Sistema reprodutor masculino e feminino: origem, organização geral e histologia

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sistema reprodutor masculino e feminino: origem, organização geral e histologia"

Transcrição

1 Sistema reprodutor masculino e feminino: origem, organização geral e histologia CIÊNCIAS MORFOFUNCIONAIS DOS SISTEMAS TEGUMENTAR, LOCOMOTOR E REPRODUTOR Profa. Msc. Ângela Cristina Ito

2 Sistema reprodutor Sistema reprodutor Sistema reprodutor reprodução. Masculino Feminino Principais órgãos do aparelho reprodutor masculino: pênis, gônadas produtoras de gametas e órgãos internos. Principais órgãos do aparelho reprodutor feminino: vulva, gônadas produtoras de gametas e órgãos internos.

3 Sistema reprodutor Gônadas: chamamos de gônadas aqueles órgãos em que os seres vivos produzem suas células sexuais (gametas) necessárias à reprodução. No ser humano, as gônadas são o testículo, no homem, e o ovário na mulher. Além da sua função reprodutiva, esses órgãos funcionam também como glândulas do nosso sistema endócrino, produzindo os hormônios sexuais.

4 Sistema reprodutor masculino O sistema genital masculino é composto por: pênis, bolsa escrotal, testículos, epidídimos, canal deferente e glândulas.

5

6 Sistema reprodutor masculino O pênis é o órgão reprodutor e excretor do organismo masculino. Em seu interior, ele abriga a uretra, que é responsável pela eliminação da urina e também pela condução do esperma, que contém os espermatozoides. A ereção desse órgão é proporcionada pelo fato de que ele é formado por tecido cavernoso e esponjoso, que se intumescem em virtude da grande vascularização que possui.

7 Representações esquemáticas dos órgãos externos do sistema reprodutor masculino, pênis e escroto: (A) vista externa; (B - C) vista interna: (B) corte transversal do pênis e (C) corte longitudinal do pênis e do escroto.

8 Corte transversal do pênis, mostrando os corpos cavernosos, o corpo esponjoso e a uretra

9 Sistema reprodutor masculino A bolsa escrotal é a cavidade que tem por função alojar e proteger os testículos, mantendo a temperatura adequada à sua fisiologia. Testículos: glândulas responsáveis por produzir os gametas masculinos, também possuem células intersticiais, chamadas células de Leydig, que têm por função produzir o hormônio sexual masculino. Testículo: composto por túbulos seminíferos. É dentro desses tubos que os espermatozoides são produzidos. Túbulo seminífero: em seu interior encontra-se o epitélio germinativo, que é constituído pelas células que irão se diferenciar para formar os espermatozoides.

10 Sistema reprodutor masculino Testículo: túbulos seminíferos (TS) e tecido conjuntivo intersticial (CI) (40x). Testículo: túbulos seminíferos (TS) e tecido conjuntivo intersticial (CI) (100x).

11 Sistema reprodutor masculino Os túbulos seminíferos são revestidos por uma camada de tecido conjuntivo. Seu interior é formado por um epitélio, que contém basicamente dois tipos celulares: as células de Sertoli, que possuem função de nutrição e sustentação dos espermatozoides, e as células da linhagem germinativa, que são especificamente aquelas produtoras dos espermatozoides.

12 Sistema reprodutor masculino Epidídimo: é o ducto responsável por coletar e armazenar os espermatozoides. É nesse ducto também que os gametas atingem a maturidade e mobilidade ficando aptos para a fecundação. O canal deferente é o canal responsável por transportar os espermatozoides do epidídimo até as glândulas anexas.

13

14 Epidídimo: epitélio pseudoestratificado (cabeça de seta), espermatozoides (estrela) e tecido conjuntivo intersticial. Epidídimo de rato

15 Sistema reprodutor masculino Glândulas anexas: próstata, vesículas seminais e glândulas bulbouretrais, responsáveis por produzir a secreção que compõe o esperma que irá nutrir e proporcionar um meio de sobrevivência aos espermatozoides.

16

17 Sistema reprodutor feminino O sistema genital feminino é composto pelo pudendo feminino, este é composto pelas estruturas que formam o sistema reprodutor feminino externo sendo: os lábios vaginais, os orifícios da uretra e da vagina e o clitóris.

18 Sistema reprodutor feminino Antigamente, o pudendo feminino era chamado de vulva. Lábios vaginais, grandes e pequenos: dobras externas da pele formadas por tecido adiposo. Função dos lábios vaginais: responsáveis pela proteção dos órgãos internos desse sistema reprodutor. Clitóris: órgão sensível que permite o prazer no organismo feminino.

19

20 Sistema reprodutor feminino Ovários: são as glândulas responsáveis pela ovulação periódica da mulher, no processo de liberação dos ovócitos. Ovários também produzem os hormônios sexuais: estrógeno e progesterona. O ovário é revestido pelo epitélio germinativo, que se apoia na túnica albugínea, por folículos primordiais. Folículos primordiais: formados por ovócitos envolvidos por uma camada de células foliculares achatadas.

