Nível I SHODEN POSIÇÕES BÁSICAS PARA APLICAÇÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Nível I SHODEN POSIÇÕES BÁSICAS PARA APLICAÇÃO"

Transcrição

1

2 Nível I SHODEN POSIÇÕES BÁSICAS PARA APLICAÇÃO

3 Sumário POSIÇÕES BÁSICAS PARA TRABALHO EM REIKI... 4 POSIÇÃO MÃOS SOBRE OS OLHOS E A TESTA... 5 POSIÇÃO MÃOS SOBRE AS LATERAIS DO ROSTO COBRINDO AS ORELHAS E PARTE DA MANDÍBULA... 6 POSIÇÃO MÃOS ATRÁS DA CABEÇA... 7 POSIÇÃO MÃOS NA GARGANTA... 8 POSIÇÃO MÃOS SOBRE O PEITO... 9 POSIÇÃO MÃOS ABAIXO DAS MAMAS, PARTINDO DA LATERAL DO CORPO PARA A FRENTE POSIÇÃO MÃOS LIGEIRAMENTE ABAIXO E LATERALMENTE AO UMBIGO POSIÇÕES 8 e MÃOS COLOCADAS NOS QUADRIS SOBRE O VENTRE POSIÇÕES 10 e MÃOS LATERALMENTE SOBRE AS COSTAS POSIÇÃO MÃOS SOBRE OS JOELHOS POSIÇÃO MÃOS ENTRE PLANTA E PEITO DO PÉ POSIÇÕES DIVERSAS E COMPLEMENTARES... 16

4 POSIÇÕES BÁSICAS PARA TRABALHO EM REIKI Para facilitar o aprendizado, segue sugestões de sequências com as principais posturas usadas para aplicação de Reiki, com explicação das mais comuns. Estas posturas servem para todos os Sistemas, mas não são exaustivas, ou seja, não são as únicas ensinadas e aplicadas. São, apenas, as que mais costumo usar, já testei e percebi resultado satisfatório. No início, sugiro ao iniciado que use as posturas aqui indicadas, mas cabe ao Reikiano estudar e testar para encontrar as posturas que melhor resultado perceber, não esquecendo de sempre usar a intuição e considerar que cada caso é um caso, a postura que serve para um receptor, para o mesmo problema, pode não ser ideal para o outro. Não deixe de considerar, também, a aplicação localizada e direta, em que se aplica somente no local onde o problema se apresenta, por exemplo, cotovelo, cabeça, joelho, etc, e aquela que sua intuição definir. É muito comum aplicar, por exemplo, apenas no coração e a energia se direciona para onde for necessária. Enfim, o que segue é roteiro de auxílio, um mapa geral para para localização dos pontos principais de aplicação. A intuição deve sempre se sobrepor a qualquer regra, considerando que a energia Reiki é inteligente e se direciona para onde deve ir. Estude, estude, estude... Deixe sua intuição falar mais alto... E bom trabalho!

5 POSIÇÃO 1 MÃOS SOBRE OS OLHOS E A TESTA Trabalha as glândulas hipófise e pineal, o Chakra Frontal, o Plexo Carotídeo e o Cavernoso. É o centro de intuição, estado de consciência mais elevado. Desenvolve as funções psíquicas. Age sobre a visão, nariz, dentes e mandíbulas. Equilibra as glândulas pituitária e pineal. Protege de influências externas, ameniza a ansiedade e o stress. Ativa a concentração e o raciocínio. Integra os sentidos, restabelecendo a unidade do ser. Melhora a concentração e a visualização criativa. Trabalha as emoções e hiperatividade.

6 POSIÇÃO 2 MÃOS SOBRE AS LATERAIS DO ROSTO COBRINDO AS ORELHAS E PARTE DA MANDÍBULA Trabalha a glândula pineal, o Chakra Coronáreo, que é o chakra da transcendência, da suprema união e da realização mística. Atua como canal de comunicação do ser com as forças regentes do universo. É útil para alívio da depressão, angústia, desenvolvimento da memória e inteligência. Trabalha o hipotálamo e o cérebro. Regula o peso físico e controla fome e apetite. Regula pressão sanguínea. Harmoniza traumas. Regula labirintite, problemas de tensão na nuca e região cervical. Diminui insônia. Melhora coordenação motora e mental, dando sensação de bem estar. Melhora a criatividade, clareza de pensamentos e intelectualidade. Aumenta a clarividência. Combate vícios.

7 POSIÇÃO 3 MÃOS ATRÁS DA CABEÇA Trabalha as glândulas pineal e hipófise. Alivia depressão, angústia e medo. Desenvolve memória e inteligência. Promove serenidade e tranquilidade interior. Alívio de dores de cabeça, preocupações, stress, histeria. Produz relaxamento. Trabalha o cérebro e ouvidos. Traz lembranças de sonhos e vidas passadas. Melhora problemas no labirinto, alcoolismo e vício com drogas em geral.

8 POSIÇÃO 4 MÃOS NA GARGANTA Atua na glândula tiroide, no Chakra Laríngeo e nos Plexos Cervical e Laríngeo. Fortalece laringe, garganta e faringe. Harmoniza pescoço e pulmão, nervosismo, inibição, autoconfiança, pressão sanguínea. Transforma desconfiança, instabilidade emocional, raiva, ressentimentos. Evita problemas de expressão verbal, comunicação, criatividade, produtividade e serve para promover o bem estar geral.

9 POSIÇÃO 5 MÃOS SOBRE O PEITO Atua harmonizando tristeza, depressão e ansiedade, baixa-auto-estima, problemas respiratórios, ressentimentos e ciúmes. Contribui harmonizando sistemas imunológico, circulatório e de drenagem linfática,, veias e artérias que saem do coração, evitando o envelhecimento precoce. Age sobre a glândula timo, o Plexo e o Chakra Cardíaco. Aumenta a capacidade de amar, dissolve mágoas, gera tranquilidade e serenidade, dando sensação de felicidade. Nesta posição pode-se usar, também, as mãos em forma de T, sendo uma horizontalmente no meio e acima das mamas e outra na vertical entre as mamas, formando mesmo um T sobre o peito. Outra maneira que gera um bom resultado é colocar as mãos horizontalmente sobre as mamas, como se as tampando.

10 POSIÇÃO 6 MÃOS ABAIXO DAS MAMAS, PARTINDO DA LATERAL DO CORPO PARA A FRENTE Melhora e equilibra o aparelho digestivo e o Chakra Esplênico. Harmoniza fígado, baço, estômago, vesícula biliar, digestão, diafragma e costelas. Combate stress, raiva, irritação, medo e hipersensibilidade.

11 POSIÇÃO 7 MÃOS LIGEIRAMENTE ABAIXO E LATERALMENTE AO UMBIGO Harmoniza e equilibra o Chakra Umbilical, pâncreas e Plexo Solar. Trabalha intestinos, vesícula e diabetes. Harmoniza ansiedade e pânico, dano maior flexibilidade emocional e criatividade. Trabalha a vontade pessoal.

