Base territorial, Itajaí, Navegantes, CARTILHA DA GREVE

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Base territorial, Itajaí, Navegantes, CARTILHA DA GREVE"

Transcrição

1 CARTILHA DA GREVE

2 INTRODUÇÃO A greve é um direito inalienável dos trabalhadores, públicos ou privados. O seu exercício envolve uma série de condições e implicações, que devem ser consideradas pelo movimento sindical em sua luta. A greve no serviço público, por sua vez, tem várias particularidades que não podem ser esquecidas. O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais da Região da Foz do Rio Itajaí SSPMRFRI e sua equipe Jurídica elaborou um conjunto de perguntas e respostas de fácil assimilação que ilustram as peculiaridades da greve no serviço publico e deve servir para auxiliar o movimento grevista na conquista do almejado. O texto foi pensado a partir da Lei de Greve e das decisões do STF nos Mandados de Injunção nº s. 670, 708 e 712. Nessa ocasião, em , o STF declarou que são aplicáveis às greves dos servidores públicos civis as regras da Lei Federal de , porém, com limitações. Também estabeleceu a competência da Justiça Comum, Federal e Estadual conforme o caso, para apreciar os conflitos oriundos dessas greves. Aqui você encontrará seus direitos e deveres para participar da greve. O objetivo é esclarecer os servidores e contribuir para uma adesão ampla e consistente ao movimento grevista no serviço municipal.

3 É legal a greve do servidor público? SIM. O texto original do art. 37, inc. VII da Constituição de 1988 assegurou aos servidores públicos civis o direito de greve, a ser exercido nos termos de lei complementar. A Emenda Constitucional 19/98 abrandou a exigência para lei ordinária. Nem a lei complementar nem a ordinária foi elaborada. O STF entendia que antes da lei o direito não poderia ser exercido, pois seria uma norma de eficácia limitada (STF, MI 20). Ainda assim, vários Tribunais e Juízes admitiram que fosse exercido imediatamente (STJ,MS2834). Com o julgamento dos MI nº s. 670, 708 e 712, a questão da legalidade fica superada. O centro da discussão passa a ser o modo de exercício do direito de greve. As regras definidas pelo STF são aplicáveis a todos os servidores? SIM. O STF deu caráter erga omnes as suas decisões, alcançando a todos. As diretrizes dos MI 670, 708 e 712 devem orientar o exercício do direito de greve pelo conjunto dos servidores públicos civis brasileiros, até que venha lei específica. A Lei de Greve é integralmente aplicável aos servidores? EM TERMOS. Pela decisão do STF, os servidores deverão observar as regras da Lei de Greve (Lei 7783/89), mas com reduções e adaptações definidas pelo próprio Tribunal. Quem pode participar da greve? TODOS. Os servidores que estão envolvidos no processo de negociação com o governo municipal, visto que a greve foi aprovada e ratificada na Assembleia geral da entidade. O servidor pode aderir a grave mesmo não sendo sindicalizado? SIM. Tanto pode como deve aderir a greve, o servidor que não for sindicalizado estará protegido pelo uso do código de greve. Porem vale ressaltar que é importante a filiação ao sindicato, pois este momento de tensão com o governo exige que o sindicato esteja fortalecido para as negociações e que o servidor esteja amparado, protegido pela tutela do seu ente sindical, inclusive em ações judiciais que visem impedir o corte do ponto ou a garantia da efetividade da greve, pois em alguns casos os magistrados entendem que a determinação judicial somente se limita aos filiados do sindicato.

4 Servidores de cargos comissionados podem participar da greve? SIM. A luta é para todos e as melhores condições de trabalho são requeridas para todas as classes. Porém os cargos comissionados são de livre nomeação e exoneração. Cabe ao comissionado fazer a sua escolha. O servidor em estágio probatório pode fazer greve? SIM. Mesmo sem estar efetivado, o servidor em estágio tem todos os direitos dos demais. Portanto, pode exercer o direito constitucional de greve. O estágio probatório é meio de avaliar a aptidão para o cargo e o serviço público. A avaliação deve ser feita por critérios objetivos. A participação em greve não representa falta de habilitação para a função pública nem inassiduidade. Não pode prejudicar a avaliação. O servidor em estágio probatório não pode ser penalizado pelo exercício de seu direito constitucional de greve. Quem esta em curso de capacitação pago pelo órgão durante o período de greve pode integrar o movimento? SIM. Porém a greve não é motivo de interrupção de capacitação em curso. Deve ser mantido um percentual mínimo de serviços durante a greve? SIM. A greve dos servidores deve respeitar o princípio da continuidade dos serviços públicos, de acordo com o STF. Por isso deve ser sempre parcial e é considerado abuso comprometer a regular continuidade na prestação do serviço público. É preciso também em qualquer caso atender as necessidades inadiáveis da comunidade. Não quer dizer que os servidores não possam fazer greve. Mas para garantir a legalidade, o movimento deverá manter um número mínimo de servidores em exercício no Serviços essenciais. É preciso atender as necessidades inadiáveis da comunidade? SIM. As necessidades inadiáveis são aquelas que não atendidas, coloquem em perigo iminente a sobrevivência, a saúde ou a segurança da população. Pode haver instauração de processo Administrativo disciplinar por participação na greve? EM TERMOS. O exercício do direito de greve não pode ser considerado uma sanção disciplinar. Somente em casos extremos é que poderá haver alguma responsabilização, respeitados antes de tudo- o devido processo legal, o contraditório e a ampla defesa.

5 Sedo assim os servidores não devem temer qualquer ameaça de instauração de processo Disciplinar, mais, ainda assim, deve estar atento aos seus deveres e proibições como servidor. Lembramos ainda que o sindicato oferece assistência gratuita em caso de processo disciplinar. Se necessário durante este período, basta acionar a Diretoria Jurídica. O servidor pode ser punido por ter participado da greve? NÃO. A simples adesão à greve não constitui falta grave. A greve é direito constitucional dos servidores e foi recentemente analisada pelo STF. Não há espaço para punição de servidor por aderir ao movimento grevista. O que pode ser punido é só o eventual abuso ou excesso empreendido durante a greve. Por isso, o movimento grevista deve organizar-se a fim de evitar tais abusos e assegurar percentuais mínimos, manutenção dos serviços essenciais e atendimento das necessidades inadiáveis. Os dias parados são descontados? EM TERMOS. Via de regra, o pagamento dos dias parados tem sido objeto de negociação durante a própria greve. Essa é a melhor alternativa. O STF estabeleceu que a greve dos servidores também suspende o contrato de trabalho". Se a greve for levada a julgamento, caberá ao Tribunal decidir sobre o pagamento ou não dos dias de paralisação. E não serão pagos se a greve for declarada ilegal ou abusiva. Portanto, é eficaz observar as exigências formais para deflagração do movimento, evitar abusos e negociar sempre. Há diferença entre greve e paralisação? NÃO. Greve é suspensão coletiva da prestação de serviços. A greve pode ser por tempo determinado ou indeterminado. Há um certo costume de chamar de paralisação a greve por tempo determinado e de greve apenas quando for por período indeterminado. Do ponto de vista jurídico, porém, não há diferença. Será sempre greve. Itajaí, 11 de junho de 2013

