GESTÃO DE PESSOAS Prof. Saravalli.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "GESTÃO DE PESSOAS Prof. Saravalli."

Transcrição

1 GESTÃO DE PESSOAS Prof. Saravalli Loanda/PR 2016

2 RECRUTAMENTO DE PESSOAL* * Silvana Quintanilha Alves O recrutamento é o meio onde as organizações buscam atrair seus candidatos, dentre ao quais serão selecionados os futuros participantes da empresa Pessoas e organizações convivem em um constante e interminável processo dialético. As pessoas e as organizações estão engajadas em um contínuo e interativo processo de atrair uns aos outros. Da mesma forma como os indivíduos atraem e selecionam as organizações, informando-se e formando opiniões a respeito delas, as organizações procuram atrair indivíduos e obter informações a respeito deles para decidir sobre o interesse de admiti-los ou não. O recrutamento é o meio onde as organizações buscam atrair seus candidatos, dentre ao quais serão selecionados os futuros participantes da empresa. O recrutamento é feito a partir das necessidades presentes e futuras de recursos humanos da organização. Consiste na pesquisa e intervenção sobre as fontes capazes de fornecer a organização um número suficiente de pessoas necessárias à consecução dos seus objetivos. Recrutamento é um conjunto de técnicas e procedimentos que visa atrair candidatos potencialmente qualificados e capazes de ocupar cargos e oferecer competências para a organização. A função do recrutamento é a de suprir a seleção de pessoal com matéria-prima básica para seu funcionamento adequado. O recrutamento é feito com base nos dados referentes às necessidades presentes e futuras de recursos humanos da organização e consiste nas atividades relacionadas com a pesquisa e intervenção sobre fontes capazes de fornecer à organização um número suficiente de candidatos, entre os quais, possivelmente, aqueles necessários à organização para consecução de seus objetivos. As organizações buscam recursos em seus ambientes, entre os quais pessoas capazes de oferecer talentos e competências necessários ao sucesso organizacional. Formas de Recrutamento: O objetivo principal do recrutamento é buscar pessoas para abastecer o processo de seleção, dessa forma existem várias maneiras e meios para a realização desse processo, que se dá de duas formas básicas: atraindo-se pessoas que já fazem parte da empresa, mas que trabalham em outros cargos; e buscando candidatos que não tenham vínculo direto com a empresa e que estão disponíveis no mercado de trabalho (LIMONGI-FRANÇA; ARELLANO, 2002). Recrutamento Interno: se baseia na busca por pessoas, dentro da própria empresa, para ocupar uma vaga em aberto, e pode servir de meio para a valorização das pessoas que trabalham na organização. Vantagens do recrutamento interno O recrutamento interno, segundo Ribeiro (2005) apresenta como vantagens o fato de ser mais barato, rápido, oferecer vantagens de crescimento para os funcionários já existentes e por motivar o funcionário aproveitado, e também os demais.

3 Assim, essa forma de recrutamento estimula o desenvolvimento profissional e gera perspectiva de crescimento aos funcionários dentro da empresa, além de ter como positivo, o conhecimento prévio do perfil de desempenho do candidato. Aliado a essas vantagens, Chiavenato (1999) destaca o melhor aproveitamento do potencial das pessoas da organização, incentivo a permanência dos funcionários e fidelidade destes para com a organização, pouca mudança ambiental e ausência de necessidade de socialização da organização de novos membros. Desvantagens do recrutamento interno O processo de recrutamento interno também possui desvantagens. Muitos autores apontam para a necessidade de cuidados ao escolher essa opção. Gil (2009), diz que esse meio pode criar dificuldades com os empregados, pois quando se entrevista uma pessoa e em seguida a recusa, isso pode prejudicar o relacionamento com ela. Junto a isso, pode ocorrer de um departamento manifestar desagrado quando vê seus funcionários sendo recrutado por outros. O recrutamento interno também impede a colocação de gente nova dentro da organização, não permitindo a renovação dos recursos humanos. Deve-se optar por esse meio apenas quando há a possibilidade de encontrar pessoas qualificadas para a vaga em questão, pois fazer o recrutamento interno somente para valorizar o pessoal já existente pode prejudicar a organização. Recrutamento Externo: consiste na procura de candidatos fora da organização. São várias as formas de realizar um recrutamento deste tipo. Dentre a mais conhecidas estão: cadastro de currículos, anúncio de jornal, cartazes e panfletos, agência de empregos, anúncio em emissora de rádio e serviço de alto falante, contatos com outras empresas, internet, etc. (RIBEIRO, 2005). Independente da forma de recrutamento externo escolhido deve-se sempre avaliar as variáveis que permeiam o processo, como a demora, o preço e a segurança do serviço utilizado. Geralmente esse meio é escolhido quando não foi possível a realização do recrutamento interno, e assim como este possui vantagens e desvantagens para a organização. Vantagens do recrutamento externo Essa forma de recrutamento possui vantagens que devem ser ponderadas levando em conta o contexto em que a empresa se insere no momento. Entre elas destacamse: aquisição de novas personalidades e talentos; inovação para a equipe de trabalho; atualização de estilo e tendência do mercado (LIMONGI-FRANÇA; ARELLANO, 2002). Com essa forma de recrutamento há uma renovação dos recursos humanos da empresa, o que pode ser muito benéfico para ela. Desvantagens do recrutamento externo

