Às vezes me parece que gosto dele, mas isso não é sempre. Algumas coisas em meu irmão me irritam muito. Quando ele sai, por exemplo, faz questão de

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Às vezes me parece que gosto dele, mas isso não é sempre. Algumas coisas em meu irmão me irritam muito. Quando ele sai, por exemplo, faz questão de"

Transcrição

1 Às vezes me parece que gosto dele, mas isso não é sempre. Algumas coisas em meu irmão me irritam muito. Quando ele sai, por exemplo, faz questão de sair sozinho. E me chama de pirralho, o que me dá raiva. Pensando bem, acho que nem conheço o Maurício direito. A gente nunca está junto. Principalmente agora, que ele terminou a quinta série. De manhã, fica na escola até o meiodia. À tarde, tem judô, inglês, natação e não sei mais o quê. De noite, que a gente podia conversar um pouquinho, ele faz os deveres da escola e quando termina já está na hora de dormir. Nós dormimos no mesmo quarto como se cada um morasse num país diferente. Eu, além da escola, não faço mais nada. Quer 7

2 GAMBITO.qxd 4/11/05 11:08 AM Page 8 dizer, faço minhas lições, assisto a algum programa na televisão, escovo os dentes, tomo banho, troco de roupa e como. Gosto muito de comer. E, nas férias passadas, aprendi que, apesar de tudo, gosto muito também do Maurício. Era nossa última semana de férias e eu já tinha certeza de que nunca tinha comido tanto na minha vida. Além disso, que tornava nossas férias o melhor período do ano, o Maurício passava os dias inteiros comigo. Até tarde da noite, nós dois, muito irmão um do outro, ficávamos conversando sobre as experiências vividas durante o dia ou sobre nossa vida comum, do apartamento. De

3 GAMBITO.qxd 4/11/05 11:08 AM Page 9 longe, ali na casa da vovó, deu pra ver que a vida nem era tão comum assim. Sentados num banco largo e branco de ripas de madeira, no alpendre, o Maurício apontava alguma estrela e dizia seu nome, contava uma história qualquer. Eu achava aquilo uma chatice muito grande, mas não podia perder a oportunidade de ficar perto do meu irmão. A claridade da sala invadia nossa noite por duas janelas abertas, iluminando dois trechos do alpendre. A gente estava bem longe da luz, lá onde termina a frente da casa. Eu não sabia se prestava atenção na conversa do Maurício ou nas histórias engraçadas que alguém contava na sala.

4 Meus avós e meus pais e mais um tio do interior conversavam alto e soltavam gargalhadas. De repente, o Maurício parou de olhar para cima e o que ele disse me tirou todo o interesse pelo que se passava dentro da sala. Você está vendo como o céu está estrelado? Claro. É sinal de bom tempo. Você quer pescar comigo amanhã no Rio das Pedras? Mas não é muito longe? É um pouquinho, mas eu conheço um atalho que passa por dentro da fazenda do tio Virgílio. Então eu quero, sim. Mas a gente tem de sair antes do Sol nascer. Ainda escuro? Com o céu ainda cheio de estrelas. Não faz mal. Eu quero assim mesmo. Foi uma noite difícil. A ansiedade me acordou de hora em hora. Tínhamos deixado 10

5 tudo pronto, com a ajuda de meu avô. Matula, tralha, tudo pendurado desde a véspera na parede do alpendre. Acordei com o Maurício sacudindo meus ombros. Abri os olhos, abri bem os dois, mas continuei sem enxergar coisa nenhuma, nem o Maurício. Só sabia que era ele porque ele falou qualquer coisa e eu reconheci aquela voz. Mas ainda está de noite, Maurício. Vamos logo, pirralho. Você disse que levantava. Quando ele puxou o lençol que me cobria e me chamou de pirralho, mesmo sem ver nada, eu dei um pulo da cama. Não gosto que me descubram assim de repente, sem eu estar preparado. E gosto menos ainda que me chamem de pirralho. Já vou entrar na terceira série e sei um monte de coisas que antes, quando eu era pirralho, não sabia. Precisa acender a luz? ele perguntou. Não acho minha roupa. 11

6 Eu tinha tropeçado numa cadeira e batido com o joelho no estrado duro da cama. Fala mais baixo que os outros estão dormindo. Não acho minha roupa tive de repetir, com raiva, porque não encontrava minha roupa e porque o joelho estava doendo muito. Então, de repente, o quarto apareceu todo iluminado e eu consegui ver que a porta estava do lado direito e não do esquerdo. E a minha roupa estava dobrada justamente em cima do espaldar daquela maldita cadeira que tinha se atravessado no meu caminho. O meu joelho ainda estava dormente da batida, latejando um pouco, por isso me vesti com cara de choro. Quer desistir? O Maurício usa sempre desses recursos desonestos quando quer me dobrar logo. Ele sabia que eu não ia desistir por nada do mundo. Então parei de fazer cena e até nem senti mais o joelho latejando. 12

79 Dias. por. Ton Freitas

79 Dias. por. Ton Freitas 79 Dias por Ton Freitas Registro F.B.N.: 684988 Contato: ton.freitas@hotmail.com INT. HOSPITAL/QUARTO - DIA Letreiro: 3 de março de 1987. HELENA, branca, 28 anos, está grávida e deitada em uma cama em

Leia mais

Em um feriado, a família do Fernando resolveu dar uma volta no parque, em uma cidadezinha no interior. Muitas coisas interessantes

Em um feriado, a família do Fernando resolveu dar uma volta no parque, em uma cidadezinha no interior. Muitas coisas interessantes Em um feriado, a família do Fernando resolveu dar uma volta no parque, em uma cidadezinha no interior. Muitas coisas interessantes aconteceram. Vamos ver o que houve? Vovô! Chegamos, finalmente! Eu já

Leia mais

Um passinho outro passinho

Um passinho outro passinho Um passinho outro passinho Inácio tinha o mesmo nome do seu melhor amigo, o avô Nacho. Quando Inácio nasceu, o seu avô disse a toda a gente: O Inácio não irá a aprender a dizer avô antes dos três anos,