CARTILHA GREVE SERVIDORES MUNICIPAIS DE VITÓRIA

CARTILHA GREVE SERVIDORES MUNICIPAIS DE VITÓRIA CARTILHA GREVE SERVIDORES MUNICIPAIS DE VITÓRIA 1. INTRODUÇÃO O exercício da greve constitui direito inalienável dos trabalhadores públicos ou privados. Envolve, contudo, uma série de particularidades

Leia mais

CARTILHA DA GREVE PARA OS SERVIDORES

CARTILHA DA GREVE PARA OS SERVIDORES CARTILHA DA GREVE PARA OS SERVIDORES O exercício da greve constitui direito inalienável dos trabalhadores públicos e privados no Brasil. O art. 37, inciso VII, da CF/1988 assegura o exercício do direito

Leia mais

GUIA DE ORIENTAÇÕES PARA A GREVE

GUIA DE ORIENTAÇÕES PARA A GREVE GUIA DE ORIENTAÇÕES PARA A GREVE UMA PARCERIA JUNTOS SOMOS MAIS FORTES COMO PROCEDER NA GREVE? Antes de mais nada, é preciso saber que quanto mais forte for a nossa greve, quanto mais massivas forem as

Leia mais

GUIA DE ORIENTAÇÕES PARA A. sindicato FORTE, servidor RESPEITADO! GREVE. Judiciário da Bahia! Sintaj Sindicato

GUIA DE ORIENTAÇÕES PARA A. sindicato FORTE, servidor RESPEITADO!  GREVE. Judiciário da Bahia! Sintaj Sindicato GUIA DE ORIENTAÇÕES PARA A sindicato FORTE, servidor RESPEITADO! www.sintaj.org Sintaj Sindicato l Judiciário da Bahia! procedimentos da greve e dar mais segurança para os mesmos par ciparem do movimento

Leia mais

ORIENTAÇÕES GERAIS GREVE

ORIENTAÇÕES GERAIS GREVE ORIENTAÇÕES GERAIS GREVE 1 DÚVIDAS FREQUENTES SOBRE MOVIMENTO DE GREVE Para que a greve funcione de forma ordeira, tranquila e consciente, impõe-se o cumprimento irrestrito das formalidades legais previstas

Leia mais

CARTILHA DE GREVE NO SERVIÇO PÚBLICO

CARTILHA DE GREVE NO SERVIÇO PÚBLICO 1. Introdução CARTILHA DE GREVE NO SERVIÇO PÚBLICO Orientação geral sobre o assunto. No presente texto, são abordados diversos aspectos da questão e respondidas as principais dúvidas da categoria, sempre

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO SEÇÃO JUDICIÁRIA DO ESTADO DE MATO GROSSO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO SEÇÃO JUDICIÁRIA DO ESTADO DE MATO GROSSO Processo nº : 9683-04.2016.4.01.3600 Classe 1300 : Ação Ordinária/Serviços Públicos Autor : Ordem dos Advogados do Brasil Seccional de Mato Grosso - OAB/MT Requerido : Sindicato dos Servidores Penitenciários

Leia mais

DIREITO DO TRABALHO. Direito Coletivo do Trabalho. Prof. Hermes Cramacon

DIREITO DO TRABALHO. Direito Coletivo do Trabalho. Prof. Hermes Cramacon DIREITO DO TRABALHO Direito Coletivo do Trabalho Prof. Hermes Cramacon Conceito: complexo de institutos, princípios e regras jurídicas que regulam as relações laborais de empregados e empregadores e outros

Leia mais

DIREITOS SINDICAIS DOS SERVIDORES PÚBLICOS. Direitos Sociais Constitucionais art. 39, 3º CF.

DIREITOS SINDICAIS DOS SERVIDORES PÚBLICOS. Direitos Sociais Constitucionais art. 39, 3º CF. DIREITOS SINDICAIS DOS SERVIDORES PÚBLICOS Direitos Sociais Constitucionais art. 39, 3º CF. DIREITOS SINDICAIS AS TRÊS DIMENSÕES QUE ESTRUTURAM A ATIVIDADE SINDICAL A associação sindical A negociação coletiva

Leia mais

Estatuto Universal do Juiz de 17NOV99. Preâmbulo

Estatuto Universal do Juiz de 17NOV99. Preâmbulo Estatuto Universal do Juiz de 17NOV99 Preâmbulo Na elaboração preliminar deste Estatuto colaboraram Juízes de diversos países do mundo. O presente Estatuto é o resultado do seu trabalho e teve o consenso

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE A GREVE

PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE A GREVE PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE A GREVE 1. O que é GREVE? Movimento legítimo da classe trabalhadora, previsto no art. 9º da Constituição Federal de 1988: art. 9º É assegurado o direito de greve, competindo

Leia mais

COMISSÃO DE SEGURANÇA PÚBLICA E COMBATE AO CRIME ORGANIZADO PROJETO DE LEI Nº 1.277, DE 2015

COMISSÃO DE SEGURANÇA PÚBLICA E COMBATE AO CRIME ORGANIZADO PROJETO DE LEI Nº 1.277, DE 2015 COMISSÃO DE SEGURANÇA PÚBLICA E COMBATE AO CRIME ORGANIZADO. PROJETO DE LEI Nº 1.277, DE 2015 (Apenso: PL 2117/2015) Altera o art. 11 da Lei nº 8.429, de 2 de junho de 1992, para caracterizar como atos

Leia mais

Princípios da Administração Pública

Princípios da Administração Pública Princípios da Administração Pública PRINCÍPIO DA LEGALIDADE Conceito: Ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa senão em virtude de lei (art. 5º, II da CF). O Princípio da legalidade