4 Esse meio de recrutamento traz consigo algumas desvantagens que podem afetar a organização e que devem ser levadas em consideração. Entre elas pode-se destacar o fato de ser, na maioria das vezes, um processo mais demorado e mais caro, e que apesar de logo em seguida vir o processo de seleção, os candidatos recrutados não são previamente conhecidos, como é o caso do que acontece no recrutamento interno. Recrutamento Misto: Chiavenato (1999) ensina que o recrutamento misto é uma solução formada a partir de diversos gêneros ou opiniões com a liberdade de escolher o que julgar melhor, abordando tanto as fontes internas quanto as externas dos recursos humanos para o recrutamento. O recrutamento misto pode ser adotado por três funções: inicialmente recrutamento externo seguido de recrutamento interno e recrutamento externo e recrutamento interno, concomitantemente. Chiavenato (1999) ainda afirma que pode ser adotada em três alternativas de sistema, sendo o recrutamento externo, seguido de recrutamento interno, caso não este último não tenha conseguido resultados desejáveis; aqui, é o caso em que a empresa está necessitando de pessoal já treinado, qualificado, então ela importa do mercado externo. Não encontrando candidatos à altura, busca em seu próprio pessoal, não considerando, de imediato, as exigências quanto às qualificações necessárias. Também pode ser feito o recrutamento interno, seguido de recrutamento externo. Neste caso, a empresa inicialmente dá oportunidade para o pessoal interno, não havendo candidatos à altura, parte em busca do recrutamento externo. E o recrutamento externo e recrutamento interno simultaneamente, ou seja, a empresa preocupa-se em primeiro lugar no preenchimento da vaga existente, seja através de importação de pessoal ou do aproveitamento de recursos humanos já existentes. Porém, para uma boa política de pessoal, geralmente há preferência aos candidatos internos sobre os externos no caso de igualdade de condições. Com isto a empresa cria uma forma sadia de competição profissional, dando oportunidade a seu pessoal e a chance de ingresso ao emprego a vários candidatos. Segundo Chiavenato (1994), uma empresa nunca faz um recrutamento interno sem fazer um recrutamento externo. Um sempre deve complementar o outro, pois quando um funcionário muda de posição, automaticamente um cargo ficará vago. Recrutamento Misto: Chiavenato (1999) ensina que o recrutamento misto é uma solução formada a partir de diversos gêneros ou opiniões com a liberdade de escolher o que julgar melhor, abordando tanto as fontes internas quanto as externas dos recursos humanos para o recrutamento. O recrutamento misto pode ser adotado por três funções: inicialmente recrutamento externo seguido de recrutamento interno e recrutamento externo e recrutamento interno, concomitantemente. Chiavenato (1999) ainda afirma que pode ser adotada em três alternativas de sistema, sendo o recrutamento externo, seguido de recrutamento interno, caso não este último não tenha conseguido resultados desejáveis; aqui, é o caso em que a empresa está necessitando de pessoal já treinado, qualificado, então ela importa do mercado externo. Não encontrando candidatos à altura, busca em seu próprio pessoal, não considerando, de imediato, as exigências quanto às qualificações necessárias. Também pode ser feito o recrutamento interno, seguido de recrutamento externo.

5 Neste caso, a empresa inicialmente dá oportunidade para o pessoal interno, não havendo candidatos à altura, parte em busca do recrutamento externo. E o recrutamento externo e recrutamento interno simultaneamente, ou seja, a empresa preocupa-se em primeiro lugar no preenchimento da vaga existente, seja através de importação de pessoal ou do aproveitamento de recursos humanos já existentes. Porém, para uma boa política de pessoal, geralmente há preferência aos candidatos internos sobre os externos no caso de igualdade de condições. Com isto a empresa cria uma forma sadia de competição profissional, dando oportunidade a seu pessoal e a chance de ingresso ao emprego a vários candidatos. Segundo Chiavenato (1994), uma empresa nunca faz um recrutamento interno sem fazer um recrutamento externo. Um sempre deve complementar o outro, pois quando um funcionário muda de posição, automaticamente um cargo ficará vago. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ALVES, Silvana Quintanilha. Recrutamento de Pessoal. Disponível em: Pessoal&idc_cad=qdx9nly9w. Acesso: 01/04/2016. Portal dos Administradores. Psicologado.com. 7ª Edição/2009 Idalberto Chiavenato

6 Atividade em Sala: 1) Defina Recrutamento de Pessoal. 2) Quais as formas de recrutamento de pessoas? Comente as vantagens e desvantagens: 3) Explique com suas palavras o seu entendimento acerca da afirmação de Chiavenato em sobre as três alternativas adotadas em relação ao recrutamento de pessoal.

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2016 Ensino Técnico Plano de Curso n.º 206 aprovado pela portaria Cetec nº 733 de 10/09/2015 Etec PAULINO BOTELHO Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Gestão de

Leia mais

Centro de Convenções do SEBRAE-CE

Centro de Convenções do SEBRAE-CE Centro de Convenções do SEBRAE-CE O evento O evento A 2ª Feira de Emprego e Estágio do Ceará é uma iniciativa da IDHEA, que pretende alcançar o mesmo sucesso da primeira edição, quando recebeu a visita

Leia mais

Departamento Pessoal

Departamento Pessoal Departamento Pessoal Para desenvolver suas atividades a empresa precisa de pessoas, as. quais constituem os seus recursos humanos. Elas são fundamentais para que a empresa possa atingir seus objetivos

Leia mais

Seleção de pessoal. Para julgar com eficácia esses dois aspectos, é necessária, então, a coleta de dados do candidato sobre seus/suas:

Seleção de pessoal. Para julgar com eficácia esses dois aspectos, é necessária, então, a coleta de dados do candidato sobre seus/suas: Seleção de pessoal A etapa de seleção de pessoas é a que dá início a tudo, inserindo capital humano dentro da organização e fornecendo o recurso essencial para o funcionamento do PMC. O ponto principal

Leia mais

OBJETIVOS DA AREA DE RECURSOS HUMANOS. RH É a parte fundamental das organizações atuais; Interesses das Organizações x Interesses dos Funcionários;

OBJETIVOS DA AREA DE RECURSOS HUMANOS. RH É a parte fundamental das organizações atuais; Interesses das Organizações x Interesses dos Funcionários; OBJETIVOS DA AREA DE RECURSOS HUMANOS RH É a parte fundamental das organizações atuais; Interesses das Organizações x Interesses dos Funcionários; Organizações atuais - DP trabalhando em paralelo com o

Leia mais

O profissional que sua empresa procura está na Avanti RH.

O profissional que sua empresa procura está na Avanti RH. O profissional que sua empresa procura está na Avanti RH. Apresentação Experiência e juventude se unem na Avanti Humanas, afinal, somos uma empresa dedicada à atração, recrutamento, seleção e desenvolvimento

Leia mais

Planejamento e Recrutamento de Recursos Humanos. Dra. Adriana Caldana

Planejamento e Recrutamento de Recursos Humanos. Dra. Adriana Caldana Planejamento e Recrutamento de Recursos Humanos Dra. Adriana Caldana Planejamento de Recursos Humanos (PRH) Processo de antecipar e fazer provisão para movimentação de pessoas em uma organização, dentro

Leia mais

CHAMADA MCT / FINEP ENERGIA DE PRODUTOS E SERVIÇOS COM TECNOLOGIA INOVADORA NA ÁREA DE

CHAMADA MCT / FINEP ENERGIA DE PRODUTOS E SERVIÇOS COM TECNOLOGIA INOVADORA NA ÁREA DE CHAMADA MCT / FINEP Ministério da Ciência e Tecnologia / Financiadora de Estudos e Projetos IDENTIFICAÇÃO DE PRODUTOS E SERVIÇOS COM TECNOLOGIA INOVADORA NA ÁREA DE ENERGIA O Ministério da Ciência e Tecnologia

Leia mais

O Desafio do gestor em desenvolver uma equipe

O Desafio do gestor em desenvolver uma equipe O Desafio do gestor em desenvolver uma equipe Guilherme Mendonça MENDONÇA 1 Jair Junior Pinheiro NATEL 2 Priscila silva DORNELAS Andrea Marcia Pennacchi MARCONDES 3 RESUMO: Este artigo analisa algumas

