REINO PROTISTA PROTOZOÁRIOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "REINO PROTISTA PROTOZOÁRIOS"

Transcrição

1 REINO PROTISTA Este reino engloba todos os organismos unicelulares eucariontes mais as algas pluricelulares. Podem ser autótrofos ou heterótrofos, de vida livre ou parasitas e estão subdivididos em dois grandes grupos: os protozoários e as algas protistas. Estas últimas serão estudadas em outra frente. PROTOZOÁRIOS Nas antigas classificações taxionômicas, os protozoários eram incluídos no Reino Animal como seres primitivos (protos = primitivo; zoa = animal). Atualmente estão incluídos no reino Protista e formam o Filo Protozoa, seres unicelulares, eucariontes e heterotróficos, distribuídos em quatro classes, tomando-se como critério de classificação a presença ou não e o tipo de estrutura locomotora. a) Rhizopoda (rizópodos ou sarcodíneos) Os rizópodos locomovem-se pela emissão de pseudópodes. Sua célula apresenta um citoplasma constituído por um material gelatinoso que, na porção periférica mostra-se mais claro do que na porção mais interna, onde é mais denso. A diferença de densidade se explica pela presença das organelas na região central da célula, responsáveis pelo metabolismo. citoplasmático de algumas espécies é compatível com a água do mar, porém, como vivem na água doce, necessitam constantemente eliminar o excesso de água que entra por osmose. A reprodução mais comum é a bipartição ou cissiparidade, podendo em algumas ocasiões, ocorrer conjugação. Neste grupo, várias são as espécies que podem parasitar o homem. Como exemplo mais conhecido, citamos a Entamoeba hystolitica, causadora da amebíase, doença que se caracteriza por diarreias com eliminação de fezes com muco. A transmissão é feita por meio da água contaminada. b) Flagellata (flagelados) Os protozoários pertencentes a este filo locomovem-se por meio de flagelos. Também são conhecidos por Mastigophora (mastix = chicote; phoros = portador) devido ao movimento do flagelo. No citoplasma desses organismos pode haver mais de um núcleo. Além dos flagelos, pode ocorrer uma membrana ondulante que também atua na locomoção. Os flagelados podem ser de vida livre ou parasitas, ou ainda fazerem parte de associações mutualísticas, como ocorre entre cupins e o protozoário Triconympha sp, que auxilia os insetos a digerirem a celulose da qual se alimentam. A reprodução características deste grupo é a cissiparidade (bipartição longitudinal). Podem apresentar um ou mais flagelos, dependendo da espécie considerada. Algumas espécies são parasitas do homem, podendo parasitar também outros animais. Como exemplos de parasitas do homem temos: Trypanosoma cruzi doença de Chagas Trichomonas vaginalis tricomoníase ou leucorréia Giardia lamblia giardíase Leishmania brasiliensis úlcera de Bauru ou leishmaniose tegumentar Trypanosoma cruzi Estrutura de uma ameba Os pseudópodes servem tanto para a locomoção como para a captura de alimento, feita pelo processo de fagocitose. Após a digestão, os resíduos são eliminados pelos vacúolos residuais. Nos rizópodes de água doce aparece também o vacúolo contrátil para regulação osmótica; o conteúdo Leishmania brasiliensis

2 c) Ciliophora (ciliados) A locomoção para estes protozoários se faz por meio de cílios, pequenas hastes dispostas ao redor da célula, que vibram num movimento ondulatório, promovendo a locomoção da célula. Em alguns representantes, os cílios podem estar dispostos em apenas uma região da célula. No citoplasma dos ciliados são observados dois núcleos: um maior (macronúcleo), responsável pelas atividades metabólicas e outro menor (micronúcleo), que controla a reprodução. A alimentação é feita através do sulco oral, depressão da superfície celular. As partículas de alimento são atraídas pelo batimento dos cílios e após passarem pelo sulco oral, atravessam uma espécie de poro denominado citóstoma e atingem a citofaringe penetrando no citoplasma juntamente com uma gotícula de líquido que forma o vacúolo digestivo onde o alimento é digerido e absorvido pelo citoplasma. Os resíduos são eliminados através dos vacúolos residuais e do citopígeo (abertura da membrana para o meio). doença também é conhecida como maleita ou impaludismo, podendo ser fatal em alguns casos. A malária se caracteriza por acessos de febre com periodicidade regular, pois estão associados ao ciclo vital do plasmódio. Toxoplasma gondii PRINCIPAIS PARASITOSES CAUSADAS POR PROTOZOÁRIOS Doença Espécie Classe Sintomas Transmissã o A reprodução se faz de forma assexuada por divisão binária ou de forma sexuada por conjugação. Neste caso, o macronúcleo degenera por ocasião da união das células, enquanto o micronúcleo se divide várias vezes. Alguns micronúcleos degeneram restabelecendo o número cromossômico da espécie e outros se diferenciam em novos macronúcleos. Os ciliados podem viver livremente, na sua maioria e algumas poucas espécies são parasitas do homem, como por exemplo, o Balantidium coli, causador da balantidiose. d) Sporozoa (esporozoários) Estes protozoários não apresentam estruturas de locomoção. São parasitas e a nutrição depende dos nutrientes que eles retiram do organismo do hospedeiro. Neste grupo, os parasitas mais importantes para o homem são: Toxoplasma gondii, causador da toxoplasmose, uma doença bastante perigosa para o feto durante uma gestação e os que pertencem ao gênero Plasmodium, causadores da malária. Esta Amebíase Doença de Chagas / Tripanossomí ase Doença do sono Leishmaniose tegumentar americana (úlcera de Bauru) Tricomoníase Giardíase Malária (maleita) Entamoeb a histolytica Trypanoso ma cruzi Trypanoso ma brucei Leishmani a brasiliensis Trichomon as vaginalis Giardia lamblia Plasmodiu m sp Rizópode Esporozoá rio Ulcerações intestinais, diarréia, enfraquecimento. Miocardite, lesões da musculatura do tubo digestivo (esôfago). Lesões meningoencefáli cas. Ulcerações no rosto, braços e pernas. Necrose de tecidos conjuntivos. Vaginite, uretrite, corrimento. Colite, com dores intestinais. Diarreia. Febres, anemia. Lesões no baço, fígado e medula óssea. Ingestão de cistos eliminados com as fezes humanas. Fezes do inseto Triatoma sp (barbeiro) através de lesões da pele, transfusões sanguíneas. Picada da mosca tsétsé (Glossina palpalis). Ocorre na África. Picada do mosquitopalha ou birigui (Lutzomyia sp). Relação sexual ou toalhas e objetos úmidos contaminado s. Ingestão de cistos eliminados com as fezes humanas. Picada de fêmeas do mosquitoprego (Anopheles sp.).

3 Toxoplasmose Balantidiose Toxoplasm a gondii Balantidiu m coli Esporozoá rio Ciliado Cegueira, aborto, problemas neurológicos. Colite, com dores intestinais. Diarréia. ALGAS UNICELULARES Ingestão de cistos expelidos com as fezes de animais domésticos. Via transplacentá ria. Ingestão de cistos eliminados com as fezes humanas. Algas são organismos clorofilados autotróficos fotossintetizantes, uni ou pluricelulares. Estas últimas não possuem tecidos organizados, sendo por isso chamadas de Talófitas e serão estudadas adiante. As algas protistas unicelulares estão distribuídas em três filos: FILO PIRROPHYTA (algas de fogo) São também chamadas de dinoflagelados. São algas aquáticas, a maioria marinha. Autótrofas fotossintetizantes possuem além da clorofila, caroteno e peridinina que lhes confere a cor vermelha. Alguns dinoflagelados apresentam externamente à membrana plasmática, um envoltório espesso de celulose, semelhante a uma carapaça e dois flagelos que lhes confere um movimento semelhante a um pião. Algumas espécies apresentam o fenômeno da bioluminescência. Outras, em determinadas condições ambientais, reproduzem-se assexuadamente com tal rapidez que formam colônias extensas, visíveis a olho nu. É a chamada maré vermelha. Geralmente ocorre no verão, sem uma periodicidade previsível, ocasionando no local de ocorrência uma grande mortalidade de peixes, seja por asfixia (se fixam nas brânquias) seja devido à produção de uma toxina no seu metabolismo, que é lançada na água. FILO EUGLENOPHYTA (Euglena sp.) As mais conhecidas deste filo são as algas do gênero Euglena sp que, mesmo sendo microscópicas, atingem um tamanho de aproximadamente 0,1 mm de comprimento. São, na maioria, dulcícolas. Essas algas são flageladas, podendo ter um ou dois flagelos; neste caso, um deles serve a locomoção. Ao redor do núcleo, na região central da célula, há vários cloroplastos responsáveis pela fotossíntese, pois contêm clorofila. As euglenas movem-se em direção à luz, graças a um corpúsculo citoplasmático chamado estigma. Mesmo assim, em ausência de luz, são capazes de praticar o heterotrofismo, sendo consideradas mixotróficas. Se necessário, produzem o vacúolo pulsátil para a retirada do excesso de água do interior da célula. Reproduzem-se de forma assexuada por cissiparidade. Exemplos de algas dinoflageladas FILO CRISOPHYTA (algas douradas) Recebem a denominação genérica de diatomáceas, devido a uma carapaça de sílica que produzem externamente às células. Possuem além da clorofila, o caroteno e a fucoxantina que lhes confere a cor amarela dourada. A carapaça das diatomáceas é formada por duas placas que se encaixam como uma saboneteira. Em regiões onde são formados depósitos minerais resultantes da morte desses organismos encontramos as chamadas terras de diatomito, mineral rico em sílica, utilizado industrialmente para a produção de isolantes, como abrasivos e filtros. Exemplos de diatomáceas

