MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE MATO GROSSO Procuradoria de Justiça Especializada na Defesa da Cidadania e do Consumidor

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE MATO GROSSO Procuradoria de Justiça Especializada na Defesa da Cidadania e do Consumidor"

Transcrição

1 Dados de Identificação Questionário PSF Equipe de Saúde da Família Nome da unidade visitada:...data da visita:... Endereço:... Bairro:...Telefone:... Nome do(a) responsável pela Unidade de Saúde:... Qualificação Profissional:... Nome do funcionário(s) que acompanhou a visita e função ocupada:... 1) Quais os bairros que são atendidos pela ESF?.... 2) Qual o n.º de habitantes que a ESF é responsável para atendimento? ( ) até habitantes ( ) mais de habitantes. Quantos?... 3)A ESF contém 01 médico, 01 enfermeiro, 01 auxiliar de enfermagem e/ou 01 técnico de enfermagem e até 12 agentes comunitários de saúde? (Verificar na tabulação dos dados se os profissionais do PSF são aqueles constantes do Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde CNES ver site: Descreva os profissionais que compõe a ESF... 4)Há algum Agente Comunitário de Saúde (ACS) que é responsável por mais de 750 pessoas? ( ) não ( ) sim. Por quantas?...

2 5)A ESF recebeu treinamento introdutório sobre o Programa?. Onde e quando?.... Comente ) Já foram realizados outras capacitações? ( ) sim ( ) não 5.2)Quais os profissionais que participaram dos treinamentos?... 6)A ESF realiza reuniões ou palestras comunitárias para orientação sobre os cuidados com a saúde e medidas sanitárias? ( ) sim ( ) não. Comente:... 7)Existe Unidade Básica de Saúde (UBS) exclusivamente voltada para atendimento no PSF?. Comente:... 8) A UBS do PSF possui infra-estrutura adequada (equipamentos necessários, banheiros limpos, paredes sem mofo, consultório médico com lavabo, sala de enfermagem, sala de curativos, sala de vacinas, espaço para reuniões, sala de espera, banheiros para servidores e pacientes verificar acessibilidade no local)? ( ) não. Comente:.... 9)A ESF dispõe de materiais e equipamentos (inclusive medicamentos e insumos) necessários à realização das atividades? ( ) sim. Quais os materiais e equipamentos que se encontram em falta?...

3 10)Os ACS dispõe de materiais e equipamentos necessários à realização das atividades? (obs: os agentes devem dispor de meio de locomoção, uniforme, balanças fornecidos pela SMS). Quais os materiais disponibilizados?... 11)A ESF tem alguma dificuldade no encaminhamento às outras instâncias da SMS das solicitações de consultas e exames especializados?. Comente )A referência e contra-referência do sistema de saúde têm acontecido de fato na UBS?. Comente:... 12)A UBS possui conselho gestor? sabe.. Quais os componentes do conselho gestor? )O conselho gestor atua de forma ativa na comunidade? ( ) sim ( ) não 12. 3)Os conselheiros foram instruídos e capacitados para a função? ( ) não 13)Comentários e Observações adicionais

4 n.º de consultas médicas realizadas por período: Possui Alvará Visa: Pode-se incluir algum questionamento sobre as maiores dificuldades enfrentadas pela ESF (Equipe de Saúde da Família) no desenvolvimento dos trabalhos junto a comunidade. Questionário PSF- População usuária Nome... Contato... 1)Os ACS dispõem de materiais e equipamentos necessários à realização das atividades? (obs: os agentes devem dispor de meio de locomoção, uniforme, balanças fornecidos pela SMS). Comente.... 2)Os ACS visitam, no mínimo mensalmente, as famílias da comunidade?. Com que frequência?...

5 3)Quando alguma pessoa ficou doente ou impossibilitada de se deslocar até o posto de saúde, o médico ou o enfermeiro visitaram sua residência? ( ) Sim, tanto o médico quanto o enfermeiro já visitaram a família. ( ) A família já foi visitada apenas por médico do PSF. ( ) A família foi visitada apenas por enfermeiro do PSF. ( )A família não recebeu visita de médico ou de enfermeiro. ( )A família não recebeu visita de médico ou de enfermeiro mas tem conhecimento que os profissionais realizam visitas domiciliares a pessoas adoentadas e/ou em situação de risco de saúde. 4)Quando foi necessário, o ACS agendou consulta?. Por que?... 5)As pessoas enfrentam filas para receber atendimento na UBS?. Comente... 6)Quando alguém da família precisou de atendimento em hospital ou alguma outra unidade de saúde especializada, a ESF fez o encaminhamento para realização de exames e tratamentos?. Comente )Quando algum membro da ESF visita a família, o profissional pergunta sobre as condições de saúde de todos?. Comente... 8)O médico do PSF atende 40 horas semanais?

6 . Comente )O enfermeiro do PSF atende 40 horas semanais?. Comente... 10)Algum médico ou enfermeiro do PSF trabalha em dois municípios ao mesmo tempo?. Descreva o nome do profissional e o município em que trabalha:... 11)Você está satisfeita com a qualidade do atendimento prestado pela ESF?. Por que?... 12)A UBS possui conselho gestor? sabe. Você sabe informar quem são os conselheiros? ) Quais os componentes do conselho gestor? )O conselho gestor atua de forma ativa na comunidade? ( ) sim ( ) não 13)Quando enfrenta algum tipo de problema relacionado ao atendimento prestado pela UBS, procura alguma pessoa ou instituição para auxiliá-lo? 1 1- Sugere-se que também se pergunte aos entrevistados: Caso deseje realizar denúncia sobre o atendimento da ESF, você saberia qual instituição deverá recorrer?

7 . Quem?... Comentários e Observações Adicionais.

QUESTIONÁRIO DO PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA

QUESTIONÁRIO DO PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA Este questionário tem por objetivo fazer com que a sociedade participe da gestão pública, exercendo controle sobre as despesas efetuadas e orientando aos órgãos do governo para que adotem medidas que realmente

Leia mais

APOIO MATRICIAL COMO FERRAMENTA PARA INSERÇÃO DA SAÚDE DO TRABALHADOR NA ATENÇÃO BÁSICA DO MUNICÍPIO DE BETIM/MG

APOIO MATRICIAL COMO FERRAMENTA PARA INSERÇÃO DA SAÚDE DO TRABALHADOR NA ATENÇÃO BÁSICA DO MUNICÍPIO DE BETIM/MG APOIO MATRICIAL COMO FERRAMENTA PARA INSERÇÃO DA SAÚDE DO TRABALHADOR NA ATENÇÃO BÁSICA DO MUNICÍPIO DE BETIM/MG BETIM Localização: 30 Km de Belo Horizonte. É um dos principais polos de concentração Industrial

Leia mais

ROTEIRO DE VISITA INSTITUCIONAL CENTRO DE REFERÊNCIA DE ATENDIMENTO À MULHER EM SITUAÇÃO DE VIOLÊNCIA. Equipe que realizou a visita:

