Gestão de Projetos e Processos

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Gestão de Projetos e Processos"

Transcrição

1 Gestão de Projetos e Processos Metas do CNJ Professor Rafael Ravazolo

2

3 Gestão de Projetos e Processos METAS DO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA As Metas Nacionais do Poder Judiciário foram definidas pela primeira vez no ano de Tais metas buscavam alinhar e nivelar os tribunais em termos de gestão e de resultados oferecidos para a sociedade. O grande destaque foi a Meta 2, a qual determinou aos tribunais que identificassem e julgassem os processos judiciais mais antigos, distribuídos aos magistrados até Desde então, anualmente são estipuladas metas Nacionais para o Poder Judiciário e metas Específicas para cada segmento de justiça (Federal, Estadual, do Trabalho, Eleitoral e Militar). Conforme determina a Resolução 198/2014 do CNJ, que dispõe sobre o Planejamento e a Gestão Estratégica no âmbito do Poder Judiciário: Art. 12. Os Encontros Nacionais do Poder Judiciário serão realizados preferencialmente no mês de novembro de cada ano, observando-se os seguintes objetivos, sem prejuízo de outros: I avaliar a estratégia nacional; II divulgar e premiar o desempenho de tribunais, unidades e servidores no cumprimento das Metas Nacionais (MN), na criação e na implantação de boas práticas; III aprovar metas nacionais, diretrizes e iniciativas estratégicas para o biênio subsequente; IV ajustar, quando necessário, as metas nacionais, as diretrizes e as iniciativas estratégicas previamente aprovadas no encontro do ano anterior. 1º Participarão dos Encontros Nacionais do Poder Judiciário os presidentes e corregedores dos tribunais e dos conselhos, bem como os integrantes do Comitê Gestor Nacional da Rede de Governança Colaborativa, sendo facultado o convite a outras entidades e autoridades. 2º Os conselheiros do CNJ coordenarão os trabalhos realizados durante o evento. 3º Os Encontros Nacionais do Judiciário serão precedidos de reuniões preparatórias que contarão com a participação dos gestores de metas e dos responsáveis pelas unidades de gestão estratégica dos tribunais, assim como das associações nacionais de magistrados e de servidores. O mais recente Encontro Nacional ocorreu em novembro de 2014, no qual foram aprovadas sete metas nacionais para o ano de 2015, metas específicas dos segmentos de justiça e uma diretriz estratégica nacional. 3

4 Diretriz Estratégica para orientar a atuação do Judiciário brasileiro em 2015 É diretriz estratégica, aplicável a todos os órgãos do Poder Judiciário, zelar pelas condições de saúde de magistrados e servidores, com vistas ao bem-estar e à qualidade de vida no trabalho. Metas Nacionais para o Judiciário brasileiro alcançar em 2015 As sete metas nacionais de 2015 são Julgar mais processos que os distribuídos, Julgar processos mais antigos, Aumentar os casos solucionados por conciliação, Priorizar o julgamento dos processos relativos à corrupção e à improbidade administrativa, Impulsionar processos à execução, Priorizar o julgamento das ações coletivas e Priorizar o julgamento dos processos dos maiores litigantes e dos recursos repetitivos. Meta 1 Julgar mais processos que os distribuídos Válida para todos os segmentos de Justiça. Julgar quantidade maior de processos de conhecimento do que os distribuídos no ano corrente. A meta estará cumprida se, ao final do ano, os julgamentos corresponderem à quantidade de processos distribuídos até e, no mínimo, mais 1 para os tribunais que tenham estoque processual. Meta 2 Julgar processos mais antigos Válida para todos os segmentos de Justiça. Identificar e julgar, até 31/12/2015, pelo menos: Na Justiça Eleitoral, 90% dos processos distribuídos até 31/12/2012; No Superior Tribunal de Justiça, 99% dos processos distribuídos até 31/12/2010 e 90% dos processos distribuídos em 2011; No Tribunal Superior do Trabalho, 90% dos processos distribuídos até 31/12/2012; Na Justiça Militar da União, 90% dos processos distribuídos até 31/12/2013, nas Auditorias Militares, e 95% dos processos distribuídos até 31/12/2013, no STM; Na Justiça Federal, 100% dos processos distribuídos até 31/12/2010, no 1º e no 2º grau, e 100% dos processos distribuídos até 31/12/2011 e 70% dos processos distribuídos até 31/12/2012, nos Juizados Especiais e Turmas Recursais Federais; Na Justiça do Trabalho, 90% dos processos distribuídos até 31/12/2013, no 1º e no 2º grau; Nos Tribunais de Justiça Militar Estaduais, 95% dos processos distribuídos até 31/12/2013, nas Auditorias Militares, e 95% dos processos distribuídos até 31/12/2014, no 2º grau; 4

5 Gestão de Projetos e Processos Metas do CNJ Prof. Rafael Ravazolo Na Justiça Estadual, 80% dos processos distribuídos até 31/12/2011, no 1º grau, e até 31/12/2012, no 2º grau, e 100% dos processos distribuídos até 31/12/2012, nos Juizados Especiais e Turmas Recursais. Meta 3 Aumentar os casos solucionados por conciliação Válida para Justiça Federal e Justiça Estadual. Justiça Federal: Aumentar o percentual de casos encerrados por conciliação em relação ao ano anterior. Justiça Estadual: Impulsionar os trabalhos dos CEJUSCs e garantir aos Estados que já o possuem que, conforme previsto na Resolução 125/2010, homologuem acordos préprocessuais e conciliações em número superior à média das sentenças homologatórias nas unidades jurisdicionais correlatas. Aos que não o possuem, a meta é a implantação de número maior do que os já existentes. Meta 4 Priorizar o julgamento dos processos relativos à corrupção e à improbidade administrativa Válida para STJ, Justiça Federal, Justiça Estadual e Justiça Militar da União e dos Estados. Identificar e julgar até 31/12/2015: Na Justiça Estadual, pelo menos 70% das ações de improbidade administrativa e das ações penais relacionadas a crimes contra a administração pública distribuídas até 31/12/2012; Na Justiça Federal, pelo menos 70% das ações de improbidade administrativa distribuídas até 31/12/2013; Na Justiça Militar da União e dos Estados, as ações penais relacionadas a crimes contra a Administração Pública distribuídas até 31/12/2013; e No Superior Tribunal de Justiça, 90% das ações de improbidade administrativa e das ações penais relacionadas a crimes contra a Administração Pública distribuídas até 31/12/2012 e 60% das distribuídas até 31/12/2013. Meta 5 Impulsionar processos à execução Válida para Justiça do Trabalho e Justiça Federal. Baixar em 2015: Na Justiça Federal, quantidade maior de processos de execução não fiscal do que o total de casos novos de execução não fiscal no ano corrente; e Na Justiça do Trabalho, quantidade maior de processos de execução do que o total de casos novos de execução no ano corrente. 5