4 EXERCÍCIOS 1. (UFG) As proteínas fluorescentes coloridas são usadas atualmente por pesquisadores para entender processos biológicos como a infecção pelo parasita Trypanossoma cruzi. A unidade básica formadora das proteínas e a doença causada pelo parasita citado são, respectivamente, a) aminoácidos e doença de Chagas. b) aminoácidos e dengue. c) b aminoácidos e leishmaniose. d) b aminoácidos e malária. e) b aminoácidos e esquistossomose. 2. (UFPA) Problemas ambientais como desmatamento e mudanças climáticas (com longos períodos de seca e enchentes) podem levar à redistribuição de doenças endêmicas. Os fatores mencionados relacionam-se, respectivamente, às seguintes doenças: a) dengue e raiva. b) cólera e hepatite C. c) febre amarela e doença de Chagas. d) leishmaniose e febre amarela. e) malária e leptospirose. 3. (UFPR) No Brasil, de acordo com o Ministério da Saúde, ocorreu uma queda dos casos de malária, de 500 mil em 1990 para pouco mais de 300 mil em 2008 e 2009 (último ano com dados fechados). Também houve redução na mortalidade: de 3 em 10 mil habitantes, em 1999, para 1,5 em 10 mil, em 2008, ainda segundo o ministério. O órgão credita esses resultados à ampliação da rede de diagnóstico e tratamento na região amazônica. (Fonte: Girardi, G. Decifra-me ou te devoro. Revista Unesp Ciência, n. 20, 2011.) O diagnóstico da malária (causada pelo protozoário Plasmodium sp.) descrito no texto deve ser realizado pela identificação: a) do parasita no sangue do paciente. b) dos ovos do parasita nas fezes do paciente. c) do parasita nas fezes do paciente. d) do parasita na urina do paciente. e) dos ovos do parasita no sangue do paciente. 4. (UNESP) Em determinada região do nosso país, o sistema de saúde verificou um crescente número de mortes por problemas cardíacos, sobretudo em pessoas na faixa etária de 40 a 50 anos. Tais mortes não estavam relacionadas a históricos de sobrepeso ou hipertensão. Investigado o problema, verificou-se que há décadas a população não contava com condições adequadas de moradia. Muitas das casas eram de pau a pique e estavam infestadas de insetos. Segundo os sanitaristas, as mortes deviam-se a uma parasitose endêmica na região. Pode-se afirmar que, mais provavelmente, a parasitose em questão é causada por organismos da espécie: a) Plasmodium vivax. b) Trypanosoma cruzi. c) Triatoma infestans. d) Taenia solium. e) Schistosoma mansoni. 5. (UERJ) Segundo Ricardo Gazzinelli, pesquisador da FIOCRUZ, para o tipo de malária causada pelo Plasmodium falciparum, predominante no continente africano, já existe uma vacina sendo testada em humanos. No caso da malária causada pelo P. vivax, mais frequente no Brasil, a previsão é que se possa dispor de uma vacina comercial dentro de 3 a 5 anos. Adaptado de <redeglobo.globo.com>, 05/05/2012. Aponte uma forma de transmissão da malária. Em seguida, indique outra medida profilática, além da utilização da vacina, que resultaria na diminuição ou na erradicação da malária de uma região geográfica. 6. (UFG) A malária é a principal parasitose dos países tropicais. Segundo a Organização Mundial de Saúde, há mais de 200 milhões de casos de malária a cada ano e 500 mil deles ocorrem no Brasil. Até hoje, a principal forma de combate à malária consiste no controle do vetor de seu agente etiológico. No entanto, em estudo publicado na revista Science em setembro de 2011, cientistas anunciaram que vacinas produzidas a partir de células inteiras do agente causador da malária, depois de submetidas a uma dose letal de radiação, deram bons resultados em estudos preliminares realizados inclusive com humanos. a) Qual é o agente causador da malária? E qual é o seu vetor? b) Qual é a importância do tratamento das células dos agentes causadores da malária com dosagem letal de radiação? Como células mortas podem agir como vacina?

5 7. (UEG) A incidência na população brasileira de toxoplasmose e leptospirose é preocupante. Anualmente, são notificados mais de quatro mil casos de leptospirose e a taxa de mortalidade é de cerca de 12%, de acordo com o Ministério da Saúde. Já a toxoplasmose é uma infecção humana discreta, que atinge mais de 60% da população. Os agentes causadores da toxoplasmose e da leptospirose são, respectivamente, a) bactéria-fungo. b) protozoário-bactéria. c) protozoário-vírus. d) vírus-bactéria. 8. (UFG) Leia o texto apresentado a seguir. No Brasil, a leishmaniose visceral (LV) é notificada em 20 unidades federativas e anualmente são registrados casos, com 7,4% de letalidade. Atualmente, a doença é considerada de alta magnitude e encontra-se em franca expansão territorial e com alteração do perfil epidemiológico, ocorrendo em áreas periurbanas e urbanas de municípios de médio e grande porte. A cadeia epidemiológica de transmissão da LV possui três componentes: vetor, reservatório doméstico e ser humano susceptível. O cão é o principal reservatório doméstico. Uma condição de transmissibilidade nos novos ambientes está relacionada à presença de reservatórios domésticos, à circulação do parasita e à adaptação do vetor ao peridomicílio. MINISTÉRIO DA SAÚDE. Nota técnica n. 2. COVEV/CGDT/DEVEP/SVS/MS, [Adaptado]. Neste cenário, Goiânia tornou-se recentemente foco de atenção pública ao notificar diversos casos de LV. Há várias condições que sustentam a explicação para a expansão dessa doença na cidade. Uma delas baseia-se nas mudanças de comportamento social como se observa nas afirmações a seguir. I. As viagens interestaduais têm aumentado de forma significativa nos últimos anos, e as classes sociais A, B e C costumam levar animais de estimação em suas viagens. II. A ocupação territorial do município de Goiânia cresce em direção às áreas silvestres. III. Apesar de existirem várias regiões endêmicas de LV no Brasil, Goiânia ainda não é uma delas. a) o consumo de carnes de animais silvestres que são hospedeiros do vetor da doença. b) a utilização de adubos químicos na agricultura que aceleram o ciclo reprodutivo do barbeiro. c) a ausência de saneamento básico que favorece a proliferação do protozoário em regiões habitadas por humanos. d) a poluição dos rios e lagos com pesticidas que exterminam o predador das larvas do inseto transmissor da doença. e) o desmatamento que provoca a migração ou o desaparecimento dos animais silvestres dos quais o barbeiro se alimenta. 10. (UEG) No Brasil, são registradas diferentes espécies de Leishmania, parasitas de humanos e animais, que causam doenças conhecidas como leishmanioses. Acerca das leishmanioses, são apresentadas duas situações para análise. Situação 1 Leishmaniose deixa Goiânia em alerta Em menos de um mês 13 cães foram contaminados na capital. Secretaria Municipal de Saúde investiga o avanço da doença. Disponível em: <http://g1.globo.com/brasil/notícia/2011/07/leishmaniose-deixagoiania-em-alerta.htmi>. Acesso em: 30 set Situação 2 Representação gráfica do efeito das medidas profiláticas no controle das leishmanioses humana e canina no Vale do Rio Doce, MG, Brasil, no período de 1965 a Considerando-se o exposto, a) cite, respectivamente, o agente etiológico e o vetor da doença; b) construa uma hipótese para explicar o aumento de casos dessa doença em Goiânia. 9. (ENEM) A doença de Chagas afeta mais de oito milhões de brasileiros, sendo comum em áreas rurais. É uma doença causada pelo protozoário Trypanosoma cruzi e transmitida por insetos conhecidos como barbeiros ou chupanças. Uma ação do homem sobre o meio ambiente que tem contribuído para o aumento dessa doença é: Após a leitura e a análise das situações apresentadas, responda ao que se pede.