ROTEIRO DE VISITA INSTITUCIONAL CENTRO DE REFERÊNCIA DE ATENDIMENTO À MULHER EM SITUAÇÃO DE VIOLÊNCIA. Equipe que realizou a visita: ROTEIRO DE VISITA INSTITUCIONAL CENTRO DE REFERÊNCIA DE ATENDIMENTO À MULHER EM SITUAÇÃO DE VIOLÊNCIA Equipe que realizou a visita: Dia e horário da visita: Promotora de Justiça que acompanhou a visita:

Leia mais

QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DA VIGILÂNCIA ALIMENTAR E NUTRICIONAL NA ATENÇÃO BÁSICA PERFIL DA GESTÃO DA UNIDADE DE SAÚDE

QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DA VIGILÂNCIA ALIMENTAR E NUTRICIONAL NA ATENÇÃO BÁSICA PERFIL DA GESTÃO DA UNIDADE DE SAÚDE QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DA VIGILÂNCIA ALIMENTAR E NUTRICIONAL NA ATENÇÃO BÁSICA PERFIL DA GESTÃO DA UNIDADE DE SAÚDE IDENTIFICAÇÃO DO QUESTIONÁRIO (ID) [ ] ( ) Questionário [ ] ( ) Entrevistador (bolsista)

Leia mais

I. Informações BásicaS

I. Informações BásicaS I. Informações BásicaS item Órgão municipal de saúde Plano Municipal Conselho Municipal Conselho Gestor de Unidade(s) de Saúde Fundo Municipal Cartão do Sistema Único de Saúde (SUS) Disque-Saúde Ouvidoria

Leia mais

Feira de Santana Outubro/2011

Feira de Santana Outubro/2011 PREFEITURA MUNICIPAL DE FEIRA DE SANTANA SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE ATENÇÃO BÁSICA DE SAÚDE SEÇÃO NUTRIÇÃO Experiências no Acompanhamento de Saúde do Programa Bolsa Família no Município de Feira de

Leia mais

Autor: Leila Cristina Pilonetto Baggio Co autores: Marcos Fiorentin, Elizangela Greggio Vincensi, Joares Telles Junior, Ana Cristina G. Costella, ACS.

Autor: Leila Cristina Pilonetto Baggio Co autores: Marcos Fiorentin, Elizangela Greggio Vincensi, Joares Telles Junior, Ana Cristina G. Costella, ACS. HIPERTENSÃO ARTERIAL E DIABETE MELLITUS: UMA ANALISE DO ACOMPANHAMENTO REALIZADO PELA EQUIPE ESF DE BOM SUCESSO DO SUL Autor: Leila Cristina Pilonetto Baggio Co autores: Marcos Fiorentin, Elizangela Greggio

Leia mais

2. FUNCIONÁRIOS - CONTRATADOS POR TEMPO DETERMINADO Médico Clínico 1 Médico Pediatra 1 Médico Ginecologista 1

2. FUNCIONÁRIOS - CONTRATADOS POR TEMPO DETERMINADO Médico Clínico 1 Médico Pediatra 1 Médico Ginecologista 1 1. FUNCIONÁRIOS - EFETIVOS Médico Clínico 6 Médico Pediatra 2 Médico de Estratégia PSF 0 Psicólogo Clínico 30 horas 0 Psicólogo Clínico 40 horas 1 Cirurgião Dentista 4 Auxiliar de Saúde Bucal 4 Técnico

Leia mais

Tipologia dos Estabelecimentos de Saúde

Tipologia dos Estabelecimentos de Saúde Tipologia dos Estabelecimentos de Saúde O Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde - CNES foi implantado em 29 de dezembro de 2000, através da Portaria SAS n.º 511. O CNES abrange a todos os estabelecimentos

Leia mais

ESTRATÉGIAS SINGULARES DE IMPLANTAÇÃO DA CADERNETA DO IDOSO NO MUNICÍPIO DE CAXIAS DO SUL - RS

ESTRATÉGIAS SINGULARES DE IMPLANTAÇÃO DA CADERNETA DO IDOSO NO MUNICÍPIO DE CAXIAS DO SUL - RS PREFEITURA MUNICIPAL DE CAXIAS DO SUL SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE ESTRATÉGIAS SINGULARES DE IMPLANTAÇÃO DA CADERNETA DO IDOSO NO MUNICÍPIO DE CAXIAS DO SUL - RS Nadia Peresin Perottoni Enfermeira Atenção

Leia mais

Resultados Processo de Trabalho Oficina 1

Resultados Processo de Trabalho Oficina 1 Universidade Federal de Pelotas Faculdade de Medicina - Departamento de Medicina Social Faculdade de Enfermagem Departamento de Enfermagem Monitoramento e Avaliação do Programa de Expansão e Consolidação

Leia mais

MÓDULO SOE (SERVIÇO DE ORIENTAÇÃO AO EXERCÍCIO) - PARQUE MOSCOSO

MÓDULO SOE (SERVIÇO DE ORIENTAÇÃO AO EXERCÍCIO) - PARQUE MOSCOSO DATA DA VISITA: 12/02/2014 DATA DA VISITA: 30/04/2015 MÓDULO SOE (SERVIÇO DE ORIENTAÇÃO AO EXERCÍCIO) - PARQUE MOSCOSO Coordenador: Leinardo Araujo Vieira Téc. Esportiva: Julie Alessandra Marchette Endereço:

Leia mais

A CAPACITAÇÃO EM ALEITAMENTO MATERNO PARA EQUIPES DE SAÚDE DA FAMÍLIA: O PSF AMIGO DO PEITO

A CAPACITAÇÃO EM ALEITAMENTO MATERNO PARA EQUIPES DE SAÚDE DA FAMÍLIA: O PSF AMIGO DO PEITO A CAPACITAÇÃO EM ALEITAMENTO MATERNO PARA EQUIPES DE SAÚDE DA FAMÍLIA: O PSF AMIGO DO PEITO Prof. Antônio Prates Caldeira Centro de Ciências Biológicas e da Saúde Universidade Estadual de Montes Claros

Leia mais

Ficha de Cadastro de Equipe na Saúde Indígena

Ficha de Cadastro de Equipe na Saúde Indígena MINISTÉRIO DA SAÚDE ORIENTAÇÃO DE PREENCHIMENTO DA FICHA COMPLEMENTAR DAS EQUIPES DE ESMI EQUIPES MULTIDISCIPLINARES DE ATENÇÃO À SAÚDE INDÍGENA E ESMIAL EQUIPES MULTIDISCIPLINARES DE ATENÇÃO À SAÚDE INDÍGENA

Leia mais

POLÍTICA NACIONAL DE INTERNAÇÃO DOMICILIAR

POLÍTICA NACIONAL DE INTERNAÇÃO DOMICILIAR NOTA TÉCNICA 02 2006 POLÍTICA NACIONAL DE INTERNAÇÃO DOMICILIAR 1 Brasília, 10 de fevereiro de 2006. I. Introdução: NOTA TÉCNICA 02 2006 O Ministério da Saúde está propondo a implantação da Política Nacional