6 Meta 6 Priorizar o julgamento das ações coletivas Válida para STJ, Justiça Estadual, Justiça Federal e Justiça do Trabalho. Identificar, a partir de 2015, no Superior Tribunal de Justiça, os recursos oriundos de ações coletivas e priorizar o seu julgamento Identificar e julgar, até 31/12/2015, as ações coletivas distribuídas: Na Justiça Estadual, até 31/12/12012, no 1º grau, e até 31/12/2013, no 2º grau; Na Justiça Federal, até 31/12/12012, no 1º grau, e até 31/12/2013, no 2º grau; Nos Tribunais Regionais e Juízes do Trabalho, até 31/12/12012, no 1º grau, e até 31/12/2013, no 2º grau; e No Tribunal Superior do Trabalho, até 31/12/2012. Meta 7 Priorizar o julgamento dos processos dos maiores litigantes e dos recursos repetitivos Válida para STJ, Justiça do Trabalho e Justiça Estadual. No Superior Tribunal de Justiça, reduzir o tempo médio da afetação à publicação do acórdão dos recursos repetitivos para 180 dias; Nos Tribunais Regionais e Juízes do Trabalho e no Tribunal Superior do Trabalho, identificar e reduzir em 1,5% o acervo dos dez maiores litigantes em relação ao ano anterior; e Nos Tribunais de Justiça Estaduais, gestão estratégica das ações de massa com identificação e monitoramento do acervo de demandas repetitivas. Metas Específicas para o Judiciário brasileiro alcançar em 2015 Estas são as metas definidas individualmente para cada segmento específico de Justiça. Justiça Eleitoral Julgar, com prioridade, as ações que possam importar a não diplomação ou a perda do mandato eletivo. Tribunais Regionais e Juízes do Trabalho Reduzir o tempo médio de duração do processo, em relação ao ano base 2014: Na fase de conhecimento, para o 1º grau dos TRTs que contabilizaram o prazo médio acima de 200 dias, em 1%; 6

7 Gestão de Projetos e Processos Metas do CNJ Prof. Rafael Ravazolo Para o 2º grau dos TRTs que contabilizaram o prazo médio de 201 a 300 dias, em 1%; Para o 2º grau dos TRTs que contabilizaram o prazo médio acima de 300 dias, em 3%. Aumentar em 1% o índice de conciliação na fase de conhecimento, em relação à média do biênio 2013/2014. Tribunal Superior do Trabalho Reduzir, em 2015, de 503 para 454 dias o tempo médio de tramitação entre o andamento inicial e a baixa do processo. Elevar para 65% o grau de satisfação dos clientes sobre os serviços prestados pelo TST Índice de Satisfação dos Clientes (ISAT). Justiça Federal Julgar quantidade maior de processos criminais do que os casos novos criminais no ano corrente. Identificar e julgar até 31/12/2015, pelo menos 70% das ações penais e recursos vinculados aos crimes relacionados à improbidade administrativa, ao tráfico de pessoas e ao trabalho escravo distribuídas até 31/12/2013. Superior Tribunal de Justiça Reduzir para 51% a taxa de congestionamento, em Aumentar para 62% o percentual de processos baixados em menos de ano, em Justiça Militar da União e dos Estados Julgar, em até 150 dias, nas Auditorias Militares da União, e em até 120 dias, no STM, 90% dos processos distribuídos em Julgar, em até 150 dias, nas Auditorias Militares Estaduais, 90% dos processos originários e recursos, ambos cíveis e criminais, e os processos de natureza especial. Julgar, em até 120 dias, no 2º grau da Justiça Militar Estadual, 95% dos processos originários e recursos, ambos, cíveis e criminais, e os processos de natureza especial. Estabelecer e aplicar parâmetros objetivos de distribuição da força de trabalho, vinculados à demanda de processos, com garantia de estrutura mínima das unidades da área fim. 7

8 Slides Metas do CNJ Metas do CNJ Anualmente são estipuladas metas Nacionais para o Poder Judiciário e metas Específicas para cada segmento de justiça (Federal, Estadual, do Trabalho, Eleitoral e Militar); Objetivo: alinhar e nivelar os tribunais em termos de gestão e de resultados oferecidos para a sociedade. Encontro Nacional do Poder Judiciário : Foram aprovadas: o uma diretriz estratégica nacional; o sete metas nacionais para o ano de 2015; o metas específicas dos segmentos de justiça. 1 Metas do CNJ Diretriz estratégica: Zelar pelas condições de saúde de magistrados e servidores, com vistas ao bem-estar e à qualidade de vida no trabalho. Metas Nacionais: Julgar mais processos que os distribuídos. (todos) Julgar processos mais antigos. (todos) Aumentar os casos solucionados por conciliação. (JF e JEst) Priorizar o julgamento dos processos relativos à corrupção e à improbidade administrativa. (STJ, JF, JEst, JM) Impulsionar processos à execução. (JT e JF) Priorizar o julgamento das ações coletivas. (STJ, JF, JT, JEst) Priorizar o julgamento dos processos dos maiores litigantes e dos recursos repetitivos. (STJ, JT, JEst) 2 8

9 Gestão de Projetos e Processos Metas do CNJ Prof. Rafael Ravazolo Metas do CNJ Justiça Eleitoral Metas Nacionais: Meta 1) Julgar quantidade maior de processos de conhecimento do que os distribuídos no ano corrente. Meta 2) Identificar e julgar, até 31/12/2015, pelo menos 90% dos processos distribuídos até 31/12/2012, na Justiça Eleitoral. Metas Específicas: Julgar, com prioridade, as ações que possam importar a não diplomação ou a perda do mandato eletivo. 3 9

10

PLENÁRIA FINAL JUSTIÇA TRABALHO TST e TRTs

PLENÁRIA FINAL JUSTIÇA TRABALHO TST e TRTs 2ª Reunião Preparatória para o IX Encontro Nacional do Poder Judiciário PLENÁRIA FINAL JUSTIÇA TRABALHO TST e TRTs 15 e 16 de setembro de 2015 Brasília/DF Rede de Governança Colaborativa do Poder Judiciário

Leia mais

Apresentação. Os dados aqui apresentados, seguem obedecem a seguinte ordem: estatística jurisdicional, indicadores e projetos estratégicos.

Apresentação. Os dados aqui apresentados, seguem obedecem a seguinte ordem: estatística jurisdicional, indicadores e projetos estratégicos. Apresentação O relatório de análise estratégica objetiva demonstrar os resultados apurados dos indicadores estratégicos e demais índices da justiça acreana no decorrer do ano de 2015, em consonância com

Leia mais

Segmento de Justiça Federal 18 de outubro de 2016 Brasília/DF

Segmento de Justiça Federal 18 de outubro de 2016 Brasília/DF 2ª Reunião Preparatória Segmento de Justiça Federal 18 de outubro de 2016 Brasília/DF Meta 1 - Produtividade Forma de aferição: CELERIDADE E PRODUTIVIDADE NA PRESTAÇÃO JURISDICONAL Julgar quantidade maior

Leia mais

Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado do Acre TJAC EM NÚMEROS

Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado do Acre TJAC EM NÚMEROS Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado do Acre TJAC EM NÚMEROS Referência: Novembro/2016 Pessoal Orçamento e Finanças Magistrados Dotação 2016 Desembargadores 12 Receitas 288.554.658,07 Juízes

Leia mais

10. Metas e Indicadores 1. PERSPECTIVA: SOCIEDADE. Tema: Qualidade 2. PERSPECTIVA: PROCESSOS INTERNOS. Tema: Responsabilidade socioambiental

