Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "0027115-45.2014.8.16.0014"

Transcrição

1 Página 1 PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO PARANÁ 4ª Vara Cível de Londrina Processo Comarca: Data de Autuação: Classe Processual: Assunto Principal: Londrina 09/05/2014 Situação: 7 - Procedimento Ordinário Seguro Público Data Distribuição: 12/05/2014 Tipo Distribuição: Distribuição Automática Parte(s) do Processo Tipo: Nome: Promovente DIOGO KAVABATA MOREIRA DE QUEIROZ Data de Nascimento: Não cadastrada RG: Não cadastrado CPF/CNPJ: Filiação: / Advogado(s) da Parte 27846NPR Vania Regina Mamesso Tipo: Nome: Promovente DOUGLAS KAVABATA MOREIRA DE QUEIROZ Data de Nascimento: Não cadastrada RG: SSP/PR CPF/CNPJ: Filiação: / Advogado(s) da Parte 27846NPR Vania Regina Mamesso Tipo: Nome: Promovente HUGO KAVABATA MOREIRA DE QUEIROZ Data de Nascimento: Não cadastrada RG: SSP/PR CPF/CNPJ: Filiação: / Advogado(s) da Parte 27846NPR Vania Regina Mamesso Tipo: Nome: Promovente NEIVA KAVABATA DE QUEIROZ Data de Nascimento: Não cadastrada RG: Não cadastrado CPF/CNPJ: Filiação: / Advogado(s) da Parte 27846NPR Vania Regina Mamesso Tipo: Nome: Promovido HSBC SEGUROS (BRASIL) S/A Data de Nascimento: Não cadastrada RG: Não cadastrado CPF/CNPJ: / /07/14 10:33

2 Página 2 Processo Advogado(s) da Parte 49826NPR FERNANDO TRINDADE DE MENEZES 28/07/14 10:33

3 PROJUDI - Processo: Ref. mov /05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Página 3 Data: 09/05/2014 Movimentação: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL Por: Vania Regina Mamesso Relação de arquivos da movimentação: - Petição Inicial - Declaração Assistência Juridica Gratuita - Documentos Pessoais mais Procuração Autores - Certidão de óbito do segurado - Certidão de Casamento - Documentos Pessoais segurado Falecido - Proposta de Contratação Seguro de Vida - Carta Recusa de Pagamento - Comprovantes de Débito na Conta Corrente do Segurado

4 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Petição Inicial Página 4 EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA VARA CÍVEL DO FORO CENTRAL DA COMARCA DA REGIÃO METROPOLITANA DE LONDRINA, ESTADO DO PARANÁ. NEIVA KAVABATA DE QUEIROZ, brasileira, viúva, empresária, portadora da CI/RG nº /SSP-PR e inscrita no CPF sob o nº , residente e domiciliada em Tamarana, PR, à Rua Arlindo Pereira de Araujo nº 630, CEP: ; DIOGO KAVABATA MOREIRA DE QUEIROZ, brasileiro, casado, soldador, portador da CI/RG nº /SSP-PR e inscrito no CPF sob o nº , residente e domiciliado em Tamarana, PR, à Rua Angelo Pereira da Silva nº 13, CEP: ; Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5F2 NFLRA ED34B HFA2R HUGO KAVABATA MOREIRA DE QUEIROZ, brasileiro, casado, empresário, portador da CI/RG nº /SSP-PR e inscrito no CPF sob o nº , residente e domiciliado em Tamarana, PR, à Rua Manoel Alves de Lima nº 83, Quadra 06, Lote 02, CEP: ; e DOUGLAS KAVABATA MOREIRA DE QUEIROZ, brasileiro, solteiro, caminhoneiro, portador da CI/RG nº /SSP-PR e inscrito no CPF sob o nº , residente e domiciliado em Tamarana, PR, à Rua Arlindo Pereira de Araujo nº 630, CEP: , por seus procuradores ao final assinados, que recebem intimações e notificações em Londrina, Paraná, na Rua Rio de Janeiro nº 777, Centro, CEP: , vem, respeitosamente, perante Vossa Excelência, com fulcro no artigo 757 e seguintes do Código Civil, no artigo 47 da Lei nº 8.078/90 (Código de Defesa do Consumidor) e, nas demais regras de direito aplicáveis à espécie, propor a presente 1

5 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Petição Inicial Página 5 AÇÃO ORDINÁRIA DE INDENIZAÇÃO SECURITÁRIA contra HSBC SEGUROS S.A., pessoa jurídica de direito privado, com endereço situado à Rua Tenente Francisco Ferreira de Souza nº 805, Bloco 1, Ala 1, Vila Hauer, CEP: , Curitiba, PR, pelos motivos de fato e de direito a seguir descritos: 1. DOS FATOS Os autores da presente demanda são esposa e filhos, beneficiários legais do segurado ANTONIO MOREIRA DE QUEIROZ, falecido em , em razão de morte natural, conforme certidão de óbito em anexo. O falecido era correntista do Banco HSBC e, nesta qualidade contratou com a Requerida HSBC SEGUROS, um seguro de Vida, denominado VIDA GARANTIDA, no valor de R$ ,00 (cinquenta mil reais), com vigência de a , conforme proposta de contratação nº , em anexo. Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5F2 NFLRA ED34B HFA2R Referida Apólice possuía as seguintes coberturas: Morte Qualquer Causa; Indenização Especial por Acidente; Invalidez Permanente Total ou Parcial por Acidente; Suspensão de Pagamentos de Parcelas. Assim, uma vez que estava vigente a apólice de seguro, quando do óbito do segurado, os Autores ingressaram com o pedido de pagamento da indenização respectiva. Por sua vez, a seguradora alegou que para liberar o seguro de vida necessitava de vários documentos e requereu aos Autores a apresentação de extensa documentação, inclusive, declaração médica e prontuário médico do falecido. Contudo, depois de perderem tempo e dinheiro providenciando todos estes documentos, A REQUERIDA SE RECUSOU A PAGAR A INDENIZAÇÃO AVENÇADA NA APÓLICE, SOB A ALEGAÇÃO GENÉRICA DE QUE...se encontra descaracterizada a cobertura securitária, tendo em vista que na data da contratação desta Apólice 2

6 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Petição Inicial Página 6 foram omitidas informações que influenciaram na aceitação do seguro, contrariando o que dispõe as Condições Gerais do Seguro Vida Garantida, Proposta de Contratação e Legislação Brasileira vigente, abaixo descritos, nos termos da carta recusa ora juntada. Ocorre que, quando da contratação do seguro com a Requerida, EM NENHUM MOMENTO FOI EXIGIDO QUALQUER TIPO DE EXAME OU DOCUMENTAÇÃO MÉDICA DO SEGURADO FALECIDO. Ademais, ao contrário das perversas alegações da Requerida, o segurado falecido estava em plena atividade laboral quando veio a falecer. Finalmente, necessário frisar que em momento algum foi efetuada qualquer solicitação de exames prévios ao segurado falecido, limitando-se a seguradora a vorazmente efetuar o seguro, receber os respectivos prêmios, para depois do sinistro, alegar preexistência das doenças que vitimaram o segurado e, de maneira totalmente pérfida, alegar que o segurado não agiu de boa fé. Desta forma, demonstrada a existência e validade do contrato de seguro, cujos pagamentos dos prêmios foram descontados da conta corrente do segurado falecido, verifica-se que os Autores fazem jus ao recebimento da Indenização prevista para Morte Natural, correspondente ao valor de R$ ,00 (cinquenta mil reais), bem como seus consectários legais, computados a partir de , data em que ocorreu o sinistro. Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5F2 NFLRA ED34B HFA2R 2. DO DIREITO 2.1. Da Aplicação das Regras do Código de Defesa do Consumidor ao Presente Feito A questão ora exposta, por tratar-se de contrato de seguro de vida, sem sombra de dúvida é uma relação de consumo, pelo que, consequentemente, encontra amparo no Código de Defesa do Consumidor Lei 8.078/90, nos termos do artigo 46 e seguintes que tratam da proteção contratual: Art. 46. Os contratos que regulam as relações de consumo não obrigarão os consumidores, se não lhes for dada a oportunidade de tomar conhecimento prévio de seu conteúdo, ou se os respectivos 3

7 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Petição Inicial Página 7 instrumentos forem redigidos de modo a dificultar a compreensão de seu sentido e alcance. Art. 47. As cláusulas contratuais serão interpretadas de maneira mais favorável ao consumidor. (grifamos) Celso Marcelo de Oliveira 1, quando trata das modalidades de seguros, assim leciona: Portanto, os contratos de seguro estão submetidos ao código de proteção do consumidor, devendo suas cláusulas estarem de acordo com tal diploma legal, devendo ser respeitadas as formas de interpretação e elaboração contratuais, especialmente a respeito do conhecimento ao consumidor do conteúdo do contrato, afim de coibir desequilíbrio entre as partes, principalmente em razão da hipossuficiência do consumidor em relação ao fornecedor. (grifou-se) Ou seja, quando as cláusulas limitativas nos contratos de seguro não estiverem de acordo com o estabelecido no Código de proteção ao Consumidor, tais cláusulas não só deverão ser interpretadas em favor do segurado-consumidor, mas também deverão ser consideradas nulas de pleno direito, por não obedecerem ao determinado no referido Código e, por conseguinte, colocarem o segurado em desvantagem excessiva. O Código de Defesa do Consumidor desenvolveu conotações próprias quando se fala em boa fé no âmbito das relações de consumo, não há de se perquirir sobre o aspecto subjetivo. Cuida-se de boa fé objetiva. É conduta a ser Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5F2 NFLRA ED34B HFA2R seguida imperativamente pelos protagonistas da relação jurídica, considerando-se o fornecedor como a parte mais forte e organizada, conhecedor que é, ou que deve ser de tudo a respeito do que se propõe colocar no mercado de consumo. Nesse sentido, a regra básica de interpretação dos contratos de consumo é a do artigo 47 do CDC, segundo a qual as cláusulas contratuais serão interpretadas de maneira mais favorável ao consumidor, ressaltando-se que tal regra não diz respeito, apenas, aos casos de dúvidas, mas sim que se constitui em parâmetro obrigatório de aplicação dos princípios configurados na norma objetiva do artigo 4º. Por sua vez, o artigo 4º estabelece que a política nacional de relação de consumo tem por objetivo atender as necessidades dos consumidores, o respeito a sua dignidade, saúde e segurança, a proteção dos seus interesses econômicos, a 4

8 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Petição Inicial Página 8 melhoria da sua qualidade de vida, a transparência e harmonia das relações de consumo, através do reconhecimento da vulnerabilidade do consumidor no mercado de consumo, da harmonização dos interesses dos participantes das relações de consumo, da boa fé e equilíbrio entre consumidores e fornecedores e, principalmente, através da coibição e repressão eficientes de todos os abusos. Baseado em tais princípios, vincula-se o intérprete as normas dos artigos 4º e 47 do CDC, devendo aplicar a lei da maneira mais favorável ao consumidor. No presente caso, nos termos em que pretende a ré, a negativa de pagamento do seguro pactuado caracteriza prática abusiva, eis que visa transferir para o consumidor os riscos que são dela, na qualidade de fornecedora. Ou seja, com a inversão dos riscos, rompe-se a boa fé objetiva que deveria presidir a relação e desaparece a transparência que, aparentemente, existia na contratação. Foram também desrespeitados os princípios da proteção à vida e à saúde do consumidor, à sua dignidade e aos seus interesses econômicos, eis que pagou sem receber a contrapartida pela seguradora. Desta forma, necessária no presente feito, a aplicação das regras consumeristas em favor dos Autores, com a conseqüente anulação da cláusula contratual que prejudica os Requerentes e a qual se agarra a Requerida como fundamento para sua negativa, uma vez que, comprovadamente, são os Autores a parte mais fraca da relação de consumo, na qual apenas o segurado falecido honrou sua parte, pois, efetuou o pagamento de todos os prêmios do seguro. Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5F2 NFLRA ED34B HFA2R 2.2. Da Necessidade de Inversão do Ônus da Prova em Favor dos Autores O artigo 6º, inciso VIII da Lei 8.078/90 (CDC), assim estabelece: Art. 6º: São direitos básicos do consumidor: (...) VIII - a facilitação da defesa de seus direitos, inclusive com a inversão do ônus da prova, a seu favor, no processo civil, quando, a critério do juiz, for verossímil a alegação ou quando for ele hipossuficiente, segundo as regras ordinárias de experiências. (grifamos) 1 Contrato de Seguro Interpretação Doutrinária e Jurisprudencial Campinas: LZN Editora, 2002, pág

9 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Petição Inicial Página 9 A concessão de tal benefício torna-se indispensável nesse processo para compensar a vulnerabilidade dos Autores (beneficiários consumidores) perante a Requerida (fornecedora). Afinal, corroborando a fragilidade dos Requerentes na relação de consumo (Segurado Segurador), está a verossimilhança de suas alegações, pois, houve o óbito do segurado em decorrência de causas naturais. A verossimilhança está materializada, também, pelos documentos anexados a presente ação, que provam a relação contratual entre as partes, bem como o não cumprimento do contrato de seguro por parte da Requerida, ao negar injustamente o pagamento da indenização pleiteada. A hipossuficiência técnica é flagrante quando se trata de um produto por demais complexo, cujas informações raramente são transmitidas ao consumidor, restando suficientemente demonstrado que a Requerida jamais deu ciência ao segurado das cláusulas contratuais restritivas de seu direito, bem como, JAMAIS REQUEREU EXAMES PRÉVIOS OU DOCUMENTAÇÃO MÉDICA ACERCA DA SAÚDE DO SEGURADO FALECIDO. Portanto, demonstradas a verossimilhança e a hipossuficiência dos Requerentes, requer-se, in casu, a aplicação da regra do artigo 6º, VIII, do CDC, invertendo-se o ônus da prova em favor dos Autores, que, repita-se, são hipossuficientes, sendo verossímeis as alegações contidas nesta peça, segundo Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5F2 NFLRA ED34B HFA2R demonstra a farta documentação ora acostada, demonstrando-se a necessidade da facilitação da defesa dos direitos dos Autores, inspirado na necessidade de igualar as partes que ocupam posições não-isonômicas O Seguro de Vida no Código Civil Boa Fé Objetiva No que tange ao seguro propriamente dito, o diploma civilista trata com exatidão da temática, nos seguintes termos: Art Pelo contrato de seguro, o segurador se obriga, mediante o pagamento do prêmio, a garantir interesse legítimo do segurado, relativo à pessoa ou coisa, contra riscos predeterminados. E sobre a boa fé, estabelece o diploma legal: 6

10 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Petição Inicial Página 10 Art O segurado e o segurador são obrigados a guardar na conclusão e na execução do contrato, a mais estrita boa-fé e veracidade, tanto a respeito do objeto como das circunstâncias e declarações a ele concernentes. No entanto, ao contrário das alegações utilizadas pela seguradora Requerida para negar-se ao pagamento da indenização, é ônus da seguradora submeter os segurados a exames ou exigir-lhes atestados comprobatórios do estado de saúde, ficando a aplicação dos artigos 765 e 766 do Código Civil, condicionada à comprovação de má-fé no momento da contratação. Ou seja, a má-fé alegada e não provada NÃO SE PRESUME, devendo a seguradora provar não só a existência da doença e a sua preexistência, como também que houve omissão intencional do segurado nas declarações prestadas no momento de sua adesão ao seguro. E, por óbvio, inexistiu qualquer má-fé do segurado falecido, ao qual, conforme já exaustivamente mencionada, JAMAIS FOI EXPLICADA QUALQUER CLÁUSULA CONTRATUAL RESTRITIVA OU SEQUER EFETUADA QUALQUER EXIGÊNCIA DE EXAME PRÉVIO. Acerca das declarações utilizadas pela Requerida como embasamento de sua recusa, verifica-se que se trata DE FORMULÁRIO PRÉ IMPRESSO, Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5F2 NFLRA ED34B HFA2R capciosamente colocado no final da proposta de Contratação, mas, que não demanda nenhuma resposta direta do contratante, limitando-se a um campo para colocação de X, SEM PREENCHIMENTO PELO SEGURADO. Portanto, totalmente demonstrado o descabimento da recusa efetuada pela Requerida e a total procedência da presente demanda. Neste sentido, citamos recentes julgados do STJ: PROCESSUAL CIVIL E CIVIL. EMBARGOS DE DECLARAÇÃO. AGRAVO DE INSTRUMENTO. FUNGIBILIDADE RECURSAL. CERCEAMENTO DE DEFESA. NÃO OCORRÊNCIA. LIVRE CONVENCIMENTO DO JULGADOR. INDENIZAÇÃO SECURITÁRIA. MÁ-FÉ NÃO COMPROVADA. RECUSA INDEVIDA. 1. Cabe ao magistrado mediante objetiva fundamentação jurídica rejeitar ou acolher a realização de determinada prova, por ser livre para apreciar o conjunto probatório constante dos autos e formar o seu convencimento. 7

