Stela Adami Vayego - DEST/UFPR 1

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Stela Adami Vayego - DEST/UFPR 1"

Transcrição

1 Aula 03 Análise Exploratória dos Dados (Medidas Descritivas de Variáveis Quantitativas) Parte 1 Medidas de Tendência Central Stela Adami Vayego - DEST/UFPR 1

2 Medidas de Tendência Central dos Dados Para uma variável quantitativa, uma medida de centralidade ou de posição é um valor típico ou representativo de um conjunto de dados, em torno do qual se situam os valores daquela variável. Stela Adami Vayego - DEST/UFPR 2

3 Média Separatrizes Moda Mediana Decil Quartil Percentil Stela Adami Vayego - DEST/UFPR 3

4 Média Aritmética Sejam x 1, x 2,..., x n os n valores observados da variável X. A média aritmética dos dados é definida por: X x1 + x n n i = 1 = = x n n x i Stela Adami Vayego - DEST/UFPR 4

5 Exemplo: Sejam os pesos ao nascer, em Kg, de 10 cordeiros da raça Corriedale: 3,1 3,2 2,1 2,9 2,8 3,2 3,2 3,0 3,5 4,0 O peso médio é de 3,1 Kg x = 2,1 2,8 2,9 3,0 3,1 3,2 3,2 3,2 3,5 4,0 10 = Stela Adami Vayego - DEST/UFPR 5

6 Propriedades da Média Aritmética É influenciada por valores extremos! Mais informativa no caso de distribuições aproximadamente simétricas. A soma de todos os desvios em relação à média é zero: n i= 1 ( x i x) = A média corresponde ao ponto que minimiza a soma de quadrados dos desvios: 0 n i= 1 ( x i x) 2 Stela Adami Vayego - DEST/UFPR 6

7 d i = x i x x i 3,1 3,2 2,1 2,9 2,8 3,2 3,0 3,2 3,5 4,0 Total d i (d i ) 2 0 0,1-1,0-0,2-0,3 0,1-0,1 0,1 0,4 0,9 0,0 0 0,01 1,0 0,04 0,09 0,01 0,01 0,01 0,16 0,81 2,1 x i x = d i =0 x i x 2 = d i 2 x i a 2 Stela Adami Vayego - DEST/UFPR 7

8 Stela Adami Vayego - DEST/UFPR 8 Sejam x (1), x (2),..., x (n) os mesmos valores que compõem a amostra dispostos em ordem crescente. A mediana dos dados é: se n ímpar, valor da observação de posição central, ou seja Md = se n par, média dos valores de posição central, ou seja n x n n x x { Mediana: Valor que determina a posição central de uma distribuição de dados, tendo 50% deles a sua direita e 50% a sua esquerda.

9 Exemplo: Sejam os pesos ao nascer, em Kg, de 10 cordeiros da raça Corriedale: 2,1 2,8 2,9 3,0 3,1 3,2 3,2 3,2 3,5 4,0 x (1) x (2) x (3) x (4) x (5) x (6) x (7) x (8) x (9) x (10) O peso mediano é de 3,15 Kg x n 2 x n = x 5 x 6 2 = 3,1 3,2 2 = 3,15 Kg Stela Adami Vayego - DEST/UFPR 9

10 Propriedades da Mediana Não é influenciada por valores extremos, podendo ser utilizada em distribuições assimétricas. Não admite tratamento algébrico, isto é, o conhecimento das medianas de diversos conjuntos de dados não permite calcular a mediana da reunião dos mesmos. Stela Adami Vayego - DEST/UFPR 10

11 Moda Valor da amostra que ocorre com maior freqüência. Em uma distribuição de dados, a moda pode não existir e, quando existe, pode não ser única. Logo, temos as seguintes classificações: Amodal não existe valor dominante Unimodal existe somente uma moda dominante Bimodal existem dois valores dominantes Multimodal existem mais de dois valores dominantes Não é influenciada por valores extremos. Não admite tratamento algébrico. Stela Adami Vayego - DEST/UFPR 11

12 Exemplo: Sejam os pesos ao nascer, em Kg, de 10 cordeiros da raça Corriedale: 2,1 2,8 2,9 3,0 3,1 3,2 3,2 3,2 3,5 4,0 O peso modal é de 3,2 Kg Stela Adami Vayego - DEST/UFPR 12

13 Quartis, Decis e Percentis O percentil de ordem k (onde k é qualquer valor entre 0 e 100), denotado por P k, é o valor tal que k% dos valores do conjunto de dados são menores ou iguais a ele. Assim, o percentil de ordem 10, o P 10, é o valor da variável tal que 10% dos valores são menores ou iguais a ele. Stela Adami Vayego - DEST/UFPR 13

14 Quartis, Decis e Percentis De modo geral, para se obter o percentil de ordem k, denotado por P k, após ordenar os dados, calcula-se o valor k L=. 100 n Se L for inteiro, o valor do P k é a média entre o L-ésimo e o (L+1)-ésimo valores a contar do menor. Se L não for inteiro, arredonde L para o maior inteiro mais próximo, e o valor de P k será o L-ésimo valor a contar do menor. Stela Adami Vayego - DEST/UFPR 14

15 Exemplo: Considere os pesos, em Kg, de 40 borregas e ovelhas de cria da raça Hampshire Down, já colocados em ordem crescente: Primeiro Quartil: 25% de 40 = 10. Então o Q1 = média(10 o e 11 o valores)=(49+51)/2 = 50 Kg. Terceiro Quartil: 75% de 40 = 30. Então o Q3 = média(30 o e 31 o valores)=(86+86)/2 = 86 Kg. Stela Adami Vayego - DEST/UFPR 15

16 Medidas que Descrevem o Formato Descrevem como os dados estão distribuídos Medidas de assimetria Medidas de curtose Stela Adami Vayego - DEST/UFPR 16

17 Assimetria Assimetria significa desvio ou afastamento da simetria. É o grau de deformação de uma curva de freqüências. % ,5% % 25% 6 6,25% 6,25% Valores da variável em estudo Stela Adami Vayego - DEST/UFPR 17

