNALÍSTICO CULTURA PLURAL NOS CAMPOS GERAIS

CULTURA POPULAR E IDENTIDADE REGIONAL: A CONTRIBUIÇÃO DO SITE JORNALÍSTICO CULTURA PLURAL NOS CAMPOS GERAIS 110. ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) (X ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA CULTURA POPULAR E IDENTIDADE

Leia mais

É verdade que só começo um livro quando descubro uma pluma branca. Isso é um ritual que me impus apesar se só escrever uma vez cada dois anos.

É verdade que só começo um livro quando descubro uma pluma branca. Isso é um ritual que me impus apesar se só escrever uma vez cada dois anos. 1) Como está sendo a expectativa do escritor no lançamento do livro Ser como um rio que flui? Ele foi lançado em 2006 mas ainda não tinha sido publicado na língua portuguesa, a espera do livro pelos fãs

Leia mais

Feira Internacional do Maputo (FACIM) 2015. e do Dia do Exportador

Feira Internacional do Maputo (FACIM) 2015. e do Dia do Exportador REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Discurso de Sua Excelência Filipe Jacinto Nyusi, Presidente da República de Moçambique, por Ocasião da Abertura da 51ª. Edição da Feira Internacional do

Leia mais

Componente de Formação Técnica. Disciplina de

Componente de Formação Técnica. Disciplina de CURSOS PROFISSIONAIS DE NÍVEL SECUNDÁRIO Técnico de Fotografia PROGRAMA Componente de Formação Técnica Disciplina de Técnicas de Comunicação Escolas Proponentes / Autores ETIC José Pacífico (Coordenador)

Leia mais

COMO AJUDAR QUEM PERDEU PESSOAS QUERIDAS

COMO AJUDAR QUEM PERDEU PESSOAS QUERIDAS COMO AJUDAR QUEM PERDEU PESSOAS QUERIDAS OPÇÕES DE LOGO 1. Psicotraumatologia Clínica 2. PSICOTRAUMATOLOGIA CLÍNICA psicotraumatologia clínica Todos já perdemos ou perderemos pessoas queridas e, geralmente,

Leia mais

Aluno(a) Nº. Série: Turma: Ensino Médio Trimestre [ ] Data: / / Disciplina: Professor: Linguagem e língua

Aluno(a) Nº. Série: Turma: Ensino Médio Trimestre [ ] Data: / / Disciplina: Professor: Linguagem e língua Aluno(a) Nº. Série: Turma: Ensino Médio Trimestre [ ] Data: / / Disciplina: Professor: Linguagem e língua É a palavra que identifica o ser humano, é ela seu substrato que possibilitou a convivência humana

Leia mais

Astrologia. Astrologia

Astrologia. Astrologia Astrologia Está escrito no livro de Yona (cap.iv, vers.6): E preparou, o Eterno Deus, 'Kikaion' (uma planta) a qual subiu por cima de Yona para fazer sombra sobre sua cabeça, e salvá-lo de seu mal (dos

Leia mais

Estrutura e estética: Organização, layout, cores e tipos

Estrutura e estética: Organização, layout, cores e tipos Design Web Estrutura e estética: Organiação, layout, cores e tipos Apresentação: Estrutura e Estética Organiação Navegação Layout Cores e Tipografia! " Representação e Apresentação Representação Utiliar

Leia mais

O que Vês na Imagem?

O que Vês na Imagem? O que Vês na Imagem? Fonte: Farol, versão portuguesa do COMPASS: www.humanaglobal.com Duração aproximada: 30 minutos a 1 hora Palavras-chave: direitos humanos, interpretação/visão individual dos direitos

Leia mais

AQUISIÇÃO DA LÍNGUA PORTUGUESA: LINGUAGEM ESCRITA E ORAL

AQUISIÇÃO DA LÍNGUA PORTUGUESA: LINGUAGEM ESCRITA E ORAL AQUISIÇÃO DA LÍNGUA PORTUGUESA: LINGUAGEM ESCRITA E ORAL Ana Virgínia Carvalho Moreira * Emanuela Maciel Cariri dos Santos * Fabiana Sousa dos Anjos * Geovânio Alves da Silva * Jardel Britto Ferreira *

Leia mais

ACERVOS FOTOGRÁFICOS HISTÓRICOS. Organização, Pesquisa e Usos de Documentos Visuais. Aline Lopes de Lacerda alopeslacerda@gmail.

