Arquitetura física de um Data Warehouse

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Arquitetura física de um Data Warehouse"

Transcrição

1 É um modo de representar a macroestrutura de, comunicação, processamento e existentes para usuários finais dentro da empresa. Operacionais origem Data / Arquitetura física Serviços Armazenamento de Área de de número 1: Dados baseados em um único processo de negócio Fatos e em conformidade de acesso a de consultas específicas Criadores de relatórios número 2 Gestão de meta Operacionais origem Data / Arquitetura física Serviços Processamento Armazenamento de Processamento Área de de número 1: Dados baseados em um único processo de negócio Fatos e em conformidade número 2 de acesso a de consultas específicas Criadores de relatórios operacionais de origem transacionais que capturam as transações da empresa. Devem ser considerados externo ao Data Muitos destes sistemas têm entre e 15 anos(tecnologia antiquada) Algumas empresas tem adquirido em bancos adicionais externos (tendências demográficas, econométricas, etc) Gestão de meta 1

2 Área de armazenamento de e de processos sendo onde ocorre o ETL (Extract-transformation-load) Área de armazenamento de e de processos sendo onde ocorre o ETL (Extract-transformation-load) Extração Leitura e compreensão dos de origem e cópia dos necessários ao Data Decidir o que migrar Filtragem dos (correções de erros de digitação, solução de conflitos de domínio, tratamento de elementos ausentes) Combinação de de várias origens, Cancelamento de duplicados, Condensação de (redução do volume de visando obter informações resumidas e sumarizadas), Conversão de (transformar em unidades, formatos e diferentes), Derivação de (define meios e fórmulas para produzir virtuais), Atribuição de chaves, etc. Área de armazenamento de e de processos sendo onde ocorre o ETL (Extract-transformation-load) Load (carga) Carga das tabelas dimensionais, indexação, suprimento das agregações e verificação da qualidade. ODS Armazenamento intermediário dos, facilitando a integração dos do ambiente transacional antes de seu tratamento na staging Pode ou não ser implementado dependendo do projeto Sua função não é sumarizar, mas agilizar o processo de consolidação Deve ser muito analisada o custo benefício desta solução 2

3 Data / Arquitetura física com ODS Data / Arquitetura física Operacionais origem Extr air Extr air Extr air ODS Serviços Armazenamento de Área de de número 1: Dados baseados em um único processo de negócio Fatos e em conformidade número 2 de acesso a de consultas específicas Criadores de relatórios Operacionais origem Serviços Processamento Armazenamento de Processamento Área de de número 1: Dados baseados em um único processo de negócio Fatos e em conformidade número 2 de acesso a de consultas específicas Criadores de relatórios Gestão de meta Gestão de meta Area de dos Modelo multi- em forma de cubos Técnica de modelagem que permite a visualização multi- do universo de uma organização Produto Tabela relacional Região oeste Vendas 40 Tabela Fator vendas Dimensionado por produtos e regiões oeste 40 O modelo multi facilita consultas como: - Qual o total de vendas da região sul? - Qual o total de vendas do produto? 3

4 Dependendo do tamanho da base, para obter respostas mais rápidas, será necessário no modelo relacional criar agregadores No modelo a consolidação se daria da seguinte maneira Tabela relacional Produto Região Vendas oeste 40 Consolidação relacional por produto Produto Total Consolidação relacional por Região Região Total te Tabela relacional Produto Região Venda s 40 Total Tabela Oes 40 Tabela Fator vendas Dimensionado por produtos e regiões Total Total Visualização de um modelo - cubo Produto Oes Total Região te Tempo Fatos Dimensões Modelo - elementos Coleção de itens de, composta de de medidas Cada fato representa um item de negócio, uma transação de negócio Representada por valores numéricos que variam ao longo do tempo Seu histórico pode ser mantido com o passar do tempo Exemplo de fato na tabela anterior? Vendas 4

5 Exemplos de fatos O consumo de bebidas alcoólicas aumentou no Brasil de 2000 a 2004 A afirmação foi realizada sobre um fato. Qual? Consumo de bebidas Por que consumo de bebidas é um fato? Exemplos de fatos Os índices de criminalidade aumentaram no ano atual % sobre os dois últimos anos. A afirmação foi realizada sobre um fato. Qual? Os índices dão noção de se tratar de um conjunto de medidas de alguma coisa Ocorrência Consumo de bebidas nada mais é do que resultado de operações algébricas sobre a quantidade de bebidas consumidas Varia ao longo do tempo Possui valores numéricos Assalto a mão armada Furtos Assassinatos Ocorrência Exemplos de fatos Artigo de revista: Um programa exemplar faz do Rio Grande do campeão em transplantes múltiplos de orgãos. No Rio Grande do, cerca de 90% dos transplantas realizados no ano passado foram múltiplos. Em São Paulo, 70% dos transplantes são realizados desta forma. No Rio de Janeiro, metade dos transplantes entra nesta categoria. Apenas nos dois primeiros meses deste ano quinze doadores permitiram que 46 pessoas continuassem vivendo. A afirmação foi realizada sobre um fato. Qual? Identificar um fato um assunto sobre o qual podemos ter históricos, que permitem alguma ação na gestão de negócios Transplante -Varia ao longo do tempo -Possui valores numéricos Exemplos de fatos Questionamentos que os usuários finais querem responder com a implementação de um : Qual a participação dos clientes da Região no nosso mix de vendas? Qual a performance de nossos representantes em cada região? Precisamos saber qual o índice de participação de cada produto nas nossas vendas. A afirmação foi realizada sobre um ou mais fatos. Quais? Encontramos um fato? Seria vendas? O que seria participação dos clientes? Algum outro fato? O que varia a longo do tempo? Vendas O que sempre possui um valor numérico? Vendas Sobre o que poderemos manter históricos? vendas E a participação? Será um indicador numérico e percentual obtido Vendas sobre os valores da venda classificado quanto a localização geográfica E a performance? É mais um indicador sobre o fato vendas classificado quanto a localização geográfica e representantes 5

6 Modelo - elementos Dimensões Fatos Dimensões Elementos que participam de um fato, assunto de negócios. As determinam o contexto de um assunto de negócios. Não possuem atributos numéricos, são somente descritivas. Por exemplo, as que participam do fato vendas no exemplo anterior são: Onde? Quem? Fato Quando? O que? Região Produto Representantes Quando foi realizada a venda? Onde foi realizada a venda? Quem realizou a venda? O que foi vendido? Os membros de uma dimensão estão normalmente em uma ou mais estruturas hierárquicas. Cada hierarquia pode ter vários níveis hierárquicos. mês trimestre mês ano trimestre O é modelado para ambiente de banco de relacionais A construção e a implementação destes modelos se realizam seguindo os mesmos princípios de modelagem de entidade-relacionamento. Porém é necessário o entendimento conceitual do que estamos modelando (modelo ) para o sucesso do projeto. dia... 6