Leia mais

Direito Processual do Trabalho. Professor Raphael Maia

Direito Processual do Trabalho. Professor Raphael Maia Direito Processual do Trabalho Professor Raphael Maia Demais benefícios ADICIONAL DE QUALIFICAÇÃO O Adicional de Qualificação AQ incidirá sobre o vencimento básico do servidor, da seguinte forma: I -

Leia mais

CONSIDERAÇÕES GERAIS SOBRE A AÇÃO CIVIL PÚBLICA... 23

CONSIDERAÇÕES GERAIS SOBRE A AÇÃO CIVIL PÚBLICA... 23 SUMÁRIO Capítulo I CONSIDERAÇÕES GERAIS SOBRE A AÇÃO CIVIL PÚBLICA... 23 1. Previsão normativa... 23 1.1. A tradição individualista na tutela dos direitos... 23 1.2. Surgimento e consolidação da tutela

Leia mais

DIREITO DO TRABALHO II material 13

DIREITO DO TRABALHO II material 13 1 DIREITO DO TRABALHO II material 13 (Lázaro Luiz Mendonça Borges) 13. GREVE 13.1. Fundamentação legal: A greve é uma garantia coletiva constitucional; a oportunidade do seu exercício e os interesses por

Leia mais

EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA 2ª VARA DA FAZENDA PÚBLICA DA COMARCA DE RIBEIRÃO PRETO SP.

EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA 2ª VARA DA FAZENDA PÚBLICA DA COMARCA DE RIBEIRÃO PRETO SP. EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA 2ª VARA DA FAZENDA PÚBLICA DA COMARCA DE RIBEIRÃO PRETO SP. PROCESSO Nº 1014248-95.2017.8.26.0506 SINDICATO DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE RIBEIRÃO PRETO, GUATAPARÁ E PRADÓPOLIS,

Leia mais

PODERES DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA. Paula Freire 2012

PODERES DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA. Paula Freire 2012 PODERES DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Paula Freire 2012 PODERES DA ADMINISTRAÇÃO Prerrogativas e instrumentos. Finalidade: interesse público primário. Se manifestam nos atos administrativos. São: Poder de Polícia;

Leia mais

PEC 369/2005 Poder Executivo

PEC 369/2005 Poder Executivo PEC 369/2005 Poder Executivo Dá nova redação aos arts. 8o, 11, 37 e 114 da Constituição. Art. 1o Os arts. 8o, 11, 37 e 114 da Constituição passam a vigorar com a seguinte redação: Art. 8o É assegurada

Leia mais

A ATRIBUIÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO PARA ATUAR NOS PROCESSOS COM LIDES ENVOLVENDO SINDICATOS E SERVIDORES PÚBLICOS

A ATRIBUIÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO PARA ATUAR NOS PROCESSOS COM LIDES ENVOLVENDO SINDICATOS E SERVIDORES PÚBLICOS A ATRIBUIÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO PARA ATUAR NOS PROCESSOS COM LIDES ENVOLVENDO SINDICATOS E SERVIDORES PÚBLICOS Maria Clara Lucena Dutra de Almeida Procuradora Federal Especialista em Direito Constitucional

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº., DE A PRESIDENTA DA REPÚBLICA. Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

PROJETO DE LEI Nº., DE A PRESIDENTA DA REPÚBLICA. Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: PROJETO DE LEI Nº., DE 2012. Dispõe sobre as relações de trabalho entre os servidores públicos e o Estado, definindo diretrizes para negociação coletiva dos servidores públicos, para o tratamento dos conflitos,

Leia mais

PODER NORMATIVO DA JUSTIÇA DO TRABALHO. Davi Furtado Meirelles

PODER NORMATIVO DA JUSTIÇA DO TRABALHO. Davi Furtado Meirelles PODER NORMATIVO DA JUSTIÇA DO TRABALHO Davi Furtado Meirelles Resultado Negativo da Negociação - Mediação - é mais uma tentativa de conciliação, após o insucesso da negociação direta, porém, desta feita,

Leia mais

PARECER JURÍDICO FUNDAMENTADO

PARECER JURÍDICO FUNDAMENTADO PARECER JURÍDICO FUNDAMENTADO Inicialmente, o exercício do Direito de greve vem previsto e garantido na Constituição Federal em seu artigo 9º e parágrafos que assim dispõe: Art. 9º É assegurado o direito

Leia mais

Processo do Trabalho I

Processo do Trabalho I Processo do Trabalho I»Aula 5 Jurisdição e Competência Parte 1 Introdução Jurisdição Competência Em razão da Matéria Competência Funcional Jurisdição e competência da Justiça a do Trabalho I Introdução

Leia mais

Informa. Urgente. a) b)

Informa. Urgente. a) b) 06/05/2015 44 Informa Acesse: www.apeoesp.org.br imprensa@apeoesp.org.br Urgente Ministério Público dá parecer favorável ao não desconto dos dias parados em ação da APEOESP O Ministério público estadual

Leia mais

Perguntas e respostas sobre a greve no serviço público Elaborado pela assessoria jurídica da APUBH.

Perguntas e respostas sobre a greve no serviço público Elaborado pela assessoria jurídica da APUBH. Perguntas e respostas sobre a greve no serviço público Elaborado pela assessoria jurídica da APUBH. I INTRODUÇÃO O questionário abaixo busca responder, juridicamente e de forma clara e objetiva, os principais

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2014

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2014 PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2014 Reconhece a essencialidade do serviço de acesso à internet em banda larga e altera a Lei nº 9.472, de 16 de julho de 1997, para prever sua prestação em regime público.

Leia mais

CARTILHA DE GREVE PARA OS SERVIDORES DAS AGÊNCIAS NACIONAIS DE REGULAÇÃO

CARTILHA DE GREVE PARA OS SERVIDORES DAS AGÊNCIAS NACIONAIS DE REGULAÇÃO CARTILHA DE GREVE PARA OS SERVIDORES DAS AGÊNCIAS NACIONAIS DE REGULAÇÃO 1. Introdução Por solicitação do Sindicato Nacional dos Servidores em Agências Nacionais de Regulação - Sinagências, sua assessoria

Leia mais

CARTILHA DA GREVE NO SERVIÇO PÚBLICO

CARTILHA DA GREVE NO SERVIÇO PÚBLICO CARTILHA DA GREVE NO SERVIÇO PÚBLICO 1. Introdução Atendendo solicitações de diretorias de diversas entidades sindicais do funcionalismo compilamos o trabalho de um grupo de advogados1 de diversas entidades

Leia mais

b) I, II e III. c) III e IV. d) I, III e IV. e) II e IV.