12 POSIÇÕES 8 e 9 MÃOS COLOCADAS NOS QUADRIS SOBRE O VENTRE Chakras Sacro, Gônadas e Plexo Sacro. Atua na ansiedade, agressividade e falta de autoconfiança. Harmoniza útero, ovários, testículos, próstata e age sobre doenças sexuais. Melhora a flexibilidade emocional e diminui os vícios.

13 POSIÇÕES 10 e 11 MÃOS LATERALMENTE SOBRE AS COSTAS Age como as posições 7 e 8 e, mais, nas glândulas supra-renais, rins e cóccix.

14 POSIÇÃO 12 MÃOS SOBRE OS JOELHOS em frente na vida. Trabalha joelhos e articulações inferiores. Harmoniza a força de vontade para seguir

15 POSIÇÃO 13 MÃOS ENTRE PLANTA E PEITO DO PÉ Atua sobre os pés e suas articulações. Emocionalmente age dando força de vontade para luta pelos objetivos e seguir em frente, caminhar.

16 POSIÇÕES DIVERSAS E COMPLEMENTARES

17

18

19

20

21

FRANKLIN MATTOS MESTRE EM REIKI MESTRE EM KARUNA KI MESTRE EM KARUNA REIKI

FRANKLIN MATTOS MESTRE EM REIKI MESTRE EM KARUNA KI MESTRE EM KARUNA REIKI FRANKLIN MATTOS MESTRE EM REIKI MESTRE EM KARUNA KI MESTRE EM KARUNA REIKI Reg. Nº 500.086 SEMINÁRIO REIKI SISTEMA USUI NÍVEL I c Posição 01 Colocar as mãos sobre os olhos e a testa Trabalha a glândula

Leia mais

MATERIAL COMPLEMENTAR. Teste Seus Chakras

MATERIAL COMPLEMENTAR. Teste Seus Chakras MATERIAL COMPLEMENTAR Teste Seus Chakras IMPORTANTE: Este teste tem como objetivo a percepção de si mesmo e o autoconhecimento. FUNCIONAMENTO A seguir você verá uma tabela com os principais sintomas de

Leia mais

Guia de Aplicações de Cromoterapia. Para recuperar a Saúde

Guia de Aplicações de Cromoterapia. Para recuperar a Saúde Guia de Aplicações de Cromoterapia Para recuperar a Saúde Por ser um Guia Prático, seu uso será facilitado com o visual da cor a ser aplicado. Consideremos que sempre, em todos os tratamentos devemos estimular

Leia mais

2 CHAKRA Sexual Localização Cor Cristais relacionados : Parte associadas Informações: Desequilíbrios físicos:

2 CHAKRA Sexual Localização Cor Cristais relacionados : Parte associadas Informações: Desequilíbrios físicos: 2 CHAKRA Sexual Localização: Quatro dedos abaixo do umbigo; Cor: Laranja; Cristais relacionados: Laranja e marrom; Parte associadas: Gônadas (testículos e ovários) e funções corporais metabólicas. Informações:

Leia mais

CHAKRAS. São 7 os principais Chakras.

CHAKRAS. São 7 os principais Chakras. São 7 os principais Chakras. 1) Chakra Básico 2) Chakra Sexual 3) Chakra do Plexo Solar 4) Chakra Cardíaco 5) Chakra Laríngeo 6) Chakra Frontal 7) Chakra Coronário A palavra "Chakra" significa "roda de

Leia mais

Sumário. 2 Cabeça e Pescoço Anatomia Geral VII. 2.1 Crânio Aparelho Mastigatório e Músculos da Cabeça 53.

Sumário. 2 Cabeça e Pescoço Anatomia Geral VII. 2.1 Crânio Aparelho Mastigatório e Músculos da Cabeça 53. VII Sumário 1 Anatomia Geral 2 Cabeça e Pescoço 19 Posição dos Órgãos Internos, Pontos de Palpação e Linhas Regionais 2 Planos de Secção e Termos de Direção do Corpo 4 Osteologia 6 Esqueleto do Corpo Humano

Leia mais

77 Curiosidades e Dicas sobre Reiki. 1. Animais e Plantas podem se tornar um canal de Reiki;

77 Curiosidades e Dicas sobre Reiki. 1. Animais e Plantas podem se tornar um canal de Reiki; 77 Curiosidades e Dicas sobre Reiki 1. Animais e Plantas podem se tornar um canal de Reiki; 2. Uma sessão de Reiki equivale a mais de 6 horas de sono profundo; 3. Pode-se aplicar Reiki em alimentos e bebidas;

Leia mais

Campus de Botucatu PLANO DE ENSINO. ( x ) OBRIGATÓRIA ( ) OPTATIVA. Semestre Letivo: ( x ) Primeiro ( ) Segundo

Campus de Botucatu PLANO DE ENSINO. ( x ) OBRIGATÓRIA ( ) OPTATIVA. Semestre Letivo: ( x ) Primeiro ( ) Segundo PLANO DE ENSINO I IDENTIFICAÇÃO CURSO: Nutrição DISCIPLINA: Anatomia Humana ( x ) OBRIGATÓRIA ( ) OPTATIVA DEPARTAMENTO: Anatomia DOCENTE RESPONSÁVEL: Prof. Dr. Sérgio Pereira Semestre Letivo: ( x ) Primeiro

Leia mais

Vasos Maravilhosos. Dr. Juliano C. Franceschi

Vasos Maravilhosos. Dr. Juliano C. Franceschi Vasos Maravilhosos Dr. Juliano C. Franceschi Vasos Maravilhosos Vaso Concepção (Ren( Mai) Yin Vaso Penetrador (Chong Mai) Vaso Yin de Conexão (Yin Wei Mai) Vaso Yin do Calcanhar (Yin Qiao Mai) Yang Vaso

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE ESCOLA DE NUTRIÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE ESCOLA DE NUTRIÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE ESCOLA DE NUTRIÇÃO CURSO: Bacharelado em Nutrição DEPARTAMENTO:Ciências Morfológicas PROGRAMA DE DISCIPLINA

Leia mais

Sumário. Amostra. II Localização e Indicação Clínica dos Acupontos Auriculares... 17

Sumário. Amostra. II Localização e Indicação Clínica dos Acupontos Auriculares... 17 tra Am os Sumário Prefácio....................... 1 Glossário....................... 3 I Estruturas Anatômicas e Topográficas.. 5 Topografia parte anterior.......... 6 Topografia parte posterior.........