ACERVOS FOTOGRÁFICOS HISTÓRICOS. Organização, Pesquisa e Usos de Documentos Visuais. Aline Lopes de Lacerda alopeslacerda@gmail. ACERVOS FOTOGRÁFICOS HISTÓRICOS Organização, Pesquisa e Usos de Documentos Visuais Aline Lopes de Lacerda alopeslacerda@gmail.com Parte I - Fotografia e valor documentário Parte II - A fotografia nos arquivos:

Leia mais

Semiótica Funcionalista

Semiótica Funcionalista Semiótica Funcionalista Função objetivo, finalidade Funcionalismo oposto a formalismo entretanto, não há estruturas sem função e nem funções sem estrutura 2 Abordagens Básicas Signo função estrutural função

Leia mais

A ICONICIDADE E ARBITRARIEDADE NA LIBRAS Vanessa Gomes Teixeira (UERJ) vanessa_gomesteixeira@hotmail.com

A ICONICIDADE E ARBITRARIEDADE NA LIBRAS Vanessa Gomes Teixeira (UERJ) vanessa_gomesteixeira@hotmail.com A ICONICIDADE E ARBITRARIEDADE NA LIBRAS Vanessa Gomes Teixeira (UERJ) vanessa_gomesteixeira@hotmail.com RESUMO Língua é um sistema de signos constituído arbitrariamente por convenções sociais, que possibilita

Leia mais

REGULAMENTO DO CONSELHO PEDAGÓGICO DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO

REGULAMENTO DO CONSELHO PEDAGÓGICO DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO REGULAMENTO DO CONSELHO PEDAGÓGICO DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO Maputo, Maio de 2014 Regulamento do Conselho Pedagógico 2 REGULAMENTO DO CONSELHO PEDAGÓGICO DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO Capítulo I Disposições

Leia mais

OS FOTÓGRAFOS DA COMPANHIA AGRÍCOLA E COMERCIAL DOS VINHOS DO PORTO (AAF, SA.)

OS FOTÓGRAFOS DA COMPANHIA AGRÍCOLA E COMERCIAL DOS VINHOS DO PORTO (AAF, SA.) OS FOTÓGRAFOS DA COMPANHIA AGRÍCOLA E COMERCIAL DOS VINHOS DO PORTO (AAF, SA.) Paula Montes Leal e Carlos Jorge Barreira Arquivo Histórico da A. A. Ferreira No seguimento da comunicação apresentada ao

Leia mais

PORTUGUÊS PARA CONCURSOS

PORTUGUÊS PARA CONCURSOS PORTUGUÊS PARA CONCURSOS Sumário Capítulo 1 - Noções de fonética Fonema Letra Sílaba Número de sílabas Tonicidade Posição da sílaba tônica Dígrafos Encontros consonantais Encontros vocálicos Capítulo 2

Leia mais

"Reescrevo a história que negou existência de tantas lésbicas na África do Sul"

Reescrevo a história que negou existência de tantas lésbicas na África do Sul igay http://igay.ig.com.br/2015-03-08/conheca-o-trabalho-de-zanele-muholi.html "Reescrevo a história que negou existência de tantas lésbicas na África do Sul" Por Maria Carolina Gonçalves - ig São Paulo

Leia mais

Id: 39535 (29 years)

Id: 39535 (29 years) Foto não disponível Id: 39535 (29 years) DADOS PESSOAIS: Gênero: Masculino Data de nascimento: 08/09/1986 País: Mozambique, Região: Maputo, Cidade: Maputo Ver CV completo Grave o CV TRABALHO DESEJADO:

Leia mais

Fotografia e Escola. Marcelo Valle 1

Fotografia e Escola. Marcelo Valle 1 Fotografia e Escola Marcelo Valle 1 Desde 1839, ano do registro da invenção da fotografia na França, quase tudo vem sendo fotografado, não há atualmente quase nenhuma atividade humana que não passe, direta

Leia mais

A Política de Cotas nas Universidades Públicas Brasileiras

A Política de Cotas nas Universidades Públicas Brasileiras A Política de Cotas nas Universidades Públicas Brasileiras Muitas pessoas se assustam ao ouvirem a idéia de criação de cotas para negros nas universidades públicas Brasileiras. Este artigo busca compreender

Leia mais

Em Março de 2007 começa a história que mudou a minha vida para sempre.

