Bacharelado em Ciência e Tecnologia Processamento da Informação. Equivalência Portugol Java. Linguagem Java

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Bacharelado em Ciência e Tecnologia Processamento da Informação. Equivalência Portugol Java. Linguagem Java"

Transcrição

1 Linguagem Java

2 Objetivos Compreender como desenvolver algoritmos básicos em JAVA Aprender como escrever programas na Linguagem JAVA baseando-se na Linguagem Portugol aprender as sintaxes equivalentes entre as linguagens

3 Linguagem Java Desenvolvida pela Sun Microsystem ORACLE comprou a SUN Portável a diferentes plataformas Orientada a Objetos Código interpretado Permite que o programa execute mais de um thread (linha de execução).

4 Linguagem Java Ambiente Java de Compilação: Compilador JAVAC: Código Fonte Media.Java Javac Bytecode Media.class Interpretação Código de Máquina

5 Declarações de variáveis Atribuição Saída de Dados Entrada de Dados Estruturas de Seleção Estruturas de Repetição Estrutura de um Programa JAVA Analogia Portugol Studio X Java

6 Declaração de Variáveis Tipos de dados inteiro, real, caracter Variáveis real p1, p2, p3, media inteiro soma caracter sexo Tipos de dados int, float, double, character Variáveis float p1, p2, p3, media; int soma; char sexo; Portugol Studio JAVA Instruções do JAVA terminam com ;

7 Atribuição Guarda um valor em uma variável O tipo de dado DEVE ser compatível com o tipo da variável Portanto, se uma variável é do tipo inteiro, somente podemos atribuir um valor do tipo inteiro a ela inteiro soma caracter sexo soma = 0 sexo = M Portugol Studio int soma; char sexo; soma = 0; sexo = M ; JAVA

8 Saída de Dados Há várias maneiras de se fazer SAÍDA DE DADOS em JAVA Pode-se mandar mensagens para o usuário no monitor de vídeo através de BOTÕES, CAIXAS DE DIÁLOGO, FORMS, etc NESTE CURSO, pelo menos inicialmente, vamos utilizar SAÍDA DE DADOS via CONSOLE (sem interface gráfica)

9 Saída de Dados Exibindo uma mensagem FIXA escreva( Digite o valor da compra ) ou escreva ( \ndigite o valor da compra ) Portugol Studio System.out.print( Digite o valor da compra ); ou System.out.println( Digite o valor da compra ); JAVA NOTAS: o S do System é MAIÚSCULO print versus println println PULA O CURSOR DE LINHA depois de imprimir

10 Saída de Dados Exibir um conteúdo de variável escreva( Media =, media) escreva ( Idade =, id, Altura =, altu) Portugol Studio System.out.print( Media = + media); JAVA System.out.println( Idade = + id + Altura = + altu); NOTAS: Usa se o + e não a VÍRGULA para imprimir texto mesclado com variável

11 ENTRADA DE DADOS Há várias maneiras de se fazer ENTRADA DE DADOS em JAVA Pode-se obter valores do teclado ou mouse através de BOTÕES, CAIXAS DE DIÁLOGO, FORMS, etc NESTE CURSO, pelo menos inicialmente, vamos utilizar ENTRADA DE DADOS via BUFFER DE TECLADO (sem interface gráfica)

12 12 Bacharelado em Ciência e Tecnologia Comando de entrada Como ler os dados do teclado e guardar na memória do computador? É necessário criarmos um buffer para guardar os dados digitados no teclado e depois transferí-los para a memória (variável) buffer É o buffer do teclado Scanner entrada = new Scanner(System.in);

13 Comando de Entrada Após ter criado o buffer do teclado, basta transferir esse dado para a variável desejada A leitura é dada associando o tipo de entrada ao tipo da variável que receberá o dado Tipo de Dado String int double float char boolean Usar entrada.nextline(); entrada.nextint(); entrada.nextdouble(); entrada.nextfloat(); entrada.nextline().charat(0); entrada.nextboolean(); entrada é o nome da variável de buffer previamente declarada

14 Entrada de Dados Lendo uma variável via teclado // declaração das variáveis inteiro idade real salario escreva( Digite a idade : ) leia (idade) escreva( Digite o salario: ) leia (salario) // declaração das variáveis int idade; double salario = 0; Scanner entrada = new Scanner(System.in); System.out.println( Digite a Idade : ); idade = entrada.nextint(); System.out.println("Qual o salario?"); salario = entrada.nextdouble(); Portugol Studio JAVA Para utilizar a classe de entrada de dados Scanner será necessário usar a instrução a seguir, antes da declaração das variáveis: import java.util.scanner;

15 Estruturas de Seleção se ( idade > 15 ) { escreva ( pessoa já pode votar ) } senão { escreva ( não pode votar ainda ) } if ( idade > 15 ) { System.out.println( pessoa já pode votar ); } else { System.out.println( não pode votar ainda ); } Portugol Studio Em JAVA os BLOCOS são delimitados por { } JAVA

16 Estrutura de repetição (enquanto / while)... inteiro soma, cont soma = 0 cont = 1 enquanto ( cont <= 10 ) { soma = soma + cont cont = cont + 1 } escreva( A soma dos 10 primeiros números =, soma)... int soma = 0, cont = 1; while ( cont <= 10 ) { } soma = soma + cont; cont = cont + 1; System.out.print( A soma dos 10 primeiros números = + soma); Portugol Studio JAVA

17 Estrutura de repetição (para/ for)... inteiro soma, cont soma = 0 para (cont = 1; cont <= 10; cont = cont +1 ) { soma = soma + cont } Portugol Studio escreva( A soma dos 10 primeiros números =, soma)... int soma = 0, cont; for ( cont =1; cont <= 10 ; cont = cont + 1 ) { soma = soma + cont; } System.out.print( A soma dos 10 primeiros números = + soma); JAVA

18 Estrutura de um programa JAVA

19 Estrutura de um programa Portugol Studio programa { // } funcao inicio(cadeia parametros[]) { } Inicia o programa comentário tipo nome_variável Comando1 Comando2... Comando3 Bloco de instruções Inicio do algoritmo ou bloco Declaração de Constantes e Variáveis Fim do programa ou do bloco

20 Estrutura de um programa JAVA Class NomedaClasse { public static void main ( String args[ ] ) { } } Início do bloco //aqui tem um comentário instrução 1; instrução 2; instrução 3; instrução n; Fim bloco Fim do programa Nome do programa Declaração de constantes e variáveis Bloco de instruções ATENÇÃO!!!!!!!! Inicio do programa comentário JAVA É CASE SENSITIVE AS INSTRUÇÕES DEVEM TERMINAR SEMPRE COM ;