Leia mais

O QUE VOCÊ DEVE SABER SOBRE ATIVIDADE FÍSICA

O QUE VOCÊ DEVE SABER SOBRE ATIVIDADE FÍSICA O QUE VOCÊ DEVE SABER SOBRE ATIVIDADE FÍSICA 1 a Atividade Física 2013.indd 1 09/03/15 16 SEDENTARISMO é a falta de atividade física suficiente e pode afetar a saúde da pessoa. A falta de atividade física

Leia mais

Curso de Formação dos chakras

Curso de Formação dos chakras Conceitos relacionais Curso de Formação dos chakras Akhenaton, Unipessoal Lda Formador: Valdemar Pedro 2012 Objetivos Gerais 2ª Sessão Modulo I No final Os formandos deverão estar dotados, com conhecimentos

Leia mais

COMISSÃO DE SISTEMATIZAÇÃO DA REFORMA CURRICULAR

COMISSÃO DE SISTEMATIZAÇÃO DA REFORMA CURRICULAR REESTRUTURAÇÃO DAS ATIVIDADES DO CURSO MÉDICO CARACTERIZAÇÃO DAS DISCIPLINAS E ESTÁGIOS DA NOVA MATRIZ CURRICULAR CÓDIGO DA DISCIPLINA ATUAL: MOF015 NOME ATUAL: Anatomia Médica B NOVO NOME: Anatomia Topográfica

Leia mais

Sumário. Estrutura e Desenvolvimento Embrionário dos Sistemas de Órgãos.

Sumário. Estrutura e Desenvolvimento Embrionário dos Sistemas de Órgãos. Sumário Estrutura e Desenvolvimento Embrionário dos Sistemas de Órgãos 1 Sistemas de Órgãos e Desenvolvimento das Cavidades Corporais 1.1 Definições, Visão Geral e Evolução das Cavidades Corporais 2 1.2

Leia mais

Jin Shin Jyutsu A arte do Criador através do Homem de Conhecimento e Compaixão

Jin Shin Jyutsu A arte do Criador através do Homem de Conhecimento e Compaixão 1 Jin Shin Jyutsu A arte do Criador através do Homem de Conhecimento e Compaixão ÉRICKA RAMOS Practitioner e Instrutora de autoaplicação. Organizadora dos cursos de Jin Shin Jyutsu em São Paulo. Licenciada

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO UNIVERSITÁRIO NORTE DO ESPÍRITO SANTO Departamento de Ciências Agrárias e Biológicas

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO UNIVERSITÁRIO NORTE DO ESPÍRITO SANTO Departamento de Ciências Agrárias e Biológicas PROGRAMA DE DISCIPLINA CAMPUS: São Mateus CURSO: Agronomia DEPARTAMENTO RESPONSÁVEL: Ciências Agrárias e Biológicas-DCAB PROFESSOR RESPONSÁVEL: Thasia Martins Macedo CÓDIGO DISCIPLINA OU ESTÁGIO PERIODIZAÇÃO

Leia mais

Terapias Naturais como Suporte de QVT dentro de Empresas

Terapias Naturais como Suporte de QVT dentro de Empresas Terapias Naturais como Suporte de QVT dentro de Empresas 1 Foco principal O importante papel deste projeto será desenvolver dentro de sua empresa uma ajuda essencial nos processos de stress dos indivíduos,

Leia mais

CHACRAS A CONSCIÊNCIA ESPIRITUAL (Filosofia Védica Índia)

CHACRAS A CONSCIÊNCIA ESPIRITUAL (Filosofia Védica Índia) EQUILIBRIO GERAL DO CORPO CHACRAS A CONSCIÊNCIA ESPIRITUAL (Filosofia Védica Índia) A palavra chakra vem do sânscrito e significa vortex de energia. Os vórtices são percebidos pelo vidente como, espirais

Leia mais

Glândulas endócrinas:

Glândulas endócrinas: Sistema Endócrino Glândulas endócrinas: Funções: Secreções de substâncias (hormônios) que atuam sobre célula alvo Hormônios: Substâncias informacionais distribuídas pelo sangue. Eles modificam o funcionamento

Leia mais

TAl CHI CHUAN -SQN 104/105

TAl CHI CHUAN -SQN 104/105 1 -CRISTO REDENTOR (abraço universal) 2- SAUDAÇÃO ORIENTAL (respeito e humildade) 3 -MEDITAÇÃO TAl CHI CHUAN -SQN 104/105 PARTE I - ALONGAMENTO 4 -ROT AÇÃO DO TRONCO 1. Abrir mãos alternadas (acompanhar

Leia mais

EXERCÍCIO DE CIÊNCIAS COM GABARITO 8º ANO 1. (PUC-SP) O esquema abaixo é referente ao coração de um mamífero

EXERCÍCIO DE CIÊNCIAS COM GABARITO 8º ANO 1. (PUC-SP) O esquema abaixo é referente ao coração de um mamífero EXERCÍCIO DE CIÊNCIAS COM GABARITO 8º ANO 1. (PUC-SP) O esquema abaixo é referente ao coração de um mamífero a) Que números indicam artérias e veias? b) Que números indicam vasos por onde circulam sangue

Leia mais

O humano e o ambiente

O humano e o ambiente Aula 01 O humano e o ambiente O ser humano é formado por um conjunto de células. Um conjunto de células forma os tecidos. Um conjunto de tecidos forma os órgãos. Um conjunto de órgão forma os sistemas.

Leia mais

SISTEMA NERVOSO AUTÔNOMO

SISTEMA NERVOSO AUTÔNOMO SISTEMA NERVOSO AUTÔNOMO SNA Via motora autônoma neurovegetativa nível subcortical simpática e parassimpática SNA SNA opera por reflexos viscerais sinais sensitivos de partes do corpo enviam impulsos ao

Leia mais

CURSO SAÚDE VOCAL. Material de Apoio CURSO SAÚDE VOCAL. Roteiro- aula 1. Teoria. Prática

CURSO SAÚDE VOCAL. Material de Apoio CURSO SAÚDE VOCAL. Roteiro- aula 1. Teoria. Prática Programa de Educação Corporativa CURSO SAÚDE VOCAL Material de Apoio CURSO SAÚDE VOCAL 1. Produção da voz, parâmetros vocal, relação corpovoz, treinamento vocal: método corporal e gargarejo 2. Desenvolvimento

Leia mais

Órgãos & Dentes - Relação completa

Órgãos & Dentes - Relação completa Órgãos & Dentes - Relação completa Dente 1 Terceiro Molar (Dente da Sabedoria) Órgão do sentido - ouvido interno / seio do maxilar. / extremidades superiores e inferiores. Juntas - ombro / cotovelo / ulna

Leia mais

ANATÔMIA RADIOLÓGICA DA CAVIDADE ABDOMINAL E PÉLVICA

ANATÔMIA RADIOLÓGICA DA CAVIDADE ABDOMINAL E PÉLVICA Disciplina: Anatomia e Fisiologia ANATÔMIA RADIOLÓGICA DA CAVIDADE ABDOMINAL E PÉLVICA Rafael Carvalho Silva Mestrado Profissional em Física Médica Fígado Lobo direito Veia Cava inferior Veia Hepática

Leia mais

1. Benefícios da atividade física

1. Benefícios da atividade física 1. Benefícios da atividade física "ATIVIDADE FÍSICA É UM DIREITO DE TODOS E UMA NECESSIDADE BÁSICA" (UNESCO). O ser humano, na sua preocupação com o corpo, tem de estar alerta para o fato de que saúde

Leia mais

Aula GFAI 2. GFAI - Aula 2 Aula de Técnicas Respiratórias GFAI. Técnica Respiratória Na GFAI

Aula GFAI 2. GFAI - Aula 2 Aula de Técnicas Respiratórias GFAI. Técnica Respiratória Na GFAI Técnica Respiratória Na GFAI GFAI GFAI - Aula 2 Aula de Técnicas Respiratórias Aula GFAI 2 Enquanto a respiração for irregular, a mente permanecerá instável; quando a respiração se acalmar, a mente permanecerá

Leia mais

Universidade do Sul de Santa Catarina Curso de Cosmetologia e Estética Unidade de Aprendizagem: Técnicas de Massagem Terapêutica Prof.