Em Março de 2007 começa a história que mudou a minha vida para sempre. D.F., 25 anos, solteira, psicóloga, cancro da mama em 2007 Em Março de 2007 começa a história que mudou a minha vida para sempre. Certo dia senti uma dor suave da mama para a axila e na apalpação descobri

Leia mais

Sistema de signos socializado. Remete à função de comunicação da linguagem. Sistema de signos: conjunto de elementos que se determinam em suas inter-

Sistema de signos socializado. Remete à função de comunicação da linguagem. Sistema de signos: conjunto de elementos que se determinam em suas inter- Algumas definições Sistema de signos socializado. Remete à função de comunicação da linguagem. Sistema de signos: conjunto de elementos que se determinam em suas inter- relações. O sentido de um termo

Leia mais

ESCOLA BÁSICA FERNANDO CALDEIRA Currículo de Português. Departamento de Línguas. Currículo de Português - 7º ano

ESCOLA BÁSICA FERNANDO CALDEIRA Currículo de Português. Departamento de Línguas. Currículo de Português - 7º ano Departamento de Línguas Currículo de Português - Domínio: Oralidade Interpretar discursos orais com diferentes graus de formalidade e complexidade. Registar, tratar e reter a informação. Participar oportuna

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE SANTO ANTÔNIO DA PLATINA - PR

CÂMARA MUNICIPAL DE SANTO ANTÔNIO DA PLATINA - PR JANEIRO 75 0 75 2 73 1440 0 1440 104 1336 7 0 7 5 2 119 0 119 1 118 293 0 293 11 282 225 0 225 5 220 2 0 2 0 2 116 0 116 4 112 Página 1 de 12 FEVEREIRO 73 0 73 2 71 1336 0 1336 385 951 2 0 2 2 0 118 0

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE SANTO ANTÔNIO DA PLATINA - PR. Planilha Controle de Estoque - Materiais de Limpeza - 2013 ESTOQUE ANTERIOR

CÂMARA MUNICIPAL DE SANTO ANTÔNIO DA PLATINA - PR. Planilha Controle de Estoque - Materiais de Limpeza - 2013 ESTOQUE ANTERIOR JANEIRO 20 0 20 1 19 13 0 13 0 13 0 5 5 0 5 16 0 16 1 15 17 0 17 0 17 5 0 5 2 3 20 0 20 2 18 107 0 107 5 102 59 0 59 1 58 23 0 23 1 22 215 0 215 7 208 60 0 60 1 59 5 0 5 0 5 5 0 5 1 4 Página 1 de 12 FEVEREIRO

Leia mais

Funções de um objecto. na comunicação visual

Funções de um objecto. na comunicação visual Funções de um objecto na comunicação visual Na civilização em que vivemos estamos rodeados de objectos com as suas mensagens incorporadas. Se quiser-mos sistematizá-las, podemos referirmo-nos a elas consoante

Leia mais

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE DISCURSO DE AGRADECIMENTO E DESPEDIDA DO CHEFE DO ESTADO EM PRESIDÊNCIA ABERTA E INCLUSIVA 2014 Compatriotas! Caminhamos para o fim do meu mandato de governação como Presidente

Leia mais

Boletim Semanal do Sistema de Informação de Mercados Agrícolas da Província de Nampula

Boletim Semanal do Sistema de Informação de Mercados Agrícolas da Província de Nampula Boletim Semanal do Sistema de Informação de Mercados Agrícolas da Província de Nampula Publicação da Direcção Provincial de Agricultura e Desenvolvimento Rural Telef. 213308; Fax 214177 e-mail: dpadrafnpla@teledata.mz