Leia mais

Daniela Castro Profissional de RH Dez/2012

Daniela Castro Profissional de RH Dez/2012 Daniela Castro Profissional de RH Dez/2012 Mercado Atual O que fazer para: Atrair Reter Manter pessoas em sua empresa? Atrair Atrair Talentos consiste em: Buscar candidatos em fontes corretas para cada

Leia mais

Eficiência e Eficácia

Eficiência e Eficácia Eficiência e Eficácia Desempenho das Organizações A eficiência é determinante da eficácia: caso haja recursos disponíveis, e estes forem utilizados corretamente, a probabilidade de atingir os objetivos

Leia mais

Capítulo IV Cooperando no Portal Inovação

Capítulo IV Cooperando no Portal Inovação Cap. IV Créditos Capítulo IV Cooperando no Portal Inovação Este capítulo tem por objetivo apresentar os serviços de cooperação do Portal Inovação que visam promover a interação entre os atores de inovação.

Leia mais

Gestão de Pessoas MÓDULO II

Gestão de Pessoas MÓDULO II O DIFERENCIAL É O TALENTO HUMANO: Gestão de Pessoas MÓDULO II Prof. Ms. Fábio Lúcio Gomes fabiodobu@gmail.com Administração de RH Abrange o conjunto de técnicas e instrumentos que permitem às organizações

Leia mais

PLANO DE CARGOS, CARREIRAS E VENCIMENTOS

PLANO DE CARGOS, CARREIRAS E VENCIMENTOS III Congresso Consad de Gestão Pública PLANO DE CARGOS, CARREIRAS E VENCIMENTOS Fernanda Mayer dos Santos Souza Painel 02/008 Avaliação de desempenho e remuneração variável PLANO DE CARGOS, CARREIRAS E

Leia mais

Crianças e adolescentes inscritos no Programa Segundo Tempo.

Crianças e adolescentes inscritos no Programa Segundo Tempo. Manual de Procedimentos APRESENTAÇÃO Oportunizar aos beneficiados do Programa Segundo Tempo eventos e programações diferenciadas ao longo do ano é uma das ações estratégicas desta Secretaria Nacional.

Leia mais

POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO DO ACERVO

POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO DO ACERVO POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO DO ACERVO 1 POLÍTICA DE SELEÇÃO 1.1 Objetivos Permitir o crescimento racional e equilibrado do acervo de acordo com cada curso; Identificar os elementos adequados à formação

Leia mais

Núcleo de Materiais Didáticos

Núcleo de Materiais Didáticos Gestão de Talentos e Mapeamento por Aula 4 Prof a Cláudia Patrícia Garcia Aula 4 - Gestão por claudiagarcia@grupouninter.com.br MBA em Gestão de Recursos Humanos Lembrando... A gestão por competências

Leia mais

COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO Analista Técnico I Belo Horizonte Código da vaga: EX026/16

COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO Analista Técnico I Belo Horizonte Código da vaga: EX026/16 COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO Analista Técnico I Belo Horizonte Código da vaga: EX026/16 O Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Minas Gerais SEBRAE - MG, CNPJ nº 16.589.137/0001-63, inscrição

Leia mais

Exercícios resolvidos sobre Teoremas de Probabilidade

Exercícios resolvidos sobre Teoremas de Probabilidade Exercícios resolvidos sobre Teoremas de Probabilidade Aqui você tem mais uma oportunidade de estudar os teoremas da probabilidade, por meio de um conjunto de exercícios resolvidos. Observe como as propriedades

Leia mais

Capítulo 13 - A Análise SWOT

Capítulo 13 - A Análise SWOT Capítulo 13 - A Análise SWOT O objetivo da SWOT é definir estratégias para manter pontos fortes, reduzir a intensidade de pontos fracos, aproveitando oportunidades e protegendo-se de ameaças.(vana, Monteiro

Leia mais

EDITAL 002/2015 EMPRESA JÚNIOR DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA PROCESSO DE SELEÇÃO PARA ASSESSORES

EDITAL 002/2015 EMPRESA JÚNIOR DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA PROCESSO DE SELEÇÃO PARA ASSESSORES EDITAL 002/2015 EMPRESA JÚNIOR DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA PROCESSO DE SELEÇÃO PARA ASSESSORES SETEMBRO 2015 A CHRONOS JR - EMPRESA JÚNIOR DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, nos termos do Estatuto da Empresa Júnior

Leia mais

Comportamento empreendedor dos alunos em uma Instituição de Ensino Superior. Cristiane Bertolino

Comportamento empreendedor dos alunos em uma Instituição de Ensino Superior. Cristiane Bertolino Comportamento empreendedor dos alunos em uma Instituição de Ensino Superior Cristiane Bertolino Problema de pesquisa A partir da década de 1990 Visão renovada da empreendedorismo Promover o desenvolvimento

Leia mais

Edital de Seleção de novos Trainees para ingresso na Tristate 2015/1

Edital de Seleção de novos Trainees para ingresso na Tristate 2015/1 Tristate Consultoria em Mecatrônica Universidade Federal de São João Del-Rei Campus Alto Paraopeba 36420-000 Ouro Branco www.tristatejr.com tristate@ufsj.edu.br Edital de Seleção de novos Trainees para

Leia mais

3 Metodologia de pesquisa

3 Metodologia de pesquisa 3 Metodologia de pesquisa Esta pesquisa foi concebida com o intuito de identificar como a interação entre o gerenciamento de projetos e o planejamento estratégico estava ocorrendo nas empresas do grupo

Leia mais

Avaliação do impacto dos programas do Instituto Ayrton Senna

Avaliação do impacto dos programas do Instituto Ayrton Senna Avaliação do impacto dos programas do Instituto Ayrton Senna Ricardo Barros IPEA Mirela de Carvalho IETS Ao longo da última década, cada vez mais redes públicas de ensino municipais e estaduais passaram

Leia mais

Comportamento Organizacional

Comportamento Organizacional Comportamento Organizacional Profª. Taís Brenner Oesterreich 2011-1 O que é comportamento organizacional? Campo de estudo que investiga o impacto que indivíduos, grupos e a estrutura têm sobre o comportamento

Leia mais

Edital de seleção de trainees 2015 para a Atomic Júnior

Edital de seleção de trainees 2015 para a Atomic Júnior EDITAL São João del-rei, 08 de Maio de 2015 Edital de seleção de trainees 2015 para a Atomic Júnior A Empresa Júnior Atomic Jr., da Universidade Federal de São João del-rei, torna pública, por meio deste