10. Metas e Indicadores 1. PERSPECTIVA: SOCIEDADE. Tema: Qualidade 2. PERSPECTIVA: PROCESSOS INTERNOS. Tema: Responsabilidade socioambiental 10. Metas e Indicadores As metas representam os resultados a serem alcançados pelo tribunal para atingir os objetivos propostos. Elas permitem um melhor controle do desempenho da instituição, pois são

Leia mais

Segmento de Justiça Eleitoral. 18 de outubro de 2016 Brasília/DF

Segmento de Justiça Eleitoral. 18 de outubro de 2016 Brasília/DF 2ª Reunião Preparatória Segmento de Justiça Eleitoral 18 de outubro de 2016 Brasília/DF META NACIONAL: Julgar mais processos que os distribuídos (atual Meta 1) Celeridade e produtividade na prestação jurisdicional

Leia mais

Metas Nacionais do Poder Judiciário 2016

Metas Nacionais do Poder Judiciário 2016 Departamento de Gestão Estratégica Metas Nacionais do Poder Judiciário 2016 Glossários e Esclarecimentos Justiça Militar da União e Justiça Militar Estadual Versão 2 Setembro / 2016 Sumário Controle de

Leia mais

Manual de utilização do Sistema Hórus

Manual de utilização do Sistema Hórus Manual de utilização do Sistema Hórus Telas do Sistema: Objetivo: Introduzir o usuário ao ambiente do Sistema Hórus. Informações disponibilizadas: Significado da palavra Hórus ; Versão do sistema; Data

Leia mais

RESOLUÇÃO N. 198, DE 1º DE JULHO DE Dispõe sobre o Planejamento e a Gestão Estratégica no âmbito do Poder Judiciário e dá outras providências.

RESOLUÇÃO N. 198, DE 1º DE JULHO DE Dispõe sobre o Planejamento e a Gestão Estratégica no âmbito do Poder Judiciário e dá outras providências. Resolução CNJ 198/2014 Planejamento Estratégico no Judiciário Brasileiro Prof. Carlos Xavier RESOLUÇÃO N. 198, DE 1º DE JULHO DE 2014 Dispõe sobre o Planejamento e a Gestão Estratégica no âmbito do Poder

Leia mais

Poder Judiciário Conselho Nacional de Justiça ESTRATÉGIA JUDICIÁRIO Poder Judiciário 2015/2020

Poder Judiciário Conselho Nacional de Justiça ESTRATÉGIA JUDICIÁRIO Poder Judiciário 2015/2020 Poder Judiciário Conselho Nacional de Justiça ESTRATÉGIA JUDICIÁRIO 2020 Poder Judiciário 2015/2020 ESTRATÉGIA JUDICIÁRIO 2020 Missão do Poder Judiciário - Realizar Justiça. Descrição - Fortalecer o Estado

Leia mais

Metas Nacionais do Poder Judiciário 2016

Metas Nacionais do Poder Judiciário 2016 Departamento de Gestão Estratégica Metas Nacionais do Poder Judiciário 2016 Glossários e Esclarecimentos Tribunais Regionais Federais Versão 3 Setembro / 2016 Glossário e Esclarecimentos - Sumário Controle

Leia mais

de DIREITO FORMAÇÃO F HUMANÍST

de DIREITO FORMAÇÃO F HUMANÍST JOÃO PAULO LORDELO Noções Gerais Noções Ge e de DIREITO e de DIREITO ÃO FORMAÇÃO FORMAÇÃO F CA HUMANÍSTICA HUMANÍST Organizado de acordo com o programa da Resolução 75/2009 do Conselho Nacional de Justiça

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DA JUSTIÇA DO TRABALHO

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DA JUSTIÇA DO TRABALHO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DA JUSTIÇA DO TRABALHO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Processo gerencial, contínuo e dinâmico, que envolve toda estrutura organizacional, tendo em vista o planejamento do futuro mediante

Leia mais

As estruturas judiciárias em contraste I (Brasil) Tinka Reichmann

As estruturas judiciárias em contraste I (Brasil) Tinka Reichmann As estruturas judiciárias em contraste I (Brasil) Tinka Reichmann reichmann@usp.br Sistemas jurídicos Sistemas nacionais Portugal Brasil Comparação dos sistemas jurídicos e dos termos jurídicos Organização

Leia mais

FORUM DE TIC NO JUDICIÁRIO Desafios e Soluções PROCESSO JUDICIAL ELETRONICO E A NECESSIDADE DE GOVERNANÇA

FORUM DE TIC NO JUDICIÁRIO Desafios e Soluções PROCESSO JUDICIAL ELETRONICO E A NECESSIDADE DE GOVERNANÇA FORUM DE TIC NO JUDICIÁRIO Desafios e Soluções PROCESSO JUDICIAL ELETRONICO E A NECESSIDADE DE GOVERNANÇA A SOCIEDADE PRECISA PASSAR POR UMA GRANDE MUDANÇA DE PARADIGMA...... por meio da utilização das

Leia mais

Art. 92 ÓRGÃOS: Tribunais Superiores Tribunais de 2º grau (2ª instância) 1º grau (1ª instância) facebook.com/prof.rodrigomenezes Justiça Estadual / DFT Justiça Federal O STF, o CNJ e os Trib. Sup. têm

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos para verificar e atualizar cálculos.

Estabelecer critérios e procedimentos para verificar e atualizar cálculos. Proposto por: Diretores de Secretaria de Vara do Trabalho Analisado por: Diretor Geral de Coordenação Judiciária Aprovado por: Presidente TRT/RJ ATENÇÃO: Cópias impressas não são controladas. 1 OBJETIVO

Leia mais

Advocacia-Geral da União Procuradoria-Geral Federal

Advocacia-Geral da União Procuradoria-Geral Federal Advocacia-Geral da União Procuradoria-Geral Federal Acidente de Trabalho: Competência Jurisdicional Renato Rodrigues Vieira Procurador-Geral Federal Brasília Abril/2016 Cenário Atual Art. 109. Aos juízes

Leia mais

Planejamento Estratégico. Professor Bruno Eduardo

Planejamento Estratégico. Professor Bruno Eduardo Planejamento Estratégico Professor Bruno Eduardo PROMOÇÃO! 30% desconto nos cursos online do TRE-SP até segunda-feira. CUPOM: MINHAVAGATRE30 CONHECIMENTOS GERAIS PARA TODOS OS CARGOS/ÁREAS/ESPECIALIDADES

Leia mais

Planejamento Estratégico

Planejamento Estratégico PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAZONAS DIVISÃO DE GESTÃO DA QUALIDADE Sistema de Gestão da Qualidade PROCEDIMENTO P.TJAM 67 Planejamento Estratégico Elaborado por: Carla Winalmoller

Leia mais

NOÇÕES DE GESTÃO PÚBLICA

NOÇÕES DE GESTÃO PÚBLICA WELTOM CARVALHO NOÇÕES DE GESTÃO PÚBLICA 104 QUESTÕES DE PROVAS DE CONCURSOS GABARITADAS Seleção das Questões: Prof. Weltom Alves de Carvalho Organização e Diagramação: Mariane dos Reis 1ª Edição MAI 2013

Leia mais

STF CNJ STJ TST STM TSE TRT TRE TJM JEF JEC

STF CNJ STJ TST STM TSE TRT TRE TJM JEF JEC STF CNJ TSE TST STJ STM TRE TRT TU TRF TJ TJM TR TR JE JT JF JÚRI JD JÚRI CJM CJM JEF JEC STF CNJ TSE TST STJ STM TRE TRT TRF TJ TJM TU JE JT TR JF JÚRI JD JÚRI TR CJM CJM Justiça Especializa JEF Justiça

Leia mais

Meta 5 de 2014 Justiça Federal e Justiça do Trabalho

Meta 5 de 2014 Justiça Federal e Justiça do Trabalho Meta 5 de 2014 Justiça Federal e Justiça do Trabalho Reduzir o congestionamento, em relação à taxa média de 2013 e 2012, na fase de cumprimento de sentença e de execução: em 10% quanto às execuções não

Leia mais

PORTARIA N.º 1.900, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2013.