Leia mais

1 von :36

1 von :36 1 von 22 24.05.2006 16:36 2 von 22 24.05.2006 16:36 Era uma vez, numa aldeia pequenina, uma menininha linda como uma flor; sua mãe gostava muito dela, e sua vovozinha ainda mais. 3 von 22 24.05.2006 16:36

Leia mais

UM DIA CHEIO. Língua Portuguesa. 6º Ano do Ensino Fundamental II. Nome: Maria Clara Gonçalves dos Santos. Professora: Maristela Mendes de Sousa Lara

UM DIA CHEIO. Língua Portuguesa. 6º Ano do Ensino Fundamental II. Nome: Maria Clara Gonçalves dos Santos. Professora: Maristela Mendes de Sousa Lara UM DIA CHEIO Língua Portuguesa 6º Ano do Ensino Fundamental II Nome: Maria Clara Gonçalves dos Santos Professora: Maristela Mendes de Sousa Lara Tudo começou quando eu queria pescar com meu avô. Ele tinha

Leia mais

Iracema ia fazer aniversário. Não

Iracema ia fazer aniversário. Não Estórias de Iracema Maria Helena Magalhães Ilustrações de Veridiana Magalhães Iracema ia fazer aniversário. Não sabia muito bem se ela podia convidar a turma do Hospital por motivos fáceis de explicar,

Leia mais

BALANÇO DA OCUPAÇÃO DO TEMPO DURANTE A SEMANA DE PREENCHIMENTO DA GRELHA - 1º ANO

BALANÇO DA OCUPAÇÃO DO TEMPO DURANTE A SEMANA DE PREENCHIMENTO DA GRELHA - 1º ANO BALANÇO DA OCUPAÇÃO DO TEMPO DURANTE A SEMANA DE PREENCHIMENTO DA GRELHA - 1º ANO PROFESSORA Bom dia meninos, estão bons? TODOS Sim. PROFESSORA Então a primeira pergunta que eu vou fazer é se vocês gostam

Leia mais

Olhando o Aluno Deficiente na EJA

Olhando o Aluno Deficiente na EJA Olhando o Aluno Deficiente na EJA ConhecendoJoice e Paula Lúcia Maria Santos Tinós ltinos@ffclrp.usp.br Apresentando Joice e Paula Prazer... Eu sou a Joice Eu sou a (...), tenho 18 anos, gosto bastante

Leia mais

o casamento do fazendeiro

o casamento do fazendeiro o casamento do fazendeiro ERA uma fez um fazendeiro que ele sempre dia mania de ir na cidade compra coisas mais ele tinha mania de ir sempre de manha cedo um dia ele acordou se arrumou e foi pra cidade,

Leia mais

Um belo dia de sol, Jessi caminhava feliz para sua escola.

Um belo dia de sol, Jessi caminhava feliz para sua escola. Jessy Um belo dia de sol, Jessi caminhava feliz para sua escola. Jessi era uma garota linda, tinha a pele escura como o chocolate, seus olhos eram pretos e brilhantes que pareciam duas lindas amoras, seu

Leia mais

Daniel Duarte. 1 a edição

Daniel Duarte. 1 a edição Daniel Duarte 1 a edição Rio de Janeiro 2016 Agradecimentos Agradeço ao Thiago, que me encontrou pela internet adentro e acreditou neste projeto, e que em tão pouco tempo se tornou uma pessoa muito especial

Leia mais

PREVENIR REMEDIAR. O que você escolhe?

PREVENIR REMEDIAR. O que você escolhe? PREVENIR REMEDIAR OU O que você escolhe? Dicas para uma boa higiene higiene bucal! bucal! Escovação 01 Segure a escova em ângulo de 45 graus e escove com movimentos que vão da gengiva à ponta dos dentes.

Leia mais

da quando me chama de palito de fósforo e ri de um jeito tão irritante que me deixa louco da vida, com vontade de inventar apelidos horripilantes

da quando me chama de palito de fósforo e ri de um jeito tão irritante que me deixa louco da vida, com vontade de inventar apelidos horripilantes Chiquinho MIOLO 3/8/07 9:34 AM Page 14 Meu nome é Chiquinho Meu pai é alto e magro e se chama Chico. Meu avô é baixo e gordo e se chama Francisco. Eu me chamo Chiquinho e ainda não sei como sou. Já andei

Leia mais

Nada Falta a Quem Não Desperdiça

Nada Falta a Quem Não Desperdiça Nada Falta a Quem Não Desperdiça Toninho e Carol haviam passado a semana toda pensando na viagem para acampar, e finalmente o final de semana chegou. No sábado de manhã cedo, eles ajudaram o pai e a mãe

Leia mais

Uma lição de vida. Graziele Gonçalves Rodrigues

Uma lição de vida. Graziele Gonçalves Rodrigues Uma lição de vida Graziele Gonçalves Rodrigues Ele: Sente sua falta hoje na escola, por que você não foi? Ela: É, eu tive que ir ao médico. Ele: Ah, mesmo? Por que? Ela: Ah, nada. Consultas anuais, só

Leia mais

A minha vida sempre foi imaginar. Queria ter um irmãozinho para brincar...

A minha vida sempre foi imaginar. Queria ter um irmãozinho para brincar... O pequeno Will A minha vida sempre foi imaginar. Queria ter um irmãozinho para brincar... Então um dia tomei coragem e corri até mamãe e falei: - Mãeee queria tanto um irmãozinho, para brincar comigo!

Leia mais

Muito além da amizade. Por. Stoff Vieira. Baseado em relatos reais

Muito além da amizade. Por. Stoff Vieira. Baseado em relatos reais Muito além da amizade Por Stoff Vieira Baseado em relatos reais (63) 9207-6131 (63) 8122-0608 CENA 1. INTERIOR.CASA DE.QUARTO.DIA Nando esta deitado, olhando para uma fotografia de um garoto, com fones

Leia mais

Era uma vez uma família que vivia numa aldeia distante.