Leia mais

Áreas de Abordagem. Com base na experiência acumulada do IBOPE Inteligência, somada a recentes

Áreas de Abordagem. Com base na experiência acumulada do IBOPE Inteligência, somada a recentes Objetivo O IBOPE Inteligência desenvolveu uma metodologia exclusiva de medição e explicação da satisfação dos usuários de serviços públicos no Brasil, que oferece aos gestores uma ferramenta precisa para

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE MATO GROSSO RELATORIO DE FISCALIZAÇAO

CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE MATO GROSSO RELATORIO DE FISCALIZAÇAO RELATORIO DE FISCALIZAÇAO 1. Identificação: 1.1. Estabelecimento: Pronto Atendimento Médico Municipal de Poconé. 1.2. CNPJ: 03.162.872/0001-44 1.3. Endereço: Av. Dom Aquino, 406. Centro. Poconé/MT. CEP

Leia mais

CURSO DE ATUALIZAÇÃO. Gestão das Condições de Trabalho e Saúde dos Trabalhadores da Saúde

CURSO DE ATUALIZAÇÃO. Gestão das Condições de Trabalho e Saúde dos Trabalhadores da Saúde CURSO DE ATUALIZAÇÃO Gestão das Condições de Trabalho e Saúde dos Trabalhadores da Saúde Promoção a Saúde do Trabalhador da Saúde: O uso de Luvas e a lavagem correta das mãos entre os profissionais da

Leia mais

Gestão Compartilhada. do Programa Bolsa. Família

Gestão Compartilhada. do Programa Bolsa. Família Gestão Compartilhada do Programa Bolsa Família Olinda Abriga uma população de 397.268 habitantes (IBGE/2009), 3ª maior cidade de Pernambuco. Extensão territorial de 43,55 km², das quais 9,73 km² fazem

Leia mais

RESUMO DAS ATIVIDADES DE JANEIRO A JUNHO/2013.

RESUMO DAS ATIVIDADES DE JANEIRO A JUNHO/2013. RESUMO DAS ATIVIDADES DE JANEIRO A JUNHO/2013. Hospital de pequeno porte, Filantrópico, sem fins lucrativos, conveniado com o SUS Sistema Único de Saúde, conforme metas de quantidade e qualidade. METAS

Leia mais

PORTARIA Nº 576, DE 19 DE SETEMBRO DE 2011

PORTARIA Nº 576, DE 19 DE SETEMBRO DE 2011 PORTARIA Nº 576, DE 19 DE SETEMBRO DE 2011 O Secretário de Atenção à, no uso de suas atribuições, Considerando a Portaria nº 1.654/GM/MS, de 19 de julho de 2011, que institui o Programa Nacional de Melhoria

Leia mais

PORTARIA Nº 761, DE 8 DE JULHO DE 2013

PORTARIA Nº 761, DE 8 DE JULHO DE 2013 PORTARIA Nº 761, DE 8 DE JULHO DE 2013 Legislações - SAS Qua, 10 de Julho de 2013 00:00 PORTARIA Nº 761, DE 8 DE JULHO DE 2013 Estabelece normas para o cadastramento no Sistema de Cadastro Nacional de

Leia mais

Orientações: Teleconsultorias Clínica e de Organização do Processo de Trabalho

Orientações: Teleconsultorias Clínica e de Organização do Processo de Trabalho telessaude.sc.gov.br telessaude.sc@saude.sc.gov.br (48) 3212 3505 Orientações: Teleconsultorias Clínica e de Organização do Processo de Trabalho O que é? Consulta registrada e realizada entre trabalhadores,

Leia mais

CENTRO DE PREVENÇÃO E TRATAMENTO AO TOXICÔMANOS. Coordenador: Renato Carlos Vieira. Endereço: Rua Álvaro Sarlo, 160. Bairro: Ilha de Santa Maria

CENTRO DE PREVENÇÃO E TRATAMENTO AO TOXICÔMANOS. Coordenador: Renato Carlos Vieira. Endereço: Rua Álvaro Sarlo, 160. Bairro: Ilha de Santa Maria CENTRO DE PREVENÇÃO E TRATAMENTO AO TOXICÔMANOS Coordenador: Renato Carlos Vieira Endereço: Rua Álvaro Sarlo, 160 Bairro: Ilha de Santa Maria CEP: 29051-100 Horários de atendimento: 7 às 19h (Atendimento

Leia mais

QUESTIONÁRIO REDE DE ATENÇÃO ÀS PESSOAS COM DOENÇAS CRÔNICAS

QUESTIONÁRIO REDE DE ATENÇÃO ÀS PESSOAS COM DOENÇAS CRÔNICAS Diagnóstico e Avaliação do Atual Estágio de Desenvolvimento das Redes Regionais da Atenção à Saúde nas regiões priorizadas pelo Projeto de Fortalecimento da Gestão Estadual da Saúde 2016 QUESTIONÁRIO REDE

Leia mais

Debate com Aline Julião, Coordenadora de gestão estratégica e Participativa.

Debate com Aline Julião, Coordenadora de gestão estratégica e Participativa. Angra dos Reis, 15 de Agosto de 2016 Todas as manhãs ela deixa os sonhos na cama, acorda e põe a roupa de viver - Clarice Lispector (Trecho retirado da placa de identificação do programa saúde da mulher

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE O AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE CONSTRUINDO A INCLUSÃO SOCIAL À PARTIR DA INTERSETORIALIDADE PREFEITO: AGNELO ALVES SECRETÁRIO DE SAÚDE: DEOCLÉCIO MARQUES DE LUCENA FILHO COORDENADOR

Leia mais

LEI N 2908 DE 21 DE DEZEMBRO DE 2001.

LEI N 2908 DE 21 DE DEZEMBRO DE 2001. LEI N 2908 DE 21 DE DEZEMBRO DE 2001. CRIA CARGOS DE PROVIMENTO EFETIVO NO PLANO DE CARREIRA DA SECRETARIA DE SAÚDE, LEI N 1811 DE 18 DE OUTUBRO DE 1994, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. GLAUCO SCHERER, PREFEITO

Leia mais

PROTOCOLO PARA APLICAÇÃO DO QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DA VIGILÂNCIA ALIMENTAR E NUTRICIONAL NA ATENÇÃO BÁSICA Gestor da Unidade Básica de Saúde

PROTOCOLO PARA APLICAÇÃO DO QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DA VIGILÂNCIA ALIMENTAR E NUTRICIONAL NA ATENÇÃO BÁSICA Gestor da Unidade Básica de Saúde PROTOCOLO PARA APLICAÇÃO DO QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DA VIGILÂNCIA ALIMENTAR E NUTRICIONAL NA ATENÇÃO BÁSICA Gestor da Unidade Básica de Saúde As informações devem ser coletadas EXCLUSIVAMENTE com o gestor

Leia mais

Implantação do protocolo de acolhimento com classificação de risco nas unidades ambulatoriais do Tribunal de Justiça de São Paulo