Leia mais

Teoria para IHC: Engenharia Semiótica

Teoria para IHC: Engenharia Semiótica Teoria para IHC: Engenharia Semiótica ERBASE EPOCA 2009 2010 Engenharia Semiótica: uma nova perspectiva A Engenharia Semiótica é uma abordagem para IHC na qual o design e a interação fazem parte de um

Leia mais

O signo enquanto representamen constitui a sua esfera mais primitiva e estaria relacionado à forma como algo está representado, sentido do signo como

O signo enquanto representamen constitui a sua esfera mais primitiva e estaria relacionado à forma como algo está representado, sentido do signo como AS NOVAS MÍDIAS COMO FERRAMENTA SEMIÓTICA NO PROCESSO DE ENSINO DE LÍNGUA INGLESA PARA CRIANÇAS 1. INTRODUÇÃO Waleska da Graça Santos (UFS) O ensino de línguas, assim como em qualquer outra esfera do saber

Leia mais

DISCURSO DE SUA EXCELÊNCIA MINISTRO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA, ENSINO SUPERIOR E TÉCNICO-PROFISSIONAL

DISCURSO DE SUA EXCELÊNCIA MINISTRO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA, ENSINO SUPERIOR E TÉCNICO-PROFISSIONAL República de Moçambique Ministério da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico-Profissional (MCTESTP) DISCURSO DE SUA EXCELÊNCIA MINISTRO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA, ENSINO SUPERIOR E TÉCNICO-PROFISSIONAL

Leia mais

5 Passos para vender mais com o Instagram

5 Passos para vender mais com o Instagram 5 Passos para vender mais com o Instagram Guia para iniciantes melhorarem suas estratégias ÍNDICE 1. Introdução 2. O Comportamento das pessoas na internet 3. Passo 1: Tenha um objetivo 4. Passo 2: Defina

Leia mais

CURRICULUM VITAE INFORMAÇÃO PESSOAL:

CURRICULUM VITAE INFORMAÇÃO PESSOAL: CURRICULUM VITAE INFORMAÇÃO PESSOAL: Nome: Sandra Lopes Luís Morada: Rua de Entrecampos n.º 16, 2.º dto, 1000-152 Lisboa Portugal Data de Nascimento: 20. 05. 1979 Nacionalidade: Portuguesa Telefone: +351

Leia mais

Análise sobre projeto Passo Certo

Análise sobre projeto Passo Certo UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ INSTITUTO UNIVERSIDADE VIRTUAL SISTEMAS E MÍDIAS DIGITAIS Disciplina de Cognição e Tecnologias Digitais Professor Dr. José Aires de Castro Filho Análise sobre projeto Passo

Leia mais

INFORMAÇÃO -PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DE INGLÊS DO 2º CICLO

INFORMAÇÃO -PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DE INGLÊS DO 2º CICLO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DE INGLÊS-2ºCICLO (PROVA ORAL) 1. INTRODUÇÃO O presente documento visa divulgar as características da prova de equivalência à frequência do ensino básico de Inglês, a

Leia mais

As Aulas de Campo... Lugares visitados Aspectos positivos e negativos Relevância para o processo de ensino e aprendizado

As Aulas de Campo... Lugares visitados Aspectos positivos e negativos Relevância para o processo de ensino e aprendizado As Aulas de Campo... Lugares visitados Aspectos positivos e negativos Relevância para o processo de ensino e aprendizado A aula de campo não pode ser, segundo ALENTEJANO & ROCHA-LEÃO, 2006, p. 53, entendida

Leia mais

República de Moçambique. Ministério da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico- Profissional (MCTESTP)

República de Moçambique. Ministério da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico- Profissional (MCTESTP) República de Moçambique Ministério da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico- Profissional (MCTESTP) Discurso de Sua Excelência Ministro da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Educação Técnico-Profissional

Leia mais

ESTUDO 1 - ESTE É JESUS

ESTUDO 1 - ESTE É JESUS 11. Já vimos que Jesus Cristo desceu do céu, habitou entre nós, sofreu, morreu, ressuscitou e foi para a presença de Deus. Leia João 17:13 e responda: Onde está Jesus Cristo agora? Lembremo-nos que: Jesus

