Epiderme: Encontra-se na camada papilar da derme e pode adquirir espessuras diferentes em determinadas partes do corpo humano.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Epiderme: Encontra-se na camada papilar da derme e pode adquirir espessuras diferentes em determinadas partes do corpo humano."

Transcrição

1 Sistema Tegumentar Epiderme: Encontra-se na camada papilar da derme e pode adquirir espessuras diferentes em determinadas partes do corpo humano. Esse sistema do corpo humano, também conhecido como pele, é responsável pela proteção contra possíveis agentes externos. É o maior órgão do corpo. Suas principais funções são: Proteger o corpo de ações do meio ambiente, evitar perda de líquido e evitar a entrada de substâncias nocivas no organismo; Regular a temperatura do corpo; Garantir a sensibilidade através dos nervos da pele. Derme: É a camada intermediária da pele que fica abaixo da epiderme. É flexível. Nela encontra-se a elastina e o colágeno responsáveis pela elasticidade. As fibras da derme não são substituídas com a idade e as pessoas mais idosas apresentam mais flacidez. 1 2

2 Hipoderme ou Tecido Subcutâneo: Anexos da Pele Pelos Ele é formado essencialmente pelo tecido adiposo e tecido conjuntivo frouxo. Possui a função de fixar a pele e isolar o corpo de mudanças extremas no meio ambiente. São achados em todo o corpo com várias espessuras, cores e comprimentos. São apêndices que possuem uma estrutura composta de haste e raiz e importantes para proteger a pele, diminuir a fricção e manter a temperatura do corpo. Constituídos de queratina e criados através do folículo piloso. Eles recebem lubrificação do sebo criado pelas glândulas sebáceas e a pigmentação vem da melanina existente no corpo. Anexos da Pele Unhas Estruturas elásticas e achatadas que se encontram na superfície dorsal das falanges distais. Doenças das Unhas: Anexos da Pele Glândulas Sudoríparas Membrana encontradas em quase toda extensão da pele e responsável pela liberação do suor. Este por sua vez libera substâncias tóxicas do corpo e regula a temperatura corporal. Traumatismo na base das unhas são comuns e causam pontos esbranquiçados na base das unhas; Unhas encravadas também são comuns devido o uso de muitos sapatos apertados ou batidas dos dedos; Hemorragia subungueais são causadas pelos vasos sanguíneos das unhas e deixam manchas arroxeadas nas unhas; Micoses que causam inchaços e deformidades. As écrinas, que são distribuídas por toda a superfície do corpo, produzem suor que é composto em sua maior parte de água com vários sais. As apócrinas, produzem o suor que contém materiais gordurosos. Essas glândulas estão principalmente presentes nas axilas e em volta da área genital. Servem basicamente como glândula de cheiro. 3 4

3 Anexos da Pele Glândulas Sebáceas São microscópicas e guardam uma matéria oleosa chamada sebo que é usada para lubrificar e proteger a pele. São encontradas principalmente no rosto e couro cabeludo, mas não há glândulas sebáceas na planta dos pés e nas mãos. O sebo é formado por lipídios e outras substâncias Conceito: É uma área localizada de necrose celular (resultante de isquemia) que tende a se desenvolver quando o tecido mole é comprimido entre uma proeminência óssea e uma superfície dura por um período prolongado de tempo. Conceito: Afecções Dermatológicas Outros termos frequentemente usados são úlceras de decúbito, escara, escara de decúbito, porém, por ser a pressão o agente principal para a sua formação, recomenda-se a adoção do termo úlcera por pressão (UP). O termo escara deve ser utilizado somente para designar a parte necrótica ou crosta da ferida. 5 6

4 Fases do processo de cicatrização Inflamatória: dura aproximadamente 48 a 72 horas. Caracteriza-se pelo aparecimento dos sinais de inflamação: dor, calor, rubor e edema. Mediadores químicos provocam vasodilatação, aumentam a permeabilidade dos vasos e favorecem a aproximação dos leucócitos - neutrófilos combatem os agentes invasores e macrófagos realizam a fagocitose. Fases do processo de cicatrização Fase de maturação e remodelação: pode durar de meses a anos. Ocorre reorganização do colágeno, que adquire maior força tênsil e empalidece. A cicatriz assume a coloração semelhante à pele adjacente. Fases do processo de cicatrização Fase proliferativa: dura de 12 a 14 dias. Ocorre a formação de novos vasos, a produção de colágenos jovens pelos fibroblastos e a migração celular, promovendo a epitelização. A cicatriz possui aspecto avermelhado (tecido de granulação). Fatores de Risco Extrínsecos Higiene corporal inadequada Condições inadequadas do colchão Condições inadequadas da roupa de cama Técnica de curativo (insuficiente ou mal feito) Força de cisalhamento: quando o paciente escorrega na cama, ocorre rompimento dos capilares. Fricção: quando duas superfícies entram em atrito paciente arrastado na cama 7 8

5 Fatores de Risco Extrínsecos Fatores de Risco Intrínsecos Alterações hematológicas Alterações nutricionais Desnutrição Obesidade Alterações circulatórias (circulação deficiente, edemas etc) Diabetes Administração de drogas como corticóides e heparina (anticoagulante) Fatores de Risco Intrínsecos Proeminência óssea evidenciada Idade (Idade avançada) Mobilidade física prejudicada Incontinência fecal e urinária Alteração na temperatura corporal Sensibilidade superficial prejudicada Alterações no turgor e elasticidade da pele Tipos de cicatrização Primeira intenção: é quando as bordas das feridas se unem por sutura ou outros mecanismos. 9 10

6 Tipos de cicatrização Segunda intenção: é quando não acontece a aproximação das bordas e nesse espaço prolifera o tecido de granulação que posteriormente será recoberto pelo epitélio. Deixa cicatriz evidente

7 Tipos de feridas segundo o risco de infecção: Limpas: São aquelas feridas que não apresentam Infecção (agente microbiano) Tipos de feridas segundo o risco de infecção: Contaminadas: São aquelas que não apresentam processo infeccioso, mas, no entanto isto poderá ocorrer devido à proximidade com órgãos potencialmente contaminados. As feridas podem também ser contaminadas por terra, produtos químicos, fezes, etc

