Ministério da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ Criada pela Lei nº , de 24 de abril de AUDITORIA INTERNA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Ministério da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ Criada pela Lei nº. 10.435, de 24 de abril de 2002. AUDITORIA INTERNA"

Transcrição

1 RELATÓRIO DE AUDITORIA Nº. 04/2013 Setor: Licitações Período: 22/04/2013 a 26/06/2013 Legislação Aplicada: - Lei nº /11 - Lei nº /93 - Decreto nº /01 - Decreto nº /05 - Decreto nº /07 - Instrução Normativa STN nº. 01/97 ESCOPO DO TRABALHO I Os trabalhos de auditoria foram realizados no período de 22 de abril a 26 de junho de 2013, em estrita observância às normas de auditoria aplicáveis ao serviço público federal, com o objetivo de examinar e comprovar a legalidade e legitimidade dos fatos e atos administrativos e avaliar os resultados alcançados, quanto aos aspectos de eficiência, eficácia e economicidade. Nenhuma restrição foi imposta aos nossos exames. Em atendimento a recomendação contida no Ofício n /DSEDUI/DS/SFC/CGU- PR da Secretaria Federal de Controle Interno foi realizada uma avaliação, por amostragem, da regularidade dos processos licitatórios realizados pela Universidade Federal de Itajubá no exercício de 2012, com ênfase nas Fundações de Apoio, tendo sido abordados os seguintes elementos: a) Totalidade das contratações efetuadas pela Universidade: quantidade de processos licitatórios realizados e os montantes contratados no exercício pela Universidade, considerando diversas modalidades, inclusive dispensa e inexigibilidade; e estrutura de controles com vista a garantir a regularidade das contratações; b) Processos da amostra: identificação do contratado (nome/razão social e CPF/CNPJ); motivação da contratação; modalidade, objeto e valor da contratação; fundamentação da dispensa ou inexigibilidade, se for o caso; conclusão sobre a regularidade dos processos avaliados; avaliação quanto à possibilidade de extrapolação das conclusões obtidas a partir dos processos analisados para o universo das contratações realizadas pela Universidade no exercício. Quanto à totalidade das contratações realizadas e a metodologia utilizada para escolha da amostra a ser auditada, temos a informar: 1

2 Modalidade da Quantidade Valor Quantidade Valor Licitação 2012 Contratado (R$) Auditada Auditado (R$) % Convite Tomada de Preço , Concorrência , Pregão , ,66 9,86 Dispensa , ,86 16,11 Inexigibilidade , ,77 8,17 Total , ,29 7,83 Foram utilizados os critérios de materialidade, relevância e criticidade como metodologia para escolha da amostra, resultando em uma amostragem não probabilística, a qual não possibilita a extrapolação das conclusões obtidas a partir dos processos analisados para o universo das contratações realizadas pela UNIFEI no exercício em análise. Para a seleção dos itens auditados foram utilizados os sistemas informatizados, SIAFI (Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal) e SIASG (Sistema Integrado de Administração de Serviços Gerais). Os seguintes processos foram selecionados para exame: 01) / fls. (Contratada: Autogerais Distribuidora de Veículos Ltda. - CNPJ nº / Motivação: Representante oficial exclusiva da GM em Itajubá. Modalidade: Inexigibilidade de Licitação. Manutenção em veículos oficiais. Valor: R$ 8.000,00. Fundamentação: Artigo 25, Inciso I da Lei nº /1993); 02) / fls. (Contratada: Autogerais Distribuidora de Veículos Ltda. - CNPJ nº / Motivação: Representante oficial exclusiva da GM em Itajubá. Modalidade: Inexigibilidade de Licitação. Aquisição de peças para veículos oficiais da UNIFEI. Valor: R$ ,00. Fundamentação: Artigo 25, Inciso I da Lei nº /1993); 03) / fls. (Contratada: Pedro Donizetti de Souza - CPF ME - CNPJ nº / Motivação: Única empresa com documentação em dia. Modalidade: Inexigibilidade de Licitação. Empenho estimativo para atender despesas com manutenção da empilhadeira, micro trator e roçadeiras da UNIFEI no exercício de Valor: R$ 8.000,00. Fundamentação: Artigo 25, Inciso I da Lei nº /1993); 04) / fls. (Contratada: Escritório Central de Arrecadação e Distribuição ECAD - CNPJ nº / Motivação: Única empresa apontada pela Lei 9.610/98, conhecida como a Lei dos Direitos Autorais, em seu art. 99, para arrecadar os direitos autorais. Modalidade: Inexigibilidade de Licitação. Pagamento de taxa de direitos autorais. Valor: R$ 8.500,00. Fundamentação: Artigo 25, Caput da Lei nº /1993); 05) / fls. (Contratada: Hexis Cientifica S/A - CNPJ nº / Motivação: Distribuidora/Revendedora exclusiva. Modalidade: 2

3 Inexigibilidade de Licitação. Manutenção corretiva em Sistema Portátil de medição de vazão. Valor: R$ 2.200,00. Fundamentação: Artigo 25, Inciso I da Lei nº /1993); 06) / fls. (Contratada: Tandberg Data Brasil Ltda. - CNPJ nº / Motivação: Única empresa no Brasil autorizada a prestar serviços de manutenção e suporte técnico. Modalidade: Inexigibilidade de Licitação. Contratação de empresa especializada para prestação de serviço de manutenção em Library T24 Tandberg Data. Valor: R$ 2.182,77. Fundamentação: Artigo 25, Inciso I da Lei nº /1993); 07) / fls. (Contratada: Editora NDJ Ltda. - CNPJ nº / Motivação: Titular exclusiva, em todo o território nacional sobre as marcas das publicações BDA e BLC. Modalidade: Inexigibilidade de Licitação. Renovação de assinatura - Boletim de Licitações e Contratos (BLC) e Boletim de Direito Administrativo (BDA). Valor: R$ ,00. Fundamentação: Artigo 25, Caput da Lei nº /1993); 08) / fls. (Contratada: DHI Brasil Ltda. - CNPJ nº / Motivação: Distribuidor/Representante oficial. Modalidade: Inexigibilidade de Licitação. Aquisição de sistema de medição de altura de ondas. Valor: R$ ,00. Fundamentação: Artigo 25, Inciso I da Lei nº /1993); 09) / fls. (Contratada: Economatica Software de Apoio a Investidores Ltda. - CNPJ nº / Motivação: Desenvolvedora e detentora dos direitos autorais e de comercialização. Modalidade: Inexigibilidade de Licitação. Atualização da Licença de uso do software Economatica Valor: ,00. Fundamentação: Artigo 25, Inciso I da Lei nº /1993); 10) / fls. (Contratada: Edacom Tecnologia em Sistemas de Informática Ltda. - CNPJ nº / Motivação: Única e exclusiva empresa no Brasil autorizada a desenvolver, comercializar, implantar e acompanhar as soluções propostas pelo Lego Education, Divisão Educacional do Grupo Lego. Modalidade: Inexigibilidade de Licitação. Aquisição de Kit Lego Mindstorms Education NXT e Kit Lego Resource. Valor: 4.896,00 Fundamentação: Artigo 25, Inciso I da Lei nº /1993); 11) / fls. (Contratada: Azeheb Indústria de Equipamentos Ltda. - CNPJ nº / Motivação: Exclusividade. Modalidade: Inexigibilidade de Licitação. Aquisição de conjunto para queda livre de 4 intervalos. Valor: R$ 5.658,00. Fundamentação: Artigo 25, Inciso I da Lei nº /1993); 12) / fls. (Contratada: Brasil 3B Scientific - Importação e Exportação Ltda. - CNPJ nº / Motivação: Representante exclusiva. Modalidade: Inexigibilidade de Licitação. Aquisição de Interferômetro. Valor: R$ ,00. Fundamentação: Artigo 25, Inciso I da Lei nº /1993); 3

4 13) / fls. (Contratada: Festo Brasil Ltda. - CNPJ nº / Motivação: Exclusiva no território nacional pela produção/comercialização dos produtos e detentora da marca Festo. Modalidade: Inexigibilidade de Licitação. Aquisição de unidade de medição inercial para robô móvel robotino. Valor: R$ 2.260,00. Fundamentação: Artigo 25, Inciso I da Lei nº /1993); 14) / fls. (Contratada: Engineering Simulation and Scientific Software Ltda. - CNPJ nº / Motivação: Representante e distribuidora exclusiva no Brasil. Modalidade: Inexigibilidade de Licitação. Renovação da assinatura de licença de uso anual do Software Ansus Academic Research. Valor: R$ 6.160,00. Fundamentação: Artigo 25, Caput, da Lei nº /1993); 15) / fls. (Contratada: Opencadd Advanced Technology Comércio e Serviços Ltda. - CNPJ nº / Motivação: Distribuidora exclusiva no Brasil. Modalidade: Inexigibilidade de Licitação. Renovação de licença softwares. Valor: R$ 4.400,00. Fundamentação: Artigo 25, Caput, da Lei nº /1993); 16) / fls. (Contratada: Feldmann W. L. Comércio de Produtos Laboratoriais Ltda. - ME. - CNPJ nº / Motivação: Fabricante exclusivo. Modalidade: Inexigibilidade de Licitação. Aquisição de lâmpada alemã HBO de alta pressão de mercúrio. Valor: R$ 2.750,00. Fundamentação: Artigo 25, Inciso I da Lei nº /1993); 17) / fls. (Contratada: IST Sistemas Ltda. - CNPJ nº / Motivação: Revendedora oficial para o Estado de Minas Gerais. Modalidade: Inexigibilidade de Licitação. Renovação de software. Valor: R$ 7.988,00. Fundamentação: Artigo 25, Caput da Lei nº /1993); 18) / fls. (Contratada: Editora Nova Dimensão Jurídica - CNPJ nº / Motivação: Exclusividade sobre a marca das publicações BLC. Modalidade: Inexigibilidade de Licitação. Renovação da assinatura do Boletim de Licitações e Contratos. Valor: R$ 7.500,00. Fundamentação: Artigo 25, Caput, da Lei nº /1993); 19) / fls. (Contratada: Uno Datacenter Antispam Internet Solutions Ltda. - ME - CNPJ nº / Motivação: Distribuidor Exclusivo na América do Sul. Modalidade: Inexigibilidade de Licitação. Renovação de Software. Valor: R$ 4.667,00. Fundamentação: Artigo 25, Inciso I da Lei nº /1993); 20) / fls. (Contratada: Zilotrônica Tecnologia Ltda. - CNPJ nº / Motivação: Distribuidor Autorizado. Modalidade: Inexigibilidade de Licitação. Aquisição de câmera termográfica e osciloscópio. Valor: R$ ,00. Fundamentação: Artigo 25, Inciso I da Lei nº /1993); 4