7 Definir processos dentro da área de negócios Definir a granularidade desejada para os do processo (considerar volumes e dificuldades de se obter o nível granular desejado) Definir os atributos e hierarquias das Definir a área de negócio baseada nas prioridades da empresa Definir processos dentro da área de negócios Definir a granularidade desejada para os do processo (considerar volumes e dificuldades de se obter o nível granular desejado) Definir os atributos e hierarquias das Definir os processos alvo do projeto ( varejo, entrega, controle de pedidos, etc) Analisar estes processos definindo entidades, relacionamentos, objetos, eventos, interações, etc Definir processos dentro da área de negócios Definir a granularidade desejada para os do processo (considerar volumes e dificuldades de se obter o nível granular desejado) Definir os atributos e hierarquias das Definir os níveis dimensionais que serão utilizados para o armazenamento de.ex. Rede supermercado objetivo controlar o comportamento de vendas por produtos por região ao longo do tempo. 3 opções: -Produto loja dia -Produto loja mês -Produto região dia (consolidando dimensão geografia de loja por região) Definir processos dentro da área de negócios Definir a granularidade desejada para os do processo (considerar volumes e dificuldades de se obter o nível granular desejado) Definir os atributos e hierarquias das A definição dos atributos restantes de cada dimensão Por exemplo: Dimensão tempo: Ano->mês->dia Estação do ano->dia Dimensão produto Categoria->produto Marca->produto 7

8 Definir processos dentro da área de negócios Definir a granularidade desejada para os do processo (considerar volumes e dificuldades de se obter o nível granular desejado) Definir os atributos e hierarquias das Definir as métricas das tabelas fatos. Ex. Valor vendido, valor custo, despesa administrativa para o controle de vendas Região Produto Chave Região Chave Produto Nome Região Chave Tempo Ano Trimestre mês Venda Chave produto fk Chave região fk Chave tempo fk Venda bruta Custo de venda Desp administr Impostos Nome Produto para o controle de venda de CD Região Chave Região Nome Região Chave Tempo Ano Mês dia Venda Chave cd fk Chave região fk Chave tempo fk Qtd valor CD Chave cd Nome cd 8

Kimball University: As 10 Regras Essenciais para a Modelagem de Dados Dimensional

Kimball University: As 10 Regras Essenciais para a Modelagem de Dados Dimensional Kimball University: As 10 Regras Essenciais para a Modelagem de Dados Dimensional Margy Ross Presidente Kimball Group Maio de 2009, Intelligent Enterprise.com Tradução livre para a língua portuguesa por

Leia mais

SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 2 2. O QUE É DATA WAREHOUSE?... 2 3. O QUE DATA WAREHOUSE NÃO É... 4 4. IMPORTANTE SABER SOBRE DATA WAREHOUSE... 5 4.

SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 2 2. O QUE É DATA WAREHOUSE?... 2 3. O QUE DATA WAREHOUSE NÃO É... 4 4. IMPORTANTE SABER SOBRE DATA WAREHOUSE... 5 4. SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 2 2. O QUE É DATA WAREHOUSE?... 2 3. O QUE DATA WAREHOUSE NÃO É... 4 4. IMPORTANTE SABER SOBRE DATA WAREHOUSE... 5 4.1 Armazenamento... 5 4.2 Modelagem... 6 4.3 Metadado... 6 4.4

Leia mais

Data Warehousing. Leonardo da Silva Leandro. CIn.ufpe.br

Data Warehousing. Leonardo da Silva Leandro. CIn.ufpe.br Data Warehousing Leonardo da Silva Leandro Agenda Conceito Elementos básicos de um DW Arquitetura do DW Top-Down Bottom-Up Distribuído Modelo de Dados Estrela Snowflake Aplicação Conceito Em português:

Leia mais

Modelo de dados do Data Warehouse

Modelo de dados do Data Warehouse Modelo de dados do Data Warehouse Ricardo Andreatto O modelo de dados tem um papel fundamental para o desenvolvimento interativo do data warehouse. Quando os esforços de desenvolvimentos são baseados em

Leia mais

Data Warehouses. Alunos: Diego Antônio Cotta Silveira Filipe Augusto Rodrigues Nepomuceno Marcos Bastos Silva Roger Rezende Ribeiro Santos

Data Warehouses. Alunos: Diego Antônio Cotta Silveira Filipe Augusto Rodrigues Nepomuceno Marcos Bastos Silva Roger Rezende Ribeiro Santos Data Warehouses Alunos: Diego Antônio Cotta Silveira Filipe Augusto Rodrigues Nepomuceno Marcos Bastos Silva Roger Rezende Ribeiro Santos Conceitos Básicos Data Warehouse(DW) Banco de Dados voltado para

Leia mais

Tópicos Avançados Business Intelligence. Banco de Dados Prof. Otacílio José Pereira. Unidade 10 Tópicos Avançados Business Inteligence.

Tópicos Avançados Business Intelligence. Banco de Dados Prof. Otacílio José Pereira. Unidade 10 Tópicos Avançados Business Inteligence. Tópicos Avançados Business Intelligence Banco de Dados Prof. Otacílio José Pereira Unidade 10 Tópicos Avançados Business Inteligence Roteiro Introdução Níveis organizacionais na empresa Visão Geral das

Leia mais

Medição de tamanho para Sistemas de Data Mart

Medição de tamanho para Sistemas de Data Mart 1 Universidade Católica de Brasília Programa de Pós-Graduação em Gestão do Conhecimento e Tecnologia da Informação Medição de tamanho para Sistemas de Data Mart Angélica Toffano Seidel Calazans Orientadores:

Leia mais

Data Warehouses Uma Introdução

Data Warehouses Uma Introdução Data Warehouses Uma Introdução Alex dos Santos Vieira, Renaldy Pereira Sousa, Ronaldo Ribeiro Goldschmidt 1. Motivação e Conceitos Básicos Com o advento da globalização, a competitividade entre as empresas

Leia mais

Data Warehouse. Debora Marrach Renata Miwa Tsuruda

Data Warehouse. Debora Marrach Renata Miwa Tsuruda Debora Marrach Renata Miwa Tsuruda Agenda Introdução Contexto corporativo Agenda Introdução Contexto corporativo Introdução O conceito de Data Warehouse surgiu da necessidade de integrar dados corporativos