8 Tipos de feridas segundo o risco de infecção: Infectadas: São aquelas onde já existe o agente microbiano e o processo infeccioso instalado Ambiente ideal para cicatrização: Turner (1982) define como curativo ideal: Remover excesso de exsudato Permitir a troca gasosa Fornecer isolamento térmico Ser impermeável a bactérias Manter alta umidade na interface ferida/curativo Ser isento de partículas e de tóxicos contaminadores de feridas Permitir sua remoção sem causar trauma na ferida 15 16

Fundamentos de Saúde SISTEMAS DO CORPO HUMANO

Fundamentos de Saúde SISTEMAS DO CORPO HUMANO Fundamentos de Saúde 1º bimestre/2012 SISTEMAS DO CORPO HUMANO Escola Técnica - MÚLTIPLA Estrutura do tegumento (pele). O tegumento humano, mais conhecido como pele, é formado por duas camadas distintas,

Leia mais

Prof. Ms. Marcelo Lima. Site:

Prof. Ms. Marcelo Lima.   Site: Prof. Ms. Marcelo Lima E-mail: profmarcelolima@yahoo.com.br Site: www.profmarcelolima.webnode.com.br INTRODUÇÃO 1. Funções: Proteção abrasões, perda de líquido, substâncias nocivas e microorganismos. Regulação

Leia mais

Processo Inflamatório e Lesão Celular. Professor: Vinicius Coca

Processo Inflamatório e Lesão Celular. Professor: Vinicius Coca Processo Inflamatório e Lesão Celular Professor: Vinicius Coca www.facebook.com/profviniciuscoca www.viniciuscoca.com O que é inflamação? INFLAMAÇÃO - Inflamare (latim) ação de acender, chama FLOGOSE phlogos

Leia mais

Pele e Anexos. CIÊNCIAS MORFOFUNCIONAIS DOS SISTEMAS TEGUMENTAR, REPRODUTOR E LOCOMOTOR Profa. Msc. Ângela C. Ito

Pele e Anexos. CIÊNCIAS MORFOFUNCIONAIS DOS SISTEMAS TEGUMENTAR, REPRODUTOR E LOCOMOTOR Profa. Msc. Ângela C. Ito Pele e Anexos CIÊNCIAS MORFOFUNCIONAIS DOS SISTEMAS TEGUMENTAR, REPRODUTOR E LOCOMOTOR Profa. Msc. Ângela C. Ito Sistema Tegumentar Sistema Tegumentar Estruturas anexas da pele músculos e nervos. Pele

Leia mais

Profº Ms. Paula R. Galbiati Terçariol.

Profº Ms. Paula R. Galbiati Terçariol. Profº Ms. Paula R. Galbiati Terçariol. Cicatrização Após uma lesão, o processo de cicatrização é iniciado. O tecido lesionado passa por 4 fases de reparo da ferida: hemostasia, inflamação, proliferação

Leia mais

Maria da Conceição Muniz Ribeiro. Mestre em Enfermagem (UERJ)

Maria da Conceição Muniz Ribeiro. Mestre em Enfermagem (UERJ) Maria da Conceição Muniz Ribeiro Mestre em Enfermagem (UERJ) A principal meta da intervenção perioperatória é a prevenção de infecções na incisão. As ações tomadas pela equipe no perioperatório podem representar

Leia mais

10/6/2011. Histologia da Pele. Diagrama da Estrutura da Pele. Considerações Gerais. epiderme. derme

10/6/2011. Histologia da Pele. Diagrama da Estrutura da Pele. Considerações Gerais. epiderme. derme epiderme derme 10/6/2011 Histologia da Pele Considerações Gerais Maior órgão do corpo: 16% do peso total e 1,2 a 2,3 m 2 de superfície Composto por duas regiões: epiderme e derme Funções proteção: atrito,

Leia mais

FISIOLOGIA DA PELE Conhecimentos Básicos para Atendimento no Varejo TATIANA FERRARA BARROS

FISIOLOGIA DA PELE Conhecimentos Básicos para Atendimento no Varejo TATIANA FERRARA BARROS FISIOLOGIA DA PELE Conhecimentos Básicos para Atendimento no Varejo TATIANA FERRARA BARROS Fisiologia da Pele Conhecimentos Básicos para Atendimento no Varejo SUMÁRIO 1. Introdução... 10 2. Funções da

Leia mais

Tratamento de feridas. O paciente com ferida... 07/03/2012. Profª. Ana Cássia. Sujeito que se emociona, sente, deseja e tem necessidades.

Tratamento de feridas. O paciente com ferida... 07/03/2012. Profª. Ana Cássia. Sujeito que se emociona, sente, deseja e tem necessidades. Tratamento de feridas Profª. Ana Cássia O paciente com ferida... Sujeito que se emociona, sente, deseja e tem necessidades. Expressões muito comuns no cotidiano da enfermagem São capazes de criar outras

Leia mais

Tema B TECIDO CONJUNTIVO

Tema B TECIDO CONJUNTIVO Tema B TECIDO CONJUNTIVO 1 Características gerais 2 Características dos principais tipos de tecido conjuntivo 2.1 Tecido conjuntivo propriamente dito 2.1.1 Laxo 2.1.2 Denso: modulado e não modulado 2.2

Leia mais

Profª MSc Monyke Lucena

Profª MSc Monyke Lucena Profª MSc Monyke Lucena Átomos Compostos químicos Célula Tecidos Órgão Sistema Organismo Os animais apresentam diferentes tipos de tecidos, que se agrupam de acordo com sua função. É possível distinguir

Leia mais

21/03/2012. A variação molecular atua: fatores de crescimento hormônios adesão celular movimentação alterações funcionais

21/03/2012. A variação molecular atua: fatores de crescimento hormônios adesão celular movimentação alterações funcionais Tecido Conjuntivo Tecido responsável pela resposta inflamatória e por todo o processo de reparo que ocorre após a agressão. Contém vasos sangüíneos, linfáticos e líquido intersticial chamado de sistema

Leia mais

Peeling Químico - Médio

Peeling Químico - Médio Peeling Químico - Médio Os peelings químicos são um dos procedimentos cosméticos não invasivos mais populares realizados para rejuvenescer a aparência da pele. Com o tempo, fatores como danos causados