5 21) / fls. (Contratada: Art Print Gráfica e Editora Ltda. - CNPJ nº / Motivação: Menor preço. Modalidade: Dispensa de Licitação. Aquisição de fichas de controle do protocolo. Valor: R$ 600,00. Fundamentação: Artigo 24, Inciso II da Lei nº /1993); 22) / fls. (Contratadas: ICEL Comércio e Serviços Ltda. - ME - CNPJ nº / e Agrovet Sul Serviços e Comércio de Produtos Ltda. - ME - CNPJ nº / Motivação: Menor Preço. Modalidade: Dispensa de Licitação - Cotação Eletrônica. Aquisição de sementes e fertilizantes. Valor: R$ 649,00. Fundamentação: Artigo 24, Inciso II da Lei nº /1993); 23) / fls. (Contratada: Transportadora Vaz com Deus Ltda. - CNPJ nº / Motivação: Menor Preço. Modalidade: Dispensa de Licitação. Contratação de empresa de transporte. Valor: R$ 3.500,00. Fundamentação: Artigo 24, Inciso II da Lei nº /1993); 24) / fls. (Contratadas: Valdere Fabri Pereira - CPF nº e Débora Vitória Alexadrina Lisboa Villela - CPF nº Modalidade: Dispensa de Licitação. Contratação de pessoas externas à UNIFEI para elaboração de provas do concurso de cargos públicos da Universidade. Valor: R$ ,20. Fundamentação: Artigo 24, Inciso II da Lei nº /1993); 25) / fls. (Contratada: Clima Rocha Soluções em Climatização Ltda. - ME - CNPJ nº / Motivação: Menor Preço. Modalidade: Dispensa de Licitação. Manutenção e fornecimento de peça para no-break. Valor: R$ 2.390,00. Fundamentação: Artigo 24, Inciso II da Lei nº /1993); 26) / fls. (Contratada: Via Lumens Áudio Vídeo e Informática Ltda. - CNPJ nº / Motivação: Menor Preço. Modalidade: Dispensa de Licitação - Cotação Eletrônica. Compra de suporte para proteção, segurança e guarda de projetor multimídia novo e de 1º uso. Valor: R$ 1.795,00. Fundamentação: Artigo 24, Inciso II da Lei nº /1993); 27) / fls. (Contratada: White Martins Gases Industriais Ltda. - CNPJ nº / Motivação: Economicidade. Modalidade: Dispensa de Licitação. Aquisição de gases industriais e acessórios, no ano de 2012, para reposição dos laboratórios didáticos. Valor: R$ 3.000,00. Fundamentação: Artigo 24, Inciso II da Lei nº /1993); 28) / fls. (Contratadas: Core Networks Ltda. CNPJ nº / e Centrocópia Ltda. CNPJ nº / Motivação: Menor Preço. Modalidade: Dispensa de Licitação. Contratação de prestação de serviços de suporte em equipamentos de hardware e prestação de serviços de impressão em cores. Valor: R$ 5.200,00. Fundamentação: Artigo 24, Inciso XXI da Lei nº /1993); 5

6 29) / fls. (Contratadas: Casa Marcelo de Ferragens Ltda. CNPJ nº / e Comercial Santana Werneck Ltda. CNPJ nº / Motivação: Menor Preço. Modalidade: Dispensa de Licitação - Cotação eletrônica. Aquisição de aparelhos, utensílios domésticos e material para copa cozinha. Valor: R$ 1.158,30. Fundamentação: Artigo 24, Inciso II da Lei nº /1993); 30) / fls. (Contratada: Artrel Eletricidade e Tecnologia Ltda. EPP - CNPJ nº / Motivação: Menor Preço. Modalidade: Dispensa de Licitação. Contratação de empresa especializada em engenharia elétrica sob regime de empreitada por preço global de mão de obra, para fornecimento e instalação de transformador. Valor: R$ 2.393,00. Fundamentação: Artigo 24, Inciso II da Lei nº /1993); 31) / fls. (Contratada: Refrigeração Taets Ltda. - ME - CNPJ nº / Motivação: Menor Preço. Modalidade: Dispensa de Licitação. Deslocamento de ar condicionado instalado na sala da diretoria do IESTI. Valor: R$ 450,00. Fundamentação: Artigo 24, Inciso II da Lei nº /1993); 32) / fls. (Contratada: Escola de Administração Fazendária - CNPJ nº / Motivação: Menor Preço. Modalidade: Dispensa de Licitação. Inscrição de servidores no curso de GFIP/SEFIP 8.4. Valor: R$ 680,00. Fundamentação: Artigo 24, Inciso II da Lei nº /1993); 33) / fls. (Contratada: Sindicato Rural de Itajubá - CNPJ nº / Motivação: Local com amplo espaço físico e localizado em área de grande circulação de pessoas e de fácil acesso. Modalidade: Dispensa de Licitação. Aluguel do Parque de Exposições do Sindicato dos Produtores Rurais de Itajubá, para a realização da 7ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia - SNCT. Valor: R$ 5.000,00. Fundamentação: Artigo 24, Inciso II da Lei nº /1993); 34) / fls. (Contratadas: T. R. Franscino Informática - ME - CNPJ nº / , Rafael da Silva Souza Informática - ME - CNPJ nº / e Aline de Brito Oliveira - ME - CNPJ nº / Motivação: Menor Preço Modalidade: Dispensa de Licitação - Cotação eletrônica. Aquisição de conjuntos de cilindros de imagens e cartuchos para a impressora. Valor: R$ 3.464,54. Fundamentação: Artigo 24, Inciso II da Lei nº /1993); 35) / fls. (Contratadas: Inv-Tecnologia Ltda. - CNPJ nº / e Santa Maria Comércio de Brinquedos e Materiais Escolares Ltda. - CNPJ nº / Motivação: Menor Preço. Modalidade: Dispensa de Licitação - Cotação eletrônica. Aquisição de kit de alarme e travas de segurança com cabo de aço para notebook/monitor. Valor: R$ 1.843,50. Fundamentação: Artigo 24, Inciso II da Lei nº /1993); 36) / fls. (Contratadas: CNHS Informática Ltda. - CNPJ nº / e Sudmed Comercial Ltda. - CNPJ nº /

7 Motivação: Menor Preço Modalidade: Dispensa de Licitação - Cotação eletrônica. Aquisição de fone e microfones acoplados e câmera web. Valor: R$ 2.300,90. Fundamentação: Artigo 24, Inciso II da Lei nº /1993); 37) / fls. (Contratada: Luciane Aparecida Miranda - CNPJ nº / Motivação: Menor Preço. Modalidade: Dispensa de Licitação. Contratação de empresa para recuperação e manutenção do jardim/gramado da área interna e em frente ao bloco 08 no IRN- Instituto de Recursos Naturais, com fornecimento de material e mão de obra. Valor: R$ 5.871,00. Fundamentação: Artigo 24, Inciso II da Lei nº /1993); 38) / fls. (Contratada: 3E Indústria e Comércio Ltda. - CNPJ nº / Motivação: Menor Preço. Modalidade: Dispensa de Licitação. Contratação de empresa especializada para prestação de serviços de adaptação do sistema elétrico. Valor: R$ ,48. Fundamentação: Artigo 24, Inciso XXI da Lei nº /1993); 39) / fls. (Contratada: Leistung Indústria Comércio e Serviços de Sistemas de Energia Ltda. - CNPJ nº / Motivação: Fornecedor exclusivo. Modalidade: Dispensa de Licitação. Aquisição de no-break. Valor: R$ ,00. Fundamentação: Artigo 24, Inciso XXI da Lei nº /1993); 40) / fls. (Contratada: Moletok Confecções Ltda. - CNPJ nº / Motivação: Menor Preço. Modalidade: Dispensa de Licitação. Aquisição de uniformes. Valor: R$ 2.026,50. Fundamentação: Artigo 24, Inciso II da Lei nº /1993); 41) / fls. (Contratada: Fundação de Pesquisa e Assessoria a Indústria. CNPJ nº / Modalidade: Dispensa de Licitação. Contratação da Fundação de Pesquisa e Assessoria à Indústria - FUPAI para apoio a gestão administrativa, financeira e operacional do curso de Especialização em Manutenção Aeronáutica CEMAE 2012/2013. Valor: R$ ,00. Fundamentação: Artigo 24, Inciso XIII da Lei nº /1993. Contrato nº. 027/2012. Vigência: 03/10/2012 a 30/09/2014. Data da Assinatura: 19/10/2012); 42) / Volumes fls. (Contratada: Fundação de Pesquisa e Assessoria a Indústria. - CNPJ nº / Modalidade: Dispensa de Licitação. Contratação da Fundação de Pesquisa e Assessoria à Indústria - FUPAI para apoio a gestão administrativa, financeira e operacional do curso de Especialização em Proteção de Sistemas Elétricos - CESPE Valor: R$ ,00. Fundamentação: Artigo 24, Inciso XIII da Lei nº /1993. Contrato nº. 258/2012. Vigência: 29/10/2012 a 31/12/2013. Data da Assinatura: 18/10/2012); 43) / fls. (Contratada: Fundação de Pesquisa e Assessoria a Indústria. - CNPJ nº / Modalidade: Dispensa de Licitação. Contratação da Fundação de Pesquisa e Assessoria à Indústria -FUPAI para apoio a gestão administrativa, financeira e operacional do curso de Especialização em 7

8 Qualidade e Produtividade Valor: R$ ,95. Fundamentação: Artigo 24, Inciso XIII da Lei nº /1993. Contrato nº. 025/2012. Vigência: 19/10/2012 a 31/05/2014. Data da Assinatura: 08/10/2012); 44) / Volumes fls. (Contratada: Fundação de Pesquisa e Assessoria a Indústria. - CNPJ nº / Modalidade: Dispensa de Licitação. Contratação da Fundação de Pesquisa e Assessoria à Indústria - FUPAI para apoio a gestão administrativa, financeira e operacional do curso de Especialização em Sistemas Elétricos Valor: R$ ,00. Fundamentação: Artigo 24, Inciso XIII da Lei nº /1993. Contrato nº. 024/2012. Vigência: 19/10/2012 a 31/12/2013. Data da Assinatura: 08/10/2012); 45) / fls. (Contratada: Joani Henrique Pinto ME - CNPJ nº / Motivação: Menor Preço. Modalidade: Dispensa de Licitação. Confecção de chaves e carimbos. Valor: R$ ,49. Fundamentação: Artigo 24, Inciso II da Lei nº /1993); 46) / fls. (Contratada: Sociedade Astronômica Brasileira - CNPJ nº / Modalidade: Dispensa de Licitação. Taxa de inscrição de alunos para participarem do II Jayme Tiomno School of Cosmology. Valor: R$ 200,00. Fundamentação: Artigo 24, Inciso II da Lei nº /1993); 47) / fls. (Contratada: Agropecuária de Itajubá Ltda. - CNPJ nº / Motivação: Menor Preço. Modalidade: Dispensa de Licitação - Cotação Eletrônica. Aquisição de alimento para animais - milho amarelo grão debulhado, umidade máxima 14,5, saco com 50 kg. Valor: R$ 800,00. Fundamentação: Artigo 24, Inciso II da Lei nº /1993); 48) / fls. (Contratada: Posto Itavel 2 Ltda. - CNPJ nº / Motivação: Menor Preço. Modalidade: Dispensa de Licitação. Contratação de empresa especializada em prestação de serviços de limpeza simples nos veículos oficiais de passeio da UNIFEI, durante o ano de Valor: R$ 3.750,00. Fundamentação: Artigo 24, Inciso II da Lei nº /1993. Contrato nº. 022/2012. Vigência: 14/05/2012 a 31/12/2012. Data da Assinatura: 10/05/2012); 49) / fls. (Contratada: Vidracil Ltda. - CNPJ nº / Motivação: Menor Preço. Modalidade: Dispensa de Licitação. Placas de acrílico. Valor: R$ 680,00. Fundamentação: Artigo 24, Inciso XXI da Lei nº /1993); 50) / fls. (Contratada: Atual Editora e Gráfica Ltda. CNPJ nº / Motivação: Menor Preço. Modalidade: Pregão Eletrônico - SRP. Serviço de filmagem - captação áudio visual de prova didática e prova cientifica de concursos públicos da UNIFEI. Valor: R$ $ ,50. Fundamentação: Lei nº /02, Decreto nº. 5450/2005 e Decreto nº. 3931/2001); 51) / fls. (Contratada: Pneusul Ltda. CNPJ nº. 8