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em Banco de Dados Disciplina: Projeto de Banco de Dados Relacional II Prof.: Fernando Hadad Zaidan

Curso Superior de Tecnologia em Banco de Dados Disciplina: Projeto de Banco de Dados Relacional II Prof.: Fernando Hadad Zaidan Faculdade INED Curso Superior de Tecnologia em Banco de Dados Disciplina: Projeto de Banco de Dados Relacional II Prof.: Fernando Hadad Zaidan 1 Unidade 4.3 2 1 BI BUSINESS INTELLIGENCE BI CARLOS BARBIERI

Leia mais

Fases para um Projeto de Data Warehouse. Fases para um Projeto de Data Warehouse. Fases para um Projeto de Data Warehouse

Fases para um Projeto de Data Warehouse. Fases para um Projeto de Data Warehouse. Fases para um Projeto de Data Warehouse Definição escopo do projeto (departamental, empresarial) Grau de redundância dos dados(ods, data staging) Tipo de usuário alvo (executivos, unidades) Definição do ambiente (relatórios e consultas préestruturadas

Leia mais

Uma aplicação de Data Warehouse para apoiar negócios

Uma aplicação de Data Warehouse para apoiar negócios Uma aplicação de Data Warehouse para apoiar negócios André Vinicius Gouvêa Monteiro Marcos Paulo Oliveira Pinto Rosa Maria E. Moreira da Costa Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ IME - Dept

Leia mais

TÓPICOS AVANÇADOS EM ENGENHARIA DE SOFTWARE

TÓPICOS AVANÇADOS EM ENGENHARIA DE SOFTWARE TÓPICOS AVANÇADOS EM ENGENHARIA DE SOFTWARE Engenharia de Computação Professor: Rosalvo Ferreira de Oliveira Neto OLPT x OLAP Roteiro OLTP Datawarehouse OLAP Operações OLAP Exemplo com Mondrian e Jpivot

Leia mais

Sistemas de Apoio à Decisão (SAD) - Senado

Sistemas de Apoio à Decisão (SAD) - Senado Sistemas de Apoio à Decisão (SAD) - Senado DW OLAP BI Ilka Kawashita Material preparado :Prof. Marcio Vitorino Sumário OLAP Data Warehouse (DW/ETL) Modelagem Multidimensional Data Mining BI - Business

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em Banco de Dados Disciplina: Projeto de Banco de Dados Relacional II Prof.: Fernando Hadad Zaidan

Curso Superior de Tecnologia em Banco de Dados Disciplina: Projeto de Banco de Dados Relacional II Prof.: Fernando Hadad Zaidan Faculdade INED Curso Superior de Tecnologia em Banco de Dados Disciplina: Projeto de Banco de Dados Relacional II Prof.: Fernando Hadad Zaidan 1 Unidade 4.4 2 1 BI BUSINESS INTELLIGENCE BI CARLOS BARBIERI

Leia mais

Módulo 2. Definindo Soluções OLAP

Módulo 2. Definindo Soluções OLAP Módulo 2. Definindo Soluções OLAP Objetivos Ao finalizar este módulo o participante: Recordará os conceitos básicos de um sistema OLTP com seus exemplos. Compreenderá as características de um Data Warehouse

Leia mais

Curso Data warehouse e Business Intelligence Fundamentos, Metodologia e Arquitetura

Curso Data warehouse e Business Intelligence Fundamentos, Metodologia e Arquitetura Curso Data warehouse e Business Intelligence Fundamentos, Metodologia e Arquitetura Apresentação Os projetos de Data Warehouse e Business Intelligence são dos mais interessantes e complexos de desenvolver

Leia mais

Índice. Business Intelligence Pentaho

Índice. Business Intelligence Pentaho Manual de Sistema Índice Introdução:... 3 Conceito:... 3 1 - Acessando o Sistema... 4 1.1 - Tela inicial... 5 2 - Analisando um Cubo... 6 2.1 Acessando o Cubo... 6 2.2 - Montando Uma Visão... 7 3 - Navegando

Leia mais

5 Estudo de Caso. 5.1. Material selecionado para o estudo de caso

5 Estudo de Caso. 5.1. Material selecionado para o estudo de caso 5 Estudo de Caso De modo a ilustrar a estruturação e representação de conteúdos educacionais segundo a proposta apresentada nesta tese, neste capítulo apresentamos um estudo de caso que apresenta, para

Leia mais

Curso Data warehouse e Business Intelligence

Curso Data warehouse e Business Intelligence Curso Data warehouse e Business Intelligence Fundamentos, Metodologia e Arquitetura Apresentação Os projetos de Data Warehouse e Business Intelligence são dos mais interessantes e complexos de desenvolver

Leia mais

Thiago Locatelli de OLIVEIRA, Thaynara de Assis Machado de JESUS; Fernando José BRAZ Bolsistas CNPq; Orientador IFC Campus Araquari

Thiago Locatelli de OLIVEIRA, Thaynara de Assis Machado de JESUS; Fernando José BRAZ Bolsistas CNPq; Orientador IFC Campus Araquari DESENVOLVIMENTO DE AMBIENTE PARA A GESTÃO DO CONHECIMENTO RELACIONADO AOS DADOS PRODUZIDOS PELO SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE TRANSITO DA CIDADE DE JOINVILLE/SC PARTE I Thiago Locatelli de OLIVEIRA, Thaynara

Leia mais

Modelando um Data Warehouse GRIMALDO OLIVEIRA

Modelando um Data Warehouse GRIMALDO OLIVEIRA Modelando um Data Warehouse GRIMALDO OLIVEIRA Sobre Grimaldo Grimaldo Oliveira grimaldo_lopes@hotmail.com Formação Mestre em Tecnologias Aplicadas a Educação pela Universidade do Estado da Bahia. Especialização

Leia mais

SAD orientado a DADOS

SAD orientado a DADOS Universidade do Contestado Campus Concórdia Curso de Sistemas de Informação Prof.: Maico Petry SAD orientado a DADOS DISCIPLINA: Sistemas de Apoio a Decisão SAD orientado a dados Utilizam grandes repositórios

Leia mais

05/06/2012. Banco de Dados. Gerenciamento de Arquivos. Gerenciamento de Arquivos Sistema Gerenciador de Banco de Dados Modelos de Dados

05/06/2012. Banco de Dados. Gerenciamento de Arquivos. Gerenciamento de Arquivos Sistema Gerenciador de Banco de Dados Modelos de Dados Banco de Dados Gerenciamento de Arquivos Sistema Gerenciador de Banco de Dados Modelos de Dados Gerenciamento de Arquivos Gerenciamento de Arquivos 1 Gerenciamento de Arquivos Em uma indústria são executadas

Leia mais

Aplicação A. Aplicação B. Aplicação C. Aplicação D. Aplicação E. Aplicação F. Aplicação A REL 1 REL 2. Aplicação B REL 3.

