Programa para validação e transmissão de dados do Simples Nacional

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Programa para validação e transmissão de dados do Simples Nacional"

Transcrição

1 Simples Nacional Página 1 de 1 Programa para validação e transmissão de dados do Simples Nacional

2 Apresentação file://c:\documents and Settings\edinando\Configurações locais\temp\~hha239.htm Página 1 de 2 Apresentação A declaração de Pendências do Simples Nacional poderá ser prestada por Estados, DF e Municípios e tem o objetivo de informar quais empresas possuem pendências para ingresso no Simples Nacional. A lista de empresas que apresentam algum tipo de vedação para ingresso no Simples Nacional será utilizada no processamento da migração automática e também nas verificações do Termo de Opção do Simples Nacional. O programa gerador da Declaração de Pendências do Simples Nacional destina-se à entrega da Declaração de Pendências do Simples Nacional, original ou retificadora. A Declaração de Pendências do Simples Nacional deverá ser transmitida pela Internet, por meio do programa Receitanet, obtido no endereço O recibo de entrega eletrônico será gravado junto ao arquivo utilizado na transmissão e poderá ser impresso posteriormente, mediante utilização de função específica para esse fim. O programa gerador da Declaração de Pendências do Simples Nacional não oferecerá a possibilidade de entrada de dados por meio de digitação, devendo o declarante criar um arquivo com as informações pertinentes, conforme leiaute disponível no tópico Leiaute dos Registros do Arquivo. É permitida a importação de arquivo que não apresenta qualquer CNPJ vedada, ou seja, contendo apenas o registro inicial e o registro final. As instruções para utilização do programa Declaração Pendências do Simples Nacional encontram-se disponíveis em qualquer parte do programa mediante a utilização da tecla F1, podendo ser consultadas e impressas a partir do menu Ajuda. O leiaute do arquivo para importação poderá também ser consultado a partir do menu Ajuda. O que há no programa O programa permite importar arquivos com os CNPJ de empresas que estão vedadas de ingressar no Simples Nacional. Permite imprimir o relatório de erros na importação e o recibo de entrega da declaração transmitida; Apresenta instruções detalhadas sobre o leiaute do arquivo de importação, possibilitando ao declarante o esclarecimento de dúvidas. As instruções estão disponíveis no menu Ajuda para impressão e consulta, podendo ser acionadas contextualmente, utilizando a tecla F1; Permite o acesso direto à página da RFB na Internet pelo menu Ajuda ou a partir de qualquer ponto do

3 Apresentação file://c:\documents and Settings\edinando\Configurações locais\temp\~hha239.htm Página 2 de 2 programa onde houver indicação do endereço: Facilita ao usuário a transmissão da declaração pela Internet, acionando o programa Receitanet, se instalado. O Receitanet está disponível no endereço da RFB, na Internet. Declarações Retificadoras Se, após a entrega da declaração, o declarante verificar que cometeu erros, omitiu informações ou mesmo possui novas informações a serem prestadas poderá retificá-la, apresentando uma Declaração Retificadora. A Declaração Retificadora substituirá integralmente todas as informações entregues anteriormente. Diagrama de Utilização

4 Instalação e Desinstalação do Programa file://c:\documents and Settings\edinando\Configurações locais\temp\~hhf0d0.htm Página 1 de 2 Instalação e Desinstalação Instalação do programa Declaração de Pendências do Simples Nacional É recomendável verificar a possível presença de vírus no equipamento antes de instalar o programa Declaração de Pendências do Simples Nacional. Fechar todos os aplicativos, as proteções de tela e a barra de atalho do Office, que podem interferir na instalação. Abrir o Windows 2000 ou superior. Inserir a mídia removível com o programa de instalação na unidade própria ou localizar a pasta onde foi gravado o arquivo do programa obtido por meio da Internet. No menu Iniciar, clicar em Executar e, em seguida, digitar [Unidade]: InstalaDPSN.EXE. Seguir as instruções do programa de instalação. Desinstalação do programa Declaração de Pendências do Simples Nacional Clicar em Iniciar, selecionar a pasta Programas, Programas RFB, DPSN e clicar em DPSN - Desinstalar. Seguir as instruções do programa de desinstalação. A desinstalação do programa Declaração de Pendências do Simples Nacional não apaga os arquivos com as declarações importadas, que deverão, caso se deseje, ser excluídas anteriormente através do Windows Explorer. Opcionalmente pode ser utilizada a função Adicionar ou Remover Programas do Windows para desinstalar o programa Declaração de Pendências do Simples Nacional. Orientações Gerais

5 Instalação e Desinstalação do Programa file://c:\documents and Settings\edinando\Configurações locais\temp\~hhf0d0.htm Página 2 de 2 Equipamentos com características que não atendam aos requisitos mínimos descritos no tópico Ambiente Tecnológico do menu Ajuda podem estar sujeitos a erros aleatórios e/ou lentidão na execução do programa. Preferencialmente utilizar a opção Auto-Ocultar da Barra de Tarefas do Windows (Iniciar/Configurações/Barra de Tarefas). Cada arquivo gerado para importação deve conter apenas uma declaração, contendo uma relação de CNPJ que apresentam alguma pendência que os impede de ingressar no Simples Nacional. Ambiente Tecnológico O PGD de Pendências do Simples Nacional foi desenvolvido para operar em ambiente Windows. Para utilizar o programa, é necessária a seguinte configuração mínima: a) Microcomputador PC ou compatível, com processador de 500 Mhz ou superior e o mínimo de 128MB de memória RAM; b) Ambiente operacional Windows 2000 ou superior; c) Espaço disponível em disco rígido: 20MB para instalação do PGD e aproximadamente mais 35 MB para cada registros a serem importados; d) Impressora; e) Acesso à Internet; f) Receitanet - O declarante deve buscar no endereço uma versão atualizada do programa Receitanet (download) e instalá-lo em seu computador. Com esse equipamento, é possível a instalação e a execução do programa. Para melhor desempenho, principalmente no caso de declarações com um grande volume de registros, recomenda-se a utilização de um equipamento com processador de pelo menos 2Ghz e o mínimo de 512MB de memória RAM.

6 Importar Declaração file://c:\documents and Settings\edinando\Configurações locais\temp\~hh9300.htm Página 1 de 4 Importar Declaração Esta função permite importar dados para a Declaração de Pendências do Simples Nacional. A importação de dados só é possível a partir de arquivo no formato texto elaborado conforme leiaute aprovado pela RFB, dispensando digitação dos dados. Durante a importação, o programa executará críticas que testarão a validade dos dados e a compatibilidade dos registros que serão importados. Os registros inválidos ou incompatíveis serão apontados pelo programa, que exibirá relatório das inconsistências detectadas. Qualquer erro ocorrido impedirá a importação do arquivo. O programa efetuará a leitura e verificação do arquivo gerado pelo declarante e criará um novo arquivo com a declaração em condições de transmissão pelo Receitanet. Cada arquivo gerado conterá somente uma declaração e será gravado no disco rígido. Qualquer alteração no conteúdo ou no nome do arquivo da declaração impedirá a transmissão e a impressão da mesma. Após transmitida a declaração, será gravado, no disco rígido, arquivo contendo o recibo de entrega. Este arquivo também não poderá ser alterado, pois, caso contrário, o programa impedirá a impressão do recibo. As instruções de importação e o leiaute do arquivo encontram-se disponíveis no menu Ajuda, opção Instruções de Importação. A partir do menu Declaração, selecionar a função Importar. Será apresentada a tela Importar. Inserir a mídia removível na unidade a ser selecionada, quando for o caso. No campo Unidade Origem, selecionar a unidade de origem dos dados. No campo Pasta Origem, selecionar a pasta de origem dos dados. No campo Nome do Arquivo, digitar o nome do arquivo que contém os dados para importação ou selecioná-lo na lista exibida. Clicar o botão Importar para importar os dados. Serão identificados na tela os dados do arquivo a ser importado. Se já existe declaração na pasta Declarações Geradas com Tipo Declaração (Original ou Retificadora) idêntico ao da declaração a ser importada, o programa exibe mensagem informando que a importação do arquivo eliminará a declaração existente: clicar o botão Sim para importar a declaração;