9 / Motivação: Menor Preço. Modalidade: Pregão Eletrônico - SPR. Aquisição de pneus, incluindo os serviços de montagem, alinhamento, cambagem e caster, para os veículos oficiais da UNIFEI. Valor: R$ ,00. Fundamentação: Lei nº /02, Decreto nº. 5450/2005 e Decreto nº. 3931/2001); 52) / fls. (Contratada: Gráfica Editora, Formulários Contínuos e Etiquetas. CNPJ nº / Motivação: Menor Preço. Modalidade: Pregão Eletrônico. Contratação de Pessoa Jurídica para o Desenvolvimento de Material Didático - Manual do aluno para os alunos dos Cursos ofertados pelo Núcleo de Educação a Distância da UNIFEI. Valor: R$ 7.000,00. Fundamentação: Lei nº /02); 53) / fls. (Contratadas: C&C Campinas Limitada - EPP. CNPJ nº / ; Amarildo Lanzini ME. CNPJ nº / ; Atlantis Comércio de Maquinas e Equipamentos Ltda. CNPJ nº / ; Dias e Grillo Artigos Esportivos Ltda. EPP. CNPJ nº / ; Pista e Campo Ltda. CNPJ nº / ; Nadia Correia de Almeida - CNPJ nº / ; Maximus Esportes Indústria e Comércio Ltda. - EPP. CNPJ nº / ; Bike Sul Comércio de Materiais Esportivos e Serviços Ltda. CNPJ nº / ; Safira Indústria e Comércio de Artigos Esportivos Ltda. CNPJ nº / ; T. S. Indústria e Comércio Ltda. EPP - CNPJ nº / ; Skymed Comercial Ltda. CNPJ nº / ; Vitanet Comercial Ltda. - EPP. CNPJ nº / ; CNHS Informática Ltda. CNPJ nº / ; Motivação: Menor Preço. Modalidade: Pregão Eletrônico. Compra de materiais esportivos, ventilador, forno microondas, bebedouro e aparelho de som. Valor: R$ R$ ,51. Fundamentação: Lei nº /1993 e Lei nº /02); 54) / fls Volumes (Contratada: Gestservi - Gestão & Terceirização de Mão de Obra Ltda. CNPJ nº / Motivação: Menor Preço. Modalidade: Pregão Eletrônico. Contratação de empresa especializada na prestação de serviço de limpeza, recuperação e manutenção de áreas verdes e jardins, na Universidade Federal de Itajubá/MG. Valor: R$ ,00. Fundamentação: Lei nº /1993 e suas posteriores alterações. Contrato nº. 30/2012. Vigência: 03/12/2012 a 02/12/2013. Data da assinatura 03/12/2012); 55) / fls Volumes (Contratadas: SK Tecnologia Ltda. CNPJ nº / ; Daniel Carvalho dos Santos. CNPJ nº / ; Janete Pinto - EPP - CNPJ nº / ; Sul Comercial Ltda. CNPJ nº / ; Alfapex - Tecnologia, Comércio e Serviços de Informática Ltda. CNPJ nº / ; Techtronics do Brasil Importação e Comércio Ltda. CNPJ nº / ; Microbusiness Comércio de Equipamento para Informática Ltda. CNPJ nº / ; MW Informática Ltda. CNPJ nº / ; Texas Informática e Produtos Ltda. - EPP. CNPJ nº / ; Damasco Comércio e Serviços Ltda. CNPJ nº / ; KTM Comercial Ltda. - ME. CNPJ nº / ; Manza Teleinformática Ltda. CNPJ nº / ; Viasat Engenharia Ltda. - 9

10 EPP. CNPJ nº / Motivação: Menor Preço. Modalidade: Pregão Eletrônico. Aquisição de equipamentos de informática. Valor: R$ ,80. Fundamentação: Lei nº /1993 e Lei nº /02); 56) / fls. (Contratada: I. M. Castro Formaturas. CNPJ nº / Motivação: Menor Preço. Modalidade: Pregão Eletrônico. Contratação de empresa especializada à prestação de serviço de montagem de estrutura no Ginásio Poliesportivo do campus UNIFEI/Itajubá. Valor: R$ ,00. Fundamentação: Lei nº /1993 e Lei nº /02); 57) / fls. (Contratada: Kely Cristine Motta Coli Pinto ME. CNPJ nº / Motivação: Menor Preço. Modalidade: Pregão Eletrônico. Aquisição de tinta PVA látex. Valor: R$ 7.730,00. Fundamentação: Lei nº /1993 e Lei nº /02); 58) / fls. (Contratada: W Venturini Lima - ME. CNPJ nº / Motivação: Menor Preço. Modalidade: Pregão Eletrônico. Aquisição de transformador elevador 500kva. Valor: R$ ,00. Fundamentação: Lei nº /1993 e Lei nº /02); 59) / fls. (Contratada: Libenter Fabricação e Comércio de Mobiliários Técnicos para Laboratórios Ltda. CNPJ nº / Casa Marcelo de Ferragens Ltda. - EPP. CNPJ nº / Motivação: Menor Preço. Modalidade: Pregão Eletrônico. Aquisição de bancadas para laboratório e cadeiras. Valor: R$ ,35. Fundamentação: Lei nº /1993 e Lei nº /02); 60) / fls. (Contratada: Artrel Eletricidade e Tecnologia Ltda. - EPP. CNPJ nº / Motivação: Menor Preço. Modalidade: Pregão Eletrônico. Contratação de empresa de engenharia para instalação de iluminação com fornecimento de material e mão de obra. Valor: R$ ,00. Fundamentação: Lei nº /02, Decreto nº /00 e Decreto nº /05). II Resultado dos Exames: Foram Verificadas as seguintes situações nos processos examinados: A) - Inexigibilidade de Licitação. Ausência de Justificativa de Preço. Artigo 26, Parágrafo Único, Inciso III, da Lei nº /1993. Orientação Normativa AGU nº. 17/2009. Inexigibilidade de Licitação nº.: 33/2012 Processo nº.: / Renovação de software. Valor: R$ 4.667,00 Fornecedor: Uno Datacenter Antispam Internet Solutions Ltda. ME (CNPJ nº / ) 10

11 Inexigibilidade de Licitação nº.: 40/2012 Processo nº.: / Aquisição de câmera termográfica e osciloscópio. Valor: R$ ,00 Fornecedor: Zilotrônica Tecnologia Ltda. (CNPJ nº / ) Inexigibilidade de Licitação nº.: 37/2012 Processo nº.: / Aquisição de sistema de medição de altura de ondas. Valor: R$ ,00 Fornecedor: DHI Brasil Ltda. (CNPJ nº / ) Inexigibilidade de Licitação nº.: 17/2012 Processo nº.: / Atualização da licença de uso de software Economática. Valor: R$ ,00 Fornecedor: Economática Software de Apoio a Investidores Ltda. (CNPJ nº / ) Inexigibilidade de Licitação nº.: 18/2012 Processo nº.: / Aquisição de Kit Lego Mindstorms Education NXT e Kit Lego Resource Set (Almoxarifado). Valor: R$ 4.896,00 Fornecedor: Edacom Tecnologia em Sistemas de Informática Ltda. (CNPJ nº / ) Inexigibilidade de Licitação nº.: 19/2012 Processo nº.: / Aquisição de conjunto para queda livre de 4 intervalos. Valor: R$ 5.658,00 Fornecedor: Azeheb Indústria de Equipamentos Ltda. (CNPJ nº / ) Inexigibilidade de Licitação nº.: 22/2012 Processo nº.: / Aquisição de Interferômetro. Valor: R$ ,00 Fornecedor: Brasil 3B Scientific - Importação e Exportação Ltda. (CNPJ nº / ) Inexigibilidade de Licitação nº.: 21/2012 Processo nº.: / Aquisição de unidade de medição inercial para robô móvel. Valor: R$ 2.260,00 Fornecedor: Festo Brasil Ltda. (CNPJ nº / ) Inexigibilidade de Licitação nº.: 23/2012 Processo nº.: / Aquisição de lâmpada alemã HBO de alta pressão de mercúrio. Valor: R$ 2.750,00 Fornecedor: Feldmann W. L. Comércio de Produtos Laboratoriais Ltda. (CNPJ nº / ) 11

12 Da análise dos procedimentos de inexigibilidade acima, verificou-se a ausência de justificativa dos preços praticados pelas empresas contratadas, o que contraria o disposto no inciso III, do parágrafo único, do artigo 26, da Lei nº /1993, verbis: Art Parágrafo único. O processo de dispensa, de inexigibilidade ou de retardamento, previsto neste artigo, será instruído, no que couber, com os seguintes elementos: I - caracterização da situação emergencial ou calamitosa que justifique a dispensa, quando for o caso; II - razão da escolha do fornecedor ou executante; III - justificativa do preço; IV - documento de aprovação dos projetos de pesquisa aos quais os bens serão alocados.. (grifo nosso). E, nessa linha, a Advocacia-Geral da União (AGU) expediu a seguinte orientação normativa: É obrigatória a justificativa de preço na inexigibilidade de licitação, que deverá ser realizada mediante a comparação da proposta apresentada com preços praticados pela futura contratada junto a outros órgãos públicos ou pessoas privadas.. (Orientação Normativa AGU nº. 17, de ). Sobre esta constatação, vale a transcrição das seguintes decisões do Tribunal de Contas da União: Assunto: INEXIGIBILIDADE DE LICITAÇÃO. Ementa: determinação ao IF/Sertão Pernambucano para que faça constar, em todos os procedimentos de inexigibilidade realizados pela instituição, a razão da escolha do fornecedor e a justificativa de preço, conforme preceituam os incisos II e III do parágrafo único do art. 26 da Lei nº /1993 (item 1.5.2, TC /2008-7, Acórdão nº /2010-2ª Câmara).. Assunto: INEXIGIBILIDADE DE LICITAÇÃO. Ementa: o TCU determinou ao TRF-5ª Região que fizesse constar nas situações de inexigibilidade a justificativa de preço, em obediência ao art. 26, parágrafo único, inc. III, da Lei nº /1993 (item 2.1.3, TC /2005-5, Acórdão nº 555/2007-TCU-1ª Câmara).. Assunto: INEXIGIBILIDADE DE LICITAÇÃO. Ementa: determinação à Seção Judiciária Federal no Estado de Pernambuco para que promova, nos processos de inexigibilidade de licitação, a justificativa do preço praticado pela empresa a ser contratada com pesquisa de preços de âmbito regional ou nacional, a fim de atender ao art. 26, parágrafo único, inc. III, da Lei n /1993 (item , TC /2006-0, Acórdão nº 5.076/2008-1ª Câmara).. 12

13 B) - Inexigibilidade de Licitação. Ratificação. Publicação. Inobservância do Prazo Legal. Artigo 26, Caput, da Lei nº /1993. Inexigibilidade de Licitação nº.: 22/2012 Processo nº.: / Aquisição de Interferômetro. Valor: R$ ,00 Fornecedor: Brasil 3B Scientific - Importação e Exportação Ltda. (CNPJ nº / ) Ratificação: 03/07/2012 (fl. 16) Publicação: 10/07/2012 (fl. 17) Inexigibilidade de Licitação nº.: 21/2012 Processo nº.: / Aquisição de unidade de medição inercial para robô móvel. Valor: R$ 2.260,00 Fornecedor: Festo Brasil Ltda. (CNPJ nº / ) Ratificação: 03/07/2012 (fl. 16) Publicação: 10/07/2012 (fl. 17) Inexigibilidade de Licitação nº.: 23/2012 Processo nº.: / Aquisição de lâmpada alemã HBO de alta pressão de mercúrio. Valor: R$ 2.750,00 Fornecedor: Feldmann W. L. Comércio de Produtos Laboratoriais Ltda. (CNPJ nº / ) Ratificação: 03/07/2012 (fl. 14) Publicação: 10/07/2012 (fl. 15) Inexigibilidade de Licitação nº.: 34/2012 Processo nº.: / Renovação de software. Valor: R$ 7.988,00 Fornecedor: IST Sistemas Ltda. (CNPJ nº / ) Ratificação: 10/10/2012 (fl. 18) Publicação: 22/10/2012 (fl. 20) Nos processos acima, foi verificada a inobservância do prazo legal de 05 (cinco) dias para a publicação, na imprensa oficial, dos termos de ratificação de inexigibilidade de licitação, como definido no artigo 26 da Lei nº /1993, verbis: Art. 26. As dispensas previstas nos 2º e 4º do art. 17 e no inciso III e seguintes do art. 24, as situações de inexigibilidade referidas no art. 25, necessariamente justificadas, e o retardamento previsto no final do parágrafo único do art. 8º desta Lei deverão ser comunicados, dentro de 3 (três) dias, à autoridade superior, para ratificação e publicação na imprensa oficial, no prazo de 5 (cinco) dias, como condição para a eficácia dos atos.. (grifo nosso). Em consonância com esta exigência legal, o Tribunal de Contas da União assim decidiu: 13

