Noções de Algoritmos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Noções de Algoritmos"

Transcrição

1 Universidade Federal do Rio Grande do Norte Departamento de Engenharia de Computação e Automação Noções de Algoritmos DCA Algoritmos e Lógica de Programação Heitor Medeiros 1

2 Tópicos da aula Algoritmos Definições. Requisitos. Formas de representação. Criação de algoritmos. 2

3 Algoritmos: definições Um algoritmo é um processo sistemático para a resolução de um problema. [Szwarcfiter, 1994] Um algoritmo computa uma saída, o resultado do problema, a partir de uma entrada, as informações inicialmente conhecidas e que permitem encontrar a solução do problema. [Szwarcfiter, 1994] 3

4 Algoritmos: definições Uma sequência finita de regras, raciocínios ou operações que, aplicada a um número finito de dados, permite solucionar classes semelhantes de problemas. [Piva et al, 2012] Conjunto de regras e procedimentos lógicos perfeitamente definidos que levam à solução de um problema em um número finito de etapas. [Piva et al, 2012] 4

5 Algoritmos: palavras-chave 5

6 Requisitos para um Algoritmo Finitude: Sempre deve ter um final após um número finito de etapas. Definição: Cada etapa do algoritmo deve ser definido com precisão. Entrada: Um algoritmo deve possuir zero ou mais entradas. Saída: Um algoritmo deve possuir uma ou mais saídas. 6

7 Algoritmos x Programas Não confunda algoritmos com programas. O algoritmo é um conjunto de instruções para realizar uma tarefa. Um algoritmo escrito em uma linguagem de programação e traduzido para linguagem de máquina é chamado de programa. Algoritmo Programa Processo 7

8 Formas de Representação de Algoritmos Linguagem natural (descrição narrativa). Representação do algoritmo através de descrição narrativa das instruções/passos. Fluxograma - Linguagem gráfica. Representação dos passos do algoritmo através de elementos gráficos. Diagrama de blocos. Pseudolinguagem. Representação do algoritmo mais próxima de uma linguagem de programação de alto nível. A sintaxe da representação inclui elementos das linguagens de programação. Português estruturado Portugol. 8

9 Criação de Algoritmos Exemplo 01: Construir um algoritmo para converter um número binário em decimal. O número binário contém 3 bits, que são informados pelo usuário. E no final da conversão, ou melhor, no final do algoritmo é obrigatório mostrar ao usuário o valor decimal. 9

10 Criação de Algoritmos Exemplo 01: Processamento Construção de um algoritmo para converter um número binário em decimal. O número binário contém 3 bits, que são informados pelo usuário. E no final da conversão, ou melhor, no final do algoritmo é obrigatório mostrar ao usuário o valor decimal. Saída Entrada(s) 10

11 Criação de Algoritmos: Exemplo 01 Linguagem natural 1. Ler o dígito da posição 0 (B0). 2. Ler o dígito da posição 1 (B1). 3. Ler o dígito da posição 2 (B2). 4. Multiplicar os dígitos (B0, B1 e B2) pelos pesos posicionais(2², 2¹ e 2^0, ou, 4, 2 e 1). X0 = B0 * 1 X1 = B1 * 2 X2 = B2 * 4 5. Somar os resultados das multiplicações do passo anterior. X = X0 + X1 + X2. 6. Escrever o valor de X. 11

12 Criação de Algoritmos: Exemplo 01 Linguagem natural Passo 1 Operação de leitura / Entrada de dados. Ler o dígito da posição 0 (B0). Passo 2 Operação de leitura / Entrada de dados. Ler o dígito da posição 1 (B1). Passo 3 Operação de leitura / Entrada de dados. Ler o dígito da posição 2 (B2). Passo 4 Operação aritmética. Multiplicar os dígitos pelos pesos posicionais. Passo 5 Operação aritmética. Somar os resultados das multiplicações do passo anterior. Passo 6 Operação de escrita / saída de dados. Escrever o valor de X. 12

13 Criação de Algoritmos: Exemplo 01 Fluxograma by: creately.com 13

14 Criação de Algoritmos: Exemplo 01 Fluxograma by: creately.com 14

15 Criação de Algoritmos: Exemplo 01 Pseudolinguagem 15

16 Criação de Algoritmos: Exemplo 01 Pseudolinguagem Semelhante as linguagens de programação, existe uma estrutura a ser seguida. Existem palavras reservadas: algoritmo, var, inteiro, inicio, fim algoritmo... 16

17 Criação de algoritmos Criação de algoritmos em pseudolinguagem. Utilizando a IDE VisualG. Criação de algoritmos/programas na linguagem C. Utilizando a IDE Code Blocks. Criação de algoritmos/programas na linguagem Java. Utilizando a IDE Netbeans. 17

18 Criação de algoritmos: Exemplo 02 Exemplo 02: Construir um algoritmo para calcular as raízes de uma equação de segundo grau dada por f(x) = ax + bx + c. O usuário deverá informar os valores de a, b e c, e o algoritmo deve mostrar os valores das raízes de acordo com a fórmula de Bhaskara. 18

19 Criação de algoritmos: Exemplo 02 Exemplo 02: Construir um algoritmo para calcular as raízes de uma equação de segundo grau dada por f(x) = ax + bx + c. O usuário deverá informar os valores de a, b e c, e o algoritmo deve mostrar os valores das raízes de acordo com a fórmula de Bhaskara. Entradas: valores das constantes a, b e c. Saídas: 2 raízes da equação de segundo grau (x1, x2). 19

20 Criação de Algoritmos: Exemplo 02 Linguagem natural 1. Ler o valor de a. 2. Ler o valor de b. 3. Ler o valor de c. 4. Calcular o valor de delta : delta = (b^2) (4 * a * c) 5. Calcular os valores das duas raízes: raiz1 = (-b + raiz(delta)) / (2*a) raiz2 = (-b - raiz(delta)) / (2*a) 6. Escrever os valores das raízes (raiz1 e raiz2). 20