21 Linguagem Java

22 Objetivos Compreender como desenvolver algoritmos básicos em JAVA Aprender como escrever programas na Linguagem JAVA baseando-se na Linguagem Portugol aprender as sintaxes equivalentes entre as linguagens

23 Analogia Portugol Studio X Java Principais Tipos de Dados Tipos Básicos de Dados Operadores Aritméticos Operadores Lógicos Operadores Relacionais Operadores Unários Regras de Precedência Regras para nomeação em Java

24 TIPOS DE DADOS Descrição Bacharelado em Ciência e Tecnologia PRINCIPAIS TIPOS DE DADOS EXISTENTES Em PORTUGOL Studio Em Java Caractere caracter char Literal cadeia String (classe) Inteiro inteiro int Inteiro longo Não se aplica long Real (ponto flutuante) real float Real longo Não se aplica double Booleano Não se aplica boolean

25 Tipos básicos de dados Inteiro (int): números inteiros sem parte fracionária, podendo ser negativo, nulo ou positivo Real (float, double): números com parte fracionária, podendo ser negativo, nulo ou positivo float 7 casas de precisão após a vírgula double 15 casas de precisão após a vírgula Literal (char, String): conjunto de caracteres alfanuméricos números (0...9), letras (A...Z, a...z) e símbolos Para um caracter usar aspas simples Para um conjunto de caracteres usar aspas dupla

26 Tipos básicos de dados Lógico (boolean): poderá assumir valores Verdadeiro ou falso true verdadeiro false falso

27 Constante Definição Valor fixo que NÃO se modifica durante a execução de um programa Exemplos Número Valor Lógico (Verdadeiro ou falso) Sequência de Caracteres Classificação Numérica Literal Lógica

28 Constante Numérica Nos algoritmos utiliza a notação decimal As constantes numéricas podem Possuir ou não uma parte fracionária Ter uma parte exponencial Fator 10 elevado a um número inteiro Exemplos E10 ( idêntico a 7.8 * )

29 Constante Numérica Pode ser positiva ou negativa Depende do sinal que precede a constante Caso não exista sinal positiva Expoente também pode possuir um sinal (indica o deslocamento da virgula) Caso não exista sinal positiva Os números fracionários sempre serão representados Exemplos através da notação de ponto E-10 (idêntico a 26*10-10 ) 3,4 (Erro não representa um número em java)

30 Constante Lógica Só pode ser Verdadeiro TRUE 1 Falso FALSE 0 Utilizado em preposições Lógicas

31 Constante Literal Qualquer sequência de caracteres Letras, dígitos, símbolos Especiais Em java Todas as constantes literais que aparecem no algoritmo devem estar entre aspas Exemplos: José da Silva Mensagem 26/02/75 X1W!Z2

32 32 Bacharelado em Ciência e Tecnologia Constantes Literais Não confunda!!!! false false

33 33 Operadores São meios pelos quais incrementamos, decrementamos, comparamos e avaliamos dados dentro do computador Temos três tipos de operadores: Operadores Aritméticos Operadores Relacionais Operadores Lógicos

34 Operadores Aritméticos Descrição Em Portugol Studio Em Java Multiplicação * * Divisão real / / Divisão inteira Não se aplica / Módulo % % Adição + + Subtração - - Incremento Decremento -- --

35 Exemplo Qual o resultado da avaliação da expressão 10-4 * , 18, 3? Depende da prioridade da avaliação dos operadores

36 Ordem de Prioridade Menor + - / * Exemplos 6 * (2-1) *5 ( ) Maior

37 Operadores Lógicos Estabelecem uma relação de comparação entre valores ou expressões Resultam sempre em um valor lógico Verdadeiro (true) ou falso (false)

38 Operadores Lógicos Descrição Em Portugol Studio Em Java E e && OU ou NÃO não!

39 Operadores Lógicos Os operadores lógicos mais utilizados são: E && OU NÃO! Tais operadores retornam valores lógicos como (V)erdadeiro ou (F)also Eu vou almoçar se tiver macarronada ou frango! Eu vou almoçar se tiver macarronada e frango!

40 Operadores Lógicos Tabela-verdade para os operadores && e A B A && B A B V V V V V F F V F V F V F F F F && somente resulta em VERDADEIRO quando todas as sentenças avaliadas são verdadeiras somente resulta em FALSO quando todas as sentenças avaliadas são falsas

41 Operadores Lógicos O operador! (não) faz a negação de uma sentença: Pedro mora na Vila Rica Ao aplicar o operador! (não), a sentença passa a ser: Pedro NÃO mora na Vila Rica A! A V F F V Precedência dos operadores:!, && ou

42 Operadores Relacionais Descrição Em Portugol Studio Em Java Maior > > Maior ou igual >= >= Menor < < Menor ou igual <= <= Igualdade = = = = Desigualdade! =! =

43 Pré-fixado Pós-fixado Bacharelado em Ciência e Tecnologia Operadores Unários Operador de Incremento em Java: Função: Incrementar o operando em 1 unidade Trabalha de dois modos: Pré-fixado ++num A variável num é incrementada antes de seu valor ser usado Pós-fixado num++ A variável num é incrementada depois de seu valor ser usado num = 5; x = ++num; num = 5; x = num++; x=6 num=6 x=5 num=6

44 Pré-fixado Bacharelado em Ciência e Tecnologia Pós-fixado Operadores Unários Operador de Decremento em Java: Função: Decrementar o operando em 1 unidade Trabalha de dois modos: Pré-fixado --num A variável num é decrementada antes de seu valor ser usado Pós-fixado num-- num = 5; x = --num; A variável num é decrementada depois de seu valor ser usado num = 5; x = num--; x=4 num=4 x=5 num=4

45 Operador Observação Precedência de Operadores JAVA ( ) Parênteses para agrupar expressões x++, y-- --x, --y,! *, /, % Incremento e decremento pós-fixado Incremento e decremento pós-fixado, negação Operadores aritméticos de multiplicação, divisão e módulo observação: % não respeita a propriedade associativa com multiplicação/divisão +, - Operadores aritméticos de adição e subtração <, >, <=, >= Operadores relacionais ==,!= Operadores de igualdade e diferença && Operador lógico e Operador lógico ou = Operador de atribuição

46 46 Bacharelado em Ciência e Tecnologia Regras para nomear variáveis em JAVA Pode conter um ou mais caracteres; Deve começar sempre por uma letra; Pode ser seguidos por letras e números; casa21 Não pode ter espaços entre as letras; casa 21 (errado!!) usar_underline_para_separar Não pode conter caracteres especiais; (?, #,!, etc...) Não pode ser uma palavra reservada; float, int, for,... Ser sucinto e utilizar nomes coerentes

47 Regras para nomear variáveis Fique atento!!! Os nomes de variáveis abaixo são iguais??? NomeCliente nomecliente nomecliente Não, pois variáveis em Java são case-sensitive nomes com letras maiúsculas são diferenciados de nomes com letras minúsculas!!