6 a) Em relação à situação 1, qual o papel do cão no ciclo da leishmaniose? b) O efeito das medidas profiláticas foi satisfatório no controle dos casos de leishmaniose, segundo a situação 2? Justifique. c) Quais as medidas profiláticas poderiam ter sido adotadas no controle da leishmaniose, conforme a situação 2? c) a doença se manifesta principalmente como uma disfunção cardíaca pelo aumento do volume do coração devido a uma reação inflamatória à picada do barbeiro. d) o controle do vetor Trypanossoma cruzi é a maneira mais eficaz para a redução dos casos dessa doença. 13. (UDESC) Assinale a alternativa correta quanto aos protozoários. a) Os protozoários de água doce possuem vacúolos pulsáteis ou contráteis, que permitem a digestão através da clasmocitose. b) As amebas são protozoários do filo Sarcodina e se movimentam por meio de cílios. c) Os protozoários são unicelulares, eucariontes e heterotróficos. Vivem na água ou no solo, livres ou em associações com outros seres vivos. Sua digestão é intracelular. d) A reprodução assexuada das amebas ocorre por esquizogonia, originando duas células filhas. e) Os paramécios são protozoários do filo Mastigophora e se locomovem por meio de cílios. 14. (PUCRS) 11. (PUCRJ) A malária é reconhecida como grave problema de saúde pública no mundo, ocorrendo em quase 50% da população, em mais de 109 países e territórios. Sua estimativa é de 300 milhões de novos casos e 1 milhão de mortes por ano, principalmente em crianças menores de 5 anos e mulheres grávidas do continente africano. A região amazônica é considerada a área endêmica do país para malária. A maioria dos casos ocorre em áreas rurais, mas há registro da doença também em áreas urbanas (cerca de 15%). fonte: Entre as medidas propostas pelo Ministério da Saúde para prevenir a doença acima noticiada, estão: a) usar mosquiteiros e repelentes, fazer obras de saneamento, controlar a vegetação de corpos d água. b) usar inseticidas e substituir casas de pau a pique por casas de alvenaria. c) promover vacinação coletiva e usar inseticidas. d) evitar o contato com pessoas infectadas. e) evitar o consumo de alimentos crus e lavar as mãos sempre que entrar em contato com animais. 12. (UFU) No início do Século XX, o médico sanitarista Carlos Chagas e sua equipe descreveram, por completo, uma doença infecciosa, produzindo conhecimento científico sobre o patógeno, o vetor, hospedeiros e manifestações clínicas dessa doença. Para compreender a epidemiologia da doença de Chagas, foi importante a descoberta, por Carlos Chagas e sua equipe, de que: a) o vetor da doença é o protozoário conhecido popularmente como barbeiro. b) o protozoário Trypanossoma cruzi é o parasita causador da doença. O cartum acima refere-se aos protozoários, seres que servem como bons indicadores da qualidade do meio ambiente. Os protozoários são, em sua maioria, seres de vida livre e. a) unicelulares autotróficos terrestre b) unicelulares heterotróficos aquática c) unicelulares autotróficos aquática d) multicelulares heterotróficos aquática e) multicelulares autotróficos terrestre

7 15. (UFSJ) Observe a figura abaixo. Os ciliados são protistas que apresentam reprodução assexuada por divisão binária e sexuada pelo processo de conjugação. Durante o processo de conjugação, não existe divisão e os protozoários pareiam seus citóstomas e trocam os micronúcleos. Além de apresentarem dimorfismo nuclear com macro e micronúcleo, outra característica importante dos ciliados é a presença de uma ultraestrutura esquelética abaixo da membrana chamada infraciliatura. A infraciliatura está organizada apresentando elementos rígidos orientados transversalmente. O padrão de disposição desses elementos impede a divisão dos ciliados no plano longitudinal. Com base nas informações do texto, é CORRETO afirmar que a figura acima representa a) o processo de brotamento em ciliados. b) um ciliado em reprodução assexuada. c) uma colônia de ciliados em estádio inicial de formação. d) dois ciliados em reprodução sexuada. 16. (UERN) A célula de um protozoário é bastante especializada, podendo até ser comparada à complexidade de um animal. Cada organela da célula de um protozoário tem uma função vital específica. Com relação aos protozoários é correto afirmar que: 01) nas espécies marinhas os vacúolos contráteis são importantes na eliminação da água. 02) a conjugação é a reprodução sexuada que ocorre na maioria dos esporozoários. 04) o complexo apical é a organela de locomoção apresentada pelo causador da leishmaniose. 08) tricocistos são estruturas de defesa apresentadas pelo Paramecium. 16) foraminíferos, radiolários, sarcodinos e heliozoários são protozoários que emitem expansões citoplasmáticas para captura de alimento. 17. (UFRGS) Assinale com V (verdadeiro) ou F (falso) as afirmações abaixo, referentes aos protozoários. ( ) Os radiolários e os foraminíferos apresentam espécies que fazem parte do plâncton. ( ) As amebas são dotadas de cílios e de, no mínimo, dois núcleos. ( ) Os flagelados causam, em humanos, doenças como a Ieishmaniose e a toxoplasmose. ( ) os esporozoários são organismos exclusivamente parasitas, desprovidos de um vacúolo contrátil. A sequência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é a) V V F V. b) V F V F. c) F V V F. d) F F V V. e) V F F V. GABARITO 1: [A] [Resposta do ponto de vista da disciplina de Biologia] O causador da doença de Chagas é o protozoário flagelado Trypanosoma cruzi. [Resposta do ponto de vista da disciplina de Química] Os aminoácidos são as unidades básicas formadoras das proteínas a partir da condensação e formação da ligação peptídica. 2: [E] O desmatamento causa aumento do número de casos de malária por conta do maior contato do homem com o vetor (mosquito Anopheles fêmea). As enchentes causam aumento no número de casos de leptospirose pelo contato da pele humana com a água contaminada com a urina do rato, roedor hospedeiro da bactéria Leptospira sp. 3: [A] O agente etiológico da malária (Plasmodium sp.) é um parasita do sangue humano. 4: [B] A doença de Chagas é causada pelo protoctista Trypanosoma cruzi, que é transmitido, geralmente, pelas fezes infectadas do inseto barbeiro. Esse inseto hemíptero forma ninhos nas frestas de casas de pau a pique. 5: Uma das formas: picada de mosquito infectado pelo protozoário Plasmodium sp. transfusão de sangue contaminado pelo protozoário Plasmodium sp. Uma das medidas: eliminação do vetor para impedir sua proliferação. uso de medidas de proteção para evitar a picada do mosquito transmissor.

8 6: a) O agente etiológico da malária é o protozoário Plasmodium sp. A transmissão do protoctista é realizada por meio da picada de fêmeas do mosquitoprego (gênero Anopheles). b) A dosagem letal de radiação causa a morte do protozoário causador da malária. Dessa forma, ele não pode infectar o organismo humano e desenvolver a doença. As células mortas podem funcionar como antígenos e induzir o organismo humano a produzir anticorpos específicos e células de memória imunológica contra o micro-organismo patogênico. 7: [B] Os agentes etiológicos da toxoplasmose e da leptospirose são, respectivamente, um protozoário denominado Taxoplasma gondii e uma bactéria conhecida como Leptospira interrogans. 8: a) O agente etiológico da leishmaniose visceral é o protozoário mastigóforo Leishmania chagasi. O vetor é a fêmea do mosquito-palha (birigui ou corcundinha), pertencentes ao gênero Lutzomya. b) O aumento da doença em áreas urbanas está relacionado à ocorrência de animais soltos e abandonados, como é o caso de cães, que são reservatórios do parasita. Há de se citar o acúmulo de lixo que atrai mosquitos e a ocupação de áreas silvestres durante o crescimento urbano. 9: [E] Na falta de alimento, os barbeiros vetores da doença de Chagas migram para as casas de pau-a-pique, onde sugam o sangue do homem e transmitem, por suas fezes, o protozoário flagelado Trypanosoma cruzi. ocorre por meio das fezes contaminadas do inseto no local da picada. 13: [C] Os protozoários são protoctistas unicelulares, eucariontes e heterotróficos. Vivem no mar, em águas continentais, no solo úmido ou associados a outros organismos vivos. A digestão em protozoários é exclusivamente intracelular, sob a ação das enzimas lisossômicas. 14: [B] Os protozoários são microrganismos unicelulares, eucariontes, heterotróficos, de vida livre aquática e bons indicadores da qualidade do meio ambiente. 15: [D] O desenho representa o processo de conjugação entre dois ciliados. Nesse mecanismo reprodutivo sexuado, há troca de material genético entre os micro-organismos envolvidos. 16: = 24. Os protozoários marinhos, geralmente, são desprovidos de vacúolos contráteis, porque são isotônicos em relação à água do mar. A conjugação é um mecanismo de reprodução sexuada verificado em protozoários ciliados. O complexo apical ocorre em protozoários parasitas pertencentes à classe esporozoários. 17: [E] As amebas se deslocam por meio de pseudópodes (falsos pés). A toxoplasmose é uma doença causada pelo protozoário esporozoário Toxoplasma gondii. 10:a) Hospedeiro vertebrado que, epidemiologicamente, comporta-se como reservatório doméstico. b) Sim. Observa-se no gráfico que a adoção e o aumento das medidas profiláticas adotadas naquela região e naquele período diminuíram o porcentual de casos humanos e caninos de leishmaniose. c) Diagnóstico e tratamento dos doentes, evitando-se a transmissão da doença: combate às formas adultas do inseto vetor (exemplo: dedetização das casas) e sacrifício dos cães com sorologia positiva. 11: [A] A malária é transmitida pela picada da fêmea do mosquito Anopheles sp. Entre as medidas de prevenção a essa doença, estão o combate e a proteção contra os mosquitos adultos e o combate às larvas aquáticas. Apesar de várias pesquisas estarem em andamento, não existem vacinas para a malária ou elas ainda não são comprovadamente eficazes e, por isso, não são usadas como prevenção no Brasil. 12: [B] O agente etiológico da doença de Chagas é o protozoário flagelado Trypanosoma cruzi. O vetor é o inseto hemíptero conhecido por barbeiro ou chupança. A transmissão do protoctista geralmente