Implantação do protocolo de acolhimento com classificação de risco nas unidades ambulatoriais do Tribunal de Justiça de São Paulo Implantação do protocolo de acolhimento com classificação de risco nas unidades ambulatoriais do Tribunal de Justiça de São Paulo Josinete Ap.da Silva Bastos Cerullo Doutora em Enfermagem Noemi de Melo

Leia mais

Papel das Unidades Básicas Casa da Gestante. II Encontro das Casas da Gestante do Rio Grande do Sul SES/RS Dezembro 2009

Papel das Unidades Básicas Casa da Gestante. II Encontro das Casas da Gestante do Rio Grande do Sul SES/RS Dezembro 2009 Papel das Unidades Básicas Casa da Gestante II Encontro das Casas da Gestante do Rio Grande do Sul SES/RS Dezembro 2009 Alguns dados: Ao analisar os dados de nascimento e óbitos dos RN residentes em Canoas

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENFERMAGEM RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR II REDE BÁSICA: UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE VILA GAÚCHA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENFERMAGEM RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR II REDE BÁSICA: UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE VILA GAÚCHA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENFERMAGEM RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR II REDE BÁSICA: UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE VILA GAÚCHA MAITÊ LARINI RIMOLO Porto Alegre 2011 1 MAITÊ LARINI RIMOLO

Leia mais

MATRICIAMENTO PELOS NÚCLEOS DE APOIO À SAÚDE DA FAMÍLIA

MATRICIAMENTO PELOS NÚCLEOS DE APOIO À SAÚDE DA FAMÍLIA MATRICIAMENTO PELOS NÚCLEOS DE APOIO À SAÚDE DA FAMÍLIA INTRODUÇÃO Neste Caso Didático vamos relatar a experiência de organização dos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF) de um município de grande

Leia mais

ANEXO I CARGO, REQUISITOS DE ESCOLARIDADE, DESCRIÇÃO SUMÁRIA, CARGA HORÁRIA e VENCIMENTO BASE.

ANEXO I CARGO, REQUISITOS DE ESCOLARIDADE, DESCRIÇÃO SUMÁRIA, CARGA HORÁRIA e VENCIMENTO BASE. ANEXO I,,, e VENCIMENTO BASE. Auxiliar de Serviços Gerais NÍVEL FUNDAMENTAL Ensino Fundamental Completo. Limpeza dos prédios públicos, móveis e equipamentos e similares. 01 Auxiliar de Serviços Urbanos

Leia mais

Roteiro de vivência entre os dias 08/08 a 14/08

Roteiro de vivência entre os dias 08/08 a 14/08 Roteiro de vivência entre os dias 08/08 a 14/08 Dia 08/08/16 O primeiro dia de vivência foi um momento um tanto quanto explicativo nos dando uma noção do que compunha a rede de saúde em Caxias do Sul.

Leia mais

Rede de Cuidados à Pessoa com Deficiência. Capacitação de equipes de saúde bucal para atendimento à pessoa com deficiência;

Rede de Cuidados à Pessoa com Deficiência. Capacitação de equipes de saúde bucal para atendimento à pessoa com deficiência; Rede de Cuidados à Pessoa com Deficiência Capacitação de 6.600 equipes de saúde bucal para atendimento à pessoa com deficiência; Incentivar 420 CEOs para servirem de referência ao atendimento odontológico

Leia mais

Parte 3 Descrição da Pesquisa de Satisfação com os Usuários

Parte 3 Descrição da Pesquisa de Satisfação com os Usuários Parte 3 Descrição da Pesquisa de Satisfação com os Usuários - 2010 Perfil dos Usuários: Observa-se no gráfico 1 abaixo, que do total de usuários (N = 42) que respondeu à pesquisa, a maioria (67%) era de

Leia mais

SOLUÇÕES PARA SERVIÇO DIAGNÓSTICO

SOLUÇÕES PARA SERVIÇO DIAGNÓSTICO SOLUÇÕES PARA SERVIÇO DIAGNÓSTICO Soluções para Serviços UBS BOM JESUS Nova Unidade Jan. 2015 Bairro Areal Unidade inaugurada em 1988 Mais de 8000 prontuários 3 turnos com 4 equipes de atendimento (ESF)

Leia mais

Estado do Espírito Santo Prefeitura Municipal de Anchieta CNPJ / Secretaria Municipal de Assistência Social RELATÓRIO DE GESTÃO 2014

Estado do Espírito Santo Prefeitura Municipal de Anchieta CNPJ / Secretaria Municipal de Assistência Social RELATÓRIO DE GESTÃO 2014 RELATÓRIO DE GESTÃO 2014 AÇÕES DA SEMAS 2014 PROTEÇÃO SOCIAL BÁSICA CENTRO DE REFERÊNCIA DA ASSISTÊNCIA SOCIAL - CRAS DEMANDAS TOTAL TOTAL DE ATENDIMENTOS INDIVIDUALIZADOS - 2014 TOTAL DE FAMÍLIAS INSERIDAS

Leia mais

HOSPITAL UNIMED NOVA FRIBURGO-RJ

HOSPITAL UNIMED NOVA FRIBURGO-RJ HOSPITAL UNIMED NOVA FRIBURGO-RJ Programa de Educação Continuada e Qualificação em Enfermagem NOVA FRIBURGO - RJ Responsável: Enfermeira Cássia Nunes CONSIDERAÇÕES O Hospital Unimed Nova Friburgo encontra

Leia mais

7. CARACTERIZAÇÃO DOS SERVIÇOS OFERTADOS NESTE CREAS

7. CARACTERIZAÇÃO DOS SERVIÇOS OFERTADOS NESTE CREAS CENTRO DE REFERÊNCIA ESPECIALIZADO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL Coordenador: Cristiane picine os santos milles Fundação: 05 de Junho de 2010 Endereço: Rua Dom Pedro I nº 43 Bairro: Maruípe Telefone: 3235-2880/

Leia mais

PROGRAMA MINHA CASA, MINHA VIDA Oferta Pública de Recursos para municípios com população de até 50mil habitantes

PROGRAMA MINHA CASA, MINHA VIDA Oferta Pública de Recursos para municípios com população de até 50mil habitantes PROGRAMA MINHA CASA, MINHA VIDA Oferta Pública de Recursos para municípios com população de até 50mil habitantes MINISTÉRIO DAS CIDADES Secretaria Nacional de Habitação Departamento de Produção Habitacional

Leia mais

VII. AVALIAÇÃO DO PSF POR GESTORES, PROFISSIONAIS DAS ESF E FAMÍLIAS USUÁRIAS

VII. AVALIAÇÃO DO PSF POR GESTORES, PROFISSIONAIS DAS ESF E FAMÍLIAS USUÁRIAS VII. AVALIAÇÃO DO PSF POR GESTORES, PROFISSIONAIS DAS ESF E FAMÍLIAS USUÁRIAS 1. AVALIAÇÃO DOS GESTORES Avaliação dos gestores quanto às condições necessárias para implantação, dificuldades, vantagens

Leia mais

PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DE SERVIÇOS

PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DE SERVIÇOS PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE (PGRSS) ODONTOLOGIA O gerenciamento dos RSS constitui-se em um conjunto de procedimentos de gestão, planejados e implementados a partir de bases