Era uma vez uma família que vivia numa aldeia distante. Era uma vez uma família que vivia numa aldeia distante. Os pais que viviam naquela aldeia decidiram que, ao chegar o Natal, as crianças deveriam escrever uma carta de natal. Esta carta tinha 2 objectivos:

Leia mais

ANTES NUNCA, DO QUE TARDE DEMAIS! Obra Teatral de Carlos José Soares

ANTES NUNCA, DO QUE TARDE DEMAIS! Obra Teatral de Carlos José Soares AN O ANTES NUNCA, DO QUE TARDE DEMAIS! Obra Teatral de Carlos José Soares o Literária ata Soares OC. ento Social. Dois casais discutem a vida conjugal, sofrendo a influências mútuas. Os temas casamento,

Leia mais

Real Brazilian Conversations #37 Premium PDF Guide Brazilian Portuguese Podcast, by RLP reallylearnportuguese.com

Real Brazilian Conversations #37 Premium PDF Guide Brazilian Portuguese Podcast, by RLP reallylearnportuguese.com Subjects on this conversation: The life in Montes Claros, hobbies and life in general. Context: In this conversation André talks to his cousins, Melissa e Larissa. They about their lives, what they like

Leia mais

BRUNA RAFAELA. EDITORA BPA Biblioteca Popular de Afogados. Creative Commons

BRUNA RAFAELA. EDITORA BPA Biblioteca Popular de Afogados. Creative Commons BRUNA RAFAELA EDITORA BPA Biblioteca Popular de Afogados Creative Commons Texto e Pesquisa de imagens de Bruna Rafaela A DESCOBERTA DE ISABELA Livros são para ler e guardar. Filhos são para ter e amar..

Leia mais

ESTUDO DO MEIO. Quais os meus hábitos de higiene? Observa as imagens. Numera-as de acordo com as frases.

ESTUDO DO MEIO. Quais os meus hábitos de higiene? Observa as imagens. Numera-as de acordo com as frases. Quais os meus hábitos de higiene? Comigo é assim! Cumpro regras para uma vida saudável: pratico desporto, faço uma alimentação saudável e tomo banho todos os dias. Olá! Com que então a praticar desporto?

Leia mais

Era uma vez uma princesa. Ela era a mais bela

Era uma vez uma princesa. Ela era a mais bela Era uma vez uma princesa. Ela era a mais bela do reino. Era também meiga, inteligente e talentosa. Todos a admiravam. Todos queriam estar perto dela. Todos queriam fazê-la feliz, pois o seu sorriso iluminava

Leia mais

saltar e pregar partidas.

saltar e pregar partidas. MI G UE L VA L E DE AL M E IDA 26 A escola do arco-íris Como é costume dizer-se, "era uma vez"... Era uma vez uma escola chamada Escola do Arco-Íris. A professora Ana gostava muito das crianças e estas

Leia mais

BEM TE VIU, BEM TEVÊ

BEM TE VIU, BEM TEVÊ SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: 02 / 05 / 206 UNIDADE: I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 4.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A):

Leia mais

Altos da Serra - Capítulo Altos da Serra. Novela de Fernando de Oliveira. Escrita por Fernando de Oliveira. Personagens deste Capítulo

Altos da Serra - Capítulo Altos da Serra. Novela de Fernando de Oliveira. Escrita por Fernando de Oliveira. Personagens deste Capítulo Altos da Serra - Capítulo 09 1 Altos da Serra Novela de Fernando de Oliveira Escrita por Fernando de Oliveira Personagens deste Capítulo Altos da Serra - Capítulo 09 2 CENA 01. DELEGACIA INT. / NOITE Sargento

Leia mais

ESSÊNCIAS DE POESIAS. Cristina Goulart

ESSÊNCIAS DE POESIAS. Cristina Goulart ESSÊNCIAS DE POESIAS Cristina Goulart 1ª EDIÇÃO LONDRINA- PARANÁ 2013 1 TUDO SE MOVE EM TORNO DAS PALAVRAS. SUA VIDA, SEU MOMENTO E SUA CRIATIVIDADE. TUDO SE TRANSFORMA ATRAVÉS DE DEUS, SEU BEM MAIOR.

Leia mais

MÃE, QUANDO EU CRESCER...

MÃE, QUANDO EU CRESCER... MÃE, QUANDO EU CRESCER... Dedico este livro a todas as pessoas que admiram e valorizam a delicadeza das crianças! Me chamo Carol, mas prefiro que me chamem de Cacau, além de ser um apelido que acho carinhoso,

Leia mais

Não te esqueças de mim, Pai Natal! Autor: Norbert Landa Ilustrador: Marlis Scharff-Kniemeyer

Não te esqueças de mim, Pai Natal! Autor: Norbert Landa Ilustrador: Marlis Scharff-Kniemeyer Não te esqueças de mim, Pai Natal! Autor: Norbert Landa Ilustrador: Marlis Scharff-Kniemeyer No Inverno, não há no vale dos ursos nem cogumelos, nem amoras, nem o mel das abelhas. Em vez disso, só há neve,

Leia mais

1.começo Eu Isabel franca moro com minha mãe chamada Helen,moramos numa cidade chamada nova lux gosto muito de morar com minha mãe mas o marido dela

1.começo Eu Isabel franca moro com minha mãe chamada Helen,moramos numa cidade chamada nova lux gosto muito de morar com minha mãe mas o marido dela anoitecer 1.começo Eu Isabel franca moro com minha mãe chamada Helen,moramos numa cidade chamada nova lux gosto muito de morar com minha mãe mas o marido dela chamado pio,bom o cara e legal mas tem um

Leia mais

Nada a Perder (03:22) BX-NOF

Nada a Perder (03:22) BX-NOF Nada a Perder Nada a Perder (03:22) BX-NOF-16-00001 Escuta o vento que sopra lá fora e te convida a viver / E quando os pássaros estão indo embora é sua chance de saber / Que nós temos todos os motivos