18 Quanto ao grau de deformação ou assimetria, pode-se ter três tipos de curvas de freqüências: Curva Simétrica Curva Assimétrica Positiva (ou deformada à direita) Curva Assimétrica Negativa (ou deformada à esquerda) Assimétrica à Esquerda Média Mediana Moda Simétrica Média= Mediana= Moda Assimétrica à Direita Moda MedianaMédia Média X Md Mo X =Md =Mo Mo Md X Stela Adami Vayego - DEST/UFPR 18

19 Índice de Assimetria Momento Central de terceira ordem m 3 = 1 n x i x 3 Se m 3 0, a distribuição é assimétrica positiva (à direita). Se m 3 0, a distribuição é assimétrica negativa (à Stela Adami Vayego - DEST/UFPR 19

20 Curtose A curtose indica até que ponto a curva de freqüência de uma distribuição se apresenta mais afilada ou mais achatada do que uma curva normal

21 Índices de Curtose Coeficiente Percentílico de Curtose K = Q 2(P 3 90 Q P 1 10 ) Se k = 0,263 Curva Mesocúrtica Se K > 0,263 Curva Platicúrtica Se K < 0,263 Curva Leptocúrtica

22 Resumo de 5-Números O resumo de 5-números associa os limites inferior e superior do conjunto de dados aos quartis, fornecendo uma idéia bastante razoável da dispersão, da tendência central e da forma da distribuição, isto é, do grau de deformação. O resumo de 5-números pode ser encontrado na seguinte forma: Título Q 1 Med Q 3 x min x max Stela Adami Vayego - DEST/UFPR 22

23 Boxplot É uma representação gráfica dos dados através de seu resumo de 5-números. O Boxplot fornece informações importantes sobre o comportamento dos dados, como a simetria e variabilidade, e auxilia na detecção de outliers. Para sua construção é necessário ter: O primeiro quartil (Q 1 ) A mediana (Med) O terceiro quartil (Q 3 ) O desvio interquartílico (DQ = Q 3 Q 1 ) Stela Adami Vayego - DEST/UFPR 23

24 Stela Adami Vayego - DEST/UFPR 24

25 Detecção de outliers: pontos externos (outliers): são os pontos que estão a mais de 1,5 DQ do quartil correspondente até 3,0 DQ pontos soltos (extremos): são pontos que estão a mais de 3,0 DQ Stela Adami Vayego - DEST/UFPR 25

26 Exemplo: Os dados a seguir fornecem a duração média do ciclo menstrual, em fase de pré-ovulação, de 21 mulheres sadias, as quais estavam usando métodos naturais de planejamento familiar. 22,9 26,3 26,6 26,8 26,9 26,9 27,5 27,6 27,6 28,0 28,4 28,4 28,5 28,8 28,8 29,4 29,9 30,0 30,3 31,2 31,8 Stela Adami Vayego - DEST/UFPR 26

27 Realizando os cálculos iniciais temos: Q 1 = 26,9 Med = 28,4 Q 3 = 29,4 DQ = 29,4 26,9 = 2,5 (Desvio interquartílico) n = 21 Med Quartis Limites Duração Média do Ciclo Menstrual 28,4 26,9 29,4 22,9 31,8 Q 1-1,5. DQ = 23,15 Limites para outliers Q 3 + 1,5. DQ = 33,15 Stela Adami Vayego - DEST/UFPR 27

28 CICLO Non-Outlier Max = 31 Non-Outlier Min = 26 75% = 29,4 25% = 26,9 Median = 28,4 Outliers Stela Adami Vayego - DEST/UFPR 28

Distribuição de Freqüência

Distribuição de Freqüência Distribuição de Freqüência Representação do conjunto de dados Distribuições de freqüência Freqüência relativa Freqüência acumulada Representação Gráfica Histogramas Organização dos dados Os métodos utilizados

Leia mais

http://www.de.ufpb.br/~luiz/

http://www.de.ufpb.br/~luiz/ UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA MEDIDAS DESCRITIVAS Departamento de Estatística Luiz Medeiros http://www.de.ufpb.br/~luiz/ Vimos que é possível sintetizar os dados sob a forma de distribuições de frequências

Leia mais

Medidas de Tendência Central

Medidas de Tendência Central Medidas de Tendência Central Generalidades Estatística Descritiva: Resumo ou descrição das características importantes de um conjunto conhecido de dados populacionais Inferência Estatística: Generalizações

Leia mais

Curso: Logística e Transportes Disciplina: Estatística Profa. Eliane Cabariti

Curso: Logística e Transportes Disciplina: Estatística Profa. Eliane Cabariti Curso: Logística e Transportes Disciplina: Estatística Profa. Eliane Cabariti Medidas de Posição Depois de se fazer a coleta e a representação dos dados de uma pesquisa, é comum analisarmos as tendências

Leia mais

CRITÉRIOS PARA A DETERMINAÇÃO DOS INTERVALOS DE CLASSE

CRITÉRIOS PARA A DETERMINAÇÃO DOS INTERVALOS DE CLASSE CRITÉRIOS PARA A DETERMINAÇÃO DOS INTERVALOS DE CLASSE Número de classes a considerar (k): a) Tabela de Truman L. Kelley n 5 10 25 50 100 200 500 1000 k 2 4 6 8 10 12 15 15 b) k=5 para n 25 e para n >25.

Leia mais

1. Registou-se o número de assoalhadas da população de 100 apartamentos vendidos num bairro residencial

1. Registou-se o número de assoalhadas da população de 100 apartamentos vendidos num bairro residencial Escola Superior de Tecnologia de Viseu Fundamentos de Estatística 2010/2011 Ficha nº 1 1. Registou-se o número de assoalhadas da população de 100 apartamentos vendidos num bairro residencial 0; 0; 0; 1;

Leia mais

AULAS 04 E 05 Estatísticas Descritivas

AULAS 04 E 05 Estatísticas Descritivas 1 AULAS 04 E 05 Estatísticas Descritivas Ernesto F. L. Amaral 19 e 28 de agosto de 2010 Metodologia de Pesquisa (DCP 854B) Fonte: Triola, Mario F. 2008. Introdução à estatística. 10 ª ed. Rio de Janeiro:

Leia mais

Análise descritiva de Dados. a) Média: (ou média aritmética) é representada por x e é dada soma das observações, divida pelo número de observações.