27/02/2014. Eucariontes; Unicelulares; Heterótrofos; Digestão: Vacúolos digestivos; Reprodução: Assexuada; Sexuada; PROTOZOÁRIOS E ALGAS

27/02/2014. Eucariontes; Unicelulares; Heterótrofos; Digestão: Vacúolos digestivos; Reprodução: Assexuada; Sexuada; PROTOZOÁRIOS E ALGAS PROTOZOÁRIOS E ALGAS Eucariontes; Unicelulares; Heterótrofos; Digestão: Vacúolos digestivos; Reprodução: Assexuada; Sexuada; Locomoção por meio de pseudópodes; Vida livre ou parasitas; Vacúolo pulsátil

Leia mais

Biologia. Setor 1423 Móds. 03 a 06. Prof. Rafa

Biologia. Setor 1423 Móds. 03 a 06. Prof. Rafa Biologia Setor 1423 Móds. 03 a 06 Prof. Rafa PROTISTAS PROTISTAS ALGAS FOTOSSINTETIZANTES PROTOZOÁRIOS PARASITAS Protozoários (Reino Protista) Características: Estrutura Formas de vida Eucariontes Unicelulares

Leia mais

Protozoários. Paramecium. Plasmódio. Trichomonas vaginalis. Tripanossomo

Protozoários. Paramecium. Plasmódio. Trichomonas vaginalis. Tripanossomo Protozoários Paramecium Plasmódio Trichomonas vaginalis Tripanossomo Características gerais Eucariontes Unicelulares Heterótrofos Locomoção: cílios, flagelos, pseudópodes ou não possuem nenhuma estrutura

Leia mais

PROTISTAS. Algas e protozoários

PROTISTAS. Algas e protozoários PROTISTAS Algas e protozoários Protozoários Organismos eucariontes, unicelulares, heterótrofos e com capacidade de locomoção. Célula procarionte Célula eucarionte 4 grupos principais: protozoários amebóides

Leia mais

Sua classificação é baseada na estrutura locomotora:

Sua classificação é baseada na estrutura locomotora: Protozoários Organismos unicelulares, eucariontes, heterotróficos e aeróbios (maioria). Podem viver isolados ou em colônias, tendo vida livre, comensais, mutualísticos e parasitas. Reproduzem-se através

Leia mais

Protozoários. Professor Gustavo Propst Biologia

Protozoários. Professor Gustavo Propst Biologia Protozoários Professor Gustavo Propst Biologia Protozoários Organismos pertencentes ao Reino Protista Seres Eucariontes, heterotróficos, unicelulares ou pluricelulares (formação de colônias rudimentares)

Leia mais

Reino Protista. São Eucariontes. Formado por Protozoários e algas unicelulares. São Unicelulares. Protozoário Ameba. Protozoário Paramécio

Reino Protista. São Eucariontes. Formado por Protozoários e algas unicelulares. São Unicelulares. Protozoário Ameba. Protozoário Paramécio Reino Protista Formado por Protozoários e algas unicelulares. São Eucariontes. São Unicelulares. Protozoário Ameba Alga Noctitulica sp. Protozoário Paramécio Reino Protista Alimentação reprodução Algas

Leia mais

Reino Protista. Protozoários. rios Microalgas Macroalgas

Reino Protista. Protozoários. rios Microalgas Macroalgas Reino Protista Protozoários rios Microalgas Macroalgas I. Protozoários: rios:. Designação coletiva para unicelulares eucariontes heterótrofos (sem valor taxonômico).. Classificação conforme estrutura locomotora.

Leia mais

PROTOCTISTAS HETERÓTROFOS PROTISTAS

PROTOCTISTAS HETERÓTROFOS PROTISTAS PROTOCTISTAS HETERÓTROFOS PROTISTAS PROTOZOÁRIOS Protozoários: organismos unicelulares, eucariontes, heterotróficos, aeróbios ou anaeróbios com tamanho entre 2 μm e 1 mm. Hábitat: água doce, salgada e

Leia mais

Biologia 1ª série Reino Protista

Biologia 1ª série Reino Protista Biologia 1ª série Reino Protista Profª Reisila Mendes Reino Protista Características gerais: Eucariontes; Unicelulares e pluricelulares; Autótrofos e Heterótrofos. Algas Protozoários Protozoário primeiro

Leia mais

PROTOZOÁRIOS (protos, primitivo e zoon, animal)

PROTOZOÁRIOS (protos, primitivo e zoon, animal) PROTOZOÁRIOS (protos, primitivo e zoon, animal) PROTOZOÁRIOS: CARACTERÍSTICAS GERAIS Seres microscópicos unicelulares, já foram considerados animais; Ausência de simetria bilateral, radial esférica; Núcleo

Leia mais

Representantes: algas e protozoários.

Representantes: algas e protozoários. Representantes: algas e protozoários. Euglena sp (alga) Giardia sp (protozoário) Volvox sp (alga) Do grego protos, primitivo, e zoon, animal. Grupo de organismos unicelulares heterotróficos e eucariontes

Leia mais

PROTOZOÁRIOS. Prof. Kauê Costa kaue.costa@ymail.com 2014

PROTOZOÁRIOS. Prof. Kauê Costa kaue.costa@ymail.com 2014 PROTOZOÁRIOS Prof. Kauê Costa kaue.costa@ymail.com 2014 Protozoários Reino Protoctista. Eucariontes unicelulares. Esta única célula executa todas as funções necessárias: locomoção, respiração, excreção

Leia mais

Reino Protoctista Parafilético,

Reino Protoctista Parafilético, Reino Protoctista Parafilético, ou seja, seus principais representantes algas e protozoários - têm ancestralidade distinta. Categoria de conveniência, onde são colocados os seres eucarióticos que não cabem

Leia mais

REINO N O P ROTIST S A

REINO N O P ROTIST S A REINO PROTISTA INTRODUÇÃO O termo protistaderiva do grego e significa primeiros de todos, dando a idéia de que eles teriam sido os primeiros eucariontes a surgir no curso da evolução. Reino protista Os

Leia mais

BIOLOGIA. c) Triatoma infestans. d) Taenia solium.

BIOLOGIA. c) Triatoma infestans. d) Taenia solium. BIOLOGIA Prof. Fred & Marchezi 1. (Unesp 2013) Em determinada região do nosso país, o sistema de saúde verificou um crescente número de mortes por problemas cardíacos, sobretudo em pessoas na faixa etária

Leia mais

clorófita plasmódio giárdia plasmódio tripanossomo paramecium diatomáceas

clorófita plasmódio giárdia plasmódio tripanossomo paramecium diatomáceas REINO PROTISTA clorófita plasmódio giárdia plasmódio tripanossomo paramecium diatomáceas REINO PROTISTA Seres eucariontes, unicelulares ou pluricelulares, autótrofos ou heterótrofos. Maioria microscópica;

Leia mais

PROTOZOOSES. Doenças causadas por protozoários

PROTOZOOSES. Doenças causadas por protozoários PROTOZOOSES Doenças causadas por protozoários DOENÇA DE CHAGAS Agente etiológico: Trypanossoma cruzi Vetor: Triatoma infestans (barbeiro ou chupança). Complicações: Insuficiência e arritimia cardíaca (crônica)

Leia mais

Ciências REINO PROTISTA. Professora: Laila Bekai

Ciências REINO PROTISTA. Professora: Laila Bekai Ciências REINO PROTISTA Professora: Laila Bekai 7o ano São unicelulares e pluricelulares São eucariontes possuem um núcleo individualizado, envolvido por uma membrana. Os principais representantes desse

Leia mais

Reino Protista (aula II) Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com

Reino Protista (aula II) Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com Reino Protista (aula II) Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com Reino Protista Relembrando! Eucariontes Autótrofos ou heterótrofos; De vida livre, ou dentro de algum organismo, Parasita, mutualista

Leia mais

Primeiros animais/ primitivos; Seres aquáticos: mares, rios, tanques etc...