11 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Petição Inicial Página Aplica-se a Súmula n. 7 do STJ na hipótese em que a tese versada no recurso especial reclama a análise dos elementos probatórios produzidos ao longo da demanda. 3. É indevida a recusa de cobertura de indenização securitária ante a alegação de doença preexistente, se a seguradora não submeteu a segurada a prévio exame de saúde e não comprovou a sua má-fé. 4. Agravo regimental desprovido. (AgRg no Ag /PE, Rel. Ministro JOÃO OTÁVIO DE NORONHA, QUARTA TURMA, julgado em 15/02/2011, DJe 22/02/2011) AGRAVO REGIMENTAL. SEGURO DE VIDA. DOENÇA PREEXISTENTE. NÃO REALIZAÇÃO DE EXAMES PRÉVIOS. DEVER DE INDENIZAR CONFIGURADO. ACÓRDÃO RECORRIDO EM SINTONIA COM A JURISPRUDÊNCIA DO STJ. SÚMULA Nº 83. AGRAVO REGIMENTAL NÃO PROVIDO COM APLICAÇÃO DE MULTA. 1. Nos termos jurisprudência dominante do STJ, a seguradora não pode se eximir do dever de indenizar, alegando omissão de informações por parte do segurado, se dele não exigiu exames clínicos, ou não houve prova de má fé. Aplicação da Súmula nº 83/STJ. 2. Agravo regimental não provido com aplicação de multa. (Superior Tribunal de Justiça STJ; AgRg-AREsp ; Proc. 2011/ ; RS; Quarta Turma; Rel. Min. Luis Felipe Salomão; Julg. 07/03/2013; DJE 18/03/2013) Corroborando a necessidade de prova pela seguradora acerca da alegada má-fé do segurado, citamos recentes julgados do TJPR: Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5F2 NFLRA ED34B HFA2R APELAÇÃO CÍVEL. AÇÃO DE COBRANÇA. CONTRATO DE SEGURO DE VIDA. APELAÇÃO 1- DANOS MORAIS. NÃO COMPROVADOS. AUSÊNCIA DO DEVER DE INDENIZAR. SENTENÇA MANTIDA. RECURSO CONHECIDO E NÃO PROVIDO. APELAÇÃO 2. SENTENÇA QUE JULGOU PARCIALMENTE PROCEDENTE. DOENÇA PREEXISTENTE. LONGEVIDADE DO SEGURADO APÓS A CONTRATAÇÃO E SUCESSIVA RENOVAÇÃO DA AVENÇA. OMISSÃO IRRELEVANTE. MÁ-FÉ. INEXISTÊNCIA. PRECEDENTES DA CORTE SUPERIOR E DOS TRIBUNAIS PÁTRIOS. REFORMA DA SENTENÇA. RECURSO CONHECIDO E NÂO PROVIDO. 1. Não tendo a seguradora tomado as devidas cautelas na verificação do estado de saúde do segurado no momento da celebração do contrato, e por via transversa, aceitado a adesão, bem como os pagamentos dos prêmios, não há que se falar em recusa do pagamento da indenização. 2. Não pode a seguradora eximir-se do dever de indenizar, alegando omissão de informações por parte do associado, se dele não exigiu exames clínicos prévios (Resp RO, Rel. Min. Barros Monteiro, 4ª turma). (TJ-PR; ApCiv ; Dois Vizinhos; Nona Câmara Cível; Rel. Des. Dartagnan Serpa Sa; DJPR 20/11/2013; Pág. 186) 8

12 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Petição Inicial Página 12 APELAÇÃO CÍVEL. Ação de cobrança. Seguro de vida. Negativa de cobertura. Alegação de omissão de doença preexistente. Não comprovação da má-fé da segurada. Seguradora que não realizou exame médico ao tempo da contratação. Falecimento quatro anos após a contratação. Seguradora que diligenciou acerca do estado de saúde da segurada somente após o requerimento de pagamento pelos beneficiários. Indenização devida. Juros e correção monetária a partir da recusa. Sentença mantida. Recurso de apelação conhecido e desprovido seção da 14ª câmara cível. (TJ-PR; ApCiv ; Londrina; Nona Câmara Cível; Rel. Des. José Augusto Gomes Aniceto; DJPR 29/07/2013; Pág. 225) 2.4. Da Recusa ao Pagamento da Indenização Descabimento. Ausência de Má-Fé do Segurado Visando furtar-se ao pagamento da indenização devida, a Requerida alegou que o segurado faltou com a verdade no momento da contratação do seguro, aduzindo que, desta forma, feriu claúsula contratual. No entanto, descabida a recusa efetuada pela Requerida. Afinal, é cediço tanto na doutrina quanto na jurisprudência pátria que cobrando a seguradora, mensalmente, às parcelas relativas ao contrato de seguro e Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5F2 NFLRA ED34B HFA2R não se cercando de todas as precauções quando do firmamento do respectivo contrato, como a exigência de exames de saúde prévios, não pode negar o pagamento da indenização fundada em doença preexistente, porque, ao aceitar as informações prestadas sem qualquer questionamento e receber os respectivos pagamentos, não pode negar a prestação de serviços contratados, sob pena de enriquecimento ilícito. Com efeito, era dever da parte Requerida acautelar-se de todas as formas, sendo uma delas a EXIGENCIA DE EXAMES PRÉVIOS, PRECAUÇÃO ESTA SOLENEMENTE IGNORADA, pelo que, não pode eximir-se do pagamento da indenização, sob a alegação genérica de má-fé do segurado. Ademais, se contratou e recebeu o pagamento do prêmio, é inequívoco que a Requerida deverá pagar a indenização avençada, conquanto assumiu o risco de pagá-la em face de sua negligência em não investigar a situação de saúde dos segurados, antes de ocorrido qualquer sinistro. 9

13 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Petição Inicial Página 13 Ora, muito cômodo para a parte requerida, após a morte do segurado, alegar doença preexistente, quando poderia a qualquer tempo ter rescindido o contrato sob tal alegação, ou sequer ter aceitado a contratação de seguro de vida. Finalmente, necessário se ter em mente, que enquanto a boa fé é presumida, a má-fé não o é, razão pela qual é ônus único e exclusivo da seguradora, comprovar a má-fé do segurado falecido no momento da contratação do seguro. É possível afirmar com plena convicção de que a todo tempo a seguradora tinha mecanismos para averiguar a possibilidade de existência da doença do segurado, porém, por comodismo e vantagem financeira, optou por ignorar tal circunstância trazendo a baila tal impedimento somente quando se viu impelida ao pagamento. De referir ainda que, em nenhum momento o segurado omitiu ser portador de qualquer doença, agindo pautado pela boa fé e transparência. Destarte, necessário se mencionar ainda, que por se tratar de seguro de vida atrelado a conta corrente do segurado falecido, tal seguro lhe foi empurrado pelo gerente do banco HSBC, não tendo sido o segurado falecido quem procurou o banco para efetuar tal contratação. Esse entendimento também tem sido adotado pelo nosso Egrégio TJPR, inclusive, em recentes julgados: Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5F2 NFLRA ED34B HFA2R APELAÇÃO CIVIL. SEGURO DE VIDA. PRESTAMISTA. COBRANÇA. ADOÇÃO DO RITO ORDINÁRIO AO INVÉS DO SUMÁRIO. VINCULAÇÃO DA PARTE REQUERIDA AO INSTRUMENTO DE CITAÇÃO. REVELIA. PREVISÃO EXPRESSA NO MANDADO. Advertência de que a contestação deveria ser ofertada no prazo de quinze dias. Inequívoca a adoção do rito ordinário pelo MM. Juiz. Deixando o requerido de ofertar contestação no prazo da Lei assinalado. Indenização securitária. Alegação de doença preexistente. Seguro prestamista. Situação peculiar. Contratação do seguro ligada ao empréstimo para financiamento de lavoura. Ausência de submissão à exame prévio. Inexistência de intencionalidade em praticar a fraude securitária o que, em tese afastaria a obrigação de indenizar. Não se pode substituir a presunção de boa-fé pela má-fé, esta deve ser comprovada. Ônus da seguradora do qual não se desincumbiu art. 333, II, do CPC, art. 6º, inciso VIII, do CDC. Cláusula que exclui a responsabilidade da seguradora. Inoperante art. 47 do CDC. Indenização devida. Sentença mantida. Recurso de apelação civil conhecido e, no mérito não provido. (TJ-PR; ApCiv ; Mamborê; Oitava Câmara Cível; Rel. 10

14 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Petição Inicial Página 14 Juiz Conv. Marco Antônio Massaneiro; DJPR 11/07/2013; Pág. 158) CPC, art. 333 CDC, art. 6 CDC, art. 47 APELAÇÃO CÍVEL. AÇÃO DE COBRANÇA. SEGURO DE VIDA. CONTRATOS DE SEGURO DE VIDA ATRELADOS A CONTRATOS DE FINANCIAMENTO DE LAVOURA NEGATIVA DE PAGAMENTO DAS INDENIZAÇÕES. ALEGADA EXISTÊNCIA DE DOENÇA PREEXISTENTE À CONTRATAÇÃO. AUSÊNCIA DE COMPROVAÇÃO DE MÁ-FÉ DO SEGURADO. INEXISTÊNCIA DE PRÉVIO EXAME MÉDICO RISCO ASSUMIDO PELA SEGURADORA. DEVER DE INDENIZAR. RECURSO CONHECIDO E PROVIDO. - o contrato de seguro é de adesão, sendo dever da seguradora a realização de exames prévios, para saber sobre o estado de saúde do futuro segurado. Ao se omitir e nada realizar, na ânsia de angariar mais e mais clientes, não pode, a seguradora, alegar má-fé deste, em razão de doença pré existente. (TJ-PR; ApCiv ; Jandaia do Sul; Nona Câmara Cível; Rel. Des. Francisco Luiz Macedo Junior; DJPR 11/07/2013; Pág. 245) Enfim, pelos fatos ora narrados é possível se extrair que a seguradora adotava como conduta rotineira não exigir exames prévios, circunstância essa que pode ser facilmente comprovada pelo testemunho de outros clientes. Excelência, não é justo, tampouco razoável que, além do sofrimento de perder um marido e pai, os Autores tenham ainda que arcar com o dissabor e a frustração de não receberem o que fora pactuado pelo falecido segurado com a seguradora. Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5F2 NFLRA ED34B HFA2R Finalmente, cabe ressaltar que o segurado falecido honrou com sua parte na avença, não podendo os Autores ser prejudicados pela conduta desonesta do Banco e da seguradora. 3. DO REQUERIMENTO DA ASSISTÊNCIA JUDICIÁRIA GRATUITA Assenta o artigo 5º, inciso LXXIV, da Constituição Federal Brasileira que o Estado prestará assistência jurídica gratuita àqueles que comprovarem insuficiência de recursos. No presente caso, verifica-se que os Autores são pobres na acepção jurídica da palavra, pois, são trabalhadores assalariados, que não se encontram em condições de arcar com o pagamento das custas e despesas processuais decorrentes do presente feito, sem prejuízo do seu sustento próprio e de sua família. 11

15 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Petição Inicial Página 15 Assim, diante da ausência de condições financeiras dos Autores, conforme declaração de pobreza, ora juntada, requer-se a concessão da assistência jurídica integral e gratuita, conforme artigo 5º, LXXIV, da Constituição Federal e na forma da Lei nº 1.060/50, com a redação dada pela Lei nº 7.510/ DO REQUERIMENTO FINAL Por todo o exposto, é a presente para requerer: 1. A total procedência da presente ação, com a conseqüente condenação da Requerida ao pagamento do valor da indenização por Morte Natural, no valor de R$ ,00 (cinquenta mil reais), valor este que deverá ser atualizado até a efetiva data do pagamento, sem prejuízo do disposto no art. 772 do Código Civil, ou seja, a atualização monetária da indenização devida segundo os índices oficiais regularmente estabelecidos, bem como, acrescida de juros moratórios, ambos incidentes partir da data do sinistro, ou seja, a partir do óbito do segurado; 2. A citação da seguradora Requerida, via AR, na pessoa de seu Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5F2 NFLRA ED34B HFA2R representante legal, no endereço consignado no preâmbulo da presente, para que, querendo, apresente resposta no prazo legal, sob as penas de revelia e confissão; 3. Uma vez configurada a relação de consumo, seja deferida a aplicação do CDC em favor dos Requerentes, com a conseqüente inversão do ônus da prova, conforme previsto no artigo 6º, VIII do CDC; 4. A concessão da Assistência Judiciária Gratuita, com fulcro no artigo 5º, inciso XXXIV da Constituição Federal e artigo 4º da Lei n.º 1.060/50, declarando os Requerentes não possuírem condições financeiras para arcar com as custas, despesas processuais e honorários advocatícios; 12

16 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Petição Inicial Página A condenação da Requerida ao pagamento das custas e despesas processuais, bem como, honorários advocatícios no importe de 20% sobre o total da condenação atualizada. Protesta pela produção de todas as provas em direito admitidas, em especial, prova documental, ora juntada e, suplementares que se fizerem necessárias, testemunhal, expedição de ofícios e depoimento pessoal do representante legal da Requerida, sob pena de confesso. Dá-se a causa o valor de R$ ,00 (cinquenta mil reais). Nestes Termos, Pede e espera Deferimento. Londrina, PR, 30 de Abril de Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5F2 NFLRA ED34B HFA2R MARIA DO CARMO PINHATARI FERREIRA VÂNIA REGINA MAMESSO OAB/PR OAB/PR

17 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Declaração Assistência Juridica Gratuita Página 17 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ54F QNCAC Z3W4M SSMCK

18 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Documentos Pessoais mais Procuração Autores Página 18 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJX2Q YG2RY MHSSL 89VZD

19 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Documentos Pessoais mais Procuração Autores Página 19 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJX2Q YG2RY MHSSL 89VZD

20 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Documentos Pessoais mais Procuração Autores Página 20 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJX2Q YG2RY MHSSL 89VZD

21 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Documentos Pessoais mais Procuração Autores Página 21 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJX2Q YG2RY MHSSL 89VZD

22 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Documentos Pessoais mais Procuração Autores Página 22 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJX2Q YG2RY MHSSL 89VZD

23 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Documentos Pessoais mais Procuração Autores Página 23 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJX2Q YG2RY MHSSL 89VZD

24 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Documentos Pessoais mais Procuração Autores Página 24 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJX2Q YG2RY MHSSL 89VZD

25 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Documentos Pessoais mais Procuração Autores Página 25 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJX2Q YG2RY MHSSL 89VZD

26 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Documentos Pessoais mais Procuração Autores Página 26 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJX2Q YG2RY MHSSL 89VZD

27 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Documentos Pessoais mais Procuração Autores Página 27 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJX2Q YG2RY MHSSL 89VZD

28 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Documentos Pessoais mais Procuração Autores Página 28 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJX2Q YG2RY MHSSL 89VZD

29 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Documentos Pessoais mais Procuração Autores Página 29 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJX2Q YG2RY MHSSL 89VZD

30 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Documentos Pessoais mais Procuração Autores Página 30 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJX2Q YG2RY MHSSL 89VZD

31 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Documentos Pessoais mais Procuração Autores Página 31 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJX2Q YG2RY MHSSL 89VZD

32 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Documentos Pessoais mais Procuração Autores Página 32 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJX2Q YG2RY MHSSL 89VZD

33 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Documentos Pessoais mais Procuração Autores Página 33 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJX2Q YG2RY MHSSL 89VZD

34 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Documentos Pessoais mais Procuração Autores Página 34 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJX2Q YG2RY MHSSL 89VZD

35 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Documentos Pessoais mais Procuração Autores Página 35 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJX2Q YG2RY MHSSL 89VZD

36 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Certidão de óbito do segurado Página 36 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJD94 4YPKX VAUSG GZQUR

37 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Certidão de óbito do segurado Página 37 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJD94 4YPKX VAUSG GZQUR

38 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Certidão de Casamento Página 38 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ8UJ HMGS4 MZ46L 6UZHA

39 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Certidão de Casamento Página 39 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ8UJ HMGS4 MZ46L 6UZHA

40 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Documentos Pessoais segurado Falecido Página 40 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJV68 ASZ7H 7TL6K LYTAK

41 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Documentos Pessoais segurado Falecido Página 41 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJV68 ASZ7H 7TL6K LYTAK

42 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Proposta de Contratação Seguro de Vida Página 42 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJD6Q A2DVN JYYQ3 R67XU

43 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Proposta de Contratação Seguro de Vida Página 43 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJD6Q A2DVN JYYQ3 R67XU

44 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Proposta de Contratação Seguro de Vida Página 44 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJD6Q A2DVN JYYQ3 R67XU

45 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Proposta de Contratação Seguro de Vida Página 45 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJD6Q A2DVN JYYQ3 R67XU

46 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Carta Recusa de Pagamento Página 46 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJLLH BZ8FH 9LUGT TL8T3

47 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Carta Recusa de Pagamento Página 47 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJLLH BZ8FH 9LUGT TL8T3

48 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Comprovantes de Débito na Conta Corrente do Segurado Página 48 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5BS M2ZX7 UCDRK 3KQ9D

49 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Comprovantes de Débito na Conta Corrente do Segurado Página 49 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5BS M2ZX7 UCDRK 3KQ9D