b) I, II e III. c) III e IV. d) I, III e IV. e) II e IV. 1 Exercícios sobre Greve para Curso Regular de Direito e Processo do Trabalho VERBO JURÍDICO - Aula do dia 19 de novembro de 2013 Professor: Rodrigo Galia 01) (JUIZ DO TRABALHO TRT 23ª REGIÃO-2008) Sobre

Leia mais

Aposentadoria especial nos RPPS

Aposentadoria especial nos RPPS Aposentadoria especial nos RPPS Quem deve emitir o PPP e os Laudos Periciais? Conversão de períodos especiais em comum para servidores públicos; Regime Jurídico único????? Mandado de Injunção e Aposentadoria

Leia mais

LEGISLAÇÃO INSTITUCIONAL 2013

LEGISLAÇÃO INSTITUCIONAL 2013 LEGISLAÇÃO INSTITUCIONAL 2013 21. A função estabelecida constitucionalmente à Defensoria Pública consiste em (a) defender a ordem jurídica, o regime democrático e os interesses sociais e individuais indisponíveis.

Leia mais

DESTACAMENTO DE TRABALHADORES NO ÂMBITO DE UMA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS. Lei n.º 29/2017

DESTACAMENTO DE TRABALHADORES NO ÂMBITO DE UMA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS. Lei n.º 29/2017 DESTACAMENTO DE TRABALHADORES NO ÂMBITO DE UMA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS Lei n.º 29/2017 A Lei n.º 29/2017, de 30 de maio, veio transpor para a ordem jurídica interna a Diretiva 2014/67/UE, do Parlamento Europeu

Leia mais

A CLT cuidou de definir expressamente o conceito de uma Convenção Coletiva de Trabalho, em seu artigo 611:

A CLT cuidou de definir expressamente o conceito de uma Convenção Coletiva de Trabalho, em seu artigo 611: Conceito Entende-se por Convenção Coletiva de Trabalho como sendo um acordo de caráter normativo, pactuado entre dois ou mais sindicatos representativos de categorias econômicas e profissionais, com o

Leia mais

Direitos e Garantias Fundamentais

Direitos e Garantias Fundamentais Direitos e Garantias Fundamentais Introdução. Classificação dos Direitos Fundamentais. Direitos Individuais. Direitos Coletivos. Direitos Sociais. Direito de Nacionalidade. Direitos Políticos. Garantias.

Leia mais

CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DE NOTAS DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO (NÚCLEO DE PRÁTICAS JURÍDICAS)

CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DE NOTAS DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO (NÚCLEO DE PRÁTICAS JURÍDICAS) REGULAMENTO DE NOTAS DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO (NÚCLEO DE PRÁTICAS JURÍDICAS) DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA Art. 1º O Núcleo de Prática Jurídica do Curso de Direito da FCHPE destina-se ao treinamento de

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Ação Civil Pública para tutela ambiental Analisa os apectos atuais da Ação Civil Pública com base na Lei n. 7.437/85 no âmbito da tutela ambiental. Cláudia Melina Kamaroski Mundstoch

Leia mais

DIREITO A GREVE DO SERVIDOR PÚBLICO SILVA, J.S.

DIREITO A GREVE DO SERVIDOR PÚBLICO SILVA, J.S. DIREITO A GREVE DO SERVIDOR PÚBLICO SILVA, J.S. RESUMO: O estudo versa sobre o fenômeno Greve e a possibilidade de seu exercício por parte do servidor publico, tanto da esfera federal, estadual e municipal.

Leia mais

GREVE NO BRASIL. Vendo o surgimento da greve no Brasil e algumas etapas que ela passou até chegar ao ponto que ela se encontra hoje.

GREVE NO BRASIL. Vendo o surgimento da greve no Brasil e algumas etapas que ela passou até chegar ao ponto que ela se encontra hoje. GREVE NO BRASIL Maikon SALES 1 Ariane Fernandes de OLIVEIRA 2 INTRODUÇÃO Sabemos que neste ano tivemos e teremos varias greves em relação, contudo que tem ocorrido em nosso País. Tentarei pelo meio deste

Leia mais

CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE

CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE As normas elaboradas pelo Poder Constituinte Originário são colocadas acima de todas as outras manifestações de direito. A própria Constituição Federal determina um procedimento

Leia mais

NOÇÕES DE DIREITO CONSTITUCIONAL E ADMINISTRATIVO I. Constituição Federal... 002 II. Dos Direitos e Garantias Fundamentais... 009 III. Da Organização Político-Administrativa... 053 IV. Organização dos

Leia mais

Brasília (DF), 24 de junho de 2008.

Brasília (DF), 24 de junho de 2008. Brasília (DF), 24 de junho de 2008. Ilustríssimo Senhor MANOEL DOS SANTOS OLIVEIRA CANTOARA, Digníssimo Secretário-Geral da FEDERAÇÃO NACIONAL DOS TRABALHADORES EM EMPRESAS DE CORREIOS E TELÉGRAFOS E SIMILARES-FENTECT.

Leia mais

42) Quanto aos elementos ou requisitos de validade dos atos administrativos não podemos afirmar:

42) Quanto aos elementos ou requisitos de validade dos atos administrativos não podemos afirmar: Finalmente, hoje, terminaremos os comentários ao simulado da 2ª Feira do Concurso. 41) Analise as situações abaixo e assinale a alternativa correta: I Ronaldo é Auditor Fiscal da Receita Federal aposentado

Leia mais

Ofício P.358/2014. Santos, 21 de outubro de

Ofício P.358/2014. Santos, 21 de outubro de Ofício P.358/2014 Santos, 21 de outubro de 2.014. Exmo. Sr. AUGUSTO NARDES MD Ministro Presidente do Tribunal de Contas da União TCU SAFS Qd 4 Lote 1 Ed. Sede Sala 151/159 BRASÍLIA/DF CEP: 70.042-900 Fones:

Leia mais

SUMÁRIO. Direito do Trabalho Direito Processual Civil Direito Processual do Trabalho

SUMÁRIO. Direito do Trabalho Direito Processual Civil Direito Processual do Trabalho SUMÁRIO Direito do Trabalho... 05 Direito Processual Civil... 139 Direito Processual do Trabalho... 195 DIREITO DO TRABALHO ÍNDICE CAPÍTULO 01... 7 Fontes e Princípios de Direito do Trabalho... 7 Surgimento

Leia mais

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA PROJETO DE DECRETO LEGISLATIVO Nº 2.304, DE 2009

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA PROJETO DE DECRETO LEGISLATIVO Nº 2.304, DE 2009 COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA PROJETO DE DECRETO LEGISLATIVO Nº 2.304, DE 2009 Susta a aplicação do Memorando- Circular Conjunto nº 01/INSS/PFE/DRH, de 30 de junho de 2009, do Instituto

Leia mais

MÓDULO 03 DIREITO CONSTITUCIONAL EVOLUIR CONCURSOS PLANILHA 04

MÓDULO 03 DIREITO CONSTITUCIONAL EVOLUIR CONCURSOS PLANILHA 04 Direitos Sociais. Questão 01 ESAF / ATRFB - 2012 O texto constitucional prevê o direito ao Fundo de Garantia do Tempo de Serviço à categoria dos trabalhadores domésticos. Questão 02 ESAF / ATRFB - 2012

Leia mais

1. Dissídio Coletivo: - Acordo coletivo: negociação coletiva pelo sindicato dos empregados de uma determinada categoria, diretamente com uma empresa.