21 Criação de Algoritmos: Exemplo 02 Fluxograma by: creately.com 21

22 Criação de Algoritmos: Exemplo 02 Pseudolinguagem 22

23 Criação de Algoritmos: Exemplo 02 Pseudolinguagem Cuidados! Organize suas operações aritméticas. Organize TODO seu código. ORGANIZAÇÃO é a palavra chave de um bom algoritmo. 23

24 Execução do Exemplo 02: E se a equação de segundo grau não tiver raízes reais (delta < 0), o que fazer? Próximas aulas: estruturas de decisão. 24

25 Referências Piva Junior, D., et al. Algoritmos e Programação de Computadores. Editora Campus: Rio de Janeiro, Szwarcfiter, J. L.; Markenzon, L. Estruturas de Dados e seus Algoritmos. Editora LTC,

26 Dúvidas? Dúvidas por 26

ALGORITMOS AULA 1. Profª Amanda Gondim

ALGORITMOS AULA 1. Profª Amanda Gondim ALGORITMOS AULA 1 Profª Amanda Gondim O que é lógica? NOÇÕES DE LÓGICA A lógica trata da correção do pensamento Ensina-nos a usar corretamente as leis do pensamento É a arte de pensar corretamente A forma

Leia mais

Programação Básica. Estrutura de um algoritmo

Programação Básica. Estrutura de um algoritmo Programação Básica Estrutura de um algoritmo Código-fonte Como vimos na aula anterior um algoritmo pode ser representado usando um fluxograma Um algoritmo pode também ser representado usando texto Esse

Leia mais

INFORMÁTICA APLICADA AULA 05 ALGORITMOS

INFORMÁTICA APLICADA AULA 05 ALGORITMOS UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO CURSO: Bacharelado em Ciências e Tecnologia INFORMÁTICA APLICADA AULA 05 ALGORITMOS Profª ª Danielle Casillo ESTRUTURA DE REPETIÇÃO Nos exemplos e exercícios que

Leia mais

Funcionamento do computador. Conceito e definição de algoritmos. Prof. Alex Camargo

Funcionamento do computador. Conceito e definição de algoritmos. Prof. Alex Camargo UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS BAGÉ ALGORITMOS E PROGRAMAÇÃO Funcionamento do computador. Conceito e definição de algoritmos Prof. Alex Camargo alexcamargoweb@gmail.com Funcionamento do computador

Leia mais

A palavra ALGORITMO teve origem com um Matemático Persa, al. Khawarizmi. O seu trabalho mais famoso foi Al-jabr walmuquabalah,

A palavra ALGORITMO teve origem com um Matemático Persa, al. Khawarizmi. O seu trabalho mais famoso foi Al-jabr walmuquabalah, A palavra ALGORITMO teve origem com um Matemático Persa, al Khawarizmi. O seu trabalho mais famoso foi Al-jabr walmuquabalah, ou a ciência das Equações que, em última análise suscitaram o desenvolvimento

Leia mais

Programação de Computadores III

Programação de Computadores III Programação de Computadores III Pseudocódigo e Estruturas Básicas de Controle Professor Leandro Augusto Frata Fernandes laffernandes@ic.uff.br Material disponível em http://www.ic.uff.br/~laffernandes/teaching/2013.1/tcc-00.157

Leia mais

PPM CONTEÚDO. Lógica de programação Programação para manufatura Sistemas supervisorios PROGRAMAÇÃO PARA MANUFATURA 05/03/2009

PPM CONTEÚDO. Lógica de programação Programação para manufatura Sistemas supervisorios PROGRAMAÇÃO PARA MANUFATURA 05/03/2009 PPM PROGRAMAÇÃO PARA MANUFATURA CONTEÚDO Lógica de programação Programação para manufatura Sistemas supervisorios 1 LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO Abrangência Introduzir os conceitos básicos relacionados à lógica

Leia mais

Prof. Leonardo Augusto Casillo

Prof. Leonardo Augusto Casillo UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO CURSO: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Aula 2 Estrutura de um processador Prof. Leonardo Augusto Casillo Arquitetura de Von Neumann: Conceito de programa armazenado; Dados

Leia mais

Aula 7: Portas Lógicas: AND, OR, NOT, XOR, NAND e NOR

Aula 7: Portas Lógicas: AND, OR, NOT, XOR, NAND e NOR Aula 7: Portas Lógicas: AND, OR, NOT, XOR, NAND e NOR Conforme discutido na última aula, cada operação lógica possui sua própria tabela verdade. A seguir será apresentado o conjunto básico de portas lógicas

Leia mais

Sistemas de numeração e conversão de bases Decimal e binário

Sistemas de numeração e conversão de bases Decimal e binário Sistemas de numeração e conversão de bases Decimal e binário Cálculo de conversão de bases para responder às questões pertinentes à execução das especificações nas configurações de sistemas, comunicação

Leia mais

PROGRAMAÇÃO I. Introdução

PROGRAMAÇÃO I. Introdução PROGRAMAÇÃO I Introdução Introdução 2 Princípios da Solução de Problemas Problema 1 Fase de Resolução do Problema Solução na forma de Algoritmo Solução como um programa de computador 2 Fase de Implementação

Leia mais

Programação de Computadores III

Programação de Computadores III Programação de Computadores III Introdução a Algoritmos (Parte I) Professor Hugo de Oliveira Barbalho hbarbalho@ic.uff.br Material produzido pelo professor: Leandro Augusto Frata Fernandes (laffernandes@ic.uff.br)

Leia mais

Elementos de Lógica Digital Aula 1: Introdução 04/08/2011

Elementos de Lógica Digital Aula 1: Introdução 04/08/2011 Elementos de Lógica Digital Aula 1: Introdução 04/08/2011 Website http://www.inf.ufes.br/~pdcosta/ensino/2010-2-elementos-de-logica-digital/ Prof a. Patrícia Dockhorn Costa Objetivos O objetivo desta disciplina