21 Sistema reprodutor feminino

22 Sistema reprodutor feminino

23 Sistema reprodutor feminino Folículo Maduro

24 Sistema reprodutor feminino

25 Sistema reprodutor feminino Ovulação: processo do ciclo menstrual da mulher, em que o folículo ovariano é rompido, liberando o ovócito para que encontre o espermatozoide e ocorra a fecundação. Ovulação: controlada pela ação dos hormônios folículo-estimulante (FSH) e luteinizante (LH). Tubas uterinas: também conhecidas como trompas de Falópio, são canais que desempenham a função de transportar o ovócito secundário ou o zigoto (caso a fecundação ocorra nesse local) do ovário até o útero. O epitélio que reveste as tubas uterinas é formado por células ciliadas e por células secretoras. As células ciliadas irão contribuir para o transporte do ovócito ou do zigoto até o útero.

26 Sistema reprodutor feminino

27 Sistema reprodutor feminino Útero: órgão responsável por recepcionar o embrião que se formará após a fecundação, proporcionando o seu desenvolvimento na gestação. Funções do útero: proteger o embrião contra choques mecânicos, impedir a transposição de impurezas e contaminação contra microrganismos patogênicos, manutenção da nutrição, uma vez que atua formando a placenta e o cordão umbilical.

28

29 Sistema reprodutor feminino

30 Sistema reprodutor feminino Vagina: canal que irá receber o pênis durante o ato sexual. Funções da vagina: eliminação do fluxo menstrual, concepção no momento do parto normal, dilatando-se para o nascimento do bebê.

31 Bibliografia recomendada JUNQUEIRA, L. C.; CARNEIRO, José. Histologia básica. 12 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, TORTORA, G.J. ; DERRICKSON, B. Corpo Humano: fundamentos de anatomia e fisiologia. 8 ed. Porto Alegre: Artmed, SOBOTTA, James. Atlas de Anatomia Humana. 22 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2006, v2. MOORE, Keith L. Embriologia básica. 8 ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012.

Ano Lectivo 2009/2010

Ano Lectivo 2009/2010 Ano Lectivo 2009/2010 Feito por: Carlos Grilo Caracteres sexuais primários e secundários.3 Sistema reprodutor masculino.4 Sistema reprodutor feminino.5 Ciclo ovário.5 Ciclo uterino.7 Fecundação 9 Caracteres

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS CIÊNCIAS

LISTA DE EXERCÍCIOS CIÊNCIAS LISTA DE EXERCÍCIOS CIÊNCIAS P1-4º BIMESTRE 8º ANO FUNDAMENTAL II Aluno (a): Turno: Turma: Unidade Data: / /2016 HABILIDADES E COMPETÊNCIAS Identificar as principais mudanças pelas quais o indivíduo passa

Leia mais

Diapositivo 1. RL1 Raquel Lopes;

Diapositivo 1. RL1 Raquel Lopes; Biologia Humana 11º ano Escola Secundária Júlio Dinis Ovar BIOLOGIA HUMANA 11º ano TD Reprodução Humana??? raquelopes 09 raquelopes15@gmail.com RL1 Diapositivo 1 RL1 Raquel Lopes; 05-01-2009 Biologia Humana

Leia mais

Transmissão da Vida Bases morfológicas e fisiológicas da reprodução 1.2. Noções básicas de hereditariedade. Ciências Naturais 9ºano

Transmissão da Vida Bases morfológicas e fisiológicas da reprodução 1.2. Noções básicas de hereditariedade. Ciências Naturais 9ºano Ciências Naturais 9ºano Transmissão da Vida 1.1. Bases morfológicas e 1.2. Noções básicas de hereditariedade A partir da puberdade, as gónadas atingem a maturidade e começam a produzir gâmetas. Ovários

Leia mais

REPRODUÇÃO HUMANA. Lásaro Henrique

REPRODUÇÃO HUMANA. Lásaro Henrique REPRODUÇÃO HUMANA Lásaro Henrique GAMETOGÊNESE Processo de formação de gametas. Pode ser: Espermatogênese Ovulogênese ESPERMATOGÊNESE Ocorre nos tubos seminíferos,das paredes para a luz de cada tubo. ETAPAS

Leia mais

O sistema reprodutor feminino. Os ovários e os órgãos acessórios. Aula N50

O sistema reprodutor feminino. Os ovários e os órgãos acessórios. Aula N50 O sistema reprodutor feminino. Os ovários e os órgãos acessórios. Aula N50 Sistema reprodutor feminino Ovários = produz óvulos Tubas uterinas = transportam e protegem os óvulos Útero = prove meio adequado

Leia mais

SISTEMA REPRODUTOR MASCULINO. Prof. Dr. José Gomes Pereira

SISTEMA REPRODUTOR MASCULINO. Prof. Dr. José Gomes Pereira Prof. Dr. José Gomes Pereira 1. CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES 2. CONSTITUINTES 2.1. Testículos 2.2. Ductos Genitais 2.3. Glândulas Genitais Acessórias 2.4. Uretra 2.5. Pênis Testículos Envoltórios testiculares

Leia mais

REPRODUÇÃO E DESENVOLVIMENTO EMBRIONÁRIO. Professor Heverton Alencar

REPRODUÇÃO E DESENVOLVIMENTO EMBRIONÁRIO. Professor Heverton Alencar REPRODUÇÃO E DESENVOLVIMENTO EMBRIONÁRIO Professor Heverton Alencar Sistema reprodutor masculino Testículo - produção de espermatozoides e também a produção de testosterona (hormônio sexual masculino);

Leia mais

Sistema Reprodutor Feminino

Sistema Reprodutor Feminino Lâmina 72A: Ovário infantil e trompas uterinas OVÁRIO: (opção lâmina 35 caixa B) Região do Hilo: vasos sanguíneos, inervação e tecido conjuntivo denso Superfície do ovário -epitélio germinativo: tecido

