Total Megaobjetivo Desafio

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Total 744.719.846. Megaobjetivo Desafio"

Transcrição

1 Plano Plurianual Anexo I s de Governo Valores em 1,00 Públicoalvo Inclusão social e redução das desigualdades sociais Implementar o processo de reforma urbana, melhorar as condições de habitabilidade, acessibilidade e de mobilidade urbana, com ênfase na qualidade de vida e no meioambiente 9989 Mobilidade Urbana Órgão Responsável Ministério das Cidades (MCidades) Promover o aumento da mobilidade urbana, de forma sustentável, favorecendo os deslocamentos nãomotorizados e o transporte coletivo, com vistas a reduzir os efeitos negativos da circulação urbana, e contribuindo para a melhoria da prestação de serviços de transporte metroferroviários estaduais ou municipais por meio da modernização e expansão dos respectivos sistemas População urbana nas metrópoles e grandes cidades Coeficiente de Mobilidade Urbana (viagens ao dia/habitante) 1,50 2,00 01/01/2002 AÇÕES DO ORÇAMENTO FISCAL Operações Especiais CentroOeste Nacional Nordeste Norte Sudeste Sul Fiscal/Seguridade Despesas Correntes Despesas de Capital Total Executor 0B10 Apoio à Implantação de Corredor Expresso de MCidades Corredor implantado (% de execução Sudeste Transporte Coletivo Urbano Trecho Parque Dom física) Pedro II Cidade Tiradentes SP J APOIO À IMPLANTAÇÃO E AMPLIAÇÃO DE MCidades Trecho implantado (% de CentroOeste LINHAS E TRECHOS NOS SISTEMAS DE TRENS URBANOS NACIONAL 1 Sudeste Sul Apoio a Projetos de Corredores Estruturais de MCidades Projeto apoiado (unidade) CentroOeste Transporte Coletivo Urbano Mobilidade Urbana

2 Plano Plurianual Anexo I s de Governo Valores em 1,00 Operações Especiais Executor 0590 Apoio a Projetos de Corredores Estruturais de MCidades Projeto apoiado (unidade) Nacional Transporte Coletivo Urbano Nordeste Norte Sudeste Sul Mobilidade Urbana

3 Plano Plurianual Anexo I s de Governo Valores em 1,00 Públicoalvo Promoção e expansão da cidadania e fortalecimento da democracia Valorizar a identidade e preservar a integridade e a soberania nacionais 8026 Mobilização para Defesa Nacional Órgão Responsável Ministério da Defesa (MD) Preparar e, quando necessário, executar a mobilização para a defesa nacional, sob a orientação do Estado Nação brasileira Capacidade de Mobilização Nacional (percentagem) 40,00 70,00 31/01/2003 Nacional Fiscal/Seguridade Despesas Correntes Despesas de Capital Total Mobilização para Defesa Nacional

4 Plano Plurianual Anexo I s de Governo Públicoalvo Promoção e expansão da cidadania e fortalecimento da democracia Garantir a segurança pública com a implementação de políticas públicas descentralizadas e integradas 1353 Modernização da Polícia Federal Órgão Responsável Ministério da Justiça (MJ) Aprimorar a estrutura e o modelo operacional, gerencial e a capacidade executiva do policiamento federal Sociedade Brasileira Taxa de modernização das unidades operacionais da Polícia Federal (percentual) Em apuração 5,00 AÇÕES DO ORÇAMENTO FISCAL Projetos Órgão Executor Produto (unidade de medida) Início Término CentroOeste Nacional Nordeste Norte Sudeste Sul Valor Total Estimado Valores em 1,00 Fiscal/Seguridade Despesas Correntes Despesas de Capital Total Ampliação, Reforma e Modernização da Academia MJ Unidade ampliada, 01/2000 CentroOeste Nacional de Polícia ANP/DPF reformada e modernizada (% de 12/ Construção do EdifícioSede da Superintendência MJ Sede construída com / Norte Regional da Polícia Federal de Tocantins m² (% de 12/ Construção do EdifícioSede da Superintendência MJ Sede construída com /2001 Sudeste Regional da Polícia Federal do Espírito Santo m² (% de 12/ 5037 Construção do EdifícioSede da Superintendência MJ Sede construída com /2001 Sul Regional da Polícia Federal do Paraná m² (% de 12/ 1247 Construção do EdifícioSede da Superintendência MJ Sede construida com /2001 Nordeste Regional da Polícia Federal do Rio Grande do m² (% de 12/ Norte Modernização da Polícia Federal

5 Plano Plurianual Anexo I s de Governo Valores em 1,00 Projetos Órgão Executor Produto (unidade de medida) Início Término Valor Total Estimado 1B36 Construção e Ampliação de Bases Operacionais e MJ Unidade construida/ 01/ Nacional Unidades do Departamento de Polícia Federal ampliada (unidade) 12/ Implantação de Sistema de Informática e MJ Sistema implantado (% de 01/2000 Nacional Telecomunicações da Polícia Federal (Promotec/PróAmazônia) 12/ Integração dos Sistemas da Polícia Federal com os MJ Sistema integrado (% de 01/2000 Nacional Sistemas de Proteção e Vigilância da Amazônia SIPAM/SIVAM (Promotec/PróAmazônia) 12/ Reaparelhamento das Unidades Operacionais e do MJ Unidade reaparelhada 01/2000 Nacional Segmento TécnicoCientífico (unidade) (Promotec/PróAmazônia) 12/ /2000 Nordeste / Atividades Executor 2586 Sistema de Emissão de Passaporte e de Controle do MJ Passaporte emitido (unidade) Nacional Tráfego Internacional Modernização da Polícia Federal

6 Plano Plurianual Anexo I s de Governo Valores em 1,00 Públicoalvo Promoção e expansão da cidadania e fortalecimento da democracia Valorizar a diversidade das expressões culturais nacionais e regionais 0813 Monumenta Órgão Responsável Ministério da Cultura (MinC) Revitalizar o patrimônio cultural em centros urbanos, criando condições para a sua sustentabilidade População dos municípios brasileiros detentores de sítios urbanos ou conjuntos de monumentos considerados Patrimônio Nacional Taxa de Centros Históricos Conservados de Forma Sustentável (percentagem) 0,00,00 31/12/2002 AÇÕES DO ORÇAMENTO FISCAL Projetos Órgão Executor Produto (unidade de medida) Início Término Nacional Valor Total Estimado Fiscal/Seguridade Despesas Correntes Despesas de Capital Total Capacitação de Técnicos na Área do Patrimônio MinC Pessoa capacitada (unidade) 01/2000 Nacional Histórico Urbano 12/ Educação Patrimonial na Área do Monumenta MinC Projeto de educação 01/2000 Nacional patrimônial implantado 12/2012 (unidade) Preservação do Patrimônio Histórico Urbano MinC Conjunto histórico 01/2000 Nacional preservado (unidade) 12/ * * * * Esta teve alteração de Produto e/ou Unidade de Medida 394 Monumenta

7 Plano Plurianual Anexo I s de Governo Valores em 1,00 Públicoalvo Promoção e expansão da cidadania e fortalecimento da democracia Valorizar a diversidade das expressões culturais nacionais e regionais 0171 Museu Memória e Cidadania Órgão Responsável Ministério da Cultura (MinC) Revitalizar os museus brasileiros e fomentar a criação de novos institutos de memória, aumentando o acesso da população a esses produtos culturais nas diversas regiões do país Sociedade Taxa de Sustentabilidade de Museus da União (percentagem) 17,00 35,00 28/05/2003 Relação Número de Visitantes a Museus/Número de Museus Revitalizados pela União (unidade) AÇÕES DO ORÇAMENTO FISCAL Projetos Órgão Executor 28/05/2003 Produto (unidade de medida) , ,00 Início Término Nacional Sudeste Valor Total Estimado Fiscal/Seguridade Despesas Correntes Despesas de Capital Total Modernização de Museus MinC Museu modernizado 01/ Nacional (unidade) 12/ / 12/2012 Sudeste Museu Memória e Cidadania

8 Plano Plurianual Anexo I s de Governo Valores em 1,00 Públicoalvo Promoção e expansão da cidadania e fortalecimento da democracia Fortalecer a cidadania com a garantia dos direitos humanos, respeitando a diversidade das relações humanas 1078 Nacional de Acessibilidade Órgão Responsável Secretaria Especial dos Direitos Humanos (SEDH) Promover a acessibilidade aos bens e serviços da comunidade para as pessoas com deficiência e pessoas com mobilidade reduzida Pessoas com deficiência e pessoas com mobilidade reduzida Taxa de Municípios com Código de Obras de Acessibilidade ao Meio Físico para a 12/01/ ,89 25,00 Pessoa com Deficiência (percentagem) Taxa de Ônibus Urbanos Acessíveis (percentagem) 12/01/2002 5,00 18,00 Taxa de s de Televisão com Sinalização em Libras/ Sublegendados Em apuração Em Apuração (percentagem) Taxa de Sítios Eletrônicos Governamentais Acessíveis as Pessoas com Deficiência (percentagem) 14/08/2003 0,03,00 Nacional Sudeste Fiscal/Seguridade Despesas Correntes Despesas de Capital Total Nacional de Acessibilidade