Leia mais

PORTARIA Nº 305, DE 10 DE ABRIL DE 2014

PORTARIA Nº 305, DE 10 DE ABRIL DE 2014 PORTARIA Nº 305, DE 10 DE ABRIL DE 2014 Estabelece normas para o cadastramento no SCNES das equipes e serviços que farão parte da Atenção Básica de Saúde Prisional e inclui na tabela de Tipos de Equipes

Leia mais

I-Política de ATENÇÃO BÁSICA EM SAÚDE 1) Como é definida? * Um conjunto de ações em saúde (amplas, complexas que abrangem múltiplas facetas da realida

I-Política de ATENÇÃO BÁSICA EM SAÚDE 1) Como é definida? * Um conjunto de ações em saúde (amplas, complexas que abrangem múltiplas facetas da realida A atuação do Assistente Social na e a interface com os demais níveis de complexidade Inês Pellizzaro I-Política de ATENÇÃO BÁSICA EM SAÚDE 1) Como é definida? * Um conjunto de ações em saúde (amplas, complexas

Leia mais

Projeto para Credenciamento do NASF do Município de

Projeto para Credenciamento do NASF do Município de Projeto para Credenciamento do NASF do Município de Projeto elaborado para implantação do Núcleo de Apoio à Saúde da Família tipo do Município de Mês ano Sumário 1 Apresentação 2 Caracterização do Município

Leia mais

COMISSÃO DE DESINSTITUCIONALIZAÇÃO DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ PARANÁ: AÇÕES NO ANO DE 2009

COMISSÃO DE DESINSTITUCIONALIZAÇÃO DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ PARANÁ: AÇÕES NO ANO DE 2009 COMISSÃO DE DESINSTITUCIONALIZAÇÃO DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ PARANÁ: AÇÕES NO ANO DE 2009 Robsmeire Calvo Melo Zurita 1 ; Alessandra Massi Puziol Alves 2 Neide Barboza Lopes 3 INTRODUÇÃO: No Brasil ainda

Leia mais

A Identidade Profissional dos Trabalhadores da Assistência Social NOB-RH / SUAS

A Identidade Profissional dos Trabalhadores da Assistência Social NOB-RH / SUAS A Identidade Profissional dos Trabalhadores da Assistência Social NOB-RH / SUAS Marcelo Garcia CENSO SUAS 2011 EQUIPES TÉCNICAS SEGUNDO A ESCOLARIDADE Nos Órgãos Municipais da Assistência Social: 40.477

Leia mais

Visita domiciliar ao recém nascido: uma prática Interdisciplinar.

Visita domiciliar ao recém nascido: uma prática Interdisciplinar. TÍTULO DA PRÁTICA: Visita domiciliar ao recém nascido: uma prática Interdisciplinar. CÓDIGO DA PRÁTICA: T23 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 a)situação problema e/ou demanda inicial que

Leia mais

Parceria. Visite nossos sites!

Parceria. Visite nossos sites! Parceria http://www.as-solucoes.com.br http://www.allservice.com.br Visite nossos sites! Parceria AS x All Service Visando as alterações de mercado, verificamos a necessidade de muitos clientes que não

Leia mais

A implantação de uma consultoria interna de RH pelo TCMSP, em cooperação com outros órgão municipais

A implantação de uma consultoria interna de RH pelo TCMSP, em cooperação com outros órgão municipais A implantação de uma consultoria interna de RH pelo TCMSP, em cooperação com outros órgão municipais Luiza Correia Hruschka Gestora das Relações do Trabalho e Professora da Escola de Contas SET/2015 luiza.correia@tcm.sp.gov.br

Leia mais

8. Existe um acompanhamento das famílias já cadastradas Sim (PAIF) Programa de atenção integral à família

8. Existe um acompanhamento das famílias já cadastradas Sim (PAIF) Programa de atenção integral à família CRAS - SANTA MARTHA Coordenadora: Margareth Pereira Bergamin E-mail: crsmartha@vitoria.es.gov.br Fundação: 2010 Endereço: Av leitão da Silva, 3375 Bairro: Andorinhas CEP: 29045-115 Telefone: (27) 3332-7942

Leia mais

Fluxo de elaboração e aprovação de POP s v.1 - Cód

Fluxo de elaboração e aprovação de POP s v.1 - Cód DETALHAMENTO DO FLUXO Fluxo de elaboração e aprovação de POP s v.1 - Cód. 53610 POP: ATENDIMENTO AO TELEFONE Requisitante: Bibiana Pereira (bibiana) PASSO A PASSO DO FLUXO Cód. Tarefa Início Conclusão

Leia mais

ROTEIRO DA VISITA AMPLIAÇÃO DE UBS

ROTEIRO DA VISITA AMPLIAÇÃO DE UBS Instruções para o preenchimento: ROTEIRO DA VISITA AMPLIAÇÃO DE UBS 1. É obrigatório o preenchimento de todos os campos, exceto aqueles que dependem de questões anteriores. 2. É permitido marcar somente

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE NUTRICIONISTAS REFEIÇÃO CONVENIO [ ] CESTA DE ALIMENTOS [ ] 1.1. Nutricionista Entrevistado(a) CRN-7

CONSELHO FEDERAL DE NUTRICIONISTAS REFEIÇÃO CONVENIO [ ] CESTA DE ALIMENTOS [ ] 1.1. Nutricionista Entrevistado(a) CRN-7 CONSELHO FEDERAL DE NUTRICIONISTAS CONSELHO REGIONAL DE NUTRICIONISTAS - 7ª ª REGIÃO PA AC AM AP RO - RR ROTEIRO DE VISITA TÉCNICA ALIMENTAÇÃO COLETIVA REFEIÇÃO CONVENIO / CESTA DE ALIMENTOS REFEIÇÃO CONVENIO

Leia mais

ORIENTAÇÕES HELPDESK. Esse documento descreve orientações para a comunidade acadêmica acessar os serviços do helpdesk, obedecendo as seguintes regras:

ORIENTAÇÕES HELPDESK. Esse documento descreve orientações para a comunidade acadêmica acessar os serviços do helpdesk, obedecendo as seguintes regras: ORIENTAÇÕES HELPDESK Esse documento descreve orientações para a comunidade acadêmica acessar os serviços do helpdesk, obedecendo as seguintes regras: É proibido ao helpdesk o atendimento de equipamentos

Leia mais

Por determinação deste Conselho fomos ao estabelecimento acima citado verificar suas condições de funcionamento.