7 Importar Declaração file://c:\documents and Settings\edinando\Configurações locais\temp\~hh9300.htm Página 2 de 4 clicar o botão Não para desistir da importação. Se a declaração for retificadora, será solicitado o número do recibo da Declaração anterior. Caso a importação seja concluída com sucesso será exibida janela informando o local onde foi gravada a declaração. Caso ocorram inconsistências no arquivo a ser importado, será exibido relatório das inconsistências detectadas. clicar o botão Imprimir Erros para imprimir o relatório; Clicar o botão Cancelar para sair da tela Importar. Clicar o botão Ajuda para acessar texto explicativo sobre a função Importar. Transmitir via Internet Esta função aciona o programa Receitanet, permitindo a transmissão da declaração via Internet. O declarante deve buscar no endereço da Secretaria da Receita Federal do Brasil (http://www.receita.fazenda.gov.br) a versão atualizada do programa Receitanet e efetuar a instalação em seu computador. O atalho para a Internet está disponível nos pontos do programa onde estiver indicado o endereço da RFB. O recibo de entrega será gravado na pasta que contém a declaração transmitida e poderá ser impresso utilizando a função Imprimir, opção Recibo do menu Declaração. 1 - Instalar o programa Receitanet; 2 - Estabelecer conexão com a Internet; 3 - A partir do menu Declaração, selecionar a função Transmitir via Internet ou clicar o botão da barra de ferramentas; Será apresentada a tela Transmitir via Internet - Declarações gravadas para entrega à RFB que lista as declarações existentes, com os dados: CNPJ e Tipo (Original ou Retificadora).

8 Importar Declaração file://c:\documents and Settings\edinando\Configurações locais\temp\~hh9300.htm Página 3 de 4 Clicar em qualquer posição da linha, para selecionar a declaração desejada. Clicar o botão OK para transmitir a declaração. Será apresentada janela para confirmar a transmissão da declaração selecionada. Clicar o botão Sim para confirmar a transmissão da declaração selecionada; Clicar o botão Não para desistir da transmissão da declaração selecionada. Caso a transmissão seja concluída com sucesso, será apresentada janela informando a transmissão. Clicar o botão Cancelar para sair da tela Transmitir via Internet - Declarações gravadas para entrega à RFB. Clicar o botão Ajuda para acessar texto explicativo sobre a função Transmitir via Internet. OBS: A transmissão de declarações gravadas, poderá, opcionalmente, ser realizada com aposição de assinatura digital a ser efetivada com o uso de certificado digital válido, ou seja, que tenha sido emitido por Autoridade Certificadora integrante da Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP Brasil, que não tenha sido revogado e que ainda esteja dentro de seu prazo de validade. Maiores detalhes podem ser obtidos no endereço da Secretaria da Receita Federal do Brasil, ou no ajuda do Receitanet. Imprimir Recibo Para imprimir o recibo de entrega da declaração transmitida, selecionar a função Imprimir Recibo do menu Declaração. Configurar Impressora Esta função permite listar impressoras instaladas, definir a impressora padrão e acessar outras configurações de impressão para a impressora selecionada. A partir do menu Declaração, selecionar a função Configurar Impressão. Será apresentada a tela Configurar Impressão.

9 Importar Declaração file://c:\documents and Settings\edinando\Configurações locais\temp\~hh9300.htm Página 4 de 4 Selecionar as configurações desejadas. Clicar o botão Ok para gravar as configurações. Clicar o botão Cancelar para desistir das configurações. Sair do Programa Esta função permite sair do programa. A partir do menu Declaração selecionar a função Sair ou clicar o botão Ajuda da barra de ferramentas. Apresenta as opções de Ajuda do sistema.

10 Explicações Gerais file://c:\documents and Settings\edinando\Configurações locais\temp\~hhc6b7.htm Página 1 de 3 Explicações Gerais A função importar permite importar dados do declarante para o programa Declaração de Pendências do Simples Nacional. A importação de dados só é possível a partir de arquivo no formato texto, elaborado conforme leiaute aprovado pela RFB, dispensando digitação dos dados. Cada arquivo deve conter apenas dados de uma declaração. Durante a importação, o programa executará críticas que testarão a validade dos dados e a compatibilidade dos registros que serão importados. Os registros inválidos ou incompatíveis serão apontados pelo programa, que exibirá relatório das inconsistências detectadas. Qualquer erro ocorrido impedirá a importação do arquivo. A importação deve ser feita de maneira integral em um único procedimento. Em caso de nova importação, será questionado se a declaração existente com as mesmas características será substituída ou não. Nos tópicos a seguir estão descritas todas as características técnicas e o leiaute do arquivo. Especificações Técnicas Organização: Seqüencial ASCII de Hex 20 a Hex 7E; Delimitadores de registro (EOL): Hex 0D + Hex 0A. Finalizador de arquivo (EOF): Hex 1A, opcional. Tamanho de registro: fixo. Características dos registros: conforme leiaute. Nome do arquivo: nome válido de arquivo conforme definição MS-DOS. Convenções de Formato/Tipos de Dados Serão utilizados no arquivo declaração os seguintes formatos: Formato Descrição Branco (s) Caracter ou seqüência de caracteres Hexadecimal 20, ASCII 32. Campo numérico de 17 posições, onde as 15 primeiras posições são a parte inteira com zeros à R$ esquerda; e as 2 últimas posições são a parte decimal com zeros à direita. Aceita somente valores positivos inclusive zero Campo alfanumérico com tamanho especificado na Descrição, alinhado à esquerda com brancos à X direita, sem caracteres especiais. Se vazio, preencher com brancos. Campo numérico com tamanho especificado na Descrição, alinhado à direita, com zeros à esquerda. Se

11 Explicações Gerais file://c:\documents and Settings\edinando\Configurações locais\temp\~hhc6b7.htm Página 2 de 3 N vazio, preencher com zeros. Campo numérico do tipo N utilizado para datas no formato DDMMAAAA onde:dd DATA Dia, MM Mês e AAAA Ano. AAAA Ano DATA1 Campo numérico do tipo N utilizado no formato AAAA onde o ano pode assumir valor igual ou maior a Campo numérico do tipo N com 11 posições. Serão considerados válidos os valores cujo preenchimento for feito exclusivamente com dígitos (0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8 e 9). Qualquer outro CPF caracter invalida o campo. As duas últimas posições deverão obrigatoriamente conter dígito verificador válido, conforme as regras do Cadastro de Pessoas Físicas da RFB (CPF). Campo numérico do tipo N com 14 posições. Serão considerados válidos os valores cujo preenchimento for feito exclusivamente com dígitos (0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8 e 9). Qualquer outro CNPJ caracter invalida o campo. As duas últimas posições deverão obrigatoriamente conter dígito verificador válido, conforme as regras do Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica da RFB (CNPJ). Sigla da Unidade Federativa. Deverá conter um dos seguintes valores, em letras maiúsculas: AC, AL, UF AM, AP, BA, CE, DF, ES, GO, MA, MG, MS, MT, PA, PB, PE, PI, PR, RJ, RN, RO, RR, RS, SC, SE, SP e TO. EOL Seqüência de caracteres Hexadecimais 0D0A, delimitador de registro Nove(s) Caracter ou seqüência de caracteres 9. Ordenamento dos Registros Registro Número de Seguido de: Obrigatoriedade Ocorrências Registro Incial Uma Registro Detalhe ou Sim Registro Final Registro Detalhe Tantos quantos forem Registro Final Não os contribuintes a serem informados. Registro Final Uma Fim de arquivo. Sim Leiaute dos Registros do Arquivo O arquivo declaração da CPMF Não-Incidência será composto dos seguintes registros: 1. Registro Inicial - Marco de início dos dados; 2. Registro Detalhe - Dado informado; 3. Registro Final - Marco de final dos dados.