Primeiros animais/ primitivos; Seres aquáticos: mares, rios, tanques etc... Protozoários Primeiros animais/ primitivos; Seres aquáticos: mares, rios, tanques etc... Estrutura: Realizam as funções vitais: Locomoção e respiração; Obtenção de alimentos; Digestão; Excreção; Reprodução.

Leia mais

Aula 21 Protozoários parasitas

Aula 21 Protozoários parasitas Aula 21 Protozoários parasitas Os protozoários são seres unicelulares, eucariontes e podem ser parasitas ou de vida livre. As células dos protozoários executam todas as funções vitais que nos grupos animais

Leia mais

BIOLOGIA - 3 o ANO MÓDULO 28 REINO PROTISTA

BIOLOGIA - 3 o ANO MÓDULO 28 REINO PROTISTA BIOLOGIA - 3 o ANO MÓDULO 28 REINO PROTISTA Corpúsculo basal Membrana ondulante Citoplasma núcleo flagelo Reprodução assexuada em flagelados Parasita Leishmania brasiliensis Transmissor homem Phlebotomus

Leia mais

Protozooses. Profº Alan Frederico

Protozooses. Profº Alan Frederico Protozooses Profº Alan Frederico Filo Protozoa Unicelulares, eucariontes, heterótrofos, isolados ou coloniais. Podem ser apresentar um ou mais núcleos por célula. Podem ser anaeróbios ou aeróbios. Podem

Leia mais

REINO PROTISTA PROTOZOÁRIOS. Prof. Airton

REINO PROTISTA PROTOZOÁRIOS. Prof. Airton REINO PROTISTA PROTOZOÁRIOS Prof. Airton Características Gerais: Unicelulares Eucariontes Heterótrofos Geralmente microscópicos Podem viver isolados ou em grupos formando colônias CLASSIFICAÇÃO De acordo

Leia mais

Amebíase ou Disenteria Amebiana

Amebíase ou Disenteria Amebiana Amebíase ou Disenteria Amebiana Agente causador: Entamoeba histolytica, que vive no interior do intestino grosso, fagocitando partículas de alimento digerido e também atacando a própria mucosa intestinal.

Leia mais

CARACTERÍSTICAS: *organismos unicelulares ou multicelulares *eucariontes. * Heterótrofos, digestão intracelular Vida livre ou parasitas.

CARACTERÍSTICAS: *organismos unicelulares ou multicelulares *eucariontes. * Heterótrofos, digestão intracelular Vida livre ou parasitas. REINO PROTISTA CARACTERÍSTICAS: *organismos unicelulares ou multicelulares *eucariontes. * Heterótrofos, digestão intracelular Vida livre ou parasitas. REPRESENTANTES Protozoários como ameba, paramécio,

Leia mais

CARACTERÍSTICAS GERAIS: *organismos unicelulares e pluricelulares *eucariontes. * Heterótrofos,autotróficos, digestão intracelular Vida livre ou

CARACTERÍSTICAS GERAIS: *organismos unicelulares e pluricelulares *eucariontes. * Heterótrofos,autotróficos, digestão intracelular Vida livre ou REINO PROTOCTISTA CARACTERÍSTICAS GERAIS: *organismos unicelulares e pluricelulares *eucariontes. * Heterótrofos,autotróficos, digestão intracelular Vida livre ou parasitas (patogênicos). REPRESENTANTES

Leia mais

13/04/2012. Baseia-se em seu tipo de NUTRIÇÃO

13/04/2012. Baseia-se em seu tipo de NUTRIÇÃO 13/04/2012 1) Características gerais dos Protistas Biologia O Reino Protista é chamado atualmente de Protoctista; Todos são eucariotas; Podem ser unicelulares e pluricelulares (mas não formam tecidos verdadeiros)

Leia mais

PROTOZOÁRIOS. Classificação dos Protozoários

PROTOZOÁRIOS. Classificação dos Protozoários PROTOZOÁRIOS Classificação dos Protozoários Protozoários Unicelulares Eucariontes Possuem capacidade de deslocamento Heterótrofos A nutrição é realizada por fagocitose (englobamento de partículas ou predatismo

Leia mais

NOÇÕES DE PARASITOLOGIA (2) PROF. C. FREDERICO

NOÇÕES DE PARASITOLOGIA (2) PROF. C. FREDERICO NOÇÕES DE PARASITOLOGIA (2) PROF. C. FREDERICO PROTOZOOSES AMEBÍASE ASE AGENTE ETIOLÓGICO GICO: Entamoeba histolytica. CONTÁGIO GIO: Direto (consumo de água e/ou alimentos contaminados com cistos). SINTOMAS:

Leia mais

PROTOZOOSES. Prof.: Eduardo Borges

PROTOZOOSES. Prof.: Eduardo Borges PROTOZOOSES PROTOZOOSES Prof.: Eduardo Borges Protozooses 1. Amebíase 2. Giardíase 3. Doença de Chagas 4. Leishmaniose 5. Malária 6. Toxoplasmose 7. Tricomoníase 8. Doença do sono 9. Balantidiose 1. Amebíase

Leia mais

CURSO BIOLOGIA PROTOZOOSES. Professor: STUART TURMAS: TODAS DATA: 23 / 04 / 2016

CURSO BIOLOGIA PROTOZOOSES. Professor: STUART TURMAS: TODAS DATA: 23 / 04 / 2016 CURSO TURMAS: TODAS Professor: STUART DATA: 23 / 04 / 2016 PROTOZOOSES 01 - (ACAFE SC/2015) Avanço no combate à doença de Chagas. Uma vacina capaz de impedir o avanço da doença de Chagas e atenuar danos

Leia mais

Aula IV Protozoários Zoopatogênicos

Aula IV Protozoários Zoopatogênicos ZOOLOGIA E PARASITOLOGIA Aula IV Protozoários Zoopatogênicos Professora: Luciana Alves de Sousa Doenças causadas por Protozoários Doença de Chagas Leishmaniose Malária Giardíase Amebíase Toxoplasmose Doença

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS BIOLOGIA PROTISTAS PROFº. LINSMAR

LISTA DE EXERCÍCIOS BIOLOGIA PROTISTAS PROFº. LINSMAR LISTA DE EXERCÍCIOS BIOLOGIA PROTISTAS PROFº. LINSMAR 1- Considere as seguintes afirmações a respeito de medidas profiláticas às doenças parasitárias: I. As verduras que são ingeridas cruas, em saladas,

Leia mais

Exercícios para Recuperação Paralela: (Cecília)

Exercícios para Recuperação Paralela: (Cecília) Exercícios para Recuperação Paralela: (Cecília) 1) Uma determinada moléstia que pode causar lesões nas mucosas, pele e cartilagens é transmitida por um artrópode e causada por um protozoário flagelado.

Leia mais

Lista de exercícios: Bactérias e Protozoários 2º ano/ Prof. Karina-Bio/ CFPN

Lista de exercícios: Bactérias e Protozoários 2º ano/ Prof. Karina-Bio/ CFPN 1. (Udesc 2014) As doenças bacterianas podem ser transmitidas pelo contato com alimentos e objetos contaminados, pelo contato sexual ou pela saliva dos portadores destas doenças. Assinale a alternativa

Leia mais

P R O PROTOZOÁRIOS TISTAS P R O F E S S O R F E R N A N D O S T U C H I

P R O PROTOZOÁRIOS TISTAS P R O F E S S O R F E R N A N D O S T U C H I PROTOZOÁRIOS PROFESSOR FERNANDO STUCHI PP RR OO TT II SS TT AA SS Reino Protista Primeiro seres vivos Eucariontes Representantes Protozoários (heterótrofos, unicelulares e eucariontes) algas (autótrofos,

Leia mais

Contaminação: água e alimentos contaminados com fezes de pessoas portadoras do vírus.

Contaminação: água e alimentos contaminados com fezes de pessoas portadoras do vírus. SAÚDE AMBIENTAL DOENÇAS CAUSADAS PELA FALTA DE SANEAMENTO BÁSICO HEPATITE A Doença causada por vírus. Contaminação: água e alimentos contaminados com fezes de pessoas portadoras do vírus. Falta de higiene,

Leia mais

Doença de Chagas. 4) Número de Aulas: as atividades serão desenvolvidas em três etapas, divididas em aulas a critério do professor.