Leia mais

July: Eu também! Achei o máximo as coisas que ela faz. Vou pedir para a minha mãe fazer umas roupinhas novas. Estou pensando até em montar um guarda-r

July: Eu também! Achei o máximo as coisas que ela faz. Vou pedir para a minha mãe fazer umas roupinhas novas. Estou pensando até em montar um guarda-r Série Ao infinito e além... Sua vida além das estrelas! 4 a 8 anos Aprendendo a Viver! Conceito Viver a vida como se fosse o melhor presente. Versículo-chave Não desperdicem nenhum pouco desta maravilhosa

Leia mais

Não Fale com Estranhos

Não Fale com Estranhos Não Fale com Estranhos Texto por: Aline Santos Sanches PERSONAGENS Cachorro, Gato, Lobo, Professora, Coelho SINOPSE Cachorro e Gato são colegas de classe, mas Gato é arisco e resolve falar com um estranho.

Leia mais

Muitas Trombas Tornam o Trabalho Mais Leve

Muitas Trombas Tornam o Trabalho Mais Leve Muitas Trombas Tornam o Trabalho Mais Leve Era uma vez um elefantinho chamado Tolongo. Ele foi criado na savana com sua mãe e algumas outras famílias de elefantes. Eles percorriam os pastos à procura de

Leia mais

Presente de Aniversário Vanessa Sueroz

Presente de Aniversário Vanessa Sueroz 2 Autor: Vanessa Sueroz Publicação: Novembro/2013 Edição: 1 ISBN: 0 Categoria: Livro nacional Romance Juvenil Designer: Rodrigo Vilela Leitora Crítica: Ka Alencar Disponível para Prévia do livro Contato:

Leia mais

Meu nome é César e hoje começam minhas aulas numa nova escola. Por causa disso, estou de péssimo

Meu nome é César e hoje começam minhas aulas numa nova escola. Por causa disso, estou de péssimo 1. Meu nome é César e hoje começam minhas aulas numa nova escola. Por causa disso, estou de péssimo humor. Todo ano é a mesma coisa: tenho que trocar de escola, de colegas, de professores, de bairro e,

Leia mais

Uma história de Margarida Fonseca Santos. Ilustrada por Sandra Serra

Uma história de Margarida Fonseca Santos. Ilustrada por Sandra Serra Uma história de Margarida Fonseca Santos Ilustrada por Sandra Serra Todos compreendem a gravidade da situação? perguntou a professora, enquanto olhava, um a um, para os seus alunos. Vamos então perceber

Leia mais

A conta-gotas. Ana Carolina Carvalho

A conta-gotas. Ana Carolina Carvalho A conta-gotas Ana Carolina Carvalho Agradeço a Regina Gulla pela leitura atenta e pelas sugestões. Para minha mãe, pela presença. Para Marina, minha afilhada, que quis ler o livro desde o começo. 1 A

Leia mais

DOMINGO. Acordei cedo hoje, ainda tava escuro. É domingo, dia de descanso... Só que não! Quer saber como foi o meu dia? Marque as alternativas:

DOMINGO. Acordei cedo hoje, ainda tava escuro. É domingo, dia de descanso... Só que não! Quer saber como foi o meu dia? Marque as alternativas: Meu diário DOMINGO Acordei cedo hoje, ainda tava escuro. É domingo, dia de descanso... Só que não! Quer saber como foi o meu dia? Marque as alternativas: 1)Fazer compras no supermercado 2)Fazer o almosso

Leia mais

1/7. para além de nós Andrea Pech

1/7. para além de nós Andrea Pech Segurei sua mão. Relaxa, não vai doer. Ouvimos aquele barulhinho primeiro momento de aflição. Excitação. Eram os últimos segundos antes de nos marcarmos no corpo uma da outra. A agulha entrou no seu pulso,

Leia mais

Era domingo e o céu estava mais

Era domingo e o céu estava mais Estórias de Iracema Maria Helena Magalhães Ilustrações de Veridiana Magalhães Era domingo e o céu estava mais azul que o azul mais azul que se possa imaginar. O sol de maio deixava o dia ainda mais bonito

Leia mais

Regência Nominal e Verbal

Regência Nominal e Verbal UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ CURSO PRÉ-VESTIBULAR UECEVEST LINGUAGEM E COMUNICAÇÃO PROFESSOR MANOEL IVANY Regência Nominal e Verbal 1. (TCU) Com relação à Regência verbal, assinale a opção correta: A.

Leia mais

COESÃO TEXTUAL A redação de um bom texto depende da articulação de idéias e palavras. Na elaboração de um texto coeso empregam-se, de forma adequada,

COESÃO TEXTUAL A redação de um bom texto depende da articulação de idéias e palavras. Na elaboração de um texto coeso empregam-se, de forma adequada, COESÃO TEXTUAL A redação de um bom texto depende da articulação de idéias e palavras. Na elaboração de um texto coeso empregam-se, de forma adequada, elementos coesivos que formam uma estrutura clara e

Leia mais

LELO AMARELO BELO. (Filosofia para crianças) ROSÂNGELA TRAJANO. Volume III 05 anos de idade

LELO AMARELO BELO. (Filosofia para crianças) ROSÂNGELA TRAJANO. Volume III 05 anos de idade LELO AMARELO BELO (Filosofia para crianças) Volume III 05 anos de idade ROSÂNGELA TRAJANO LELO AMARELO BELO Rosângela Trajano LELO AMARELO BELO VOLUME III (05 ANOS) DE IDADE 1ª EDIÇÃO LUCGRAF NATAL 2012

Leia mais

CENTRO DE MEMÓRIA DO ESPORTE ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ALINE PELLEGRINO II

CENTRO DE MEMÓRIA DO ESPORTE ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ALINE PELLEGRINO II CENTRO DE MEMÓRIA DO ESPORTE ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ALINE PELLEGRINO II (depoimento) 2014 FICHA TÉCNICA ENTREVISTA CEDIDA PARA PUBLICAÇÃO NO REPOSITÓRIO DIGITAL