Aplicação A. Aplicação B. Aplicação C. Aplicação D. Aplicação E. Aplicação F. Aplicação A REL 1 REL 2. Aplicação B REL 3. Sumário Data Warehouse Modelagem Multidimensional. Data Mining BI - Business Inteligence. 1 2 Introdução Aplicações do negócio: constituem as aplicações que dão suporte ao dia a dia do negócio da empresa,

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em Banco de Dados Disciplina: Projeto de Banco de Dados Relacional II Prof.: Fernando Hadad Zaidan

Curso Superior de Tecnologia em Banco de Dados Disciplina: Projeto de Banco de Dados Relacional II Prof.: Fernando Hadad Zaidan Faculdade INED Curso Superior de Tecnologia em Banco de Dados Disciplina: Projeto de Banco de Dados Relacional II Prof.: Fernando Hadad Zaidan 1 Unidade 4.2 2 1 BI BUSINESS INTELLIGENCE BI CARLOS BARBIERI

Leia mais

Mineração e Armazenamento de Dados

Mineração e Armazenamento de Dados Mineração e Armazenamento de Dados Carlos P. Caldeira Departamento de Informática Universidade de Évora ccaldeira@di.uevora.pt http://www.di.uevora.pt/~ccaldeira Modelo dimensional Modelo dimensional Modelo

Leia mais

Comércio Eletrônico AULA 09. Sistemas para Internet. Professora Ms Karen Reis

Comércio Eletrônico AULA 09. Sistemas para Internet. Professora Ms Karen Reis Comércio Eletrônico AULA 09 Professora Ms Karen Reis 2011 Sistemas para Internet 1 FEEDBACK Prova Continuada 2 EFEITO CHICOTE AO LONGO CADEIA DE SUPRIMENTOS Ampliação da variação da demanda ao longo da

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DO DW NA ANVISA

IMPLANTAÇÃO DO DW NA ANVISA IMPLANTAÇÃO DO DW NA ANVISA Bruno Nascimento de Ávila 1 Rodrigo Vitorino Moravia 2 Maria Renata Furtado 3 Viviane Rodrigues Silva 4 RESUMO A tecnologia de Business Intelligenge (BI) ou Inteligência de

Leia mais

DIMENSIONANDO PROJETOS DE WEB-ENABLING. Uma aplicação da Análise de Pontos de Função. Dimensionando projetos de Web- Enabling

DIMENSIONANDO PROJETOS DE WEB-ENABLING. Uma aplicação da Análise de Pontos de Função. Dimensionando projetos de Web- Enabling DIMENSIONANDO PROJETOS DE WEB-ENABLING Uma aplicação da Análise de Pontos de Função Dimensionando projetos de Web- Enabling Índice INTRODUÇÃO...3 FRONTEIRA DA APLICAÇÃO E TIPO DE CONTAGEM...3 ESCOPO DA

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Proposta de Formação Complementar: BUSINESS INTELLIGENCE E SUA APLICAÇÃO À GESTÃO Aluno: Yussif Tadeu de Barcelos Solange Teixeira

Leia mais

Banco de Dados I. Prof. Bal. Emerson Meneses Inocente

Banco de Dados I. Prof. Bal. Emerson Meneses Inocente Banco de Dados I Prof. Bal. Emerson Meneses Inocente Continuação aula 1 Arquitetura de SGBD Relacional ocaracterísticas: Independência de dados e programas; Suporte a múltiplas visões de usuários; Uso

Leia mais

Módulo 4. Construindo uma solução OLAP

Módulo 4. Construindo uma solução OLAP Módulo 4. Construindo uma solução OLAP Objetivos Diferenciar as diversas formas de armazenamento Compreender o que é e como definir a porcentagem de agregação Conhecer a possibilidade da utilização de

Leia mais

Dimensionando Data Marts: Uma Adequação de uma Métrica Funcional

Dimensionando Data Marts: Uma Adequação de uma Métrica Funcional Dimensionando Data Marts: Uma Adequação de uma Métrica Funcional AngélicaToffano Seidel Calazans Caixa Econômica Federal angelica.calazans@caixa.gov.br Káthia Marçal de Oliveira, Univ. Católica de Brasília

Leia mais

BANCO DE DADOS I AULA 3. Willamys Araújo

BANCO DE DADOS I AULA 3. Willamys Araújo BANCO DE DADOS I AULA 3 Willamys Araújo Modelo Conceitual Descreve quais dados serão armazenados no banco de dados as relações que existem entre eles. Independe do SGBD e da abordagem do banco de dados

Leia mais

Hoje é inegável que a sobrevivência das organizações depende de dados precisos e atualizados.

Hoje é inegável que a sobrevivência das organizações depende de dados precisos e atualizados. BANCO DE DADOS Universidade do Estado de Santa Catarina Centro de Ciências Tecnológicas Departamento de Ciência da Computação Prof. Alexandre Veloso de Matos alexandre.matos@udesc.br INTRODUÇÃO Hoje é

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE PLUG-INS KETTLE PARA GERAÇÃO DE MONDRIAN SCHEMA A PARTIR DE BASES RELACIONAIS, UTILIZANDO A METODOLOGIA AGILE ROLAP.

DESENVOLVIMENTO DE PLUG-INS KETTLE PARA GERAÇÃO DE MONDRIAN SCHEMA A PARTIR DE BASES RELACIONAIS, UTILIZANDO A METODOLOGIA AGILE ROLAP. DESENVOLVIMENTO DE PLUG-INS KETTLE PARA GERAÇÃO DE MONDRIAN SCHEMA A PARTIR DE BASES RELACIONAIS, UTILIZANDO A METODOLOGIA AGILE ROLAP. Eduardo Cristovo de Freitas Aguiar (PIBIC/CNPq), André Luís Andrade

Leia mais

TOTVS COLABORAÇÃO 2.0 FISCAL powered by NeoGrid

TOTVS COLABORAÇÃO 2.0 FISCAL powered by NeoGrid TOTVS COLABORAÇÃO 2.0 FISCAL powered by NeoGrid Recebimento de NF-e e CT-e Emissão de NF-e, CT-e, MDF-e e NFS-e Integração nativa com o seu ERP Exija a solução que é o melhor investimento para a gestão

Leia mais

Arquiteturas de DW e Abordagens de Implementação. Arquiteturas e Abordagens de Implementação

Arquiteturas de DW e Abordagens de Implementação. Arquiteturas e Abordagens de Implementação Curso de Dwing TecBD-DI PUC-Rio Prof. Rubens Melo Arquiteturas de DW e Abordagens de Implementação Arquiteturas e Abordagens de Implementação Arquitetura adequada é fundamental Infra-estrutura disponível

Leia mais

INTRODUÇÃO. Diferente de Bando de Dados

INTRODUÇÃO. Diferente de Bando de Dados INTRODUÇÃO Diferente de Bando de Dados 1 INTRODUÇÃO DADOS São fatos conhecidos que podem ser registrados e que possuem significado. Ex: venda de gasolina gera alguns dados: data da compra, preço, qtd.