9 Plano Plurianual Anexo I s de Governo Valores em 1,00 Públicoalvo Crescimento com geração de trabalho, emprego e renda, ambientalmente sustentável e redutor das desigualdades sociais Ampliar, desconcentrar regionalmente e fortalecer as bases culturais, científicas e tecnológicas de sustentação do desenvolvimento, democratizando o seu acesso 0464 Nacional de Atividades Espaciais PNAE Órgão Responsável Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) Desenvolver e utilizar tecnologias espaciais na solução de problemas nacionais Governo, comunidade científica e setor produtivo nacional Númeroíndice de tecnologias geradas no âmbito do programa (índice numérico) 20/08/2003,00 190,00 Taxa de Participação da Indústria Nacional na Execução do (%) 20/08/ ,00 30,00 AÇÕES DO ORÇAMENTO FISCAL Projetos Órgão Executor Produto (unidade de medida) Início Término Nacional Nordeste Sudeste Sul Valor Total Estimado Fiscal/Seguridade Despesas Correntes Despesas de Capital Total Complementação da InfraEstrutura Geral do MCT Infraestrutura implantada 01/2000 Nordeste Centro de Lançamento de Alcântara (% de 12/ Participação Brasileira na Estação Espacial MCT Projeto executado (% de 03/1998 Nacional Internacional ISS 12/ Participação Brasileira no Desenvolvimento do Satélite SinoBrasileiro Projeto CBERS MCT Satélite desenvolvido (% de 07/ /2009 Nacional V6 Reconstrução da Torre Móvel de Integração do MCT Torre construída (% de 12/ Nacional Sítio do Veículo Lançador de Satélite 05/ Atividades Executor 6239 Desenvolvimento de Veículos Lançadores de MCT Veículo lançador desenvolvido (unidade) Nacional Satélites 1 * 1 * 1 1 * Esta teve alteração de Produto e/ou Unidade de Medida 397 Nacional de Atividades Espaciais PNAE

10 Plano Plurianual Anexo I s de Governo Valores em 1, Nacional de Atividades Espaciais PNAE

11 Plano Plurianual Anexo I s de Governo Valores em 1,00 Públicoalvo Crescimento com geração de trabalho, emprego e renda, ambientalmente sustentável e redutor das desigualdades sociais Ampliar, desconcentrar regionalmente e fortalecer as bases culturais, científicas e tecnológicas de sustentação do desenvolvimento, democratizando o seu acesso 1113 Nacional de Atividades Nucleares Órgão Responsável Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) Garantir o uso seguro e pacífico da energia nuclear, desenvolver tecnologia nuclear e correlatas para a medicina, indústria, agricultura, meio ambiente e geração de energia e atender ao mercado de equipamentos, componentes e insumos para indústria nuclear e de alta tecnologia Instalações nucleares e radioativas, comunidade científica, setor produtivo e sociedade Número de Pacientes Atendidos com Produtos e Técnicas Nucleares (unidade) , ,00 20/08/2003 Produção de Equipamentos para a Indústria Pesada com Apoio do (tonelada) 31/12/ , ,00 Taxa do Ciclo Combustível Nuclear com Processo de Produção Nacional (percentagem) 31/12/ ,60 76,20 Número de Tecnologias Geradas na Área Nuclear (unidade),00 101,00 20/08/2003 Número de Depósitos de Patentes na Área Nuclear (unidade) 17,00 20,00 31/12/2003 AÇÕES DO ORÇAMENTO FISCAL Nacional Nordeste Sudeste Fiscal/Seguridade Despesas Correntes Despesas de Capital Total Projetos Órgão Executor Produto (unidade de medida) Início Término Valor Total Estimado 1404 Implantação de Instalações e Laboratórios de MCT Instalação implantada 01/2000 Nacional Pesquisa nas Unidades da Comissão Nacional de (unidade) Energia Nuclear CNEN 12/ 4 01/2000 Sudeste / Implantação de Unidade de Enriquecimento de MCT Unidade implantada (% de 07/2000 Sudeste Urânio 12/ Implantação do Centro Regional de Ciências MCT Centro implantado (% de 01/1999 Nordeste Nucleares do Nordeste (CRCN NE) 12/ Reforma das Instalações de Rejeitos Radioativos MCT instalação reformada 01/2000 Nacional (unidade) 12/ Nacional de Atividades Nucleares

12 Plano Plurianual Anexo I s de Governo Valores em 1,00 Atividades Executor 2482 Fabricação de Combustível Nuclear MCT Elemento combustível produzido Nacional (unidade) Nordeste Fabricação de Equipamentos para as Indústrias MCT Equipamento produzido (t) Nacional Nuclear e Pesada de Alta Tecnologia * * * Gestão e Administração do MCT () Nacional Produção de Minerais Pesados e Óxidos de Terras MCT Mineral produzido (t) Nacional Raras * * * Produção de Substâncias Radioativas para a Área MCT Radioisótopo produzido (mci(milicurie)) Nacional Médica Operações Especiais Sudeste Executor 09HB Contribuição da União, de suas Autarquias e MCT () Nacional Fundações para o Custeio do Regime de Previdência dos Servidores Públicos Federais * Esta teve alteração de Produto e/ou Unidade de Medida 400 Nacional de Atividades Nucleares

13 Plano Plurianual Anexo I s de Governo Valores em 1,00 Públicoalvo Crescimento com geração de trabalho, emprego e renda, ambientalmente sustentável e redutor das desigualdades sociais Melhorar a gestão e a qualidade ambiental e promover a conservação e uso sustentável dos recursos naturais, com ênfase na promoção da educação ambiental 0506 Nacional de Florestas Órgão Responsável Ministério do Meio Ambiente (MMA) Promover o manejo sustentável e o uso múltiplo de florestas nativas e a expansão sustentável da base florestal plantada Populações tradicionais e comunidades usuárias de recursos florestais, produtores rurais e empresários do setor florestal Área de Florestas Naturais Manejadas para a Produção Sustentável (ha) , ,00 31/12/2002 Área de Florestas Plantadas (ha) , ,00 31/12/2002 Área Degradadas que foram Recuperadas (ha) 5.000, ,00 31/12/2003 Área de Florestas Protegidas com Alto Valor para Conservação (ha) , ,00 31/12/2003 AÇÕES DO ORÇAMENTO FISCAL Projetos Órgão Executor Produto (unidade de medida) Início Término CentroOeste Nacional Nordeste Norte Sudeste Sul Valor Total Estimado Fiscal/Seguridade Despesas Correntes Despesas de Capital Total Modernização dos Sistemas de Licenciamento e MMA Sistema aperfeiçoado (% de 01/ Nacional Controle de Atividades Florestais 12/ Nacional de Florestas

14 Plano Plurianual Anexo I s de Governo Valores em 1,00 Inclusão social e redução das desigualdades sociais Ampliar o nível e a qualidade da escolarização da população, promovendo o acesso universal à educação e ao patrimônio cultural do país 8034 Nacional de Inclusão de Jovens ProJovem Órgão Responsável Gabinete da Presidência da República (Presidência da República) Reintegrar o jovem ao processo educacional, promover sua qualificação profissional e ação comunitária Públicoalvo Jovens que possuam entre 18 e 24 anos, que tenham concluído a 4ª série do ensino fundamental mas não tenham finalizado a 8ª, e que não tenham vínculo formal de emprego na data da inscrição a uma das vagas disponibilizadas pelo programa Taxa de Cobertura da População Atendida no ProJovem por Capital (%) 01/12/ 9,00 20,00 Taxa de Certificação dos Alunos Matriculados no ProJovem por Capital (%) Em apuração 60,00 AÇÕES DO ORÇAMENTO FISCAL Atividades Nacional Fiscal/Seguridade Despesas Correntes Despesas de Capital Total Executor 2A95 Elevação da Escolaridade de Beneficiários do Presidência da Jovem beneficiado (unidade) Nacional ProJovem República Gestão e Administração do Presidência da () Nacional República Operações Especiais Executor 09JG Apoio a Aceleração da Aprendizagem de Jovens Presidência da Jovem beneficiado (unidade) Nacional República A26 Serviços de Concessão, Manutenção, Pagamento e Presidência da Jovem beneficiado (unidade) Nacional Cessação de Auxílio aos Beneficiários República do ProJovem Nacional de Inclusão de Jovens ProJovem

15 Plano Plurianual Anexo I s de Governo Valores em 1, Nacional de Inclusão de Jovens ProJovem

16 Plano Plurianual Anexo I s de Governo Valores em 1,00 Públicoalvo Crescimento com geração de trabalho, emprego e renda, ambientalmente sustentável e redutor das desigualdades sociais Impulsionar os investimentos em infraestrutura de forma coordenada e sustentável 0286 Oferta de Petróleo e Gás Natural Órgão Responsável Ministério de Minas e Energia (MME) Aumentar a oferta de petróleo e gás natural ao mercado, de forma a reduzir a dependência externa, observando os padrões de segurança e as exigências ambientais Consumidores de petróleo, gás natural e derivados de petróleo Produção Média de Óleo e Líquido de Gás Natural (mil barris por dia) 1.540, ,00 31/12/2003 Produção Média de Gás Natural (milhão de m³ por dia) 31/12/ ,83 60,70 Taxa de Frequência de Acidentados com Afastamento TFCA (percentagem) 31/12/2003 1,20 0,82 Volume de Óleo Derramado VOD (m³) 31/12/ ,00 43,00 AÇÕES DO ORÇAMENTO DE INVESTIMENTO DAS ESTATAIS Projetos Órgão Executor Produto (unidade de medida) Início Término Exterior Nacional Nordeste Norte Sudeste Sul Valor Total Estimado Invest. das Estatais Total BF Adaptação de Plataformas de Produção MME Projeto implantado (% de 01/2000 Exterior / WB Aquisição de Plataforma Marítima MME Plataforma adquirida 01/ Exterior (unidade) 12/ J91 Aquisição de Unidades Marítimas Estacionárias de MME Plataforma maritima 01/ Exterior Extração e Produção de Petróleo e Gás (Período adquirida (unidade) 12/ ) Construção de Unidades Estacionárias de MME Projeto executado (% de 01/2002 Exterior Produção (Período 2002) 12/ I72 Construção de Unidades Estacionárias de MME Projeto executado (% de 01/ Nacional Produção II (período 2013) 12/ Oferta de Petróleo e Gás Natural