1. Dissídio Coletivo: - Acordo coletivo: negociação coletiva pelo sindicato dos empregados de uma determinada categoria, diretamente com uma empresa. 1 DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO PONTO 1: Dissídio Coletivo PONTO 2: Dissídio Coletivo do Trabalho PONTO 3: Competência para Julgamento do Dissídio Coletivo 1. Dissídio Coletivo: - Acordo coletivo: negociação

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação ORGANIZAÇÃO BÁSICA DAS DISCIPLINAS CURRICULARES

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação ORGANIZAÇÃO BÁSICA DAS DISCIPLINAS CURRICULARES UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação 2007/1 ORGANIZAÇÃO BÁSICA DAS DISCIPLINAS CURRICULARES Disciplina: DIREITO ELEITORAL E PARTIDÁRIO Curso: DIREITO Código CR PER Co-Requisito Pré-Requisito

Leia mais

PROPOSTAS PARA IMPLANTAÇÃO DO PISO SALARIAL DO MAGISTÉRIO E REESTRUTURAÇÃO DAS CARREIRAS DA EDUCAÇÃO BÁSICA 08 DE MAIO DE 2015

PROPOSTAS PARA IMPLANTAÇÃO DO PISO SALARIAL DO MAGISTÉRIO E REESTRUTURAÇÃO DAS CARREIRAS DA EDUCAÇÃO BÁSICA 08 DE MAIO DE 2015 PROPOSTAS PARA IMPLANTAÇÃO DO PISO SALARIAL DO MAGISTÉRIO E REESTRUTURAÇÃO DAS CARREIRAS DA EDUCAÇÃO BÁSICA 08 DE MAIO DE 2015 POLÍTICA REMUNERATÓRIA 1. PISO DO MAGISTÉRIO 1.1. Reajuste de 31,78% na carreira

Leia mais

Organização da Justiça do Trabalho, Competência... 25

Organização da Justiça do Trabalho, Competência... 25 SUMÁRIO Organização da Justiça do Trabalho, Competência... 25 1.1. Organização da Justiça do Trabalho... 25 1.1.1. Introdução... 25 1.1.2. Tribunal Superior do Trabalho... 26 1.1.3. Tribunais Regionais

Leia mais

PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº 45, DE 2007

PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº 45, DE 2007 PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº 45, DE 2007 Altera o inciso III do 4º do art. 103-B da Constituição Federal, para dispor sobre nova competência do Conselho Nacional de Justiça de determinar perda

Leia mais

BASES CONCEITUAIS - SISTEMA DE NEGOCIAÇÃO PERMANENTE da Administração Pública Federal - SINP/FEDERAL

BASES CONCEITUAIS - SISTEMA DE NEGOCIAÇÃO PERMANENTE da Administração Pública Federal - SINP/FEDERAL BASES CONCEITUAIS - SISTEMA DE NEGOCIAÇÃO PERMANENTE da Administração Pública Federal - SINP/FEDERAL 1- As bases conceituais do Sistema de Negociação Permanente da Administração Pública Federal - SINP/FEDERAL

Leia mais

Maratona TJ-PR Direito Constitucional. Prof. Ricardo Vale

Maratona TJ-PR Direito Constitucional. Prof. Ricardo Vale Maratona TJ-PR Direito Constitucional Prof. Ricardo Vale (1) Igualdade Material - Ações Afirmativas - Súmula Vinculante nº 37: Não cabe ao Poder Judiciário, que não tem função legislativa, aumentar vencimentos

Leia mais

NOTA TÉCNICA SOBRE O ANTEPROJETO QUE DISCIPLINA O DIREITO DE GREVE NO SERVIÇO PÚBLICO CONSIDERAÇÕES CONSTITUCIONAIS

NOTA TÉCNICA SOBRE O ANTEPROJETO QUE DISCIPLINA O DIREITO DE GREVE NO SERVIÇO PÚBLICO CONSIDERAÇÕES CONSTITUCIONAIS NOTA TÉCNICA SOBRE O ANTEPROJETO QUE DISCIPLINA O DIREITO DE GREVE NO SERVIÇO PÚBLICO A ANAMATRA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS MAGISTRADOS DA JUSTIÇA DO TRABALHO apresenta nota técnica contra o anteprojeto de

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PARTICIPAÇÃO NOS RESULTADOS

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PARTICIPAÇÃO NOS RESULTADOS REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PARTICIPAÇÃO NOS RESULTADOS CAPÍTULO I DA CONCEPÇÃO E OBJETIVOS Art. 1º - O Programa de Participação nos Resultados da Cooperativa de Trabalho Médico da Região Oeste Catarinense

Leia mais

https://pje.trt12.jus.br/primeirograu/visualizadocumento/autenti...

https://pje.trt12.jus.br/primeirograu/visualizadocumento/autenti... 1 de 5 21/06/2017 08:00 PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 12ª REGIÃO 1ª VARA DO TRABALHO DE LAGES RTOrd 0000414-26.2017.5.12.0007 RECLAMANTE: SINDICATO DOS MEDICOS DO

Leia mais

CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL 1988

CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL 1988 CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL 1988 TÍTULO IV DA ORGANIZAÇÃO DOS PODERES CAPÍTULO IV DAS FUNÇÕES ESSENCIAIS À JUSTIÇA Seção I Do Ministério Público Art. 127. O Ministério Público é instituição

Leia mais

PARECER CONSULENTE: Federação dos Municipários do Estado do Rio Grande do Sul - FEMERGS