PORTARIA N.º 1.900, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2013. REVOGADA PELA PORTARIA N.º 465, DE 03 DE MARÇO DE 2016 PUBLICADA NO DJE DE 03.03.2016 EDIÇÃO 5694 PÁG. 76. http://diario.tjrr.jus.br/dpj/dpj-20160303.pdf PORTARIA N.º 1.900, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2013.

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO Gabinete da Presidência SUMARIO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO Gabinete da Presidência SUMARIO Jj& r Jfs. TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO SUMARIO Da Competência...2 Composição 2 Celeridade Processual 3 Metas Nacionais - 2012 a 2014 8 índice de Reincidências 11 Orçamento 12 Gastos

Leia mais

Professor Wisley Aula 09

Professor Wisley Aula 09 - Professor Wisley www.aprovaconcursos.com.br Página 1 de 5 FORRO POR PRERROGATIVA DE FUNÇÃO 1. OBSERVAÇÕES I Não se fala mais em manutenção

Leia mais

Órgão: Justiça Comum Unidade: Justiça Comum

Órgão: Justiça Comum Unidade: Justiça Comum Unidade: 05101 - Justiça Comum 0000 Operações Especiais 6.482.000 Operações Especiais 6.482.000 0000 0703 Despesas de Exercícios Anteriores 28 846 6.401.000 0000 0703 0287 Despesas de Exercícios Anteriores

Leia mais

Metas Nacionais do Poder Judiciário 2016

Metas Nacionais do Poder Judiciário 2016 Departamento de Gestão Estratégica Metas Nacionais do Poder Judiciário 2016 Glossários e Esclarecimentos Tribunais Regionais do Trabalho e Tribunal Superior do Trabalho Versão 2 Junho / 2016 Sumário Controle

Leia mais

O PRESIDENTE DO CONSELHO SUPERIOR DA JUSTIÇA DO TRABALHO, no uso de suas atribuições regimentais,

O PRESIDENTE DO CONSELHO SUPERIOR DA JUSTIÇA DO TRABALHO, no uso de suas atribuições regimentais, ATO Nº 133/2009 - CSJT.GP.SE Define o Modelo de Gestão do Portfólio de Tecnologia da Informação e das Comunicações da Justiça do Trabalho e revoga a Resolução Nº 48 do Conselho Superior da Justiça do Trabalho.

Leia mais

DECRETO Nº , DE 18 DE JULHO DE 2001.

DECRETO Nº , DE 18 DE JULHO DE 2001. DECRETO Nº. 3.872, DE 18 DE JULHO DE 2001. Dispõe sobre o Comitê Gestor da Infra-Estrutura de Chaves Públicas Brasileira - CG ICP-Brasil, sua Secretaria-Executiva, sua Comissão Técnica Executiva e dá outras

Leia mais

Dispõe sobre a divulgação de dados processuais eletrônicos na rede mundial de computadores, expedição de certidões judiciais e dá outras providências.

Dispõe sobre a divulgação de dados processuais eletrônicos na rede mundial de computadores, expedição de certidões judiciais e dá outras providências. Resolução nº 121, de 5 de outubro de 2010 Dispõe sobre a divulgação de dados processuais eletrônicos na rede mundial de computadores, expedição de certidões judiciais e dá outras providências. O PRESIDENTE

Leia mais

OBJETIVOS E INDICADORES ESTRATÉGICOS

OBJETIVOS E INDICADORES ESTRATÉGICOS OBJETIVOS E INDICADORES ESTRATÉGICOS PERSPECTIVA: TRE/RN e Sociedade Objetivo 1: Primar pela satisfação do cliente de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) Descritivo: Conhecer e ouvir o cliente

Leia mais

Noções de Estado. Organização da Federação e Poderes do Estado

Noções de Estado. Organização da Federação e Poderes do Estado Noções de Estado Noções de Estado Organização da Federação e Poderes do Estado Estado É a sociedade política e juridicamente organizada, dotada de soberania, dentro de um território, sob um governo, para

Leia mais

COMPETÊNCIA: Ao Defensor Público-Chefe, sem prejuízo de suas funções institucionais, compete, especialmente:

COMPETÊNCIA: Ao Defensor Público-Chefe, sem prejuízo de suas funções institucionais, compete, especialmente: Os órgãos de atuação da DPU em cada Estado, no Distrito Federal e nos Territórios serão dirigidos por Defensor Público-Chefe, designado pelo Defensor Publico-Geral, dentre os integrantes da carreira LODPU,

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DECRETO JUDICIÁRIO Nº /2016

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DECRETO JUDICIÁRIO Nº /2016 DECRETO JUDICIÁRIO Nº /2016 O PRESIDENTE DO DO ESTADO DO PARANÁ e o CORREGEDOR-GERAL DA JUSTIÇA, no uso das atribuições que lhes são conferidas pelos artigos 14 e 15 da Lei nº 14.277/2003 e nos termos

Leia mais

APRESENTAÇÃO DA TRABALHO

APRESENTAÇÃO DA TRABALHO APRESENTAÇÃO DA ESCOLA NACIONAL DE FORMAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO DE MAGISTRADOS DO TRABALHO 1 SUMÁRIO 1. ESTRUTURA DA ESCOLA 2. PANORAMA DO PODER JUDICIÁRIO 3. RECRUTAMENTO DE JUIZES DO TRABALHO 4. SISTEMA

Leia mais

O protesto de CDAs como instrumento de eficácia arrecadatória e economia processual

O protesto de CDAs como instrumento de eficácia arrecadatória e economia processual GRUPO DE TRABALHO AÇÕES DE PLANEJAMENTO, ORGANIZAÇÃO E GESTÃO ESTRATÉGICA DAS EXECUÇÕES FISCAIS - TJES Coordª. Desª. Janete Vargas Simões O protesto de CDAs como instrumento de eficácia arrecadatória e

Leia mais

Teoria Geral do Processo

Teoria Geral do Processo Arno Melo Schlichting Teoria Geral do Processo Concreta - Objetiva - Atual Livro 2 3 a Edição SUMÁRIO Apresentação 9 Identificação 11 Natureza... 13 Objetivo... 13 1 Teoria Geral das Ações 15 1.1 Ação,

Leia mais

Administração Pública, Gestão Orçamentária e de Pessoas

Administração Pública, Gestão Orçamentária e de Pessoas Poder Judiciário Escola Superior de Magistratura do Estado do Ceará - ESMEC Administração Pública, Gestão Orçamentária e de Pessoas Professor Adm. Leonel Oliveira, Ms. (adm.leoneloliveira@gmail.com) Fortaleza,