Análise descritiva de Dados. a) Média: (ou média aritmética) é representada por x e é dada soma das observações, divida pelo número de observações. Análise descritiva de Dados 4. Medidas resumos para variáveis quantitativas 4.1. Medidas de Posição: Considere uma amostra com n observações: x 1, x,..., x n. a) Média: (ou média aritmética) é representada

Leia mais

UNIDADE 3 MEDIDAS DE POSIÇÃO E DISPERSÃO OBJETIVOS ESPECÍFICOS DE APRENDIZAGEM

UNIDADE 3 MEDIDAS DE POSIÇÃO E DISPERSÃO OBJETIVOS ESPECÍFICOS DE APRENDIZAGEM Unidade 2 Distribuições de Frequências e Representação Gráfica UNIDADE 3 MEDIDAS DE POSIÇÃO E DISPERSÃO OBJETIVOS ESPECÍFICOS DE APRENDIZAGEM Ao finalizar esta Unidade, você deverá ser capaz de: Calcular

Leia mais

Introdução à Estatística

Introdução à Estatística Introdução à Estatística Profa Alcione Miranda dos Santos Departamento de Saúde Pública UFMA Núcleo de Estatística e Informática HUUFMA email: alcione.miranda@terra.com.br 1 Estatística: O que é? Estatística

Leia mais

Estatística Descritiva I

Estatística Descritiva I Estatística Descritiva I Bacharelado em Economia - FEA - Noturno 1 o Semestre 2016 Profs. Fábio P. Machado e Gilberto A. Paula MAE0219 (Economia-FEA-Noturno) Estatística Descritiva I 1 o Semestre 2016

Leia mais

Estatística Descritiva

Estatística Descritiva Estatística Descritiva Como construir uma distribuição de freqüências. Como construir gráficos de freqüências. Como encontrar medidas de tendência central. Como encontrar medidas de variabilidade. Como

Leia mais

Revisão: Noções básicas de estatística aplicada a avaliações de imóveis

Revisão: Noções básicas de estatística aplicada a avaliações de imóveis Curso de Avaliações Prof. Carlos Aurélio Nadal cnadal@ufpr.br 1 AULA 03 Revisão: Noções básicas de estatística aplicada a avaliações de imóveis 2 OBSERVAÇÃO: é o valor obtido durante um processo de medição.

Leia mais

Estatística Aplicada ao Serviço Social

Estatística Aplicada ao Serviço Social Estatística Aplicada ao Serviço Social Prof a. Juliana Freitas Pires Departamento de Estatística Universidade Federal da Paraíba - UFPB juliana@de.ufpb.br Introdução O que é Estatística? Coleção de métodos

Leia mais

CURSO ONLINE REGULAR ESTATÍSTICA BÁSICA PROF. SÉRGIO CARVALHO AULA 13 RELAÇÃO DOS EXERCÍCIOS FINAIS

CURSO ONLINE REGULAR ESTATÍSTICA BÁSICA PROF. SÉRGIO CARVALHO AULA 13 RELAÇÃO DOS EXERCÍCIOS FINAIS Olá, amigos! AULA 13 RELAÇÃO DOS EXERCÍCIOS FINAIS Ainda não é chegada nossa aula derradeira! Sei que muitos estão chateados e com toda a razão do mundo pelo atraso destas últimas aulas. Noutra ocasião

Leia mais

ESTATÍSTICA 3 ROTEIRO PARA PESQUISAS DESCRITIVA E EXPERIMENTAL

ESTATÍSTICA 3 ROTEIRO PARA PESQUISAS DESCRITIVA E EXPERIMENTAL ESTATÍSTICA 1 INTRODUÇÃO Desde a antiguidade vários povos já registravam o número de habitantes, de nascimentos, de óbitos, faziam estimativas das riquezas individual e social, distribuíam eqüitativamente

Leia mais

Apresentação Caule e Folha. Exemplo

Apresentação Caule e Folha. Exemplo Análise Exploratória de Dados As técnicas de análise exploratória de dados consistem em gráficos simples de desenhar que podem ser utilizados para resumir rapidamente um conjunto de dados. Uma destas técnicas

Leia mais

Estatística descritiva. Também designada Análise exploratória de dados ou Análise preliminar de dados

Estatística descritiva. Também designada Análise exploratória de dados ou Análise preliminar de dados Estatística descritiva Também designada Análise exploratória de dados ou Análise preliminar de dados 1 Estatística descritiva vs inferencial Estatística Descritiva: conjunto de métodos estatísticos que

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ANÁLISE E TRATAMENTO DE DADOS Ano Lectivo 2015/2016

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ANÁLISE E TRATAMENTO DE DADOS Ano Lectivo 2015/2016 UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA Programa da Unidade Curricular ANÁLISE E TRATAMENTO DE DADOS Ano Lectivo 2015/2016 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso Psicologia 3. Ciclo

Leia mais

ESTATÍSTICA. aula 1. Insper Ibmec São Paulo. Prof. Dr. Marco Antonio Leonel Caetano

ESTATÍSTICA. aula 1. Insper Ibmec São Paulo. Prof. Dr. Marco Antonio Leonel Caetano ESTATÍSTICA aula 1 Prof. Dr. Marco Antonio Leonel Caetano Insper Ibmec São Paulo ESTATÍSTICA COISAS DO ESTADO ESTATÍSTICA: - Apresentação e Análise de dados - Tomadas de Decisões baseadas em análises -

Leia mais

MEDIDAS DE DISPERSÃO

MEDIDAS DE DISPERSÃO MEDIDAS DE DISPERSÃO 1) (PETROBRAS) A variância da lista (1; 1; 2; 4) é igual a: a) 0,5 b) 0,75 c) 1 d) 1,25 e) 1,5 2) (AFPS ESAF) Dada a seqüência de valores 4, 4, 2, 7 e 3 assinale a opção que dá o valor

Leia mais

A lista abaixo é indicada para treino pessoal e será utilizada para exercícios em sala de aula, inclusive para revisão, SEM caráter obrigatório.