12 Explicações Gerais file://c:\documents and Settings\edinando\Configurações locais\temp\~hhc6b7.htm Página 3 de 3 REGISTRO INICIAL Registro Inicial - Marco de início dos Dados Ordem Campo Conteúdo Início Fim Tamanho Formato 01 Marco inicial Deverá conter 14 dígitos "0" (zero) N REGISTRO DETALHE Registro Detalhe - Dados Informados Ordem Campo Conteúdo Inicio Fim Tamanho Formato 01 CNPJ do contribuintecnpj. Não colocar pontos, hífens ou qualquer tipo de separador CNPJ REGISTRO FINAL Registro de Encerramento Ordem Campo Conteúdo Inicio Fim Tamanho Formato 01 Código de Encerramento Deverá ser (Quatorze dígitos "9") N

13 Instruções gerais de navegação file://c:\documents and Settings\edinando\Configurações locais\temp\~hhbf73.htm Página 1 de 3 Instruções gerais de navegação Para acessar um menu do programa, selecioná-lo na barra de menus e clicar sobre seu título. Outra maneira para selecionar um menu é pressionar a tecla ALT e a letra em destaque em seu título. Por exemplo: para selecionar o menu Declaração, pressionar a tecla ALT e a letra D. Para acessar uma função ou opção dos menus do programa, selecionar a função/opção desejada a partir do menu escolhido e clicar sobre seu título. Outra maneira para selecionar uma função ou opção a partir do menu escolhido, é pressionar a letra em destaque em seu título. Por exemplo: para selecionar a função Importar, a partir do menu Declaração, pressionar a letra I. Para acionar um botão, clicar diretamente sobre ele. É possível, também, o acionamento dos botões pressionando a tecla ALT e as letras neles em destaque. Por exemplo: para acionar o botão Ok, pressionar a tecla ALT e a letra O. Para navegar nas Caixas de Listagem, nos textos do menu Ajuda e nas telas que não podem ser integralmente visualizados: Clicar o botão na barra de rolagem vertical ou pressionar a tecla Seta Acima para rolar uma linha acima. Clicar o botão na barra de rolagem vertical ou pressionar a tecla Seta Abaixo para rolar uma linha abaixo. Arrastar o botão na barra de rolagem vertical na direção desejada para rolar mais de uma linha. Clicar o botão na barra de rolagem horizontal ou usar a tecla Seta Esquerda para rolar uma coluna para a esquerda. Clicar o botão na barra de rolagem horizontal ou usar a tecla Seta Direita para rolar uma coluna para a direita. Arrastar o botão na barra de rolagem horizontal na direção desejada para rolar mais de uma coluna. Para navegar entre campos das telas do programa, clicar sobre o campo desejado ou pressionar a tecla TAB ou a tecla ENTER ou utilizar as Setas de Movimentação. Para retornar ao campo imediatamente anterior, pressionar simultaneamente as teclas SHIFT e TAB. Para assinalar um campo, clicar sobre esse campo ou posicionar-se nele com o cursor e pressionar a Barra de Espaço. Para visualização completa de alguns campos o programa apresenta um hint de fundo amarelo ao

14 Instruções gerais de navegação file://c:\documents and Settings\edinando\Configurações locais\temp\~hhbf73.htm Página 2 de 3 posicionar o cursor sobre eles. name=map > Barra de ferramentas A barra de ferramentas está disposta logo abaixo da barra de menus e permite acessar rapidamente algumas funções. Passar com o mouse pelos botões para verificar as funções que executam. name=map > Barra de botões da Ajuda do programa Declaração de Pendências do Simples Nacional A barra de botões da janela Ajuda do programa Declaração de Pendências do Simples Nacional está disposta horizontalmente na parte superior dos tópicos que constam do Conteúdo do menu Ajuda, permitindo a navegação entre eles e a impressão do tópico apresentado. Passar com o mouse pelos botões para verificar as funções que executam. Atalho para os menus Opções Menu Declaração Importar Declaração Transmitir via Internet Imprimir Recibo Sair do Programa Menu Ajuda Pressionar ALT + D CTRL + I CTRL + T CTRL + R CTRL + S ALT + A Atalhos nas telas Para Pressionar

15 Instruções gerais de navegação file://c:\documents and Settings\edinando\Configurações locais\temp\~hhbf73.htm Página 3 de 3 Mover-se entre campos Mover-se entre itens do campo Mover-se uma coluna à esquerda Mover-se uma coluna à direita Mover-se uma linha para cima Mover-se uma linha para baixo Mover-se uma página acima Mover-se uma página abaixo Mover-se para o fim de uma linha Mover-se para o início de uma linha Excluir um caracter à esquerda Excluir um caracter à direita TAB, ENTER ou SHIFT + TAB Setas de direção Setas à esquerda Setas à direita Setas acima Setas abaixo PGUP PGDOWN END HOME BACKSPACE DEL Atalhos para botões Botão Ajuda Cancelar Não OK Sim Pressionar ALT + A ALT + C ALT + N ALT + O ALT + S

Configuração de NFe. Acesse o módulo Administrativo.

Configuração de NFe. Acesse o módulo Administrativo. Configuração de NFe Para definir as configurações (Parâmetros) de cada empresa ou filial cadastrada no sistema para envios de NF-e, proceda da seguinte forma: Acesse o módulo Administrativo. Clique no

Leia mais

HELP PROGRAMA VALIDADOR ATO COTEPE 09/08

HELP PROGRAMA VALIDADOR ATO COTEPE 09/08 APRESENTAÇÃO DO PROGRAMA... 2 Apresentação... 2 O que há no programa...2 Diagramas de utilização...3 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS...4 Instalação e desinstalação do programa...4 Orientações gerais...4 Ambiente

Leia mais

Sumário INTRODUÇÃO... 2

Sumário INTRODUÇÃO... 2 Sumário INTRODUÇÃO... 2 DOWNLOAD DOS ARQUIVOS DE INSTALAÇÃO DO RPC... 3 CRIANDO UM DIRETÓRIO TEMPORÁRIO... 3 ACESSANDO A PÁGINA ELETRÔNICA... 4 COPIANDO OS ARQUIVOS... 5 DESCOMPACTANDO OS ARQUIVOS... 9

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA. Documento de Arrecadação Estadual DAE. Manual do Usuário. Versão 1.0.0 SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA

SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA. Documento de Arrecadação Estadual DAE. Manual do Usuário. Versão 1.0.0 SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA 1 SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA Documento de Arrecadação Estadual DAE Manual do Usuário Versão 1.0.0 SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA 66.053-000 Av. Visconde de Souza Franco, 110 Reduto Belém PA Tel.:(091)

Leia mais

AJUDA PROGRAMA DE VALIDAÇÃO E ASSINATURA

AJUDA PROGRAMA DE VALIDAÇÃO E ASSINATURA AJUDA PROGRAMA DE VALIDAÇÃO E ASSINATURA LEMBRETE: Para questões acerca de preenchimentos de campos da EFD, leia o Guia Prático da EFD que está disponivel para download no endereço http://www1.receita.fazenda.gov.br/sped-fiscal/download.htm

Leia mais

Santos, (05) de Janeiro de 2011

Santos, (05) de Janeiro de 2011 Santos, (05) de Janeiro de 2011 1 Conteúdo As instruções a seguir têm o objetivo de orientar o preenchimento da Declaração do Imposto de Renda Retido na Fonte e dos Comprovantes de Rendimentos Pessoa Física

Leia mais

Governo do Estado do Pará Secretaria de Estado da Fazenda

Governo do Estado do Pará Secretaria de Estado da Fazenda Manual do Usuário Sistema Notapará Programa Nota Fiscal Cidadã Objetivo: Estabelecer orientações aos usuários do sistema Notapará, tais como: usabilidade, funcionalidade e navegabilidade. Manual do Usuário

Leia mais

Corregedoria-Geral de Justiça. Serviço Notarial e de Registro. Manual do Sistema SISNOR CARTÓRIO

Corregedoria-Geral de Justiça. Serviço Notarial e de Registro. Manual do Sistema SISNOR CARTÓRIO Corregedoria-Geral de Justiça Serviço Notarial e de Registro Manual do Sistema SISNOR CARTÓRIO Atualizado em 29/04/2015 CONTEÚDO APRESENTAÇÃO... 4 CAPÍTULO 1 DOWNLOAD DO SISNOR CARTÓRIO... 5 CAPÍTULO 2

Leia mais

1. Consulta de Certificado Digital 1. 2. Modelo de faturamento por Central de Serviços 3. 3 Configuração de informações para Faturamento de pedidos 4

