Atividade extra. Fascículo 6 Linguagens Unidade 17 Barroco e romantismo Poesia de sentimentos. Linguagens, Códigos e suas Tecnologias

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Atividade extra. Fascículo 6 Linguagens Unidade 17 Barroco e romantismo Poesia de sentimentos. Linguagens, Códigos e suas Tecnologias"

Transcrição

1 Atividade extra Fascículo 6 Linguagens Unidade 17 Barroco e romantismo Poesia de sentimentos Textos para os itens 1 e 2 I. Pálida, à luz da lâmpada sombria Sobre o leito de flores reclinada, como a lua por noite embalsamada, Entre as nuvens do amor, ela dormia! AZEVEDO, Álvares de.enciclopédia Itaú Cultural. II. Uma noite, eu me lembro... Ela dormia Numa rede encostada molemente... Quase aberto o roupão... solto o cabelo E o pé descalço no tapete rente. Castro Alves BARROS, Frederico Pessoa de. Poesia e vida de Castro Alves: Editora das Américas, SãoPaulo, 1962 Disponível em Acesso em 19ago 2013 Linguagens, Códigos e suas Tecnologias 1

2 Questão 1 Os dois textos apresentam diferentes concepções da figura da mulher. Escreva exemplos de situaçõesem que haja contrastes que revelam essas diferentes concepções. Questão 2 Ambos os textos são românticos, então como explicar a diferença no tratamento do tema? Questão 3 Lembrança de morrer [...] De meu pai... de meus únicos amigos, Poucos, bem poucos e que não zombavam Quando, em noites de febre endoidecido, Minhas pálidas crenças duvidavam. [...] Descansem o meu leito solitário Na floresta dos homens esquecida, À sombra de uma cruz, e escrevam nela: - Foi poeta sonhou e amou na vida. CANDIDO, Antonio. Melhores poemas de Álvares de Azevedo. 5ª ed. São Paulo: Global, p Acesso em19 ago 2013 O significado do título Lembrança de morrer e a própria construção textual revelam o caráter diferenciador da poesia ultra-romântica de Álvares de Azevedo, que se expressa nesses versos pela a. idealização amorosa. 2

3 b. tensão reflexivo-crítica. c. veia humorístico-satânica. d. manifestação erótico-sensual. Questão 4 À INSTABILIDADE DAS COUSAS DO MUNDO Nasce o Sol, e não dura mais que um dia, Depois da Luz se segue a noite escura, Em tristes sombras morre a formosura, Em continuas tristezas a alegrias, Porém, se acaba o Sol, por que nascia? Se é tão formosa a Luz, por que não dura? Como a beleza assim se transfigura? Como o gosto, da pena assim se fia? AMADO, James (ed.). Gregório de Matos: obra poética. Preparação e notas de Emanuel de Araújo. 3ª ed. Rio de Janeiro: Record, 1992, 2 vol. Disponível emwww.cce.ufsc.br/~nupill/literatura/gregorio.html A ideia central do texto é a. a efemeridade de todas as realidades do mundo b. a grandeza de Deus e a pequenez humana c. a falsidade das aparências d. os contrastes da vida Linguagens, Códigos e suas Tecnologias 3

4 Gabarito Questão 1 Deve-se levar em consideração que o texto I é de autoria de Álvares de Azevedo, poeta pertencente à segunda geração romântica. Nele, constata-se que a figura da mulher era concebida como algo intocável, divinizado, ou seja, algo chegando ao plano do inatingível, como bem nos apontam os últimos versos: como a lua por noite embalsamada, entre as nuvens do amor, ela dormia!. Questão 2 Já o texto II, sobretudo pelo fato de ser criado pelo poeta Casto Alves, pertencente, portanto, à terceira geração romântica, a mulher já não é mais vista sob o plano dos sonhos, mas sim sob uma visão mais realista, razão pela qual pode-se constatar certo erotismo pairando no ar, materializado por meio dos versos: Quase aberto o roupão... solto o cabelo / E o pé descalço no tapete rente. Questão 3 Questão 4 4

5 Atividade extra Fascículo 6 Linguagens Unidade 18 A poesia clássica no Brasil O arcadismo e o parnasianismo Leia o texto para responder às questões 1 e 2: Lira XXX Junto a uma clara fonte a mãe do Amor se sentou; encostou na mão o rosto, no leve sono pegou. Cupido, que a viu de longe, contente ao lugar correu; cuidando que era Marília, na face um beijo lhe deu. Acorda Vênus irada: Amor a conhece; e então, da ousadia que teve assim lhe pede perdão: - Foi fácil, ó mãe formosa, foi fácil o engano meu; que o semblante de Marília é todo o semblante teu. (In: GONZAGA, Tomás Antônio. Marília de Dirceu. Rio de Janeiro, Edições de Ouro, [s/d].p ) Linguagens, Códigos e suas Tecnologias 5

6 Questão 1 No texto, o engano de Cupido é antevisto em a. Cupido, que a viu de longe, b. cuidando que era Marília, c. Junto a uma clara fonte d. e então, da ousadia que teve Questão 2 A reação de Vênus, descrita no poema, se deve ao fato de ter sido a. confundida por Cupido. b. acordada por Amor. c. reconhecida por Amor. d. identificada por Cupido. Leia o texto para responder às questões 3 e 4: AS VELHAS ÁRVORES Olha estas velhas árvores, mais belas, Do que as árvores moças, mais amigas, Tanto mais belas quanto mais antigas, Vencedoras da idade e das procelas... O homem, a fera e o inseto à sombra delas Vivem livres de fomes e fadigas; E em seus galhos abrigam-se as cantigas, E alegria das aves tagarelas... 6

7 Não choremos jamais a mocidade! Envelheçamos rindo! Envelheçamos Como as árvores fortes envelhecem, Na glória da alegria e da bondade, Agasalhando os pássaros nos ramos, Dando sombra e consolo aos que padecem! BILAC, Olavo. Obra reunida, Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1996, p Destaque uma característica do Parnasianismo, quanto à forma, presente no poema. 4. A afirmativa correta a respeito do Parnasianismo é: O culto da forma é explorado: na versificação enas rimas ricas ou raras. O Parnasianismo conviveu com o Barroco somente no Brasil A inspiração é muito mais importante do que a técnica. A poesia dessa época é marcada pelo sentimentalismo. Linguagens, Códigos e suas Tecnologias 7