Leia mais

Dra Letícia Guimarães

Dra Letícia Guimarães Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica Residência em Dermatologia

Leia mais

NÍVEIS DE ORGANIZAÇÃO DOS SERES VIVOS E PRINCIPAIS TIPOS DE TECIDOS

NÍVEIS DE ORGANIZAÇÃO DOS SERES VIVOS E PRINCIPAIS TIPOS DE TECIDOS NÍVEIS DE ORGANIZAÇÃO DOS SERES VIVOS E PRINCIPAIS TIPOS DE TECIDOS Profª MSc Monyke Lucena Átomos Compostos químicos Célula Tecidos Órgão Sistema Organismo Os animais apresentam diferentes tipos de tecidos,

Leia mais

Peeling Químico - Superficial

Peeling Químico - Superficial Peeling Químico - Superficial Os peelings químicos são um dos procedimentos cosméticos não invasivos mais populares realizados para rejuvenescer a aparência da pele. Com o tempo, fatores como danos causados

Leia mais

AS CÉLULAS ORGANIZAM-SE EM TECIDOS

AS CÉLULAS ORGANIZAM-SE EM TECIDOS AS CÉLULAS ORGANIZAM-SE EM TECIDOS AS CÉLULAS ORGANIZAM-SE EM TECIDOS 1 AS CÉLULAS ORGANIZAM-SE EM TECIDOS Um grupamento de células diferenciadas e especializadas na execução de certa função denomina-se

Leia mais

OS ÓRGÃOS DOS SENTIDOS

OS ÓRGÃOS DOS SENTIDOS OS SENTIDOS OS ÓRGÃOS DOS SENTIDOS As terminações sensitivas do sistema nervoso periférico são encontradas nos órgãos dos sentidos: pele, ouvido, olhos, língua e fossas nasais. IMPORTÂNCIA DOS SENTIDOS

Leia mais

Microdermoabrasão

Microdermoabrasão Microdermoabrasão A microdermoabrasão é um dos procedimentos cosméticos mais populares e não invasivos realizados atualmente. Com o tempo, fatores como envelhecimento, fatores genéticos, danos causados

Leia mais

Histologia. Leonardo Rodrigues EEEFM GRAÇA ARANHA

Histologia. Leonardo Rodrigues EEEFM GRAÇA ARANHA Histologia. Leonardo Rodrigues EEEFM GRAÇA ARANHA Histologia Ramo da Biologia que estuda os tecidos; Tecido - é um conjunto de células, separadas ou não por substâncias intercelulares e que realizam determinada

Leia mais

Tema 08: Pele e Anexos

Tema 08: Pele e Anexos Universidade Federal do Amazonas ICB Dep. Morfologia Disciplina: Tópicos Especiais para Biotecnologia Tema 08: Pele e Anexos Função Proteger o organismo contra a perda de água por evaporação e contra o

Leia mais

ENVELHECIMENTO. Definições do Envelhecimento, Acne e Lesões de conteúdo liquido. Envelhecimento cutâneo. Envelhecimento Intrínseco (fisiológico)

ENVELHECIMENTO. Definições do Envelhecimento, Acne e Lesões de conteúdo liquido. Envelhecimento cutâneo. Envelhecimento Intrínseco (fisiológico) Definições do Envelhecimento, Acne e Lesões de conteúdo liquido ENVELHECIMENTO Envelhecimento cutâneo O conceito de beleza atualmente em vigor e procurado pela grande maioria das pessoas é o da pele jovem,

Leia mais

FERIDAS E CICATRIZAÇÃO

FERIDAS E CICATRIZAÇÃO FERIDAS E CICATRIZAÇÃO Feridas e Cicatrização Anatomo-Fisiologia da Pele; Processo de Cicatrização: Fases; Factores facilitadores e dificultadores. 2 PELE ANATOMIA E FISIOLOGIA 3 Pele Maior órgão do corpo

Leia mais

WILTON KEITI INABA Mestre em Ciências da Saúde Universidade de Brasília Residência em Enfermagem Clínico-Cirúrgica FEPECS/HBDF Enfermeiro da Unidade

WILTON KEITI INABA Mestre em Ciências da Saúde Universidade de Brasília Residência em Enfermagem Clínico-Cirúrgica FEPECS/HBDF Enfermeiro da Unidade SISTEMA TEGUMENTAR A PELE E ANEXOS WILTON KEITI INABA Mestre em Ciências da Saúde Universidade de Brasília Residência em Enfermagem Clínico-Cirúrgica FEPECS/HBDF Enfermeiro da Unidade de Terapia Intensiva

Leia mais

ENVELHECIMENTO CUTÂNE0. Professora: Erika Liz

ENVELHECIMENTO CUTÂNE0. Professora: Erika Liz ENVELHECIMENTO CUTÂNE0 Professora: Erika Liz Introdução O envelhecimento é um processo biológico e dinâmico que ocorre desde o dia em que nascemos. Os tecidos gradualmente passam por mudanças de acordo

Leia mais

Reparação. Regeneração Tecidual 30/06/2010. Controlada por fatores bioquímicos Liberada em resposta a lesão celular, necrose ou trauma mecânico

Reparação. Regeneração Tecidual 30/06/2010. Controlada por fatores bioquímicos Liberada em resposta a lesão celular, necrose ou trauma mecânico UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ COORDENAÇÃO DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA DISCIPLINA DE PATOLOGIA VETERINÁRIA Reparação Prof. Raimundo Tostes Reparação Regeneração: reposição de um grupo de células destruídas

Leia mais

Apresenta abundante material intersticial (matriz intersticial) e células afastadas.

Apresenta abundante material intersticial (matriz intersticial) e células afastadas. TECIDO CONJUNTIVO Apresenta abundante material intersticial (matriz intersticial) e células afastadas. A matriz intersticial apresenta: substância fundamental amorfa. fibras proteicas. Os principais tipos

Leia mais

AULA PRÁTICA 7 PELE E ANEXOS CUTÂNEOS LÂMINA Nº 91 - PELE GROSSA (PELE DE DEDO) - HE

AULA PRÁTICA 7 PELE E ANEXOS CUTÂNEOS LÂMINA Nº 91 - PELE GROSSA (PELE DE DEDO) - HE AULA PRÁTICA 7 PELE E ANEXOS CUTÂNEOS A pele ou tegumento cutâneo reveste externamente o corpo variando em cor e espessura nas diferentes regiões, assim como também na presença de pêlos, glândulas e unhas.