17 Plano Plurianual Anexo I s de Governo Valores em 1,00 Projetos Órgão Executor Produto (unidade de medida) Início Término Valor Total Estimado 3312 Desenvolvimento da Produção de Óleo e Gás MME Sistema de produção 01/1991 Sudeste Natural no Campo Petrolífero de Marlim (RJ) implantado (% de execução 12/ física) 3317 Desenvolvimento da Produção de Óleo e Gás MME Sistema de produção 04/1994 Sudeste Natural no Campo Petrolífero de Marlim Sul (RJ) implantado (% de execução 12/ física) 1119 Desenvolvimento da Produção de Óleo e Gás MME Sistema de produção 04/1997 Sudeste Natural no Campo Petrolífero de Roncador (RJ) implantado (% de execução 12/ física) 3095 Desenvolvimento da Produção de Óleo e Gás MME Sistema de produção 06/2000 Sudeste Natural nos Campos Petrolíferos de Barracuda e implantado (% de execução 12/ Caratinga (RJ) física) 7018 Desenvolvimento da Produção de Óleo e Gás MME Sistema de produção 01/ Sudeste Natural nos Campos Petrolíferos de Jubarte e Cachalote (ES) Atividades implantado (% de execução física) 12/ Executor 2851 Aquisição de Bens Destinados às Atividades de MME () Exterior Pesquisa e Lavra de Jazidas de Petróleo e Gás Natural 2D04 Desenvolvimento dos Sistemas de Produção de MME Capacidade potencial incrementada (mil Sudeste Óleo e Gás da Bacia de Santos barris de óleo equivalente/dia) 64 2D03 Desenvolvimento dos Sistemas de Produção de MME Capacidade potencial incrementada (mil Sudeste Óleo e Gás da Bacia do Espírito Santo barris de óleo equivalente/dia) 50 2D01 Desenvolvimento dos Sistemas de Produção de MME Capacidade potencial incrementada (mil Nordeste Óleo e Gás das Bacias da Região Nordeste barris de óleo equivalente/dia) 1 2D02 Desenvolvimento dos Sistemas de Produção de MME Capacidade potencial incrementada (mil Sudeste Óleo e Gás Natural da Bacia de Campos barris de óleo equivalente/dia) Exploração de Petróleo e Gás Natural MME Poço exploratório perfurado (unidade) Nacional Oferta de Petróleo e Gás Natural

18 Plano Plurianual Anexo I s de Governo Valores em 1,00 Atividades Executor 4109 Manutenção da InfraEstrutura de Exploração e MME () Nacional Produção de Óleo e Gás Natural 4237 Manutenção dos Sistemas de Segurança, de MME () Nacional Proteção Ambiental e de Saúde Ocupacional nas Atividades de Exploração e Produção de Petróleo e Gás Natural 2761 Manutenção e Recuperação dos Sistemas de MME () Nordeste Produção de Óleo e Gás Natural na Região Nordeste 2751 Manutenção e Recuperação dos Sistemas de MME () Norte Produção de Óleo e Gás Natural na Região Norte 2759 Manutenção e Recuperação dos Sistemas de MME () Sudeste Produção de Óleo e Gás Natural na Região Sudeste 2753 Manutenção e Recuperação dos Sistemas de MME () Sul Produção de Óleo e Gás Natural na Região Sul Oferta de Petróleo e Gás Natural

19 Plano Plurianual Anexo I s de Governo Valores em 1,00 Públicoalvo Crescimento com geração de trabalho, emprego e renda, ambientalmente sustentável e redutor das desigualdades sociais Impulsionar os investimentos em infraestrutura de forma coordenada e sustentável 1157 Oferta dos Serviços de Telecomunicações Órgão Responsável 40 Ministério das Comunicações (MC) Garantir a prestação dos serviços de telecomunicações, de forma contínua e em condições adequadas de preço e qualidade Usuários dos Serviços de Telecomunicações Taxa de Telefones em Serviço (percentagem) 22,00 26,00 30/06/2003 AÇÕES DO ORÇAMENTO FISCAL Atividades Nacional Fiscal/Seguridade Despesas Correntes Despesas de Capital Total Executor 2424 Fiscalização da Prestação dos Serviços de MC Fiscalização realizada (unidade) Nacional Telecomunicações * * * Esta teve alteração de Produto e/ou Unidade de Medida 407 Oferta dos Serviços de Telecomunicações

20 Plano Plurianual Anexo I s de Governo Valores em 1,00 Públicoalvo Crescimento com geração de trabalho, emprego e renda, ambientalmente sustentável e redutor das desigualdades sociais Reduzir as desigualdades regionais e intraregionais com integração das múltiplas escalas espaciais (nacional, macroregional, subregional e local), valorizando as identidades e diversidades culturais e estimulando a participação da sociedade no desenvolvimento local 8009 Organização Produtiva de Comunidades PRODUZIR Órgão Responsável Ministério da Integração Nacional (MI) Contribuir para o desenvolvimento regional por meio da capacitação e organização produtiva de segmentos da população, visando gerar ocupação e renda, de modo a inserir estas comunidades em arranjos e atividades que promovam dinamização econômica e social Segmentos da população que se encontram fora da dinâmica social e econômica do País e que estejam localizados em espaços definidos como prioritários da ação da Política Nacional de Desenvolvimento Regional Taxa de Sucesso dos Empreendimentos do PRODUZIR (percentagem) 31/12/2003 0,00 25,00 Taxa de Ocupações Geradas (percentagem) 01/01/ ,00 30,00 Nacional Nordeste Norte Fiscal/Seguridade Despesas Correntes Despesas de Capital Total Organização Produtiva de Comunidades PRODUZIR

21 Plano Plurianual Anexo I s de Governo Valores em 1,00 Públicoalvo Inclusão social e redução das desigualdades sociais Promover o acesso universal, com qualidade e equidade à seguridade social(saúde, previdência e assistência) 1314 Órgão Responsável Ministério da Saúde (MS) Participação Popular e Intersetorialidade na Reforma Sanitária e no Sistema Único de Saúde Gestão de Políticas Públicas Promover a participação popular e a intersetorialidade na saúde Conselhos de Saúde, movimentos sociais e sociedade AÇÕES DO ORÇAMENTO DA SEGURIDADE SOCIAL Atividades Nacional Fiscal/Seguridade Despesas Correntes Despesas de Capital Total Executor 6182 Ouvidoria Nacional de Saúde MS Demanda encaminhada (unidade) Nacional * * Esta teve alteração de Produto e/ou Unidade de Medida 409 Participação Popular e Intersetorialidade na Reforma Sanitária e no Sistema Único de Saúde

22 Plano Plurianual Anexo I s de Governo Valores em 1,00 Públicoalvo Crescimento com geração de trabalho, emprego e renda, ambientalmente sustentável e redutor das desigualdades sociais Implantar um efetivo processo de reforma agrária, recuperar os assentamentos existentes, fortalecer e consolidar a agricultura familiar e promover o desenvolvimento sustentável do meio rural, levando em consideração as condições e dafoclimáticas nas diferentes regiões do país 1120 Paz no Campo Órgão Responsável Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) Reduzir a violência no campo com mecanismos de prevenção e mediação de conflitos agrários e garantia dos direitos humanos Famílias no campo nas condições de acampados, assentados, agricultores familiares, as comunidades indígenas, quilombolas, ribeirinhas, extrativistas e garimpeiras, e os trabalhadores atingidos por barragens Assassinatos decorrentes de conflitos agrários (unidade) 42,00 16,00 31/12/2003 Nacional Fiscal/Seguridade Despesas Correntes Despesas de Capital Total Paz no Campo

23 Plano Plurianual Anexo I s de Governo Valores em 1,00 Crescimento com geração de trabalho, emprego e renda, ambientalmente sustentável e redutor das desigualdades sociais Ampliar, desconcentrar regionalmente e fortalecer as bases culturais, científicas e tecnológicas de sustentação do desenvolvimento, democratizando o seu acesso 1161 Órgão Responsável Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) Pesquisa e Desenvolvimento Agropecuário e Agroindustrial para a Inserção Social Construir base de conhecimentos científicos e tecnológicos em atividades agropecuárias e agroindustriais voltada aos empreendimentos de pequeno porte Públicoalvo Produtores, trabalhadores e comunidades ligadas à produção agropecuária e extrativista de base familiar, assentamentos de reforma agrária, comunidades tradicionais e empreendimentos agropecuários e agroindustriais de pequeno porte, com baixa capacidade de inserção social e econômica Número da Produtividade dos Pesquisadores envolvidos nos Projetos Financiados pelo (índice numérico) 31/12/2003,00 105,00 Nacional Nordeste Norte.000 Fiscal/Seguridade Despesas Correntes Despesas de Capital Total Pesquisa e Desenvolvimento Agropecuário e Agroindustrial para a Inserção Social