8 Gabarito Questão 1 Questão 2 Questão 3 Uma das características é justamente o culto à forma: trata-se de um soneto em decassílabos, com rimas opostas, depois alternadas. Questão 3 8

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 2º EM Literatura Fransérgio Av. Trimestral 18/06/14 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 1. Verifique, no cabeçalho desta prova, se seu nome, número e turma estão corretos. 2. Esta

Leia mais

3) As primeiras manifestações literárias que se registram na Literatura Brasileira referem-se a:

3) As primeiras manifestações literárias que se registram na Literatura Brasileira referem-se a: ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO PARALELA - LITERATURA PROFESSOR: Renan Andrade TURMA: 1ª Série EM REVISÃO 1) Comente a respeito das vertentes lírica e épica da poesia de Camões. 2) Não se relaciona à medida

Leia mais

CEMAS - REVISTA ARCADISMO REVISTA CEMAS 1º ANO A

CEMAS - REVISTA ARCADISMO REVISTA CEMAS 1º ANO A ARCADISMO REVISTA CEMAS 1º ANO A 1 ARCADISMO O Arcadismo, também conhecido como Setecentismo ou Neoclassicismo, é o movimento que compreende a produção literária brasileira na segunda metade do século

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 63/2002

RESOLUÇÃO Nº 63/2002 RESOLUÇÃO Nº 63/2002 Estabelece a relação de obras literárias do Processo Seletivo da UFES para ingresso nos cursos de graduação nos anos letivos de 2004, 2005 e 2006. O DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO

Leia mais

Aula 6 A lírica camoniana

Aula 6 A lírica camoniana Aula 6 A lírica camoniana Lírica Camoniana Poemas em medida velha: Poemas em medida nova: - Tradição popular medieval - Doce estilo novo -- Influência de Petrarca: soneto - Redondilha Menor: pentassílabo

Leia mais

DINÂMICA LOCAL INTERATIVA 1 LÍNGUA PORTUGUESA CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA. Conteúdos: Semântica: Sinônimos e antônimos

DINÂMICA LOCAL INTERATIVA 1 LÍNGUA PORTUGUESA CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA. Conteúdos: Semântica: Sinônimos e antônimos CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA 1 Conteúdos: Semântica: Sinônimos e antônimos CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL

Leia mais

Ensino Médio Unidade São Judas Tadeu Professor (a): Anna Izabel Aluno (a): Série: 2ª Data: / / 2015. LISTA DE LITERATURA

Ensino Médio Unidade São Judas Tadeu Professor (a): Anna Izabel Aluno (a): Série: 2ª Data: / / 2015. LISTA DE LITERATURA Ensino Médio Unidade São Judas Tadeu Professor (a): Anna Izabel Aluno (a): Série: 2ª Data: / / 2015. LISTA DE LITERATURA Questão 01.O texto abaixo apresenta, basicamente, três partes: a realidade, o sonho

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA AVALIAÇÃO AVALIAÇÃO DA UNIDADE II PONTUAÇÃO: 7,5 PONTOS

LÍNGUA PORTUGUESA AVALIAÇÃO AVALIAÇÃO DA UNIDADE II PONTUAÇÃO: 7,5 PONTOS DA UNIDADE II PONTUAÇÃO: 7,5 PONTOS Questão 01 Leia este trecho: Ninguém esquece um episódio de Os Simpsons Aquela estupidez memorável do Homer não sai da sua cabeça? Questão 01 Você não é o único. Seriado

Leia mais

2. 1 A poesia trovadoresca - Leitura de cantigas de amor e de amigo semântico, sintático, lexical e sonoro;

2. 1 A poesia trovadoresca - Leitura de cantigas de amor e de amigo semântico, sintático, lexical e sonoro; EIXO TEMÁTICO: 1 TEXTO LITERÁRIO E NÃO LITERÁRIO 1) Analisar o texto em todas as suas dimensões: semântica, sintática, lexical e sonora. 1. Diferenciar o texto literário do não-literário. 2. Diferenciar

Leia mais

José Francisco da Rocha

José Francisco da Rocha Saudação a Poesia Biografia José Francisco da Rocha, nasceu no dia 04 de janeiro de 1932 em Cedro de São João SE. Filho de José Francisco da Rocha e Antônia Maria de Santana. Casado com Carmelita Souza

Leia mais

Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução deste livro com fins comerciais sem prévia autorização do autor

Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução deste livro com fins comerciais sem prévia autorização do autor CAPA, DIAGRAMAÇÃO e ILUSTRAÇÃO Reginaldo Paz Mulheres Maravilhosas PAZ, Reginaldo 1ª Edição 2015 ISBN: 978-85-919101-6-8 Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução deste livro com fins comerciais

Leia mais

CORREIO CIB INFORMAÇÃO ELETRÔNICA CRIAÇÃO E REDAÇÃO: COSETE RAMOS GEBRIM MENSAGEM AFETIVA

CORREIO CIB INFORMAÇÃO ELETRÔNICA CRIAÇÃO E REDAÇÃO: COSETE RAMOS GEBRIM MENSAGEM AFETIVA CLUBE INTERNACIONAL DE BRASÍLIA CORREIO CIB Nº 47 07 DE OUTUBRO DE 2014 CORREIO CIB INFORMAÇÃO ELETRÔNICA CRIAÇÃO E REDAÇÃO: COSETE RAMOS GEBRIM MENSAGEM AFETIVA QUE DELÍCIA... VOLTAR A SER CRIANÇA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Leia mais

Arcadismo. Literatura Diogo Mendes Lista de Exercícios. 1. Lira XIV

Arcadismo. Literatura Diogo Mendes Lista de Exercícios. 1. Lira XIV Arcadismo 1. Lira XIV Minha bela Marília, tudo passa; A sorte deste mundo é mal segura; Se vem depois dos males a ventura, Vem depois dos prazeres a desgraça. Estão os mesmos Deuses Sujeitos ao poder do

Leia mais

BARROCO. Vaidade, de Domenico Piola

BARROCO. Vaidade, de Domenico Piola BARROCO Vaidade, de Domenico Piola. HISTORICAMENTE - Realização do Concílio de Trento, entre os anos de 1545 e 1563; - Estabelecimento da divisão da cristandade entre protestantes e católicos; - Reforma