50 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Comprovantes de Débito na Conta Corrente do Segurado Página 50 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5BS M2ZX7 UCDRK 3KQ9D

51 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Comprovantes de Débito na Conta Corrente do Segurado Página 51 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5BS M2ZX7 UCDRK 3KQ9D

52 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Comprovantes de Débito na Conta Corrente do Segurado Página 52 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5BS M2ZX7 UCDRK 3KQ9D

53 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Comprovantes de Débito na Conta Corrente do Segurado Página 53 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5BS M2ZX7 UCDRK 3KQ9D

54 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Comprovantes de Débito na Conta Corrente do Segurado Página 54 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5BS M2ZX7 UCDRK 3KQ9D

55 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Comprovantes de Débito na Conta Corrente do Segurado Página 55 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5BS M2ZX7 UCDRK 3KQ9D

56 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Comprovantes de Débito na Conta Corrente do Segurado Página 56 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5BS M2ZX7 UCDRK 3KQ9D

57 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Comprovantes de Débito na Conta Corrente do Segurado Página 57 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5BS M2ZX7 UCDRK 3KQ9D

58 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Comprovantes de Débito na Conta Corrente do Segurado Página 58 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5BS M2ZX7 UCDRK 3KQ9D

59 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Comprovantes de Débito na Conta Corrente do Segurado Página 59 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5BS M2ZX7 UCDRK 3KQ9D

60 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Comprovantes de Débito na Conta Corrente do Segurado Página 60 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5BS M2ZX7 UCDRK 3KQ9D

61 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Comprovantes de Débito na Conta Corrente do Segurado Página 61 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5BS M2ZX7 UCDRK 3KQ9D

62 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Comprovantes de Débito na Conta Corrente do Segurado Página 62 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5BS M2ZX7 UCDRK 3KQ9D

63 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Comprovantes de Débito na Conta Corrente do Segurado Página 63 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5BS M2ZX7 UCDRK 3KQ9D

64 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Comprovantes de Débito na Conta Corrente do Segurado Página 64 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5BS M2ZX7 UCDRK 3KQ9D

65 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Comprovantes de Débito na Conta Corrente do Segurado Página 65 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5BS M2ZX7 UCDRK 3KQ9D

66 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Comprovantes de Débito na Conta Corrente do Segurado Página 66 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5BS M2ZX7 UCDRK 3KQ9D

67 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Comprovantes de Débito na Conta Corrente do Segurado Página 67 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5BS M2ZX7 UCDRK 3KQ9D

68 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Comprovantes de Débito na Conta Corrente do Segurado Página 68 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5BS M2ZX7 UCDRK 3KQ9D

69 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Comprovantes de Débito na Conta Corrente do Segurado Página 69 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5BS M2ZX7 UCDRK 3KQ9D

70 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Comprovantes de Débito na Conta Corrente do Segurado Página 70 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5BS M2ZX7 UCDRK 3KQ9D

71 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Comprovantes de Débito na Conta Corrente do Segurado Página 71 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5BS M2ZX7 UCDRK 3KQ9D

72 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Comprovantes de Débito na Conta Corrente do Segurado Página 72 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5BS M2ZX7 UCDRK 3KQ9D

73 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Comprovantes de Débito na Conta Corrente do Segurado Página 73 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5BS M2ZX7 UCDRK 3KQ9D

74 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Comprovantes de Débito na Conta Corrente do Segurado Página 74 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5BS M2ZX7 UCDRK 3KQ9D

75 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Comprovantes de Débito na Conta Corrente do Segurado Página 75 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5BS M2ZX7 UCDRK 3KQ9D

76 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Comprovantes de Débito na Conta Corrente do Segurado Página 76 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5BS M2ZX7 UCDRK 3KQ9D

77 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Comprovantes de Débito na Conta Corrente do Segurado Página 77 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5BS M2ZX7 UCDRK 3KQ9D

78 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Comprovantes de Débito na Conta Corrente do Segurado Página 78 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5BS M2ZX7 UCDRK 3KQ9D

79 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Comprovantes de Débito na Conta Corrente do Segurado Página 79 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5BS M2ZX7 UCDRK 3KQ9D

80 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Comprovantes de Débito na Conta Corrente do Segurado Página 80 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5BS M2ZX7 UCDRK 3KQ9D

81 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Comprovantes de Débito na Conta Corrente do Segurado Página 81 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5BS M2ZX7 UCDRK 3KQ9D

82 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Comprovantes de Débito na Conta Corrente do Segurado Página 82 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5BS M2ZX7 UCDRK 3KQ9D

83 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Comprovantes de Débito na Conta Corrente do Segurado Página 83 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5BS M2ZX7 UCDRK 3KQ9D

84 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Comprovantes de Débito na Conta Corrente do Segurado Página 84 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5BS M2ZX7 UCDRK 3KQ9D

85 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Comprovantes de Débito na Conta Corrente do Segurado Página 85 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5BS M2ZX7 UCDRK 3KQ9D

86 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Comprovantes de Débito na Conta Corrente do Segurado Página 86 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5BS M2ZX7 UCDRK 3KQ9D

87 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Comprovantes de Débito na Conta Corrente do Segurado Página 87 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5BS M2ZX7 UCDRK 3KQ9D

88 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Comprovantes de Débito na Conta Corrente do Segurado Página 88 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5BS M2ZX7 UCDRK 3KQ9D

89 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Comprovantes de Débito na Conta Corrente do Segurado Página 89 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5BS M2ZX7 UCDRK 3KQ9D

90 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Comprovantes de Débito na Conta Corrente do Segurado Página 90 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5BS M2ZX7 UCDRK 3KQ9D

91 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Comprovantes de Débito na Conta Corrente do Segurado Página 91 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5BS M2ZX7 UCDRK 3KQ9D

92 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Comprovantes de Débito na Conta Corrente do Segurado Página 92 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5BS M2ZX7 UCDRK 3KQ9D

93 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Comprovantes de Débito na Conta Corrente do Segurado Página 93 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5BS M2ZX7 UCDRK 3KQ9D

94 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Comprovantes de Débito na Conta Corrente do Segurado Página 94 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5BS M2ZX7 UCDRK 3KQ9D

95 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Comprovantes de Débito na Conta Corrente do Segurado Página 95 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5BS M2ZX7 UCDRK 3KQ9D

96 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Comprovantes de Débito na Conta Corrente do Segurado Página 96 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5BS M2ZX7 UCDRK 3KQ9D

97 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 09/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE INICIAL. Arq: Comprovantes de Débito na Conta Corrente do Segurado Página 97 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJ5BS M2ZX7 UCDRK 3KQ9D

98 PROJUDI - Processo: Ref. mov /05/2014: REMETIDOS OS AUTOS PARA DISTRIBUIDOR. Página 98 Data: 09/05/2014 Movimentação: REMETIDOS OS AUTOS PARA DISTRIBUIDOR Complemento: Distribuição Inicial Por: SISTEMA PROJUDI

99 PROJUDI - Processo: Ref. mov /05/2014: DISTRIBUÍDO POR SORTEIO. Página 99 Data: 12/05/2014 Movimentação: DISTRIBUÍDO POR SORTEIO Complemento: 4ª Vara Cível de Londrina Por: Rosivaldo Favero Pinto Relação de arquivos da movimentação: - Certidão de Assistência - Demonstrativo da justiça gratuita

100 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Rosivaldo Favero Pinto, 12/05/2014: DISTRIBUÍDO POR SORTEIO. Arq: Certidão de Assistência Página 100 Nº de Distribuição 5795 CARTÓRIO DO DISTRIBUIDOR E ANEXOS Data Ação Requerente Requerido Valor da causa 09/05/2014 INDENIZACAO SECURITARIA DIOGO KAVABATA MOREIRA DE QUEIROZ HSBC SEGUROS SA R$ CERTIDÃO Certifico que o valor devido ao Funjus, referente à Taxa Judiciária, não foi recolhido em razão do pedido de assistência judiciária gratuita. Dou fé. Valor do FUNJUS: R$ CERTIDÃO Certifico que revendos os livros deste cartório, deles não consta reiteração ou repetição desta inicial conforme CN Dou fé. Londrina, 09 de Maio de 2014

101 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Rosivaldo Favero Pinto, 12/05/2014: DISTRIBUÍDO POR SORTEIO. Arq: Demonstrativo da justiça gratuita Página 101 Tribunal de Justiça do Estado do Paraná Documento de Isenção FORO CENTRAL DA COMARCA DA REGIÃO METROPOLITANA DE LONDRINA 1ª OFÍCIO DO DISTRIBUIDOR, CONTADOR, PARTIDOR E DEPOSITÁRIO PÚBLICO Autor Nome: DOUGLAS KAVABATA MOREIRA DE QUEIROZ CPF/CNPJ: Distribuição: 5795/2014 Nome Advogado: VANIA REGINA MAMESSO Dados Bancários Banco: Caixa Econômica Federal Ag./Cod. Cedente: 2711/ Nº Documento: Nosso Número: Pacote Selecionado Distribuição: Foro Judicial - Petições Iniciais JUSTIÇA GRATUITA Receitas Conta de qualquer natureza Busca - para cumprimento do item CNCGJ Baixa ou retificação de distribuição R$ 11,22 R$ 13,64 R$ 4,49 Distribuição e/ou registro para o foro judicial e protocolo judiciário... R$ 15,54 Valor Total da Guia (285,92 VRC) R$ 44,89 Campos NOME COMPLETO DO AUTOR E DO RÉU: DOUGLAS KAVABATA MOREIRA DE QUEIROZ X HSBC SEGUROS SA 1ª OFÍCIO DO DISTRIBUIDOR, CONTADOR, PARTIDOR E DEPOSITÁRIO PÚBLICO Emitido em 12/05/2014 Valor da VRC: R$ 0,157

102 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Rosivaldo Favero Pinto, 12/05/2014: DISTRIBUÍDO POR SORTEIO. Arq: Demonstrativo da justiça gratuita Página 102 Tribunal de Justiça do Estado do Paraná Documento de Isenção FORO CENTRAL DA COMARCA DA REGIÃO METROPOLITANA DE LONDRINA 1ª OFÍCIO DO DISTRIBUIDOR, CONTADOR, PARTIDOR E DEPOSITÁRIO PÚBLICO Autor Nome: DOUGLAS KAVABATA MOREIRA DE QUEIROZ CPF/CNPJ: Distribuição: 5795/2014 Nome Advogado: VANIA REGINA MAMESSO Dados Bancários Banco: Caixa Econômica Federal Ag./Cod. Cedente: 3162/ Nº Documento: Nosso Número: Receitas R$ 113,80 JUSTIÇA GRATUITA Taxa Judiciária Valor Total da Guia Campos VALOR DA CAUSA: R$ ,00 (724,84 VRC) R$ 113,80 1ª OFÍCIO DO DISTRIBUIDOR, CONTADOR, PARTIDOR E DEPOSITÁRIO PÚBLICO Emitido em 12/05/2014 Valor da VRC: R$ 0,157

103 PROJUDI - Processo: Ref. mov /05/2014: RECEBIDOS OS AUTOS. Página 103 Data: 12/05/2014 Movimentação: RECEBIDOS OS AUTOS Por: SISTEMA PROJUDI

104 PROJUDI - Processo: Ref. mov /05/2014: VINCULAÇÃO DE GUIA DE RECOLHIMENTO DE CUSTAS. Página 104 Data: 12/05/2014 Movimentação: VINCULAÇÃO DE GUIA DE RECOLHIMENTO DE CUSTAS Complemento: Nº Documento: Justiça Gratuita: Sim - Valor da Guia: R$ 910,60 - Unidade Arrecadadora: FORO CENTRAL DA COMARCA DA REGIÃO METROPOLITANA DE LONDRINA - 4ª ESCRIVANIA DO CÍVEL - Tipo da Guia: 1 Grau - Identificador: Processo (Número Único) - Convênio: CEF (privado) - Ag:2711 Cc:25-1 Por: Tiago Perrucini

105 PROJUDI - Processo: Ref. mov /05/2014: CONCLUSOS PARA DESPACHO. Página 105 Data: 12/05/2014 Movimentação: CONCLUSOS PARA DESPACHO Complemento: Responsável: Jamil Riechi Filho Por: Tiago Perrucini

106 PROJUDI - Processo: Ref. mov /05/2014: PROFERIDO DESPACHO DE MERO EXPEDIENTE. Página 106 Data: 13/05/2014 Movimentação: PROFERIDO DESPACHO DE MERO EXPEDIENTE Por: Jamil Riechi Filho Relação de arquivos da movimentação: - DESPACHO DE RITO ORDINÁRIO

107 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Jamil Riechi Filho:5283, 13/05/2014: PROFERIDO DESPACHO DE MERO EXPEDIENTE. Arq: DESPACHO DE RITO ORDINÁRIO Página 107 PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO PARANÁ COMARCA DA REGIÃO METROPOLITANA DE LONDRINA - FORO CENTRAL DE LONDRINA 4ª VARA CÍVEL DE LONDRINA - PROJUDI Avenida Duque de Caxias, Anexo I, 4º And - Caiçaras - Londrina/PR - CEP: Autos nº Cite(m)-se o (as) requerido (as) na pessoa de seu (s) representante(s) legal(is), dos termos da presente ação, bem como para querendo contestar no prazo de quinze dias, sob pena de revelia. 2. Advirta(m)-se que com a contestação deve(m) desde já especificar todas as provas que pretende(m) produzir, nos termos do artigo 300 do CPC. 3. Advertências do artigo 319 do CPC. 4. Após, à manifestação do (a)(s) autor(a)(s) sobre os termos da contestação. 5. Em seguida, intimem-se as partes para que, no prazo de cinco (05) dias, informem se existe interesse em transigir o direito de litígio. 6. Sendo positiva a resposta, voltem os autos conclusos para designação de audiência preliminar (art. 331, caput, CPC). 7. Havendo manifesto e expresso desinteresse na composição, como também na realização de audiência preliminar, ou enquadrando-se a hipótese na regra do art. 331, 3º, do mesmo codex, à especificação de provas. Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJTLZ MVCJS TKHBA HLBFU 8. Defiro provisoriamente o pedido inicial de Assistência Judiciária Gratuita. 9. Observe-se a tramitação prioritária, se requerida. 10. Intime-se. Londrina, 12 de maio de Jamil Riechi Filho Juiz de Direito

108 PROJUDI - Processo: Ref. mov /05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE SUBSTABELECIMENTO. Página 108 Data: 15/05/2014 Movimentação: JUNTADA DE PETIÇÃO DE SUBSTABELECIMENTO Por: Vania Regina Mamesso Relação de arquivos da movimentação: - Petição - Substabelecimento

109 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 15/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE SUBSTABELECIMENTO. Arq: Petição Página 109 EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) DOUTOR(A) JUIZ(A) DE DIREITO DA 4 VARA CÍVEL DA COMARCA DE LONDRINA ESTADO PARANÁ Autos ref. nº: DIOGO KAVABATA MOREIRA DE QUEIROZ e outros já devidamente qualificados no processo em epígrafe que movem face a HSBC SEGUROS S.A, igualmente já qualificada, vem respeitosamente, perante Vossa Excelência, requerer juntada do substabelecimento COM RESERVAS IGUAIS DE PODERES, ora anexo. Requer-se, oportunamente, que as intimações futuras sejam realizadas também a procuradora substabelecida Vânia Regina Mamesso OAB/PR , sob pena de nulidade processual. Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJSW3 6KZ23 9QGG4 VNFHD Termos em que pede deferimento Curitiba, 15 de Maio de VÂNIA REGINA MAMESSO OAB/PR

110 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Vania Regina Mamesso, 15/05/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE SUBSTABELECIMENTO. Arq: Substabelecimento Página 110 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJV4D 5X8XY PRNFG 76BMY

111 PROJUDI - Processo: Ref. mov /05/2014: EXPEDIÇÃO DE CITAÇÃO. Página 111 Data: 30/05/2014 Movimentação: EXPEDIÇÃO DE CITAÇÃO Complemento: Para HSBC SEGUROS (BRASIL) S/A com prazo de 15 dias Por: Marcos Roberto Salvo Relação de arquivos da movimentação: - Citação