Bacharelado em Ciência e Tecnologia Processamento da Informação. Equivalência Portugol Java. Linguagem Java

Bacharelado em Ciência e Tecnologia Processamento da Informação. Equivalência Portugol Java. Linguagem Java Linguagem Java Objetivos Compreender como desenvolver algoritmos básicos em JAVA Aprender como escrever programas na Linguagem JAVA baseando-se na Linguagem Portugol aprender as sintaxes equivalentes entre

Leia mais

Bacharelado em Ciência e Tecnologia Processamento da Informação. Equivalência Portugol Java. Linguagem Java

Bacharelado em Ciência e Tecnologia Processamento da Informação. Equivalência Portugol Java. Linguagem Java Linguagem Java Objetivos Compreender como desenvolver algoritmos básicos em JAVA Aprender como escrever programas na Linguagem JAVA baseando-se na Linguagem Portugol aprender as sintaxes equivalentes entre

Leia mais

INTRODUÇÃO A LINGUAGEM C

INTRODUÇÃO A LINGUAGEM C INTRODUÇÃO A LINGUAGEM C Aula 01 Programação em Microinformática Prof. Allbert Velleniche de Aquino Almeida E-mail: professor@allbert.com.br Site: http://www.allbert.com.br Histórico O C nasceu na década

Leia mais

Computação L2. Linguagem C++ Observação: Material Baseado na Disciplina Computação Eletrônica.

Computação L2. Linguagem C++ Observação: Material Baseado na Disciplina Computação Eletrônica. Computação L2 Linguagem C++ ovsj@cin.ufpe.br Observação: Material Baseado na Disciplina Computação Eletrônica. Alfabeto São os símbolos ( caracteres ) permitidos na linguagem: Letras (maiúsculas e minúsculas);

Leia mais

Capítulo 2 Operadores. A função scanf()

Capítulo 2 Operadores. A função scanf() Capítulo 2 Operadores A função scanf() A função scanf() é outra das funções de E/S implementadas em todos os compiladores e nos permite ler dados formatados da entrada padrão (teclado). Sintaxe: scanf(

Leia mais

Variáveis, Tipos de Dados e Operadores

Variáveis, Tipos de Dados e Operadores ! Variáveis, Tipos de Dados e Operadores Engenharias Informática Aplicada 2.o sem/2013 Profa Suely (e-mail: smaoki@yahoo.com) VARIÁVEL VARIÁVEL É um local lógico, ligado a um endereço físico da memória

Leia mais

Linguagem C. Prof.ª Márcia Jani Cícero

Linguagem C. Prof.ª Márcia Jani Cícero Linguagem C Prof.ª Márcia Jani Cícero A estrutura Básica de um Programa em C Consiste em uma ou várias funções ou programas. main( ) // primeira função a ser executada // inicia a função // termina a função

Leia mais

Algoritmos e Estruturas de Dados I (DCC/003) 2013/1. Estruturas Básicas. Aula Tópico 4

Algoritmos e Estruturas de Dados I (DCC/003) 2013/1. Estruturas Básicas. Aula Tópico 4 Algoritmos e Estruturas de Dados I (DCC/003) 2013/1 Estruturas Básicas Aula Tópico 4 1 Problema 3 Exibir o maior número inteiro que pode ser representado no computador. 2 Qual o maior número inteiro? Para

Leia mais

Operadores. Tipo de operadores. Aritméticos. Relacionais. Lógicos. Bit a bit. Cálculos aritméticos: soma, subtracção, multiplicação, divisão, etc.

Operadores. Tipo de operadores. Aritméticos. Relacionais. Lógicos. Bit a bit. Cálculos aritméticos: soma, subtracção, multiplicação, divisão, etc. Operadores Tipo de operadores Aritméticos Cálculos aritméticos: soma, subtracção, multiplicação, divisão, etc. Relacionais Comparação entre entidades. Lógicos Bit a bit 1 Operadores Aritméticos Operadores

Leia mais

Programação Básica. Estrutura de um algoritmo

Programação Básica. Estrutura de um algoritmo Programação Básica Estrutura de um algoritmo Código-fonte Como vimos na aula anterior um algoritmo pode ser representado usando um fluxograma Um algoritmo pode também ser representado usando texto Esse

Leia mais

Resolução de Algoritmos

Resolução de Algoritmos Resolução de Algoritmos Disciplina: Algoritmos e Programação Luciano Moraes Da Luz Brum Universidade Federal do Pampa Unipampa Campus Bagé Email: lucianobrum18@gmail.com Tópicos Resolução dos exercícios

Leia mais

Ambientação com a Sintaxe de Java: parte 1

Ambientação com a Sintaxe de Java: parte 1 Ambientação com a Sintaxe de Java: parte 1 Prof. Gustavo Wagner FATEC-PB Programas em Java Texto do programa: arquivo com extensão.java Arquivo contém ao menos uma classe Nome do arquivo deve ser IGUAL

Leia mais

Fabiano Moreira.

Fabiano Moreira. Fabiano Moreira professor@fabianomoreira.com.br Um pouco de história Java 1.02 (250 classes, lenta) Java 1.1 (500 classes, um pouco mais rápida) Java 2, versões 1.2-1.4 (2300 classes, muito mais rápida)

Leia mais

Estrutura do programa

Estrutura do programa Linguagem C Estrutura do programa Exemplo: #include #include main() { printf( Ola, mundo! ); system( pause ); }

Leia mais

Algoritmos I Aula 13 Java: Tipos básicos, variáveis, atribuições e expressões

Algoritmos I Aula 13 Java: Tipos básicos, variáveis, atribuições e expressões Algoritmos I Aula 13 Java: Tipos básicos, variáveis, atribuições e expressões Professor: Max Pereira http://paginas.unisul.br/max.pereira Ciência da Computação Primeiro Programa em Java public class OlaPessoal

Leia mais

Comando Portugol (Visualg) Java

Comando Portugol (Visualg) Java Variável tipo inteiro i: inteiro short i; int i; long i; byte i; Variável tipo real d: real float d; double d; Variável tipo lógico b: logico boolean b; Variável tipo texto s: caractere char s; String