Por determinação deste Conselho fomos ao estabelecimento acima citado verificar suas condições de funcionamento. Relatório de Fiscalização CASE CARUARU Rua Presidente Castelo Branco, s/nº - Cidade Alta Caruaru Diretor técnico: não tem Telefone: (81) 3719 9433 Por determinação deste Conselho fomos ao estabelecimento

Leia mais

ASSISTÊNCIA DOMICILIAR UNIMED VITÓRIA

ASSISTÊNCIA DOMICILIAR UNIMED VITÓRIA ASSISTÊNCIA DOMICILIAR UNIMED VITÓRIA ASSISTÊNCIA DOMICILIAR CIAS CENTRO INTEGRADO DE ATENÇÃO A SAÚDE UNIMED DIAGNÓSTICO SOS CONCEITO FORNECER SERVIÇOS, EQUIPAMENTOS, MATERIAIS E MEDICAMENTOS AO USUÁRIO

Leia mais

Caroline Ragone Abrantes

Caroline Ragone Abrantes CURSO DE ATUALIZAÇÃO Gestão das Condições de Trabalho e Saúde dos Trabalhadores da Saúde PROPOSTA PARA MELHORIA DAS CONDIÇÕES DE TRABALHO DOS AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE DE NANUQUE- MG Caroline Ragone

Leia mais

COORDENAÇÃO DO NÚCLEO CURRICULAR FLEXÍVEL PRÁTICAS EDUCATIVAS FICHA DE OBSERVAÇÃO

COORDENAÇÃO DO NÚCLEO CURRICULAR FLEXÍVEL PRÁTICAS EDUCATIVAS FICHA DE OBSERVAÇÃO FICHA DE OBSERVAÇÃO ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE E ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA Acadêmico: Curso: Período: Turno: Disciplina: Atenção Primária à Saúde e Estratégia de Saúde da Família Local: Profissional

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho OUVIDORIA IT. 11 11 1 / 5 1. OBJETIVO Estabelecer diretrizes para o atendimento ao profissional, empresa e leigo, bem como, à sociedade em geral que faça uso dos serviços prestados pelos profissionais

Leia mais

Ginástica, Alongamento, Yoga, Hidromar e Voleibol adaptado para 3ª idade QUADRO DE FUNCIONÁRIOS. 4 professores efetivos 1 estagiário Vigilantes 0 0

Ginástica, Alongamento, Yoga, Hidromar e Voleibol adaptado para 3ª idade QUADRO DE FUNCIONÁRIOS. 4 professores efetivos 1 estagiário Vigilantes 0 0 DATA DA VISITA: 07/04/2014 DATA DA VISITA: 21/11/2014 MÓDULO SOE (SERVIÇO DE ORIENTAÇÃO AO EXERCÍCIO) - PRAIA DE CAMBURI Coordenador (a): Regina Célia Gasparini Firme E-mail: rcgfirma@hotmail.com Endereço:

Leia mais

Encontro Estadual de Apoio Matricial para Atenção Básica (NASF-NAAB)

Encontro Estadual de Apoio Matricial para Atenção Básica (NASF-NAAB) Encontro Estadual de Apoio Matricial para Atenção Básica (NASF-NAAB) A experiência da implantação do Núcleo de Apoio à Atenção Básica (NAAB) no município de Muçum/RS. Porto Alegre, 24 de outubro de 2013

Leia mais

Projeto QualificaAPS - Apoio e Teleconsultoria para Gestão Municipal da Atenção Básica

Projeto QualificaAPS - Apoio e Teleconsultoria para Gestão Municipal da Atenção Básica Projeto QualificaAPS - Apoio e Teleconsultoria para Gestão Municipal da Atenção Básica Sobre o TelessaúdeRS O TelessaúdeRS é um projeto de pesquisa do Programa de Pós- Graduação em Epidemiologia da Faculdade

Leia mais

DEPARTAMENTO DE DESENVOLVIMENTO DAS REDES ASSISTENCIAIS DE SAÚDE CAMPANHA MUNICIPAL DE CONTROLE DO TABAGISMO E DO CÂNCER DE BOCA

DEPARTAMENTO DE DESENVOLVIMENTO DAS REDES ASSISTENCIAIS DE SAÚDE CAMPANHA MUNICIPAL DE CONTROLE DO TABAGISMO E DO CÂNCER DE BOCA DEPARTAMENTO DE DESENVOLVIMENTO DAS REDES ASSISTENCIAIS DE SAÚDE CAMPANHA MUNICIPAL DE CONTROLE DO TABAGISMO E DO CÂNCER DE BOCA Canaã dos Carajás - 2015 CAMPANHA MUNICIPAL DE CONTROLE DO TABAGISMO E DO

Leia mais

7. ROTEIRO DE ENTREVISTA DIREÇÃO OU COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA DAS ESCOLAS

7. ROTEIRO DE ENTREVISTA DIREÇÃO OU COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA DAS ESCOLAS 7. ROTEIRO DE ENTREVISTA DIREÇÃO OU COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA DAS ESCOLAS Parte I Identificação e controle da entrevista 1. Data Dia Mês Ano 2. Articulador(a) 3. Nome da Escola 4. Nível (s) de ensino ofertado(s)

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES

INSTITUTO NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES INSTITUTO NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DOCENTE DE MONITORES EM DISCIPLINA QUESTIONÁRIO DO(A) ALUNO(A) DISCIPLINA: CURSO: MONITOR(A): PERÍODO DE REFERÊNCIA: INSTRUÇÃO Prezado(a)

Leia mais

Página CORPO DISCENTE: Quantidade de alunos matriculados. 1º grupo 0

Página CORPO DISCENTE: Quantidade de alunos matriculados. 1º grupo 0 1. CORPO DISCENTE: Quantidade de alunos matriculados 1º grupo 50 1.1 2º grupo 49 1.2 3º grupo 46 1.3 4º grupo 88 1.4 5º grupo 71 1.5 6º grupo 74 1.6 Dos alunos matriculados, quantos estão no Tempo Integral

Leia mais

Página 1 MÓDULO SOE (SERVIÇO DE ORIENTAÇÃO AO EXERCÍCIO) - CHÁCARA PARAÍSO. Administrador : Ivan Aguiar Lopes.

Página 1 MÓDULO SOE (SERVIÇO DE ORIENTAÇÃO AO EXERCÍCIO) - CHÁCARA PARAÍSO. Administrador : Ivan Aguiar Lopes. MÓDULO SOE (SERVIÇO DE ORIENTAÇÃO AO EXERCÍCIO) - CHÁCARA PARAÍSO Administrador : Ivan Aguiar Lopes E-mail: ivaneafcol@hotmail.com Telefone: (27) 3315-2754 Endereço: Rua Chapot Presvot, Barro Vermelho

Leia mais

Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação

Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação PROPOSTA DE QUALIFICAÇÃO DO PROGRAMA SAÚDE DA FAMÍLIA NO BRASIL Brasília, Junho/2004

Leia mais

- Avaliar a qualidade de unidades de saúde e apontar possibilidades de melhoria.