Leia mais

RECRUTAMENTO E SELEÇÃO: CANDIDATO IDEAL X CARGO REAL. UM ESTUDO EM UMA EMPRESA EUROPEIA E LATINO-AMERICANA DE SOLUÇÕES TÉRMICAS TURN-KEY RESUMO

RECRUTAMENTO E SELEÇÃO: CANDIDATO IDEAL X CARGO REAL. UM ESTUDO EM UMA EMPRESA EUROPEIA E LATINO-AMERICANA DE SOLUÇÕES TÉRMICAS TURN-KEY RESUMO RECRUTAMENTO E SELEÇÃO: CANDIDATO IDEAL X CARGO REAL. UM ESTUDO EM UMA EMPRESA EUROPEIA E LATINO-AMERICANA DE SOLUÇÕES TÉRMICAS TURN-KEY RESUMO Érica Fernanda Pereira de ANDRADE 1 Jenifer Karen Almeida

Leia mais

GESTÃO DE PESSOAS CONCEITOS E PRÁTICAS DE RH

GESTÃO DE PESSOAS CONCEITOS E PRÁTICAS DE RH CONCEITOS E PRÁTICAS DE RH A Gestão de Pessoas ocorre através da participação, capacitação, envolvimento e desenvolvimento de funcionários de uma empresa, sua função é humanização e seu objetivo é a valorização

Leia mais

O profissional de engenharia no contexto dos serviços, obras e licitações públicas. Engº José Luiz Azambuja SENGE-RS

O profissional de engenharia no contexto dos serviços, obras e licitações públicas. Engº José Luiz Azambuja SENGE-RS O profissional de engenharia no contexto dos serviços, obras e licitações públicas Engº José Luiz Azambuja SENGE-RS Presença em todas as etapas dos processos de licitações públicas: - Planejamento Presença

Leia mais

O DESAFIO EM MANTER FUNCIONÁRIOS MOTIVADOS EM EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

O DESAFIO EM MANTER FUNCIONÁRIOS MOTIVADOS EM EMPRESAS DE PEQUENO PORTE Anais do IV Seminário Eniac 2012 IV Encontro Da Engenharia Do Conhecimento Eniac IV Encontro De Iniciação Científica Eniac PROJETO DE PESQUISA O DESAFIO EM MANTER FUNCIONÁRIOS MOTIVADOS EM EMPRESAS DE

Leia mais

Plano de Cargos, Carreiras e Salários CONTROLE DE REVISÕES

Plano de Cargos, Carreiras e Salários CONTROLE DE REVISÕES Plano de Cargos, Carreiras e Salários Abril de 2013 CONTROLE DE REVISÕES Versão Data Responsável Descrição 0 15/04/2013 Tríade RH Desenvolvimento e Implantação do Plano 1 26/06/2013 Tríade RH Revisão do

Leia mais

SUMÁRIO 1. OBJETIVO...2 2. ABRANGÊNCIA...2

SUMÁRIO 1. OBJETIVO...2 2. ABRANGÊNCIA...2 PL RH 017 1 de 6 SUMÁRIO 1. OBJETIVO...2 2. ABRANGÊNCIA...2 3. FONTES DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO...2 3.1 RECRUTAMENTO INTERNO...2 3.2 RECRUTAMENTO EXTERNO...2 3.3 INDICAÇÃO...3 4. PROCEDIMENTOS...3 4.1

Leia mais

PROGRAMA TRAINEE PARA ENFERMEIROS

PROGRAMA TRAINEE PARA ENFERMEIROS PROGRAMA TRAINEE PARA ENFERMEIROS Experiência Inovadora em Hospital de Médio Porte UNIMED NOROESTE / RS Unimed Noroeste / RS Sociedade Cooperativa de Serviços Médicos Ltda. Ijuí, Rio Grande do Sul Autores:

Leia mais

Direcção Geral da Administração Pública (DGAP), MINISTÉRIO DAS FINANÇAS

Direcção Geral da Administração Pública (DGAP), MINISTÉRIO DAS FINANÇAS Soluções de Portais Microsoft (DGAP), MINISTÉRIO DAS FINANÇAS Mercado de trabalho online promove mobilidade de carreira e um serviço público mais flexível Síntese País Portugal Indústria Sector Público

Leia mais

A Grow RH. êxito, qualidade e agilidade, garantindo a

A Grow RH. êxito, qualidade e agilidade, garantindo a A Grow RH Oriunda de um dos maiores grupos de RH do Brasil, a Grow RH atua há 13 anos na área de consultoria em Recursos Humanos. Temos como clientes empresas e profissionais de diversos segmentos e portes,

Leia mais

M a n u a l d o S i s u P á g i n a 1

M a n u a l d o S i s u P á g i n a 1 M a n u a l d o S i s u 2 0 1 5 P á g i n a 1 O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) consiste num ambiente virtual criado e gerenciado pelo Ministério da Educação desde 2010. Funciona com um processo seletivo

Leia mais

TRABALHO INTERDISCIPLINAR Análise SWOT - Ranking Base para desenvolvimento cap. 6.4 do Relatório Elaborado por: Prof. Mestra Rosimeire Ayres

TRABALHO INTERDISCIPLINAR Análise SWOT - Ranking Base para desenvolvimento cap. 6.4 do Relatório Elaborado por: Prof. Mestra Rosimeire Ayres TRABALHO INTERDISCIPLINAR Análise SWOT - Ranking Base para desenvolvimento cap. 6.4 do Relatório Elaborado por: Prof. Mestra Rosimeire Ayres A famosa matriz SWOT, também dita análise, foi desenvolvida

Leia mais

CASE. Recruteme automatiza Recrutamento e Seleção, reduz custos e amplia produtividade com Compleo ATS

CASE. Recruteme automatiza Recrutamento e Seleção, reduz custos e amplia produtividade com Compleo ATS CASE Recruteme automatiza Recrutamento e Seleção, reduz custos e amplia produtividade com Compleo ATS a empresa A Recruteme é uma empresa nacional presente no mercado de serviços voltados para RH desde

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DE PESSOAL Nº 06/2014

EDITAL DE SELEÇÃO DE PESSOAL Nº 06/2014 EDITAL DE SELEÇÃO DE PESSOAL Nº 06/2014 PROCESSO DE SELEÇÃO Nº 06/2014 PREÂMBULO A Confederação Nacional de Municípios CNM, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 00.703.157/0001-83, com sede no SCRS 505, Bloco