112 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Marcos Roberto Salvo, 30/05/2014: EXPEDIÇÃO DE CITAÇÃO. Arq: Citação Página 112 PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO PARANÁ COMARCA DA REGIÃO METROPOLITANA DE LONDRINA - FORO CENTRAL DE LONDRINA 4ª VARA CÍVEL DE LONDRINA - PROJUDI Avenida Duque de Caxias, Anexo I, 4º And - Caiçaras - Londrina/PR - CEP: Autos nº Processo: Classe Processual: Procedimento Ordinário Assunto Principal: Seguro Valor da Causa: R$50.000,00 Autor(s): DOUGLAS KAVABATA MOREIRA DE QUEIROZ (RG: SSP/PR e CPF/CNPJ: ) Rua Arlindo Pereira Araújo, Centro - TAMARANA/PR - CEP: NEIVA KAVABATA DE QUEIROZ (CPF/CNPJ: ) Rua Arlindo Pereira Araújo, Centro - TAMARANA/PR - CEP: HUGO KAVABATA MOREIRA DE QUEIROZ (RG: SSP/PR e CPF/CNPJ: ) Rua Arlindo Pereira Araújo, 83 quadra 06 / lote 02 - Centro - TAMARANA/PR - CEP: DIOGO KAVABATA MOREIRA DE QUEIROZ (CPF/CNPJ: ) Rua Arlindo Pereira Araújo, 13 - Centro - TAMARANA/PR - CEP: Réu(s): HSBC SEGUROS (BRASIL) S/A (CPF/CNPJ: / ) Rua Tenente Francisco Ferreira de Souza, Vila Hauer - CURITIBA/PR - CEP: Prezado senhor(a): Com a presente, fica V.Sa., devidamente CITADO (A) do inteiro teor da presente ação que lhe é movido pelo (a) autor (a) supra mencionado (a) cuja cópia da petição inicial, segue em anexo, à título de contra-fé, para querendo, apresentar contestação no prazo legal de quinze (15) dias, sob pena de revelia (art. 319 do C.P.C.), cujo prazo começará a fluir a partir da juntada do AR desta aos autos, tudo na forma e sob as penas da lei, conforme despacho adiante transcrito do teor seguinte: ANEXO POR CÓPIA.. ASSISTENCIA JUDICIÁRIA OBSERVAÇÃO:Este processo tramita através do sistema computacional PROJUDI, cujo endereço na web é https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/. O acesso ao sistema pelos advogados depende de prévio cadastramento, o qual é obrigatório, devendo comparecer à Sede da Unidade Jurisdicional que já utilize o sistema eletrônico (OAB). HORÁRIO DE ATENDIMENTO: das 12:00 às 18:00 horas. Londrina, 30 de maio de Marcos Roberto Salvo

113 PROJUDI - Processo: Ref. mov /06/2014: HABILITAÇÃO PROVISÓRIA. Página 113 Data: 11/06/2014 Movimentação: HABILITAÇÃO PROVISÓRIA Complemento: Advogado: FERNANDO TRINDADE DE MENEZES habilitado até 12/06/2014 (1 dia) Por: FERNANDO TRINDADE DE MENEZES Relação de arquivos da movimentação: - Termo de Responsabilidade

114 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Fernando Trindade de Menezes, 11/06/2014: HABILITAÇÃO PROVISÓRIA. Arq: Termo de Responsabilidade Página 114 TERMO DE RESPONSABILIDADE Pelo presente termo, assinado digitalmente, em cumprimento ao que determina o inciso I e 1º do artigo 40 do Código de Processo Civil, DECLARO, que para acesso a autos de processo digital, assumo inteira responsabilidade, civil e criminal, pessoalmente e por terceiros que detenham o uso e a senha da minha assinatura digital, pela prática de atos de qualquer natureza, que venham a causar danos às partes, seus procuradores e à sociedade em geral. O simples acesso para consulta, não interrompe prazos de qualquer natureza. Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJTAQ 9UM5K GBHLS S6TWK

115 PROJUDI - Processo: Ref. mov /06/2014: LEITURA DE CITAÇÃO REALIZADA. Página 115 Data: 30/06/2014 Movimentação: LEITURA DE CITAÇÃO REALIZADA Complemento: Por HSBC SEGUROS (BRASIL) S/A em 30/06/2014 Por: Ana Paula Asso Ferro Relação de arquivos da movimentação: - A.R.

116 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Ana Paula Asso Ferro, 30/06/2014: LEITURA DE CITAÇÃO REALIZADA. Arq: A.R. Página 116

117 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Ana Paula Asso Ferro, 30/06/2014: LEITURA DE CITAÇÃO REALIZADA. Arq: A.R. Página 117

118 PROJUDI - Processo: Ref. mov /07/2014: HABILITAÇÃO PROVISÓRIA. Página 118 Data: 02/07/2014 Movimentação: HABILITAÇÃO PROVISÓRIA Complemento: Advogado: Maria Do Carmo Pinhatari Ferreira habilitado até 03/07/2014 (1 dia) Por: Maria Do Carmo Pinhatari Ferreira Relação de arquivos da movimentação: - Termo de Responsabilidade

119 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Maria do Carmo Pinhatari Ferreira, 02/07/2014: HABILITAÇÃO PROVISÓRIA. Arq: Termo de Responsabilidade Página 119 TERMO DE RESPONSABILIDADE Pelo presente termo, assinado digitalmente, em cumprimento ao que determina o inciso I e 1º do artigo 40 do Código de Processo Civil, DECLARO, que para acesso a autos de processo digital, assumo inteira responsabilidade, civil e criminal, pessoalmente e por terceiros que detenham o uso e a senha da minha assinatura digital, pela prática de atos de qualquer natureza, que venham a causar danos às partes, seus procuradores e à sociedade em geral. O simples acesso para consulta, não interrompe prazos de qualquer natureza. Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJLYJ HMW4Q FFFBS JY9S3

120 PROJUDI - Processo: Ref. mov /07/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE CONTESTAÇÃO. Página 120 Data: 14/07/2014 Movimentação: JUNTADA DE PETIÇÃO DE CONTESTAÇÃO Por: FERNANDO TRINDADE DE MENEZES Relação de arquivos da movimentação: - Contestação - ATOS CONSTITUTIVOS - Procuração - ATOS CONSTITUTIVOS - CIRCULAR - CIRCULAR - DOSSIÊ - DOSSIÊ - DOSSIÊ - DOSSIÊ - DOSSIÊ - PROPOSTA - VIDA GARANTIDA

121 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Fernando Trindade de Menezes, 14/07/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE CONTESTAÇÃO. Arq: Contestação Página 121 Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz de Direito da 4ª Vara Cível da Comarca de Londrina Estado do Paraná * * Autos nº HSBC SEGUROS (BRASIL) S.A., pessoa jurídica de direito privado, CNPJ / , com endereço na Rua Tenente Francisco Ferreira de Souza, nº 805, bairro Hauer, Curitiba/PR, neste ato representada por seus advogados, ao final assinados, com escritório profissional na Rua Marechal Deodoro, 344, 7º andar, Centro, Curitiba/PR, CEP , onde recebem intimações, vem, à Vossa Excelência, apresentar: CONTESTAÇÃO Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJSF7 7FC4M FFYP6 JZEZB aos termos da ação de cobrança promovida por DOUGLAS KAVABATA MOREIRA DE QUEIROZ, e outros, todos já qualificados, pelas razões a seguir declinadas. 1. SÍNTESE DA DEMANDA Trata-se de Ação de cobrança de indenização securitária, em que alegam os Autores que são beneficiários do Sr. ANTONIO MOREIRA DE QUEIROZ, possuidor de seguro de vida firmado com a empresa Ré, o qual previa o pagamento de indenização por morte no valor de R$ ,00 (cinquenta mil reais). Afirmam os Autores que são beneficiários da apólice em comento, e que acionaram a seguradora administrativamente após o falecimento do segurado, todavia, o pedido de indenização foi negado. Diante da negativa de pagamento, requerem a condenação da ré ao pagamento de indenização por morte, em razão do falecimento do titular do seguro. f

122 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Fernando Trindade de Menezes, 14/07/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE CONTESTAÇÃO. Arq: Contestação Página 122 Contudo, em que pese às alegações dos Requerentes, conforme se demonstrará a seguir, estas carecem de supedâneo fático e legal que as justifiquem, devendo a demanda ser julgada improcedente. 2. DO DIREITO 2.1 DA IMPROCEDÊNCIA DA DEMANDA EM RAZÃO DA OMISSÃO DE INFORMAÇÃO NO MOMENTO DA CONTRATAÇÃO. DOENÇA PRÉ-EXISTENTE. Alegam os Autores que o Sr. ANTONIO MOREIRA DE QUEIROZ contratou seguro de vida com a Seguradora Ré, o qual previa cobertura securitária para morte, no valor de R$ ,00 (cinquenta mil reais). Conforme certidão de óbito acostada aos autos, no dia 28/06/2013 o segurado veio a falecer em razão de uma cirrose hepática. Ora, os pedidos dos Autores não merecem prosperar, pois o segurado contratou o seguro omitindo a existência de patologias graves em seu fígado, vindo a contratar o seguro de vida representado pela apólice nº , omitindo que vinha sendo submetido a tratamentos devido a cirrose hepática grave, doença esta anterior a contratação do seguro de vida em tela. Ao preencher o cartão proposta (em anexo), o segurado informou que não possuía qualquer problema de saúde, fato que induziu a Ré ao erro, pois formalizou a contratação do seguro acreditando que a segurada não tinha nenhuma doença. Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJSF7 7FC4M FFYP6 JZEZB O segurado ao omitir informações acerca do seu estado de saúde perdeu o direito ao recebimento de indenização, pois a seguradora não assumiu o risco, observe o disposto nas Condições Gerais do Seguro: Doenças ou Lesões Preexistentes e suas Consequências É toda doença, congênita ou adquirida, que compromete a função orgânica ou coloque em risco a saúde do indivíduo, quer por sua ação direta ou indiretamente por suas consequências, da qual o indivíduo tenha conhecimento, recebido tratamento clínico ou cirúrgico e não tenha sido informado no momento da contratação do seguro de vida, portanto, não declarada na proposta de contratação no ato da contratação. (sublinhou-se) Evento Preexistente São sinais, sintomas, estados mórbidos e doenças contraídas ou acidentes sofridos, pelo segurado principal ou dependentes, bem como suas consequências, de conhecimento do segurado, preexistentes à contratação das coberturas do seguro. (sublinhou-se) 12. PERDA DE DIREITOS f

123 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Fernando Trindade de Menezes, 14/07/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE CONTESTAÇÃO. Arq: Contestação Página Perda de direito às coberturas A seguradora não estará obrigada ao pagamento de qualquer capital ou indenização caso o segurado, seus prepostos, corretor de seguros ou beneficiários cometerem qualquer das irregularidades abaixo: a) Fizer declarações inexatas ou omitir circunstâncias que possam influir na aceitação da proposta ou no valor do prêmio; (...) h) Se o segurado, seu representante ou seu corretor de seguros fizer declarações inexatas ou omitir circunstâncias que possam influir na aceitação da proposta ou no valor do prêmio, ficará prejudicado o direito à indenização, além de estar o segurado obrigado ao pagamento do prêmio vencido. Importante ressaltar que o Segurado ao contratar seguro de vida não informou a existência de nenhuma doença, declarando, assim que possuía boas condições de saúde, conforme abaixo: DECLARAÇÃO PESSOAL DE SAÚDE e ATIVIDADES Declaro que a minha condição de saúde e atividades, bem como de meus dependentes (se incluídos), satisfazem as seguintes condições de ingresso neste seguro: a) Não sofremos nos últimos 5 (cinco) anos de alguma doença, que nos tenha obrigado a submeter a tratamento médico ou afastamentos de nossas atividades normais; b) Não somos portadores de: AIDS; diabetes; tumores de qualquer natureza; câncer; doença; hipertensão; derrame; doença isquêmica do coração; doenças mentais de todas as espécies; aneurisma; arritmia cardíaca; bócio tóxico (hipertireoidismo); cardiomiopatias; doença cérebro-vascular; doença reumática crônica do coração; encefalite; esclerose múltipla; hepatite virótica; insuficiência cardíaca, nefrose (doença renal), nefrite (inflamação do rim), sífilis, tuberculose e LER/DORT (Doenças profissionais e ocupacionais). Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJSF7 7FC4M FFYP6 JZEZB Você concorda com a declaração acima? Responda Sim ou Não de próprio punho. Se não concordar com qualquer das alternativas acima mencionadas, justifique nas linhas abaixo: SIM Declaro que: a) Nada omiti em relação a minha declaração de saúde e atividades ou de meu cônjuge (se for contratado plano Casal), tendo prestado informações verídicas e que conforme o artigo 766 do Código Civil, se o segurado, por si só ou por seu representante, fizer declarações inexatas ou omitir circunstâncias que possam influir na aceitação da proposta ou na taxa do prêmio, perderá o direito à garantia, além de ficar obrigado ao prêmio vencido. k) Concordo que as declarações que prestei passem a fazer parte integrante do contrato a ser celebrado com a HSBC Seguros (Brasil) S.A., ficando a mesma autorizada a utilizá-la em qualquer época no amparo e na defesa de seus direitos. f

124 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Fernando Trindade de Menezes, 14/07/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE CONTESTAÇÃO. Arq: Contestação Página 124 Ou seja, o segurado omitiu sua condição que estava doente no ato de contratação do seguro de vida, fato que viola o princípio da boa-fé objetiva e subjetiva que rege as relações jurídicas. Vale ressaltar que não pode o segurado alegar que não tinha ciência de sua invalidez, pois denotase da documentação juntada pelos próprios Autores que ele vinha sendo submetido a exames, tudo isso antes da data de contratação do seguro, veja-se: Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJSF7 7FC4M FFYP6 JZEZB Outrossim insta destacar que: Em 07/08/2013 foi constatado através da sindicância, que no momento da venda do seguro o responsável pela conta corrente do segurado Sr. Osvaldo Francisco Alves, estava presente e testemunhou, quando a funcionária Edina (responsável pela venda do seguro), orientou o segurado a ler a DPSA (Declaração Pessoal de Saúde e Atividades) antes de assinar a proposta de adesão do seguro em 09/02/2012 (em anexo). f

125 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Fernando Trindade de Menezes, 14/07/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE CONTESTAÇÃO. Arq: Contestação Página 125 Isso quer dizer que o segurado afirmou à seguradora, através deste documento, que não sofria de nenhuma doença no momento da contração do seguro, quando já estava com cirrose hepática desde 2011, conforme se vê nos detalhes a seguir. Através da sindicância foi apurado que o segurado, antes mesmo da contratação do seguro, era portador de cirrose hepática desde 03/11/2011 e já recebia benefício por doença junto ao INSS sendo Auxilio doença com início do beneficio em 25/05/2011 e aposentadoria Invalidez Previdenciária com data de início em 29/06/2011 diagnostico informado no beneficio: K70.3 (Cirrose Hepatica Alcoólica). Também foi constatado que uma das autoras esposa do de cujus - informou em entrevista com o sindicante, que o segurado era portador de cirrose hepática desde 03/11/2011. Afirma ainda que seu cônjuge realizou exames de endoscopia digestiva alta em 05/10/2010 e ultrassonografia do fígado e vesícula em 10/11/2010. Abaixo está o histórico médico apurado na sindicância realizada pela seguradora: - 10/11/ Hospital São Francisco De Tamarana: Diagnosticado Hepatopatia crônica (doenças do fígado), e Ascite (esta relacionada a problemas no fígado). - Posto de Saúde de Tamarana: Em prontuário médico consta atendimento no período de 27/05/2011 até 25/09/2012 com diagnóstico principal cirrose hepática, consta também que o segurado fazia uso de bebida alcoólica. - Laudo de Endoscopia Digestiva Alta, realizado na data de 05/10/2010 com conclusão: Varizes de Esôfago e Pangastrite Endoscópica Eritematosa Moderada. Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJSF7 7FC4M FFYP6 JZEZB - Exames Laboratoriais realizados nas datas de 04/11/2011 e 12/09/ Exames laboratoriais concedidos pelo Laboratório Labcenter, realizados nas datas de 27/10/2011, 04/11/2011, 16/11/2011 e 02/02/ Hospital Zona Sul de Londrina: Somente fornecem prontuário sob pedido judicial. - Hospital Evangélico de Londrina: Entrega de prontuário somente com ordem judicial. Neste sentido, importante trazer ao presente caso os ensinamentos de Fabio Konder Comparato 1, nesse tipo de seguro não se exige o prévio exame médico do segurado. É essa uma de suas características. Mas, exige-se sempre uma declaração do segurado sobre o seu estado de saúde. Esta declaração consta da Cartão-Proposta assinado pelo segurado, que consiste na resposta a uma série de quesitos. E prossegue: É óbvio que, provada a falsidade de qualquer das informações, tem o segurador o direito de fazer valer a sanção estabelecida no art. 1444, do Código Civil [de 1916], demonstrando que a inverdade influi na opinião do risco, sem necessidade de pedir esclarecimentos adicionais ao segurado. 1 O Seguro de Crédito. São Paulo. Revista dos Tribunais, 1968, p. 67. f