A lista abaixo é indicada para treino pessoal e será utilizada para exercícios em sala de aula, inclusive para revisão, SEM caráter obrigatório. 1 A lista abaixo é indicada para treino pessoal e será utilizada para exercícios em sala de aula, inclusive para revisão, SEM caráter obrigatório. 1. ara analisar os dados de uma folha de pagamento, qual(is)

Leia mais

TRATAMENTO DA INFORMAÇÃO/ANÁLISE DE DADOS AULA 09. Universidade Federal Fluminense

TRATAMENTO DA INFORMAÇÃO/ANÁLISE DE DADOS AULA 09. Universidade Federal Fluminense CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENSINO DE MATEMÁTICA INSTITUTO DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA 7 DE OUTUBRO DE 2014 TRATAMENTO DA INFORMAÇÃO/ANÁLISE DE DADOS AULA 09 Humberto José Bortolossi http://www.professores.uff.br/hjbortol/

Leia mais

Aula 7 Medidas de Tendência Central 2ª parte

Aula 7 Medidas de Tendência Central 2ª parte 1 Estatística e Probabilidade Aula 7 Medidas de Tendência Central 2ª parte Professor Luciano Nóbrega Medidas de posição Resumo Média aritmética ( x ) É a razão entre o somatório dos valores das variáveis

Leia mais

1ª Actividade Formativa

1ª Actividade Formativa 1ª Actividade Formativa 1. Foi feito um inquérito a um grupo de 40 compradores de carros novos, de determinada marca, para determinar quantas reparações ou substituições de peças foram feitas durante o

Leia mais

Apostila para o minicurso. Estatística Básica. Usando o

Apostila para o minicurso. Estatística Básica. Usando o Apostila para o minicurso Estatística Básica Usando o Professor José Cardoso Neto Departamento de Estatística ICE/UFAM 1. Sumário 1. Conceitos fundamentais 1.1. A estatística e sua importância 1.2. População

Leia mais

Análise Exploratória de Dados

Análise Exploratória de Dados Análise Exploratória de Dados Profª Alcione Miranda dos Santos Departamento de Saúde Pública UFMA Programa de Pós-graduação em Saúde Coletiva email: alcione.miranda@gmail.com Introdução O primeiro passo

Leia mais

EXERCÍCIOS EXERCÍCIOS. Definições Básicas. Definições Básicas. Definições Básicas. Introdução à Estatística. Dados: valores de variáveis observadas.

EXERCÍCIOS EXERCÍCIOS. Definições Básicas. Definições Básicas. Definições Básicas. Introdução à Estatística. Dados: valores de variáveis observadas. Definições Básicas Introdução à Estatística ESTATÍSTICA: estudo dos métodos para coletar, organizar, apresentar e analisar dados. População: conjunto constituído por todos os indivíduos que apresentem

Leia mais

- ESTATÍSTICA I - Mário

- ESTATÍSTICA I - Mário 1 ESTATÍSTICA CONCEITOS PRIMITIVOS 1 - O QUÊ É A ESTATÍSTICA? Vários autores têm procurado definir a Estatística. Existem muitos livros escritos sobre a Estatística, todos contendo definições desde as

Leia mais

Áurea Sousa /Deptº. Matemática U.A. Áurea Sousa /Deptº. Matemática U.A.

Áurea Sousa /Deptº. Matemática U.A. Áurea Sousa /Deptº. Matemática U.A. Métodos Estatísticos Mestrado em Gestão (MBA) Objectivos O que é a estatística? Como pode a estatística ajudar? Compreender o método de análise estatística; Reconhecer problemas que podem ser resolvidos

Leia mais

Stela Adami Vayego - DEST/UFPR 1

Stela Adami Vayego - DEST/UFPR 1 Aula 04 Medidas Descritivas de Variáveis Quantitativas Parte 2 Medidas de Dispersão Stela Adami Vayego - DEST/UFPR 1 São medidas que fornecem informação com relação a dispersão dos dados (heterogeneidade).

Leia mais

Medidas de Variação ou Dispersão

Medidas de Variação ou Dispersão Medidas de Variação ou Dispersão Estatística descritiva Recapitulando: As três principais características de um conjunto de dados são: Um valor representativo do conjunto de dados: uma média (Medidas de

Leia mais

Ensino da Estatística na Educação Básica: Ferramenta Computacional como proposta para o processo pedagógico

Ensino da Estatística na Educação Básica: Ferramenta Computacional como proposta para o processo pedagógico Ensino da Estatística na Educação Básica: Ferramenta Computacional como proposta para o processo pedagógico José Carlos Coelho Saraiva 1 GD6 Educação Matemática, Tecnologias Informáticas e Educação à Distância

Leia mais

IMES Catanduva. Disciplina: Estatística na Fisioterapia. Estatística Descritiva Aplicada no Excel. Fisioterapia. Bertolo, L. A.

IMES Catanduva. Disciplina: Estatística na Fisioterapia. Estatística Descritiva Aplicada no Excel. Fisioterapia. Bertolo, L. A. IMES Catanduva Disciplina: Estatística na Fisioterapia Estatística Descritiva Aplicada no Excel, L. A. Fisioterapia Versão BETA Maio 2011 Capítulo 2 Medidas Estatísticas A distribuição de frequências permite-nos

Leia mais

Resoluções comentadas das questões de Estatística da prova para. ANALISTA DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS E METAS da PREFEITURA/RJ

Resoluções comentadas das questões de Estatística da prova para. ANALISTA DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS E METAS da PREFEITURA/RJ Resoluções comentadas das questões de Estatística da prova para ANALISTA DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS E METAS da PREFEITURA/RJ Realizada pela Fundação João Goulart em 06/10/2013 41. A idade média de todos

Leia mais

A Curva Normal Luiz Pasquali

A Curva Normal Luiz Pasquali Capítulo 3 A Curva Normal Luiz Pasquali 1 A História da Curva Normal A curva normal, também conhecida como a curva em forma de sino, tem uma história bastante longa e está ligada à história da descoberta

Leia mais

Probabilidade. Distribuição Normal

Probabilidade. Distribuição Normal Probabilidade Distribuição Normal Distribuição Normal Uma variável aleatória contínua tem uma distribuição normal se sua distribuição é: simétrica apresenta (num gráfico) forma de um sino Função Densidade

Leia mais

6) Estatística Gráfica:

6) Estatística Gráfica: Estatística Descritiva Básica prof. Ilydio Pereira de Sá 36 UNIDADE II: ESTATÍSTICA GRÁFICA E MEDIDAS DE POSIÇÃO OU TENDÊNCIA CENTRAL Gráficos: barras, colunas, histogramas e polígonos de freqüências.