Leia mais

Chapter 3. Análise de Negócios e Visualização de Dados

Chapter 3. Análise de Negócios e Visualização de Dados Chapter 3 Análise de Negócios e Visualização de Dados Objetivos de Aprendizado Descrever a análise de negócios (BA) e sua importância par as organizações Listar e descrever brevemente os principais métodos

Leia mais

Sistemas de Informação (SI) Orientações para as Atividades Práticas Supervisionadas 3º/ e 4º semestres de 2010

Sistemas de Informação (SI) Orientações para as Atividades Práticas Supervisionadas 3º/ e 4º semestres de 2010 UNIP Universidade Paulista Sistemas de Informação (SI) Orientações para as Atividades Práticas Supervisionadas 3º/ e 4º semestres de 2010 TEMA PROPOSTA DO TRABALHO APRESENTAÇÃO DO TRABALHO Atividades Práticas

Leia mais

UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS DA TERRA E DO MAR CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO

UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS DA TERRA E DO MAR CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS DA TERRA E DO MAR CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO IMPLEMENTAÇÃO DE UM DATA MART PARA ÁREA COMERCIAL DA HAVAN LOJAS DE DEPARTAMENTOS Área de

Leia mais

DATA WAREHOUSE. Rafael Ervin Hass Raphael Laércio Zago

DATA WAREHOUSE. Rafael Ervin Hass Raphael Laércio Zago DATA WAREHOUSE Rafael Ervin Hass Raphael Laércio Zago Roteiro Introdução Aplicações Arquitetura Características Desenvolvimento Estudo de Caso Conclusão Introdução O conceito de "data warehousing" data

Leia mais

Data Warehousing Visão Geral do Processo

Data Warehousing Visão Geral do Processo Data Warehousing Visão Geral do Processo Organizações continuamente coletam dados, informações e conhecimento em níveis cada vez maiores,, e os armazenam em sistemas informatizados O número de usuários

Leia mais

DATA WAREHOUSE. Introdução

DATA WAREHOUSE. Introdução DATA WAREHOUSE Introdução O grande crescimento do ambiente de negócios, médias e grandes empresas armazenam também um alto volume de informações, onde que juntamente com a tecnologia da informação, a correta

Leia mais

UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA DANIEL LUIZ DA SILVA

UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA DANIEL LUIZ DA SILVA UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA DANIEL LUIZ DA SILVA ESTUDO DE CASO: ARQUITETURA DE BI PARA APOIAR O PROCESSO DECISÓRIO DE UMA FÁBRICA DE SOFTWARE Florianópolis 2014 DANIEL LUIZ DA SILVA ESTUDO DE

Leia mais

Banco de Dados. Introdução. João Eduardo Ferreira Osvaldo Kotaro Takai. jef@ime.usp.br DCC-IME-USP

Banco de Dados. Introdução. João Eduardo Ferreira Osvaldo Kotaro Takai. jef@ime.usp.br DCC-IME-USP Banco de Dados Introdução João Eduardo Ferreira Osvaldo Kotaro Takai jef@ime.usp.br DCC-IME-USP Importância dos Bancos de Dados A competitividade das empresas depende de dados precisos e atualizados. Conforme

Leia mais

SISTEMA GERENCIADOR DE BANCO DE DADOS

SISTEMA GERENCIADOR DE BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS Universidade do Estado de Santa Catarina Centro de Ciências Tecnológicas Departamento de Ciência da Computação Prof. Alexandre Veloso de Matos alexandre.matos@udesc.br SISTEMA GERENCIADOR

Leia mais

Disciplina: Unidade III: Prof.: E-mail: Período:

Disciplina: Unidade III: Prof.: E-mail: Período: Encontro 08 Disciplina: Sistemas de Banco de Dados Unidade III: Modelagem Lógico de Dados Prof.: Mario Filho E-mail: pro@mariofilho.com.br Período: 5º. SIG - ADM Relembrando... Necessidade de Dados Projeto

Leia mais

Modelagem Multidimensional: Esquema Estrela

Modelagem Multidimensional: Esquema Estrela BANCO DE DADOS DISTRIBUÍDOS e DATAWAREHOUSING http://www.uniriotec.br/~tanaka/tin0036 tanaka@uniriotec.br Modelagem Dimensional Conceitos Básicos Modelagem Multidimensional: Esquema Estrela Proposto por

Leia mais

KDD E MINERAÇÃO DE DADOS:

KDD E MINERAÇÃO DE DADOS: KDD E MINERAÇÃO DE DADOS: Revisão em Data Warehouses Prof. Ronaldo R. Goldschmidt ronaldo@de9.ime.eb.br rribeiro@univercidade.br geocities.yahoo.com.br/ronaldo_goldschmidt 1 DATA WAREHOUSES UMA VISÃO GERAL

Leia mais

Prof. Ronaldo R. Goldschmidt. ronaldo.rgold@gmail.com

Prof. Ronaldo R. Goldschmidt. ronaldo.rgold@gmail.com DATA WAREHOUSES UMA INTRODUÇÃO Prof. Ronaldo R. Goldschmidt ronaldo.rgold@gmail.com 1 DATA WAREHOUSES UMA INTRODUÇÃO Considerações Iniciais Conceitos Básicos Modelagem Multidimensional Projeto de Data

Leia mais

Data Warehouse Processos e Arquitetura

Data Warehouse Processos e Arquitetura Data Warehouse - definições: Coleção de dados orientada a assunto, integrada, não volátil e variável em relação ao tempo, que tem por objetivo dar apoio aos processos de tomada de decisão (Inmon, 1997)