Leia mais

MAMÍFEROS. 15 Sistema Poliedro de Ensino Professora Giselle Cherutti

MAMÍFEROS. 15 Sistema Poliedro de Ensino Professora Giselle Cherutti MAMÍFEROS Capítulo 15 Sistema Poliedro de Ensino Professora Giselle Cherutti CARACTERÍSTICAS GERAIS DOS MAMÍFEROS Aquáticos: Habitat: Mamíferos podem ser terrestres: Único mamífero que voa: Pelos Estratificada

Leia mais

A campanha Mude de Lado e Evite a Pressão, realizada em 19 de novembro, conta com o apoio da Associação Brasileira de Estomaterapia Estomias, Feridas

A campanha Mude de Lado e Evite a Pressão, realizada em 19 de novembro, conta com o apoio da Associação Brasileira de Estomaterapia Estomias, Feridas A campanha Mude de Lado e Evite a Pressão, realizada em 19 de novembro, conta com o apoio da Associação Brasileira de Estomaterapia Estomias, Feridas e Incontinências (SOBEST). Tem por objetivo conscientizar

Leia mais

Conheça! TimeWise Repair

Conheça! TimeWise Repair Conheça! imewise Repair Inovação e Tecnologia da Mary Kay em cuidados com a pele Com o passar dos anos, os processos naturais da pele desaceleram. Ocorre a perda de volume, a produção de colágeno e elastina

Leia mais

OS TECIDOS PROF LUIS BRUNO

OS TECIDOS PROF LUIS BRUNO OS TECIDOS PROF.: LUIS BRUNO HISTOLOGIA E TECIDOS Histologia (do grego hystos = tecido + logos = estudo) é o estudo dos tecidos biológicos, sua formação, estrutura e função. Tecidos, é um conjunto de células

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO DIRETORIA DE ENFERMAGEM SERVIÇO DE EDUCAÇÃO EM ENFERMAGEM

UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO DIRETORIA DE ENFERMAGEM SERVIÇO DE EDUCAÇÃO EM ENFERMAGEM UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO DIRETORIA DE ENFERMAGEM SERVIÇO DE EDUCAÇÃO EM ENFERMAGEM MINICURSO: Assistência de enfermagem ao cliente com feridas Úlceras por pressão Instrutora: Enf a Adriana

Leia mais

A intervenção fonoaudiológica em pacientes queimados.

A intervenção fonoaudiológica em pacientes queimados. A intervenção fonoaudiológica em pacientes queimados. FONO x QUEIMADOS Trabalho Fonoaudiológico voltado para a parte estética e funcional da face, em consequência a causa e efeito da queimadura. A face

Leia mais

Matéria: Biologia Assunto: Tecidos Animais - Tecido Epitelial Prof. Enrico Blota

Matéria: Biologia Assunto: Tecidos Animais - Tecido Epitelial Prof. Enrico Blota Matéria: Biologia Assunto: Tecidos Animais - Tecido Epitelial Prof. Enrico Blota Biologia Moléculas, células e tecidos - Tecidos animais Tecido epitelial Apresenta funções de revestimento, absorção de

Leia mais

SISTEMA TEGUMENTAR. Pele e anexos. Pele e anexos 14/04/2015

SISTEMA TEGUMENTAR. Pele e anexos. Pele e anexos 14/04/2015 SISTEMA TEGUMENTAR SISTEMA TEGUMENTAR Pele e anexos Origem: Ectodérmica Epiderme Mesodérmica Derme Hipoderme Pele e anexos Pele: epiderme, derme e hipoderme Anexos: pêlos; unhas, cascos e garras; glândulas

Leia mais

Lifting da Face - Terço Médio

Lifting da Face - Terço Médio Lifting da Face - Terço Médio A identidade humana é determinada primeiramente pelo rosto sua estrutura, aparência e expressões. As alterações determinadas pela idade que afetam a aparência do rosto podem

Leia mais

HISTOLOGIA Considerações Gerais

HISTOLOGIA Considerações Gerais UNIVERSIDADE DE CUIABÁ NÚCLEO DE DISCIPLINAS INTEGRADAS DISCIPLINA: CIÊNCIAS MORFOFUNCIONAIS I Livro: Histologia Básica. Texto e atlas. 10ª ou 11ª edição. Editora: Guanabara Koogan. Autores: Junqueira

Leia mais

ESCALA DE CICATRIZAÇÃO DE FERIDAS CIRÚRGICAS EM CADELAS E GATAS

ESCALA DE CICATRIZAÇÃO DE FERIDAS CIRÚRGICAS EM CADELAS E GATAS ESCALA DE CICATRIZAÇÃO DE FERIDAS CIRÚRGICAS EM CADELAS E GATAS Flávia Jardim Carneiro de Souza (1) ; Rodolfo Malagó (2) 1 Centro Universitário de Itajubá (FEPI), Medicina Veterinária, flavijard@hotmail.com.

Leia mais

O que é a excreção? As células produzem substâncias tóxicas que têm de ser removidas do organismo. Excreção. efectuada por. Órgãos de excreção.

O que é a excreção? As células produzem substâncias tóxicas que têm de ser removidas do organismo. Excreção. efectuada por. Órgãos de excreção. Sistema excretor O que é a excreção? As células produzem substâncias tóxicas que têm de ser removidas do organismo. Excreção efectuada por Órgãos de excreção Pele (glândulas sudoríparas) Pulmões Suor Dióxido

Leia mais

DOS TECIDOS BUCAIS. Periodontopatias. Pulpopatias. Periapicopatias TIPOS: -INCIPIENTE -CRÔNICA -HIPERPLÁSICA. Causada pelo biofilme bacteriano

DOS TECIDOS BUCAIS. Periodontopatias. Pulpopatias. Periapicopatias TIPOS: -INCIPIENTE -CRÔNICA -HIPERPLÁSICA. Causada pelo biofilme bacteriano LESÕES INFLAMATÓRIAS DOS TECIDOS BUCAIS PERIODONTOPATIAS PERIODONTOPATIAS DOENÇAS DO PERIODONTO Periodontopatias Pulpopatias Periapicopatias Inflamação limitada aos tecidos moles que circundam os dentes(tec.peridentais).