Universidade do Sul de Santa Catarina Curso de Cosmetologia e Estética Unidade de Aprendizagem: Técnicas de Massagem Terapêutica Prof. MASSAGEM PARA GESTANTE E SHANTALA Universidade do Sul de Santa Catarina Curso de Cosmetologia e Estética Unidade de Aprendizagem: Técnicas de Massagem Terapêutica Prof.ª Daniella Koch de Carvalho SHANTALA

Leia mais

EDITAL DE TURMA ESPECIAL

EDITAL DE TURMA ESPECIAL Edital N 96 / 216. Cacoal, 26 de Agosto de 216. EDITAL DE TURMA ESPECIAL A Faculdade de Ciências Biomédicas de Cacoal FACIMED, no uso de suas atribuições legais, e tendo presente o disposto no Art. 153,

Leia mais

1. Identificação Nome: Está interessado(a) em receber as nossas Newsletters? ( ) Sim ( ) Não Como ficou a conhecer a nossa clínica?

1. Identificação Nome: Está interessado(a) em receber as nossas Newsletters? ( ) Sim ( ) Não Como ficou a conhecer a nossa clínica? Preparação 1ª consulta Anti-envelhecimento Responda ao seu questionário o mais rigorosamente possível porque da exatidão das suas respostas depende a eficácia da nossa consulta e melhor será orientado

Leia mais

Níveis estruturais do corpo humano

Níveis estruturais do corpo humano Níveis estruturais do corpo humano O corpo humano como um sistema aberto SISTEMA Conjunto de componentes que funcionam de forma coordenada. ISOLADO FECHADO ABERTO Não ocorrem trocas de matéria nem energia

Leia mais

Isabel Piatti

Isabel Piatti Isabel Piatti isabel@buonavita.com.br LIFE-BREATH MASSAGE Bem estar e qualidade de vida. Diminui estresse e potencializa resultados Isabel Piatti isabel@buonavita.com.br DEFINIÇÃO DE ESTRESSE Estresse

Leia mais

PROGRAMA DE COMPONENTE CURRICULAR

PROGRAMA DE COMPONENTE CURRICULAR U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D O R E C Ô N C A V O D A B A H I A CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS, AMBIENTAIS E BIOLÓGICAS COORDENAÇÃO ACADÊMICA FORMULÁRIO R0092 PROGRAMA DE COMPONENTE CURRICULAR COMPONENTE

Leia mais

Osteologia e Artrologia. Constituição e caracterização funcional do sistema ósteo-articular

Osteologia e Artrologia. Constituição e caracterização funcional do sistema ósteo-articular Constituição e caracterização funcional do sistema ósteo-articular Tema A NOÇÕES FUNDAMENTAIS PARA O ESTUDO DA ANATOMIA 1 Posição descritiva anatómica 2 Planos descritivos e noções associadas POSIÇÃO DESCRITIVA

Leia mais

Existem várias rotas diferentes e independentes por onde circulam esta energia. Os chakras são os pontos aonde essas rotas energéticas estão mais

Existem várias rotas diferentes e independentes por onde circulam esta energia. Os chakras são os pontos aonde essas rotas energéticas estão mais Universidade do Sul de Santa Catarina Curso de Enfermagem Disciplina: Práticas Naturais e Vivenciais em Saúde I ANATOMIA SUTIL: Chakras e Campo Áurico Prof.ª Daniella Koch de Carvalho ANATOMIA SUTIL Para

Leia mais

Curso de Formação Profissional em Primeiros Socorros. Curso de Formação Profissional em Primeiros Socorros

Curso de Formação Profissional em Primeiros Socorros. Curso de Formação Profissional em Primeiros Socorros Curso de Formação Profissional em Primeiros Socorros Formador Credenciado Eng. Paulo Resende Dezembro de 2013 Anatomia e fisiologia do corpo humano OBJETIVOS Caracterizar os diversos sistemas que constituem

Leia mais

TABELA DE PREÇOS Crânio: Frente + Perfil + Towne 80,00 70,00 Seios da Face 2 posições Seios da face: fronto e mento naso

TABELA DE PREÇOS Crânio: Frente + Perfil + Towne 80,00 70,00 Seios da Face 2 posições Seios da face: fronto e mento naso TABELA DE PREÇOS - 2016 Crânio Frente e Perfil Crânio (F+P) CRÂNIO E FACE PART. CONV. Crânio: Frente + Perfil + Towne Seios da Face 2 posições Seios da face: fronto e mento naso Seios da face: fronto +

Leia mais

PLANO DE ESTUDO. COMPONENTE CURRICULAR: BIOLOGIA 3ª SÉRIE ANO: PROFESSORA: MÁRCIA MARTINS PEREIRA DE PAIVA.

PLANO DE ESTUDO. COMPONENTE CURRICULAR: BIOLOGIA 3ª SÉRIE ANO: PROFESSORA: MÁRCIA MARTINS PEREIRA DE PAIVA. PLANO DE ESTUDO. COMPONENTE CURRICULAR: BIOLOGIA 3ª SÉRIE ANO: 2015. PROFESSORA: MÁRCIA MARTINS PEREIRA DE PAIVA. CURSO: ADMINISTRAÇÃO, EDIFICAÇÕES, ELETRÔNICA E ELETROTÉCNICA. CONTEÚDOS COMPETÊNCIAS/HABILIDADES

Leia mais

Glândulas endócrinas:

Glândulas endócrinas: SISTEMA ENDÓCRINO Glândulas endócrinas: Funções: Secreções de substâncias (hormônios) que atuam sobre célula alvo Regulação do organismo (homeostase) Hormônios: Substâncias químicas que são produzidas

Leia mais

4º ano. Atividade de Estudo - Ciências. Nome: 1- OBSERVE o desenho abaixo e FAÇA o que se pede.