Leia mais

Aula 02 Modelagem de Dados. Banco de Dados. Aula 02 Modelagem de Dados. Superior /2011 Redes Computadores - Disciplina: Banco de Dados -

Aula 02 Modelagem de Dados. Banco de Dados. Aula 02 Modelagem de Dados. Superior /2011 Redes Computadores - Disciplina: Banco de Dados - Banco de Dados Aula 02 Modelagem de Dados Roteiro Definição Evolução Projeto de BD Abstração Esquema e Instância Definição É uma representação, normalmente gráfica, de estruturas de dados reais. Auxilia

Leia mais

DESMISTIFICANDO O CONCEITO DE ETL

DESMISTIFICANDO O CONCEITO DE ETL DESMISTIFICANDO O CONCEITO DE ETL Fábio Silva Gomes da Gama e Abreu- FSMA Resumo Este artigo aborda os conceitos de ETL (Extract, Transform and Load ou Extração, Transformação e Carga) com o objetivo de

Leia mais

Análise de Pontos por Função - O Processo de contagem

Análise de Pontos por Função - O Processo de contagem Análise de Pontos por Função - O Processo de contagem A seguir apresento uma versão do capítulo sobre o processo de contagem da APF que faz parte de minha monografia para conclusão do curso de especialização

Leia mais

Sistemas de Informação Aplicados a AgroIndústria Utilizando DataWarehouse/DataWebhouse

Sistemas de Informação Aplicados a AgroIndústria Utilizando DataWarehouse/DataWebhouse Sistemas de Informação Aplicados a AgroIndústria Utilizando DataWarehouse/DataWebhouse Prof. Dr. Oscar Dalfovo Universidade Regional de Blumenau - FURB, Blumenau, Brasil dalfovo@furb.br Prof. Dr. Juarez

Leia mais

Business Intelligence Um enfoque gerencial para a Inteligência do Negócio.Efrain Turban e outros.tradução. Bookman, 2009.

Business Intelligence Um enfoque gerencial para a Inteligência do Negócio.Efrain Turban e outros.tradução. Bookman, 2009. REFERÊNCIAS o o Business Intelligence Um enfoque gerencial para a Inteligência do Negócio.Efrain Turban e outros.tradução. Bookman, 2009. Competição Analítica - Vencendo Através da Nova Ciência Davenport,

Leia mais

Concepção e Elaboração

Concepção e Elaboração UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS, LETRAS E CIÊNCIAS EXATAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DE COMPUTAÇÃO E ESTATÍSTICA Análise e Projeto Orientado a Objetos Concepção e Elaboração Estudo

Leia mais

Ferramentas de Back End

Ferramentas de Back End Ferramentas de Back End Por Eliane Martins de Sousa, pós-graduada em Sistemas de Informações Inteligentes pelo CRRM - Université Aix-Marseille III, (Fr) e Analista de Sistemas da Caixa Econômica Federal

Leia mais

Banco de Dados - Senado

Banco de Dados - Senado Banco de Dados - Senado Exercícios OLAP - CESPE Material preparado: Prof. Marcio Vitorino OLAP Material preparado: Prof. Marcio Vitorino Soluções MOLAP promovem maior independência de fornecedores de SGBDs

Leia mais

Modelagem de Dados Usando o Modelo Entidade-Relacionamento

Modelagem de Dados Usando o Modelo Entidade-Relacionamento Usando o Modelo Entidade-Relacionamento MER 1 MER Levantamento e Análise de requisitos Entrevista Entender e documentar seus requisitos de dados Requisitos funcionais da aplicação empregadas ao banco de

Leia mais

As melhores oportunidades de negócios a partir de análises das novas demandas do país

As melhores oportunidades de negócios a partir de análises das novas demandas do país A nova unidade de negócios da Urban Systems Brasil APRESENTAÇÃO 5 de maio de 2009 As melhores oportunidades de negócios a partir de análises das novas demandas do país Thomaz Assumpção Marco Versiani Modelo

Leia mais

Modelo de Dados. Modelo para organização dos dados de um BD

Modelo de Dados. Modelo para organização dos dados de um BD Modelo de Dados Modelo para organização dos dados de um BD define um conjunto de conceitos para a representação de dados exemplos: entidade, tabela, atributo,... existem modelos para diferentes níveis

Leia mais

CONSIDERAÇÕES SOBRE ATIVIDADES DE IDENTIFICAÇÃO, LOCALIZAÇÃO E TRATAMENTO DE DADOS NA CONSTRUÇÃO DE UM DATA WAREHOUSE

CONSIDERAÇÕES SOBRE ATIVIDADES DE IDENTIFICAÇÃO, LOCALIZAÇÃO E TRATAMENTO DE DADOS NA CONSTRUÇÃO DE UM DATA WAREHOUSE CONSIDERAÇÕES SOBRE ATIVIDADES DE IDENTIFICAÇÃO, LOCALIZAÇÃO E TRATAMENTO DE DADOS NA CONSTRUÇÃO DE UM DATA WAREHOUSE Fabio Favaretto Professor adjunto - Programa de Pós Graduação em Engenharia de Produção

Leia mais

Data Warehouse. Compras. Caroline B. Perlin

Data Warehouse. Compras. Caroline B. Perlin Data Warehouse Compras Caroline B. Perlin Agenda O processo de compra Requisitos de compras Transações de compra Tabela de fatos Slowly Changing Dimensions (SCD) Técnicas para lidar com SCD Abordagens

Leia mais

MELHORIA DE UM SISTEMA DE DATA WAREHOUSE EM UMA EMPRESA DE TELEFONIA MÓVEL

MELHORIA DE UM SISTEMA DE DATA WAREHOUSE EM UMA EMPRESA DE TELEFONIA MÓVEL EDSON YUKIO HOJI MELHORIA DE UM SISTEMA DE DATA WAREHOUSE EM UMA EMPRESA DE TELEFONIA MÓVEL Trabalho de formatura apresentado à Escola Politécnica da Universidade de São Paulo para obtenção do Diploma

Leia mais

Autor: Júlio Battisti www.juliobattisti.com.br

Autor: Júlio Battisti www.juliobattisti.com.br Autor: Júlio Battisti www.juliobattisti.com.br Livro: Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 Avançado, Análise de Dados e Cenários, Tabelas e Gráficos Dinâmicos, Macros e Programação VBA - Através de Exemplos

Leia mais

ACOMPANHAMENTO TESTE 6. Fonte: Carlos Barbieri. Fonte: Carlos Barbieri

ACOMPANHAMENTO TESTE 6. Fonte: Carlos Barbieri. Fonte: Carlos Barbieri PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Curso: Banco de Dados Disciplina: Data Warehouse e Business Intelligence Professor: Fernando Zaidan Unidade 2.1 - Cubos 2012 ACOMPANHAMENTO IMPLEMENTAÇÃO 8 7 9 TESTE 6 CONSTRUÇÃO