Leia mais

Uma grande parte dos sonetos incluídos nesta

Uma grande parte dos sonetos incluídos nesta Amor & desamor Uma grande parte dos sonetos incluídos nesta edição foram garimpados criteriosamente pelo escritor Sergio Faraco, que os editou nos volumes Livro dos sonetos, Livro do corpo, Livro das cortesãs,

Leia mais

Unidade: O Romantismo Inglês Poesia. Revisor Textual: Profª Dra. Magalí Elisabete Sparano

Unidade: O Romantismo Inglês Poesia. Revisor Textual: Profª Dra. Magalí Elisabete Sparano Unidade: O Romantismo Inglês Poesia Revisor Textual: Profª Dra. Magalí Elisabete Sparano Contextualização Histórica O período romântico inglês dura cerca de 40 anos e foi influenciado: Pela Revolução Francesa;

Leia mais

Poemas de um Fantasma. Fantasma Souza

Poemas de um Fantasma. Fantasma Souza 1 2 3 Poemas de um Fantasma Fantasma Souza 2012 4 5 Fantasma Souza Todos os Direitos Reservados TITULO ORIGINAL POEMAS DE UM FANTASMA Projeto Gráfico Midiartes Capa Erisvaldo Correia Edição e Comercialização

Leia mais

REVISÃO E AVALIAÇÃO DA UNIDADE II

REVISÃO E AVALIAÇÃO DA UNIDADE II AULA 16.1 REVISÃO E AVALIAÇÃO DA UNIDADE II Segunda Geração: os ultrarromânticos O sentimentalismo, a imaginação e o egocentrismo atingiram seu ponto culminante nesta geração, que experimentou as formas

Leia mais

*O Amor é o principal tema de toda a lírica camoniana - como é n'os Lusiadas, uma das grandes linhas que movem, organizam e dão sentido ao universo,

*O Amor é o principal tema de toda a lírica camoniana - como é n'os Lusiadas, uma das grandes linhas que movem, organizam e dão sentido ao universo, * *O Amor é o principal tema de toda a lírica camoniana - como é n'os Lusiadas, uma das grandes linhas que movem, organizam e dão sentido ao universo, elevando os heróis à suprema dignidade de, através

Leia mais

O ROMANTISMO. O Romantismo é um movimento surgido na Europa e, a partir dela, no Brasil, no fim do

O ROMANTISMO. O Romantismo é um movimento surgido na Europa e, a partir dela, no Brasil, no fim do ROMANTISMO O ROMANTISMO O Romantismo é um movimento surgido na Europa e, a partir dela, no Brasil, no fim do século XVIII. Perdura até meados do século XIX. Opunhase ao classicismo, ao racionalismo e Iluminismo.

Leia mais

AULA 1.2 Conteúdo: Figuras de linguagem. Versificação Gêneros contemporâneos INTERATIVIDADE FINAL LÍNGUA PORTUGUESA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA

AULA 1.2 Conteúdo: Figuras de linguagem. Versificação Gêneros contemporâneos INTERATIVIDADE FINAL LÍNGUA PORTUGUESA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA 1.2 Conteúdo: Figuras de linguagem. Versificação Gêneros contemporâneos 1.2 Habilidade: Distinguir e utilizar a linguagem conotativa através das figuras de linguagem de som e de construção de forma textualizada.

Leia mais

Comigo mais poesia. Nelson Martins. Reflexões e Sentimentos

Comigo mais poesia. Nelson Martins. Reflexões e Sentimentos Comigo mais poesia Comigo mais poesia Nelson Martins Reflexões e Sentimentos Apresentação A poesia de Nelson Martins conduz o leitor à territorialidade da existência humana, como memória grifada de cada

Leia mais

Conheço esse Sentimento. Conheço esse sentimento que é como a cerejeira quando está carregada de frutos: excessivo peso para os ramos da alma.

Conheço esse Sentimento. Conheço esse sentimento que é como a cerejeira quando está carregada de frutos: excessivo peso para os ramos da alma. Conheço esse Sentimento que é como a cerejeira quando está carregada de frutos: excessivo peso para os ramos da alma. que é o da orla da praia lambida pela espuma da maré: quando o mar se retira as conchas

Leia mais

António Gedeão. Relógio D'Água. Notas Introdutórias de Natália Nunes. A 383134 Obra Completa

António Gedeão. Relógio D'Água. Notas Introdutórias de Natália Nunes. A 383134 Obra Completa António Gedeão A 383134 Obra Completa Notas Introdutórias de Natália Nunes Relógio D'Água ÍNDICE Notas Introdutórias de Natália Nunes 19 Poesia POESIAS COMPLETAS (1956-1967) A Poesia de António Gedeão

Leia mais

Flagelação de Cristo (Foto: Pintura: Caravaggio / Reprodução)

Flagelação de Cristo (Foto: Pintura: Caravaggio / Reprodução) O Barroco O Barroco foi um período do século XVI marcado pela crise dos valores Renascentistas, gerando uma nova visão de mundo através de lutas religiosas e dualismos entre espírito e razão. O movimento

Leia mais

O AMIGÃO do Pastor. Um Periódico em Prol da Pregação do Evangelho de Jesus Cristo - VOL. 4 - Nº 34 ABR/94

O AMIGÃO do Pastor. Um Periódico em Prol da Pregação do Evangelho de Jesus Cristo - VOL. 4 - Nº 34 ABR/94 O AMIGÃO do Pastor Um Periódico em Prol da Pregação do Evangelho de Jesus Cristo - VOL. 4 - Nº 34 ABR/94 CARACTERÍSTICAS DA NOVA VIDA EM CRISTO Pr. Manoel F. Cano. Texto: 2 Co. 5:17 Introdução: 1. A vida

Leia mais

Material Educativo: Disse o Dicionário

Material Educativo: Disse o Dicionário Material Educativo: Disse o Dicionário Atividade que permite pensar sobre os sentidos denotativos e conotativos de palavras existentes em dicionários e presentes em poemas escolhidos, com o objetivo de

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 1º EM Literatura Fransérgio Av. Trimestral 29/10/14 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 1. Verifique, no cabeçalho desta prova, se seu nome, número e turma estão corretos. 2. Esta

Leia mais

2. 1 A poesia trovadoresca - Leitura de cantigas de amor e de amigo semântico, sintático, lexical e sonoro;