1. Consulta de Certificado Digital 1. 2. Modelo de faturamento por Central de Serviços 3. 3 Configuração de informações para Faturamento de pedidos 4 CONFIGURAÇÃO PEDIDOS 1. Consulta de Certificado Digital 1 2. Modelo de faturamento por Central de Serviços 3 3 Configuração de informações para Faturamento de pedidos 4 4 Faturamento de NF-e pela SEFAZ

Leia mais

ÍNDICE. Sobre o SabeTelemarketing 03. Contato. Ícones comuns à várias telas de gerenciamento. Verificar registros 09. Tela de relatórios 09

ÍNDICE. Sobre o SabeTelemarketing 03. Contato. Ícones comuns à várias telas de gerenciamento. Verificar registros 09. Tela de relatórios 09 ÍNDICE Sobre o SabeTelemarketing 03 Ícones comuns à várias telas de gerenciamento Contato Verificar registros 09 Telas de cadastro e consultas 03 Menu Atalho Nova pessoa Incluir um novo cliente 06 Novo

Leia mais

CURSO BÁSICO DE INFORMÁTICA. Microsoft Windows XP

CURSO BÁSICO DE INFORMÁTICA. Microsoft Windows XP CURSO BÁSICO DE INFORMÁTICA Microsoft Windows XP William S. Rodrigues APRESENTAÇÃO WINDOWS XP PROFISSIONAL O Windows XP, desenvolvido pela Microsoft, é o Sistema Operacional mais conhecido e utilizado

Leia mais

Mozart de Melo Alves Júnior

Mozart de Melo Alves Júnior Mozart de Melo Alves Júnior WORD 2000 INTRODUÇÃO: O Word é um processador de texto com recursos de acentuação, formatação de parágrafo, estilo de letras diferentes, criação de tabelas, corretor ortográfico,

Leia mais

Sistema Protocolo, Tramitação e Arquivamento de Processos Manual do Usuário

Sistema Protocolo, Tramitação e Arquivamento de Processos Manual do Usuário SERVIÇO PÚBLICO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ ARQUIVO CENTRAL Sistema Protocolo, Tramitação e Arquivamento de Processos Manual do Usuário Belém Pará Fevereiro 2000 Sumário Introdução... 3 Acesso ao Sistema...

Leia mais

Microsoft Word 2007 1. Acerca da figura e da configuração padrão do Microsoft Word 2007 julgue os itens subseqüentes.

Microsoft Word 2007 1. Acerca da figura e da configuração padrão do Microsoft Word 2007 julgue os itens subseqüentes. Microsoft Word 2007 1 Microsoft Word 2007 Acerca da figura e da configuração padrão do Microsoft Word 2007 julgue os itens subseqüentes. 1. Caso o usuário deseje tirar o sublinhado do termo, é suficiente

Leia mais

Centro de Computação - Unicamp Gerência de Atendimento ao Cliente (e-mail:apoio@turing.unicamp.br) Sumário

Centro de Computação - Unicamp Gerência de Atendimento ao Cliente (e-mail:apoio@turing.unicamp.br) Sumário Sumário Conceitos Microsoft Access 97... 01 Inicialização do Access... 02 Convertendo um Banco de Dados... 03 Criando uma Tabela... 06 Estrutura da Tabela... 07 Propriedades do Campo... 08 Chave Primária...

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA UTILIZAÇÃO DO SVA PARA VALIDAÇÃO E TRANSMISSÃO DE ARQUIVOS DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR

ORIENTAÇÕES PARA UTILIZAÇÃO DO SVA PARA VALIDAÇÃO E TRANSMISSÃO DE ARQUIVOS DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR ORIENTAÇÕES PARA UTILIZAÇÃO DO SVA PARA VALIDAÇÃO E TRANSMISSÃO DE ARQUIVOS DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR Instrução Normativa RFB nº 1.452, de 21 de fevereiro de 2014 Ato Declaratório Executivo nº 21, de

Leia mais

Microsoft Word 97 Básico

Microsoft Word 97 Básico Poder Judiciário Tribunal Regional Federal da Terceira Região Microsoft Word 97 Básico DIMI - Divisão de Microinformática e Redes Índice: I. Executando o Word... 4 II. A tela do Word 97... 6 III. Digitando

Leia mais

Sistema Integrado de Gerenciamento ARTESP MANUAL DO USUÁRIO SIGA EXTRANET - FRETAMENTO

Sistema Integrado de Gerenciamento ARTESP MANUAL DO USUÁRIO SIGA EXTRANET - FRETAMENTO Sistema Integrado de Gerenciamento ARTESP MANUAL DO USUÁRIO SIGA EXTRANET - FRETAMENTO Versão 1.0 Julho/2012 ÍNDICE 1 REQUISITOS MÍNIMOS PARA INSTALAÇÃO... 4 1.1 Equipamento e Sistemas Operacionais 4 1.1.1

Leia mais

1. EXCEL 7 1.1. PLANILHAS ELETRÔNICAS 1.2. CARREGAMENTO DO EXCEL 7

1. EXCEL 7 1.1. PLANILHAS ELETRÔNICAS 1.2. CARREGAMENTO DO EXCEL 7 1. EXCEL 1.1. PLANILHAS ELETRÔNICAS As planilhas eletrônicas ficarão na história da computação como um dos maiores propulsores da microinformática. Elas são, por si sós, praticamente a causa da explosão

Leia mais

Manual de Operação. SCP Sistema de Controle de Pesagem

Manual de Operação. SCP Sistema de Controle de Pesagem SCP Sistema de Controle de Pesagem Fábrica, Administração, Vendas, Locação e Assistência Técnica. Fone/Fax: 41 3377 1577 Rua O Brasil para Cristo, 364 Boqueirão CEP 81650 110 CURITIBA PR comercial@digitronbalancas.com.br

Leia mais

TCEnet. Manual Técnico. Responsável Operacional das Entidades

TCEnet. Manual Técnico. Responsável Operacional das Entidades TCEnet Manual Técnico Responsável Operacional das Entidades 1 Índice 1. Introdução... 3 2. Características... 3 3. Papéis dos Envolvidos... 3 4. Utilização do TCEnet... 4 4.1. Geração do e-tcenet... 4

Leia mais

Informações sobre a utilização do programa. Instruções de preenchimento dos campos da Dirf. Apresenta instruções sobre o uso do teclado.

Informações sobre a utilização do programa. Instruções de preenchimento dos campos da Dirf. Apresenta instruções sobre o uso do teclado. 1 Conteúdo As instruções a seguir têm o objetivo de orientar o preenchimento da Declaração do Imposto sobre a Renda Retido na Fonte e dos Comprovantes de Rendimentos Pessoa Física e Pessoa Jurídica. Para

Leia mais

O Microsoft Office é composto por diversos softwares, dentre eles o Word, o Excel, o Access e o Power Point.

O Microsoft Office é composto por diversos softwares, dentre eles o Word, o Excel, o Access e o Power Point. Editor de Texto Microsoft Word 1. Microsoft Office O Microsoft Office é composto por diversos softwares, dentre eles o Word, o Excel, o Access e o Power Point. O Word é um editor de texto com recursos

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA MANUAL DO USUÁRIO

GOVERNO DO ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA MANUAL DO USUÁRIO GOVERNO DO ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA MANUAL DO USUÁRIO DOCUMENTO DE ARRECADAÇÃO ESTADUAL DARE-SC OFF LINE Versão 1.1.0 Projeto SEF/Santa

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Sistema Nota Fiscal Eletrônica. Sil Tecnologia LTDA

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Sistema Nota Fiscal Eletrônica. Sil Tecnologia LTDA Sistema Nota Fiscal Eletrônica Sil Tecnologia LTDA SUMÁRIO INTRODUÇÃO 4 1. CONHECENDO OS COMANDOS DO SISTEMA 5 1.1 Tela Inicial do Sistema 5 1.2 Navegador de registros 6 1.3 Filtro de Registros 6 2. TELA

Leia mais

Coordenação-Geral da Qualidade Procedimento do Formulário Digital SUMÁRIO

Coordenação-Geral da Qualidade Procedimento do Formulário Digital SUMÁRIO SUMÁRIO 1. OBJETIVO... 2 2. CAMPO DE APLICAÇÃO... 2 3. DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA... 2 4. DEFINIÇÕES E SIGLAS... 2 5. PROCEDIMENTO... 3 5.1. Introdução 5.2. Configurar / habilitar macros 5.3. Procedimentos

Leia mais

SCNES - Sistema de Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde

SCNES - Sistema de Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde Ministério da Saúde Secretária Executiva Departamento de Informática do SUS SCNES - Sistema de Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde Manual de Operação Versão 1.0 M 01 Rio de Janeiro 2006 GARANTIAS

Leia mais

Manual de Registro de Saída. Procedimentos e Especificações Técnicas

Manual de Registro de Saída. Procedimentos e Especificações Técnicas Manual de Registro de Saída Procedimentos e Especificações Técnicas Versão 1.0 Dezembro 2010 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO GERAL... 3 2 INTRODUÇÃO AO MÓDULO REGISTRO DE SAÍDA - SIARE... 3 2.1 SEGURANÇA... 4 2.2

Leia mais

Sumário 1. SOBRE O NFGoiana DESKTOP... 3 1.1. Apresentação... 3 1.2. Informações do sistema... 3 1.3. Acessando o NFGoiana Desktop... 3 1.4.