14 Assunto: INEXIGIBILIDADE DE LICITAÇÃO. Ementa: o TCU determinou ao TRE/AL que promovesse a devida e tempestiva publicação, na imprensa oficial, dos termos de ratificação de inexigibilidade de licitação, consoante previsto no art. 26 da Lei nº /1993 (item 1.4, TC /2005-1, Acórdão nº. 275/2008-TCU-1ª Câmara).. C) - Inexigibilidade de Licitação. Justificativa. Regularidade Fiscal. ComprasNet. Ausência de Comprovação da Pesquisa. Solicitação de Esclarecimentos. Cadastro no SICAF. Auditoria Interna. Entendimento. Inexigibilidade de Licitação nº.: 08/2012 Processo nº.: / Empenho estimativo para atender despesas com a manutenção da empilhadeira, micro-trator e roçadeiras da UNIFEI. Valor: R$ 2.000,00 Contratada: Pedro Donizetti de Souza ME. (CNPJ nº / ) Justificativa: Razões que justificam a contratar os serviços de Manutenção da Empilhadeira, Micro-trator e Roçadeiras, com a empresa Pedro Donizetti de Souza-Auto Peças Uniautos: 1º) Pesquisado no sistema ComprasNet, conforme certidões em anexo, verificamos que a empresa Pedro Donizetti de Souza-Auto Peças Uniautos foi a única que apresentou toda a documentação em dia; 2º) A UNIFEI deve manter esse tipo de serviço em aberto, face a necessidade imprevisível de ser utilizado a qualquer momento.. (fl. 03). Tendo em vista a justificativa apresentada para contratação direta da empresa Pedro Donizetti de Souza ME. (fl. 03), e a ausência de comprovação nos autos de que as demais empresas existentes na cidade que praticam o mesmo tipo de serviço estavam inabilitadas, foi solicitado ao servidor (SIAPE ), os seguintes esclarecimentos: a) Como foi realizada a pesquisa referente à regularidade fiscal das empresas que prestam os referidos serviços? O cadastro no SICAF foi utilizado como parâmetro exclusivo? b) Relacionar as empresas consultadas, e se possível, encaminhar os documentos comprobatórios desta pesquisa.. (Memorando Eletrônico nº. 43/ AI). Em resposta a estes questionamentos, assim se manifestou: Informamos que à época da elaboração do pedido de compras referente ao processo / foram consultadas, através do site comprasnet (consulta livre), a regularidade fiscal de empresas que poderiam prestar os serviços, objeto do pedido. Porém, constatamos que apenas a empresa Pedro Donizetti de Souza - Auto Peças UNIAUTOS estava regular perante o Fisco Federal (fls. 04 a 06). Tendo em vista que a legalidade da compra foi aprovada pela Procuradoria Federal, através do Parecer Jurídico nº. 057/2012/PF/UNIFEI, e que esse Parecer não apresenta nenhuma restrição, ou recomendação, para prosseguimento à contratação, o processo teve continuidade.. (Memorando Eletrônico nº. 252/ PCI). 14

15 Cumpre registrar que a Auditoria Interna entende não ser necessário, no caso específico, o registro prévio das empresas no Sistema de Cadastramento Unificado de Fornecedores - SICAF, devendo apenas ser exigida a comprovação da regularidade fiscal, previdenciária e fundiária (Certidão Conjunta Negativa de Débitos Relativos aos Tributos Federais e à Dívida Ativa da União, Certidão Negativa de Débitos Relativos às Contribuições Previdenciárias e Certificado de Regularidade do FGTS) e mais recentemente, a Certidão Negativa de Débitos Trabalhistas (CNDT) das empresas interessadas em prestar os referidos serviços. Corroborando com esse entendimento, vale a transcrição das seguintes decisões do TCU: Assunto: SICAF. Ementa: alerta à CEPLAC/SUPOR/AFLO para que se abstenha de exigir dos interessados, nos processos licitatórios, como única possibilidade de participação no certame, a habilitação parcial no Sistema de Cadastramento Unificado de Fornecedores (SICAF), ante o disposto nos arts. 3º, 1º, inc. I; 22, 1º, 2º e 3º; 27 e 115 da Lei nº , de , e no art. 1º do Decreto nº /2002 (item 9.7.3, TC /2005-9, Acórdão nº /2011-1ª Câmara).. Assunto: SICAF. Ementa: o TCU determinou ao Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais que atentasse para o disposto no art. 3, 1, inciso I da Lei nº /93, bem como para a redação dada ao Decreto n /2001, pelo Decreto n /2002, observando que, em qualquer modalidade de licitação, não se pode exigir, mas se deve aceitar, a inscrição prévia no SICAF como meio de prova da habilitação de interessado (item 1.5, TC /2005-4, Acórdão nº. 989/2006-TCU- 1ª Câmara).. D) - Ausência de Certidão Negativa de Débitos Trabalhistas (CNDT). Habilitação. Exigência legal. Lei nº /2011. Artigo 27, Inciso IV e Artigo 29, Inciso V, da Lei nº /1993. Dispensa de Licitação nº.: 31/2012 Processo nº.: / Aquisição de fichas de controle do protocolo. Valor: R$ 600,00 Fornecedor: Art Print Gráfica e Editora Ltda. (CNPJ nº / ) Dispensa de Licitação nº.: 55/2012 Processo nº.: / Contratação de empresa de transporte. Valor: R$ 3.500,00 Contratada: Transportadora Vaz com Deus Ltda. (CNPJ nº / ) Cotação Eletrônica nº.: 57/2012 Processo nº.: / Aquisição de sementes e fertilizantes. Valor: R$ 649,00 Fornecedores: ICEL Comércio e Serviços Ltda. (CNPJ nº / ) e Agrovet Sul Serviços e Comércio de Produtos Ltda. (CNPJ nº / ) 15

16 Procedida à análise dos processos acima, verificou-se que não foram juntados aos autos as Certidões Negativas de Débitos Trabalhistas das empresas contratadas. Impende registrar que a exigência de apresentação da Certidão Negativa de Débitos Trabalhistas (CNDT) foi instituída pela Lei nº /2011, que alterou os artigos 27 e 29 da Lei nº /1993 e está em vigor desde o dia 04/01/2012. Assim, a regularidade trabalhista passou a compor o rol de requisitos exigíveis na fase habilitatória, in verbis: Art. 27. Para a habilitação nas licitações exigir-se-á dos interessados, exclusivamente, documentação relativa a: I - habilitação jurídica; II - qualificação técnica; III - qualificação econômico-financeira; IV - regularidade fiscal e trabalhista; V - cumprimento do disposto no inciso XXXIII do art. 7º da Constituição Federal.. (grifo nosso). Em conformidade com esta necessidade legal de se exigir das empresas a comprovação da inexistência de débitos inadimplidos perante a Justiça do Trabalho, o Tribunal de Contas da União, recentemente, assim determinou: Assuntos: PAGAMENTO e TRABALHISTA. Ementa: determinação a todas as unidades centrais e setoriais do Sistema de Controle Interno dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário da União para que orientem os órgãos e entidades a eles vinculados no sentido de que exijam das empresas contratadas, por ocasião de cada ato de pagamento, a apresentação da devida certidão negativa de débitos trabalhistas, de modo a dar efetivo cumprimento às disposições constantes dos arts. 27, IV, 29, V, e 55, XIII, da Lei nº /1993, c/c os artigos 1º e 4º da Lei nº , de , atentando, em especial, para o salutar efeito do cumprimento desta nova regra sobre o novo Enunciado/TST nº. 331, sem prejuízo de que a SEGECEX oriente as unidades técnicas do TCU nesse mesmo sentido. Além disso, foi sugerido ao Presidente do TCU que determinasse ampla divulgação deste Acórdão no sítio eletrônico do TCU, com vistas a ampliar o nível de divulgação acerca desta orientação (itens 9.2 e 9.3, TC /2012-1, Acórdão nº /2012-Plenário).. E) - Dispensa de Licitação. Artigo 24, Inciso II da Lei nº /1993. Limite Previsto: R$ 8.000,00. Despesa Estimada: R$ 3.420,00. Despesa Realizada: R$ ,49. Solicitação de Esclarecimentos. Auditoria Interna. Alerta. Dispensa de Licitação nº.: 32/2012 Processo nº.: / Confecção de chaves e carimbos. Valor: R$ ,49 Contratada: Joani Henrique Pinto ME (CNPJ nº / ) 16

17 Analisado o processo supracitado, verificou-se que o limite para dispensa de licitação previsto no inciso II, artigo 24, da Lei nº /1993 de R$ 8.000,00, foi ultrapassado em R$ 5.224,49 (65,31%), conforme detalhado nos quadros a seguir: Nota Fiscal Data da Emissão Valor 404 (fl. 21) 04/04/2012 R$ 844, (fl. 34) 02/05/2012 R$ 1.275, (fl. 44) 01/06/2012 R$ 1.558, (fl. 54) 04/07/2012 R$ 822, (fl. 68) 31/08/2012 R$ 1.021, (fl. 82) 01/10/2012 R$ 1.188, (fl. 93) 01/11/2012 R$ 997, (fl. 104) 01/12/2012 R$ 1.476, (fl. 118) 02/01/2013 R$ 1.267, (fl. 130) 08/02/2013 R$ 1.519, (fl. 146) 01/03/2013 R$ 718, (fl. 158) 14/03/2013 R$ 536,00 Despesa Estimada Despesa Apurada Despesa Realizada R$ 3.420,00 (fl. 02) R$ 2.848,10 (fl. 13) R$ ,49 Limite Legal Valor Excedido Percentual Excedido R$ 8.000,00 R$ 5.224,49 65,31 % Considerando que a despesa realizada foi superior a indicada para esta modalidade de aquisição, foi solicitado a Pró-Reitoria de Administração (PRAd), por meio do Memorando Eletrônico nº. 68/ AI, se manifestar sobre a mencionada constatação, tendo assim se posicionado: Em atenção à Solicitação de Auditoria constante no Memorando Eletrônico nº. 68/ AI, temos a informar o seguinte: 1) As solicitações de empenhos, bem como suas complementações são feitas pela Prefeitura do Campus da UNIFEI (PCI) que também efetua as requisições de chaves e carimbos para atender as necessidades dos órgãos da UNIFEI; 2) No ano de 2012 ocorreram fatos como: troca de Reitor, Pró-Reitores e Diretores de Institutos, entrada em funcionamento de novos edifícios e melhorias na segurança do Campus. Esses fatores levaram a um aumento desordenado das despesas com chaves e carimbos e consequentemente a uma deficiência no controle dessas despesas, ultrapassando o limite de licitação de R$ 8.000,00 (oito mil reais) previsto para dispensa de licitação, conforme foi relatado no Memorando Eletrônico nº. 371/2013- PCI (cópia anexada); 3) As despesas foram efetuadas com serviços necessários ao bom andamento das atividades desenvolvidas pela UNIFEI, ocorrendo apenas deficiência nos controles, principalmente em consequência do acúmulo de serviços no final do exercício, não havendo intenção de trazer prejuízos ao erário. Tão logo tomamos conhecimento dessa falha, iniciamos os procedimentos para corrigi-la, ou seja, provendo uma nova 17