Leia mais

Decis: dividem os dados em décimas partes (cada parte tem 10% dos dados). São indicados por D 1, D 2,..., D 9.

Decis: dividem os dados em décimas partes (cada parte tem 10% dos dados). São indicados por D 1, D 2,..., D 9. Quartis, Decis e Percentis Probabilidade e Estatística I Antonio Roque Aula 7 A mediana é o valor que separa a quantidade de dados em duas partes igus: 50% dos dados abxo dela e 50% acima. Assim como a

Leia mais

Ogiva percentual decrescente

Ogiva percentual decrescente DISCIPLINA: ANÁLISE EXPLORATÓRIA DE DADOS PROF. LUIZ MEDEIROS DE ARAUJO LIMA FILHO 3ª LISTA DE EXERCÍCIOS QUESTÃO 01 A partir de uma amostra de 200 observações da idade das crianças de uma comunidade foi

Leia mais

CAPÍTULO 2 ANÁLISE PRELIMINAR DE DADOS HIDROLÓGICOS. 2.1 Apresentação Gráfica de Dados Hidrológicos

CAPÍTULO 2 ANÁLISE PRELIMINAR DE DADOS HIDROLÓGICOS. 2.1 Apresentação Gráfica de Dados Hidrológicos CAPÍTULO AÁLISE PRELIMIAR DE DADOS HIDROLÓGICOS Conforme exposto no capítulo 1, os fenômenos hidrológicos apresentam uma aleatoriedade intrínseca devida à complexa interação e dependência entre inúmeros

Leia mais

Estatística Básica ESTATÍSTICA BÁSICA

Estatística Básica ESTATÍSTICA BÁSICA RESUMO ESTATÍSTICA BÁSICA Conteúdo 1 Introdução pag 02 2 Organização de Dados Estatísticos pag 03 3 Medidas de Posição pag 14 4 Medidas de Dispersão pag 27 5 Medidas de Assimetria e Curtose pag 32 Alexandre

Leia mais

Lista de Exercícios 1 - Estatística Descritiva

Lista de Exercícios 1 - Estatística Descritiva 1. O arquivo satisfaçãocomuniversidade.xlsx contém informações de uma amostra de 400 alunos de uma universidade. Deseja-se construir um histograma para a variável desempenho acadêmico, com intervalos de

Leia mais

COMENTÁRIO AFRM/RS 2012 ESTATÍSTICA Prof. Sérgio Altenfelder

COMENTÁRIO AFRM/RS 2012 ESTATÍSTICA Prof. Sérgio Altenfelder Comentário Geral: Prova muito difícil, muito fora dos padrões das provas do TCE administração e Economia, praticamente só caiu teoria. Existem três questões (4, 45 e 47) que devem ser anuladas, por tratarem

Leia mais

GUIA DE ESTUDO 4 ESTATÍSTICA DESCRITIVA PROFESSOR (A): PROF.ª MS. KÁTIA CRISTINA COTA MONTAVANI

GUIA DE ESTUDO 4 ESTATÍSTICA DESCRITIVA PROFESSOR (A): PROF.ª MS. KÁTIA CRISTINA COTA MONTAVANI 1 ESTATÍSTICA DESCRITIVA GUIA DE ESTUDO 4 PROFESSOR (A): PROF.ª MS. KÁTIA CRISTINA COTA MONTAVANI 2 SUMÁRIO 1. Definições... 3 2. Agrupamento dos dados... 6 3. Algumas funções do Excel para descrição dos

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Faculdade de Arquitetura e Urbanismo

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Faculdade de Arquitetura e Urbanismo UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Faculdade de Arquitetura e Urbanismo DISTRIBUIÇÃO AMOSTRAL ESTIMAÇÃO AUT 516 Estatística Aplicada a Arquitetura e Urbanismo 2 DISTRIBUIÇÃO AMOSTRAL Na aula anterior analisamos

Leia mais

Estatística Aplicada. Gestão de TI. Evanivaldo Castro Silva Júnior

Estatística Aplicada. Gestão de TI. Evanivaldo Castro Silva Júnior Gestão de TI Evanivaldo Castro Silva Júnior Porque estudar Estatística em um curso de Gestão de TI? TI trabalha com dados Geralmente grandes bases de dados Com grande variabilidade Difícil manipulação,

Leia mais

Curso: Logística e Transportes Disciplina: Estatística Profa. Eliane Cabariti. Distribuição Normal

Curso: Logística e Transportes Disciplina: Estatística Profa. Eliane Cabariti. Distribuição Normal Curso: Logística e Transportes Disciplina: Estatística Profa. Eliane Cabariti Distribuição Normal 1. Introdução O mundo é normal! Acredite se quiser! Muitos dos fenômenos aleatórios que encontramos na

Leia mais

Lista 2. Considere os dados abaixo sobre distribuição de salário (em reais) num grupo de 1000 individuos.