Leia mais

Representações numéricas e bases de numeração

Representações numéricas e bases de numeração Representações numéricas e bases de numeração Objetivos Os alunos deverão ser capazes de: * Representar números na base 2 e 16 (binária e hexadecimal) * Converter representações numéricas entre si * Realizar

Leia mais

ALGORITMOS COM SELEÇÃO 1 - ESTRUTURA CONDICIONAL (ESTRUTURAS DE CONTROLE)

ALGORITMOS COM SELEÇÃO 1 - ESTRUTURA CONDICIONAL (ESTRUTURAS DE CONTROLE) Algoritmos e Estruturas de Dados 1 Prof. Eduardo 1 ALGORITMOS COM SELEÇÃO 1 - ESTRUTURA CONDICIONAL (ESTRUTURAS DE CONTROLE) Até o momento da disciplina vimos comandos de entrada, processamento e saída

Leia mais

Variáveis, Tipos de Dados e Operadores

Variáveis, Tipos de Dados e Operadores ! Variáveis, Tipos de Dados e Operadores Engenharias Informática Aplicada 2.o sem/2013 Profa Suely (e-mail: smaoki@yahoo.com) VARIÁVEL VARIÁVEL É um local lógico, ligado a um endereço físico da memória

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS PRONATEC

FACULDADE PITÁGORAS PRONATEC FACULDADE PITÁGORAS PRONATEC DISCIPLINA: ARQUITETURA DE COMPUTADORES Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos carlos@oficinadapesquisa.com.br www.oficinadapesquisa.com.br Objetivos Ao final desta apostila,

Leia mais

Introdução à Computação: Máquinas Multiníveis

Introdução à Computação: Máquinas Multiníveis Introdução à Computação: Máquinas Multiníveis Beatriz F. M. Souza (bfmartins@inf.ufes.br) http://inf.ufes.br/~bfmartins/ Computer Science Department Federal University of Espírito Santo (Ufes), Vitória,

Leia mais

Introdução à Computação

Introdução à Computação Universidade Federal de Campina Grande Centro de Engenharia Elétrica e Informática Unidade Acadêmica de Sistemas e Computação Curso de Bacharelado em Ciência da Computação Introdução à Computação EXERCÍCIOS

Leia mais

Introdução à Programação

Introdução à Programação Introdução à Programação Edilson Hipolito da Silva edilson.hipolito@ifsc.edu.br - http://www.hipolito.info Aula 05 Formas de representação de algoritmos Roteiro Representação de algoritmos Linguagem natural

Leia mais

EXPRESSÕES ARITMÉTICAS PARTE 2

EXPRESSÕES ARITMÉTICAS PARTE 2 AULA 6 EXPRESSÕES ARITMÉTICAS PARTE 2 6.1 Operadores aritméticos sobre os reais Como vimos na aula anterior, os operadores aritméticos definem as operações aritméticas que podem ser realizadas sobre os

Leia mais

Arquitetura e Organização de Computadores. Sistemas Numéricos

Arquitetura e Organização de Computadores. Sistemas Numéricos Arquitetura e Organização de Computadores Sistemas Numéricos 1 A Notação Posicional Todos os sistemas numéricos usados são posicionais. Exemplo 1 (sistema decimal): 1999 = 1 x 1000 + 9 x 100 + 9 x 10 +

Leia mais

Lógica e Linguagem de Programação Aula 01 - Introdução Exercícios 01 - Respostas Professor: Danilo Giacobo

Lógica e Linguagem de Programação Aula 01 - Introdução Exercícios 01 - Respostas Professor: Danilo Giacobo Lógica e Linguagem de Programação Aula 01 - Introdução Exercícios 01 - Respostas Professor: Danilo Giacobo Para cada problema abaixo escreva uma solução algorítmica utilizando a forma da descrição narrativa

Leia mais

Lógica de Programação: aula 2. Dariel Mazzoni Maranhão. Uninove: Universidade Nove de Julho. 22 de agosto de 2010

Lógica de Programação: aula 2. Dariel Mazzoni Maranhão. Uninove: Universidade Nove de Julho. 22 de agosto de 2010 Uninove: Universidade Nove de Julho 22 de agosto de 2010 Tipos de Dados Primitivos São informações manipuladas pelos usuários. Classificam-se em quatro tipos: Inteiro; Tipos de Dados Primitivos São informações

Leia mais

Aula 6: Aritmética em Bases Não Decimais

Aula 6: Aritmética em Bases Não Decimais Aula 6: Aritmética em Bases Não Decimais Diego Passos Universidade Federal Fluminense Fundamentos de Arquiteturas de Computadores Diego Passos (UFF) Aritmética em Bases Não Decimais FAC 1 / 35 Introdução

Leia mais

Programação de Computadores Profa Jacqueline 1

Programação de Computadores Profa Jacqueline 1 Programação de Computadores Profa Jacqueline 1 REVISÃO Construção de Algoritmos Estruturas de Controle Objetivo: Abordar as técnicas para entrada e saída de dados e as estruturas para controle do fluxo

Leia mais

Conversões numéricas de base. Organização de Computadores

Conversões numéricas de base. Organização de Computadores Conversões numéricas de base Organização de Computadores Sistema de base binária O sistema binário ou de base 2 é um sistema de numeração posicional em que todas as quantidades se representam com base

Leia mais

Algoritmia e Programação APROG. Algoritmia 1. Lógica Proposicional (Noções Básicas) Nelson Freire (ISEP DEI-APROG 2013/14) 1/12

Algoritmia e Programação APROG. Algoritmia 1. Lógica Proposicional (Noções Básicas) Nelson Freire (ISEP DEI-APROG 2013/14) 1/12 APROG Algoritmia e Programação Algoritmia 1 Lógica (Noções Básicas) Nelson Freire (ISEP DEI-APROG 2013/14) 1/12 Sumário Lógica Qual é o interesse para a algoritmia? O que é? Cálculo (Noções Básicas) Operações

Leia mais

Conceitos: A fração como coeficiente. A fração e a sua representação gráfica. Termos que compõem uma fração. Fração unidade. Fração de um número.