2. 1 A poesia trovadoresca - Leitura de cantigas de amor e de amigo semântico, sintático, lexical e sonoro; EIXO TEMÁTICO: 1 TEXTO LITERÁRIO E NÃO LITERÁRIO 1) Analisar o texto em todas as suas dimensões: semântica, sintática, lexical e sonora. 1. Diferenciar o texto literário do não-literário. 2. Diferenciar

Leia mais

Sugestões de atividades. Unidade 8 Literatura PORTUGUÊS

Sugestões de atividades. Unidade 8 Literatura PORTUGUÊS Sugestões de atividades Unidade 8 Literatura 9 PORTUGUÊS 1 Português Poesia: Não-coisa O que o poeta quer dizer no discurso não cabe e se o diz é pra saber o que ainda não sabe. Uma fruta uma flor um odor

Leia mais

3º TD de Literatura Data: 18/07/2014

3º TD de Literatura Data: 18/07/2014 Universidade Estadual do Ceará UECEVest Professor: Vinâncio Silva 3º TD de Literatura Data: 18/07/2014 Exercícios 1. Assinale a alternativa falsa: a) O Romantismo é um movimento de expressão universal,

Leia mais

Alguns Poetrix de TecaMiranda:

Alguns Poetrix de TecaMiranda: POETRIX A palavra Poetrix (neologismo criado a partir de poe, poesia e trix, três) surge pela primeira vez no idioma português no Manifesto Poetrix, publicado no livro TRIX Poemetos Tropi-kais, de Goulart

Leia mais

A Literatura no Ensino Médio

A Literatura no Ensino Médio A Literatura no Ensino Médio Ensino Médio no Brasil Um pouco de história 1-Período colonial e monárquico - formação das classes superiores 2-Primeira metade do século XX - preparação para o ensino superior

Leia mais

Especulações sobre o amor

Especulações sobre o amor Especulações sobre o amor Janete Luiz Dócolas, Psicanalista O amor é um mistério que há muito tempo, talvez desde que fora percebido, os homens vem tentando compreender, descrever ou ao menos achar um

Leia mais

Revisão com aprofundamento: Barroco e Arcadismo

Revisão com aprofundamento: Barroco e Arcadismo Revisão com aprofundamento: Barroco e Arcadismo Revisão com aprofundamento: Barroco e Arcadismo Texto para as questões 1 e 2. SONETO Carregado de mim ando no mundo, E o grande peso embarga-me as passadas,

Leia mais

Alufá-Licutã Oxorongá ÚTERO DE PEDRA

Alufá-Licutã Oxorongá ÚTERO DE PEDRA 1 2 ÚTERO DE PEDRA 3 4 Alufá-Licutã Oxorongá ÚTERO DE PEDRA 5 Copyright Alufá-Licutã Oxorongá Direitos desta edição reservados à Alufá-Licutã Oxorongá alufalicuta@hotmail.com Recife Pernambuco - Brasil

Leia mais

Arcadismo e Neoclassicismo

Arcadismo e Neoclassicismo Arcadismo e Neoclassicismo Origem do nome Recupera as características do classicismo porém em outra época = neoclassicismo Arcadismo = região da Grécia (Arcádia), região do Peloponeso, onde fica o Monte

Leia mais

Língua Portuguesa- 7º ano / 2015 Profª : Fernanda Braga. Zap

Língua Portuguesa- 7º ano / 2015 Profª : Fernanda Braga. Zap Língua Portuguesa- 7º ano / 2015 Profª : Fernanda Braga Nome: Nº: Turma EXERCÍCIOS DE APROFUNDAMENTO Leia o seguinte texto para responder às questões 1 a 6 Zap Moacyr Scliar Não faz muito que temos esta

Leia mais

Colégio Santa Dorotéia

Colégio Santa Dorotéia Querido(a) aluno(a), Colégio Santa Dorotéia Tema Transversal: Casa comum, nossa responsabilidade. Disciplina: Ciências / ORIENTAÇÃO DE ESTUDOS - RECUPERAÇÃO Série: 3ª - Ensino Fundamental Aluno(a): N o

Leia mais

DISCIPLINA: LITERATURA PROFESSOR(A): MARCELO MOTTA ALUNO(A) DATA PARA ENTREGA: / / 2012

DISCIPLINA: LITERATURA PROFESSOR(A): MARCELO MOTTA ALUNO(A) DATA PARA ENTREGA: / / 2012 COLÉGIO DE APLICAÇÃO DOM HÉLDER CÂMARA AVALIAÇÃO: EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES III DISCIPLINA: LITERATURA PROFESSOR(A): MARCELO MOTTA ALUNO(A) DATA: / /2012 TURMA: M SÉRIE: 1º ANO DATA PARA ENTREGA: / / 2012

Leia mais

Slides por Carlos Daniel S. Vieira

Slides por Carlos Daniel S. Vieira Slides por Carlos Daniel S. Vieira Portugal (início do século XX) invasão das tropas de Napoleão vinda da Família Real para o Brasil Reino Unido a Portugal e Algarve A burguesia de Portugal entra em crise

Leia mais

Português. 1. Leia os seguintes poemas e faça o que se pede:

Português. 1. Leia os seguintes poemas e faça o que se pede: Português Leitura de texto 3 os anos Wilton fev/11 Nome: Nº: Turma: 1. Leia os seguintes poemas e faça o que se pede: Longe do estéril turbilhão da rua, Beneditino escreve! No aconchego Do claustro, na

Leia mais

Cinema na escola: O Tempo e o Vento. Trecho da série para TV (1985):

Cinema na escola: O Tempo e o Vento. Trecho da série para TV (1985): Cinema na escola: O Tempo e o Vento Desde 1895, filmes foram feitos para emocionar, alegrar e surpreender seu público. Muitos deles mostram personagens com características bem marcadas. Características

Leia mais

LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS Professora Josi e Professora Mara

LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS Professora Josi e Professora Mara LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS Professora Josi e Professora Mara Denotação x Conotação Sentido denotativo: Meus alunos comeram uns doces. Sentido conotativo: Meus alunos são uns doces. Figuras

Leia mais

TRABALHO DE RECUPERAÇÃO

TRABALHO DE RECUPERAÇÃO 65 COLÉGIO SHALOM 1ª Série do Ensino Médio Profº: Clécio Oliveira Língua Portuguesa Aluno (a) : TRABALHO DE RECUPERAÇÃO Questão 01 Explique o que é Signo Linguístico. Questão 02 Defina Língua e Linguagem.