Abastecimento Agroalimentar TOTAL: 19.423.105.939

Abastecimento Agroalimentar TOTAL: 19.423.105.939 Plano Plurianual 24-27 Megaobjetivo: Inclusão social e redução das desigualdades sociais Desafio: Combater a fome visando a sua erradicação e promover a segurança alimentar e nutricional, garantindo o

Leia mais

ÓRGÃO: JUSTIÇA FEDERAL

ÓRGÃO: JUSTIÇA FEDERAL ÓRGÃO: JUSTIÇA FEDERAL Programa: 0569 - PRESTAÇÃO JURISDICIONAL NA JUSTIÇA FEDERAL Objetivo: Garantir pleno exercício do direito por meio da prestação dos serviços jurisdicionais, observando o disposto

Leia mais

44201 - Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis

44201 - Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis 44201 - Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis Quadro Síntese Código / Especificação Exec 2002 LOA 2003 PLOA 2004 LOA 2004 Total 578.251.701 569.734.112 563.626.155 570.156.155

Leia mais

NAL 4.462.633 NAL 4.000.000 NAL 25.127.347 NAL NAL NAL

NAL 4.462.633 NAL 4.000.000 NAL 25.127.347 NAL NAL NAL Órgão: 12000 - Justiça Federal Unidade: 12101 - Justiça Federal de Primeiro Grau PROGRAMA DE TRABALHO ( SUPLEMENTAÇÃO ) RECURSOS DE DAS AS FONTES - R$ 1,00 0569 Prestação Jurisdicional na Justiça Federal

Leia mais

Anexo I Programas de Governo

Anexo I Programas de Governo 2 ISSN 6777042 Nº 28, quintafeira, 8 de fevereiro de 2007 Anexo I Programas de Governo Nº 28, quintafeira, 8 de fevereiro de 2007 ISSN 6777042 3 Plano Plurianual 20042007 Anexo I Programas de Governo Megaobjetivo:

Leia mais

Departamento de Geração de Renda e

Departamento de Geração de Renda e Departamento de Geração de Renda e Agregação de Valor - DGRAV ESTRUTURA DO MDA Gabinete do Ministro Secretaria Executiva Secretaria da Agricultura Familiar SAF Secretaria de Reordenamento Agrário - SRA

Leia mais

RELATÓRIO APRESENTADO

RELATÓRIO APRESENTADO CONGRESSO NACIONAL COMISSÃO MISTA DE PLANOS, ORÇAMENTOS PÚBLICOS E FISCALIZAÇÃO PROJETO DE LEI DE REVISÃO DO PLANO PLURIANUAL PARA 2004-2007 (Projeto de Lei nº 41/2005-CN) RELATÓRIO APRESENTADO SUBSTITUTIVO

Leia mais

20114 Advocacia-Geral da União. Apoio às Políticas Públicas e Áreas Especiais 0580 Defesa Jurídica da União. 92000 Atividades Padronizadas

20114 Advocacia-Geral da União. Apoio às Políticas Públicas e Áreas Especiais 0580 Defesa Jurídica da União. 92000 Atividades Padronizadas Anexo III - s Responsáveis por s 20114 Advocacia-Geral da União 0580 Defesa Jurídica da União 92000 Atividades Padronizadas 0089 Previdência de Inativos e Pensionistas da União 0750 0807 Apoio Administrativo

Leia mais

Objetivos Consolidar uma política garantidora de direitos Reduzir ainda mais a desigualdade social

Objetivos Consolidar uma política garantidora de direitos Reduzir ainda mais a desigualdade social AGENDA SOCIAL AGENDA SOCIAL Estamos lutando por um Brasil sem pobreza, sem privilégios, sem discriminações. Um país de oportunidades para todos. A melhor forma para um país crescer é fazer que cada vez

Leia mais

Ministério do Planejamento Orçamento e Gestão Secretaria de Orçamento Federal. Ações Orçamentárias Integrantes da Lei Orçamentária para 2013

Ministério do Planejamento Orçamento e Gestão Secretaria de Orçamento Federal. Ações Orçamentárias Integrantes da Lei Orçamentária para 2013 Programa 2101 - Programa de Gestão e Manutenção da Presidência da República 0110 - Contribuição à Previdência Privada Tipo: Operações Especiais Número de Ações 121 Esfera: 10 - Orçamento Fiscal Função:

Leia mais

F 3 2 90 0 100 150.000 F 4 2 30 0 100 21.500.000 TOTAL - FISCAL 21.650.000 TOTAL - SEGURIDADE 0 TOTAL - GERAL 21.650.000

F 3 2 90 0 100 150.000 F 4 2 30 0 100 21.500.000 TOTAL - FISCAL 21.650.000 TOTAL - SEGURIDADE 0 TOTAL - GERAL 21.650.000 ORGAO : 30000 - MINISTERIO DA JUSTICA UNIDADE : 30101 - MINISTERIO DA JUSTICA 0698 GESTAO E APOIO INSTITUCIONAL NA AREA DA JUSTICA 150.000 14 128 0698 4572 CAPACITACAO DE SERVIDORES PUBLICOS FEDERAIS EM

Leia mais

INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA. TERMO DE REFERÊNCIA CONS - OPE 03 01 Vaga

INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA. TERMO DE REFERÊNCIA CONS - OPE 03 01 Vaga INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA TERMO DE REFERÊNCIA CONS - OPE 03 01 Vaga 1. IDENTIFICAÇÃO DA CONSULTORIA Consultoria para promover estudos, formular proposições e apoiar as Unidades

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial

Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial 0352 Abastecimento Agroalimentar 22000 1049 Acesso à Alimentação 0351 Agricultura Familiar - PRONAF 1215 Alimentação Saudável 1016 Artesanato Brasileiro 28000 0135 Assentamentos Sustentáveis para Trabalhadores

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO PLANO PLURIANUAL 2008-2011

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO PLANO PLURIANUAL 2008-2011 RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO PLANO PLURIANUAL 2008-2011 Superior Tribunal de Justiça PLANO PLURIANUAL 2008-2011 RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Superior Tribunal de Justiça EXERCÍCIO 2011 ANO BASE 2010 Brasília 2010

Leia mais

Governo do Estado do Rio Grande do Norte Sistema Integrado para Administração Financeira Anexo de Metas e Prioridades

Governo do Estado do Rio Grande do Norte Sistema Integrado para Administração Financeira Anexo de Metas e Prioridades Programa 1704 - APOIO À AGRICULTURA FAMILIAR 17000 - Secretaria de Estado da Agricultura, da Pecuária e da Pesca Fortalecer a agricultura familiar, através de um conjunto de ações implementadas em parceria

Leia mais

Plano Plurianual DESENVOLVIMENTO, PRODUTIVIDADE E INCLUSÃO SOCIAL ANEXO II

Plano Plurianual DESENVOLVIMENTO, PRODUTIVIDADE E INCLUSÃO SOCIAL ANEXO II Plano Plurianual 216 219 DESENVOLVIMENTO, PRODUTIVIDADE E INCLUSÃO SOCIAL ANEXO II PROGRAMA: 21 - Aprimoramento do Ministério Público Orçamentos Fiscal e da Seguridade Social 82.71 268.863 Despesas Correntes

Leia mais

PROGRAMAS MOBILIZADORES EM ÁREAS ESTRATÉGICAS ENERGIA NUCLEAR

PROGRAMAS MOBILIZADORES EM ÁREAS ESTRATÉGICAS ENERGIA NUCLEAR Programas mobilizadores em áreas estratégicas PROGRAMAS MOBILIZADORES EM ÁREAS ESTRATÉGICAS ENERGIA NUCLEAR Legenda: branco = PDP original Amarelo = modificação posterior ao lançamento da PDP Vermelho

Leia mais

Abastecimento Agroalimentar TOTAL: 19.423.105.939

Abastecimento Agroalimentar TOTAL: 19.423.105.939 Plano Plurianual 24-27 Megaobjetivo: Inclusão social e redução das desigualdades sociais Desafio: Combater a fome visando a sua erradicação e promover a segurança alimentar e nutricional, garantindo o

Leia mais

Compromissos com o Meio Ambiente e a Qualidade de Vida Agenda Socioambiental para o Desenvolvimento Sustentável do Amapá

Compromissos com o Meio Ambiente e a Qualidade de Vida Agenda Socioambiental para o Desenvolvimento Sustentável do Amapá Compromissos com o Meio Ambiente e a Qualidade de Vida Agenda Socioambiental para o Desenvolvimento Sustentável do Amapá Eu, ( ) (sigla do partido) me comprometo a promover os itens selecionados abaixo

Leia mais

MINISTERIO DO MEIO AMBIENTE DEPARTAMENTO DE FLORESTAS

MINISTERIO DO MEIO AMBIENTE DEPARTAMENTO DE FLORESTAS MINISTERIO DO MEIO AMBIENTE DEPARTAMENTO DE FLORESTAS Referência: Agenda para a criação de instrumentos de financiamentos e crédito para o setor florestal Interessado: DFLOR/SBF/MMA. 1. ANTECEDENTES: O

Leia mais

Inclusão Social - mudanças K A T I A C A V A L C A N T E 2 0 1 4

Inclusão Social - mudanças K A T I A C A V A L C A N T E 2 0 1 4 Inclusão Social - mudanças K A T I A C A V A L C A N T E 2 0 1 4 Sumário Assistência Social Saúde Educação Infraestrutura - Comunicação e Energia Moradia Bolsa Família Bolsa Verde Direitos Culturais A

Leia mais

alimentos para o brasil APRESENTAÇÃO

alimentos para o brasil APRESENTAÇÃO 2014-2015 alimentos para o brasil APRESENTAÇÃO O Plano Safra da Agricultura Familiar 2014/2015 Alimentos Para o Brasil vem consolidar mais de uma década de políticas públicas que melhoram a vida de quem

Leia mais

Ana Lúcia Vitale Torkomian. Secretária Adjunta de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do Ministério da Ciência e Tecnologia

Ana Lúcia Vitale Torkomian. Secretária Adjunta de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do Ministério da Ciência e Tecnologia Sessão Plenária 5: Programas Nacionais de Estímulo e Apoio às Incubadoras de Empresas e Parques Tecnológicos Ana Lúcia Vitale Torkomian Secretária Adjunta de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do Ministério

Leia mais

Índice alcançado em 2004. Índice alcançado em 2005. Regionalização Valor Total 01/2001 12/2007. 1579 Aperfeiçoamento das Atividades e.