Leia mais

SISTEMA REPRODUTOR MASCULINO

SISTEMA REPRODUTOR MASCULINO SISTEMA REPRODUTOR MASCULINO Formado por : * Gônodas ou 2 testículos * Vias espermáticas: epidídimo, canais deferentes, e uretra * Pênis * Escroto ou saco escrotal * Glândulas anexas : próstata, vesícula

Leia mais

Programa Analítico de Disciplina CBI212 Histologia e Embriologia

Programa Analítico de Disciplina CBI212 Histologia e Embriologia Catálogo de Graduação 016 da UFV 0 Programa Analítico de Disciplina CBI1 Histologia e Embriologia Campus Rio Paranaíba - Campus Rio Paranaíba Número de créditos: 5 Teóricas Práticas Total Duração em semanas:

Leia mais

GOIÂNIA, / / PROFESSOR: Mário Neto. DISCIPLINA: Ciências da Natureza SÉRIE: 8º

GOIÂNIA, / / PROFESSOR: Mário Neto. DISCIPLINA: Ciências da Natureza SÉRIE: 8º GOIÂNIA, / / 2015 PROFESSOR: Mário Neto DISCIPLINA: Ciências da Natureza SÉRIE: 8º ALUNO(a): No Anhanguera você é + Enem Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações:

Leia mais

FACULDADE SETE DE SETEMBRO FASETE 206/2002 D.O.U. 29/01/2002 ORGANIZAÇÃO SETE DE SETEMBRO DE CULTURA E ENSINO LTDA CNPJ:

FACULDADE SETE DE SETEMBRO FASETE 206/2002 D.O.U. 29/01/2002 ORGANIZAÇÃO SETE DE SETEMBRO DE CULTURA E ENSINO LTDA CNPJ: FACULDADE SETE DE SETEMBRO FASETE Credenciada pela Portaria/MEC nº 206/2002 D.O.U. 29/01/2002 ORGANIZAÇÃO SETE DE SETEMBRO DE CULTURA E ENSINO LTDA CNPJ: 03.866.544/0001-29 e Inscrição Municipal nº 005.312-3

Leia mais

Sistema geniturinário SISTEMA URINÁRIO SISTEMA GENITAL MASCULINO SISTEMA GENITAL FEMININO

Sistema geniturinário SISTEMA URINÁRIO SISTEMA GENITAL MASCULINO SISTEMA GENITAL FEMININO Sistema geniturinário SISTEMA URINÁRIO SISTEMA GENITAL MASCULINO SISTEMA GENITAL FEMININO SISTEMA URINÁRIO SISTEMA GENITURINÁRIO FUNÇÕES DO SISTEMA URINÁRIO SISTEMA URINÁRIO HUMANO Excreção Maior parte.

Leia mais

SISTEMA EDUCACIONAL INTEGRADO CENTRO DE ESTUDOS UNIVERSITÁRIOS DE COLIDER

SISTEMA EDUCACIONAL INTEGRADO CENTRO DE ESTUDOS UNIVERSITÁRIOS DE COLIDER SISTEMA EDUCACIONAL INTEGRADO CENTRO DE ESTUDOS UNIVERSITÁRIOS DE COLIDER Av. Senador Julio Campos, Lote 13, Loteamento Trevo Colider/MT Site: www.sei-cesucol.edu.br e-mail: sei-cesucol@vsp.com.br FACULDADE

Leia mais

ENDOCRINOLOGIA REPRODUTIVA. M.S. Cássio Cassal Brauner FAEM-UFPel

ENDOCRINOLOGIA REPRODUTIVA. M.S. Cássio Cassal Brauner FAEM-UFPel ENDOCRINOLOGIA REPRODUTIVA M.S. Cássio Cassal Brauner Prof. DZ-FAEM FAEM-UFPel ENDOCRINOLOGIA REPRODUTIVA Endocrinologia é parte das ciências médicas que trata da secreção das glândulas internas (hormônios)

Leia mais

IFSP_CUBATÃO REPRODUÇÃO. Prof. Toscano

IFSP_CUBATÃO REPRODUÇÃO. Prof. Toscano IFSP_CUBATÃO REPRODUÇÃO Prof. Toscano Reprodução é a propriedade que os seres vivos possuem de gerarem descendentes e que lhes permite perpetuar-se no ambiente. REPRODUÇÃO ASSEXUADA OU AGÂMICA OCORRE SEM

Leia mais

Conhecer a morfologia do complexo hipotálamo-hipófise.

Conhecer a morfologia do complexo hipotálamo-hipófise. Conhecer a morfologia do complexo hipotálamo-hipófise. Compreender o mecanismo de regulação do hipotálamo sobre a hipófise. Conhecer a ação das principais hormonas sexuais femininas estrogénios e progesterona.