Leia mais

Criar a classe Aula.java com o seguinte código: Compilar e Executar

Criar a classe Aula.java com o seguinte código: Compilar e Executar Introdução à Java Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br Programação Orientada a Objetos Código Exemplo da Aula Criar a classe Aula.java com o seguinte código: public class Aula { public static void

Leia mais

Estrutura de Programas e Tipos de Dados Simples

Estrutura de Programas e Tipos de Dados Simples SSC0101 - ICC1 Teórica Introdução à Ciência da Computação I Estrutura de Programas e Tipos de Dados Simples Prof. Vanderlei Bonato: vbonato@icmc.usp.br Prof. Claudio Fabiano Motta Toledo: claudio@icmc.usp.br

Leia mais

Java - Introdução. Professor: Vilson Heck Junior. vilson.junior@ifsc.edu.br

Java - Introdução. Professor: Vilson Heck Junior. vilson.junior@ifsc.edu.br Java - Introdução Professor: Vilson Heck Junior vilson.junior@ifsc.edu.br Agenda O que é Java? Sun / Oracle. IDE - NetBeans. Linguagem Java; Maquina Virtual; Atividade Prática. Identificando Elementos

Leia mais

Introdução a Programação de Jogos

Introdução a Programação de Jogos Introdução a Programação de Jogos Aula 03 Introdução a Linguagem C Edirlei Soares de Lima Estrutura de um Programa C Inclusão de bibliotecas auxiliares: #include Definição

Leia mais

Programação Orientada a Objetos I

Programação Orientada a Objetos I Introdução à Orientação à Objetos I 1/18 Programação Orientada a Objetos I Introdução à Orientação à Objetos I Rafael Silva Guimarães Instituto Federal do Espírito Santo rafaelg@ifes.edu.br http://rafaelguimaraes.net

Leia mais

JavaScript (Elementos de Programação e Programação Básica)

JavaScript (Elementos de Programação e Programação Básica) Linguagem de Programação para Web JavaScript (Elementos de Programação e Programação Básica) Prof. Mauro Lopes 1 Objetivos Iniciaremos aqui o nosso estudo sobre a Linguagem de Programação JavaScript. Apresentaremos

Leia mais

Introdução. 17-out-08 Leandro Tonietto 2

Introdução. 17-out-08 Leandro Tonietto 2 Programação II Leandro Tonietto Algoritmos e Programação em C++ Curso de Segurança da Informação ltonietto@unisinos.br http://www.inf.unisinos.br/~ltonietto/tsi/ica/programacao2.pdf out-08 Introdução O

Leia mais

ESTRUTURAS DE REPETIÇÃO - PARTE 1

ESTRUTURAS DE REPETIÇÃO - PARTE 1 AULA 15 ESTRUTURAS DE REPETIÇÃO - PARTE 1 15.1 O comando enquanto-faca- Considere o problema de escrever um algoritmo para ler um número inteiro positivo, n, e escrever todos os números inteiros de 1 a

Leia mais

Programação para GI. Subprogramas

Programação para GI. Subprogramas nível 05/05/2015 Programação para GI Aula 08 Java é uma linguagem de programação orientada a objetos (POO). O objetivo desta aula é escrever programas em Java organizando o código em subprogramas (funções)

Leia mais

Introdução a Programação

Introdução a Programação Introdução a Programação Prof. André Gustavo Duarte de Almeida andre.almeida@ifrn.edu.br docente.ifrn.edu.br/andrealmeida Aula 02 Primeiro Programa Roteiro Primeiros Passos Variáveis Expressões Comandos

Leia mais

EXPRESSÕES ARITMÉTICAS

EXPRESSÕES ARITMÉTICAS Cursos: Análise, Ciência da Computação e Sistemas de Informação Programação I - Prof. Aníbal Notas de aula 3 EXPRESSÕES ARITMÉTICAS Agora, como fazer cálculos matemáticos em nossos métodos. Um primeiro

Leia mais

Computação Eletrônica

Computação Eletrônica Computação Eletrônica Expressões ovsj@cin.ufpe.br Observação: Material da Disciplina Computação Eletrônica CIN/UFPE. Expressões São sequências de operandos e operadores devidamente arrumadas; Obedecendo

Leia mais

Computação para Informática - Prof. Adriano Joaquim de Oliveira Cruz Segunda Aula Prática - 29 de agosto de 2008

Computação para Informática - Prof. Adriano Joaquim de Oliveira Cruz Segunda Aula Prática - 29 de agosto de 2008 Computação para Informática - Prof. Adriano Joaquim de Oliveira Cruz Segunda Aula Prática - 29 de agosto de 2008 Introdução O objetivo desta aula prática é exercitar comandos de entrada e saída simples

Leia mais

Programação Orientada a Objeto Java

Programação Orientada a Objeto Java Programação Orientada a Objeto Java Aula 2 Introdução a Programação Java Sintaxe da Linguagem e Principais Conceitos Profª Kelly Christine C. Silva Sumário Construção do programa Saída de dados Entrada

Leia mais

Computação para Informática - Prof. Adriano Joaquim de Oliveira Cruz Segunda Aula Prática - 3 de setembro de 2010

Computação para Informática - Prof. Adriano Joaquim de Oliveira Cruz Segunda Aula Prática - 3 de setembro de 2010 Computação para Informática - Prof. Adriano Joaquim de Oliveira Cruz Segunda Aula Prática - 3 de setembro de 2010 1 Introdução O objetivo desta aula prática é exercitar o uso de variáveis de vários tipos

Leia mais

Instituto Superior de Engenharia de Lisboa

Instituto Superior de Engenharia de Lisboa Instituto Superior de Engenharia de Lisboa Introdução à Programação (PG) Docente: Pedro Viçoso Fazenda (pfazenda@cedet.isel.ipl.pt) Professor Responsável: Pedro Alexandre Pereira (palex@cc.isel.ipl.pt)

Leia mais

Linguagem C: Variáveis e Operadores. Prof. Leonardo Barreto Campos 1

Linguagem C: Variáveis e Operadores. Prof. Leonardo Barreto Campos 1 Linguagem C: Variáveis e Operadores Prof. Leonardo Barreto Campos Sumário Variáveis: Tipos de variáveis; Nome da variável; Palavras reservadas; A função printf(); A função scanf(); Variáveis locais; Variáveis

Leia mais

2. OPERADORES... 6 3. ALGORITMOS, FLUXOGRAMAS E PROGRAMAS... 8 4. FUNÇÕES... 10

2. OPERADORES... 6 3. ALGORITMOS, FLUXOGRAMAS E PROGRAMAS... 8 4. FUNÇÕES... 10 1. TIPOS DE DADOS... 3 1.1 DEFINIÇÃO DE DADOS... 3 1.2 - DEFINIÇÃO DE VARIÁVEIS... 3 1.3 - VARIÁVEIS EM C... 3 1.3.1. NOME DAS VARIÁVEIS... 3 1.3.2 - TIPOS BÁSICOS... 3 1.3.3 DECLARAÇÃO DE VARIÁVEIS...