126 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Fernando Trindade de Menezes, 14/07/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE CONTESTAÇÃO. Arq: Contestação Página 126 O Código Civil regula os contratos de seguro e dispõe que as partes devem agir com a mais estrita boa-fé: Art O segurado e o segurador são obrigados a guardar na conclusão e na execução do contrato, a mais estrita boa-fé e veracidade, tanto a respeito do objeto como das circunstâncias e declarações a ele concernentes. Art Se o segurado por si ou por seu representante, fizer declarações inexatas ou omitir circunstâncias que possam influir na aceitação da proposta ou na taxa do prêmio, perderá o direito à garantia, além de ficar obrigado ao prêmio vencido. Diante das informações acima, concluímos que a doença que levou o segurado a óbito préexistia a contratação do seguro e não foi declarada na proposta de contratação. Portanto, o segurado omitiu seu real estado de saúde, fazendo com que a seguradora aceitasse a proposta. Nesta senda, tendo em vista a não concessão de alguns exames solicitados pela seguradora, bem como diante da não apresentação pelos hospitais onde o segurado recebeu atendimento, do prontuário completo do segurado, faz-se mister a expedição de ofício ao HOSPITAL ZONA SUL DE LONDRINA, com sede à Rua das Orquídeas, 75 - Prq Ouro Branco, Londrina - PR, e HOSPITAL EVANGÉLICO DE LONDRINA, com sede à Av. Bandeirantes, Vila Ipiranga, Londrina - PR, , para que apresentem todo o prontuário do segurado Sr. ANTONIO MOREIRA DE QUEIROZ, no intuito de se comprovar a máfé do segurado, quando omitiu doenças graves já vinham sendo tratadas em data anterior a celebração do contrato. Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJSF7 7FC4M FFYP6 JZEZB Ademais, depreende-se dos autos que o falecido já se encontrava recebendo benefício junto ao INSS, portanto, IMPRESCINDÍVEL que seja expedido ofício ao referido órgão para fins de que se junte aos autos o processo administrativo de concessão de benefício do segurado. O ofício deverá ser endereçado ao INSS com sede à Av. Duque de Caxias, 1135, Jardim Igapó, Londrina PR. Após uma análise detalhada de todos os documentos apresentados pelos Autores, a seguradora concluiu que houve omissão de informações quando da contratação do seguro, sendo realizada sindicância que ratificou a referida omissão. Assim, considerando que o segurado omitiu informações sobre a sua saúde quando da contratação do seguro não há o que se falar em pagamento da indenização, pois deu causa a perda do direito a indenização. Nesta senda, ao analisar o REsp o Ministro Vilas Boas Cuevas destacou que uma vez reconhecida a má-fé do segurado na contratação do seguro, não há motivo para cogitar o pagamento da f

127 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Fernando Trindade de Menezes, 14/07/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE CONTESTAÇÃO. Arq: Contestação Página 127 indenização. Embora o segurado tenha afirmado naquele momento que não ostentava nenhuma das doenças elencadas no questionário, a instância ordinária entendeu que ele já tinha ciência de que era portador de liposarcoma com alto índice de recidiva. Deixando de prestar declarações verdadeiras e completas, não guardando no contrato a mais estrita boa-fé e veracidade, restou reconhecido o descumprimento do disposto no artigo 766 do Código Civil vigente. Nesse sentido, o entendimento da jurisprudência dos nossos Tribunais: SEGURO DE VIDA. AÇÃO DE COBRANÇA. FALSA AFIRMAÇÃO DA SEGURADA QUANDO DA FORMULAÇÃO DA PROPOSTA. REFLEXOS NA FORMULAÇÃO DAS BASES DO CONTRATO. IMPROCEDÊNCIA RECONHECIDA. RECURSO IMPROVIDO.O contrato de seguro assenta-se essencialmente na boa-fé das partes, de modo que a falsa declaração ou omissão de fatos relevantes implica nulidade (artigos 765 e 766 do Código Civil). Faltando a segurada com a verdade, ao responder negativamente ao questionário sobre as suas condições de saúde, fazendo falsa afirmação, constitui violação do preceito que lhe impõe a lealdade código Civil 2. E ainda SEGURO DE VIDA. EXECUÇÃO. FALSA AFIRMAÇÃO DO SEGURADO QUANDO DO PREENCHIMENTO DA PROPOSTA. REFLEXOS NA FORMULAÇÃO DAS BASES DO CONTRATO. CONTRATAÇÃO NULA. PROCEDÊNCIA DOS EMBARGOS RECONHECIDA. RECURSO PROVIDO.O contrato de seguro assenta-se essencialmente na boa-fé das partes, de modo que a falsa declaração ou omissão de fatos relevantes implica nulidade (artigos 765 e 766 do Código Civil). Faltando o segurado com a verdade, ao responder negativamente ao questionário sobre as suas condições de saúde, fazendo falsa afirmação, violou o preceito legal que lhe impõe a lealdade código Civil. 3 Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJSF7 7FC4M FFYP6 JZEZB Recentemente, em 15/06/2012, o Tribunal de Justiça do Estado do Paraná se manifestou no seguinte sentido: CIVIL - PROCESSO CIVIL - AÇÃO ORDINÁRIA DE INDENIZAÇÃO POR DANOS MORAIS E PATRIMONIAIS JULGADA IMPROCEDENTE - SEGURO DE VIDA - NEGATIVA DE PAGAMENTO DA INDENIZAÇÃO SOB A ALEGAÇÃO DE DOENÇA PREEXISTENTE - FALECIDO QUE TINHA CONHECIMENTO DA DOENÇA E OMITIU NO MOMENTO DA CONTRATAÇÃO DO SEGURO - SEGURADO QUE MUITO ANTES DA CELEBRAÇÃO DO CONTRATO JÁ FAZIA TRATAMENTO PARA OSTEOMIELITE CRÔNICA - SENTENÇA CONFIRMADA - RECURSO DE APELAÇÃO DESPROVIDO. (..) Isso porque as provas trazidas aos autos evidenciam que o segurado realmente omitiu a existência de doença preexistente (osteomielite) quando da contratação do seguro, devendo-se observar que a evolução dessa patologia foi uma das causas de seu falecimento SP , Relator: Antonio Rigolin, Data de Julgamento: 27/09/2011, 31ª Câmara de Direito Privado, Data de Publicação: 28/09/2011; SP , Relator: Antonio Rigolin, Data de Julgamento: 22/11/2011, 31ª Câmara de Direito Privado, Data de Publicação: 22/11/2011; f

128 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Fernando Trindade de Menezes, 14/07/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE CONTESTAÇÃO. Arq: Contestação Página 128 (...) Outrossim, como bem observou o juízo singular, é frágil o argumento da Autora de que o Segurado não tinha conhecimento da doença osteomielite, que foi adquirida após a cirurgia em sua perna, tinha conhecimento que sua perna arruinava (f. 554), pois se esta patologia está expressamente descrita em seu diagnóstico médico no Hospital das Nações, obviamente, isso lhe foi informado na ocasião. Afinal, não é crível que após a identificação de uma doença o médico não repasse esta informação ao paciente, ainda mais quando este se encontrava hospitalizado. (...) Neste panorama, infere-se de forma inconcussa que, através desta conduta omissiva, o proponente agiu de má-fé, isto é, mesmo tendo ciência inequívoca da preexistência de doença grave que o acometia, omitiu deliberadamente tal informação, respondendo negativamente aos questionamentos relacionados ao seu estado de saúde, no momento da contratação do seguro em apreço. O fato de não terem sido exigidos exames prévios do segurado, nesse caso específico, em nada socorre a apelante. Isso porque a boa-fé é presumida, ao contrário da má-fé. Dessa maneira, é justamente partindo da presunção de boa-fé que se admite a contratação de seguros com a dispensa de exames prévios. (...) Dessa maneira, é mais do que aceitável que exames detalhados sejam solicitados apenas em casos em que o proponente declara algo que pode comprometer ou já comprometeu sua saúde. Pela análise dos autos, restou claro que o segurado sabia das suas condições de saúde no momento da contratação do seguro, omitindo tais informações da seguradora, ora apelada 4. Este é o entendimento uníssono nos tribunais pátrios os quais corroboram com o entendimento do STJ que também em recente decisão (24/05/2013), decidiu que: Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJSF7 7FC4M FFYP6 JZEZB Segurado que omite no contrato doença preexistente conhecida por ele não tem direito à indenização securitária A Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), confirmando acórdão do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), negou provimento ao recurso especial da viúva e das filhas de um segurado que morreu de câncer e teve o pagamento do seguro de vida recusado. O TJSP, diante das provas do processo, reconheceu que, ao preencher o questionário sobre as suas condições de saúde, o segurado deixou de prestar declarações verdadeiras e completas quanto à existência de doença grave por ele conhecida. Nessa hipótese, ficou caracterizada a máfé, que afasta o direito da indenização securitária. Seguindo o voto do relator, ministro Villas Bôas Cueva, a Turma considerou comprovada a má-fé 4 TJPR - 8ª C.Cível - AC Foro Central da Comarca da Região Metropolitana de Curitiba - Rel.: Roberto Portugal Bacellar - Unânime - J f

129 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Fernando Trindade de Menezes, 14/07/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE CONTESTAÇÃO. Arq: Contestação Página 129 do segurado ao omitir a doença, fato impossível de ser revisto na instância especial ante o óbice da Súmula 7 do STJ. Indenização A família do falecido ajuizou ação para receber a indenização securitária no valor de R$ 300 mil. A seguradora recusou-se a pagar por entender que houve má-fé do segurado no momento em que aderiu à proposta do seguro coletivo, sonegando informações importantes sobre seu estado de saúde. No recurso ao STJ, os familiares alegaram que o segurado agiu de boa-fé, que ele não sabia que tinha câncer e que não fez nenhum tratamento para combater a doença que o levou à morte. Jurisprudência O ministro Villas Bôas Cueva destacou que a jurisprudência do STJ estabelece que a não realização de exames prévios para a admissão do contratante ao plano de seguro implica, em princípio, a assunção do risco pela seguradora e, consequentemente, sua responsabilização por eventual sinistro. Não se discute que a seguradora que não exigiu exames médicos previamente à contratação não pode descumprir a obrigação indenizatória sob a alegação de que houve omissão de informações pelo segurado quanto à doença preexistente, salvo quando restar comprovado que ele agiu de má-fé, explicou o relator. Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJSF7 7FC4M FFYP6 JZEZB Segundo ele, uma vez reconhecida a má-fé do segurado na contratação do seguro, não há motivo para cogitar o pagamento da indenização. Embora o segurado tenha afirmado naquele momento que não ostentava nenhuma das doenças elencadas no questionário, a instância ordinária entendeu que ele já tinha ciência de que era portador de liposarcoma com alto índice de recidiva. Deixando de prestar declarações verdadeiras e completas, não guardando no contrato a mais estrita boa-fé e veracidade, restou reconhecido o descumprimento do disposto no artigo 766 do Código Civil vigente, destacou o relator. 5 Em síntese, a recusa da seguradora foi regularmente fundamentada, caracterizando a perda do direito por omissão de informações quando da contratação da previdência e suas garantias, extrapolando, assim, os limites do risco predeterminados no Contrato e nas Condições Gerais. 5 Matéria retirada do site: m_medium= &utm_campaign=pushsco%20. Consulta realizada em 04/06/2013. f

130 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Fernando Trindade de Menezes, 14/07/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE CONTESTAÇÃO. Arq: Contestação Página 130 Isto posto, requer-se julgada extinta a demanda, com resolução do mérito, em razão da omissão de informação da pré-existência da doença no momento da contratação da previdência privada e das garantias adicionais DAS CONDIÇÕES GERAIS DO CONTRATO DE SEGURO. DO CONHECIMENTO PELO EMBARGANTE DAS CLAÚSULAS. CLÁUSULAS REDIGIDAS DE FORMA CLARA, DESTACADAS E DE FÁCIL COMPREENSÃO. Alegam os Autores que teriam direito ao recebimento de indenização por morte, tendo em vista que é beneficiário do seguro de vida firmado com o falecido, em vida. Vejamos, primeiramente, o conceito de Doença Preexistente, in verbis: Doenças ou Lesões Preexistentes e suas Consequências É toda doença, congênita ou adquirida, que compromete a função orgânica ou coloque em risco a saúde do indivíduo, quer por sua ação direta ou indiretamente por suas consequências, da qual o indivíduo tenha conhecimento, recebido tratamento clínico ou cirúrgico e não tenha sido informado no momento da contratação do seguro de vida, portanto, não declarada na proposta de contratação no ato da contratação. Evento Preexistente São sinais, sintomas, estados mórbidos e doenças contraídas ou acidentes sofridos, pelo segurado principal ou dependentes, bem como suas consequências, de conhecimento do segurado, preexistentes à contratação das coberturas do seguro. Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJSF7 7FC4M FFYP6 JZEZB Mais adiante, as Condições Gerais tratam acerca das hipóteses de perda do direito. Vejamos: 12. PERDA DE DIREITOS Perda de direito às coberturas A seguradora não estará obrigada ao pagamento de qualquer capital ou indenização caso o segurado, seus prepostos, corretor de seguros ou beneficiários cometerem qualquer das irregularidades abaixo: a) Fizer declarações inexatas ou omitir circunstâncias que possam influir na aceitação da proposta ou no valor do prêmio; h) Se o segurado, seu representante ou seu corretor de seguros fizer declarações inexatas ou omitir circunstâncias que possam influir na aceitação da proposta ou no valor do prêmio, ficará prejudicado o direito à indenização, além de estar o segurado obrigado ao pagamento do prêmio vencido. f

131 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Fernando Trindade de Menezes, 14/07/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE CONTESTAÇÃO. Arq: Contestação Página 131 Ainda, ao assinar sua declaração de saúde o segurado afirmou ter ciência de que a omissão de informações gera a perda do direito. Pois bem. Da leitura destes dispositivos, os quais se encontram em capítulo separado, de forma destacada, exatamente como acima transcritos, atendendo a determinação do artigo 54, 4º, do CDC, verifica-se inexistir qualquer abusividade ou vício a ensejar a nulidade do documento, havendo, tão somente, uma limitação dos riscos contratados, em obediência ao que determina o Código Civil. Ou seja, o contrato de seguro in casu não possui cláusulas abusivas ou nulas, havendo apenas a delimitação prévia dos riscos assumidos, a qual figura em todas as definições encontradas na doutrina como elemento essencial do contrato de seguro e consta expressamente de sua definição legal. Portanto, estando o contrato em consonância com os ditames legais que regem a matéria, não há que se falar em abusividade a ensejar a nulidade de suas cláusulas, devendo ser observados e respeitados os seus dispositivos. Diante do exposto, requer seja julgada improcedente a demanda, em razão da perda de direito, perpetrada pela própria segurada DO EVENTUAL VALOR A SER INDENIZADO. DO TERMO INICIAL DA CORREÇÃO MONETÁRIA E DOS JUROS DE MORA. Em atenção ao princípio da eventualidade, para o hipotético caso de ser julgado procedente o pedido inicial, cumpre a requerida fazer algumas observações. Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJSF7 7FC4M FFYP6 JZEZB O valor integral da cobertura para Morte, para o contrato de seguro representado no certificado individual é de R$ ,00 (cinquenta mil reais), sendo que eventual condenação deverá respeitar a este limite, expressamente previsto na apólice. No que tange à correção monetária e aos juros de mora, em se tratando de relação contratual securitária, tem-se que o termo inicial para o cômputo de ambas é a citação, ao teor do artigo do Código Civil e consoante uníssona jurisprudência, senão vejamos: ALEGAÇÃO DE CERCEAMENTO DE DEFESA - INOCORRÊNCIA - OMISSÃO VERIFICADA - FIXAÇÃO DA VERBA HONORÁRIA - ESTIPULAÇÃO DO VALOR DA CONDENAÇÃO - INCIDÊNCIA DA CORREÇÃO MONETÁRIA E DE JUROS LEGAIS DE 6% (SEIS POR CENTO) AO ANO, A PARTIR DA CITAÇÃO - ACOLHIMENTO DOS EMBARGOS PARA FINS DE ESCLARECIMENTO Se a supressão da lacuna não possui o condão de alterar o julgado, devem os embargos ser acolhidos tão somente para efeitos de esclarecimento. (TJ/SC. ED na AC Rel.: Des. José Volpato de Souza, Data da Decisão: 12/04/2004.) (grifo nosso) 6 Art Contam-se os juros de mora desde a citação inicial. f