Leia mais

O USO DE CARTÃO DE CRÉDITO NAS EMPRESAS DA AVENIDA 14 DE MAIO, NO MUNICÍPIO DE LÁBREA/AM

O USO DE CARTÃO DE CRÉDITO NAS EMPRESAS DA AVENIDA 14 DE MAIO, NO MUNICÍPIO DE LÁBREA/AM O USO DE CARTÃO DE CRÉDITO NAS EMPRESAS DA AVENIDA 14 DE MAIO, NO MUNICÍPIO DE LÁBREA/AM INTRODUÇÃO Elís Dávine Galvão de Souza 1 e Rodrigo Ferreira de Lima 1 As operações de compras e vendas ocorrem paulatinamente

Leia mais

Clima e Socialização organizacional

Clima e Socialização organizacional Função Aplicação de pessoas: Clima e Socialização organizacional Livros: CHIAVENATO, Gestão de pessoas TACHIZAMA, et al. Material na xerox (pg.240-255) SOCIALIZAÇÃO ORGANIZACIONAL É a maneira pela qual

Leia mais

PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO: PERCEPÇÃO DOS EMPRESÁRIOS E ESTUDO DE CASO EM UMA EMPRESA DE PEQUENO PORTE

PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO: PERCEPÇÃO DOS EMPRESÁRIOS E ESTUDO DE CASO EM UMA EMPRESA DE PEQUENO PORTE PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO: PERCEPÇÃO DOS EMPRESÁRIOS E ESTUDO DE CASO EM UMA EMPRESA DE PEQUENO PORTE Autores: Jeter LANG, Araceli GONÇALVES e Heloysa dos SANTOS Identificação autores: Coordenador do Projeto

Leia mais

1º Festival de comédia Segunda com Sorriso de Primeira Shopping Nova Iguaçu

1º Festival de comédia Segunda com Sorriso de Primeira Shopping Nova Iguaçu EncontrArte Apresenta 1º Festival de comédia Segunda com Sorriso de Primeira Shopping Nova Iguaçu Edital 09 de maio a 29 de maio de 2016 A AncarIvanhoe, junto com a produtora EncontrArte lançam o 1º Festival

Leia mais

Capítulo 8 Avaliação e Gerenciamento do Desempenho

Capítulo 8 Avaliação e Gerenciamento do Desempenho Capítulo 8 Avaliação e Gerenciamento do Desempenho slide 1 Objetivos de aprendizagem 1. Explicar o propósito da avaliação de desempenho. 2. Responder à pergunta: Quem deve fazer a avaliação?. 3. Discutir

Leia mais

EDITAL DE ABERTURA DO PROCESSO SELETIVO PARA ESTAGIÁRIO DE ADMINISTRAÇÃO, ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, GESTÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS, GESTÃO DE EMPRESAS

EDITAL DE ABERTURA DO PROCESSO SELETIVO PARA ESTAGIÁRIO DE ADMINISTRAÇÃO, ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, GESTÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS, GESTÃO DE EMPRESAS EDITAL DE ABERTURA DO PROCESSO SELETIVO PARA ESTAGIÁRIO DE ADMINISTRAÇÃO, ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, GESTÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS, GESTÃO DE EMPRESAS INSTITUTO DE QUÍMICA Processo nº 11P-5003/2016 A(O) INSTITUTO

Leia mais

REGULAMENTO.

REGULAMENTO. www.firjan.com.br REGULAMENTO Regulamento Prêmio Melhores Práticas Sindicais - 2016 APRESENTAÇÃO Art. 1º A Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (FIRJAN), por meio da Diretoria Executiva

Leia mais

Licenciatura em Matemática

Licenciatura em Matemática Licenciatura em atemática Ano Letivo 2012/2013 Acesso Geral Códigos nstituição/curso: 0300 / 9209 Condições Prova de ingresso: atemática (19) O cálculo da nota de acesso considera: 0% da nota do ensino

Leia mais

GESTÃO ESTRATÉGICA DE PESSOAS EM SOCIEDADES DE ECONOMIA MISTA. Alex dos Santos Silva Faculdade Estácio de Sá

GESTÃO ESTRATÉGICA DE PESSOAS EM SOCIEDADES DE ECONOMIA MISTA. Alex dos Santos Silva Faculdade Estácio de Sá GESTÃO ESTRATÉGICA DE PESSOAS EM SOCIEDADES DE ECONOMIA MISTA. Alex dos Santos Silva Faculdade Estácio de Sá alex84economista@gmail.com RESUMO: Ser aprovado em um concurso público é o sonho de milhares

Leia mais

Meg Silva Gestora de Processos Contato: / Blog: Uberlândia - MG

Meg Silva Gestora de Processos Contato: / Blog:  Uberlândia - MG FLUXOGRAMA CONCEITO Fluxograma é um tipo de diagrama, e pode ser entendido como uma representação esquemática de um processo, muitas vezes feito através de gráficos que ilustram de forma descomplicada

Leia mais

CASE. Integrity adota serviço on-line para automatizar e aperfeiçoar processo de Recrutamento e Seleção

CASE. Integrity adota serviço on-line para automatizar e aperfeiçoar processo de Recrutamento e Seleção CASE Integrity adota serviço on-line para automatizar e aperfeiçoar processo de Recrutamento e Seleção case integrity a empresa É uma empresa com mais de 05 anos de atuação em Recrutamento de Executivos,

Leia mais

Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Matemática Curso de Bacharelado em Estatística

Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Matemática Curso de Bacharelado em Estatística Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Matemática Curso de Bacharelado em Estatística RESOLUÇÃO N o 01/2011, DO COLEGIADO DO CURSO DE BACHARELADO EM ESTATÍSTICA Regulamenta a composição, as competências

Leia mais

EDITAL DE CREDENCIAMENTO N 002/2013 - OFICINAS E PALESTRAS PARA INCLUSÃO DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA E SERVIÇOS DE ACESSIBILIDADE O SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM DO COOPERATIVISMO NO ESTADO DE SÃO PAULO

Leia mais

CONSIDERAÇÕES SOBRE PCCSs - Planos de Cargos Salários. Escritório Regional do DIEESE em Goiás Goiânia 23 de novembro de 2012

CONSIDERAÇÕES SOBRE PCCSs - Planos de Cargos Salários. Escritório Regional do DIEESE em Goiás Goiânia 23 de novembro de 2012 CONSIDERAÇÕES SOBRE PCCSs - Planos de Cargos Salários Escritório Regional do DIEESE em Goiás Goiânia 23 de novembro de 2012 1 PCSS Principais Conceitos 2 Planos de Carreira estão no centro dos debates

Leia mais

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS PROFISSONAIS PLANIFICAÇÃO

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS PROFISSONAIS PLANIFICAÇÃO NÚMERO DE SESSÕES 5 DURAÇÃO DAS SESSÕES 1,5 Hora DESTINATÁRIOS Indivíduos em situação de desemprego, que apresentam défice de competências profissionais CONTEÚDOS DO PROGRAMA 1- BALANÇO PESSOAL - Apresentação