4º ano. Atividade de Estudo - Ciências. Nome: 1- OBSERVE o desenho abaixo e FAÇA o que se pede. Atividade de Estudo - Ciências 4º ano Nome: 1- OBSERVE o desenho abaixo e FAÇA o que se pede. a) ESCREVA em cima de cada seta qual a parte do corpo está indicada (tórax ou abdome). b) INDIQUE dois órgãos

Leia mais

SISTEMA ENDÓCRINO Órgãos endócrinos e suas secreções, alvos e efeitos principais

SISTEMA ENDÓCRINO Órgãos endócrinos e suas secreções, alvos e efeitos principais LOCALIZAÇÃO SISTEMA ENDÓCRINO Órgãos endócrinos e suas secreções, alvos e efeitos principais TIPO QUÍMICO HORMÔNIO ALVO EFEITOS PRINCIPAIS Glândula pineal Glândula Amina Melatonina Desconhecido Controla

Leia mais

RADIOGRAFIA ABDOMINAL. Profª Drª Naida Cristina Borges

RADIOGRAFIA ABDOMINAL. Profª Drª Naida Cristina Borges RADIOGRAFIA ABDOMINAL Profª Drª Naida Cristina Borges Produção de Radiografias Diagnósticas Preparo adequado jejum/enema Pausa da inspiração evita o agrupamento das vísceras Indicações para a Radiologia

Leia mais

AULA: 5 - Assíncrona TEMA: Cultura- A pluralidade na expressão humana.

AULA: 5 - Assíncrona TEMA: Cultura- A pluralidade na expressão humana. : 5 - Assíncrona TEMA: Cultura- A pluralidade na expressão humana. Conteúdo: Doenças relacionadas ao sedentarismo Diabetes. Doenças relacionadas ao sedentarismo Hipertensão arterial e dislipidemias. Habilidades:

Leia mais

Distribuição Esquemática das Atividades Didáticas do Curso de Medicina - UFSJ/SEDE 2º Semestre Semana Unidades Curiculares Turno Seg Ter Qua Qui Sex

Distribuição Esquemática das Atividades Didáticas do Curso de Medicina - UFSJ/SEDE 2º Semestre Semana Unidades Curiculares Turno Seg Ter Qua Qui Sex Distribuição Esquemática das Atividades Didáticas do Curso de Medicina - UFSJ/SEDE 2º Semestre Semana Unidades Curiculares Turno Seg Ter Qua Qui Sex 1 2 Módulo I: M 3 BBPM Aparelho Cardiorrespiratório

Leia mais

Disciplina: Bioquímica Curso: Análises Clínicas 3º. Módulo Docente: Profa. Dra. Marilanda Ferreira Bellini

Disciplina: Bioquímica Curso: Análises Clínicas 3º. Módulo Docente: Profa. Dra. Marilanda Ferreira Bellini Disciplina: Bioquímica Curso: Análises Clínicas 3º. Módulo Docente: Profa. Dra. Marilanda Ferreira Bellini Do grego: Hormon = estimular Hormônios são substâncias químicas produzidas por um grupo de células

Leia mais

H Convencionados. Operados e vale cirurgia emitidos por grupo extracção a 30-09-2010. 11 de Fevereiro de 2011

H Convencionados. Operados e vale cirurgia emitidos por grupo extracção a 30-09-2010. 11 de Fevereiro de 2011 H Convencionados Operados e vale cirurgia emitidos por grupo extracção a 30-09-2010 7 11 de Fevereiro de 2011 Título Actividade cirúrgica dos Convencionados Versão V1 Autores Unidade Central de Gestão

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA CAMPUS ROLIM DE MOURA CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA CAMPUS ROLIM DE MOURA CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA PLANO DE AULA 01. DADOS PROFESSOR: KLAUS CASARO SATURNINO ÁREA/DISCIPLINA: ANATOMIA ANIMAL II (VET30010) UNIDADE: ROLIM DE MOURA CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 100 HORAS CARGA HORÁRIA SEMANAL: 05 HORAS PERÍODO

Leia mais

CENTER FISIO - IMES INSTITUTO MINEIRO DE ESTUDOS SISTÊMICOS TERRA MERIDIANOS EXTRAORDINÁRIOS LO (PASSAGEM)

CENTER FISIO - IMES INSTITUTO MINEIRO DE ESTUDOS SISTÊMICOS TERRA MERIDIANOS EXTRAORDINÁRIOS LO (PASSAGEM) CENTER FISIO - IMES INSTITUTO MINEIRO DE ESTUDOS SISTÊMICOS MERIDIANOS EXTRAORDINÁRIOS LO (PASSAGEM) TERRA MERIDIANO DE PASSAGEM - LO Os Meridianos LO (transversais e longitudinais) têm por função realizar

Leia mais

ALMA. - Problemas Evitação Desejo Receber Sorte. Lições Atitude Energia Compartilhar Mérito PROATIVIDADE REATIVIDADE RESISTÊNCIA

ALMA. - Problemas Evitação Desejo Receber Sorte. Lições Atitude Energia Compartilhar Mérito PROATIVIDADE REATIVIDADE RESISTÊNCIA ALMA - Problemas Evitação Desejo Receber Sorte REATIVIDADE RESISTÊNCIA + Lições Atitude Energia Compartilhar Mérito PROATIVIDADE Age como um flash para tomada de decisões. Fala conosco por meio de sonhos,

Leia mais

Código Inquérito sobre efeitos adversos de medicamentos usados na enxaqueca

Código Inquérito sobre efeitos adversos de medicamentos usados na enxaqueca ANEXO Código Inquérito sobre efeitos adversos de medicamentos usados na enxaqueca Laboratório de Farmacologia Consultas externas de Cefaleias Faculdade de Farmácia de Coimbra Hospitais da Universidade

Leia mais

ORGANIZAÇÃO DO CORPO HUMANO - CÉLULAS. 8 ano Prof. Jair Nogueira Turma 82 - Ciências

ORGANIZAÇÃO DO CORPO HUMANO - CÉLULAS. 8 ano Prof. Jair Nogueira Turma 82 - Ciências ORGANIZAÇÃO DO CORPO HUMANO - CÉLULAS 8 ano Prof. Jair Nogueira Turma 82 - Ciências O corpo humano apresenta uma estrutura complexa, formada por vários órgãos que realizam suas funções em conjunto. Assim

Leia mais

BIOLOGIA IACI BELO. www.iaci.com.br. 01. Identifique, na figura, as partes indicadas pelos números: 10:

BIOLOGIA IACI BELO. www.iaci.com.br. 01. Identifique, na figura, as partes indicadas pelos números: 10: BIOLOGIA IACI BELO www.iaci.com.br ASSUNTO: FISIOLOGIA Série: 2EM 01. Identifique, na figura, as partes indicadas pelos números: 1: 2: 3: 4 5: 6 7: 8 9: 10: 02. Explique por que o ventrículo esquerdo é

Leia mais

Sento assim a MTC permite- nos saber que os dentes estão ligados, pelos meridianos, a órgãos e estruturas tecidulares à distância.