Doença de Chagas. 4) Número de Aulas: as atividades serão desenvolvidas em três etapas, divididas em aulas a critério do professor. Doença de Chagas Introdução Em 1909 o pesquisador do Instituto Osvaldo Cruz, Carlos Chagas, descobriu uma doença infecciosa no interior de Minas Gerais. Segundo seus estudos, era causada pelo protozoário

Leia mais

3C Aula 7. Phylum Protozoa Classe Mastigophora

3C Aula 7. Phylum Protozoa Classe Mastigophora 3C Aula 7 Phylum Protozoa Classe Mastigophora Classe Flagellata Protozoários, Heterótrofos, com um ou mais flagelos. Usam flagelos para a locomoção e captura de alimento. Trypanossoma Cruzi Trypanossoma

Leia mais

PARASITISMO E SAÚDE HUMANA

PARASITISMO E SAÚDE HUMANA PARASITISMO E SAÚDE HUMANA Antes de começar O que é um parasita? O que é um hospedeiro? Qual a diferença entre um ciclo monoxeno e um heteroxeno? Qual a diferença entre endemia, epidemia e pandemia? Endemia

Leia mais

BANCO DE QUESTÕES BIOLOGIA - 3ª SÉRIE - ENSINO MÉDIO ==============================================================================================

BANCO DE QUESTÕES BIOLOGIA - 3ª SÉRIE - ENSINO MÉDIO ============================================================================================== PROFESSOR: Equipe BANCO DE QUESTÕES BIOLOGIA - 3ª SÉRIE - ENSINO MÉDIO ============================================================================================== 01- Uma mulher consulta o médico para

Leia mais

Resoluções de Exercícios

Resoluções de Exercícios Resoluções de Exercícios EA: EXERCÍCIOS DE APRENDIZAGEM EH: EXERCITANDO HABILIDADES TC: TAREFA DE CASA BIOLOGIA IV DARWIN Capítulo 04 IDENTIDADE DOS SERES VIVOS Funções Vitais dos Seres Vivos e sua Relação

Leia mais

PROTOZOA Siebold, 1848. GOLDFUSS em 1817 lhes deu o nome de unicelulares e SIEBOLD em 1848 criou o nome que hoje conserva, Protozoa.

PROTOZOA Siebold, 1848. GOLDFUSS em 1817 lhes deu o nome de unicelulares e SIEBOLD em 1848 criou o nome que hoje conserva, Protozoa. PROTOZOA Siebold, 1848 GOLDFUSS em 1817 lhes deu o nome de unicelulares e SIEBOLD em 1848 criou o nome que hoje conserva, Protozoa. Animais unicelulares, sem tecidos ou órgãos, móveis apenas em uma etapa

Leia mais

Gabarito Caderno de atividades Biologia - Diversidade da Vida Volume 1-2013

Gabarito Caderno de atividades Biologia - Diversidade da Vida Volume 1-2013 Gabarito Caderno de atividades Biologia - Diversidade da Vida Volume 1-2013 1. A origem da vida na Terra 1) A 2) B 3) E 4) E 5) C 6) C 7) C 8) C 9) D 10) C 11) A 12) C 13) C 14) B 15) D 2. A evolução biológica

Leia mais

Roteiro de Estudos Biologia para Avaliação Específica 1ª série E.M 1º Bimestre

Roteiro de Estudos Biologia para Avaliação Específica 1ª série E.M 1º Bimestre Roteiro de Estudos Biologia para Avaliação Específica 1ª série E.M 1º Bimestre Olá pessoal! Leia os textos abaixo e isso o auxiliará no estudo para a prova específica! No Mundo das Células! Elas são conhecidas

Leia mais

Criado e Desenvolvido por: Todos os direitos são reservados 2015. www.tioronni.com.br

Criado e Desenvolvido por: Todos os direitos são reservados 2015. www.tioronni.com.br Criado e Desenvolvido por: Todos os direitos são reservados 2015. www.tioronni.com.br Em sistemas de classificação mais antigos, os protozoários foram considerados um filo do reino Animalia - Protozoa,

Leia mais

A descoberta da célula

A descoberta da célula A descoberta da célula O que são células? As células são a unidade fundamental da vida CITOLOGIA A área da Biologia que estuda a célula, no que diz respeito à sua estrutura e funcionamento. Kytos (célula)

Leia mais

Boletim Epidemiológico UHE Santo Antônio do Jari

Boletim Epidemiológico UHE Santo Antônio do Jari Editorial Índice - Editorial - Doença Leishmaniose - Gráfico de Notificações - Doença Malária Este é o segundo número do ano de, com veiculação semestral, referente aos meses de janeiro a junho, contendo

Leia mais

GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM EXAMES LABORATORIAIS

GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM EXAMES LABORATORIAIS GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM EXAMES LABORATORIAIS PARASITOLOGIA HUMANA O que é parasitologia? É a ciência que estuda os parasitas, os seus hospedeiros e relações entre eles. Parasitas são seres vivos que retiram

Leia mais

CENTRO EDUCACIONAL PIONEIRO Data: / 08 / 2009 Nome do (a) aluno(a) 1- Cite quatro características comuns a todos os seres vivos.

CENTRO EDUCACIONAL PIONEIRO Data: / 08 / 2009 Nome do (a) aluno(a) 1- Cite quatro características comuns a todos os seres vivos. Como estudar: Releia as anotações realizadas em seu caderno e livro estudados ao longo do trimestre. Em seguida, responda as questões enviadas em seu caderno. Não é necessário copiar as perguntas. Para

Leia mais

Matéria: Biologia Assunto: qualidade de vida Prof. Enrico Blota

Matéria: Biologia Assunto: qualidade de vida Prof. Enrico Blota Matéria: Biologia Assunto: qualidade de vida Prof. Enrico Blota Biologia Qualidade de vida Imunidade Imunologia é o ramo que estuda as formas de combate a agentes invasores patogênicos, bem como substâncias

Leia mais

PROVA FORMAÇÃO DE AGENTE DE COMBATE A ENDEMIAS Prefeitura Municipal de Ouro Preto 1- Assinale a alternativa que define o que é epidemiologia.

PROVA FORMAÇÃO DE AGENTE DE COMBATE A ENDEMIAS Prefeitura Municipal de Ouro Preto 1- Assinale a alternativa que define o que é epidemiologia. 1- Assinale a alternativa que define o que é epidemiologia. a) Estudo de saúde da população humana e o inter relacionamento com a saúde animal; b) Estudo de saúde em grupos de pacientes hospitalizados;

Leia mais

Aula 5. - Revisão vírus e reino Monera - Reino Protozoa - Genética I Definições e 1ª lei de Mendel VÍRUS E REINO MONERA

Aula 5. - Revisão vírus e reino Monera - Reino Protozoa - Genética I Definições e 1ª lei de Mendel VÍRUS E REINO MONERA Aula 5 - Revisão vírus e reino Monera - Reino Protozoa - Genética I Definições e 1ª lei de Mendel VÍRUS E REINO MONERA 1. (Udesc 2012) Assinale a alternativa correta em relação aos vírus. a) Os vírus não

Leia mais

Caso tenha dúvidas entre em contato conosco através do e-mail Biologia.sem.duvidas@gmail.com ou

Caso tenha dúvidas entre em contato conosco através do e-mail Biologia.sem.duvidas@gmail.com ou Professor Fernanda & Suellen Disciplina Biologia Lista nº 2 Assuntos Biomédicas Lista ENEM complemento do projeto UERJ Caso tenha dúvidas entre em contato conosco através do e-mail Biologia.sem.duvidas@gmail.com

Leia mais

DOENÇAS CAUSADAS POR PROTOZOÁRIOS. Prof. Dr. Francisco Soares Santos Filho

DOENÇAS CAUSADAS POR PROTOZOÁRIOS. Prof. Dr. Francisco Soares Santos Filho DOENÇAS CAUSADAS POR PROTOZOÁRIOS Prof. Dr. Francisco Soares Santos Filho DOENÇA DE CHAGAS Definição: É uma doença transmissível, causado por um parasito do gênero Trypanosoma e transmitida principalmente

Leia mais

Curso Wellington Biologia Protozoonozes Prof Hilton Franco

Curso Wellington Biologia Protozoonozes Prof Hilton Franco 1. As doenças parasitárias representam um grande problema de saúde pública. No quadro a seguir, estão relacionadas três doenças parasitárias e suas características. Doença parasitária Agente causador Transmissor

Leia mais

REINO DOS PROTISTAS EVOLUÇÃO, BIOLOGIA, MORFOLOGIA E CLASSIFICAÇÃO DOS PROTOZOA

REINO DOS PROTISTAS EVOLUÇÃO, BIOLOGIA, MORFOLOGIA E CLASSIFICAÇÃO DOS PROTOZOA REINO DOS PROTISTAS EVOLUÇÃO, BIOLOGIA, MORFOLOGIA E CLASSIFICAÇÃO DOS PROTOZOA 1)Introdução aos Protozoa: Protozoa é usado a mais de 200 anos, mas não define um grupo monofilético, mas sim um agrupamento

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ BIOLOGIA PROVA DE TRANSFERÊNCIA FACULTATIVA E PARA PORTADOR DE DIPLOMA DE CURSO SUPERIOR

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ BIOLOGIA PROVA DE TRANSFERÊNCIA FACULTATIVA E PARA PORTADOR DE DIPLOMA DE CURSO SUPERIOR UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ BIOLOGIA PROVA DE TRANSFERÊNCIA FACULTATIVA E PARA PORTADOR DE DIPLOMA DE CURSO SUPERIOR 02/12/2012 Candidato: GABARITO Curso Pretendido: OBSERVAÇÕES: 01 Prova SEM consulta