Leia mais

BIOLOGIA - 3 o ANO MÓDULO 39 GAMETOGÊNESE

BIOLOGIA - 3 o ANO MÓDULO 39 GAMETOGÊNESE BIOLOGIA - 3 o ANO MÓDULO 39 GAMETOGÊNESE Espermatogônia (diploide) primeira divisão Espermatócito primário (diploide) Espermatócito secundario segunda divisão Espermátides (haploides) Espermatozoides

Leia mais

Programa Analítico de Disciplina BIO220 Histologia e Embriologia

Programa Analítico de Disciplina BIO220 Histologia e Embriologia Catálogo de Graduação 206 da UFV 0 Programa Analítico de Disciplina Departamento de Biologia Geral - Centro de Ciências Biológicas e da Saúde Número de créditos: Teóricas Práticas Total Duração em semanas:

Leia mais

COLÉGIO EQUIPE DE JUIZ DE FORA

COLÉGIO EQUIPE DE JUIZ DE FORA 1) Quais substâncias conferem aos ossos, respectivamente, dureza e flexibilidade? 2) Diferencie hemácias e leucócitos quanto à função no organismo. 3) Sobre o tecido nervoso, responda: a) Quais são os

Leia mais

FACULDADE SETE DE SETEMBRO FASETE

FACULDADE SETE DE SETEMBRO FASETE PLANO DE CURSO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Curso: Bacharelado e Licenciatura em Educação Física Disciplina: Anatomia Humana Professor: Rafaell Batista Pereira Código: SAU00 Carga Horária: 80 h/aulas Créditos:

Leia mais

ESTRUTURA E CLASSIFICAÇÃO MORFOFUNCIONAL DOS MÚSCULOS

ESTRUTURA E CLASSIFICAÇÃO MORFOFUNCIONAL DOS MÚSCULOS ESTRUTURA E CLASSIFICAÇÃO MORFOFUNCIONAL DOS MÚSCULOS CIÊNCIAS MORFOFUNCIONAIS DOS SISTEMAS TEGUMENTAR, LOCOMOTOR E REPRODUTOR Profa. MSc. Ângela Cristina Ito SITUAÇÃO HIPOTÉTICA Uma fisiculturista, 28

Leia mais

Medicina Total. Drª Emanuelli Alvarenga Silva Ginecologia & Obstetrícia Reprodução Humana

Medicina Total. Drª Emanuelli Alvarenga Silva Ginecologia & Obstetrícia Reprodução Humana Medicina Total Drª Emanuelli Alvarenga Silva Ginecologia & Obstetrícia Reprodução Humana MÓDULO 1 CICLO MENSTRUAL Ciclo Mestrual 03-(UNIFESP-05) Nas mulheres, tanto a ovulação quanto a menstruação encontram-se

Leia mais

Aulas Pratico-Laboratoriais de Histologia Resumo das Lâminas

Aulas Pratico-Laboratoriais de Histologia Resumo das Lâminas Aulas Pratico-Laboratoriais de Histologia Resumo das Lâminas Vesícula Biliar Mucosa: -epitélio cilíndrico simples com microvilosidades -lâmina própria (tecido conjuntivo) Bexiga Mucosa: -epitélio estratificado

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Histologia Especial Código da Disciplina: VET203 Curso: Medicina Veterinária Semestre de oferta da disciplina: 2 P Faculdade responsável: Medicina Veterinária Programa

Leia mais

Histologia e Embriologia Geral Veterinária

Histologia e Embriologia Geral Veterinária UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ - UECE FACULDADE DE VETERINÁRIA - FAVET Roteiro de Aulas Práticas de Histologia e Embriologia Geral Veterinária DOCENTE: Janaina Serra Azul Monteiro Evangelista HISTOLOGIA

Leia mais

AULA PRÁTICA. AULA 16 NO LAMINÁRIO VIRTUAL Acesse as imagem através do link do Laminário virtual online.

AULA PRÁTICA. AULA 16 NO LAMINÁRIO VIRTUAL Acesse as imagem através do link do Laminário virtual online. Prof. Sérgio SISTEMA REPRODUTOR MASCULINO OBJETIVOS DA AULA: 1. Conhecer a organização histológica do testículo e epidídimo. 2. Conceituar e identificar as etapas da espermatogênese e da espermiogênese.

Leia mais

Plano de Ensino da Disciplina

Plano de Ensino da Disciplina Plano de Ensino da Disciplina Disciplina: Anatomia Aplicada à Fonoaudiologia I Código da disciplina: MOF019 Classificação: Obrigatória Período do Curso: 1º período N.º de créditos: 03 créditos Carga horária:

Leia mais

COLÉGIO VISCONDE DE PORTO SEGURO Unidad e II - Valinhos - SP

COLÉGIO VISCONDE DE PORTO SEGURO Unidad e II - Valinhos - SP 11 Sistema Circulatório 1. Use uma das palavras citadas no quadro abaixo para completar as lacunas representadas pelos parênteses de cada alternativa: arterial hematose esqueléticos átrios aumenta fecham

Leia mais

SISTEMA ENDÓCRINO órgãos hormônios

SISTEMA ENDÓCRINO órgãos hormônios SISTEMA ENDÓCRINO Conjunto de órgãos que apresentam como atividade característica a produção de secreções denominadas hormônios, que são lançados na corrente sanguínea e irão atuar em outra parte do organismo,

Leia mais

Histologia. Professora Deborah

Histologia. Professora Deborah Histologia Professora Deborah Histologia Histologia (do grego hystos = tecido + logos = estudo) é o estudo dos tecidos biológicos, sua formação, estrutura e função. Tecidos É um conjunto de células que