Leia mais

Propedêutica do Processo de Cuidar na Saúde do Adulto Fisiologia da Cicatrização

Propedêutica do Processo de Cuidar na Saúde do Adulto Fisiologia da Cicatrização Propedêutica do Processo de Cuidar na Saúde do Adulto Fisiologia da Cicatrização Professora Daniele Domingues Anatomia da Pele Anatomia da Pele Pele é o maior órgão do corpo humano. É composta por 2 camadas:

Leia mais

O SANGUE HUMANO. Professora Catarina

O SANGUE HUMANO. Professora Catarina O SANGUE HUMANO Professora Catarina SANGUE Principais funções: Transportar O 2 e nutrientes a todas as células do corpo; Recolher CO 2 e excreções; Transportar hormônios; Proteger o corpo contra a invasão

Leia mais

PATOLOGIA DA PELE. Conhecimentos Básicos para Atendimento no Varejo TATIANA FERRARA BARROS

PATOLOGIA DA PELE. Conhecimentos Básicos para Atendimento no Varejo TATIANA FERRARA BARROS PATOLOGIA DA PELE Conhecimentos Básicos para Atendimento no Varejo TATIANA FERRARA BARROS Patologia da Pele Conhecimentos Básicos para Atendimento no Varejo SumÁrio 1. Acne... 10 2. Pele seca... 12 3.

Leia mais

O humano e o ambiente

O humano e o ambiente Aula 01 O humano e o ambiente O ser humano é formado por um conjunto de células. Um conjunto de células forma os tecidos. Um conjunto de tecidos forma os órgãos. Um conjunto de órgão forma os sistemas.

Leia mais

Departamento de Clínica Cirúrgica

Departamento de Clínica Cirúrgica Universidade Federal de Santa Catarina Centro de Ciências da Saúde Departamento de Clínica Cirúrgica Disciplina de Técnica Operatória e Cirurgia Experimental TIPOS DE SUTURAS Edevard J de Araujo - eja2536@gmail.com

Leia mais

Sistema circulatório

Sistema circulatório Sistema circulatório O sangue Líquido vermelho e viscoso que circula no nosso organismo, sem parar, e que tem várias funções no organismo: Transporte de gases e nutrientes Regulação da temperatura Defesa

Leia mais

SISTEMA CARDIOVASCULAR. Elab.: Prof. Gilmar

SISTEMA CARDIOVASCULAR. Elab.: Prof. Gilmar 1 SISTEMA CARDIOVASCULAR 2 Funções Gerais: Transporte de gases respiratórios:o sangue carrega oxigênio dos pulmões para as células do corpo e dióxido de carbono das células para aos pulmões. Transporte

Leia mais

SISTEMA ESQUELÉTICO. O sistema esquelético é composto de ossos e cartilagens.

SISTEMA ESQUELÉTICO. O sistema esquelético é composto de ossos e cartilagens. SISTEMA ESQUELÉTICO Conceito de Sistema Esquelético O sistema esquelético é composto de ossos e cartilagens. Conceito de Ossos: Ossos são órgãos esbranquiçados, muito duros, que unindos-se aos outros,

Leia mais

Elight + IPL + Rádiofrequência + Laser Díodo_02

Elight + IPL + Rádiofrequência + Laser Díodo_02 Elight + IPL + Rádiofrequência + Laser Díodo_02 1. ELIGHT (IPL COM RÁDIOFREQUÊNCIA, 8 FILTROS) 2. RÁDIOFREQUÊNCIA TRIPOLAR CORPO & ROSTO 3. LASER DÍODO CORPO & ROSTO Elimina celulite e gordura localizada

Leia mais

HISTOFISIOLOGIAANIMAL TECIDO CONJUNTIVO. Professora Melissa Kayser

HISTOFISIOLOGIAANIMAL TECIDO CONJUNTIVO. Professora Melissa Kayser HISTOFISIOLOGIAANIMAL TECIDO CONJUNTIVO Professora Melissa Kayser Tecido Conjuntivo Introdução e Funções Caracteriza-se pela grande variedade de células e abundância de matriz extracelular; Termo CONJUNTIVO

Leia mais

CIÊNCIAS EJA 5ª FASE PROF.ª SARAH DOS SANTOS PROF. SILONE GUIMARÃES

CIÊNCIAS EJA 5ª FASE PROF.ª SARAH DOS SANTOS PROF. SILONE GUIMARÃES CIÊNCIAS EJA 5ª FASE PROF.ª SARAH DOS SANTOS PROF. SILONE GUIMARÃES CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade I Tecnologia 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula 2.1 Conteúdo Tecidos 3 CONTEÚDOS E HABILIDADES Habilidade

Leia mais

ANATOMIA HUMANA II. Roteiro Sistema tegumentar. Enfermagem SISTEMA TEGUMENTAR. Prof. Me. Fabio Milioni. Conceito Estruturas. Pele Anexos.

ANATOMIA HUMANA II. Roteiro Sistema tegumentar. Enfermagem SISTEMA TEGUMENTAR. Prof. Me. Fabio Milioni. Conceito Estruturas. Pele Anexos. ANATOMIA HUMANA II Enfermagem SISTEMA TEGUMENTAR Prof. Me. Fabio Milioni Roteiro Sistema tegumentar Conceito Estruturas Pele Anexos Funções 1 CONCEITO Estudo Microscópico Maior orgão do corpo humano Proporciona

Leia mais

TÁLAMO E HIPOTÁLAMO TÁLAMO 04/11/2010. Características Gerais

TÁLAMO E HIPOTÁLAMO TÁLAMO 04/11/2010. Características Gerais TÁLAMO E HIPOTÁLAMO Características Gerais TÁLAMO - localizado no diencéfalo, acima do sulco hipotalâmico - constituído de 2 grandes massas ovóides de tecido nervoso: tubérculo anterior do tálamo e pulvinar

Leia mais

Histologia do Tecido Conjuntivo

Histologia do Tecido Conjuntivo Tecido epitelial Histologia do Tecido Conjuntivo VERA REGINA ANDRADE, 2015 Tecido Conjuntivo Características Constituintes Células Fibras Substância Fundamental Tipos de tecido conjuntivo Tecido conjuntivo

Leia mais

SISTEMA CARDIOVASCULAR. Prof. Jair

SISTEMA CARDIOVASCULAR. Prof. Jair SISTEMA CARDIOVASCULAR Prof. Jair FUNÇÕES Transporte de gases dos pulmões aos tecidos e dos tecidos aos pulmões Transporte dos nutrientes das vias digestivas aos tecidos Transporte de toxinas Distribuição

Leia mais

Feridas e Curativos. Maior órgão do corpo humano.