Conceitos: A fração como coeficiente. A fração e a sua representação gráfica. Termos que compõem uma fração. Fração unidade. Fração de um número. Unidade 1. As frações. Enquadramento Curricular em Espanha: Objetos de aprendizagem: 1.1. Conceito de fração Identificar os termos de uma fração. Escrever e ler frações. Comparar frações com igual denominador.

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS Fazer um algoritmo para leia três valores inteiros, determine e imprima o menor deles.

LISTA DE EXERCÍCIOS Fazer um algoritmo para leia três valores inteiros, determine e imprima o menor deles. Instituto Federal do Pará - IFPA Professor: Ricardo José Cabeça de Souza Disciplinas: - Algoritmos e Construção de Programas LISTA DE EXERCÍCIOS 2 1. Fazer um algoritmo para leia três valores inteiros,

Leia mais

Tópicos Avançados em Sistemas Computacionais: Infraestrutura de Hardware Aula 06

Tópicos Avançados em Sistemas Computacionais: Infraestrutura de Hardware Aula 06 Tópicos Avançados em Sistemas Computacionais: Infraestrutura de Hardware Aula 06 Prof. Max Santana Rolemberg Farias max.santana@univasf.edu.br Colegiado de Engenharia de Computação COMO UM PROGRAMA ESCRITO

Leia mais

Métodos Numéricos. Turma CI-202-X. Josiney de Souza.

Métodos Numéricos. Turma CI-202-X. Josiney de Souza. Métodos Numéricos Turma CI-202-X Josiney de Souza josineys@inf.ufpr.br Agenda do Dia Aula 15 (21/10/15) Sistemas Lineares Métodos Diretos: Regra de Cramer Método da Eliminação de Gauss (ou triangulação)

Leia mais

CAPÍTULO 3 INSTRUÇÕES BÁSICAS

CAPÍTULO 3 INSTRUÇÕES BÁSICAS CAPÍTULO 3 INSTRUÇÕES BÁSICAS Guilherme da Cunha Fonseca FEPI Centro Universitário de Itajubá Curso de Tecnologia em Fabricação Mecânica 1 INTRODUÇÃO As instruções ou comandos básicos são o conjunto de

Leia mais

Segundo Projeto Valor: 10% (1,0 pt) da 2ª V.A.

Segundo Projeto Valor: 10% (1,0 pt) da 2ª V.A. Universidade Federal Rural de Pernambuco UFRPE Curso: Bacharelado em Sistemas de Informação BSI Disciplina: Introdução à Programação Turma SI1 Prof: Cícero Garrozi Segundo Projeto 2016 1 Valor: 10% (1,0

Leia mais

Estrutura de Exclusão Múltipla

Estrutura de Exclusão Múltipla Estrutura de Exclusão Múltipla Lista de Exercícios 03 Algoritmos e Linguagens de Programação Professor: Edwar Saliba Júnior IMPORTANTE: Lembre-se! As respostas apresentadas a seguir não são únicas. Ou

Leia mais

Expressões Condicionais

Expressões Condicionais Programação Funcional Capítulo 4 Expressões Condicionais José Romildo Malaquias Departamento de Computação Universidade Federal de Ouro Preto 2012.1 1/39 1 Combinando funções 2 Expressão condicional 3

Leia mais

Estruturas Homogêneas Vetores e Matrizes. Givanaldo Rocha

Estruturas Homogêneas Vetores e Matrizes. Givanaldo Rocha Estruturas Homogêneas Vetores e Matrizes Givanaldo Rocha givanaldo.rocha@ifrn.edu.br http://docente.ifrn.edu.br/givanaldorocha Estruturas de dados homogêneas Permitem o agrupamento de várias informações

Leia mais

Lista de Exercícios 06 Modularização (Procedimentos e Funções)

Lista de Exercícios 06 Modularização (Procedimentos e Funções) Lista de Exercícios 06 Modularização (Procedimentos e Funções) Procedimentos: Passagem de parâmetros. 1) Escreva um procedimento que receba um número inteiro e imprima o mês correspondente ao número. Por

Leia mais

Desenvolvimento de programas. Análise do problema. Análise do problema. Análise do problema. Desenvolvimento do algoritmo. Codificação do programa

Desenvolvimento de programas. Análise do problema. Análise do problema. Análise do problema. Desenvolvimento do algoritmo. Codificação do programa Desenvolvimento de programas 1 Análise do problema Desenvolvimento do algoritmo Codificação do programa Compilação e execução Teste e depuração Análise do problema 2 Conhecer exatamente o que o problema

Leia mais

CURSO BÁSICO DE PROGRAMAÇÃO AULA 6. Revisão Laços de Repetição

CURSO BÁSICO DE PROGRAMAÇÃO AULA 6. Revisão Laços de Repetição CURSO BÁSICO DE PROGRAMAÇÃO AULA 6 Revisão Laços de Repetição TRABALHO 1º Semestre Prazo de entrega: 14/06. Individual ou em Dupla Compactar todos os exercícios em um arquivo. Enviar para o e-mail do PET:

Leia mais

GFM015 Introdução à Computação

GFM015 Introdução à Computação GFM015 Introdução à Computação Noções básicas sobre os componentes de microcomputadores (cont...) - Terminologia: Sw, Hw, Programas, Bit, Byte e Códigos Ilmério Reis da Silva ilmerio@facom.ufu.br www.facom.ufu.br/~ilmerio/ic

Leia mais

Lista de Exercícios Estruturas: Linear, Condicional e Exclusão Múltipla Algoritmos e Linguagens de Programação