- Avaliar a qualidade de unidades de saúde e apontar possibilidades de melhoria. INSTITUTO DE FISCALIZAÇÃO E CONTROLE AUDITORIA CÍVICA DA SAÚDE ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO São João del-rei 1. Objetivos da auditoria cívica: - Avaliar a qualidade de unidades de saúde e apontar possibilidades

Leia mais

Programa Anti-tabagismo

Programa Anti-tabagismo São Paulo, 4 a 6 de março de 2009 Programa Anti-tabagismo Dra. Nathércia Abrão Diretora de Provimento de Saúde Unimed Juiz de Fora Membro da CTPPS Federação Minas Unimed Juiz de Fora em números Receita:180

Leia mais

Programa Amigos do Samu nas escolas: uma experiência de sucesso

Programa Amigos do Samu nas escolas: uma experiência de sucesso Programa Amigos do Samu nas escolas: uma experiência de sucesso Em novembro de 2002, o Ministério da Saúde, por meio da Portaria GM nº 2048, estabeleceu e regulamentou os princípios e as diretrizes do

Leia mais

QUESTIONÁRIO SOBRE ATRIBUIÇÕES DOS PROFISSIONAIS. Denise Silveira, Fernando Siqueira, Elaine Tomasi, Anaclaudia Gastal Fassa, Luiz Augusto Facchini

QUESTIONÁRIO SOBRE ATRIBUIÇÕES DOS PROFISSIONAIS. Denise Silveira, Fernando Siqueira, Elaine Tomasi, Anaclaudia Gastal Fassa, Luiz Augusto Facchini QUESTIONÁRIO SOBRE ATRIBUIÇÕES DOS PROFISSIONAIS Denise Silveira, Fernando Siqueira, Elaine Tomasi, Anaclaudia Gastal Fassa, Luiz Augusto Facchini IDENTIFICAÇÃO DA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE 1. UF: 2. Município:

Leia mais

PASSO A PASSO PARA O CADASTRAMENTO DE EQUIPES EABP

PASSO A PASSO PARA O CADASTRAMENTO DE EQUIPES EABP PASSO A PASSO PARA O CADASTRAMENTO DE EQUIPES EABP PASSO 1: GERAÇÃO DO INE PELO GESTOR LOCAL NO SITE DO CNES (PARA EQUIPES NOVAS) a) Para as equipes que não tiverem sido atribuídas o código INE na base

Leia mais

Fiscalizações de unidades da atenção básica. Principais conclusões a partir das vistorias dos CRMS realizadas em 2014

Fiscalizações de unidades da atenção básica. Principais conclusões a partir das vistorias dos CRMS realizadas em 2014 Fiscalizações de unidades da atenção básica Principais conclusões a partir das vistorias dos CRMS realizadas em 2014 FISCALIZAÇÃO DOS POSTOS DE SAÚDE -Cada Conselho Regional de Medicina organiza e mantem,

Leia mais

Saber online. como é investido cada real do SUS na saúde do brasileiro

Saber online. como é investido cada real do SUS na saúde do brasileiro Saber online como é investido cada real do SUS na saúde do brasileiro Informatização é prioridade PRIORIDADE DE GESTÃO Integrar o controle das ações, permitindo o melhor atendimento ao cidadão, a correta

Leia mais

QUESTIONÁRIO SOBRE A ATENÇÃO AO PRÉ- NATAL E PUERPÉRIO

QUESTIONÁRIO SOBRE A ATENÇÃO AO PRÉ- NATAL E PUERPÉRIO QUESTIONÁRIO SOBRE A ATENÇÃO AO PRÉ- NATAL E PUERPÉRIO Denise Silveira, Anaclaudia Gastal Fassa, Maria Elizabeth Gastal Fassa, Elaine Tomasi, Luiz Augusto Facchini BLOCO A - IDENTIFICAÇÃO DA UNIDADE BÁSICA

Leia mais

PORTARIA Nº 854, DE 22 DE AGOSTO DE O Secretário de Atenção à Saúde, no uso de suas atribuições,

PORTARIA Nº 854, DE 22 DE AGOSTO DE O Secretário de Atenção à Saúde, no uso de suas atribuições, PORTARIA Nº 854, DE 22 DE AGOSTO DE 2012 O Secretário de Atenção à Saúde, no uso de suas atribuições, Considerando a Portaria nº 3.088/GM/MS, de 23 de dezembro de 2011, que institui a Rede de Atenção Psicossocial

Leia mais

REDE MUNICIPAL DE APOIO AO ALEITAMENTO MATERNO PREFEITURA MUNICIPAL DE PINHAIS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DEPARTAMENTO DE ASSISTÊNCIA A SAÚDE

REDE MUNICIPAL DE APOIO AO ALEITAMENTO MATERNO PREFEITURA MUNICIPAL DE PINHAIS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DEPARTAMENTO DE ASSISTÊNCIA A SAÚDE REDE MUNICIPAL DE APOIO AO ALEITAMENTO MATERNO PREFEITURA MUNICIPAL DE PINHAIS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DEPARTAMENTO DE ASSISTÊNCIA A SAÚDE AUTORES Autor: Débora Beatriz Machado Co autores: Jaqueline

Leia mais

PRESTAÇÃO DE CONTAS JANEIRO/16

PRESTAÇÃO DE CONTAS JANEIRO/16 PRESTAÇÃO DE CONTAS JANEIRO/16 INDICE RELATÓRIO DE ATIVIDADES ATENDIMENTO P.A. ADULTO & PEDIATRIA INTERNAÇÕES PRESTAÇÃO DE CONTAS FINANCEIRO RECEBIMENTOS DESPESAS ESTUDOS PRÉ ABERTURA DA SANTA CASA AÇÕES

Leia mais

Coordenação-Geral de Atenção Domiciliar/DAB/SAS/MS

Coordenação-Geral de Atenção Domiciliar/DAB/SAS/MS Coordenação-Geral de Atenção Domiciliar/DAB/SAS/MS Reflexões sobre Atenção Domiciliar Causas da expansão do cuidado domiciliar mundial: Resposta a mudança do padrão demográfico e patológico Insuficiência

Leia mais

PESQUISA UPA UNIDADE DE PRONTO ATENDIMENTO. Instituto Brasileiro de Administração Pública e Apoio Universitário do Rio de Janeiro

PESQUISA UPA UNIDADE DE PRONTO ATENDIMENTO. Instituto Brasileiro de Administração Pública e Apoio Universitário do Rio de Janeiro PESQUISA UPA UNIDADE DE PRONTO ATENDIMENTO Instituto Brasileiro de Administração Pública e Apoio Universitário do Rio de Janeiro Março/2014 Características da Pesquisa Público alvo Usuários das UPAs de

Leia mais

Fiscalização dos Abrigos e Casas de Acolhida da PCR

Fiscalização dos Abrigos e Casas de Acolhida da PCR Fiscalização dos Abrigos e Casas de Acolhida da PCR PERFIL: O espaço Andaluz acolhe em caráter temporário mães adolescentes com filhos ou filhas com trajetória de rua. As usuárias as escolas da rede pública,

Leia mais

REQUERIMENTO PARA CONCESSÃO/RENOVAÇÃO/CANCELAMENTO DE REGISTRO DE EMPRESA/INSTITUIÇÃO

REQUERIMENTO PARA CONCESSÃO/RENOVAÇÃO/CANCELAMENTO DE REGISTRO DE EMPRESA/INSTITUIÇÃO REQUERIMENTO PARA CONCESSÃO/RENOVAÇÃO/CANCELAMENTO DE REGISTRO DE EMPRESA/INSTITUIÇÃO Empresa/Instituição: ( ) Definitivo ( ) Provisório ( ) Matriz ( ) Filial ( ) Agência ( ) Sucursal Se requerimento para

Leia mais

CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE LAUDOS DE EXAMES DE MAMOGRAFIA

CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE LAUDOS DE EXAMES DE MAMOGRAFIA CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE LAUDOS DE EXAMES DE MAMOGRAFIA 1. INTRODUÇÃO Este documento estabelece normas específicas para a contratação de Empresa especializada na prestação

Leia mais

PORTARIA/DETRAN/GAB/PRES/Nº 126, de 1º de Março de 2016.