Leia mais

Doença de Chagas ou Tripanossomíase Americana

Doença de Chagas ou Tripanossomíase Americana ou Tripanossomíase Americana Distribuição geográfica: América latina, afetando 12-14 milhões de pessoas. Agente Etiológico: Trypanosoma cruzi Ordem: Kinetoplastida Família: Trypanosomatidae Gênero: Trypanosoma

Leia mais

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 30 PRINCIPAIS PROTOZOOSES

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 30 PRINCIPAIS PROTOZOOSES BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 30 PRINCIPAIS PROTOZOOSES Como pode cair no enem? F 1 (ENEM) Em 2009, o município maranhense de Bacabal foi fortemente atingido por enchentes, c submetendo a população local

Leia mais

PROFESSOR: Leonardo Mariscal

PROFESSOR: Leonardo Mariscal PROFESSOR: Leonardo Mariscal BANCO DE QUESTÕES BIOLOGIA - 3ª SÉRIE - ENSINO MÉDIO ============================================================================================== Doenças 01- (UFRS 2011)

Leia mais

MATÉRIA. Juliana. Fósseis / Falta de alimento / Mutações / Seleção natural / Darwin / Evolução

MATÉRIA. Juliana. Fósseis / Falta de alimento / Mutações / Seleção natural / Darwin / Evolução Valores eternos. TD Recuperação ALUNO(A) MATÉRIA Ciências PROFESSOR(A) Juliana ANO SEMESTRE DATA 7º 1º Julho/2013 TOTAL DE ESCORES ESCORES OBTIDOS ---- ---- 1. Relacione as palavras do quadro abaixo com

Leia mais

Aula 4. Atividades. Mapeado o genoma do Schistosoma mansoni, parasito causador da esquistossomose

Aula 4. Atividades. Mapeado o genoma do Schistosoma mansoni, parasito causador da esquistossomose Aula 4 1. Leia a notícia a seguir. Atividades IV. o mapeamento genético do verme pode auxiliar no controle dos problemas ambientais, como a falta de saneamento básico. V. resolverá definitivamente os problemas

Leia mais

REVISÃO PROTOZOÁRIOS, FUNGOS, PORÍFEROS E PLATELMINTOS

REVISÃO PROTOZOÁRIOS, FUNGOS, PORÍFEROS E PLATELMINTOS REVISÃO PROTOZOÁRIOS, FUNGOS, PORÍFEROS E PLATELMINTOS REINO PROTOCTISTA Reino Protoctista - Protozoários Eucariontes, unicelulares (alguns coloniais) Vida livre e parasitária Relações Ecológicas: mutualismo

Leia mais

BIOLOGIA. (A) a transmissão se dá pela ingestão de alimentos contaminados. (B) o mosquito transmissor da doença se reproduz em locais com água parada.

BIOLOGIA. (A) a transmissão se dá pela ingestão de alimentos contaminados. (B) o mosquito transmissor da doença se reproduz em locais com água parada. BIOLOGIA 21ª QUESTÃO A dengue é uma doença infecciosa aguda causada por vírus. Seus principais sintomas são febre súbita, fortes dores musculares, moleza, dor de cabeça, manchas vermelhas no corpo e dores

Leia mais

Projeto de Monitoria: Estudo microscópico de protozoários, helmintos e artrópodes. Aula Prática III: Protozoários Filo Apicomplexa.

Projeto de Monitoria: Estudo microscópico de protozoários, helmintos e artrópodes. Aula Prática III: Protozoários Filo Apicomplexa. UFF Universidade Federal Fluminense. PUNF - Polo Universitário de Nova Friburgo. Curso de Biomedicina. Disciplina: Parasitologia Humana. Professora: Aline CasecaVolotão. Monitora: LorraineHerdyHeggendornn.

Leia mais

GABARITO AULA DA CECÍLIA BIO 03 VIRUS, BACTÉRIAS, FUNGOS E PROTOZOÁRIOS. Gabarito:

GABARITO AULA DA CECÍLIA BIO 03 VIRUS, BACTÉRIAS, FUNGOS E PROTOZOÁRIOS. Gabarito: GABARITO AULA DA CECÍLIA BIO 03 VIRUS, BACTÉRIAS, FUNGOS E PROTOZOÁRIOS Gabarito: 1) a) Porque ocorre uma mudança no seu material genético, fazendo com que mude a proteína de associação do vírus tornando-o

Leia mais

Educadora: Daiana Araújo C. Curricular:Ciências Naturais Data: / /2013 Estudante: 8º Ano

Educadora: Daiana Araújo C. Curricular:Ciências Naturais Data: / /2013 Estudante: 8º Ano Educadora: Daiana Araújo C. Curricular:Ciências Naturais Data: / /2013 Estudante: 8º Ano O termo célula foi usado pela primeira vez pelo cientista inglês Robert Hooke, em 1665. Por meio de um microscópio

Leia mais

e) Doença do Sono ou Tripanossomíase Africana:

e) Doença do Sono ou Tripanossomíase Africana: a) Disenteria ou Amebíase: Doenças causadas por Protozoários Parasita Entamoeba histolytica Sintomas Dores abdominais, diarréia, náuseas, etc. Transmissão Água e alimentos contaminados b) Tricomoníase:

Leia mais

PROTOZOÁRIOS PARASITAS INTESTINAIS

PROTOZOÁRIOS PARASITAS INTESTINAIS COLÉGIO JOÃO PAULO I LABORATÓRIO DE BIOLOGIA - 2º ANO PROF. ANDRÉ FRANCO FRANCESCHINI PROTOZOÁRIOS PARASITAS INTESTINAIS AMEBÍASE Agente causador: Entamoeba histolytica. Diagnóstico: E. P. F. exame parasitológico

Leia mais

BATERIA DE EXERCÍCIOS Nº 02 7º ANO

BATERIA DE EXERCÍCIOS Nº 02 7º ANO Professor: CRISTINO RÊGO Disciplina: CIÊNCIAS Assunto: BIODIVERSIDADE, CLASSIFICAÇÃO E VÍRUS Belém /PA BATERIA DE EXERCÍCIOS Nº 02 7º ANO 1 - Entre as doenças abaixo, assinale a alternativa que contem

Leia mais

TIPO DE AVALIAÇÃO: Lista de Exercícios. Recuperação

TIPO DE AVALIAÇÃO: Lista de Exercícios. Recuperação TIPO DE AVALIAÇÃO: Lista de Exercícios Recuperação Nome: Nº 7º ano / Ensino Fundamental Turma: Disciplina(s): Ciências Data: Professor(a): Carlos Eduardo Nota: 01 Leia o fragmento de texto abaixo sobre

Leia mais

M i c r o Z o o m. - um jogo de observação e memória -

M i c r o Z o o m. - um jogo de observação e memória - M i c r o Z o o m - um jogo de observação e memória - Material de Apoio Raiva A raiva é uma doença fatal. Isso significa que se uma pessoa que se uma pessoa não vacinada for contaminada pelo vírus da raiva

Leia mais

CANDIDATO: CURSO PRETENDIDO:

CANDIDATO: CURSO PRETENDIDO: UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ GABARITO DE BIOLOGIA PROVA DE TRANSFERÊNCIA INTERNA, EXTERNA E PARA PORTADOR DE DIPLOMA DE CURSO SUPERIOR 01/12/2013 CANDIDATO: CURSO PRETENDIDO: OBSERVAÇÕES: 01 Prova SEM

Leia mais

Sistema Nacional de Vigilância Ambiental em Saúde. Ministério da Saúde Fundação Nacional de Saúde

Sistema Nacional de Vigilância Ambiental em Saúde. Ministério da Saúde Fundação Nacional de Saúde Sistema Nacional de Vigilância Ambiental em Saúde Ministério da Saúde Fundação Nacional de Saúde 1 FLUXO DA VIGILÂNCIA SISTEMAS SETORIAIS RELACIONADOS COM SAÚDE E AMBIENTE (Saúde, Educação, Des. Urbano,

Leia mais

c) I e IV d) II e IV c) II e III. d) II e IV.

c) I e IV d) II e IV c) II e III. d) II e IV. COLÉGIO CEC CENTRO EDUCACIONAL CIANORTE ED. INFANTIL, ENS. FUNDAMENTAL E MÉDIO - SISTEMA ANGLO DE ENSINO. Lista de Biologia (poríferos, cnidários, platelmintos e nematelmintos) Nanni. 01) (PUCMG modificado)

Leia mais

PARASITOLOGIA 1. PROTOZOOLOGIA 2. HELMINTOLOGIA 3. ENTOMOLOGIA. RIOS Sub-reino ASES TRIPANOSSOMÍASES ASES

PARASITOLOGIA 1. PROTOZOOLOGIA 2. HELMINTOLOGIA 3. ENTOMOLOGIA. RIOS Sub-reino ASES TRIPANOSSOMÍASES ASES PARASITOLOGIA 1. PROTOZOOLOGIA 2. HELMINTOLOGIA 3. ENTOMOLOGIA Prof.: MSc. Ricardo Carvalho 1 PROTOZOÁRIOS RIOS Sub-reino Protozoa 60.000 espécies conhecidas 50% fósseisf Vivos 10.000 espécies são parasitos