Lista de Exercícios Estruturas: Linear, Condicional e Exclusão Múltipla Algoritmos e Linguagens de Programação Lista de Exercícios Estruturas: Linear, Condicional e Exclusão Múltipla Algoritmos e Linguagens de Programação Professor: Edwar Saliba Júnior IMPORTANTE: Lembre-se! As respostas apresentadas a seguir não

Leia mais

Função de 2º Grau. Parábola: formas geométricas no cotidiano

Função de 2º Grau. Parábola: formas geométricas no cotidiano 1 Função de 2º Grau Parábola: formas geométricas no cotidiano Toda função estabelecida pela lei de formação f(x) = ax² + bx + c, com a, b e c números reais e a 0, é denominada função do 2º grau. Generalizando

Leia mais

Binário para Decimal. Binário: = 19. Decimal:

Binário para Decimal. Binário: = 19. Decimal: www.iesa.com.br 1 Binário para Decimal Binário: 00010011 0 0 0 1 0 0 1 1 2 7 2 6 2 5 2 4 2 3 2 2 2 1 2 0 128 64 32 16 8 4 2 1 16 + 2 + 1 = 19 Decimal: 19 www.iesa.com.br 2 Decimal para Binário Decimal:

Leia mais

3. Computadores Industriais

3. Computadores Industriais UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS CCT DEPARTAMENTO DE ENG. DE PRODUÇÃO E SISTEMAS - DEPS INFORMÁTICA INDUSTRIAL IFD 3. Computadores Industriais Igor Kondrasovas

Leia mais

Introdução à Algoritmos INF 1005 e INF Programação I

Introdução à Algoritmos INF 1005 e INF Programação I Introdução à Algoritmos INF 1005 e INF1004 - Programação I Pontifícia Universidade Católica Departamento de Informática 1 Algoritmo: Conceito Sequência finita e não ambígua de passos para a solução de

Leia mais

SISTEMAS DE NUMERAÇÃO

SISTEMAS DE NUMERAÇÃO SISTEMAS DE NUMERAÇÃO 1. INTRODUÇÃO Quando mencionamos sistemas de numeração estamos nos referindo à utilização de um sistema para representar uma numeração, ou seja, uma quantidade. Sistematizar algo

Leia mais

2. A figura a seguir ilustra várias relações binárias em Quais são funções? Dentre as que são funções, quais as sobrejetivas? E quais as injetivas?

2. A figura a seguir ilustra várias relações binárias em Quais são funções? Dentre as que são funções, quais as sobrejetivas? E quais as injetivas? Seção 4.3 Funções 199 Exercícios 4.3 1. A figura a seguir representa uma função. a. Qual seu domínio? Qual seu contradomínio? Qual o conjunto imagem? b. Qual a imagem de 5? E de 8? c. Quais as pré-imagens

Leia mais

Bacharelado em Ciência e Tecnologia Processamento da Informação. Equivalência Portugol Java. Linguagem Java

Bacharelado em Ciência e Tecnologia Processamento da Informação. Equivalência Portugol Java. Linguagem Java Linguagem Java Objetivos Compreender como desenvolver algoritmos básicos em JAVA Aprender como escrever programas na Linguagem JAVA baseando-se na Linguagem Portugol aprender as sintaxes equivalentes entre

Leia mais

Apresentação da ferramenta de programação. Comandos de entrada e saída. Prof. Alex Camargo

Apresentação da ferramenta de programação. Comandos de entrada e saída. Prof. Alex Camargo UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS BAGÉ ALGORITMOS E PROGRAMAÇÃO Apresentação da ferramenta de programação. Comandos de entrada e saída Prof. Alex Camargo alexcamargoweb@gmail.com Linguagem C A linguagem

Leia mais

Estruturas de Repetição Parte I ENQUANTO-FAÇA

Estruturas de Repetição Parte I ENQUANTO-FAÇA Estruturas de Repetição Parte I ENQUANTO-FAÇA Prof. Dr. Edson Pimentel Centro de Matemática, Computação e Cognição Objetivos Reconhecer a necessidade do uso de estruturas de repetição Aprender a sintaxe

Leia mais

9. Comando de repetição com variável de controle (para.. de.. até.. faça)

9. Comando de repetição com variável de controle (para.. de.. até.. faça) 9. Comando de repetição com variável de controle (para.. de.. até.. faça) Com o uso das estruturas enquanto e repita é possível elaborar rotinas que efetuam a execução de um looping um determinado número

Leia mais

Linguagem de Programação

Linguagem de Programação Linguagem de Programação aula 4 Engenharia Elétrica e Engenharia de Automação Introdução à Computação 1.o sem/2013 Profa Suely (e-mail: smaoki@yahoo.com) Programas Programas são seqüências de instruções

Leia mais

Sistemas de Numeração

Sistemas de Numeração Computação e Processamento de Dados CPD INF400 Professor: André Ferreira andre.ferreira@ifba.edu.br Material baseado: Prof.ª Renata Vilas e outros Sistemas de Numeração Observações Gerais Definição: Conjunto

Leia mais

Unidades de Medidas Computacionais

Unidades de Medidas Computacionais Unidades de Medidas Computacionais Professor: Vilson Heck Junior vilson.junior@ifsc.edu.br Unidades de Medidas Computacionais QUANTIFICAÇÃO DE DADOS Dados e Informações Como nós representamos? Texto: Nome

Leia mais

Lógica de Programação. Profas. Simone Campos Camargo e Janete Ferreira Biazotto

Lógica de Programação. Profas. Simone Campos Camargo e Janete Ferreira Biazotto Lógica de Programação Profas. Simone Campos Camargo e Janete Ferreira Biazotto O curso Técnico em Informática É o profissional que desenvolve e opera sistemas, aplicações, interfaces gráficas; monta estruturas

Leia mais

3ª Lista de Exercícios de Programação I

3ª Lista de Exercícios de Programação I 3ª Lista de Exercícios de Programação I Instrução As questões devem ser implementadas em C, apoiadas por representação em algoritmo para planejamento. 1. Desenvolva um programa que leia dois valores a