Leia mais

EMISSÃO: 08/07/2015 ED./REV.: 03/15 VALIDADE: 2015

EMISSÃO: 08/07/2015 ED./REV.: 03/15 VALIDADE: 2015 INTRODUÇÃO A Agência de Desenvolvimento e Inovação de Guarulhos (Agende Guarulhos) é classificada como uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP), e tem como missão promover o desenvolvimento

Leia mais

EDITAL Nº. 02 CCNE/DEPT. BIOQUÍMICA E BIOLOGIA MOLECULAR/UFSM SELEÇÃO DE BOLSITAS

EDITAL Nº. 02 CCNE/DEPT. BIOQUÍMICA E BIOLOGIA MOLECULAR/UFSM SELEÇÃO DE BOLSITAS EDITAL Nº. 02 CCNE/DEPT. BIOQUÍMICA E BIOLOGIA MOLECULAR/UFSM SELEÇÃO DE BOLSITAS A Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), através do projeto Institucional FIEX, torna pública a abertura de inscrições

Leia mais

Sistema Integrado de Gestão da Educação GUIA DE REFERÊNCIA. CRIAÇÃO DE TURMAS - SIGEDUC

Sistema Integrado de Gestão da Educação  GUIA DE REFERÊNCIA. CRIAÇÃO DE TURMAS - SIGEDUC http://sigeduc.rn.gov.br GUIA DE REFERÊNCIA CRIAÇÃO DE TURMAS - SIGEDUC http://sigeduc.rn.gov.br Resumo Este documento apresenta instruções de como realizar a criação de turmas e alocação de estudantes

Leia mais

EDITAL CONVOCAÇÃO DE CANDIDATOS PROCESSO SELETIVO FRUTAL CONSULTORIA JÚNIOR

EDITAL CONVOCAÇÃO DE CANDIDATOS PROCESSO SELETIVO FRUTAL CONSULTORIA JÚNIOR EDITAL CONVOCAÇÃO DE CANDIDATOS PROCESSO SELETIVO FRUTAL CONSULTORIA JÚNIOR 1. CONSIDERAÇÕES INICIAIS A Empresa Júnior da Universidade Estadual de Minas Gerais torna público o processo seletivo destinado

Leia mais

Escrito por Administrator Seg, 22 de Novembro de :55 - Última atualização Seg, 22 de Novembro de :09

Escrito por Administrator Seg, 22 de Novembro de :55 - Última atualização Seg, 22 de Novembro de :09 MISSÃO O Serviço Social tem como missão dar suporte psico-social e emocional ao colaborador e sua família. Neste sentido, realiza o estudo de casos, orientando e encaminhando aos recursos sociais da comunidade,

Leia mais

Desenvolvimento Organizacional. Cultura e Clima Organizacional

Desenvolvimento Organizacional. Cultura e Clima Organizacional Cultura e Clima Organizacional Atualizado em 01/03/2016 OBJETIVO: Compreender as implicações das novas configurações e alternativas que permeiam o trabalho no mundo contemporâneo; Compreender e analisar

Leia mais

Requisitos. Silvério Sirotheau

Requisitos. Silvério Sirotheau Requisitos Silvério Sirotheau Requisitos O levantamento e análise de requisitos compõem uma parte decisiva da fase de concepção dentro UP. O analista pode e deve utilizar todas as informações disponíveis

Leia mais

O estudo sobre os Princípios de Marketing tem como objetivos:

O estudo sobre os Princípios de Marketing tem como objetivos: O estudo sobre os Princípios de Marketing tem como objetivos: Definir os conceitos básicos nas áreas de conhecimento ligadas à Gestão de Negócios; Compreender e efetuar as Análises Econômica, Financeira

Leia mais

ADM Administração para Engenharia. Prof. Henrique

ADM Administração para Engenharia. Prof. Henrique ADM29008 Administração para Engenharia Prof. Henrique Roteiro Introdução Abordagem Clássica (Teorias Clássica e Científica) Teoria Comportamental (Relações Humanas) Hierarquia de Necessidades (Maslow)

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO POR COMPETÊNCIAS

ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO POR COMPETÊNCIAS ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO POR COMPETÊNCIAS Atualizado em 22/10/2015 GESTÃO POR COMPETÊNCIAS As competências não são estáticas, tendo em vista a necessidade de adquirir agregar novas competências individuais

Leia mais

O que é pesquisar? Pesquisar é procurar respostas para inquietações, para um problema, para indagações propostas.

O que é pesquisar? Pesquisar é procurar respostas para inquietações, para um problema, para indagações propostas. PROJETO MULTIDICIPLINAR Professor: Roberto César O que é pesquisar? Pesquisar é procurar respostas para inquietações, para um problema, para indagações propostas. É a Atividade básica das ciências na sua

Leia mais

MBA em Gerenciamento de Projetos. Teoria Geral do Planejamento. Professora: Maria Erileuza do Nascimento de Paula

MBA em Gerenciamento de Projetos. Teoria Geral do Planejamento. Professora: Maria Erileuza do Nascimento de Paula MBA em Gerenciamento de Projetos Teoria Geral do Planejamento Professora: Maria Erileuza do Nascimento de Paula SOBRAL - CE 2014 O que é Planejamento É um processo contínuo e dinâmico que consiste em um

Leia mais

CONTRATAÇÃO DE ESCOLA 2016/2017. Ata n.º 1/

CONTRATAÇÃO DE ESCOLA 2016/2017. Ata n.º 1/ Ata n.º 1/20162017 Aos dois dias do mês de setembro, pelas dezassete horas, reuniu-se o júri dos concursos de contratação de escola. O presidente da reunião começou por referir a legislação a aplicar nos

Leia mais

Maratona Banco do Brasil Atendimento Técnicas de Vendas

Maratona Banco do Brasil Atendimento Técnicas de Vendas Maratona Banco do Brasil Atendimento Técnicas de Vendas Professora Elaine Barros ATENDIMENTO focado em vendas 1. 2. 3. 4. Marketing em empresas de serviços; Satisfação e retenção de clientes; Valor percebido

Leia mais

Painel 1 INFORMAÇÕES DE AUDIÊNCIA E A VENDA CONSULTIVA

Painel 1 INFORMAÇÕES DE AUDIÊNCIA E A VENDA CONSULTIVA 29. 09. 2014 Geral Nome da pesquisa Painel 1 INFORMAÇÕES DE AUDIÊNCIA E A VENDA Autor 2 Apêndice: Pesquisa Painel 1 INFORMAÇÕES DE AUDIÊNCIA E A VENDA Márcio recebeu uma ligação no início da semana de

Leia mais

Liderança. Cap Liderança, do livro: PISANI, E. M.; PEREIRA, S.; RIZZON, L. A. Temas de Psicologia Social. Petrópolis: Vozes, 1994.