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 1º EM Literatura Fransérgio Av. Opta./Subs. 18/11/14 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 1. Verifique, no cabeçalho desta prova, se seu nome, número e turma estão corretos. 2.

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA 6 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª DINANCI SILVA PROF. MÁRIO PAIXÃO

LÍNGUA PORTUGUESA 6 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª DINANCI SILVA PROF. MÁRIO PAIXÃO LÍNGUA PORTUGUESA 6 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª DINANCI SILVA PROF. MÁRIO PAIXÃO CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade III Trabalho: a trajetória humana, suas produções e manifestações. 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES

Leia mais

AULA 30.1 Conteúdo: O Parnasianismo e o Simbolismo no Amazonas. INTERATIVIDADE FINAL LÍNGUA PORTUGUESA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA

AULA 30.1 Conteúdo: O Parnasianismo e o Simbolismo no Amazonas. INTERATIVIDADE FINAL LÍNGUA PORTUGUESA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA 30.1 Conteúdo: O Parnasianismo e o Simbolismo no Amazonas. 2 29.2 Habilidade: Reconhecer e valorizar a literatura simbolista produzida no Amazonas. 3 REVISÃO Simbolismo no Brasil: contexto histórico. Simbolismo

Leia mais

O livro de poemas do 5. A

O livro de poemas do 5. A O livro de poemas do 5. A Escola EB 2,3 de Prado Área de Projecto Ano lectivo 2008/2009 O livro de poemas do 5.ºA A ideia foi desenvolvida pela turma de 5.ºA, na disciplina de Área de Projecto, no decorrer

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA ENSINO MÉDIO PROF. DENILSON SATURNINO 1 ANO PROF.ª JOYCE MARTINS

LÍNGUA PORTUGUESA ENSINO MÉDIO PROF. DENILSON SATURNINO 1 ANO PROF.ª JOYCE MARTINS LÍNGUA PORTUGUESA 1 ANO PROF.ª JOYCE MARTINS ENSINO MÉDIO PROF. DENILSON SATURNINO CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade II Cultura A pluralidade na expressão humana 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula 10.2 Conteúdo

Leia mais

Ensino Médio - Unidade Parque Atheneu Professor (a): Aluno (a): Série: 3ª Data: / / 2015. LISTA DE LITERATURA

Ensino Médio - Unidade Parque Atheneu Professor (a): Aluno (a): Série: 3ª Data: / / 2015. LISTA DE LITERATURA Ensino Médio - Unidade Parque Atheneu Professor (a): Aluno (a): Série: 3ª Data: / / 2015. LISTA DE LITERATURA Orientações: - A lista deverá ser respondida na própria folha impressa ou em folha de papel

Leia mais

PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURA BRASILEIRA

PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURA BRASILEIRA PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURA BRASILEIRA INSTRUÇÃO: As questões de 07 a 12 baseiam-se no texto abaixo. Leia atentamente todo o texto antes de responder a elas. O AQUECIMENTO GLOBAL 5 10 15 20

Leia mais

O amor O faz diferente!

O amor O faz diferente! O amor O faz diferente! Quem eu deveria ser? Que as escrituras apresentam o homem como criatura de Deus Criado diretamente por Deus Colocado em posição exaltada Que o homem foi feito a imagem e semelhança

Leia mais

Trechos do «Poemas para Você»

Trechos do «Poemas para Você» (Da Academia Mato-grossense de Letras) Trechos do «Poemas para Você» (Poesias 1943 1947) José Barnabé de Mesquita (*10/03/1892 22/06/1961) Cuiabá - Mato Grosso Biblioteca Virtual José de Mesquita http://www.jmesquita.brtdata.com.br/bvjmesquita.htm

Leia mais

Título original Poemas, Maurício Ribeiro: Espírito e Alma.

Título original Poemas, Maurício Ribeiro: Espírito e Alma. 1 Título original Poemas, Maurício Ribeiro: Espírito e Alma. Todos os direitos reservados: nenhuma parte dessa publicação pode ser reproduzida ou transmitida por meio eletrônico, mecânico, fotocópia ou

Leia mais

Pós-modernismo brasileiro. Neovanguardas e poesia contemporânea

Pós-modernismo brasileiro. Neovanguardas e poesia contemporânea Pós-modernismo brasileiro Neovanguardas e poesia contemporânea Concretismo O Concretismo começa a despontar no Brasil com a publicação da revista Noigandres pelos três poetas: Décio Pignatari, Haroldo

Leia mais

Concurso Literário. O amor

Concurso Literário. O amor Concurso Literário O Amor foi o tema do Concurso Literário da Escola Nova do segundo semestre. Durante o período do Concurso, o tema foi discutido em sala e trabalhado principalmente nas aulas de Língua

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVA ESPERANÇA DO PIRIÁ CONCURSO PÚBLICO. PROVA OBJETIVA: 09 de março de 2014 NÍVEL ALFABETIZADO

PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVA ESPERANÇA DO PIRIÁ CONCURSO PÚBLICO. PROVA OBJETIVA: 09 de março de 2014 NÍVEL ALFABETIZADO PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVA ESPERANÇA DO PIRIÁ CONCURSO PÚBLICO PROVA OBJETIVA: 09 de março de 2014 NÍVEL ALFABETIZADO AUXILIAR DE MÁQUINAS, AUXILIAR DE MECÂNICO, AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS, AUXILIAR

Leia mais

Primeira Estação Jesus é condenado à Morte

Primeira Estação Jesus é condenado à Morte Primeira Estação Jesus é condenado à Morte Várias pessoas falam ao mesmo tempo e no meio dessas vozes uma pessoa diz: Pessoa 1 - Vamos levar Jesus até Pilatos. Pessoa 2 - É Pilatos quem decide se ele morre

Leia mais

MATEMÁTICA. 1. Recorte e cole o anexo 1 em seu caderno de Matemática, em seguida, faça as operações com capricho e atenção. Não se esqueça do Q.V.L.