Leia mais

AVALIAÇÃO DO CURSO DE COMUNICAÇÃO E DESIGN MULTIMÉDIA. Gabinete da Qualidade Observatório da Qualidade Agosto 2008

AVALIAÇÃO DO CURSO DE COMUNICAÇÃO E DESIGN MULTIMÉDIA. Gabinete da Qualidade Observatório da Qualidade Agosto 2008 AVALIAÇÃO DO CURSO DE COMUNICAÇÃO E DESIGN MULTIMÉDIA Agosto 08 de Comunicação e Design Multimédia 08 ÍNDICE 1. Introdução 5 2. População e Amostra 5 3. Apresentação de Resultados 6 3.1. Opinião dos alunos

Leia mais

EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: uma experiência alfabetizadora em territórios agrários no Maranhão

EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: uma experiência alfabetizadora em territórios agrários no Maranhão EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: uma experiência alfabetizadora em territórios agrários no Maranhão 1 INTRODUÇÃO *ILMA DO SOCORRO SANTANA PINHEIRO **LEONOR VIANA DE OLIVEIRA RIBEIRO Este estudo traz abordagens

Leia mais

Produtividade e qualidade de vida - Cresça 10x mais rápido

Produtividade e qualidade de vida - Cresça 10x mais rápido Produtividade e qualidade de vida - Cresça 10x mais rápido Você já pensou alguma vez que é possível crescer 10 vezes em várias áreas de sua vida e ainda por cima melhorar consideravelmente sua qualidade

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR DE CIÊNCIAS E EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA DIRECÇÃO GERAL EDITAL 2015 PROCESSO DE INSCRIÇÃO E MATRICULAS PARA O ANO ACADÉMICO 2015

INSTITUTO SUPERIOR DE CIÊNCIAS E EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA DIRECÇÃO GERAL EDITAL 2015 PROCESSO DE INSCRIÇÃO E MATRICULAS PARA O ANO ACADÉMICO 2015 INSTITUTO SUPERIOR DE CIÊNCIAS E EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA DIRECÇÃO GERAL EDITAL 2015 PROCESSO DE INSCRIÇÃO E MATRICULAS PARA O ANO ACADÉMICO 2015 1. INTRODUÇÃO 1.1. O INSTITUTO SUPERIOR DE CIÊNCIAS E EDUCAÇÃO

Leia mais

GABINETE DE PLANIFICAÇÃO E ESTUDOS Rua João Carlos Raposo Beirão n 135, TelFax 21326031 Maputo

GABINETE DE PLANIFICAÇÃO E ESTUDOS Rua João Carlos Raposo Beirão n 135, TelFax 21326031 Maputo GABINETE DE PLANIFICAÇÃO E ESTUDOS Rua João Carlos Raposo Beirão n 135, TelFax 21326031 Maputo Departamento de Estudos e Projectos Relatório do 2º estudo sobre Empregabilidade dos Graduados da UP (2013)

Leia mais

Geris Engenharia e Serviços

Geris Engenharia e Serviços Geris Engenharia e Serviços Sistema administrativo Manual do Usuário Produzido por: Favus Interactive Editoração Eletrônica Ltda - ME Endereço eletrônico: w ww.gerisengenharia.com.br/admin Apresentação

Leia mais

Enclausurados Até onde os muros alcançam. Mário ROLIM Thiago SOARES Universidade Federal de Pernambuco, Recife, PE

Enclausurados Até onde os muros alcançam. Mário ROLIM Thiago SOARES Universidade Federal de Pernambuco, Recife, PE Enclausurados Até onde os muros alcançam Mário ROLIM Thiago SOARES Universidade Federal de Pernambuco, Recife, PE RESUMO: O ensaio fotográfico "Enclausurados - até onde os muros alcançam" tenta abordar,

Leia mais

Professor Auxiliar Convidado Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP)

Professor Auxiliar Convidado Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP) M ODELO EUROPEU DE CURRICULUM VITAE INFORMAÇÃO PESSOAL Nome Nacionalidade VALDEZ FERREIRA MATIAS, VASCO JORGE Portuguesa Data de nascimento 28/09/1953 Endereço Electrónico vjvaldez@gmail.com Contacto Telefónico

Leia mais

RESENHA CRÍTICA A LEITURA DE IMAGENS FOTOGRÁFICAS: PRELIMINARES DA ANÁLISE DOCUMENTÁRIA DE FOTOGRAFIAS.