Leia mais

O ESTADO E A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA NA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA

O ESTADO E A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA NA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA O ESTADO E A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA NA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA ESTADO Conjunto de regras, pessoas e organizações que se separam da sociedade para organizá-la. - Só passa a existir quando o comando da comunidade

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO

DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO 01. Dentre os aspectos peculiares aos órgãos jurisdicionais trabalhistas no Brasil, não se encontra: I - Não existem Varas do Trabalho especializadas em determinadas matérias,

Leia mais

(TRT-RJ / TÉCNICO JUDICIÁRIO ÁREA ADMINISTRATIVA / CESPE / 2008) DIREITO CONSTITUCIONAL

(TRT-RJ / TÉCNICO JUDICIÁRIO ÁREA ADMINISTRATIVA / CESPE / 2008) DIREITO CONSTITUCIONAL DIREITO CONSTITUCIONAL 31. Acerca de competência legislativa, assinale a opção correta. (a) Compete aos estados legislar sobre direito agrário. (b) Segundo a teoria dos poderes remanescentes, hoje aplicada

Leia mais

FUNÇÕES ESSENCIAIS À JUSTIÇA: DEFENSORIA PÚBLICA E

FUNÇÕES ESSENCIAIS À JUSTIÇA: DEFENSORIA PÚBLICA E FUNÇÕES ESSENCIAIS À JUSTIÇA: MINISTÉRIO PÚBLICO, DEFENSORIA PÚBLICA E ADVOCACIA Profª Me. Érica Rios erica.carvalho@ucsal.br MINISTÉRIO PÚBLICO Definição: instituição permanente e essencial à função jurisdicional

Leia mais

Relatório das metas Nacionais 2014 - Justiça do Trabalho Dados Sigest - Janeiro a Dezembro de 2014

Relatório das metas Nacionais 2014 - Justiça do Trabalho Dados Sigest - Janeiro a Dezembro de 2014 Meta Nacional 1 : Julgar quantidade maior de processos de conhecimento do que os distribuídos no ano corrente. (1º grau) TRT 1-1ª região Rio de Janeiro 94,55 TRT 2-2ª região São Paulo 95,28 TRT 3-3ª região

Leia mais

Quinta-feira, 21 de setembro de 2017 Ano IV Edição nº 846 Página 1 de 15

Quinta-feira, 21 de setembro de 2017 Ano IV Edição nº 846 Página 1 de 15 Quinta-feira, 21 de setembro de 2017 Ano IV Edição nº 846 Página 1 de 15 SUMÁRIO PODER EXECUTIVO DE PEREIRA BARRETO 2 - CMDCA 2 PODER LEGISLATIVO DE PEREIRA BARRETO 10 Outros Atos 10 EXPEDIENTE O Diário

Leia mais

O Poder Judiciário e a Justiça em Números 1

O Poder Judiciário e a Justiça em Números 1 O Poder Judiciário e a Justiça em Números 1 ADMINISTRATIVO, 14/01/2015 AURÉLIO WANDER BASTOS, MEMBRO DO CONSELHO EDITORIAL, ADVOGADO E CIENTISTA POLÍTICO MARCOS CARNEVALE, ADVOGADO, MESTRE EM SOCIOLOGIA

Leia mais

ORGANIZAÇÃO DA JUSTIÇA DO TRABALHO

ORGANIZAÇÃO DA JUSTIÇA DO TRABALHO ORGANIZAÇÃO DA JUSTIÇA DO TRABALHO 1.VARAs DO TRABALHO ÓRGÃO DE 1ª INSTÂNCIA. A Vara do Trabalho é a primeira instância das ações de competência da Justiça do Trabalho, sendo competente para julgar conflitos

Leia mais

RESOLUÇÃO ADMINISTRATIVA Nº 089/2013

RESOLUÇÃO ADMINISTRATIVA Nº 089/2013 RESOLUÇÃO ADMINISTRATIVA Nº 089/2013 O PLENO DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 14ª REGIÃO, em Sessão Administrativa hoje realizada sob a Presidência do Desembargador do Trabalho Ilson Alves Pequeno Junior,

Leia mais

METAS NACIONAIS PARA O PODER JUDICIÁRIO - CNJ

METAS NACIONAIS PARA O PODER JUDICIÁRIO - CNJ METAS NACIONAIS PARA O PODER JUDICIÁRIO - CNJ Página 1 de 16 METAS NACIONAIS PARA O PODER JUDICIÁRIO RELATÓRIO DE DESEMPENHO Página 2 de 16 Sumário Introdução... 4 1. Situação das Metas Nacionais do Poder

Leia mais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais Número do 1.0000.11.029913-8/000 Númeração 0299138- Relator: Relator do Acordão: Data do Julgamento: Data da Publicação: Des.(a) Domingos Coelho Des.(a) Domingos Coelho 05/10/2011 17/10/2011 EMENTA: CONFLITO

Leia mais

RESOLUÇÃO TJ/OE/RJ Nº11/2016 (TEXTO CONSOLIDADO)

RESOLUÇÃO TJ/OE/RJ Nº11/2016 (TEXTO CONSOLIDADO) RESOLUÇÃO TJ/OE/RJ Nº11/2016 (TEXTO CONSOLIDADO) Dispõe sobre a reorganização e consolidação da Coordenadoria Judiciária de Articulação das Varas da Infância e da Juventude e do Idoso do Tribunal de Justiça

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL CIVIL. Cumprimento de sentença. Prof. Luiz Dellore

DIREITO PROCESSUAL CIVIL. Cumprimento de sentença. Prof. Luiz Dellore DIREITO PROCESSUAL CIVIL Cumprimento de sentença Prof. Luiz Dellore 1. Finalidades dos processos 1.1 Processo de conhecimento: crise de incerteza 1.2 Processo de execução: crise de inadimplemento 2. Requisitos

Leia mais

O PAPEL DO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA, SUA COMPETENCIA, ATRIBUIÇÕES, IMPORTÂNCIA E FINALIDADE

O PAPEL DO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA, SUA COMPETENCIA, ATRIBUIÇÕES, IMPORTÂNCIA E FINALIDADE O PAPEL DO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA, SUA COMPETENCIA, ATRIBUIÇÕES, IMPORTÂNCIA E FINALIDADE Felipe Boni de Castro 1 I Introdução: O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) foi criado e instituído pela Emenda

Leia mais

DISCIPLINAS/ATIVIDADES OBRIGATÓRIAS

DISCIPLINAS/ATIVIDADES OBRIGATÓRIAS MEC - UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA RESOLUÇÃO N.º 103/2010 EMENTA: Estabelece o Currículo do Curso de Graduação em Direito - Macaé. O CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA DA UNIVERSIDADE

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO CORREGEDORIA REGIONAL PORTARIA Nº T2-PTC-2011/00404 DE 12 DE DEZEMBRO DE 2011.