Leia mais

BC-0505 Processamento da Informação

BC-0505 Processamento da Informação BC-0505 Processamento da Informação 0.Declarar Variáveis/ Atributos (Armazenar Dados) 1.Entrada de Dados (Obter dados = Leitura) double raio = 0; double area = 0; double PI = 3.14159; 2.Processamento (=

Leia mais

Aula 4 Expressões e Operadores Cleverton Hentz

Aula 4 Expressões e Operadores Cleverton Hentz Aula 4 Expressões e Operadores Cleverton Hentz Sumário de Aula } Expressões } Operadores } Linearização de Expressões 2 Expressões Uma expressão é composta por variáveis, constantes, ou qualquer combinação

Leia mais

Universidade da Beira Interior Cursos: Matemática /Informática e Ensino da Informática

Universidade da Beira Interior Cursos: Matemática /Informática e Ensino da Informática Folha 1-1 Introdução à Linguagem de Programação JAVA 1 Usando o editor do ambiente de desenvolvimento JBUILDER pretende-se construir e executar o programa abaixo. class Primeiro { public static void main(string[]

Leia mais

Estrutura de um Algoritmo, Variáveis, Comandos de Entrada e Saída e Expressões Aritméticas

Estrutura de um Algoritmo, Variáveis, Comandos de Entrada e Saída e Expressões Aritméticas Estrutura de um Algoritmo, Variáveis, Comandos de Entrada e Saída e Expressões Aritméticas Estrutura de um Programa em Linguagem Algorítmica Nesse curso nós vamos utilizar a linguagem algorítmica para

Leia mais

Ambiente Scilab Variáveis, expressões, comando de atribuição Entrada e Saída básica

Ambiente Scilab Variáveis, expressões, comando de atribuição Entrada e Saída básica Universidade Federal de Ouro Preto -UFOP Departamento de Computação - DECOM Programação de Computadores I BCC701 www.decom.ufop.br/moodle Ambiente Scilab Variáveis, expressões, comando de atribuição Entrada

Leia mais

Computação I: Linguagem de Programação Python

Computação I: Linguagem de Programação Python Computação I: Linguagem de Programação Python reginaldo.re@utfpr.edu.br * Parte da apresentação foi gentilmente cedida pelo prof. Igor Steinmacher Agenda Objetivos Python: conceitos básicos O Ambiente

Leia mais

Working 03 : Conceitos Básicos II

Working 03 : Conceitos Básicos II Universidade Federal do Espirito Santo Centro Tecnologico Working 03 : Conceitos Básicos II Objetivos: Dominar a construção de estruturas de seleção em C; Aperfeiçoarse na resolução de problemas, da primeira

Leia mais

Apostila de Portugol

Apostila de Portugol Apostila de Portugol TIPOS PRIMITIVOS DE DADOS INTEIRO ADMITE SOMENTE NÚMEROS INTEIROS. GERALMENTE É UTILIZADO PARA REPRESENTAR UMA CONTAGEM (QUANTIDADE). REAL ADMITE NÚMEROS REAIS (COM OU SEM CASAS DECIMAIS).

Leia mais

Algoritmia e Programação APROG. Linguagem JAVA. Básico. Nelson Freire (ISEP DEI-APROG 2012/13) 1/31

Algoritmia e Programação APROG. Linguagem JAVA. Básico. Nelson Freire (ISEP DEI-APROG 2012/13) 1/31 APROG Algoritmia e Programação Linguagem JAVA Básico Nelson Freire (ISEP DEI-APROG 2012/13) 1/31 Linguagem Java Estrutura de um Programa Geral Básica Estruturas de Dados Variáveis Constantes Tipos de Dados

Leia mais

Lógica de Programação Atividade Avaliativa 1 RESPOSTAS

Lógica de Programação Atividade Avaliativa 1 RESPOSTAS Lógica de Programação Atividade Avaliativa 1 RESPOSTAS Avaliação individual. A interpretação das questões faz parte da avaliação. Não é permitida conversa bem como troca de materiais entre os alunos; 1)

Leia mais

Java Como Programar, 8/E

Java Como Programar, 8/E Capítulo 2 Introdução aos aplicativos Java Java Como Programar, 8/E (C) 2010 Pearson Education, Inc. Todos os 2.1 Introdução Programação de aplicativo Java. Utilize as ferramentas do JDK para compilar

Leia mais

WEBDESIGN. Professor: Paulo Marcos Trentin - Escola CDI de Videira

WEBDESIGN. Professor: Paulo Marcos Trentin -  Escola CDI de Videira WEBDESIGN Professor: Paulo Marcos Trentin - paulo@paulotrentin.com.br http://www.paulotrentin.com.br Escola CDI de Videira Introdução ao JavaScript É uma linguagem client-side que possui diversas aplicações,

Leia mais

A Linguagem Java. Alberto Costa Neto DComp - UFS

A Linguagem Java. Alberto Costa Neto DComp - UFS A Linguagem Java Alberto Costa Neto DComp - UFS 1 Roteiro Comentários Variáveis Tipos Primitivos de Dados Casting Comandos de Entrada e Saída Operadores Constantes 2 Comentários /** Classe para impressão

Leia mais

INFORMÁTICA APLICADA AULA 05 LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO C++

INFORMÁTICA APLICADA AULA 05 LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO C++ UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO CURSO: Bacharelado em Ciências e Tecnologia INFORMÁTICA APLICADA AULA 05 LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO C++ Profª ª Danielle Casillo LAÇOS Laços são comandos da linguagem

Leia mais

EXPRESSÕES ARITMÉTICAS PARTE 2

EXPRESSÕES ARITMÉTICAS PARTE 2 AULA 6 EXPRESSÕES ARITMÉTICAS PARTE 2 6.1 Operadores aritméticos sobre os reais Como vimos na aula anterior, os operadores aritméticos definem as operações aritméticas que podem ser realizadas sobre os

Leia mais

Algoritmos I Aula 8 Estrutura de controle: seleção

Algoritmos I Aula 8 Estrutura de controle: seleção Algoritmos I Aula 8 Estrutura de controle: seleção Professor: Max Pereira http://paginas.unisul.br/max.pereira Ciência da Computação Operadores Lógicos Os operadores lógicos retornam verdadeiro (V) ou