Índice alcançado em 2004. Índice alcançado em 2005. Regionalização Valor Total 01/2001 12/2007. 1579 Aperfeiçoamento das Atividades e. Relatório de Avaliação Plano Plurianual Programa 773 Gestão da Política de Administração Financeira e Contábil da União Responsável 25 Ministério da Fazenda (MF) Objetivo Públicoalvo Valores em, Contribuir

Leia mais

Não fique para trás! Submeta seu projeto. Fonte de recursos para projetos julho 2012

Não fique para trás! Submeta seu projeto. Fonte de recursos para projetos julho 2012 Não fique para trás! Submeta seu projeto. Fonte de recursos para projetos julho 2012 1. Patrocínios 1.1 Patrocínio a Eventos e Publicações Data limite: 60 dias de antecedência da data de início do evento

Leia mais

alimentos para o brasil APRESENTAÇÃO

alimentos para o brasil APRESENTAÇÃO 2014-2015 APRESENTAÇÃO O Plano Safra da Agricultura Familiar 2014/2015 Alimentos Para o Brasil vem consolidar mais de uma década de políticas públicas que melhoram a vida de quem vive no Brasil Rural.

Leia mais

Silvia do Amaral Rigon DNUT/UFPR CONSEA CORESAN - RMC

Silvia do Amaral Rigon DNUT/UFPR CONSEA CORESAN - RMC Silvia do Amaral Rigon DNUT/UFPR CONSEA CORESAN - RMC Lei federal 11.346 de 2006 (LOSAN): assessoria à Presidência da República Controle Social Monitoramento das políticas/ controle social com base nas

Leia mais

Anexo II - Programas de Gestão, Manutenção e Serviços ao Estado

Anexo II - Programas de Gestão, Manutenção e Serviços ao Estado Anexo II - Programas de Gestão, Manutenção e Serviços ao Estado PROGRAMA: 0553 - Atuação Legislativa da Câmara dos Deputados 3.185.780 9.806.513 Despesas Correntes 2.978.153 9.065.847 Despesas de Capital

Leia mais

PROGRAMA: 0553 - Atuação Legislativa da Câmara dos Deputados. PROGRAMA: 0551 - Atuação Legislativa do Senado Federal

PROGRAMA: 0553 - Atuação Legislativa da Câmara dos Deputados. PROGRAMA: 0551 - Atuação Legislativa do Senado Federal PROGRAMA: 0553 - Atuação Legislativa da Câmara dos Deputados 3.172.280 9.772.013 Despesas Correntes 2.964.653 9.031.347 Despesas de Capital 207.627 740.666 3.172.280 12.944.292 9.772.013 PROGRAMA: 0551

Leia mais

Índice Previsto em 2008. Índice Previsto em 2009. Índice Previsto em 2010 1.500,00 1.500,00 1.500,00. Em Apuração. Em apuração.

Índice Previsto em 2008. Índice Previsto em 2009. Índice Previsto em 2010 1.500,00 1.500,00 1.500,00. Em Apuração. Em apuração. Relatório de Avaliação Plano Plurianual 2004 Programa Objetivo Públicoalvo 056 Prevenção e Combate à Violência contra as Mulheres Órgão Responsável 2022 Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres

Leia mais

O direito à tecnologia da informação: perspectivas e desafios. Prof. José Carlos Vaz EACH-USP

O direito à tecnologia da informação: perspectivas e desafios. Prof. José Carlos Vaz EACH-USP O direito à tecnologia da informação: perspectivas e desafios Prof. José Carlos Vaz EACH-USP 1 1. A importância da democratização do acesso à TI A desigualdade no acesso à tecnologia é um fator adicional

Leia mais

Demonstrativo de Funções, Subfunções e Programas por Projetos e Atividades - Anexo VII

Demonstrativo de Funções, Subfunções e Programas por Projetos e Atividades - Anexo VII 01 Legislativa 3.000.000 52.200.000 55.200.000 01031 Ação Legislativa 7.834.000 7.834.000 010310028 ATUAÇÃO LEGISLATIVA DA CÂMARA MUNICIPAL DE 7.834.000 7.834.000 01122 Administração Geral 3.000.000 38.140.000

Leia mais

Oportunidade de Investimento no Pará. Principais linhas de financiamento do Banco da Amazônia

Oportunidade de Investimento no Pará. Principais linhas de financiamento do Banco da Amazônia Seminário: Oportunidade de Investimento no Pará Palestra: Principais linhas de financiamento do Banco da Amazônia Palestrante: Valmir Pedro Rossi - Presidente São Paulo, 02 de dezembro de 2013 Pauta da

Leia mais

ANEXO VI 3583 REAPARELHAMENTO, ATUALIZAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO TECNOLÓGICO DOS POSTOS ADUANEIROS 2247 SISTEMA INTEGRADO DE COMÉRCIO EXTERIOR- SISCOMEX

ANEXO VI 3583 REAPARELHAMENTO, ATUALIZAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO TECNOLÓGICO DOS POSTOS ADUANEIROS 2247 SISTEMA INTEGRADO DE COMÉRCIO EXTERIOR- SISCOMEX PROGRAMA: 0910 ADEQUAÇÃO DE RODOVIAS FEDERAIS 5850 ADEQUAÇÃO DE RODOVIAS FEDERAIS 5851 ADEQUAÇÃO DE TRECHOS RODOVIÁRIOS NA REGIÃO SUDESTE 5868 ELABORAÇÃO DE PROJETOS DE CAPACIDADE DE RODOVIAS PROGRAMA:

Leia mais

EIXO DE TRABALHO 01 DIREITO A CIDADANIA, PARTICIPAÇÃO SOCIAL E POLÍTICA E A REPRESENTAÇÃO JUVENIL

EIXO DE TRABALHO 01 DIREITO A CIDADANIA, PARTICIPAÇÃO SOCIAL E POLÍTICA E A REPRESENTAÇÃO JUVENIL EIXO DE TRABALHO 01 DIREITO A CIDADANIA, PARTICIPAÇÃO SOCIAL E POLÍTICA E A REPRESENTAÇÃO JUVENIL Proposta I Fomentar a criação de grêmios estudantis, fóruns de juventude, diretórios centrais de estudantes,

Leia mais

PORTARIA N o 42, DE 14 DE ABRIL DE 1999 (ATUALIZADA) (*) (Publicada no D.O.U. de 15.04.99)

PORTARIA N o 42, DE 14 DE ABRIL DE 1999 (ATUALIZADA) (*) (Publicada no D.O.U. de 15.04.99) PORTARIA N o 42, DE 14 DE ABRIL DE 1999 (ATUALIZADA) (*) (Publicada no D.O.U. de 15.04.99) Atualiza a discriminação da despesa por funções de que tratam o inciso I do 1 o do art. 2 o e 2 o do art. 8 o,

Leia mais

Diretrizes: 1. Cumprir as metas do Compromisso Todos Pela Educação- TPE

Diretrizes: 1. Cumprir as metas do Compromisso Todos Pela Educação- TPE IV. CÂMARA TEMÁTICA DA EDUCACÃO, CULTURA E DESPORTOS Diretrizes: 1. Cumprir as metas do Compromisso Todos Pela Educação- TPE Meta 1 Toda criança e jovem de 4 a 17 anos na escola; Meta 2 Até 2010, 80% e,

Leia mais

Organização dos Estados Ibero-americanos Para a Educação, a Ciência e a Cultura MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO

Organização dos Estados Ibero-americanos Para a Educação, a Ciência e a Cultura MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO Organização dos Estados Ibero-americanos Para a Educação, a Ciência e a Cultura MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO-GERAL DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO-GERAL DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO Nota Técnica elaborada em 01/2014 pela CGAN/DAB/SAS. MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO-GERAL DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO NOTA TÉCNICA Nº15/2014-CGAN/DAB/SAS/MS