132 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Fernando Trindade de Menezes, 14/07/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE CONTESTAÇÃO. Arq: Contestação Página 132 AÇÃO DE COBRANÇA - SEGURO DE VIDA - PROCEDÊNCIA - INCONFORMISMO SUICÍDIO PREMEDITADO DO SEGURADO - ÔNUS DA PROVA DA SEGURADORA - INEXISTÊNCIA - INDENIZAÇÃO DEVIDA À BENEFICIÁRIA - QUANTUM DA VERBA - VALOR EQUIVALENTE AO DA MORTE ACIDENTAL - JUROS MORATÓRIOS - RESPONSABILIDADE CONTRATUAL - FLUÊNCIA A PARTIR DA CITAÇÃO INICIAL - ACOLHIMENTO - SENTENÇA PARCIALMENTE REFORMADA - RECLAMO PROVIDO EM PARTE. O suicídio do segurado na vigência da apólice não exime a seguradora do pagamento da indenização pactuada, salvo na hipótese de premeditação. O valor indenizatório referente ao suicídio não premeditado se equipara legalmente à morte involuntária e acidental. Em se tratando de responsabilidade contratual, os juros moratórios fluem a partir da citação inicial. (TJ/SC, Apelação cível Rel.: Des. Monteiro Rocha, Data da Decisão: 23/09/2004.) (grifo nosso) Eventualmente, a correção monetária deverá incidir a partir do ajuizamento da ação, ao teor do artigo 1º, 2º, da Lei nº 6.899/ CONCLUSÃO Diante do exposto, requer: a) seja julgado improcedente o pedido de pagamento da indenização securitária reclamada, haja vista que a segurada omitiu informações imprescindíveis a contratação do seguro em comento; b) sucessivamente, que eventual condenação se dê na quantia constante da apólice em apreço, com a incidência de correção monetária a partir do ajuizamento da ação (art. 1º, 2º, da Lei nº 6.899/81 8 ) e dos juros de mora a partir da citação (art. 405 do CC); Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJSF7 7FC4M FFYP6 JZEZB c) a produção de todas as provas constituídas em direito, principalmente, documental, conforme art. 598 do Código de Processo Civil, bem como perícia médica nos exames e prontuários do segurado. d) expedição de ofício a expedição de ofício ao HOSPITAL ZONA SUL DE LONDRINA, com sede à Rua das Orquídeas, 75 - Prq Ouro Branco, Londrina - PR, e HOSPITAL EVANGÉLICO DE LONDRINA, com sede à Av. Bandeirantes, Vila Ipiranga, Londrina - PR, , para que apresentem todo o prontuário do segurado Sr. ANTONIO MOREIRA DE QUEIROZ, no intuito de se comprovar a má-fé, quando o segurado veio a omitir doenças graves diagnosticadas em data anterior a celebração do contrato. 7 Lei 6899/81. Art. 1º - A correção monetária incide sobre qualquer débito resultante de decisão judicial, inclusive sobre custas e honorários advocatícios. 2º - Nos demais casos, o cálculo far-se-á a partir do ajuizamento da ação. 8Lei 6899/81. Art 1º - A correção monetária incide sobre qualquer débito resultante de decisão judicial, inclusive sobre custas e honorários advocatícios. 2º - Nos demais casos, o cálculo far-se-á a partir do ajuizamento da ação. f

133 PROJUDI - Processo: Ref. mov Assinado digitalmente por Fernando Trindade de Menezes, 14/07/2014: JUNTADA DE PETIÇÃO DE CONTESTAÇÃO. Arq: Contestação Página 133 e) seja expedido ofício ao INSS para fins de que se junte aos autos o processo administrativo de concessão de benefício do segurado. O ofício deverá ser endereçado ao INSS com sede à Av. Duque de Caxias, 1135, Jardim Igapó, Londrina PR. f) a condenação da parte autora em custas, despesas processuais e honorários advocatícios à base de 20% do valor da causa. g) com base no art. 365, IV, do Código Civil, as cópias reprográficas acostadas a esta inicial, são declaradas autênticas; Por fim, requer que todas as publicações e intimações sejam efetuadas exclusivamente em nome de FERNANDO TRINDADE DE MENEZES, sob pena de nulidade processual, nos termos do artigo 236 1º e artigo 247 do Código de Processo Civil, artigo do Código de Normas do Eg. Tribunal de Justiça do Estado do Paraná e artigo do Código de Normas do Eg. Tribunal de Justiça de Santa Catarina. Pede Deferimento. Curitiba, 14 de julho de Izabela Rücker Curi Bertoncello Fernando Trindade de Menezes OAB/PR OAB/PR Validação deste em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi/ - Identificador: PJSF7 7FC4M FFYP6 JZEZB DOCUMENTOS ANEXOS: Doc. 01 Procuração, substabelecimento e atos constitutivos; Doc. 04 Dossiê médico; Doc. 05 Condições Gerais; Doc. 06 Circulares; Doc. 07 Proposta do Seguro; 9 Artigo As intimações dos advogados, mediante carta postal ou mandado, serão realizadas de forma precisa, observando-se também as normas referentes à intimação pelo Diário da Justiça. 10 Artigo 444. Da publicação somente constará o nome do Advogado da parte a que se destina a intimação. Parágrafo único. Havendo mais de um advogado com poder para receber intimações, na relação constará o nome de apenas um, facultada a indicação deste pelos causídicos. Tratando-se de litisconsortes com procurações diferentes, figurará o nome do advogado de cada um deles" f

DECISÃO MONOCRÁTICA CONTRATO DE SEGURO DE VIDA E INVALIDEZ PERMANENTE EM GRUPO. PRESCRIÇÃO. INOCORRÊNCIA. SEGURADO COM LESÃO NEUROLÓGICA QUE

DECISÃO MONOCRÁTICA CONTRATO DE SEGURO DE VIDA E INVALIDEZ PERMANENTE EM GRUPO. PRESCRIÇÃO. INOCORRÊNCIA. SEGURADO COM LESÃO NEUROLÓGICA QUE DÉCIMA SEXTA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO N.º 0402603-95.2008.8.19.0001 APELANTE: SULAMÉRICA SEGUROS DE VIDA E PREVIDENCIA APELADO: FRANCISCO DE SOUZA COELHO JUNIOR RELATOR: DES. LINDOLPHO MORAIS MARINHO DECISÃO

Leia mais

Estado de Mato Grosso do Sul Poder Judiciário Sonora Juizado Especial Adjunto

Estado de Mato Grosso do Sul Poder Judiciário Sonora Juizado Especial Adjunto fls. 213 Estado de Mato Grosso Poder Judiciário Sonora CERTIDÃO CARTORÁRIA Autos n.º 0001764-60.2011.8.12.0055 parte interessada se manifestar transcorreu em 26.1.2015. CERTIFICO, para os devidos fins,

Leia mais

Sentença. 1. Relatório. Relatório dispensado (artigo 38 da Lei 9.099/95). 2. Fundamentação

Sentença. 1. Relatório. Relatório dispensado (artigo 38 da Lei 9.099/95). 2. Fundamentação Processo : 2013.01.1.151018-6 Classe : Procedimento do Juizado Especial Cível Assunto : Contratos de Consumo Requerente : CELSO VIEIRA DA ROCHA JUNIOR Requerido : EMPRESA EBAZAR Sentença 1. Relatório Relatório

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.311.407 - SP (2012/0041104-0) RELATÓRIO O EXMO. SR. MINISTRO RICARDO VILLAS BÔAS CUEVA (Relator): Trata-se de recurso especial interposto por PAULO DONIZETI DA SILVA e sua esposa

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARANÁ.

EXCELENTÍSSIMO SENHOR PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARANÁ. EXCELENTÍSSIMO SENHOR PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARANÁ. Assunto: Desconto da Contribuição Sindical previsto no artigo 8º da Constituição Federal, um dia de trabalho em março de 2015.

Leia mais

2 FASE DIREITO CIVIL ESTUDO DIRIGIDO DE PROCESSO CIVIL 2. Prof. Darlan Barroso - GABARITO

2 FASE DIREITO CIVIL ESTUDO DIRIGIDO DE PROCESSO CIVIL 2. Prof. Darlan Barroso - GABARITO Citação 2 FASE DIREITO CIVIL ESTUDO DIRIGIDO DE PROCESSO CIVIL 2 Prof. Darlan Barroso - GABARITO 1) Quais as diferenças na elaboração da petição inicial do rito sumário e do rito ordinário? Ordinário Réu

Leia mais

22/10/2015 https://pje.tjdft.jus.br/pje/consultapublica/detalheprocessoconsultapublica/documentosemloginhtml.seam?ca=e7a42b30ee6f6d0ff5bb5ab6f2d34

22/10/2015 https://pje.tjdft.jus.br/pje/consultapublica/detalheprocessoconsultapublica/documentosemloginhtml.seam?ca=e7a42b30ee6f6d0ff5bb5ab6f2d34 Poder Judiciário da União TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO DISTRITO FEDERAL E DOS TERRITÓRIOS 2JEFAZPUB 2º Juizado Especial da Fazenda Pública do DF Número do processo: 0706261 95.2015.8.07.0016 Classe judicial:

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO 34 a Câmara SEÇÃO DE DIREITO PRIVADO APELAÇÃO C/ REVISÃO N 940070-0/5. Comarca de CAMPINAS Processo 872/00

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO 34 a Câmara SEÇÃO DE DIREITO PRIVADO APELAÇÃO C/ REVISÃO N 940070-0/5. Comarca de CAMPINAS Processo 872/00 34 a Câmara APELAÇÃO C/ REVISÃO N 940070-0/5 Comarca de CAMPINAS Processo 872/00 l.v.cível APTE APDO MARCELO AZEVEDO FEITOR CORRETORA DE SEGUROS LTDA OTONIEL QUEIROZ DA SILVA A C Ó R D Ã O TRIBUNAL DE

Leia mais

MODELO DE PETIÇÃO INICIAL RITO ORDINÁRIO. (espaço aproximadamente 10 cm 4 )

MODELO DE PETIÇÃO INICIAL RITO ORDINÁRIO. (espaço aproximadamente 10 cm 4 ) Modelos práticos 1. Petição inicial rito ordinário MODELO DE PETIÇÃO INICIAL RITO ORDINÁRIO EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO 1 DA VARA CÍVEL 2 DO FORO DA COMARCA DE CAMPINAS 3 NO ESTADO DE

Leia mais

11è 8 3(21 . * ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DES. MANOEL SOARES MONTEIRO

11è 8 3(21 . * ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DES. MANOEL SOARES MONTEIRO 4. * 8 3(21 ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DES. MANOEL SOARES MONTEIRO ACÓRDÃO APELAÇÃO CÍVEL N. 200.2003.018359-0/001 i a Vara Cível da Comarca da Capital RELATOR : Des. MANOEL

Leia mais

TURMA RECURSAL ÚNICA J. S. Fagundes Cunha Presidente Relator

TURMA RECURSAL ÚNICA J. S. Fagundes Cunha Presidente Relator RECURSO INOMINADO Nº 2006.3281-7/0, DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL DA COMARCA DE FAZENDA RIO GRANDE RECORRENTE...: EDITORA ABRIL S/A RECORRIDO...: RAFAELA GHELLERE DAL FORNO RELATOR...: J. S. FAGUNDES CUNHA

Leia mais

- Compete à seguradora comprovar a alegação de má-fé do segurado quando do preenchimento da proposta de seguro, o que não ocorreu na espécie.

- Compete à seguradora comprovar a alegação de má-fé do segurado quando do preenchimento da proposta de seguro, o que não ocorreu na espécie. ACÓRDÃO ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Des. José Di Lorenzo Serpa APELAÇÃO CÍVEL N. 001.2009.023358-4/001. Relator: Des. José Di Lorenzo Serpa. Apelante: Vida Seguradora S/A (Adv. Teresa

Leia mais

Petição Inicial. OBS: todas as petições iniciais obedecem aos mesmos requisitos, seja ela de rito ordinário, sumário, cautelar procedimento especial.

Petição Inicial. OBS: todas as petições iniciais obedecem aos mesmos requisitos, seja ela de rito ordinário, sumário, cautelar procedimento especial. Petição Inicial A Petição inicial é a peça por meio da qual o autor provoca a atuação jurisdicional do Estado. A sua redação deverá obedecer a determinados requisitos estabelecidos no artigo 282 do CPC.

Leia mais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais Número do 1.0024.13.050455-8/001 Númeração 0504558- Relator: Relator do Acordão: Data do Julgamento: Data da Publicação: Des.(a) Mariângela Meyer Des.(a) Mariângela Meyer 19/05/2015 29/05/2015 EMENTA:

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.237.894 - MT (2011/0026945-1) RELATOR : MINISTRO SIDNEI BENETI RECORRENTE : BANCO DO BRASIL S/A ADVOGADO : NAGIB KRUGER E OUTRO(S) RECORRIDO : SUSSUMO SATO E OUTRO ADVOGADO : GILMAR

Leia mais

Ciclano da Silva Advogados Associados

Ciclano da Silva Advogados Associados Ciclano da Silva Advogados Associados EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ DE DIREITO DA VARA CÍVEL DO FORO REGIONAL DE ALTA FLORESTA, COMARCA DA REGIÃO METROPOLITANA DE BAIXA FLORESTA/PR. FULANO DE TAL, pessoa

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO VIGÉSIMA SEXTA CÂMARA CÍVEL/CONSUMIDOR

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO VIGÉSIMA SEXTA CÂMARA CÍVEL/CONSUMIDOR APELAÇÃO CÍVEL Nº 0008485-93.2014.8.19.0001 APELANTE 1: TELMA REGINA MANHÃES SALLES DOS SANTOS APELANTE 2: SUL AMERICA COMPANHIA NACIONAL DE SEGUROS APELADOS: OS MESMOS RELATORA: DES. SANDRA SANTARÉM CARDINALI

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO DO RIO GRANDE DO NORTE 10ª VARA CÍVEL DA COMARCA DE NATAL

PODER JUDICIÁRIO DO RIO GRANDE DO NORTE 10ª VARA CÍVEL DA COMARCA DE NATAL \d \w1215 \h1110 FINCLUDEPICTURE "brasoes\\15.bmp" MERGEFORMAT PODER JUDICIÁRIO DO RIO GRANDE DO NORTE 10ª VARA CÍVEL DA COMARCA DE NATAL Processo n. 001.08.020297-8 Ação: Ação Civil Pública Autor: Ministério

Leia mais

Caso prático V exame de ordem unificado

Caso prático V exame de ordem unificado Caso prático V exame de ordem unificado Em 19 de março de 2005, Agenor da Silva Gomes, brasileiro, natural do Rio de Janeiro, bibliotecário, viúvo, aposentado, residente na Rua São João Batista, n. 24,

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 447.888 - RO (2002/0084713-3) RELATORA : MINISTRA NANCY ANDRIGHI RECORRENTE : ADMINISTRADORA E CORRETORA DE SEGUROS - RONSEG ADVOGADO : ODAILTON KNORST RIBEIRO RECORRENTE : SUL AMÉRICA

Leia mais

Modelos Âmbito Jurídico - Contratos 00026 Ação previdenciária de salário maternidade com pedido de antecipação de tutela Segurada especial

Modelos Âmbito Jurídico - Contratos 00026 Ação previdenciária de salário maternidade com pedido de antecipação de tutela Segurada especial Modelos Âmbito Jurídico - Contratos 00026 Ação previdenciária de salário maternidade com pedido de antecipação de tutela Segurada especial EXCELENTÍSSIMO SENHOR(A) JUIZ DO JUIZADO ESPECIAL FEDERAL DE (cidade)/(uf)

Leia mais

executivo e sua remuneração era de R$ 3.000,00 acrescida de gratificação de um terço de seu salário.

executivo e sua remuneração era de R$ 3.000,00 acrescida de gratificação de um terço de seu salário. EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA VARA DO TRABALHO DE FLORIANÓPOLIS/SC ANA KARENINA, estado civil..., profissão..., residente e domiciliada na Rua..., nº..., cidade... estado..., CEP..., representada

Leia mais

Honorários advocatícios

Honorários advocatícios Honorários advocatícios Os honorários advocatícios são balizados pelo Código de Processo Civil brasileiro (Lei de n. 5.869/73) em seu artigo 20, que assim dispõe: Art. 20. A sentença condenará o vencido

Leia mais

SÚMULAS E JURISPRUDÊNCIA COMENTADAS Disciplina: Direito do Consumidor Prof. Fabrício Bolzan Data: 18.11.2010 Aula nº 02 MATERIAL DE APOIO PROFESSOR

SÚMULAS E JURISPRUDÊNCIA COMENTADAS Disciplina: Direito do Consumidor Prof. Fabrício Bolzan Data: 18.11.2010 Aula nº 02 MATERIAL DE APOIO PROFESSOR SÚMULAS E JURISPRUDÊNCIA COMENTADAS Disciplina: Direito do Consumidor Prof. Fabrício Bolzan Data: 18.11.2010 Aula nº 02 MATERIAL DE APOIO PROFESSOR Resp 866359 Resp 1029454 Resp 1029454 Resp 770053 Resp

Leia mais

Ronei Danielli RELATOR

Ronei Danielli RELATOR Apelação Cível n. 2014.020063-4, de Rio do Campo Relator: Des. Ronei Danielli SEGURO DE VIDA. SUICÍDIO. PERIODO DE CARÊNCIA PREVISTO NO ART. 798 DO CÓDIGO CIVIL. NECESSIDADE DE COMPROVAÇÃO DA VOLUNTARIEDADE

Leia mais

Autos nº: 201403216112 SENTENÇA I? RELATÓRIO

Autos nº: 201403216112 SENTENÇA I? RELATÓRIO Autos nº: 201403216112 SENTENÇA I? RELATÓRIO ALEX DA SILVA CALDEIRA propôs ação de cobrança de seguro por invalidez decorrente de doença em face de ITAÚ SEGUROS S/A, já qualificados, afirmando que foi

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo. Voto nº 23951

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo. Voto nº 23951 10ª Câmara Seção de Direito Privado Apelação com Revisão n 4002213-20.2013.8.26.0562 Comarca: Santos Ação: Compromisso de Venda e Compra e Repetição de indébito Apte(s).: API Assessoria Consultoria e Intermediação

Leia mais

Processo: 0016178-37.2012.808.0347 Requerente: FABIANO CEZAR NEVES DE OLIVEIRA, JORGETE NEVES DE OLIVEIRA Requerido(a): UNIMED VITORIA SENTENÇA