Leia mais

AULA 11 PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS (INTRODUÇÃO) Disciplina: Programação Orientada a Objetos Professora: Alba Lopes

AULA 11 PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS (INTRODUÇÃO) Disciplina: Programação Orientada a Objetos Professora: Alba Lopes AULA 11 PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS (INTRODUÇÃO) Disciplina: Programação Orientada a Objetos Professora: Alba Lopes alba.lopes@ifrn.edu.br CONCEITOS FUNDAMENTAS Na computação, temos um problema a ser

Leia mais

2. ALGORITMOS. Unesp Campus de Guaratinguetá

2. ALGORITMOS. Unesp Campus de Guaratinguetá 2. ALGORITMOS Unesp Campus de Guaratinguetá Curso de Programação Computadores Prof. Aníbal Tavares Profa. Cassilda Ribeiro Ministrado por: Prof. André Amarante Problemas: Unesp-Campus de Guaratinguetá

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS MATEMÁTICA 6.º ANO PLANIFICAÇÃO GLOBAL ANO LECTIVO 2011/2012 Compreender a noção de volume. VOLUMES Reconhecer

Leia mais

CAPÍTULO 4 - OPERADORES E EXPRESSÕES

CAPÍTULO 4 - OPERADORES E EXPRESSÕES CAPÍTULO 4 - OPERADORES E EXPRESSÕES 4.1 - OPERADORES ARITMÉTICOS Os operadores aritméticos nos permitem fazer as operações matemáticas básicas, usadas no cálculo de expressões aritméticas. A notação usada

Leia mais

EXERC EXAME DISCIPLINA: ALG ESTRUTURA DE DADOS I

EXERC EXAME DISCIPLINA: ALG ESTRUTURA DE DADOS I EXERC EXAME DISCIPLINA: ALG ESTRUTURA DE DADOS I CURSO: ENG CIVIL PROFESSOR: ANDRÉ LUÍS DUARTE PERÍODO 1º BIMESTRE 1 1) Identifique as afirmações como verdadeira (V) ou falsa (F): a) Existem três tipos

Leia mais

Questão 1. Nome para o arquivo fonte questao1.c

Questão 1. Nome para o arquivo fonte questao1.c Questão 1 Nome para o arquivo fonte questao1.c Construa um programa, na linguagem de programação C, que receba através da entrada padrão um número natural, o qual indicará quantas operações de divisão

Leia mais

1. Faça um algoritmo que receba dois números e exiba o resultado da sua soma. subtração, multiplicação e a divisão dos números lidos.

1. Faça um algoritmo que receba dois números e exiba o resultado da sua soma. subtração, multiplicação e a divisão dos números lidos. LISTA DE EXERCÍCIOS DE ICCII TURMA N1 E N2 3º PERÍODO ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Prof.: Menezes Valor máximo: 3 pontos. Data da Entrega: Turma N1 23/04/2012 Turma N2 25/04/2012 Quantidade máxima de alunos

Leia mais

MATEMÁTICA PLANEJAMENTO 2º BIMESTRE º B - 11 Anos

MATEMÁTICA PLANEJAMENTO 2º BIMESTRE º B - 11 Anos PREFEITURA MUNICIPAL DE IPATINGA ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO PEDAGÓGICO/ SEÇÃO DE ENSINO FORMAL Centro de Formação Pedagógica CENFOP MATEMÁTICA PLANEJAMENTO 2º

Leia mais

Estrutura de um Algoritmo, Variáveis, Comandos de Entrada e Saída e Expressões Aritméticas

Estrutura de um Algoritmo, Variáveis, Comandos de Entrada e Saída e Expressões Aritméticas Estrutura de um Algoritmo, Variáveis, Comandos de Entrada e Saída e Expressões Aritméticas Estrutura de um Programa em Linguagem Algorítmica Nesse curso nós vamos utilizar a linguagem algorítmica para

Leia mais

Departamento de Engenharia Rural Centro de Ciências Agrárias. Programação I

Departamento de Engenharia Rural Centro de Ciências Agrárias. Programação I Departamento de Engenharia Rural Centro de Ciências Agrárias Programação I Aula 04 Algoritmos Sintaxe e Semântica Notações para representação de algoritmos. Elementos básicos de programação. Tipos de dados

Leia mais

foi teoricamente impossível trabalhar essa semana.

foi teoricamente impossível trabalhar essa semana. foi teoricamente impossível trabalhar essa semana. tudo que eu precisava para realizar uma tarefa precisa de outra coisa que precisava de outra, em um loop infinito como um Möbius Strip. talvez você pudesse

Leia mais

Arquitetura e Organização de Computadores

Arquitetura e Organização de Computadores Arquitetura e Organização de Computadores Linguagem de Montagem e Linguagem de Máquina Givanaldo Rocha de Souza http://docente.ifrn.edu.br/givanaldorocha givanaldo.rocha@ifrn.edu.br Conceitos básicos Linguagem/código

Leia mais

Exercícios. 1. O que escreva o programa abaixo? Por que? 2. O que escreva o programa abaixo? Por que? algoritmo "foo" var a: inteiro

Exercícios. 1. O que escreva o programa abaixo? Por que? 2. O que escreva o programa abaixo? Por que? algoritmo foo var a: inteiro 33-34. Exercícios 1. O que escreva o programa abaixo? Por que? algoritmo "foo" var a: inteiro funcao g(x: inteiro): inteiro a

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO Rua Dom Manoel de Medeiros, s/n Dois Irmãos 52171-900 Recife-PE Fone: 0xx-81-332060-40 proreitor@preg.ufrpe.br PLANO DE ENSINO

Leia mais

Organização e Arquitetura de Computadores I

Organização e Arquitetura de Computadores I Universidade Federal de Campina Grande Departamento de Sistemas e Computação Curso de Bacharelado em Ciência da Computação Organização e Arquitetura de Computadores I Circuitos Lógicos Combinacionais (Parte