MATEMÁTICA. 1. Recorte e cole o anexo 1 em seu caderno de Matemática, em seguida, faça as operações com capricho e atenção. Não se esqueça do Q.V.L. 10- Roteiro de tarefas- semana de 11 a 22 de abril -4º ANO COLÉGIO EXTERNATO SÃO JOSÉ Goiânia, de de 2016. Nome: nº: Turma: Professor (a): ROTEIRO DE TAREFAS SEMANA DE 11 A 22 DE ABRIL ACESSO AO ROTEIRO

Leia mais

1 a QUESTÃO: (2,0 pontos) Avaliador Revisor

1 a QUESTÃO: (2,0 pontos) Avaliador Revisor LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURA BRASILEIRA - Grupos D, E, F e G - Gabarito INSTRUÇÕES Ao responder às questões é indispensável: inter-relacionar idéias e argumentos; expressar-se com vocabulário apropriado

Leia mais

1. Uma ideia: Paróquia em Família, Casa de Comunhão

1. Uma ideia: Paróquia em Família, Casa de Comunhão Advento 2011! 1. Uma ideia: Paróquia em Família, Casa de Comunhão! Estamos a viver este ano pastoral, procurando valorizar o papel evangelizador da família, enquanto Igreja Doméstica a construir, dia a

Leia mais

Aos Poetas. Que vem trazer esperança a um povo tristonho, Fazendo os acreditar que ainda existem os sonhos.

Aos Poetas. Que vem trazer esperança a um povo tristonho, Fazendo os acreditar que ainda existem os sonhos. Aos Poetas Venho prestar homenagem a uma grande nação, Que são os nossos poetas que escrevem com dedicação, Os poemas mais lindos e que por todos são bemvindos, Que vem trazer esperança a um povo tristonho,

Leia mais

Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: PARA QUEM CURSARÁ A 2 ạ SÉRIE DO ENSINO MÉDIO EM 2012. Disciplina: PoRTUGUÊs

Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: PARA QUEM CURSARÁ A 2 ạ SÉRIE DO ENSINO MÉDIO EM 2012. Disciplina: PoRTUGUÊs Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: Colégio PARA QUEM CURSARÁ A 2 ạ SÉRIE DO ENSINO MÉDIO EM 2012 Disciplina: PoRTUGUÊs Prova: desafio nota: Leia com atenção o fragmento abaixo para responder

Leia mais

ミ Trabalho de Literatura 彡. Tema: Classicismo e Humanismo.

ミ Trabalho de Literatura 彡. Tema: Classicismo e Humanismo. ミ Trabalho de Literatura 彡 Tema: Classicismo e Humanismo. Movimento cultural que se desenvolveu na Europa ao longo dos séculos XV e XVI, com reflexos nas artes, nas ciências e em outros ramos da atividade

Leia mais

Então o Senhor Deus declarou: "Não é bom que o homem esteja só; farei para ele alguém que o auxilie e lhe corresponda".

Então o Senhor Deus declarou: Não é bom que o homem esteja só; farei para ele alguém que o auxilie e lhe corresponda. Então o Senhor Deus declarou: "Não é bom que o homem esteja só; farei para ele alguém que o auxilie e lhe corresponda". Gênesis 2:18 Disse então o homem: "Esta, sim, é osso dos meus ossos e carne da minha

Leia mais

O Pequeno Mundo de Maria Lúcia

O Pequeno Mundo de Maria Lúcia Eric Ponty O Pequeno Mundo de Maria Lúcia Pinturas de Fernando Campos [2005] Virtual Book s Numa noite de outubro a pequena Maria Lúcia viu o azul do céu escuro da tarde um homem andando de bicicleta.

Leia mais

Cristo, o Verdadeiro Deus e a Vida Eterna. Uma Exposição de 1ªJoão. (7ª Mensagem) Cristo é Aquele a quem devemos amar. 1Jo

Cristo, o Verdadeiro Deus e a Vida Eterna. Uma Exposição de 1ªJoão. (7ª Mensagem) Cristo é Aquele a quem devemos amar. 1Jo Cristo, o Verdadeiro Deus e a Vida Eterna Uma Exposição de 1ªJoão (7ª Mensagem) Cristo é Aquele a quem devemos amar 1Jo 2.15-17 O amor como já vimos não é um sentimento, mas, sim, atitude, decisão de fazer

Leia mais

MARIA PADILHA - 01 NA FAMÍLIA DA MARIA SÓ NÃO ENTRA QUEM NÃO QUER ELA É MARIA PADILHA, MARIA MULAMBO, MARIA MULHER BIS MARIA PADILHA 02

MARIA PADILHA - 01 NA FAMÍLIA DA MARIA SÓ NÃO ENTRA QUEM NÃO QUER ELA É MARIA PADILHA, MARIA MULAMBO, MARIA MULHER BIS MARIA PADILHA 02 MARIA PADILHA - 01 NA FAMÍLIA DA MARIA SÓ NÃO ENTRA QUEM NÃO QUER ELA É MARIA PADILHA, MARIA MULAMBO, MARIA MULHER BIS BIS MARIA PADILHA 02 MARIA PADILHA É MULHER DE SETE MARIDO...BIS TOMA CUIDADO GENTE

Leia mais

10 Pontos + 10 pontos de bônus (para assinatura dos entrevistados)

10 Pontos + 10 pontos de bônus (para assinatura dos entrevistados) LIÇÃO 01 O CASAMENTO DE JACÓ COM RAQUEL Como é lindo um casamento! Vamos entrevistar um casal e descobrir mais sobre ambos. Escreva as respostas abaixo de cada pergunta. Entrevista: Como e quando aconteceu

Leia mais

V edição do Concurso Literário de Prosa e Poesia

V edição do Concurso Literário de Prosa e Poesia V edição do Concurso Literário de Prosa e Poesia ENSINO SECUNDÁRIO 1º Prémio Ser poeta é Saber ser cada letra de um poema É sentir cada palavra a bater É entregar-se a um texto como à vida. Ser poeta é

Leia mais

RESOLUÇÃO DE QUESTÕES DO ENEM PROFESSOR DANILO BORGES 9º ANO ENSINO FUNDAMENTAL II

RESOLUÇÃO DE QUESTÕES DO ENEM PROFESSOR DANILO BORGES 9º ANO ENSINO FUNDAMENTAL II RESOLUÇÃO DE QUESTÕES DO ENEM PROFESSOR DANILO BORGES 9º ANO ENSINO FUNDAMENTAL II ENEM QUESTÃO 2010 Quando Édipo nasceu, seus pais, Laio e Jocasta, os reis de Tebas, foram informados de uma profecia na

Leia mais

RECADO AOS PROFESSORES

RECADO AOS PROFESSORES RECADO AOS PROFESSORES Caro professor, As aulas deste caderno não têm ano definido. Cabe a você decidir qual ano pode assimilar cada aula. Elas são fáceis, simples e às vezes os assuntos podem ser banais

Leia mais

JACK KIM ESCRITOR DE RUA

JACK KIM ESCRITOR DE RUA JACK KIM ESCRITOR DE RUA 2016 Todos os direitos reservado ao autor. Está autorizado a cópia parcial (2pág. Max) deste documento desde que seja citada a fonte. Proibido a reprodução total ou mais de 2 poemas.