Processo: 0016178-37.2012.808.0347 Requerente: FABIANO CEZAR NEVES DE OLIVEIRA, JORGETE NEVES DE OLIVEIRA Requerido(a): UNIMED VITORIA SENTENÇA RIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESPÍRITO SANTO PODER JUDICIÁRIO VITÓRIA VITÓRIA - 6º JUIZADO ESPECIAL CÍVEL AVENIDA João Baptista Parra - Ed Enseada Tower. - Sl 1401(Cartório e Sala de Instrução), Sl 1702-A(Sala

Leia mais

Simões Rodrigues Advogados Associados S. C. José Ricardo Simões Rodrigues OAB RO 8888 Cláudio Roberto Simões Rodrigues OAB RO 9999

Simões Rodrigues Advogados Associados S. C. José Ricardo Simões Rodrigues OAB RO 8888 Cláudio Roberto Simões Rodrigues OAB RO 9999 EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) JUIZ(A) DE DIREITO DA 4ª VARA CÍVEL DA COMARCA DE ROLIM DE MOURA - RO Autos N.: 010060099999 Classe: AÇÃO DE REPARAÇÃO POR DANOS MORAIS E MATERIAIS Requerente: TATIANE DAS FLORES

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO fls. 2 Registro: 2015.0000086160 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 0011047-84.2013.8.26.0011, da Comarca de São Paulo, em que é apelante ORDALIA REGINA DA SILVA BUSO, são

Leia mais

OITAVA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

OITAVA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO OITAVA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO APELAÇÃO CÍVEL Nº 2008.001.56923 APELANTE: BRADESCO SAÚDE S/A APELADA: VÂNIA FERREIRA TAVARES RELATORA: DES. MÔNICA MARIA COSTA APELAÇÃO

Leia mais

EXCELENTISSIMO SENHOR JUIZ DE DIREITO DA VARA CIVEL DA COMARCA DO RIO DE JANEIRO-ESTADO DO RIO DE JANEIRO

EXCELENTISSIMO SENHOR JUIZ DE DIREITO DA VARA CIVEL DA COMARCA DO RIO DE JANEIRO-ESTADO DO RIO DE JANEIRO EXCELENTISSIMO SENHOR JUIZ DE DIREITO DA VARA CIVEL DA COMARCA DO RIO DE JANEIRO-ESTADO DO RIO DE JANEIRO RENATO GOMES, brasileiro, divorciado, dentista, residente e domiciliado na Rua dos Santos, Bairro

Leia mais

Emb. Inf. 0036569-36.2012.8.19.0014-4 1

Emb. Inf. 0036569-36.2012.8.19.0014-4 1 Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro Vigésima Câmara Cível Embargos Infringentes n.º 0036569-36.2012.8.19.0014 Embargante: JOSÉ FRANCISCO NETO CAMPINHO Embargada: ESTADO DO RIO DE JANEIRO Relatora:

Leia mais

SENTENÇA. Foi concedida a antecipação dos efeitos da tutela para suspender a exigibilidade da notificação de nº 2012/808804682957086 (evento 9).

SENTENÇA. Foi concedida a antecipação dos efeitos da tutela para suspender a exigibilidade da notificação de nº 2012/808804682957086 (evento 9). AÇÃO ORDINÁRIA (PROCEDIMENTO COMUM ORDINÁRIO) Nº 5029780-43.2013.404.7000/PR AUTOR : ETEVALDO VAZ DA SILVA ADVOGADO : LEONILDA ZANARDINI DEZEVECKI RÉU : UNIÃO - FAZENDA NACIONAL MPF : MINISTÉRIO PÚBLICO

Leia mais

APELAÇÃO CÍVEL Nº 199375-88.2008.8.09.00029 (200891993754) CATALÃO

APELAÇÃO CÍVEL Nº 199375-88.2008.8.09.00029 (200891993754) CATALÃO APELAÇÃO CÍVEL Nº 199375-88.2008.8.09.00029 (200891993754) CATALÃO APELANTE: APELADO: RELATOR: CÂMARA: JANDIRA BORGES DA SILVA HSBC SEGUROS BRASIL S/A DESEMBARGADOR CAMARGO NETO 6ª CÍVEL EMENTA: 1. APELAÇÃO.

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA PARAÍBA GABINETE DO DESEMBARGADOR JOSÉ RICARDO PORTO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA PARAÍBA GABINETE DO DESEMBARGADOR JOSÉ RICARDO PORTO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA PARAÍBA GABINETE DO DESEMBARGADOR JOSÉ RICARDO PORTO DECISÃO MONOCRÁTICA REMESSA NECESSÁRIA N. 011.2010.000052-7/001 CABACEIRAS. Relator : Des. José Ricardo

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO 9ª Câmara de Direito Privado ACÓRDÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO 9ª Câmara de Direito Privado ACÓRDÃO Registro: 2014.0000760XXX ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 0057XXX- 94.2009.8.26.0405, da Comarca de Osasco, em que é apelante COOPERATIVA HABITACIONAL PLANALTO, é apelado

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO fls. 163 SENTENÇA Processo nº: 1020203-79.2015.8.26.0053 Classe - Assunto Procedimento Ordinário - Anulação de Débito Fiscal Requerente: Comercial Móveis das Nações Sociedade Ltda. (Lojas Marabraz) Requerido:

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) JUIZ(A) DO JUIZADO ESPECIAL FEDERAL DE (cidade/uf)

EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) JUIZ(A) DO JUIZADO ESPECIAL FEDERAL DE (cidade/uf) Modelos Âmbito Jurídico - Contratos 00024 - Inicial de concessão de aposentadoria por invalidez B-32 EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) JUIZ(A) DO JUIZADO ESPECIAL FEDERAL DE (cidade/uf) Reqte.: (nome do requerente)

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA PODER JUDICIÁRIO Comarca de Itajaí 2ª Vara Cível. Vistos etc.

ESTADO DE SANTA CATARINA PODER JUDICIÁRIO Comarca de Itajaí 2ª Vara Cível. Vistos etc. Autos n 0020587-81.2012.8.24.0033 Ação: Procedimento Ordinário/PROC Requerente: Elio Candido Siemann Requerido: Sul América Seguro Saúde S.A e outro Vistos etc. 1. Cuida-se de ação indenizatória para pagamento

Leia mais

:,,, r,,..., ir airsaic ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GABINETE DO DES. JÚLIO PAULO NETO

:,,, r,,..., ir airsaic ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GABINETE DO DES. JÚLIO PAULO NETO Cuida-se de agravo interno interposto pela COSESP Companhia de Seguros do Estado da São Paulo contra decisão de fls. 144/147 a qual negou seguimento à apelação cível por ela intentada por estar em confronto

Leia mais

ACORDAM, em Segunda Câmara de Direito Civil, por unanimidade de votos, dar provimento ao recurso. Custas na forma da lei.

ACORDAM, em Segunda Câmara de Direito Civil, por unanimidade de votos, dar provimento ao recurso. Custas na forma da lei. Apelação Cível n. 2008.047728-1, de Urussanga Relator: Des. Mazoni Ferreira APELAÇÃO CÍVEL - AÇÃO DE COBRANÇA DE SEGURO - CONTRATO DE SEGURO DE VIDA - AUTORA/SEGURADA - MORTE DO CÔNJUGE - REQUERIMENTO

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2015 R E S O L V E:

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2015 R E S O L V E: ESTADO DO PARANÁ INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2015 O Desembargador Fernando Wolff Bodziak, 2º Vice-Presidente e Supervisor-Geral dos Juizados Especiais, no uso de suas atribuições legais e CONSIDERANDO o

Leia mais

ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gab. Des. Genésio Gomes Pereira Filho

ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gab. Des. Genésio Gomes Pereira Filho si ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gab. Des. Genésio Gomes Pereira Filho ACÓRDÃO AGRAVO DE INSTRUMENTO n 2 011.2005.001579-8/003 RELATOR : Carlos Antônio Sarmento, Juiz Convocado

Leia mais

Av. Tabajaras, 1.411, Centro, CEP: 17600-360, Fone: (14) 3491-5540, Tupã/SP.

Av. Tabajaras, 1.411, Centro, CEP: 17600-360, Fone: (14) 3491-5540, Tupã/SP. REVISÃO NO CONTRATO DE CONSUMO. EQUILIBRIO CONTRATUAL E A POSIÇÃO DO STJ. No atual cenário econômico brasileiro, aonde a oferta pelos bens de consumo alcança cada vez mais todas as classes, as instituições

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DES. ROMERO MARCELO DA FONSECA OLIVEIRA

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DES. ROMERO MARCELO DA FONSECA OLIVEIRA 1 PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DES. ROMERO MARCELO DA FONSECA OLIVEIRA DECISÃO MONO CRÁTICA APELAÇÃO CÍVEL N" 200.2009.044444-5/001. ORIGEM : 7 Vara Cível da Comarca da

Leia mais

SEGURO DE VIDA X EMBRIAGUEZ DO MOTORISTA - O PRINCÍPIO DA BOA-FÉ E O EQUILÍBRIO CONTRATUAL DIANTE DO AGRAVAMENTO DO RISCO

SEGURO DE VIDA X EMBRIAGUEZ DO MOTORISTA - O PRINCÍPIO DA BOA-FÉ E O EQUILÍBRIO CONTRATUAL DIANTE DO AGRAVAMENTO DO RISCO SEGURO DE VIDA X EMBRIAGUEZ DO MOTORISTA - O PRINCÍPIO DA BOA-FÉ E O EQUILÍBRIO CONTRATUAL DIANTE DO AGRAVAMENTO DO RISCO Janaína Rosa Guimarães Em decisão publicada no DJe de 15 de setembro de 2008, o

Leia mais

ACÓRDÃO. O julgamento teve a participação dos Desembargadores LUIS MARIO GALBETTI (Presidente sem voto), MIGUEL BRANDI E RÔMOLO RUSSO.

ACÓRDÃO. O julgamento teve a participação dos Desembargadores LUIS MARIO GALBETTI (Presidente sem voto), MIGUEL BRANDI E RÔMOLO RUSSO. fls. 300 Registro: 2015.0000529177 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 1106882-72.2014.8.26.0100, da Comarca de São Paulo, em que é apelante ANA LIGIA PAES NASCIMENTO, é apelado

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 593.196 - RS (2003/0164484-3) RELATOR : MINISTRO HÉLIO QUAGLIA BARBOSA EMENTA RECURSO ESPECIAL. SEGURO. ATRASO NO PAGAMENTO DOS VALORES DEVIDOS PELA SEGURADORA. LUCROS CESSANTES. OCORRÊNCIA.

Leia mais

DA PREEXISTENCIA DA DOENÇA/LESÃO X DO RISCO ASSUMIDO PELA SEGURADORA AO REALIZAR CONTRATO DE SEGURO DISPENSANDO EXAMES PRÉVIOS.

DA PREEXISTENCIA DA DOENÇA/LESÃO X DO RISCO ASSUMIDO PELA SEGURADORA AO REALIZAR CONTRATO DE SEGURO DISPENSANDO EXAMES PRÉVIOS. DA PREEXISTENCIA DA DOENÇA/LESÃO X DO RISCO ASSUMIDO PELA SEGURADORA AO REALIZAR CONTRATO DE SEGURO DISPENSANDO EXAMES PRÉVIOS. Braulio Aragão Coimbra Conforme previsão legal, o Contrato de seguro é aquele

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RELATOR : MINISTRO JORGE SCARTEZZINI EMENTA PROCESSO CIVIL - AGRAVO DE INSTRUMENTO - NEGATIVA DE PROVIMENTO - AGRAVO REGIMENTAL - SEGURO - ALEGAÇÃO DE DOENÇA PRÉ-EXISTENTE - MÁ-FÉ - REEXAME DE PROVA SÚMULA

Leia mais

Portaria PGFN nº 164, de 27.02.2014 - DOU de 05.03.2014

Portaria PGFN nº 164, de 27.02.2014 - DOU de 05.03.2014 Portaria PGFN nº 164, de 27.02.2014 - DOU de 05.03.2014 Regulamenta o oferecimento e a aceitação do seguro garantia judicial para execução fiscal e seguro garantia parcelamento administrativo fiscal para

Leia mais

Nesses termos, pede deferimento. Uberaba/MG,

Nesses termos, pede deferimento. Uberaba/MG, MERITÍSSIMA JUÍZA DE DIREITO DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL DA COMARCA DE UBERABA/ MINAS GERAIS. Autos n. 701. Secretaria cível BANCO xxxx., já qualificado nos autos epigrafados da AÇÃO DECLARATÓRIA DE INEXISTÊNCIA

Leia mais

Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado da Paraíba Gabinete do Desembargador José Ricardo Porto

Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado da Paraíba Gabinete do Desembargador José Ricardo Porto Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado da Paraíba Gabinete do Desembargador José Ricardo Porto DECISÃO MONOCRÁTICA APELAÇÃO CÍVEL N 024.2007. 002825 3 / 001 MONTEIRO. RELATOR: Des. José Ricardo

Leia mais

ACÓRDÃO. Salles Rossi RELATOR Assinatura Eletrônica

ACÓRDÃO. Salles Rossi RELATOR Assinatura Eletrônica fls. 1 ACÓRDÃO Registro: 2012.0000382774 Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 0001561-08.2012.8.26.0562, da Comarca de Santos, em que é apelante PLANO DE SAÚDE ANA COSTA LTDA, é apelado

Leia mais

APELAÇÃO CÍVEL N 9 001.2007.023970-0 / 001.

APELAÇÃO CÍVEL N 9 001.2007.023970-0 / 001. ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Des. José Di Lorenzo Serpa APELAÇÃO CÍVEL N 9 001.2007.023970-0 / 001. Relator: Des. José Di Lorenzo Serpa. Apelante: Banco do Brasil S/A. Advogado: Mércia

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.084.748 - MT (2008/0194990-5) RELATOR RECORRENTE ADVOGADO RECORRIDO ADVOGADO : MINISTRO SIDNEI BENETI : AGRO AMAZÔNIA PRODUTOS AGROPECUÁRIOS LTDA : DÉCIO JOSÉ TESSARO E OUTRO(S) :

Leia mais

Poder Judiciário da União Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios

Poder Judiciário da União Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios Poder Judiciário da União Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios Órgão 2ª Turma Recursal dos Juizados Especiais do Distrito Federal Processo N. Apelação Cível do Juizado Especial 20110710091144ACJ

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA o. TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA GABINETE DO DESEMBARGADOR JOÃO ALVES DA SILVA DECISÃO MONOCRÁTICA AGRAVO DE INSTRUMENTO NQ 001.2010.006903-6/001 RELATOR : Desembargador João Alves da Silva AGRAVANTE

Leia mais

ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Des. José Di Lorenzo Serpa

ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Des. José Di Lorenzo Serpa ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Des. José Di Lorenzo Serpa Agravo de Instrumento n 2 073.2012.001287-4 /001 Relator: Des. José Di Lorenzo Serpa Agravante: Marina Jacaré Clube Advogado:

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECLAMAÇÃO Nº 14.696 - RJ (2013/0339925-1) RELATORA : MINISTRA MARIA ISABEL GALLOTTI RECLAMANTE : BANCO BRADESCO FINANCIAMENTOS S/A ADVOGADO : JOSÉ ANTÔNIO MARTINS E OUTRO(S) RECLAMADO : TERCEIRA TURMA

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO COLÉGIO RECURSAL DA COMARCA DE SANTOS ACÓRDÃO. Recurso nº 0007220-95.2012.8.26.0562. Registro 2012.0000021251

PODER JUDICIÁRIO COLÉGIO RECURSAL DA COMARCA DE SANTOS ACÓRDÃO. Recurso nº 0007220-95.2012.8.26.0562. Registro 2012.0000021251 fls. 1 Registro 2012.0000021251 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Recurso Inominado nº 0007220-95.2012.8.26.0562, da Comarca de Santos, em que é recorrente L I V - INTERMEDIAÇÃO IMOBILIÁRIA

Leia mais

Vigésima Sétima Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro

Vigésima Sétima Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro APELAÇÃO CÍVEL Nº 0460569-74.2012.8.19.0001 APELANTE: ALINE ALMEIDA PERES APELADO: INSTITUTO BRASILEIRO DE MEDICINA DE REABILITAÇÃO LTDA RELATOR: DES. FERNANDO ANTONIO DE ALMEIDA APELAÇÃO CÍVEL DIREITO

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no RECURSO ESPECIAL Nº 1.171.486 - SP (2009/0239644-0) RELATOR AGRAVANTE AGRAVADO : MINISTRO MARCO BUZZI EMENTA AGRAVO REGIMENTAL - AÇÃO DE COBRANÇA - ASSOCIAÇÃO DE MORADORES - PAGAMENTO DE TAXA DE

Leia mais

ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO GABINETE DO EXMO. DES. MÁRCIO MURILO DA CUNHA RAMOS

ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO GABINETE DO EXMO. DES. MÁRCIO MURILO DA CUNHA RAMOS ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO GABINETE DO EXMO. DES. MÁRCIO MURILO DA CUNHA RAMOS ACÓRDÃO APELAÇÃO CÍVEL N 200.2010.046652-9/001 8 Vara Cível da Capital RELATOR: Dr. Tércio Chaves de Moura, Juiz convocado

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO fls. 359 ACÓRDÃO Registro: 2014.0000557534 Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 1043649-38.2013.8.26.0100, da Comarca de São Paulo, em que é apelante AMIL SAÚDE S/A, é apelado FELLIPE

Leia mais

SENTENÇA. DIOMÉRIO GONÇALVES MOURA ajuizou ação de cobrança. securitária em face da ALFA PREVIDÊNCIA E VIDA S/A aduzindo, em síntese,

SENTENÇA. DIOMÉRIO GONÇALVES MOURA ajuizou ação de cobrança. securitária em face da ALFA PREVIDÊNCIA E VIDA S/A aduzindo, em síntese, Autos nº 201400366962 SENTENÇA DIOMÉRIO GONÇALVES MOURA ajuizou ação de cobrança securitária em face da ALFA PREVIDÊNCIA E VIDA S/A aduzindo, em síntese, ser beneficiário de seguro de vida em grupo contratado

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL IX EXAME DE ORDEM UNIFICADO

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL IX EXAME DE ORDEM UNIFICADO PADRÃO DE RESPOSTA - PEÇA PROFISSIONAL Moema, brasileira, solteira, natural e residente em Fortaleza, no Ceará, maior e capaz, conheceu Tomás, brasileiro, solteiro, natural do Rio de Janeiro, também maior

Leia mais

É DEVIDO REEMBOLSO POR CANCELAMENTO DE VIAGEM POR PROBLEMAS DE SAÚDE.