PODER JUDICIÁRIO CORREGEDORIA REGIONAL PORTARIA Nº T2-PTC-2011/00404 DE 12 DE DEZEMBRO DE 2011. PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL - 2ª REGIÃO CORREGEDORIA REGIONAL PORTARIA Nº T2-PTC-2011/00404 DE 12 DE DEZEMBRO DE 2011. O Doutor ANDRÉ FONTES, Corregedor-Regional da Justiça

Leia mais

Curso: LEGISLAÇÃO DO MPU

Curso: LEGISLAÇÃO DO MPU Curso: LEGISLAÇÃO DO MPU Profª Lidiane Coutinho MÓDULO II: O MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO - LC 75/93: COMPARATIVO DOS RAMOS LEI COMPLEMENTAR Nº 75/93- MPU MPU MPF MPT MPM MPDFT LEI COMPLEMENTAR Nº 75/93-

Leia mais

D E C L A R A Ç Ã O PARA ELEIÇÕES 2012

D E C L A R A Ç Ã O PARA ELEIÇÕES 2012 D E C L A R A Ç Ã O PARA ELEIÇÕES 2012 Nome do Candidato: Nome do pai: Nome da mãe: Partido Político ou Coligação: Cargo a que concorre: ( ) Prefeito ( ) Vice-Prefeito ( ) Vereador Município: Declaro,

Leia mais

SOLUÇÃO DE CONFLITOS: CONCILIAÇÃO E ARBITRAGEM7

SOLUÇÃO DE CONFLITOS: CONCILIAÇÃO E ARBITRAGEM7 SOLUÇÃO DE CONFLITOS: CONCILIAÇÃO E ARBITRAGEM7 MÉTODOS DE RESOLUÇÃO DE CONFLITOS LEI DE ARBITRAGEM LEI DE MEDIAÇÃO O NOVO CPC A RESOLUÇÃO 125/2010-CNJ MICROSSISTEMA A RESOLUÇÃO 125/10-CNJ, O NOVO CÓDIGO

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº SJU-01.A/2015

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº SJU-01.A/2015 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº SJU-01.A/2015 Data: 20/09/2015 Versão: Original 01 SISTEMA ADMINISTRATIVO SJU - SISTEMA JURÍDICO 02 ASSUNTO SJU 01.A PROCESSOS JUDICIAIS CÍVEIS (JUSTIÇA COMUM CÍVEL E JUIZADO ESPECIAL

Leia mais

2ª RAE DO PLANO DE GESTÃO DA CORREGEDORIA GERAL DE JUSTIÇA DO RIO GRANDE DO NORTE

2ª RAE DO PLANO DE GESTÃO DA CORREGEDORIA GERAL DE JUSTIÇA DO RIO GRANDE DO NORTE PODER JUDICIÁRIO DO RIO GRANDE DO NORTE CORREGEDORIA GERAL DE JUSTIÇA 2ª RAE DO PLANO DE GESTÃO DA CORREGEDORIA GERAL DE JUSTIÇA DO RIO GRANDE DO NORTE JUNHO DE 2013 PERSPECTIVA Processos Internos TEMA

Leia mais

ERRATA TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE ALAGOAS

ERRATA TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE ALAGOAS CÓDIGO DE ORGANIZAÇÃO JUDICIÁRIA DO ESTADO DE ALAGOAS ERRATA TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE ALAGOAS Técnico Judiciário Área Administra va Conhecimentos Gerais e Específicos Nível Médio Na p. 3, onde

Leia mais

PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº, DE 2012

PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº, DE 2012 PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº, DE 2012 Altera os arts. 102, 105, 108 e 125 da Constituição Federal para extinguir o foro especial por prerrogativa de função nos casos de crimes comuns. As Mesas

Leia mais

Projeto de Resolução nº, de 2012 (Do Sr. Nelson Marquezelli)

Projeto de Resolução nº, de 2012 (Do Sr. Nelson Marquezelli) Projeto de Resolução nº, de 2012 (Do Sr. Nelson Marquezelli) Estabelece as hipóteses de impedimento para nomeação, designação ou contratação, em comissão, de funções, cargos e empregos na Câmara dos Deputados.

Leia mais

Considerando que a tramitação processual, nos Juizados Especiais Federais, deve nortear-se pelos princípios da agilidade e da celeridade; e,

Considerando que a tramitação processual, nos Juizados Especiais Federais, deve nortear-se pelos princípios da agilidade e da celeridade; e, PORTARIA N.º 007, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2006. O Juiz Federal Presidente da 1ª. Turma Recursal dos Juizados Especiais Federais da, considerando o disposto nos 2º e 4º do artigo 3º da Resolução n.º108, da

Leia mais

Curso: LEGISLAÇÃO DO MPU. Profª Lidiane Coutinho MÓDULO I: O MINISTÉRIO PÚBLICO NA COSTITUIÇÃO FEDERAL- ANÁLISE ESTRUTURAL

Curso: LEGISLAÇÃO DO MPU. Profª Lidiane Coutinho MÓDULO I: O MINISTÉRIO PÚBLICO NA COSTITUIÇÃO FEDERAL- ANÁLISE ESTRUTURAL Curso: LEGISLAÇÃO DO MPU Profª Lidiane Coutinho MÓDULO I: O MINISTÉRIO PÚBLICO NA COSTITUIÇÃO FEDERAL- ANÁLISE ESTRUTURAL Constituição Federal Poder Executivo Poder Legislativo Poder Judiciário Funções

Leia mais

START TRIBUNAIS Direito Constitucional - Aula 01 Rodrigo Menezes PODER JUDICIÁRIO Arts. 92 a 126, CF/88

START TRIBUNAIS Direito Constitucional - Aula 01 Rodrigo Menezes PODER JUDICIÁRIO Arts. 92 a 126, CF/88 PODER JUDICIÁRIO Arts. 92 a 126, CF/88 É o conjunto dos órgãos públicos aos quais a CF atribui a função típica jurisdicional JURISDIÇÃO = juris (Direito) + dictionis (ação de dizer) = DIZER O DIREITO.

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, DESENVOLVIMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE GOVERNANÇA, SISTEMAS E INOVAÇÃO

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, DESENVOLVIMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE GOVERNANÇA, SISTEMAS E INOVAÇÃO MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, DESENVOLVIMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE GOVERNANÇA, SISTEMAS E INOVAÇÃO MODELO DE GESTÃO Estratégia de Governança Digital 1. OBJETIVO

Leia mais

LIVRO: MANUAL DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA EDITORA: GEN MÉTODO EDIÇÃO: 1ªED., 2012 SUMÁRIO

LIVRO: MANUAL DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA EDITORA: GEN MÉTODO EDIÇÃO: 1ªED., 2012 SUMÁRIO LIVRO: MANUAL DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA EDITORA: GEN MÉTODO EDIÇÃO: 1ªED., 2012 SUMÁRIO LIVRO I - DIREITO MATERIAL Rafael Carvalho Rezende Oliveira 1. Introdução 1.1. A importância do combate à corrupção

Leia mais

SUMÁRIO LIVRO I IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA. Parte 1 Direito Material Rafael Carvalho Rezende Oliveira

SUMÁRIO LIVRO I IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA. Parte 1 Direito Material Rafael Carvalho Rezende Oliveira SUMÁRIO LIVRO I IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA Parte 1 Direito Material Rafael Carvalho Rezende Oliveira 1. INTRODUÇÃO 1.1. A importância do combate à corrupção 1.2. Conceito de improbidade administrativa