Leia mais

ainda não Luciano Cabral prostituta, vinte e cinco anos cliente, sessenta anos

ainda não Luciano Cabral prostituta, vinte e cinco anos cliente, sessenta anos ainda não Luciano Cabral personagens, vinte e cinco anos, sessenta anos (o apartamento é pequeno, com apenas dois cômodos: banheiro e quarto. O banheiro fica em frente à porta de entrada. No quarto, logo

Leia mais

PRÁTICA DE ENSINO: JOGOS INTERATIVOS

PRÁTICA DE ENSINO: JOGOS INTERATIVOS PRÁTICA DE ENSINO: JOGOS INTERATIVOS Livro digital recontando a história A Bonequinha preta da autora Alaíde Lisboa de Oliveira, livro escrito no ano de 1930, porém só foi publicado no ano de 2004 BELO

Leia mais

Garoto extraordinário

Garoto extraordinário Garoto extraordinário (adequada para crianças de 6 a 8 anos) Texto: Lucas 2:40-52 Princípio: ser como Jesus Você vai precisar de um fantoche de cara engraçada, um adulto para manipular o fantoche atrás

Leia mais

Os Quatro Pilares de um Casamento Feliz. por. Lisandro Gaertner

Os Quatro Pilares de um Casamento Feliz. por. Lisandro Gaertner Os Quatro Pilares de um Casamento Feliz por Lisandro Gaertner Creative Commons lgaertner@gmail.com Atribuição-Uso lisandrogaertner.net Não-Comercial-Não a obras derivadas 3.0 Unported License INT. NOITE

Leia mais

A Rata Era uma vez uma rata que estava sozinha na toquinha. Ela morava com sua mãe e seu padrasto no castelo do rei, ela não tinha medo de nada.

A Rata Era uma vez uma rata que estava sozinha na toquinha. Ela morava com sua mãe e seu padrasto no castelo do rei, ela não tinha medo de nada. Era Uma Vez A Rata Era uma vez uma rata que estava sozinha na toquinha. Ela morava com sua mãe e seu padrasto no castelo do rei, ela não tinha medo de nada. A ratinha tinha uma felpa de ferro e pensava

Leia mais

Este livro pertence a

Este livro pertence a Cristais em meus olhos Este livro pertence a Em seu consultório, a médica está explicando tudo sobre cistinose para Bruno. Seu corpo é feito de milhares e milhares de células pequeninas, ela disse. Imagine

Leia mais

Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros

Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros Exercícios de gramática do uso da língua portuguesa do Brasil Sugestão: estes exercícios devem ser feitos depois de estudar a Unidade 12 por

Leia mais

Transcrição da Entrevista

Transcrição da Entrevista Transcrição da Entrevista Entrevistadora: Valéria de Assumpção Silva Entrevistada: Praticante Fabrício Local: Núcleo de Arte do Neblon Data: 26.11.2013 Horário: 14h30 Duração da entrevista: 20min COR PRETA

Leia mais

YAHUVAH falou com ele mesmo ele

YAHUVAH falou com ele mesmo ele Na casa da vovó da Nina, uma história muito especial foi contada! Que história foi essa? Vamos ver? Um, dois, três e... já!!!! Eba, vovó!! Acabei de comer!! Isso, Nina! Você comeu tudinho, tudinho! A sua

Leia mais

A Procura. de Kelly Furlanetto Soares

A Procura. de Kelly Furlanetto Soares A Procura de Kelly Furlanetto Soares Peça escrita durante a Oficina Regular do Núcleo de Dramaturgia SESI PR. Teatro Guaíra, sob orientação de Andrew Knoll, no ano de 2012. 1 Cadeiras dispostas como se

Leia mais

MEU ANIVERSÁRIO 01 Um dia, na escola, as meninas falaram para mim: - Samara, sabia que você vai ganhar um presente dos meninos no final da O SUSTO!

MEU ANIVERSÁRIO 01 Um dia, na escola, as meninas falaram para mim: - Samara, sabia que você vai ganhar um presente dos meninos no final da O SUSTO! aula? MEU ANIVERSÁRIO 01 Um dia, na escola, as meninas falaram para mim: - Samara, sabia que você vai ganhar um presente dos meninos no final da Passou uns minutos, aí tive uma ideia: vou perguntar para

Leia mais

P/1 E qual a data do seu nascimento? Eu te ajudo. Já te ajudo. Dia 30 de março de 1984.

P/1 E qual a data do seu nascimento? Eu te ajudo. Já te ajudo. Dia 30 de março de 1984. museudapessoa.net P/1 Então, vamos lá. Eu queria que você me falasse seu nome completo. R Meu nome é Karen Fisher. P/1 E onde você nasceu, Karen? R Eu nasci aqui no Rio, Rio de Janeiro. P/1 Na cidade mesmo?

Leia mais

Subjects on this conversation: Nathanael s first contact with Portuguese and his experience living in Brazil.