Sumário 1. SOBRE O NFGoiana DESKTOP... 3 1.1. Apresentação... 3 1.2. Informações do sistema... 3 1.3. Acessando o NFGoiana Desktop... 3 1.4. 1 Sumário 1. SOBRE O NFGoiana DESKTOP... 3 1.1. Apresentação... 3 1.2. Informações do sistema... 3 1.3. Acessando o NFGoiana Desktop... 3 1.4. Interface do sistema... 4 1.4.1. Janela Principal... 4 1.5.

Leia mais

Sistematic Tecnologia e Sistemas de Informação LTDA

Sistematic Tecnologia e Sistemas de Informação LTDA Manual do Usuário SisCommercePDV NFC-e Sistematic Tecnologia e Sistemas de Informação LTDA MANUAL DO USUÁRIO SisCommercePDV Emissor de Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica (NFC-e) *Manual em desenvolvimento

Leia mais

❶ No Sistema Gênesis, na Aba ESTOQUE

❶ No Sistema Gênesis, na Aba ESTOQUE ❶ No Sistema Gênesis, na Aba ESTOQUE a) Checagem de Estoque - Verifique o estoque dos produtos desejados. b) Listar produtos com a quantia de estoque mínimo atingido: ESTOQUE / RELATÓRIO / ALERTA DE COMPRA

Leia mais

MANUAL DO SINASC_LOCAL

MANUAL DO SINASC_LOCAL MANUAL DO SINASC_LOCAL Diretoria de Vigilância Epidemiológica/SES/SC - 2006 1 Módulo - Usuário Manual do Sinasc Módulo Usuário Capítulo 01 - Introdução O SINASC é um instrumento fundamental para informações

Leia mais

INFORMÁTICA WORD. TELA DO WORD Nome do Arquivo que esta sendo editado: Botão Office Diversos Textos Barra de Títulos Nome do programa: Microsoft Word

INFORMÁTICA WORD. TELA DO WORD Nome do Arquivo que esta sendo editado: Botão Office Diversos Textos Barra de Títulos Nome do programa: Microsoft Word WORD INTRODUÇÃO O MS Word é um editor de textos cujos recursos facilitam a criação de documentos, memorandos, cartas comerciais ou pessoais, enfim, tudo aquilo que se relaciona a texto. Até mesmo páginas

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADA

SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADA SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADA MANUAL BÁSICO PARA ACESSO EXTERNO I N D Í C E 1 - ACESSO AO SISTEMA 2 - NAVEGAÇÃO ENTRE MÓDULOS (Aplicações) 3 - MÓDULOS 4 - BARRA DE FERRAMENTAS / TECLAS DE FUNCÃO E NAVEGAÇÃO

Leia mais

Manual de Utilização

Manual de Utilização Manual de Utilização Índice 1 Introdução...2 2 Acesso ao Sistema...3 3 Funcionamento Básico do Sistema...3 4 Tela Principal...4 4.1 Menu Atendimento...4 4.2 Menu Cadastros...5 4.2.1 Cadastro de Médicos...5

Leia mais

CAPES - MEC COLETA DE DADOS 9.01 MANUAL SIMPLIFICADO DO USUÁRIO 2006

CAPES - MEC COLETA DE DADOS 9.01 MANUAL SIMPLIFICADO DO USUÁRIO 2006 CAPES - MEC COLETA DE DADOS 9.01 MANUAL SIMPLIFICADO DO USUÁRIO 2006 1 APRESENTAÇÃO...2 2 INSTALAÇÃO...2 3 IMPORTAÇÃO DO ARQUIVO ESPECÍFICO...3 4 IMPORTAÇÃO DE DADOS DO CADASTRO DE DISCENTES...4 5 PREENCHIMENTO

Leia mais

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Neste capítulo nós iremos examinar as características da interface do gerenciador de arquivos Konqueror. Através dele realizaremos as principais operações com arquivos

Leia mais

SICAP Sistema de Cadastro e Prestação de Contas

SICAP Sistema de Cadastro e Prestação de Contas SICAP Sistema de Cadastro e Prestação de Contas Módulo de Cadastramento SICAP Coletor Manual de Instalação Versão 2009 ÍNDICE Manual de Instalação e Operação SICAP Coletor Índice...0 O que é o SICAP...1

Leia mais

Apostila Básica de Informática Ensino Fundamental Volume 1

Apostila Básica de Informática Ensino Fundamental Volume 1 Apostila Básica de Informática Ensino Fundamental Volume 1 1 1. WINDOWS... 3 1.1 - Como funciona o Windows?... 3 1.2 - Botão Iniciar... 3 1.3 - Comutando entre tarefas abertas... 4 1.4 - O que é uma Janela?...

Leia mais

Licenciamento de Uso

Licenciamento de Uso Licenciamento de Uso Este documento é propriedade intelectual 2002 do Centro de Computação da Unicamp e distribuído sob os seguintes termos: 1. As apostilas publicadas pelo Centro de Computação da Unicamp

Leia mais

SEI-SS Sistema Extrajudicial Integrado Módulo Site dos Serviços

SEI-SS Sistema Extrajudicial Integrado Módulo Site dos Serviços TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO MANUAL DO USUÁRIO SEI-SS Sistema Extrajudicial Integrado Módulo Site dos Serviços TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO 2/24 ÍNDICE Instruções

Leia mais

Unidade III 1. APRESENTANDO PLANILHAS ELETRÔNICAS. 1.1) Conceito de Planilha Eletrônica. 1.2) Inicializando o Excel e o Calc

Unidade III 1. APRESENTANDO PLANILHAS ELETRÔNICAS. 1.1) Conceito de Planilha Eletrônica. 1.2) Inicializando o Excel e o Calc Unidade III 1. APRESENTANDO PLANILHAS ELETRÔNICAS 1.1) Conceito de Planilha Eletrônica Em certa época, a planilha era um pedaço de papel que os contadores e planejadores de empresas utilizavam para colocar

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE EMISSÃO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE EMISSÃO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE EMISSÃO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA Apresentação Este sistema faz parte do Portal NFS Digital e tem o intuito de ser utilizado por emissores de Nota Fiscal de Serviços

Leia mais

Procedimentos para Instalação e Utilização do PEP Programa automatizado de apoio à Elaboração de Projetos

Procedimentos para Instalação e Utilização do PEP Programa automatizado de apoio à Elaboração de Projetos MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria-Executiva Unidade de Coordenação de Programas Esplanada dos Ministérios Bl. P 4º Andar Salas 409/410 CEP 70.048-900 Brasília DF Tel: (61) 3412.2492 email: ucp@fazenda.gov.br

Leia mais

O WINDOWS 98 é um sistema operacional gráfico, multitarefa, produzido pela Microsoft.