Leia mais

Desdobrando o Mapa Estratégico da Justiça Federal do Rio Grande do Sul

Desdobrando o Mapa Estratégico da Justiça Federal do Rio Grande do Sul Desdobrando o Mapa Estratégico da Justiça Federal do Rio Grande do Sul Marcelo De Nardi Porto Alegre, 04 de julho de 2011. CONTEXTUALIZAÇÃO Poder Judiciário no Contexto da Gestão Pública Nacional Processos

Leia mais

Supremo Tribunal Federal STF Artigo 101

Supremo Tribunal Federal STF Artigo 101 Supremo Tribunal Federal STF Artigo 101 Composto por 11 Ministros de Justiça vitalícios - Taxativamente 11 - Exclusivamente natos - Cidadãos - Mais de 35 e menos de 65 anos de idade - Notável saber jurídico

Leia mais

ANEXO I RESOLUÇÃO N. 63, DE 28 DE MAIO DE 2010

ANEXO I RESOLUÇÃO N. 63, DE 28 DE MAIO DE 2010 492/2010 - Quarta-feira, 02 de Junho de 2010 Conselho Superior da Justiça do Trabalho 1 ANEXO I RESOLUÇÃO N. 63, DE 28 DE MAIO DE 2010 GABINETES DE JUÍZES DE TRT PROCESSOS RECEBIDOS/ANO Lotação ATÉ 500

Leia mais

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 62º da Constituição, adota a seguinte Medida Provisória, com força de lei:

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 62º da Constituição, adota a seguinte Medida Provisória, com força de lei: MEDIDA PROVISÓRIA Nº. 2.200-2, 2, DE 24 DE AGOSTO DE 2001 Institui a Infra-Estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, transforma o Instituto Nacional de Tecnologia da Informação em autarquia,

Leia mais

Consolidação de Enunciados do Comitê Executivo do Fórum Nacional de Saúde do CNJ no Rio de Janeiro

Consolidação de Enunciados do Comitê Executivo do Fórum Nacional de Saúde do CNJ no Rio de Janeiro Consolidação de Enunciados do Comitê Executivo do Fórum Nacional de Saúde do CNJ no Rio de Janeiro 2014 Consolidação de Enunciados do Comitê Executivo do Fórum Nacional de Saúde do CNJ no Rio de Janeiro

Leia mais

COORDENAÇÃO-GERAL DE NORMAS DE CONTABILIDADE APLICADAS À FEDERAÇÃO CCONF. Resultado Subgrupos. LRF Art. 21, Parágrafo Único

COORDENAÇÃO-GERAL DE NORMAS DE CONTABILIDADE APLICADAS À FEDERAÇÃO CCONF. Resultado Subgrupos. LRF Art. 21, Parágrafo Único COORDENAÇÃO-GERAL DE NORMAS DE CONTABILIDADE APLICADAS À FEDERAÇÃO CCONF Resultado Subgrupos LRF Art. 21, Parágrafo Único Objetivo Interpretar o parágrafo único do artigo 21 da Lei de Responsabilidade

Leia mais

AO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) RELATOR(A)

AO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) RELATOR(A) AO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) RELATOR(A) PEDIDO DE PROVIDÊNCIAS ASSUNTO: REQUER SEJA REGULAMENTADO, NO ÂMBITO DO PODER JUDICIÁRIO NACIONAL, O PERÍODO DE AFASTAMENTO DE MAGISTRADO

Leia mais

CONCEITO DE AUTORIDADE

CONCEITO DE AUTORIDADE - LEGISLAÇÃO PENAL ESPECIAL - - Lei nº 4.898/65 - Abuso de Autoridade - Professor: Marcos Girão - CONCEITO DE AUTORIDADE 1 CONCEITO DE AUTORIDADE LEI Nº 4.898/65 Pode ser considerado autoridade o servidor

Leia mais

ÍNDICE VOLUME 1. Semântica: sentido e emprego dos vocábulos; campos semânticos; emprego de tempos e modos dos verbos em português...

ÍNDICE VOLUME 1. Semântica: sentido e emprego dos vocábulos; campos semânticos; emprego de tempos e modos dos verbos em português... Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia TJ/RO Técnico Judiciário ÍNDICE VOLUME 1 CONHECIMENTOS BÁSICOS LÍNGUA PORTUGUESA Elementos de construção do texto e seu sentido: gênero do texto (literário e não

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º, de (DO TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO)

PROJETO DE LEI N.º, de (DO TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO) PROJETO DE LEI N.º, de 2011. (DO TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO) Dispõe sobre a criação de Varas do Trabalho na jurisdição do Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região e dá outras providências. O Congresso

Leia mais

CONSTITUIÇÂO DA REPÚBLICA PORTUGUESA. (texto integral) Tribunais SECÇÃO V CAPÍTULO I. Princípios gerais. Artigo 202. (Função jurisdicional)

CONSTITUIÇÂO DA REPÚBLICA PORTUGUESA. (texto integral) Tribunais SECÇÃO V CAPÍTULO I. Princípios gerais. Artigo 202. (Função jurisdicional) CONSTITUIÇÂO DA REPÚBLICA PORTUGUESA (texto integral) Tribunais SECÇÃO V CAPÍTULO I Princípios gerais Artigo 202. (Função jurisdicional) 1. Os tribunais são os órgãos de soberania com competência para

Leia mais

CONCILIAÇÃO E O NOVO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL 12 e 13 de maio de 2016 ENUNCIADOS/RECOMENDAÇÕES

CONCILIAÇÃO E O NOVO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL 12 e 13 de maio de 2016 ENUNCIADOS/RECOMENDAÇÕES CONCILIAÇÃO E O NOVO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL 12 e 13 de maio de 2016 ENUNCIADOS/RECOMENDAÇÕES A conciliação em demandas de alta complexidade, relevância social e/ou com desdobramentos estadual e regional

Leia mais

Governança e Gestão das Aquisições. Encontro com fornecedores dos Correios. Brasília Junho/2016

Governança e Gestão das Aquisições. Encontro com fornecedores dos Correios. Brasília Junho/2016 Governança e Gestão das Aquisições Encontro com fornecedores dos Correios Brasília Junho/2016 Agenda Importância do tema para o TCU Criticidade das aquisições O porquê da Governança Governança x Gestão

Leia mais

1. A Evolução do MS no Sistema Constitucional Direito Líquido e Certo a Evolução Conceitual... 24

1. A Evolução do MS no Sistema Constitucional Direito Líquido e Certo a Evolução Conceitual... 24 XXSUMÁRIO Nota Á 4ª Edição... 13 Nota à 3ª Edição... 15 Nota à 2ª Edição... 17 Nota à 1ª Edição... 19 Abreviaturas e Siglas... 21 01 Notícia Histórica Utilização do MS no Ordenamento Jurídico Brasileiro

Leia mais

Total 4.885 3.478 2.031 1.391 51.843 39.679 10.889 114.196 27.434 141.630 -

Total 4.885 3.478 2.031 1.391 51.843 39.679 10.889 114.196 27.434 141.630 - Trabalhadores Trabalhadores STJ TST TSE STM JT JF JDFT Subtototal JE Total Efetivos 2.718 1.821 626 1.113 37.992 25.772 7.002 77.044 13.884 90.928 Cedidos - 134-73 - 125-16 - 1.767-514 - 167-2.796-323