Lista 2. Considere os dados abaixo sobre distribuição de salário (em reais) num grupo de 1000 individuos. Lista 2 Exercício 1 Considere os dados abaixo sobre distribuição de salário (em reais) num grupo de 1000 individuos. Tabela 1: Distribuição de frequências da variável salário Classe de Salário n i f i

Leia mais

- Analisar e compreender a importância e a natureza da estatística no cotidiano;

- Analisar e compreender a importância e a natureza da estatística no cotidiano; 1- IDENTIFICAÇÃO CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 80 PERÍODO: NOTURNO NOME DA DISCIPLINA: ESTATÍSTICA NOME DO CURSO: SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM PETRÓLEO E GÁS 2- EMENTA Conceitos Básicos,

Leia mais

ANÁLISE DO CONTEÚDO DE ESTATÍSTICA DESCRITIVA NO ENSINO MÉDIO

ANÁLISE DO CONTEÚDO DE ESTATÍSTICA DESCRITIVA NO ENSINO MÉDIO UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE Programa de Pós-Graduação em Matemática Mestrado Profissional - PROFMAT/CCT/UFCG ANÁLISE DO CONTEÚDO DE ESTATÍSTICA DESCRITIVA NO ENSINO MÉDIO Wesyllis das Mercês

Leia mais

Universidade da Beira Interior - Departamento de Matemática ESTATÍSTICA APLICADA À PSICOLOGIA I

Universidade da Beira Interior - Departamento de Matemática ESTATÍSTICA APLICADA À PSICOLOGIA I Ano lectivo: 2008/2009 Universidade da Beira Interior - Departamento de Matemática ESTATÍSTICA APLICADA À PSICOLOGIA I Ficha de exercícios 1 Validação de Pré-Requisitos: Estatística Descritiva Curso: Psicologia

Leia mais

Construção do Boxplot utilizando o Excel 2007

Construção do Boxplot utilizando o Excel 2007 1 Construção do Boxplot utilizando o Excel 2007 (1 Passo) Vamos digitar os dados na planilha. Para isso temos três banco de dados (Dados 1, Dados 2 e Dados 3), no qual irão gerar três Boxplot. Figura 1

Leia mais

Omatematico.com ESTATÍSTICA DESCRITIVA

Omatematico.com ESTATÍSTICA DESCRITIVA Omatematico.com ESTATÍSTICA DESCRITIVA 1. Classifique as variáveis abaixo: (a) Tempo para fazer um teste. (b) Número de alunos aprovados por turma. (c) Nível sócio-econômico (d) QI (Quociente de inteligência).

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ANÁLISE DE DADOS Ano Lectivo 2011/2012

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ANÁLISE DE DADOS Ano Lectivo 2011/2012 Programa da Unidade Curricular ANÁLISE DE DADOS Ano Lectivo 2011/2012 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Gestão das Organizações Desportivas 3. Ciclo de Estudos 1º

Leia mais

MÉDIA ARITMÉTICA MÉDIA PONDERADA MODA MEDIANA

MÉDIA ARITMÉTICA MÉDIA PONDERADA MODA MEDIANA MÉDIA ARITMÉTICA MÉDIA PONDERADA MODA MEDIANA Em um amostra, quando se têm os valores de uma certa característica, é fácil constatar que os dados normalmente não se distribuem uniformemente, havendo uma

Leia mais

Distribuição de Freqüências

Distribuição de Freqüências Distribuição de Freqüências Por constituir-se o tipo de tabela importante para a Estatística Descritiva, faremos um estudo completo da distribuição de freqüências. Uma distribuição de freqüências condensa

Leia mais

Eixo Temático: Estratégia e Internacionalização de Empresas ANÁLISE EXPLORATÓRIA DO BALANÇO FINANCEIRO DE UMA GRÁFICA

Eixo Temático: Estratégia e Internacionalização de Empresas ANÁLISE EXPLORATÓRIA DO BALANÇO FINANCEIRO DE UMA GRÁFICA Eixo Temático: Estratégia e Internacionalização de Empresas ANÁLISE EXPLORATÓRIA DO BALANÇO FINANCEIRO DE UMA GRÁFICA Viviane de Senna, Adriano Mendonça Souza, Afonso Valau de Lima Junior, Fernanda Rezer,

Leia mais

JORNALISMO DE DADOS E VISUALIZAÇÃO. Noções de Estatística para Jornalistas. Marcelo Leme de Arruda www.chancedegol.com.br

JORNALISMO DE DADOS E VISUALIZAÇÃO. Noções de Estatística para Jornalistas. Marcelo Leme de Arruda www.chancedegol.com.br JORNALISMO DE DADOS E VISUALIZAÇÃO Noções de Estatística para Jornalistas Marcelo Leme de Arruda www.chancedegol.com.br Introdução Conceitos matemáticos 1 Somatório (Σ) Soma geral de termos Notação: n

Leia mais

AULAS 13, 14 E 15 Correlação e Regressão

AULAS 13, 14 E 15 Correlação e Regressão 1 AULAS 13, 14 E 15 Correlação e Regressão Ernesto F. L. Amaral 23, 28 e 30 de setembro de 2010 Metodologia de Pesquisa (DCP 854B) Fonte: Triola, Mario F. 2008. Introdução à estatística. 10 ª ed. Rio de

Leia mais

CURSO ON-LINE PROFESSOR GUILHERME NEVES 1

CURSO ON-LINE PROFESSOR GUILHERME NEVES 1 CURSO ON-LINE PROFESSOR GUILHERME NEVES 1 Olá pessoal! Resolverei neste ponto a prova de Matemática e Estatística para Técnico Administrativo para o BNDES 2008 organizado pela CESGRANRIO. Sem mais delongas,

Leia mais

MÓDULO 1. I - Estatística Básica

MÓDULO 1. I - Estatística Básica MÓDULO 1 I - 1 - Conceito de Estatística Estatística Técnicas destinadas ao estudo quantitativo de fenômenos coletivos e empíricamente observáveis. Unidade Estatística nome dado a cada observação de um

Leia mais

Questões de Exames Passados. 1. Considere o polígono integral das distribuições a seguir e responda as perguntas abaixo. F(x) C D

Questões de Exames Passados. 1. Considere o polígono integral das distribuições a seguir e responda as perguntas abaixo. F(x) C D Faculdade de Economia, Universidade Nova de Lisboa Tratamento de Dados André C. Silva Questões de Exames Passados 1. Considere o polígono integral das distribuições a seguir e responda as perguntas abaixo.