Feridas e Curativos. Maior órgão do corpo humano. Feridas e Curativos Enfermeira: Milena Delfino Cabral Freitas Pele Maior órgão do corpo humano. Funções: proteção contra infecções, lesões ou traumas, raios solares e possui importante função no controle

Leia mais

PRIMEIROS SOCORROS. Enfa Sâmela Cristine Rodrigues de Souza

PRIMEIROS SOCORROS. Enfa Sâmela Cristine Rodrigues de Souza PRIMEIROS SOCORROS Enfa Sâmela Cristine Rodrigues de Souza Primeiros socorros Noções básicas b de sinais vitais Perfil do socorrista Vias aéreas a obstrução Ressuscitação cardiopulmonar RCP Ferimentos,

Leia mais

2) Observe o esquema. Depois, seguindo a numeração, responda às questões. C) Onde a urina é armazenada antes de ser eliminada do corpo?.

2) Observe o esquema. Depois, seguindo a numeração, responda às questões. C) Onde a urina é armazenada antes de ser eliminada do corpo?. Professor: Altemar Santos. Exercícios sobre os sistemas urinário (excretor), reprodutores masculino e feminino e fecundação para o 8º ano do ensino fundamental. 1) Analise o esquema: Identifica-se pelas

Leia mais

Critério de Classificação Crisântemo Bola Belga.

Critério de Classificação Crisântemo Bola Belga. Critério de Classificação Crisântemo Bola Belga. Classificar é separar os produtos em lotes homogêneos quanto ao padrão e qualidade, caracterizados separadamente. O critério de classificação é o instrumento

Leia mais

Prof. Sabrina Cunha da Fonseca

Prof. Sabrina Cunha da Fonseca Prof. Sabrina Cunha da Fonseca E-mail: sabrina.cfonseca@hotmail.com Corpo humano: Hemorragia: É a perda de sangue através de ferimentos, pelas cavidades naturais como: nariz, boca, ouvido; ela pode ser

Leia mais

ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM AOS PORTADORES DE ALTERAÇÕES DO TECIDO CUTÂNEO EDINELMA CARVALHO

ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM AOS PORTADORES DE ALTERAÇÕES DO TECIDO CUTÂNEO EDINELMA CARVALHO ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM AOS PORTADORES DE ALTERAÇÕES DO TECIDO CUTÂNEO EDINELMA CARVALHO REVISÃO DA ANATOMIA E FISIOLOGIA DA PELE É o maior órgão do corpo humano; Principais funções: - proteção contra

Leia mais

SISTEMA ESQUELÉTICO. Prof. Esp. Bruno Gonzaga

SISTEMA ESQUELÉTICO. Prof. Esp. Bruno Gonzaga SISTEMA ESQUELÉTICO Prof. Esp. Bruno Gonzaga CONSIDERAÇÕES GERAIS 2 Nosso aparelho locomotor é constituído pelos sistemas muscular, ósseo e articular. Eles possuem 656 músculos e 206 ossos e têm como função

Leia mais

Lipídios. 1. Importância: 2. Lipídios de armazenamento: São as gorduras e óleos 25/11/2012. Aula 2 Estrutura de. Lipídios

Lipídios. 1. Importância: 2. Lipídios de armazenamento: São as gorduras e óleos 25/11/2012. Aula 2 Estrutura de. Lipídios Universidade Federal de Pelotas Disciplina de Bioquímica Lipídios Aula 2 Estrutura de Lipídios Os lipídios apesar de quimicamente diferentes entre si, exibem como característica definidora e comum a insolubilidade

Leia mais

Saiba porque a higiene pessoal contribui para a sua saúde e para que você se sinta confortável na busca pelo emprego e no ambiente de trabalho.

Saiba porque a higiene pessoal contribui para a sua saúde e para que você se sinta confortável na busca pelo emprego e no ambiente de trabalho. Saiba porque a higiene pessoal contribui para a sua saúde e para que você se sinta confortável na busca pelo emprego e no ambiente de trabalho. Os cuidados com a higiene pessoal demonstram que a pessoa

Leia mais

AULA-8 CURATIVOS E COBERTURAS

AULA-8 CURATIVOS E COBERTURAS AULA-8 CURATIVOS E COBERTURAS Profª Tatiani UNISALESIANO CURATIVOS CONSIDERAÇÕES GERAIS Curativo é a proteção da lesão ou ferida, contra a ação de agentes externos físicos, mecânicos ou biológicos. É um

Leia mais

CLAFESI Treinamentos Empresariais Atendimento Pré-hospitalar

CLAFESI Treinamentos Empresariais Atendimento Pré-hospitalar CLAFESI Treinamentos Empresariais Atendimento Pré-hospitalar Lição 15 Queimaduras e Emergências Ambientais OBJETIVOS Ao final da lição os participantes serão capazes de: 1. Classificar as queimaduras de

Leia mais

Treinamento de Vendas.

Treinamento de Vendas. Treinamento de Vendas www.lavertuan.com.br Linha de Fotoproteção Diária Produto multifuncional desenvolvido para o homem e para a mulher moderna. Linha de Fotoproteção Diária Foi desenvolvida para proteger

Leia mais

Critério de Classificação Spathiphyllum.