Leia mais

ANEXO III - ÓRGÃO RESPONSÁVEL POR PROGRAMA DE GOVERNO

ANEXO III - ÓRGÃO RESPONSÁVEL POR PROGRAMA DE GOVERNO 20114 Advocacia-Geral da União 92000 Atividades Padronizadas 01000 Câmara dos Deputados 20125 Controladoria Geral da União ANEXO III - ÓRGÃO RESPONSÁVEL POR DE GOVERNO ÓRGÃO 0580 Defesa Jurídica da União

Leia mais

Princípios ref. texto nº de votos N

Princípios ref. texto nº de votos N Princípios N G A E Estimular os processos de articulação de políticas públicas nos territórios, garantindo canais de diálogo entre os entes federativos, suas instituições e a sociedade civil. Desenvolvimento

Leia mais

Carta-Compromisso pela. Garantia do Direito à Educação de Qualidade. Uma convocação aos futuros governantes e parlamentares do Brasil

Carta-Compromisso pela. Garantia do Direito à Educação de Qualidade. Uma convocação aos futuros governantes e parlamentares do Brasil 1 Carta-Compromisso pela Garantia do Direito à Educação de Qualidade Uma convocação aos futuros governantes e parlamentares do Brasil Para consagrar o Estado Democrático de Direito, implantado pela Constituição

Leia mais

Políticas Públicas para Operacionalizar o CAR Câmara temática de Insumos Agropecuários Brasília, 27 de maio de 2014

Políticas Públicas para Operacionalizar o CAR Câmara temática de Insumos Agropecuários Brasília, 27 de maio de 2014 Políticas Públicas para Operacionalizar o CAR Câmara temática de Insumos Agropecuários Brasília, 27 de maio de 2014 O QUE É O CAR O Cadastro Ambiental Rural - CAR, é o registro público eletrônico de âmbito

Leia mais

Novos Prefeitos e Prefeitas 2013

Novos Prefeitos e Prefeitas 2013 Novos Prefeitos e Prefeitas 2013 Curso de Prefeitos Eleitos 2013 a 2016 ARDOCE Missão Ser um banco competitivo e rentável, promover o desenvolvimento sustentável do Brasil e cumprir sua função pública

Leia mais

Pesquisa de Informações Básicas Estaduais 2012

Pesquisa de Informações Básicas Estaduais 2012 Pesquisa de Informações Básicas Estaduais 2012 Informações Básicas Recursos Humanos Foram pesquisadas as pessoas que trabalhavam na administração direta e indireta por vínculo empregatício e escolaridade;

Leia mais

projetos com alto grau de geração de emprego e renda projetos voltados para a preservação e a recuperação do meio ambiente

projetos com alto grau de geração de emprego e renda projetos voltados para a preservação e a recuperação do meio ambiente O QUE É O FCO? O Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO) foi criado pela Lei n.º 7.827, de 27.09.1989, que regulamentou o art. 159, inciso I, alínea c, da Constituição Federal, com

Leia mais

PLANO DE GOVERNO 2015-2018 EXPEDITO JÚNIOR....o futuro pode ser melhorado por uma intervenção ativa no presente. Russel Ackoff

PLANO DE GOVERNO 2015-2018 EXPEDITO JÚNIOR....o futuro pode ser melhorado por uma intervenção ativa no presente. Russel Ackoff PLANO DE GOVERNO 2015-2018 EXPEDITO JÚNIOR...o futuro pode ser melhorado por uma intervenção ativa no presente. Russel Ackoff Julho/2014 0 APRESENTAÇÃO Se fôssemos traduzir o Plano de Governo 2015-2018

Leia mais

Esfera: 10 Função: 12 - Educação Subfunção: 367 - Educação Especial UO: 26298 - Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação

Esfera: 10 Função: 12 - Educação Subfunção: 367 - Educação Especial UO: 26298 - Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Programa 1374 Desenvolvimento da Educação Especial Numero de Ações 16 Ações Orçamentárias 0511 Apoio ao Desenvolvimento da Educação Especial Produto: Projeto apoiado UO: 26298 - Fundo Nacional de Desenvolvimento

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CRUZEIRO DO SUL PPA 2010/2013 CLASSIFICAÇÃO DOS PROGRAMAS E AÇÕES POR FUNÇÃO E SUBFUNÇÃO SUBFUNÇÃO PROGRAMA AÇÃO

PREFEITURA MUNICIPAL DE CRUZEIRO DO SUL PPA 2010/2013 CLASSIFICAÇÃO DOS PROGRAMAS E AÇÕES POR FUNÇÃO E SUBFUNÇÃO SUBFUNÇÃO PROGRAMA AÇÃO FUNÇÃO: 01 - LEGISLATIVA 031 Ação Legislativa 0001 - Execução da Ação Legislativa Manutenção das Atividades Legislativas FUNÇÃO: 02 - JUDICIÁRIA 122 Administração Geral 0006 - Defesa Jurídica do Município

Leia mais

Programa Regionalização

Programa Regionalização Programa Regionalização Relatório de Acompanhamento de Execução da Agenda de Ação Atualização: Maio/2008 Setembro/2010 Gestor: Henrique Villa da Costa Ferreira Secretário de Políticas de Desenvolvimento

Leia mais

26238 - Universidade Federal de Minas Gerais

26238 - Universidade Federal de Minas Gerais 26238 - Universidade Federal de Minas Gerais Quadro Síntese Código / Especificação Exec 2002 LOA 2003 PLOA 2004 LOA 2004 Total 469.130.614 481.375.186 540.617.623 541.737.623 Programa 0040 Toda Criança

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome MDS Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional SESAN

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome MDS Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional SESAN Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome MDS Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional SESAN Fórum de debates sobre a pobreza e a segurança alimentar Campinas, 13 de outubro

Leia mais

e construção do conhecimento em educação popular e o processo de participação em ações coletivas, tendo a cidadania como objetivo principal.

e construção do conhecimento em educação popular e o processo de participação em ações coletivas, tendo a cidadania como objetivo principal. Educação Não-Formal Todos os cidadãos estão em permanente processo de reflexão e aprendizado. Este ocorre durante toda a vida, pois a aquisição de conhecimento não acontece somente nas escolas e universidades,

Leia mais

1 de 9 ESPELHO DE EMENDAS DE ACRÉSCIMO DE META

1 de 9 ESPELHO DE EMENDAS DE ACRÉSCIMO DE META S AO PLN0002 / 2006 - LDO Página: 2355 de 2392 1 de 9 ESPELHO DE S DE AUTOR DA 27 Valorizar a diversidade das expressões culturais nacionais e regionais 1141 Cultura, Educação e Cidadania 5104 Instalação

Leia mais

Código Especificação Fiscal Seg.Social Investimentos Total

Código Especificação Fiscal Seg.Social Investimentos Total 100 Fortalecimento da Atuação Legislativa 8.475.000 8.475.000 101 Fortalecimento do Controle Externo Estadual 80.649.880 80.649.880 102 Fortalecimento do Controle Externo Municipal 3.245.000 3.245.000

Leia mais

Usina Hidrelétrica de Belo Monte

Usina Hidrelétrica de Belo Monte Usina Hidrelétrica de Belo Monte PA Ao dar continuidade ao maior programa de infraestrutura do Brasil desde a redemocratização, o Governo Federal assumiu o compromisso de implantar um novo modelo de desenvolvimento

Leia mais

49201 - Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária - Incra

49201 - Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária - Incra 49201 - Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária - Incra Quadro Síntese - Função, Subfunção e Programa Total Órgão Total Unidade Função Total Subfunção Total Programa Total 09. Previdência

Leia mais

PREFEITURA DE XINGUARA

PREFEITURA DE XINGUARA 50/000-20 Anexo IV - Programas, Metas e Ações - (PPA Inicial) Página de 5 Programa: 000 AÇÃO LEGISLATIVA Manutenção da CMX através do apoio financeiro às atividades legislativas, custeio de despesas administrativas,

Leia mais

ANEXOS DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA - OI

ANEXOS DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA - OI ANEXOS DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA - OI Demonstrativo Consolidado por Função Demonstrativo Consolidado por Subfunção Demonstrativo Consolidado por Função/Subfunção Demonstrativo Consolidado por Programa Demonstrativo

Leia mais

20114 Advocacia-Geral da União. Apoio às Políticas Públicas e Áreas Especiais 0580 Defesa Jurídica da União. 92000 Atividades Padronizadas

20114 Advocacia-Geral da União. Apoio às Políticas Públicas e Áreas Especiais 0580 Defesa Jurídica da União. 92000 Atividades Padronizadas Anexo III - s Responsáveis por s 20114 Advocacia-Geral da União 0580 Defesa Jurídica da União 92000 Atividades Padronizadas 0750 Apoio Administrativo 0807 Investimento das Empresas Estatais em Infra-Estrutura

Leia mais

Demonstrativo da extrema pobreza: Brasil 1990 a 2009

Demonstrativo da extrema pobreza: Brasil 1990 a 2009 Campinas, 29 de fevereiro de 2012 AVANÇOS NO BRASIL Redução significativa da população em situação de pobreza e extrema pobreza, resultado do desenvolvimento econômico e das decisões políticas adotadas.