É DEVIDO REEMBOLSO POR CANCELAMENTO DE VIAGEM POR PROBLEMAS DE SAÚDE. É DEVIDO REEMBOLSO POR CANCELAMENTO DE VIAGEM POR PROBLEMAS DE SAÚDE. Apelação cível. Prestação de serviços. Contratação de pacote turístico. Autora que cancelou a viagem poucos dias antes do embarque

Leia mais

SENTENÇA. Juiz(a) de Direito: Dr(a). Ariane de Fátima Alves Dias Paukoski Simoni

SENTENÇA. Juiz(a) de Direito: Dr(a). Ariane de Fátima Alves Dias Paukoski Simoni fls. 380 SENTENÇA Processo Digital nº: 1018632-69.2014.8.26.0001 Classe - Assunto Procedimento Ordinário - Planos de Saúde Requerente: Edelurdes Teixeira da Costa Requerido: Unimed de Guarulhos - Cooperativa

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça S EMENTA CIVIL E PROCESSUAL CIVIL. AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL. PLANO DE SAÚDE. AÇÃO DE INDENIZAÇÃO. CIRURGIA BARIÁTRICA. PEDIDO MÉDICO. NEGATIVA DE AUTORIZAÇÃO. DANO MORAL. DECISÃO

Leia mais

D E C I S Ã O. Contra-razões ofertadas as fls. 176/184 em total prestígio a. sentença.

D E C I S Ã O. Contra-razões ofertadas as fls. 176/184 em total prestígio a. sentença. TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA QUARTA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO CÍVEL Nº 0168239-18.2007.8.19.0001 APELANTE: BRADESCO VIDA E PREVIDÊNCIA S/A APELADO: CATIA MARIA DA SILVA COUTO RELATOR:

Leia mais

QUINTA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO Nº 45610/2012 - CLASSE CNJ - 198 - COMARCA CAPITAL

QUINTA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO Nº 45610/2012 - CLASSE CNJ - 198 - COMARCA CAPITAL APELANTE: BRADESCO AUTO RE COMPANHIA DE SEGUROS APELADO: HAMILTON DE CARVALHOFERREIRA Número do Protocolo: 45610/2012 Data de Julgamento: 19-9-2012 E M E N T A SEGURO OBRIGATÓRIO (DPVAT) - LEI N. 11.482/07

Leia mais

Brasília (DF), 25 de novembro de 2013(Data do Julgamento) RECURSO ESPECIAL Nº 1.411.293 - SP (2013/0341500-6)

Brasília (DF), 25 de novembro de 2013(Data do Julgamento) RECURSO ESPECIAL Nº 1.411.293 - SP (2013/0341500-6) RECURSO ESPECIAL Nº 1.411.293 - SP (2013/0341500-6) RELATORA RECORRENTE RECORRIDO : MINISTRA NANCY ANDRIGHI : MAGALY APARECIDA SALORNO : ANA APULA PICCHI DANCONA VIVIANE DUARTE GONÇALVES E OUTRO(S) : SUL

Leia mais

TERCEIRA CÂMARA CÍVEL

TERCEIRA CÂMARA CÍVEL TERCEIRA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO CÍVEL N º 42.390-7/2009, DE VITÓRIA DA CONQUISTA. APELANTE: UNIBANCO AIG SEGUROS S/A. APELADO: GERALDO BASTOS GUIMARÃES E OUTRO. RELATOR: JUIZ JOSEVANDO SOUZA ANDRADE SUBSTITUINDO

Leia mais

Vigésima Sétima Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro

Vigésima Sétima Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro APELAÇÃO CÍVEL Nº 0035092-08.2012.8.19.0004 APELANTE: BANCO BRADESCO S/A APELADO: BRUNO GARCIA DE SÁ RELATOR: DES. FERNANDO ANTONIO DE ALMEIDA APELAÇÃO CÍVEL DIREITO DO CONSUMIDOR AÇÃO SOB O RITO SUMÁRIO

Leia mais

Apelação Cível n. 2012.045893-0, de Gaspar Relator: Des. Luiz Carlos Freyesleben

Apelação Cível n. 2012.045893-0, de Gaspar Relator: Des. Luiz Carlos Freyesleben Apelação Cível n. 2012.045893-0, de Gaspar Relator: Des. Luiz Carlos Freyesleben PROCESSUAL CIVIL E CIVIL. AÇÃO DE COBRANÇA DE SEGURO DE VIDA PRESTAMISTA. VENDA CASADA. SEGURO VINCULADO A CONSÓRCIO DE

Leia mais

O julgamento teve a participação dos Desembargadores MELLO PINTO (Presidente), EDUARDO SÁ PINTO SANDEVILLE E CELSO PIMENTEL.

O julgamento teve a participação dos Desembargadores MELLO PINTO (Presidente), EDUARDO SÁ PINTO SANDEVILLE E CELSO PIMENTEL. TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO ACÓRDÃO/DECISÃO MONOCRÁTICA REGISTRADO(A) SOB N ACÓRDÃO *03405073* Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação n 9173897-09.2006.8.26.0000,

Leia mais

APELAÇÃO CÍVEL PROCESSO Nº 0094114-74.2010.8.19.0001 VIGÉSIMA CÂMARA CÍVEL

APELAÇÃO CÍVEL PROCESSO Nº 0094114-74.2010.8.19.0001 VIGÉSIMA CÂMARA CÍVEL APELANTE: WANIA CRISTINA DA SILVA (Autora) APELADO: GOLDEN CROSS ASSISTÊNCIA INTERNACIONAL DE SAÚDE LTDA (Ré) RELATORA: DES. INÊS DA TRINDADE CHAVES DE MELO APELAÇÃO CÍVEL AÇÃO DE OBRIGAÇÃO DE FAZER C/C

Leia mais

:João Batista Barbosa - Juiz Convocado. Apelante :Unibanco AIG Seguros S/A (Adv. Vanessa Cristina de Morais Ribeiro e outros).

:João Batista Barbosa - Juiz Convocado. Apelante :Unibanco AIG Seguros S/A (Adv. Vanessa Cristina de Morais Ribeiro e outros). APELAÇÃO CÍVEL N 200.2008.032.045-61 001. Relator :João Batista Barbosa - Juiz Convocado. Apelante :Unibanco AIG Seguros S/A (Adv. Vanessa Cristina de Morais Ribeiro e outros). Apelado :Evaldo de Lima

Leia mais

Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação n 2 0002156-94.2010.8.26.0297, da Comarca de Jales, em que é apelante LÚCIA ALVES SANT ANA

Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação n 2 0002156-94.2010.8.26.0297, da Comarca de Jales, em que é apelante LÚCIA ALVES SANT ANA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO 382 ACÓRDÃO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO ACÓRDÃO/DECISÃO MONOCRÁTICA REGISTRADO(A) SOB N "03520294* Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação

Leia mais

AGRAVO Nº 831. JOÃO DOMINGOS KUSTER PUPPI RELATORA DESIGNADA : JUÍZA SUBST. 2º G. DENISE KRÜGER PEREIRA

AGRAVO Nº 831. JOÃO DOMINGOS KUSTER PUPPI RELATORA DESIGNADA : JUÍZA SUBST. 2º G. DENISE KRÜGER PEREIRA AGRAVO Nº 831.160-0/01, DE MEDIANEIRA - VARA CÍVEL E ANEXOS AGRAVANTE : COMPANHIA EXCELSIOR DE SEGUROS AGRAVADOS : DORIVAL ASSIS DE SOUZA E OUTROS RELATOR ORIGINÁRIO : DES. JOÃO DOMINGOS KUSTER PUPPI RELATORA

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO PODER JUDICIÁRIO COMARCA DE ALTA FLORESTA 6ª VARA. Vistos.

ESTADO DE MATO GROSSO PODER JUDICIÁRIO COMARCA DE ALTA FLORESTA 6ª VARA. Vistos. Autos n.º 3022-48.2012.811.0007. Código nº 101526. Ação de Obrigação de Fazer. Vistos. Trata-se de ação nominada Ação Cominatória de Obrigação de Fazer com pedido expresso de tutela de urgência interposta

Leia mais

Vigésima Sétima Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro

Vigésima Sétima Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro APELAÇÃO CÍVEL Nº 2216384-69.2011.8.19.0021 APELANTE: TERESA RAMOS DE SANTANA APELADO: RICARDO ELETRO DIVINOPOLIS LTDA APELADO: ZTE DO BRASIL COMERCIO SERVIÇOS E PARTICIPAÇÕES LTDA RELATOR: DES. FERNANDO

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO TERCEIRA CÂMARA CÍVEL D E C I S Ã O

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO TERCEIRA CÂMARA CÍVEL D E C I S Ã O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO TERCEIRA CÂMARA CÍVEL Apelação Cível nº 0335989-11.2008.8.19.0001 18ª Vara Cível da Comarca da Capital Apelante: Elizabeth Cândido Chaves Apelada: AGF Seguros

Leia mais

PRIMEIRA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO Nº 85735/2011 - CLASSE CNJ - 198 - COMARCA CAPITAL APELANTE: BANCO VOLKSWAGEN S. A. DIRCE MARIA NONATO DE MORAES

PRIMEIRA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO Nº 85735/2011 - CLASSE CNJ - 198 - COMARCA CAPITAL APELANTE: BANCO VOLKSWAGEN S. A. DIRCE MARIA NONATO DE MORAES APELAÇÃO Nº 85735/2011 CLASSE CNJ 198 COMARCA CAPITAL Fls. APELANTE: BANCO VOLKSWAGEN S. A. APELADA: DIRCE MARIA NONATO DE MORAES Número do Protocolo: 85735/2011 Data de Julgamento: 1812012 EMENTA APELAÇÃO

Leia mais

Henry Petry Junior RELATOR

Henry Petry Junior RELATOR Apelação Cível n. 2011.050060-7, de Guaramirim Relator: Des. Henry Petry Junior APELAÇÃO CÍVEL E PROCESSUAL CIVIL. SEGURO DE VIDA. AÇÃO DE COBRANÇA. IMPROCEDÊNCIA NA ORIGEM. - AUXÍLIO-DOENÇA. CONCESSÃO

Leia mais

(ambas sem procuração).

(ambas sem procuração). ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Des. José Di Lorenzo Serpa AGRAVO DE INSTRUMENTO N. 001.2009.006097-9 / 001 Relator: Des. José Di Lorenzo Serpa. Agravante: Itatj Seguros S/A. Advogado:

Leia mais

NÚCLEO PREPARATÓRIO DE EXAME DE ORDEM

NÚCLEO PREPARATÓRIO DE EXAME DE ORDEM ENDEREÇAMENTO E QUALIFICAÇÃO EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA... VARA DO TRABALHO DE... A, estado civil..., profissão..., portador do RG nº..., inscrito no CPF nº..., portador da CTPS..., série...,

Leia mais

COMPLEXO EDUCACIONAL DAMÁSIO DE JESUS EXAME DA OAB 2011.2 2ª FASE DIREITO DO TRABALHO AULA RECURSO ORDINÁRIO E TERCEIRIZAÇÃO

COMPLEXO EDUCACIONAL DAMÁSIO DE JESUS EXAME DA OAB 2011.2 2ª FASE DIREITO DO TRABALHO AULA RECURSO ORDINÁRIO E TERCEIRIZAÇÃO COMPLEXO EDUCACIONAL DAMÁSIO DE JESUS EXAME DA OAB 2011.2 2ª FASE DIREITO DO TRABALHO AULA RECURSO ORDINÁRIO E TERCEIRIZAÇÃO ESTRUTURA DO RECURSO ORDINÁRIO 1ª PEÇA: PETIÇÃO DE INTERPOSIÇÃO OU PEÇA DE ENCAMINHAMENTO

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO fls. 2 ACÓRDÃO Registro: 2015.0000373304 Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 0008132-86.2013.8.26.0003, da Comarca de São Paulo, em que é apelante/apelado ANDRE PASQUALINI, é apelado/apelante

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo fls. 1 Registro: 2015.0000043850 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 0101176-96.2012.8.26.0100, da Comarca de, em que é apelante BANCO DO BRASIL S/A, é apelado MARIA CHAGAS

Leia mais

VISTOS, RELATADOS E DISCUTIDOS os presentes autos

VISTOS, RELATADOS E DISCUTIDOS os presentes autos ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO GABINETE DO DES. SAULO HENRIQUES DE SÁ E BENEVIDES. ACÓRDÃO APELAÇÃO CÍVEL N. 001.2007.024438-7/001 7a Vara Cível da Capital. RELATOR :Des. Saulo Henriques de Sá e Benevides.

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA PARAÍBA GAB. DES. ROMERO MARCELO DA FONSECA OLIVEIRA

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA PARAÍBA GAB. DES. ROMERO MARCELO DA FONSECA OLIVEIRA ACÓRDÃO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA PARAÍBA GAB. DES. ROMERO MARCELO DA FONSECA OLIVEIRA APELAÇÃO CÍVEL N. 001.2005.033850-6/001 - r Vara Cível da Comarca de Campina Grande -PB. RELATOR 1 APELANTE

Leia mais

Peça prático-profissional

Peça prático-profissional Peça prático-profissional Marilza assinou 5 notas promissórias, no valor de R$ 1.000,00 cada uma, para garantir o pagamento de um empréstimo tomado de uma factoring chamada GBO Ltda. Recebeu na data de

Leia mais

ACÓRDÃO. O julgamento teve a participação dos Exmos. Desembargadores JAYME QUEIROZ LOPES (Presidente), ARANTES THEODORO E PEDRO BACCARAT.

ACÓRDÃO. O julgamento teve a participação dos Exmos. Desembargadores JAYME QUEIROZ LOPES (Presidente), ARANTES THEODORO E PEDRO BACCARAT. fls. 1 Registro: 2015.0000378701 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 0001863-52.2013.8.26.0481, da Comarca de Presidente Epitácio, em que é apelante UNIÃO NACIONAL DAS INSTITUIÇÕES

Leia mais

www.asser.org.br CNPJ: 31.660.087/0001-57.

www.asser.org.br CNPJ: 31.660.087/0001-57. Ofício nº 63/2014 Rio de Janeiro, 11 de Dezembro de 2014. De: Associação dos Servidores do Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca ASSER/CEFET-RJ Para: Gerência de Relacionamento

Leia mais

EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA VARA CÍVEL DO FORO CENTRAL DA COMARCA DE SÃO PAULO.

EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA VARA CÍVEL DO FORO CENTRAL DA COMARCA DE SÃO PAULO. EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA VARA CÍVEL DO FORO CENTRAL DA COMARCA DE SÃO PAULO...., brasileiro, casado, médico, portador da Cédula de Identidade RG nº... - SSP/SP, inscrito no CPF/MF sob nº... com

Leia mais

RELAÇÃO CAMBIAL C/C INEXIGIBILIDADE DE COBRANÇA. RECONVENÇÃO. ÔNUS DA PROVA DA EMPRESA RÉ ACERCA DA EXISTÊNCIA

RELAÇÃO CAMBIAL C/C INEXIGIBILIDADE DE COBRANÇA. RECONVENÇÃO. ÔNUS DA PROVA DA EMPRESA RÉ ACERCA DA EXISTÊNCIA Apelação Cível nº 1034291-7, da Comarca de Paraíso do Norte, Vara Única. Apelante : Equagril S/A Equipamentos Agrícolas. Apelado : Rubens Antonio Primão. Relator : Desembargador Paulo Cezar Bellio. AÇÃO

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA VARA DO TRABALHO DE CURITIBA PR

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA VARA DO TRABALHO DE CURITIBA PR EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA VARA DO TRABALHO DE CURITIBA PR Tomi Lee Gando, brasileiro, casado, técnico eletricista, portador de CTPS n. 01010, série 010, inscrito no PIS sob o n. 010.010.010-10

Leia mais