O WINDOWS 98 é um sistema operacional gráfico, multitarefa, produzido pela Microsoft. WINDOWS O WINDOWS 98 é um sistema operacional gráfico, multitarefa, produzido pela Microsoft. Área de Trabalho Ligada a máquina e concluída a etapa de inicialização, aparecerá uma tela, cujo plano de fundo

Leia mais

Guia para Configuração do Sistema de Gestão Integrada - SGI 1/14

Guia para Configuração do Sistema de Gestão Integrada - SGI 1/14 Guia para Configuração do Sistema de Gestão Integrada - SGI 1/14 2 - Introdução...2 3 - Programas Necessários para Utilização do SGI...3 4 - Instalação do Firefox...4 4.1 - Configuração do Firefox...6

Leia mais

Modo Estrutura é o ambiente de definição e estruturação dos campos, tipos de dados, descrição e propriedades do campo.

Modo Estrutura é o ambiente de definição e estruturação dos campos, tipos de dados, descrição e propriedades do campo. Unidade 02 A- Iniciando o Trabalho com o ACCESS: Criar e Salvar um Banco de Dados Acessar o ACCESS Criar e Salvar o Banco de Dados Locadora Encerrar o Banco de Dados e o Access Criando um Banco de Dados

Leia mais

ANEXO I BICICLETA ESCOLAR. Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1)

ANEXO I BICICLETA ESCOLAR. Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1) ANEXO I BICICLETA ESCOLAR Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1) Assunto: Adesão à ata de registro de preços nº 70/2010 do pregão eletrônico nº 40/2010. 1 2 BICICLETA 20 - AC,

Leia mais

Excel 2010 Modulo II

Excel 2010 Modulo II Excel 2010 Modulo II Sumário Nomeando intervalos de células... 1 Classificação e filtro de dados... 3 Subtotais... 6 Validação e auditoria de dados... 8 Validação e auditoria de dados... 9 Cenários...

Leia mais

Manual de Configuração e Utilização TabFisc Versão Mobile 09/2013 Pag. 1 MANUAL DE UTILIZAÇÃO TABLET VERSÃO MOBILE

Manual de Configuração e Utilização TabFisc Versão Mobile 09/2013 Pag. 1 MANUAL DE UTILIZAÇÃO TABLET VERSÃO MOBILE Pag. 1 MANUAL DE UTILIZAÇÃO TABLET VERSÃO MOBILE Pag. 2 INTRODUÇÃO Esse documento contém as instruções básicas para a utilização do TabFisc Versão Mobile (que permite ao fiscal a realização do seu trabalho

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL

PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL SECRETARIA MUNICIPAL DE TRIBUTAÇÃO M A N U A L D A NFS-e NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NOTA NATALENSE ÍNDICE INFORMAÇÕES GERAIS...4 1. Acesso ao Portal do Sistema...7

Leia mais

Microsoft Excel 2000. Alan Cleber Borim - alan.borim@poli.usp.br. http://www.pcs.usp.br/~alan

Microsoft Excel 2000. Alan Cleber Borim - alan.borim@poli.usp.br. http://www.pcs.usp.br/~alan Microsoft Excel 2000 Alan Cleber Borim - alan.borim@poli.usp.br http://www.pcs.usp.br/~alan Microsoft Índice 1.0 Microsoft Excel 2000 3 1.1 Acessando o Excel 3 1.2 Como sair do Excel 3 1.3 Elementos da

Leia mais

PAG CONTAS CARNÊ Agora ficou mais fácil pagar suas contas. PAG CONTAS CARNÊ. Geração de Boletos MANUAL DO USUÁRIO

PAG CONTAS CARNÊ Agora ficou mais fácil pagar suas contas. PAG CONTAS CARNÊ. Geração de Boletos MANUAL DO USUÁRIO PAG CONTAS CARNÊ Geração de Boletos MANUAL DO USUÁRIO MANUAL DE GERAÇÃO DE BOLETOS EMPRESAS CONVENIADAS 1) REQUISITOS DO SISTEMA: Primeiramente devemos possuir seguintes itens abaixo: - Microcomputador

Leia mais

1. Instalação do Remessa Q Prof... 3. 2. Trabalhando com o Remessa Q Prof... 8. 3. Botão Opções e suas Funcionalidades... 8. 4. Aba Título...

1. Instalação do Remessa Q Prof... 3. 2. Trabalhando com o Remessa Q Prof... 8. 3. Botão Opções e suas Funcionalidades... 8. 4. Aba Título... SUMÁRIO 1. Instalação do Remessa Q Prof... 3 2. Trabalhando com o Remessa Q Prof... 8 3. Botão Opções e suas Funcionalidades... 8 4. Aba Título... 9 5. Aba Cheque... 21 5.2. Exemplo de CMC7... 24 6. Importação

Leia mais

PROJETO DE ACESSIBILIDADE VIRTUAL DO IFRS Manual Rápido do NVDA. Sumário

PROJETO DE ACESSIBILIDADE VIRTUAL DO IFRS Manual Rápido do NVDA. Sumário PROJETO DE ACESSIBILIDADE VIRTUAL DO IFRS Manual Rápido do NVDA Sumário O que são leitores de Tela?... 1 O NVDA - Non Visual Desktop Access... 1 Procedimentos para Download e Instalação do NVDA... 2 Iniciando

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO SIGEP WEB

MANUAL DO USUÁRIO SIGEP WEB MANUAL DO USUÁRIO SIGEP WEB Sumário PRÉ- REQUISITOS PARA UTILIZAÇÃO DO SIGEP WEB... 4 PROCEDIMENTOS PARA DOWNLOAD DO SISTEMA... 4 INSTALANDO O SIGEP WEB... 6 INICIANDO O SISTEMA... 6 INICIANDO O SISTEMA...

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PINHAIS ESTADO DO PARANÁ

PREFEITURA MUNICIPAL DE PINHAIS ESTADO DO PARANÁ NOVEMBRO / 2007 17 APRESENTAÇÃO Este material foi solicitado pela Secretaria Municipal da Administração SEMAD, e elaborado com o intuito de capacitar os servidores desta prefeitura, de todos os cargos

Leia mais

LASERTECK SOFTECK MANUAL DO USUÁRIO

LASERTECK SOFTECK MANUAL DO USUÁRIO LASERTECK SOFTECK MANUAL DO USUÁRIO 2013 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 REQUISITOS DO SISTEMA... 3 3 INSTALAÇÃO... 3 4 COMO COMEÇAR... 3 5 FORMULÁRIOS DE CADASTRO... 4 6 CADASTRO DE VEÍCULO... 6 7 ALINHAMENTO...

Leia mais

MANUAL DO NVDA Novembro de 2013

MANUAL DO NVDA Novembro de 2013 MANUAL DO NVDA Novembro de 2013 PROJETO DE ACESSIBILIDADE VIRTUAL Núcleo IFRS Manual do NVDA Sumário O que são leitores de Tela?... 3 O NVDA - Non Visual Desktop Access... 3 Procedimentos para Download

Leia mais

Word 1 - Introdução 1.1 - Principais recursos do word 1.2 - A janela de documento 1.3 - Tela principal

Word 1 - Introdução 1.1 - Principais recursos do word 1.2 - A janela de documento 1.3 - Tela principal Word 1 - Introdução O Word para Windows ou NT, é um processador de textos cuja finalidade é a de nos ajudar a trabalhar de maneira mais eficiente tanto na elaboração de documentos simples, quanto naqueles

Leia mais

TUTORIAL MÓDULO EXTERNO (IES) ÍNDICE

TUTORIAL MÓDULO EXTERNO (IES) ÍNDICE TUTORIAL MÓDULO EXTERNO (IES) ÍNDICE 1. Descrição... 2 2. Especificações técnicas... 2 2.1. Ambiente... 2 2.2. Configurações de hardware recomendadas... 2 2.3. Navegador recomendado... 2 3. Acesso... 2

Leia mais

ROTEIRO NOTA FISCAL ELETRONICA A partir de Agosto/2012

ROTEIRO NOTA FISCAL ELETRONICA A partir de Agosto/2012 ROTEIRO NOTA FISCAL ELETRONICA A partir de Agosto/2012 1. INSTALAÇÃO DO GESTOR Confira abaixo as instruções de como instalar o sistema Gestor. Caso já tenha realizado esta instalação avance ao passo seguinte:

Leia mais

Manual de instalação, configuração e utilização do Assinador Betha

Manual de instalação, configuração e utilização do Assinador Betha Manual de instalação, configuração e utilização do Assinador Betha Versão 1.5 Histórico de revisões Revisão Data Descrição da alteração 1.0 18/09/2015 Criação deste manual 1.1 22/09/2015 Incluído novas

Leia mais

Manual de Operação. SCPP Sistema de Controle de Pesagem e Portaria

Manual de Operação. SCPP Sistema de Controle de Pesagem e Portaria SCPP Sistema de Controle de Pesagem e Portaria Fábrica, Administração, Vendas, Locação e Assistência Técnica. Fone/Fax: 41 3377 1577 Rua O Brasil para Cristo, 364 Boqueirão CEP 81650 110 CURITIBA PR comercial@digitronbalancas.com.br

Leia mais

CÉDULA DE CRÉDITO BANCÁRIO

CÉDULA DE CRÉDITO BANCÁRIO CÉDULA DE CRÉDITO BANCÁRIO O Sistema Cédula de Crédito é um aplicativo desenvolvido pelo Banco Intermedium, com o objetivo de consolidar os dados cadastrais da empresa e movimentação de títulos em cobrança.