Leia mais

PROVA ESCRITA DE LÍNGUA PORTUGUESA

PROVA ESCRITA DE LÍNGUA PORTUGUESA PROVA ESCRITA DE LÍNGUA PORTUGUESA Nesta prova, faça o que se pede, utilizando, caso deseje, os espaços indicados para rascunho. Em seguida, escreva os textos definitivos da redação e dos exercícios no

Leia mais

1-PORTO SEGURO-BAHIA-BRASIL

1-PORTO SEGURO-BAHIA-BRASIL 1-PORTO SEGURO-BAHIA-BRASIL LUGAR: EUNÁPOLIS(BA) DATA: 05/11/2008 ESTILO: VANEIRÃO TOM: G+ (SOL MAIOR) GRAVADO:16/10/10 PORTO SEGURO BAHIA-BRASIL VOCÊ É O BERÇO DO NOSSO PAIS. PORTO SEGURO BAHIA-BRASIL

Leia mais

Dedicatória Prefácio Introdução... 13

Dedicatória Prefácio Introdução... 13 Dedicatória... 5 Prefácio... 9 Introdução... 13 Jó: Prosperidade na Desventura... 17 O homem e seus bens... 18 O homem e seus bens culturais... 19 O homem e seus bens familiares... 20 O homem e seus bens

Leia mais

O que faz do Natal tão especial? O nascimento de Jesus Cristo é o evento mais signicante da história da humanidade.

O que faz do Natal tão especial? O nascimento de Jesus Cristo é o evento mais signicante da história da humanidade. O que faz do Natal tão especial? O nascimento de Jesus Cristo é o evento mais signicante da história da humanidade. O que faz do Natal tão especial?! O nascimento de Jesus Cristo é o evento mais signicante

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DOS DEFENSORES PÚBLICOS DO ESTADO DO CEARÁ

ASSOCIAÇÃO DOS DEFENSORES PÚBLICOS DO ESTADO DO CEARÁ ASSOCIAÇÃO DOS DEFENSORES PÚBLICOS DO ESTADO DO CEARÁ 1 A velhice Olha estas velhas árvores, mais belas Do que as árvores moças, mais amigas, Tanto mais belas quanto mais antigas, Vencedoras da idade e

Leia mais

Literatura Colonial Compreensão e Interpretação de Textos Literários

Literatura Colonial Compreensão e Interpretação de Textos Literários Aula n ọ 08 Literatura Colonial Compreensão e Interpretação de Textos Literários 01. (MACK SP) Quando morre algum dos seus põem-lhe sobre a sepultura pratos, cheios de viandas, e uma rede (...) mui bem

Leia mais

seres da natureza quanto os homens são cópias sensíveis de modelos originais inteligíveis. A partir desta teoria Platão

seres da natureza quanto os homens são cópias sensíveis de modelos originais inteligíveis. A partir desta teoria Platão Atividade extra Fascículo 3 Filosofia Unidade 5 Questão 1 Em sua teoria da ideias, Platão divide a realidade em dois universos distintos: o inteligível e o sensível. O primeiro é constituído pelas formas

Leia mais

Recursos para Estudo / Atividades

Recursos para Estudo / Atividades COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Paralela 3ª Etapa 2012 Disciplina: ENSINO RELIGIOSO Ano: 2012 Professor (a): PATRÍCIA Turma: 7º ANO Caro aluno, você está recebendo o conteúdo de

Leia mais

Poemas. Ritmo; Musicalidade; Imagens; Rima; Linguagem figurada, criativa; Imaginação. (entre outras)

Poemas. Ritmo; Musicalidade; Imagens; Rima; Linguagem figurada, criativa; Imaginação. (entre outras) REVISÃO PARCIAL I Poemas Poema é um gênero textual que tem como principal objetivo transmitir os sentimentos e a visão pessoal de um autor sobre o mundo. Assim, qualquer tema que envolva impressões e sentimentos

Leia mais

3ª FASE. Prof. Carolina Oliveira

3ª FASE. Prof. Carolina Oliveira 3ª FASE Prof. Carolina Oliveira 3ª Avaliação de Linguagem Pontuação: 10 pontos 2 QUESTÃO 01 Leia o texto. (1,5) Querida Anita: Quero trepar numa árvore e brincar de pirata e fazer de conta que os galhos

Leia mais

MATERIAL PARA SEMANA DE REVISÃO LITERATURA. 1. (Unicamp 2016) Leia o soneto abaixo, de Luís de Camões:

MATERIAL PARA SEMANA DE REVISÃO LITERATURA. 1. (Unicamp 2016) Leia o soneto abaixo, de Luís de Camões: MATERIAL PARA SEMANA DE REVISÃO LITERATURA 1. (Unicamp 2016) Leia o soneto abaixo, de Luís de Camões: Cá nesta Babilônia, donde mana matéria a quanto mal o mundo cria; cá donde o puro Amor não tem valia,

Leia mais

A ENCARNAÇÃO DA GRAÇA

A ENCARNAÇÃO DA GRAÇA A ENCARNAÇÃO DA GRAÇA Um mundo sem graça, marcado por: Guerras, Violências, Pressão econômica Competição. Igrejas sem graça, marcadas por: Padrões de conduta que te aprovam, Não saberem lidar com a culpa,

Leia mais

SOS SALVEM O PLANETA! (FRAGMENTO)

SOS SALVEM O PLANETA! (FRAGMENTO) COLÉGIO PEDRO II - MEC Exame de Seleção e Classificação à 5ª Série do Ensino Fundamental - 2006 Português - TEXTO I: SOS SALVEM O PLANETA! (FRAGMENTO) As indústrias e os carros causam febre na Terra. A

Leia mais

José da Fonte Santa. Magia Alentejana. Poesia e desenhos. Pesquisa e recolha de Isabel Fonte Santa. Edições Colibri