Leia mais

Python - Variáveis e expressões

Python - Variáveis e expressões Python - e expressões Prof. Paulo H R Gabriel (com base no material do Prof. André Backes) Linguagem de Máquina Computador entende apenas pulsos elétricos Presença ou não de pulso 1 ou 0 Tudo no computador

Leia mais

9. Comando de repetição com variável de controle (para.. de.. até.. faça)

9. Comando de repetição com variável de controle (para.. de.. até.. faça) 9. Comando de repetição com variável de controle (para.. de.. até.. faça) Com o uso das estruturas enquanto e repita é possível elaborar rotinas que efetuam a execução de um looping um determinado número

Leia mais

Sintaxe Básica de Java Parte 1

Sintaxe Básica de Java Parte 1 Sintaxe Básica de Java Parte 1 Universidade Católica de Pernambuco Ciência da Computação Prof. Márcio Bueno poonoite@marcioubeno.com Fonte: Material da Profª Karina Oliveira Estrutura de Programa Um programa

Leia mais

Programação Básica em Arduino Aula 2

Programação Básica em Arduino Aula 2 Programação Básica em Arduino Aula 2 Execução: Laboratório de Automação e Robótica Móvel Variáveis são lugares (posições) na memória principal que servem para armazenar dados. As variáveis são acessadas

Leia mais

Estruturas de Repetição. for() while() do-while() break; continue;

Estruturas de Repetição. for() while() do-while() break; continue; Estruturas de Repetição for() while() do-while() break; continue; 1 Auto-Ajuda (!) Como ajudar a solucionar erros básicos do meu programa? Verificar os ; Verificar se não há comandos em maiúsculas; Verificar

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE CAMPI JOÃO CÂMARA COMANDOS DE DESVIO

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE CAMPI JOÃO CÂMARA COMANDOS DE DESVIO 1 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE CAMPI JOÃO CÂMARA COMANDOS DE DESVIO Nickerson Fonseca Ferreira nickerson.ferreira@ifrn.edu.br Expressões lógicas 2 Antes de

Leia mais

Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul Ciência da Computação Algoritmos e Estruturas de Dados I (AED-I) Prof. Nilton

Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul Ciência da Computação Algoritmos e Estruturas de Dados I (AED-I) Prof. Nilton Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul Ciência da Computação Algoritmos e Estruturas de Dados I (AED-I) Prof. Nilton nilton@comp.uems.br Introdução A linguagem C foi inventada por Dennis Ritchie e

Leia mais

Módulo 04 Expressões, Estruturas de Seleção e Controle de Fluxo. Última atualização: 09/06/2010

Módulo 04 Expressões, Estruturas de Seleção e Controle de Fluxo. Última atualização: 09/06/2010 Módulo 04 Expressões, Estruturas de Seleção e Controle de Fluxo Última atualização: 09/06/2010 Objetivos Distinguir entre variáveis de instância e locais; Descrever como iniciar variáveis de instância;

Leia mais

Estrutura de Seleção Múltipla Switch

Estrutura de Seleção Múltipla Switch Estrutura de Seleção Múltipla Switch Disciplina: Algoritmos e Programação Luciano Moraes Da Luz Brum Universidade Federal do Pampa Unipampa Campus Bagé Email: lucianobrum18@gmail.com Horários de atendimento:

Leia mais

CAPÍTULO 4 - OPERADORES E EXPRESSÕES

CAPÍTULO 4 - OPERADORES E EXPRESSÕES CAPÍTULO 4 - OPERADORES E EXPRESSÕES 4.1 - OPERADORES ARITMÉTICOS Os operadores aritméticos nos permitem fazer as operações matemáticas básicas, usadas no cálculo de expressões aritméticas. A notação usada

Leia mais

Introdução aos aplicativos Java. Prof. Marcelo Roberto Zorzan

Introdução aos aplicativos Java. Prof. Marcelo Roberto Zorzan Introdução aos aplicativos Java Prof. Marcelo Roberto Zorzan Aula de Hoje Aplicativo Java Primeiro programa Java Tipos de comentários Instruções de saída Aplicativo Java Um aplicativo java é um programa

Leia mais

Desenvolvimento OO com Java 3 Estruturas de Controle e Programação Básica

Desenvolvimento OO com Java 3 Estruturas de Controle e Programação Básica Desenvolvimento OO com Java 3 Estruturas de Controle e Programação Básica Vítor E. Silva Souza (vitor.souza@ufes.br) http://www.inf.ufes.br/~vitorsouza Departamento de Informática Centro Tecnológico Universidade

Leia mais

Organização de programas em Java. Vanessa Braganholo vanessa@ic.uff.br

Organização de programas em Java. Vanessa Braganholo vanessa@ic.uff.br Organização de programas em Java Vanessa Braganholo vanessa@ic.uff.br Vamos programar em Java! Mas... } Como um programa é organizado? } Quais são os tipos de dados disponíveis? } Como variáveis podem

Leia mais

Introdução à Programação em C (I)

Introdução à Programação em C (I) Introdução à Programação em C (I) IAED Tagus, 2009/2010 Organização de Ficheiros em C Organização Típica de Ficheiros em C Inclusão de bibliotecas de sistema Inclusão de bibliotecas locais Definição de

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CURSO: Ciência da Computação DATA: / / 2013 PERÍODO: 4 o. PROFESSOR: Andrey DISCIPLINA: Técnicas Alternativas de Programação AULA: 02 APRESENTAÇÃO: Apresentação; conceitos básicos da linguagem java; estrutura

Leia mais

Lógica de Programação. Profas. Simone Campos Camargo e Janete Ferreira Biazotto

Lógica de Programação. Profas. Simone Campos Camargo e Janete Ferreira Biazotto Lógica de Programação Profas. Simone Campos Camargo e Janete Ferreira Biazotto O curso Técnico em Informática É o profissional que desenvolve e opera sistemas, aplicações, interfaces gráficas; monta estruturas

Leia mais

ESTRUTURAS DE CONTROLE ESTRUTURAS DE REPETIÇÃO

ESTRUTURAS DE CONTROLE ESTRUTURAS DE REPETIÇÃO ESTRUTURAS DE CONTROLE ESTRUTURAS DE REPETIÇÃO Baseado nos slides de autoria de Rosely Sanches Estruturas de Controle ESTRUTURA SEQUENCIAL ESTRUTURAS CONDICIONAIS Estrutura Condicional Simples Estrutura