PORTARIA/DETRAN/GAB/PRES/Nº 126, de 1º de Março de 2016. PORTARIA/DETRAN/GAB/PRES/Nº 126, de 1º de Março de 2016. Dispõe sobre a autorização para utilização do simulador de direção veicular pelos Centros de Formação de Condutores e dá outras providências. O

Leia mais

ATRIBUIÇÕES DO ENFERMEIRO NO PROGRAMA SAÚDE DA FAMÍLIA (PSF)

ATRIBUIÇÕES DO ENFERMEIRO NO PROGRAMA SAÚDE DA FAMÍLIA (PSF) ATRIBUIÇÕES DO ENFERMEIRO NO PROGRAMA SAÚDE DA FAMÍLIA (PSF) Leane Leitão Claudio de Sousa (1); Jully Robéria Elias Guedes (1); Karolyne Morato Ferreira (2); Luciara Satiro de Brito (3); Larissa Nogueira

Leia mais

PLANO DE CARREIRA PARA OS AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE E AGENTE DE COMBATE A ENDEMIA

PLANO DE CARREIRA PARA OS AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE E AGENTE DE COMBATE A ENDEMIA PLANO DE CARREIRA PARA OS AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE E AGENTE DE COMBATE A ENDEMIA Nossa Equipe Coordenadora: Professora Maria José Menezes Brito (Escola de Enfermagem UFMG) Co-coordenador: Professor

Leia mais

DOCUMENTO ORIENTADOR - AÇÃO CIVIL PÚBLICA

DOCUMENTO ORIENTADOR - AÇÃO CIVIL PÚBLICA DOCUMENTO ORIENTADOR - AÇÃO CIVIL PÚBLICA Preliminarmente, esclarecemos que será utilizada a terminologia habilitação na Ação Civil Pública, quando os pais ou responsáveis pelo aluno com autismo (TEA/TGD),

Leia mais

PLANO PARA UNIVERSALIZAR TELECOMUNICAÇÕES EM SAÚDE COM RECURSOS DO FUST VAI PARA CONSULTA PÚBLICA DIA 22

PLANO PARA UNIVERSALIZAR TELECOMUNICAÇÕES EM SAÚDE COM RECURSOS DO FUST VAI PARA CONSULTA PÚBLICA DIA 22 Brasília, 19 de outubro de 2001. PLANO PARA UNIVERSALIZAR TELECOMUNICAÇÕES EM SAÚDE COM RECURSOS DO FUST VAI PARA CONSULTA PÚBLICA DIA 22 Entra em Consulta Pública (nº 325) nesta segunda-feira, dia 22,

Leia mais

Encontro 3 de 6 Formação de Telerreguladores e Teleconsultores em Telessaúde para APS

Encontro 3 de 6 Formação de Telerreguladores e Teleconsultores em Telessaúde para APS Encontro 3 de 6 Formação de Telerreguladores e Teleconsultores em para APS Núcleo de Técnico-Científico do Rio Grande do Sul Universidade Federal do Rio Grande do Sul UFRGS Programa de Pós-Graduação em

Leia mais

INTERFACE CAPS E PSF UMA EXPERIÊNCIA DE

INTERFACE CAPS E PSF UMA EXPERIÊNCIA DE INTERFACE CAPS E PSF UMA EXPERIÊNCIA DE RESPEITO E SUCESSO EXPERIÊNCIA DE ARACAJU 2002 Ampliação do PSF cobertura de 70% da população; Implantação do Acolhimento; Na Saúde Mental a implantação de equipes

Leia mais

Aracaju. Avanços e Desafios da Saúde da Família no município de Aracaju: a experiência do Modelo Saúde Todo Dia

Aracaju. Avanços e Desafios da Saúde da Família no município de Aracaju: a experiência do Modelo Saúde Todo Dia Avanços e Desafios da Saúde da Família no município de Aracaju: a experiência do Modelo Saúde Todo Dia Mônica Sampaio de Carvalho Rogério Carvalho Santos Leandro Dominguez Barretto Secretaria Municipal

Leia mais

PAM REVISADO/FECHADO PELO ESTADO

PAM REVISADO/FECHADO PELO ESTADO Atual condição de Gestão do SUS: Gestão Plena de Sistema IDENTIFICAÇÃO DO GESTOR PÚBLICO DO SUS Situação do estado quanto a elaboração de Plano Diretor de Regionalização conforme a NOAS 2002: micro regional

Leia mais

AVALIAÇÃO DA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA NA REDUÇÃO DE INTERNAÇÕES HOSPITALARES EM FLORIANÓPOLIS SANTA

AVALIAÇÃO DA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA NA REDUÇÃO DE INTERNAÇÕES HOSPITALARES EM FLORIANÓPOLIS SANTA ATENÇAO PRIMÁRIA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA AVALIAÇÃO DA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA NA REDUÇÃO DE INTERNAÇÕES HOSPITALARES EM FLORIANÓPOLIS SANTA CATARINA III Mostra Nacional de Produção em Saúde

Leia mais

Definir e padronizar os procedimentos para a padronização da informação e do atendimento prestado ao público do TJAC.

Definir e padronizar os procedimentos para a padronização da informação e do atendimento prestado ao público do TJAC. Código: MAP-DILOG-009 Versão: 00 Data de Emissão: 01/01/2013 Elaboração: Gerência de Instalações Aprovação: Diretoria de Logística 1 OBJETIVO Definir e padronizar os procedimentos para a padronização da

Leia mais

FINANCEIRO Transferência ao FMS , , ,09 Lançamento de receita , ,

FINANCEIRO Transferência ao FMS , , ,09 Lançamento de receita , , ANOS DE AVALIAÇÃO FINANCEIRO 2013 Recursos Financeiro 1º Q 2º Q 3º Q Transferência ao FMS 1.433.937,48 2.114.288,06 3.493.955,09 Lançamento de receita 3.073.090,96 5.114.410,04 4.265.512,36 6.000.000,00

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE JUNDIAÍ DO SUL

PREFEITURA MUNICIPAL DE JUNDIAÍ DO SUL ANEXOII ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS PARA CONCURSO PÚBLICO PARA EMPREGO PÚBLICO Nº. 001/2010 JUNDIAÍ DO SUL PARANÁ 1. Para os cargos do grupo PSF Programa da Saúde da Família, conveniados com o Governo Federal:

Leia mais