Leia mais

Biologia Professor Vianna 2ª série / 1º trimestre

Biologia Professor Vianna 2ª série / 1º trimestre Biologia Professor Vianna 2ª série / 1º trimestre Módulo 3 PLATELMINTOS E NEMATELMINTOS 1 Ao abrir o envelope com o resultado de seu exame parasitológico de fezes, Jequinha leu Positivo para ovos de Ascaris

Leia mais

APRENDER A APRENDER CONTEÚDO E HABILIDADES APRENDER A APRENDER DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CIÊNCIAS. Aula: 17.2 Conteúdo: Doenças relacionadas à água II

APRENDER A APRENDER CONTEÚDO E HABILIDADES APRENDER A APRENDER DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CIÊNCIAS. Aula: 17.2 Conteúdo: Doenças relacionadas à água II A A Aula: 17.2 Conteúdo: Doenças relacionadas à água II 2 A A Habilidades: Conhecer algumas medidas para prevenir as doenças veiculadas pela água. 3 A A Dengue A dengue é uma doença febril aguda causada

Leia mais

Nomes: Melissa nº 12 Naraiane nº 13 Priscila nº 16 Vanessa nº 20 Turma 202

Nomes: Melissa nº 12 Naraiane nº 13 Priscila nº 16 Vanessa nº 20 Turma 202 Nomes: Melissa nº 12 Naraiane nº 13 Priscila nº 16 Vanessa nº 20 Turma 202 A doença de chagas é assim denominada em homenagem ao seu descobridor, o médico brasileiro Dr. Carlos Justiniano Ribeiro das Chagas.

Leia mais

6) (ANÁPOLIS) Dois seres vivos pertencentes à mesma ordem são necessariamente:

6) (ANÁPOLIS) Dois seres vivos pertencentes à mesma ordem são necessariamente: Lista de Exercícios Pré Universitário Uni-Anhanguera Aluno(a): Nº. Professor: Mário Neto Série: 1 Ano Disciplina: Biologia 1) Com que finalidade se classificam os seres vivos? 2) Considere os seguintes

Leia mais

REINO PROTISTA : Filos: Algas unicelulares :

REINO PROTISTA : Filos: Algas unicelulares : REINO PROTISTA : Filos: Algas unicelulares : Euglenófitas : Euglena ( flagelada ). Se o meio não tem alimento, ela passa a fazer fotossíntese, mas se ocorre o contrario ela assume um perfil heterotrófico.

Leia mais

MicroBingo TABELA GERAL

MicroBingo TABELA GERAL MicroBingo TABELA GERAL DOENÇAS CAUSADAS POR VÍRUS Poliomielite (paralisia infantil) pelo Poliovírus. que causa esta doença é oral (boca) ou fecal (fezes) e pode contaminar quem não tomou as Gotinhas do

Leia mais

25/03/2014. Vermes achatados dorsoventralmente; Vida livre e parasitas; Triblásticos; Acelomados; Protostômios; Simetria bilateral;

25/03/2014. Vermes achatados dorsoventralmente; Vida livre e parasitas; Triblásticos; Acelomados; Protostômios; Simetria bilateral; FILO PLATYHELMINTES FILO NEMATODA(NEMATELMINTOS) Vermes achatados dorsoventralmente; Vida livre e parasitas; Triblásticos; Acelomados; Protostômios; Simetria bilateral; Revestimento Vida livre : muco e

Leia mais

7º ANO Ensino Fundamental

7º ANO Ensino Fundamental E n s in o F o r t e e d e R e s u l t a do s Estudante: Centro Educacio nal Juscelino K ub itschek G u a r á Exercícios Rec. Semestral 2º Bimestre C I Ê N C I A S 7º ANO Ensino Fundamental Data: / / Turno:

Leia mais

DÚVIDAS FREQUENTES SOBRE LEISHMANIOSE VISCERAL CANINA (LVC)

DÚVIDAS FREQUENTES SOBRE LEISHMANIOSE VISCERAL CANINA (LVC) DÚVIDAS FREQUENTES SOBRE LEISHMANIOSE VISCERAL CANINA (LVC) 1 Quando é que se deve suspeitar de leishmaniose visceral num cão? Sempre que o cão apresentar o conjunto de sintomas da doença, ou seja, emagrecimento,

Leia mais

PROFESSOR: Leonardo Mariscal

PROFESSOR: Leonardo Mariscal PROFESSOR: Leonardo Mariscal BANCO DE QUESTÕES BIOLOGIA - 3ª SÉRIE - ENSINO MÉDIO ============================================================================================== (Doenças) - ENEM - UFF 01-

Leia mais

BIOLOGIA. Prof. Victor Rosalém

BIOLOGIA. Prof. Victor Rosalém BIOLOGIA Prof. Victor Rosalém 1. Pesquisadores de Pernambuco notificaram um surto de esquistossomose aguda na praia de Porto de Galinhas (PE) em 2000, quando 662 pessoas tiveram diagnóstico positivo. A

Leia mais

Resolução Resolução OBJETIVO 2004

Resolução Resolução OBJETIVO 2004 1 Nas bactérias, a cadeia respiratória encontra-se associada à membrana plasmática e os ácidos nucléicos estão associados ao citoplasma. a) É assim também em um protista, em um animal e em um vegetal?

Leia mais

PROTOZOÁRIOS / PROTOZOOSES

PROTOZOÁRIOS / PROTOZOOSES PROTOZOÁRIOS / PROTOZOOSES PROTOZOÁRIOS Designação coletiva para unicelulares eucariontes heterótrofos (Reino Protista) que obtêm seus alimentos por ingestão ou absorção. Sem valor taxonômico. CLASSIFICAÇÃO

Leia mais

Prof. João Carlos. aula 3. botânica e parasitoses

Prof. João Carlos. aula 3. botânica e parasitoses Prof. João Carlos aula 3 botânica e parasitoses Briófitas : musgos Os musgos (verdes) produzem gametas, seus filhos produzem esporos Esporos gametas Pteridófitas: samambaias Ciclo das samambaias O gameta

Leia mais

Exercícios com Gabarito de Programa de Saúde - 1ano Professor Leandro

Exercícios com Gabarito de Programa de Saúde - 1ano Professor Leandro TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO Na(s) questão(ões) a seguir escreva nos parênteses a soma dos itens corretos. 1. Penso que a vida resulta da combinação de quatro processos - metabolismo, compartimentação,

Leia mais

BIOLOGIA BECTÉRIAS, VÍRUS E FUNGOS, PROF ESTEVAM

BIOLOGIA BECTÉRIAS, VÍRUS E FUNGOS, PROF ESTEVAM BIOLOGIA BECTÉRIAS, VÍRUS E FUNGOS, PROF ESTEVAM 1) (FUVEST 96) Cólera e meningite epidêmica são doenças relativamente comuns no Brasil. Elas são transmitidas, respectivamente, por a) bactérias, através

Leia mais

b) Explique por que eles são considerados parasitas intracelulares obrigatórios.

b) Explique por que eles são considerados parasitas intracelulares obrigatórios. 1º BIM P2 LISTA DE EXERCÍCIOS CIÊNCIAS 7º ANO Aluno (a): Professor: Turma: Turno:... Data: / /2014 Unidade: ( ) Asa Norte ( ) Águas Lindas ( )Ceilândia ( ) Gama ( )Guará ( ) Pistão Norte ( ) Recanto das

Leia mais

Exercícios de Monera e Principais Bacterioses

Exercícios de Monera e Principais Bacterioses Exercícios de Monera e Principais Bacterioses 1. (Fuvest) O organismo A é um parasita intracelular constituído por uma cápsula protéica que envolve a molécula de ácido nucléico. O organismo B tem uma membrana

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO. PARASITOLOGIA ZOOTÉCNICA Introdução ao estudo dos Protozoários

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO. PARASITOLOGIA ZOOTÉCNICA Introdução ao estudo dos Protozoários UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO Campus Universitário de Sinop PARASITOLOGIA ZOOTÉCNICA Introdução ao estudo dos Protozoários Profº. Evaldo Martins Pires SINOP - MT Aula de hoje: Aula 08 Introdução

Leia mais

Acadêmicos AEMS/ Biomedicina; 2 Docente das Faculdades Integradas de Três Lagoas AEMS

Acadêmicos AEMS/ Biomedicina; 2 Docente das Faculdades Integradas de Três Lagoas AEMS EOSINOFILIA RELACIONADA COM A ENTAMOEBA COLI Dayane Santos de Oliveira. 1 ; Flavia Alves da Conceição¹ Henrique de Oliveira Medeiros¹ Eliana Alvarenga de Brito 2 1; Acadêmicos AEMS/ Biomedicina; 2 Docente

Leia mais