Liderança. Cap Liderança, do livro: PISANI, E. M.; PEREIRA, S.; RIZZON, L. A. Temas de Psicologia Social. Petrópolis: Vozes, 1994. Liderança Cap. 10 - Liderança, do livro: PISANI, E. M.; PEREIRA, S.; RIZZON, L. A. Temas de Psicologia Social. Petrópolis: Vozes, 1994. pag 143 a 156 Um dos fatos mais impressionantes e universais sobre

Leia mais

PLANEJAMENTO OPERACIONAL - MARKETING E PRODUÇÃO MÓDULO 10 ESCOLHA DE ALTERNATIVAS DE DEPARTAMENTALIZAÇÃO

PLANEJAMENTO OPERACIONAL - MARKETING E PRODUÇÃO MÓDULO 10 ESCOLHA DE ALTERNATIVAS DE DEPARTAMENTALIZAÇÃO PLANEJAMENTO OPERACIONAL - MARKETING E PRODUÇÃO MÓDULO 10 ESCOLHA DE ALTERNATIVAS DE DEPARTAMENTALIZAÇÃO Índice 1. Escolha de alternativas de...3 2. Previsão de vendas...4 3. Análise de mercado...5 3.1.

Leia mais

EMPRESAS 2.1 2.2 2.3 2.4 2.5 2.6 2.6

EMPRESAS 2.1 2.2 2.3 2.4 2.5 2.6 2.6 II EMPRESAS 2.1 Termo de Adesão 2.2 Formulário de Identificação 2.3 Autorização de uso de imagem organizacional 2.4 Autorização de uso de imagem pessoal 2.5 Questionário 2.6 Diretrizes para o envio de

Leia mais

Visão geral da gestão de recursos humanos

Visão geral da gestão de recursos humanos Visão geral da gestão de recursos humanos 1 Referência: Cap.1 Livro-texto Por que estudar GRH? Empresas competem por meio das pessoas. Sucesso das empresas depende, cada vez mais, da capacidade de gerenciar

Leia mais

CATÁLOGO DE APLICAÇÕES DMST-e

CATÁLOGO DE APLICAÇÕES DMST-e CATÁLOGO DE APLICAÇÕES DMST-e 1. Objetivos Gerar arquivo da DMST-e para importação no portal das prefeituras de Caxias do Sul e Garibaldi. Página 2 de 8 2. Requisitos 2.1. RF01 DMST-e. 3. Especificações

Leia mais

Faculdade de Tecnologia SENAI/SC em Florianópolis EDITAL DE PROCESSO SELETIVO. Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Projetos a distância

Faculdade de Tecnologia SENAI/SC em Florianópolis EDITAL DE PROCESSO SELETIVO. Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Projetos a distância Faculdade de Tecnologia SENAI/SC em Florianópolis EDITAL DE PROCESSO SELETIVO Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Projetos a distância A Faculdade de Tecnologia SENAI/SC em Florianópolis, informa

Leia mais

O que é um sistema distribuído?

O que é um sistema distribuído? Disciplina: Engenharia de Software 4 Bimestre Aula 1: ENGENHARIA DE SOFTWARE DISTRIBUÍDO O que é um sistema distribuído? Segundo Tanenbaum e Steen (2007) um sistema distribuído é uma coleção de computadores

Leia mais

1 Introdução. 1.1 Definição do Problema

1 Introdução. 1.1 Definição do Problema 1 Introdução 1.1 Definição do Problema Há pouco mais de 20 anos a Motorola apresentou para o mundo o primeiro telefone móvel comercial. Apelidado de tijolo, o DynaTAC 8000x pesava um pouco menos de 1 kilo,

Leia mais

REGULAMENTO DO CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO E INFORMAÇÃO (CDI)

REGULAMENTO DO CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO E INFORMAÇÃO (CDI) REGULAMENTO DO CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO E INFORMAÇÃO (CDI) 1. INTRODUÇÃO O Centro de Documentação e Informação (CDI) é fundamentalmente a unidade de informação da. Para atingir os objetivos que decorrem

Leia mais

Fornecedor: TEADIT JUNTAS LTDA Data de Cadastro : 06/08/2009 Data de Expiração: 06/08/2010

Fornecedor: TEADIT JUNTAS LTDA Data de Cadastro : 06/08/2009 Data de Expiração: 06/08/2010 Fornecedor: TEADIT JUNTAS LTDA Data de Cadastro : 06/08/2009 Data de Expiração: 06/08/2010 CERTIFICADO DE CADASTRO Atestamos, através deste certificado, que o fornecedor acima identificado cumpriu as exigências

Leia mais

Ambientes Virtuais de Aprendizagem na Educação Superior. Por: Diana da Silva Alves Santana

Ambientes Virtuais de Aprendizagem na Educação Superior. Por: Diana da Silva Alves Santana Ambientes Virtuais de Aprendizagem na Educação Superior Por: Diana da Silva Alves Santana INTRODUÇÃO A educação superior presencial vem perdendo espaço para o ciberespaço. As plataformas ou ambientes virtuais

Leia mais

Demonstração do Simulador de Saldo e Benefícios

Demonstração do Simulador de Saldo e Benefícios Demonstração do Simulador de Saldo e Benefícios Disponível na área do participante www.prhosper.com.br área do participante acesso com logine senha Bem vindo(a) ao novo simulador PRhosper! O seu futuro

Leia mais

Economia para Engenharia

Economia para Engenharia Economia para Engenharia Eng. Telecomunicações Aula 03 rev. 01 abrul/16 Roteiro» Introdução» Estrutura de mercado» Sistemas econômicos Capitalismo; Socialismo; Economia Mista;» Divisão do estudo econômico»

Leia mais

EDUCAÇÃO CORPORATIVA

EDUCAÇÃO CORPORATIVA O foco organizacional que antes voltava-se para o mercado, nesta última década foca no ser humano, objetivando potencializar e valorizar o conhecimento e qualidades dos funcionários e de toda a cadeia

Leia mais

Análise econômica e suporte para as decisões empresariais

Análise econômica e suporte para as decisões empresariais Cenário Moveleiro Análise econômica e suporte para as decisões empresariais Númer o 04/2007 Cenário Moveleiro Número 04/2007 1 Cenário Moveleiro Análise econômica e suporte para as decisões empresariais

Leia mais

PROCEDIMENTO DE CONTRATAÇÕES E GESTÃO DE CONTRATOS DA FACEPI

PROCEDIMENTO DE CONTRATAÇÕES E GESTÃO DE CONTRATOS DA FACEPI PROCEDIMENTO DE CONTRATAÇÕES E GESTÃO DE CONTRATOS DA FACEPI SUMÁRIO 1 Objetivo... 03 2 Competência e responsabilidade... 03 3 Forma de execução... 03 4 - Cadastro de fornecedores... 04 5 Documentação