Leia mais

SUA SENHA É SIGILOSA, PESSOAL E INTRANSFERÍVEL.

SUA SENHA É SIGILOSA, PESSOAL E INTRANSFERÍVEL. DÚVIDAS MAIS FREQUENTES - DO CLIENTE 1. Qual o procedimento para se cadastrar na Guia Eletrônica? - Rolar a página e procure pelo item Novo Cliente? - Escolher o perfil: Próprio Interessado: Pessoa Física

Leia mais

A) Acessar o site da RFB: http://receita.fazenda.gov.br, no menu EMPRESA clicar em CADASTRO CNPJ

A) Acessar o site da RFB: http://receita.fazenda.gov.br, no menu EMPRESA clicar em CADASTRO CNPJ PARA CRIAR CNPJ DA DIREÇÃO MUNICIPAL: 1. É preciso preencher o formulário de inscrição, pela internet 2. Aguardar que a Receita analise a inscrição (é preciso ir consultando pelo site) 3. Quando estiver

Leia mais

U3 Sistemas Análise e Desenvolvimento de Softwares ===== Manual [NF-e] ===== Manual. Nota Fiscal Eletrônica NF-e

U3 Sistemas Análise e Desenvolvimento de Softwares ===== Manual [NF-e] ===== Manual. Nota Fiscal Eletrônica NF-e 1 Manual Nota Fiscal Eletrônica NF-e 2 01 Introdução 01.01 Por ser um sistema que antecede a Legislação da Nota Fiscal Eletrônica o U3 Marmoraria Plus, utiliza o emissor externo gratuito da NF-e para somente

Leia mais

S C M (Sistema de Controle de Contas de Serviços Médicos/Hospitalares) Manual do Usuário. Data : julho/2002 Versão : 1.2 Telefone : (31)3250-1229

S C M (Sistema de Controle de Contas de Serviços Médicos/Hospitalares) Manual do Usuário. Data : julho/2002 Versão : 1.2 Telefone : (31)3250-1229 S C M () Manual do Usuário Data : julho/2002 Versão : 1.2 Telefone : (31)3250-1229 Utilizando o Sistema : Os procedimentos médicos, exames ou procedimentos Hospitalares são cadastrados na opção de Conta

Leia mais

Superprovas Versão 9

Superprovas Versão 9 Superprovas Versão 9 1. Introdução...2 2. Novos Recursos Adicionados...4 3. Janela Principal...7 4. Janela de Questões...11 5. Janela de Desempenho...12 6. Barras de Ferramentas...13 7. Teclas de Atalho...14

Leia mais

SSE 3.0. Guia Rápido. Módulo Secretaria. Nesta Edição

SSE 3.0. Guia Rápido. Módulo Secretaria. Nesta Edição SSE 3.0 Guia Rápido Módulo Secretaria Nesta Edição 1 Acessando o Módulo Secretaria 2 Cadastros Auxiliares 3 Criação de Modelos Definindo o Layout do Modelo Alterando o Layout do Cabeçalho 4 Parametrização

Leia mais

1 - O que é o Conectividade Social? 03. 2 - Qual a configuração mínima para instalar o programa?... 04

1 - O que é o Conectividade Social? 03. 2 - Qual a configuração mínima para instalar o programa?... 04 Conteúdo 1 - O que é o Conectividade Social? 03 2 - Qual a configuração mínima para instalar o programa?... 04 3 - O que é necessário para instalar o Conectividade Social?.... 05 4 - Como faço para executar

Leia mais

Iniciação à Informática

Iniciação à Informática Meu computador e Windows Explorer Justificativa Toda informação ou dado trabalhado no computador, quando armazenado em uma unidade de disco, transforma-se em um arquivo. Saber manipular os arquivos através

Leia mais

SISTEMA COOL 2.0V. (Certificado de Origen On Line) MANUAL DO USUÁRIO

SISTEMA COOL 2.0V. (Certificado de Origen On Line) MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA COOL 2.0V (Certificado de Origen On Line) MANUAL DO USUÁRIO ÍNDICE Pré-requisitos para utilização do sistema....2 Parte I Navegador...2 Parte II Instalação do Interpretador de PDF...2 Parte III

Leia mais

13. Dentre os caracteres considerados como curinga, em nome de arquivos, utiliza-se (A) = (B) + (C)? (D) @ (E) ^

13. Dentre os caracteres considerados como curinga, em nome de arquivos, utiliza-se (A) = (B) + (C)? (D) @ (E) ^ 1 PRIMEIRA PARTE: Conceitos de organização de arquivos (pastas/diretórios), utilização do Windows Explorer: copiar, mover arquivos, criar diretórios. Tipos de arquivos. 01. Aplicações de multimídia em

Leia mais

1 Gerando um XML da Nota fiscal eletrônica

1 Gerando um XML da Nota fiscal eletrônica 1 Gerando um XML da Nota fiscal eletrônica O programa LimerSoft SisVendas gera o XML da nota fiscal eletrônica de produtos, porém o envio e validação deve ser realizado com o sistema oficial da receita

Leia mais

1. StickerCenter... 3. 2. Menu Broadcast Stickers... 4. 3. Menu MyStickers... 9

1. StickerCenter... 3. 2. Menu Broadcast Stickers... 4. 3. Menu MyStickers... 9 1. StickerCenter... 3 1.1. O que é?... 3 1.2. O que são Stickers?... 3 1.3. Como acessar o StickerCenter?... 3 1.4. Como atualizar o StickerCenter?... 3 2. Menu Broadcast Stickers... 4 2.1. O que é?...

Leia mais

MVREP- Manual do Gerador de Relatórios. ÍNDICE

MVREP- Manual do Gerador de Relatórios. ÍNDICE ÍNDICE ÍNDICE... 1 CAPÍTULO 01 PREPARAÇÃO DO AMBIENTE... 2 1.1 IMPORTAÇÃO DO DICIONÁRIO DE DADOS... 2 CAPÍTULO 02 CADASTRO E CONFIGURAÇÃO DE RELATÓRIOS... 4 2.1 CADASTRO DE RELATÓRIOS... 4 2.2 SELEÇÃO

Leia mais

MANUAL DO BIU Sistema Eletrônico de Custódia de Cheques

MANUAL DO BIU Sistema Eletrônico de Custódia de Cheques MANUAL DO BIU Sistema Eletrônico de Custódia de Cheques BANCO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL S.A. Unidade de Gestão Corporativa Gerencia de Sistemas de Negócios Índice Introdução... 4 Resumo dos procedimentos

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA CONVERSÃO DE IMAGENS DIGITALIZADAS EM DOCUMENTO PDF ÚNICO UTILIZANDO A IMPRESSORA FREEPDF XP.