PARECER CONSULENTE: Federação dos Municipários do Estado do Rio Grande do Sul - FEMERGS PARECER 10-2015 CONSULENTE: Federação dos Municipários do Estado do Rio Grande do Sul - FEMERGS Consulta-nos o Senhor João R. Sehnem, em nome da Federação dos Municipários do Estado do Rio Grande do Sul

Leia mais

TEORIA GERAL DAS GARANTIAS. HABEAS CORPUS. HABEAS DATA MANDADO DE INJUNÇÃO. Profa. Me. Érica Rios

TEORIA GERAL DAS GARANTIAS. HABEAS CORPUS. HABEAS DATA MANDADO DE INJUNÇÃO. Profa. Me. Érica Rios TEORIA GERAL DAS GARANTIAS. HABEAS CORPUS. HABEAS DATA MANDADO DE INJUNÇÃO. Profa. Me. Érica Rios DIREITOS FUNDAMENTAIS E GARANTIAS DOS DIREITOS Tutela dos direitos e garantias fundamentais Direito e garantia

Leia mais

LEI 8.112/90 SERVIDOR PÚBLICO. É a pessoa que ocupa um cargo público possuindo vínculo estatutário com a administração. CARGO PÚBLICO (Duas espécies)

LEI 8.112/90 SERVIDOR PÚBLICO. É a pessoa que ocupa um cargo público possuindo vínculo estatutário com a administração. CARGO PÚBLICO (Duas espécies) LEI 8.112/90 SERVIDOR PÚBLICO É a pessoa que ocupa um cargo público possuindo vínculo estatutário com a administração. CARGO PÚBLICO (Duas espécies) 1 ESTATUTO OBS I = segundo o STF não há direito adquirido

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 213 DE 14 DE DEZEMBRO DE 2011.

RESOLUÇÃO Nº. 213 DE 14 DE DEZEMBRO DE 2011. RESOLUÇÃO Nº. 213 DE 14 DE DEZEMBRO DE 2011. O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA, EXTENSÃO E CULTURA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS, no uso de suas atribuições legais e considerando o Parecer nº.

Leia mais

SIMULADO 01 TJ-RJ. b) ficará em disponibilidade com remuneração proporcional ao tempo de serviço

SIMULADO 01 TJ-RJ. b) ficará em disponibilidade com remuneração proporcional ao tempo de serviço SIMULADO 01 TJ-RJ 1) João, aprovado para o cargo de Técnico Judiciário do TJRJ, em dezembro de 2004, tem seu cargo extinto, em janeiro de 2006, por ser considerado desnecessário. Assim, podemos concluir

Leia mais

Associação ou Sindicatos: Qual a diferença entre estas duas entidades. O que são os SINDICATOS

Associação ou Sindicatos: Qual a diferença entre estas duas entidades. O que são os SINDICATOS Associação ou Sindicatos: Qual a diferença entre estas duas entidades O que são os SINDICATOS Pp Antonieta Rosalina da Silva Salvador CRPP SINDICAL - Nº 010 Graduada em Letras pela UNIFACS, Teologia Bacharelado

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE ARAÇOIABA DA SERRA

PREFEITURA MUNICIPAL DE ARAÇOIABA DA SERRA DECRETO Nº. 1491, DE 10 DE JANEIRO DE 2013. Institui a Mesa Permanente de Negociação com os Servidores Municipais - MESA e dá outras providências.. MARA LÚCIA FERREIRA DE MELO, Prefeita Municipal da Cidade

Leia mais

CURSO EM PDF CONTROLE EXTERNO CGM-SP 2015 Prof. Alexandre Teshima

CURSO EM PDF CONTROLE EXTERNO CGM-SP 2015 Prof. Alexandre Teshima AULA 1 DEMONSTRATIVA APRESENTAÇÃO Saudações queridos alunos, eu sou o PROF. ALEXANDRE TESHIMA e estou aqui para ajudá-los com a disciplina CONTROLE EXTERNO para o concurso de AUDITOR MUNICIPAL DE CONTROLE

Leia mais

Como pensa o examinador em provas para a Magistratura do TJ-RS? MAPEAMENTO DAS PROVAS - DEMONSTRAÇÃO -

Como pensa o examinador em provas para a Magistratura do TJ-RS? MAPEAMENTO DAS PROVAS - DEMONSTRAÇÃO - Curso Resultado Um novo conceito em preparação para concursos! Como pensa o examinador em provas para a Magistratura do TJ-RS? MAPEAMENTO DAS PROVAS - DEMONSTRAÇÃO - Trabalho finalizado em julho/2015.

Leia mais

DIREITO DE GREVE E DE LIVRE ASSOCIAÇÃO SINDICAL DO SERVIDOR PÚBLICO CIVIL

DIREITO DE GREVE E DE LIVRE ASSOCIAÇÃO SINDICAL DO SERVIDOR PÚBLICO CIVIL DIREITO DE GREVE E DE LIVRE ASSOCIAÇÃO SINDICAL DO SERVIDOR PÚBLICO CIVIL Wilson Nakamura 1 Resumo O presente artigo se propõe a abordar os principais aspectos relacionados ao direito de greve e de livre

Leia mais

Controle da Constitucionalidade

Controle da Constitucionalidade Controle da Constitucionalidade O controle difuso da constitucionalidade: Entre as partes, declarada incidentertantum ; Em regra, os efeitos da declaração são extunc juntamente com suas consequências;

Leia mais

Essa cartilha poderá ser visualizada em nossa home page:

Essa cartilha poderá ser visualizada em nossa home page: Essa cartilha poderá ser visualizada em nossa home page: www.wagner.adv.br Todos os direitos reservados. Esse trabalho poderá ser transmitido na íntegra, desde que citados os autores. São vedadas a venda,

Leia mais

GABARITO (E ) Não paga taxas. Não extradita por crime político ou de opinião. Não depende de licença. Transmissível aos herdeiros. Correta.