18 licitação na modalidade correta, uma vez que essas despesas tem aumentado em função das mudanças e do crescimento da Universidade, mencionado anteriormente.. (Memorando Eletrônico nº. 372/ PRAD). Mesmo considerando a aludida fragilidade nos procedimentos adotados para controlar este tipo de despesa, cumpre alertar que para aferir corretamente a modalidade de licitação a ser utilizada ou a possibilidade de se realizar dispensa fundada no artigo 24, I e II, da Lei nº /1993, a Administração deverá sempre observar o valor total dos dispêndios previstos para a contratação de objetos da mesma natureza ao longo do respectivo exercício financeiro, se o prazo contratual a ele se restringir, ou no decorrer de toda a sua possível vigência, no caso de contratos que comportem prorrogação, a fim de que a despesa não venha a ser fracionada. Desta maneira, tem recomendado o TCU nas suas decisões: Assunto: DISPENSA DE LICITAÇÃO. Ementa: determinação à DRT/RO para que se abstenha de contratar serviços por dispensa de licitação quando o total das despesas anuais não se enquadrar no limite estabelecido pelo art. 24, inc. II, da Lei nº /1993 (item 9.3.4, TC /2005-5, Acórdão nº /2008-1ª Câmara).. Assunto: FRACIONAMENTO. Ementa: o TCU determinou ao SERPRO que realizasse o planejamento prévio de seus gastos anuais, de modo a evitar o fracionamento de despesas de mesma natureza, a fim de não extrapolar os limites estabelecidos nos artigos 23, 2, e 24, inc. II, da Lei n /1993, observando que o valor limite para as modalidades licitatórias é cumulativo ao longo do exercício financeiro (item 9.1.3, TC /2004-0, Acórdão nº /2007-TCU-Plenário).. Assunto: FRACIONAMENTO. Ementa: o TCU cientificou uma prefeitura municipal no sentido de que o administrador público deve realizar o planejamento prévio dos gastos anuais, de modo a evitar o fracionamento de despesas de mesma natureza, observando que o valor limite para as modalidades licitatórias é cumulativo ao longo do exercício financeiro, a fim de não extrapolar os limites estabelecidos nos artigos 23, 2, e 24, inciso II, da Lei nº /1993 (item 1.8.2, TC /2012-4, Acórdão nº /2012-1ª Câmara).. F) - Dispensa de Licitação. Ausência de Parecer Jurídico. Imposição Legal. Artigo 38, Inciso VI, e Parágrafo Único da Lei nº /1993. Solicitação de Esclarecimentos. Auditoria Interna. Alerta. Dispensa de Licitação nº.: 263/2012 Processo nº.: / Aluguel do Parque de Exposições do Sindicato dos Produtores Rurais de Itajubá, para a realização da 7ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia - SNCT. Valor: R$ 5.000,00 Contratado: Sindicato Rural de Itajubá (CNPJ nº / ) No processo acima relacionado, foi verificada a seguinte situação: 18

19 O Procurador-Chefe da UNIFEI (em substituição), Dr. Anselmo Vasconcelos Cabral dos Santos, ao analisar a solicitação de emissão de empenho para pagamento do Parque de Exposições do Sindicato dos Produtores Rurais de Itajubá, nos dias 17 e 18 de outubro de 2012, para realização da 7ª Semana Nacional e Tecnologia - SNTC, em Nota nº. 120/2012/PF/UNIFEI-CD, recomendou: (...) Isto posto, retornem os autos para devida instrução processual que se faz, da seguinte maneira: 1 - Juntar aos autos a cópia do contrato ou convênio celebrado entre a UNIFEI e as outras entidades participantes do evento, onde se atribuiu à UNIFEI a obrigação de arcar com as despesas de aluguel; 2 - Na remota hipótese de não existir o contrato/convênio solicitado no item acima, deve-se explicar e justificar o motivo pelo qual a UNIFEI é a única responsável pelo pagamento do local do evento. Cumprida a instrução processual, retornem os autos para parecer. (fl. 17 e verso). Instado a cumprir as recomendações (fl. 19), o Pró-Reitor Adjunto de Pesquisa e Pós- Graduação (SIAPE ) informou que não havia contrato ou outro acordo formal firmado entre as partes e, apresentou suas justificativas e esclarecimentos, conforme memorando nº. 599/INT/PRPPG/UNIFEI/12 (fl. 20/21). O processo retornou ao setor jurídico e o seguinte despacho foi proferido: Reitera-se Nota 120/2012/PF/UNIFEI de fls. 17. (fl. 22 verso). Cumpre salientar que os autos não mais retornaram à Procuradoria. O Pró-Reitor de Administração (SIAPE ) encaminhou a Diretoria de Contabilidade e Finanças (DCF) o Memorando nº. 311/2012-PRAd (fl. 23), com a seguinte determinação: A Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) acontece no Brasil desde Ela tem tido um êxito grande com uma participação crescente de pessoas, instituições de pesquisa e ensino e municípios. Em 2011, foram realizadas cerca de atividades, em 654 municípios brasileiros. Em Itajubá a UNIFEI participa ativamente do processo, sendo uma oportunidade ímpar de levar os trabalhos desenvolvidos em nossa Universidade para a população de Itajubá e região. O presente processo trata do pagamento de aluguel do Parque de Exposições do Sindicato dos Produtores Rurais de Itajubá no valor de R$ 5.000,00. Foi conduzido de forma equivocada tendo a Procuradoria Federal na UNIFEI encontrado vários problemas de formalização apontados na Nota nº. 120/2012/PF/UNIFEI-CD. 19

20 No entanto, o evento é de suma importância para que nossos jovens tenham acesso a um conteúdo científico diferenciado. Assim, os tropeços processuais cometidos pela UNIFEI não podem sobrepor ao interesse social maior. Além disto, o evento está alinhado às políticas governamentais estabelecidas pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação para a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia Nestes termos esta Pró-Reitoria de Administração DETERMINA a emissão de Nota de Empenho no valor de R$ 5.000,00 em favor do Sindicato Rural de Itajubá com base no Art. 24, Inciso II da Lei 8.666/93.. (grifo nosso). Diante da imposição legal (artigo 38, inciso VI, e parágrafo único da Lei nº /1993) de se instruir os processos de licitação, dispensa e inexigibilidade com os devidos pareceres jurídicos, o Pró-Reitor de Administração (SIAPE ) foi instado, por meio do Memorando Eletrônico nº. 59/ AI, a se manifestar sobre esta constatação, tendo assim se posicionado: Esta Pró-Reitoria de Administração recebeu o processo / nas vésperas da realização do evento, cuja importância já foi devidamente justificada nos autos. Diante deste fato teríamos duas opções: autorizar a emissão de empenho e assim beneficiar o público alvo da Ação Orçamentária ou simplesmente não autorizar a participação da UNIFEI na 7ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, no âmbito do município de Itajubá e microrregião. Assim, optamos por autorizar a emissão de empenho pois havíamos formado convicção de sua legalidade e importância (não precisamos de muito esforço mental para concluir que R$ 5.000,00 é um valor inferior aos R$ 8.000,00 definidos no Inciso II do Art. 24 da Lei 8.666/93). É função da Pró-Reitoria de Administração realizar a execução orçamentária e financeira da UNIFEI, garantindo assim o cumprimento das atividades de ensino, pesquisa e extensão consagradas no texto constitucional no Art. 207: As universidades gozam de autonomia didático-científica, administrativa e de gestão financeira e patrimonial, e obedecerão ao princípio de indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão.. Também não podemos aqui deixar de mencionar o Art. 218 da CF que disciplina: O Estado promoverá e incentivará o desenvolvimento científico, a pesquisa e a capacitação tecnológicas.. Se este é o papel da Universidade, qual é o papel da Advocacia Geral da União-AGU na sua atuação consultiva? O próprio site da AGU já define este papel: A atuação consultiva da Advocacia-Geral da União (AGU) se dá por meio do 20

Reflexão acerca da alteração consignada nos arts. 27 e 29 da Lei de Licitação pela Lei n. 12.440/2011

Reflexão acerca da alteração consignada nos arts. 27 e 29 da Lei de Licitação pela Lei n. 12.440/2011 RELATOR: CONSELHEIRO CLÁUDIO TERRÃO Reflexão acerca da alteração consignada nos arts. 27 e 29 da Lei de Licitação pela Lei n. 12.440/2011 EMENTA: CONSULTA PROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA LICITAÇÃO FASE DE

Leia mais

Ministério da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ Criada pela Lei nº. 10.435, de 24 de abril de 2002. AUDITORIA INTERNA

Ministério da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ Criada pela Lei nº. 10.435, de 24 de abril de 2002. AUDITORIA INTERNA RELATÓRIO DE AUDITORIA Nº. 03/2008 Setor: Licitações, Contratos e Convênios (CCC e DCF) Período: 09/06/2008 a 30/06/2008 Legislação Aplicada: - Lei nº. 8.666/93 - Lei nº. 11.170/2005 - Decreto nº. 3.931/01

Leia mais

Ministério da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ Criada pela Lei nº. 10.435, de 24 de abril de 2002. AUDITORIA INTERNA

Ministério da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ Criada pela Lei nº. 10.435, de 24 de abril de 2002. AUDITORIA INTERNA RELATÓRIO DE AUDITORIA Nº. 03/2007 Setor: Licitações, Contratos e Convênios (CCC e DCF) Período: 02/07/2007 a 10/08/2007 Legislação Aplicada: - Lei nº. 8.666/93 - Lei nº. 11.170/2005 - Decreto nº. 3.931/01

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS TIPO DE AUDITORIA : AUDITORIA DE GESTÃO EXERCÍCIO : 2008 PROCESSO Nº

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS 532 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS TIPO DE AUDITORIA : AUDITORIA DE GESTÃO EXERCÍCIO : 2008 PROCESSO

Leia mais

Ministério da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ Criada pela Lei nº. 10.435, de 24 de abril de 2002. AUDITORIA INTERNA

Ministério da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ Criada pela Lei nº. 10.435, de 24 de abril de 2002. AUDITORIA INTERNA RELATÓRIO DE AUDITORIA Nº. 02/2012 Setor: Patrimônio - Divisão de Material (PCU) Período: 12/03/2012 a 30/03/2012 Legislação Aplicada: - Lei nº. 4.320/64 - Lei nº. 8.666/93 - Decreto-Lei nº. 200/67 - Decreto

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA - TCU Nº 63, DE 1º DE SETEMBRO DE 2010

INSTRUÇÃO NORMATIVA - TCU Nº 63, DE 1º DE SETEMBRO DE 2010 INSTRUÇÃO NORMATIVA - TCU Nº 63, DE 1º DE SETEMBRO DE 2010 Estabelece normas de organização e de apresentação dos relatórios de gestão e das peças complementares que constituirão os processos de contas

Leia mais

Calendário de Compras de 2015 da UNIPAMPA

Calendário de Compras de 2015 da UNIPAMPA FL. nº Orientação Complementar 09 Calendário de Compras de 2015 da UNIPAMPA CONSIDERANDO: 1) O grande volume de itens já adquiridos nos últimos anos e os Pedidos de Compras de 2014 que ainda estão em processamento

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 1.032, DE 30 DE MARÇO DE 2011

RESOLUÇÃO Nº 1.032, DE 30 DE MARÇO DE 2011 RESOLUÇÃO Nº 1.032, DE 30 DE MARÇO DE 2011 Dispõe sobre a celebração de convênios entre os Creas e as entidades de classe e as instituições de ensino e dá outras providências. O CONSELHO FEDERAL DE ENGENHARIA,

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 700, DE 19 DE SETEMBRO DE 2011

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 700, DE 19 DE SETEMBRO DE 2011 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 700, DE 19 DE SETEMBRO DE 2011 Dispõe sobre a relação entre a UFPA e as Fundações de Apoio ao Ensino, Pesquisa,

Leia mais

AVISO DE CHAMADA PÚBLICA DE APOIO INSTITUCIONAL Nº 01/2015 DO OBJETO

AVISO DE CHAMADA PÚBLICA DE APOIO INSTITUCIONAL Nº 01/2015 DO OBJETO AVISO DE CHAMADA PÚBLICA DE APOIO INSTITUCIONAL Nº 01/2015 DO OBJETO Esta Chamada Pública de Apoio Institucional visa à seleção de projetos a serem apoiados pelo CAU/BR na modalidade de Apoio à Assistência

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO AUDITORIA INTERNA SECRETARIA DE ORIENTAÇÃO E AVALIAÇÃO PARECER CORAG/SEORI/AUDIN-MPU Nº 0819/2014

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO AUDITORIA INTERNA SECRETARIA DE ORIENTAÇÃO E AVALIAÇÃO PARECER CORAG/SEORI/AUDIN-MPU Nº 0819/2014 MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO AUDITORIA INTERNA SECRETARIA DE ORIENTAÇÃO E AVALIAÇÃO PARECER CORAG/SEORI/AUDIN-MPU Nº 0819/2014 Referência : Correio eletrônico de 13/3/2014. Protocolo AUDIN-MPU nº 453/2014.