Leia mais

PASES 2 a ETAPA TRIÊNIO O DIA GABARITO 1 19 BIOLOGIA QUESTÕES DE 31 A 40

PASES 2 a ETAPA TRIÊNIO O DIA GABARITO 1 19 BIOLOGIA QUESTÕES DE 31 A 40 PASES 2 a ETAPA TRIÊNIO 2003-2005 1 O DIA GABARITO 1 19 BIOLOGIA QUESTÕES DE 31 A 40 31. O uso de anticoncepcionais orais, a partir da década de 60, causou grande impacto sobre nossa cultura. Hoje, existem

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA INSTITUTO DE BIOLOGIA CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS FICHA DE DISCIPLINA CH TOTAL TEÓRICA: OBJETIVOS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA INSTITUTO DE BIOLOGIA CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS FICHA DE DISCIPLINA CH TOTAL TEÓRICA: OBJETIVOS UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA INSTITUTO DE BIOLOGIA CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS FICHA DE DISCIPLINA DISCIPLINA: Anatomia Humana CÓDIGO: UNIDADE ACADÊMICA: Instituto de Ciências Biomédicas PERÍODO:

Leia mais

FACULDADE DE MEDICINA DE SANTO AMARO. Ana Carolina Da Silva Martins Juliana Schablatura Vera Renata Sanzovo Pires de Campos

FACULDADE DE MEDICINA DE SANTO AMARO. Ana Carolina Da Silva Martins Juliana Schablatura Vera Renata Sanzovo Pires de Campos FACULDADE DE MEDICINA DE SANTO AMARO Ana Carolina Da Silva Martins Juliana Schablatura Vera Renata Sanzovo Pires de Campos Conceito e Funções Produzir gametas (óvulos) Produzir hormônios (estrógeno e

Leia mais

Fisiologia Reprodutiva Masculina

Fisiologia Reprodutiva Masculina Fisiologia Reprodutiva Masculina DETERMINACAO E DIFERENCIACAO SEXUAL - 1ª DISTINÇÃO: SEXO GENÉTICO (CROMOSSÔMICO): XY XX DETERMINACAO E DIFERENCIACAO SEXUAL - 2ª DISTINÇÃO: SEXO GONADAL Gônada Indiferenciada

Leia mais

ATENÇÃO. Enunciado de Prova Escrita de Avaliação Sumativa

ATENÇÃO. Enunciado de Prova Escrita de Avaliação Sumativa Enunciado de Prova Escrita de Avaliação Sumativa Ano Lectivo: 2008/2009 Disciplina: Biologia Ano: 12º Turma: CT Curso: C.H. - C.T. Duração: 90 min. Data: 24 / 10 /2008 Docente: Catarina Reis NOTA: Todas

Leia mais

TÍTULO: EFEITO DA CASTRAÇÃO E DA REPOSIÇÃO HORMONAL SOBRE OS PARÂMETROS CORPORAIS E ÓRGÃOS GENITAIS INTERNOS DE RATOS MACHOS E FÊMEAS

TÍTULO: EFEITO DA CASTRAÇÃO E DA REPOSIÇÃO HORMONAL SOBRE OS PARÂMETROS CORPORAIS E ÓRGÃOS GENITAIS INTERNOS DE RATOS MACHOS E FÊMEAS TÍTULO: EFEITO DA CASTRAÇÃO E DA REPOSIÇÃO HORMONAL SOBRE OS PARÂMETROS CORPORAIS E ÓRGÃOS GENITAIS INTERNOS DE RATOS MACHOS E FÊMEAS CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: MEDICINA

Leia mais

Disciplina: HISTOLOGIA PROFESSORA: JULIANA TAVARES

Disciplina: HISTOLOGIA PROFESSORA: JULIANA TAVARES Disciplina: HISTOLOGIA PROFESSORA: JULIANA TAVARES 2017 CONTEÚDO 2 TECIDO EPITELIAL CORTES HISTOLÓGICOS CONSTITUIÇÃO HISTOLÓGICA Células poliédricas justapostas Epitélio apoiado sobre tecido conjuntivo

Leia mais

( 1 ) Conteúdo celular à volta do núcleo. ( 2 ) Constituinte, esférico que normalmente se situa no centro da célula. ( 3 ) Revestimento da célula.

( 1 ) Conteúdo celular à volta do núcleo. ( 2 ) Constituinte, esférico que normalmente se situa no centro da célula. ( 3 ) Revestimento da célula. PROFESSOR: EQUIPE DE CIÊNCIAS BANCO DE QUESTÕES - CIÊNCIAS - 5º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ====================================================================== Leia: O corpo humano é uma máquina perfeita;

Leia mais

http://www.boggiostudios.com/galleries/gallery/pregnancy 1 1- Espermatozoide atravessa a corona radiata. 2- Cabeça do espermatozoide adere à zona pelúcida 3- Reação acrossômica: o conteúdo do acrossomo

Leia mais

TECIDO EPITELIAL. Tecido Epitelial FUNÇÕES :

TECIDO EPITELIAL. Tecido Epitelial FUNÇÕES : TECIDO EPITELIAL 2 Características principais dos quatro tipos básicos de tecidos Tecido Nervoso Epitelial Muscular Células Longos prolongamentos Células poliédricas justapostas Células alongadas contráteis

Leia mais

Área - Saúde Sexual e Reprodutiva

Área - Saúde Sexual e Reprodutiva Área - Saúde Sexual e Reprodutiva Sugestão de Actividades Novas Capacidades Reprodutivas ACTIVIDADE 1 Ciclo Ovárico Duração Previsível 50 a 60 m COMO FAZER? 1 Breve exposição teórica sobre o ciclo ovárico