RESENHA CRÍTICA A LEITURA DE IMAGENS FOTOGRÁFICAS: PRELIMINARES DA ANÁLISE DOCUMENTÁRIA DE FOTOGRAFIAS. FACULDADE DE CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO ISRAEL ANTONIO MANOEL PEREIRA A LEITURA DE IMAGENS FOTOGRÁFICAS: PRELIMINARES DA ANÁLISE DOCUMENTÁRIA DE FOTOGRAFIAS.

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Curso de Jornalismo CONTEÚDO PROGRAMÁTICO E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Área 1 Jornalismo Especializado (1 vaga) Graduação Exigida: Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo Titulação mínima exigida:

Leia mais

GereComSaber. Disciplina de Desenvolvimento de Sistemas de Software. Sistema de Gestão de Serviços em Condomínios

GereComSaber. Disciplina de Desenvolvimento de Sistemas de Software. Sistema de Gestão de Serviços em Condomínios Universidade do Minho Conselho de Cursos de Engenharia Licenciatura em Engenharia Informática 3ºAno Disciplina de Desenvolvimento de Sistemas de Software Ano Lectivo de 2009/2010 GereComSaber Sistema de

Leia mais

Exercícios para estabelecer o contato com a nossa criança interior

Exercícios para estabelecer o contato com a nossa criança interior Exercícios para estabelecer o contato com a nossa criança interior C omo este é o mês das crianças, decidi propor para aqueles que estão em busca de autoconhecimento, alguns exercícios que ajudam a entrar

Leia mais

Universo Autista. um mundo a ser descoberto APOSTILA PECS. www.universoautista.com.br

Universo Autista. um mundo a ser descoberto APOSTILA PECS. www.universoautista.com.br Universo Autista um mundo a ser descoberto APOSTILA PECS www.universoautista.com.br PECS - Sistema de Comunicação através da troca de Figuras - é uma forma de comunicação alternativa e aumentativa que

Leia mais

EXAME DE PROFICIÊNCIA EM LÍNGUA PORTUGUESA CURSO DE DIREITO - 2014 EDITAL N.º

EXAME DE PROFICIÊNCIA EM LÍNGUA PORTUGUESA CURSO DE DIREITO - 2014 EDITAL N.º EXAME DE PROFICIÊNCIA EM LÍNGUA PORTUGUESA CURSO DE DIREITO - 2014 EDITAL N.º /2013 O Reitor do Centro Universitário de Ensino Superior do Amazonas, no uso de suas atribuições e tendo em vista o disposto

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS» LIBRAS «

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS» LIBRAS « CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS» LIBRAS «21. Sabe-se que a cultura surda é o jeito da pessoa surda entender o mundo e de modificá-lo a fim de torná-lo acessível e habitável através das suas percepções visuais,

Leia mais

Porque se Investe Pouco e Mal na Protecção Social em Moçambique? O caso da população idosa. António Francisco Maputo 17.10.13

Porque se Investe Pouco e Mal na Protecção Social em Moçambique? O caso da população idosa. António Francisco Maputo 17.10.13 Porque se Investe Pouco e Mal na Protecção Social em Moçambique? O caso da população idosa António Francisco Maputo 17.10.13 Se Investir na protecção social básica é investir no capital humano o que temos

Leia mais

República de Moçambique. Presidência da República

República de Moçambique. Presidência da República República de Moçambique Presidência da República Discurso de Sua Excelência Filipe Jacinto Nyusi, Presidente da República de Moçambique e Comandante-Chefe das Forças de Defesa e Segurança, por ocasião

Leia mais

Desafios Matemáticos! 8º ano

Desafios Matemáticos! 8º ano Desafios Matemáticos! 8º ano Introdução Olá! Eu chamo-me Jaguaretê e sou uma onça. Eu vivo na Amazónia e tenho uma paixão: a Matemática. Neste manual irei ajudar-te a compreender e a admirar esse maravilhoso