Subjects on this conversation: Nathanael s first contact with Portuguese and his experience living in Brazil. Subjects on this conversation: Nathanael s first contact with Portuguese and his experience living in Brazil. Context: In this conversation André talks to his friend Nathanael, who has lived in Brazil

Leia mais

Alberto Caeiro O Pastor Amoroso

Alberto Caeiro O Pastor Amoroso Este material é parte integrante do site e pode ser distribuído livremente desde que não seja alterado e que todas as informações sejam mantidas. Abr s Equipe Mundo Cultural O amor é uma companhia. Já

Leia mais

Paula Rego, "As Criadas", O que vês no quadro da pintora portuguesa Paula Rego? Em que divisão da casa se passa esta cena? BLOCO DE ATIVIDADES

Paula Rego, As Criadas, O que vês no quadro da pintora portuguesa Paula Rego? Em que divisão da casa se passa esta cena? BLOCO DE ATIVIDADES UNIDADE: A CASA / PORTUGAL SITUAÇÃO DE USO Localização e descrição uma casa MARCADORES Habitação; Rotinas; Comportamento EXPETATIVAS DE APRENDIZAGEM - Utilizar léxico adequado; - Conjugar os verbos ser,

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA 1. NOME: 2. DITADO DE UMA LISTA DE PALAVRAS

LÍNGUA PORTUGUESA 1. NOME: 2. DITADO DE UMA LISTA DE PALAVRAS LÍNGUA PORTUGUESA 1. NOME: 2. DITADO DE UMA LISTA DE PALAVRAS A PROFESSORA DA 2ª SÉRIE ESCREVEU UMA LISTA DE MATERIAIS QUE OS ALUNOS PRECISAM LEVAR PARA A ESCOLA: 3. ESCRITA DE UM TRECHO DE UMA CANTIGA

Leia mais

Uma Aflição Imperial.

Uma Aflição Imperial. Uma Aflição Imperial. Amanda Silva C. Prefácio Uma aflição Imperial conta a história de uma garota chamada Anna que é diagnosticada com tipo raro de câncer leucemia sua mãe é paisagista e tem apenas um

Leia mais

"Caixa de Saída" Roteiro de. Jean Carlo Bris da Rosa

Caixa de Saída Roteiro de. Jean Carlo Bris da Rosa "Caixa de Saída" Roteiro de Jean Carlo Bris da Rosa Copyright 2011. Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir. executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta

Leia mais

Quem tem boca vai a Roma

Quem tem boca vai a Roma Quem tem boca vai a Roma AUUL AL A MÓDULO 14 Na aula passada, nós vimos como as informações constituem mapas que nos ajudam no dia-a-dia. É só saber buscá-las, isto é, quem tem boca vai a Roma. Hoje, nós

Leia mais

TEXTO: Texto Warley di Brito A TURMA DA ZICA. (Esta é uma versão adaptada, da turma do zico)

TEXTO: Texto Warley di Brito A TURMA DA ZICA. (Esta é uma versão adaptada, da turma do zico) TEXTO: Texto Warley di Brito A TURMA DA ZICA (Esta é uma versão adaptada, da turma do zico) Januária setembro/2011 CENÁRIO: Livre, aberto, porém, deve se haver por opção uma cadeira, uma toalha e uma escova

Leia mais

O criador de ilusões

O criador de ilusões O criador de ilusões De repente do escuro ficou claro, deu para ver as roupas brancas entre aventais e máscaras e foi preciso chorar, logo uma voz familiar misturada com um cheiro doce e agradável de

Leia mais

Língua Portuguesa. Férias na casa de meu avô. 6º Ano do Ensino Fundamental II. Nome: Camila Vilas Boas Oliveira

Língua Portuguesa. Férias na casa de meu avô. 6º Ano do Ensino Fundamental II. Nome: Camila Vilas Boas Oliveira Férias na casa de meu avô Língua Portuguesa 6º Ano do Ensino Fundamental II Nome: Camila Vilas Boas Oliveira Professora: Maristela Mendes de Sousa Lara 2015 Num belo dia eu e meu avô João fomos pescar

Leia mais

Em Círculos. Mateus Milani

Em Círculos. Mateus Milani Em Círculos Mateus Milani Que eu não perca a vontade de ter grandes amigos, mesmo sabendo que, com as voltas do mundo, eles acabam indo embora de nossas vidas Ariano Suassuna. Sinopse Círculos. A vida

Leia mais

Para gostar de pensar

Para gostar de pensar Rosângela Trajano Para gostar de pensar Volume I - 1º ano Para gostar de pensar (Filosofia para crianças) Volume I 1º ano Para gostar de pensar Filosofia para crianças Volume I 1º ano Projeto editorial

Leia mais

LELO AMARELO BELO. (Filosofia para crianças) ROSÂNGELA TRAJANO. Volume II 03 a 04 anos de idade

LELO AMARELO BELO. (Filosofia para crianças) ROSÂNGELA TRAJANO. Volume II 03 a 04 anos de idade LELO AMARELO BELO (Filosofia para crianças) Volume II 03 a 04 anos de idade ROSÂNGELA TRAJANO LELO AMARELO BELO Rosângela Trajano LELO AMARELO BELO VOLUME II (03 A 04 ANOS) DE IDADE 1ª EDIÇÃO LUCGRAF NATAL

Leia mais

Lisboa Triathlon Half Ironman Distance 1.9 km swim 90 km bike 21.1 km run

Lisboa Triathlon Half Ironman Distance 1.9 km swim 90 km bike 21.1 km run Lisboa Triathlon Half Ironman Distance 1.9 km swim 90 km bike 21.1 km run Relato Pedro Caeiro: O Half Ironman para mim começou em janeiro com o início dos treinos de natação e ciclismo. Tinha acabado de

Leia mais

A Princesa Carlota. Então ocorreu-me uma ideia cho - cante: PUM!!!! Ia ter de PARTILHAR o quarto com cinco outras princesas!!