Leia mais

ESCLARECIMENTOS SOBRE A NOVA SISTEMÁTICA ADOTADA NO SORTEIO PARA AS VAGAS DO CENTRO PEDAGÓGICO DA UFMG

ESCLARECIMENTOS SOBRE A NOVA SISTEMÁTICA ADOTADA NO SORTEIO PARA AS VAGAS DO CENTRO PEDAGÓGICO DA UFMG UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS COMISSÃO PERMANENTE DO VESTIBULAR - COPEVE Av. Antônio Carlos, 6627, 2 o andar/unidade Administrativa III - Pampulha CEP-31270.901 - Belo Horizonte Minas Gerais Fone

Leia mais

PORTAL DA ASSESSORIA DE GESTÃO DE PESSOAS/CRSLESTE

PORTAL DA ASSESSORIA DE GESTÃO DE PESSOAS/CRSLESTE PORTAL DA ASSESSORIA DE GESTÃO DE PESSOAS/CRSLESTE 1 - TÍTULO DO PROJETO: Portal da Assessoria de Gestão de Pessoas da CRSLeste 2 - INSTITUIÇÃO EXECUTORA: Assessoria de Gestão de Pessoas da Coordenadoria

Leia mais

Developing your business through qualified people and efficient operations

Developing your business through qualified people and efficient operations Developing your business through qualified people and efficient operations Apresentação actualizada em 20Mar08 e mail@vnetg.com t +351 305525530 f +351 305525559 w www.vnetg.com quem somos A ValueNetworks

Leia mais

Relatório CRI Minas 16/05/13 Inovação e Comportamento Humano Hérica Righi,Raoni Pereira e Flávia Carvalho

Relatório CRI Minas 16/05/13 Inovação e Comportamento Humano Hérica Righi,Raoni Pereira e Flávia Carvalho Relatório CRI Minas 16/05/13 Inovação e Comportamento Humano Hérica Righi,Raoni Pereira e Flávia Carvalho Relatório CRI Minas 16/05/13 Inovação e Comportamento Humano Muitos são os desafios encontrados

Leia mais

A Certificação de Sistemas Integrados Caso LIPOR

A Certificação de Sistemas Integrados Caso LIPOR A Certificação de Sistemas Integrados Caso LIPOR Ciclo de Seminários Técnicos T Eficiência na Gestão de Resíduos duos Constituída por oito Municípios pertencentes à Área Metropolitana do Porto População

Leia mais

SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO CND CND PORTAL DE RELACIONAMENTO Cadastro CND Painel de Controle

SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO CND CND PORTAL DE RELACIONAMENTO Cadastro CND Painel de Controle Sage CND SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO... 1 2. CND... 2 1.1. 1.2. Cadastro CND... 2 Painel de Controle... 6 3. CND PORTAL DE RELACIONAMENTO.... 10 1. Apresentação A Plataforma Sage visa dinamizar os negócios

Leia mais

Ética, Governança e Compliance. Marcelo Coimbra

Ética, Governança e Compliance. Marcelo Coimbra Ética, Governança e Compliance Marcelo Coimbra Ética Empresarial A ética empresarial é o conjunto de valores que regem uma empresa e formam uma filosofia organizacional. Essa filosofia possui princípios

Leia mais

Folheto Informativo Sobre O Reconhecimento Profissional

Folheto Informativo Sobre O Reconhecimento Profissional Este folheto informativo foi-lhe entregue por: Folheto Informativo Sobre O Reconhecimento Profissional Exmos. Senhores e Senhoras, Para lhes possibilitar um apoio devidamente pormenorizado no reconhecimento

Leia mais

Equipe Grupo Software 3S PROJETO UNIESTAGIO LOGO

Equipe Grupo Software 3S PROJETO UNIESTAGIO LOGO Equipe Grupo Software 3S PROJETO UNIESTAGIO LOGO UNINOVE 2016 1 Equipe Grupo Software 3S LOGO PROJETO UNIESTAGIO Projeto UNIESTÁGIO desenvolvido na disciplina de Projeto, do 3º Semestre do Curso TADS,

Leia mais

Sumário Uma introdução à entrevista... 1 O processo de comunicação interpessoal... 16

Sumário Uma introdução à entrevista... 1 O processo de comunicação interpessoal... 16 1 Uma introdução à entrevista... 1 Características fundamentais das entrevistas... 1 Duas partes... 1 Objetivo... 1 Interacional... 2 Perguntas... 2 Exercício nº 1 O que é e o que não é uma entrevista?...

Leia mais

Pesquisa, metodologia e métodos (O qué que eu faço...?)

Pesquisa, metodologia e métodos (O qué que eu faço...?) Pesquisa, metodologia e métodos (O qué que eu faço...?) O que é Pesquisa? O que é Metodologia? David González david.epidemio@gmail.com O que é Método? E dai? Pesquisa 1. Indagação; inquirição; busca; investigação;

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DE UM GRUPO DE TRABALHO DE HUMANIZAÇÃO NO MUNICÍPIO DE ARVOREZINHA, RIO GRANDE DO SUL.

IMPLANTAÇÃO DE UM GRUPO DE TRABALHO DE HUMANIZAÇÃO NO MUNICÍPIO DE ARVOREZINHA, RIO GRANDE DO SUL. CURSO DE ATUALIZAÇÃO Gestão das Condições de Trabalho e Saúde dos Trabalhadores da Saúde IMPLANTAÇÃO DE UM GRUPO DE TRABALHO DE HUMANIZAÇÃO NO MUNICÍPIO DE ARVOREZINHA, RIO GRANDE DO SUL. Evelini de Pariz

Leia mais

Regularização de Estágios Obrigatórios 2011 LEI , DE 25 DE SETEMBRO DE 2008

Regularização de Estágios Obrigatórios 2011 LEI , DE 25 DE SETEMBRO DE 2008 LEI 11.788, DE 25 DE SETEMBRO DE 2008 Artigo 2º, parágrafo 1º, estágio obrigatório é aquele definido como tal no projeto do curso, cuja carga horária é requisito para aprovação e obtenção de diploma. Artigo

Leia mais

APÊNDICE A CARO (A) EMPRESÁRIO (A):

APÊNDICE A CARO (A) EMPRESÁRIO (A): APÊNDICE A CARO (A) EMPRESÁRIO (A): ESTA ENTREVISTA FAZ PARTE DE UMA PESQUISA (DIAGNÓSTICO ORGANIZACIONAL) ACADÊMICA DESENVOLVIDA NA DISCIPLINA DE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO MINISTRADA PELO PROFESSOR ROBERTO

Leia mais