Leia mais

Documento Base do Plano Estadual de Educação do Ceará. Eixo Temático Educação Superior

Documento Base do Plano Estadual de Educação do Ceará. Eixo Temático Educação Superior Documento Base do Plano Estadual de Educação do Ceará Eixo Temático Educação Superior Ceará, 2015 1 Socioeconômico Diagnóstico Para compreender a situação da educação no estado do Ceará é necessário também

Leia mais

Brasília, 28 de novembro de 2011. O que é o PPCerrado:

Brasília, 28 de novembro de 2011. O que é o PPCerrado: PPCerrado Brasília, 28 de novembro de 2011. 1 O que é o PPCerrado: É um Plano de Ação (tático-operacional) que reúne ações para a redução do desmatamento no Cerrado e a viabilização de alternativas de

Leia mais

BAIXO ARAGUAIA PORTAL DA AMAZÔNIA BAIXADA CUIABANA NOROESTE

BAIXO ARAGUAIA PORTAL DA AMAZÔNIA BAIXADA CUIABANA NOROESTE BAIXO ARAGUAIA PORTAL DA AMAZÔNIA BAIXADA CUIABANA NOROESTE APRESENTAÇÃO DO PROGRAMA TERRITÓRIOS RIOS DA CIDADANIA Objetivos Os Territórios TERRITÓRIOS RIOS Os Territórios Rurais se caracterizam por: conjunto

Leia mais

DOCUMENTO FINAL 11ª CONFERÊNCIA DE SAÚDE DO PARANÁ

DOCUMENTO FINAL 11ª CONFERÊNCIA DE SAÚDE DO PARANÁ DOCUMENTO FINAL 11ª CONFERÊNCIA DE SAÚDE DO PARANÁ EIXO 1 DIREITO À SAÚDE, GARANTIA DE ACESSO E ATENÇÃO DE QUALIDADE Prioritária 1: Manter o incentivo aos Programas do Núcleo Apoio da Saúde da Família

Leia mais

Quadro 13 - Despesas com Tecnologia da Informação

Quadro 13 - Despesas com Tecnologia da Informação 0570 Gestão do Processo Eleitoral 3.436.813 0570 20GP Julgamento de Causas e Gestão Administrativa na Justiça Eleitoral 3.436.813 0570 20GP 0027 Julgamento de Causas e Gestão Administrativa na Justiça

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PRESIDENTE KUBITSCHEK Estado de Minas Gerais MENSAGEM Nº

PREFEITURA MUNICIPAL DE PRESIDENTE KUBITSCHEK Estado de Minas Gerais MENSAGEM Nº MENSAGEM Nº Senhores membros da Câmara Municipal, Submeto à elevada deliberação de V. Exªs. o texto do projeto de lei que institui o Plano Plurianual para o período de 2002 a 2005. Este projeto foi elaborado

Leia mais

MTE - SPPE SECRETARIA DE POLÍTICAS PÚBLICAS DE EMPREGO

MTE - SPPE SECRETARIA DE POLÍTICAS PÚBLICAS DE EMPREGO Sistema Público de Emprego Trabalho e Renda (SPETR) O SPETR deve estruturar e integrar as seguintes funções/ações básicas e complementares: seguro-desemprego, intermediação de mão-de-obra, orientação profissional,

Leia mais

CAMPO FORMAÇÃO PROFISSIONAL PARA O FORTALECIMENTO DA AGRICULTURA FAMILIAR E O DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL EM BASES TERRITORIAIS E AGROECOLÓGICAS

CAMPO FORMAÇÃO PROFISSIONAL PARA O FORTALECIMENTO DA AGRICULTURA FAMILIAR E O DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL EM BASES TERRITORIAIS E AGROECOLÓGICAS PRONATEC CAMPO FORMAÇÃO PROFISSIONAL PARA O FORTALECIMENTO DA AGRICULTURA FAMILIAR E O DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL EM BASES TERRITORIAIS E AGROECOLÓGICAS PRONATEC CAMPO O PRONATEC O Programa Nacional

Leia mais

POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL

POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL (arquivo da Creche Carochinha) Secretaria de Educação Básica CONCEPÇÃO DE EDUCAÇÃO INFANTIL A Educação Infantil é dever do Estado e direito de todos, sem qualquer

Leia mais

Estratégias para evitar o desmatamento na Amazônia brasileira. Antônio Carlos Hummel Diretor Geral Serviço Florestal Brasileiro

Estratégias para evitar o desmatamento na Amazônia brasileira. Antônio Carlos Hummel Diretor Geral Serviço Florestal Brasileiro Estratégias para evitar o desmatamento na Amazônia brasileira Antônio Carlos Hummel Diretor Geral Serviço Florestal Brasileiro Perfil - 2-1. Fatos sobre Brasil 2. Contexto Florestal 3. Estratégias para

Leia mais

DEMONSTRATIVO FÍSICO FINANCEIRO

DEMONSTRATIVO FÍSICO FINANCEIRO SECRETARIA DO PLANEJAMENTO E COORDEN - SEPLAN DEMONSTRATIVO FÍSICO FINANCEIRO PROGRAMA : 008 - POLÍTICAS DE ADMINISTR E REFORMA DO ESTADO Objetivo : Dinamizar a gestão pública, aprimorando a máquina administrativa,

Leia mais

Workshop Saneamento Básico Fiesp. Planos Municipais de Saneamento Básico O apoio técnico e financeiro da Funasa

Workshop Saneamento Básico Fiesp. Planos Municipais de Saneamento Básico O apoio técnico e financeiro da Funasa Workshop Saneamento Básico Fiesp Planos Municipais de Saneamento Básico O apoio técnico e financeiro da Funasa Presidente da Funasa Henrique Pires São Paulo, 28 de outubro de 2015 Fundação Nacional de

Leia mais

36000 - Ministério da Saúde

36000 - Ministério da Saúde 36000 - Ministério da Saúde Órgão: Poder Executivo 36000 - Ministério da Saúde Quadro Síntese Código / Especificação Lei+Créditos Empenhado PLO LOA PLO 2011 2011 2012 2012 2013 Total 80.873.978.125 78.490.231.193

Leia mais

Easy PDF Creator is professional software to create PDF. If you wish to remove this line, buy it now.

Easy PDF Creator is professional software to create PDF. If you wish to remove this line, buy it now. COMISSÃO ESPECIAL PARA ELABORAÇÃO DA PEÇAS ORÇAMENTÁRIAS PLANOPLURIANUAL /2009. UNIDADE ORÇAMENTÁRIA: SECRETARIA MUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO PROGRAMA : ADMINISTRAÇÃO GERAL OBJETIVO :Manter as

Leia mais

O PROGRAMA NACIONAL DE SANEAMENTO RURAL

O PROGRAMA NACIONAL DE SANEAMENTO RURAL O PROGRAMA NACIONAL DE SANEAMENTO RURAL 08 de Novembro de 2012 O que é o Brasil Rural? O Brasil Rural Diversidade: raças, origens étnicas, povos, religiões, culturas Conflitos: concentração de terra, trabalho

Leia mais

Educação em Saúde Ambiental

Educação em Saúde Ambiental Educação em Saúde Ambiental ONIVALDO FERREIRA COUTINHO Departamento de Saúde Ambiental - Desam Coordenação de Educação em Saúde Ambiental - Coesa Constatações deste IV Seminário Engenharia de Saúde Pública:...aumento

Leia mais

Desenvolvimento de Pessoas na Administração Pública. Assembléia Legislativa do Estado de Säo Paulo 14 de outubro de 2008

Desenvolvimento de Pessoas na Administração Pública. Assembléia Legislativa do Estado de Säo Paulo 14 de outubro de 2008 Desenvolvimento de Pessoas na Administração Pública Assembléia Legislativa do Estado de Säo Paulo 14 de outubro de 2008 Roteiro 1. Contexto 2. Por que é preciso desenvolvimento de capacidades no setor

Leia mais

EIXO IV QUALIDADE DA EDUCAÇÃO: DEMOCRATIZAÇÃO DO ACESSO, PERMANÊNCIA, AVALIAÇÃO, CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO E APRENDIZAGEM

EIXO IV QUALIDADE DA EDUCAÇÃO: DEMOCRATIZAÇÃO DO ACESSO, PERMANÊNCIA, AVALIAÇÃO, CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO E APRENDIZAGEM EIXO IV QUALIDADE DA EDUCAÇÃO: DEMOCRATIZAÇÃO DO ACESSO, PERMANÊNCIA, AVALIAÇÃO, CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO E APRENDIZAGEM PROPOSIÇÕES E ESTRATÉGIAS 1.2. Universalização do ensino fundamental de nove anos

Leia mais

Contribuição da União, de suas Autarquias e Fundações para o Custeio do Regime de Previdência dos Servidores Públicos Federais

Contribuição da União, de suas Autarquias e Fundações para o Custeio do Regime de Previdência dos Servidores Públicos Federais Programa 0641 Inteligência Federal Objetivo Desenvolver Atividades de inteligência e de Segurança da Informação no interesse do Estado e da Sociedade Indicador(es) úmero de Ações 14 Taxa de Relatórios

Leia mais

Doutrina e Estratégia Militar. Ações de Caráter Sigiloso. Emprego da Força Terrestre em Operações. Logística de Material de Aviação

Doutrina e Estratégia Militar. Ações de Caráter Sigiloso. Emprego da Força Terrestre em Operações. Logística de Material de Aviação Programa 0620 Preparo e Emprego da Força Terrestre Ações Orçamentárias Número de Ações 16 24490000 Doutrina e Estratégia Militar Produto: Evento realizado Unidade de Medida: unidade UO: 52121 Comando do