Leia mais

Relação de processos submetidos à 2ª Câmara, para votação na forma do Regimento Interno, arts. 134, 135, 137, 138 e 140

Relação de processos submetidos à 2ª Câmara, para votação na forma do Regimento Interno, arts. 134, 135, 137, 138 e 140 Tribunal de Contas da União Data DOU: 10/11/2003 Colegiado: Segunda Câmara Número da Ata: 41/2003 Texto do Documento: RELAÇÃO Nº 125/2003 Gab. do Ministro Guilherme Palmeira Relação de processos submetidos

Leia mais

PEDIDO DE ESCLARECIMENTO Nº 01 PE Nº 03/2013

PEDIDO DE ESCLARECIMENTO Nº 01 PE Nº 03/2013 PEDIDO DE ESCLARECIMENTO Nº 01 PE Nº 03/2013 Considerando o posicionamento enviado pela área técnica desta CGU-PR, segue abaixo a resposta ao Pedido Esclarecimento nº 01 PE nº 03/2013: QUESTIONAMENTO 01:

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO TIPO DE AUDITORIA : AUDITORIA DE GESTÃO EXERCÍCIO : 2006 PROCESSO Nº : 00209000031/2007-17 UNIDADE AUDITADA

Leia mais

Ministério da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ Criada pela Lei nº. 10.435, de 24 de abril de 2002. AUDITORIA INTERNA

Ministério da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ Criada pela Lei nº. 10.435, de 24 de abril de 2002. AUDITORIA INTERNA RELATÓRIO DE AUDITORIA Nº. 03/2014 Setor: Suprimento de Fundos / Cartão de Pagamento do Governo Federal Período: 17/03/2014 a 04/04/2014 Legislação Aplicada: - Lei nº. 8.666/1993 - Decreto nº. 6.370/2008

Leia mais

TERCEIRIZAÇÃO PEGUNTAS E RESPOSTAS

TERCEIRIZAÇÃO PEGUNTAS E RESPOSTAS TERCEIRIZAÇÃO PEGUNTAS E RESPOSTAS 1 - Quem é o responsável pelo ateste das faturas de serviços continuados? O fiscal do contrato ou o gestor do contrato? R - Quem atesta as faturas é o gestor do contrato,

Leia mais

D E C R E T A CAPÍTULO I DO RESPONSÁVEL E DA ABRANGÊNCIA

D E C R E T A CAPÍTULO I DO RESPONSÁVEL E DA ABRANGÊNCIA Imprimir "Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial do Estado." DECRETO Nº 13.869 DE 02 DE ABRIL DE 2012 Estabelece procedimentos a serem adotados pelos órgãos e entidades da Administração

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ CONSELHO UNIVERSITÁRIO. Resolução n 027/2011-CONSU De 22 de dezembro de 2011

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ CONSELHO UNIVERSITÁRIO. Resolução n 027/2011-CONSU De 22 de dezembro de 2011 Resolução n 027/2011-CONSU De 22 de dezembro de 2011 Regulamenta as normas para o relacionamento entre a Universidade Federal do Amapá e as Fundações de Apoio prevista na Lei n 8.958, de 20 de dezembro

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIAGERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIAGERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS 1 de 6 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIAGERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS TIPO DE AUDITORIA : AUDITORIA DE GESTÃO EXERCÍCIO : 2010 PROCESSO

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS TIPO DE AUDITORIA : AUDITORIA DE GESTÃO EXERCÍCIO : 2008 PROCESSO Nº

Leia mais

FUNDAÇÕES DE APOIO: AVALIAÇÃO E DEBATE NA AGU. FORPLAD UNIFAL POÇOS DE CALDAS/MG 12 a 14 de junho de 2013

FUNDAÇÕES DE APOIO: AVALIAÇÃO E DEBATE NA AGU. FORPLAD UNIFAL POÇOS DE CALDAS/MG 12 a 14 de junho de 2013 FUNDAÇÕES DE APOIO: AVALIAÇÃO E DEBATE NA AGU FORPLAD UNIFAL POÇOS DE CALDAS/MG 12 a 14 de junho de 2013 1 Aspectos introdutórios A criação de grupo de trabalho para realizar um diagnóstico, no âmbito

Leia mais

Contratos. Licitações & Contratos - 3ª Edição

Contratos. Licitações & Contratos - 3ª Edição Contratos 245 Conceito A A Lei de Licitações considera contrato todo e qualquer ajuste celebrado entre órgãos ou entidades da Administração Pública e particulares, por meio do qual se estabelece acordo

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 032 CONSUPER/2012

RESOLUÇÃO Nº 032 CONSUPER/2012 RESOLUÇÃO Nº 032 CONSUPER/2012 Dispõe sobre alterações na Regulamentação de apoio à pesquisa do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Catarinense. O Presidente do do Instituto Federal de

Leia mais

REGIMENTO INTERNO AUDITORIA INTERNA DA UNIFEI. CAPÍTULO I Disposições Preliminares

REGIMENTO INTERNO AUDITORIA INTERNA DA UNIFEI. CAPÍTULO I Disposições Preliminares REGIMENTO INTERNO DA UNIFEI CAPÍTULO I Disposições Preliminares Art. 1º. A Auditoria Interna da Universidade Federal de Itajubá é um órgão técnico de assessoramento da gestão, vinculada ao Conselho de

Leia mais

EDITAL Nº. 01/2014 DE SELEÇÃO PÚBLICA DE PROJETOS A SEREM FINANCIADOS PELO FUNDO DA INFÂNCIA E DA ADOLESCÊNCIA DO MUNICÍPIO DE MARABÁ-PARÁ.

EDITAL Nº. 01/2014 DE SELEÇÃO PÚBLICA DE PROJETOS A SEREM FINANCIADOS PELO FUNDO DA INFÂNCIA E DA ADOLESCÊNCIA DO MUNICÍPIO DE MARABÁ-PARÁ. PREÃMBULO 1994 EDITAL Nº. 01/2014 DE SELEÇÃO PÚBLICA DE PROJETOS A SEREM FINANCIADOS PELO FUNDO DA INFÂNCIA E DA ADOLESCÊNCIA DO MUNICÍPIO DE MARABÁ-PARÁ. A Prefeitura Municipal de Marabá, por intermédio

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS TIPO DE AUDITORIA : AUDITORIA DE GESTÃO EXERCÍCIO : 2008 PROCESSO Nº

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS TIPO DE AUDITORIA : AUDITORIA DE GESTÃO EXERCÍCIO : 2007 PROCESSO Nº

Leia mais

NORMA PARA REGULAMENTAÇÃO DAS ATRIBUIÇÕES DOS AGENTES DE COMPRAS DA UNIFEI

NORMA PARA REGULAMENTAÇÃO DAS ATRIBUIÇÕES DOS AGENTES DE COMPRAS DA UNIFEI NORMA PARA REGULAMENTAÇÃO DAS ATRIBUIÇÕES DOS AGENTES DE COMPRAS DA UNIFEI NORMA PARA REGULAMENTAÇÃO DAS ATRIBUIÇÕES DOS AGENTES DE COMPRAS DA UNIFEI Dispõe sobre as atribuições dos agentes de compras

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS TIPO DE AUDITORIA : AUDITORIA DE GESTÃO EXERCÍCIO : 2007 PROCESSO Nº

Leia mais

Número: 00190.012047/2013-59 Unidade Examinada: Instituto Benjamin Constant - RJ

Número: 00190.012047/2013-59 Unidade Examinada: Instituto Benjamin Constant - RJ Número: 00190.012047/2013-59 Unidade Examinada: Instituto Benjamin Constant - RJ Relatório de Demandas Externas n 00190.012047/2013-59 Sumário Executivo Este Relatório apresenta os resultados das ações

Leia mais

CHECK LIST PARA GESTORES DE CONTRATO da fase de instrução do pedido até a liquidação da despesa

CHECK LIST PARA GESTORES DE CONTRATO da fase de instrução do pedido até a liquidação da despesa PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 14ª REGIÃO DIRETORIA GERAL DE SECRETARIAS SECRETARIA ADMINISTRATIVA CHECK LIST PARA GESTORES DE CONTRATO da fase de instrução do pedido

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO TIPO DE AUDITORIA : AUDITORIA DE GESTÃO EXERCÍCIO : 2006 PROCESSO Nº : 23036.000146/2007-28 UNIDADE AUDITADA

Leia mais

RESOLUÇÃO - CONSUNI Nº 06/2011

RESOLUÇÃO - CONSUNI Nº 06/2011 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS RESOLUÇÃO - CONSUNI Nº 06/2011 Disciplina o relacionamento entre a Universidade Federal de Goiás e as Fundações de Apoio à UFG. O CONSELHO UNIVERSITÁRIO

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS TIPO DE AUDITORIA : AUDITORIA DE GESTÃO EXERCÍCIO : 2008 PROCESSO Nº

Leia mais

DECRETO N 001 A / 2015 De 02 de janeiro de 2015.

DECRETO N 001 A / 2015 De 02 de janeiro de 2015. DECRETO N 001 A / 2015 De 02 de janeiro de 2015. EMENTA: Regulamenta o Sistema de Registro de Preços SRP previsto no art. 15 da Lei nº 8.666/93, no âmbito do Município de Central Bahia. O PREFEITO DO MUNICÍPIO

Leia mais

Contratação de Serviços de TI. Ministro-Substituto Augusto Sherman Cavalcanti

Contratação de Serviços de TI. Ministro-Substituto Augusto Sherman Cavalcanti Contratação de Serviços de TI Ministro-Substituto Augusto Sherman Cavalcanti O antigo modelo de contratação de serviços de TI 2 O Modelo antigo de contratação de serviços de TI Consiste na reunião de todos

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS TIPO DE AUDITORIA : AUDITORIA DE GESTÃO EXERCÍCIO : 2008 PROCESSO Nº

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO TOMADA DE CONTAS ANUAL AGREGADA TIPO DE AUDITORIA : AUDITORIA DE GESTÃO EXERCÍCIO : 2007 PROCESSO Nº : 71000.010766/2007-25

Leia mais

RESOLUÇÃO CONJUNTA CGM/SMAS/SMA Nº 019 DE 29 ABRIL DE 2005

RESOLUÇÃO CONJUNTA CGM/SMAS/SMA Nº 019 DE 29 ABRIL DE 2005 RESOLUÇÃO CONJUNTA CGM/SMAS/SMA Nº 019 DE 29 ABRIL DE 2005 Dispõe sobre os procedimentos para cadastramento de Fundações Privadas ou Associações pela Comissão de Cadastramento de ONGs e Associações, de

Leia mais

PREFEITURA DO RECIFE GABINETE DO PREFEITO Controladoria Geral do Município

PREFEITURA DO RECIFE GABINETE DO PREFEITO Controladoria Geral do Município GABINETE DO PREFEITO INFORMATIVO Nº 001/2013 Orientações acerca do registro de pêndencias no Serviço Auxiliar de Informações para transferências Voluntárias (CAUC) do Governo Federal, Fator impeditivo

Leia mais

Projeto Bolsa Piloto FAQ destinado aos Aeroclubes e Escolas de Aviação Civil

Projeto Bolsa Piloto FAQ destinado aos Aeroclubes e Escolas de Aviação Civil Projeto Bolsa Piloto FAQ destinado aos Aeroclubes e Escolas de Aviação Civil Como faço para concorrer a uma bolsa? O processo seletivo de alunos está sendo realizado pela Secretaria de Aviação Civil SAC/PR.