Critério de Classificação Spathiphyllum. Critério de Classificação Spathiphyllum. Classificar é separar os produtos em lotes homogêneos quanto ao padrão e qualidade, caracterizados separadamente. O critério de classificação é o instrumento que

Leia mais

Tratamento de Feridas

Tratamento de Feridas Tratamento de Feridas O Tratamento de feridas se refere a proteção de lesões contra a ação de agentes externos físicos, mecânicos ou biológicos CLASSIFICAÇÃO DAS FERIDAS Classificação quanto às causas:

Leia mais

ACERVO DIGITAL FASE II. Histologia do Sistema Circulatório

ACERVO DIGITAL FASE II. Histologia do Sistema Circulatório ACERVO DIGITAL FASE II Histologia do Sistema Circulatório I Material: Aorta Técnica: Weigert Observação com aumento total de 40x: Nesse aumento e nesse campo microscópico é possível observar-se a luz da

Leia mais

CRAVO E CRAVÍNEA DE VASO

CRAVO E CRAVÍNEA DE VASO CRAVO E CRAVÍNEA DE VASO Classificar é separar os produtos em lotes homogêneos quanto ao padrão e qualidade, caracterizados separadamente. O critério de classificação é o instrumento que unifica a comunicação

Leia mais

Cuidados Específicos TIMEWISE

Cuidados Específicos TIMEWISE Cuidados Específicos TIMEWISE Como Consultora de Beleza Mary Kay, você pode se orgulhar em poder oferecer produtos da mais alta qualidade. Seu conhecimento sobre os produtos e sua apresentação profissional

Leia mais

Critérios de Classificação Flor de Maio.

Critérios de Classificação Flor de Maio. Critérios de Classificação Flor de Maio. Classificar é separar os produtos em lotes homogêneos quanto ao padrão e qualidade, caracterizados separadamente. O critério de classificação é o instrumento que

Leia mais

Métodos: Bolsas térmicas Banhos (frios, quentes, de parafina) Lâmpadas de Infravermelhos Gelo (massagem, saco de gelo) Spray de frio Compressas frias

Métodos: Bolsas térmicas Banhos (frios, quentes, de parafina) Lâmpadas de Infravermelhos Gelo (massagem, saco de gelo) Spray de frio Compressas frias Daniel Gonçalves Objectivos: Aliviar dor Alterar o processo de cicatrização dos tecidos Alterar as propriedades plásticas dos tecidos conectivos (músculo, tendão, ligamento e cápsula articular) Métodos:

Leia mais

A Moda do Bronzeado... Entre as duas grandes Guerras inicia-se a liberação feminina. Coco Chanel lança a moda do bronzeado.

A Moda do Bronzeado... Entre as duas grandes Guerras inicia-se a liberação feminina. Coco Chanel lança a moda do bronzeado. Histórico A Moda do Bronzeado... Entre as duas grandes Guerras inicia-se a liberação feminina. Coco Chanel lança a moda do bronzeado. A pele bronzeada tornou-se moda, sinal de status e saúde. Histórico

Leia mais

Úlceras Vasculogênitas

Úlceras Vasculogênitas UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO DIRETORIA DE ENFERMAGEM SERVIÇO DE EDUCAÇÃO EM ENFERMAGEM MINICURSO: Assistência de enfermagem ao cliente com feridas Úlceras Vasculogênitas 1º Semestre de 2013

Leia mais

EXAME CLÍNICO DE PELE E FÂNEROS. Monitores de Semiologia Médica I Rayanderson Nunes da Gama Thiago Santos Vieira

EXAME CLÍNICO DE PELE E FÂNEROS. Monitores de Semiologia Médica I Rayanderson Nunes da Gama Thiago Santos Vieira EXAME CLÍNICO DE PELE E FÂNEROS Monitores de Semiologia Médica I Rayanderson Nunes da Gama Thiago Santos Vieira ANATOMIA Representa 15% do peso corpóreo. Camadas Epiderme ou camada externa; Derme ou córion;

Leia mais

PIMENTA ORNAMENTAL DE VASO

PIMENTA ORNAMENTAL DE VASO PIMENTA ORNAMENTAL DE VASO Classificar é separar os produtos em lotes homogêneos quanto ao padrão e qualidade, caracterizados separadamente. O critério de classificação é o instrumento que unifica a comunicação

Leia mais

Fraturas: Prof.: Sabrina Cunha da Fonseca

Fraturas: Prof.: Sabrina Cunha da Fonseca Fraturas: Prof.: Sabrina Cunha da Fonseca Fraturas: É a ruptura total ou parcial do osso e podem ser fechadas ou expostas. CLASSIFICAÇÃO: Fratura fechada ou interna: Na fratura fechada não há rompimento

Leia mais

Tema C NOÇÕES GERAIS SOBRE ARTICULAÇÕES

Tema C NOÇÕES GERAIS SOBRE ARTICULAÇÕES 1 Noções e tipos de articulações 1.1 Imóveis 1.2 Semimóveis 1.3 - Móveis Tema C NOÇÕES GERAIS SOBRE ARTICULAÇÕES 2 Constituintes articulares típicos das articulações móveis 2.1 Superfícies articulares

Leia mais

TECIDOS. Professora Débora Lia Biologia

TECIDOS. Professora Débora Lia Biologia TECIDOS Professora Débora Lia Biologia TECIDOS HISTOLÓGICOS DEFINIÇÃO : Do grego, histo= tecido + logos= estudos. Tecidos = É um conjunto de células especializadas, iguais ou diferentes entre si, que realizam

Leia mais

Reparo, formação de cicatriz e fibrose. Prof. Thais Almeida

Reparo, formação de cicatriz e fibrose. Prof. Thais Almeida Reparo, formação de cicatriz e fibrose Prof. Thais Almeida Reparo Definição: Restituição incompleta do tecido lesado, com substituição apenas de algumas estruturas perdidas. Quando há acometimento do parênquima

Leia mais

Sustentação do corpo Proteção dos órgãos nobres Cérebro Pulmões Coração.