A Princesa Carlota. Então ocorreu-me uma ideia cho - cante: PUM!!!! Ia ter de PARTILHAR o quarto com cinco outras princesas!! Capítulo Um Parei à porta, a olhar. Nunca tinha visto um dormitório escolar e nem acreditava no que os meus olhos viam. Era um compartimento comprido e estreito e, embora as paredes fossem de um cor-de-rosa

Leia mais

Quando eu era pequeno, à noite, e já estava sentado na cama, a mãe dizia

Quando eu era pequeno, à noite, e já estava sentado na cama, a mãe dizia MÃE Quando eu era pequeno, à noite, e já estava sentado na cama, a mãe dizia com Deus me deito aqui vai o Tóino pela cama abaixo eu ia, ela apagava a luz, e logo a seguir manhã. Hoje sonhei que estava

Leia mais

A Professora de Horizontologia

A Professora de Horizontologia A Professora de Horizontologia Já tinha parado a chuva e Clara Luz estava louca que a Gota voltasse. Felizmente a Fada-Mãe veio com uma novidade: Minha filha, hoje vem uma professora nova. Você vai ter

Leia mais

PORTA ABERTA. Por RODRIGO MESSIAS CORDEIRO. Baseado no Conto Porta Aberta de RODRIGO MESSIAS CORDEIRO

PORTA ABERTA. Por RODRIGO MESSIAS CORDEIRO. Baseado no Conto Porta Aberta de RODRIGO MESSIAS CORDEIRO PORTA ABERTA Por RODRIGO MESSIAS CORDEIRO Baseado no Conto Porta Aberta de RODRIGO MESSIAS CORDEIRO 1 - INT. NOITE HALL DE ENTRADA André, trinta e poucos anos, alto, usa óculos, segura em uma das mãos

Leia mais

Toca o despertador E meu pai vem me chamar: Levanta, filho, levanta, tá na hora de acordar.

Toca o despertador E meu pai vem me chamar: Levanta, filho, levanta, tá na hora de acordar. PROFESSOR: EQUIPE DE PORTUGUÊS BANCO DE QUESTÕES - LÍNGUA PORTUGUESA - 3 ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ================================================================= TEXTO 1 SONO PESADO Toca o despertador

Leia mais

Bente Altas - Licença pra dois!

Bente Altas - Licença pra dois! Bente Altas - Licença pra dois! Guilherme Cardoso Bente Altas Licença pra Dois! 1ª Edição Belo Horizonte Edição do Autor 2015 Copyright: Guilherme Cardoso Capa: Júnior Menezes- (Direitos adquiridos) Diagramação:

Leia mais

O princípio das férias

O princípio das férias As_duas_casas 24/4/09 9:55 Página 9 Capítulo I O princípio das férias A Rita começou a desenhar uma casa na margem do caderno: uma torre em ruínas, uma janela assinalada com um X, uma longa parede de pedra.

Leia mais

Toda a vida vale um livro: Prólogo. Caio Andrei. Você é protagonista da sua própria história.

Toda a vida vale um livro: Prólogo. Caio Andrei. Você é protagonista da sua própria história. Toda a vida vale um livro: Prólogo Caio Andrei Você é protagonista da sua própria história. Capítulo 1 Infinito (7 de fevereiro a 14 de fevereiro de 2015) Queridos amigos, Escrevo de um lugar diferente.

Leia mais

Como Ajudar o Mundo?

Como Ajudar o Mundo? Como Ajudar o Mundo? Todos dizem como salvar o mundo, mas será mesmo que fazem o que falam? André tem 8 anos. Certo dia estava em uma aula de ciências e sua professora disse que o mundo está sofrendo com

Leia mais

TEMA: DUPLA VISTA. NARRADOR 1 Em uma pequena cidade, chamada Amor Perfeito, viviam três garotinhas chamadas: Amanda, Melissa e Carlinha.

TEMA: DUPLA VISTA. NARRADOR 1 Em uma pequena cidade, chamada Amor Perfeito, viviam três garotinhas chamadas: Amanda, Melissa e Carlinha. TEATRO TEMA: DUPLA VISTA NARRADOR 1 Em uma pequena cidade, chamada Amor Perfeito, viviam três garotinhas chamadas: Amanda, Melissa e Carlinha. NARRADOR 2 Elas era super amigas e viviam inventando novas

Leia mais

É bom ser criança de vez em quando e nunca é melhor ser criança do que no Natal. Charles Dickens, em Um conto de Natal

É bom ser criança de vez em quando e nunca é melhor ser criança do que no Natal. Charles Dickens, em Um conto de Natal É bom ser criança de vez em quando e nunca é melhor ser criança do que no Natal. Charles Dickens, em Um conto de Natal Noite Feliz Maísa Zakzuk ilustrações de Aida Cassiano 3 a edição Texto Maísa Zakzuk

Leia mais

Priscila e sua família foram passear na casa da vovó! Vamos ver o que a Priscila aprendeu lá?

Priscila e sua família foram passear na casa da vovó! Vamos ver o que a Priscila aprendeu lá? Priscila e sua família foram passear na casa da vovó! Vamos ver o que a Priscila aprendeu lá? Filha? Vamos hoje lá na casa da vovó Lêlê? Ela nos convidou para passarmos uma tarde bem gostosa! Nós vamos

Leia mais

DESABITUAÇÃO. MULHER 1 Foi agora? MULHER 2 Foi. MULHER 1 Você viu? MULHER 2 Não, eu não vi nada. Não sei de nada.

DESABITUAÇÃO. MULHER 1 Foi agora? MULHER 2 Foi. MULHER 1 Você viu? MULHER 2 Não, eu não vi nada. Não sei de nada. DESABITUAÇÃO (Duas mulheres e um homem estão em volta de algo que não podemos ver. Os três olham para a presença ausente, um mesmo ponto fixo no chão. Durante a cena, todos agem com uma naturalidade banal,

Leia mais

A MORTE DOS FIGUEREDO - Quero matar você hoje, mamãe TEXTO DE: ARTHUR CANDOTTI. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

A MORTE DOS FIGUEREDO - Quero matar você hoje, mamãe TEXTO DE: ARTHUR CANDOTTI. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. A MORTE DOS FIGUEREDO - Quero matar você hoje, mamãe TEXTO DE: ARTHUR CANDOTTI. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. CENA: 01 CASA DOS FIGEREDO SALA NOITE. Sala está iluminada só pela televisão ligada em um canal

Leia mais

FOI ESCRITO NAS ESTRELAS

FOI ESCRITO NAS ESTRELAS 1 FOI ESCRITO NAS ESTRELAS UM O homem corria procurando lugar pra se esconder. Os cães e os homens vasculhavam cada canto. Das janelas moças, senhoras, crianças e jovens queriam saber o que estava acontecendo.