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE CAMPUS AVANÇADO DE NATAL CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO DISCIPLINA: ÁLGEBRA LINEAR

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE CAMPUS AVANÇADO DE NATAL CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO DISCIPLINA: ÁLGEBRA LINEAR UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE CAMPUS AVANÇADO DE NATAL CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO DISCIPLINA: ÁLGEBRA LINEAR PROFESSOR: MARCELO SILVA 1. Introdução No ensino fundamental você estudou

Leia mais

Funcionamento Área Desempenho (velocidade) Potência Aula 1. Circuitos Digitais. Circuitos Digitais

Funcionamento Área Desempenho (velocidade) Potência Aula 1. Circuitos Digitais. Circuitos Digitais INF01058 Objetivo Circuitos igitais Projetar circuitos digitais: Combinacionais Sequências Testar a analisar circuitos digitais Introdução Funcionamento Área esempenho (velocidade) Potência Aula 1 Mundo

Leia mais

Aritmética Binária e Caminho de Dados. Aritmética Binária Caminho de Dados

Aritmética Binária e Caminho de Dados. Aritmética Binária Caminho de Dados ritmética Binária Caminho de Dados Ivanildo Miranda Octávio ugusto Deiroz Representação Binárias Representação Hexadecimal Números sem Sinal Números com Sinal Operações ritméticas (soma e subtração) com

Leia mais

Organização e Arquitetura de Computadores I

Organização e Arquitetura de Computadores I Universidade Federal de Campina Grande Departamento de Sistemas e Computação Curso de Bacharelado em Ciência da Computação Organização e Arquitetura de Computadores I Circuitos Lógicos Sequenciais (Parte

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE LOUSADA

ESCOLA SECUNDÁRIA DE LOUSADA ESCOLA SECUNDÁRIA DE LOUSADA 2012 2013 PLANIFICAÇÃO DA DISCIPLINA DE MATEMÁTICA Curso Profissional de Técnico de Multimédia ELENCO MODULAR A7 Probabilidades 28 A6 Taxa de variação 36 A9 Funções de crescimento

Leia mais

Arquitetura e Organização de Computadores

Arquitetura e Organização de Computadores UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO DEPARTAMENTO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS CIÊNCIAS EXATAS E E NATURAIS NATURAIS CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Arquitetura e Organização

Leia mais

Agrupamento de Escolas do Fundão

Agrupamento de Escolas do Fundão Agrupamento de Escolas do Fundão MATEMÁTICA P GPI 13 12º Ano CURRÍCULO DA DISCIPLINA E Nº DE AULAS PREVISTAS Período PLANIFICAÇÃO ANUAL Módulos a leccionar + Conteúdos Programáticos Módulo A6- Taxa de

Leia mais

Resolução de Algoritmos

Resolução de Algoritmos Resolução de Algoritmos Disciplina: Algoritmos e Programação Luciano Moraes Da Luz Brum Universidade Federal do Pampa Unipampa Campus Bagé Email: lucianobrum18@gmail.com Tópicos Resolução dos exercícios

Leia mais

Aula 1. Funções Lógicas. SEL Sistemas Digitais. Prof. Dr. Marcelo Andrade da Costa Vieira

Aula 1. Funções Lógicas. SEL Sistemas Digitais. Prof. Dr. Marcelo Andrade da Costa Vieira Aula 1 Funções Lógicas SEL 0414 - Sistemas Digitais Prof. Dr. Marcelo Andrade da Costa Vieira Representação Numérica: l Utilizada na representação de alguma grandeza física l Pode ser Analógica ou Digital

Leia mais

Aula 14: Funções Passagem de Parâmetros por Referência

Aula 14: Funções Passagem de Parâmetros por Referência CI208 - Programação de Computadores Aula 14: Funções Passagem de Parâmetros por Referência Prof. MSc. Diego Roberto Antunes diegor@inf.ufpr.br www.inf.ufpr.br/diegor Universidade Federal do Paraná Setor

Leia mais

ESCLARECIMENTOS SOBRE A NOVA SISTEMÁTICA ADOTADA NO SORTEIO PARA AS VAGAS DO CENTRO PEDAGÓGICO DA UFMG

ESCLARECIMENTOS SOBRE A NOVA SISTEMÁTICA ADOTADA NO SORTEIO PARA AS VAGAS DO CENTRO PEDAGÓGICO DA UFMG UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS COMISSÃO PERMANENTE DO VESTIBULAR - COPEVE Av. Antônio Carlos, 6627, 2 o andar/unidade Administrativa III - Pampulha CEP-31270.901 - Belo Horizonte Minas Gerais Fone

Leia mais

MATEMÁTICA PLANEJAMENTO 3º BIMESTRE º B - 11 Anos

MATEMÁTICA PLANEJAMENTO 3º BIMESTRE º B - 11 Anos PREFEITURA MUNICIPAL DE IPATINGA ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO PEDAGÓGICO/ SEÇÃO DE ENSINO FORMAL Centro de Formação Pedagógica CENFOP MATEMÁTICA PLANEJAMENTO 3º

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAPÁ IFAP CÂMPUS MACAPÁ

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAPÁ IFAP CÂMPUS MACAPÁ 13 específica, de segunda-feira a sexta-feira e aos sábados, caso seja necessário para complementação do período letivo e/ou carga horária curricular. Cada aula tem durafao de 50min (cinquenta minutos),

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DE MICROPROCESSADORES 2011 / 2012

PROGRAMAÇÃO DE MICROPROCESSADORES 2011 / 2012 Departamento de Engenharia Electrotécnica PROGRAMAÇÃO DE MICROPROCESSADORES 2011 / 2012 Mestrado Integrado em Engenharia Electrotécnica e Computadores 1º ano 1º semestre Trabalho nº 5 Funções http://tele1.dee.fct.unl.pt/pm