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA Autorizado pela Portaria MEC nº 433 de , DOU de

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA Autorizado pela Portaria MEC nº 433 de , DOU de CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA Autorizado pela Portaria MEC nº 433 de 21.10.11, DOU de 24.10.11 Componente Curricular: Citologia e Histologia Código: --- Pré-requisito: ----- Período

Leia mais

Sistema Reprodutor Capítulo 12

Sistema Reprodutor Capítulo 12 Sistema Reprodutor Capítulo 12 1 SISTEMA REPRODUTOR MASCULINO Os testículos estão envolvidos pelas túnicas vaginal, albugínea e vascular (ou vasculosa). E CE A V A túnica vaginal é uma camada dupla de

Leia mais

FACULDADE DE ENFERMAGEM NOVA ESPERANÇA/FACENE

FACULDADE DE ENFERMAGEM NOVA ESPERANÇA/FACENE 1 PLANO DE CURSO PRIMEIRO SEMESTRE DULO: Morfologia Humana PERÍODO: 2016.2 TOTAL DE CRÉDITOS: 06 CARGA HORÁRIA: 120 horas/aula TEÓRICAS: 60 PRÁTICAS: 60 PROFESSORAS: Luzia Sandra Moura Moreira Waléria

Leia mais

Tecido Epitelial de Revestimento

Tecido Epitelial de Revestimento Tecido Epitelial de Revestimento Prof. a Dr a. Sara Tatiana Moreira UTFPR Campus Santa Helena 1 Tecido Epitelial Revestimento Secreção/ Glandular 2 1 Revestimento das superfícies corporais externas 3 Revestimento

Leia mais

8. Quando ocorre a produção de calcitonina e paratormônio no organismo? Qual (is) glândula(s) o(s) produz(em)?

8. Quando ocorre a produção de calcitonina e paratormônio no organismo? Qual (is) glândula(s) o(s) produz(em)? CIÊNCIAS FÍSICAS E BIOLÓGICAS FUNDAMENTAL NII Listas 13 Sistema Endócrino 8º anos 3º período - 2012 1. Observe a imagem: a) Nomeie as glândulas indicadas pelas setas b) Relacione os seus hormônios 2. Diferencie

Leia mais

Regulação Hormonal da Reprodução Humana

Regulação Hormonal da Reprodução Humana Regulação Hormonal da Reprodução Humana Reprodução Humana Sistema genital masculino Bolsa escotral Testiculos Epididimo Canal deferente Vesicula seminal Prostata Glândulas bulbo-uretrais Uretra Pénis Retirado:http://biologiacesaresezar.editorasaraiva.com.br/navitacontent_/userFiles/File/Biologia_Cesar_Sezar/BIO2_355.jpg

Leia mais

Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ. Campus Santa Helena PLANO DE ENSINO

Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ. Campus Santa Helena PLANO DE ENSINO Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Campus Santa Helena PLANO DE ENSINO CURSO LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS MATRIZ 1 FUNDAMENTAÇÃO LEGAL Resolução nº 077/1 COGEP, de

Leia mais

Métodos Contracetivos E IST S

Métodos Contracetivos E IST S Métodos Contracetivos E IST S 1. Introdução Muitos fatores determinam a escolha de um contracetivo. O aconselhamento é fundamental para uma boa adesão a um método de contraceção. Os utentes devem ser informados

Leia mais

17/10/2016 ANATOMIA DO REPRODUTOR DE CANINO CIRURGIAS DO APARELHO REPRODUTOR MASCULINO ANATOMIA DO REPRODUTOR DE FELINO ANATOMIA DO REPRODUTOR

17/10/2016 ANATOMIA DO REPRODUTOR DE CANINO CIRURGIAS DO APARELHO REPRODUTOR MASCULINO ANATOMIA DO REPRODUTOR DE FELINO ANATOMIA DO REPRODUTOR ANATOMIA DO REPRODUTOR DE CANINO CIRURGIAS DO APARELHO REPRODUTOR MASCULINO Profº Ms. Paula R. Galbiati Terçariol ANATOMIA DO REPRODUTOR DE FELINO ANATOMIA DO REPRODUTOR Os testículos são órgãos ovóides

Leia mais

O aumento na concentração plasmática de íons Cálcio estimula a produção de um hormônio peptídico que tem efeitos opostos aos do Paratormônio (PTH).

O aumento na concentração plasmática de íons Cálcio estimula a produção de um hormônio peptídico que tem efeitos opostos aos do Paratormônio (PTH). PARA A VALIDADE DO QiD, AS RESPOSTAS DEVEM SER APRESENTADAS EM FOLHA PRÓPRIA, FORNECIDA PELO COLÉGIO, COM DESENVOLVIMENTO E SEMPRE A TINTA. TODAS AS QUESTÕES DE MÚLTIPLA ESCOLHA DEVEM SER JUSTIFICADAS.