Leia mais

Introdução à Semiótica

Introdução à Semiótica Introdução à Semiótica Prof. Ecivaldo Matos Dept. de Ciência da Computação Colégio Pedro II Pesquisador LEAH - UERJ Março/2008 Síntese dos principais tópicos O que a Semiótica estuda Signos, significação

Leia mais

PRODUTOS INFOCOM PRODUTOS INFOCOM / MIC

PRODUTOS INFOCOM PRODUTOS INFOCOM / MIC INFOCOM MIC PRODUTOS INFOCOM INFOCOM = Informação Comercial e de Mercados Direcção Nacional de Comércio Ministério da Indústria e Comércio PRODUTOS INFOCOM / MIC Boletim Mens@l de Comércio Agrícola 1ª

Leia mais

ENSINANDO A ESCREVER: O GÊNERO CARTA DO LEITOR EM QUESTÃO

ENSINANDO A ESCREVER: O GÊNERO CARTA DO LEITOR EM QUESTÃO ENSINANDO A ESCREVER: O GÊNERO CARTA DO LEITOR EM QUESTÃO Mônica Farias de Vasconcelos OLIVEIRA (UEPB) E-mail: monica06farias@gmail.com. Clara Regina Rodrigues de SOUZA (UFCG/ POSLE/ UEPB) E-mail: clararegina.r.s@gmail.com.

Leia mais

A cobertura jornalística do investimento agrícola brasileiro e chinês em Moçambique: Prosavana e Wanbao (2012 2013)

A cobertura jornalística do investimento agrícola brasileiro e chinês em Moçambique: Prosavana e Wanbao (2012 2013) A cobertura jornalística do investimento agrícola brasileiro e chinês em Moçambique: Prosavana e Wanbao (2012 2013) Conferência: The Voice of China in Africa Raju Rodrigues Maputo, 20 de Fevereiro de 2014

Leia mais

Fevereiro de 2014 INDICE DE PREÇOS NO CONSUMIDOR (IPC) MOÇAMBIQUE, (Base Dez.2010 = 100)

Fevereiro de 2014 INDICE DE PREÇOS NO CONSUMIDOR (IPC) MOÇAMBIQUE, (Base Dez.2010 = 100) INDICE DE PREÇOS NO CONSUMIDOR Moçambique Fevereiro de 2015 Base: Dezembro de 2010 Instituto Nacional de Estatística Índice de Preços no Consumidor Boletim Mensal Reprodução autorizada, excepto para fins

Leia mais

Introdução. Brasileiro de Ciências da Comunicação 2 Estudante de Graduação do Curso de Jornalismo do ICSEZ-UFAM, e-mail: hanne.ufam@gmail.

Introdução. Brasileiro de Ciências da Comunicação 2 Estudante de Graduação do Curso de Jornalismo do ICSEZ-UFAM, e-mail: hanne.ufam@gmail. Análise semiótica da logomarca do Movimento dos Atingidos por Barragens - MAB 1 Hanne Assimen CALDAS 2 Karliane Macedo NUNES 3 Universidade Federal do Amazonas, Parintins, AM RESUMO Este artigo diz respeito

Leia mais

EQUAÇÃO DO 1º GRAU. 2 melancias + 2Kg = 14Kg 2 x + 2 = 14

EQUAÇÃO DO 1º GRAU. 2 melancias + 2Kg = 14Kg 2 x + 2 = 14 EQUAÇÃO DO 1º GRAU EQUAÇÃO: Para resolver um problema matemático, quase sempre devemos transformar uma sentença apresentada com palavras em uma sentença que esteja escrita em linguagem matemática. Esta

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO FINAL DE LÍNGUA PORTUGUESA

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO FINAL DE LÍNGUA PORTUGUESA ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO FINAL DE LÍNGUA PORTUGUESA Nome: Nº 8º Data / / Professor: Nota: A INTRODUÇÃO Agora, você terá a oportunidade de recuperar os conteúdos do ano por meio de um roteiro de estudo. Leia

Leia mais