GABARITO (E ) Não paga taxas. Não extradita por crime político ou de opinião. Não depende de licença. Transmissível aos herdeiros. Correta. Prepare-se para o concurso TJ-SP! Todas as semanas, FOLHA DIRIGIDA, em parceria com especialistas, publica um novo simulado para os seus estudos nesta seleção. Resolva abaixo algumas questões de Direito

Leia mais

CURSO JURÍDICO FMB CURSO

CURSO JURÍDICO FMB CURSO CURSO JURÍDICO FMB CURSO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DOS MÓDULOS 2 Sumário DIREITO ADMINISTRATIVO 3 DIREITO ADMINISTRATIVO PROFA. CRISTINA APARECIDA FACEIRA MEDINA MOGIONI MÓDULO I O Direito Administrativo;

Leia mais

LEGALIDADE EM MATÉRIA PENAL TRIBUNAL DO JÚRI PUNIÇÃO DAS DISCRIMINAÇÕES RETROATIVIDADE DA LEI PENAL BENIGNA RESPONSABILIDADE PESSOAL

LEGALIDADE EM MATÉRIA PENAL TRIBUNAL DO JÚRI PUNIÇÃO DAS DISCRIMINAÇÕES RETROATIVIDADE DA LEI PENAL BENIGNA RESPONSABILIDADE PESSOAL TRIBUNAL DO JÚRI É reconhecida a instituição do júri, com a organização que lhe der a lei, assegurados (VIII): a) a plenitude de defesa; b) o sigilo das votações; c) a soberania dos veredictos; d) a competência

Leia mais

Abreviaturas Apresentação PARTE 1 DOUTRINA E LEGISLAÇÃO CAPÍTULO I PODER JUDICIÁRIO

Abreviaturas Apresentação PARTE 1 DOUTRINA E LEGISLAÇÃO CAPÍTULO I PODER JUDICIÁRIO S umário Abreviaturas... 21 Apresentação... 23 PARTE 1 DOUTRINA E LEGISLAÇÃO CAPÍTULO I PODER JUDICIÁRIO 1. Conceito, importância, funções e independência... 27 2. Garantias institucionais ou orgânicas

Leia mais

1. É LEGAL O SERVIDOR PÚBLICO FAZER GREVE?

1. É LEGAL O SERVIDOR PÚBLICO FAZER GREVE? 1. É LEGAL O SERVIDOR PÚBLICO FAZER GREVE? SIM. Em sua redação original, o artigo 37, inciso VII da Constituição Federal assegurou o exercício do direito de greve pelos servidores públicos civis, o qual

Leia mais

PROF. RAUL DE MELLO FRANCO JR. UNIARA

PROF. RAUL DE MELLO FRANCO JR. UNIARA PROF. RAUL DE MELLO FRANCO JR. UNIARA Conceito Controlar a constitucionalidade de lei ou ato normativo significa: a) impedir a subsistência da eficácia de norma contrária à Constituição (incompatibilidade

Leia mais

Direito Administrativo

Direito Administrativo Direito Administrativo Controle da Administração Pública Professora Tatiana Marcello www.acasadoconcurseiro.com.br Direito Administrativo CONTROLE DA ADMINISTRAÇÃO 1. Conceitos É o poder de fiscalização

Leia mais

CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988

CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988 CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988 Art. 207. As universidades gozam de autonomia didático-científica, administrativa e de gestão financeira e patrimonial, e obedecerão ao princípio de indissociabilidade entre

Leia mais

NIVELAMENTO PARA PÓS GRADUAÇÃO. - Direito Individual do Trabalho - (aula 08/11)

NIVELAMENTO PARA PÓS GRADUAÇÃO. - Direito Individual do Trabalho - (aula 08/11) NIVELAMENTO PARA PÓS GRADUAÇÃO - Direito Individual do Trabalho - (aula 08/11) CUSTÓDIO NOGUEIRA Advogado militante especializado em Direito Civil e Processo Civil; Sócio da Tardem e Nogueira Assessoria

Leia mais

ICMS: GUERRA FISCAL A CONCESSÃO IRREGULAR DE BENEFÍCIOS FISCAIS

ICMS: GUERRA FISCAL A CONCESSÃO IRREGULAR DE BENEFÍCIOS FISCAIS ICMS: GUERRA FISCAL A CONCESSÃO IRREGULAR DE BENEFÍCIOS FISCAIS ICMS Traços característicos - imposto de consumo - plurifásico e não-cumulativo - ênfase na seletividade - caráter nacional - representatividade

Leia mais

II. Greve no Serviço Público: a Vacilante Compreensão Jurisprudencial à Legislação Aplicável.

II. Greve no Serviço Público: a Vacilante Compreensão Jurisprudencial à Legislação Aplicável. NOTA TÉCNICA 3/2011 (março, 2011) EMENTA: DIREITO DE GREVE DOS SERVIDORES PÚBLICOS FEERAIS APÓS JULGAMENTO DOS MI 670, 708 e 712. SERVIÇOS ESSENCIAIS. INDEFINIÇÃO JURISPRUDENCIAL/LEGAL. CRITÉRIOS E PERCENTUAIS

Leia mais

INCONSTITUCIONALIDADE DA LEI /2006

INCONSTITUCIONALIDADE DA LEI /2006 INCONSTITUCIONALIDADE DA LEI 11.350/2006 Autoria: Sidnei Di Bacco Advogado Dispõe a EC 51/2006: Art. 1º. O art. 198 da Constituição Federal passa a vigorar acrescido dos seguintes 4º, 5º e 6º: Art. 198.

Leia mais

CEM CADERNO DE EXERCÍCIOS MASTER. Organização dos Poderes CESGRANRIO

CEM CADERNO DE EXERCÍCIOS MASTER. Organização dos Poderes CESGRANRIO CEM CADERNO DE EXERCÍCIOS MASTER Organização dos Poderes CESGRANRIO 1) CESGRANRIO PETROBRAS Advogado Júnior - 2015 Sr. X é Deputado Federal e, como uma das primeiras informações que recebe do Congresso,

Leia mais

1. SERVIDORES PÚBLICOS ESTATURÁRIOS FEDERAIS. Art. 2º da Lei Conceito de agente público: Juiz e promotor são agentes políticos?...