Leia mais

Maldito Horóscopo Tratamento Final 04/04/2014 CENA 1 - INT. - NOITE - APARTAMENTO DA FERNANDA E DA MARIANA - QUARTO DA FERNANDA

Maldito Horóscopo Tratamento Final 04/04/2014 CENA 1 - INT. - NOITE - APARTAMENTO DA FERNANDA E DA MARIANA - QUARTO DA FERNANDA Maldito Horóscopo Tratamento Final 04/04/2014 CENA 1 - INT. - NOITE - APARTAMENTO DA E DA - QUARTO DA, aproximadamente 24 anos, fecha o zíper do vestido preto. Fernanda coloca pulseiras com pingente de

Leia mais

Uma história escrita pelo dedo de Deus!

Uma história escrita pelo dedo de Deus! Uma história escrita pelo dedo de Deus! João 3:16 "Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna" Assim começa

Leia mais

Laranja-fogo. Cor-de-céu

Laranja-fogo. Cor-de-céu Laranja-fogo. Cor-de-céu Talita Baldin Eu. Você. Não. Quero. Ter. Nome. Voz. Quero ter voz. Não. Não quero ter voz. Correram pela escada. Correram pelo corredor. Espiando na porta. Olho de vidro para quem

Leia mais

CARTAS PARA O FUTURO Analepses

CARTAS PARA O FUTURO Analepses CARTAS PARA O FUTURO Analepses Quinta-feira, 29 de fevereiro de 1996 Meu nome é Karen. Hoje faço três anos. Mentira. Nasci em 1984, um ano bissexto, exatamente no dia 29 de fevereiro. Isso me faz ter 12

Leia mais

Nome: Dariane 4ª Série 2ª. Unidade: Bom Jesus Centro Cidade: Curitiba Estado: Paraná. O cachorro e o gato

Nome: Dariane 4ª Série 2ª. Unidade: Bom Jesus Centro Cidade: Curitiba Estado: Paraná. O cachorro e o gato Nome: Dariane 4ª Série 2ª O cachorro e o gato Era uma vez um gato e um cão. Um dia, o cachorro comentou com o gato que estava em apuros. O gato falou: O que houve? E o cachorro disse: Nada. Ha! ha! Porém,

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA. Faz a leitura dramatizada, acompanhada de gestos que imitam as ações.

LÍNGUA PORTUGUESA. Faz a leitura dramatizada, acompanhada de gestos que imitam as ações. 3º ANO Nome : Data : / / LÍNGUA PORTUGUESA INFORMAÇÃO : RUBRICA : Faz a leitura dramatizada, acompanhada de gestos que imitam as ações. Os cadernos novos É uma coisa que me diverte muito, arranjar cadernos

Leia mais

O CÓDIGO DO GUERREIRO

O CÓDIGO DO GUERREIRO O CÓDIGO DO GUERREIRO VIVER André Furlan CÓDIGO DO GUERREIRO Às vezes tenho tido insônia. Ontem consegui dormir eram seis horas da manhã. Hoje já vou combater este problema. Deitado faço respiração lenta

Leia mais

ebooksbrasil ebooksbrasil.com

ebooksbrasil ebooksbrasil.com ebooksbrasil ebooksbrasil.com Coração Palhaço! Jacinto Luigi de Morais Nogueira Edição ebooksbrasil Versão para ebook ebooksbrasil.com Fonte Digital Documento do Autor Copyright: 2001 Jacinto Luigi de

Leia mais

o início das aulas não chega...

o início das aulas não chega... você não deveria estar vendo tv! deveria estar lendo viagens de gulliver. até minha irmãzinha vem me atormentar. as férias estão acabando! logo mais o início das aulas vai chegar. o início das aulas não

Leia mais

EU TE OFEREÇO ESSAS CANÇÕES

EU TE OFEREÇO ESSAS CANÇÕES EU TE OFEREÇO ESSAS CANÇÕES Obra Teatral de Carlos José Soares Revisão Literária de Nonata Soares EU TE OFEREÇO ESSAS CANÇÕES Peça de Carlos José Soares Revisão Literária Nonata Soares Personagens: Ricardo

Leia mais

É importante saber por que certas coisas são o que são. Quer dizer, saber por que acontecem de um jeito e não de outro. O arco-íris, por exemplo.

É importante saber por que certas coisas são o que são. Quer dizer, saber por que acontecem de um jeito e não de outro. O arco-íris, por exemplo. 1. É importante saber por que certas coisas são o que são. Quer dizer, saber por que acontecem de um jeito e não de outro. O arco-íris, por exemplo. O arco-íris pode parecer muito estranho se você não

Leia mais

Bárbara uma mulher de 25 anos, queria atrasar o livro de uma escritora famosa chamada Natália, Bárbara queria contar uns segredos bombásticos antes

Bárbara uma mulher de 25 anos, queria atrasar o livro de uma escritora famosa chamada Natália, Bárbara queria contar uns segredos bombásticos antes O ATAQUE NA PISCINA Bárbara uma mulher de 25 anos, queria atrasar o livro de uma escritora famosa chamada Natália, Bárbara queria contar uns segredos bombásticos antes de Natália, Bárbara não queria que

Leia mais

A HERANÇA (Ale Silva) CENA I

A HERANÇA (Ale Silva) CENA I A HERANÇA (Ale Silva) PERSONAGENS: Célia Lídia Márcia Tia Lenita Júlia CENA I Cenário único: sala de estar. (entra d. Célia, vindo da rua, recolhendo algumas peça de roupa espalhadas pela sala, em cima

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Alhandra, Sobralinho e São João dos Montes. BECRE Soeiro Pereira Gomes

Agrupamento de Escolas de Alhandra, Sobralinho e São João dos Montes. BECRE Soeiro Pereira Gomes Após teres lido a obra de António Mota, Pedro Alecrim, assinala com uma cruz X, de acordo com a referida obra, a opção correta em cada uma das seguintes afirmações. 1 Pedro e alguns colegas fazem parte

Leia mais