Sustentação do corpo Proteção dos órgãos nobres Cérebro Pulmões Coração. ESQUELETO ARTICULAÇÃO LESÕES MUSCULARES, ESQUELÉTICAS E ARTICULARES Sustentação do corpo Proteção dos órgãos nobres Cérebro Pulmões Coração. Junção de ossos (dois ou mais) Estruturas Ligamentos Ligar ossos

Leia mais

ACERVO DIGITAL FASE II. Histologia do Sistema Urinário

ACERVO DIGITAL FASE II. Histologia do Sistema Urinário ACERVO DIGITAL FASE II Histologia do Sistema Urinário I-Rim Técnica: HE Observação com aumento total de 40x: Observe a região cortical mais acima, e a camada medular, que é a mais clara, mais abaixo. SU

Leia mais

Academia de Produtos. Módulo 1

Academia de Produtos. Módulo 1 Academia de Produtos Módulo 1 Conhecimento de pele Você sabia? - A pele é o órgão vivo mais pesado (3 a 4 Kg) e o mais extenso no corpo humano (1.5 a 2 m²). - A pele tem as funções de proteção, sensibilidade

Leia mais

COLÉGIO EQUIPE DE JUIZ DE FORA. Listão de Férias ano

COLÉGIO EQUIPE DE JUIZ DE FORA. Listão de Férias ano Listão de Férias 2016 8 ano 1) Indique a alternativa que não apresenta informações corretas sobre o sistema urinário humano. a) A filtração do sangue ocorre em uma estrutura chamada néfron. b) O sistema

Leia mais

MENINGES, LÍQUOR E SISTEMA VENTRICULAR MENINGES. Prof. João M. Bernardes

MENINGES, LÍQUOR E SISTEMA VENTRICULAR MENINGES. Prof. João M. Bernardes MENINGES, LÍQUOR E SISTEMA VENTRICULAR Prof. João M. Bernardes MENINGES O SNC é envolvido por três membranas denominadas meninges; As meninges estão compostas, de fora para dentro, pela dura-máter, aracnóide

Leia mais

Água. A importância da água para a vida.

Água. A importância da água para a vida. Bioquímica Celular Água A importância da água para a vida. A água é principal constituinte dos fluidos do corpo humano, que é composto por mais de 60% de água. É essencial para dissolver e transportar

Leia mais

Histologia Animal. - Estuda a classificação, estrutura, distribuição e função dos tecidos animais.

Histologia Animal. - Estuda a classificação, estrutura, distribuição e função dos tecidos animais. Histologia Animal - Estuda a classificação, estrutura, distribuição e função dos tecidos animais. - Tecidos: Grupamento de células harmonizadas e diferenciadas que realizam uma determinada função. - Principais

Leia mais

Atualização em Atualização em Farmacoterapia Módulo 1

Atualização em Atualização em Farmacoterapia Módulo 1 Atualização em Atualização em Farmacoterapia 1 Módulo 1 Fisioterapia dermatofuncional corporal: Introdução, anatomia e fisiologia da pele, anexos cutâneos e pêlos. INTRODUÇÃO O tegumento ou pele cobre

Leia mais

BOCA DE LEÃO DE CORTE

BOCA DE LEÃO DE CORTE BOCA DE LEÃO DE CORTE Classificar é separar os produtos em lotes homogêneos quanto ao padrão e qualidade, caracterizados separadamente. O critério de classificação é o instrumento que unifica a comunicação

Leia mais

è Exemplificar situações de doença e desequilibrio do sistema imunitário.

è Exemplificar situações de doença e desequilibrio do sistema imunitário. è Relacionar a individualidade biológica com marcadores membranares determinados geneticamente. è Enumerar a grande diversidade de agentes patogénicos que podem invadir um organismo humano. è Distinguir

Leia mais

SISTEMA REPRODUTOR. Profª Talita Silva Pereira

SISTEMA REPRODUTOR. Profª Talita Silva Pereira SISTEMA REPRODUTOR Profª Talita Silva Pereira O sistema reprodutor masculino é formado: Testículos Vias espermáticas: epidídimo, canal deferente, uretra. Pênis e Escroto Glândulas anexas: próstata, vesículas

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL DR JOSÉ MARQUES DE OLIVEIRA TRABALHO ESTUDOS INDEPENDENTES DE RECUPERAÇÃO RESOLUÇÃO SEE Nº 2.197, DE 26 DE OUTUBRO DE 2012

ESCOLA ESTADUAL DR JOSÉ MARQUES DE OLIVEIRA TRABALHO ESTUDOS INDEPENDENTES DE RECUPERAÇÃO RESOLUÇÃO SEE Nº 2.197, DE 26 DE OUTUBRO DE 2012 ESCOLA ESTADUAL DR JOSÉ MARQUES DE OLIVEIRA TRABALHO ESTUDOS INDEPENDENTES DE RECUPERAÇÃO RESOLUÇÃO SEE Nº 2.197, DE 26 DE OUTUBRO DE 2012 Aluno: Ano 2016 Atual:8ºAno Data : Matéria: Turno: Valor :30pontos

Leia mais

Aumento da Temperatura Corporal / Febre

Aumento da Temperatura Corporal / Febre Aumento da Temperatura Corporal / Febre FAQ s (Questões mais frequentes) O que é febre? É o aumento da temperatura corporal Considera-se febre - temperatura axilar superior ou igual a 38ºC É um importante

Leia mais

A pele é um sistema orgânico que, quando mantida sua integridade, tem como funções:

A pele é um sistema orgânico que, quando mantida sua integridade, tem como funções: CUIDADOS COM A PELE A pele é um sistema orgânico que, quando mantida sua integridade, tem como funções: Regular a temperatura do nosso corpo; Perceber os estímulos dolorosos e agradáveis; Impedir a entrada

Leia mais

NERVITON MEGA Ômega Vitaminas + 8 Minerais

NERVITON MEGA Ômega Vitaminas + 8 Minerais M.S. 6.6969.0023.001-6 NERVITON MEGA Ômega 3 + 13 Vitaminas + 8 Minerais NERVITON MEGA é um produto inovador no Brasil, pois possui em sua fórmula o óleo de peixe ( ÔMEGA 3 ) e diversas vitaminas e minerais

Leia mais

Conceito. Principais Causas. Classificação. Extensão da Queimadura 29/04/2016

Conceito. Principais Causas. Classificação. Extensão da Queimadura 29/04/2016 Queimaduras Conceito Lesão nos tecidos de revestimento do organismo (pele, músculo, vasos sanguíneos, nervos e ossos) geralmente causada por agentes térmicos, eletricidade, produtos químicos, radiação,

Leia mais

IV.2) TECIDO CARTILAGINOSO

IV.2) TECIDO CARTILAGINOSO IV.2) TECIDO CARTILAGINOSO Caracteriza-se pela presença de uma matriz intercelular de consistência firme, flexível, porém, não rígida. Funções: sustentação; revestimento de superfícies articulares; crescimento

Leia mais