Leia mais

Instituto Politécnico de Viseu Escola Superior de Tecnologia

Instituto Politécnico de Viseu Escola Superior de Tecnologia Instituto Politécnico de Viseu Escola Superior de Tecnologia Departamento: Matemática Estatística I Curso: Contabilidade e Administração Ano: 3 o Semestre: o Prova: Exame Época: Normal Ano Lectivo: 2004/2005

Leia mais

DELEGAÇÃO DE TETE CAPACITAÇÃO INTERNA DO CORPO DOCENTE/ FEVEREIRO DE 2015

DELEGAÇÃO DE TETE CAPACITAÇÃO INTERNA DO CORPO DOCENTE/ FEVEREIRO DE 2015 DELEGAÇÃO DE TETE CAPACITAÇÃO INTERNA DO CORPO DOCENTE/ FEVEREIRO DE 2015 TEMA: IBM SPSS Statistics 20 FACILITADORES: dr. Alfeu Dias Martinho dr. Pércio António Chitata dr. Domingos Arcanjo António Nhampinga

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MATO GROSSO CAMPUS

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MATO GROSSO CAMPUS BIOESTATÍSTICA Aula 0 TÓPICOS ABORDADOS: Introdução a estatística; Coleta de dados; Estatística descritiva; Distribuição de frequências; Notação de somatório Medidas de posição. ESTATÍSTICA É um ramo da

Leia mais

Anexo 1. Definição das variáveis de análise

Anexo 1. Definição das variáveis de análise Métodos Anexo 1 Definição das variáveis de análise 1. Saúde: a. Taxa de mortalidade infantil (TMI): número de óbitos de menores de um ano de idade, por mil nascidos vivos, na população residente em determinado

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE MATEMÁTICA 1 a LISTA DE EXERCÍCIOS Bioestatística Professor: Ednaldo Carvalho Guimarães

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE MATEMÁTICA 1 a LISTA DE EXERCÍCIOS Bioestatística Professor: Ednaldo Carvalho Guimarães UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE MATEMÁTICA a LISTA DE EXERCÍCIOS Bioestatística Professor: Ednaldo Carvalho Guimarães ) Um pesquisador obteve os seguintes valores de umidade (%) em casa

Leia mais

Medidas de dispersão: os valores estão próximos entre si ou variam muito?

Medidas de dispersão: os valores estão próximos entre si ou variam muito? NOTAS DE EPIDEMIOLOGIA E ESTATÍSTICA Medidas de dispersão: os valores estão próximos entre si ou variam muito? Measures of dispersion: are all values close to each other or do they vary a lot? JOÃO LUIZ

Leia mais

Métodos Estatísticos sticos Aplicados à Engenharia de Software Experimental

Métodos Estatísticos sticos Aplicados à Engenharia de Software Experimental A Utilização de Métodos M Estatísticos sticos no Planejamento e Análise de Estudos Experimentais em Engenharia de Software Marco Antônio P. Araújo CES/JF e Faculdade Metodista Granbery maraujo@acessa.com

Leia mais

Estatística I Aula 1. Prof.: Patricia Maria Bortolon, D. Sc.

Estatística I Aula 1. Prof.: Patricia Maria Bortolon, D. Sc. Estatística I Aula 1 Prof.: Patricia Maria Bortolon, D. Sc. Estatística Estatística

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS ISSN 1414-0624 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS SEQUÊNCIAS DE PASSOS PARA ANÁLISE DE DADOS NO SISVAR: UM SOFTWARE ESTATÍSTICO PARA ANÁLISES E ENSINO DE ESTATÍSTICA.

Leia mais

RESUMO DA AULA PRÁTICA DE EXCEL

RESUMO DA AULA PRÁTICA DE EXCEL PARA CONSTRUIR TABELAS: RESUMO DA AULA PRÁTICA DE EXCEL Vai em ; Em seguida irá abrir a janela: Na parte Selecione os dados ou somente a variável que deseja analisar, por exemplo: Em seguida marque a opção

Leia mais

Estatística Descritiva II

Estatística Descritiva II Estatística Descritiva II Bacharelado em Economia - FEA - Noturno 1 o Semestre 2015 Gilberto A. Paula G. A. Paula - MAE0219 (IME-USP) Estatística Descritiva II 1 o Semestre 2015 1 / 47 Objetivos da Aula

Leia mais

Prof. Júlio Cesar Nievola Data Mining PPGIa PUCPR

Prof. Júlio Cesar Nievola Data Mining PPGIa PUCPR Uma exploração preliminar dos dados para compreender melhor suas características. Motivações-chave da exploração de dados incluem Ajudar na seleção da técnica correta para pré-processamento ou análise

Leia mais

www.pontodosconcursos.com.br

www.pontodosconcursos.com.br Olá, amigos! Espero que estejam todos bem! Hoje, venho finalmente apresentar-lhes o novo curso online RESOLUÇÃO DE QUESTÕES ESAF DE ESTATÍSTICA & MATEMÁTICA FINANCEIRA. Como o nome sugere, o curso será

Leia mais

DETERMINAÇÃO DE LIMITES DE CRÉDITO! Uma nova abordagem para um velho problema.! Apresentação de planilha para determinação de limites de crédito.

DETERMINAÇÃO DE LIMITES DE CRÉDITO! Uma nova abordagem para um velho problema.! Apresentação de planilha para determinação de limites de crédito. UP-TO-DATE. ANO I. NÚMERO 41 DETERMINAÇÃO DE LIMITES DE CRÉDITO! Uma nova abordagem para um velho problema.! Apresentação de planilha para determinação de limites de crédito. Carlos Alexandre Sá (calex@marlin.com.br)

Leia mais

3. Características amostrais. Medidas de localização e dispersão

3. Características amostrais. Medidas de localização e dispersão Estatística Descritiva com Excel Complementos. 77 3. Características amostrais. Medidas de localização e dispersão 3.1- Introdução No módulo de Estatística foram apresentadas as medidas ou estatísticas

Leia mais

Atividade 4 - Acerte no alvo

Atividade 4 - Acerte no alvo Atividade 4 - Acerte no alvo 1. Justificativa Para entender um processo estatístico, é possível criar um experimento em que os alunos possam vivenciá-lo, organizando, selecionando, interpretando e criticando

Leia mais

BC-0005 Bases Computacionais da Ciência. Aula 05 Noções de Estatística Gráficos

BC-0005 Bases Computacionais da Ciência. Aula 05 Noções de Estatística Gráficos BC-0005 Bases Computacionais da Ciência Aula 05 Noções de Estatística Gráficos 2010 Roteiro da Aula PARTE I Noções de estatística Usos da estatística (descritiva / indutiva) Tipos de variáveis Medidas