Leia mais

Sanguessugas. Poliquetos. Minhocas

Sanguessugas. Poliquetos. Minhocas Sanguessugas Poliquetos Minhocas Representados pelas minhocas, sanguessugas e poliquetos Vivem em solos úmidos, água doce ou marinhos Podem ser parasitas ou vida livre São triblásticos, simetria bilateral

Leia mais

U6 - REPRODUÇÃO ES JOSÉ AFONSO 09/10 PROFª SANDRA NASCIMENTO

U6 - REPRODUÇÃO ES JOSÉ AFONSO 09/10 PROFª SANDRA NASCIMENTO U6 - REPRODUÇÃO ES JOSÉ AFONSO 09/10 PROFª SANDRA NASCIMENTO A reprodução sexuada implica a produção de células sexuais, a promoção do seu encontro e, finalmente, a sua fusão - Fecundação Gónadas Locais

Leia mais

Tecidos Epiteliais e Conjuntivos

Tecidos Epiteliais e Conjuntivos Tecidos Epiteliais e Conjuntivos Aula ao Vivo O termo histologia (do grego hystos = tecido + logos = estudo) refere-se ao estudo dos tecidos biológicos de animais e plantas, sua formação, estrutura e função.

Leia mais

PROGRAMA DA DISCIPLINA EMENTA. Estudo da estrutura e inter-relação dos constituintes teciduais (células e material extracelular) de um organismo.

PROGRAMA DA DISCIPLINA EMENTA. Estudo da estrutura e inter-relação dos constituintes teciduais (células e material extracelular) de um organismo. UPE Campus Petrolina PROGRAMA DA DISCIPLINA Curso:Enfermagem Disciplina: Histologia Carga Horária: 75 h Teórica: 45 h Prática: 30 h Semestre: 2013.2 Professor: Juliane Silva Obrigatória: ( X ) Eletiva:

Leia mais

TECIDO EPITELIAL. Professora Melissa Kayser

TECIDO EPITELIAL. Professora Melissa Kayser TECIDO EPITELIAL Professora Melissa Kayser Tecido Epitelial Introdução Tecido que reveste a superfície externa do corpo e as cavidades internas. Desempenha várias funções: Proteção do corpo (pele) Percepção

Leia mais

SEXO GENÉTICO SEXO GONADAL SEXO GENITAL SEXO COMPORTAMENTAL. DETERMINAÇÃO DO SEXO GONADAL Cromossomos XY

SEXO GENÉTICO SEXO GONADAL SEXO GENITAL SEXO COMPORTAMENTAL. DETERMINAÇÃO DO SEXO GONADAL Cromossomos XY SEXO GENÉTICO SEXO GONADAL SEXO GENITAL SEXO COMPORTAMENTAL DETERMINAÇÃO DO SEXO GENÉTICO A penentração de um óvulo (X) por um esperma (X ou Y) é o evento chave na determinação do sexo do indivíduo. A

Leia mais

Organelas envolvidas na síntese de macromoléculas

Organelas envolvidas na síntese de macromoléculas Pontifícia Universidade Católica de Goiás Departamento de Biologia Organelas envolvidas na síntese de macromoléculas Prof. Macks Wendhell Gonçalves, Msc mackswendhell@gmail.com Retículo Endoplasmático

Leia mais

Roteiro para acompanhamento das aulas práticas de Histologia

Roteiro para acompanhamento das aulas práticas de Histologia Departamento de Morfologia do Instituto de Ciências Biológicas Disciplina de Histologia e Embriologia VI 1º período de Medicina Professor Lúcio Henrique de Oliveira Roteiro para acompanhamento das aulas

Leia mais

BOTÂNICA PARTE II Ramo da biologia que estuda as plantas. Gimnospermas

BOTÂNICA PARTE II Ramo da biologia que estuda as plantas. Gimnospermas BOTÂNICA PARTE II Ramo da biologia que estuda as plantas. Gimnospermas BOTÂNICA (Reino Plantae) Para pertencer ao grupo das plantas o organismo deve: Ter raiz, caule e folha; Ser autótrofo fotossintetizante

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA Autorizado pela Portaria MEC nº 433 de , DOU de

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA Autorizado pela Portaria MEC nº 433 de , DOU de CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA Autorizado pela Portaria MEC nº 433 de 21.10.11, DOU de 24.10.11 Componente Curricular: Citologia e Histologia Código: -- Pré-requisito: -- Período

Leia mais

Esplancnologia. Sentido restrito Digestivo Respiratório Urinário Genital masculino Genital feminino. Sentido lato Vascular endócrino

Esplancnologia. Sentido restrito Digestivo Respiratório Urinário Genital masculino Genital feminino. Sentido lato Vascular endócrino Esplancnologia Estudo das vísceras: órgãos internos ( splanchnon) Sentido restrito Digestivo Respiratório Urinário Genital masculino Genital feminino + Sentido lato Vascular endócrino Arquitetura funcional

Leia mais

Departamento de Ciências da Saúde. Conteúdo Prático de Morfologia Humana II. Cursos: Biomedicina e Farmácia. 2º Semestre 2010

Departamento de Ciências da Saúde. Conteúdo Prático de Morfologia Humana II. Cursos: Biomedicina e Farmácia. 2º Semestre 2010 Departamento de Ciências da Saúde Conteúdo Prático de Morfologia Humana II Cursos: Biomedicina e Farmácia 2º Semestre 2010 INFORMAÇÕES GERAIS DOCENTES Prof.: Prof.: e-mail: e-mail: LABORATÓRIO DE ANATOMIA

Leia mais

CURSO: Farmácia. INFORMAÇÕES BÁSICAS Unidade curricular Histologia e Embriologia Carga Horária Prática 36 Habilitação / Modalidade Bacharelado EMENTA