Leia mais

Informamos que os documentos exigidos no Termo de Referência deverão ser apresentados, visto que o mesmo é parte integrante do Edital.

Informamos que os documentos exigidos no Termo de Referência deverão ser apresentados, visto que o mesmo é parte integrante do Edital. Senhor Licitante, Informamos que os documentos exigidos no Termo de Referência deverão ser apresentados, visto que o mesmo é parte integrante do Edital. Atenciosamente, Vera Lucia M. de Araujo Pregoeira

Leia mais

PROCESSO ADMINISTRATIVO (NUP) Nº 64592.000304/2011-06 PREGÃO ELETRÔNICO N 016/2011

PROCESSO ADMINISTRATIVO (NUP) Nº 64592.000304/2011-06 PREGÃO ELETRÔNICO N 016/2011 MINISTERIO DA DEFESA EXERCITO BRASILEIRO HOSPITAL DE GUARNIÇÃO DE NATAL (H Mil Natal/1941) PROCESSO ADMINISTRATIVO (NUP) Nº 64592.000304/2011-06 PREGÃO ELETRÔNICO N 016/2011 Senhor Ordenador de Despesas,

Leia mais

Número: 00225.000795/2012-63 Unidade Examinada: Município de Taubaté/SP

Número: 00225.000795/2012-63 Unidade Examinada: Município de Taubaté/SP Número: 00225.000795/2012-63 Unidade Examinada: Município de Taubaté/SP Relatório de Demandas Externas n 00225.000795/2012-63 Sumário Executivo Este Relatório apresenta os resultados das ações de controle

Leia mais

Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993.

Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993. DECRETO N.º 7.892, DE 23 DE JANEIRO DE 2013. Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993. A PRESIDENTA DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que

Leia mais

Ministério da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ Criada pela Lei nº. 10.435, de 24 de abril de 2002. AUDITORIA INTERNA

Ministério da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ Criada pela Lei nº. 10.435, de 24 de abril de 2002. AUDITORIA INTERNA PLANO ANUAL DE ATDADES DE EXERCÍCO DE 2011 1 Í N D C E : NTRODUÇÃO DA FATORES CONSDERADOS NA ELABORAÇÃO DO PANT DO PLANO ANUAL DE ATDADES DE CONSDERAÇÕES GERAS ANUAL 2 N T R O D U Ç Ã O Ministério da Educação

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal da Integração Latino-Americana Pró-Reitoria de Extensão. EDITAL PROEX 28/2015, de 23 de outubro de 2015

Ministério da Educação Universidade Federal da Integração Latino-Americana Pró-Reitoria de Extensão. EDITAL PROEX 28/2015, de 23 de outubro de 2015 Ministério da Educação Universidade Federal da Integração Latino-Americana Pró-Reitoria de Extensão EDITAL PROEX 28/2015, de 23 de outubro de 2015 PROFIEX MAIS CULTURA NAS UNIVERSIDADES MEC/MinC A Universidade

Leia mais

1. ÁREA FINANCEIRA, CONTÁBIL E ADMINISTRATIVA.

1. ÁREA FINANCEIRA, CONTÁBIL E ADMINISTRATIVA. Parecer n.º 017/Audin INMETRO/SITAD/NÚMERO DO PROTOCOLO 52600. / 2011 Ref.: Análise das respostas apresentadas pela SURRS, às recomendações contidas no Relatório de Auditoria Ordinária n.º PA- 730-014/2011,

Leia mais

(TERMO DE REFERÊNCIA)

(TERMO DE REFERÊNCIA) INTENÇÃO DE REGISTRO DE PREÇOS N.º 001/2013 - DISUL/SUAG/ UASG 97002 A Secretaria de Estado de Fazenda do Distrito Federal por intermédio do Pregoeiro comunica que se encontra aberta, no site www.comprasnet.gov.br,

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO 530 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO TOMADA DE CONTAS ANUAL - CONSOLIDADA RELATÓRIO Nº : 189892 UCI EXECUTORA : 170961 EXERCÍCIO : 2006 PROCESSO

Leia mais

Universidade Federal do Oeste do Pará

Universidade Federal do Oeste do Pará Universidade Federal do Oeste do Pará UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DO PARÁ Boletim de Serviço ANO V Nº 55 (ADITIVO III) SEXTA-FEIRA, 26 DE SETEMBRO DE 2014 O Boletim de Serviço da Universidade Federal

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO TIPO DE AUDITORIA : AUDITORIA DE GESTÃO UNIDADE AUDITADA : NÚCLEO ESTADUAL DO MINISTÉRIO DA SAÚDE/PE CÓDIGO UG : 250029 RELATÓRIO Nº : 189831 UCI EXECUTORA : 170063 Chefe da CGU-Regional/PE, RELATÓRIO

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Dispensa de licitação: não-obrigatoriedade de apresentação das documentações elencadas no art. 27 da Lei nº 8.666/93 Gustavo Bicalho Ferreira da Silva* INTRODUÇÃO Trata-se de considerações

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS FREQUENTES Sistemática de Registro de Preços Versão: 06/12/2013

PERGUNTAS E RESPOSTAS FREQUENTES Sistemática de Registro de Preços Versão: 06/12/2013 1. O que é Registro de Preços? PERGUNTAS E RESPOSTAS FREQUENTES Sistemática de Registro de Preços Versão: 06/12/2013 O Sistema de Registro de Preços é "o conjunto de procedimentos para seleção de proposta

Leia mais

Este regulamento define e torna públicas as regras gerais para participação no Edital de Projetos da Fundação Aperam Acesita 2014.

Este regulamento define e torna públicas as regras gerais para participação no Edital de Projetos da Fundação Aperam Acesita 2014. 1. Objeto EDITAL DE PROJETOS FUNDAÇÃO APERAM ACESITA 2014 REGULAMENTO GERAL Este regulamento define e torna públicas as regras gerais para participação no Edital de Projetos da 2014. São objetivos do presente

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DE AUDITORIA INTERNA

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DE AUDITORIA INTERNA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DE AUDITORIA INTERNA PAINT

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA SECRETARIA DE CONTROLE INTERNO GERÊNCIA DE AUDITORIA TOMADA DE CONTAS ANUAL SIMPLIFICADA RELATÓRIO DE AUDITORIA Nº 18/2007/GEAUD/CISET/MD TIPO DE AUDITORIA : AVALIAÇÃO DE GESTÃO EXERCÍCIO

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CASA CIVIL SECRETARIA DE CONTROLE INTERNO COORDENAÇÃO-GERAL DE AUDITORIA RELATÓRIO DE AUDITORIA

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CASA CIVIL SECRETARIA DE CONTROLE INTERNO COORDENAÇÃO-GERAL DE AUDITORIA RELATÓRIO DE AUDITORIA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CASA CIVIL SECRETARIA DE CONTROLE INTERNO COORDENAÇÃO-GERAL DE AUDITORIA TIPO DE AUDITORIA : Auditoria de Gestão EXERCÍCIO : 2009 PROCESSO : 00181.000687/2010-82 UNIDADE AUDITADA

Leia mais

Atuação do TCU junto às Universidades Federais e suas Fundações de Apoio

Atuação do TCU junto às Universidades Federais e suas Fundações de Apoio Atuação do TCU junto às Universidades Federais e suas Fundações de Apoio Abril/2009 SERGIO FREITAS DE ALMEIDA Secretário de Controle Externo no Estado de São Paulo Desafios da Unifesp Modelo de Gestão

Leia mais

DECRETO Nº 6.555, DE 8 DE SETEMBRO DE 2008.

DECRETO Nº 6.555, DE 8 DE SETEMBRO DE 2008. DECRETO Nº 6.555, DE 8 DE SETEMBRO DE 2008. Dispõe sobre as ações de comunicação do Poder Executivo Federal e dá outras providências. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso das atribuições que lhe confere o

Leia mais

Duração dos Contratos. Vinculação do Contrato. Manutenção das Condições de Habilitação e Qualificação. Foro

Duração dos Contratos. Vinculação do Contrato. Manutenção das Condições de Habilitação e Qualificação. Foro Vinculação do Contrato O contrato fica vinculado, obrigatoriamente, à proposta do contratado e aos termos da licitação realizada, ou aos termos do ato de dispensa ou inexigibilidade de licitação. Manutenção

Leia mais

Sistema de Desenvolvimento Institucional PO - Procedimento Operacional

Sistema de Desenvolvimento Institucional PO - Procedimento Operacional Unidade Universidade Federal da Bahia Pró-Reitoria de Administração Sistema de Desenvolvimento Institucional PO - Procedimento Operacional Processo 1 de 10 Glossário de Termos e Siglas CATMAT Sistema de

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS TIPO DE AUDITORIA : AUDITORIA DE GESTÃO EXERCÍCIO : 2007 PROCESSO Nº

Leia mais

Resposta à Impugnação

Resposta à Impugnação GECOL/SSEAF, 11 de outubro de 2011. Assunto: Contratação de Fábrica de Software Resposta à Impugnação Diante da Impugnação recebida às 16h39 de 10/10/2011, do Edital do Pregão Eletrônico nº 22/2011, esta

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA DA REPÚBLICA EM SERGIPE ASSESSORIA JURÍDICA

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA DA REPÚBLICA EM SERGIPE ASSESSORIA JURÍDICA Parecer Jurídico n.º 010/2015 Impugnação ao Edital n 01/2015 MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA DA REPÚBLICA EM SERGIPE ASSESSORIA JURÍDICA IMPUGNAÇÃO AO EDITAL. LICITAÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO TIPO DE AUDITORIA : AUDITORIA DE GESTÃO EXERCÍCIO : 2006 PROCESSO Nº : 04972.000579/2007-59 UNIDADE AUDITADA

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS TIPO DE AUDITORIA : AUDITORIA DE GESTÃO EXERCÍCIO : 2009 PROCESSO Nº

Leia mais

RELATÓRIO DE AUDITORIA ORDINÁRIA FINANCEIRA, CONTÁBIL E ADMINISTRATIVA - RAO. 1/04 a 17/05/2013

RELATÓRIO DE AUDITORIA ORDINÁRIA FINANCEIRA, CONTÁBIL E ADMINISTRATIVA - RAO. 1/04 a 17/05/2013 FINANCEIRA, CONTÁBIL E ADMINISTRATIVA - RAO PERÍODO DA AUDITORIA DATA 1/04 a 17/05/2013 1/13 ÓRGÃO AUDITADO Instituto de Metrologia e Qualidade Industrial do Maranhão Inmeq/MA EQUIPE AUDITORA NOME AREA

Leia mais

CONVÊNIOS, TERMOS DE COOPERAÇÃO E SUAS PRESTAÇÕES DE CONTAS. Seminário Administrativo Itapema/SC

CONVÊNIOS, TERMOS DE COOPERAÇÃO E SUAS PRESTAÇÕES DE CONTAS. Seminário Administrativo Itapema/SC CONVÊNIOS, TERMOS DE COOPERAÇÃO E SUAS PRESTAÇÕES DE CONTAS. TERMOS DE COOPERAÇÃO. DO CONTROLE DA NECESSIDADE AO NECESSÁRIO CONTROLE. COFEN-COREN Lei nº. 5.905, de 12/07/1973. Art. 1º. São criados o Conselho

Leia mais

MARCO ANTÔNIO TEOBALDI, ex-prefeito MUNICIPAL DE JOINVILLE ASSUNTO

MARCO ANTÔNIO TEOBALDI, ex-prefeito MUNICIPAL DE JOINVILLE ASSUNTO Fls. 353 TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA DIRETORIA DE CONTROLE DE LICITAÇÕES E CONTRATAÇÕES INSPETORA 2 DIVISÃO 6 PROCESSO Nº REP 09/00054654 UNIDADE GESTORA PREFEITURA MUNICIPAL DE JOINVILLE

Leia mais

CARTILHA DA LEI GERAL DA MICROEMPRESA E DA EMPRESA DE PEQUENO PORTE DO MUNICÍPIO DE CURITIBA

CARTILHA DA LEI GERAL DA MICROEMPRESA E DA EMPRESA DE PEQUENO PORTE DO MUNICÍPIO DE CURITIBA CARTILHA DA LEI GERAL DA MICROEMPRESA E DA EMPRESA DE PEQUENO PORTE DO MUNICÍPIO DE CURITIBA Curitiba tem se mostrado uma cidade dinâmica e de grandes oportunidades para os trabalhadores e empreendedores.