Sento assim a MTC permite- nos saber que os dentes estão ligados, pelos meridianos, a órgãos e estruturas tecidulares à distância. A Acupuntura, no paradigma de saúde tem como preocupação o perfeito equilíbrio energético entre os meridianos que interligam todos os órgãos e vísceras. Sento assim a MTC permite- nos saber que os dentes

Leia mais

Introdução. 1 Tórax. 2 Abdome. 3 Pelve e Períneo. 4 Dorso. 5 Membro Inferior. 6 Membro Superior. 7 Cabeça. 8 Pescoço. 9 Nervos Cranianos

Introdução. 1 Tórax. 2 Abdome. 3 Pelve e Períneo. 4 Dorso. 5 Membro Inferior. 6 Membro Superior. 7 Cabeça. 8 Pescoço. 9 Nervos Cranianos Introdução 1 Tórax 2 Abdome 3 Pelve e Períneo 4 Dorso 5 Membro Inferior 6 Membro Superior 7 Cabeça 8 Pescoço 9 Nervos Cranianos Sumário Introdução à Anatomia Orientada para a Clínica, 1 MÉTODOS PARA O

Leia mais

COLÉGIO MARQUES RODRIGUES - SIMULADO

COLÉGIO MARQUES RODRIGUES - SIMULADO COLÉGIO MARQUES RODRIGUES - SIMULADO PROFESSOR ELIANE GONÇALVES DISCIPLINA CIÊNCIAS SIMULADO: P4 Estrada da Água Branca, 2551 Realengo RJ Tel: (21) 3462-7520 www.colegiomr.com.br ALUNO TURMA 501 TECIDOS,

Leia mais

Ponto Adrenal. Tubérculo Inferior do bordo do

Ponto Adrenal. Tubérculo Inferior do bordo do Pontos de Comando Ponto Adrenal Tubérculo Inferior do bordo do tragus: Ação: neuro-humoral (corticóides), analgésica,coagulante, imunológica, antiinfecciosa,antiinflamatória ansiolíotica Adrenal SNV (Simpático)

Leia mais

1. Explique por que o macarrão saiu da base e foi para o topo da nova pirâmide e a atividade física ficou na base da pirâmide nova.

1. Explique por que o macarrão saiu da base e foi para o topo da nova pirâmide e a atividade física ficou na base da pirâmide nova. 8º Biologia Leda Aval. Rec. Par. 20/08/12 1. Explique por que o macarrão saiu da base e foi para o topo da nova pirâmide e a atividade física ficou na base da pirâmide nova. A GORDURA DO BEM [...] Em quantidade

Leia mais

Palato duro. Palato, SOE. Palato, lesão sobreposta do

Palato duro. Palato, SOE. Palato, lesão sobreposta do C00 C000 C001 C002 C003 C004 C005 C006 C008 C009 C01 C019 C02 C020 C021 C022 C023 C024 C028 C029 C03 C030 C031 C039 C04 C040 C041 C048 C049 C05 C050 C051 C052 C058 C059 C06 C060 C061 C062 C068 C069 C07

Leia mais

Sumário Detalhado. PARTE I Gerenciamento de riscos 21. PARTE II Patologia da lesão esportiva 177. Capítulo 4 Equipamento de proteção 116

Sumário Detalhado. PARTE I Gerenciamento de riscos 21. PARTE II Patologia da lesão esportiva 177. Capítulo 4 Equipamento de proteção 116 Sumário Detalhado PARTE I Gerenciamento de riscos 21 Capítulo 1 Técnicas de condicionamento 22 A relação entre os fisioterapeutas esportivos e os preparadores físicos 23 Princípios do condicionamento 23

Leia mais

QUEDAS NA IDADE SÉNIOR: DO RISCO À PREVENÇÃO!

QUEDAS NA IDADE SÉNIOR: DO RISCO À PREVENÇÃO! QUEDAS NA IDADE SÉNIOR: DO RISCO À PREVENÇÃO! Janeiro, 2015 Sumário Processo de envelhecimento Incidência das quedas em Portugal Complicações das quedas Do risco à prevenção de quedas Envelhecimento Velhice

Leia mais

Conheça algumas doenças tipicamente femininas

Conheça algumas doenças tipicamente femininas Uol - SP 03/12/2014-11:51 Conheça algumas doenças tipicamente femininas Da Redação ANSIEDADE: este transtorno mental é caracterizado por preocupações, tensões ou medos exagerados, sensação contínua de

Leia mais

OTORRINOLARINGOLOGIA Labirintite e Zumbido no Ouvido

OTORRINOLARINGOLOGIA Labirintite e Zumbido no Ouvido Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade Física Adaptada e Saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira OTORRINOLARINGOLOGIA Labirintite e Zumbido no Ouvido Labirintite é um termo com significado popular

Leia mais

Com o apoio científico da Secção Regional do Norte da ORDEM DOS MÉDICOS. Compreender a Enxaqueca. e outras Cefaleias. Anne MacGregor.

Com o apoio científico da Secção Regional do Norte da ORDEM DOS MÉDICOS. Compreender a Enxaqueca. e outras Cefaleias. Anne MacGregor. Com o apoio científico da Secção Regional do Norte da ORDEM DOS MÉDICOS Compreender a Enxaqueca e outras Cefaleias Anne MacGregor Oo Guia de Saúde Introdução às cefaleias comuns Apercentagem da população

Leia mais

Ensino Profissional Departamento MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS

Ensino Profissional Departamento MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS Modelo EP-02 Agrupamento de Escolas do Castêlo da Maia Planificação Anual Ensino Profissional Departamento MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS Curso Profissional TÉCNICO AUXILIAR DE SAÚDE Ano letivo 2013.2014

Leia mais

OS CINCO ELEMENTOS Os cinco elementos, madeira, fogo, terra, metal e água abarcam todos os fenômenos da natureza. Trata-se de um simbolismo que se aplica também ao homem. Nei Jing. Os chineses dividiram

Leia mais

Pode ser aplicada a partes do corpo ou continuamente a todo o corpo.