CURSO: Farmácia. INFORMAÇÕES BÁSICAS Unidade curricular Histologia e Embriologia Carga Horária Prática 36 Habilitação / Modalidade Bacharelado EMENTA Turno: Integral Currículo 2014 Período 2º Tipo Obrigatória Teórica 54 CURSO: Farmácia INFORMAÇÕES BÁSICAS Unidade curricular Histologia e Embriologia Carga Horária Prática 36 Habilitação / Modalidade Bacharelado

Leia mais

INTERVENÇÃO. Conhecendo os Tecidos do Corpo Humano. Plano da Intervenção

INTERVENÇÃO. Conhecendo os Tecidos do Corpo Humano. Plano da Intervenção INTERVENÇÃO Conhecendo os Tecidos do Corpo Humano Por: Alice Lemos Costa Plano da Intervenção CONTEXTUALIZAÇÃO A histologia é a ciência que estuda os tecidos do corpo humano. Os tecidos são formados por

Leia mais

Escola Superior de Enfermagem do Porto UCC Cuidar Ensino Clinico de Enfermagem Comunitária Ano Letivo: 2014/2015

Escola Superior de Enfermagem do Porto UCC Cuidar Ensino Clinico de Enfermagem Comunitária Ano Letivo: 2014/2015 Guião Aparelho Reprodutor e Métodos Contracetivos 1. Introdução Muitos fatores determinam a escolha de um contracetivo. O aconselhamento é fundamental para uma boa adesão a um método de contraceção. Os

Leia mais

Exercícios de Embriogênese e Anexos

Exercícios de Embriogênese e Anexos Exercícios de Embriogênese e Anexos Material de apoio do Extensivo 1. (VUNESP) Uma senhora deu à luz dois gêmeos de sexos diferentes. O marido, muito curioso, deseja saber informações sobre o desenvolvimento

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MATOSINHOS ESCOLA BÁSICA DO 2º E 3º CICLOS DE MATOSINHOS CIÊNCIAS DA NATUREZA 6º ANO Ano lectivo 2010/2011

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MATOSINHOS ESCOLA BÁSICA DO 2º E 3º CICLOS DE MATOSINHOS CIÊNCIAS DA NATUREZA 6º ANO Ano lectivo 2010/2011 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MATOSINHOS ESCOLA BÁSICA DO 2º E 3º CICLOS DE MATOSINHOS CIÊNCIAS DA NATUREZA 6º ANO Ano lectivo 2010/2011 CAPÍTULOS CONTEÚDOS INDICADORES DE APRENDIZAGEM Apresentação 1 Visão

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS OCIOSAS 2010

PROCESSO SELETIVO PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS OCIOSAS 2010 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO UNIVASF PROCESSO SELETIVO PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS OCIOSAS 2010 Prova de Medicina Veterinária Nome

Leia mais

UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADE DE ODONTOLOGIA PROGRAMA DE DISCIPLINA. Curso: Odontologia Período de oferta da disciplina: 2 o P.

UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADE DE ODONTOLOGIA PROGRAMA DE DISCIPLINA. Curso: Odontologia Período de oferta da disciplina: 2 o P. UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADE DE ODONTOLOGIA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: HISTOLOGIA BUCO DENTAL Código da Disciplina: ODO110 Curso: Odontologia Período de oferta da disciplina: 2 o P. Faculdade

Leia mais

Nome: Nº: Classificação: 1. Qual das seguintes estruturas é tipicamente encontrada no tecido conjuntivo da tríade portal:

Nome: Nº: Classificação: 1. Qual das seguintes estruturas é tipicamente encontrada no tecido conjuntivo da tríade portal: Histologia e Embriologia Medicina Veterinária Frequência Teórica 15 de Junho de 2005 Nome: Nº: Classificação: 1. Qual das seguintes estruturas é tipicamente encontrada no tecido conjuntivo da tríade portal:

Leia mais

Sistema genital masculino. Prof a. Marta G. Amaral, Dra. Histofisiologia

Sistema genital masculino. Prof a. Marta G. Amaral, Dra. Histofisiologia Sistema genital masculino Prof a. Marta G. Amaral, Dra. Histofisiologia Testículos 250 lóbulos testiculares 1 lóbulo tem 1-4 TS Produção de Espermatozoides Testosterona e Diidrotestosterona Túbulos seminíferos

Leia mais

Estes animais costumam estar presentes no dia-a-dia dos seres humanos:

Estes animais costumam estar presentes no dia-a-dia dos seres humanos: PROVA DE BIOLOGIA 1 QUESTÃO 01 Estes animais costumam estar presentes no dia-a-dia dos seres humanos: Considerando-se esse conjunto de animais, é CORRETO afirmar que todos eles A) pertencem à classe Insecta.

Leia mais

. a d iza r to u a ia p ó C II

. a d iza r to u a ia p ó C II II Sugestões de avaliação Ciências 8 o ano Unidade 3 5 Unidade 3 Nome: Data: 1. As bactérias não têm núcleo nem DNA. Você concorda com essa afirmação? Justifique. 2. Uma mulher de 40 anos de idade está

Leia mais

Histologia. Leonardo Rodrigues EEEFM GRAÇA ARANHA

Histologia. Leonardo Rodrigues EEEFM GRAÇA ARANHA Histologia. Leonardo Rodrigues EEEFM GRAÇA ARANHA Histologia Ramo da Biologia que estuda os tecidos; Tecido - é um conjunto de células, separadas ou não por substâncias intercelulares e que realizam determinada

Leia mais