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS TIPO DE AUDITORIA : AUDITORIA DE GESTÃO EXERCÍCIO : 2007 PROCESSO Nº

Leia mais

Como prefeituras e câmaras podem criar e gerenciar os seus Diários Oficiais Eletrônicos próprios

Como prefeituras e câmaras podem criar e gerenciar os seus Diários Oficiais Eletrônicos próprios Como prefeituras e câmaras podem criar e gerenciar os seus Diários Oficiais Eletrônicos próprios 1 A maioria dos Prefeitos e Presidentes de Câmaras de Vereadores não sabe que podem criar o Diário Oficial

Leia mais

Câmara Municipal De Natividade Da Serra

Câmara Municipal De Natividade Da Serra DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA A INCRIÇÃO NO REGISTRO CADASTRAL (Em conformidade com os artigos 28 a 31 da Lei Federal Nº 8.666/93 e demais alterações posteriores): PESSOA JURÍDICA 1 - Documentação Relativa

Leia mais

Responsável (CPF): Nelson Monteiro da Rocha (549.133.147-34)

Responsável (CPF): Nelson Monteiro da Rocha (549.133.147-34) Tribunal de Contas da União Data DOU: 19/07/2004 Colegiado: Segunda Câmara Número da Ata: 25/2004 Texto do Documento: RELAÇÃO Nº 58/2004 - Segunda Câmara - TCU Gabinete do Ministro Benjamin Zymler Relação

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA DIRETORIA DE CONTROLE DE LICITAÇÕES E CONTRATAÇÕES. e-sfinge

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA DIRETORIA DE CONTROLE DE LICITAÇÕES E CONTRATAÇÕES. e-sfinge e-sfinge SISTEMA DE FISCALIZAÇÃO INTEGRADA DE GESTÃO MANUAL DE ORIENTAÇÃO ATOS JURÍDICOS 2009 1 APRESENTAÇÃO As informações contidas neste documento são amparadas por Resolução do Tribunal de Contas do

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS TIPO DE AUDITORIA : AUDITORIA DE GESTÃO EXERCÍCIO : 2007 PROCESSO Nº

Leia mais

MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE LUCAS DO RIO VERDE CONTROLE INTERNO

MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE LUCAS DO RIO VERDE CONTROLE INTERNO 1/14 I-DOS CONCEITOS 1- Para os fins desta Instrução Normativa, considera-se: 1.1 - Fiscalização: a observação sistemática e periódica da execução do contrato; 1.2 - Contrato Administrativo: o ajuste que

Leia mais

Regulamento de Aquisição de Bens e Serviços

Regulamento de Aquisição de Bens e Serviços 1 Regulamento de Aquisição de Bens e Serviços Número 1/2013 Regulamento de Contratações, Compras e Alienações da Academia Brasileira de Ciências - ABC 2 1. OBJETO 1.1 Este Regulamento, em atendimento às

Leia mais

PORTARIA TRT 18ª GP/DG/SOF Nº 04/2014 A DESEMBARGADORA-PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 18ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e

PORTARIA TRT 18ª GP/DG/SOF Nº 04/2014 A DESEMBARGADORA-PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 18ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e PORTARIA TRT 18ª GP/DG/SOF Nº 04/2014 A DESEMBARGADORA-PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 18ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, e CONSIDERANDO o disposto no 3º do art.

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO TIPO DE AUDITORIA : AUDITORIA DE GESTÃO EXERCÍCIO : 2006 PROCESSO Nº : 01350.000002/2007-76 UNIDADE AUDITADA

Leia mais

ERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ GABINETE DO REITOR INTRODUÇÃO

ERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ GABINETE DO REITOR INTRODUÇÃO 2 ERVIÇO PÚBLICO FEDERAL INTRODUÇÃO Considerando os prazos fixados em lei para encerramento do exercício e a regulamentação que determina as datas para entrega dos BALANÇOS ORÇAMENTÁRIOS FINANCEIRO E PATRIMONIAL

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES DE AUDITORIA INTERNA RAAAI 2004 I - INTRODUÇÃO

RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES DE AUDITORIA INTERNA RAAAI 2004 I - INTRODUÇÃO RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES DE AUDITORIA INTERNA RAAAI 2004 I - INTRODUÇÃO A da Universidade Federal do Amazonas apresenta o seu Relatório Anual de Atividades de, com base no Decreto nº. 3.591/2000,

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO TIPO DE AUDITORIA : AUDITORIA DE GESTÃO EXERCÍCIO : 2006 PROCESSO Nº : 23087.000109/2007-14 UNIDADE AUDITADA

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO AUDITORIA INTERNA SECRETARIA DE ORIENTAÇÃO E AVALIAÇÃO PARECER SEORI/AUDIN MPU Nº 698/2014

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO AUDITORIA INTERNA SECRETARIA DE ORIENTAÇÃO E AVALIAÇÃO PARECER SEORI/AUDIN MPU Nº 698/2014 MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO AUDITORIA INTERNA SECRETARIA DE ORIENTAÇÃO E AVALIAÇÃO PARECER SEORI/AUDIN MPU Nº 698/2014 Referência : Correio eletrônico de 24/2/2014. Protocolo AUDIN-MPU nº 360/2014. Assunto

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS

PERGUNTAS E RESPOSTAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS PERGUNTAS E RESPOSTAS 1. O microempreendedor individual pode participar de compras públicas? Sim, o Microempreendedor (MEI), pode participar de licitações. A Administração deverá

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Conselho Universitário

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Conselho Universitário Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Conselho Universitário PR UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ INTERESSADO: Universidade Tecnológica Federal do Paraná - UTFPR ASSUNTO:

Leia mais

INFORMAÇÕES AOS FORNECEDORES SEJA NOSSO FORNECEDOR REGULAMENTO PARA EMISSÃO DO CRC COCEL (parte integrante do site www.cocel.com.

INFORMAÇÕES AOS FORNECEDORES SEJA NOSSO FORNECEDOR REGULAMENTO PARA EMISSÃO DO CRC COCEL (parte integrante do site www.cocel.com. 1/7 INFORMAÇÕES AOS FORNECEDORES SEJA NOSSO FORNECEDOR REGULAMENTO PARA EMISSÃO DO CRC COCEL (parte integrante do site www.cocel.com.br) INFORMAÇÕES I. O interessado na inscrição no Cadastro de Fornecedores

Leia mais

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso das atribuições que lhe confere o art. 84, incisos IV e VI, da Constituição,

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso das atribuições que lhe confere o art. 84, incisos IV e VI, da Constituição, DECRETO 3.100, de 30 de Junho de 1999. Regulamenta a Lei nº 9.790, de 23 de março de 1999, que dispõe sobre a qualificação de pessoas jurídicas de direito privado, sem fins lucrativos, como Organizações

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA SCI Nº. 003

INSTRUÇÃO NORMATIVA SCI Nº. 003 INSTRUÇÃO NORMATIVA SCI Nº. 003 UCCI Unidade Central de Controle Interno SCI Sistema de Controle Interno Versão: 1.0 Aprovada em: 31/10/2011 Unidade Responsável: Unidade Central de Controle Interno I -

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO CERTIFICADO DE AUDITORIA

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO CERTIFICADO DE AUDITORIA 1 de 5 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO CERTIFICADO DE AUDITORIA CERTIFICADO Nº : 201109414 UNIDADE AUDITADA :225001 - CIA.DE ENTREPOSTOS E ARMAZENS

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 525/2008 TCE PLENO

RESOLUÇÃO Nº. 525/2008 TCE PLENO RESOLUÇÃO Nº. 525/2008 TCE PLENO 1. Processo nº: 03755/2007 2. Classe de Assunto: Procedimento Licitatório Dispensa 3. Origem: Secretaria da Saúde SESAU 4. Responsável: Eugênio Pacceli de Freitas Coelho

Leia mais

Tribunal de Contas da União

Tribunal de Contas da União Tribunal de Contas da União Dados Materiais: Decisão 668/96 - Plenário - Ata 42/96 Processo nº TC 015.702/95-2 Responsável: Eufrásio Mathias Sousa Neto, Diretor-Geral. Órgão: Superior Tribunal Militar

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTANA DA BOA VISTA TERRA DE LUTA E FÉ - DOE ORGÃOS, DOE SANGUE:SALVE VIDAS

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTANA DA BOA VISTA TERRA DE LUTA E FÉ - DOE ORGÃOS, DOE SANGUE:SALVE VIDAS EDITAL DE CARTA CONVITE 027/2015 A PREFEITA MUNICIPAL DE SANTANA DA BOA VISTA, torna público, para conhecimento dos interessados, que no dia 20 DE NOVEMBRO DE 2015, às 10 horas, reunirse-á a Comissão Permanente

Leia mais

Acórdão 2066/2006 - Plenário

Acórdão 2066/2006 - Plenário Acórdão 2066/2006 - Plenário Acórdão VISTOS, relatados e discutidos estes autos que cuidam de Relatório Consolidado das auditorias realizadas em ajustes celebrados entre Organizações Não-Governamentais

Leia mais

PORTARIA CAU/SP Nº 063, DE 31 DE AGOSTO DE 2015.

PORTARIA CAU/SP Nº 063, DE 31 DE AGOSTO DE 2015. PORTARIA CAU/SP Nº 063, DE 31 DE AGOSTO DE 2015. Aprova a Instrução Normativa nº 06, de 31 de agosto de 2015, que regulamenta os trâmites administrativos dos Contratos no âmbito do Conselho de Arquitetura

Leia mais

CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO - CGU-REGIONAL/MT MATRIZ DE PLANEJAMENTO - CONTRATOS EM GERAL E TERCEIRIZADOS

CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO - CGU-REGIONAL/MT MATRIZ DE PLANEJAMENTO - CONTRATOS EM GERAL E TERCEIRIZADOS CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO - CGU-REGIONAL/MT MATRIZ DE PLANEJAMENTO - CONTRATOS EM GERAL E TERCEIRIZADOS 1. GERAL - O contrato contém todas as cláusulas essenciais e necessárias, define com precisão

Leia mais

Informativo n 40 Preenchimento Nota de Empenho e SICOM Despesa decorrente de licitação, dispensa e inexigibilidade

Informativo n 40 Preenchimento Nota de Empenho e SICOM Despesa decorrente de licitação, dispensa e inexigibilidade Informativo n 40 Preenchimento Nota de Empenho e SICOM Despesa decorrente de licitação, dispensa e inexigibilidade É sabido que empenho é o comprometimento de verba orçamentária para fazer face a uma despesa

Leia mais

RELATÓRIO DE AUDITORIA Nº 03/2013. Suprimento de Fundos - CPGF

RELATÓRIO DE AUDITORIA Nº 03/2013. Suprimento de Fundos - CPGF RELATÓRIO DE AUDITORIA Nº 03/2013 Suprimento de Fundos - CPGF 1. INTRODUÇÃO Em atenção ao preceituado no item 09 do PAINT/2013, devidamente aprovado pelo Conselho Universitário da UNIFAL-MG em 29/05/2013,

Leia mais