Leia mais

LP II Estrutura de Dados

LP II Estrutura de Dados LP II Estrutura de Dados Linguagem C Seleção e Repetição Prof. José Honorato F. Nunes honorato.nunes@ifbaiano.bonfim.edu.br Resumo da aula Estruturas de Seleção Simples Composta Aninhada Estruturas de

Leia mais

Introdução à Programação em C (I)

Introdução à Programação em C (I) Introdução à Programação em C (I) Factorial Definição de função para cálculo de factorial Scheme (define (factorial n) (if (= n 1) 1 (* n (factorial (- n 1))))) C int factorial (int n) { if (n == 1) return

Leia mais

Lógica de Programação: aula 2. Dariel Mazzoni Maranhão. Uninove: Universidade Nove de Julho. 22 de agosto de 2010

Lógica de Programação: aula 2. Dariel Mazzoni Maranhão. Uninove: Universidade Nove de Julho. 22 de agosto de 2010 Uninove: Universidade Nove de Julho 22 de agosto de 2010 Tipos de Dados Primitivos São informações manipuladas pelos usuários. Classificam-se em quatro tipos: Inteiro; Tipos de Dados Primitivos São informações

Leia mais

Introdução a classes e objetos. Prof. Marcelo Roberto Zorzan Prof a. Rachel Reis

Introdução a classes e objetos. Prof. Marcelo Roberto Zorzan Prof a. Rachel Reis Introdução a classes e objetos Prof. Marcelo Roberto Zorzan Prof a. Rachel Reis Estruturas de Seleção if... else Operador condicional (? : ) switch Aula de Hoje Estruturas de Repetição: while/do... while/for

Leia mais

Introdução à Programação de Computadores Parte I

Introdução à Programação de Computadores Parte I Introdução à Programação de Computadores Parte I Prof. Dr. Edson Pimentel Centro de Matemática, Computação e Cognição Objetivos Compreender os componentes básicos de um programa... Objetivos Bacharelado

Leia mais

É usual respeitarem-se as seguintes convenções: Nome de uma classe começa por maiúscula (e.g. Solido)

É usual respeitarem-se as seguintes convenções: Nome de uma classe começa por maiúscula (e.g. Solido) P. Fazendeiro & P. Prata POO TP01 / 1 JAVA.Identificadores Não podem começar por um dígito Podem ser constituídos por combinações de letras (língua Inglesa), dígitos e os caracteres _ e $ É usual respeitarem-se

Leia mais

ALGORITMOS COM SELEÇÃO 1 - ESTRUTURA CONDICIONAL (ESTRUTURAS DE CONTROLE)

ALGORITMOS COM SELEÇÃO 1 - ESTRUTURA CONDICIONAL (ESTRUTURAS DE CONTROLE) Algoritmos e Estruturas de Dados 1 Prof. Eduardo 1 ALGORITMOS COM SELEÇÃO 1 - ESTRUTURA CONDICIONAL (ESTRUTURAS DE CONTROLE) Até o momento da disciplina vimos comandos de entrada, processamento e saída

Leia mais

Capítulo 2: Introdução à Linguagem C

Capítulo 2: Introdução à Linguagem C Capítulo 2: Introdução à Linguagem C INF1005 Programação 1 Pontifícia Universidade Católica Departamento de Informática Programa Programa é um algoritmo escrito em uma linguagem de programação. No nosso

Leia mais

Componentes da linguagem C++

Componentes da linguagem C++ Componentes da linguagem C++ C++ é uma linguagem de programação orientada a objetos (OO) que oferece suporte às características OO, além de permitir você realizar outras tarefas, similarmente a outras

Leia mais

Fundamentos de Programação. Linguagem C++ Introdução, identificadores, tipos de dados. Prof. Bruno E. G. Gomes IFRN

Fundamentos de Programação. Linguagem C++ Introdução, identificadores, tipos de dados. Prof. Bruno E. G. Gomes IFRN Fundamentos de Programação Linguagem C++ Introdução, identificadores, tipos de dados Prof. Bruno E. G. Gomes IFRN 1 Linguagem de Programação Constituída por símbolos e por regras para combinar esses símbolos

Leia mais

Programas simples em C

Programas simples em C Programas simples em C Problema 1. Escreve um programa em C que dados dois inteiros indique se são iguais ou qual o maior. Utilizar a construção em 5 etapas... quais? 1. Perceber o problema 2. Ideia da

Leia mais

LINGUAGEM JAVA - RESUMO

LINGUAGEM JAVA - RESUMO LINGUAGEM JAVA - RESUMO 1.1. Estrutura Geral de um Programa 1. ESTRUTURAS BÁSICAS public class nome do programa public static void main(string[] args) instruções do programa 1.2. Tipos Primitivos de Dados

Leia mais

Aula 09 Introdução à Java. Disciplina: Fundamentos de Lógica e Algoritmos Prof. Bruno Gomes http://www.profbrunogomes.com.br/

Aula 09 Introdução à Java. Disciplina: Fundamentos de Lógica e Algoritmos Prof. Bruno Gomes http://www.profbrunogomes.com.br/ Aula 09 Introdução à Java Disciplina: Fundamentos de Lógica e Algoritmos Prof. Bruno Gomes http://www.profbrunogomes.com.br/ Agenda da Aula Java: Sintaxe; Tipos de Dados; Variáveis; Impressão de Dados.

Leia mais

Linguagem de Programação Pascal - Introdução

Linguagem de Programação Pascal - Introdução Linguagem de Programação Pascal - Introdução História Pascal é uma linguagem de programação que recebeu o seu nome em homenagem ao matemático Blaise Pascal. A linguagem Pascal foi criada em 1970 pelo suíço

Leia mais

Professor: José Ronaldo Leles Júnior Curso: Sistemas de Informação

Professor: José Ronaldo Leles Júnior   Curso: Sistemas de Informação Professor: José Ronaldo Leles Júnior Email: juniorleles80@gmail.com Curso: Sistemas de Informação Universidade Estadual de Goiás - Câmpus Posse Ano 2016/1 Uma breve história do Java 1991-1994 O Green (um

Leia mais

APOSTILA PHP PARTE 1

APOSTILA PHP PARTE 1 APOSTILA PHP PARTE 1 1. Introdução O que é PHP? PHP significa: PHP Hypertext Preprocessor. Realmente, o produto foi originalmente chamado de Personal Home Page Tools ; mas como se expandiu em escopo, um

Leia mais

Escola Náutica Infante Dom Henrique. Grupo I (7.5 valores)

Escola Náutica Infante Dom Henrique. Grupo I (7.5 valores) Grupo I (7.5 valores) Este grupo é formado por questões de resposta múltipla. Para cada uma delas, existe uma resposta correcta. Assinale com uma cruz no enunciado do exame a opção que considere correcta.