Leia mais

Estatística Básica Usando o R

Estatística Básica Usando o R UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA Histogram of rnorm(10000, 0, 1) Frequency 0 500 1000 1500 2000 4 2 0 2 4 rnorm(10000, 0, 1) Estatística Básica Usando o R http://geocities.yahoo.com.br/augustofilho

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ESTATÍSTICA Ano Lectivo 2013/2014

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ESTATÍSTICA Ano Lectivo 2013/2014 Programa da Unidade Curricular ESTATÍSTICA Ano Lectivo 2013/2014 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Informática 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular ESTATÍSTICA

Leia mais

Fundamentos de Estatística Aplicada Módulo I: Estatística Descritiva

Fundamentos de Estatística Aplicada Módulo I: Estatística Descritiva Universidade Federal Fluminense Instituto de Matemática e Estatística Fundamentos de Estatística Aplicada Módulo I: Estatística Descritiva Ana Maria Lima de Farias Departamento de Estatística Conteúdo

Leia mais

CURSO DE ESTATÍSTICA APLICADA

CURSO DE ESTATÍSTICA APLICADA CURSO DE ESTATÍSTICA APLICADA Prof. Henrique Dantas Neder Instituto de Economia Universidade Federal de Uberlândia. SUMÁRIO 1. Introdução... 4. Estatística Descritiva... 8.1 Tipos de Variáveis... 8. Tabelas

Leia mais

ANÁLISE DE CITAÇÕES EM LITERATURA INGLESA NAS DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE MESTRADO EM BIOLOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA

ANÁLISE DE CITAÇÕES EM LITERATURA INGLESA NAS DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE MESTRADO EM BIOLOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA ANÁLISE DE CITAÇÕES EM LITERATURA INGLESA NAS DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE MESTRADO EM BIOLOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA Eixo temático: Análise de Citação Modalidade: Apresentação oral 1 INTRODUÇÃO

Leia mais

Medida de Tendência Central

Medida de Tendência Central Medida de Tendência Central um valor no centro ou no meio de um conjunto de dados 1 Definições Média (Média Aritmética) o número obtido somando-se todos os valores de um conjunto de dados, dividindo-se

Leia mais

Intervalos Estatísticos para uma Única Amostra

Intervalos Estatísticos para uma Única Amostra Roteiro Intervalos Estatísticos para uma Única Amostra 1. Introdução 2. Intervalo de Confiança para Média i. População normal com variância conhecida ii. População normal com variância desconhecida 3.

Leia mais

ESTATÍSTICA APLICADA À GESTÃO Ficha de exercícios 1 Estatística Descritiva 2014/2015

ESTATÍSTICA APLICADA À GESTÃO Ficha de exercícios 1 Estatística Descritiva 2014/2015 Universidade da Beira Interior - Departamento de Matemática ESTATÍSTICA APLICADA À GESTÃO Ficha de exercícios 1 Estatística Descritiva 2014/2015 1. Numa revista foi publicada uma lista com as 100 empresas

Leia mais

Exemplo Regressão Linear Simples

Exemplo Regressão Linear Simples Exemplo Regressão Linear Simples Gilberto A. Paula Departamento de Estatística IME-USP, Brasil giapaula@ime.usp.br 1 o Semestre 2013 G. A. Paula (IME-USP) Área e Preço de Imóveis 1 o Semestre 2013 1 /

Leia mais

Capítulo 7 Medidas de dispersão

Capítulo 7 Medidas de dispersão Capítulo 7 Medidas de dispersão Introdução Para a compreensão deste capítulo, é necessário que você tenha entendido os conceitos apresentados nos capítulos 4 (ponto médio, classes e frequência) e 6 (média).

Leia mais

BIOMETRIA:CURVA DE CRESCIMENTO

BIOMETRIA:CURVA DE CRESCIMENTO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS FACULDADE DE ESTATÍSTICA BIOMETRIA:CURVA DE CRESCIMENTO TAYANI RAIANA DE SOUZA ROQUE Disciplina: Estatística Aplicada Professores: Héliton

Leia mais

Guia do professor. Ministério da Ciência e Tecnologia. Ministério da Educação. Secretaria de Educação a Distância.

Guia do professor. Ministério da Ciência e Tecnologia. Ministério da Educação. Secretaria de Educação a Distância. números e funções Guia do professor Objetivos da unidade 1. Analisar representação gráfica de dados estatísticos; 2. Familiarizar o aluno com gráfico de Box Plot e análise estatística bivariada; 3. Utilizar

Leia mais

O presente processo de seleção tem por objetivo preencher vaga e formar cadastro de docentes para ministrar as disciplinas/áreas abaixo:

O presente processo de seleção tem por objetivo preencher vaga e formar cadastro de docentes para ministrar as disciplinas/áreas abaixo: A Faculdade de Economia e Finanças Ibmec/RJ torna pública a abertura de processo seletivo para contratação de professores PJ para o curso de Pós Graduação Executiva - CBA. I Das vagas abertas para seleção

Leia mais

EXERCÍCIOS 2006 APOSTILA DE EXERCÍCIOS ESTATÍSTICA

EXERCÍCIOS 2006 APOSTILA DE EXERCÍCIOS ESTATÍSTICA EXERCÍCIOS 2006 APOSTILA DE EXERCÍCIOS ESTATÍSTICA Professor: LUIZ ANTÔNIO 1 1º) Em um escritório de consultoria, há cinco contínuos que recebem os seguintes salários mensais: R$ 800,00; R$ 780,00; R$

Leia mais

Faturamento de Restaurantes

Faturamento de Restaurantes Faturamento de Restaurantes Gilberto A. Paula Departamento de Estatística IME-USP, Brasil giapaula@ime.usp.br 2 o Semestre 2015 G. A. Paula (IME-USP) Faturamento de Restaurantes 2 o Semestre 2015 1 / 28

Leia mais

Teste Intermédio A I (50%)

Teste Intermédio A I (50%) aculdade de Economia da Universidade ova de Lisboa 1304 Análise de Dados e robabilidades ernando Brito Soares Graça Silva edro Chaves Teste Intermédio A Data: 14 de Abril de 2007, 11.00 Duração: 2 horas

Leia mais