Leia mais

Modelos. Comunicação com clientes

Modelos. Comunicação com clientes Material baseado nas notas de aula: Maria Luiza M. Campos IME/2005 Carlos Heuser - livro Projeto de Banco de Dados CasaNova / PUC/RJ Prof. MSc. Edilberto Silva edilms@yahoo.com Sistemas de Informação Brasília/DF

Leia mais

Banco de Dados. Aula 1 - Prof. Bruno Moreno 16/08/2011

Banco de Dados. Aula 1 - Prof. Bruno Moreno 16/08/2011 Banco de Dados Aula 1 - Prof. Bruno Moreno 16/08/2011 Roteiro Apresentação do professor e disciplina Definição de Banco de Dados Sistema de BD vs Tradicional Principais características de BD Natureza autodescritiva

Leia mais

Capítulo 2 Data Warehousing

Capítulo 2 Data Warehousing Capítulo 2 Data Warehousing Objetivos de Aprendizado Compreender as definições e os conceitos básicos dos data warehouses Compreender as arquiteturas de data warehousing Descrever os processos usados no

Leia mais

Coleta de Requisitos e Modelagem de Dados para Data Warehouse: um Estudo de Caso utilizando Técnicas de Aquisição de Conhecimento

Coleta de Requisitos e Modelagem de Dados para Data Warehouse: um Estudo de Caso utilizando Técnicas de Aquisição de Conhecimento UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE INFORMÁTICA CURSO DE BACHARELADO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Coleta de Requisitos e Modelagem de Dados para Data Warehouse: um Estudo de Caso utilizando

Leia mais

NBC TG 46: Mensuração a Valor Justo

NBC TG 46: Mensuração a Valor Justo NBC TG 46: Mensuração a Valor Justo Professor Associado da Fucape Business School / Diretor de Educação e Pesquisa da FBC/ Membro do Consultative Advisory Group do IAESB fabio@fucape.br IX Encontro de

Leia mais

Cenário Atual. ... No coração deste ambiente está a idéia do

Cenário Atual. ... No coração deste ambiente está a idéia do Fundamentos DW Cenário Atual Grande e desordenada coleção de aplicações operacionais, frágeis e muitas vezes não integradas... Dificultando a disponibilização de informações estratégicas para tomada de

Leia mais

A MODELAGEM DE DADOS NO AMBIENTE DATA WAREHOUSE

A MODELAGEM DE DADOS NO AMBIENTE DATA WAREHOUSE UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Faculdade de Computação e Informática A MODELAGEM DE DADOS NO AMBIENTE DATA WAREHOUSE Daniele Del Bianco Hokama Denis Camargo Francine Fujita João Luiz Valentim Fogliene

Leia mais

Modelo de Dados. Modelos Conceituais

Modelo de Dados. Modelos Conceituais Modelo de Dados Modelo para organização dos dados de um BD define um conjunto de conceitos para a representação de dados exemplos: entidade, tabela, atributo,... existem modelos para diferentes níveis

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO PAULO. Erick Skorupa Parolin. Data Warehouse Aplicado ao Negócio

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO PAULO. Erick Skorupa Parolin. Data Warehouse Aplicado ao Negócio FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO PAULO Erick Skorupa Parolin Data Warehouse Aplicado ao Negócio São Paulo 2011 FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO PAULO Erick Skorupa Parolin Data Warehouse Aplicado ao Negócio

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE ATIVOS DE TI GERENCIAMENTO DE CONFIGURAÇÃO

ADMINISTRAÇÃO DE ATIVOS DE TI GERENCIAMENTO DE CONFIGURAÇÃO 1 ADMINISTRAÇÃO DE ATIVOS DE TI GERENCIAMENTO DE CONFIGURAÇÃO 2 INFRAESTRUTURA DE TI Para garantir o atendimento às necessidades do negócio, a área de TI passou a investir na infraestrutura do setor, ampliando-a,

Leia mais

Modelo Relacional. 2. Modelo Relacional (Lógico)

Modelo Relacional. 2. Modelo Relacional (Lógico) Modelo Relacional 2. Modelo Relacional (Lógico) Derivado do modelo conceitual; Depende do SGBD escolhido; Independe dos dispositivos de armazenamento; Primitivas: tabelas, linhas e colunas; Transformação

Leia mais

PROPOSTA DE GERENCIAMENTO LOGÍSTICO BASEADO NA INTEGRAÇÃO DE SISTEMAS ATRAVÉS DE UM DATA WAREHOUSE

PROPOSTA DE GERENCIAMENTO LOGÍSTICO BASEADO NA INTEGRAÇÃO DE SISTEMAS ATRAVÉS DE UM DATA WAREHOUSE PROPOSTA DE GERENCIAMENTO LOGÍSTICO BASEADO NA INTEGRAÇÃO DE SISTEMAS ATRAVÉS DE UM DATA WAREHOUSE Fabio Favaretto Professor adjunto - Programa de Pós Graduação em Engenharia de Produção e Sistemas Pontifícia

Leia mais

Checklist de Projeto de Data Warehouse

Checklist de Projeto de Data Warehouse Checklist de Projeto de Data Warehouse Prof. Dr. Jorge Rady de Almeida Jr. Escola Politécnica da USP F/1 Revisão de Projeto Design Review Após uma área de interesse tenha sido projetada e posta em operação

Leia mais

Análise e Projeto Orientados a Objetos Aula IX Modelo Conceitual do Sistema (Modelo de Domínio) Prof.: Bruno E. G. Gomes IFRN

Análise e Projeto Orientados a Objetos Aula IX Modelo Conceitual do Sistema (Modelo de Domínio) Prof.: Bruno E. G. Gomes IFRN Análise e Projeto Orientados a Objetos Aula IX Modelo Conceitual do Sistema (Modelo de Domínio) Prof.: Bruno E. G. Gomes IFRN 1 Introdução Análise de domínio Descoberta das informações que são gerenciadas

Leia mais

UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS CURSO DE CIÊNCIAS DA COMPUTAÇÃO (Bacharelado)

UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS CURSO DE CIÊNCIAS DA COMPUTAÇÃO (Bacharelado) UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS CURSO DE CIÊNCIAS DA COMPUTAÇÃO (Bacharelado) SISTEMA INTERNO INTEGRADO PARA CONTROLE DE TAREFAS INTERNAS DE UMA EMPRESA DE DESENVOLVIMENTO

Leia mais

1- Identifique para cada questão abaixo, se o enunciado se refere a View, Stored Procedures, Trigger ou Function. Apenas um por questão.