José da Fonte Santa. Magia Alentejana. Poesia e desenhos. Pesquisa e recolha de Isabel Fonte Santa. Edições Colibri José da Fonte Santa Magia Alentejana Poesia e desenhos Pesquisa e recolha de Isabel Fonte Santa Edições Colibri índice Nota Prévia 3 Prefácio 5 O Amor e a Natureza Desenho I 10 A rapariga mais triste do

Leia mais

Matéria: literatura Assunto: modernismo - joão cabral de melo neto Prof. IBIRÁ

Matéria: literatura Assunto: modernismo - joão cabral de melo neto Prof. IBIRÁ Matéria: literatura Assunto: modernismo - joão cabral de melo neto Prof. IBIRÁ Literatura A POESIA DE 1945 JOÃO CABRAL DE MELO NETO (1920-1999) Obras: Pedra do sono (1942),O Engenheiro (1945), Psicologia

Leia mais

4 o ano Ensino Fundamental Data: / / Atividades de Língua Portuguesa Nome:

4 o ano Ensino Fundamental Data: / / Atividades de Língua Portuguesa Nome: 4 o ano Ensino Fundamental Data: / / Atividades de Língua Portuguesa Nome: Olá, amiguinho! Já estamos todos encantados com a sua presença aqui no 4 o ano. Vamos, agora, ler uma história e aprender um pouco

Leia mais

PARTE I. Leia o tópico que lhe propomos e redija um texto coerente e coeso conforme solicitado.

PARTE I. Leia o tópico que lhe propomos e redija um texto coerente e coeso conforme solicitado. Provas Especialmente Adequadas Destinadas a Avaliar a Capacidade para a Frequência dos Cursos Superiores do Instituto Politécnico de Leiria dos Maiores de 23 Anos - 2011 Prova de conhecimentos específicos

Leia mais

A CIDADE E AS SERRAS 1901 EÇA DE QUEIRÓS

A CIDADE E AS SERRAS 1901 EÇA DE QUEIRÓS A CIDADE E AS SERRAS 1901 EÇA DE QUEIRÓS EÇA DE QUEIRÓS 1845-1900 1ª FASE = ROMÂNTICA (PRÉ REALISTA) 2ª FASE = REALISTA-NATURALISTA O CRIME DO PADRE AMARO O PRIMO BASÍLIO 3ª FASE = REALISTA-FANTASISTA

Leia mais

NÃO HÁ OUTRO DEUS. * Troca de tom: * -1 tom * -½ tom * +½ tom * +1 tom. Intro: ( E, D, D/C#, D )

NÃO HÁ OUTRO DEUS. * Troca de tom: * -1 tom * -½ tom * +½ tom * +1 tom. Intro: ( E, D, D/C#, D ) NÃO HÁ OUTRO DEUS FAIXA 01 DO CD DEUS PODEROSO / MINISTÉRIO ZOE VIDA DE DEUS Intro: ( E, D, D/C#, D ) E D D/C# D Quando estive fraco, Ele me fez forte E D D/C# D E 1ªVez: ( B, Intro) Quando estive triste,

Leia mais

Evangelização Espírita Ismênia de Jesus Plano de Aula Jardim (3 a 5 anos)

Evangelização Espírita Ismênia de Jesus Plano de Aula Jardim (3 a 5 anos) Centro Espírita Ismênia de Jesus Evangelização Espírita Ismênia de Jesus Plano de Aula Jardim (3 a 5 anos) Plano de Aula 05 Educadora: Edma e Priscila Dia: 14/03/2016 Horário: 20h as 21h Título: Pai Nosso

Leia mais

O MUNDO QUE DEUS SONHOU PARA MIM E MINHA FAMÍLIA

O MUNDO QUE DEUS SONHOU PARA MIM E MINHA FAMÍLIA Estudante: Ano: 6º Turma: Educador: Wagner Melo C. Curricular: Educação Religiosa O MUNDO QUE DEUS SONHOU PARA MIM E MINHA FAMÍLIA Deus nos criou para convivermos com outras pessoas e sermos felizes. A

Leia mais

Barroco e Romantismo poesia de sentimentos

Barroco e Romantismo poesia de sentimentos Módulo 2 Unidade 17 Barroco e Romantismo poesia de sentimentos Para início de conversa... Será que conseguimos ser iguais a vida toda? Claro que não! Nossa forma de ver a vida, o mundo, passa por várias

Leia mais

Universidade Federal do Pará Processo Seletivo Seriado Conteúdo de Literatura Brasileira e Portuguesa - (1ª série)

Universidade Federal do Pará Processo Seletivo Seriado Conteúdo de Literatura Brasileira e Portuguesa - (1ª série) 1) Analisar o texto em todas as suas dimensões: semântica, sintática, lexical e sonora. Conteúdo de Literatura Brasileira e Portuguesa - (1ª série) 1 TEXTO LITERÁRIO E NÃO-LITERÁRIO 1. Diferenciar o texto

Leia mais

1-Tales de Mileto. Primeiro cientista natural nasceu onde é hoje a Turquia. Seu nome veio até os nossos dias, vez que a filosofia deu aval.

1-Tales de Mileto. Primeiro cientista natural nasceu onde é hoje a Turquia. Seu nome veio até os nossos dias, vez que a filosofia deu aval. 1-Tales de Mileto Primeiro cientista natural nasceu onde é hoje a Turquia. Seu nome veio até os nossos dias, vez que a filosofia deu aval. Ele fundamentava a teoria, de que, na dimensão material, a água

Leia mais

Jimboê. Português. Avaliação. Projeto. 5 o ano. 2 o bimestre

Jimboê. Português. Avaliação. Projeto. 5 o ano. 2 o bimestre Professor, esta sugestão de avaliação corresponde ao segundo bimestre escolar ou às Unidades 4, 5 e 6 do Livro do Aluno. Projeto Jimboê Português 5 o ano Avaliação 2 o bimestre Avaliação Português NOME:

Leia mais

Meditação Caminhando com Jesus NOME: DATA: 24/02/2013 PROFESSORA: A CRIAÇÃO DO MUNDO. Versículos para decorar:

Meditação Caminhando com Jesus NOME: DATA: 24/02/2013 PROFESSORA: A CRIAÇÃO DO MUNDO. Versículos para decorar: Meditação Caminhando com Jesus NOME: DATA: 24/02/2013 PROFESSORA: 1- Deus criou os céus e a terra. Gênesis 1:1 A CRIAÇÃO DO MUNDO Versículos para decorar: 2 Pois, por meio dele, Deus criou tudo, no céu

Leia mais