Pode ser aplicada a partes do corpo ou continuamente a todo o corpo. MASSAGEM RELAXANTE Universidade do Sul de Santa Catarina Curso de Cosmetologia e Estética Unidade de Aprendizagem: Técnicas de Massagem Terapêutica Prof.ª Daniella Koch de Carvalho MASSAGEM RELAXANTE A

Leia mais

CHAKRAS E ENERGIA VITAL

CHAKRAS E ENERGIA VITAL 1 CHAKRAS E ENERGIA VITAL A palavra chakra vem do sânscrito e significa "roda", "disco", "centro" ou "plexo". Nesta forma eles são percebidos como vórtices (redemoinhos) de energia vital, espirais girando

Leia mais

TECIDO EPITELIAL 13/10/2014. Mamíferos: Tipos de tecidos. Epitelial Conjuntivo Muscular Nervoso. Tecido epitelial: Origem ECTODERMA MESODERMA

TECIDO EPITELIAL 13/10/2014. Mamíferos: Tipos de tecidos. Epitelial Conjuntivo Muscular Nervoso. Tecido epitelial: Origem ECTODERMA MESODERMA TECIDO EPITELIAL Mamíferos: Tipos de tecidos Epitelial Conjuntivo Muscular Nervoso Origem ECTODERMA MESODERMA ENDODERMA 1 Tecido epitelial Ectoderma: epitélios sensoriais dos olhos; aparelho auditivo e

Leia mais

PROTOCOLO PARA NECRÓPSIA

PROTOCOLO PARA NECRÓPSIA PROTOCOLO PARA NECRÓPSIA EXAME PÓS-MORTEM A importância de um exame post-mortem completo, para o monitoramento de doenças tanto de populações selvagens ou em cativeiro não pode ser subestimada. Os animais

Leia mais

Peças exclusivas, totalmente artesanais, confeccionadas em crochê com fios metalizados, cristais de vidro ou pedras naturais.

Peças exclusivas, totalmente artesanais, confeccionadas em crochê com fios metalizados, cristais de vidro ou pedras naturais. Peças exclusivas, totalmente artesanais, confeccionadas em crochê com fios metalizados, cristais de vidro ou pedras naturais. Conjunto de colar e pulseira, confeccionado com fio metalizado ouro, cristais

Leia mais

YNSA - Yamamoto Neue Schädelakupunktur Nova Craniopuntura de Yamamoto

YNSA - Yamamoto Neue Schädelakupunktur Nova Craniopuntura de Yamamoto YNSA - Yamamoto Neue Schädelakupunktur Nova Craniopuntura de Yamamoto Desenvolvimento e História Introdução Atualização Área Funcional Diagnóstico Cervical e Abdominal Áreas Funcionais Desenvolvimento

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ANATOMOFISIOLOGIA II Ano Lectivo 2011/2012

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ANATOMOFISIOLOGIA II Ano Lectivo 2011/2012 Programa da Unidade Curricular ANATOMOFISIOLOGIA II Ano Lectivo 2011/2012 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso Motricidade Humana 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular

Leia mais

Nutrição, digestão e sistema digestório. Profª Janaina Q. B. Matsuo

Nutrição, digestão e sistema digestório. Profª Janaina Q. B. Matsuo Nutrição, digestão e sistema digestório Profª Janaina Q. B. Matsuo 1 2 3 4 Nutrição Nutrição: conjunto de processos que vão desde a ingestão do alimento até a sua assimilação pelas células. Animais: nutrição

Leia mais

10101004 PROCEDIMENTOS GERAIS - CONSULTAS - CONSULTA 10102000 PROCEDIMENTOS GERAIS - CONSULTAS - VISITAS 10103007 PROCEDIMENTOS GERAIS - CONSULTAS -

10101004 PROCEDIMENTOS GERAIS - CONSULTAS - CONSULTA 10102000 PROCEDIMENTOS GERAIS - CONSULTAS - VISITAS 10103007 PROCEDIMENTOS GERAIS - CONSULTAS - Código SUGRUPO 10101004 PROCEDIMENTOS GERAIS - CONSULTAS - CONSULTA 10102000 PROCEDIMENTOS GERAIS - CONSULTAS - VISITAS 10103007 PROCEDIMENTOS GERAIS - CONSULTAS - RECÉM-NASCIDO 10104003 PROCEDIMENTOS

Leia mais

DEPARTAMENTO DE ANATOMIA INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOMÉDICAS UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO BMA ANATOMIA HUMANA IV CURSO: FISIOTERAPIA

DEPARTAMENTO DE ANATOMIA INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOMÉDICAS UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO BMA ANATOMIA HUMANA IV CURSO: FISIOTERAPIA DEARTAMENTO DE ANATOMIA INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOMÉDICAS UNIVERSIDADE DE SÃO AULO BMA 109 - ANATOMIA HUMANA IV 2006 CURSO: FISIOTERAIA Coordenador: rof. Dr. Esem ereira Cerqueira Colaborador : rof. Dr.

Leia mais

As Emoções e sua relação com os nossos orgãos.

As Emoções e sua relação com os nossos orgãos. As Emoções e sua relação com os nossos orgãos. Deva Shabdam Janete O Fígado Ele é responsável por desmoronar e armazenar e reconstruir a matéria. Se a vida de uma pessoa desmorona, e não consegue realizar

Leia mais

DE VOLTA ÀS AULAS... CUIDADOS COM A POSTURA E O PESO DA MOCHILA!

DE VOLTA ÀS AULAS... CUIDADOS COM A POSTURA E O PESO DA MOCHILA! DE VOLTA ÀS AULAS... CUIDADOS COM A POSTURA E O PESO DA MOCHILA! SUA MOCHILA NÃO PODE PESAR MAIS QUE 10% DO SEU PESO CORPORAL. A influência de carregar a mochila com o material escolar nas costas, associado

Leia mais

CROMOPUNTURA - RYODORAKU MAPA E SINTOMAS. PARTE 3 de 4. Compilação e desenvolvimento por Serrano Neves EBOOK LIBERLIBER.

CROMOPUNTURA - RYODORAKU MAPA E SINTOMAS. PARTE 3 de 4. Compilação e desenvolvimento por Serrano Neves EBOOK LIBERLIBER. MAPA E SINTOMAS PARTE 3 de 4 Compilação e desenvolvimento por Serrano Neves EBOOK LIBERLIBER Maio de 2015 USO NÃO COMERCIAL SERRANO NEVES - 1 PARTE 1 de 4 DIAGNÓSTICO RYODORAKU - Estudo para aplicação

Leia mais

Introdução ao Estudo da Anatomia Humana. Prof. Dr.Thiago Cabral

Introdução ao Estudo da Anatomia Humana. Prof. Dr.Thiago Cabral Introdução ao Estudo da Anatomia Humana Conceito de Anatomia É a ciência que estuda, macro e microscopicamente, a constituição dos seres organizados. Especializações da anatomia Citologia (Biologia celular)

Leia mais

Hippolyte Léon Denizard Rivail 03-10-1804-31-03-1869

Hippolyte Léon Denizard Rivail 03-10-1804-31-03-1869 Hippolyte Léon Denizard Rivail 03-10-1804-31-03-1869 Centros de Força são acumuladores e distribuidores de força espiritual, situados no corpo etéreo, pelos quais transitam os fluidos energéticos de uns

Leia mais

PROGRAMAÇÃO FEVEREIRO 2016

PROGRAMAÇÃO FEVEREIRO 2016 PROGRAMAÇÃO FEVEREIRO 2016 ENCONTRO REIKIANO Voltado a todos os Reikianos de todos os níveis, visando a integração do ser reikiano em toda sua potencialidade. Dia 13 de Fevereiro de 2016 ATENDIMENTOS EM

Leia mais

RESGATE DO SER ATENDIMENTOS, CURSOS, OFICINAS E VIVÊNCIAS

RESGATE DO SER ATENDIMENTOS, CURSOS, OFICINAS E VIVÊNCIAS RESGATE DO SER ATENDIMENTOS, CURSOS, OFICINAS E VIVÊNCIAS ATENDIMENTOS ATENDIMENTO MULTIDIMENCIONAL RESGATE DO SER Atendimento onde identificamos e reconectamos a pessoa a seu mestre e guia pessoal. Realizando

Leia mais

Sumário. Introdução.