Leia mais

0061 - Concessão de Crédito para Aquisição de Imóveis Rurais e Investimentos Básicos - Fundo de Terras

0061 - Concessão de Crédito para Aquisição de Imóveis Rurais e Investimentos Básicos - Fundo de Terras Programa 2066 - Reforma Agrária e Ordenamento da Estrutura Fundiária Número de Ações 11 Tipo: Operações Especiais 0061 - Concessão de Crédito para Aquisição de Imóveis Rurais e Investimentos Básicos -

Leia mais

FOME ZERO. O papel do Brasil na luta global contra a fome e a pobreza

FOME ZERO. O papel do Brasil na luta global contra a fome e a pobreza FOME ZERO O papel do Brasil na luta global contra a fome e a pobreza Seminário Internacional sobre Seguro de Emergência e Seguro Agrícola Porto Alegre, RS -- Brasil 29 de junho a 2 de julho de 2005 Alguns

Leia mais

ANEXO IV PROPOSTAS APROVADAS NA CONFERÊNCIA ESTADUAL. Eixo MOBILIZAÇÃO IMPLEMENTAÇÃO MONITORAMENTO

ANEXO IV PROPOSTAS APROVADAS NA CONFERÊNCIA ESTADUAL. Eixo MOBILIZAÇÃO IMPLEMENTAÇÃO MONITORAMENTO PROPOSTAS APROVADAS NA CONFERÊNCIA ESTADUAL ANEXO IV Eixo MOBILIZAÇÃO IMPLEMENTAÇÃO MONITORAMENTO 1-Promoção dos Direitos de Crianças e Adolescentes Buscar apoio das esferas de governo (Federal e Estadual)

Leia mais

EDITAL 03/2012/COMUNICAÇÃO BOLSA VERDE TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATO POR PRODUTO

EDITAL 03/2012/COMUNICAÇÃO BOLSA VERDE TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATO POR PRODUTO EDITAL 03/2012/COMUNICAÇÃO BOLSA VERDE TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATO POR PRODUTO I. IDENTIFICAÇÃO DO PROJETO PROJETO BRA/11/021 - PROGRAMA DE PAGAMENTO POR SERVIÇOS AMBIENTAIS COM INCLUSÃO SOCIAL (PSA)

Leia mais

PAUTA UNITÁRIA DOS MOVIMENTOS SINDICAIS E SOCIAIS DO CAMPO

PAUTA UNITÁRIA DOS MOVIMENTOS SINDICAIS E SOCIAIS DO CAMPO PAUTA UNITÁRIA DOS MOVIMENTOS SINDICAIS E SOCIAIS DO CAMPO São Paulo, 12 de março de 2015. No consenso de nossas concepções, dos movimentos sociais do campo e das florestas, inclusive pactuadas no Encontro

Leia mais

Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste

Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste O que é FCO? O Fundo de Financiamento do Centro-Oeste (FCO) é um fundo de crédito criado pela Constituição Federal de 1988 com o objetivo de promover

Leia mais

PROCERRADO PROJETO DE REDUÇÃO DO DESMATAMENTO E DAS QUEIMADAS NO CERRADO DO PIAUÍ TERMO DE REFERÊNCIA

PROCERRADO PROJETO DE REDUÇÃO DO DESMATAMENTO E DAS QUEIMADAS NO CERRADO DO PIAUÍ TERMO DE REFERÊNCIA PROCERRADO PROJETO DE REDUÇÃO DO DESMATAMENTO E DAS QUEIMADAS NO CERRADO DO PIAUÍ Acordo de Doação Nº TF016192 TERMO DE REFERÊNCIA TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA INDIVIDUAL DE LONGO

Leia mais

Esfera: 10 Função: 05 - Defesa Nacional Subfunção: 128 - Formação de Recursos Humanos UO: 52201 - Agência Nacional de Aviação Civil - ANAC

Esfera: 10 Função: 05 - Defesa Nacional Subfunção: 128 - Formação de Recursos Humanos UO: 52201 - Agência Nacional de Aviação Civil - ANAC Programa 0630 Desenvolvimento da Aviação Civil Numero de Ações 14 Ações Orçamentárias 0B09 Apoio a Aeroclubes e Escolas de Aviação Civil Produto: Entidade apoiada Esfera: 10 Função: 05 - Defesa Nacional

Leia mais

01. Câmara Municipal. 02. Secretaria Municipal de Governo. 03. Gabinete do Vice-Prefeito. 04. Procuradoria Geral do Município

01. Câmara Municipal. 02. Secretaria Municipal de Governo. 03. Gabinete do Vice-Prefeito. 04. Procuradoria Geral do Município Estrutura Administrativa e Principais 01. Câmara Municipal - Lei Orgânica do Município de Teresina, de 05 de abril de 1991. - Votar o Orçamento Anual e o Plano Plurianual, bem como autorizar abertura de

Leia mais

PPA 2012-2015 PLANO DE DESENVOLVIMENTO ESTRATÉGICO 1043 - PROGRAMA ESCOLA DO LEGISLATIVO

PPA 2012-2015 PLANO DE DESENVOLVIMENTO ESTRATÉGICO 1043 - PROGRAMA ESCOLA DO LEGISLATIVO 1043 - PROGRAMA ESCOLA DO LEGISLATIVO 100 - ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE GOIÁS O Programa Escola do Legislativo tem como objetivo principal oferecer suporte conceitual de natureza técnico-científica

Leia mais

GRUPO 3 - TRABALHO e REABILITAÇÃO PROFISSIONAL

GRUPO 3 - TRABALHO e REABILITAÇÃO PROFISSIONAL GRUPO 3 - TRABALHO e REABILITAÇÃO PROFISSIONAL Nº PROPOSTA UF e Nº Original da Proposta 01 Garantir os 20% das vagas, e a efetivação das condições de acesso e permanência AC/08 necessárias para pessoas

Leia mais

Programa Nacional de Enfrentamento da Violência Sexual Contra Crianças e Adolescentes. Disque Denúncia Nacional: DDN 100

Programa Nacional de Enfrentamento da Violência Sexual Contra Crianças e Adolescentes. Disque Denúncia Nacional: DDN 100 Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente Programa Nacional de Enfrentamento da Violência Sexual Contra Crianças

Leia mais

Detalhamento da Implementação Concessão de Empréstimos, ressarcimento dos valores com juros e correção monetária. Localizador (es) 0001 - Nacional

Detalhamento da Implementação Concessão de Empréstimos, ressarcimento dos valores com juros e correção monetária. Localizador (es) 0001 - Nacional Programa 2115 - Programa de Gestão e Manutenção do Ministério da Saúde 0110 - Contribuição à Previdência Privada Tipo: Operações Especiais Número de Ações 51 Pagamento da participação da patrocinadora

Leia mais

Tabelas Resumo das Diretrizes e Critérios para Aplicação do Fundo Amazônia Consolidação: 26.03.2010

Tabelas Resumo das Diretrizes e Critérios para Aplicação do Fundo Amazônia Consolidação: 26.03.2010 Tabelas Resumo das Diretrizes e Critérios para Aplicação do Fundo Amazônia Consolidação: 26.03.2010 Distribuição dos Recursos entre Áreas de Aplicação Área de Aplicação Limite de ção do total dos recursos

Leia mais

Esfera Fiscal. Subfunção Administração Geral

Esfera Fiscal. Subfunção Administração Geral Governo do do Amazonas Secretaria de de Planejamento e Desenvolvimento Econômico SEPLAN Sistema de Planejamento, Orçamento e Gestão do do Amazonas SPLAM Pág. 3 de 2001 - da 25000 - Secretaria de de Infraestrutura

Leia mais

2004 - Assistência Médica e Odontológica aos Servidores Civis, Empregados, Militares e seus Dependentes

2004 - Assistência Médica e Odontológica aos Servidores Civis, Empregados, Militares e seus Dependentes Programa 2123 - Programa de Gestão e Manutenção do Ministério do Esporte Número de Ações 10 Tipo: Operações Especiais 09HB - Contribuição da União, de suas Autarquias e Fundações para o Custeio do Regime

Leia mais

Instrumentos Econômicos para a Gestão Ambiental Rural na Amazônia: desafios e oportunidades

Instrumentos Econômicos para a Gestão Ambiental Rural na Amazônia: desafios e oportunidades Instrumentos Econômicos para a Gestão Ambiental Rural na Amazônia: desafios e oportunidades Eduardo Bandeira de Mello Chefe do Departamento de Meio Ambiente Cuiabá, 21 de agosto de 2007 SUMÁRIO 1. Desenvolvimento

Leia mais

DILMA ROUSSEFF Presidenta da República. PATRUS ANANIAS Ministro do Desenvolvimento Agrário

DILMA ROUSSEFF Presidenta da República. PATRUS ANANIAS Ministro do Desenvolvimento Agrário DILMA ROUSSEFF Presidenta da República PATRUS ANANIAS Ministro do Desenvolvimento Agrário MARIA FERNANDA RAMOS COELHO Secretária Executiva do Ministério do Desenvolvimento Agrário MARIA LÚCIA DE OLIVEIRA

Leia mais

Desenvolvimento Agrícola e Meio Ambiente

Desenvolvimento Agrícola e Meio Ambiente p Relatório Consulta Pública Região Sudeste Oficinas 274 pessoas se credenciaram para participar das oficinas na cidade de Natividade. Foi solicitado à elas que elencassem as demandas e problemas regionais.

Leia mais