1- Identifique para cada questão abaixo, se o enunciado se refere a View, Stored Procedures, Trigger ou Function. Apenas um por questão. 1- Identifique para cada questão abaixo, se o enunciado se refere a View, Stored Procedures, Trigger ou Function. Apenas um por questão. a- Representam tabelas virtuais não armazenadas, compostas de campos

Leia mais

2 Conceitos básicos. 2.1 Arquiteturas tradicionais para integração de dados. 2.1.1 Arquitetura de mediadores

2 Conceitos básicos. 2.1 Arquiteturas tradicionais para integração de dados. 2.1.1 Arquitetura de mediadores 17 2 Conceitos básicos 2.1 Arquiteturas tradicionais para integração de dados 2.1.1 Arquitetura de mediadores Um mediador é um componente de software que intermedia o acesso de clientes (usuários ou componentes

Leia mais

Business Intelligence e ferramentas de suporte

Business Intelligence e ferramentas de suporte O modelo apresentado na figura procura enfatizar dois aspectos: o primeiro é sobre os aplicativos que cobrem os sistemas que são executados baseados no conhecimento do negócio; sendo assim, o SCM faz o

Leia mais

ANÁLISE DE PONTOS DE FUNÇÃO. Análise de Pontos de Função (APF) Análise de Pontos de Função (APF) @ribeirord @RIBEIRORD

ANÁLISE DE PONTOS DE FUNÇÃO. Análise de Pontos de Função (APF) Análise de Pontos de Função (APF) @ribeirord @RIBEIRORD ANÁLISE DE PONTOS DE FUNÇÃO @RIBEIRORD Análise de Pontos de Função (APF) É uma técnica de medição das funcionalidades fornecidas por um software do ponto de vista de seus usuários. Ponto de função (PF)

Leia mais

Modelagem de Sistemas de Informação

Modelagem de Sistemas de Informação Modelagem de Sistemas de Informação Professora conteudista: Gislaine Stachissini Sumário Modelagem de Sistemas de Informação Unidade I 1 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO...1 1.1 Conceitos...2 1.2 Objetivo...3 1.3

Leia mais

Integração Access-Excel para produzir um sistema de apoio a decisão que simula um Data Warehouse e OLAP

Integração Access-Excel para produzir um sistema de apoio a decisão que simula um Data Warehouse e OLAP Integração Access-Excel para produzir um sistema de apoio a decisão que simula um Data Warehouse e OLAP Wílson Luiz Vinci (Faculdades IPEP) wilson@cnptia.embrapa.br Marcelo Gonçalves Narciso (Embrapa Informática

Leia mais

Sumário. Introdução... 1. 1 O Problema... 3

Sumário. Introdução... 1. 1 O Problema... 3 Sumário Introdução... 1 1 O Problema... 3 1.1 Definição do Problema... 3 1.2 A Solução... 3 1.2.1 Projeto Conceitual...4 1.2.2 Projeto Lógico... 5 1.2.3 Projeto Físico... 6 2 Criação de Bancos de Dados...

Leia mais

Classificação dos Sistemas de Informação

Classificação dos Sistemas de Informação Sistemas de Informação Classificação dos Sistemas de Informação O que veremos? Estaremos examinando o tipo de sistema de informação Gerencial. Veremos também, outras classificações dos sistemas de informação.

Leia mais

Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação - ATTI SIGA SAÚDE - BUSINESS INTELLIGENCE BI SIGA-SP. Manual de Orientação

Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação - ATTI SIGA SAÚDE - BUSINESS INTELLIGENCE BI SIGA-SP. Manual de Orientação Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação - ATTI SIGA SAÚDE - BUSINESS INTELLIGENCE BI SIGA-SP Versão 1 Manual de Orientação Conteúdo 1. Introdução 3 2. Abrangência 4 3. Vagas 5 4. Fila de Espera

Leia mais

Sistema de Bancos de Dados. Conceitos Gerais Sistema Gerenciador de Bancos de Dados

Sistema de Bancos de Dados. Conceitos Gerais Sistema Gerenciador de Bancos de Dados Sistema de Bancos de Dados Conceitos Gerais Sistema Gerenciador de Bancos de Dados # Definições # Motivação # Arquitetura Típica # Vantagens # Desvantagens # Evolução # Classes de Usuários 1 Nível 1 Dados

Leia mais

Uma Abordagem usando PU

Uma Abordagem usando PU Uma Abordagem usando PU Curso de Especialização DEINF - UFMA Desenvolvimento Orientado a Objetos Prof. Geraldo Braz Junior Referências: Baseada em: Rational Software Corpotation G. Booch, Ivar Jacobson,

Leia mais

Aplicação de Data Warehousing no Cadastro de Ficha Limpa do TSE

Aplicação de Data Warehousing no Cadastro de Ficha Limpa do TSE Aplicação de Data Warehousing no Cadastro de Ficha Limpa do TSE Mateus Ferreira Silva, Luís Gustavo Corrêa Lira, Marcelo Fernandes Antunes, Tatiana Escovedo, Rubens N. Melo mateusferreiras@gmail.com, gustavolira@ymail.com,

Leia mais

Dado: Fatos conhecidos que podem ser registrados e têm um significado implícito. Banco de Dados:

Dado: Fatos conhecidos que podem ser registrados e têm um significado implícito. Banco de Dados: MC536 Introdução Sumário Conceitos preliminares Funcionalidades Características principais Usuários Vantagens do uso de BDs Tendências mais recentes em SGBDs Algumas desvantagens Modelos de dados Classificação

Leia mais

Banco de Dados I. 1. Conceitos de Banco de Dados

Banco de Dados I. 1. Conceitos de Banco de Dados Banco de Dados I 1. Conceitos de Banco de Dados 1.1. Características de um Banco de Dados. 1.2. Vantagens na utilização de um BD. 1.3. Quando usar e não usar um Banco de Dados. 1.4. Modelos, Esquemas e

Leia mais

Resumo dos principais conceitos. Resumo dos principais conceitos. Business Intelligence. Business Intelligence

Resumo dos principais conceitos. Resumo dos principais conceitos. Business Intelligence. Business Intelligence É um conjunto de conceitos e metodologias que, fazem uso de acontecimentos e sistemas e apoiam a tomada de decisões. Utilização de várias fontes de informação para se definir estratégias de competividade

Leia mais