Sumário. Introdução. Sumário Introdução Distúrbios do sono e a revalorização da noite 16 Tranquilidade e bom senso para que a regeneração seja possível 21 Sonhos: um mundo de imagens saudáveis 23 Mitos da Noite A Noite e seus

Leia mais

O sistema respiratório

O sistema respiratório T5 Texto de apoio ao professor Sistema respiratório O sistema respiratório Movimentos respiratórios Nesta aula será introduzido o sistema respiratório, focando a sua importância, e as características e

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS PROGRAMA DE ENSINO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS PROGRAMA DE ENSINO Curso: Nutrição (04) Ano: 2013 Semestre: 1 Período: 1 Disciplina: Anatomia Humana (Human Anatomy) Carga Horária Total: 90 Teórica: 60 Atividade Prática: 30 Prática Pedagógica: 0 Aulas Compl. Tutorial:

Leia mais

Ecografia abdomino-pélvica Distribuição anormal dos gases abdominais. Ileus paralítico e mecânico Diagnóstico radiológico

Ecografia abdomino-pélvica Distribuição anormal dos gases abdominais. Ileus paralítico e mecânico Diagnóstico radiológico Estudo Imagiológico gico do Abdómen Ecografia abdomino-pélvica Distribuição anormal dos gases abdominais Ileus paralítico e mecânico Diagnóstico radiológico Tipos de ecografia Ecografia Abdominal Visualização

Leia mais

MAMÍFEROS. 15 Sistema Poliedro de Ensino Professora Giselle Cherutti

MAMÍFEROS. 15 Sistema Poliedro de Ensino Professora Giselle Cherutti MAMÍFEROS Capítulo 15 Sistema Poliedro de Ensino Professora Giselle Cherutti CARACTERÍSTICAS GERAIS DOS MAMÍFEROS Aquáticos: Habitat: Mamíferos podem ser terrestres: Único mamífero que voa: Pelos Estratificada

Leia mais

Administrando o Stress: o coração agradece

Administrando o Stress: o coração agradece Administrando o Stress: o coração agradece Lucia E. Novaes Malagris Professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro Presidente da Associação Brasileira de Stress Mortalidade - Brasil - Óbitos por

Leia mais

Sistema Reprodutor e Hormônios. 01- Existem dois sistemas que estão atuando na coordenação do nosso corpo: o sistema nervoso e o sistema hormonal.

Sistema Reprodutor e Hormônios. 01- Existem dois sistemas que estão atuando na coordenação do nosso corpo: o sistema nervoso e o sistema hormonal. PROFESSOR: EQUIPE DE CIÊNCIAS BANCO DE QUESTÕES - CIÊNCIAS 5º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ========================================================================== Sistema Reprodutor e Hormônios 01- Existem

Leia mais

Sistema neuro-hormonal. EPL Hélder Giroto Paiva

Sistema neuro-hormonal. EPL Hélder Giroto Paiva Sistema neuro-hormonal EPL Hélder Giroto Paiva O que é o sistema neuro-hormonal? + Sistema nervoso Sistema hormonal O que é o sistema neuro-hormonal? Qualquer alteração no exterior ou no interior do corpo

Leia mais

DOSE EFEITO DO ETANOL

DOSE EFEITO DO ETANOL Alcoolismo Efeitos Os principais efeitos do álcool ocorrem no sistema nervoso central (SNC), onde suas ações depressoras assemelhamse às dos anestésicos voláteis. Os efeitos da intoxicação aguda pelo etanol

Leia mais

Febre Reumática e Artrite Reativa Pós- Estreptocócica

Febre Reumática e Artrite Reativa Pós- Estreptocócica www.printo.it/pediatric-rheumatology/pt/intro Febre Reumática e Artrite Reativa Pós- Estreptocócica Versão de 2016 1. O QUE É FEBRE REUMÁTICA 1.1 O que é? A febre reumática é uma doença causada por uma

Leia mais

UND 1 R$ 8.850,000 R$ 8.850,00 23402.002009/2010-16 MICROLLAGOS MICROSCOPIA CIENTIFICA LTDA 3B 3B

UND 1 R$ 8.850,000 R$ 8.850,00 23402.002009/2010-16 MICROLLAGOS MICROSCOPIA CIENTIFICA LTDA 3B 3B FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO SECRETÁRIA DE GESTÃO E ORÇAMENTO Visando a aquisição de equipamentos para laboratório - Pregão 56/2010 Processo nº 23402.001770/2010-22 Empenho Entrega

Leia mais

I MÓDULO Aparelho Cardiorrespiratório 7 SEMANAS (162 h)

I MÓDULO Aparelho Cardiorrespiratório 7 SEMANAS (162 h) Distribuição Esquemática das Atividades Didáticas do Curso de Medicina - UFSJ/SEDE Semana Unidades Curiculares Turno Seg Ter Qua Qui Sex 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 Módulo I: Aparelho

Leia mais

SISTEMA RESPIRATÓRIO RIO

SISTEMA RESPIRATÓRIO RIO SISTEMA RESPIRATÓRIO RIO Sistema Respirató Divisão: 1. Porção condutora: Nariz, faringe, laringe, traquéia e brônquios 2. Porção respiratória ria propriamente dita: Pulmões Sistema Respirató Traquéia Do

Leia mais

A SOMATOPSICODINÂMICA: SISTEMÁTICA REICHIANA DA PATOLOGIA E DA CLÍNICA MÉDICA Roberto Koya Hasegawa Filho

A SOMATOPSICODINÂMICA: SISTEMÁTICA REICHIANA DA PATOLOGIA E DA CLÍNICA MÉDICA Roberto Koya Hasegawa Filho 1 A SOMATOPSICODINÂMICA: SISTEMÁTICA REICHIANA DA PATOLOGIA E DA CLÍNICA MÉDICA Roberto Koya Hasegawa Filho RESUMO A partir dos trabalhos de Reich, Federico Navarro desenvolveu a análise do caráter, que

Leia mais

O Nosso Corpo Volume XXVI Sistema circulatório Parte 2

O Nosso Corpo Volume XXVI Sistema circulatório Parte 2 O Nosso Corpo Volume XXVI Sistema circulatório Parte 2 um Guia de O Portal Saúde Dezembro 2010 / Janeiro 2011 O Portal Saúde Rua Braancamp, 52-4º 1250-051 Lisboa Tel. 212476500 geral@oportalsaude.com Copyright

Leia mais