Leia mais

Solução Numérica do Problema de Blasius da Camada Limite Laminar

Solução Numérica do Problema de Blasius da Camada Limite Laminar Universidade de Brasília Departamento de Engenharia Mecânica Mecânica dos Fluidos II 0) Prof. Francisco Ricardo da Cunha e Prof. Gustavo Coelho Abade Monitor: Nuno Jorge Sousa Dias Solução Numérica do

Leia mais

Sistemas Digitais Circuitos Aritméticos e Representação de Números com Sinal

Sistemas Digitais Circuitos Aritméticos e Representação de Números com Sinal Sistemas Digitais Circuitos Aritméticos e Representação de Números com Sinal João Paulo Baptista de Carvalho (Prof. Auxiliar do IST) joao.carvalho@inesc.pt Circuitos Aritméticos Circuitos aritméticos são

Leia mais

Árvores (ordenadas) Departamento de Ciência de Computadores da FCUP MC Aula 11 1

Árvores (ordenadas) Departamento de Ciência de Computadores da FCUP MC Aula 11 1 Árvores (ordenadas) Recordemos que, uma árvore é grafo (não dirigido) em que o número de vértices excede em 1 o número de arcos. Um vértice é acessível a todos os outros: a raiz. Os vértices que são acessíveis

Leia mais

A computação aplicada à resolução de sistemas lineares

A computação aplicada à resolução de sistemas lineares Universidade Federal de Campina Grande Centro de Engenharia Elétrica e Informática Departamento de Sistemas e Computação Programa de Educação Tutorial (PET) A computação aplicada à resolução de sistemas

Leia mais

Medição. Os conceitos fundamentais da física são as grandezas que usamos para expressar as suas leis. Ex.: massa, comprimento, força, velocidade...

Medição. Os conceitos fundamentais da física são as grandezas que usamos para expressar as suas leis. Ex.: massa, comprimento, força, velocidade... Universidade Federal Rural do Semi Árido UFERSA Pro Reitoria de Graduação PROGRAD Disciplina: Mecânica Clássica Professora: Subênia Medeiros Medição Os conceitos fundamentais da física são as grandezas

Leia mais

ESCOLA BÁSICA INTEGRADA DE ANGRA DO HEROÍSMO. Plano da Unidade

ESCOLA BÁSICA INTEGRADA DE ANGRA DO HEROÍSMO. Plano da Unidade Unidade de Ensino: OPERAÇÕES COM NÚMEROS RACIONAIS ABSOLUTOS (adição e subtracção). Tempo Previsto: 3 semanas O reconhecimento do conjunto dos racionais positivos, das diferentes formas de representação

Leia mais

Departamento de Engenharia Rural Centro de Ciências Agrárias. Programação I

Departamento de Engenharia Rural Centro de Ciências Agrárias. Programação I Departamento de Engenharia Rural Centro de Ciências Agrárias Programação I Técnicas de verificação de algoritmos Um tipo de teste de algoritmo, denominado Teste de Mesa (ou Teste Exaustivo) pode ser feito

Leia mais

MULTIPLEXADOR E DEMULTIPLEXADOR

MULTIPLEXADOR E DEMULTIPLEXADOR MULTIPLEXADOR E DEMULTIPLEXADOR Organização Básica de Computadores - LAB 2 OBJETIVOS: Adquirir conhecimentos em dispositivos de lógica programável; Estudo do circuito multiplexador; Estudo do circuito

Leia mais

BCC202 - Estrutura de Dados I

BCC202 - Estrutura de Dados I BCC202 - Estrutura de Dados I Aula 03: Tipos Abstratos de Dados (TADs) Reinaldo Fortes Universidade Federal de Ouro Preto, UFOP Departamento de Ciência da Computação, DECOM Website: www.decom.ufop.br/reifortes

Leia mais

Prova Resolvida Raciocínio Lógico (ANAC/2016) Prof. Guilherme Neves

Prova Resolvida Raciocínio Lógico (ANAC/2016) Prof. Guilherme Neves Prova Resolvida Raciocínio Lógico (ANAC/2016) 71. (ANAC 2016/ESAF) Sabendo que os valores lógicos das proposições simples p e q são, respectivamente, a verdade e a falsidade, assinale o item que apresenta

Leia mais

Definição. Motivação para criação. Utilização de subrotinas. Características das subrotinas. Utilização de subrotinas ALGORITMOS

Definição. Motivação para criação. Utilização de subrotinas. Características das subrotinas. Utilização de subrotinas ALGORITMOS ALGORITMOS Definição Um conceito simples seria: Subrotinas (Procedimentos e Funções) Subrotina é um parcela de código computacional que executa uma tarefa bem definida, sendo que essa tarefa pode ser executada

Leia mais

Computação I: Linguagem de Programação Python

Computação I: Linguagem de Programação Python Computação I: Linguagem de Programação Python reginaldo.re@utfpr.edu.br * Parte da apresentação foi gentilmente cedida pelo prof. Igor Steinmacher Agenda Objetivos Python: conceitos básicos O Ambiente

Leia mais

Inequação do Segundo Grau

Inequação do Segundo Grau CURSO INTRODUTÓRIO DE MATEMÁTICA PARA ENGENHARIA 2015.2 Inequação do Segundo Grau Vitor Bruno Santos Pereira - Engenharia Civil Na aula de hoje... Introdução e Exemplos de Inequação do Segundo Grau; Solucionando

Leia mais

INTRODUÇÃO À ARQUITETURA E ORGANIZAÇÃO DE COMPUTADORES. Função e Estrutura. Introdução Organização e Arquitetura. Organização e Arquitetura

INTRODUÇÃO À ARQUITETURA E ORGANIZAÇÃO DE COMPUTADORES. Função e Estrutura. Introdução Organização e Arquitetura. Organização e Arquitetura Introdução Organização e Arquitetura INTRODUÇÃO À ARQUITETURA E ORGANIZAÇÃO DE COMPUTADORES Eduardo Max Amaro Amaral Arquitetura são os atributos visíveis ao programador. Conjunto de instruções, número

Leia mais