1. SERVIDORES PÚBLICOS ESTATURÁRIOS FEDERAIS. Art. 2º da Lei Conceito de agente público: Juiz e promotor são agentes políticos?... 1 DIREITO ADMINISTRATIVO PONTO 1: Servidores Públicos Estatutários Federais 1. SERVIDORES PÚBLICOS ESTATURÁRIOS FEDERAIS Art. 2º da Lei 8.429 Conceito de agente público: Art. 2 Reputa-se agente público,

Leia mais

O DIREITO DE GREVE DO SERVIDOR PÚBLICO CIVIL

O DIREITO DE GREVE DO SERVIDOR PÚBLICO CIVIL O DIREITO DE GREVE DO SERVIDOR PÚBLICO CIVIL Antonio Emanuel PICCOLI DA SILVA 1 RESUMO: Este trabalho teve por escopo dirimir a dúvida quanto à legalidade ou a ilegalidade do direito de greve do servidor

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO

DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO 01. Dentre os aspectos peculiares aos órgãos jurisdicionais trabalhistas no Brasil, não se encontra: I - Não existem Varas do Trabalho especializadas em determinadas matérias,

Leia mais

A JUDICIALIZAÇÃO EM DETRIMENTO AOS PRINCÍPIOS DO SUS

A JUDICIALIZAÇÃO EM DETRIMENTO AOS PRINCÍPIOS DO SUS A JUDICIALIZAÇÃO EM DETRIMENTO AOS PRINCÍPIOS DO SUS III Seminário de Articulação Interfederativa - COAP Valéria Lacerda Maria Lacerda Rocha Juíza Auxiliar do 3º Juizado da Fazenda Pública Coordenadora

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ESQUEMATIZADO: ANALISTA JUDICIÁRIO - ÁREA ADMINISTRATIVA

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ESQUEMATIZADO: ANALISTA JUDICIÁRIO - ÁREA ADMINISTRATIVA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ESQUEMATIZADO: ANALISTA JUDICIÁRIO - ÁREA ADMINISTRATIVA DE ACORDO COM O EDITAL N 1, DE 24 DE NOVEMBRO DE 201, DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE SÃO PAULO, TRE-SP CONHECIMENTOS BÁSICOS

Leia mais

Remédio constitucional de natureza penal que visa à proteção da liberdade de ir e vir.

Remédio constitucional de natureza penal que visa à proteção da liberdade de ir e vir. Novembro/2015 Remédio constitucional de natureza penal que visa à proteção da liberdade de ir e vir. Art. 5º, LXVIII conceder-se-á habeas corpus sempre que alguém sofrer ou se achar ameaçado de sofrer

Leia mais

UNIDADE DE DEFENSORES E DEFENSORAS DE DIREITOS HUMANOS

UNIDADE DE DEFENSORES E DEFENSORAS DE DIREITOS HUMANOS UNIDADE DE DEFENSORES E DEFENSORAS DE DIREITOS HUMANOS QUESTIONÁRIO DE CONSULTA A OS ESTADOS PARA A ELABORAÇÃO DO RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DA SITUAÇÃO DOS DEFENSORES E DAS DEFENSORAS DE DIREITOS HUMANOS

Leia mais

É um tributo estabelecido no artigo 579 da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), de pagamento obrigatório, recolhido uma vez por ano.

É um tributo estabelecido no artigo 579 da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), de pagamento obrigatório, recolhido uma vez por ano. INFORMATIVO DE CONTRIBUIÇÃO SINDICAL O QUE É A CONTRIBUIÇÃO SINDICAL É um tributo estabelecido no artigo 579 da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), de pagamento obrigatório, recolhido uma vez por

Leia mais

Filie-se-www.sindjus.com.br

Filie-se-www.sindjus.com.br Filie-se-www.sindjus.com.br Introdução A greve é um direito inalienável dos trabalhadores, públicos ou privados. O seu exercício envolve uma série de condições e consequências, que devem ser consideradas

Leia mais

AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE

AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE Competência De acordo com o art. 102, I, a, CR(Constituição da República Federativa do Brasil), compete ao Supremo Tribunal Federal processar e julgar, originariamente,

Leia mais

Assistente Social: quem é e o que faz

Assistente Social: quem é e o que faz 1 Assistente Social: quem é e o que faz Assistente Social é o/a profissional que cursou a faculdade de Serviço Social e possui inscrição no Conselho Regional de Serviço Social (CRESS). O primeiro curso

Leia mais

DIREITO DO TRABALHO II. Aula 15 Greve: conceito, natureza jurídica, evolução histórica, tipos e finalidade da greve, lockout. Semana 16: Revisão

DIREITO DO TRABALHO II. Aula 15 Greve: conceito, natureza jurídica, evolução histórica, tipos e finalidade da greve, lockout. Semana 16: Revisão Aula 15 Greve: conceito, natureza jurídica, evolução histórica, tipos e finalidade da greve, lockout Semana 16: Revisão MARIA INÊS GERARDO www.mariainesgerardo.com.br Conteúdo Programático desta aula Greve

Leia mais

III proteção ao trabalhador em situação de desemprego involuntário;

III proteção ao trabalhador em situação de desemprego involuntário; 1 A Previdência Social A Previdência Social é um direito social, previsto no art. 6º da Constituição Federal de 1988 entre os Direitos e Garantias Fundamentais, que garante renda não inferior ao salário

Leia mais

SUMÁRIO PARTE I PEÇAS PRÁTICO-PROFISSIONAIS INTRODUÇÃO GERAL... 21

SUMÁRIO PARTE I PEÇAS PRÁTICO-PROFISSIONAIS INTRODUÇÃO GERAL... 21 SUMÁRIO PARTE I PEÇAS PRÁTICO-PROFISSIONAIS... 19 INTRODUÇÃO GERAL... 21 CAPÍTULO I PETIÇÃO INICIAL DE AÇÃO PELO RITO ORDINÁRIO... 23 1. Considerações gerais... 23 2. Elementos da ação... 24 2.1. Partes...

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DA AUDITORIA DA ELETROBRAS

REGULAMENTO INTERNO DA AUDITORIA DA ELETROBRAS REGULAMENTO INTERNO DA AUDITORIA DA ELETROBRAS Sumário Capítulo I - Da Finalidade... 3 Capítulo II - Das Competências da Auditoria da Eletrobras... 3 Capítulo III - Da Organização da Auditoria da Eletrobras...

Leia mais

Parecer A.J nº 331/2014

Parecer A.J nº 331/2014 Processo nº: 2081/2013 Interessado: Departamento de Recursos Humanos Assunto: Incorporação de Gratificação de Representação Servidores Públicos. Incorporação da Gratificação de representação. Quesito acerca

Leia mais

O CENÁRIO DO TERCEIRO SETOR NO BRASIL 6º ENCONTRO GAÚCHO DO TERCEIRO SETOR

O CENÁRIO DO TERCEIRO SETOR NO BRASIL 6º ENCONTRO GAÚCHO DO TERCEIRO SETOR IMUNIDADES E ISENÇÕES DE TRIBUTOS PARA O TERCEIRO SETOR O CENÁRIO DO TERCEIRO SETOR NO BRASIL 6º ENCONTRO GAÚCHO DO TERCEIRO SETOR TRIBUTOS (art. 145 CF). IMUNIDADES E ISENÇÕES IMUNIDADE VEDAÇÃO - PROIBIÇÃO

Leia mais