Leia mais

Organograma do exercício da Jurisdição no ordenamento pátrio segundo os parâmetros vigentes na Constituição Federal

Organograma do exercício da Jurisdição no ordenamento pátrio segundo os parâmetros vigentes na Constituição Federal BuscaLegis.ccj.ufsc.br Organograma do exercício da Jurisdição no ordenamento pátrio segundo os parâmetros vigentes na Constituição Federal João Fernando Vieira da Silva salermolima@hotmail.com O exercício

Leia mais

Política de Responsabilidade Socioambiental

Política de Responsabilidade Socioambiental 1.0 PROPÓSITO A Política de Responsabilidade Socioambiental ( PRSA ) do Banco CNH Industrial Capital S.A. tem, como finalidade, estabelecer princípios e diretrizes que norteiem as ações da Instituição

Leia mais

GOVERNANÇA PÚBLICA: O DESAFIO DO BRASIL. O papel do TCU DIÁLOGO PÚBLICO CEARÁ 17 DE MARÇO DE 2014

GOVERNANÇA PÚBLICA: O DESAFIO DO BRASIL. O papel do TCU DIÁLOGO PÚBLICO CEARÁ 17 DE MARÇO DE 2014 GOVERNANÇA PÚBLICA: O DESAFIO DO BRASIL O papel do TCU DIÁLOGO PÚBLICO CEARÁ 17 DE MARÇO DE 2014 Ministro João Augusto Ribeiro Nardes Presidente do TCU SUMÁRIO O Estado e os desafios do Brasil Governança

Leia mais

- Gramática e Interpretação de texto da Língua Portuguesa -

- Gramática e Interpretação de texto da Língua Portuguesa - 1 Ortografia oficial 2 Acentuação gráfica 3 Flexão nominal e verbal Pronomes: emprego, formas de tratamento e colocação 4 5 Advérbios 6 Conjunções coordenativas e subordinativas 7 Emprego de tempos e modos

Leia mais

Arts. 92 ao 126 da CF

Arts. 92 ao 126 da CF Para adquirir a apostila de 300 Questões Fundamentadas do Poder Judiciário - acesse o site: www.odiferencialconcursos.com.br ESSA APOSTILA SERÁ ATUALIZADA ATÉ A DATA DO ENVIO S U M Á R I O Apresentação......3

Leia mais

Conselho Nacional de Justiça Processo Judicial Eletrônico

Conselho Nacional de Justiça Processo Judicial Eletrônico Conselho Nacional de Justiça Processo Judicial Eletrônico O documento a seguir foi juntado aos autos do processo de número 0001627-78.2014.2.00.0000 em 27/01/2015 18:22:19 e assinado por: - LUIZ COSMO

Leia mais

DIREITO CONSTITUCIONAL AULA DEMONSTRATIVA TJPE

DIREITO CONSTITUCIONAL AULA DEMONSTRATIVA TJPE DIREITO CONSTITUCIONAL AULA DEMONSTRATIVA TJPE Prof. Jean Pitter BANCA: IBFC INFORMAÇÕES GERAIS DO CONCURSO CARGOS: Técnico (60 vagas) e Analista (49 vagas) INSCRIÇÕES: 24 de julho a 24 de agosto. Valores:

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA PROCESSO SELETIVO PARA AS FUNÇÕES DE CONCILIADOR CRIMINAL NO ÂMBITO DOS JUIZADOS ESPECIAIS DO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO PROVIMENTO Nº T2-PVC-2012/00012 DE 16 DE AGOSTO DE 2012.

PODER JUDICIÁRIO PROVIMENTO Nº T2-PVC-2012/00012 DE 16 DE AGOSTO DE 2012. PROVIMENTO Nº T2-PVC-2012/00012 DE 16 DE AGOSTO DE 2012. Dispõe sobre distribuição e redistribuição de feitos aos novos Gabinetes das Novas Turmas Recursais dos Juizados Especiais Federais na Segunda Região.

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 792/2015

RESOLUÇÃO Nº 792/2015 Publicação: 24/04/15 DJE: 23/04/15 RESOLUÇÃO Nº 792/2015 Dispõe sobre a função de juiz leigo, de que trata a Lei federal nº 9.099, de 26 de setembro de 1995, no âmbito dos Juizados Especiais do Estado

Leia mais

PERSPECTIVA SOCIEDADE Promover a cidadania e a responsabilidade social

PERSPECTIVA SOCIEDADE Promover a cidadania e a responsabilidade social PERSPECTIVA SOCIEDADE Promover a cidadania e a responsabilidade social Nome do indicador: 1 - Prazo médio de resposta às manifestações recebidas pela Ouvidoria Justificativa: O direito à cidadania é melhor

Leia mais

DIRETRIZES DE CONTROLE EXTERNO Projeto Qualidade e Agilidade dos TCs QATC2

DIRETRIZES DE CONTROLE EXTERNO Projeto Qualidade e Agilidade dos TCs QATC2 DIRETRIZES DE CONTROLE EXTERNO Projeto Qualidade e Agilidade dos TCs QATC2 Implementação do Sistema de Controle Interno dos Jurisdicionados Experiência do Tribunal de Contas de Mato Grosso Bruno Anselmo

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 04/2015-TJ, DE 25 DE MARÇO DE 2015

RESOLUÇÃO Nº 04/2015-TJ, DE 25 DE MARÇO DE 2015 RESOLUÇÃO Nº 04/2015-TJ, DE 25 DE MARÇO DE 2015 Dispõe sobre o Planejamento Estratégico do Poder Judiciário do Estado do Rio Grande do Norte para o período de 2015 a 2020. O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO

Leia mais

Direito Constitucional

Direito Constitucional Direito Constitucional Dos Tribunais Regionais Federais e dos Juízes Federais (Art. 106 a 110) Professor André Vieira www.acasadoconcurseiro.com.br Direito Constitucional Seção IV DOS TRIBUNAIS REGIONAIS

Leia mais

JUIZ FEDERAL. Manual do. Teoria e Prática ALEXANDRE HENRY ALVES VIVIANE IGNES DE OLIVEIRA. CARREIRAS Teoria e Prática MANUAIS DAS

JUIZ FEDERAL. Manual do. Teoria e Prática ALEXANDRE HENRY ALVES VIVIANE IGNES DE OLIVEIRA. CARREIRAS Teoria e Prática MANUAIS DAS ALEXANDRE HENRY ALVES VIVIANE IGNES DE OLIVEIRA Coleção MANUAIS DAS CARREIRAS Teoria e Prática Coordenação: Paulo Lépore Manual do JUIZ FEDERAL Teoria e Prática 2ª Edição Revista, atualizada e ampliada

Leia mais

COMISSÃO DE ALTOS ESTUDOS REFORMA DO JUDICIÁRIO RELATÓRIO DO GRUPO DE TRABALHO

COMISSÃO DE ALTOS ESTUDOS REFORMA DO JUDICIÁRIO RELATÓRIO DO GRUPO DE TRABALHO COMISSÃO DE ALTOS ESTUDOS EM REFORMA DO JUDICIÁRIO RELATÓRIO DO GRUPO DE TRABALHO 2014 COMISSÃO DE ALTOS ESTUDOS EM REFORMA DO JUDICIÁRIO A. ANTECEDENTES As Comissões de Altos Estudos são órgãos Colegiados,

Leia mais