PROCEDIMENTOS PARA CONVERSÃO DE IMAGENS DIGITALIZADAS EM DOCUMENTO PDF ÚNICO UTILIZANDO A IMPRESSORA FREEPDF XP. PROCEDIMENTOS PARA CONVERSÃO DE IMAGENS DIGITALIZADAS EM DOCUMENTO PDF ÚNICO UTILIZANDO A IMPRESSORA FREEPDF XP. O objetivo deste manual é orientar os usuários do sistema de Processo Eletrônico a transformar

Leia mais

SIGEP WEB - Gerenciador de Postagens dos Correios Manual do Usuário

SIGEP WEB - Gerenciador de Postagens dos Correios Manual do Usuário MANUAL DO USUÁRIO 2 ÍNDICE 1. PRÉ REQUISITOS PARA UTILIZAÇÃO DO SIGEP WEB 04 2. PROCEDIMENTOS PARA DOWNLOAD DO SISTEMA 04 3. INSTALANDO O SIGEP WEB 07 4. CONFIGURAÇÕES DO SISTEMA 09 COMPARTILHANDO O BANCO

Leia mais

Alvará comercial na internet.

Alvará comercial na internet. Alvará comercial na internet. Objetivo: Permitir aos Contadores conveniados a emissão de alvará inicial ou outros serviços destinados as empresas e liberados pela internet cujo acesso depende de autorização

Leia mais

INFORMÁTICA QUESTÕES DO WORD

INFORMÁTICA QUESTÕES DO WORD INFORMÁTICA QUESTÕES DO WORD Prof. Filipe Melo 1) Considerando o MS Word 2007, assinale a opção que descreve CORRETAMENTE uma função da ferramenta Pincel a) Localizar uma cadeia de caracteres no documento

Leia mais

Tutorial de Notas Fiscais Eletrônicas

Tutorial de Notas Fiscais Eletrônicas Tutorial de Notas Fiscais Eletrônicas Geração e transmissão de NF-e Após preencher os dados da nota fiscal, se não houver alguma informação faltando, o sistema sugere a geração do arquivo texto necessário

Leia mais

Fazer um cálculo no produto RD Equipamentos e Agronegócio.

Fazer um cálculo no produto RD Equipamentos e Agronegócio. Fazer um cálculo no produto RD Equipamentos e Agronegócio. 1) Logar no Kit Médias Empresas Clicar no ícone Tókio Marine Empresarial, que abrirá a tela de login, veja abaixo. Caso seja o primeiro acesso

Leia mais

O arquivo SPED é complexo, contém diversas amarrações e muita informação. Algumas medidas diminuem o impacto de dificuldade na validação do arquivo:

O arquivo SPED é complexo, contém diversas amarrações e muita informação. Algumas medidas diminuem o impacto de dificuldade na validação do arquivo: O arquivo SPED é complexo, contém diversas amarrações e muita informação. Algumas medidas diminuem o impacto de dificuldade na validação do arquivo: Não gere toda a movimentação de uma vez. O ideal e aconselhável

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO PORTAL TISS. Manual. Usuário. Versão 1.3 atualizado em 13/06/2013

MANUAL DO USUÁRIO PORTAL TISS. Manual. Usuário. Versão 1.3 atualizado em 13/06/2013 Manual do Usuário Versão 1.3 atualizado em 13/06/2013 1. CONFIGURAÇÕES E ORIENTAÇÕES PARA ACESSO... 4 2 GUIAS... 11 2.1 DIGITANDO AS GUIAS... 11 2.2 SALVANDO GUIAS... 12 2.3 FINALIZANDO UMA GUIA... 13

Leia mais

DPAlmox - Windows MANUAL DO USUÁRIO

DPAlmox - Windows MANUAL DO USUÁRIO - Windows MANUAL DO USUÁRIO DPSISTEMAS www.dpsistemas.com.br 1. Registrando o programa... 3 2. Entrando no programa Login... 5 3. Tela Principal do Sistema... 6 4. Utilizando os botões de navegação...

Leia mais

Sistema de Gerenciamento Missionário SENAMI. Secretaria Nacional de Missões

Sistema de Gerenciamento Missionário SENAMI. Secretaria Nacional de Missões Sistema de Gerenciamento Missionário SENAMI Secretaria Nacional de Missões Manual do Usuário Apresentamos a seguir um guia básico contendo informações gerais para utilização do Sistema de Gerenciamento

Leia mais

LIÇÃO 1 - USANDO O GRAVADOR DE MACROS

LIÇÃO 1 - USANDO O GRAVADOR DE MACROS 1_15 - ADS - PRO MICRO (ILM 001) - Estudo dirigido Macros Gravadas Word 1/35 LIÇÃO 1 - USANDO O GRAVADOR DE MACROS No Microsoft Office Word 2007 é possível automatizar tarefas usadas frequentemente criando

Leia mais

Emissor de Nota Fiscal Eletrônica. Novembro de 2007. Equipe Nota Fiscal Eletrônica Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo

Emissor de Nota Fiscal Eletrônica. Novembro de 2007. Equipe Nota Fiscal Eletrônica Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo Emissor de Nota Fiscal Eletrônica Novembro de 2007 Equipe Nota Fiscal Eletrônica Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo Índice I - Instalação do Software Emissor NF-e... 3 II Software Emissor NF-e

Leia mais

Dicas para usar melhor o Word 2007

Dicas para usar melhor o Word 2007 Dicas para usar melhor o Word 2007 Quem está acostumado (ou não) a trabalhar com o Word, não costuma ter todo o tempo do mundo disponível para descobrir as funcionalidades de versões recentemente lançadas.

Leia mais

Treinamento GVcollege Módulo Administrador de Programas e Sistemas

Treinamento GVcollege Módulo Administrador de Programas e Sistemas Treinamento GVcollege Módulo Administrador de Programas e Sistemas AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio.

Leia mais

WebEDI - Tumelero Manual de Utilização

WebEDI - Tumelero Manual de Utilização WebEDI - Tumelero Manual de Utilização Pedidos de Compra Notas Fiscais Relação de Produtos 1. INTRODUÇÃO Esse documento descreve o novo processo de comunicação e troca de arquivos entre a TUMELERO e seus

Leia mais

Informática básica: Sistema operacional Microsoft Windows XP

Informática básica: Sistema operacional Microsoft Windows XP Informática básica: Sistema operacional Microsoft Windows XP...1 Informática básica: Sistema operacional Microsoft Windows XP...1 Iniciando o Windows XP...2 Desligar o computador...3 Área de trabalho...3

Leia mais

GerNFe 1.0 Sistema de Gerenciador de Notas Fiscais Eletrônicas

GerNFe 1.0 Sistema de Gerenciador de Notas Fiscais Eletrônicas GerNFe 1.0 Manual do usuário Página 1/13 GerNFe 1.0 Sistema de Gerenciador de Notas Fiscais Eletrônicas O programa GerNFe 1.0 tem como objetivo armazenar em local seguro e de maneira prática para pesquisa,

Leia mais

SuperStore. Sistema para Automação de Óticas. MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Vendas e Caixa)

SuperStore. Sistema para Automação de Óticas. MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Vendas e Caixa) SuperStore Sistema para Automação de Óticas MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Vendas e Caixa) Contato: (34) 9974-7848 http://www.superstoreudi.com.br superstoreudi@superstoreudi.com.br SUMÁRIO 1 Vendas... 3 1.1

Leia mais

Manual de Utilização Portal de Serviços do Inmetro nos Estados - PSIE

Manual de Utilização Portal de Serviços do Inmetro nos Estados - PSIE Manual de Utilização Portal de Serviços do Inmetro nos Estados - PSIE Sumário PRESTAÇÃO DE CONTAS DE ETIQUETAS DE REPARO...3 Figura 1.0...3 Figura 2.0...4 Figura 3.0...5 Figura 4.0...5 1. Proprietário

Leia mais

P&F Manual Guia WEB TISS 3.0

P&F Manual Guia WEB TISS 3.0 A seguir será apresentado os passos para emissão de guia via internet, versão TISS 3.0. Essas guias foram desenvolvidas de acordo com o padrão estabelecido pelo órgão regulador do setor de saúde suplementar

Leia mais

MAIS CONTROLE SOFTWARE Controle Financeiro / Fluxo de Caixa (MCS Versão 2.01.99) Índice

MAIS CONTROLE SOFTWARE Controle Financeiro / Fluxo de Caixa (MCS Versão 2.01.99) Índice Item MAIS CONTROLE SOFTWARE Controle Financeiro / Fluxo de Caixa (MCS Versão 2.01.99) Índice Página 1.Apresentação... 4 2.Funcionamento Básico... 4 3.Instalando o MCS... 4, 5, 6 4.Utilizando o MCS Identificando

Leia mais