Leia mais

Desenvolvimento de programas. Análise do problema. Análise do problema. Análise do problema. Desenvolvimento do algoritmo. Codificação do programa

Desenvolvimento de programas. Análise do problema. Análise do problema. Análise do problema. Desenvolvimento do algoritmo. Codificação do programa Desenvolvimento de programas 1 Análise do problema Desenvolvimento do algoritmo Codificação do programa Compilação e execução Teste e depuração Análise do problema 2 Conhecer exatamente o que o problema

Leia mais

Algoritmos com VisuAlg

Algoritmos com VisuAlg Algoritmos com VisuAlg Prof Gerson Volney Lagemann Depto Eng de Produção e Sistemas UDESC - CCT Algoritmos com VisuAlg Introdução A linguagem VisuAlg é simples, seu objetivo é disponibilizar um ambiente

Leia mais

Programação Elementar de Computadores Jurandy Soares

Programação Elementar de Computadores Jurandy Soares Programação Elementar de Computadores Jurandy Soares Básico de Computadores Computador: dispositivos físicos + programas Dispositivos físicos: hardware Programas: as instruções que dizem aos dispositivos

Leia mais

Dicas para implementação do Trabalho 6

Dicas para implementação do Trabalho 6 Dicas para implementação do Trabalho 6 1 Passo a passo para implementação do trabalho 1 Faça um exemplo que contemple todos os possíveis comandos que sua linguagem aceita. Um possível exemplo, faltando

Leia mais

Obs.: para realizar estas atividades tenha certeza de que já tenha instalado no sistema operacional o Java JDK e o NetBeans.

Obs.: para realizar estas atividades tenha certeza de que já tenha instalado no sistema operacional o Java JDK e o NetBeans. 1 - Criando meu primeiro programa em Java Para criar um programa Java podemos utilizar um editor de textos (Bloco de Notas/Windows, Notepad ++ ou GEdit/Linux) e o console do sistema operacional, ou um

Leia mais

INFORMÁTICA APLICADA AULA 05 ALGORITMOS

INFORMÁTICA APLICADA AULA 05 ALGORITMOS UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO CURSO: Bacharelado em Ciências e Tecnologia INFORMÁTICA APLICADA AULA 05 ALGORITMOS Profª ª Danielle Casillo ESTRUTURA DE REPETIÇÃO Nos exemplos e exercícios que

Leia mais

Lista de Exercícios Glossário Básico

Lista de Exercícios Glossário Básico Nota: Os exercícios desta aula são referentes ao seguinte vídeo Matemática Zero 2.0 - Aula 8 - Notação Matemática e Glossário Básico - (parte 2 de 2) Endereço: https://www.youtube.com/watch?v=tnbv2ewa3q8

Leia mais

Introdução. Surge em 1995 (Brendan Eich, programador da Netscape) com o nome de Livescript

Introdução. Surge em 1995 (Brendan Eich, programador da Netscape) com o nome de Livescript Surge em 1995 (Brendan Eich, programador da Netscape) com o nome de Livescript É uma linguagem de programação (linguagem de script) Javascript e Java Torna a sua página HTML: Atraente; Interactiva; Inteligente.

Leia mais

Unidade 3: Linguagem de programação

Unidade 3: Linguagem de programação Unidade 3: Linguagem de programação 3.3. Primeiros passos Iniciaremos os primeiros passos no aplicativo Scilab abrindo a janela principal, ilustrada na Figura 3.1. Aprenderemos inicialmente a realizar

Leia mais

Algoritmos e Estruturas de Dados I. Universidade Federal de São João del-rei Pedro Mitsuo Shiroma Sala 119 Bloco 3

Algoritmos e Estruturas de Dados I. Universidade Federal de São João del-rei Pedro Mitsuo Shiroma Sala 119 Bloco 3 Algoritmos e Estruturas de Dados I Universidade Federal de São João del-rei Pedro Mitsuo Shiroma Sala 119 Bloco 3 Laboratório de AEDS 1 Aula 01 Linguagens de Programação Cada linguagem de programação obedece

Leia mais

Aula 04 Operadores e Entrada de Dados. Disciplina: Fundamentos de Lógica e Algoritmos Prof. Bruno Gomes http://www.profbrunogomes.com.

Aula 04 Operadores e Entrada de Dados. Disciplina: Fundamentos de Lógica e Algoritmos Prof. Bruno Gomes http://www.profbrunogomes.com. Aula 04 Operadores e Entrada de Dados Disciplina: Fundamentos de Lógica e Algoritmos Prof. Bruno Gomes http://www.profbrunogomes.com.br/ Agenda da Aula Operadores: Aritméticos; Atribuição; Concatenação;

Leia mais

3ª Lista de Exercícios de Programação I

3ª Lista de Exercícios de Programação I 3ª Lista de Exercícios de Programação I Instrução As questões devem ser implementadas em C, apoiadas por representação em algoritmo para planejamento. 1. Desenvolva um programa que leia dois valores a

Leia mais

CAPÍTULO 3 INSTRUÇÕES BÁSICAS

CAPÍTULO 3 INSTRUÇÕES BÁSICAS CAPÍTULO 3 INSTRUÇÕES BÁSICAS Guilherme da Cunha Fonseca FEPI Centro Universitário de Itajubá Curso de Tecnologia em Fabricação Mecânica 1 INTRODUÇÃO As instruções ou comandos básicos são o conjunto de

Leia mais

Programação de Computadores III

Programação de Computadores III Programação de Computadores III Pseudocódigo e Estruturas Básicas de Controle Professor Leandro Augusto Frata Fernandes laffernandes@ic.uff.br Material disponível em http://www.ic.uff.br/~laffernandes/teaching/2013.1/tcc-00.157

Leia mais

Aula 1. // exemplo1.cpp /* Incluímos a biblioteca C++ padrão de entrada e saída */ #include

Aula 1. // exemplo1.cpp /* Incluímos a biblioteca C++ padrão de entrada e saída */ #include <iostream> Aula 1 C é uma linguagem de programação estruturada desenvolvida por Dennis Ritchie nos laboratórios Bell entre 1969 e 1972; Algumas características: É case-sensitive, ou seja, o compilador difere letras

Leia mais

Resumo da Introdução de Prática de Programação com C. A Linguagem C

Resumo da Introdução de Prática de Programação com C. A Linguagem C Resumo da Introdução de Prática de Programação com C A Linguagem C O C nasceu na década de 70. Seu inventor, Dennis Ritchie, implementou-o pela primeira vez usando um DEC PDP-11 rodando o sistema operacional

Leia mais